Page 1

ANO XIV - Nº 51 2º. TRIMESTRE - 2005 FLORIANÓPOLIS/SC

Impresso Especial 68001055/02-DR/SC Editora Sophos

CORREIOS

Jornal da Filosofia Fundamental - Centro de Filosofia Educação para o Pensar

3º. CONGRESSO FOI SUCESSO EM TODOS OS SENTIDOS Solidificamos juntos os passos de uma História em busca de uma nova Educação.

Entrevista com Roberto Crema Pág. 4

Depoimentos dos Participantes do Congresso Pág. 6/7

Portal da Filosofia Pág. 9


Editorial

48 224-5671 • centro@centro-filos.org.br

ESPAÇO

Opinião dos Leitores – Sucesso em todos os sentidos –

C

aro leitor, você está recebendo a 51ª. edição do jornal Corujinha. Nele, queremos festejar o sucesso do 3º. Congresso Nacional de Educação para o Pensar e Educação Sexual. Solidificamos os passos de uma história em busca de uma nova educação. Nos Congressos anteriores (2001/2003) discutimos e levantamos proposituras relacionadas a Filosofia, Educação, Ética, Cidadania, Sexualidade e foram marcantes. Neste, tivemos conferencistas e palestrantes, de renomes nacionais e, juntos pensamos a dimensão Estética ligada a Filosofia e Educação. Contamos com a presença do Prof. Dr. Roberto Crema (UNIPAZ/ DF), Prof. Dr. Antônio Joaquim Severino (USP/SP), Prof. Dr. Celso Vasconcelos (LIBERTAD/SP), Prof. Dr. César Nunes (UNICAMP/SP). Um século que pode adotar como símbolo a Fênix, uma ave da mitologia grega, ilustra bem a capacidade de reconstrução do ser humano. Contase que ela era um grande pássaro, semelhante a uma águia. Alimentava-se de incenso e raízes perfumadas. Vivia 500 anos e, antes de morrer, construía seu ninho em forma de pira, com cinamomo, nardo e mirra. Deitada nesse ninho perfumado exalava seu último suspiro. Queimado pelo sol, seu

2

corpo transformava-se em cinzas, de onde nascia uma nova ave para viver mais 500 anos. O 3º. Congresso reuniu conferencistas e palestrantes de grande experiência teórica e prática no tocante a Educação para o Pensar e a Educação Sexual em todas as faixas etárias e educacionais. Houve enriquecimentos e trocas de experiências através das Salas Temáticas e dos Fóruns de Discussão sobre o ensino de Filosofia e ensino da Educação Sexual. É importante lembrar a parceria com a ABRADES, que organizou conosco o 3º. Congresso Nacional. Comemoramos a presença significativa de educadores e filósofos de todos os cantos do país. Partilhamos um pouco com você o sucesso deste Congresso. Ao final do Congresso, o Centro de Filosofia Educação para o Pensar, encerrando as comemorações dos seus 15 anos de trabalhos em todo o país entregou o Troféu “Amigos da Filosofia”. Foram homenageadas pessoas significativas para o desenvolvimento da Filosofia nas escolas e que contribuem com o Centro para a concretização de nossa missão e visão. No encerramento do Congresso foi oficializado o convite para o 4º. Congresso Nacional que acontecerá em julho de 2007, na cidade de Brasília. E mais, nesta edição do Jornal Corujinha, você pode acompanhar as notícias dos Núcleos espalhados pelo Brasil e suas realizações - Os Cafés com Idéias, a partilha de atividades e debates que enriquecem o ensino da Filosofia e aprimoram o trabalho da nossa rede de escolas que adotam nosso Sistema Reflexivo de Ensino. E não podemos deixar de agradecer e exaltar o trabalho dos colégios que estão desenvolvendo atividades com o nosso Programa e materiais filosófico-pedagógicos. Venha você fazer parte do Centro de Filosofia! Equipe Pedagógica Centro de Filosofia Educação para o Pensar

- Sou professora de filosofia no ensino médio (supletivo) e estou trabalhando com projetos criados por mim e pelos alunos. Gostaria de conhecer um Núcleo do Centro de Filosofia mais próximo de onde resido. Obrigada. Tanely Nazareth da Rosa Porto França - Rio Bonito/RJ Resposta: No Estado do Rio de Janeiro estamos com três Núcleos estruturados, um em Barra Mansa, outro em Petrópolis e outro na cidade do Rio de Janeiro. Veja na relação dos Núcleos os endereços eletrônicos e telefone dos responsáveis. - Gostaria de saber se o Centro de Filosofia dispõe de um instituto de formação filosófica? Como faço para entrar em contato com o mesmo? Estou muito interessado, sou formando em Filosofia pelo Instituto de Estudos Superiores do Maranhão, Instituto Católico, sou ex-seminarista. Juscyer da silva carvalho – São Luís/MA Resposta: No Maranhão temos um NUFEP que funciona em São Luís. Entre em contato com a Profª. Isabel participe da equipe. Estaremos oferecendo um curso de Pós-Graduação em São Luís muito em breve. - Sou Eliana Hayden, trabalho na Secretaria Municipal de Educação de Manaus. Atualmente coordeno um Trabalho de Educação Sexual Familiar e Orientação Sexual para professores do município de Manaus junto com o PAIR. Desejo receber informações deste trabalho e de alguma forma me integrar ao grupo. Maria Eliana Mendes Hayden – Manaus/AM Resposta: Em Manaus o prof. Manoel é o responsável pelo NUFEP/Manaus. Entre em contato com ele e integre o grupo do Núcleo. Estaremos realizando trabalhos neste 2º. Semestre em Manaus, não deixe de participar. - Quero parabenizar a todos por estar desenvolvendo o pensamento racional no mundo das idéias filosóficas, pois a reflexão é que diferencia o ser humano dos outros animais, pensar é um ato ético e socializável. Gostaria trocar idéias, pensamentos e reflexões com outros educadores que amam a sabedoria para crescermos juntos neste mundo de globalização, mas de pouca devoção pelo ato de criar. José Alberto Orquisa Lima - Grajaú/MA Resposta: Professor convidamos você a entrar em nosso site em Cadastros Especiais e escolher entre Cadastro Nacional de Professores ou de Experiências Compartilhadas, assim estaremos ampliando nossa rede de contatos. - Sou professora e gostaria de melhorar minhas aulas e meu modo de ensinar com um pouco de filosofia. Acredito que assim estarei melhor auxiliando na formação do meu aluno e ajudando-o a ser alguém pensante e autônomo. Gostei muito do site do Centro, mas gostaria de ter acesso a alguns jogos ou atividades que pudessem me auxiliar no processo de intermediação do saber e do pensar. Ana Cléa - Santo Antônio de Pádua/RJ Resposta: Professora todo nossa página na internet está a sua disposição. Navegue e aproveite de tudo que já existe e do que estaremos disponibilizando em breve.


