Portimão Jornal nº 49 | 26.05.2022

Page 1

Quinta-feira • 26 de maio 2022 • 1.00€

Marchas Populares voltam à rua em junho Os desfiles e arraiais das diversas coletividades portimonenses prometem animar as noites dos Santos no concelho. A iniciativa envolve mais de mil pessoas. P3

Quinzenário • Ano 2 • Nº49 Diretor: Rui Pires Santos

Skate é a nova aposta do Portimão Surf Clube Francisco Canelas, fundador e diretor-geral, e Josué Nunes, treinador das equipas de competição, contam que a escola de formação de surf tem uma centena de praticantes e 40 atletas federados. P10-11

ALIMENTAÇÃO Nova iniciativa quer combater desperdício P4

CONCERTOS ‘Rosa do Mundo’ dinamiza música nas Igrejas P15

DESPORTO Praia da Rocha vai ser palco de prova de Foil P16

FADO Figueira recebe Ana Sofia Marques e João Leote P16

POLÍTICA PSD vota contra verba para ‘Master Futsal’ P15

Câmara avança com núcleo museológico na Casa Manuel Teixeira Gomes Aniversário sobre o nascimento do patrono do concelho dá o mote para a apresentação do programa preliminar do espaço, que será alargado, após a aquisição da antiga loja ‘A Tralha’, no ano passado. P16

Saber 'ler' o público é o grande trunfo de Carlos Pacheco P8-9 PUB


PUB


P3

Portimão Jornal • 26 MAI 2022 • Nº49

ATUALIDADE

D.R.

Entre os dias 3 e 25 diversos locais recebem festas

Junho será animado pelas marchas e arraiais populares Mais de mil participantes das várias coletividades dão largas à imaginação para festejar os Santos. CM PORTIMÃO

Coletividades dão corpo aos diversos desfiles nas três freguesias

O

mês de junho em Portimão ficará marcado pelos desfiles das marchas populares e dos arraiais que as coletividades promovem, após dois anos de interregno, devido aos sucessivos Estados de Emergência causados pela pandemia da covid-19. Assim, este ano, segundo a Câmara Municipal, “a tradição é retomada e reinventada, proporcionando noites de muita diversão, à mistura com os aromas da sardinha assada e dos manjericos, com a 21ª edição das Marchas Populares, que volta a encantar residentes e turistas nas ruas das três freguesias do concelho”. Os desfiles contarão com a participação do Sporting Glória ou Morte Portimonense, da Sociedade Recreativa Figueirense e do Clube de Instrução e Recreio Mexilhoeirense, a que se junta a

Marcha da Vila de Alvor, organizada pela Junta de Freguesia com recurso ao voluntariado da população. Também se associam à festa três marchas convidadas de concelhos vizinhos, representando a Associação Grupo de Amigos da Pedreira, de Silves, que se apresentará no dia 10 de junho, o Clube Desportivo de Odiáxere, de Lagos, a 18 de junho, e o Clube de Futebol ‘Os Estombarenses’, de Lagoa, no dia 24 de junho. A programação prevê cinco desfiles, com o primeiro a decorrer a 3 de junho, no Portimão Arena, com entrada gratuita. No dia 10, será a vez do adro da Igreja da Mexilhoeira Grande, seguindo-se, no dia 18, a zona envolvente à antiga lota da cidade. Os últimos dois desfiles estão agendados para 24 de junho, na Zona Ribeirinha de Alvor, e dia 25, na Praia da Ro-

cha, num percurso do Miradouro até à Fortaleza Santa Catarina, através da Avenida Tomás Cabreira. Todos serão às 22h00. No total, “estarão envolvidos cerca de mil participantes, entre marchantes, coreógrafos e figurinistas, que, mais uma vez, vestem o espírito do associativismo e dão largas à imaginação e ao genuíno sentido popular, evocando vários temas ligados ao património sociocultural, aos costumes e tradições regionais”, explica a autarquia. Entretanto, também este ano, serão retomados os arraiais, que se realizam na Praça da República, sempre a partir das 20h00. No primeiro dia, a 11, atua o Grupo de Folclore, a ‘Tuna não tocas nada’, do Instituto de Cultura de Portimão, e o Grupo de Cantares ‘Os Amigos da Figueira’. Pedro Silva atua às 22h00. No dia 18, às 20h30, será a vez do Grupo de Cantares de Música Tradicional Portuguesa ‘Estrelas do Barlavento’, e às 22h00, Marcelo Rio. Marco António sobe ao palco no dia 25, às 20h30, e Sónia Costa, às 22h00. Em complemento à animação musical funcionarão ainda no local cinco ‘barraquinhas’ de comes e bebes, a cargo da Sociedade Vencedora, do Clube União Portimonense, do Boa Esperança Atlético Clube, do Clube Desportivo e Recreativo da Pedra Mourinha e do Sporting Glória ou Morte. As marchas são um cartaz da animação cultural do concelho, até porque são promovidas pelo movimento associativo, apoiado pela autarquia. Os festejos são organizados pela Câmara Municipal, em conjunto com as Juntas de Freguesia locais, contando com o entusiástico empenho das coletividades envolvidas, mobilizando centenas de pessoas de todas as faixas etárias e quadrantes da sociedade, a que se juntam alguns milhares de espetadores, entre residentes e visitantes.

Lançamento na Biblioteca Manuel Teixeira Gomes

Ana Cristina Rosa apresenta ‘Empreender sem desculpas’ A Biblioteca Municipal Manuel Teixeira Gomes receberá a apresentação do livro ‘Empreender sem desculpas’, de Ana Cristina Rosa, este sábado, dia 28, às 18h00. Natural de Portimão, a autora licenciou-se em Comunicação Social e iniciou a sua carreira no jornalismo regional algarvio, mas o interesse pelo empreendedorismo levou-a a criar a sua empresa em 2011, onde tem orientado centenas de pessoas a transformar sonhos em negócios de sucesso. Em 2019, criou a primeira certificação em ‘Instrução Online’ em Portugal e, desde então, tem dado o seu contributo para uma nova geração de empreendedores que utiliza o digital para criar novos projetos. Segundo Ana Cristina Rosa, “criar um negócio é sairmos constantemente da nossa zona de conforto. É desafiarmo-nos. É acreditarmos quando mais ninguém acredita. É desacreditar em segredo. Mas é também levantarmo-nos de manhã apaixonados pelo que fazemos”. Acrescenta que este livro é “um convite a estes dois lados do empreendedorismo e um relato na primeira pessoa”.

Quatro espetáculos em dois dias

Portimão Arena recebe festival para crianças ‘Kids Rituais Fest’ O ‘Kids Rituais Fest’ terá lugar nos dias 25 e 26 de junho no Portimão Arena. Segundo a organização, este é “o maior e mais completo festival para crianças e famílias, que conta com dois espetáculos musicais por dia, com a duração de uma hora cada um. No primeiro dia, será apresentado ‘Peter Pan’ com ‘O segredo da ilha dos três olhos’, às 15h00, e ‘Branca de Neve’, às 17h00. No dia 26, ‘Alice no País das Maravilhas’, às 15h00, e ‘A Bela e o Monstro’, às 17h00. Serão ainda promovidas outras atividades como ‘Acalma-te Bebé’, o mini-desfile da Disney, Insufláveis e Mascotes da Disney. Os bilhetes custam entre os 15 e os 100 euros, sendo a entrada paga para crianças de três ou mais anos. Os bilhetes podem ser adquiridos online (www.bol.pt). O evento é promovido pela Rituais e Narrativas.

Será criado no Centro Hospitalar

Secretário de Estado da Saúde anuncia unidade para transexuais António Lacerda Sales, secretário de Estado Adjunto e da Saúde, divulgou, na semana passada, que até ao final do Verão será criada uma unidade especializada para atendimento e acompanhamento de transexuais, no Centro Hospitalar Universitário do Algarve. O novo serviço foi anunciado na audição parlamentar da equipa ministerial da Saúde, no âmbito da apreciação da proposta de Orçamento do Estado para 2022. O governante sublinhou que esta “é uma matéria de grande complexidade que exige tempos próprios de tratamento”, sendo um “processo moroso naquilo que é a formação de especialistas e de equipas”. O Centro Hospitalar tem três unidades, localizadas nos concelhos de Lagos, Portimão e Faro.


P4

Portimão Jornal • 26 MAI 2022 • Nº49

SOCIEDADE

Inauguração de obras do armazém na Coca Maravilhas

Portimão estreia Semana de Combate ao Desperdício CM PORTIMÃO

Entre 2 e 8 de junho, autarquia promove diversas iniciativas que marcam os dez anos da implementação do Banco Alimentar no concelho.

