Page 1

Traços de um homem exemplar

Dezembro | 2015

Um breve perfil do empresário Ascânio Gontijo com aspectos marcantes de sua vida

PÁGINA 8

INFORMA

Edição especial em homenagem ao Sr. Ascânio Gontijo

4

Orientações e informações para microempreendedor

5

A sua marca marca?

6

Acontecimentos

16

Nova parceria Acid e Serasa Experian

18

José Levi assume diretoria da Acasp

1


2

Dezembro | 2015

O Sistema FIEMG é SESI e SENAI, é FIEMG, CIEMG e IEL. São cinco organizações privadas que atuam ao lado dos empresários mineiros para que a indústria produza mais e melhor. O Sistema FIEMG é segurança e saúde no trabalho. É tecnologia e inovação. É educação e formação profissional. O Sistema FIEMG é mais desenvolvimento para todos. Para a indústria. E para você.


Dezembro | 2015

3

EDITORIAL

Um exemplo a ser seguido

Em 22 de setembro Divinópolis amanheceu marcada com grande tristeza. Morria Sr. Ascânio Gontijo, empreendedor no transporte de turismo e empresário que contribuiu enormemente para o crescimento de nossa cidade. Esta edição tem um sabor especial porque homenageamos um dos mais atuantes empresários que Divinópolis já teve. E a Acid, especialmente sua diretoria, teve o privilégio de contar com esse homem determinado em prosperar o Centro Industrial Coronel Jovelino Rabelo. Sr. Ascânio, filho do ex-prefeito de Divinópolis Sr. Pedro X. Gontijo, possuía o mesmo espírito arrojado de seu pai e passava para os mais jovens a perspicácia e vivacidade invejáveis para a condução dos ne-

gócios. A grandeza do Sr. Ascânio transcende o meio empresarial. A maneira de se relacionar com sua família e com seus amigos é digna de registrarmos. Uma belíssima história de vida contada com a colaboração de empresários que conviveram com ele, amigos, filhos e esposa. O jornalista e historiador Flávio Flora soube retratar em palavras a singularidade da vida e obra do Sr. Ascânio. A Acid presta uma merecida homenagem a esse grande homem - um dos expoentes do desenvolvimento econômico de Divinópolis. Queremos enaltecer esse empresário que sempre esteve à frente em defesa dos interesses da classe empresarial. Um excelente exemplo de homem íntegro, honesto, dedicado e conciliador com todos de seu convívio, sem exceção. Esta edição é para ficar na história! É oportuno agradecermos aos nossos associados por mais um ano de trabalho conjunto, já que estamos prestes a fechar um ciclo. Que os sonhos se renovem em 2016. Um excelente Natal e um Ano Novo abençoado e iluminado! Boas Festas! Carlos Moacyr D. Meira de Aguiar

EXPEDIENTE Expediente Presidente: Carlos Moacyr Duarte Meira de Aguiar Vice-Presidente Executivo: Macy Luiz de Paula Edição: Denise Coronado Projeto Gráfico: 1829 Gestão de Marca Diagramação: Jakis Douglas Colaboração: Flávio Flora Revisão: Jussara Silva Tiragem: 1.500 exemplares Contato: informativo@portalacid.com.br As opiniões expressas nos artigos assinados não refletem, necessariamente, a opinião da Acid.


4

Dezembro | 2015

Orientações e informações para microempreendedor Formalizar pode ser uma saída interessante para aquele empreendedor que já possui um negócio informal ou que ainda deseja obter o seu próprio negócio. A formalização de um empreendimento oferece vários benefícios, além da segurança fiscal e jurídica da empresa. A Lei Complementar 128/2008 criou a figura do Microempreendedor Individual, o chamado MEI. A Lei beneficiou e incentivou pequenos empresários que atuavam na informalidade devido à burocracia e ao custo para legalização do seu negócio. Pode ser considerado Microempreendedor Individual aquele empresário que tenha auferido receita bruta de até R$60.000,00 ao ano e ainda não seja sócio de nenhuma outra empresa. Várias são as vantagens para o MEI: - custo tributário reduzido chegando, no máximo, a R$45,40 dependendo dos ramos de atuação do empresário; - ausência de burocracia e custo para legalização; - coberturas previdenciárias; - custo reduzido com funcionário podendo contratar apenas um funcionário;

- possibilidade de venda a órgãos públicos; - acesso a serviços bancários e crédito; - segurança jurídica. Assim como possui vantagens e benefícios o MEI, também possui obrigações a serem cumpridas evitando multas e penalidades por descumprimento de suas obrigações. Dentre as principais destacamos: - recolhimento mensal do imposto independente de ter tido faturamento no mês; - declaração anual simplificada que deve ser entregue até meados de maio do ano seguinte; - obtenção de alvará de localização e funcionamento; - preenchimento de um relatório mensal de Receitas Brutas; - e caso tenha funcionário registrado, elaboração de toda a rotina de folha de pagamento. As facilidades para se tornar um Microempreendedor têm contribuído para o aumento de empreendimentos formalizados, porém muitos empreendedores ainda estão carentes de informações e não percebem a responsabilidade fiscal e tributária atribuída ao MEI. O Mi-

SICOOB CREDIVERDE A SUA COOPERATIVA DE CRÉDITO EM DIVINÓPOLIS E REGIÃO. ESTAMOS PRESENTE EM DIVINÓPOLIS, PERDIGÃO, SÃO SEBASTIÃO DO OESTE E ITAPECERICA.