Entrevista

48 224-5671 • portal@portaldafilosofia.com.br

PRIMEIRO CONFERENCISTA NO 3º. CONGRESSO NACIONAL

EDUCAR PARA A VIDA... EDUCAR PARA A SENSIBILIDADE CORUJINHA: Qual a sua concepção filosófica atos práticos da existência cotidiana. Caminhar de forma mais firme e ereta a cada dia, apesar de todas as contradide educação? Crema: Educação vai além de um rudimentar ades- ções, desvios e dos sintomas que apontam para a grave dotramento intelectual, é colocar a alma e a consciência na ença social, de uma civilização em processo de declínio e sala de aula. Necessitamos, prementemente, de uma al- de decadência. Nos meios mais desenvolvidos economicafabetização psíquica, através de um currículo que inclua mente, podemos praticar a simplicidade voluntária. Nos mais a subjetividade e facilite o desenvolvimento das inteli- carentes, podemos conspirar pelo conforto essencial, só para gências emocional, onírica, ética, noética, relacional e mencionar dois conceitos emergentes, do paradigma ecolóessencial. Como conclama a própria Unesco, através de gico e holístico. São os exemplos e não os discursos que recentes e paradigmáticos documentos, urge desenvol- podem inspirar e contagiar outras pessoas, para este mutiver a abordagem transdisciplinar em educação, através rão consciencial em prol do nascimento de um novo ser de seus quatro pilares: educar para conhecer, educar para humano, mais inteiro, consciente e digno, reconciliado nas fazer, educar para conviver e educar para Ser. Necessita- dimensões indissociáveis da sabedoria e do amor. Temos mos, portanto, de uma pedagogia iniciática que, através contas a prestar às gerações vindouras. de uma via interior, facilite que o Aprendiz possa incliCORUJINHA: O tema da sua conferência no 3° nar o coração para aprender a aprender, esclarecendo e nutrindo suas sementes vocacionais, para que possa fa- Congresso foi “Educar para a Vida: por uma pedazer render os seus naturais e autênticos talentos. Somen- gogia iniciática”. Como o senhor define esta pedate os vocacionados estarão preparados para os tremen- gogia iniciática? Crema: Essa é uma tarefa premente: facilitar um dos desafios deste século, cujas caudalosas águas já navegamos! É com esta visão integral que desenvolvemos, processo de despertar para a atualização do imenso potencial de auto-realização, que na Unipaz de Brasília, a Formação se encontra jogado às traças. Em Holística de Jovens e a Formação “Precisamos colocar a alma função da mitologia esgotada do de Jovens Líderes. racionalismo científico que, no sénos bancos escolares. culo XIX, se degenerou em cienCORUJINHA: Em sua opiPrecisamos desenvolver um tificismo, a alma, a consciência e nião, o que é essencial ao bom currículo que abrigue todo o universo da subjetividade, educador? da interioridade, foi não apenas Crema: Um bom educador é a consciência e que facilite o como um bom jardineiro. Prepara um desenvolvimento de valores, de desprezado, como também reprimido. O tabu da objetividade resolo fértil, adubando-o de forma bem uma ética com coração, duziu o Sujeito a objeto. Perdemos dosificada, podando justamente – a noção do valor e do poder do cada planta necessita de uma poda da inteligência tesouro da interioridade... especial -, dialogando e cantando integral”. Precisamos colocar a alma nos para a biodiversidade de seu jardim. bancos escolares. Precisamos deMais do que um conhecedor de botânica, é um amante das plantas. Que não compara um senvolver um currículo que abrigue a consciência e que lírio com uma rosa, exigindo dos dois o mesmo currículo facilite o desenvolvimento de valores, de uma ética com e a mesma performance, naturalmente. Enquanto restar coração, da inteligência integral. Através do desenvolvium bom manual de jardinagem, poderemos reconstruir a mento conjunto, integrado e harmonizado, das funções educação, para que as escolas se transmutem em jardins psíquicas, pesquisadas por Jung, a razão e o coração, a floridos de seres humanos, dotados de semblantes, na cen- sensação e a intuição, podemos desvelar a inteligência do Self, do Ser, da Totalidade. É o que a Unipaz tem tralidade do Sujeito, nas trilhas da vocação. realizado, há dezessete anos, no Brasil. A formação hoCORUJINHA: O senhor poderia apontar os ca- lística de base, que já foi vivenciada por milhares de prominhos para um processo educacional voltado para fissionais das mais diversas competências, é uma verdadeira escola de liderança. o pensar? Enfim, uma pedagogia iniciática representa o resCrema: O que considero mais importante para os facilitadores e cuidadores da causa humana, é fornecer um tes- gate da educação perene. Para tal, necessitamos contemunho possível de inteireza e de integridade, através dos servar o positivo da modernidade, aliando-o com o po-

Prof. Roberto Crema sitivo das tradições sapienciais. Como afirmou Confúcio, há 2600 anos: Aos 15 anos orientei o meu coração para aprender. Aos 30, plantei os meus pés firmemente no chão. Aos 40, não mais sofria de perplexidade. Aos 50, eu sabia quais eram os preceitos do céu. Aos 60, eu os escutava com o ouvido dócil. Aos 70, eu podia seguir as indicações de meu próprio coração, pois o que eu desejava já não mais excedia as fronteiras da Justiça. CORUJINHA: Como compreender a qualidade iniciática individual? Crema: O mais fundamental é facilitar que o aprendiz desvele o seu potencial vocacional. Todos somos filhos e filhas de uma promessa que nos fizemos. A essa voz íntima de nosso desejo mais essencial é o que denomino de vocação. Creio que, com este conceito, poderemos transcender o enfoque alienado da especialização, sem a regressão simplista ao ideal generalista. Indagar pelos sonhos da criança, pelos seus anseios mais profundos, por sua vivência de plenitude, é muito importante, nesta pesquisa de cavar a poço de sua alma, rumo à promessa inerente ao seu Ser. Em outras palavras, o aluno é o seu próprio livro de estudo. Ele necessita virar e estudar cada página, até descobrir o Autor, como afirma Leloup. CORUJINHA: Que mensagem o senhor deixaria para os nossos leitores e participantes do 3° Congresso Nacional de Educação para o Pensar e Educação Sexual? Crema: Confio que o ser humano será a maior descoberta do século XXI. Caso contrário, haverá século XXI para o ser humano?... Gosto de recordar um poema de Jimenez: Inflama-me, poente; faz-me perfume e chama. Que meu coração seja igual a ti, poente. Descubra em mim o que é eterno, o que arde, o que ama. ...E o vento do esquecimento arraste o que é doente.

RELAÇÃO DOS NUFEPs - ( N ú c l e o s d e F i l o s o f i a E d u c a ç ã o p a r a o P e n s a r ) e s e u s r e s p o n s á v e i s Nosso Programa Educar para o Pensar: Filosofia com Crianças, Adolescentes e Jovens quer oportunizar a todos um estudo reflexivo, crítico e emancipatório. Lançar-nos para o estudo com mais afinco, dentro da filosofia e de outras disciplinas, tornar-nos atentos para aprendermos com as crianças e os jovens naquilo que eles têm para nos dizer e, juntos, maravilharmo-nos, fazermos filosofia. Uma filosofia viva, encharcada de vida em todas as dimensões. CONHEÇA mais sobre os núcleos e sobre o Centro no site: www.centrofilos.org.br/nucleos Entre em contato com o NUFEP mais próximo de você.

