Issuu on Google+

is a, há do inha vid m a n o arc coração. oi um m m meu guida f e e s r r e e c P s e r ja flo er a Igre scar r ela veio “Conhec ecei a bu mado po m o a h C c . s u e u e De ando m es opósito d anos, qu s grand vejo o pr , a s s a r para a p e lo a u v q r a ia d ad A cada Bíblia e r mais a le , s gelho.” u e facebook s o evan o mais a D m r a ilva – via g e S r p a d a r o a ir p Ribe idades Raphael oportun

“Foi meu

simulaç

1ª acamp

ão. Ele m

a e Deus

! é f e d s a o s s e Somos p

confirm

ou meu c hamado em meio m a a oração te parte d q u e fi z que qu a dor qu foi inacr e os cristã eria editável lembrar os perseg disso bem grandem uidos sen ente! Dep no meio tem, da afliçã ois, uma mim e D o. Deus f das men eus falou alou inas da equipe v mto atra eio orar p Fora que vés dela, or fui em u sem pala ma vaga vras par desistên a descrev que não cia. Deu er! existia, p s é PERF o r causa EITO! S de uma ETUBAS !!!!!” participo u do aca Bruninh mpamen a Lukas to em Pa ulínia/S P – via f acebook sentir fi

jú/SE

sicamen

1 io de 1 versár i n a o r noss d o U G amos comemorar gradecer a Deus po e você r e v i N a maio v sso sit orar e 26 de Em no omem c a ! i a a d d h i o n u e N eg r gipe. V a Pers m Ser d.org.b à Igrej o ç i v anos e r groun e r s e e d d n :u m ano Acesse mais u ações. m igreja r o f a n i u s s i a s ra terá m i d a p a nderground, outro u g e s r e ar ou g r e j a P nvidar a equipe d ndentes para visit I a e v o : Le e co corresp ágina ue pod io na p rtas ou r abia q e s á b l ê A u c s o V ta orm da Por her o f x térios preenc ó s É minis ! /Rehy l fácil g . É o ? o a j g re sua ig http://

aca em Ar

e fez lem

brar de u

e esperamos eza daquilo qu Ora, a fé é a cert os. m isas que não ve e a prova das co us Hebre 11.1

lor central da ais importante va m o é te es z pessoas e qu Eu acredito de fé. Isto nos fa o sã is m a um o pois somos reditável, mas n Portas Abertas, acreditar no inac é ão N l. ve sí vi de fé: crer no in ja de Cristo. a marca da Igre é ta Es l. ve sí vi in é travada por ssa batalha não no e qu os em nd te , mas no mundo Como cristãos, en com diplomacia ou s to ci ér ex , U N reja apenas para , pela O am isto e vão à ig meios humanos rg xe al en o nã s to precisa ser hospit vel. Mui espiritual invisí nder que a Igreja ho. te al en ab os tr o am ss is ec no ncos. Pr s. Este é o oa ss pe as ar esquentar os ba m or sf s, realmente tran atendermos ao para os pecadore uçulmanos? Se m s do o ed m to n e que estaria Por que temos ta , pois Cristo diss os m er m te ue rq de que Cristo, ão há po 20). Você tem fé IDE de Cristo, n 9.1 28 mo, s eu at dias (M temer o islamis conosco todos os tão não precisa En ? r cê de vo po m de co ria l, está tra coisa. Gosta mesmo invisíve ou qualquer ou o m ís se, pela fé, a du n ad n hi o, de ter medo comunism os am is ec pr ão n s que convencer a todo us. De a os obedecerm us. ível agradar a De .6a Sem fé é imposs Hebreus 11 , tude Comunista stival da Juven Fe r do ce ei he ip n ic co rt s pó ando pa de membros. A Lembro-me de qu com 96 milhões va ção e Deus ta ra n co co e eu m qu ão ta, orei em is un m uma organizaç co e m gi rtaleça o que friam sob o re steja atento! Fo “E 2: 3. cristãos que so e ps li ca em minha o texto de Apo e não bateriam qu di ia n falou comigo n te En . r” a ideia se voltar va para morre es. Eu não fazi el é at resta e que esta ir a te av en is m uda; eu prec ubesse provavel porta pedindo aj missão; se eu so a to. Mas is um r ra ri pa ab o ia ad ir ntia prepar se e para casa ou se m ão n ue a Portas parado, porq nunca existiria o, id ec continuaria lá ed ob e ss Se eu não tive ecer faz parte obedeci pela fé. ais, porque obed m de a ad n z fi ão Abertas. Mas n o orar eza, assim com ur at n sa os da n anto respirar. é tão normal qu ça, vai seu Amor e Gra de s vé ra at s, eu D fez comigo, o, assim como ss pa a o ss pa o guiá-l quem dá. Dê o sso de fé é você pa ro ei im pr o mas primeiro passo! fé.

