Page 1

Sábado, 21 de abril de 2012

UM NOVO CONCEITO EM NOTÍCIAS

São José do Rio Pardo - SP

Cidade P A-3

Religião P A-7

Cidade

Distribuição gratuita

Gerais P A-8

Esportes P A-10

Edição nº 08

Polícia P A-11

Cidade

Diretor de empresa afirma ter entregue dinheiro para secretário de Obras De acordo com a denúncia, a empresa CABS investiu R$ 1 milhão na construção da Ceagerp, e o responsável pela fiscalização do empreendimento era o secretário Marco Aurélio Feltran

Reunião do CMS sofre ingerência do prefeito O prefeito foi acompanhado do secretário de Gestão Pública, Valkyr Veronese, e de um advogado da Prefeitura REPORTAGEM

O sócio-diretor da empresa responsável pela construção e gerenciamento do Ceagerp - CABS Empreendimentos e Participações Ltda -, João Marcelo, esteve na Câmara Municipal na sessão desta terçafeira, dia 17, em reunião

com os vereadores, para revelar algumas informações importantes e confidenciais sobre o empreendimento. Entre as revelações do empresário, a de que teria entregue ao secretário de Obras, Marco Aurélio Feltran, dinheiro durante a constru-

ção do empreendimento. Ainda de acordo com João Marcelo, a empresa CABS investiu R$ 1 milhão na construção da Ceagerp, e o responsável pela fiscalização do empreendimento era o secretário P A-5 Marco Aurélio.

Guarda Mirim aumenta fiscalização na rua onde funciona jornal Guardinhas têm sido pontuais na fiscalização da rua onde funciona a redação ARQUIVO

De acordo com informações de funcionários da Guarda Mirim, a diretoria da instituição determinou a permanência de guardinhas da Zona Azul, exclusivos para fiscalizar veículos que estacionam em frente o escritório da Editora 31 de Março, responsável pela publicação da Folha Riopardense. De acordo com o informante, essa atitude é uma forma de retaliação ao jornal, que trouxe recentemente uma matéria jornalística mostrando que por falha nos serviços da Guarda Mirim, motoristas estavam sendo multados pela polícia.

A presidente do CMS, Maria Alice, com o prefeito João Luis

A presidente do Conselho Municipal de Saúde (CMS), Maria Alice Dutra dos Anjos, cometeu irregularidade ao convidar o prefeito João Luís Cunha para compor a mesa do órgão, em reunião de ter-

ça-feira, dia 17. De acordo com alguns conselheiros, a presença do prefeito pode intimidar o grupo ou alterar o resultado na votação das contas da Prefeitura na área da P A-6 Saúde.

Trabalhador reclama da falta de atendimento médico emergencial Durante esta semana, a equipe de reportagem da Folha procurou usuários da saúde pública de São José do Rio Pardo, para confirmar ou contestar os dados do Mi-

nistério da Saúde, que atribuiu ao município, nota abaixo da média nacional em acesso e qualidade dos serviços do Sistema Único de P A-3 Saúde (SUS).

Falta fiscalização nas principais ruas do Centro

A reportagem trouxe ainda a informação de que a arrecadação com as multas aplicadas pela

Polícia Militar, no estacionamento da Zona Azul, vai direto para o caixa da P A-2 Prefeitura.

Acidente deixa policial rio-pardense gravemente ferido em Casa Branca P A-5


Página A-2

Sábado, 21 de abril de 2012

VERGONHOSO

Guarda Mirim aumenta fiscalização na rua para retaliar jornal Guardinhas têm sido pontuais na fiscalização da rua onde funciona o escritório do jornal

De acordo com informações de funcionários da Guarda Mirim, a diretoria da instituição determinou a permanência de guardinhas da Zona Azul, exclusivos para fiscalizar veículos que estacionam em frente o escritório da Editora 31 de Março, responsável pela publicação da Folha Rio-pardense. De acordo com o informante, essa atitude é uma forma de retaliação ao jornal, que trouxe recentemente uma matéria jornalística mostrando que por falha nos serviços da Guarda Mirim, motoristas estavam sendo multados pela polícia.

A reportagem trouxe ainda a informação de que a arrecadação com as multas aplicadas pela Polícia Militar, no estacionamento da Zona Azul, vai direto para o caixa da Prefeitura. O repórter fez questão de lembrar que, em muitas ruas, não há guardinhas para a comercialização de cartões. Entretanto, há fiscalização intensa de funcionários da Guarda Mirim, que trabalham internamente, e que são responsáveis por acionar a Polícia Militar para lavrar a multa. Dessa forma, muitos motoristas estão sendo autuados, pois ao estacionarem na área azul,

O jornal Folha Rio-pardense é uma publicação da Editora 31 de Março. CNPJ 15.245.524/0001-10 Rua Francisco Glicério, nº 248, Sala 08, Centro. São José do Rio Pardo-SP redacao@folhariopardense.com.br (19) 4130-0011 (telefone fixo). Jornalista responsável: Pedro Augusto Baizi Smarieri MTB nº 46.771 SP Jornalista sindicalizado pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo e pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj).

não encontram os guardinhas para a aquisição do cartão. Ao voltarem dos seus compromissos, encontram a multa lavrada pela polícia. Agindo assim, a instituição deixa de empregar novos jovens, pois com o mesmo guardinha, várias ruas são “fiscalizadas” pelo mesmo agente. Na semana seguinte a publicação da reportagem, guardinhas têm

sido pontuais na fiscalização da rua onde funciona o escritório do jornal. Chegam e se ausentam pontualmente no horário. Não há tolerância de estacionamento, como acontece em outras ruas. Isso tudo em um trecho por movimentado da rua, no sentido estacionamento. O objetivo é claro: intimidar a reportagem da Folha. QUEM É Tiago Sereno é diretor

da Guarda Mirim e apontado, por funcionários da Guarda, como o mandante dessa intensa fiscalização na rua do jornal. Seu pai, o pastor Raul Sereno, da igreja do Evangelho Quadrang u l a r, f o i c a n d i d a t o a vereador na chapa do prefeito João Luís Cunha. O próprio Tiago ingressou na Guarda como diretor, na época que João Luís era presidente da instituição.


