Page 1

Jornal de Ideias da Filosofia com Crianças, Adolescentes e Jovens Ano XX - N. 69  •  1º Trimestre - 2012  •  Florianópolis/SC  •  www.portalser.net

Filosofar? Entrevista Filosofar? Rede Municipal começou Secretária de Educação – Tijucas/SC

Pág. 3

Págs. 4 e 5

Págs. 8 a 11

Professores filosofando

Fazendo FILOSOFIA nas escolas

é só começar... Como começar a filosofar? Pág. 12 Págs. 6 e 7

Sophos presente nas escolas


Editorial

2

FILOSOFAR é só começar E

stamos no tempo de comemo-

Em seguida, o lançamento do

ja viva e produza efeitos significa-

do caminho...”. Neste informati-

rar as realizações, os novos

“Projeto Filosofar? É só come-

tivos na vida das pessoas (ver en-

vo, alguns relatos dos muitos que

projetos e o que está sendo feito

çar...” (ideia relevante neste Co-

trevista com a Secretária de Edu-

aconteceram e mostram criativi-

em cada sala de aula em todo Pa-

rujinha), que mostra Redes de En-

cação de Tijucas/SC).

dade, espírito crítico e uma busca

ís com um ensino filosófico e uma

sino, escolas, professores em for-

Um dos pontos altos do nosso

constante para que a aprendiza-

educação reflexiva (os lançamen-

mação continuada, participando

informativo são as notícias dos

gem filosófica seja prazerosa e, co-

tos dos livros didáticos de 7º ano e

de palestras, cursos presenciais e

trabalhos realizados em escolas

mo consequência, cada vez mais

nos próximos meses até o 9º ano).

online. O projeto de acompanha-

de norte a sul, que utilizam nossas

aprofundada.

Em primeiro plano, o fato mar-

mento de escolas públicas envol-

coleções didático-filosóficas (ver

Finalmente quero que você

cante do Jornal de Ideias da Filo-

ve a participação dos professores,

encarte e notícias). Em escolas pú-

leia com atenção todo jornal Co-

sofia Fundamental – Corujinha

que estão registrando suas per-

blicas e particulares, em Redes de

rujinha. Utilize-o junto aos seus

completar vinte anos. Lendo ca-

cepções e enviando propostas de

escolas, professores iniciam os

alunos, divulgue e socialize para

da um dos 69 jornais trimestrais,

trabalhos ao Centro e Editora So-

trabalhos com o ensino do filoso-

seus contatos e redes sociais em

temos uma bela história de uma

phos, para que possamos lhes en-

far junto às crianças, adolescen-

que participa. Todos nós sabemos

Filosofia Viva acontecendo em es-

viar subsídios (livros, materiais

tes e jovens, fazendo as aulas inau-

que “Filosofar? É só começar”,

colas públicas e particulares, cada

de apoio, assessoria). Desta forma,

gurais. Seguindo a ideia motiva-

então o convite está feito.

vez mais reflexivas, pelo País.

conseguiremos que a Filosofia se-

cional – “começar bem é a metade

Boas leituras e reflexões filosóficas!

Expediente

O Corujinha é um Jornal de Ideias do Programa filosófico-pedagógico “Educar para o Pensar: Filosofia com Crianças, Adolescentes e Jovens”. Todas as matérias, ideias e opiniões aqui expressas são de responsabilidade das pessoas que contribuíram para este informativo. Querendo reproduzir partes, favor citar a fonte.

Endereço do S.E.R. para correspondência: Rua Cristovão Nunes Pires, 161 CEP 88.010-120 Centro - Florianópolis/SC (48) 3025-2909 / 3222-8826 secretaria@portalser.net www.portalser.net

Projeto gráfico e diagramação: Editora Tribo da Ilha www.editoratribo.blogspot.com Revisão: Rodrigo Brasil

w w w. p o r t a l s e r . n e t

Opinião dos leitores Venho, através desse espaço, dizer da importância da filosofia, da importância que vocês do Jornal Corujinha dão à filosofia, como são bem trabalhados os temas. Os conteúdos me ajudam bastante, sou aluno de um curso técnico em práticas pedagógicas e, posso com certeza dizer, sem o Jornal Corujinha eu estaria muitas vezes em apuros. Muito Obrigado.

todas as séries, ficando a critério do professor dosar as atividades de acordo com seu interesse e o de sua classe. Trabalho no Centro de Multimeios da E.E.F. Manuel Osterno, recebo o jornal e após lê-lo coloco na sala dos professores para todos terem acesso e conhecimento do mesmo. Agradeço todas as informações valiosas sobre filosofia e educação reflexiva.

Prof. Jadai Leandro Alves jadaileandro@hotmail.com.

Profª. Genoveva S. Silva genovevaeneto@hotmail.com.

É com muito prazer que lhes escrevo dando os parabéns pelo excelente Jornal Corujinha. Fico sempre aguardando o momento de recebê-lo e inteirar-me por meio dos seus artigos e notícias. Realmente um jornal onde o principal foco é o aprendizado através da Filosofia. Espero ansioso por cada edição do jornal. Grato a todos.

É bastante importante poder receber o Jornal Corujinha. Um meio de comunicação que tem contribuído para divulgar e informar sobre o universo da Filosofia como campo do saber, em prol do desenvolvimento e da conscientização ética e educacional do nosso País.

Prof. Edson Delallibera edsondelallibera@gmail.com.

Há um grande motivo que justifica a presença do Corujinha: o fato de estarmos carentes de publicações na área da filosofia voltada à educação Básica (Infantil, Fundamental e Média). Prof. Werner S. Leber leber27@gmail.com.

O jornal Corujinha permite muitas atividades e pode ser trabalhado em

Prof. Daniel Macedo Macedo danismac@hotmail.com.

Em nome da Coordenação Pedagógica da Secretaria de Educação do Município de Pacajá/ PA, agradeço a valiosa colaboração de vocês com a publicação do Jornal Corujinha. Os exemplares que recebo são repassados para os colegas das nossas escolas que trabalham com o Fundamental II e o Ensino Médio. É um material de grande utilidade pelo conteúdo. Parabéns! Por razões alheias à nossa vontade (infelizmente sugerimos mas não podemos tomar a decisão da

Prof. Dr. Silvio Wonsovicz Amigo da Filosofia silvio@portalser.net

Espaço para registros e participações dos amigos da Filosofia

compra das publicações do Sistema de Ensino Reflexivo - SER), por enquanto utilizamos sugestões e ideias apresentadas no jornal. Prof. Antônio Ribeiro (Toninho) tribeiro773@gmail.com.

Desde que comecei a receber o Jornal Corujinha, a minha prática pedagógica tem melhorado. Inclusive a de outros professores que têm tido acesso ao jornal, pois coloco-o à disposição dos demais professores da escola. O jornal se tornou inclusive pauta de umas discussões entre nós educadores, mostrando o quanto tem a capacidade de ser um informativo abrangente. Prof. Chico Sales xicosalles@hotmail.com.

Considero o Jornal Corujinha um instrumento de pesquisa que proporciona reflexão aos professores. Também um encaminhamento que podemos utilizar, adaptados ou não, em nossas aulas, mesmo não sendo formalmente de Filosofia. Pensar, falar, argumentar, descobrir, construir, reconstruir... São conteúdos de aprendizagem para a vida e que nem o tempo os coloca no esquecimento. Profª. Maria Elza elzalima2003@yahoo.com.br.

Há três anos recebo o Jornal Corujinha. A partir do momento que li pela primeira vez, vislumbrei um

meio muito importante para nós professores de Filosofia socializarmos ideias, tornando assim as aulas de filosofia mais reflexivas para os nossos alunos. Vocês estão de parabéns pelo trabalho desenvolvido com a filosofia. Prof. Dionísio Alves Lima dionisiofilosofia@yahoo.com.br.

Sou professora de Filosofia do Colégio Imaculado Coração de Maria, em São Lourenço/MG. Dou aulas do 1º ao 9º ano e vejo a enorme importância da Filosofia na vida das crianças e adolescentes. Primeiro porque trabalha no estado mais íntimo do ser, despindo-o de preconceitos e despertando seu senso crítico, e segundo porque faz com que encaremos nosso dia a dia de forma mais reflexiva e saudável. Aproveito a oportunidade para deixar um abraço bem filosófico aos meus queridos alunos! Profª. Gabriela Oliveira Santos gabi.adm20@yahoo.com.br.

Os meus agradecimentos ao Centro de Filosofia, que hoje é referência nacional no processo de desenvolvimento do “S.E.R”. Possibilita aos educadores construir, em sala de aula, uma cidadania pautada por valores morais e éticos, em parceria com e por esse Brasil afora. Profª. Maria Sonia Araujo soniaaraujo13@hotmail.com.


Entrevista

3 Foto: Arquivo do S.E.R.

FILOSOFAR? Rede Municipal começou Licenciada em Física, com 30 anos de experiência no magistério, Profª. Lorena é natural de Tijucas/SC. A educadora já atuou em diversas escolas do Município durante sua trajetória profissional e coordenou o NAES (Núcleo Avançado de Ensino Supletivo), com o qual tem ligação há mais de 12 anos. “Gosto de inovar, de superar desafios e, acima de tudo, acredito na educação como princípio transformador da sociedade. Por isso, tenho a intenção de somar e sei que podemos fazer muito pela educação municipal.”

Corujinha: Nossos leitores querem saber mais sobre a educadora que se sente realizada. Profª. Lorena – Durante muitos anos trabalhei como professora ligada diretamente aos adolescentes, executando da melhor forma possível minhas atividades profissionais e servindo de exemplo para meus educandos. Agora, como Secretária de Educação, estas responsabilidades ampliam-se. Sinto-me realizada e, até certo ponto, preocupada. Sei que minhas responsabilidades foram ampliadas significativamente a partir da aceitação do novo desafio: “ser Secretária de Educação”. Entretanto, sei também que posso contribuir para a melhoria da qualidade da educação do município de Tijucas/SC. E, para a efetivação desta melhoria, tenho buscado parcerias, assim como a que firmamos com o Centro de Filosofia neste ano e para anos vindouros. Acredito que a messe é grande, mas, os trabalhadores comprometidos também. Corujinha: Você assumiu a SME do Município de Tijucas/SC há pouco tempo. O que pretende fazer para que o ensino e a aprendizagem melhorem cada vez mais na escola pública? Profª. Lorena – Acredito que o trabalho em equipe,

delegando funções e comprometimentos, é uma forma de construção e transformação associativa e envolvente, na qual todos se sentem responsáveis. Assim, tenho procurado trabalhar em equipe. Já dizia Paulo Freire: “ninguém educa ninguém, as pessoas aprendem em comunidade”. Parafraseio essa ideia relacionando-a à minha atuação na Secretaria de Educação: “Ninguém transforma ninguém, as pessoas organizadas em comunidades educativas podem transformar a realidade”.

