Issuu on Google+

Vem aí, a festa do padroeiro, de 18 a 20 de junho

Foto: J.R. Studios

Dom Murilo

l

25 anos do episcopado de

ia

Edição 66 - Maio de 2010 - Distribuição gratuita

ec

Paróquia São Luís Gonzaga

p Es

Palavra A

Pág. 3


02

A Palavra

Opinião

Editorial Artigo do Pároco Carol Denardi

44º Dia Mundial das Comunicações Sociais O Papa Bento XVI divulgou recentemente a mensagem do 44º Dia Mundial das Comunicações Sociais que ocorrerá no dia 16 de maio e terá como tema: “O sacerdote e a pastoral no mundo digital: as novas mídias a serviço da Palavra”. O Pontífice convocou toda a Igreja a olhar a rede mundial de computadores com entusiasmo, audácia e exortar os sacerdotes a levar a Palavra de Deus ao grande “continente digital”. Ele anima todos os padres, no Ano Sacerdotal, a utilizarem as novas tecnologias para anunciar o Evangelho, a Boa-Nova, o Cristo que passou pela cruz e vivo está. A mensagem não sugeriu incentivar o lado consumista com relação às novas tecnologias. Não pediu para os padres levarem laptops para os altares, ou utilizarem o PowerPoint nas homilias, a não ser em casos muito especiais, para um público específico. “Através dos meios modernos de comunicação, o sacerdote poderá dar a conhecer a vida da Igreja e ajudar os homens de hoje a descobrirem o rosto de Cristo, conjugando o uso oportuno e competente de tais meios – adquirido já no período de formação – com uma sólida preparação teológica e uma espiritualidade sacerdotal forte, alimentada pelo diálogo contínuo com o Senhor”, afirma Bento XVI. Diante deste apelo do nosso Pastor, vamos nos esforçar para cada vez mais utilizar os meios de comunicação, seja a internet, o rádio, a TV, ou a mídia impressa, como o nosso jornal A Palavra, aqui da Paróquia São Luís Gonzaga, para anunciar um caminho de felicidade com Cristo e levar a paz.

Horários de Missas Pe. Ari João Erthal, scj

Parabéns, Dom Murilo!

É com imensa alegria que dia 28 de abril de 2010, a Paróquia São Luís Gonzaga se dispôs em receber Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger, para a celebração litúrgica de sua Festa do Jubileu de Prata de Ordenação Episcopal. Dom Murilo nasceu no dia 19 de setembro de 1943. É atual Arcebispo da Arquidiocese de Florianópolis. Seus pais são Oscar Gustavo e Olga Teresa de C. Ramos Krieger. Dom Murilo é o sexto filho de uma família de nove. Dom Murilo e um breve histórico sobre sua trajetória de formação Concluiu o Ensino Básico e Fundamental no Seminário da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, em Corupá (1956 a 1962). Após um ano de Noviciado, em Jaraguá do Sul, ingressou na Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, professando os votos religiosos no dia 2 de fevereiro de 1964. Estudou filosofia em Brusque (1964 a 1965) e teologia no Instituto Teológico Sagrado Coração de Jesus, em Taubaté (SP) de 1966 a 1969. A ordenação presbiteral aconteceu em sete de dezembro de 1969, na Paróquia São Luís Gonzaga.

Foi o pároco da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Taubaté (SP), em 1970. De 1971 a 1973, dedicou-se ao Movimento Shalom, que ajudara a fundar. Fez licenciatura em letras português, na Faculdade de Filosofia Nossa Senhora Medianeira (SP), em 1972. De 1974 a 1979 foi Reitor do Instituto Teológico S.C.J., de Taubaté. Frequentou vários cursos de espiritualidade, em Universidades Pontifícias de Roma, em 1980. De 1981 a 1985 foi Superior Provincial da Congregação, na Província Brasileira Meridional. Em 1985, o Papa João Paulo II o nomeou Bispo Auxiliar de Florianópolis, sendo ordenado na Paróquia São Luís Gonzaga, em Brusque, no dia 28 de abril daquele ano. Em 1991 é nomeado Bispo de Ponta Grossa, no Paraná. Seu lema para o episcopado é: “Deus caritas est” (Deus é Amor – 1Jo 4,16). Em 1997, o Papa João Paulo II o nomeou Arcebispo da Arquidiocese de Maringá (PR). Em 2002, tornou-se Arcebispo da Arquidiocese de Florianópolis. Excelência Reverendíssima Dom Murilo, partindo o pão da vida e erguendo