Crediverde

croempreendedor é equiparado a uma Pessoa Jurídica e necessita de planejamento e organização de suas atividades, para assim evitar multas, penalidades e autuações fiscais. O acesso à informação e orientações aos Microempreendedores é oferecido por diversas fontes e na sua grande maioria gratuito, cabendo ao empreendedor buscar capacitação e aprimorar seus conhecimentos quanto a esse novo regime tributário. Em Divinópolis, além dos escritórios de Contabilidade, contamos com o apoio do Sebrae, a Sala do Microempreendedor e o Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal que oferecem serviços gratuitos de orientações e formalização do MEI. É essencial que se busque mais informações antes de formalizar o seu negócio, pois apesar de ser um processo simplificado e com custo menor, a falta de informação pode acarretar problemas maiores para seu empreendimento. Willian Antônio de Castro Contador e Diretor da Pró Eficácia Coordenador do NAF - Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal


Dezembro | 2015

5

A sua marca marca? Você sabe o que é marca? Ao contrário do que dizem os dicionários, marca não é logo, nem identidade visual e muito menos produto. Marca é o sentimento das pessoas pelos produtos, serviços e organizações. O valor de uma marca está diretamente relacionado ao seu posicionamento, que é a forma como a empresa se projeta para o mercado e um fator decisivo na imagem criada pelo público. A boa gestão da marca pode definir a relevância, o tamanho, as vendas e os lucros de uma empresa. Dessa necessidade do mercado, nasceu a 1829, uma agência de comunicação com foco em gestão de marca. A 1829 trabalha para que as marcas de seus clientes se tornem cada vez mais sólidas no mercado e sejam cada vez mais lembradas, quando associadas aos seus respectivos segmentos. Com uma equipe composta por dez profissionais, estrutura moderna e equipamentos de ponta, a agência atua no planejamento estratégico de comunicação externa e interna, criação de identidade visual, plano de exposição da marca, aplicação de mídia e presença digital, em busca de resultados únicos e originais para os seus clientes. A atuação ousada e inovadora rendeu à 1829 Gestão de Marca o prêmio “Top Of Mind 2015 – Divinópolis” na categoria Agência de Publicidade. A CCO – Comunicação Marketing e Eventos, empresa organizadora, premiou as marcas divinopolitanas mais lembradas em diversos segmentos, após pesquisa de opinião quantitativa, realizada pelo instituto CP2 - Consultoria, Pesquisa e Planejamento. Os pesquisadores entrevistaram consumidores em todas as regiões da cidade e separados por bairro, idade, sexo, ocupação, escolaridade e renda. Além do próprio mérito no “Top Of Mind 2015 – Divinópolis”, a 1829 comemorou a premiação de cinco de seus clientes, mencionados em sete categorias. Markin Parreiras, sócio-diretor da 1829, atribui o bom resultado no prêmio ao grande e equilibrado esforço da equipe para todas as marcas que atende. “Trabalhamos para as marcas de nossos clientes com a mesma energia que trabalhamos para a nossa marca”, afirma o empresário. O investimento em visibilidade contribui muito para que uma marca seja lembrada, e isso a 1829 tem feito muito

Markin Parreiras e o prêmio Top Of Mind 2015, recebido pela 1829

bem. Ela investe em mídias de massa (outdoor, jornal, revista, etc.), mídias digitais e se mantém engajada em diversos projetos como o patrocínio ao Guarani Esporte Clube e o apoio à Casa Samaritana. Ao longo desse ano ainda patrocinou a Semana de Gestão da Faculdade Pitágoras (Semag) e o 6º Encontrar, realizou o Simpósio Construindo Marcas de Sucesso e o Cerveja em Cena.

Para atender aos clientes cada vez melhor e se manter inovador e competitivo, uma equipe bem preparada é fundamental. Os profissionais 1829 estão em constante aperfeiçoamento profissional, por meio de participações em feiras nacionais e internacionais, congressos, treinamentos e da busca por novas experiências relacionadas à comunicação, bem como às áreas de atuação dos clientes.