Acredito na educação cidadã através da educação filosófica desde a tenra idade. Parabenizo a todos que estão envolvidos com a educação reflexiva e convido-os para este caminhar juntos pois, “Filosofar? É só começar...”

Corujinha: As pessoas cada vez mais manifestam uma espécie de “preguiça mental” e não gostam muito de pensar, querem as coisas prontas. Como você vê essa constatação? Profª. Lorena – Penso que precisamos fazer algo. Faz-se necessária uma postura investigativa e reflexiva por parte de nossos professores, pais e, de certa forma, toda a sociedade; o que não é fácil. Mas, acredito que o primeiro passo foi dado: implantar no município uma educação reflexiva do pré-escolar ao ensino fundamental. Quando educamos nossas crianças e jovens para a reflexão, estamos contribuindo para a formação da nossa comunidade. Pois nossos educandos são os multiplicadores do que aprendem: são multiplicadores de ideias e atitudes. Como dizia Pitágoras há séculos atrás: “Educai as crianças e não será preciso punir os homens”. Corujinha: Como você vê os alunos desde a Ed. Infantil pensando mais e melhor com e pela Filosofia? Em Tijucas vamos conseguir os alunos sendo cada vez mais pensadores, realizando o “Filosofar? É só começar...” Profª. Lorena – Esta é nossa proposta e estamos trabalhando para isso. Além do trabalho reflexivo a partir da filosofia com crianças, estamos, também, desenvolvendo o Projeto Cidadania. Sabemos que as

Profª. Lorena de Oliveira Silva Secretária Municipal de Educação – Tijucas – SC

crianças são filósofas e curiosas por natureza e não podemos deixá-las perder esta curiosidade pelas coisas do mundo circundante. Acredito que a filosofia com crianças favorece e fortalece este aspecto nato, que é ampliado com a formação do pensamento crítico, criativo e criterioso. A escola tem papel primordial no desenvolvimento do cidadão, pois nossas crianças estão chegando cada vez mais cedo e permanecendo mais tempo nas escolas. Corujinha: Neste ano os professores da Ed. Infantil ao 5º ano e os de filosofia do Fundamental 2 estão participando do Projeto “Filosofar? É só começar...”. Qual é a expectativa da Educadora Lorena para toda Rede Municipal? Profª. Lorena – São muitas. Mas acredito que com um trabalho de equipe, com apoio de todos os colaboradores diretos e indiretos da educação, estas expectativas serão alcançadas. Expectativas estas voltadas para uma educação de qualidade para a cidadania. Acredito que os trabalhos com a educação reflexiva são contagiantes e terão adesão de todos: professores, diretores, pais, educandos, e demais funcionários da educação. Acredito

numa postura filosófica e, junto com as atividades reflexivas, numa postura social diferente. Corujinha: Deixe uma mensagem para os educadores e educandos de todo País que trabalham com a Educação para o Pensar: Filosofia com crianças, adolescentes e jovens. Profª. Lorena – Somos todos viajantes de passagem neste mundo e responsáveis por nossos atos e atitudes. Mais que isso, somos responsáveis pela manutenção e preservação deste belo local de passagem. Assim, precisamos educar nossas crianças, também, com esta visão de corresponsáveis pelo mundo em que vivem. Nosso papel de educador é fundamental neste processo de cuidador do mundo e, principalmente, na formação de novos cuidadores. Quando somos conscientes de nosso papel e agimos de forma reflexiva, as chances de errar tornam-se menores. Acredito na educação cidadã através da educação filosófica desde a tenra idade. Parabenizo a todos que estão envolvidos com a educação reflexiva e convido-os para este caminhar juntos, pois “Filosofar? É só começar...”

w w w. p o r t a l s e r . n e t


Professores Filosofando

4

Redes de Educação com ensino de Filosofia

Na Escola 312 Norte: filosofar é só começar... Brasília – DF.

Acontece Semana da Educação para a vida

Formação Continuada na modalidade Semi-Presencial

07 a 11 de maio

Abril e Maio Na E.C. 312 o tema será Educação para o Pensar. São 25 educadores no Curso semipresencial com Cada turma trabalhará como tema o título dos li-

o tutor Prof. Tadeu Cruz na modalidade EaD do

vros que foram doados pela Editora no Projeto Fi-

S.E.R. Ao todo 80 horas de formação utilizando a es-

losofar? É só começar. Haverá uma culminância

trutura virtual do Ensino a Distância do Centro de

no final da semana, onde as turmas apresentarão

Filosofia e o aprofundamento no Programa Educar

o registro das reflexões feitas em sala com traba-

para o Pensar: Filosofia com Crianças, Adolescen-

lhos interdisciplinares, músicas, danças, poesias...

tes e Jovens. Os professores da Escola Classe 312 fa-

1 ano: O meu quintal

rão o curso 3: “Ampliando a visão de mundo: filoso-

2 ano: Minha história no quintal

far em comunidade (2º ao 5º ano)”.

3 ano: O menino e a caboré 4 ano: Irmãos de sangue

Profs. Tadeu e Lia Assessores do Centro de Filosofia e NUFEP / DF.

5 ano: Os 422 soldadinhos de chumbo.

O

encantamento diante do no-

mesma e à realidade que a cerca.

vo, o espanto diante do admi-

Pode ajudá-la a desenvolver atitu-

rável... Condições do filosofar? Po-

des éticas diante do mundo a par-

de acreditar que sim. Agora, quan-

tir da reflexão e do debate sobre

do essa condição vem de uma ati-

valores existenciais essenciais.

tude de criança, o encantamento

E, desse modo, praticar uma cida-

e o espanto contagiam até mesmo

dania cada vez mais consciente”.

o olhar mais cético do adulto, in-

Quanto à prática filosófica com

crustado de verdades definidas.

Professores filosofando sempre Volta Redonda – RJ.

crianças, Cristiana afirma: “Nas

É assim o vislumbre dos edu-

aulas de filosofia as crianças po-

candos e educadores da Escola

dem exercitar o conhecer de mo-

Classe 312 Norte, que sai em van-

do interdisciplinar, aprender a

guarda às outras Escolas Classes

ler textos filosóficos significati-

do Distrito Federal.

vamente e a ler filosoficamente o Col. MV1 Macedo Soares

O

Novo Espaço Filosófico Criativo,

faz parte da Rede de Ensino

material que neste ano está sendo

MV1 no Rio de Janeiro. Conceitu-

utilizado pelos alunos do 1º ao 5º

do para essa atividade é, segura-

ada instituição de ensino da região

ano. Coordenado pela Profª Tere-

dade sabe possibilitar o pensamen-

mente, a escola. Conforme Mer-

sul fluminense, com seus educado-

sa Borges e complementado num

to espontâneo, desarmado e desa-

leau-Ponty, a verdadeira filoso-

res e direção sempre atentos e bus-

segundo encontro em 10 de mar-

marrado, pronto para o além-mar.

fia consiste em reaprender a ver

cando uma escola reflexiva em to-

ço com o Prof. Geverson do Cen-

Cristiana Almeida, diretora

o mundo. E reaprender a ver a re-

dos os segmentos. Inicia 2012 ten-

tro de Filosofia.

da EC 312 Norte, fala sobre o pro-

alidade é o primeiro passo para

do dois momentos de formação te-

Nas avaliações das coordena-

jeto do Educar para o Pensar em

transformá-la!”.

órica e prática para os seus profes-

doras, professoras e assessores do

sores no Programa Educar para o

Centro, foram momentos impor-

Pensar, do Centro de Filosofia.

tantes e com certeza o início de

É como dizia Geraldo Vandré –

grande texto da vida e do mundo.

“quem sabe faz a hora, não espera

Se a filosofia pode ser ensinada às

acontecer”, quem acredita que pen-

crianças, o espaço mais apropria-

sar bem é pensar em comum-uni-

sua escola: “Acredito que o ensi-

O bom de todo esse encanta-

no de filosofia pode possibilitar

mento é a felicidade que se concre-

à criança o desenvolvimento de

tiza no ato novo que se faz aconte-

Aconteceu dia 28 de janeiro

significativos trabalhos reflexi-

uma consciência crítica, criativa,

cer: estamos começando a filoso-

a formação e o entendimento do

vos com os alunos e pais do MV1.

reflexiva e sensível em relação a si

far de maneira prazerosa e séria.

Programa e dos livros da Coleção

w w w. p o r t a l s e r . n e t


Professores Filosofando

5

Redes de Educação com ensino de Filosofia

Escolas proporcionam Formação Continuada Porto Alegre/RS. – Rio de Janeiro/RJ. – Brasília/DF.

A

história de mais de duas décadas de existência do Centro está repleta de muita atuação, reflexão e produção junto às escolas, orientando e discutindo com milhares de professores, de todas as áreas do conhecimento, em várias centenas de cursos e assessorias filosóficas pelo país, com uma defesa contundente da Educação Reflexiva. A defesa de uma Educação para o Pensar é tema que está presente em muitas das reflexões educacionais. Quando iniciamos um trabalho de formação continuada na investigação filosófica das ideias e ações, defendemos a implantação de aulas reflexivas (pela filosofia) em todos os segmentos e nas disciplinas do currículo escolar, utilizando nossas coleções.

REDE La Salle Com a adoção da Coleção Novo Espaço Filosófico Criativo de 2º ao 6º ano, os Colégios da Rede La Salle, de Porto Alegre – Col. São João, Col. Santo Antonio e Col. Dores – iniciaram a Formação Continuada Semipresencial na modalidade EaD do S.E.R. No final de dezembro e na semana pedagógica de fevereiro, 65 professores reuniram-se com o Prof. Silvio, coautor e responsável pela formação, juntamente com a tutora, a Profª. Ilca. Foram encontros presenciais para entendimento do Programa e organização do começo das atividades filosóficas junto aos alunos. Nos meses de março e abril acontecem os encontros virtuais e aprofundamentos teóricos, totalizando 80 horas. Essa formação visa a dar suporte teórico ao trabalho de qualidade que é feito com os alunos, tranquilizando os professores no filosofar constante.

Col. Santa Inês Instituição que tem como missão educar crianças, jovens e adultos na sua totalidade, respeitando sua individualidade e ampliando seu potencial interpessoal, através de uma pedagogia inovadora, contribuindo para a formação de cidadãos éticos e solidários, capazes de construir conhecimento e responder criativamente aos novos desafios do mundo, colocando seus dons para humanizar a Terra. Neste ano os alunos e professores trabalham com a Coleção Novo Espaço Filosófico Criativo (2º ao 5º ano). Acontece com 30 professores o curso na modalidade semipresencial (4 horas com o prof. Silvio e 76 horas com a tutora Profª Ilca) chamada “Investigação fundamental para o entendimento do mundo: crianças aprendem a filosofar em comunidade do 2º ao 6º ano”.