o cálice da salvação, invocamos o nome do Senhor, com o coração agradecido pelo dom do ministério episcopal, concedido há 25 anos. Ergue-se nosso louvor, acompanhado de nossa ação de graças, pois pela unção do Espírito Santo, o Pai constituiu seu Filho Jesus, Pontífice da nova aliança. E, com inefável bondade, escolheu Exmo. e Revmo. Dom Murilo e lhe confiou o sagrado ministério. Celebrando seu Jubileu de Prata de Episcopado, com o salmista, proclamamos jubilosos: “Senhor, quero cantar eternamente o vosso amor e vossa fidelidade de geração em geração” (Sl 88, 2). Parabéns!

Matriz de São Luís Gonzaga

De segunda-feira a sábado Domingos Missa da Saúde Toda 2ª terça-feira do mês Adoração ao Santíssimo Toda quinta-feira

15h30 6h30 às 18h30

Com. Nossa Senhora de Fátima

Sexta-feira Sábado Domingo Dia 13 de cada mês

Com. Santa Rita

1ª sexta-feira do mês Sábado Dia 22 de cada mês

Com. Cristo Rei

1ª sexta-feira de cada mês Domingo

19h 18h 9h 19h

19h 19h 19h

19h 8h30

Com. Nossa Senhora de Lourdes

1ª sexta-feira de cada mês Sábado Dia 11 de cada mês

19h30 19h30 19h30

Com. Nossa Senhora Aparecida

1ª Sexta-feira de cada mês Sábado 1º Domingo de cada mês Dia 12 de cada mês

18h 18h 8h30 18h

Com. Sagrado Coração de Jesus

1ª Sexta-feira de cada mês Sábado Missa da Esperança 2ª Quarta-feira de cada mês

Dica de Filme

19h 7h, 9h, 17h 19h

19h

Com. São João Batista

Título: Filme Desafiando Gigantes Diretor: Alex Kendrick Gênero: Drama

Sábado

Nunca desista, não volte atrás e nem perca a fé. O poder da crença proporciona a habilidade de vencer. Técnico de futebol americano de uma escola norte-americana, Grant Taylor (Alex Kendrick) nunca conseguiu levar o time Shiloh Eagles a uma temporada de vitórias. Enfrentando crises pessoais e profissionais, não desiste do sonho de tornar o time consagrado e notável. É apenas depois que um visitante inesperado o desafia a acreditar no poder da fé, que ele descobre a força da persistência para vencer. Alex Kendrick ultrapassa os limites e testa o público para transmitir perseverança. Uma mensagem de esperança do começo ao fim. Difícil não chorar, vendo o que Deus pode fazer quando o coração está disponível a Ele!

Domingo Dia 13 de cada mês 1ª quinta-feira do mês

19h 19h

18h

Com. Santo Antônio

Com. São José

1ª Quinta-feira de cada mês Sábado

8h30 19h 19h

19h 17h30

Com. Santa Paulina

Sábado

19h


A Palavra

Geral

Vem, Espírito Santo!

Por: Anne Marie Christ Foppa

Catequese da Matriz em preparação para a Solenidade de Pentecostes Pentecostes é a data mais importante para quem se prepara para a Crisma. É por isso, que a catequese preparou um belíssimo encontro no dia 19 de maio, às 19h, no auditório paroquial, onde o tema será a importância do Espírito Santo em nossas vidas. O palestrante será Jorge Bonamente, que além de ser uma pessoa extremamente ligada à nossa comunidade, é pai de uma adolescente da Crisma. Para que o encontro seja ainda melhor, gostaríamos de contar com a presença dos pais para que juntos, em família, possamos pedir que o Espírito Santo aqueça tudo aquilo que está frio em nós e enriqueça com sua presença santa, nossos catequizandos.