, vezes tidas s da e p e r or da stá, p s vin A fé e o ameaça de i e m o d s sofren igreja, por am apena s a s i e r f p o ó pr e pr es qu a fé. crent te n e lm verba John

Piper

NOVIDADE REEDIÇÃO DA CAMISETA UNDERGROUND

Acompanhe o Underground também nas redes sociais

Siga no twitter @underground_PA

Curta no Facebook www.facebook.com/undergroundBR

WWW.UNDERGROUND.ORG.BR

ano 10 - no1 - abril de 2012 O !fanzine underground é uma produção do underground_ ministério de jovens da Portas Abertas Brasil.Seu conteúdo pode ser reproduzido desde que citada a fonte. www.underground.org.br underground@portasabertas.org.br fone e fax (0_11) 2348.3330 cx postal 12.655_cep 04744.970_são paulo sp

fanzine_ABR12.indd 1

Secretário Geral: Pr. Carlos Alfredo Sousa Edição de Texto: Deborah Stafussi Editor de Arte: Rodolfo Lauber Texto: Estevão Medeiros e Alyne Romeiro Diagramação e Ilustração: Eber Helom - www.eberhelom.com Revisão: Lia Casanova

O underground encoraja o jovem a agir edificando a Igreja no MUNDO, servindo especialmente aos cristãos perseguidos, que pagam o mais alto preço para ser parte da família da fé. Conheça algumas das nossas iniciativas: • site www.underground.org.br: sempre atualizado pra manter você informado sobre os cristãos perseguidos • acampamento underground: um acampamento de simulação da perseguição • voluntários: dedique seu tempo e talentos em prol dos cristãos perseguidos • shockwave: onda anual de oração que envolve todos os continentes do mundo

m u co egra cê veja d o o eir que v rim êo a o p essário enas d b u c p S e A n . é a Não a escad o. s toda eiro pas Jr. prim ing