NUFEP – Assessorias e Formação

Uma preocupação constante do Núcleo de Filosofia Educação para o Pensar – NUFEP – DF é a formação e assessoria aos professores das escolas que utilizam nossos livros e nosso Programa. Desta forma, não medimos esforços para proporcionar presença constante, organização de eventos e oferecimento de cursos. Apresentamos a seguir algumas informações de atividades feitas (palestras, oficinas) nas escolas: Dezembro/11 – Educandário de Fátima – Col. Oficina do Saber – Visitas a todos os colégios parceiros do DF. Janeiro/12 – Escola Classe 312 – INDI – Centro Educacional. Ângela Clara – Centro de Ensino Santa Rita de Cássia. Fevereiro/12 – Candanguinho – Escola Classe 312 – Col. JK – Visitas a todos os colégios parceiros do DF. Março/12 – EaD semi presencial. – Entrega dos Cadernos de Assessoria com senha e login para os professores em todos os colégios par- ceiros do DF.

Para filosofar sempre Curitiba – PR.

Mirafores O Centro Educacional Miraflores, com duas unidades, uma em Laranjeiras e outra na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, oferece um serviço vanguardista, de alta qualidade, que vai do berçário ao 5o ano do Ensino Fundamental. Possui como meta o desenvolvimento das múltiplas potencialidades dos seus alunos, de forma plena e saudável, com ênfase em valores éticos e sociais. Estimula os atos de pensar, expressar, criar e construir conhecimentos, por meio da pesquisa, da vivência e de experimentações desafiadoras no dia a dia. Trabalham há vários anos com sucesso a Coleção Filosofia, o Início de uma Mudança. Em março, o Prof. Geverson realizou nas duas unidades um encontro de quatro horas para todas as professoras, junto com a tutora Cíntia, que trabalha outras 76 horas online. Estão aprofundando-se no curso “Crianças brincam, falam, perguntam e pensam: filosofar desde a Educação Infantil e o 1º ano”.

A

Escola Nossa Senhora da Esperança é mais uma das escolas da região que começa a oferecer Filosofia em parceria com o Centro de Filosofia Educação para o Pensar e a Editora Sophos. Uma escola que tem ações em favor da vida, do amor, da alegria, da humanização, buscando viver a pedagogia de São Francisco, que é um modo de ser essencialmente fraterno e justo. Defende uma visão de pessoa que se realiza por meio de uma educação libertadora, onde cada aluno po-

de dar um novo significado aos conhecimentos adquiridos, numa perspectiva crítica, com princípios éticos e questionadores, colaborando de forma consciente para a preservação da vida e das relações humanas. No dia 8 de março, o Prof. Carlos esteve na Escola desenvolvendo um trabalho de formação e assessoria aos professores que começam a utilizar a Coleção Novo Espaço Filosófico Criativo de 1º ao 9º ano. Confira algumas fotos do evento.

Centro de Filosofia oferece Formação Florianópolis – SC.

O

Os cursos de Educação a Distância são voltados para a formação contínua de professores que ministram a disciplina de Filosofia nos níveis Infantil, Fundamental e Médio. Envolvem cinco cursos, cada qual objetivando a preparação para o trabalho pedagógico e filosófico em sala de aula: Curso 1 - Construindo as bases do pensar reflexivo com crianças, adolescentes e jovens. Curso 2 - Crianças brincam, falam perguntam e pensam: filosofar desde a Educação infantil e o 1º ano. Curso 3 - Ampliando a visão de mundo: filosofar em comunidade - do 2º ao 5º ano. Curso 4 - Os desafios de conhecer, agir e ser - do 6º ao 9º ano. Curso 5 - Estratégias para a construção do conhecimento na prática reflexiva do Ensino Médio.

A carga horária de cada curso é de 80 horas, e o CENFEP emite certificado de participação ao final. O período de duração de cada curso é de dois meses (9 de abril a 8 de Junho 2012). Todo o material didático utilizado é disponibilizado ao estudante no ambiente virtual do curso em que estiver inscrito. O acesso à sala de aula virtual de cada curso é obtido através de senha enviada após a inscrição online e a efetivação do pagamento do curso. O tempo médio de dedicação ao curso (envolvendo presença e interação com o tutor e com os colegas, o estudo individual e a execução das tarefas propostas) é de 10 horas semanais. Cada turma conta com a orientação de um tutor para o processo de ensino-aprendizagem no ambiente virtual.

w w w. p o r t a l s e r . n e t


Ações e transformações

6

Fl o pa ria ra nó to po do li Pa s – ís SC .

PROJETO FILOSOFAR Educadores e educandos buscando uma Educação para o Pensar com viés filosófico-pedagógico, dentro de um Programa filosófico reflexivo, acontecendo em todos os segmentos escolares. Este é o mais recente projeto do Centro de Filosofia, que caminha para os 25 anos de existência.

Justificativa Estamos em um tempo que carece de utopias, principalmente no momento em que convivemos com as ideias do consumo, do culto hedonista da mercadoria, da alienação, da busca do prazer espetacular pelas sensações. Pensar e fazer pensar, nesta realidade, é sempre uma postura transformadora. A história de mais de duas décadas de existência do Centro de Filosofia e Editora Sophos está repleta de muita atuação, reflexão e produção,

junto às escolas, orientando e discutindo com milhares de professores, de todas as áreas do conhecimento, em várias centenas de cursos e assessorias filosóficas pelo País, com uma defesa contundente da Educação Reflexiva. Neste intento, enfatizamos e assumimos como uma característica marcante a postura que adotamos ao fazermos um trabalho em equipe, onde é de suma importância a socialização dos saberes para podermos construir um caminho próprio.

ϕ A utilização das habilidades de raciocínio, tendo presente que não ϕ ϕ ϕ ϕ ϕ

são aprendidas fora de contextos, isoladas, mas utilizando-as nas várias disciplinas e nas discussões filosóficas. Aprender a fazer relações entre ideias, fatos, conteúdos, experiências e as diversas visões de mundo. Buscar constantemente apreender as relações implícitas e explícitas apresentadas nos assuntos e nas ideias. Valorizar o processo de investigação e a discussão do grupo relacionados aos assuntos apresentados e às ideias filosóficas, sem menosprezar o produto deles resultante ou os resultados. Desenvolver a aprendizagem relacionada ao investigar, tanto individualmente como em grupo e, perceber as alternativas diante das possibilidades do conhecimento. Reconhecer a importância do questionar a si e ao grupo, levando em consideração os outros pontos de vista, colaborando desta forma para a

ϕ

ϕ ϕ ϕ

O que defendemos através de nossas estruturas, dos cursos de formação e de investigações filosóficas, das assessorias sistemáticas aos colégios, é a implantação de aulas reflexivas (pela filosofia) em todos os segmentos. Por isso a utilização de livros das Coleções filosófico-pedagógicas que produzimos. Com o trabalho a partir dos livros e coleções sistemáticas esperamos:

construção da Comunidade de Aprendizagem Investigativa em sala de aula, transformando-a num espaço onde haja uma cultura do pensar. Entender que o conhecimento da realidade tem três dimensões que precisam ser consideradas: a dimensão crítica, que leva ao perguntar o que é?; a dimensão criativa, que leva a perguntar como pode ser conhecido?; e a dimensão criteriosa, que leva a perguntar o que pode ser construído? Com o uso do que se aprende sobre o mundo. Exercitar a dialética socrática, percebendo que todo nosso saber é provisório – “só sei que nada sei”, interiorizando os procedimentos de investigação. Valorizar a importância de cultivar em todos os momentos escolares, e em todos os espaços a atitude proveniente da cultura do pensar – investigar, discutir, refletir, reconsiderar, agir. Prezar por adquirir uma postura ponderada (pondos – peso) e de bom senso diante dos fatos, das idéias e da ação.

Com a realização desse projeto, não há intenção de seguir uma proposta como uma “moda” realizada em todo o mundo. Propõe sim, desenvolver um trabalho de Filosofia com os educandos e educadores, que, nas devidas proporções, respeita as especificidades da cultura e dos costumes de cada comunidade escolar.

Objetivos  Desencadear entre os membros da comunidade escolar uma oportunidade de reflexão sobre a importância da presença de filósofos na sociedade, bem como dos símbolos e suas implicações em nossas vidas, a fim de que possamos entender o mundo em que vivemos e ajudar a transformá-lo, para que todos possam atingir o seu almejado “sonho” de dignidade e felicidade.  Conseguir que na Escola sejam feitos projetos interdisciplinares para apresentação no dia da Exposição das Corujas Itinerantes e das palestras a serem ministradas pelo assessor filosófico-pedagógico. Público alvo: Professores e alunos da Rede Pública - Ensino Fundamental e Ensino Médio Período de execução: Abril a Dezembro de 2012.

w w w. p o r t a l s e r . n e t

Como sua escola pode participar? Encaminhando para o e-mail: assessoria@portalser.net o projeto que realizará junto aos seus alunos (segmentos: Ed. Infantil, Ensino Fundamental ou Ensino Médio) durante o período escolar (abril a dezembro de 2012). Após análise e aprovação, pelo Departamento de Assessoria Filosófico-Pedagógica do S.E.R., a Editora Sophos irá encaminhar livros didáticos de Filosofia para auxiliar na execução do projeto. O Centro de Filosofia dará assessoria e acompanhamento ao professor e à escola. Esse projeto pretende atender essencialmente às escolas públicas do nosso País. As inscrições terão um limite máximo para cada segmento. Ultrapassando esse limite, a Editora Sophos e o Centro avisam que ficam para outra ação que faremos em breve.


Ações e transformações

7

FAR? É só começar...

uiéias i-

Projeto Filosofar? Começou na Rede Municipal Tijucas – SC. Objetivo Proporcionar a todos os educadores da Rede Municipal de Tijucas a formação continuada (modalidade presencial – 20 horas) e a preparação dentro do S.E.R., com seus conteúdos e fundamentações teóricas e filosóficas, tendo por objetivo desencadear um processo de reflexão e formação da COMUNIDADE DE APRENDIZAGEM INVESTIGATIVA em sala de aula e na instituição.

