Issuu on Google+

O seu condomínio em revista

Distribuição gratuita Ano 8 . Nº 85 Julho/Agosto de 2010

Não espere acontecer

Condomínios residenciais têm que atualizar o AVCB a cada três anos. Como está o seu?

DECORAÇÃO Vale o bom senso na hora de projetar os quadros na parede

CRÔNICA De quem é a culpa do nhenc nhenc nhenc


EDITORIAL

ÍNDICE

Atenção ao profissionalismo Iniciamos nessa edição uma nova editoria que a princípio o conteúdo parece ser simples e de conhecimento de todos, mas sob uma análise cuidadosa reflete a importância de cada item. O “ABC do Condomínio” é uma cartilha do Procon-SP, divulgada há algum tempo, que o Portal dos Condomínios resolve destacar a partir dessa edição em uma série especial para esclarecer algumas dúvidas simples no contexto de vida em condomínio. Um dos termos dessa edição é o pilar de um condomínio: o síndico, representante, gerenciador, prestador de contas e, principalmente, cumpridor da convenção e regulamento do condomínio. Mas por que ainda é possível encontrar síndicos despreparados? Por que eles se escondem e dificilmente querem expor a realidade dessa edificação construída sob forma de condomínio? E por que ainda alguns colocam em risca a vida de outros, sendo que para piorar a situação, sob consentimento de muitos. O perigo em questão é sobre a atualização do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, AVCB. Apesar da unidade de Jundiaí afirmar que são poucos os casos de sinistro envolvendo descumprimento do AVCB, o risco é grande e só é levado em conta após o pior ter se tornado realidade. Jundiaí conta com condomínios residenciais horizontais antigos, sim. Mas mesmos os novos, necessitam de atualização, afinal o último

O jornal é um produto da io comunicação integrada. CNPJ: 06.539.018/0001-42 (www.iocomunica.com.br) Jornalista Responsável: Rodrigo Góes. MTB: 41.654 Designer Gráfico: Paloma Cremonesi Arte Final: Paloma Cremonesi Reportagens: Rodrigo Góes Atendimento e Logística: Sérgio Porcari Filho Tiragem: 6.500 exemplares. Foto de capa: Shutterstock - Tomislav Stajduhar Entrega: Mala direta e direto em caixa de correio,

4

O seguro e o AVCB

6

Decreto-Lei é de 2001 e o Auto de Vistoria Capa precisa ser renovado a cada três. É preciso levantar a bandeira para um A fama da linguiça profissionalismo em todas as esferas dos serviços e pessoas dentro de um condomínio. Artigo: Cel. Jovair Rodrigues Atente-se a isso. * ABC do condomínio Uma meta está sendo cumprida e com muito respeito aos leitores. A cada edição proEducação curaremos oferecer maior conteúdo e o respaldo U&D: perfumadores está vindo de todos os lados: novos e sempre anunciantes, pessoas ligadas a condomínio Energia vezes sete dispostas a contribuir e a dedicação da equipe do Portal dos Condomínios em oferecer uma Crônica: os recém-casados revista com conteúdo de qualidade, distribuição dirigida e eficiente e inovação tecnológica com as ferramentas de web completando o serviço aqui oferecido. * EVENTOS Os pais e, claro, as crianças ganharam uma * Feira das Noivas de Jundiaí novidade: uma página de educação, com artigo Data: 26 a 29 de agosto de 2010 e desafio. Essa é mais uma nova editoria, além da www.adelsoneventos.com.br série especial ABC do Condomínio. * * 21ª Bienal do Livro de São Paulo E a participação externa foi surpreendente. A Data: 12 a 15 de agosto de 2010 leitora Júlia Heimann adorou tanto o texto do nosso www.bienadolivrosp.com.br cronista, Dr. José Miguel Simão, que também pre* 7ª Feiratur parou um em sua homenagem. Escritora e de uma Feira Nacional de Turismo Rural qualidade de texto indiscutível, Júlia nos presentou Data: 20 a 22 de agosto de 2010 com a crônica: “O Sutiã Voador”, que poderá ser www.feiratur.tur.br conferido no blog do Portal. Acesse através do site www.condominioemrevista.com.br

EXPEDIENTE Redação: Rua Bela Vista, 650 - Bela Vista CEP.13207-780 - Jundiaí / - Tel: 4522-2142 contato@condominioemrevista.com.br

A arte de não errar

8 12 13 14 15 16 17 18

* Art Mundi - Feira Mundial de Artesanato Data: 3 e 12 de setembro de 2010 www.artmundisp.com.br

mediante protocolo para moradores de condomínios constantes em cadastro do Portal dos Condomínios. Caso ainda não receba e queira o exemplar em seu condomínio, ligue para 11. 4522-2142. Site: www.condominioemrevista.com.br Twitter: @pcondominios Blog: http://portaldoscondominios.wordpress.com Os artigos assinados são de inteira responsabilidade do autor e não representam o pensamento do jornal.