6

Dezembro | 2015

ACONTECIMENTOS Acid recebe “Mérito Empresarial”

Equipe da Acid participa de treinamento

Em solenidade na noite de 13 de outubro, na Câmara Municipal de Divinópolis, a Acid recebeu a Comenda “Mérito Empresarial 2015” por indicação do vereador Anderson Saleme. “São mais de 63 anos de importantes serviços prestados aos seus associados e ao povo de Divinópolis”, enaltece Saleme. Para o presidente da Acid Carlos Moacyr Duarte Meira de Aguiar, a homenagem representa o reconhecimento do trabalho da entidade em mais de seis décadas. A Comenda “Mérito Empresarial” foi dada à Acid “pelos relevantes serviços prestados em prol do desenvolvimento do Município e de toda a coletividade, no desempenho de suas atividades empresariais e ou sociais.” Outras empresas também receberam a Comenda, entre elas as associadas da Acid Exdil – Expresso Divinopolitano Ltda. e Carol Distribuidora Ltda.

Os funcionários da Acid participaram do treinamento “Eu vendedor” durante a tarde de 22 de outubro, ministrado pela diretora de Benefícios ao Associado da entidade Leila Rodrigues. O treinamento visou alinhar as expectativas de todos em relação ao mercado atual e ao papel dos participantes dentro da instituição. Completado um ano após o início das discussões sobre a identidade da Acid, que culminou em um reestruturamento da entidade, o treinamento propiciou revisar pontos importantes, como: todos somos vendedores; quem é o cliente Acid; quais os diferenciais competitivos; atitude. Em cada etapa do treinamento, foi possível absorver e interiorizar os conceitos passados por meio de exercícios. Ao final, todos ficaram incumbidos de executar tarefas que levam o funcionário a repensar suas atitudes e a provocar uma mudança de comportamento. Leila Rodrigues foi convidada a integrar a Diretoria de Benefícios ao Associado na nova configuração da entidade. É CEO da Totvs Centro-oeste de Minas.

Vice-presidente executivo da Acid à frente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico Integrantes do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico (CMDE) sob a liderança do vice-presidente executivo da Acid Macy de Paula, como presidente do Conselho, e do então consultor Regional Centro do Sebrae Leonardo Mól de Araújo, como vice-presidente, reuniram-se na sede da Fiemg, em Divinópolis, durante todo o dia 9 de novembro. Pela manhã, foram apresentados os resultados da pesquisa realizada em setembro deste ano relativo ao Programa Estruturante de Desenvolvimento da Micro e Pequena Empresa (Pró-Micro) pelo Consultor de Políticas Públicas e Desenvolvimento Regional Sebrae Leandro Andrade. E, à tarde, foram traçadas as primeiras ações do Conselho. O Pró-Micro é um programa que visa “elevar as cidades vocacionadas de Minas Gerais, como referências nacionais em Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas, por meio da promoção de políticas públicas e apoio às iniciativas de fomento do setor, com foco no resultado empresarial”, segun-

do o consultor Leandro Andrade. Para iniciar o trabalho em Divinópolis, uma das cidades escolhidas pelo Sebrae, foi realizada a pesquisa com o objetivo de compreender a percepção dos diversos atores da sociedade perante o ambiente econômico local. Ao todo foram 273 respondentes, entre acadêmicos, entidades de classe, empresários e contabilistas. O Pró-Micro é uma ação dentre outras a serem executadas pelo CMDE. Especificamente, serão tratados os

seguintes pilares: desburocratização; tributos e contribuições; acesso a mercado; acesso a serviços financeiros; inovação e tecnologia; associativismo; educação empreendedora. Além de Macy de Paula e Leonardo Mól, estiveram presentes o vice-prefeito de Divinópolis Rodrigo Resende, o Secretário de Desenvolvimento Econômico Paulo César dos Santos, presidente da Fiemg Regional Centro-oeste Afonso Gonzaga, técnicos do Sebrae e demais conselheiros.


Dezembro | 2015

ACONTECIMENTOS

7


8

Dezembro | 2015

Flávio Flora

Ascânio Gontijo (☼ 31/10/1928 - † 21/09/2015) começou a vida profissional como cobrador de ônibus, na empresa Cruzeiro do Sul, em 1948. O ônibus era uma jardineira, que carregava as malas no bagageiro sobre o teto, acessado por uma estreita escada de ferro fixada na parte traseira do veículo. Ali viajava o cobrador, que tinha a tarefa de cuidar das bagagens e avisar o motorista se alguma delas se desprendesse, o que não raro ocorria. As viagens a Belo Horizonte eram demoradas e exigiam muito dos braços e pernas. Em certas tardes, ficava tão cansado na volta, que tinha de se amarrar na escada com seu cinto e acabava dormindo boa parte do trajeto. E quando chegava em casa, ia direto para a cama como estava, com sapato e tudo. Dois anos depois, o jovem cobrador tirou carteira de habilitação “D” e passou a ser motorista na Cruzeiro por nove anos. Em 1959, comprou o ônibus de seu irmão Pedrinho Gontijo, que fazia a linha da CEMIG (Centro/Gafanhoto), e estreou no mundo empresarial.