Objetivos específicos Professores: ●● Levar ao conhecimento dos professores da Rede a importância e urgência da Educação Reflexiva em todos os momentos da vida escolar; ●● Distinguir a parte teórica e prática do Programa Educar para o Pensar: Filosofia com Crianças, Adolescentes e Jovens, e o fazer didático-filosófico; ●● Construir um espaço democrático nas escolas e salas de aula, criado pela Comunidade de Aprendizagem Investigativa; ●● Oportunizar momentos de autoconhecimento individual e grupal e o exercício da cidadania

por meio da discussão dos assuntos e reflexões filosóficas; ●● Proporcionar espaços de reflexão filosófica sobre a atividade educativa hoje na sociedade em que nós educadores nos encontramos; ●● Levar os professores da Rede a discutirem e investigarem sobre questões educacionais, existenciais e filosóficas pertinentes ao nosso dia a dia. Alunos: ●● Despertar o espírito crítico-filosófico, estimulando o debate e o raciocínio; ●● Ampliar as reflexões sobre o horizonte cultural das crianças, trazendo para a sala de aula as informações que geralmente não são tratadas na escola; ●● Integrar o trabalho cultural com o aspecto ético, despertando valores universais, como fraternidade, justiça, solidariedade, não violência, etc; ●● Incentivar a participação ativa de todos os alunos, pais e professores estimulando um ambiente democrático na escola e comunidade; ●●  Compreender as relações entre os elementos do pensar e

aprender criticamente através da Filosofia, Arte e Educação, estabelecendo conexões com as manifestações culturais e o envolvimento dos diversos sujeitos e das crianças na comunidade de investigação. Sendo o trabalho reflexivo em todos os segmentos escolares de valor inquestionável para todo o processo escolar, elencamos a Estrutura Curricular do Processo de Formação Continuada. Desta forma é possível aos Professores e Diretores terem uma visão global do que buscamos e do que é possível construir em todas as salas de aula da Rede Municipal. Nada melhor do que iniciar o trabalho de reflexão filosófica tendo percorrido com todo o grupo dos professores uma das etapas de preparação. Desta forma os professores, ao terminarem a primeira etapa (das 20 horas presencial), já devem começar a trabalhar em sala com as crianças, sendo acompanhados e tendo assessoria do Centro de Filosofia. Para tanto, segue a estrutura: Curso - Investigação fundamental para o entendimento do mundo: crianças aprendem

a refletir em Comunidade de Aprendizagem Investigativa. Cremos que após estes estudos teóricos e práticos, dentro deste Programa de desenvolvimento das habilidades de raciocínio e de investigação, o professor, com um acompanhamento, poderá transformar sua sala de aula em uma COMUNIDADE DE APRENDIZAGEM INVESTIGATIVA. Sendo assim, os professores coordenarão as discussões e reflexões. Receberão acompanhamento e assessoria do Centro de Filosofia e acesso aos livros didáticos reflexivos do SER. Segue estrutura Curricular do Curso, constando a parte prática e teórica de todo trabalho de preparação: Unidade I – Fundamentação Filosófica e Pedagógica Fundamentação teórica: Caminhos a serem percorridos Fundamentação na práxis filosófica: O diálogo como princípio motor do filosofar com crianças Data: 24 de fevereiro/2012 Unidade II – A importância da reflexão Fundamentação teórica: Refletir para agir

Fundamentação na práxis filosófica: A formação da Comunidade de Aprendizagem Investigativa Data: Abril/2012 Unidade III – Os pilares da reflexão filosófica Fundamentação teórica: Educando para o pensar nas séries iniciais Fundamentação na práxis filosófica: Metodologia do programa Educar para o Pensar Data: Julho/2012 Unidade IV – Cultura e Educação para o Pensar Fundamentação teórica: Construir uma cultura do pensar em todas as disciplinas Fundamentação na práxis filosófica: Fazer um pensar filosófico a todo instante em sala de aula Data: Setembro/2012 Unidade V – O Ensino Reflexivo Fundamentação teórica: O que queremos dos alunos como professores reflexivos? Fundamentação na práxis filosófica: Os vários caminhos e as certezas ao longo da caminhada Data: Novembro/2012 Carga Horária: 20 horas presencial

Começando a filosofar na Rede Municipal

Escola filosofando

Tijucas – SC.

Brasília – DF.

A

educação reflexiva faz-se necessária em nossas vidas, já que somos desafiados e direcionados a resolver diferentes conflitos impostos pela vida. Tal postura tem como principal meta o desenvolvimento do ser humano integral, com possibilidades efetivas de transformação e potencialização da capacidade do pensamento reflexivo a partir do exercício de observação, investigação, análise, criticidade, criatividade e compromisso com a ação ética e cidadã. O caminho proposto para a educação reflexiva é a formação da CAI (Comunidade de Aprendizagem Investigativa) dentro da sala de aula e uma postura filosófica por parte dos educadores. Isto é, uma educação fundamentada na investigação e na descoberta ativa dos participantes da CAI. A educação reflexiva procura partir da perplexidade e do espanto diante dos acontecimentos cotidianos que sugerem questionamen-

tos, pois acredita que a essência da aprendizagem está na ação investigativa, acumulada e ampliada durante todo o processo. É um questionar, buscar respostas e elencar novos questionamentos a partir do que se descobriu. O ser cidadão também é fruto da escola. E este precisa pensar e agir de forma criteriosa, criativa e responsável. O exercício de cidadania exige uma postura comprometida diante dos problemas da vida, o que leva à investigação rigorosa, análise dos fatos e participação efetiva. A educação reflexiva é um caminho fértil para a construção de uma sociedade mais justa e solidária, com cidadãos participativos e conscientes. Assim, acreditando nesta nova postura filosófico/reflexiva nas escolas e no avanço investigativo das crianças, contamos com a adesão de todos os professores da Rede Municipal de Educação de Tijucas nesta nova em-

preitada: Educar para o Pensar crítico e criativo. Para que se tenha um resultado positivo, no início do ano, os professores do Pré-escolar ao 5º ano do Ensino Fundamental, da Rede Municipal de Educação, tiveram a oportunidade de participar do primeiro momento do curso de formação ministrado pelo Centro de Filosofia Educação para o Pensar, de Florianópolis, com a participação do Professor Dr. Silvio Wonsovicz. “Queremos agradecer à Secretária de Educação Municipal Lorena Oliveira da Silva por acreditar na melhoria da educação e investir nisto. E, também, agradecer a todos (as) professores (as) que abraçaram esta nova postura, trabalhando de forma reflexiva e contribuindo de forma significativa para o desenvolvimento da formação cidadã.” Profª. Dail Nelsy da Silva e Lenir Maurício Chagas. Coordenadoras de Pré-escolar ao 5º ano do Ensino Fundamental

O trabalho que a equipe da

A escola já é uma referência

E.C. 312 Norte vem desempe-

no Educar para o Pensar, por ser

nhando é excelente. Com o Semi-

pioneira enquanto escola públi-

nário Regional de agosto/11, a Di-

ca no Distrito Federal. Os profes-

reção gostou e não mede esforços

sores estão motivados e queren-

para implantar a proposta na es-

do se preparar para o novo desa-

cola. Na Semana pedagógica (ja-

fio. A 312 Norte participará, co-

neiro) a equipe do Centro de Fi-

mo todas as escolas públicas, do

losofia mostrou a importância e a

evento anual: Semana da Educa-

necessidade de uma educação pa-

ção para a Vida. Como sugestão

ra o pensar envolvendo toda co-

da prof. Antonieta, coordenadora

munidade.

do evento, o Educar para o Pen-

O Centro implantou o Projeto

sar será o tema deste ano.

“Filosofar? É só começar...” doan-

O Nufep-DF não mede esfor-

do livros e, com o apoio do Nufep-

ços para que a proposta alcance o

-DF, ofereceu palestras e oficinas

seu objetivo: Transformar a Esco-

para preparar os professores. Os

la Pública 312 Norte em uma Co-

livros foram doados para o traba-

munidade Reflexiva. Temos dois

lho com os 1º, 2º, 3º, 4º e 5º anos.

monitores assessorando - Prof.

Os livros foram para o acervo da

Tadeu e Profª. Gilsélia.

biblioteca, mas são usados pelos professores e alunos durante aulas de Educação para o Pensar.

Responsável pelo Nufep-DF Profª. Lia Anhesim Bazzo

w w w. p o r t a l s e r . n e t


Ações que geram transformações

8

fazendo filosofia nas escolas (ed. infantil e 1º ano)

Alunos e professores filosofando sempre

Pensar e agir para um mundo melhor

Irará/BA – Rio do Sul/SC.

Q

uando a escola e professo-

do S.E.R., 7º ano (Geografia, His-

res de todas as disciplinas se

tória, Ciências, Língua Portugue-

unem e todos os alunos são envol-

sa, Matemática) e 2º ano”.

vidos em ações e reflexões, surgem

Passos

projetos que marcam a vida de to-

Baseados no livro: O Pequeno

dos e se ampliam na Comunidade

Príncipe, de Antoine Saint-Exu-

educativa. Nessas ações, que po-

péry, alunos do Maternal ao 5º ano

dem durar um tempo ou anos, em

desenvolveram atividades duran-

uma ou todas as disciplinas, um

te o último ano letivo, vivencian-

segmento ou todos, um grupo espe-

do diversas experiências relacio-

cífico ou toda a escola (Ed. Infantil

nadas ao projeto, em palestras,

ao EM), podemos dizer que existe

gincanas, oficinas, aulas de cam-

um filosofar vivo e pulsante.

po, teatro e dinâmicas. O ponto-

Brasília – DF. Árvore de Natal do Ruy Barbosa

Seguem dois projetos, entre

-chave do projeto foi a visita do Pe-

muitos significativos, que acon-

queno Príncipe às famílias, levan-

tecem em escolas que trabalham

do uma “Bolsa de Valores”. Tudo

No Col. Evangélico Ruy Barbo-

o Programa Filosófico Pedagógi-

foi registrado no diário de bordo e

sa, escola da Rede Sinodal, anual-

co “Educar para o Pensar: Filoso-

exposto na Mostra Cultural, reali-

mente é montada a Árvore de Na-

fia com Crianças, Adolescentes e

zada no dia 30 de novembro.

tal e em seus galhos são coloca-

Jovens”.