PARA ANUNCIAR 11 4522.2142 11 4521.3670

NA WEB

Portal dos Condomínios . Julho 2010

3


DECORAÇÃO & DESIGN

A arte de

Fotos Divulgação

mesmas. Ela indica que para trabalhos delicados Quantas vezes já foi dita a frase “De médico no nível da linha do olhar. Assim, se ele estiver devem-se usar molduras simples e leves. Já se for e louco, todo mundo tem um pouco”. Mas uma acima de um móvel, a distância do quadro para necessário o uso do vidro, que se utilize o anadaptação cairia muito bem: “... e de artista, todo o móvel é de 30 centímetros. Se a distância for tireflexo. Para quem optar por preencher uma mundo tem de monte.” Quem não tem um pacontada do chão, a altura ideal é entre 1,50 a parede com diversos quadros, estes devem ser rente ou conhece alguém que expressa seus do1,60 metro”, conta a design. alinhados pela base. No caso de uma composites por quadros espalhados pelas casas? Mas não Para não errar, aposte na disposição clássição com quadros de diferentes tamanhos sendo é por isso que você deixará a composição do seu ca pendurando um quadro centralizado acima dois em cima e dois embaixo, os de cima devem ambiente sem harmonia e assimétrica. A inclusão do sofá, cama ou aparador. Letícia orienta que estar alinhados pela base e os de baixo pelo topo de quadros é um processo que deve ser pensado também é importante combinar as cores dos (veja ilustração 2). com cuidado e, principalmente, bom senso. quadros com as de algum móvel ou objeto de Letícia ainda complementa outras variações. Para a arquiteta e design de interiores, Letídecoração. Para ambientes mais modernos, as “Para quadros em um mesmo ambiente, porém cia Traldi, o primeiro passo é a escolha de uma pinturas abstratas e clean se encaixam melhores. em paredes diferentes, devem ter seu alinhamenparede que esteja sem interferências de móveis “É importante ter em mente aspectos importanto na parte superior. Já quando o quadro ou os para evitar a poluição visual. “Se o ambiente já tes como visibilidade, ou seja, para onde o olhar quadros estiverem colocados sobre algum mópossui muitos móveis a colocação de um quadro se volta naturalmente, luminosidade, volume e vel, devem distanciar deste trinta centímetros. pode não ter o efeito desejado e corre o risco harmonia”, lembra. Nesta regra, a relação da proporção deve estar do quadro ‘sumir’”, explica. Mas antes Agora, se o seu ambiente tiver presente. Quando tivermos quadros grandes de furar a parede, a dica é testar dois ou mais (as vezes, muito Adesivos e pequenos, em uma mesma parede, o menor a composição com recortes mais) quadros, não se Uma solução para gastar pouco e deve vir sempre abaixo do maior.” de papel, tipo kraft, no preocupe com as moldar vida ao seu ambiente são os adesivos, Quadro é um objeto pessoal, porém é imtamanho dos quadros duras, mas sempre muito usado nos últimos anos. Há diversos modeportante escutar a orientação do arquiteto, pois (veja ilustração 1) “e tenha bom senso los, até os mais resistentes que podem ser colocados em senão atrapalhará a decoração, mesmo que ele colocá-los sempre na composição áreas externas e resistem à água e ao sol. for pintado por um artista famoso. Se você reescolhida, coAssim como nos quadros, a aplicação de adesivos em parede almente é um artista, procure também usar sua res e estilos das deve seguir o bom senso valendo-se da harmonia do ambiente. criatividade na exposição dos quadros. Inove e Isso porque a variedade é extensa e uma imagem muito jovial não Aplicação de use o bom senso para que a sua obra (ou combinará em um ambiente clássico. adesivos é uma aquela que você ganhou) tenha tanta vaopção para dar Para aplicação, existem marcas que produzem adesivos que Tendência para as lorização quanto o ambiente como um vida às paredes podem ser colados e descolados várias vezes. Outros, ao paredes todo. Lembre-se também que você brancas contrário, deixam marcas na parede quando retirados Uma outra solução que está usando poderá destacar ainda mais o objee não podem ser reutilizados. Além disso, eles preatualmente para colocar quadros é tivo com luzes direcionadas. cisam ser aplicados em superfícies lisas, sem irreapoiá-los em uma prateleira em L, com gularidades e bem limpas. uma profundidade que sirva só para Pratileira em L apoiar o quadro. A estética fica bem de um apartamento bonita, e os quadros podem ser do condomínio Serra trocados com facilidade. dos Cristais

4

Portal dos Condomínios . Julho 2010


não errar Locais para colocar quadros

Ilustração

1

Ilustração 2

Na parede atrás do sofá - o jeito clássico de pendurar o quadro é centralizá-lo em relação à largura do sofá. É fundamental considerar a proporção da obra em relação ao estofado. Se você tem quadros pequenos demais, uma solução é associálos num arranjo que preencha bem a parede, posicionado a pelo menos 25 cm de distância do topo do móvel. Em uma parede livre - sem móveis recostados ou outras interferências, uma parede livre é um ótimo local para brincar com vários quadros. Hall de entrada e corredor - um quadro bem colocado na entrada de casa tem o poder de causar uma boa primeira impressão nos visitantes. Se preferir uma composição de vários quadros, um arranjo que sempre funciona é pendurá-los em sequência na horizontal, alinhados pelo alto da moldura e bem juntinhos, deixando

de 8 a 10 cm entre eles. A altura deve ser a do olhar de uma pessoa média. Esse tipo de composição também fica muito bem em corredores, ambiente no qual pode-se ainda aplicar as mesmas regras usadas em paredes livres, descritas no item acima. Acima do aparador - a disposição clássica é pendurar um quadro sobre o móvel, centralizado tanto na largura como na altura. Outra opção é uma mistura de obras maiores e menores, distribuídas dentro da área delimitada pela largura do aparador. Na sala de jantar - é importante pendurá-los um pouco mais alto do que o habitual porque a sala de jantar é uma área em que as pessoas circulam com as mãos ocupadas com alimentos, louças e copos e um esbarrão numa moldura pode causar um Se você te acidente. Recomenda-se foto do a m alguma mbiente fixar os quadros 10 cm em adesivo, en contato@ vie para acima do espaldar das nioemrev condomicadeiras. Isso permite is que divu ta.com.br lgaremos afastar as cadeiras sem no blog do Portal que elas batam nas molduras.