NUFEP/Distrito Federal - DF ................................. Lia .................... (61) 9471.6232 .............. liapapelaria@liapapelaria.com NUFEP/Grande São Luís - MA ............................... Isabel ............... (98) 8121.3053 .............. filocoruja@yahoo.com.br NUFEP/Ceará - CE ................................................... Jayme .............. (85) 9988.0460 .............. jaopai@uol.com.br NUFEP/Sul Fluminense - RJ ................................... Tereza .............. (24) 9845.2183 ............ teresaborges@speedwave.com.br NUFEP/Norte - SC .................................................... Yara .................. (47) 422.8711 ................ yaradaniele@terra.com.br NUFEP/Manaus - AM ............................................... Manoel ............ (92) 8803.9840 .............. manoeldejesus@yahoo.com.br NUFEP/Mato Grosso do Sul - MS ......................... Elizzete ........... (67) 384.3655 .............. domboscolivraria@brturbo.com.br NUFEP/Noroeste - RS .............................................. Centro ............... (48) 224.5671 ................ centro@centro-filos.org.br NUFEP/Grande Rio - RJ .......................................... Ângela ............. (21) 2426.8379 ............ nufep.rj@globo.com NUFEP/Mato Grosso - MT ...................................... Sérgio .............. (65) 644.8068 .............. sdecezaro@ig.com.br NUFEP/Bahia - BA ................................................... Holdaque ......... (73) 613.0108 .............. nedicoesitabuna@uol.com.br NUFEP/Grande Florianópolis - SC ........................ Alberto ............ (48) 9102.1467 ............ althomal@ig.com.br NUFEP/Vale do Tijucas - SC .................................. Piva .................. (48) 263.2250 ................ edgar@unetvale.com.br NUFEP/Região Serrana - RJ ................................... Márcio ............. (24) 9811.7177 ............ marcioe@compuland.com.br NUFEP/Região Médio e Alto Uruguai - RS ......... Vicente ............ (55) 3744.3187 ............ vicentesandeski@brturbo.com.br NUFEP/Grande Natal - RN ..................................... João .................. (84) 9985.9644 ............ pires.joao@uol.com.br NUFEP/Região Metropolitana Curitiba-PR ......... Centro ............... (48) 224.5671 ................ centro@centro-filos.org.br NUFEP/Espírito Santo - ES ..................................... Fátima ............. (27) 3314.4997 ............. piagetassessoria@yahoo.com.br

3


Notícias dos Núcleos

48 224-5671 • centro@centro-filos.org.br

PAIS REFLEXIVOS INTERAGINDO COM A ESCOLA NUFEP/Ceará

Projeto

AUXILIADORA REALIZA I CAFÉ COM IDÉIAS NUFEP – Região Alto e Médio Uruguai/RS

N

Nos meses de maio e junho, o Núcleo de Filosofia Educação para o Pensar do Ceará visitou escolas que adotaram nosso programa de um fazer filosófico-pedagógico no seu projeto educacional. No Centro Educacional São Vicente de Paulo, localizado no município de Limoeiro do Norte, distante 200 quilômetros de Fortaleza, capital do estado do Ceará, atendendo convite da professora Josefa Jacinês Canuto, Coordenadora Pedagógica dessa escola, participamos de dois encontros com os pais, oportunidade em que trabalhamos a idéiaforça da nossa proposta: pais reflexivos em muito poderão ajudar, interagindo com a escola. Nesta perspectiva, em um dos encontros, adotamos a estratégia de distribuir algumas perguntas para os pais, com o propósito de provocar a discussão sobre o fazer da escola, tendo como proposta pedagógica orientadora a EDUCAÇÃO PARA O PENSAR. Os pais deveriam formar grupos, contando com

um professor em cada equipe, sem que este pudesse propor ou sugerir respostas, portanto reservando para os pais a formulação das respostas, comportando-se, os professores, muito mais, como animadores do debate. Após a discussão em grupos, estimulamos o debate. Este foi trabalhado a partir da leitura das respostas de cada grupo, que responderam à mesma pergunta. Após este momento, procedemos a uma avaliação geral: não é preciso dizer que foram eles, os pais, os principais instrumentos nesta avaliação, pois todos participaram avaliando este trabalho como muito importante, sobretudo para que este pudesse auxiliar para unificar o trabalho de ajuda da escola no crescimento completo dos alunos, desde que aplicadas fossem as propostas da EDUCAÇÃO PARA O PENSAR o que, com certeza, redundaria em sucesso de todos, escola, alunos e pais.

o intuito de projetar a ação pedagógica numa efetiva reflexão sobre a Filosofia na escola, um grupo de educadores do Colégio Auxiliadora esteve reunido no dia 9 de abril, juntamente com o professor Vicente Sandeski, o qual dinamizou o encontro, abordando o tema Educação para o Pensar, no I Café com Idéias. Durante a manhã, foram tecidos comentários sobre a relevância do tema para a atualidade, tendo em vista a reflexão que o educar realiza a partir de sua realidade, problematizando situações, das quais possuem vigor na atitude de um bom filósofo que preocupa-se com boas perguntas, estabelecendo, assim, um novo paradigma com o não fornecimento de respostas prontas. Diante do pensar filosófico, o professor Vicente teceu comentários, lançou questões para o pensamento do grupo, que posteriormente, teve a oportunidade de manusear a coleção de livros que trata da Educação para o Pensar. Os educadores avaliaram o encontro com saldo positivo, ficando como meta, a realização da leitura de textos que abordam o tema e eleição de um novo tema para ser tratado na segunda etapa. Profª Msc. Elisabete Cerutti beticerutti@tcheturbo.com.br

Professor Jaime Alencar

Programa Filosófico solidificando-se no País Centro de Filosofia- Florianópolis/SC

Inúmeros educadores sabem que o Programa Filosófico-pedagógico do Centro é consistente e com sólida fundamentação teórica. Que o Centro tem uma estrutura organizacional que atua profissionalmente e é sério em suas ações e realizações fazendo com competência tudo que se propõe. Em sua organização junto aos colégios e diversas regiões do nosso País, tem nos Nú-

4

cleos de Filosofia Educação para o Pensar o seu diferencial. Os Núcleos, atuantes e presentes em suas regiões não medem esforços de estarem sendo o Centro mais próximo dos educadores e colégios. É com muita alegria que estamos anunciando a instalação de mais alguns Núcleos em nosso País: • Núcleo de Filosofia Educação para o Pen-

sar do Triângulo Mineiro – Uberaba/MG • Núcleo de Teresina/PI • Núcleo da Grande Porto Alegre/RS • Núcleo da Grande Belo Horizonte/MG A partir deste segundo semestre estaremos mais próximos aos educadores destas regiões com um trabalho mais presente e atuante, tanto do Centro quanto do Núcleo.


Notícias da Rede

48 224-5671 • portal@portaldafilosofia.com.br

O MENINO E A CABORÉ NA BIENAL DO LIVRO DO RIO DE JANEIRO NUFEP / Grande Rio - RJ

N

os dias 12 a 22 de maio aconteceu a XII Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, no RIOCENTRO. Este é um dos acontecimentos editoriais mais importantes do país. Além das publicações e lançamentos de livros, o evento promoveu uma ampla programação cultural com muitas atrações: entrevistas, debates, contação de estórias, atividades educacionais e artísticas. A Universidade Estácio de Sá, com a organização do PTP (Programa de Trabalho Profissional), esteve presente no Pavilhão Verde, em parceria com o Jornal O Globo, promovendo encontros, palestras e oferecendo ao público infanto-juvenil atividades recreadoras e culturais. Todas as tardes, das 13h às 16h, o estande dinamizava atividades para a garotada sob a orientação dos Universitários do Curso de Pedagogia - Campus Méier, num espaço “Brincar e Criar com a Estácio”. Nos dias 14 e 19 de maio a Professora Angela Paiva – Coordenadora do Nufep, e seus alunos de estágio supervisionado apresentaram ao publico infantil a obra “O Menino e a Caboré”, desenvolvendo atividade de confecção de boneco de jornal. Esta atividade teve grande sucesso. As crianças ouviam a apresentação dos personagens da história contada pela pedagoga Simone Maria. Participavam e arriscavam advinhar, pelas características, o animalzinho que Gustavo encontrara no seu caminho. Foi interessante quando, numa das apresentações, a professora apresentou a primeira característica: - Este animalzinho tinha os olhos grandes e... E logo uma criança de cinco anos respondeu: - Olhos grandes! É uma coruja, professora!