Projeto Bolsa de Valores: suas AÇÕES valem ouro

Segundo a idealizadora do pro-

dos os produtos das reflexões e dos

jeto, a Profª Fábia, “o livro causa

trabalhos. O símbolo da filosofia,

encanto, com a história do piloto

a coruja, representou toda a refle-

cujo avião cai no deserto, onde ele encontra um príncipe que o leva a uma jornada filosófica e poética através de planetas que dizem sobre a solidão humana em personagens inesquecíveis, dentre eles, a flor a qual amava acima de todos os planetas. Assim como o prínci-

Desde 2008 o Projeto Valores

pe, as crianças vivenciaram o que

Elite acontece mensalmente. Re-

significa amar alguém e o verda-

flexões e vivências envolvendo

deiro sentido da palavra cativar”.

xão realizada. Os valores adquiridos, reforçados ou resgatados nes-

N

o Col. Educandário de Fátima, localizado no Riacho Fundo II, em Brasília, os educadores trabalham a Filosofia desde a Ed. Infan-

til, com práticas integradoras e exercícios diários de ética e cidadania. Os alunos utilizam a. a Coleção Filosofia, o Início de uma Mudança. Como são muitas as atividades realizadas em cada sala de aula, seguem as fotos de alguns momentos.

te processo passam a fazer parte, tornando-nos um pouco mais sá-

troca de conhecimento que vêm

bios, melhor preparados para a vi-

sendo realizadas em todas as dis-

Cada aluno, do Ensino Fun-

da em comunidade.

ciplinas, mas de forma especial

damental ao Médio, foi desafia-

durante as aulas de Filosofia e En-

do, após a reflexão, a confeccionar

sino Religioso.

uma coruja. O desafio foi confec-

E 2011, ano especial, com muitas vivências, ocorreu uma grande enchente na nossa cidade e re-

Metodologia

cionar com a família. Este momen-

gião. Fato que mudou a muitos

Objetivos

profundamente e igualou todos

●● Refletir sobre os diferentes

nos questionamentos, nas refle-

os valores básicos à formação hu-

acontecimentos vivenciados ao

xões, nas buscas de soluções, nos

e pais. As corujas foram confeccio-

mana. O projeto desperta nos es-

longo de 2011, aprendendo com

trabalhos de reconstrução, nas

nadas em diferentes modelos e com

tudantes do maternal ao 5º ano,

os mesmos;

aprendizagens.

materiais variados (tecido, cartoli-

nos professores e pais e em toda

Toda reflexão realizada, todo

a comunidade o verdadeiro sen-

conhecimento adquirido com as

tido de valor. Conforme afirma a

experiências vividas, terão valor

diretora Profª. Fábia: “Queremos

significativo se as transformar-

participar do projeto “Filosofar?

mos em sabedoria, ou seja, em “co-

É só começar...”, pois aqui filoso-

nhecimento efetivo que tem a ca-

famos sempre, é fantástico o re-

racterística de transformar a re-

sultado. Estamos na expectativa

alidade indesejável, sempre para

dos livros da Coleção Didáticos

melhor”. Estas são a reflexão e a

w w w. p o r t a l s e r . n e t

●● Resgatar e solidificar valo-

to objetivou oportunizar o diálogo e uma nova reflexão entre alunos

na, EVA ...), no tamanho entre 10

res cristãos de solidariedade,

cm a 15 cm. As corujas identifica-

amor ao próximo, caridade,

das foram entregues para a profes-

cooperação, humildade, igual-

sora de Filosofia, que, junto com

dade entre os irmãos;

a professora de Ensino Religioso,

●● Simbolizar esta reflexão/cons-

utilizou-as para montar a árvore.

trução, através da confecção de

No início de 2012, as corujas esta-

uma coruja, para enfeitar nos-

vam à disposição dos educandos.

sa árvore de Natal;


Ações que geram transformações

9

fazendo filosofia nas escolas (2º ao 5º ano)

Começar bem é metade do caminho Porto Alegre – RS

I

nício de ano letivo é, para muitos, o primeiro contato com o ensino e a aula de Filosofia. Muitas vezes o nome filosofia assusta, ou então o que os adultos entendem por filosofia causa medo, incompreensão ou expectativas nas crianças. Por isso a ideia de organizar nas primeiras aulas (ou semana) a Aula Inaugural. Notícias de bons começos nas aulas de filosofia:

Col. Santa Inês A Chave Mágica Aula inaugural de Filosofia – 4º ano As professoras de 4º ano iniciaram o trabalho com Filosofia através das seguintes atividades: ●● Leitura do texto “Bisa Bia, Bisa Bel” – trabalhando a relação entre a avó e a neta, quando são transmitidas informações e vivências de diferentes épocas e espaços entre as diferentes gerações dos personagens. ●● Filme: “A Chave Mágica”, momento em que as crianças se deparam com situações inusitadas do filme, remetendo a mistérios e fantasias a partir da chave que abre um dos presentes do menino, o armário. O filme vai remeter a elementos da história de cada criança. Para essa conexão, foi solicitado que os estudantes trouxessem recordações importantes de sua vida organizadas em uma “caixinha de lembranças”. Após as primeiras atividades, cada criança deve mostrar sua caixa a um/a do/as colegas, e depois apresentar sua caixinha de recordações, mostrando para os colegas cada item ali contido, relatando também ao grupo o significado afetivo que cada objeto representa para sua vida. “(...) Levamos de tema uma atividade que fizemos, uma caixa com no mínimo três lembranças para colocar nela. Na sala de aula, apresentamos as caixas e a professora dava um bilhete nas caixas (de cada um/a). Achei divertido porque a gente pôde se conhecer mais, falando um pouco de si” Álvaro

Col. La Salle Santo Antônio A centopéia que... Com o objetivo de fazer a aula inaugural ser interdisciplinar, as professoras organizaram na hora do conto na sala multimídia o trabalho com o texto “A centopéia que pensava”, de Herbert de Souza (Betinho). Houve discussão e reflexões sobre a história, envolvendo principalmente a ideia da importância de pensar bem: “Quando eu penso? Onde eu penso? Posso pensar mais e melhor?” Na história, a centopéia afirma que pensar é pura filosofia. A partir dessa afirmação, iniciou-se a discussão sobre o que é filosofia. Buscou-se explorar o sinônimo, a busca da etimologia da palavra, a partir de informações do dicionário. Tudo foi registrado para que os alunos fizessem a relação.

Apresentou-se um clipe com o Hino da Filosofia (do songbook filosófico Cantar é Filosofar – Ed. Sophos), entregando-se a letra para todos cantarem. A partir da letra e música, iniciou-se a discussão sobre o porquê da corujinha ilustrar o hino, fazendo uma relação com a história da centopéia, do símbolo, da coruja... Finalizou-se incentivando os alunos a fazerem dobradura da coruja para colar no caderno e, logo em seguida, registrarem o que eles esperam das aulas de filosofia para 2012. Os alunos do 2º ao 6º ano utilizarão a Coleção Novo Espaço Filosófico Criativo e, após a atividade da aula inaugural, todos foram convidados para iniciar o entendimento do primeiro capítulo do livro de cada ano, preenchendo e discutindo sobre a identificação. Fazendo também relação entre quem eu sou e o que quero ser. Suzana F. Zanotto – Coord. Pedagógica

Col. La Salle Dores Semana de valorização do pensamento filosófico Durante a semana de 12 a 16 de março, o Colégio La Salle Dores realizou atividades voltadas ao pensamento filosófico para todos os níveis, desde a educação infantil até o ensino médio. A escola propôs se tornar referência na prática do pensamento filosófico, expandindo a reflexão para além da disciplina de filosofia. O objetivo é de abrir mais espaço à discussão e ao pensamento reflexivo em todas as áreas do conhecimento. Os educadores estão em preparação desde a Jornada Pedagógica, quando, durante três dias, realizaram um curso de capacitação para desenvolver métodos de abordagens filosóficas para os mais diferentes níveis escolares. Na sexta-feira (16), aconteceu o grande momento, onde todas as séries apresentaram suas primeiras ideias, através de cartazes e bonecos, que se uniram ao globo desenhado na área coberta. Nos trabalhos das turmas, uma primeira reflexão sobre o que a filosofia representa para eles. Para os estudantes das séries iniciais e da educação infantil, foi apresentado o espetáculo “A Coruja Juana”. Já os alunos das séries finais e do ensino médio foram convidados a refletir no auditório juntamente com o coordenador pedagógico Fábio Guadagnin, que demonstrou como se faz uma análise semiótica, utilizando videoclipes bastante conhecidos pelos jovens. “Antes o trabalho de filosofia ficava restrito à disciplina. A ideia é aumentar a curiosidade dos alunos, fazendo borbulhar o pensamento em todas as áreas do conhecimento”, garante o coordenador.

Para o diretor, Professor Dr. Ibanor Möllmann, “Filosofia é a arte de refletir sobre os grandes temas da humanidade diante da complexidade em que vivemos no mundo atual. Hoje, são esses temas que nos movem e nos desafiam como educadores”.

O pensar reflexivo em cada ação

Sobradinho – DF. O Centro de Ensino Santa Rita de Cássia é uma instituição pautada na formação de alunos com base numa visão cidadã da sociedade e tendo a família como esteio da educação. O Santa Rita evoluiu nos 45 anos de existência, ampliando sua rede de atendimentos através de uma proposta pedagógica inovadora, aprendizagem significativa, projetos diversificados, num ambiente acolhedor, com profissionais preparados e valorizados. Atualmente oferece da Educação Infantil ao Ensino Fundamental, atendendo à formação integral, que é uma das premissas da escola. Mantém uma agenda de atividades extraclasse repleta durante todo o ano letivo, extrapolando o aprendizado das salas de aula com ações práticas de conhecimento, através de passeios pedagógicos e lições de cidadania, sempre levando os alunos a reflexões. 1º foto - Santarita: Professores fantasiados de personagens de clássicos da literatura e estórias infantis como incentivo ao hábito da leitura e à ludicidade. II Feira Literária para escolha dos livros que irão compor a biblioteca de sala dos alunos. Projeto permanente de maternal ao 5º ano. 2ª foto – Santarita: Trabalhando a colaboração através do diálogo. Criação de bonecos de massa de modelar. Alunos do 6º e 7º ano, com o professor Thiago, de Filosofia.

w w w. p o r t a l s e r . n e t


10

Ações que geram transformações fazendo filosofia nas escolas (6º ao 9º ano)

Filosofar na escola... na Rede de Ensino... na família... Campo Mourão/PR. – Blumenau/SC. – Laguna/SC.

C

olégios que trabalham o Programa filosófico do Centro de Filosofia há alguns anos sabem da importância de planejar e começar de maneira significativa as aulas de Filosofia. Sendo assim a importância

brincaram com balões. Em segui-

Colégio Sagrada Família

da, estouraram os balões e desvendaram o desafio sozinhas: monta-

de envolver toda escola e as famílias.

ram a palavra FILOSOFIA em forma de quebra-cabeça.

Colégio Vicentino Santa Cruz

Levantaram

hipóteses

so-

bre o que trata a disciplina, e cada criança ilustrou o que a Filosofia poderia significar em sua vida. Aproveitaram este momento filosófico e lúdico e fizeram seus registros. Logo após aconteceu uma partilha e discussão das ilustrações. Cada criança colocou sua produção no livro “Aprender a fiAs turmas dos 2ºs anos do Sagrada Família, de Blumenau/SC, tive-

losofar com os colegas”, da Cole-

ram o primeiro contato deste ano com a disciplina de Filosofia. Para es-

ção Novo Espaço Filosófico Criati-

A proposta do Colégio Santa Cruz, em Campo Mourão/PR., é le-

ta aula tão esperada e diferente, as professoras prepararam, com mui-

vo, com a tarefa de mostrar em su-

var os alunos a refletir, a duvidar das certezas, a admirar, observar e

ta criatividade, um desafio aos alunos: as crianças formaram grupos e

as casas o que aconteceu na aula.

aprender a pensar no mundo, na história, na vida e no vir a Ser. Diante disto a preocupação na descoberta do que é filosofia através do concreto (envolvendo família x escola). Os alunos aprenderam em sala de aula o significado de Filosofia e

Col. Stella Maris

lo da sabedoria. Para completar essa fascinante aula de investigação, confeccionaram, dentro do espírito da Comunidade de Aprendizagem

conheceram a Filó - uma corujinha (fantoche). Como resultado da expe-

As primeiras aulas de filoso-

Investigativa, com material de sucata, uma linda corujinha. Essa cria-

riência em sala, cada aluno levou para casa o fantoche, para apresentá-

fia no Col. Stella Maris, de La-

ção coletiva passa a ser a mascote da turma e vai acompanhar o desen-

-lo à sua família, e juntos foram descobrindo novos conceitos para Filo-

guna/SC, do 2º ano da professo-

volvimento de cada aluno e da turma durante o ano. Filosofar assim é

sofia. Filosofia é o compromisso de ir até o mais profundo das indaga-

ra Liane, foram muito divertidas

sempre mais gostoso.