Portal dos Condomínios . Julho 2010

5


VIVER EM CONDOMÍNIO

Ro o ig

dr G s óe

O Seguro Condominial e o AVCB

não obtenção ou não renovação do AVCB pode invalidar Parodiando um famoso juiz de futebol que comenta o esporte na TV, podemos dizer: apólices de seguro, ocasionar o fechamento do imóvel, gerar “A regra é clara, Galvão!!!” multas, entre outras complicações. O seguro condominial é obrigatório e, segundo o artigo 1348, inciso IX do A sugestão é contratar um especialista na área de segurança, novo Código Civil, compete ao síndico efetuá-lo, sendo que a cobertura básica onde o mesmo irá avaliar os itens de segurança do condomínio e treinar abrange incêndio, raio, explosão, fumaça e queda de aeronaves. os empregados e moradores que irão compor a Brigada de Incêndio, outra Ainda, conforme determina o artigo, é dever do administrador de exigência legal. Em existindo falhas, este profissional irá apontar e orientar o um condomínio a contratação de seguros que protejam a estrutura que deve ser feito. do prédio contra o risco de incêndio – evento que pode provocar Após os ajustes será feita vistoria por profissional do Corpo de Bombeiros e, estando destruição total ou parcial. tudo aprovado do que é determinado em lei será então emitido o Auto de Vistoria do O Decreto Nº 46076, de 31 de agosto de 2001, institui o Corpo de Bombeiros (AVCB). Regulamento de Segurança contra Incêndio das edificações A título de esclarecimentos: no condomínio para a expedição do AVCB serão avaliados e áreas de risco. Trata-se de Decreto de Lei estadual (SP) entre outras coisas, as luzes de emergência, portas corta-fogo, extintores, sinalização de saídas e, portanto estabelece a obrigatoriedade do Auto de de emergência, tipos e prazo de validade de mangueiras, faixas antiderrapantes nas escadas, equipe Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) que, para de brigada de incêndio do condomínio. condomínios residenciais, tem a validade de três O município de Jundiaí possui legislação a respeito desta segurança como é o caso das Leis Compleanos, após ser emitido. mentares Nº 490 e 491, ambas de 15 de junho de 2010, que determinam que nas áreas O AVCB é um documento oficial, emicomuns e de estacionamento nos condomínios exista iluminação de emergência com tido pelo Corpo de Bombeiros da Polícia COLABORADORES: acionamento automático e duração de no mínimo três horas e ainda toda edifiMilitar, atestando que a edificação pos* Newton Nery Feodrippe cação comercial, habitacional ou institucional possua faixas antiderrapantes sui condições de segurança contra de Sousa Neto, advogado espeem todas as escadas de acesso aos pavimentos. incêndio. cializado em direito condominial e de Finalmente, é importante que o síndico cumpra rigorosamente Sendo então este documento vizinhança, assessor especial da presidência todas as exigências da legislação para condomínios, como por obrigatório por lei para prédios da 33ª Subsecção da OAB de Jundiaí, presidente exemplo, as medidas de proteção contra fogo para não ter residenciais, comerciais e industriais, da Comissão Cultural da 33ª Subsecção da OAB de problemas com relação à indenização em caso de sinistro, normalmente é um dos principais Jundiaí gestão 2007/2009, Síndico de Condomínio, pósuma vez que o não cumprimento do imperativo legal pode documentos que as seguradograduando em Direito Civil e Processo Civil, colaborador do ocasionar a responsabilização civil da pessoa do síndico, ras verificam antes de fecharem programa Viver em Condomínio da Rádio Difusora Jundiaí. como dissemos no início acerca do artigo 1348, inciso ou renovar um contrato, ou os * Carlos Eduardo Quadratti, advogado especializado em direito IX do novo Código Civil. órgãos de fiscalização antes de condominial e de vizinhança, diretor tesoureiro da 33ª Subsecção liberar e fornecer o alvará para da OAB de Jundiaí, membro da Comissão Cultural da 33ª Subsecção funcionamento de um negócio da OAB de Jundiaí gestão 2007/2009, membro associado da ProEmpi Se o leitor ainda tiver dúvidas ou desejar (caso de condomínios comerciais (Associação das Empresas e Profissionais do Setor Imobiliário de Jundiaí sugerir novos assuntos para abordagem ou mistos). e Região), representante da 33ª Subsecção da OAB de Jundiaí no Conse- desta coluna, poderá encaminhar “e-mail” A obtenção do AVCB está lho Municipal do Patrimônio Histórico e Cultural de Jundiaí 2008/2009, para o endereço especialmente criado diretamente ligada ao atencolaborador do programa Viver em Condomínio da Rádio Difusora Jundiaí, para esta finalidade: dimento de alguns requisitos viveremcondominio@uol.com.br possui ainda formação técnica em administração de empresas. determinados em lei. Portanto a

6

Portal dos Condomínios . Julho 2010


Portal dos CondomĂ­nios . Julho 2010

7


shutterstock - Eric Limon

Capa

8

Brincar com

FOGO não

é brincadeira

Portal dos Condomínios . Julho 2010


Rodrigo Góes

Passo a passo

Basta fazer uma simples pesquisa em site de busca para descobrir uma enorme quantidade de casos de incêndios em condomínios

1º) O Projeto

residenciais. E um fator se assemelha entre eles:

O condomínio deverá possuir um pro-

o AVCB desatualizado.

vados, o condomínio deverá possuir o Atestado de Brigada de Incendio e a ART (Anotação

jeto técnico de sistemas de segurança

O Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros,

de Responsabilidade Técnica) sobre os equipa-

contra incendios aprovado pelo Corpo

ou simplesmente AVCB, é um documento emit-

mentos de proteção e combate a incendio. Estes

de Bombeiros com base no Decreto

ido pelo Corpo de Bombeiros da Policia Militar

documentos deverão ser fornecidos também por

Estadual 46.076/01 e suas instruções

uma empresa especializada ou profissional da

técnicas para os sistemas de proteção

área, ambos registrados junto ao CREA-SP, sendo

e combate a incêndios exigidos para a

que a ART sobre os sistemas deverá ser emitida

edificação.