A

Câmara Municipal de Portimão promove a primeira edição da Semana de Combate ao Desperdício Alimentar, entre 2 e 8 de junho. A iniciativa estreia-se este ano, na altura em que o núcleo local do Banco Alimentar perfaz dez anos de existência e será esta celebração a abrir o programa, a 2 de junho, às 17h00, no armazém situado na Zona Industrial da Coca Maravilhas. Assim, serão inauguradas as obras de requalificação deste espaço, descerrada uma placa comemorativa e entregue uma viatura elétrica ao núcleo para o transporte de voluntários e da equipa técnica, que foi adquirida com comparticipação da autarquia. No dia seguinte, entre as 10h00 e as 13h00, será promovido o encontro ‘Combate ao Desperdício Alimentar – boas práticas’, no Teatro Municipal de Portimão, que contará com Nuno Alves, presidente do Banco Alimentar no Algarve, Paula Policarpo, presidente e fundadora da Associação Zero Desperdí-

cio, Cristina Ferradeira, diretora de serviços da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária, Isabel Ratão, professora do Departamento de Engenharia Alimentar da Universidade do Algarve, e Teresa Diogo, coordenadora de Ambiente Distribuição da Jerónimo Martins. O debate será moderado por Daniela Anastácio, voluntária do Banco Alimentar do Algarve. Neste encontro será ainda abordado o ‘Desperdício Alimentar em Portugal’, por Iva Pires, professora da Universidade Nova de Lisboa e autora do livro ‘Desperdício Alimentar’, e ‘Unidos Contra o Desperdício’, por Francisco Mello e Castro, coordenador do Movimento Unidos contra o Desperdício, ambos através de participação por vídeo. Os interessados em assistir a este encontro devem inscrever-se online (https://cm-portimao.pt/ encontro-combate-ao-desperdicio-alimentar-boas-praticas). A 7 de junho, no Dia Mundial de Combate ao Desperdício Alimentar, a Quinta Pedagógica será o espaço escolhido para assina-

Projeto 'O Prato Certo' é um dos participantes nesta Semana de Combate ao Desperdício lar a efeméride, a partir de 9h30, com a participação de Nuno Alves e de Isilda Gomes, presidente da Câmara Municipal. O dia inicia-se com uma aula do programa ‘Exercício e Saúde’, onde participam crianças do Lar da Criança e de idosos dos Centros de Convívio Sénior da Aldeia das Sobreiras e de Portimão. Meia hora mais tarde terá lugar o workshop ‘Reutilização das sobras dos alimentos’, dinamizado pela Associação In Loco, no âmbito do projeto ‘O Prato Certo’,

Exposições e apresentações marcaram iniciativa

Alunos da Escola de Turismo participaram em Jornada da Sustentabilidade A Escola de Hotelaria e Turismo de Portimão realizou a primeira Jornada da Sustentabilidade, a 10 de maio, evento desenvolvido pelo gabinete de sustentabilidade e pela área de empreendedorismo. A empresa portimonense de cultivo de cogumelos, a ‘Gribb Farm’, apresentou-se aos alunos, que tiveram oportunidade de conhecer os 'Objetivos do Desenvolvimento Sustentável' e ecossistemas naturais. Os workshops ‘Saboaria Sustentável’ e ‘Como plantar microervas’, um almoço com o tema ‘Sustentabilidade à Mesa’, uma apresentação sobre ‘Smart Cities’, pela StartUp Portimão, a história da empresa

‘Rejoice’, o novo projeto piloto da EMARP para a valorização de resíduos orgânicos e uma ação de sensibilização sobre a separação do lixo, pela ALGAR, foram outras das ações. Esta primeira edição da Jornada terminou com o hastear da bandeira verde, conquistada pelo terceiro ano consecutivo no âmbito do programa Eco-Escolas (2021/2022). A intenção é que, no futuro, esta iniciativa se realize todos os anos e que seja aberta à comunidade para promover o empreendedorismo e a inovação. Com a mudança da escola para as novas instalações, que estão a ser construídas no centro da cidade,

será possível adotar ainda mais medidas de sustentabilidade, refere Pedro Moreira, diretor do estabelecimento escolar. Para já, estão abertas as candidaturas para o próximo ano letivo 2022/2023, sendo que no caso do nível 4, dos cursos de técnico de restaurante/bar e de cozinha/ pastelaria podem ser efetuadas até dia 20 de junho. Já os cursos de nível 5, que contemplam a gestão e produção de cozinha, gestão de restauração e bebidas, gestão hoteleira e alojamento podem ser efetuadas até dia 18 de julho. As inscrições são efetuadas online (https://escolas.turismodeportugal.pt/).

seguido de degustação. A participação nesta atividade, que contará com o bom humor de João Bota, do Teatro Infantil de Portimão, está aberta à comunidade e é gratuita, devendo as inscrições ser efetuadas por email (saude.cidadania@cm-portimao.pt). O programa conta ainda com a ação de sensibilização ‘Sandes Zero Desperdício’, pela DUAL, na Escola Básica Eng.º Nuno Mergulhão, no dia 6, e na Escola Secundária da Bemposta, no dia 7.

No dia 8, realiza-se a ‘DUAL Run - Caminhada Solidária’, com partida às 10h00 junto à antiga lota da cidade em direção à Marina. As inscrições podem ser realizadas por email (jcapelinha@ dual.pt), custando 1,5 euros para formandos daquela escola e 2,5 euros para a restante população. O valor angariado será doado ao Banco Alimentar do Algarve, instituição que promove, este fim de semana, 28 e 29 de maio, uma recolha de donativos nos supermercados da região.

Clube tem atividades previstas para o Verão

Atleta da Portinado apurada para Campeonato do Mundo Francisca Rosa, atleta de natação artística da Portinado, apurou-se para o Campeonato do Mundo e da Europa nas categorias de equipa técnica absoluta e dueto técnico júnior. Além desta divulgação acerca do feito da nadadora, o clube deu a conhecer que irá promover as ‘Férias com Desporto’, entre 4 e 29 de julho, de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 13h00, para crianças dos 7 aos 14 anos. As inscrições podem ser realizadas junto da secretaria das Piscinas Municipais de Portimão, por telefone (282 415 456) ou por email (info@portinado.com).

Coletividade celebra 34 anos de existência

Sociedade Filarmónica promove concerto A Sociedade Filarmónica Portimonense organiza um espetáculo comemorativo do seu 34º aniversário, no Portimão Arena, a 4 de junho. Nesse dia estão previstas as atuações da Bandinha, às 16h30, da Banda Juvenil, às 16h45, e da Banda Principal da coletividade, às 17h00.


PUB

PUB


P6

Portimão Jornal • 26 MAI 2022 • Nº49

SOCIEDADE D.R.

Até 29 de maio há ações a decorrer

Concelho celebra interculturalidade D.R.

Programa destaca Portimão como município acolhedor e inclusivo.

‘Música pela Música’ foi tema da atuação dos alunos de Luís Fonseca

A

Semana Intercultural decorre até 29 de maio, com o objetivo de promover a vivência das várias comunidades de migrantes que existem no concelho. Além de um estendal ‘Pela Paz, Igualdade de Direitos e Diversidade Cultural’, no Jardim 1º de Dezembro, destacam-se ainda a apresentação do livro ‘Rua das Flores nº10 - mundo para partilhar’, de Felicita Sala, esta quinta-feira, dia 26, às 10h00, 11h00 e 14h00, na Biblioteca Manuel Teixeira Gomes, o showcooking ‘Vamos degustar novos sabores do mundo’, a 27 de maio, entre

Próximo concerto será a 9 de julho

‘Encontro de Culturas’ encerra programa da Semana Intercultural as 10h00 e as 12h00, promovido pela CAPELA, e um jantar convívio ‘Cheiros de África’, no dia 28, às 19h00, na associação africana ESOSA, na Rua Professor José Buísel. O programa encerra, no dia 29 de maio, data que assinala o Dia

Municipal do Imigrante e da Diversidade Cultural, às 18h00, no auditório do Museu de Portimão, com o regresso do espetáculo ‘Encontro de Culturas’, após o interregno causado pela pandemia, onde não faltarão música e dança de vários cantos do mundo.

Os alunos do professor de música Luís Fonseca atuaram a 21 de maio, na Casa Manuel Teixeira Gomes, repleta de pais e encarregados de educação, além de outros admiradores deste projeto. A ‘Música pela Música’ foi o tema escolhido para uma variedade de apresentações, desde o piano, a guitarra, o clarinete e o acordeão. O espetáculo encerrou com o ensamble vocal dos alunos da Escola Professor José Buísel. O concerto de encerramento das atividades deste ano está previsto para 9 de julho, no Auditório do Museu de Portimão.

Atleta do Mexilhoeira Grande Futebol Clube

Tomás Pires nos treinos da seleção regional O Mexilhoeira Grande Futebol Clube divulgou que o atleta sub-13 Tomás Pires foi convocado para integrar os treinos de preparação da seleção do Algarve, que decorreram no dia 18 de maio. O clube congratula, desta forma, o jovem pelo seu esforço. PUB


P7

Portimão Jornal • 26 MAI 2022 • Nº49

RAIO-X

A foto

ANA SOFIA VARELA

BURLAS ONLINE O Portal da Queixa revelou que as reclamações relacionadas com burlas online aumentaram 22 por cento, entre janeiro e abril, segundo uma análise efetuada no âmbito do Dia Mundial da Internet, que se assinala a 17 de maio. Nos últimos anos, tem havido uma tendência de crescimento. Em 2021, foram recebidas 1160 denúncias, mais do que o dobro do que o ano anterior. Sites fraudulentos e ‘phishing’ são os principais motivos das queixas dos consumidores, sendo necessário investir na literacia digital para uma utilização segura dos meios digitais.

INTERVENÇÃO • O novo parque de estacionamento junto ao Centro Escolar do Pontal, com capacidade para cem viaturas, já está em funcionamento. Faltam apenas os últimos arranjos nos espaços verdes e a colocação de equipamentos de lazer para o local poder ser utilizado em pleno por toda a comunidade escolar.

A frase

“Não obstante a situação de crise, devido à pandemia e à guerra, espera-se uma boa adesão das pessoas, com doações, [nos dias 28 e 29 de maio] muito necessárias para fazer face ao momento que se vive” Nuno Cabrita Alves, presidente do Banco Alimentar Contra a Fome no Algarve PUB

VANDALISMO O parque infantil da Mexilhoeira Grande foi, mais uma vez, vandalizado, na semana passada. A porta da casa de banho do espaço foi retirada. Segundo a Junta de Freguesia local, a porta já tinha sido amolgada, pois atiravam-lhe bolas. Os vidros da casa de banho, que tinham uma película que permitia alguma privacidade, aos utilizadores, foi retirada do local. A autarquia, após este episódio de vandalismo, pede à população um cuidado redobrado para com os espaços existentes na freguesia.