ções, mesmo que às vezes não encontremos respostas, mas outras e ou-

e interessantes. Após pesquisar

tras perguntas.

sobre a coruja, a turma foi até a

As famílias acharam interessante ouvir do próprio filho o relato do que aprendeu em sala de aula e serem apresentados à corujinha (fantoche), o valor que deram à visita e como se envolveram com personagem da Filó. Foi uma experiência maravilhosa nas famílias, visto que, a cada visita da corujinha, a criança relatava na sala como foi em casa, aumentando a expectativa dos outros para levá-la também. Profª Ângela Reis - 2º ano B

A Maiêutica Socrática

Rio de Janeiro – RJ.

A

lunos do 8º ano do Colégio MOPI da Unidade Tijuca, junto com a Profª Márcia Senna, realizaram atividade em grupo abordando o

tema O Diálogo Socrático. Relata a profª. Márcia que “os alunos pesquisaram sobre a Maiêutica Socrática e em seguida trabalharam o conceito do que seria a maiêutica socrática na prática. Seguiram refletindo sobre a importância das perguntas na vida e para o método utilizado por Sócrates. Para ilustrar ainda mais as discussões e descobertas, foi incentivado que eles fizessem “analogias” entre o parto da mulher com o parto das ideias”.

w w w. p o r t a l s e r . n e t

Praia do Mar Grosso investigar, explorar e conhecer o habitat natural da Speotyto cunicularia = Coruja Buraqueira. É claro que a turma olhou de longe, pois não queria atrapalhar o sossego da ave que é o símboNa Comunidade de Aprendizagem Investigativa aconteceram interessantes discussões a partir de perguntas que foram surgindo, tais como: Por que é importante a elaboração de boas perguntas? O que vem a ser uma boa pergunta? Quando é que diferenciamos uma pergunta filosófica de uma pergunta de curiosidade? O que seria um parto das ideias? Qual a importância do método da maiêutica socrática nos dias de hoje? O encaminhamento da aula teve, por parte da professora, a escolha de alunos, que foram até a frente da turma e usaram o método de Sócrates (sendo a professora a mestre e os alunos os discípulos). Escolhido o tema, se iniciava o diálogo. Para finalizar, cada grupo escolheu seu tema e registrou sua atividade de forma criativa, elaborando um texto com o tema escolhido por eles. Os trabalhos dos colegas foram apresentados em sala para todos ouvirem.

Alegria e entusiasmo na primeira aula

Cornélio Procópio – PR.

O

s alunos do 6° ano do Colégio Nossa Senhora do Rosário (CNSR) iniciaram o ano de 2012 bem animados com a disciplina de Filosofia. Embora eles já tivessem aulas de Filosofia desde o 1° ano do Ensino Fundamental, os alunos ficaram entusiasmados com a nova edição da Coleção Início de uma Mudança – O Desafio de Pensar sobre o Pensar: Investigação sobre o conhecimento, a Linguagem e a Lógica de Alberto Thomal.

Nas primeiras conversas com a professora Tainan, a turma admitiu que gostava muito da disciplina e revelou uma postura curiosa, comunicativa e investigadora. Quando o sinal do fim da aula tocou, as perguntas e dúvidas não haviam acabado. A professora e os alunos do 6° ano continuaram com o bate-papo até a zeladora procurá-los para fechar a sala. Este ano promete muitas descobertas.


Ações que geram transformações

11

fazendo filosofia nas escolas (6º ao 9º ano)

Adolescentes vivem a Política

A arte da convivência ética - relato do desafio!

Cornélio Procópio – PR.

C

N

as aulas de Filosofia, alunos das 8ª séries do Col. NossaSenhora do Rosário trabalham o tema Política, tendo como base o livro “Somostodos filhos da Pólis – Investigação sobre política e estética”. Nas investigações iniciais foram levantadas discussões sobrea imagem da política atual, e a conclusão foi que ela não é tão boa. Uma visãode que a política é só corrupção e um meio de favorecer aos própriosinteresses. Por isso são comuns relatos de ninguém se interessar, não gostar ede nada saber sobre política. As turmas lançaram, numa busca do resgate sobre a verdadeiraPolítica, uma investigação filosófica sobre a criação e o desenvolvimento dademocracia grega. Os alunos foram confrontados com o modelo inicial dedemocracia, que tinha como maior objetivo o bem comum da sociedade. Os alunosforam orientados e elaboraram entrevistas gravadas em vídeos. Pessoas dasociedade civil, de diversos segmentos sociais e faixas etárias, e do ambienteescolar foram entrevistadas sobre a visão que têm da política.

Houve discussões sobre as opiniões e percebeu-se o receio, odesconhecimento e o desinteresse dos participantes mais jovens. Já as pessoasde mais idade apresentaram ideias sobre política, relatando bons governantes dopassado e a sua participação na vida pública. Após discussões sobre a importância dos partidos políticosna democracia representativa e no que eles se baseiam para fazer as suas ações,as turmas foram divididas em grupos e construíram as propostas de ação departidos. Os partidos criados foram: ●● Partidodos trabalhadores. ●● Partidodos empresários. ●● Partidodo meio ambiente. ●● Partidosocialista. Ao final das atividades, as turmas simularam um pleitoeleitoral, com apresentação de propostas e campanhas feitas pelos grupos. Na 8ªsérie A, o partido vencedor foi o dos Empresários, representados pelos alunosMauro e Eduardo, que fizeram uma apresentação eloquente e bem argumentada. Na8ª série B, o Partido dos Trabalhadores venceu as eleições, sendo representadopelas alunas Isabella e Paula.

Filosofar com e na poesia Bela Vista do Paraíso – PR.

D

ia 14 de março, Dia da Poesia. No Colégio Sagrado Coração, que adota a Coleção Filosofia o Início de uma Mudança há três anos, comemorou-se o Dia da Poesia realizando uma exposição com as poesias que os alunos trouxeram, muitas delas com o tema Filosofia. Neste dia foram realizadas leituras na quadra e na sala de aula. Os alunos que participaram da atividade eram do 6º e 7º ano. Desta forma, o Dia da Po-

esia foi uma atividade que envolveu alunos na tarefa de refletir sobre si mesmos, o mundo, a poesia, a filosofia. Junto com a proposta do Cen-

Curitiba – PR.

om os alunos do 8º ano do Col. Madalena Sofia, a proposta desafiadora foi refletir sobre os temas contemporâneos mais polêmicos. Trabalhou-se com a análise dos princípios necessários para uma educação ética e o desafio em pensar sobre como e quando surgiu essa necessidade e de como poderíamos propor uma consciência ética para determinados assuntos dentro e fora de sala de aula. Em Comunidade de Aprendizagem Investigativa, trabalhando o cap. 1 do livro “Aprendendo a viver juntos”, sobre: A importância vital de uma Educação Ética, foram levantados alguns pontos e valores universais a serem avaliados pelo grupo de discussão. Os temas foram dispostos aleatoriamente em pequenos papéis

e distribuídos da mesma forma. A regra inicial estabelecia que quem tirasse algum tema deveria descrever o seu ponto de vista e defendê-lo. Temas como: Eutanásia, Clonagem, Bullying, Drogas Ilícitas, Homofobia, Pena de Morte, Violência, Doação de Órgãos, entre outros tantos, foram o enredo das discussões. Os alunos foram avaliados pela participação e a proposta (ética) que relatavam. Os líderes natos da sala já contrapunham seus argumentos logo de início, como numa delimitação de território. E o mais que esperado por todos os docentes em algum momento dos seus planejamentos ocorreu: até os tímidos “compraram” as defesas de determinados temas e se posicionaram por meio de seus amigos “falantes”. Outra parte muito significativa, após as discussões sobre a

participação ativa do estudante, foi a fomentação de um Grêmio Estudantil para o colégio, agregando a prática à teoria e a necessidade de novas discussões no ambiente escolar. Ao final das discussões, a constatação de que não basta falar sobre algum tema ou assunto, os educandos querem, além de opinar, mostrar que sabem propor saídas para o mundo dos adultos, por vezes já cegos em seus princípios. A força renovadora da idade torna cada geração sucessora melhor do que aquela que se estabelece como dominante por efêmeros anos. Quem são, mesmo, os alunos? Os desafios vão se seguir, agora é colocar em prática as ideias da aula. Muito a fazer, muito a pensar, muito que filosofar... E é só o começo. Profª. Camila F. F. Roberto

Filosofar? Precisamos pensar para filosofar assim poderemos cantar Porque alegres vamos estar Agora vamos pensar Por que filosofar? Por que pensar? Porque cada vez mais inteligentes vamos ficar

tro de Filosofia, o Colégio busca uma educação reflexiva, dando ênfase à formação ética, intelectual, criativa, que possibilite ao aluno interagir com os mais variados modos de aprender, dando

Então vou lhe falar Pensar é tão importante Quanto filosofar Um abraço então, Do fundo do meu coração (autor desconhecido)

significação ao que se aprende. w w w. p o r t a l s e r . n e t


Editora Sophos presente nas escolas Como começar a filosofar? Existem diferenças entre os materiais didáticos para o ensino da filosofia encontrados no mercado e o que apresentamos durante duas décadas e meia. A Editora não busca somente disponibilizar o material didático, mas tem a preocupação com todo o processo, para que a aprendizagem realmente aconteça (aluno, professor, família). A Editora tem como objetivo primeiro o aluno e o professor, e acredita que, mais importante do que o livro, é a forma como este é utilizado (dentro de uma metodologia e com objetivos reflexivos).

Coleção Novo Espaço Filosófi co

Criativo

dança

uma Mu e d io íc In o : a fi o s o il F Coleção

Coleção Filosofia Fundamental

Coleção Didáticos Reflexivos do S

ER

Para saber mais

Editora Sophos - www.editorasophos.com.br. End.: Rua Cristovão Nunes Pires, 161 – Centro – CEP 88010-120 - Florianópolis/SC Fone (48) 3222 8826 – vendas@editorasophos.com.br – vendas@portalser.net


F i l o s o f a r é refletir em todas as áreas do conhecimento

O Centro de Filosofia e a Editora Sophos defendem e lutam para que nas escolas públicas e particulares do nosso País possa haver um Sistema de Ensino Reflexivo – S.E.R.. Nos nossos 23 anos de história, nós não medimos esforços para ver concretizada essa nossa intenção. Estamos lançando neste 1º semestre os livros dos 7º ao 9º ano das Coleções de História, Geografia, Ciências, Português e Matemática.