Fotos: Arquivo pessoal

TRAÇOS DE UM DIVINOPOLITANO EXEMPLAR


Dezembro | 2015

9

Um breve perfil do empresário Ascânio Gontijo com aspectos marcantes de sua vida Construindo uma família Existem algumas particularidades na vida de Ascânio que merecem destaque e que mostram como era seu jeito de viver. O casamento inesperado é uma delas. Ele e Diva Sílvia Gomes namoravam, alternando dias pares e ímpares, e assim prosseguiram por mais de oito anos. Ele havia decidido cuidar primeiro de sua mãe (doente) e de seu pai, antes de se casar, até que ouviu da namorada a disposição sincera de “cumprir essa missão juntos”. E os dias foram passando... E lá, em belo domingo, inesperadamente, ele a pediu em casamento e ela aceitou feliz, admitindo simplificar o noivado e o processo nupcial, considerando o tempo em que estavam juntos. Assim começou uma nova família abençoada, dois dias depois, em 28 de fevereiro de 1961. Ascânio no lar era um pai que, apesar da sua cara séria, era bondoso, calmo, muito ativo no trabalho, carinhoso e atencioso com os familiares. Brincava com os filhos, quando tinha um tempo, à noite, antes de dormir. “Era um pai brincalhão, mas muito enérgico, cobrava muito de si mesmo e dos filhos”, lembra Ascânio Junior. — Se a gente tirava nove nas provas da escola ou não perdia nenhuma média, ele dizia ‘não fez mais do quer a obrigação’, mas elogiava a gente para a minha mãe e demonstrava confiança em nós. Nunca pediu um boletim para olhar. Os quatro primeiros filhos ‘sofreram’ nas mãos dele. Para os dois últimos, ele foi

Sr. Ascânio Gontijo e família

muito mais avô do que pai (risos). Apesar do trabalho, ele foi um pai muito presente em nossa vida — revela Junior. Karla Gontijo lembra dessa presença na vida dos filhos e netos, destacando os valores humanos de “amar, de servir, de ter humildade e honestidade”, que ele incorporava e disseminava. — Foi um homem que sempre prezou pela união da família e que fez de tudo para que isso fosse uma realidade! Um homem sempre disponível para ajudar o próximo e a dar conselhos quando necessário — ressalta Karla, que o apelida-

va carinhosamente de “Dasca”. Para os netos Lucas, Clara, Júlia, Vitória, Luna, Gabriela, Pedro, Cléo, Carol, Lara e João Cláudio, a lembrança marcante do “melhor avô do mundo” era seu jeito carinhoso de tratar as crianças. — Lembramos quando o senhor fazia seus discursos natalinos, quando jogávamos Truco juntos, quando comíamos ‘Chips’ de R$ 0,50; e até mesmo quando separava as brigas com a frase ‘Harmonia’; e também quando passava a barba por fazer nos nossos rostos — escreveram os netos no dia de seu passamento.


10

Dezembro | 2015

Pai amorável, filho exemplar Persistência, força de vontade, muito foco e determinação são expressões que refletem a admiração dos filhos por Ascânio – uma pessoa à frente do seu tempo, como seu pai Pedro X. Gontijo, sempre com visões empreendedoras e perseverante. — O que ficou foi exemplo de uma pessoa super trabalhadora, um lutador, cujo lema era: ‘Todos os problemas têm solução; jamais desista!’ Nós continuamos na administração das empresas de ônibus e de turismo seguindo os exemplos dele. Ele dava palestras para funcionários, sobre a carreira dos motoristas e trocadores de ônibus, entusiasmando-os a nunca desistir dos seus sonhos — comenta Nelma Ehold Gontijo, filha. Quando Pedro X. Gontijo se afastou da família para se dedicar de corpo e alma à política local, e foi viver sozinho sob os cuidados de uma sobrinha, Ascânio foi quem assumiu as responsabilidades do lar até a morte da sua mãe, dona Maria José. Com a morte de sua prima, cuidadora de Pedro, este ficou sozinho e foi acolhido pela família de Ascânio, de-

pois de Diva mostrar empenho em reaproximar pai e filho, estremecidos pelo ativismo político. O amor e a admiração de Ascânio pelo pai, no entanto, ficou marcado nos momentos em que Pedro visitava os filhos na “garagem” e lhes levava uma das frutas estrangeiras mais preciosas da época, a maçã argentina. Ascânio a comia aos poucos e guardava (depois) sob o travesseiro, por muitos dias, o papel azul que embrulhava a fruta, cujo aroma fazia feliz a lembrança do pai.