PUB

ABANDONO ESCOLAR

282 457 107

966 054 800

portichavesptc@hotmail.com

RUA CEL ARMANDO DA SILVA MAÇANITA, 15 R/C ESQ (EM FRENTE AO C.C. AQUA, JUNTO À CRACEP)

A taxa de abandono escolar precoce voltou a baixar, atingindo 5,1 por cento em Portugal, de acordo com os dados do primeiro trimestre de 2022 divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística. Este é um dos indicadores mais marcantes do sucesso do sistema educativo e volta a descer pelo sexto ano consecutivo, refere o Ministério da Educação. O abandono precoce atingia 14 por cento dos jovens portugueses, em 2016, tendo descido, em 2021, para 5,9 por cento, em 2021.


P8

Portimão Jornal • 26 MAI 2022 • Nº49

CENTRAIS

O grupo leva o seu humor a outros pontos da região

Revista do Boa Esperança vai em digressão Um dos objetivos dos seus dirigentes é aumentar as instalações da coletividade, com a recuperação e reabilitação dos imóveis situados junto à atual sede. FOTOS: JORGE EUSÉBIO

ção que era do domínio público, mas que ela achava que não, e que se insurgiu contra o ‘quadro’ em que aparecia. Outra situação resultou de uma brincadeira envolvendo o então presidente da Câmara, que terá ficado incomodado com algumas referências que sobre si teriam sido feitas. O problema é que, “como não tinha visto a revista, a informação que tinha foi-lhe dada por terceiros e não correspondia à realidade”. Um dia, Carlos Pacheco encontrou-o, disse-lhe em que consistia o texto e tudo ficou bem.

A ligação de Carlos Pacheco ao teatro de revista começou há cerca de quatro décadas Jorge Eusébio

A

revista do Boa Esperança Atlético Clube Portimonense já está praticamente de ‘malas feitas’ , preparando-se para uma digressão por vários pontos do Algarve. O seu encenador e ator, Carlos Pacheco, diz que “já temos o mês de junho todo completo, começando pelo concelho vizinho de Lagoa, e também um elevado número de marcações para julho e agosto”. Até domingo, dia 29 de maio, a equipa ainda vai continuar ‘a jogar em casa’, ou seja na sua sede. A sala tem estado esgotada em quase todas as sessões, “ultrapassando as nossas melhores expectativas”, garante o responsável máximo pela 'Com a Corona aos Saltos'. Carlos Pacheco confessa que, no início, teve algum receio em avançar com a revista e até propôs à equipa que o acompanha que, para jogar pelo seguro, fizessem uma produção mais modesta, uma comédia, que exigiria custos

bem menores. A proposta foi a votos e “acabei por ser derrotada, todos os outros foram da opinião que devíamos voltar ao teatro de revista, que é o género de espetáculo que as pessoas mais apreciam, bateram o pé e convenceram-me”. A sua maior preocupação era que o vírus da covid-19, que ainda está bem ativo, obrigasse muita gente a desistir de ir ver a peça. E tinha alguma razão em estar apreensivo, pois a verdade é que, ao longo de quase dois meses de apresentações, houve vários cancelamentos por parte de pessoas que foram contaminadas. No entanto, “como a procura por bilhetes é muito grande, temos conseguido ultrapassar essa situação, ocupando esses lugares em todas as sessões”. Ao contrário do que, eventualmente, se possa pensar, não são apenas os residentes em Portimão ou das localidades vizinhas que se deslocam ao Boa Esperança. Uma parte considerável da assistência é composta por pessoas de vários outros concelhos da re-

gião, até do Sotavento. São muitos os adeptos da revista que têm decidido tirar um dia – normalmente o domingo – para virem em excursão visitar Portimão e durante duas horas esquecerem as desgraças que afetam o mundo e darem umas ‘valentes’ gargalhadas. É preciso saber ‘ler’ o público Há cerca de quatro décadas que Carlos Pacheco anda metido nestas andanças e a experiência foi-lhe ensinando a ‘ler’ o público que tem pela frente, tarefa a que se dedica sobretudo ao longo dos primeiros minutos de cada sessão. Com esse trabalho feito, e valendo-se da sua capacidade de improvisação e do restante elenco, consegue ir, em tempo real, “fazendo umas adaptações e alterações ao texto habitual, de forma a mais facilmente chegar ao público que temos pela frente, que é sempre diferente”. Isso também vai acontecer ao longo da digressão, em que a equipa irá colocando umas ‘buchas’, em função da terra em que

atuar e dos interesses e caraterísticas da população local. A crítica social e política e as brincadeiras com pessoas bem conhecidas são dos elementos mais populares da revista. Isso tem o potencial risco de criar reações adversas por parte dos visados, mas, ao longo de quase uma

Da plateia para o palco A ligação do atual ‘homem-forte’ do Boa Esperança com a colectividade e o teatro de revista começou quando ainda era miúdo. Sempre teve uma grande paixão pelo palco e, aproveitava a sua condição de atleta do Boa Esperança, para ir à sede espreitar os ensaios. Em determinada altura, Ilídio Poucochinho – que era o responsável pelo grupo – apanhou-o a rir na plateia e para ‘castigá-lo’ mandou-o subir, desafiando-o a mostrar se conseguia fazer melhor que os atores amadores que se encontravam a preparar a peça. O ‘puto’ saiu-se bem da experiência e, de imediato, o encenador lhe disse que “a partir daquela

Ilídio Poucochinho apanhou-o a rir na plateia e para ‘castigá-lo’ mandou-o subir, desafiando-o a mostrar se conseguia fazer melhor que os atores amadores que se encontravam a preparar a peça vida em palco, têm sido poucas as vezes em que se deparou com situações mais sensíveis. Fazendo um esforço de memória, Carlos Pacheco recorda uma rábula relativa a uma pessoa que usava peruca, uma informa-

altura passava a fazer parte da revista” e nunca mais a abandonou. Carlos Pacheco elege Ilídio Poucochinho como o seu grande mentor, não só por lhe ter dado a possibilidade de seguir a sua paixão, mas também “pelo muito que


P9

Portimão Jornal • 26 MAI 2022 • Nº49

CENTRAIS me ensinou”. Sobretudo nos primeiros tempos, procurou absorver tudo o que de bom o elenco fazia e, para melhorar ainda mais a sua performance, “também tirei muitos cursos de representação, mas considero-me, sobretudo, um

grandes companhias de teatro. Ainda houve algumas hipóteses de isso acontecer, mas “o que me ofereciam não era suficiente para deixar a minha terra, a vida que já tinha aqui organizada e o meu público”. Para além disso, percebeu que

Um dos seus objetivos é aumentar as instalações, com a recuperação e reabilitação dos imóveis situados junto à atual sede autodidata, é em cima dos palcos que se aprende a sério a chegar ao público e a entendê-lo”. Depois de tantas tentativas, aperfeiçoou o “sentido de oportunidade, o timing para dizer o texto da forma certa, que é algo que não se consegue explicar, mas que é possível aprender”, pelo que, garante, “nesta altura já sei o que as pessoas querem”. Às vezes, a técnica bem oleada acaba por ter efeitos surpreendentes. Em alturas em que atuam para pessoas mais idosas, “algumas delas, que já têm problemas de audição, pedem às outras para rirem mais baixinho, para que possam ouvir os atores”. Em determinada altura, devido ao sucesso que tinha, alguns dos seus colegas davam como certo que Carlos Pacheco acabaria por, mais cedo ou mais tarde, rumar à capital para fazer carreira nas

a vida de ator em Lisboa não é tão perfeita como por vezes parece, pois há muita concorrência, para se ter emprego é preciso aparecer nos locais e festas certas, adular as pessoas que têm poder e, “francamente, não tenho paciência para essas coisas”. 'Eu é que sou o presidente' Para além de ator, encenador e responsável pelos textos que o Boa Esperança apresenta, Carlos Pacheco é, também, presidente da coletividade. O responsável por dar esse passo foi, também, o malogrado Ilídio Poucochinho que, “quando soube que os dirigentes de então estavam a pensar fechar a secção de teatro, resolveu apresentar uma lista para os órgãos sociais”. Era de esperar que se apresentasse como candidato a presidente de direção, mas “insistiu que

fosse eu, enquanto ele se candidatou à Mesa da Assembleia Geral”. Daí para cá tem-se mantido como dirigente e procurado melhorar, cada vez mais e à medida das possibilidades, as condições da associação. Um dos seus objetivos é aumentar as instalações, com a recuperação e reabilitação dos imóveis situados junto à atual sede. As obras tinham começado antes da pandemia, “na altura já tínhamos recuperado o rés-de-chão, o que custou cerca de 270 mil euros”, mas a entrada em cena da covid-19 veio colocar um travão nas suas ambições. O processo volta, agora, a avançar com uma intervenção, em três fases, na parte superior do edifício, o que, pelas contas de Carlos Pacheco, deverá implicar mais um investimento vultuoso, de “entre 150 a 200 mil euros”. Uma parte substancial da verba é assumida pelo Boa Esperança, graças ao lucro que tem retirado de eventos realizados, das revistas e da participação no Festival da Sardinha, esperando o dirigente associativo que também haja um contributo da Câmara. Uma vez concluída a obra, ficará com uma sala multiusos, que permitirá ao Boa Esperança voltar a receber atividades nas quais em tempos já se envolveu e, eventualmente, outras novas. Para já, na lista dos dirigentes da coletividade está o retomar da escola de teatro, escola de fado, danças de salão e hip-hop, entre outras.