PARA SABER MAI S Sistema de Ensino Reflexivo – S.E.R. • Editora Sophos • Centro de Filosofia www.editorasophos.com.br e www.portalser.net End.: Rua Cristóvão Nunes Pires, 161 – Centro – CEP 88010-120 – Florianópolis/SC Fone (48) 3222 8826 – 3025 2909 vendas@editorasophos.com.br – assessoria@portalser.net


r a f o s o Fil

. . . r a ç e m o c é só

ança

a Mud Coleção Filosofia: o Início de um

Coleção Filosofia Fun d

amental

Coleção Novo Espaço Filosófico C

riativo

Só para registrar, em novembro houve um desafio entre os alunos das escolas públicas, em Leopoldina/MG, onde o aluno do 6º ano que se classificasse em primeiro lugar ganharia uma

SER Coleção Didáticos Reflexivos do

bolsa de estudos na Escola Técnica de Leopoldina. O filho de um dos empregados da fazenda do meu sogro concorreu e ganhou. Minha surpresa: quando entrevistado na TV local e perguntado como foi que estudou para tirar o 1º lugar, Lucas disse ter feito todos os exercícios do livro que a tia Gina lhe emprestou, e assim ficou bem preparado. Adivinha que livro é esse? O livro de Matemática do 6º ano do S.E.R.. Fiquei super feliz! Profª. Sônia Regina (Coautora do livro Matemática) Florianópolis/SC


Filosofando com qualidade Teresina – PI.

O

Grupo Educacional Pro-Campus, constituído pelos Colégios Pro-Campus, Pro-Campus Júnior, Pro-Campus Criança e Pro-Campus Baby, tem como missão educacional formar seus alunos para a vida. Para isso, cria permanentemente oportunidades para o desenvolvimento das relações interpessoais, cognitivas, éticas, estéticas e afetivas, tendo em vista a construção do conhecimento. Com essa proposta educativa explicitada no seu Projeto Político-Pedagógico, cada colégio põe em prática os conteúdos abordados no currículo escolar com base nas especificidades de cada faixa etária, contemplando diferentes

níveis de aprofundamento e sistematização, sem esquecer da inter-relação das diversas áreas de conhecimento. Pretende-se com essa sistemática fazer com que os alunos aprendam e que os conteúdos trabalhados lhes sirvam de instrumentos de compreensão da realidade em que vivem.

Proposta Pedagógica O Colégio Pro Campus Júnior se preocupa essencialmente com a formação integral do ser humano, para que possa enfrentar os desafios emocionais e profissionais

que, naturalmente, encontrará ao longo da vida. Nosso objetivo, portanto, é educar para a vida, através de ações que possibilitem o crescimento da criança em todos os aspectos. Para atingir esta proposta, o estudo das diversas áreas do conhecimento tem como significado primordial: criar, refletir, construir, aprender, participar, expressar, dialogar e, acima de tudo, entender o mundo e seus problemas; a liberdade e seus limites; ser solidário, amar e respeitar o próximo; fazer a relação destes conceitos com os conteúdos que “ganham vida”, quando o aluno ressignifica aquilo que aprende, ou

Nossa escola trabalha com um Programa fil osófico-pedagógico “E Pensar: Filosofia com ducar para o Crianças, Adolescent es e Jovens”. Faça sua peito desse Program avaliação a resa, colocando seus po ntos positivos e nega com sugestões. tivos, juntamente Positivo: Vai levar esse aprendizado pel o resto da vida com aprendi a me concen o exemplo de sabedo trar e a ter sabedoria ria. Que com esse liv . Ajuda a criança e o tanto na escola como ro eu jovem a refletir sobre em qualquer outro lug seus pensamentos e ar. Um bom programa o mundo, o pensamen atos, é importante porque to e a aprender muito ensina a filosofar sob mais com a vida. Ed coisas corretas. Traz re uca as pessoas no pen textos explicativos e sar bem e ensina a fal inicia os capítulos com pessoas aprendem a ar boas músicas. O livro perguntar. Aborda fat é muito bom porque os da filosofia muito fia; aprendi que a filo as importantes. Ensina sofia está no modo de sobre os filósofos e a pensar e agir. É intere losofia, como a lógica filosossante porque demon ; suas aplicações no str a todos os termos da dia a dia e sobre os gra faz com que a criança findes filósofos no mu desabafe e pense ma ndo todo. Muito bom, is. Ajuda o aluno a sai futuro melhor. Ajud pois r do a a entender os segred mundo das drogas, ter os do mundo. A ter rac educação para um Negativo: Espaço peq iocínio mais rápido. ueno para justificativa s. Que não podemos vras complicadas, dif ter mais de uma aula. Pr íceis à compreensão esença de várias palada criança. O livro est de entender e racioc á cheio de textos, com inar. Fazer pesquisa alguns assuntos difíce s. Sugestões: Que não is desistam, continuem assim. Falar mais do vem ampliar as piada s filósofos. Colocar ass s, para com a filosofia untos mais divertido sorrir e estudar. Assu de hoje, usando estes s. Dentos de acordo com os para inserir novos con pensamentos dos jov hecimentos através ens da filosofia.

As aulas de Filosofia têm ajuda do você nas outras disciplinas? Justifique. Resp.: Sim, pois me ajudou a ter mais conhecimentos e a ques tionar mais nas outras aulas. Ajudou mais no entendimento e na leitura das outras disciplin as. Principalmente na compreensão da nossa vida, nas disciplin as como formação, eu pude rela cionar filosofia e religião de forma inteligente. Nas provas de história, eu lembrei como a gente pensa rápido, em ciências falando em queimaduras, eu lem , brei que na hora que a gente se queima o cérebro age de forma inteligente. Pois eu reflito mui to antes de responder questões das outras matérias. Ela me ajudou a desenvolver mais o pens amento, fazendo com que a gent e consiga resolver mais desde origem da aprendizagem. Com a isso facilitou mais o desenvolvim ento nas outras disciplinas. As aulas de filosofia nos ensinam a pensar, a ter mais conhecimento , e com esses critérios temos o melhor entendimento com as outr as matérias. Faz-nos pensar mai s longe e profundamente nas coisas ao nosso redor. Nas aula s de filosofia eu aprendo o cert o com relação a muitas coisas também aprendo como surgiram e outras, e com isso eu consigo melhorar as minhas respostas e perguntas nas outras disciplin as. Eu adoro filosofia, pois apre ndo a ouvir. Sim, pois a filosofia ensina tudo e isso é bem imp ortante, pois fala sobre si e ensi na a pensar nas outras pessoas e outras coisas. Porque a aula de filosofia faz com que todas nós pensemos sobre os assuntos diversos, e quando você vai pens ar em algumas coisas de qualque r matéria o pensamento é melhor e muito mais desenvolvid o.

De que forma a Filosofia ajuda

a viver melhor? Dê exemplos

.

Resp.: Ajuda a querer saber mai s a cada momento. A querer ques tionar mais. A ter mais conhecimentos sobre as coisas ao nosso redor. Na forma de dialogar com os familiares, a ter mais calma com os problemas com os quais convivemos. A filosofia pode ajudar a viver melhor, dan do incentivo de como respeita r mais as pessoas, com muita ética . Ela nos ajuda a compreender a vida, os nossos pais, aprendem os a raciocinar de forma inteligen te, temos a capacidade de armazenar na memória uma info rmação. Com a filosofia você apre nde a ser ético, tem vários conhecimentos, aprende a pensar mais e consegue agir corretam ente. Facilita e desenvolve a comunicação. Ajuda-nos a raciocin ar certos tipos de pensamento e outros, a entendermos melhor as coisas. Pois, com ela, podemos ver coisas que não víamos ante s de estudar filosofia. Ajuda no meu relacionamento com a fam ília, os amigos, no entendimento de outras matérias. A filosofia ajuda a refletir sobre várias cois as que se passam na nossa vida , desde a cidadania até o imaginário. Ela nos ajuda a refletir sobre nossos estudos, nossas nota s, nossas amizades e as consequências das coisas que nós, sere s humanos, fazemos.

Série: 6ª / 7º Ano “A”

seja, faz relação da teoria com o mundo real, além de entender, respeitar e educar o próprio corpo.

Avaliando a caminhada Filosófica: Com a palavra, os alunos No Col. Pro Campus Junior as aulas de filosofia acontecem do 5º ao 9º ano, utilizando a Coleção Novo Espaço Filosófico Criativo. A professora Valdirene e seus alunos avaliam constantemente a caminhada, o material e o Programa.

As aulas de Filosofia têm ajudado você nas outras disc iplinas? Justifique. Resp.: Sim, em vária s, pois ela nos ajuda a refletir e a pensar melho r e ajuda também na hora da avaliação, a pensar e a tirar nota boa. Quan do vou responder provas, ass im como a de filosof ia e outras matérias, eu me questiono e penso vá rias vezes antes de respond er. Porque com a aju da dessa matéria aprendi a raciocinar nas outra s aulas. Ajudou a praticar o pensamento com lóg ica, pois a filosofia estuda mu itas outras coisas, faz endo com que muitas coisas se esclareçam. Série: 5ª / 6º Ano “A

estionamos e fizePesquisamos, discutimos, qu ersos temas nas aumos muitas coisas sobre div esses momentos las de Filosofia. Como foram para você? Justifique.

faz com que s de aprendizado, pois a Filosofia Resp.: São muitos os momento aprendepois os, ótim m fora s ento . Esses mom busquemos mais conhecimento foi posonde ado, ndiz momentos de grande apre mos de várias maneiras. Foram semos a ndês apre e e edad soci na uta cond nossa sível que refletíssemos sobre a s, pois apreni interessantes esses momento ter uma atitude reflexiva. Eu ache Foram muito im. boas as cois tas mui do nan ensi di a ter um momento filosófico os outros. Foi eguimos conviver melhor com portantes, porque, com isso, cons ensinou muime e ília ou muito com minha fam muito importante, pois me ajud visão sobre o a outr os tem es ussõ disc as ir dess ta coisa importante. Pois a part aram a não ter disso, esses momentos me ajud mundo em que vivemos. Além m bons, pois eu pude Fora s. mai ar tion ques a e mais tanta dúvida, a aprender uma matéria que sobre a Filosofia, que antes era aprender mais, entender mais to a Filosofia é quan o r ano eu pude ver e nota eu nunca tinha visto, e que esse de questionar, ato o tem mim de ro dent obri que boa. Foram ótimos, pois eu desc mos as coiobri desc que ar do ato de question e isso é muito bom, pois é através coisas do mundo. as e sobr arem tion ques os alun sas. Interessante, pois fazem os respostas. to os alunos nas formulações das Foram legais, pois ajudaram mui

esses conhecimenVocê tem conseguido aplicar a dia, no relacionatos na sua vida (no seu dia sores e familiares)? mento com os colegas, profes Exemplifique.

ndo com a or com as pessoas agora. Colabora Resp.: Sim, pois me relaciono melh o ética. tend e res, esso prof e gos ami s ília, meu ogo, vida, filosofando com a minha fam diál do vés atra , nou do que a Filosofia ensi Respeitando mais a vida através ília e as pesfam ha min a para s ento ecim s conh por exemplo. Eu já apliquei esse s educada; a ser tos que me ensinaram a ser mai soas ao meu redor. Conhecimen cado meus conheapli ho Ten os. outr s pelo ar da paz e a não me deixar influenci também esses minha família, compartilhando cimentos em torno da escola e da ho melhores Ten . ófico país cada vez mais filos conhecimentos, para termos um oas. as pess conversas com os colegas, com 7ª série / 8º ano


Filosofia é um caminho sem volta

A Filosofia na vida das pessoas e instituições

São José dos Campos – SP.

