Page 1

NEWSLETTER

Nº2 | ABRIL 2018

editorial Terminadas as Winter Series em Cascais, o balanço dos 4 anos desta competição comprovam bem o crescimento da classe SB20 em Portugal, quer de tripulações portuguesas como também na crescente atração de velejadores provenientes de vários países: Bélgica, França, Holanda, Inglaterra, Irlanda, Letónia, Rússia, Suécia, Suíça, Turquia e Ucrânia. Fomos consistentes e competitivos, assegurando uma presença sempre superior a 30 barcos por campeonato, com uma organização no mar e em terra de elevado nível, não descorando a componente social, também indispensável na nossa classe. A marca e a imagem que criamos não deixa dúvidas que na Europa o inverno da classe é feito em Portugal, pelo que no próximo ano ambicionamos crescer, havendo mais equipas estrangeiras a ponderar trazer os barcos para Cascais e velejadores portugueses a considerar entrarem para a classe. Agora que chegou a primavera, iniciamos a Spring Cup, composta por 2 campeonatos. Mas também entramos na fase da época em que a classe não se fica só por Cascais, mas vai até Vilamoura organizar o Troféu Dom Pedro Hotels e depois, ao Porto, à Mateus Rosé Cup. Uma referência também para a SailCascais, que tem sido um parceiro muito importante neste trabalho, permitindo que velejadores experimentem navegar no barco e que mais estrangeiros venham até nós competir, para além dos serviço de apoio e logística que disponibilizam à frota. Direção da Associação da Classe SB20 Portugal Sb20Portugal

I Spring Cup

III WINTER SERIES IV WINTER SERIES

V WINTER SERIES

A NOSSA FROTA


A NOSSA FROTA


S E I R E S R E T N I W I II s i a c s a C 8 1 20 32 barcos inscritos, em mais um fim-de-semana solarengo de inverno, com diferentes condições de vento ao longo do campeonato. Na primeira regata, com vento a rondar os 23 nós de nordeste, foi ganha pelo Dom Pedro Hotels/Generali, de José Paulo Ramada, que liderou de inicio ao fim, sendo seguido de perto pelo Animal/Mobiag, de Vasco Serpa, e o ItParfume, de Anatoli Petrov. A previsão confirmou-se e o vento foi caindo ao longo da tarde. A segunda largada foi dada com vento substancialmente mais baixo e as zonas com boas pressões eram cada vez menores. O Sargo, com o olímpico português da classe 49º Jorge Lima ao leme, levou a melhor, tendo Vasco Serpa e Anatoli Petrov ficado no 2º e 3º lugares. Na terceira regata de sábado, a comissão levou a frota mais para mar, onde o vento soprava mais forte e constante, tendo a frota sido premiada com a companhia dos golfinhos ao longo do percurso. O primeiro barco a terminar foi o #GameChanger, da Julia Freespirit , mas que largou adiantada pelo que os três primeiros lugares ficaram para o ItParfume, Animal/Mobiag e Dom Pedro Hotels/Generali, que registou uma grande recuperação. O segundo dia foi navegado com excelentes condições, com ventos médios a subirem ao longo da tarde, entre os 18 até aos 22 nós, de nordeste, destacando-se o #GameChanger, tendo na tática o olímpico português de Laser Gustavo Lima, com 3 vitorias. Na primeira regata, o Bicasco, dos irmãos Santos, e o Sea Camel, de José Camelo, foram os principais opositores, terminando no 2º e 3º lugares, respetivamente. Na segunda prova, Julia Freespirit teve como concorrentes mais próximos o ItParfume e o Wildebeest, do britânico Robert Clark. A última competição do dia, onde o vento soprou mais forte, tendo registado refregas de 30 nós, os SB20 planavam à popa e davam um bom palco de fotografia a Anna Zykova. O #GameChanger fez o pleno do dia, seguido pelo ItParfume e do português John Tavares, ao leme do Madeira Islands. Esta III Winter Series foi dominada pelas tripulações ucranianas, tendo como vencedor o ItParfume, de Anatoli Petrov, que foi premiado pela sua consistência e regularidade, enquanto o segundo lugar foi do #GameChanger, de Julia Freespirit, que se destacou nas últimas 3 regatas, fechando o pódio o Animal/Mobiag, de Vasco Serpa. Destacando-se com um pleno de vitórias no último dia, Gustavo Lima referiu que “hoje foi muito mais previsível do que ontem, tendo o vento ficado mais estável em termos de saltos e pressões”, salientando o atleta olímpico português que “também a equipa estava a trabalhar muito bem e fomos muito rápidos, com a Julia a levar muito bem o barco nas rajadas."