A transformação divina Até o final dos anos 1960, Ascânio era apenas um católico de batismo, não frequentador de igreja – um homem portador de um espírito “caridoso”, como lhe definiu Frei Bernardino, anos depois. É fato incomum o seu despertar para a fé no Espírito Santo, definitivamente, como Provedor Supremo, e o respeito pelas Escrituras Sagradas, que lia sempre, até mesmo em reuniões de empresários que ele presidia. Estes excertos da oração sintetizam sua fé: — Vinde, Espírito Santo, enchei os co-

rações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do Vosso amor. Enviai, Senhor, o Vosso Espírito, e tudo será criado, e renovareis a face da terra. Oremos: Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas e gozemos sempre da sua consolação. Sua esposa, dona Diva, lembra que foi em um cursilho que ele “despertou”, ainda com dúvidas e muitas perguntas, para a prática e fé católicas. Em dado momento, querendo uma prova da existência de Deus, teria dito que se houvesse um sinal divino, ele “acreditaria”. E assim se sucedeu, com a morte da sua filhinha Cacilda, aos 45 dias de vida. — Após a morte de Cacilda, ele foi à missa e comungou pela primeira vez, sentindo-se transformado por Deus, e se entregou totalmente à fé sem questionar, que fazia gosto — testemunha Diva. O que se considera um milagre é sua conversão ocorrer meses depois do falecimento prematuro de Cacilda – fato mais triste da vida dele, marcada por outros eventos trágicos. Ele dizia para alguns amigos que tinha percebido como a Força Divina havia o ajudado, sua esposa e filhos a supe-

Ascânio, nosso eterno ídolo. Sua presença física nos faz muita falta, mas sua presença espiritual nos guiará sempre. Você foi um exemplo de vida.

Antônio Carlos Pereira de Oliveira (Pulinho) Gazela Indústria e Comércio Ltda.


Dezembro | 2015

11

Leonardo Gontijo

Sr. José Agostinho Ferrreira Vaz

Ascânio Gontijo Junior

rar aqueles momentos difíceis do luto, sem desistir de nada. — Ele foi uma pessoa assim muito dedicada ao trabalho, mas também muito dedicado à família. Ele nem

sempre foi um homem religioso. Só depois que ele teve a conversão para o catolicismo, é que passou a participar intensamente de atividades na igreja e do Movimento de

Cursilhos. Voltou-se para a construção da Casa de Retiro Monsenhor Hilton e tinha um carinho especial pelo Instituto Helena Antipoff — informa Junior.

Um homem de fé inabalável A religiosidade de Ascânio ultrapassara a prática comum e se tornara indissociável da sua vida profissional. Era um homem de um jeito só, sem discriminar, sempre em profundo respeito pelas pessoas e seus problemas. Sua espiritualidade era surpreendente. — Uma das coisas que ele deixou para a gente foi sua religiosidade, sua fé católica, sem jamais obrigar ninguém a ir à missa, a rezar, levando apenas o seu exemplo. Pela fé e as atitudes, ele buscava que os filhos também tivessem sua crença em Deus — ressalta Leonardo Gontijo, filho. Pessoas que atuaram com ele, seja no mundo empresarial seja no meio religioso, destacam sua humildade e grandeza de espirito. — Trabalhei com ele em época de cursilho nessa parte espiritual. Depois, pude comprovar a coerência de vida dele, e os testemunhos de vida que ele passava para gente. Na parte empresarial, a vida pessoal não mudava. O que mostrava que ele realmente era a mesma pessoa bondosa de sempre, independente das condições ou situações — relata José Agostinho Ferreira Vaz, da Fumil.

O afeto pela família Entre os anos de 1998 e 2002, Ascânio fez a divisão do patrimônio familiar, depois de proceder voluntariamente à sucessão com sua esposa, dos bens de Expresso Divinopolitano e Ascânio Turismo, entregues aos seis filhos (Maria José, Junior, Nelma, Kênia, Leonardo e Karla), sob a gestão dos dois homens. — Já adulta, meu pai se tornou um grande amigo, e o rigor deu lugar ao afeto, expressando, sem limites, seu amor e carinho por nós e por minha mãe. Quando ele se aposentou, dedicou seu tempo para curtir a família, especialmente os netos que ele adorava. Ele teve sabedoria também para fazer seu sucessor e transmitir a empresa que tanto amava para os herdeiros, de uma forma muito tranquila — conta Maria José. Quando assumiu a gestão, Ascânio Junior direcionou o empreendimento para o ramo dos transportes regulares de passageiros e transporte exclusivo para indústrias e desativou o transporte turístico por terra, que apresentava alto custo e demora no percurso. Com as linhas aéreas tornando mais fáceis e mais bem aproveitadas as viagens mais longas, Nelma (filha) formou uma empresa própria de turis-

mo, a Ascânio Tour, dedicada exclusivamente a excursões, mantendo na perspectiva contemporânea o espírito turístico que permeia sua família.