o rsand conve eiro em ndré guerrilhr, A o ã o Irm com umSalvad os 80. El nos an

Gostou dessa caricatura? Baixe o wallpaper em nosso site: www.underground.org.br

Irmão André

rK uthe tin L Mar

08/03/12 15:05


Mais 1

U

é F e d o m Projet

bertas é o da Portas A a ri tó is h a ln o ta história. alor centra dand conhecer es u ara deste v a t cl s ci is s a re p e m o o s açã es A ilustraçã a de Bíblia a nova ger hines ia c nde entreg credito que ra A s g . a ra ol n ei ér e m o P d ri Jov Projeto icipar da p , por causa a Bíbl Novos égio de part jeto Hérnia il ro il v P m ri e p 5 d o 3 e os v os ti am dias, levam Em 1979, , que cham os. Em 10 to Arco-Íris m a je . ro eg P rr o ca : a e qu ita alegria na Chin alas cheias m com mu m a s er m a b d ce o re es p es ines pedido de u grande cristãos ch iaram um v os e en s os to n en a es Testam fé: “Sim”. Igreja chin mente com , líderes da ta s n oi ro ep p d eu es es dré respond nos deram Alguns m o chineses O Irmão An tã . s is a Quem tem fé autêntica, cr li s íb O B ? e a eriam hin milhão d ; eles recolh íblias na C ia B ra e p d a o 0 ã m 2 h u il n ar um m tem obediência autêntica. foi feito com uma vez só Como entreg as o projeto Bíblias de m s , a a s g a . n d os lo to é r ím a deixa ue constru ís. A históri uma ideia: a especial q das pelo pa rc s cheias de to a a b C. H. Spurgeon ri m a iá ia m d ir u u es e iõ isa or n d u a re oc , e distrib b ia...tanta co esafios , um re d ra s p a s, a d to a n n r en ei ce m tr re pessoas nos investi polícia apa fissional a fé. Pense o perigo da ficação pro li a u q m Foi tudo pel as decisões tomadas, se ar as as as para entreg ica de pesso m ra a p re p mapas e tod uma história fantást a praia por ue se Foi puxados até rebocador, q m o d ra o fo ã e it p a envolvida! u o ca ág to de fé! m exceção d es que flutuavam na foi um proje na área, co e m st E or . a en s rg te a ca paco ar a precios Bíblias em e não , sem molh os rc a b isseram qu os d s idos, mas oa s es pequen p Estados Un ra de críticas, ou s a a d it n u a m Hol cebemos am a Palav zer isso na Na época, re ineses pedir possível fa ch a er os e tã u is q , ; cr mos ideia nossa conseguiría só vez, um as não foi M . a in h os, de uma C m a neto eg tr . não na s en ndê-lo 1981 ylor III, bis e a te d a T . o os h H n m es ju ía m e 18 d Deus e ir Taylor, 000, o Dr Ja eus, no dia al Hudson a. No ano 2 on es ti sões Graças a D in a ch rn te ja itir impres s à Igre OMF In m a a er li d p íb a or B d ês e a d d in milhão rio e fun overno ch recidos o missioná ssionou o g im, outros projetos pa re p a ol ér P do conhecid s e as marco que “O Projeto se não foss ola foi um , ér a P in comentou: to h je C ro a P n O 50 milhões de Bíblias e, mais de ovamente”. oj n H . m a a es ri in ce e Deus. ja ch aconte a Palavra d ria da igre o tó s s is h ce a a m ou a mud tiver chineses já de cristãos anjen

Johan Com

p

Sugestão de

ias l b í e B érola d s ote jeto P c a P Pro do fanzine_ABR12.indd 2

leitura:

Livro Noite d e um milhão de milagres – os bastidores do Projeto Pér ola.