Carlos Pacheco quer aumentar as instalações do Boa Esperança

A revista vai ser apresentada em vários concelhos

As gravações vão realizar-se nos concelhos de Portimão e Lagoa

'Marafada Quarentena' vai ser filme

A comédia narra as aventuras de uma família durante a pandemia A comédia que o Boa Esperança lançou em 2020, a 'Marafada Quarentena', está em vias de ser convertida em filme. A peça nasceu de um convite

da presidente da Câmara, Isilda Gomes, que queria uma produção local para se manter durante o Verão no grande auditório do Teatro Municipal de Portimão (TEMPO).

Carlos Pacheco revela que a ideia da autarca era que o grupo apresentasse uma revista, mas, depois de fazer contas à vida, e por saber que, devido à pandemia, apenas metade dos lugares poderiam ser ocupados, “acabei por lhe propor a produção de uma comédia, que tem menos custos”. Mas havia uma condição associada, “que ela fizesse uma pequena participação em vídeo”, o que mereceu resposta positiva, depois de “se fartar de rir com a proposta”. A comédia “acabou por suplantar as nossas expectativas, a vários níveis”. Por um lado permitiu que “nos mantivéssemos em atividade numa altura em que quase todo o país teve de parar, pelo menos durante alguns meses e tivemos, todos os dias, o número máximo de espetadores que o

espaço podia levar”. Outro aspeto positivo desta aventura foi o “termos levado a que muita gente ‘descobrisse’ o TEMPO, pois nunca lá tinham entrado”. Após a realização de uma pequena digressão, alguém referiu que o argumento da peça era ideal para um filme, até como forma de documentar, de uma forma bemdisposta, um dos períodos mais complicados pelo qual o mundo passou. Carlos Pacheco começou, então, a contactar profissionais ligados a essa área, para saber de que forma a sugestão teria 'pernas para andar'. Depois de obter algumas informações básicas, foi bater à porta de várias produtoras e conseguiu que uma se chegasse à frente. O que está previsto é que “o filme seja gravado nos concelhos

de Portimão e Lagoa e que os atores do Boa Esperança tenham papéis centrais, embora também sejam incluídos no elenco atores bem conhecidos do grande público, que vão atrair mais gente às bilheteiras”. O processo tem-se revelado bastante trabalhoso, com um elevado número de reuniões e contactos, “nunca pensei que para fazer um filme fosse necessária tanta gente e meios”, confessa Carlos Pacheco. Nesta altura, o guião já está adaptado para a linguagem cinematográfica, está definido o elenco, os locais onde vão gravar, vai ser apresentada candidatura de financiamento ao Instituto do Cinema e do Audiovisual e o ator portimonense considera que tudo está bem encaminhado para que a peça seja transformada em filme.


P10

Portimão Jornal • 26 MAI 2022 • Nº49

DESPORTO

Uma centena de praticantes na escola de formação e 40 atletas federados vão capitalizando o entusiasmo

Traz a prancha e ‘entra na onda’ é o lema do Portimão Surf Clube Francisco Canelas, fundador e diretor-geral, e Josué Nunes, treinador das equipas de competição, têm objetivos ambiciosos e apostam forte, agora, também, no desenvolvimento do skate. FOTOS: D.R.

Hélio Nascimento

A

‘onda’ continua de feição e o Portimão Surf Clube, embalado pela agradável brisa que também ilumina quem se esforça, vai subindo de nível e aumentando o registo de atletas e de sócios, capitalizando um entusiasmo que tende a ganhar maior expressão com a proximidade das férias e dos inúmeros turistas que dão tudo para experimentar as emoções ‘montados’ numa prancha de surf. E, se quiserem, também têm skate, bodyboard e paddel à mão de semear. Fundado em 2014, com 56 sócios aderentes, a coletividade passou, num ápice, a barreira dos 500 associados, enquanto os alunos chegaram aos mil em meia dúzia de anos, contabilizando, naturalmente, aqueles que experimentam e depois acabam por seguir outras aventuras. “Hoje em dia temos precisamente 677 sócios, o que coincide com a evolução desta modalidade. Portimão precisava mesmo de uma associação vocacionada para o surf, o que sucedeu no momento oportuno. O trabalho tem sido bom e as pessoas continuam a aderir”, conta Francisco Canelas, um dos fundadores e diretor-geral do clube. Todos os anos, a escola de formação é frequentada por uma centena de atletas-residentes, aqueles que moram no conce-

lho ou perto. Depois, nas Férias Desportivas, passam mais 100, mas por dia, num total de cerca de meio milhar durante todo o Verão. “Deste extenso lote acabam por ficar à volta de dez, beneficiando de uma mensalidade gratuita, que oferecemos com o intuito de cativar mais alguém. O surf é tudo ou nada: ou gostam e ficam ou não fazem mais”, atira Francisco Canelas, que também é técnico e tem um rico palmarés enquanto praticante de surf. O torneio que serviu de embrião Além da centena de atletas ainda em iniciação, o Portimão Surf Clube tem 40 federados, dedicando outra parte da sua atividade às iniciativas de caráter lúdico, sobretudo para turistas, que podem experimentar o skate, bodyboard, paddel e, claro, o surf. “Temos técnicos para todas as modalidades, que funcionam bem”, salienta Francisco, pronto a contar a sua história de desportista. “Tenho 39 anos e fui competidor entre os 14 e os 28, com uma carreira sólida. Podia ter sido mais ambicioso, mas conquistei três títulos de campeão nacional e estive no top10 da Europa durante dois anos”. Atualmente, é vice-campeão nacional de masters e guarda com enlevo as viagens que fez por esse mundo fora, de prancha às costas, da Indonésia ao Peru e do Havai ao Brasil e às Maldivas. Licenciado em design de equipamentos,

O fascinante desafio do equilíbrio em cima de uma prancha

Francisco Canelas e a ‘amiga’ inseparável de muitos anos a surfar e a ensinar trabalhou como diretor de marketing e quando voltou a Portimão meteu na cabeça a ideia de formar um clube. “A realidade do surf era muito diferente, não havia referências, nem união, tratava-se de uma modalidade quase elitista e as mensalidades eram caras”. Francisco Canelas resolveu então organizar um torneio, através do Clube Naval – que representou nove anos –, na Praia da Rocha, que constituiu um assinalável êxito. “Foi o embrião para o que se seguiu. O espírito era bom, já havia alguns atletas de competição e juntei pessoas da minha confiança, que hoje ainda continuam nos órgãos sociais, para avançar com o clube. Tivemos uma reunião com a dra. Isilda Gomes e recebemos o apoio da Câmara”, recorda, explicando como nasceu o clube.

“Puxamos uns pelos outros” O auxílio do município, naturalmente, é fundamental, bem como a parceria com o IPDJ e mais alguns patrocínios, que, como reve-

equipamento em plena praia, também ‘sede’ das Férias Desportivas que se aproximam, e que, por isso mesmo, obrigam a melhoramentos no local. O clube dispõe ainda

“Queremos melhorar o que temos feito bem e realizar mais eventos. São marcos importantes para a cidade, que a valorizam, e temos de ser nós a cuidar da nossa terra” la o diretor-geral, começaram por render cinco mil euros por ano e já superaram esta verba. “Foi isto que permitiu o arranque, bem como o aproveitar destas instalações”, acrescenta, referindo-se ao

de uma secretaria, que funciona na Estrada da Marina. Os treinos decorrem na Praia da Rocha e, sobretudo, na Costa Oeste, na praia de Vale Figueiras, onde evoluem os atletas da com-


P11

Portimão Jornal • 26 MAI 2022 • Nº49

DESPORTO “Não havia ondas… skate, pois claro”

Um grupo de jovens alunos prontos a desafiar as ondas, na companhia dos seus treinadores petição. “É a nossa casa. Vamos lá quatro vezes por semana e as sessões podem durar entre quatro a oito horas”, prossegue Francisco, historiando os “mais de dez campeões regionais, a dupla que está no programa olímpico e mais cinco nas seleções” e citando os nomes de Suri e Siena Rodrigues, Baltasar Pinto, André Siqueira e Samuel Hidalgo, isto no surf, porque o bodyboard também tem craques, como “Nuno Firmino e Rafael Nóbrega, que são fortíssimos”. Os alunos de bodyboard e skate são em menor número do que os do surf, enquanto o paddle tem um caráter mais lúdico. A atividade prolonga-se todo o ano, até porque no Inverno “é que é bom”, com mais estágios e provas, a exemplo do que sucede com todas as coletividades. Por falar nis-

dupla” com Francisco Canelas. “A amizade já existia e decidimos incrementar um novo projeto, mais estruturado e mais ambicioso, naturalmente virado para a competição e para o aproveitamento dos miúdos. Temos muitos sub-12 e queremos atrair muitos mais”, garante Josué, um ‘barra’ no skate, que começou a praticar aos sete anos, antes de se dedicar, igualmente, ao surf. A aposta no skate, já deu para perceber, vai ser forte e ousada. Francisco lembra que a modalidade até está nos estatutos do clube, mas, não havendo rampas, escasseiam as referências. “Há poucos anos, na mini rampa da praia, cheguei a ter mais de 50 jovens a treinar, mas depois ficámos sem o aparelho. Os praticantes são muitos, só que temos de lhes dar condições”, que, por ora,

“Fomos a oito escolas fazer algumas sessões e convidámos os miúdos a ver o torneio e iniciarem aulas. O skate é modalidade olímpica e tem enorme potencial” so, o facto de existirem já muitas escolas em Portimão não constitui problema algum. “Há espaço para todos e nem gosto de chamar a isto concorrência. É saudável e puxamos uns pelos outros, com o desejo constante de se fazer mais e melhor”. O enorme potencial do skate À conversa com o Portimão Jornal junta-se agora Josué Nunes, um brasileiro de 40 anos, que treinava as equipas de competição do Clube Naval da cidade e que desde o início do ano passou a “fazer

não existem. Josué salienta que há treinos na marina, mas apenas de iniciação, e que, para os mais avançados, “temos de ir aos skates parques em redor da cidade”. O recente evento realizado em Portimão, a Liga Pro Skate, constituiu um enorme sucesso, vincam os nossos anfitriões. “Fomos a oito escolas fazer algumas sessões e convidámos os miúdos a ver o torneio e iniciarem aulas. O potencial do skate é enorme e temos de passar esta mensagem bem positiva de uma modalidade que é olímpica”.