CIDADE

Sexta-feira, 21 de abril de 2012

Página A-3

SAÚDE PÚBLICA

Trabalhador reclama da falta de atendimento médico emergencial Ele tentou duas vezes ajuda para retirar um cisco no olho, mas em todas foi ignorado. Foi preciso contratar um médico particular para realizar o procedimento.

Durante esta semana, a equipe de reportagem da Folha procurou usuários da saúde pública de São José do Rio Pardo, para confirmar ou contestar os dados do Ministério da Saúde, que atribuiu ao município, nota abaixo da média nacional em acesso e qualidade dos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS). Como já era de se esperar, nossa Reportagem não teve dificuldades em encontrar cidadãos insatisfeitos com a saúde pública. Em pouco tempo, por telefone ou pelas redes sociais na internet, encontramos muita gente disposta a reclamar. Um desses é o marmorista Marcelo de Souza, residente no bairro Fartura. Ele teve o olho atingido por um cisco na manhã de terça-feira, dia 10, enquanto trabalhava. Acompanhado da espo-

sa, ele foi até o pronto socorro em busca de ajuda. “Aquilo queimava como fogo. Uma dor insuportável”, relata. Ao chegar à unidade de saúde, demorou a ser atendido pela médica plantonista. No consultório do pronto socorro, a médica não conseguiu retirar o cisco e dispensou o marmorista, além de orientá-lo a procurar, no dia seguinte, o oftalmologista que atenderia no outro dia. Mesmo com dor, o homem foi embora para casa. No dia seguinte, logo pela manhã, voltou ao pronto socorro para ser atendido pelo médico oftalmologista. Mas, ao chegar no balcão de atendimento, a surpresa: “não temos mais vagas”. Ele foi orientado pela mesma atendente, a procurar o hospital de Divinolândia, ou aguardar em São José, até

conseguir uma vaga. A esposa do marmorista ainda pediu para que o médico que estava atendendo, pelo menos olhasse o ferimento, e depois eles buscariam ajuda em outro lugar. Mesmo diante de toda essa situação, a atendente ignorou o pedido da esposa e o marmorista continuou sem

atendimento médico. Não tendo alternativa, Marcelo resolveu apelar a um médico particular que, em pouco tempo, lhe atendeu. “Só consegui atendimento médico porque eu fui buscar um profissional particular, pois caso contrário estaria até hoje com o cisco no olho”, reclama indignado. REPORTAGEM

Marcelo de Souza com a esposa Ana Canavezi: “atendimento emergencial só com médico particular”

CULTURA

Casa Euclidiana será reaberta nesta semana A Casa de Cultura Euclides da Cunha foi local de moradia por três anos do escritor e engenheiro Euclides da Cunha (1866), entre 1899 e 1901

Após passar por restauração e reorganização dos documentos e objetos, a Casa de Cultura Euclides da Cunha será reaberta oficialmente ao público. O evento acontecerá na próxima terça-feira, dia 24, às 19h. De acordo com a diretora de Cultura e também responsável pela Casa, será um acontecimento grandioso. “Afinal, estamos no ano em que se comemora o Centenário do Movimento Euclidiano no município (1912-2012). “Ele irá começar em frente ao prédio administrativo da Prefeitura, na avenida Deputado Eduardo Vicente Nasser, e terminará em frente ao museu que guarda a memória do escritor e engenheiro Euclides da Cunha. Pre-

tendemos enfeitar todo o trecho entre os dois pontos, Prefeitura e Casa Euclidiana”. Para que fosse realizada, o projeto de reforma teve que ser submetido e aprovado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (CONDEPHAAT). De acordo com o presidente do Departamento de Esportes e Cultura (DEC), Marlon Callegari da Silva, como o prédio é tombado, a restauração ganhou características mais próximas possíveis do que foi o imóvel original. “Foram recolocados os forros de madeira, o piso de cerâmica foi substituído por um também de madeira, as portas e janelas foram todas restauradas, a rampa de

acesso a Casa também recebeu piso hidráulico ou antiderrapante e o sistema de iluminação também foi trocado”. Além disso, foram feitos sistemas de calha, pintados todos os cômodos e instalado travas de proteção em todas as janelas, o telhado foi refeito e colocado uma manta impermebializante, os vidros receberam uma película de poliéster de controle solar para aumentar a proteção dos objetos e documentos que serão expostos. Os recursos utilizados na reforma, cerca de R$ 40 mil, foram disponibilizados pelo Estado, com a contrapartida de R$ 4.189,29 do município. A Casa A Casa de Cultura Euclides da Cunha foi local de moradia

por três anos do escritor e engenheiro Euclides da Cunha (1866), entre 1899 e 1901. Hoje, 110 anos após sua estadia no município, sua antiga casa tor-

nou-se um museu que é referência para estudos e pesquisas sobre a vida e obra do autor do livro “Os Sertões”. A Casa Euclidiana foi criada em 1940. REPORTAGEM

Casa Euclidiana será reinaugurada nesta terça-feira, após reformas


Página A-4

CIDADE

Sábado, 21 de abril de 2012

ESPORTE

Após intervenção de vereador, Prefeitura volta a repassar recursos para associação O vereador Marcio Zanetti entrou em contato com membros da ARRUFA, avisando sobre a solução do problema