http://migre.m

Na manhã de 14 de dezembr conhecido com o de 1856, C.H o O Príncipe do . Spurgeon, pa s Pregadores, stor britânico contou a segu que ficou inte história em Um american o u d m on sermão sobre a o d e es cravos, na ocas com quem esta fé: ião de comprar va barganhan do: mais um, dis se ao mercador —Quais são os defeitos dele? O vendedor re spondeu: — Que eu saib a, tem só um defeito: ele cost — Bem — dis uma orar. se o co m pr ador — eu não rapidamente. gosto disso, m as conheço al go que vai cu No dia seguin rá-lo te, o escravo fo plantação, in i su rp reendido enqu tercedendo po anto orava co r seu patrão e disse nada n m fervor em m sua família. o momento. eio à O patrão ficou parado ouvin Na manhã se d o e não guinte, cham ou-o e disse: — Não desejo brigar com vo cê, mas não q uero que ore n — Patrão — re a minha propri spondeu o escr edade. Pare co avo — não con m isso! — Bem, vou lh sigo parar de orar. Tenho q e dar vinte e ci ue orar sempr nco chicotadas e. — Patrão, mes por dia até qu mo que me dê e você pare. cinquenta, te nho de orar. O patrão amar rou-o no pelou orar de novo. rinho, deu-lhe vinte e cinco chicotadas e pe rguntou se ir — Sim, patrão ia , tenho de orar se mpre. Não con O patrão não si g o pa rar. conseguia com parecia lhe fa preender com zer nenhum be o ele podia con m, só persegu tinuar orand ição. Contou à o quando não — Por que não su a esposa e ela lh po d e deixar o pobre ligamos para e disse: homem orar? a oração, mas Ele faz bem o não há mal al seu trabalho; gum em deixá — Mas eu não você e eu não -lo orar se ele gosto disso — cumprir suas Você devia ver d is se o pa tarefas. tr ão — Ele sem como ele olha pre me deixa m para mim. u it o assustado. — Ele estava com raiva? — Não. Eu não devia me preo para mim com cupar com isso lágrimas nos , mas depois q olhos, como se ue eu o tinha tivesse mais pe surrado, olhou Naquela noite n a o d pa e mim do que trão não conse outro; seus pe de si mesmo. g u iu dormir. Ele ro cados lhe fora lava na cama m trazidos à perseguido um d m e emória e ele se um lado para homem de Deu conscientizou s. Sentandode que tinha se na cama, el — Mulher, vo e disse à sua cê poderia orar esposa: por mim? — Eu nunca orei em toda a que saiba orar minha vida. , a não ser Cu Eu não sei de ffey, o novo es ninguém aqu cravo — disse i na propriedad Fizeram soar su e a a esposa. ca mpainha, e C disse: uffey foi traz ido. Tomando a mão de seu servo, o patrão — Cuffey, vo cê pode orar po r seu patrão? — Patrão, esto u orando desd e que me chic oteou e preten Cuffey caiu d do orar sempr e jo el ho s e d erramou sua e pelo senhor. foram convert alma em lágri idos. Aquele ho mas e ambos, mem não pod orar na mesm marido e espo eria ter feito is a hora, dizen sa, to sem fé. Sem do: fé ele teria para — Patrão, vou do de parar de orar; não quero mai s ser chicotead o.

e/87flx

08/03/12 15:05


Mais 1

U

é F e d o m Projet

bertas é o da Portas A a ri tó is h a ln o ta história. alor centra dand conhecer es u ara deste v a t cl s ci is s a re p e m o o s açã es A ilustraçã a de Bíblia a nova ger hines ia c nde entreg credito que ra A s g . a ra ol n ei ér e m o P d ri Jov Projeto icipar da p , por causa a Bíbl Novos égio de part jeto Hérnia il ro il v P m ri e p 5 d o 3 e os v os ti am dias, levam Em 1979, , que cham os. Em 10 to Arco-Íris m a je . ro eg P rr o ca : a e qu ita alegria na Chin alas cheias m com mu m a s er m a b d ce o re es p es ines pedido de u grande cristãos ch iaram um v os e en s os to n en a es Testam fé: “Sim”. Igreja chin mente com , líderes da ta s n oi ro ep p d eu es es dré respond nos deram Alguns m o chineses O Irmão An tã . s is a Quem tem fé autêntica, cr li s íb O B ? e a eriam hin milhão d ; eles recolh íblias na C ia B ra e p d a o 0 ã m 2 h u il n ar um m tem obediência autêntica. foi feito com uma vez só Como entreg as o projeto Bíblias de m s , a a s g a . n d os lo to é r ím a deixa ue constru ís. A históri uma ideia: a especial q das pelo pa rc s cheias de to a a b C. H. Spurgeon ri m a iá ia m d ir u u es e iõ isa or n d u a re oc , e distrib b ia...tanta co esafios , um re d ra s p a s, a d to a n n r en ei ce m tr re pessoas nos investi polícia apa fissional a fé. Pense o perigo da ficação pro li a u q m Foi tudo pel as decisões tomadas, se ar as as as para entreg ica de pesso m ra a p re p mapas e tod uma história fantást a praia por ue se Foi puxados até rebocador, q m o d ra o fo ã e it p a envolvida! u o ca ág to de fé! m exceção d es que flutuavam na foi um proje na área, co e m st E or . a en s rg te a ca paco ar a precios Bíblias em e não , sem molh os rc a b isseram qu os d s idos, mas oa s es pequen p Estados Un ra de críticas, ou s a a d it n u a m Hol cebemos am a Palav zer isso na Na época, re ineses pedir possível fa ch a er os e tã u is q , ; cr mos ideia nossa conseguiría só vez, um as não foi M . a in h os, de uma C m a neto eg tr . não na s en ndê-lo 1981 ylor III, bis e a te d a T . o os h H n m es ju ía m e 18 d Deus e ir Taylor, 000, o Dr Ja eus, no dia al Hudson a. No ano 2 on es ti sões Graças a D in a ch rn te ja itir impres s à Igre OMF In m a a er li d p íb a or B d ês e a d d in milhão rio e fun overno ch recidos o missioná ssionou o g im, outros projetos pa re p a ol ér P do conhecid s e as marco que “O Projeto se não foss ola foi um , ér a P in comentou: to h je C ro a P n O 50 milhões de Bíblias e, mais de ovamente”. oj n H . m a a es ri in ce e Deus. ja ch aconte a Palavra d ria da igre o tó s s is h ce a a m ou a mud tiver chineses já de cristãos anjen