Estágio de competição no estrangeiro O clube quer levar a sua equipa de competição de surf a realizar um estágio no estrangeiro, já este Verão, de preferência à Indonésia. “Temos de ver a questão monetária, claro, mas há uma alternativa mais low cost, que é a Irlanda. Muita gente desconhece, mas a Irlanda é considerada a Indonésia europeia”, revelam, explanando objetivos para procurar atingir a curto prazo. A propósito, os associados têm uma quotização de 20 euros por ano, ou 40 com acesso à área desportiva. “O futuro passa por transmitir uma imagem positiva, com boa reputação do nosso emblema e mais campeões. Queremos melhorar o que temos feito bem e realizar mais eventos. Acho que tudo isto é uma obrigação, porque são marcos importantes para a cidade, que a valorizam. E temos de ser nós a cuidar da nossa terra”, sublinha Francisco, entusiasmado com o que lhe vai no pensamento. Josué corrobora o amigo e acrescenta que “o projeto passa por ter mais crianças e mais atletas na competição, formar campeões e conquistar resultados a nível nacional e internacional, tanto no surf como no skate”, prometendo trabalhar “de coração” para levar a bom porto este ideal. A paixão, garante, é a mesma de Francisco. “Os dois acreditamos que nos podemos completar, juntando forças e investindo a sério”. A última referência vai para a desejada realização de mais eventos, desde o Arade Classic – junta praia e museu – aos festivais, com componente social, e, claro, ao ‘Summer Weeks’, com atividades diversas e um “pacote variado”, com programa específico de Verão e aberto a todos. Diz a tradição que os holandeses, alemães e ingleses são os que mais aderem.

Josué Nunes nasceu no estado brasileiro de Santa Catarina há 40 anos e veio para Portugal em 2013. Formado em Educação Física, tem especialização em treino desportivo, biomecânica do movimento, tratamento e prevenção de lesões – há quase 20 anos que trabalha nesta área da saúde – e é também ‘personal trainer’. Ao serviço do Clube Naval de Portimão foi campeão regional algarvio e treinou as equipas de competição, mas, curiosamente, dedicou-se primeiro ao skate, por uma razão simples. “Morava a uma hora da praia, e, muitas vezes, quando lá chegava, nem uma onda para entusiasmar. O que é que vou fazer? Skate, pois claro”, explica Josué, lembrando que na altura não existia a mesma facilidade em saber atempadamente se havia ou não ondas em determinado local. A paixão pelo surf, no entanto, tem estado sempre presente na sua vida, e foi através da modalidade que travou conhecimento e tornou-se amigo de Francisco Canelas. A ideia de começarem a trabalhar juntos já andava na cabeça de ambos e concretizou-se no início deste ano.

Há mais rostos por detrás do projeto Francisco Canelas não quis deixar de salientar outras pessoas envolvidas e importantes no dia a dia do Portimão Surf Clube, casos de Jorge Mimoso, um dos obreiros da fundação, de Maria Moreira, “assistente administrativa que é peça fundamental e imprescindível na organização”, de Rui Águas, “um instrutor com paixão, que trouxe muita alma e uma grande dose de boa energia”, e de António Miguel, que “veio da competição e continuou a carreira como treinador, sendo adorado pelos miúdos”. Ainda a falar de nomes, o dirigente-treinador prestou um tributo a antigos e atuais campeões, evocando João Maria Mendonça, Constância Simões, Concha Pinto Balsemão, Egor Volkov, Louis Escoudeiro, Bruno Gregório, Michael Conlan e Leon Schneider. Curiosamente, alguns destes campeões foram-no também no estrangeiro, como Volkov e Escoudeiro (Rússia e Bélgica, respetivamente).

Josué Nunes é um desportista multifacetado e com várias valências


P12

Portimão Jornal • 26 MAI 2022 • Nº49

DESPORTO Portimão Boxe Cup constituiu um enorme êxito e animou a cidade durante três dias

Sonho de André Reis coroado com medalhas

Três vitórias, sete finais e muitas presenças no pódio para os pugilistas da ‘casa’ dão ainda mais força para a próxima edição, já prevista para o Portimão Arena. D.R.

Hélio Nascimento

D

Jovens pugilistas foram de uma entrega total à ‘nobre arte’ do boxe

urante três dias, o Pavilhão Gimnodesportivo da cidade engalanou-se para receber o Portimão Boxe Cup, evento que constituiu um estrondoso êxito, tanto no que se refere ao espetáculo propriamente dito nos (dois) ringues, com combates de cortar a respiração, como, também, a todo o ambiente em seu redor, com particular destaque para a excelente organização e para o entusiasmo nas bancadas, com o público sempre pronto a puxar pelos atletas. Promovida pela Escola de Boxe de Portimão, de André Reis, a prova reuniu 265 pugilistas de ambos os sexos, com idades entre os 11 e os 26 anos, divididos por cinco escalões, em representação de 44 clubes (17 portugueses) de

oito países. André Reis era um homem particularmente feliz quando falou ao Portimão Jornal. Feliz pelos resultados, já que a 'sua' escola chegou a sete finais, e, naturalmente, pelo entusiasmo e brilho do torneio, que trouxe à cidade cerca de meio milhar de pessoas, entre atletas, treinadores e comitivas. Sem esquecer o apoio da Câmara e em particular da presidente Isilda Gomes, e destacando, ainda, a presença do vice Álvaro Bila e de Maria da Luz, presidente da Junta de Freguesia, entre a assistência, André Reis salientou o “realizar de um sonho antigo” e um sentimento de “dever cumprido”. “Correu tudo bem e acho que foi um êxito. Desde a criação da Escola de Boxe de Portimão, e sempre que íamos a Odivelas a um evento

deste tipo, o meu desejo era fazer algo semelhante, aqui, na cidade”, explica o também treinador. Agora, já a trabalhar para a edição de 2023, revela que o palco, tudo o indica, será o Portimão Arena. “Teremos mais condições desportivas e físicas. No Pavilhão Gimnodesportivo foi espetacular, é verdade, mas no Arena poderá ser ainda melhor”. Para já, a Câmara Municipal revelou-se recetiva à ideia. André Reis enfatizou ainda o comportamento competitivo dos seus pupilos, que conquistaram três medalhas de ouro, quatro de prata e seis de bronze. “Levámos 14 atletas para cima do ringue, alguns deles pela primeira vez, alcançando o principal objetivo que tínhamos traçado. As vitórias e as medalhas foram igualmente saborosas”, finaliza. D.R.

Paraciclista portimonense escreve mais uma página de história

Luís Costa conquista um nono pódio em Taças do Mundo Luís Costa conquistou a nona medalha em Taças do Mundo, ao obter o terceiro lugar e respetivo bronze no contrarrelógio da Taça do Mundo de Paraciclismo, disputado em Elzach, na Alemanha. O paraciclista português, a correr na classe H5, aproveitou da melhor forma a originalidade do percurso e voltou a fazer história.

“É para momentos assim que treino afincadamente, nove vezes por semana, todo o ano. Mal estou com a família e amigos e os colegas de trabalho não podem contar comigo para muita coisa. Espero que percebam o quanto isso me custa. Mas um dia como este vale todos os sacrifícios e cada gota de suor derramado. Dedico esta medalha a todos os que

Portimão Arena é capital da ginástica rítmica

Semana de fortes emoções termina com a elite mundial A Taça do Mundo de ginástica rítmica, marcada para os dias 27, 28 e 29 deste mês, é o expoente máximo de uma semana de fortes emoções, que faz da cidade de Portimão e do multiusos do Portimão Arena a capital da modalidade. Depois de, no fim de semana passado, 21 e 22 de maio, ter decorrido a ronda de qualificação para o Campeonato Nacional, se-

guiu-se, a 24 e 25, o 29º Torneio Internacional de Portimão, que proporcionou às ginastas mais jovens a oportunidade de experimentarem os grandes palcos. Por fim, surge a etapa do circuito mundial, que reúne a elite da rítmica e conta com a participação de 85 atletas, representando 25 países, através de 38 ginastas individuais e oito conjuntos.

de algum modo me apoiam”, disse o atleta, que na sua vasta coleção de medalhas tem mais uma num Mundial e duas em Europeus. Depois do pódio no contrarrelógio, Luís Costa voltou a estar com os melhores na prova de fundo e cortou a meta na quinta posição, a 2m19s do vencedor, o fortíssimo neerlandês Mitch Valize, que assim fez a dobradinha.

D.R.