A ARRUFA - Associação Rural e Urbana de Futebol Amador é uma entidade que cuida do futebol amador há mais ou menos três anos no município. A entidade vinha recebendo verbas municipais através do DEC – Departamento de Esportes e Cultura, de aproximadamente 3 mil reais mensais, que foi suspensa. Em 2011 a ARRUFA tornou-se uma entidade de Utilidade Pública, no âmbito municipal e passou a ser contemplada, através de emendas assinadas pelo vereador Márcio Zanetti, com um aumento no repasse para R$ 4.700,00 que deveria ser pago até o dia 20 do mês seguinte. A partir daí, o prefeito João Luís suspendeu o repasse, prejudicando aproximadamente 20 ti-

mes de futebol que dependiam dessa verba. A justificativa encontrada pelo prefeito foi que alguns times filiados a ARRUFA já não existiam. Ninguém sabe de onde João Luís tirou essa informação. Diante dessa situação o vereador Márcio Zanetti entrou em campo novamente e fez diversos requerimentos de informações e indicações apertando a Prefeitura para que cumprisse a lei e voltasse a fazer o repasse à Associação. A verba destinada à Associação não era um favor, pois consta em lei e deve ser cumprida. Ao mesmo tempo, o vereador entrou junto à Promotoria com um pedido de manifestação pelo fato da Prefeitura Municipal não estar cumprindo a

lei. O Promotor de Justiça sugeriu a ARRUFA que entrasse com uma ação de cobrança contra a Prefeitura. Foi a partir daí que as coisas começaram a se resolver.

mensais, até o dia 20 do mês subsequente. Então, Márcio Zanetti ajudou Veronesi a corrigir os projetos de Leis que estavam parados na Câmara e eles foram aprovados.

Acordo Não faz muito tempo, em uma das ocasiões em que a Prefeitura enviou projetos de leis errados à Câmara e que precisavam ser corrigidos, o Secretário de Gestão Walkir Veronesi Júnior pediu ajuda e orientação ao vereador Márcio Zanetti para a reformulação dos PLs de maneira que eles pudessem ser aprovados. Nessa ocasião, Márcio Zanetti colocou-se à disposição de Walkir, mas pediu a intercessão do Secretário junto ao prefeito João Cunha para que liberasse a verba destinada a ARRUFA. A tentativa do vereador era a de evitar que a Associação tivesse que entrar com uma ação judicial contra a Prefeitura, como havia sugerido o Ministério Público. O secretário de Gestão, Walkir Veronesi garantiu que a ARRUFA receberia os repasses, de acordo com a lei. Ou seja: R$ 4.700,00

Problema resolvido A partir desse momento, Zanetti entrou em contato com membros da Associação que, por sua vez passaram a notícia ao presidente da ARRUFA, Antonio Carlos Moreira, avisando sobre a solução do problema: os repasses estavam liberados e passariam a ser feitos regularmente. Foi daí que o prefeito João Cunha começou organizar uma estratégia para anunciar a liberação, provavelmente com a intenção de tirar proveito político-eleitoral da situação. Fez parte de seu álibi montar um esquema para parecer que sua decisão favorável a ARRUFA teria ocorrido através de trabalho desenvolvido por seu grupo político. João Cunha procurou minimizar o trabalho intenso, árduo e demorado que vinha sendo feito a ponto do Ministério Público precisar ser acionada.

Para executar seu esquema o prefeito convocou uma reunião em seu gabinete com representantes dos times integrantes da ARRUFA para o dia 30 de março, às 18 horas, uma sexta-feira. No encontro, João Luís Cunha exercitou seu modo de fazer política: adiantou aos representantes dos times que os repasses estariam liberados por intermediação do vereador do PSD, Marquinhos Zanetti, que também foi convidado para participar da reunião. Marquinhos faz parte do grupo chamado de “vereadores do prefeito” e está cotado para ser o vice na chapa de Cunha nas eleições municiais de outubro. Não sabia O que o prefeito João Luís não sabia era que a maioria dos presentes ao encontro já tinha conhecimento da liberação e como ela havia ocorrido. Sabiam mais: sabiam que o vereador Marquinhos Zanetti, alçado à condição de ter conseguido o benefício para aARRUFA, era, na verdade, quem tinha solicitado ao prefeito João Luis que os repasses fossem interrompidos... O álibi não funcionou.

LAZER

Forró do DEC volta a funcionar em maio Os banheiros do Tartaruguinha estão passando por uma pequena reforma para melhorar as condições de uso dos frequentadores Nesta semana, o presidente do Departamento de Esportes e Cultura, Marlon Callegari da Silva, informou que está previsto para a segunda quinzena de maio a reabertura do tradicional forró do DEC. Segundo ele, os banheiros do Tartaruguinha, local onde aconteciam os bailes nas tardes de domingo, es-

tão passando por uma pequena reforma para melhorar as condições de uso dos frequentadores. “O forró deixou de acontecer no final do ano passado quando o responsável, que era terceirizado, decidiu que não iria mais ficar à frente do evento”. No entanto, a direção do DEC aproveitou o momento para promover algumas me-

lhorias. “Detectamos, por exemplo, problemas estruturais na laje dos dois banheiros que precisariam ser rapidamente solucionados. Vamos trocar todo o piso, pintar, trocar as portas e melhorar a ventilação do local. Mas, os frequentadores podem ficar tranquilos que em breve tudo voltará ao normal”.


CIDADE

Sábado, 21 de abril de 2012

Página A-5

DENÚNCIA

Diretor de empresa afirma ter entregue dinheiro para secretário de Obras De acordo com a denúncia, a empresa CABS investiu R$ 1 milhão na construção da Ceagerp, e o responsável pela fiscalização do empreendimento era o secretário Marco Aurélio Feltran

O sócio-diretor da empresa responsável pela construção e gerenciamento do Ceagerp - CABS Empreendimentos e Participações Ltda -, João Marcelo, esteve na Câmara Municipal na sessão desta terça-feira, dia 17, em reunião com os vereadores, para revelar algumas informações importantes e confidenciais sobre o empreendimento. Entre as revelações do empresário, a de que teria entregue ao secretário de Obras, Marco Aurélio Feltran, dinheiro durante a construção do empreendimento. Ainda de acordo com João Marcelo, a empresa CABS investiu R$ 1 milhão na construção da Ceagerp, e o responsável pela fiscalização do empreendimento era o secretário Marco Aurélio. Questionado pelo vereador Marcio Zanetti se o mesmo possuía provas desses pagamentos ao secretário, João Marcelo disse que sim, embora não revelou valores dessa possível transação. O proprietário da empresa também informou que após a conclusão de 90% da obra, eles foram surpreendidos pela empresa Ferbrás que, que se apresentaram como sendo os novos concessionários da área concedida pela Prefeitura Municipal, passando a ser responsável pela Ceagerp. O vereador Vicente Rodrigues, líder do prefeito João Luís Cunha na Câmara, utilizando da palavra, disse que a Prefeitura trocou a empresa concessora, pois a CABS estaria descumprimento o