Pentecostes Pentecostes, do grego pentekosté, é o quinquagésimo dia após a Páscoa. Comemora-se o envio do Espírito Santo à Igreja. A partir da Ascensão de Cristo, os discípulos e a comunidade não tinham mais a presença física do Mestre. Em cumprimento à promessa de Jesus, o Espírito foi enviado sobre os apóstolos. Desta forma, Cristo continua presente na Igreja. A origem do Pentecostes vem do Antigo Testamento como uma celebração da colheita (Êxodo 23,14), dia de alegria e ação de graças, portanto, uma festa agrária. Nesta, o povo oferecia a Deus os primeiros frutos que a terra tinha produzido. Mais tarde, tornou-se também a festa da renovação da Aliança do Sinai (Ex 19,1-16).

No Novo Testamento, o Pentecostes está relatado no livro dos Atos dos Apóstolos 2, 1-13. Como era costume, os discípulos, juntamente com Maria, mãe de Jesus, estavam reunidos para a celebração do Pentecostes judaico. De acordo com o relato, durante a celebração ouviu-se um ruído “como se soprasse um vento impetuoso”. “Línguas de fogo” pousaram sobre os apóstolos e todos ficaram repletos do Espírito Santo e começaram a falar em diversas línguas. Pentecostes é a coroação da Páscoa de Cristo. A vinda do Espírito sobre os discípulos manifesta a riqueza da vida nova do Ressuscitado no coração, na vida e na missão dos escolhidos. O Pentecostes é, portanto, a celebração da efusão do Espírito Santo.

03

Pensar, orar, agir!!!

Quando Maria ora

“Quando o Papa, os bispos, os padres, os pastores e os cristãos que cuidam do povo, oram a Deus, eles dizem: - Concede-nos isso, ó Pai, em nome do teu Filho Jesus. Quando os santos oram lá no céu, louvando a Deus e intercedendo por nós, os vivos, porque, caso você ainda não saiba, no céu se ora, eles dizem: - Concede a eles esta graça, ó Pai em nome do teu Filho Jesus. Maria, que é santa e está no céu, também ora por nós e ora mesmo! Se padre e pastor podem orar e interceder em nome de Jesus, ela também pode e o faz melhor do que todos nós juntos, já que de Jesus ela entende mais do que todos nós, somados e multiplicados. Então, qual a diferença da oração de Maria, a mãe do Cristo e do resto dos santos do céu e dos santos e beatos da terra? É que nós dizemos: - Ouve-nos ó Pai, em

nome do teu Filho Jesus. Ela diz: - Ouve-me ó Pai em nome do Nosso Filho Jesus. Se isso não faz diferença para você, lamento ter que dizer que está na religião errada, andou lendo a Bíblia errada e ouvindo pregadores errados. No cristianismo que eu conheço, mãe é importante. Ou admiramos e respeitamos a mãe de um filho como Jesus ou ofendemos o Filho. Depois de Jesus, nunca ninguém orou mais bonito do que Maria. O motivo é mais do que óbvio. Ninguém o carregou no ventre, nem passou tanto tempo ao lado dele!...” Maria Imaculada nos ajuda a redescobrir e defender a profundidade das pessoas, pois nela se dá uma perfeita transparência da alma no corpo. É a pureza em pessoa, no sentido de que espírito, alma e corpo são nela plenamente coerentes entre si e com a vontade de Deus. A Virgem ensina a nos abrir à ação de Deus para ver os demais como Ele os vê: a

Pe. Zezinho, scj partir do coração. E ao vêlos com misericórdia, com amor, ternura infinita, especialmente os mais sós, depreciados, os que sofrem abusos. “Onde se multiplicou o pecado, transbordou a graça”. A Paróquia São Luís Gonzaga deseja um feliz e abençoado Dia das Mães para todas àquelas que se doam incondicionalmente, como Maria, para nós, seus filhos!

Prepare-se para a grandiosa festa do padroeiro De 18 a 20 de junho acontece a 137º Festa de São Luís Gonzaga Participe da tradicional festa que completa 137 anos em 2010. Espiritualidade, diversão, comida típica, momentos com a família e amigos. Estão envolvidas nesta edição todas as pastorais e movimentos, além das

comunidades. Todos os dias, música ao vivo e diversas barracas com bolos e doces, cachorro quente, pinhão, quentão e roda da fortuna. O lucro é revertido em benefício da Igreja Matriz.