pela mesma empresa ou profissional que execu-

do Estado de São Paulo certificando que, durante a vistoria, a edificação possuía as condições de segurança contra incêndio. O problema é que esse documento tem validade de três anos para condomínios residenciais e existem alguns que podem nunca ter sido renovado. A falta de fiscalização e a própria falta de prudência por parte dos síndicos que, muitas vezes, não enxergam isso como risco, são os motivos pela não renovação. A reportagem do Portal dos Condomínios consultou empresas de diversos setores, mas

No caso do condomínio ainda não

tar as adequações ou instalações dos sistemas

possuir o projeto, deverá contratar

na edificação.

a elaboração do projeto junto a uma empresa especializada ou profissional da área, ambos registrados junto ao CREA-SP. Caso a edificação possua área construída menor de 750 m², o processo deverá ser protocolado através de um PTS (Projeto Técnico

que são interligadas ao AVCB de alguma for-

Simplificado) e para áreas maiores de 750 m² o

ma. Tanto para Fabiano Carreiras, da Bleve En-

processo será elaborado atraves de um PT (Projeto

genharia de Incêndio, quanto para Ana Maria

Técnico).

4° Taxa Recolher taxas junto ao Corpo de Bombeiros, relativas à análise do Projeto Técnico, Projeto técnico Simplificado e vistorias finais 5° Mais informações O Corpo de Bombeiros de Jundiaí está à disposição para

Purgatto, da Godoi Imóveis, os condomínios deixam de lado essa obrigação devidos aos cus-

2º) Mão na massa

prestar atendimento e se ofere-

tos elevados que envolvem a adequação com

Após o condominio obter o projeto aprovado

cer para tirar dúvidas referentes

as normas vigentes, falta de conhecimento das

pelo Corpo de Bombeiros, o qual irá indicar quais

ao AVCB. Entre em contato

regras do jogo e a ausência de fiscalização.

são os sistemas de proteção e combate a incendios

através do telefone: 11. 4522-

Carreiras explica que, quando apresenta a

necessários para a edificação, o condominio deverá

2220 ou acesse o site do Corpo

importância do AVCB aos síndicos, procura re-

realizar as obras de adequações ou manutenção dos

de Bombeiros do Estado de São

forçar a responsabilidade civil e criminal dele

equipamentos já existentes ou realizar a implanta-

Paulo para mais informações

nesse processo. “Como não há multa, muitos

ção dos novos sistemas que foram projetados.

não renovam”. Nesse caso, os próprios moradores devem fazer a fiscalização e exigir do síndico que ele exponha em local visível o documento do Corpo de Bombeiros para facilitar a identificação e refletir a realidade do condomínio.

sobre os procedimentos administrativos para regularizações de

3º) Vistoria Para solicitar a vistoria, esta que deverá ser protocolada somente após a adequação ou instalação dos sistemas projetados e apro-

edificações e consulta ao Decreto Estadual 46.076/01 e suas instruções técnicas. O site é: www.ccb.polmil.sp.gov.br

Portal dos Condomínios . Julho 2010

9


cooperação dos moradores, pois foi necessário

Mas como a teoria, na maioria das vezes,

realizar o curso de Brigada de Incêndio.

é muito diferente da prática, a administradora Ana sugere que todos os moradores protocolem

Segundo o tenente Ulisses Doratioto, do

os pedidos a serem feitos ao síndico. O obje-

Corpo de Bombeiros de Jundiaí, para con-

tivo é evitar eventuais discordâncias e o famoso “disse-não-disse”. Só assim o morador poderá solicitar e comprovar em reunião condominial os pedidos para atualização do AVCB ou eventuais problemas de segurança no local.

Ana com livro ata do Conj. Residencial Bandeirantes de 1983. Apesar de antigo o condomínio está se reestruturando para atualizar o AVCB

de todos os funcionários realizarem o curso, e ainda mais um morador ou funcionário por pavimento. Além deste curso, o condomínio de Penha passou pelas seguintes modificações:

Ela informa que, dos 38 con-

sinalização de escada com

domínios que administra, dois são horizontais e não há a necessi-

placas

dade do AVCB, um está irregular

pintura

por causa do habite-se e todos

onde há extintor, vistoria

os outros possuem o Auto, en-

das mangueiras de com-

tretanto isso não quer dizer que

bate a incêndio, luzes de

fotoluminescente, de

demarcação

emergência nas escadas,

o documento esteja atualizado.

no break para interfone

Ana Purgatto informa que

e regularização do gás en-

recentemente um de seus con-

canado e da caixa d’água.

domínios teve a iniciativa de andar

Ele decidiu pela atualiza-

conforme dita a lei. Durante um ano,

ção após ver muitos acidentes

aproximadamente, Fábio Moreira Car-

em prédio serem divulgados em

doso Penha, síndico desde 2008 no Resi-

reportagens. “Com certeza, para um

dencial Débora, no Vianelo, em Jundiaí-SP, iniciou o processo para regularização do Auto de

incêndio de grande proporção devemos

Vistoria do Corpo de Bombeiros. Ele precisou da

chamar os bombeiros, mas há situações que Rodrigo Góes

10

domínios residenciais há a necessidade

Portal dos Condomínios . Julho 2010


podem ser evitadas com atitudes preventivas”,

SEGURADORA

conta. Para o tenente Doratioto, o condomínio precisa fazer a manutenção constante dos equi-

Além dos trágicos resultados que um

pamentos de segurança, ou seja, o síndico precisa ter controle dos prazos dos equipamentos e, claro,

incêndio pode trazer a um condomínio,

todos os já instalados receber o suporte de manuten-

a ausência de regularização do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros

ção periódica. O AVCB não tem valor legal no caso de alterações

poderá refletir no bolso, isso porque

de uso, de ampliação da área construída ou de modifi-

seguradoras

cação significativa que prejudicam o funcionamento dos

apólices de seguro.

sistemas e equipamentos de segurança contra incêndio. Durante a vistoria caso sejam constatadas irregulari-

podem

invalidar

as

Em seu artigo 17, o Decreto Estadual 46.076/01, que estabelece o

dades, as mesmas serão relacionadas por escrito e

regulamento contra incêndios nas

entregues ao responsável pela edificação, para as

edificações, atribui aos proprietários

providências de correção e, uma vez sanadas as

e síndicos a “inteira responsabilidade”

irregularidades, o interessado deverá solicitar ao

pela adequação do local às normas, entre elas a obrigatoriedade na renova-

Corpo de Bombeiros nova vistoria.

ção do AVCB. É ele quem deve se orien-

Para atualizar o AVCB o condomínio pre-

tar para que o problema, caso haja algum

cisa pagar uma taxa ao Corpo de Bombeiros,

sinistro, venha a ser pior posteriormente.

contratar uma empresa ou um profissional

O Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros é uma exigência da corporação do Estado de São Paulo e deve estar em dia tanto para os prédios antigos quanto aos novos, visto que este documento é renovável a cada três anos. É importante lembrar que um sistema mal cuidado ou antigo e sem manutenção representa sérios riscos para o condomínio. Em alguns casos, para as construções vizinhas. E você é o responsável: seja prudente e atualize o AVCB, para não se tornar mais um dado nas trágicas estatísticas.

• •

46 condomínios com AVCB atualizado 87 condomínios em processo de análise do AVCB Fonte: Corpo de Bombeiros de Jundiaí

seguradora ganhar mais dinheiro”, afirma Jonas

siga as orientações das instruções técnin° 46076/2001.

“Os síndicos acham que esse é um meio da

técnico que possua registro no CREA e que cas de acordo com o último Decreto-Lei

AVCB em Jundiaí

Martin de Assis, da corretora de seguros W. Assis. Por outro lado, dos seus 50 condomínios asse-

Por que atualizar o AVCB:

gurados ele afirma que 70% estão com o AVCB em

- proteger a vida dos ocupantes das edificações e áreas Entretanto como o sinistro em condomínio é de risco, em caso de incêndio; baixo, geralmente ocorrido por algum dano elétrico, alguns síndicos ou desconhecem - dificultar a propagação do incêndio, que o documento deve ser renovado ou reduzindo danos ao meio ambiente e preferem se omitir para não onerar o condomínio com as adequações ao patrimônio; exigidas. - proporcionar meios de controle e extinLembrando que o seguro conção do incêndio; dominial é obrigatório e compete ao síndico efetuá-lo, de acordo - dar condições de acesso para as operações com o artigo 1348, inciso IX, do do Corpo de Bombeiros. novo código civil. dia. Assis informa que há seguradoras de todos

os tipos e cabe ao condomínio a palavra final.

Portal dos Condomínios . Julho 2010

11


QUATRO CANTOS

A fama que vale a pena saborear

Rodrigo Góes Como toda fama tem uma boa história por trás, a da linguiça de Bragança segue a risca. Entre a mais aceita é de um soldado chamado Octávio Pereira Lente que, ao voltar da Europa após a Segunda Guerra Mundial e ter experimentado a linguiça calabresa italiana, iniciou a produção na cidade de Bragança Paulista, interior do estado de SP. A iguaria fez sucesso, a família de Lente se envolveu na produção artesanal e a fama se espalhou. Hoje, na cidade, a tradição que se estende há mais de 60 anos, é possível se confundir com tantas linguiçarias que dizem vender “a legítima”. Há um sentimento de valorização em cada uma dessas casas e não é por menos, afinal todos precisam vender o seu peixe (sic... linguiça). Mas o local mais tradicional é o Bar do

Dna. Genolina, a responsável pela continuidade da fama, assume também os fogões do restaurante. No local também é possível comprar a linguiça direto da fábrica.

são os proprietários da Linguiçaria). Como a curiosidade é grande, resolvemos tentar descobrir algum ingrediente que faz a diferença, além do uso de carne de primeira. “Ah, vai também noz moscada”, sorri Genolina, que na época não tinha idéia da responsabilidade que tinham em mãos de preservar essa tradição. “A gente era inocente. Até porque não guardamos muitos materiais históricos. Quando assumimos o Bar do Rosário ele estava destruído e, se não fosse a gente, não teríamos dado a continuidade nessa fama.” Ela explica que a tradicional é a linguiça calabresa, mas hoje pelos restaurantes e linguiçarias é possível encontrar algumas variações saborosas com recheio de provolone, alho, ao vinho e apimentada. Um desses lugares é a Linguiçaria Bragantina, na qual seu proprietário Adriano de Oliveira, se orgulha também em vender a tradicional. “Usamos só produtos de qualidade e pode comparar. Não tem igual”, afirma. Se já deu água na boca então é melhor se preparar para pegar a estrada, pois no Restaurante serve uma deliciosa parmegiana de...linguiça, claro. Um prato leve e muito saboroso. Se preferir, pode experimentar o lanche da foto, com... linguiça, e vinagrete. Mas lembre-se, sempre há uma piadinha, ou uma história, por trás.