prazo acordado com a administração e também não estaria executando o serviço combinado. Porém João Marcelo afirmou que nunca foi notificado pela Prefeitura por descumprir o combinado, ou por atraso no cronograma da obra, como garante o vereador Vicente Rodrigues. “Nunca fomos notificados pela Prefeitura”. O diretor da CABS também disse ter se surpreendido quando foram pleitear seus direitos na justiça, e descobriram que a empresa Ferbrás constituiu filial em São José do Rio Pardo, em outubro de 2011, dois meses antes de ter a concessão da área. Pois nesta época, o referido endereço era ocupado pela CABS, ou seja, em área pública concedida pela Prefeitura. Diante de tantas revelações a serem confirmadas, o vereador Marcio Zanetti disse que iria sugerir aos colegas vereadores, a criação de uma Comissão de Assuntos Relevantes para apurar o caso. O pedido da criação deve ser protocolizado já na próxima sessão da Câmara Municipal. ENTENDA O CASO No início de 2009, a Prefeitura de São José do Rio Pardo concedeu área de aproximadamente 50 mil m2 (onde funciona a Hípica) à empresa CABS para implantação do Ceagerp. O projeto de Lei foi aprovado pela Câmara dos Vereadores. No final do ano passado, a Prefeitura pediu prorrogação do prazo de concessão, pois o mesmo já

havia vencido. Entretanto, a Prefeitura apresentou como nova concessionária daquele espaço público, a empresa Ferbras. A Câmara Municipal aprovou esse novo projeto em regime de urgência. No início de fevereiro deste ano, a empresa CABS procurou a vereadora Rosângela Berti questionando quais os motivos para a concessão da área a uma nova empresa, pois até então, a CABS era detentora do imóvel. Diante dessa confusão, os vereadores Rosângela Berti e Marcio Zanetti solicitaram informações ao prefeito João Luís Cunha sobre o problema criado, já que paralelamente a essa busca de informações na Câmara Municipal, a empresa CABS havia conquistado liminar na justiça local impedindo a comercialização dos boxes através da empresa Ferbras, ou seja, o empre-

REPORTAGEM

Marco Aurélio Feltran diz que não cometeu ilegalidade e promete processar empresário

endimento quase pronto foi praticamente embargado através dessa ação em que a CABS acionou a Prefeitura. No final de março, um representante da empresa Ferbras compareceu a Câmara Municipal, ocupando espaço solicitado pelo advogado da Prefeitura e pelo vereador Vicente Rodrigues, para defen-

der a relação contratual existente entre sua empresa e a Prefeitura. Nesta última terça-feira, o sócio-diretor da empresa CABS, João Marcelo, também compareceu à Câmara Municipal, atendendo convite da vereadora Rosângela Berti para comentar sobre o problema criado, argumentando ter o direito da concessão.

RODOVIA

Acidente deixa policial rio-pardense gravemente ferido em Casa Branca Colisão entre carro e caminhão aconteceu na SP-350 na noite de sexta-feira, 13. Vítima continua internada na UTI da Santa Casa.

O policial militar Marcos Sassi Sampaio, de 43 anos de idade, ficou gravemente ferido em um acidente envolvendo o carro em que dirigia e um caminhão na noite de sexta-feira, dia 13, na rodovia Deputado Eduardo Vicente Nasser (SP-350), entre os municípios de Itobi e Casa Branca. De acordo com infor-

mações da Polícia Rodoviária, as causas do acidente ainda não foram descobertas, entretanto acredita-se que, na altura do km 244, o caminhão tentava realizar uma ultrapassagem, quando atingiu o carro onde estava o policial rio-pardense. Ele sofreu fraturas expostas nas pernas e braços, além de diversas escoriações

pelo corpo. A vítima foi levada para a Santa Casa de São José do Rio Pardo, onde passou por procedimentos cirúrgicos. O policial permanece internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O policial trabalha em Mogi-Guaçu, mas já foi sargento em São José do Rio Pardo.


Página A-6

CIDADE

Sábado, 21 de abril de 2012

INTROMISSÃO

Reunião do Conselho Municipal de Saúde sofre ingerência do prefeito O prefeito foi acompanhado do secretário de Gestão Pública, Valkyr Veronese, e de um advogado da Prefeitura que constantemente interferiam na reunião

A presidente do Conselho Municipal de Saúde (CMS), Maria Alice Dutra dos Anjos, cometeu irregularidade ao convidar o prefeito João Luís Cunha para compor a mesa do órgão, em reunião de terça-feira, dia 17. De acordo com alguns conselheiros, a presença do prefeito pode intimidar o grupo ou alterar o resultado na votação das contas da Prefeitura na área da Saúde. “A presença do prefeito na reunião já é irregular, imagina assumindo a mesa e conduzindo os trabalhos”, indaga um conselheiro. Além disso, a composição do colegiado é formada, inclusive, por funcionários da Prefeitura, que estão sujeitos a punições da atual administração em caso de não seguir os interesses do Executivo municipal. Há também espaço no

Conselho para usuários da Saúde pública e, de acordo com este conselheiro, essa categoria está sujeita a interferência da figura do prefeito. “As pessoas ficam com medo do prefeito e por isso acabam não apresentando reclamações dos serviços”, acredita. Na reunião de terça-feira, o prefeito não foi sozinho. Ele esteve acompanhado do secretário de Gestão Pública, Valkyr Veronese, e de um advogado da Prefeitura que constantemente interferiam na reunião. “A atitude da presidente do CMS de convidá-lo a compor a mesa, nada mais foi do que consentir com a truculência com que a partir daquele momento, os conselheiros passaram a se sujeitarem”, reclama outra conselheira. Durante a reunião, que

além de tumultuada foi totalmente inútil, pois ninguém conseguia utilizar o espaço para se manifestar, com exceção do chefe do Executivo, fora apresentado um documento com os gastos da secretaria de Saúde nos últimos meses, porém não declinava informações importantes, como documentos comprobatórios e notas fiscais, por exemplo. A folha de pagamento dos profissionais de saúde foi ocultada pela Prefeitura, aumentado a suspeita de irregularidade. De acordo com conselheiros ouvidos pela Reportagem, há suspeitas de funcionários que recebem salários pela secretaria de Saúde, mas estão trabalhando em outro setor, o que é proibido por lei. Com a saída do Rotary Club da composição do Conselho, abriu-se vaga REPORTAGEM