Em 2009 participaram cerca de 10 mil pessoas. Venha você também festejar o padroeiro da Paróquia. Confira a programação:

De 15 a 17 de junho – Missa Tríduo em preparação à festa, às 19h 18 de junho – Missa às 19h e após polenta com galinha e churrasco 19 de junho – Missa às 19h e após churrasco 20 de junho – Missa às 9h, com a participação das 11 comunidades e os festeiros. Após pratos quentes, churrasco e bebidas em geral. À tarde, matinê com música ao vivo.


04

A Palavra

Especial

“Sinto-me muito pequeno, diante da imensidão da misericórdia de Deus” Emocionado e agradecido, Dom Murilo presidiu a Missa em ação de graças pelos seus 25 anos de episcopado

Fotos: J.R. Studios

A Igreja Matriz da Paróquia São Luís Gonzaga, em Brusque, ficou pequena para tantos fiéis e religiosos, no último dia 28 de abril. Muitas pessoas vieram de vários estados brasileiros, especialmente das regiões de Santa Catarina, para celebrarem juntos a Missa em Ação de Graças pelos 25 anos de episcopado do Arcebispo Dom Murilo S. R. Krieger, scj. Aproximadamente cem padres, 14 bispos, 25 diáconos, várias congrega-

ções, comunidades católicas, instituições, movimentos, pastorais, centenas de seminaristas, empresários, autoridades municipais e estaduais e os fiéis. Uma noite para ficar gravada no coração de todos. Na procissão de entrada os bispos, sacerdotes, diáconos e alguns familiares de Dom Murilo. Quem abriu a celebração representando os bispos catarinenses foi Dom Manoel João Francisco, Vice-Presidente da CNBB

(Regional Sul 4) e Bispo de Chapecó, que saudou o aniversariante da noite. “A presença de Dom Murilo é lúcida e discreta. Copiosas bênçãos de Deus é o que lhe desejamos neste dia”, afirmou sobre uma calorosa salva de palmas. “Votos de muito obrigado e de saúde física e espiritual”, disse o Bispo Emérito de Florianópolis, Dom Vito Schlickmann. O Coral Santa Cecília, da Catedral Metropolitana, conferiu um brilho todo

especial na celebração, ao cantar o lema episcopal de Dom Murilo, “Deus é amor”. Dom Murilo presidiu a homilia e deu a comunhão para seus familiares. Em seguida, o coordenador Pastoral da Arquidiocese, Pe. Vitor Galdino Feller, agradeceu o apoio do Arcebispo nos mais diversos trabalhos pastorais e de evangelização, no mesmo instante em que crianças entregavam flores ao homenageado.

Após a Missa, todos foram recepcionar o Arcebispo no salão paroquial da Paróquia e puderam saborear um delicioso coquetel. “Hoje me sinto muito pequeno, diante da imensidão da misericórdia de Deus. Sou grato a Ele. Senhor, obrigado, e que sua bênção continue sobre mim”, disse emocionado Dom Murilo, na entrevista para o Jornal A Palavra, momentos antes da Missa. A Arquidiocese de Florianópolis deseja

ao Arcebispo Metropolitano, muita saúde e felicidades! Que Deus o abençoe sempre mais. Obrigado por tudo, Dom Murilo!


A Palavra

Especial

05

Depoimentos Maria Teresinha R. Krieger Merico – irmã mais velha de Dom Murilo “É uma emoção muito grande. Sinto saudades do papai e da mamãe, que estariam muito felizes com este momento, se aqui estivessem. O Murilo vive para a Igreja, com dedicação total para anunciar o Evangelho. Ele se sente um apóstolo. Há 25 anos foi ordenado no dia do Bom Pastor e, desde então, conduz as ovelhas com carinho. Hoje estamos aqui, cinco irmãos, além dos sobrinhos e todos muito emocionados”.