REUNIÕES REGIONAIS DOS NÚCLEOS DE FILOSOFIA Dentro da Programação do Centro de Filosofia para o 1º Semestre, aconteceram nas Cidades do Rio de Janeiro, Brasília e em Natal as Reuniões dos parceiros dos Núcleos de Filosofia das Regiões Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste do Brasil. As reuniões aconteceram em hotéis e, contaram com a animação e vibração dos professores envolvidos na divulgação, implantação e assessoria aos colégios e professores que optam pela Filosofia na escola. NÚCLEOS PRESENTES nas reuniões: NUFEP/ Grande Rio - NUFEP/ Barra Mansa - NUFEP/ Região Serrana - NUFEP/ Espírito Santo NUFEP/ São Paulo - NUFEP/ Distrito Federal NUFEP/ Mato Grosso do Sul - NUFEP/ Mato Grosso - NUFEP/ Bahia - NUFEP/ Rio Grande do Norte - NUFEP/ Ceará - NUFEP/ Maranhão NUFEP/ Manaus.

Depois de ouvirem a história, as crianças confeccionaram, em papel jornal, o menino Gustavo, seu cabelinho loiro e seu bocão, algumas crianças faziam ainda o pai e a mãe do menino. Como lembrança, as crianças levavam para casa uma Corujinha em dobradura. Muitas crianças adquiriram a novela filosófica pelo Núcleo, que divulgou o Centro de Filosofia Educação para o Pensar para muitos pais e professores, além de distribuir o Jornal O Corujinha. Participaram da Atividade as professoras Universitárias do 5º período de Pedagogia: Simone Maria Dias Moreira, Mônica Schmitd Mendes Nogueira, Helena Santos Nóbrega, Lucimar Mª Ribeiro da Costa e Rosimary Evangelista de Souza Santos.

PROGRAMAÇÃO DE VISITAS E PALESTRAS DO CENTRO JUNTO AOS NÚCLEOS E COLÉGIOS AGOSTO 24 a 27/07 - Núcleo Distrito Federal e participação na 33ª. Encontro Nacional dos Editores e Livreiros SETEMBRO 29 à 02/09 - Visita e Palestra nos colégios do Norte do Paraná (Londrina/Maringá...) 05 à 09/09 - Visita e Palestra aos colégios da Grande Florianópolis 12 à 16/09 - Visita e Palestra aos colégios de Uberaba Uberlânida e BH 19 à 23/09 - Presença no Centro de Filosofia 24 à 30/09 - Visita aos colégios e Palestra nos Núcleos de Campo Grande/Cuiabá/DF 05/09 – Reunião para estruturação do NUFEP/Porto Alegre-RS 13/09 – Reunião para estruturação do NUFEP/Triângulo Mineiro-MG 16/09 – Reunião para estruturação do NUFEP/ Belo Horizonte-MG OUTUBRO 02 à 07/10 - Trabalho junto aos Colégios de São Paulo (capital e interior) 10 à 14/10 - Presença no Centro de Filosofia 17 à 21/10 - Visita aos Colégios e Palestra no Núcleo da Bahia 24 à 28/10 - Visita aos Colégios e Palestra no Estado do Rio de Janeiro - 26 e 27 na UERJ NOVEMBRO 07 à 11/11 - Visita e Palestra nos Colégios dos Núcleos de São Luís/Fortaleza e Natal 14 à 18/11 - Visita e Palestra nos Colégios do Núcleo de Manaus 21 à 25/11 - Presença no Centro de Filosofia 29/11 à 02/12 - Presença no Centro de Filosofia 07 - Instalação do NUFEP/Teresina-PI

VISÃO DO CENTRO:

Reunião em Brasília

O Centro e os Núcleos devem ser referência nacional junto aos alunos, professores, pais e escolas, dentro do Programa filosófico-pedagógico “Educar para o Pensar: Filosofia com crianças, adolescentes e jovens.

5


3º. Congresso Nacional

48 224-5671 • centro@centro-filos.org.br

3º. CONGRESSO FOI SUCESS que a caminhada continua e de que muitos são os desafios a serem superados. Continuamos juntos, nas atividades dos Núcleos, nos Congressos Regionais e, em julho de 2007 no IVº. Congresso Nacional de Educação para o Pensar e Educação Sexual que acontecerá em Brasília/DF.

DEPOIMENTOS E AVALIAÇÕES DE ALGUNS PARTICIPANTES • O congresso para mim foi muito bom. Todas as atividades foram de grande proveito. Cada palestrante, na sua colocação, colaborou para que eu pudesse elaborar uma filosofia emocional, onde pudesse colocar o meu trabalho de professora/educadora, e a pessoa do educando, do qual busco motivações no dia-a-dia da sala de aula. Dominika Bitner

D

urante os quatro dias em que estivemos reunidos em Florianópolis (SC), buscamos aprender a viver juntos pela educação da sensibilidade, congregando a arte, a filosofia, a sexualidade, as ciências redimensionadas para a educação estética de todos aqueles que sabem nutrir esperanças. Este foi o objetivo maior do 3° Congresso Nacional de Educação para o Pensar e Educação Sexual. A presença muito significativa de educadores e filósofos, dos quatro cantos do país, enriqueceu cada debate e reflexão propostos. Dos conferencistas, a experiência, a pesquisa e disponibilidade. Dos participantes, a atenção, a busca e o desejo em aprender. Nas palestras, a troca de idéias, de experiências. Nas salas temáticas, o conhecimento das frentes de trabalho. Este congresso buscou reunir aqueles que estão voltados para uma educação emanciopatória e plena, que vai além do cotidiano das salas de aula.

Já no primeiro dia, os participantes encontram o conferencista Roberto Crema, trabalhando a pedagogia inciática do “educar para a vida”. Um momento enriquecedor que iniciou a jornada deste Congresso. A cada conferência, um conhecimento diferente, chamando a atenção dos presentes. Antônio Joaquim Severino, Celso Vasconcelos e César Nunes trouxeram temas para debater o processo educacional e suas esferas de relacionamento. As palestras e as salas temáticas se tornaram o espaço para a troca de experiências e partilhas de iniciativas. Com temas específicos, cada participante pôde buscar o tema de seu maior interesse. Em cada sala, os professores trocaram idéias e aperfeiçoaram a sua caminhada. Para os professores presentes, este foi o momento de reciclagem e motivação para o seu trabalho cotidiano. Ao encerrar o Congresso, não fica apenas o sentimento de “missão cumprida”, mas, a certeza de

• A conferência de abertura foi fantástica. E assim, uma após outra, de tal forma que fui me envolvendo e convencendo de que a mudança, sem dúvida, irá acontecer se nas escolas promovermos oportunidades para o pensar, para a reflexão. Reclamamos que as crianças, e especialmente os adolescentes não querem mais pensar, querem tudo pronto. Ninguém pára para refletir. A TV já oferece tudo feito e acabado. A escola, portanto, tem que resgatar esse hábito. Estou convencida de que só mudaremos a realidade do nosso mundo partindo de ações concretas como foi tratado nesse Congresso. Erna Maria Marchi Mees • O 3.º Congresso Nacional foi muito proveitoso pelas palestra que tivemos. Houve um avanço muito grande na educação sexual, quando o Prof. Dr. César pôde explicar com mais tempo e espaço o tema transversal da sexualidade. Hoje colocada pela reforma do ensino e sem metodologia para a sua implementação. Mas, com o material do César isto pode ser mais abrangente e promover mais a educação emancipatória de nossos alunos. Nas oficinas, houve espaço para a integração de todos os estados presentes no congresso. Valeu, em 2007, faremos o possível para levarmos uma caravana maior. Prof. Paulo Celso do Couto Nince Escola Carmelita Couto Prof. Sergio de Cezaro - NUFEP - Mato Grosso • O congresso foi um sucesso, o sonho de termos uma educação emancipatória mostrou-se ser possível e estar cada vez mais próxima, obrigado a todos os organizadores do evento por nos oportunizar brotar em nossos corações a esperança de que a educação é a nossa salvação, e o meu município de Belmonte - SC está discutindo a parceria com o centro para colocarmos em prática o projeto das aulas de filosofia desde as séries iniciais. Filósofo Beto • Participar do 3° Congresso foi uma oportuni-