Irregularidade: prefeito assume o comando do Conselho Municipal de Saúde

para eleger nova entidade. Por meio de manobra, o prefeito conseguiu aprovar uma associação presidida por sua aliada, que há poucos dias era funcionária da Prefeitura, em cargo de confiança. Na mesma reunião, o secretário da mesa, Walter Luiz de Souza, que também é funcionário público, renunciou o cargo. Foi em seu lugar que o prefeito João Luís Cunha se manteve durante a reunião do CMS. Houve tentativa de eleger um novo funcionário da Prefeitura para ocupar o cargo de secretário do Conselho, mas nenhum funcionário presente teve interesse, talvez pela pre-

sença do prefeito na reunião. Uma nova reunião foi agendada para o dia 26 deste mês, para tratar deste assunto. De acordo com conselheiros ouvidos pela reportagem, não há necessidade de compor a mesa com representante do funcionalismo público, podendo ser substituído por representante dos usuários. Os conselheiros pretendem denunciar a presidente do CMS ao Ministério Público por colocar o prefeito na mesa deliberativa. “Fato considerado irregular para não dizer ilegal. Vamos questionar isso na justiça”, revela um conselheiro.

Irregularidade: prefeito assume o comando do Conselho Municipal de Saúde


Sábado, 21 de abril de 2012

RELIGIÃO

Página A-7

Fé e evolução Por Elizabeth de Freitas É tempo de renovação. É tempo de renovar a esperança e retomar o que começamos e não terminamos, a procurarmos entender e a sentir a vida nas formas que nos rodeiam e percebermos Deus que se manifesta em todas essas formas. Possuindo o homem em si a divindade e dotado de livre arbítrio, ele inicia mais um ciclo de vida a caminho da evolução. Isso porque quando Deus criou seu Universo, teve um plano e esse plano é a evolução, e por Amor Ele expandiu sua consciência. Por isso dizem as escrituras: “Nós somos Ele e fomos feitos à sua imagem e semelhança”. Possuímos, portanto to-

das as suas qualidades, porém suscetíveis de desenvolvimento. São tantas as promessas! Algumas renovadas, outras que, por um motivo qualquer, não foram concretizadas... outras são novidades, metas a serem alcançadas e outros tantos objetivos. Além das promessas, que são importantes porque renovamos nossas forças, nossa crença na vida, é fundamental que cada homem seja o reflexo real da divindade interna, esta que nos impulsiona a elevar o pensamento positivo, sublimar as emoções e, assim, tornar a mente tranquila, o coração sereno, e descobrir em si o ser verdadeiro, o guia da sua personalidade forte, pura, bela e nobre que cada um possui. Ao traçar nossos objetivos a serem alcançados, não nos esqueçamos de manter viva uma comunhão permanente com o Divino, e a ter um olhar “crístico” frente às nossas escolhas. A palavra comunhão (no grego koinomia) significa “compartilhar coisas em comum”. Sendo assim, vamos também procurar compartilhar com o Divino nossos objetivos, nossos ideais e realizações. Isso porque temos diante de nós um novo desafio no caminho do nosso crescimento. O Divino espera de nós a prática desse exercício, espera que tenhamos sempre a firme determinação de não permitir que coisa alguma interfira no nosso caminhar rumo à evolução, propósito maior de Deus. A comunhão com Deus

DIVULGAÇÃO

numa base pessoal nos permitirá conquistar uma fé forte e profunda para concretizar este propósito. Portanto, é também o momento de prometer a retomada da fé, principalmente aquelas pessoas que por um motivo ou outro se viram desprovidas desse instrumento tão importante no caminho da evolução. Isso porque a fé em Deus renova, em todos os momentos, toda energia do corpo e do espírito. É um laço que une o espírito ao seu Criador. Ele desperta todos os sentidos que levam o homem ao bem. A pessoa que crê não é movida pelas coisas que vê ou ouve, mas pelo que sente. Movidos pela fé, fazemos o que precisa ser feito e acreditamos que as possibilidades estão latentes em cada um de nós. Conheço pessoas que costumam dizer que perderam a fé. Eu digo que a fé não vai procurar essas pessoas, mas elas devem procurá-las no seu íntimo e se o fizerem com sinceridade e humildade, com certeza a encontrarão. A fé não deve ser imposta, não se prescreve; ela

é algo que se adquire e independe desta ou daquela religião. A fé transporta montanhas, que são as dificuldades, as resistências, a dúvida, e a descrença em nós mesmos e na Divindade. Usemos a comunhão e a fé a serviço do nosso caminhar, alicerçados na sabedoria e na compreensão do todo, com a certeza de que estamos trilhando o caminho correto, porque a obra de Deus não apresenta lacunas. Ao traçar as nossas metas é importante reconhecer o caminho que estamos fazendo para chegar aonde desejamos, porque não podemos semear trigo acreditando que podemos colher centeio. Identificar o caminho que estamos seguindo é fundamental quando decidimos trilhá-lo com sabedoria para concretizar o plano divino. Essa regra perdura para o crescimento pessoal e espiritual. Sucesso a todos nesta caminhada evolutiva! Elizabeth de Freitas é autora do livro O Despertar de uma Consciência. Traço Editora. Artigo publicado na Revista Cristã de Espiritismo, edição 92.