Maria do Carmo R. Krieger - irmã de Dom Murilo “Das agradáveis lembranças que tenho, uma das que considero mais significativas é que Murilo escreveu em todos os aniversários, uma mensagem de alegria e de saudação. Os nascimentos dos filhos, batizados, Crisma, Primeira Comunhão, em tudo, ele sempre estava presente, apesar da distância. Murilo adora os sobrinhos. É pontual no cumprimento de suas obrigações. É um irmão carinhoso, presente e bem família”. Maria de Lourdes Locks

Pe. Ari João Erthal, scj, pároco da Paróquia São Luís Gonzaga, de Brusque “Tudo foi possível com a autorização e permissão de Dom Murilo. O projeto de adequação litúrgica da Matriz mexeu com a questão afetiva da Paróquia. É uma proposta que vem lá do Concílio Vaticano II, desde 1964. É um casamento perfeito para este dia: a reabertura da Igreja e o Jubileu de Prata do nosso arcebispo. É uma honra, entre tantas Igrejas e Paróquias da Arquidiocese, Dom Murilo ter escolhido a nossa, para este momento tão único na sua vida doada. Obrigado, Dom Murilo Krieger por tudo”.

Dom Eusébio Oscar Scheid, Cardeal-Arcebispo do Rio de Janeiro “Murilo foi meu primeiro aluno, quando lecionei teologia em Taubaté (SP). Ele sempre foi aberto e disponível. Sou amigo da família. Como padre e bispo, ele só tem páginas iluminadas. Teologicamente muito centrado, característica dos padres deonianos”.

Dom Sérgio Braschi, Bispo de Ponta Grossa (PR) “Dom Murilo foi bispo de Ponta Grossa em 1991. Fui sucessor dele. Eu era bispo auxiliar em Curitiba e secretário do Regional Sul 2. E Murilo era o presidente dos bispos do Paraná – Sul 2. Hoje, vim com alguns padres lá do Paraná para estes 25 anos. Tenho uma profunda admiração por ele, que também é muito querido pelo povo de lá”.


06

A Palavra

Comunidades

13 de maio: Nossa Senhora de Fátima Comunidade em festa para honrar a padroeira

A festa na comunidade Nossa Senhora de Fátima, bairro Jardim Maluche, começou no dia 5 de maio, com a Missa Tríduo e seguiu até sexta-feira, dia 07, onde foi servida uma

deliciosa polenta com galinha, acompanhada de música ao vivo. No sábado, 08, Missa com os festeiros às 18h. Em seguida, roda de prêmios, música ao vivo, chur-

rasco e cachorro quente. Segundo Osnildo Maçaneiro, vice-presidente do CPC, o lucro será em benefício do novo forro da Igreja e a pintura. São esperadas em torno de oito

Dia 13 de junho, festa de Santo Antônio A tradicional Festa de Santo Antônio que acontece há 25 anos será no dia 13 de junho. Inicia às 10h com a Missa, após churrasco e roda da fortuna, com música ao vivo. Uma Ação Entre Amigos já está sendo vendida, ao preço de dois reais, onde os seguintes prêmios serão sorteados no dia da festa, a partir das 19h: 1°Prêmio – Uma Moto CG Titan 150C 2°Prêmio – Uma TV de 42’’ 3°Prêmio – Um computador 4°Prêmio – Um microondas 5°Prêmio – Um forno elétrico 6°Prêmio – Um aparelho de DVD 7°Prêmio – Uma bicicleta 8°Prêmio – Uma bicicleta Breve histórico A comunidade Santo Antônio teve início em 1976, através da iniciativa de alguns moradores e com o aval do então vigário, Pe. Henrique Boeing. As reuniões e celebrações aconteciam em casas particulares (na maioria das vezes, embaixo de uma figueira) e na Escola Isolada Municipal Rotary Club Volta Grande. Com a construção da nova escola municipal, a diretoria da capela solicitou junto ao prefeito, na

época Alexandre Merico, o antigo prédio escolar para construir o galpão para a comunidade, em terreno doado pela Metalúrgica Zen, onde fica a capela. Esteve presente para a confirmação do terreno, o então Arcebispo Metropolitano, Dom Afonso Niehus. Uma curiosidade deste período foi a escolha do padroeiro. Alguns membros da diretoria e colaboradores tinham São Judas Tadeu, até foi doado uma imagem do mesmo que ainda está guardada na capela. Do outro lado, as promessas a Santo Antônio (a diretoria contava com três membros chamados “Antônio”) e a simpatia de outros colaboradores, que acabaram vencendo a preferência pelo padroeiro atual. Durante anos no galpão foram realizadas celebrações, festas e em anexo funcionava uma cancha de bocha, construída pela comunidade e aluga-

da a terceiros, para gerar uma renda a capela. Em novembro de 1989, conforme ordem do Arcebispo da época foi proibido este tipo de estabelecimento comercial em terrenos da Mitra. Neste mesmo período iniciou-se a construção da capela atual. Atualmente, a comunidade Santo Antônio tem uma média de 100 famílias. No local há também um Centro Catequético e uma área para festas e eventos em geral.