Maria José com filhos e Sr. Ascânio


12

Dezembro | 2015

O patrimônio familiar Juntamente com a empresa de ônibus, que serviu inicialmente na linha Centro-Usina do Gafanhoto (Cemig) – Expresso Divinopolitano – com os passar dos anos, surgiu a Ascânio Turismo com sua esposa. A vida econômica de Ascânio com Diva e os filhos, aos poucos, foi evoluindo também para a realização de viagens especiais e excursões pelo Brasil e exterior. No início, para Aparecida do Norte, depois Rio de Janeiro, Santos, Sul do Brasil, incluindo Camboriú, Argentina e Paraguai, Nordeste, Pousada do Rio Quente e Pantanal, entre os pacotes mais tradicionais da empresa. — Meu pai tinha um entusiasmo enorme por essas viagens e queria sempre inovar nos pacotes e nos ônibus. Ele era detalhista, cada roteiro de viagem era minuciosamente pensado e seus diários de bordo continham todas as informações importantes sobre cada cidade e percurso. Grandes amigos de nossa família estão entre as pessoas que viajavam conosco — lembra Maria José Gontijo Salum, filha.

Dedicação ao Centro Industrial

Carlos Castilho Domingos Silva

Em 1998, Ascânio se afastou da direção dos seus empreendimentos e passou a aproveitar o tempo livre da aposentadoria para se dedicar à causa do empresariado, focado no desenvolvimento do Centro Industrial Jovelino Rabelo. Nesse ano, tornou-se presidente da comissão que atuava nas questões daquela área junto da ACID. “Agora posso me envolver mais, pois não estou trabalhando mais”, ele dizia, como registra a secretária Rita Baião, da sede regional da ACID no Centro Industrial, atuando ali desde a formação. — Quando se inaugurou a sede regio-

nal da ACID no Centro Industrial, criou-se uma comissão formada por um grupo de empresários, cerca de 15, que respondia pelas questões do lugar, coletivamente, e levava as decisões ao presidente da ACID para os devidos encaminhamentos. Assim ele atuou por mais de 20 anos — testemunha Rita Baião. Bem antes de assumir a presidência da comissão do Centro Industrial, Ascânio sempre esteve muito envolvido com a ACID, seja como membro atuante ou como vice-presidente, na gestão de Lindolfo Fagundes. Foi um dos primeiros a se estabelecer no Centro Industrial e seu principal incentivador. — Foi mais ativo nas Comissões de Segurança, de Melhoria do Calçamento e da Construção da sede regional da ACID no Centro Industrial, quando começou a deixar a direção das suas empresas. O Centro Industrial era a paixão dele. Começou com ele. Parte do Icaraí foi propriedade do senhor Pedro X. Gontijo, seu pai, onde Ascânio passou muito da sua infância, justo no terreno que hoje é o Centro Industrial — relembra Carlos Castilho Domingos Silva, sócio-diretor da Funfer.

UM AGRADECIMENTO AO PIONEIRISMO Em 1974, atendendo a um pedido da Fulig, num gesto de ousadia e coragem, Ascânio Gontijo colocou uma Kombi para trazer e levar os funcionários da nossa empresa - a primeira que se instalou no Centro Industrial Coronel Jovelino Rabelo. Essa semente plantada com amor rendeu frutos. E hoje, há quase meio século, a Exdil continua prestando seus bons serviços a todos os trabalhadores do Centro Industrial de Divinópolis. A Fulig sente-se orgulhosa de participar das homenagens ao grande empresário divinopolitano Ascânio Gontijo. Ao visionário empreendedor, nosso carinho e respeito, sempre.


Dezembro | 2015

Não, à política partidária Apesar de ser um patriota e manifestar um grande amor por Divinópolis, Ascânio não quis ingressar na política municipal, nem ter qualquer vínculo com agremiações partidárias. Na candidatura do ex-deputado Fábio Botelho Notini à prefeitura, foi convidado a compor chapa como vice-prefeito, mas declinou em favor de Galileu Teixeira Machado, que também não queria, mas foi pressionado até aceitar, ingressando na vida política em que se mantém até hoje. — Meu pai contava que não entrou para a política por causa do sofrimento que foi a vida do Pedro X. e sua família depois que se tornou um homem público, e isso o afastou do meio. Não tinha vínculos com agremiações políticas, mas sempre se envolvia em questões que pudessem beneficiar a cidade, como na implantação da primeira linha aérea (Rio-Sul), quando esteve ao lado do ex-presidente da ACID Lindolfo Fagundes — informa Leonardo. “Seu envolvimento político foi mais ligado às necessidades locais, especialmente, do Centro Industrial, para o qual sempre dedicou atenção especial, junto das administrações e sempre junto da ACID”, complementa Junior.