Página A-8

GERAIS

Sábado, 21 de abril de 2012 CULTURA

Atração especial no Dia Mundial da Dança Alunos do projeto sociocultural comemoram o dia da Dança e oferecem opção cultural gratuita ao público

A Casa de Cultura e Cidadania de São José do Rio Pardo, projeto sociocultural viabilizado pela Lei Rouanet do Ministério da Cultura, patrocinado pela AES Tietê e realizado pela H. Melillo e Instituto Agires, prepara uma apresentação especial para o dia 28 de abril, em comemoração ao Dia Mundial da Dança. O evento aberto ao público será realizado às 19h30. O número de dança será surpresa, produzido no dia do evento, por cerca de 80 jovens, entre eles alunos de dança da Casa e membros de grupos locais que participarão de oficinas técnicas e como resultado

vão propor detalhes do espetáculo como a montagem, a escolha da música, assim como a seleção do figurino e da maquiagem. As oficinas serão ministradas por membros da Cia Cênica Aruanã, projeto implementado há quatro anos pela Casa de Cultura e Cidadania de São José do Rio Pardo, que trabalha linguagens cênicas, circo, teatro e dança.

Escolinha de Judô da AAR realizou graduação de faixas Na última sexta-feira (13) a professora da escolinha de judô da AAR, Ana Borsato, realizou a graduação de faixas dos alunos do clube tricolor. O evento contou com 22 judocas, onde 13 se graduaram entre as faixas cinza, amarela, azul e bordô. Na ocasião, os pais dos alunos que compareceram em grande número, pude-

ram assistir uma apresentação de golpes em uma aula especial. “A diretoria da AAR agradece o presidente Marcelo Nogueira Rocha, o coordenador de esportes Douglas Penteado e a professora Ana Borsato pela realização e incentivação ao esporte”, disse Luana Demartini, assessora de comunicação do clube. REPORTAGEM

Serviço Dia Mundial da Dança Local: Casa de Cultura e Cidadania de São José do Rio Pardo (Av. Benedito dos Reis Scigliani, 255) Horário: 19h

Alunos de judô da AAR com a professora Ana Borsato

A doença do Beijo O vírus da mononucleose é mais comum do que se imagina – está presente em 90% da população – e ela pode ser confundida com uma simples dor de garganta

Mais conhecida como a doença do beijo, a mononucleose é um problema extremamente comum. Imagina-se que 90% da população tenham anticorpos para o vírus. Isso significa que, em algum momento da vida, a pessoa teve contato com o vírus Epsteinbarr ou EBV. O alto índice de contágio explica-se pela fácil transmissão, que se dá pela saliva. Assim, por conta de um simples beijo, um gole na bebida do parceiro ou uma colherada na sobremesa de uma amiga pode-se contrair a doença. A mononucleose não é considerada grave, pode, no máximo, fazer a pessoa ficar em casa por alguns dias. No entanto, estudos recentes associaram o material genético do vírus a alguns tipos de cânceres, como o linfoma de Hod-

gkin. Essa conclusão ainda é bastante controversa e, provavelmente, o resultado esteja mais associado a pessoas com sistema imunológico debilitado, como portadores do vírus HIV, ou que passaram por transplantes de órgãos. Quando o vírus da mononucleose invade o organismo, atinge diretamente as células da garganta e, a partir delas, espalha-se contaminando as células do sistema imunológico, responsável pela proteção do organismo. O EBV tem predileção pelos chamados linfócitos B, que, infectados, carregam o vírus para o fígado, baço e gânglios linfáticos, órgãos que podem sofrer inchaço, um dos sintomas da doença. Além disso, a pessoa sente cansaço intenso e dor de garganta. O exame clínico pode levantar a suspeita da doença, que cos-

tuma ser facilmente confirmada por exame de sangue. O período entre a infecção e a manifestação dos primeiros sintomas varia de quatro a oito semanas. Boa parte das pessoas tem contato com o vírus ainda na infância, mas são poucas as crianças que ficam, de fato, doentes. Quem não contraiu a mononucleose quando pequeno – e, assim, não produziu anticorpos – pode desenvolvê-la na adolescência ou na idade adulta. Em geral, de 5 a 10% dos jovens desenvolvem a doença do beijo. Se a pessoa não estiver acamada e com o diagnóstico confirmado, é quase impossível saber quem carrega o vírus ativo. Não há tratamento que ataque diretamente o vírus, e o antiviral disponível no mercado tem resultado modestos na

melhoria dos sintomas da doença. Porém, é possível controlar os incômodos, como a dor de garganta, por meio de analgésico e anti-inflamatório. Taciliane Libanio da Cruz é Fisioterapeuta Especialista em

Fisioterapia Oncologica e Ergonomista e Técnica de segurança do Trabalho. Adriana Lupianhes é Educadora Física Especialista em Ergonomista e Técnica em Segurança do Trabalho. DIVULGAÇÃO


GERAIS

Sábado, 21 de abril de 2012

Página A-9

Álcool X Ganho de massa muscular Como essa semana tem Rodeio na cidade e a maioria das pessoas que vão para a festa e costumam exagerar na bebida e muitas dessas pessoas são meus alunos, vou tentar abrir os olhos de vocês com algumas informações importantes. O álcool prejudica os ganhos de massa muscular? A resposta é SIM. Mas como ele prejudicaria? Bem, vamos por partes: Se você procura ganho de massa muscular, não existe coisa pior que o consumo de bebidas alcoólicas. O fator principal para quem procura aumento de massa muscular é a alimentação. Se a alimentação é falha, se faltam nutrientes, vitaminas, etc, os ganhos de massa muscular acabem sendo comprometidos. Mesmo que o individuo tenha um bom treinamento e alimentação, seu rendimento e seus ganhos podem acabar bastante comprometidos devido ao fato de que seu corpo não con-

seguirá obter os nutrientes e vitaminas como realmente necessitaria. Ninguém cresce durante do treinamento ou dentro da academia. É fora da academia, durante o descanso, que o individuo irá crescer. Por isso são necessárias boas noites de sono e a manutenção de uma boa alimentação, não só ao longo do dia como durante a semana toda. Entenda onde o álcool entra nisso observando os efeitos da bebida alcoólica dentro do organismo. O álcool: - Atrapalha a capacidade do organismo em absorver os nutrientes; - Causa desidratação do organismo; - Diminui a taxa de açúcar no sangue; - Eleva os níveis de cortisol (hormônio do catabolismo); - Diminui os níveis de testosterona; - Causa deficiência de vitaminas B1, B2, B6, B12 e C. Vitaminas de extrema importância