Rosário, inaugurado em 1947. Foi lá que Octavio iniciou a produção com sua mulher, dona Mariquita, e foi muito bem recebido pois o bar ficava próximo ao ponto de ônibus para a capital paulista e o Sul de Minas Gerais. Hoje ainda existe o Bar do Rosário, que é abastecido pela Linguiçaria de mesmo nome e que segue a receita à risca da tradicional linguiça. “A dona Mariquita me passou a receita e a seguimos com muito amor. A verdadeira é produzida com pernil de porco”, conta Genolina, esposa de Manuel Dantas de Almeida, os únicos na cidade a assumirem o comando do Bar do Rosário e manter a tradição da receita. Isso se faz porque a família do soldado Octavio vendeu o Bar nos anos 60 e passou por diversas mãos até que parou no casal. O Bar, aliás, localizado no centro da cidade está nas mãos de parentes, mas eles mantém fieis e possuem um Restaurante no Estádio do Bragantino. (Manuel, Genolina e os filhos tamb é m

Tradicional lanche de calabresa do restaurante Rosário, no estádio do Bragantino

i es on

m

Portal dos Condomínios . Julho 2010

re aC

i

es

on

m

re

m

aC

lo

Pa

m lo

Pa

12


ARTIGO

Polícia...pra que polícia? tem 100 anos de perdão”! Aqui temos Pedro, Paulo, Manoel, Joaquim, eu, você e tantos outros. Polícia ... para que polícia? Porque é preciso. Chamem a polícia! Disquem 190! Estão roubando a igreja! Caramba! Nem os santos eles estão perdoando? É! Vai demorar décadas para que isto aqui chegue a ser Japão. O problema é cultural, temporal, educacional. Ainda somos um país jovem com pouco mais de 500 anos. O que não se pode é desanimar, por isso estamos fazendo a nossa parte. Faça a sua também! Quando eu for embora para o outro mundo, quero deixar este Brasil brasileiro melhor e mais seguro do que o encontrei, esperando que todos tenham aprendido que “(...) a polícia é o povo e o povo é a polícia”, como ensina a filosofia da Polícia Comunitária.

çã ga ul

Coronel PM Especialista em Polícia Comunitária.

o

*Jovair Rodrigues da Silva

iv

ela me respondeu: “São de pessoas que vão ao trabalho, e no final da tarde, quando voltam, utilizam as mesmas para retornar às suas casas”. - “Olha! Lá vem o ônibus! Como já não está mais chovendo, vou deixar o guarda-chuva pendurado aqui e na volta nós o apanhamos”, disse minha cunhada. Assim já era demais; vou pagar pra ver, pensei com os meus botões! Passeamos todo o dia e voltamos quase no final da tarde. Para minha cunhada tudo estava normal, mas para mim, brasileiro de pura gema, qual não foi a minha surpresa: a banca de feira já havia sido recolhida, as duas bicicletas ali estavam, e o guarda chuvas? Ah! O guarda chuvas ali estava tranquilo nos esperando; abrimo-lo e fomos à sua sombra, felizes e faceiros, como diz um bom gaúcho. Calado, perguntei a mim mesmo: Polícia... para que polícia? Voltei ao Brasil e caí na real. O que lá vi não vale por aqui. No ponto de ônibus que cada um segure suas bolsas, porque aqui temos a cultura “Gerson” de querer levar vantagens em tudo. Temos “novena de São Longuinho” para encontrar coisas “perdidas”. Temos o dito que “ladrão que rouba ladrão

D

Lembro-me de uma manhã da década de 90, quando fiz uma viagem ao Japão, em visita a um irmão que lá residia, fruto daquela “febre amarela” de se ganhar dólares e voltar para fazer um “pé de meia” no Brasil. Saí com minha cunhada, filha de japoneses tradicionais, e ao lado de um ponto de ônibus, na periferia da cidade onde viviam, havia um guarda sol aberto, igual a esses de praia, sobre uma tosca banca feita de caixões. Nesta, havia alguns maços de cebolinha e outras verduras que eu não conhecia; ao lado, uma pequena caixa de papelão aberta contendo algumas moedas e cédulas do dinheiro japonês, e ninguém por perto tomando conta. Intrigado e curioso, indaguei a minha cunhada: -O que é isto? E ela me respondeu: “São pessoas que plantam e colocam aqui para vender; quem quiser alguma coisa, é só pegar e deixar o dinheiro, pois mais tarde o proprietário vem buscar sua ‘feira livre ao ar livre’”. O meu espanto não parou por aí. No ponto de ônibus, sob uma cobertura simples, havia duas bicicletas em bom estado, sem trancas ou cadeados para protegê-las . Perguntei novamente: - E estas bicicletas? E

Portal dos Condomínios . Julho 2010

13


FIQUE POR DENTRO

Com o objetivo pela melhor compreensão sobre como viver em condomínio, a Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor, Procon-SP, elaborou a cartilha ABC do Condomínio. A Instituição já instrui que as questões relativas aos condomínios devem ser resolvidas de preferência internamente tendo esse material como orientador preventivo. Para que todos possam realizar uma pesquisa mais aprofundada, a lei básica que regula o condomínio é a Lei 4.591, de 16 de dezembro de 1964, existindo também regulamentação na Lei 10.406 de 10 de janeiro de 2002 (Novo Código Civil) e na Lei 8.245 (Lei do Inquilinato), de 18 de outubro de 1991. Veja agora a primeira parte do ABC do Condomínio: QUEM ADMINISTRA A administração do condomínio pode ser realizada pelos próprios condôminos (autogestão) ou por terceiros (administradora). Administradora – Pessoa jurídica que presta serviços administrando o condomínio. Normalmente é indicada pelo sindíco e aprovada pelos condôminos

