Page 1

Junho | 2016

1


Junho | 2016

EXPEDIENTE

2

Gestão 2009/2016 Presidente: Carlos Moacyr Duarte Meira de Aguiar

Projeto Gráfico: 1829 Gestão de Marca

Tiragem: 1.500 exemplares

Diagramação: Jakis Douglas

Contato: informativo@portalacid.com.br

Vice-Presidente Executivo: Macy Luiz de Paula

Foto capa: Arilda Drumond

Edição: Denise Coronado

Revisão: Jussara Silva

As opiniões expressas nos artigos assinados não refletem, necessariamente, a opinião da Acid.

O Sicoob Crediverde é assim. Associado ao que há de melhor. Associado a você. O Sicoob Crediverde é uma instituição financeira que associa tecnologia e eficiência ao que existe de melhor nas pessoas: a união, a solidariedade e a igualdade. O Sicoob é a maior instituição financeira cooperativa do Brasil. Por isso, quem se associa ao Sicoob Crediverde tem todos os produtos e serviços financeiros, mas de um jeito diferente: também participa dos resultados e vê os recursos captados pelas cooperativas investidos na sua própria região, gerando desenvolvimento, empregos e renda para sua comunidade. O Sicoob Crediverde é assim.

Crediverde Ouvidoria: 0800 725 0996 | Deficientes auditivos ou de fala: 0800 940 0458

CARTÕES

CONTA CORRENTE

POUPANÇA

FUNDIÇÃO & USINAGEM

INVESTIMENTOS

CRÉDITO

CONSÓRCIOS

PREVIDÊNCIA

SEGUROS


Junho | 2016

3

FECHANDO UM CICLO

Há sete anos, fui convidado pelo Conselho Permanente da Acid para estar à frente da entidade. Muito me orgulhou receber esse convite. Foram sete anos de muita dedicação, envolvimento e respeito para com seus associados. Agora, fechamos um ciclo com o término da última gestão, 2014-2016. Há que se destacar a compreensão, o devotamento, o comprometimento de todos os integrantes da diretoria e dos funcionários que caminharam comigo nesses anos em que estivemos na presidência da Acid. Tivemos sempre o cuidado de propor ações que fossem voltadas para o associativismo, procurando fortalecer a entidade. Estabilidade Financeira Com o acompanhamento diário de todas as despesas e receitas da entidade, conseguimos equilibrar as contas da Acid. Tal controle nos proporcionou: • Quitar totalmente a dívida da entidade junto ao INSS; • Obtenção de todas as certidões negativas (INSS, Receita Federal, Procuradoria); • Obtenção do alvará do Corpo de Bombeiros adequando a sede do Centro Industrial ao Sistema de Prevenção e Combate a Incêndios; • Adequação de acessibilidade aos portadores de necessidades especiais da sede do Centro Industrial (exigência do Ministério Público); • Não recorremos mais à realização de “bingos” para o fechamento das contas ao final do ano. Proximidade com os associados Durante esses anos, propusemos outras iniciativas que nos aproximaram mais dos associados: • Oferecemos inúmeros cursos com temas esclarecedores e práticos.

• Promovemos palestras que nos trouxeram grande estímulo na vida pessoal e profissional: Seminário de Franquias; Seminário Empresarial; Seminário do Microempreendedor Individual; Workshop de Desenvolvimento da Acid; Encontro Empresarial, palestras. • Apoiamos a concretização do Feirão de Divinópolis – projeto tão inovador que trouxe a Divinópolis o Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor em 2010. • Contribuímos para a instalação da 7ª Cia. Missões Especiais da Polícia Militar, no Centro Industrial. • Fortalecemos os convênios e planos de saúde. • Aprimoramos vários serviços para nossos associados. • Negociamos a instalação da Cooperativa de Crédito Sicoob Crediverde, no Centro Industrial. • Firmamos convênio com instituição financeira (Caixa Econômica Federal) para oferta de empréstimo diferenciado. • Participamos de várias iniciativas, ora de cunho social, ora de cunho empresarial, em parceria com diversas entidades e instituições (Sebrae, Fiemg, Senac, Soac). • Participamos de vários Conselhos Municipais; • Estamos presentes ativamente na Associação Comunitária para Assuntos de Segurança Pública (Acasp). • Os 60 anos de existência da associação comemorados com a edição de uma revista traçando a trajetória da Acid em paralelo com o centenário de Divinópolis. • Organizamos a mobilização na MG-050 para que as autoridades e órgãos ligados à rodovia pudessem assumir definitivamente os problemas enfrentados pelos funcionários e empresários do Centro Industrial. • Mantivemos empenhados pela melhoria do acesso ao trevo do Centro Industrial, participando de reuniões e audiências públicas na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. • Reativamos a Câmara da Mulher Empreendedora. • Elaboramos, a partir da realização de um workshop com vice-presidentes e funcionários, o planejamento estratégico para a entidade com a criação de diretorias específicas: de Estudos Econômicos; de Marketing, Eventos e Comunicação; Financeiro; de Benefícios