para aqueles que procuram aumento de massa muscular. Mesmo sendo bem calórico, o álcool prejudica o organismo, que fica deficiente de vitaminas, sais minerais e proteínas. Ele é rapidamente absorvido pelo corpo e acaba “perturbando o seu metabolismo e a capacidade do seu organismo em restabelecer a glicemia (presença de açúcar no sangue).” Mesmo bem alimentado, o organismo não consegue absorver bem os componentes dos alimentos, através do intestino delgado — principalmente as vitaminas B1, B6, B3 e o ácido fólico. Isso faz com que a pessoa tenha falta de apetite, e essa deficiência alimentar provoca reações danosas, causadas também pela queda acentuada de potássio, magnésio, cálcio, zinco e fósforo. Estudos recentes também comprovam que o álcool diminuiria os níveis de testosterona do corpo. Segundo Dr. João Pinheiro (CRMSP 74184) “Teses e es-

tudos recentes comprovam que o álcool é hiper-estrogênico, ou seja, nas mulheres, faz seu fígado produzir muito hormônio feminino (estradiol/estrona), e nos homens, esse efeito silencioso é refletido na inibição dos receptores da testosterona no tecido muscular e hipotálamo. Neste último, os danos são ainda mais graves. Eles malham e a fibra somente fica “inchada”, a força não vem, a fadiga e a agressividade aumentam, libido e ereção diminuem cada vez mais”. Praticamente é muito complicado uma pessoa adquirir uma razoável quantidade de massa muscular “enchendo a cara” sempre. Quem procura aumento de massa muscular sabe o quanto uma boa alimentação e o descanso são fundamentais. Logo, o álcool somente vai prejudicar e/ou retardar os seus resultados. Não estou mandando ninguém parar de beber. Se você

quer beber, OK. Mas o importante é ter consciência do que está fazendo. Se você procura ter resultados expressivos na musculação, tente evitar ao máximo. Acho que os motivos ficaram bem claros. O grande mal é fazer do consumo do álcool uma rotina. Isso com certeza irá atrapalhar o seu rendimento e resultados. Lembre-se que “evitar a ingestão de bebida alcoólica” é a primeira observação feita para pessoas que visam ganhar massa ou perder gordura, pois o álcool atrapalha em ambos objetivos. Mas se por acaso você for beber, tente evitar ao máximo os exageros. Não fique horas sem comer e nem beba com o estômago vazio. Fonte: http://.saudeecia.com.br/dicas-de-saude/ José Luis S. Brambilla zebrambilla@hotmail.com Ducorpo Personal Training e Assessoria Esportiva/Academia Conexão Saúde.


Página A-10

ESPORTES

Sábado, 21 de abril de 2012

Semifinal dos veteranos começa hoje REPORTAGEM

A fase semifinal do Campeonato Regional de Futebol Veteranos, 35 anos, começa a ser realizada a partir deste sábado com dois jogos em São José do Rio Pardo. Os jogos estão previstos para começarem a partir das 15h30. No estádio do Vale Redentor, a equipe da Ponte Preta jogará contra o Giro Kent (Guaxupé) e no estádio do

Vasco, o time da casa jogará contra o Cruzeirinho (São João da Boa Vista). A quarta vaga das semifinais foi obtida pelo Giro Kent que no último domingo (15) derrotou o time do Mogiana por 2 a 1, gols de Joaquim para o Mogiana e Paulinho (2) para o Giro Kent. Com a vitória, o time do Giro Kent garantiu sua vaga para semifinal juntamente com as equipes da

Ponte Preta, Cruzeirinho e Vasco FC. De acordo com o regulamento do campeonato, na semifinais o time primeiro colocado jogará contra o quarto e o segundo jogará contra o terceiro colocado. Em todo o campeonato já foram anotados 94 gols, média de 3,2 gols por jogo, e tem o artilheiro Mafra (Ponte) com 8 gols na liderança. Chico (Vasco) mar-

cou 6 gols. Jogos semifinais – 21 de abril (15h30) Vale do Redentor - Ponte Preta x Giro Kent Sport Clube Campo do Vasco - Vasco FC x Cruzeirinho FC 28 de abril (15h30) Guaxupé - Giro Kent Sport Clube x Ponte Preta São João da Boa Vista - Cruzeirinho FC x Vasco FC

REPORTAGEM

DEC/AARiopardense/ABS vence fora de casa pelo Regional de Basquete

Giro Kent foi a quarta equipe a se classificar para semifinal

Primeira fase do Domingão termina neste domingo no Botafogo A fase de classificação do Campeonato Domingão de Futebol termina neste domingo com a realização de apenas uma partida no estádio do Botafogo FC. A partir das 9 horas, o time do Botafogo B jogará contra o Escritório São Lucas para cumprimento de tabela. Na rodada realizada no último domingo (15), o Misto do Botafogo quebrou a invencibilidade do Botafogo B ao derrotá-lo vencer pelo placar de 2 a 1, gols de Ivanzinho e Gabiru para o Misto do Botafogo e Marquinhos para o Botafogo B. Com o resultado as duas equipes do Botafogo se classificaram para a próxima fase. No primeiro jogo realizado no campo do Botafogo, o time de Escritório São Lu-

cas venceu o Frango da Vila pelo placar de 2 a 1. No outro jogo da rodada realizado no campo do Vasco, as equipes do Vasco e Vale IV empataram em 3 a 3, gols de Turco (2) e Jarreta para o Vasco e Cuca, Manabu e Maicon para o Vale IV. O resultado garantiu também a equipe do Vas-

co à semifinal da competição. Na noite desta última sextafeira (20), o time do Vasco jogou contra o Escritório São Lucas. A competição está sendo organizada pela Liga Riopardense de Futebol (LRF) e em disputa está o troféu Cinquentenário da LRF. REPORTAGEM