6


3º. Congresso Nacional

48 224-5671 • portal@portaldafilosofia.com.br

SO EM TODOS OS SENTIDOS dade para reencontrar companheiros de caminhada que há anos “conspiram” por uma educação reflexiva, dialógica, emancipatória e juntos comemorar nosso crescimento, dentro dos 15 anos do Centro de Filosofia. Na bagagem de volta, além dos livros e da saudade gostosa, trouxe a certeza de que desempenhando o papel de sujeito que somos, capazes de uma escuta ampla e não projetiva, poderemos facilitar que nossos educandos encontrem sua palavra, acolham as diferenças individuais e participem ativamente da construção de uma sociedade mais fraterna, justa e igualitária. Prof.ª Sandra Magalhães Albertino Colégio Universitário – Londrina/PR • Brasília será em 2007 o palco do 4º. Congresso Educar para o Pensar e o NUFEP-DF já está recebendo apoio de muitos Colégios e educadores para que este evento seja um marco na formação e valorização continuada de nossos educadores . Aos dirigentes do Centro de Filosofia Educar para Pensar os nossos agradecimentos pela oportunidade de participar em uma tão nobre proposta que é o “Educar para o Pensar” e mais ainda por ter escolhido Brasília para o Congresso de 2007. Já estamos prontos para que tudo seja maravilhoso em 2007. Profª. Lia - NUFEP-DF • Ter participado do 3º. Congresso renovou minha crença na educação como processo reflexivo, não somente em relação ao ato de pensar, mas sim como ato que reflete nossas intenções, ações e atitudes. As palestras do período da manhã foram muito boas e a do professor César, à tarde, excelente. Obrigada! Parabéns pelo Congresso e um grande abraço! Magda Venancio • É com toda a certeza que afirmo em meu nome e de minha esposa que teve a oportunidade de participar deste congresso, que foi muito valioso e tem colaborado em nosso dia-a-dia de docentes que somos, para nos tornar mais sensíveis aos acontecimentos que o mundo nos proporciona. Parabéns aos organizadores, professor Silvio, professor Cesar, e ainda digo que precisamos melhorar a partir daquilo que vocês têm a nos oferecer. Muitas coisas se esclareceram também com a aquisição dos anais. No mais um forte abraço. Geverson Luz Godoy Vanilda Lídia Ferreira Macedo Godoy

mim que fui aí para aproveitar ao máximo o Congresso as expectativas foram superadas, pena que ele aconteça só a cada 2 anos e que mais projetos como esse não aconteçam com mais freqüência em nosso país. Um grande abraço. Leandro – Umuarama – PR • O 3º. Congresso de Educação para o Pensar e Educação Sexual, não nos surpreendeu na sua organização, humildade, seriedade e competência na escolha dos conferencistas. O mesmo superou as expectativas, sem dúvidas foi um sucesso. Demonstrando uma continuidade em um trabalho que vem sendo feito ao longo dos anos. Não é um congresso solto, ele é parte de um processo que se vem construindo ano a ano. Este Congresso, assim como os outros que o antecederam, são partes de uma caminhada da Educação para o Pensar.

A Educação só é feita desse modo, ou seja, com persistência, determinação, doação, comprometimento e paixão e todos esses sentimentos e valores foram vivenciados por todos os congressistas por ocasião desse 3º. Congresso. Com certeza a realização de um congresso desse porte, gera trabalho, mas com a equipe que vem organizando com eficiência, parece fácil. Parabéns a equipe organizadora. Estaremos em outros, porque a educação é expectativa de transformação para que tenhamos uma sociedade mais humana, digna e justa a todos os seres humanos. É a fênix que renascerá das cinzas, mas se não houver um cuidado e um acompanhamento poder vir a ser um projeto sem finalidade. Adnilra S. M.Sandeski Vicente Estevãm Sandeski NUFEP/ Região do Médio e Alto Uruguai / FW/RS.

• Para mim, participar desse Congresso foi extremamente gratificante. Foi a primeira vez que fui e honestamente espero, de agora em diante, poder acompanhá-los seja aonde for. Voltei para a minha cidade e para as minhas aulas aqui no Paraná bastante estimulado com muita coisa boa que ouvi por aí e também pude notar que os anseios, preocupações e até mesmo os problemas que os professores dividem são muito parecidos no Brasil todo, foi bom compartilhar isso tudo. Não tenho críticas a fazer, acho que para

7


Filosofia na Educação Fundamental

48 224-5671 • centro@centro-filos.org.br

FILOSOFANDO E APRENDENDO A SEREM SOLIDÁRIOS - FILOSOFIA - REFLEXÃO E AÇÃO Col. Salesiano Dom Bosco – Campo Grande/MS Ao iniciarmos o nosso momento filosófico na roda de conversa (Comunidade de Aprendizagem Investigativa), os alunos trouxeram algumas coleções pessoais, onde puderam apresentar, vivenciar e aprender com as histórias sobre as coleções. Partindo da reflexão sobre “Coleções”, atividade proposta no livro que os alunos estão usando – Novo Espaço Filosófico Criativo, a turma foi convidada a escolher o que colecionar. Surgiram várias opiniões, até o momento que a aluna Alice pergunta para que serviria e a quem ajudaria? Foi então que partimos do interesse dos alunos em compartilhar a verdadeira solidariedade, somando a curiosidade em conhecer o processo de reciclagem de lixo, especificamente de latinhas, deu-se início ao projeto com os seguintes questionamentos: • O que iremos colecionar? • Para que serve? • Qual o tempo de duração? Tendo assim a colaboração e a participação de todos da classe iniciamos a elaboração do Projeto “Reciclagem e Solidariedade” nome este escolhido pelo aluno Lucas Vidal. Com o dinheiro da coleta, serão comprados brinquedos para serem doados a uma creche carente.

O Projeto está motivando a todos os alunos da 1ª. a 4ª. séries na coleta das latinhas e ajudando o próximo. Profª. Valdirene V. Santos Alencar e Alunos da 2ª. série D.

FILOSOFIA E ALFABETIZAÇÃO Escola Planeta Criança - Rio de Janeiro/RJ

A Escola Planeta Criança Educação Infantil, na Barra da Tijuca (RJ), está desenvolvendo um importante trabalho de oralidade e escrita com seus pequeninos da Classe de Alfabetização. A base deste trabalho é a novela Filosófica “O Meu Quintal”, que está no currículo em suas turmas da Pré-escola. Vale a pena conferir os relatos e as escritas das crianças e como o momento da Comunidade de Aprendizagem Investigativa do Programa de Filosofia com Crianças está contribuindo na construção da leitura e da escrita. 1) Quando a professora Marcelle Donadon distribuiu pequenas tiras de papel azul para as crianças escreverem o seu conceito de quintal, sabia que estava propiciando a construção da escrita, mas não esperava produções textuais tão ricas. Veja a conceituação da Maria Antonia, de 5 anos: “Quintal e a aria ivolta quinem varada de apartamento sotem en casa lugar que tanben tem lugar para xurasquera tamben poditer briquedos com arvori” 2) Quando a professora oportunizou, na Comunidade de Aprendizagem Investigativa, que as crianças filosofassem sobre ser igual ou diferente ao colega, o resultado foi interessante. As crianças concluí-