SAD e treinador do Portimonense em perfeita sintonia

Ligação com Paulo Sérgio até 2024 Paulo Sérgio renovou por duas épocas e vai ser o treinador do Portimonense até 2024, na sequência das declarações de ambas as partes, que apontavam nesse sentido. A ligação dura desde a época de 2019/20 e é a mais duradoura dos últimos anos entre um técnico e o emblema alvinegro. Os adjuntos Bruno Veríssimo, Pedro Silva e Ricardo Pessoa também continuam. “Estamos satisfeitos com o trabalho de aproveitamento de todos os jogadores, nomeadamente dos jovens. Paulo Sérgio conseguiu potenciar e valorizar os atletas que começaram nos sub-23”, frisou Rodiney Sampaio, o presidente da SAD. “O nosso técnico é um excelente trabalhador, uma pessoa de caráter e gosta imenso do que faz”, adiantou, revelando satisfação na continuidade do projeto.

GEJUPCE soma e segue no futsal

Iniciados ganham Taça do Algarve A equipa de iniciados do GEJUPCE ganhou a Taça do Algarve, em futsal, ao derrotar, na final, o Olhanense, por 12-1. Mais um troféu para o clube algarvio com o maior número de títulos na modalidade, desta feita a coroar uma atuação irrepreensível no jogo decisivo, que decorreu no Pavilhão Dr. Joaquim Vairinhos, em Loulé.


P13

Portimão Jornal • 26 MAI 2022 • Nº49

Pensão de alimentos a filhos maiores Raquel Torres Advogada raqueltorres.adv@gmail.com

Desde o dia 1 de Outubro de 2015 que a obrigação de pagamento de pensão de alimentos se mantém até que o filho complete 25 anos de idade. Se até 1 de Outubro de 2015, o filho com idade igual ou superior a 18 anos tinha que intentar uma ação judicial para conseguir manter a pensão de alimentos fixada enquanto menor, de forma a conseguir concluir o seu processo educacional ou de formação profissional, desde o dia 1 de Outubro de 2015 que essa obrigação já decorre da lei, sem necessidade de o jovem ter que acionar judicialmente o progenitor obrigado a essa prestação. Atualmente, é o progenitor que, querendo suspender o pagamento da pensão de alimentos a filho maior, tem de requerer junto do Tribunal a cessação dessa obrigação, alegando e provando que os pressupostos para a manutenção da obrigação de alimentos já não se encontram preenchidos, seja porque o processo formativo do filho está concluído, seja porque o mesmo, livremente, o interrompeu, seja demonstrando, independentemente da conclusão ou não dos seus estudos, a irrazoabilidade da ma-

Marta Pereira Licenciada em Serviço Social e Terapeuta terapianocafe@gmail.com @martasilvapereira.terapeuta TLF.: 917 082 917

A lei da Energia é tão rigorosa que diz que nós só atraímos o que já mora dentro de nós mesmos. Por isso, a única coisa que podemos é mudar é a nossa energia. Porque o resto só muda se nós mudarmos. Então, e o Medo! Quantas vezes ao dia somos invadidos por este sentimento? E o que fazer com ele? Se pararmos para pensar, mesmo que inconscientemente, em quase todas as nossas decisões ele aparece! Ele pode ser encarado de várias formas. A questão é se nós temos ou não ferramentas para lidar e usar a nosso favor. Pela minha experiência, infelizmente, nós insistimos em ‘vê-lo’ como bicho papão.

nutenção daquela obrigação. Pelo que, não pode qualquer progenitor, obrigado ao pagamento de uma pensão de alimentos a filho menor, cessá-la, sem mais, logo que o seu filho atinja a maioridade. Para fazer cessar tal obrigação, o progenitor tem de recorrer aos meios comuns. O progenitor obrigado ao pagamento de uma pensão de alimentos, viu, assim, com a entrada em vigor da Lei n.º122/2015, de 1 de Setembro, a sua obrigação temporalmente estendida até aos 25 anos de idade do seu filho. A pensão de alimentos é ainda, nos dias que correm, motivo de conflito entre os pais, em grande medida pelas muitas dúvidas que gera, quer por parte de quem paga, quer por parte de quem a requer em nome de um filho.

OPINIÃO

“A pensão de alimentos é ainda, nos dias que correm, motivo de conflito entre os pais, em grande medida pelas muitas dúvidas que gera, quer por parte de quem paga, quer por parte de quem a requer em nome de um filho” 2003.º, define como alimentos “tudo o que é indispensável ao sustento, habitação e vestuário” e reforça que, no caso de um menor, compreendem também “a instrução e educação”.

de alimentos, levará em consideração a condição económica de quem está obrigado a prestá-la, mas também as necessidades do filho.

Como se calcula, então, a pensão de alimentos?

Mesmo depois de fixado o valor da pensão de alimentos, pode o mesmo ser aumentado, diminuído ou até cessar, atendendo, entre outros motivos, ao aumento ou à redução dos rendimentos de quem presta a referida pensão.

O dever de prestar alimentos aos filhos vem consagrado na própria Constituição da República Portuguesa, no artigo 36.º, n.º5 que estabelece que “os pais têm o direito e o dever de educação e manutenção dos filhos”.

O ideal é que exista um acordo dos progenitores quer sobre o seu pagamento, quer sobre o respetivo valor. E apenas na falta desse entendimento, a pensão será fixada pelo Tribunal.

Se se encontra neste tipo de situação ou se tem dúvidas sobre esta matéria, deve informar-se sobre os procedimentos e procurar um(a) Advogado/a que o possa apoiar em todo o processo.

Também o Código Civil, no seu artigo

O Tribunal, na fixação do valor da pensão

A Lei não estabelece, contudo, um valor para a pensão de alimentos.

Terapia no Café A nossa mente, mente Ele é uma mola impulsionadora ou ele é um travão?

nossa mente está constantemente a dizer que precisamos de mudar e melhorar alguma coisa. Não nos dá descanso e nada parece ser suficiente. Mas nós não somos os nossos pensamentos! Ninguém o é.

O medo fará, sempre, parte das nossas vidas, o truque é saber lidar com ele. Nós fomos programadas para ter medo do desconhecido, porque não queremos passar por situações que nos façam sofrer ou que nos façam perder o controle. Como se nós controlássemos alguma coisa nesta vida!

Uma das lições mais valiosas que eu própria (ainda) estou a aprender, que acredito que irá mudar completamente a minha relação com a minha mente, é a perceção de que eu não sou os meus pensamentos. Eu não sou os meus pensamentos. (é importante repetir em voz alta várias vezes!)

Os medos, associados aos pensamentos negativos tendem a ser a força dominante que ocupa a nossa mente. E a nossa mente, mente!

Mas eu posso ser aquela que está ciente dos seus pensamentos. Todos nós podemos.

Por exemplo, como é que ele já a influenciou hoje?

Geralmente não nos focamos no bem. A

começa a mudar e a nossa mente começa a perder lentamente o controle. Sim, nós podemos escolher conscientemente no que nos queremos focar. Podemos escolher conscientemente o certo sobre o errado, o bem sobre o mal, o Amor sobre o Medo e, quando o fazemos, este ‘lado’ da nossa mente fica mais forte e fica mais fácil. Na vida, não podemos controlar nada... a não ser a nossa própria cabeça! E embora, às vezes, possa não parecer, nós podemos e devemos controlar a nossa mente!

Até porque, quando temos esta perceção e percebemos que existe um espaço entre nós e os nossos pensamentos, a nossa vida

FICHA TÉCNICA DIRETOR Rui Pires Santos • REDAÇÃO Ana Sofia Varela, Hélio Nascimento, Jorge Eusébio e Rafael Duarte • DESIGN E PAGINAÇÃO Vanessa Correia • FOTOGRAFIA Eduardo Jacinto e Kátia Viola • DEPART. COMERCIAL Hélder Marques, 914 935 351 • PROPRIEDADE E EDITOR PressRoma, Edição de Publicações Periódicas, Unip. Lda., Rua Dr. João António Silva Vieira, Lote 3, 3º Dto, 8400-417 Lagoa • CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Rui Pires Santos • DETENTOR DO CAPITAL 100% Rui Pires Santos • NIF 508 134 595 • Nº REGISTO ERC 127433 • DEPÓSITO LEGAL Nº 470747/20 • SEDE DE REDAÇÃO Rua Dr. João António Silva Vieira, Lote 3, 3º Dto., 8400-417 Lagoa • EMAIL portimaojornal@gmail.com • TELEFONE 282 381 546 | 967 823 648 • IMPRESSÃO LUSOIBÉRIA, Av. da República, nº 6. 1050-191 Lisboa | contacto: 914 605 117, comercial@lusoiberia.eu • TIRAGEM 3.750 exemplares PERIODICIDADE Quinzenal • ESTATUTO EDITORIAL https://algarvevivo.pt/sobre-nos/


P14

Portimão Jornal • 26 MAI 2022 • Nº49

OPINIÃO Joana Martins Jacó Organizadora Profissional Certificada CEO da Mondom (serviços e consultoria em organização) www.mondom.pt

Antes do consumismo desenfreado a que assistimos nos nossos dias, fazer uma compra era um ato importante. Era ponderada, planeada e culminava com o regresso a casa do objeto-desejo acompanhado de um talão que comprovava tal feito. Merecia ser guardado com especial

A dicotomia do papel mo assim respirávamos rituais. Tudo era cuidadosamente tratado. A entrada no estabelecimento, o atendimento, a venda e o pós-venda, proporcionando uma experiência memorável para o cliente.

ver, caso tenhamos comprado por impulso, caso não fique bem com a cor do sofá ou percebamos que o objeto defrauda as melhores expectativas nos dias que se sucedem.

Estamos agora numa nova era. Deslocamo-nos de viatura própria ao ‘shopping’. Diariamente entupimos a carteira, mala ou até os bolsos com talões ou faturas. Podemos rejeitá-las ou até eliminá-las num lixo próximo minutos depois, mas por outro lado, devemos mantê-los. Nunca houve tanta capacidade de fazermos

Começámos a assistir a marcas que nos ‘vendem’ os seus artigos de ‘fast fashion’ feitos num país longínquo a baixíssimo custo, pedindo que nos registemos numa aplicação para ‘smartphone’ demonstrando que, assim, teremos sempre talões e pontos para consulta futura.