14

Portal dos Condomínios . Julho 2010

em assembléia. Está obrigada a acatar as deliberações tomadas e a prestar contas ao condomínio, de preferência mensalmente. Não possui direito a voto. Autogestão – Neste modelo, os próprios condôminos administram o condomínio sem a presença da administradora. A opção pela autogestão deve ser decidida em assembléia. Sugere-se que a prestação de contas seja realizada mensalmente. Independentemente da modalidade adotada é fundamental o equacionamento das despesas e receitas e uma atenção especial ao cumprimento das leis trabalhistas, previdenciárias, civis e normas de segurança (incêndio, elevadores, para-raios, elétrica etc.). Síndico - É a pessoa que gerencia os interesses e negócios do condomínio e que pode ou não ser morador do prédio. É eleito na forma prevista em convenção, por até 2 anos, com direito à reeleição. Suas principais atribuições são: - representar o condomínio; - cumprir e fazer cumprir a convenção e regulamento interno; - exercer a administração interna da edificação; - prestar contas à assembléia dos condôminos;

- impor multas estabelecidas por lei; - guardar durante 5 anos a documentação relativa ao condomínio. Subsíndico – É a pessoa que substitui o síndico nas suas atribuições, quando de sua impossibilidade. A eleição de subsíndico deve ser prevista na convenção. Conselho Consultivo – grupo consultivo composto por três condôminos. Esse conselho é eleito para assessorar o síndico na solução dos problemas do condomínio. Seu mandato é de, no máximo, dois anos, com direito à reeleição. De acordo com o Novo Código Civil a destituição do síndico que praticar irregularidades, que não prestar contas, ou não administrar convenientemente o condomínio, deve ocorrer em assembléia convocada para este fim, pelo voto da maioria absoluta de seus membros.


EDUCAÇÃO

A Educação que começa em casa Carlos José Colégio Divino Salvador Você sabe que a sociedade está sempre mudando. Nas duas últimas décadas, as novas relações com o tempo, com o trabalho e a quebra de alguns papéis tradicionais, aproximando cada vez mais as atribuições de homens e mulheres, trouxeram alterações significativas nas rotinas familiares, consequentemente, na educação dos filhos. Como apoio, os colégios ampliaram o seu papel na formação dos valores humanos. E todos pensaram que a questão estava resolvida... No entanto, é muito importante entender esse processo como um todo, para que nenhuma das partes seja prejudicada. Os colégios têm sim, na sociedade atual, uma representação essencial, mas os pais e os próprios filhos devem ter a devida consciência para que o ensino e a formação aconteçam com total qualidade. Dessa forma, a vida do jovem fica mais harmoniosa e o caminho no mercado de trabalho ganha maior progressão e sustentabilidade. Vamos entender a “devida consciência”. Os pais precisam conciliar as tarefas do cotidiano com a convivência familiar e com o processo de

ensino dos bons valores. Para quem leva uma vida corrida, não deve ser fácil, mas é extremamente necessário. Afinal, o crescimento sadio dos filhos facilitará cada vez mais a vida de todos. Já os filhos precisam entender que os pais levam uma vida com cada vez mais desafios. Não é fácil... Portanto, prestar muita atenção nos bons valores, não entrar em disputas desnecessárias por atenção, se dedicar ao máximo às suas tarefas, tudo isso é muito importante. Muitas vezes, essas ações não são nada divertidas, mas estamos falando do seu futuro e do futuro da sua família, que são assuntos muito sérios. E tenha a certeza que, quando suas responsabilidades estiverem assumidas, as diversões ficam ainda melhores. Aos colégios, cabe administrar o conteúdo de ensino e formação de forma consistente e mo-

derna, incluindo visões e ações que ajudem no crescimento humano dos alunos. Some ainda a experiência para interagir com pais e filhos, tendo-os como agentes decisivos na educação. É preciso saber ver, ouvir e personalizar. Colégio, pai, mãe, responsável e aluno. Todos são essenciais no processo de ensino e formação. Fiquem tranquilos, atentos e trabalhem juntos. Assim, tudo caminhará cada vez melhor. E pode vir qualquer prova, que o sucesso está garantido!

Portal dos Condomínios . Julho 2010

15


UTILIDADES DOMÉSTICAS

16

Portal dos Condomínios . Julho 2010


BEM-ESTAR

Energia vezes SETE Rodrigo Góes É natural que ao se adentrar em uma casa com flores e plantas a sensação, mesmo que de forma intuitiva, agrade. Elas transmitem e trocam energia com os ambientes e as pessoas, e algumas são consideradas fontes poderosas de combate às energias negativas. Entre as mais conhecidas, sete são reunidas em um vasinho – ou jardim – conhecido como o “vaso de sete ervas”. Não existe uma regra para a escolha das plantas para a composição do vaso de sete ervas, isso porque pode haver variação de ervas para cada região, porém as mais usadas são Arruda, Comigo-ninguémpode, Pimenta, Espada de São Jorge, Manjericão, Alecrim e Guiné. Cada uma tem uma propriedade específica e espiritual. Entretanto, existe uma influência cultural, social e religiosa muito grande passada através de gerações sobre a utilidade das ervas. “Com certeza as ervas trazem uma energia boa para o ambiente, porém ainda existe uma resistência pelo seu uso, mas é tudo natural”, conta a psicóloga Júlia Pithan Silveira. O vaso de sete ervas geralmente é deixado na Arruda: é umas das ervas mais poderosas para combater inveja e olho-gordo. A arruda já era conhecida e usada na antiga Grécia e Roma. Foi popularizada no Brasil pelas escravas na época na colonização. Quando colocada num ambiente, além de proteger, emite vibrações de prosperidade e entusiasmo. Podemos ter sempre um galho de arruda junto ao corpo para reter as energias negativas. Guiné: em um ambiente tem o poder de criar um “campo de força” de proteção, bloqueando as energias negativas e emitindo vibrações otimistas. Atrai sorte e felicidade. Cria uma energia de bem-estar nos ambientes. Alecrim: é uma erva que tonifica as pessoas e os ambientes. É considerado também um poderoso