S E I R E S R E T s i IV WIN a c s a C 8 1 20 Com a classe em crescimento, esta Winter Series registou 33 barcos em regata, provenientes de 6 nações: Portugal, Inglaterra, Rússia, Suécia, Suíça e Ucrânia. A classe continuou a velejar no inverno com céu limpo e temperaturas amenas para a época do ano. Cascais registou vento fraco, entre 5 e 7 nós, de sudeste, que só permitiu realizar 2 regatas no sábado. O #GameChanger, de Julia Freespirit e com o medalhado olímpico português Hugo Rocha na tática, destacou-se neste dia, com um 2º e 1º lugares. Apesar do vento fraco, as condições não estavam fáceis para os velejadores, com saltos e diferentes pressões, tendo o Dom Pedro Hotels/Generali vencido a prova inaugural, com o SeaCamel na 3º posição. Na segunda regata os velejadores defrontaram-se com um grande salto de vento, que provocou alterações nas posições. Os mais prejudicados foram nova tripulação portuguesa Wildebeest, do algarvio Pedro Pontes, com a velejadora olímpica portuguesa Sara Carmo e Luís Queiroz, que rodaram a bóia da bolina na primeira posição com uma vantagem significativa e viram-se relegados para o final da frota. O #GameChanger saltou para a dianteira, seguido pelo Carl Linné, do sueco John Harald Orneberg, outra recente aquisição da classe, tendo a bordo o Diogo Barros e o medalhado olímpico português Nuno Barreto. O russos Matryoshka/SailCascais, de Natalya Kravets e Evgeny Neugodnikov na tática, fecharam este primeiro grupo. No domingo, o vento subiu até aos 12-13 nós de sudeste, permitindo cumprir as 3 provas previstas. O Animal/Mobiag, de Vasco Serpa com Joaquim Moreira e Pedro Costa Alemão, dominaram as duas primeiras regatas, permitindo colocar a tripulação na disputa da competição. Se regata inicial, o Contacto Atlântico/SailCascais, com o olímpico português Afonso Domingos ao leme, foi um concorrente dificil, seguido pelo Roff/Meritis, de Hugo Mastbaun com Manuel Marques ao leme, já na segunda regata o SeaCamel cortou a linha de chegada muito próximo, com o Quebramar, do jovem Henrique Brites, a ser uma das grandes revelações do dia. O dia terminou com a vitória do Sea Camel, com João Villas-Boas ao leme, seguido do Madeira Islands, de John Tavares e Paulo Manso, com novamente Henrique Brites na 3ª posição. O grande vencedor da IV Winter Series foi o Dom Pedro Hotels/Generali, de José Paulo Ramada, com António Pereira, Hélder Basílio e Pedro Costa como tripulantes, seguido do Sea Camel, de José Camelo, que realizou um excelente campeonato, fechando o pódio o Animal/Mobiac, de Vasco Serpa, com o estreante Carl Linné, de John Harald Orneberg, em igualdade pontual.