Q

uando assumi, em 2010, a disciplina de Filosofia na Escola Emanuel Kant – EMAK, uma dúvida passou pela minha cabeça: Como ajudar meus alunos a direcionar sua criatividade e vontade de se expressar, e levá-los a refletir filosoficamente? Embora, enquanto educadora, considere a Filosofia instigante, pareceu desafiadora a ideia de torná-la também instigante para meus alunos. Nossas primeiras aulas foram regadas a curiosidade e entusiasmo, principalmente por parte dos alunos menores, que segundo os próprios “nunca tinham ouvido falar em Filosofia”. Ao passar dos anos, entre projetos, atividades, leituras e debates, vi meus alunos, aos poucos, perceberem que a Filosofia não é um “bicho de sete cabeças”, e sim um caminho para o autoconhecimento e para o exercício pleno de sua autonomia, inteligência e capacidade de julgamento. Inseridos numa escola que sempre prezou pelo direito à expressão, nossos alunos rapidamente aprenderam a máxima que se tornou, para mim, símbolo do meu trabalho enquanto professora de Filosofia: “Filosofar? É só começar...” Dentre as atividades que desenvolvemos em sala de aula, nesses últimos dois anos, a experiência que merece maior destaque são os debates. Partindo do princípio de que nossas aulas têm por finalidade, dentre outras coisas, promover o senso crítico em nossos

alunos, levando-os a construir opiniões sólidas, com base na reflexão, e defendê-las através de argumentos coerentes, nada melhor do que usar os debates como ferramenta pedagógica. Além de exercitar competências, essa atividade permite tornar significativos aos alunos os assuntos trabalhados em aula, ao introduzi-los na vida cotidiana, trazendo resultados surpreendentes. Um exemplo disso foi o debate realizado com o 9º ano, cujo conteúdo do bimestre era a Política. Nossos alunos foram divididos em grupos para debater acerca da legalidade e das questões éticas que envolvem os governos ditatoriais, contrapondo os pontos de vista negativos e positivos sobre o tema. Aproveitando o ensejo da queda do ditador Hosni Mubarak, no Egito, e os eventos da Primavera Árabe, que despertaram a curiosidade dos alunos, durante a leitura do jornal em sala de aula (atividade costumeira em nossa escola), os nossos alunos pesquisaram, refletiram e surpreenderam com discursos inflamados e argumentos solidamente construídos sobre o assunto. Algum tempo atrás, me parecia difícil levar os alunos a pensar filosoficamente, hoje sei que Filosofia é um caminho sem volta. A cada opinião exposta de forma clara, a cada ponto de vista defendido, a cada reflexão feita, percebo que Filosofia se aprende “filosofando”. Profª. Nara Martins

Rio do Sul – SC.

O

projeto educativo do Colégio Sinodal Ruy Barbosa, na proposta do agir pedagógico, visa a criar condições favoráveis ao desenvolvimento global da criança, de forma harmoniosa, em seus aspectos físico, sócio-emocional e intelectual. Priorizar apenas um desses aspectos em detrimento dos demais seria danoso, pois o desenvolvimento se realizará sempre de forma integrada. E nessa formação é de vital importância o relacionamento entre professor e aluno, que deve ser baseado numa concepção de liderança democrática, que procura criar em classe uma situação ajustada ao desenvolvimento dos alunos, como as relações em aula, evitando antecipar julgamentos, procurando ser receptivo, fazendo-se compreender tanto na matéria que leciona quanto na pessoa em si. Procura compreender o mundo do aluno, vendo as coisas como ele vê, a fim de poder chegar até ele. Considera e compreende a educação como uma atividade construtiva e criativa.

Em nosso colégio A filosofia é simplesmente VIDA. Ela está interligada com o ato de viver, podendo dar-se de forma consciente ou inconsciente. Todos nós vivemos a nossa filosofia de vida, diante daquilo que cremos, buscamos, entendemos, interpretamos do mundo ao nosso redor. A filosofia trata de questões ligadas à vida, questões essenciais ao homem, à sua realidade e, portanto, não é neutra. Como afirmou Matthew Lipman, educação, filosofia e democracia estão interligadas. Sendo o ato de filosofar uma ação grupal, uma vez que o ser humano não vive isolado e carrega consigo experiências que o formam, forma sua maneira de pensar e enxergar as coisas. Daí a importância do pensar reflexivo, através do qual poderemos analisar, argumentar, modificar opiniões já construídas e nos posicionarmos a respeito de questões ligadas à vida em sociedade, visando ao bem coletivo. Com o ato de filosofar, nós seres humanos deixamos de “nadar com a maré”, para caminharmos com nossos próprios pés, ou

melhor, pensamentos! Parabéns ao Centro de Filosofia Educação para o Pensar e à Equipe do Jornal Corujinha, que desde o final da década de oitenta vem contribuindo para esse propósito. Coordenação e professores

Depoimento e Reflexão Compreendo que a filosofia requer reflexão e ação. Filosofia não é apenas a teoria, mas uma prática de autotransformação, a partir das escolhas que faremos conscientemente. A cada etapa de vida, as crianças, adolescentes e jovens aprendem a filosofar dominando seus requisitos: ouvir, esperar sua vez, respeitar a opinião do outro, ações necessárias para o bom filosofar, a partir da e sobre sua realidade. Pela curiosidade inerente ao sujeito desde a tenra idade, a partir da formulação de hipóteses, das perguntas e da busca de novas respostas, num ciclo sem fim. Esse conhecimento vai sendo aprofundado à medida que novos desafios começam a inquietar. As teorias filosóficas, a história da filosofia e da humanidade são abordadas como base, como fonte do conhecimento socialmente construído e acumulado pela sociedade. Aprender a filosofar para pensar melhor, pensar por si mesmo, também é aprender a respeitar-se e respeitar aos outros, ser capaz de tomar decisões, posicionar-se e modificar-se para construir novas diretrizes. Meu trabalho sempre esteve direcionado para crianças na faixa dos sete aos dez anos. E como elas nos surpreendem! O interesse das crianças, quando estimulado e orientado, nos revela a capacidade de superação, a sede do saber inato, que só precisa ser aguçado, alimentado. Relembrando minha época de aluna e depois como me posicionei na função de professora, percebo as influências que carreguei comigo, positivas e negativas, como a postura do professor é fundamental para o direcionamento do trabalho e da visão que o aluno em formação irá registrando. Quem não possui clareza no seu fazer, não será capaz de contribuir para este sentido. Por isso a importância do professor reflexivo, que repensa sua prática dia a dia e a constrói com sensibilidade, com olhar atento para os educandos. E como os alunos nos ensinam a mudar, nos desafiam para isso, pois o aprendizado é de mão dupla. E como é difícil sair da zona de conforto e fazer o diferente, ao invés de reproduzir, ser o criador, em vez de transmitir um conhecimento, ser um mediador dos conhecimentos existentes. Difícil, mas não impossível, difícil sim, mas imensamente gratificante. O Sistema de Ensino Reflexivo propõe a cada um a ousadia de ir além, buscar o exercício contínuo da superação de nossos limites. Acreditarmos na capacidade que temos de recriar nossa realidade, visando, consequentemente, a uma melhora na qualidade de vida para todos. A trajetória do Centro Catarinense de Filosofia e suas inúmeras contribuições para a educação brasileira são exemplos claros da possibilidade de mudarmos nossa prática para uma educação humanizadora, em que cada ser humano seja valorizado e sinta-se conscientemente capaz de contribuir positivamente para relações sociais saudáveis. A reflexão, na escola, há de buscar e cumprir essa tarefa de olhar o todo e suas relações com as partes, e não as partes isoladas da totalidade. Construir esse caminho é uma necessidade urgente, pois é nele que abrigamos, diante do horizonte, o caminho da construção da condição propriamente humana. Educar para e na reflexão é a tarefa essencial do presente, caso seja nosso desejo construir uma sociedade e uma humanidade distintas destas marcadas radicalmente pela exploração. Formar mentes reflexivas é abraçar um projeto de inovação que rompe com as formas e os modelos tradicionais de educação. Profª. Susana Hoffmann

Corrupção, Política e o Brasil Bela Vista do Toldo – SC.

Q

uando falamos sobre corrupção, não estamos tratando de um assunto que envolve apenas uma determinada sociedade, mas que engloba a toda população mundial. Atualmente, questões como ética e moral têm sido deixadas de lado pelos profissionais responsáveis por governar nosso país, e os temos julgado demasiadamente, questionando seu plano de governo e a maneira com que, muitas vezes, beneficiam-se às nossas custas.

Mas será que estamos conscientes de tudo que acontece em nosso país? Sabemos ao certo quais os problemas que temos e como eles são devidamente resolvidos? Escândalos, roubos, desvios de dinheiro público, altos salários e pouco investimento em educação, saúde e moradia são alguns dos problemas que conhecemos. No entanto, simplesmente deixamos de discuti-los e de cobrar da sociedade. Iludimo-nos por meio de obras como construções de estádios, pavimentação

em uma ou duas ruas e festas carnavalescas. O que falta é conhecimento, as pessoas se conscientizarem da real situação e sobre como devem agir. Falta buscarmos soluções, em vez de nos contentarmos apenas com o que a mídia reproduz, isto é, atentarmos para os fatos cotidianos dos quais nem nos damos conta e esforçarmo-nos o mínimo que seja para mudar essa situação. Afinal, quem elege nossos governantes? Ana Carolina Maia Escola Estanislau Schumann

Profile for Admin Sistema de Ensino Reflexivo

jornal corujinha 69 + encarte  

o jornal corujinha nº69

jornal corujinha 69 + encarte  

o jornal corujinha nº69

Profile for portalser
Advertisement