mil pessoas. A festa em honra a padroeira é realizada há mais de 30 anos na comunidade, sempre no domingo que antecede ao Dia das Mães. A Igreja de Nossa Senhora de Fátima foi criada em 1974. Em 2007 passou por reformas. Hoje tem uma capela para adoração ao Santíssimo Sacramento, uma gruta e oito aparelhos de ar condicionado. No fundo do altar, um painel do Cristo Pantocrator e 541 lugares para sentar. A cozinha do salão comunitário também passou por melhorias. Aparição de Nossa Senhora de Fátima Em 1917, três humildes crianças Lúcia, Francisco e Jacinta, filhos de famílias

pobres, simples e católicas, começaram a receber a visita de Nossa Senhora, em Portugal. Ela pede que os pequenos rezem o terço inteirinho e que venham àquele mesmo local todo dia 13 de cada mês. O encontro acontece pelos sete meses seguintes. As crianças mudam radicalmente. Passam a rezar e a fazer sacrifícios diários. Logo, uma multi-

dão começa a acompanhar o encontro das crianças com Nossa Senhora. As mensagens trazidas por ela pediam ao povo orações, penitências, conversão, fé e previsões para o futuro. Poucos anos depois, os primos Francisco e Jacinta morreram. Lúcia tornouse religiosa e permaneceu sem contato com o mundo por anos.

Gruta de Nossa Senhora de Fátima construída recentemente junto à Igreja

Festa na comunidade de Aparecida A festa em honra a Nossa Senhora Aparecida começa neste sábado, 08, com Missa às 18h, na comunidade do bairro Steffen. Após saboroso churrasco, roda da fortuna e música ao vivo. No domingo, a Missa será às 09h30, com a presença dos

festeiros. Ao meio-dia, almoço com cozinha completa. À tarde, matinê com música ao vivo e sorteio de 10 prêmios de R$ 150 entre os festeiros. Às 18h é a vez do sorteio dos 10 prêmios da Ação entre Amigos, que foi vendida antecipadamente.

A comunidade promove a festa há 28 anos e o lucro desta edição está destinado para a continuidade das obras da Igreja e a nova cozinha. Aproximadamente oito mil famílias fazem parte da comunidade, que existe há 32 anos.

De 13 a 21 de maio acontece a Missa com novena em honra a Santa Rita de Cássia, às 19h. Os noveneiros diários são representantes de cada uma das 11 comunidades da Matriz São Luís Gonzaga. No último dia da Missa com novena, 21, será servida uma deliciosa polenta com galinha, churrasco e terá ain-

da, roda da fortuna e bazar de prêmios. A festa prossegue no dia 22, sábado, com Santa Missa às 18h seguido dos festejos e deliciosas comidas. A festa em honra à padroeira é realizada há cerca de 40 anos. Começou na rua e depois no galpão, até ser construído o atual salão comunitário. Com o lucro

desta festa serão adquiridos novos bancos, climatização da Igreja e compra de um aparelho data show. A data comemorativa em honra à Santa Rita de Cássia ou também conhecida como a Santa dos Impossíveis é 22 de maio, o dia que ela nasceu, no ano de 1381, em Rocca Porena, próximo à Cássia, na Itália.

Venha para a festa na Comunidade Santa Rita

Andrea Lucia Schlindweida Silva


A Palavra

Evangelização

07

Catequistas mais preparadas para a missão Semana de Oração Retiro renova forças e resgata a importância da formação e oração diárias Aconteceu de 23 a 25 de abril, o retiro de catequistas, na Casa Pe. Dehon. Estiveram presentes 86 catequistas da Paróquia São Luís Gonzaga e das comunidades. O pregador, Pe. Cláudio Zimermam, da Paróquia de Camboriu, fez uma reflexão

sobre a obediência à Igreja e a caminhada de fé. Mostrou que para ser discípulo missionário de Jesus Cristo precisa-se diariamente reservar um tempo para a oração e uma profunda intimidade com a Palavra de Deus. Estudar os documentos da Igreja é essencial.