8

ram que todos são diferentes na cor de cabelo, dos olhos, no tamanho dos dedos, e no jeito de ser. Vejam algumas respostas orais à pergunta: – Quem é você? – Sou Mariana: Sou uma pessoa que não come quase nada – Ana Clara: Sou engraçada – Maria Antônia: Sou feliz – Raysa: Sou comilona – Rebeca: Sou sapecona, levada da breca. – Stella: Sou muito sapeca (aluna especial – nove anos) 3) As crianças dizem muitas coisas que os adultos precisam ouvir para compreender sua leitura de mundo e suas idéias sobre as coisas sobre as quais conversamos com eles em nossos encontros filosóficos. Quando a professora perguntou “O que é pensar?”, registrou falas bem interessantes: – É imaginar coisas. – Todo mundo pensa menos os robôs porque eles não têm cérebro. – As plantas não pensam elas sentem (Gabriel - 5 anos ) – É um tipo de sonho. (Lucca) 4) A leitura das imagens da capa do livro, também corrobora com a afirmativa de que a proposta da filosofia em classes de alfabetização enriquece a construção da leitura. – O galo está cantando porque está de manhã cedo. (Maria Antônia) – A coruja só aparece de noite. Ela é um animal noturno. (Mariana) – O galo e a coruja parecem o Mundo. Eles ficam trocando de lugar de dia e de noite. (Rayssa) – A coruja fica vigiando os animais. (Ana Clara) – Ele (o galo) acorda as pessoas, menos a coruja. (Rebeca) – Eu gostei mais da coruja. (Stella)


Filosofia na Educação Fundamental

48 224-5671 • portal@portaldafilosofia.com.br

PORTAL OFERECE NOVAS FERRAMENTAS E CONTEÚDOS

WWW. PORTALDAFILOSOFIA.COM.BR O Centro de Filosofia Educação para o Pensar não mede esforços para organizar um grande instrumento de pesquisa, de ajuda, de ligação de pessoas e práticas filosófico-pedagógicas, de divulgação do que somos e queremos. Por isso queremos convidar todos os alunos, professores e pais a entrarem na página www.portaldafilosofia.com.br, navegarem conhecendo tudo o que temos e somos. Vale a pena entrar, navegar, conhecer, divulgar e se cadastrar. Queremos reforçar que em nosso portal tudo o que lá estamos apresentando está disponível para todos e a qualquer momento. Assim reforçamos: - Mais de 100 livros filosóficos online disponíveis para leitura (gratuitos); - Jogos filosóficos para vários níveis escolares; - Notícias sobre educação, filosofia, escola, projetos… - Conteúdos Institucionais (Histórico do Centro, Núcleos, Materiais filosófico-pedagógicos…) - Roteiros para o Planejamento das aulas (conteúdo para os Professores) Junto a esta estrutura que está montada em nossa página e com novidades que ainda estarão sendo implementadas, queremos convidar a todos a estarem entrando em nossos cadastros especiais, pois queremos fazer uma grande rede com todos os que estão trabalhando com a Educação para o Pensar. Por isso convidamos você aluno, professor, simpatizante a cadastra-se em: - Cadastro Nacional de professores - Cadastro de Pessoas Portadoras de Deficiência

- Abaixo Assinado On line pela Volta da Filosofia - Cadastro de Experiências Compartilhadas - Cadastro de Clubes de Filosofia para Crianças, Jovens, Adolescentes e Professores. Através do nosso portal queremos contribuir para que os alunos, professores e pais de todos os Colégios que buscam uma Educação para o Pensar possam estar sendo beneficiados e tenham um espaço de ajuda e colaboração formando uma grande rede interligando todos os que se beneficiam do nosso Programa filosófico-pedagógico.

ARTIGO DA PHILOS em Concurso Público para Professores de Filosofia Centro de Filosofia – Florianópolis/SC

A Rede Pública Estadual de Educação do Estado de São Paulo terá Concurso Público para professores de Filosofia (leia Edital do Concurso em nossa página na internet). No início de 2005 fomos agraciados com a notícia de que o Secretário de Educação do Estado de São Paulo – Prof. Gabriel Chalita havia assinado decreto instituindo o retorno das disciplinas Filosofia e Sociologia no Ensino Médio da Rede Pública de Ensino. Seguindo exemplo de outros Secretários de Educação de diversos Estados que já tinham tomado tal decisão, por via política ou por lutas e convencimentos de filósofos e instituições que não medem esforços de ver alunos de todas as idades fazendo filosofia no espaço salas de aula, sendo “o” momento privilegiado de reflexão e entendimento de si, do outro e do mundo. O Centro, através da sua Revista Brasileira de Filosofia Fundamental – PhiloS, esta na bibliografia do Edital de Concurso. Os candidatos as vagas de professor de Filosofia, deverão ler e estudar o artigo do Prof. Dr. Dermeval Saviani que saiu na PhiloS nº 15 do 1º. Semestre de 2001 que tem como título “Filosofia e Edu-

cação Sexual” e o artigo é – “Ética, Educação e Cidadania”. Este mesmo artigo está disponibilizado online no Portal da Filosofia para que os candidatos e interessados possam ler e conhecer a Revista PhiloS. A Revista está na sua edição nº 23 e nestes 12 anos, de forma ininterrupta, trouxe artigos de grande importância e reflexões essenciais para a construção do nosso Programa filosófico-pedagógico. Uma revista científica, um espaço democrático de idéias, um referencial e leitura obrigatória para quem trabalha com o ensino da filosofia em qualquer nível escolar. Seja assinante, leia em nossa página os artigos disponibilizados das 23 revistas já lançadas, colabore com artigos sobre Educação, Ensino da Filosofia, Práticas filosóficas em sala de aula e na comunidade.

O PAPEL POÉTICO DO PROFESSOR Colégio Militar de Brasília - DF

A sociedade hoje vive um momento histórico bastante singular. Os homens têm perdido a capacidade de se relacionar e de se socializar. Tem retornado ao casulo das suas emoções, se escondendo de si mesmo e dos demais, ao optar pelos recursos tecnológicos para relacionar e não pelos recursos humanos propriamente ditos. O homem tem se desumanizado. Tem perdido a capacidade de emocionar e de demonstrar que tem emoção. A escola enquanto instituição escolar de suma importância não deixa de sofrer com tais questões. O velho e o novo se justapõem. E cabe ao professor buscar através de uma postura filosófica despertar o ser humano, o ser gente. Ao professor cabe “ensinar” ao aluno perceber a sua importância social e pessoal. A importância do falar, do expressar, do expor, do sensibilizar-se, do enxergar a vida além da selva de pedra em que hoje ela se expressa. A poesia expressa os sentimentos, a emoção, o ser humano, é através dela que podemos levar aos alunos a conhecer a si mesmos, a pensar o pensar. Através do poético, olhar os conceitos com novos olhos. Ao professor cabe alegorizar sua função em sala de aula, fazer diferente.Não pode ser mero repetidor de conceitos e ver a educação de uma forma tecnicista e costumeira. Segundo Foucalt, existe um conceito de cultura escolar, a cultura da mesmice, que é difícil de ser modificada já que esta arraigada na prática pedagógica. Parece utopia falar em um prática mais poética, mas é possível. O professor é agente transformador, ele é capaz de trabalhar por uma escola comunitária. Pode se tornar um poeta no sentido de transformar o que eram apenas conceitos em poesia, em vida. É importante, inclusive, que a escola funcione como antídoto para o mau do século: a depressão. Depressão causada pelo excesso de competitividade, pelo tecnicismo, pelas relações impessoais ao extremo, pela ansiedade e pela solidão de um mundo tão conturbado e solitário. Nossas crianças, adolescentes e adultos têm sofrido com esta nova realidade, fria, concreta e mecânica. Cabe ao professor dar mais cor a vida, ao sentido do saber, ao solidarismo, ao sentido do amor. Nosso papel, portanto, além do de ensinar conteúdos, conceitos, regras e fórmulas é de ensinar a ser humano, é de ser remédio para a cura da alma de uma humanidade cada vez mais doente. Daniela Ignês Gomes

9


Filosofia na Educação Fundamental

48 224-5671 • centro@centro-filos.org.br

TROFÉU – AMIGOS DA FILOSOFIA Centro de Filosofia – Florianópolis/SC

Conta a história que os homens das cavernas, nos primordios da humanidade, premiavam os melhores e maiores caçadores com o “dente do Javalí”. Um importante reconhecimento àqueles que executavam grandes caçadas essenciais para a sobrevivência de todos. Um troféu e uma demonstração dos feitos pela comunidade, um prêmio que o distinguia dos outros por seus esforços e coragem.