S E I R E S R E T N I W V S I A C S A C 8 201 O mês de março marcou o último campeonato das Winter Series. Uma temporada de enorme sucesso em Cascais, sempre acima dos 30 barcos em competição, com a frota portuguesa a crescer neste período e a contarmos com participação de tripulações provenientes de vários países: Bélgica, França, Holanda, Inglaterra, Irlanda, Letónia, Rússia, Suécia, Suíça, Turquia e Ucrânia. Este campeonato decidia também o vencedor desta edição das WS, estando o ItParfume, o Dom Pedro Hotels/Generali e o Animal/Mobiac separados por poucos pontos. Com 31 barcos inscritos, foi um fim-de-semana de vento forte. No sábado, as condições só permitiram a realização de uma prova, com o vento a rondar os 20-22 nós de noroeste e refregas a atingir os 25 nós. Na largada, o velejador olímpico de 49er e Star, Diogo Cayolla, a bordo do Bravo, juntamente com o olímpico de 49er Jorge Lima, no Sargo, saíram na frente, mas a regata foi ganha pelo Animal/Mobiac, seguido do ItParfume e do Sargo. O segundo dia começou novamente com vento forte, um pouco mais para o norte que na véspera, variando de 17 a 25 nós. Na primeira regata, o Dom Pedro Hotels/Generali venceu, com o ItParfume e o Another Affair a chegarem depois. A prova seguinte comprovou o bom andamento do Another Affair, de Miguel Oliveira e com o olímpico português de Laser Gustavo Lima ao leme, que lideraram de inicio ao fim, seguido do Animal/Mobiac e da outra revelação desta WS, o Just4/SailCascais, de Teresa Borges Coutinho, Rita Borges Coutinho, Mariana Almada e do campeão da Europa de Dragão, Pedro Andrade. A regata de encerramento foi ganha pelo Animal/Mobiac, com o Madeira Islands, dos madeirenses John Tavares, Paulo Manso e Rubrio Basílio, a disputarem até ao final a liderança, seguido da jovem revelação das WS, Henrique Brites, no Quebramar. O atual campeão nacional, o Animal/Mobiag, do velejador olímpico português Vasco Serpa com Joaquim Moreira e Pedro Costa Alemão, foi o vencedor do campeonato, que na entrega de prémios referiu que “Velejar de forma consistente é a chave nestas condições difíceis e de vento forte”, acrescentando que “Nestas condições estamos muito confortáveis. Nós navegamos juntos há muito tempo e isso dá-nos confiança uns nos outros para tomar as decisões mais corretas e aproveitar os erros dos outros.” Com o segunda posição na geral, a equipa ucraniana ItParfume, de Anatolii Petrovski, Borys Shvets, Paulo Matsviev e Anna Kyselova, assegurou a vitória na SB20 Cascais Winter Series 2017/18. Uma temporada muito boa para esta tripulação que tem como objetivo liderar os resultados a nível internacional na classe. “Nós adoramos velejar em Cascais e vamos continuar a marcar presença. A competição é muito forte, pelo que estamos muito felizes pela vitória”, disse Anna Kyselova. Em terceiro lugar neste campeonato ficou o Dom Pedro Hotels/Generali, de José Paulo Ramada, que juntamente com os velejadores Gonçalo Ribeiro, António Pereira e Miguel Leal Faria, terminam também no pódio da edição desta época das Winter Series de Cascais.


P U C G N I R I SP S I A C S A C 8 201

A temporada de primavera chegou para a frota portuguesa dos SB20, com 20 barcos a participarem na I Spring Cup, em Cascais. O campeonato teve inicio sob condições de vento muito instáveis, entre os 5 e 26 nós, influenciado pela presença de muitas nuvens no céu. Assim, as duas únicas constantes no primeiro dia foram as enormes vagas no oceano atlântico e os resultados obtidos pela equipa Dom Pedro Hotels/Generali. A tripulação de José Paulo Ramada dominou totalmente o dia, com um 2º e duas primeiras posições, mantendo ao longo de todas as regatas uma boa velocidade e decisões táticas acertadas. O Carl Linne, de John Harald Orneberg, com um 9º e dois segundos lugares, terminou o dia na na 2ª posição geral, seguida pela jovem equipe revelação do Quebramar, Henrique Brites. No segundo dia, com previsões de vento muito fortes para o fim da tarde, a frota foi uma hora mais cedo para a água, de forma a poderem ser cumpridas as 3 regatas programadas. Com um vento a rondar os 15 nós de oeste e a vaga atlântica um pouco menor que a do dia anterior, o Dom Pedro Hotels/Generali, de José Paulo Ramada, Gonçalo Ribeiro, António Pereira e Miguel Leal Faria, mantiveram a condição de líder até ao fim do campeonato, fazendo um 2º e um 1º lugares, que os dispensou de fazer a última regata do dia. Com o vencedor do campeonato decidico, na luta pelo segundo lugar estavam 5 tripulações. No final, o Animal/Mobiag, do olímpico de Laser Vasco Serpa, teve a vantagem, com o Carl Linne, de John Harald Orneberg, com o medalha de bronze de 470 Nuno Barreto e Diogo Barros a bordo, a ficarem no último lugar do pódio, mas com o jovem Henrique Brites, no Quebramar, empatado nos pontos. Para o vencedor, José Paulo Ramada, “a tripulação do Dom Pedro teve um grande fim-de-semana, e mesmo com condições nada fáceis, conseguimos ser muito consistentes e andar sempre na frente”. A jovem revelação da classe desta temporada, Henrique Brites, salientou que “Há dias difíceis e este foi um deles, em que estivemos muito rápidos à bolina mas com problemas à popa”, fazendo um balanço dos seus últimos três campeonatos, “Em que reuni vários jovens portugueses velejadores numa frota cheia de experiência, e que temos evoluído em cada campeonato chegando agora ao 4º lugar empatados com o 3º”, acrescentando que “No geral estou satisfeito e tenho cumprido outro dos objectivos que é o de trazer alguma atenção para os velejadores da nova geração, que muitas das vezes são esquecidos, mostrando que somos fortes, dedicados, talentosos e que nunca desistimos”.