O basquete sub-15 do DEC/ AARiopardense/ABS estreou com vitória apertada fora de casa pelo Campeonato Regional de Basquetebol. Jogando no último domingo (15) no ginásio da Cerâmica Clube de Mogi Guaçú, a equipe rio-pardense soube aproveitar os erros do adversário e venceu pelo placar de 54 a 48. A torcida compareceu em grande número e viu o time da casa perder a partida com os seguintes resultados em cada quarto: 17x8, 7x11, 15x10 e 15x19, placar final 54 a 48 para o DEC/AAR/ABS. Os atletas que jogaram pelo time rio-pardense foram: André Braz (18), Leonardo Frigo (12), Vinícius Cauã, Filipe (9), Gustavo Berti (12) e Gustavo Cavali (2). Também no último domingo (15), a equipe sub-21 do DEC/ AAR/ABS enfrentou a equipe de Hortolândia na casa do ad-

versário. O jogo foi bastante disputado e faltando apenas 2 minutos para o final da partida, a equipe rio-pardense perdia por 3 pontos, mas deixou o adversário aumentar o placar e escapar a vitória. As parciais foram: 14x6, 10x12, 7x11 e 9x10, placar final 45 x 34. Os atletas que defenderam o clube tricolor foram: André Braz (8), Rick (11), Leandro (1), Bruno (10), Marco Aurélio (2), Marco Inácio (2) e Nícolas. Técnico Hebinho. O próximo jogo de ambas as equipes (sub-15 e sub-21) será neste domingo (22) no ginásio da AA Riopardense contra a equipe do Clube Atlético Atibaia, a partir das 10h30. O basquete da AA Riopardense conta com o apoio da Prefeitura Municipal, DEC, Delícia Rotisseria, Festa & Cia, Tio Juninho Festa e Recreação, Serralheria Zanetti e Escola Degrau/COC. REPORTAGEM

Misto do Botafogo quebrou invencibilidade do Botafogo B

AAR teve de suar a camisa para estrear com vitória


Sábado, 21 de abril de 2012

POLÍCIA

Página A-11

Polícia encontra drogas Irmão drogado agride irmã na praça do Vale Redentor no Domingos de Sylos Em patrulhamento pelas ruas do Vale do Redentor, na noite de segunda-feira, dia 16, a polícia encontrou dez trouxinhas de maconha, na praça principal do bairro. Durante o patrulhamento, a polí-

cia avistou indivíduos em local onde normalmente há tráfico de drogas e resolveu abordálos. Neste momento, os rapazes evadiram-se do local, deixando as drogas que foram apreendidas.

Rapaz agride aposentado com chutes e pontapés Na tarde de domingo, dia 15, no Vale do Red e n t o r, u m h o m e m d e 74 anos de idade estava na calçada da sua residência, papeando com um colega, quando um rapaz passou pela rua e resolveu agredi-lo. De acordo com o meni-

no, conhecido apenas pelo nome Caio, ele imaginou que estavam falando dele e por isso partiu para a agressão. O idoso foi agredido com chutes e pontapés e teve o rosto e a boca feridos. O agressor fugiu.

Mulher diz ser vítima de agressão, mas não registra ocorrência Na noite de domingo, dia 15, no Vale do Redentor, mulher diz ter sido agredida pelo marido, chamou a polícia, foi encaminhada ao pronto socorro, mas se recusou a registrar

o Boletim de Ocorrência. A esposa de 55 anos, disse estar casada há 40 anos e já foi agredida diversas vezes pelo marido. Neste domingo ela disse que voltou a ser agredida,

Na sexta-feira, dia 13, ESC, de 29 anos, informou a polícia ter sido agredida pelo seu próprio irmão, ESC, de 28 anos, na residência onde moram no bairro Domingos de Sylos. De acordo com informações, o rapaz é usuário de drogas. Segundo informações da vítima, o irmão chegou em casa agressivo e quebrando os móveis. Ela tentou

interceptá-lo, mas acabou sendo agredida no braço e tórax. O outro irmão da vítima interferiu na briga, e acabou sendo agredido também. Os irmãos agredidos foram levados ao pronto socorro onde foram atendidos. Diante dessa confusão e em se tratando de agressão a mulher, foi ordenado a prisão do rapaz, baseado na Lei Maria da Penha.

Jovem embriagado é pego em blitz policial no Centro Um rapaz de 20 anos foi abordado por policiais na manhã de domingo, dia 15, na praça XV de Novembro. Ele conduzia uma Parati, cinza, e o som do veículo estava alto demais, in-

comodando a vizinhança. O veículo foi parado e os policiais perceberam forte odor etílico. O rapaz confirmou que ingeriu bebida alcoólica, mas recusou-se a fazer o teste do bafômetro.

sofrendo ferimentos na perna. Ela foi encaminhada pela ambulância ao pronto socorro, mas ao assinar o Boletim de Ocorrência contra o marido, a esposa recusou-se.

Pedras de crack são apreendidas na Vila Maschietto A polícia encontrou onze papelotes de crack, já prontas para a comercialização, na noite de terça-feira, dia 17, na Vila Maschietto. De acordo com informações, em patrulhamento pela região, a polícia encontrou na rua das Palmas, próxi-

mo a uma oficina mecânica, alguns jovens em atitudes suspeitas. Os policiais observavam a movimentação à distância, em um ponto estratégico, e flagraram três indivíduos que foram abordados. A polícia encontrou em um terreno baldio ao lado, as drogas que esta-

vam sendo vendidas. Após essa ocorrência, pouco tempo depois, um adolescente de 15 anos de idade foi pego com R$ 111 reais. O menino é famoso no meio policial por tráfico de drogas, embora tenha negado a origem do dinheiro apreendido.

Em caso de emergência ligue 190


Pรกgina A-12

Sรกbado, 21 de abril de 2012

Folha Rio-Pardense Edição 008  

Jornal Folha Rio-Pardense datado dia 21 de abril de 2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you