Para Eva Fonseca, esse retiro foi uma graça muito grande. “Estou com uma paz interior inexplicável”, afirma a catequista. Luiza Lijra disse que estava muito ansiosa para que o retiro acontece-se, porque ele fortalece a caminhada de todos.

Este retiro de catequistas foi além do esperado. A nossa gratidão a Deus por tudo. Agradeço a Sandra e a Irene pela ajuda. E ao pároco, Pe. Ari, pelo apoio e a confiança a mim depositada.

pela Unidade dos Cristãos Com o lema “Vocês são testemunhas dessas coisas” (Lc 24,48), é celebrado, de 16 a 23 de maio, em todas as congregações e paróquias que fazem parte do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC), a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos (Souc). Esta Semana de Oração 2010 é marcada pelo centenário da Conferência Missionária de Edimburgo, marco inicial do movimento ecumênico contemporâneo. Tinha como objetivo principal ajudar os missionários

a construir um espírito comum e coordenar seu trabalho. Foi assim que surgiu a primeira Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, em Edimburgo, Escócia, em 1910. Durante os dias 16 a 23 de maio, os cristãos de todo o mundo escutarão juntos a promessa e o encargo que fazem parte das palavras finais de Cristo, antes de sua Ascensão: “Vós sois testemunhas de todas as coisas”. Serão oito dias que os cristãos vão promover a unidade, através de encontros de oração, partilha e reflexão.

De 13 a 16 de maio, a Capital Federal vai sediar mais uma edição do Congresso Eucarístico Nacional, que este ano terá como tema “Eucaristia, pão da unidade dos discípulos missionários” e por lema, “Fica conosco, Senhor!” (cf Lc 24,29). Na programação, adoração Eucarística, Missas dos bispos em todas as Paróquias do Distrito Federal, Simpósios Teológico e de Bioética, Primeira Comunhão de mil crianças, procissão

e vigília. Ainda terá Missa especial para a juventude, feira católica e exposição artística. Para esta festa, toda a Igreja é convocada. A XVI edição do Congresso Eucarístico deverá contar com a presença de cardeais, bispos, sacerdotes, religiosos, diáconos permanentes, membros de institutos de vida consagrada, leigos e repre-

sentantes de todas as dioceses do país. Monte sua caravana, ainda dá tempo e vá até Brasília viver mais este momento importante da fé católica, o Dom da Sagrada Eucaristia.

Recentemente fui convidado a falar sobre Liturgia. Preparei diversas matérias, a cada semana vinha uma idéia. Perguntas sobre as razões da vida litúrgica nas comunidades e o por quê das diferentes manifestações, suscitaram inúmeras reflexões. Outras pessoas talvez gostassem de saber por que nossas celebrações, muitas vezes, chegam a ser entediantes. Como vou dizer para aquelas pessoas que é necessário em primeiro lugar aprender a celebrar a liturgia de uma forma diferente, esquecer os porquês. Partir para a

compreensão do que chamamos de celebração. Mas o Espírito Santo me iluminou e veio o tema: Deixe a Liturgia falar. Mas o que é mesmo celebrar? É tornar célebre um acontecimento, uma festa, um bom diálogo, uma ação que praticamos, a vida em sua plenitude, cheia de emoções e alegrias. Quando celebramos a Santa Missa, fazemos memória da Páscoa do Senhor, recordamos aquele ato que Ele fez, “tomai e comei”. Mas antes de tudo é preciso conhecer, saber toda a simbologia falando por si. São os símbolos que nos deixam presos

Adelir R. Kohler – Coord. Paroquial da catequese

Catequistas abastecidos, para levar o Cristo Ressuscitado às crianças e adolescentes da Paróquia

Carta de agradecimento XVI Congresso Eucarístico do Pároco Nacional No dia 3 de abril foi sorteado o veículo Ford Ká, prêmio da Ação Entre Amigos que a Paróquia São Luís Gonzaga promoveu, para custear as Adequações Litúrgicas da Matriz. O grande sorteado foi o jovem de Brusque, Gabriel Ristow Cavalca, comprador do número 598. As 200 cartelas da Ação Entre Amigos só puderam ser vendidas, graças à colaboração de toda a população de Brusque e dos empresários. Abaixo, você acompanha na íntegra, a carta de agradecimento do pároco, Pe. Ari João Erthal, scj.