13

Personalidade ímpar Harmonia é a palavra que define bem uma qualidade de Ascânio Gontijo. Ele participou regularmente da comissão que atua no Centro Industrial por mais de duas décadas e sempre cuidava de se harmonizar com os presentes. Antes de começar uma reunião, fazia uma prece, desejando que Deus abençoasse a todos para que o trabalho do dia se realizasse como esperado.

Romero Antônio da Silva

— Tive o privilégio de ser amigo dele. Pessoa pronta para ajudar em qualquer coisa. Nós estávamos preocupados com alguma coisa ou outra, ele chegava às reuniões, fazia uma oração e o clima mudava totalmente, todos ficavam bem. Passava muita tranquilidade. Era uma benção conviver com ele. Ele tinha uma dádiva que nos deixava encabulado. Ele acalmava, tinha paciência. Ele sempre sabia contornar a situação quando a comissão não era bem recebida em algum local. Era um político que não era político — afirma Romero Antônio da Silva, proprietário da Alumínio JR. Ascânio gostava de contar fatos da história pessoal e familiar, que este espaço não comporta, e tinha uma admiração muito grande pela esposa, filhos e netos. Não escondia, com orgulho, o reconhecimento de que os filhos souberam bem administrar as empresas que ele criou. Segundo Rita Baião, Ascânio dizia que “os filhos tinham multiplicado por 10 o que ele havia construído” e que eles “tinham feito melhor do que ele”.


14

Dezembro | 2015

— O senhor Ascânio sempre foi uma pessoa de princípios elevados, de reconhecimento do esforço das pessoas, doce, humilde e que se emocionava com muita facilidade. Sempre que lembrava da filhinha Cacilda, morta prematuramente, ele lacrimejava. No casamento dos filhos não foi diferente. E nas reuniões da comissão do Centro Industrial, sempre que alguém tinha um problema pessoal compartilhado entre membros, a reunião tomava outro rumo, até que a questão fosse superada. ‘Cabeça quente ou preocupada não conduz bem qualquer negócio’, dizia sempre — confirma Rita Baião.

Anônio Carlos Pereira de Oliveira (Pulinho)

Um mestre na arte da convivência As opiniões sobre Ascânio sempre enfatizam seu caráter pacificador, sua liderança no meio empresarial e familiar, sua arte de convivência: “um mediador nato, de um equilíbrio incontestável para todas as questões”, como expressa Antônio Carlos Pereira de Oliveira “Pulinho”, proprietário da Gazela. — Ele foi um lutador à vida inteira, soube criar a família, encaminhar os filhos todos, soube delegar poderes para os filhos. É difícil falar dele, porque nunca se falará tudo. Tive a felicidade de colocar o nome dele na placa inaugural da sede regional da Acid, contra a vontade dele, porque ele era muito simples e sem vaidades — ressalta Pulinho. Muitas palavras foram ditas a respeito de Ascânio Gontijo por ocasião de seu passamento: um homem bom, justo, de fé, empresário bem-sucedido, amorável pai de família etc. O seu empreendedorismo foi exemplar, não por ser baseado em muito trabalho, dedicação e fé, mas pela sabedoria que ele vivenciava e compartilhava. — Todas as conquistas de nossa família são devidas à sua coragem de investir no seu sonho, juntamente com minha mãe. Mesmo diante das dificuldades, ele

nunca esmoreceu. Ele era muito alegre, gostava de contar seus casos e sempre agradecia o dom da vida! Aprendi e continuo aprendendo muito com ele — destaca Maria José. Uma frase da sua filha Kênia Gontijo Baioneta traduz o sentimento familiar por Ascânio e resume a vida do pai: “Um empresário de caráter, de honestidade, amor pela vida, pela família e uma imensa gratidão a Deus!” No dia de seu sepultamento, em momento emocionante, os netos se reuniram no velório do Parque da Serra e cada um escreveu uma mensagem incluída numa carta de agradecimento, que foi lida no local e colocada no bolso do paletó dele, juntamente com a oração que ele trazia sempre consigo. Numa folha de caderno, os netos escreveram: “Em todos os anos de vida, o senhor esteve presente, nos ensinando, nos amando e sempre nos mostrando o quão maravilhoso você era. “Nem sempre mostrávamos que amávamos o senhor, e deixamos passar momentos em que poderíamos ficar juntos. E nos arrependemos muito disso.” Flávio Flora é jornalista e historiador.