No dia 3 de Fevereiro, realizou-se a I Club Race do Clube Naval de Cascais. Um campeonato realizado num único dia, com 4 regatas e sem descartes, onde participaram 9 barcos. A vitória foi do Patris Corretora, de Vasco Passanha com Frederico Lacerda Francisca Martins. A segunda posição foi para o SailCascais, com António Matos Rosa, João Matos Rosa, Miguel Matos Rosa e Maria Maia, seguido de outro barco da SailCascais, com Manuel Mascarenhas, Bernardo Lencastre e Mafalda Cunha. É ainda de referir a participação da singapurense Kimberly Lin, da equipa olímpica de 49er de Singapura e que se encontrava em Cascais num estágio.

28 e 29 Abril Inscrição CIMAV

cimav@mail.telepac.pt

Vilamoura

E C A R B I CLU S I A C S A C 8 1 0 2


ࠁࠇࡹࠁࠈ%èz•ঀĪz•¡¶čè࢕•eèĪF| 28/29 TH APRIL

XII REGATA DOM PEDRO HOTELS | XII DOM PEDRO HOTELS REGATTA 12 MAIO |CASCAIS | 12 TH MAY

3 a CLUB RACE

CALENDÁRIO 2018

19/20 MAIO | CASCAIS | 19/20 TH MAY

2 a SPRING CUP | 2ND SPRING CUP ࠀࠅࡹࠀࠆč¥q¶ঀĪࡳ¥ࡳez࢕á¶èþ¶| 9/10 THč¥F

MATEUS ROSE CUP | MATEUS ROSE CUP 23/24 JUNHO |CASCAIS | 23/24 THč¥F

4 a -•č%è-F࢕þè¶bGč¥zĪFèòèz¶-¥29/30/1 JULHO | CASCAIS | 29/30/1 ST JULY

CAMPEONATO NACIONAL | PORTUGUESE NATIONAL CHAMPIONSHIP 28/29 JULHO | CASCAIS | 28/29 TH JULY

èFeþ7FĪFè!¶ | SUMMER REGATTA ࠀࡹࠁòFþF¡%è¶ঀ-ò-zò| 1/2 NDòFáþF¡%Fè

-ò-zòĪF•ঀ-ò-zòĪF•

ࠀࠄòFþF¡%è¶ঀ-ò-zò | 15 THòFáþF¡%Fè

èFeþò7òb¡|•zòঀb¡z•zFòèFeþþ 5/6/7 OUTUBRO | CASCAIS | 5/6/7 TH¶-þ¶%Fè

þè¶bGč¡èzečF7Fò7FæčFzè¶Ł࢕7ࡳáF7è¶q¶þF•òࡹ¡zòþ¶ò ঀ¡èzečF7Fò7FæčFzè¶Ł þè¶áqĵࡹeF¥7Fè¡zĴF7þF¡ò TH

27 OUTUBRO |CASCAIS | 27 ¶-þ¶%Fè

5 a CLUB RACE

13/14 OUTUBRO | CASCAIS | 13/14 TH¶-þ¶%Fè

REGATA DOS CAMPEÕES | CHAMPIONS REGATTA ࠂࡹࠃ¥¶ĪF¡%è¶ঀ-ò-zò| 3/4 TH¥¶ĪF¡%Fè

1 a WINTER SERIES | 1 ST WINTER SERIES 24 NOVEMBRO |CASCAIS | 24 TH NOVEMBER

6 a CLUB RACE

ࠀࡹࠁ7FŁF¡%è¶ঀ-ò-zò | 1/2 ND7F-F¡%Fè

2 a ĭz¥þFèòFèzFò࢕þ¶è¥Fz¶7F¥þ• | 2 NDĭz¥þFèòFèzFò࢕-qèzòþ¡òè-F


SB20 Boat Rental & Sailing Academy

Maintenance & Logistics of boats SailCascais is the official provider of SB20 boats & support rib for rent. We offer maintenance & logistics for your boats as well as coaching services. We can assist with transfers, accommodation and such essentials as sailing gear for rent or its storage, navigation equipment for boats and other needs as crew. We take care of everything, so you could focus on sailing!

Everything you need for a smooth sailing experience! For enquiries please contact:

Follow us:

Vasco Serpa

facebook.com/SailCascais

vasco@sailcascais.com

instagram.com/sailcascais

+44 782 560 5419

twitter.com/SailCascais

+351 913 389 029

www.sailcascais.com

Newsletter SB20  

Newsletter SB20 Abril 2018

Newsletter SB20  

Newsletter SB20 Abril 2018

Advertisement