Johan Com

p

Sugestão de

ias l b í e B érola d s ote jeto P c a P Pro do fanzine_ABR12.indd 2

leitura:

Livro Noite d e um milhão de milagres – os bastidores do Projeto Pér ola.

http://migre.m

Na manhã de 14 de dezembr conhecido com o de 1856, C.H o O Príncipe do . Spurgeon, pa s Pregadores, stor britânico contou a segu que ficou inte história em Um american o u d m on sermão sobre a o d e es cravos, na ocas com quem esta fé: ião de comprar va barganhan do: mais um, dis se ao mercador —Quais são os defeitos dele? O vendedor re spondeu: — Que eu saib a, tem só um defeito: ele cost — Bem — dis uma orar. se o co m pr ador — eu não rapidamente. gosto disso, m as conheço al go que vai cu No dia seguin rá-lo te, o escravo fo plantação, in i su rp reendido enqu tercedendo po anto orava co r seu patrão e disse nada n m fervor em m sua família. o momento. eio à O patrão ficou parado ouvin Na manhã se d o e não guinte, cham ou-o e disse: — Não desejo brigar com vo cê, mas não q uero que ore n — Patrão — re a minha propri spondeu o escr edade. Pare co avo — não con m isso! — Bem, vou lh sigo parar de orar. Tenho q e dar vinte e ci ue orar sempr nco chicotadas e. — Patrão, mes por dia até qu mo que me dê e você pare. cinquenta, te nho de orar. O patrão amar rou-o no pelou orar de novo. rinho, deu-lhe vinte e cinco chicotadas e pe rguntou se ir — Sim, patrão ia , tenho de orar se mpre. Não con O patrão não si g o pa rar. conseguia com parecia lhe fa preender com zer nenhum be o ele podia con m, só persegu tinuar orand ição. Contou à o quando não — Por que não su a esposa e ela lh po d e deixar o pobre ligamos para e disse: homem orar? a oração, mas Ele faz bem o não há mal al seu trabalho; gum em deixá — Mas eu não você e eu não -lo orar se ele gosto disso — cumprir suas Você devia ver d is se o pa tarefas. tr ão — Ele sem como ele olha pre me deixa m para mim. u it o assustado. — Ele estava com raiva? — Não. Eu não devia me preo para mim com cupar com isso lágrimas nos , mas depois q olhos, como se ue eu o tinha tivesse mais pe surrado, olhou Naquela noite n a o d pa e mim do que trão não conse outro; seus pe de si mesmo. g u iu dormir. Ele ro cados lhe fora lava na cama m trazidos à perseguido um d m e emória e ele se um lado para homem de Deu conscientizou s. Sentandode que tinha se na cama, el — Mulher, vo e disse à sua cê poderia orar esposa: por mim? — Eu nunca orei em toda a que saiba orar minha vida. , a não ser Cu Eu não sei de ffey, o novo es ninguém aqu cravo — disse i na propriedad Fizeram soar su e a a esposa. ca mpainha, e C disse: uffey foi traz ido. Tomando a mão de seu servo, o patrão — Cuffey, vo cê pode orar po r seu patrão? — Patrão, esto u orando desd e que me chic oteou e preten Cuffey caiu d do orar sempr e jo el ho s e d erramou sua e pelo senhor. foram convert alma em lágri idos. Aquele ho mas e ambos, mem não pod orar na mesm marido e espo eria ter feito is a hora, dizen sa, to sem fé. Sem do: fé ele teria para — Patrão, vou do de parar de orar; não quero mai s ser chicotead o.