“Estamos agora numa nova era. Deslocamo-nos de viatura própria ao ‘shopping’. Diariamente entupimos a carteira, mala ou até os bolsos com talões ou faturas” cuidado. Recordo-me de, em criança, ir aos armazéns ‘Grandella’ com a minha mãe e irmã. Morávamos perto, mas mes-

valer os nossos direitos. É quase sempre possível trocar ou devol-

Mencionam sempre que, desta forma, combatemos as alterações climáticas, o plástico nos oceanos, o meio-ambiente. Que ironia, penso eu. Com mais ou menos despesas, em papel ou digital, teremos sempre que lidar com estes documentos que comprovam que houve compra ou aquisição de serviços e teremos que, fiscalmente, tratá-los, para que seja possível acertarmos contas com o Estado em sede de IRS. Tenho por hábito digitalizar e imprimir todos os talões que sejam impressos a laser e que desapareçam duas ou três se-

AGENDA ⇨ 27 A 29 DE MAIO

TAÇA DO MUNDO DE GINÁSTICA RÍTMICA LOCAL: Portimão Arena

⇨ SÁBADO . 28 DE MAIO . 11H00

PEQUENO-ALMOÇO DOS ANIMAIS DA QUINTA ateliê aberto a crianças sem idade mínima INSCRIÇÕES: Inscrição prévia, para um máximo de 15 participantes, que deve ser efetuada até 27 de maio, através do telefone 282 248 595 ou do email quinta.pedagogica@cm-portimao.pt LOCAL: Quinta Pedagógica de Portimão

⇨ 28 E 29 DE MAIO

2ª PROVA DO CAMPEONATO DO ALGARVE DE FOIL LOCAL: Praia da Rocha

⇨ DOMINGO . 29 DE MAIO . 8H30

CAMINHADA PELO CORAÇÃO - 6 KM PREÇO: Gratuito mas os participantes podem doar, caso pretendam, um bem alimentar ou de higiene pessoal INSCRIÇÃO: https://eventos.decathlon.pt/ inscrever/1053/caminhada-pelo-coracao/ LOCAL: Piscinas de Alvor

⇨ ATÉ 29 DE MAIO

REVISTA À PORTUGUESA 'COM A CORONA AOS SALTOS' HORÁRIO: Sextas-feiras e sábados às 21h30 domingos às 15h00 e às 17h30 RESERVAS: 967 188 290 LOCAL: Boa Esperança Atlético Clube

⇨ SÁBADO . 1 DE JUNHO . 19H00

A VOLTA AO MUNDO AO CORO Dia Mundial da Criança

CLASSIFICADOS BILHETES: bilheteira do TEMPO a partir de amanhã (13h - 18h) PREÇO: Entrada Gratuita LOCAL: Grande Auditório do TEMPO

⇨ QUINTA . 9 DE JUNHO . 21H00

PEDRO ABRUNHOSA SOLO BILHETES: bol.pt e bilheteira do TEMPO PREÇO: Balcão: 25€ LOCAL: TEMPO - Teatro Municipal de Portimão

⇨ 3, 10, 18, 24 E 25 DE JUNHO . 22H00

MARCHAS E SANTOS POPULARES LOCAL E DATAS: Dia 3 | Portimão Arena (entrada gratuita com levantamento prévio de bilhete junto ao TEMPO, no Museu de Portimão ou ainda no Portimão Arena) Dia 10 | Adro da Igreja da Mex. Grande Dia 18 | Antiga Lota de Portimão Dia 24 | Zona Ribeirinha de Alvor Dia 25 | Praia da Rocha

⇨ 17 A 19 DE JUNHO

SECRET PROJECT FESTIVAL LOCAL: Praia da Rocha

⇨ ATÉ 19 DE JUNHO

EXPOSIÇÃO RAÍZES MARGARIDA TENGARRINHA LOCAL: Museu de Portimão

⇨ SÁBADO . 9 DE JULHO . 21H00

PEDRO JÓIA TRIO BILHETES: bol.pt e bilheteira do TEMPO PREÇO: 15€ LOCAL: TEMPO - Teatro Municipal de Portimão

Está à procura de emprego? Ou é empresário e procura um funcionário? Então está no lugar certo. O Portimão Jornal disponibiliza um espaço de anúncios gratuitos de emprego para quem procura trabalho ou para as empresas que procuram trabalhadores. Para colocar o anúncio basta enviar email para portimaojornal@gmail.com

EMPREGO As ofertas de emprego divulgadas fazem parte da Base de Dados do Instituto do Emprego e Formação, IP.

manas após a compra. (é fácil verificar porque são os que perdem parte da cor nas primeiras horas). De certeza que já lhe aconteceu. Num dossiê, categorizo as compras elegíveis para o e-fatura e valido-as na plataforma, com regularidade. Num outro dossiê, coloco em vários separadores, as áreas que me permitem arquivar o que servirá de base para as questões fiscais no ano seguinte. Recomendo, por isso, que concentrem num só local todas as faturas que tenham. Escolha o sistema de armazenamento que funcione melhor para si. Digital ou impresso. Crie um ficheiro (costumo criar um em excel) que contemple rendimentos e despesas e terá sempre tudo pronto a entregar, eliminando, rapidamente e sem grandes dores de cabeça, uma das tarefas fiscais mais importantes do ano. Este ano tem até ao final de junho para o fazer e recorde que, segundo a guru da organização de tempo e tarefas Thais Godinho, “um dos segredos das pessoas organizadas é, conhecer as prioridades e ser rígido com elas”.

CONTACTOS ÚTEIS SAÚDE

282 426 216 282 459 226 Centro de Saúde - Mex. Grande 282 968 133 Hospital de Portimão 282 450 300 Centro de Saúde - Portimão Centro de Saúde- Alvor

URGÊNCIAS

Número Nacional de Socorro Brigada Fiscal de Portimão PSP Polícia Marítima de Portimão Guarda Nacional Republicana Intoxicações Polícia Judiciária Linha ‘Proteção 24’ Piquete de águas

PEDREIRO Nº oferta: 589113658 Termo Certo. Empresa de construção civil admite pedreiros, ladrilhadores e pintores. Entrada imediata. Portimão

⇨ EMPREGO

PRECISA-SE Cozinheira/o com urgência Entrada imediata. Trabalho para todo o ano Tel. 927 444 046 Lagoa

⇨ HABITAÇÃO

ALUGA-SE No centro da cidadede Portimão, escritório/atlelier 1º andar - 50m2 - 375€/ano Tlf.: 917 573 361 Portimão

112 117 282 422 440 282 417 717 282 417 714 282 420 750 808 250 143 282 405 400 808 282 112 282 400 265

Número Nacional de Socorro - Incêndios

FARMÁCIAS COM SERVIÇO NOTURNO PERMANENTE MAIO 26 Rio • 27 Central 28 Pedra Mourinha • 29 Moderna 30 Carvalho • 31 Rosa Nunes JUNHO 1 Amparo • 2 Arade 3 Rio • 4 Central 5 Pedra Mourinha • 6 Moderna 7 Carvalho • 8 Rosa Nunes Antes de se deslocar à Farmácia LIGUE 1400 (Chamada Gratuita 24h)


P15

Portimão Jornal • 26 MAI 2022 • Nº49

ÚLTIMAS D.R.

Evento estreou-se em 2021

Igrejas do concelho voltam a ser palco de ‘Rosa do Mundo’ Quatro espetáculos passam pelas três freguesias para dar a conhecer música antiga. ANA SOFIA VARELA

PROGRAMAÇÃO 12 DE JUNHO • 19H00 ‘Música Antiga no Feminino’ Igreja Matriz da Mexilhoeira Grande 18 DE JUNHO • 21H00 ‘Pequena Tempesta: A miniaturização da Criação do Universo’ Serendipia Ensemble Igreja Matriz de Alvor 24 DE JUNHO • 21H00 ‘Duas Violas Iguais’ L’Amoroso Igreja do Colégio

Matriz de Portimão recebe concerto de encerramento Ana Sofia Varela

A

segunda edição do festival ‘Rosa do Mundo - Música Antiga em Portimão’ volta a ser realizada em junho, com quatro concertos, nas igrejas das três freguesias do concelho. O evento abre com a atuação ‘Música Antiga no Feminino’, com a soprano Michele Tomaz, Ricardo Sousa, no contrabaixo, e Jorge Félix, no cravo, a 12 de junho, às 19h00, na Igreja Matriz da Mexilhoeira Grande. ‘Pequena Tempesta: A Miniaturização da Criação do Universo’ será apresentada por ‘Serendipia

Ensemble’, com Rita Rodríguez, Moisés Maroto, ambos na flauta de bisel, e Pablo F. Cantalapiedra, na percussão, a 18 de junho, às 21h00, na Matriz de Alvor. Seguir-se-á, no dia 24, às 21h00, na Igreja do Colégio, ‘Duas Violas Iguais’, por ‘L’Amoroso’, com Jordi Comellas Solé e Guido Balestracci, na viola de gamba. O encerramento será no dia 2 de julho, estando agendadas, segundo a programação divulgada pela organização, duas ações. A primeira terá lugar às 11h00, na Igreja do Colégio e será uma visita guiada ao órgão fontanes pelo musicólogo João Janeiro. Já

2 DE JULHO • 11H00 Visita guiada ao órgão fontanes Igreja do Colégio • 21H00 ‘A Voz e a Dança’ Igreja Matriz de Portimão às 21h00, a Igreja Matriz recebe o concerto ‘A Voz e a Dança’, com soprano Michele Tomaz, e o consort de flautas da Academia de Música de Portimão, sob a direção de Filipa Oliveira e com João Janeiro no órgão. O festival é promovido pela Associação Música Antiga e pela Academia de Música de Portimão, com o apoio da Câmara Municipal e da Antena 2. É sugerido, pela organização, um donativo de dois euros para assistir aos espetáculos. Os interessados podem obter mais informações online (maac.pt), por email (maacgeral@gmail.com) ou por telefone (914 406 015).