Dezembro | 2015

15


16

Dezembro | 2015

Nova parceria Acid e Serasa Experian

Em novembro, a Acid fechou a negociação de parceria com o Serasa Experian, líder mundial em serviços de informações, permitindo dar continuidade ao processo de consulta de crédito para seus associados, além de oferecer uma centena de outros produ-

tos para melhor gestão do negócio. A grande maioria das empresas realizam consultas de crédito e negativação de seus compradores. Porém, esses são apenas alguns dentre 182 produtos oferecidos. O Serasa Experian diferencia-se por ofe-

recer soluções integradas que abrangem todas as etapas do ciclo de negócio, atendendo a clientes de todos os portes e setores da economia. Basicamente, existem quatro pilares que se expandem para os 182 produtos: 1) Buscar – para encontrar novos e potenciais clientes; 2) Vender – para proteger de perdas com fraudes e inadimplência; 3) Recuperar – para incluir os devedores no banco de dados da Serasa Experian; 4) Monitorar – para monitorar a carteira de clientes. Para o associado Acid, a grande percepção é na redução de custos. Comparativamente com outras empresas que prestam o serviço de consulta de crédito, por meio da parceria Acid-Serasa Experian o associado obtém um custo inferior à tabela praticada

normalmente. Os demais produtos ofertados pelo Serasa Experian auxiliam os gestores a resolverem os desafios das diversas etapas de negócio das empresas. Devido ao vasto banco de dados, oferecem informações consistentes e abrangentes de marketing e crédito, scorings e ratings avançados, sistemas de decisão de crédito de alta performance e softwares de gestão completos. A proposta da Acid ao se juntar ao Serasa Experian favorece nas decisões de crédito, reduz os riscos de inadimplência e fraude e aumenta a rentabilidade da empresa. Interessados em conhecer mais sobre os produtos do Serasa Experian podem obter outras informações pelo 37 3512 7800.


Dezembro | 2015

A Aman Serviços, parceira Acid, se une à homenagem ao Senhor Ascânio Gontijo. Por meio do seu exemplo empreendedor, associativista, de cidadão e, sobretudo, do ser humano, que o mundo se fará melhor.

17


18

Dezembro | 2015

NOVOS ASSOCIADOS Aliana Depilação

José Levi assume diretoria da Acasp

Atividades de Estética

DIRETORIA

Anabelle Cabeleireiros

Cia. Seg Dia e Noite Segurança eletrônica

Consertel Telefônica Comércio varejista especializado de equipamentos de telefonia

Graziele Oliveira Feliciano Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios

Imaginarium Comércio varejista de suvenires, bijuterias e artesanatos

Login Informática Informática

Sacolão Econômico Comércio varejista de mercadorias em geral, produtos alimentícios

SDK Desenvolvimento de Software Ltda. Desenvolvimento de software

Sociedade Dom Bosco de Cultura e Educação Ensino Superior

Studio da Beleza Mariana Gomes Cabeleireiros, manicure e pedicure

Verde Vida Comércio varejista de hortifrutigranjeiros

Feliz Natal!

No final de setembro, a Associação Comunitária para Assuntos de Segurança Pública – Acasp elegeu sua diretoria para o biênio 2015/2017. A composição segue o estatuto da entidade e tem como presidente José Levi Lucas da Silva (foto). O ex-presidente José Vitor Batista assume como vice. O atual presidente é militante de duas áreas específicas na segurança: APAC e Rede de Vizinhos Protegidos. Ainda dirigiu uma instituição de trabalho com usuários de drogas, a Casa Esperança e Vida e faz trabalhos de prevenção.

PRESIDENTE José Levi da Silva Lucas VICE-PRESIDENTE José Vitor Batista de Freitas 1ª SECRETÁRIA Regina Célia de Faria 2ª SECRETÁRIA Maria Helena Rocha 1º TESOUREIRO Francisco Antônio Carrilho 2º TESOUREIRO Carlos Alberto Peçanha CONSELHO TÉCNICO Cel. Laércio dos Reis Gomes, Comandante da 7ª Região da Polícia Militar Major Manoel dos Reis Morais, Comandante do 10º BBMMG Ten. Cel. Marcelo Carlos da Silva, Comandante do 23º BPMMG Dr. Fernando Jorge Vilaça, Delegado Regional da 1ª DRPC CONSELHO FISCAL Howdery Newton Pichitelli Júlio César Corrêa Luiz Luciano Lara SUPLENTES Jadir Raimundo Silva Júlio César Gomes Luiz Carlos de Araújo Filho


Dezembro | 2015

UMA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA QUE ASSOCIA UMA COMPLETA LINHA DE PRODUTOS E SERVIÇOS A GRANDES VALORES DA VIDA. O SICOOB CREDIVERDE É ASSIM.

Crediverde

CARTÕES

CONTA CORRENTE

POUPANÇA

INVESTIMENTOS

CRÉDITO

CONSÓRCIOS

PREVIDÊNCIA

SEGUROS

19


20

Dezembro | 2015

Informacid Acid Dezembro 2015  

Informacid Acid Dezembro 2015

Informacid Acid Dezembro 2015  

Informacid Acid Dezembro 2015

Advertisement