e/87flx

08/03/12 15:05


is a, há do inha vid m a n o arc coração. oi um m m meu guida f e e s r r e e c P s e r ja flo er a Igre scar r ela veio “Conhec ecei a bu mado po m o a h C c . s u e u e De ando m es opósito d anos, qu s grand vejo o pr , a s s a r para a p e lo a u v q r a ia d ad A cada Bíblia e r mais a le , s gelho.” u e facebook s o evan o mais a D m r a ilva – via g e S r p a d a r o a ir p Ribe idades Raphael oportun

“Foi meu

simulaç

1ª acamp

ão. Ele m

a e Deus

! é f e d s a o s s e Somos p

confirm

ou meu c hamado em meio m a a oração te parte d q u e fi z que qu a dor qu foi inacr e os cristã eria editável lembrar os perseg disso bem grandem uidos sen ente! Dep no meio tem, da afliçã ois, uma mim e D o. Deus f das men eus falou alou inas da equipe v mto atra eio orar p Fora que vés dela, or fui em u sem pala ma vaga vras par desistên a descrev que não cia. Deu er! existia, p s é PERF o r causa EITO! S de uma ETUBAS !!!!!” participo u do aca Bruninh mpamen a Lukas to em Pa ulínia/S P – via f acebook sentir fi

jú/SE

sicamen

1 io de 1 versár i n a o r noss d o U G amos comemorar gradecer a Deus po e você r e v i N a maio v sso sit orar e 26 de Em no omem c a ! i a a d d h i o n u e N eg r gipe. V a Pers m Ser d.org.b à Igrej o ç i v anos e r groun e r s e e d d n :u m ano Acesse mais u ações. m igreja r o f a n i u s s i a s ra terá m i d a p a nderground, outro u g e s r e ar ou g r e j a P nvidar a equipe d ndentes para visit I a e v o : Le e co corresp ágina ue pod io na p rtas ou r abia q e s á b l ê A u c s o V ta orm da Por her o f x térios preenc ó s É minis ! /Rehy l fácil g . É o ? o a j g re sua ig http://

aca em Ar

e fez lem

brar de u

e esperamos eza daquilo qu Ora, a fé é a cert os. m isas que não ve e a prova das co us Hebre 11.1