“Eu, Pe. Ari Erthal, pároco da Paróquia São Luís Gonzaga, quero agradecer a você que adquiriu uma ou mais cartelas da Ação Entre Amigos. O número sorteado foi 598. O ganhador é Gabriel Ristow Cavalca. Você empresário, membro de alguma pastoral ou movimento da Paróquia, brusquense ou da região. Você, que simpatizou com esse projeto e acreditou na execução deste trabalho, venho manifestar meus sentimentos de gratidão, carinho e bênção. E dizer que nossa Igreja Matriz, esse belíssimo templo de arquitetura moder-

na, recebeu o maior arquiteto de arte sacra do Brasil, Cláudio Pastro. Gostaria que os demais brusquenses aprendessem a valorizar a Casa de Deus, como você que adquiriu uma cartela, que custou sacrifício e renúncia, para deixar a Casa do Senhor ainda mais bela e solene. Como diz Madre Teresa de Calcutá: ‘para Deus precisamos dar o melhor altar, o melhor ambão e o melhor sacrário’. Deus abençoe, guarde, conceda saúde, paz, prosperidade e muita alegria ao longo deste ano de 2010! Grande abraço!”

Pároco Pe. Ari entrega as chaves do Ford Ká para o ganhador da Ação Entre Amigos, Gabriel R. Cavalca

Favor deixe a Liturgia falar...

com nossos pensamentos, temos que estar atentos a tudo. É preciso voltar ao Concilio Vaticano II, que nos conclama a celebrar a Liturgia de uma forma consciente, ativa e plena (SC14). Porque todas as vezes que tentamos humanizar a liturgia, nós a destruímos e a deformamos. A Liturgia é Divina, é Mistério. Portanto, jovens e adultos, pastorais e movimentos, enfim, todos nós: deixemos a Liturgia falar! Osnildo Maçaneiro – Pastoral Litúrgica da Com. Nossa Sra. de Fátima


A Palavra

Fotos: J. R. Studios

Um novo espaço litúrgico-celebrativo

que é a reabertura da Matriz com as adequações litúrgicas e o Jubileu de Prata de Ordenação Episcopal”, afirmou o pároco da Paróquia São Luís Gonzaga, de Brusque, Pe. Ari João Erthal, scj. Dom Murilo foi o primeiro a sentar-se na sedia (cadeira do celebrante). Já alguns bispos inauguraram as sedilhas e os leitores o ambão. Tudo feito em granito cinza, o mesmo do altar e

confeccionados por Manoel Bittencourt, o Maneca da Pedra e o filho Lindomar. As bases das imagens de Nossa Senhora e de São Luís também foram colocadas, à direita do altar. O sacrário, com três metros de altura, está localizado à esquerda. Nas laterais, dois painéis em azulejo e ao fundo, o Cristo Pantocrator, com seis metros de altura. A readequação segue a

proposta do Concílio Vaticano II e só foi possível graças à colaboração de toda comunidade brusquense e o apoio incondicional do Arcebispo.

“Agradeço novamente a todos que participam da Paróquia São Luís Gonzaga e ao povo de Brusque, que nos ajudaram nos custos das

obras da Matriz. Ao nosso Arcebispo, obrigado pela confiança”, disse Pe. Ari. A dedicação da Igreja será no dia 30 de setembro.

Fotos: J. R. Studios

Fotos: J. R. Studios

Na ocasião da Missa dos 25 anos de episcopado de Dom Murilo, todo o povo que compareceu pode admirar a beleza do novo espaço litúrgico-celebrativo da Igreja Matriz. As obras foram feitas pelo arquiteto Cláudio Pastro, indicado pelo Arcebispo. “É uma alegria receber todos os irmãos religiosos e o povo da Arquidiocese, neste casamento perfeito,


Jornal A Palavra