Na antigüidade greco-romana eram os atletas nas Olimpíadas que recebiam a “coroa de louros” pela quebra dos recordes, pelo esforço de superação e, tinham da comunidade o pagamento da sua sobrevivência por longo tempo. Assim o atleta podia dedicar-se aos treinamentos e jogos e não tinha preocupações com alimentação, moradia, roupas… Poderíamos passar por todos os períodos históricos levantando as formas de reconhecimento da comunidade àqueles que se destacam. Em cada período até os dias atuais, uma certeza, alguns são os que mais se esforçam e merecem o reconhecimento do grupo, a simpatia e admiração pelo que fazem. Estamos em nosso país vivendo um tempo de re-descoberta da importância do pensamento filosófico em nossa vida cotidiana. O Centro luta pela defesa da Filosofia como algo que aprendemos e fazemos desde a mais tenra idade. Nos dezesseis anos de atividades junto aos colégios de todo país, professores, famílias e alunos, sempre defendemos a importância de ensinar e aprender a filosofar. Junto a estrutura do Centro e de nossa luta, muitos profissionais e instituições do nosso país

também tem esta preocupação. Foi pensando nisso que instituímos o prêmio “Amigos da Filosofia”. Um troféu que será entregue a cada ano aos educadores, profissionais que se destacam em favor de um ensino filosófico. Instituições que apresentam projetos significativos para o ensino da filosofia, organizações que incentivam para que tenhamos uma nação de pessoas pensantes. Abrimos em nosso Portal um endereço que é: www.portaldafilosofia.com.br/amigosdafilosofia o período de indicação das pessoas e instituições para estarem recebendo em julho do próximo ano o Troféu AMIGOS DA FILOSOFIA edição 2006. A premiação (entrega do troféu) acontecerá em Florianópolis no mês de julho, com grande divulgação pela mídia estadual e nacional. Entre em nossa página e indique o nome de cinco pessoas e cinco instituições para que a partir de Dezembro de 2005 até Maio de 2006 tenhamos tempo para a votação, para a escolha popular, daqueles que serão homenageados e receberão o troféu em 2006, pelos relevantes trabalhos e esforços para termos cada vez mais um Ensino Filosófico em nosso país. VAMOS TODOS PARTICIPAR….

AMIGOS DA FILOSOFIA/2005 E ENCERRAMENTO DAS COMEMORAÇÕES DOS 15 ANOS Para o encerramento dos 15 anos do Centro de Filosofia Educação para o Pensar, foi criado o Troféu “Amigos da Filosofia”. Este troféu será concedido a cada ano as pessoas e instituições que realmente estão buscando e realizando um ensino filosófico nas escolas do nosso país. Neste ano, no encerramento do 3º. Congresso foi concedido o troféu às pessoas que se dedicam para o ensino e difusão da filosofia escolhidas pelo Centro. A partir de agora, o troféu “Amigos da Filosofia” será concedido todo ano. Uma lista de 10 nomes, cinco instituições e cinco pessoas, para a votação do público na internet. Desta lista, seis nomes serão agraciados com o prêmio em julho/06. Nesta primeira edição 2005 foram agraciados com o Troféu as seguintes entidades, professores e autoridades: - Direção do Colégio Mãe do Divino Amor – Arapongas/Pr (representada pelo Prof. Valdecir) - Direção do Colégio São José – São Bernardo/SP (Ir. Odete) - Direção do Colégio Coração de Jesus – Florianópolis/SC (Ir. Maria) - Provincial das Irmãs da Divina Providência – Florianópolis/SC (Ir. Idamaria) - Direção do Colégio Universitário – Londrina/PR (representada pela Profª. Sandra) - Direção do Centro Educacional Charles Darwin – Vitória/ES (representada pela Profª. Maria Solimar) - Direção do Colégio Superativo – Joaçaba/SC (representada pela Profª. Neuza) - Direção da Escola Primeiros Passos – Caçador/SC - Rudi Böhn (representado por Catarina Grisotti Böhn) - Antenor Grisotti – Editora Sophos - César Nunes – Presidente da ABRADES - Neuza Terezinha Pinto Valentim - CENFEP Parceiros dos NUFEP´s de todo o país: - Alberto Thomal – NUFEP/Grande Florianópolis - SC - Ângela Maria Paiva Gama – NUFEP/Grande Rio - RJ - Maria Conceição Bazzo – NUFEP/Distrito Federal - DF - Isabel Cristina Costa Freire – NUFEP/Grande São Luís - MA

10

- Jayme Alencar de Oliveira – NUFEP/Ceará - CE - Manoel de Jesus de Freitas Brandão – NUFEP/Manaul - AM - Tereza da Cunha Borges – NUFEP/Sul Fluminense - RJ - Yara Maria Silva Daniele – NUFEP/Norte - SC - Sérgio De Cézaro – NUFEP/Mato Grosso - MT - Elizzete Aparecida F. Santos – NUFEP/Mato Grosso do Sul - MS - Márcio Luis dos Santos Ewald – NUFEP/Região Serrana - RJ - Fátima Alves Pavan – NUFEP/Espírito Santo - ES - Vicente Estevam Sandeski – NUFEP/Região Médio e Alto Vale - RS - Edgar Antônio Piva – NUFEP/Vale do Tijucas - SC - Ivo Triches – NUFEP/Região Metropolitana Curitiba - PR. Autoridades: - Prefeito Municipal de São José (SC) – Sr. Fernando Melquíades Elias - Secretária Municipal de Educação de São José (SC) – Profª. Rosa Schmittd - Secretário Municipal de Educação de Florianópolis (SC) – Prof. Rodolfo Pinto da Luz - Diretor da Editora Gráfica Pallotti – Santa Maria (RS) - Pe. Nelsi Zamberiam - Diretor do Centro de Filosofia – Florianópolis (SC) - Prof. Dr. Silvio Wonsovicz