entrada de casas e necessita de boa luminosidade, evitando o sol intenso. No momento de plantar, deve-se atentar a uma jardineira (ou vaso) com espaço suficiente para acomodar as sete mudas. Para montar, forre o fundo com uma camada de cascalho ou cacos de telha e faça uma segunda camada com areia, para facilitar a drenagem da água das regas. É importante colocar uma mistura de terra preparada com uma parte de terra comum, uma de areia e uma de húmus de minhoca. Ajeite as mudas e complete o restante da mistura de terra e faça uma boa rega, até que a água comece a escoar pelo furo de drenagem. A ordem das plantas e a sua localização é uma decisão pessoal. “O que vale nesse momento é a intuição. Tem gente que prefere replantar caso alguma muda morra. Outros usam as ervas também para banhos”, finaliza Júlia. Essa intuição será fortalecida com as propriedades de cada planta (veja abaixo), já que cada uma tem seu poder de vibração particular e especial, mas quando combinadas entre si, podem aumentar ainda mais seus poderes e vibrações.

Dica: Na hora de 522-214 plantar, coloque a 2 Espada de São Jorge no lugar oposto a Comigoninguém-pode, visto que ambas são invasivas.

estimulante natural, favorecendo as atividades mentais, estudos e trabalho. Favorece e fortifica o ânimo e vitalidade das pessoas. Agindo em conjunto com arruda, “segura” as energias de inveja, mau-olhado e fofocas. Comigo-ninguém-pode: o nome da erva já diz tudo. Afasta e quebra todas as energias negativas dos ambientes. Em uso conjunto com Espada de São Jorge quebra feitiços, magia e mauolhado. Além destes superpoderes é uma planta muito bonita para qualquer ambiente. Espada de São Jorge: por causa de suas folhas pontudas é facilmente associada ao poder de cortar as energias negativas, a inveja, olho-gordo,

magia, etc. Aguns dizem que espanta os maus espíritos. Ao cortar as energias negativas, a erva atrai coragem e prosperidade. Manjericão: Além do delicioso sabor que passa como tempero da cozinha italiana, o manjericão, quando exposto num ambiente, tem a propriedade de acalmar e trazer paz de espírito a todos. Ao acalmar as tensões, afastamos os pensamentos negativos e nuvens negras. Pimenteira: esta planta combate as energias pesadas e ariscas. É uma planta de vibração estimulante, afrodisíaca, tonificante e atrai boas energias para o amor.

Divulgação

Alguma dic plantas? a sobre Qu nos envia e tal r sugestão sua para a próxima revista. 11 4

Portal dos Condomínios . Julho 2010

17


CRÔNICA

Os recém-casados Um casal recémcasado adquiriu um apartamento em prédio bem antigo, daqueles que os cômodos são grandes, porém não tem garagem. Na sua maioria, os condôminos são pessoas de idade, que escolheram morar em um lugar amplo, perto de todo o conforto, sem precisar fazer uso de automóvel. Este não era diferente. No dia da mudança todo mundo na janela observando os móveis do novo morador, conferiram a geladeira, o fogão, os armários, os eletrodomésticos e até os roupeiros foram examinados. Passado o transtorno da mudança, os vizinhos começaram a ouvir toda manhã um barulho estranho que vinha do segundo quarto do casal. Era um nhenc, nhenc, nhenc... Ruído que começava logo às seis horas da manhã e só parava na hora do banho. As vizinhas acharam estranho, mas era um casal jovem, bem disposto, estariam fazendo amor toda manhã e acordavam cedo para o exercício, ou melhor, punham o despertador para acordá–los. Era, no mínimo, muito estranho. De estranhos, começaram a ficar irritadas, pois o casal toda manhã repetia o mesmo nhenc, nhenc, nhenc. E os diálogos eram sempre os mesmos: Você já está cansada. Pára um pouco. Desça que eu continuo. Ou então: solte os braços que vai mais rápido. Para finalizar: chega por hoje, vamos tomar banho. As vizinhas encontravam a moça no elevador e perguntava: que fôlego, todo dia, todo dia... Que saudades da minha

18

Portal dos Condomínios . Julho 2010

juventude. Porém as reclamações para o síndico começaram a chegar. Uma moradora, um pouco constrangida, questionou o síndico como ela deveria proceder, já que iria receber uma sobrinha, freira de Taubaté. O síndico, usando o poder que recebeu da assembléia, marcou uma hora para falar com o jovem casal. Quem sabe levar uma latinha de óleo, assim o barulho diminuiria e o sossego voltaria a reinar. Mas como abordar o assunto tão delicado, pois até o síndico já fora jovem e havia passado pelo fervor dos primeiros anos de casamento. Mas um dia finalmente criou coragem, levantou cedo e foi até a porta do apartamento e pode ouvir o nhenc, nhenc, nhenc... Apertou a campanhia e ficou esperando. As vizinhas todas espiando pela fresta da porta e loucas para ouvir a conversa. Logo em seguida o jovem pediu para que o síndico entrasse. Na sala ele pode ver o que realmente acontecia. Entre os móveis que chegaram ao apartamento ninguém notou a velha bicicleta ergométrica Caloi, aquela que o guidão vai e vem. O casal levantava cedo para se exercitar na velha ergométrica e não para o ato sexual. O síndico saiu com um sorriso no rosto e prometeu convidar todos os moradores para dar uma pedalada. Mas ao passar pelo primeiro apartamento viu as vizinhas curiosas e falou baixinho: eu experimentei, é gostoso, mexe bem e faz um bem à saúde. Vocês deveriam experimentar o nhenc, nhenc, nhenc...

O SUTIÃ VOAD OR Confira o texto de Júlia Heimann em re a última crônica sposta do Dr. “Cuecas Voador Simão as”. Acesse o blog at www.condomin ravés do site ioemrevista.com .br

Por Dr José Miguel Simão

Advogado e cronista



Portal dos Condomínios - jul/ago 2010