Participação na Taça de Portugal BMX Race

Clube Bicross de Portimão com pódios O Clube Bicross de Portimão dominou a Taça de Portugal BMX Race 2022, na 5ª ronda, no dia 21, e 6ª ronda, a 22, na Pista da Bela Vista, em Setúbal, tendo alcançado o primeiro lugar por equipas. Na categoria pupilo, Francisco Gil ficou em 3º e 5º lugar, Gabriel Ivo em 6º e 4º. Em benjamim, Francisco Vicente foi 4º nas duas rondas, Raphaël Reis foi 6º e 5º.

Em infantis, Gustavo Pereira venceu as duas provas, Davi Souza ficou em 6º e em 5º, Max Röhrborn foi 7º e 9º, Gustavo Ribeiro também venceu ambas e Diego Reis foi 2º. Na categoria femininas 9/12 anos, Íris Moraru foi a vencedora das duas rondas, enquanto Filipa Gonçalves foi 4ª na mesma categoria de 15/24 anos. Nos juvenis

André Müller foi 10º e 7º, Sebastian Ellis foi 9º e 5º, Lucas Röhrborn foi 13º e Gonçalo Silva foi 10º. André Ribeiro foi 1º, em cadetes, Guilherme Paixão foi 6º e 8º, Daniel Mirzorian foi 10º e Rafael Santos foi 11º e 9º. Em Master, Carlos Rosado foi 3º e 1º, enquanto Martim Almeida, em júnior/ elite, foi 7º.

Inês Thomas Almeida é a próxima convidada

Conferência ‘Filosofia na Cidade’ aborda papel das mulheres na música O auditório do Museu de Portimão recebe mais uma conferência do ciclo ‘Filosofia na Cidade’, organizada pelo grupo desta disciplina do Agrupamento de Escolas Manuel Teixeira Gomes, esta sexta-feira, 27 de maio, às 18h00. A iniciativa aborda o ‘Silenciamento, participação e cidadania: o papel da mulher na música ao longo da história’, contando esta sessão com a participação da musicóloga Inês Thomas Almeida. Após um interregno devido à pandemia, é retomada, assim, uma tradição em que a Filosofia, fora da sala de aula e também ‘fora da caixa’, se relaciona com outras áreas do conhecimento e das artes, explica a organização. A conferência tem entrada gratuita.

Concerto pop rock

Banda da Escola de Música Novas Artes atua na Pedra Mourinha O Clube Desportivo e Recreativo da Pedra Mourinha é o palco escolhido para a atuação da banda composta por alunos da Escola de Música Novas Artes, esta sexta-feira, 27 de maio, às 22h00. O grupo interpretará temas pop rock de artistas como Billie Eilish, Radiohead, Paulo Gonzo, Sara Tavares, Rihanna, Sheryll Crow, bem como originais de Paulo Viegas, responsável pela Escola. As entradas custam 7,5 euros e podem ser adquiridas no dia do concerto, à entrada do clube.

Evento decorre em agosto no Arena

Vereadores do PSD chumbam apoio a ‘Masters Futsal’ Os dois vereadores eleitos pelo Partido Social Democrata (PSD) de Portimão votaram contra o contrato e a atribuição de um apoio financeiro de 200 mil euros para a organização do ‘Masters Futsal’, na reunião da Câmara Municipal, no dia 18 de maio. O evento terá lugar a 27 e 28 de agosto, no Portimão Arena, e já alguns anos que se realiza na cidade. Para o social-democrata Rui André esta medida representa “uma verdadeira afronta às famílias portimonenses que lutam diariamente para conseguir cumprir com os seus compromissos financeiros e pagamento, entre outros, das elevadas taxas cobradas pelo município de Portimão”. Recorda ainda “que este município tem em curso um programa de assistência financeira (FAM), obrigando-se também por essa razão, a uma gestão mais rigorosa dos seus recursos”. O eleito e Ana Fazenda defendem que teria mais lógica atribuir este valor ao Portimonense Sporting Clube para fazer face às dificuldades e despesas, como o “aluguer de autocarros para a deslocação de equipas, nas várias modalidades, uma vez que o município não garante sempre este apoio logístico com o qual se comprometeu”.


A FECHAR

Quinta-feira • 26 maio 2022

KÁTIA VIOLA

D.R.

Espaço é dedicado ao ilustre portimonense

Casa Manuel Teixeira Gomes terá núcleo museológico

Apresentação é apenas uma das iniciativas que assinala os 162 anos sobre o nascimento do patrono, entre 28 de maio e 3 de junho. ANA SOFIA VARELA

A

Câmara Municipal de Portimão vai criar o núcleo museológico da Casa Manuel Teixeira Gomes, naquela que será um reestruturação do espaço, após a autarquia ter adquirido, no ano passado, o imóvel onde funcionava a loja de antiguidades ‘A Tralha’. O programa preliminar será apresentado este sábado, dia 28 de maio, no âmbito da celebração dos 162 anos sobre o nascimento do portimonense Manuel Teixeira Gomes, que se assinala no dia 27. Esta intenção já tinha sido revelada pela Câmara Municipal, quando comprou o edifício na baixa, em maio de 2021, por 300 mil euros, exercendo direito de preferência. Este imóvel complementa o espaço onde o antigo Presidente da República nasceu, sendo que a autarquia detém mais de 800 metros quadrados, correspondendo a mais de metade da área original, o que permitirá melhores condições para o funcionamento das diversas valências deste equipamento cultural e, também, agora com este núcleo, expor o espólio pessoal, artístico e patrimonial do patrono. O imóvel está inserido na Área de Reabilitação Urbana e na Zona de Proteção de Bens Culturais. Conforme apurou o Portimão Jornal, o objetivo será

Ana Sofia Marques e João Leote atuam em Noite de Fados na Figueira O Rancho Folclórico da Figueira promove uma ‘Noite de Fados’, com os artistas Ana Sofia Marques e João Leote, no dia 28 de maio, às 20h30, no Polidesportivo local. As reservas podem ser efetuadas por telefone (966 991 332), podendo ser solicitadas mais informações pelos interessados. No dia 22, o rancho assinalou o seu 46º aniversário, com uma festa onde atuou Humberto Silva. A iniciativa conta com o apoio da Sociedade Recreativa Figueirense, da Junta de Freguesia da Mexilhoeira Grande e da Câmara Municipal de Portimão.

Clube Naval organiza Campeonato do Algarve de Foil

Núcleo Museológico será novo projeto para a Casa Teixeira Gomes recuperar espaços já existentes, revertendo, sempre que possível, as descaracterizações que sofreu ao longo dos anos. A ideia é ainda elaborar uma exposição de referência que dê a conhecer as diferentes facetas de Manuel Teixeira Gomes, como escritor, viajante, político. Para isso, serão expostos diversos bens pessoais, como esculturas, postais, artigos manuscritos, fotografias. Esta apresentação será antecedida, às 18h00, pela doação à Casa, do quadro ‘A Adoração dos Reis Magos’, por António Macieira Coelho, filho do professor Eduardo Coelho, que se corres-

pondeu com o portimonense. Após a divulgação do núcleo, a pianista Laura Quaresma e a violoncelista Bárbara Santos atuam no concerto ‘Teixeira Gomes - A música que lhe trazia paz’. Este primeiro momento incluirá leituras de textos do antigo Presidente por Júlio Ferreira, da Alvor FM, a que se seguirá uma degustação de produtos regionais. O programa, promovido pela Câmara Municipal, encerra no dia 3 de junho, às 18h30, com a conferência-debate ‘Teixeira Gomes – A Guerra e a Paz’, conduzida pelo professor catedrático Nuno Severiano Teixeira, vice-reitor da Universidade Nova de Lisboa.

A Praia da Rocha recebe a segunda prova do Campeonato do Algarve de Foil, que junta as classes de Kitesurf, Windsurf e Wingsurf, numa só prova, entre 28 e 29 de maio. A competição é organizada pelo Clube Naval de Portimão, com o apoio da Federação Portuguesa de Vela, do Instituto Português do Desporto e Juventude e da Câmara Municipal de Portimão.

Vila e Ria de Alvor são percurso da ‘Caminhada pelo Coração’ Ginásios e entidades locais juntaram-se para organizar a ‘Caminhada pelo Coração’, com partida no Complexo Desportivo de Alvor, às 8h30. A ação percorrerá uma parte de localidade, os passadiços, a ria e as praias, com o intuito de promover a prática regular de exercício físico junto da comunidade. Além da componente desportiva, a caminhada tem um cariz solidário, sendo o valor da inscrição um bem alimentar ou de higiene pessoal que será entregue à Cáritas. Cada participante receberá um kit, composto por um saco, um boné, uma garrafa de água, uma barra de cereais e um 'voucher' com uma experiência num dos ginásios que organizam esta ação. Estão envolvidas o Auchan, a Decathlon, a Câmara Municipal, e ginásios como o Village, o Urban Gym, Evoc e o Gymnasium Group. As inscrições podem ser realizadas online e nos ginásios aderentes. PUB