lor central da ais importante va m o é te es z pessoas e qu Eu acredito de fé. Isto nos fa o sã is m a um o pois somos reditável, mas n Portas Abertas, acreditar no inac é ão N l. ve sí vi de fé: crer no in ja de Cristo. a marca da Igre é ta Es l. ve sí vi in é travada por ssa batalha não no e qu os em nd te , mas no mundo Como cristãos, en com diplomacia ou s to ci ér ex , U N reja apenas para , pela O am isto e vão à ig meios humanos rg xe al en o nã s to precisa ser hospit vel. Mui espiritual invisí nder que a Igreja ho. te al en ab os tr o am ss is ec no ncos. Pr s. Este é o oa ss pe as ar esquentar os ba m or sf s, realmente tran atendermos ao para os pecadore uçulmanos? Se m s do o ed m to n e que estaria Por que temos ta , pois Cristo diss os m er m te ue rq de que Cristo, ão há po 20). Você tem fé IDE de Cristo, n 9.1 28 mo, s eu at dias (M temer o islamis conosco todos os tão não precisa En ? r cê de vo po m de co ria l, está tra coisa. Gosta mesmo invisíve ou qualquer ou o m ís se, pela fé, a du n ad n hi o, de ter medo comunism os am is ec pr ão n s que convencer a todo us. De a os obedecerm us. ível agradar a De .6a Sem fé é imposs Hebreus 11 , tude Comunista stival da Juven Fe r do ce ei he ip n ic co rt s pó ando pa de membros. A Lembro-me de qu com 96 milhões va ção e Deus ta ra n co co e eu m qu ão ta, orei em is un m uma organizaç co e m gi rtaleça o que friam sob o re steja atento! Fo “E 2: 3. cristãos que so e ps li ca em minha o texto de Apo e não bateriam qu di ia n falou comigo n te En . r” a ideia se voltar va para morre es. Eu não fazi el é at resta e que esta ir a te av en is m uda; eu prec ubesse provavel porta pedindo aj missão; se eu so a to. Mas is um r ra ri pa ab o ia ad ir ntia prepar se e para casa ou se m ão n ue a Portas parado, porq nunca existiria o, id ec continuaria lá ed ob e ss Se eu não tive ecer faz parte obedeci pela fé. ais, porque obed m de a ad n z fi ão Abertas. Mas n o orar eza, assim com ur at n sa os da n anto respirar. é tão normal qu ça, vai seu Amor e Gra de s vé ra at s, eu D fez comigo, o, assim como ss pa a o ss pa o guiá-l quem dá. Dê o sso de fé é você pa ro ei im pr o mas primeiro passo! fé.

, vezes tidas s da e p e r or da stá, p s vin A fé e o ameaça de i e m o d s sofren igreja, por am apena s a s i e r f p o ó pr e pr es qu a fé. crent te n e lm verba John

Piper

NOVIDADE REEDIÇÃO DA CAMISETA UNDERGROUND

Acompanhe o Underground também nas redes sociais

Siga no twitter @underground_PA

Curta no Facebook www.facebook.com/undergroundBR

WWW.UNDERGROUND.ORG.BR

ano 10 - no1 - abril de 2012 O !fanzine underground é uma produção do underground_ ministério de jovens da Portas Abertas Brasil.Seu conteúdo pode ser reproduzido desde que citada a fonte. www.underground.org.br underground@portasabertas.org.br fone e fax (0_11) 2348.3330 cx postal 12.655_cep 04744.970_são paulo sp

fanzine_ABR12.indd 1

Secretário Geral: Pr. Carlos Alfredo Sousa Edição de Texto: Deborah Stafussi Editor de Arte: Rodolfo Lauber Texto: Estevão Medeiros e Alyne Romeiro Diagramação e Ilustração: Eber Helom - www.eberhelom.com Revisão: Lia Casanova

O underground encoraja o jovem a agir edificando a Igreja no MUNDO, servindo especialmente aos cristãos perseguidos, que pagam o mais alto preço para ser parte da família da fé. Conheça algumas das nossas iniciativas: • site www.underground.org.br: sempre atualizado pra manter você informado sobre os cristãos perseguidos • acampamento underground: um acampamento de simulação da perseguição • voluntários: dedique seu tempo e talentos em prol dos cristãos perseguidos • shockwave: onda anual de oração que envolve todos os continentes do mundo

m u co egra cê veja d o o eir que v rim êo a o p essário enas d b u c p S e A n . é a Não a escad o. s toda eiro pas Jr. prim ing

o rsand conve eiro em ndré guerrilhr, A o ã o Irm com umSalvad os 80. El nos an

Gostou dessa caricatura? Baixe o wallpaper em nosso site: www.underground.org.br

Irmão André

rK uthe tin L Mar

08/03/12 15:05


Fanzine underground