PROJETO P.E.A.PAZ

48 224-5671 • portal@portaldafilosofia.com.br

PROJETO PENSANDO E AGINDO PELA PAZ

A PAZ É CONSTRUIDA Col. São José – S.Bernardo do Campo/SP

Segue um trabalho realizado com alunos das 2ª. séries que foi organizado pela coordenação da Filosofia com o objetivo dos alunos pensarem e refletirem em aulas de Filosofia sobre a Paz. Texto: Coração Bom promove a Paz Era uma vez um rei e uma rainha que moravam em um castelo com seus três filhos. Imaginem só, morar num castelo, com salas enormes, jardim maravilhoso e tudo mais! A noite, o castelo ficava todo iluminado, lindo! Apesar de toda beleza, o castelo era triste, porque lá viviam pessoas que não tinham paz, só havia brigas e confusões. Então, o rei resolveu mandar um de seus súditos procurar alguém, que lhe dissesse o que deveria fazer para ter paz. O súdito então saiu à procura do remédio para a paz. Encontrou um senhor muito elegante, trajando terno e gravata e perguntou: - Senhor, por favor, pode me dizer onde eu encontro a paz, para levar para o meu rei? O homem nem deu reposta. O súdito andou mais um pouco e viu um moço saindo de um carro novinho e muito lindo! Correu até ele e perguntou: - Ei, jovem…, você sabe onde eu encontro a paz, para levar para o meu rei? O jovem bateu a porta do carro e disse: - Não sei, eu também estou à procura dela. O súdito andou muito, não encontrando ninguém que pudesse ajudá-lo. Resolveu voltar para o castelo, pois já era noite e estava cansado de tanto andar. De repente, ouviu um UH..UH..UH.. Olhou para uma árvore e viu uma coruja. Ele lembrou que a coruja simboliza a sabedoria e, concluiu que ela deveria saber o que fazer para encontrar a paz. Aproximou-se e perguntou: - Coruja, você sabe como posso encontrar a paz para elvar para o meu rei? A vida dele está muito atrapalhada, uma bagunça, um grita de lá, outro girta de cá, muitos palavrões e tudo está indo para o beleléu. - Beleléu! Eu não sei onde fica isso, mas sei a resposta para a sua pergunta. Diga ao seu rei que ele e sua família encontrarão a paz quando ele tiver um coração bom. - Mas coruja, o coração dele não está estragado, está bom, está funcionando, batendo e… E.., e… e…, você provou que não sabe nada mesmo, não está entendendo, portanto, eu vou explicar, ou melhor, você mesmo depois de me ouvir, entenderá. Diga ao seu rei que ele deverá seguir meus ensinamentos para encontrar a paz. Ao levantar, agradeça a Deus pelo dia, ao deitar agradeça a Deus pela noite. Quando se dirigir aos seus filhos e esposa, fale baixo, tenha paciência e muito amor. Quando se dirigir aos seus empregados, tenha humildade, tolerância e compaixão. Quandos e dirigir a outras pessoas, tenha prudência e generosidade para com quem precisa de ajuda. Diga para ter bom humor, ser solidário e corajoso para enfrentar os desafios. Mas ele não precisa ser corajoso, disse o súdito. Ele é o rei e tem muito poder, mesmo que os outros não queiram ele manda e desmanda. - É, meu amigo, é aí que está o segredo da paz. É ter a coragem para mudar o seu pensamento e o seu coração. Diga ao seu rei que quando ele mudar o seu coração e suas atitudes, ele encontrará a paz. Agora me deixe só porque vou caçar para a minha sobrevivência. - Mas como? É noite, você não vai dormir como todos os outros animais? - Não, eu sou diferente, durmo de dia e fico acordada à noite e… boa noite. O súdito correu para o castelo, contou todas as novidades e passou o recado da coruja. O rei aceitou mudar toda sua vida e o seu coração. Naquele reino ninguém mais gritou, brigou ou xingou. A partir daquele dia, no castelo, só havia paz e tranquilidade. E todos viveram felizes para sempre… Maria Tereza Souza

A PAZ É TUA Tua vontade é simples. Tua vontade é apenas uma. Por trás dos teus inúmeros desejos e necessidades, descansa Apenas uma vontade: sentir paz. Não precisas tecer tantos atalhos em tua jornada Para sentires a tua paz, basta apenas que te permitas senti-la, E no mesmo momento ela estará contigo. É simples, pois a paz é tua, tão natural quanto o ar que respiras. Sacrificas muito de ti mesmo em nome das tuas necessidades. Aprende que tudo que precisas para estar em harmonia já está em ti. Deus desconhece a necessidade pois sabe Ele que és completo. Acorda para esta realidade e vê que tudo depende da tua escolha. Deus descansa na simplicidade. Portanto, procura simplificar tua vida e saberá Que não é necessário muito para estares em paz. Basta apenas que queiras, realmente queiras. (www.paz.com.br)

Exercitando a Mente: - Quantas pessoas moravam no castelo? - Como você imagina que deve ser a vida das pessoas que vivem em um castelo? - Todas as pessoas que moram num castelo não tem paz? - Será que quem mora na favela não tem paz? - Qual a diferença entre casa, castelo e moradia de favela? - O que é a paz para você?

Atividades: 1. O texto fala que as pessoas que moravam no castelo não tinham paz. Por quê? 2. O que o rei resolveu fazer para encontrar a paz? 3. Por que o primeiro homem que o súdito encontrou nem deu resposta a sua pergunta_ Dê sua opinião. 4. Você acredita que o dinheiro traz felicidade e paz? Escreva sua opinião. 5. Quem o súdito encontro que foi capaz de responder sua pergunta? 6. Escreva cinco virtudes encontradas no texto: 7. Escreva cinco palavras que representam a paz: 8. Imagine um outro final para a história e escreva: Viajando com a sua imaginação, sonhe que você fosse morar no castelo da história, quais as pessoas que levaria para morar com você?

11


SEMPRE INOVANDO, 0 CENTRO LANÇA

SONGBOOK FILOSÓFICO

Este livro quer, por meio da boa música (ritmo/letra/conteúdo/reflexão) chamar todos para a reflexão e investigação filosófica prazerosa, contagiante. Para isso, cada aluno, sua turma e toda escola, aprenderão a cantar as músicas, ter momentos para realizar as Atividades Reflexivas de cada música, aprofundando as idéias, pela pesquisa, discussão e pelo entendimentos dos assuntos tratados nas letras. No livro temos a letra e também a música na pauta, com a intenção de que se perceba que há uma leitura da melodia, do ritmo e tempos musicais, por meio de cifras padronizadas e notas musicais para quem toca instrumentos. Outra riqueza deste livro musical está na sua diversidade de ritmos. Os ritmos das canções filosóficos têm por finalidade despertar para o bom gosto musical. Por isso

1 - Cantar é Filosofar

no CD que acompanha o livro é possível cantar os ritmos: samba, rap, marcha, xote, balada pop, funk, guarânia, pop rock, bolero, forró, reggae... Assim trabalhar este livro nas aulas de Filosofia, como material didático, pode ser uma excelente forma de desenvolver um gosto pela música e o pensar de qualidade. Fazer com que os alunos trabalhem, reflitam com os ritmos e melodias, pois, elas devem servir como catarse das emoções e construção de um caráter ético forte, no dizer de Aristóteles. Características da obra: Com 72 págs., no formato 16 x 23 cm. Composto de quinze músicas para serem cantadas e trabalhadas durante o ano letivo. Acompanha o CD com as 15 músicas e bônus com as músicas só tocadas (playback). Indicação de uso: Em qualquer série do Ensino Fundamental e Médio, sendo usada como material didático regular ou dentro das aulas como motivação filosófica.

Vamos cantar e refletir pois CANTAR É FILOSOFAR Silvio Wonsovicz Centro de Filosofia Educação para o Pensar

Cantar é Filosofar - PAUTA

Descobri um jeito diferente Diferente de ser feliz /: Vem cantar, cantar é filosofar Vem cantar, pensando a gente chega lá :/ Descobri um jeito diferente Diferente de ser feliz Pensando eu posso tudo Posso tudo o que eu sempre quis Encontrei um jeito novo Jeito novo de filosofar Vamos todos pensar juntos E fazer o mundo mudar

ENTRE EM CONTATO PELO FONE (48) 222-8826 Veja nosso Catálogo no site www.editorasophos.com.br

Jornal_Corujinha_51  

Depoimentos dos Participantes do Congresso Pág. 6/7 Portal da Filosofia Pág. 9 Entrevista com Roberto Crema Pág. 4 Jornal da Filosofia Funda...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you