ao Associado; de Relações Sindicais. • Reformulamos os convênios, produtos e serviços ofertados aos associados, resultante do planejamento estratégico. • Criamos o Boletim Econômico em parceria com o Núcleo de Pesquisas Econômicas da Faced. • E, provavelmente, uma das mais significativas ações: tornamos efetiva a concretização da construção da sede própria, um sonho iniciado desde a fundação da entidade. Sede própria, nosso maior orgulho Com certeza, nosso maior mérito, ao qual humildemente dividimos com todos os associados, em especial à Comissão da Construção formada pelos ex-presidentes Carlos Altivo, Amnys Rachid, Jorge de Oliveira, Antônio Carlos Pereira de Oliveira (Pulinho) e Júlio César Pereira, e àqueles que nunca duvidaram da força desta entidade, entregamos hoje nossa sede própria. Lembro-me, no início do meu primeiro mandato, das palavras de um associado, me pedindo para que “resolvesse” essa questão, pois todos os dias, a caminho do Centro Industrial, se sentia muito triste quando passava pela Avenida JK e olhando para o lado contemplava apenas algumas pilastras inacabadas, já deterioradas pelo tempo. A parceria com o empresário Aristeu Martins Faria, que por mais de três anos, arregaçou as mangas e contrariando todos os prognósticos, nos possibilitou resgatar o sonho de todos aqueles que um dia colocaram o seu “tijolinho” nesta obra. Inauguramos, hoje, esta casa ao qual carinhosamente damos o nome de “Centro Empresarial Julio César Pereira”, nosso ex-presidente que precocemente nos deixou. A ele, coube a tarefa de iniciar essa construção. Ao lado de outros ex-presidentes, diretoria e associados, visitou seguramente todas as empresas de Divinópolis, conclamando o apoio a essa causa. Agradecemos ao Conselho Permanente pela confiança em mim depositada durante todos esses anos. Pessoalmente, coloco-me à disposição para contribuir para que a nova gestão possa realizar um ótimo trabalho sempre direcionado para a promoção do crescimento da entidade, fortalecimento do associativismo e desenvolvimento de Divinópolis. Muito obrigado!


4

Junho | 2016

Atividades da Câmara de Justiça visam resolver conflitos satisfatória aos interesses de todas elas e restaurando, quando possível, relações pessoais e comerciais. O que é Arbitragem? É um meio privado de solução de conflitos, utilizado para solucionar problemas jurídicos sem a participação do Poder Judiciário. As Leis Federais 9.307/1996 e 13.129/2016 regulamentam a arbitragem no Brasil e suas principais vantagens são: o prazo máximo de seis meses para a solução dos conflitos e o sigilo processual.

Tércio Rubim, diretor executivo da CJC, Macy de Paula, vice-presidente executivo Acid e Masurchievick de Souza, diretor executivo da CJC Tércio Rubim

tratos; títulos de crédito; seguros; compra e venda; financiamentos; leasing etc.; Meio Ambiente: diálogo com órgãos públicos, comunitários e judiciais etc.; Comunitária: questões diversas que envolvam a manutenção ou a melhoria da convivência etc.; Escolar: entre pais e escolas; entre alunos, entre colaboradores.

A Câmara de Justiça de Conciliação e seu Núcleo de Conciliação, Mediação e Arbitragem é uma instituição privada em que as partes envolvidas em conflito confiam a um terceiro, a função de auxiliá-las a chegar a um acordo. Essa iniciativa evita futura sentença judicial e permite a solução definitiva do litígio, diminuindo a O que é Conciliação? grande demanda dos processos Meio pelo qual as partes em liem trâmite. tígio e sem envolvimento anterior, por meio do auxílio de um terceiro Que tipo de problemas pode neutro, Conciliador que, de forma ser solucionado na CJC? proativa, faz sugestões para que os Empresas e Instituições: pre- envolvidos resolvam a controvérsia venção ou solução de conflitos or- por si mesma. ganizacionais, com fornecedores, clientes, nos contratos, inclusive O que é Mediação? sociedade etc.; Cível: situações É um meio de solução de conpatrimoniais, como acidente de flito, assistido por Mediadores, em trânsito (indenização); locação ou que prevalece sempre a vontade retomada de imóveis e revisão de das partes. Os Mediadores não imaluguéis; dissolução de sociedade; põem soluções, apenas aproximam sucessão; perdas e danos; questão as partes para que negociem diretade consumo etc.; Comercial: con- mente, visando buscar uma solução

Qual é a diferença entre a arbitragem e a justiça comum? A decisão tomada pelo árbitro tem a mesma força que a sentença de um Juiz de Direito, ou seja, é uma decisão obrigatória, que vincula as partes de forma definitiva. Na arbitragem, não são admitidos recursos, todavia, se houver ofensa a direitos, a decisão poderá ser anulada pelo Poder Judiciário que, devolverá a Câmara para sua correção e emissão de nova sentença pelo árbitro. Qualquer pessoa pode comunicar sua intenção em utilizar a Câmara de Justiça. Feito isso, será agendada uma audiência, na qual as partes terão o apoio de profissionais especializados, que prestarão orientação jurídica, visando buscar soluções para seus conflitos. As partes poderão ou não estar acompanhadas de seus advogados. A Acid adere às atividades da CJC buscando levar benefícios aos seus associados na resolução de conflitos. Para utilizar a Câmara de Justiça, deve-se entrar em contato pelo telefone (37) 3691-9042 ou 32142314. A CJC está localizada na Avenida Sete de Setembro, 1500, Centro, Divinópolis/MG. Tércio Rubim é diretor executivo da Câmara de Justiça de Conciliação


Junho | 2016

5


6

Junho | 2016

Vereador Anderson Saleme homenageando Maria da Conceição Aparecida Maciel

Ivonete Alves Madeira, homenageada pelo vereador Rodrigo Kaboja, e Honara Magalhães

Homenageada Larissa Rezende da Costa e o vereador Nilmar Eustáquio

Acid é citada em homenagem na Câmara A Acid parabeniza a todas as mulheres homenageadas pelo excelente trabalho que desempenham em nossa sociedade.

Honara Magalhães e Maria da Conceição Aparecida Maciel, ambas da Câmara da Mulher Empreendedora de Divinópolis

Dia 8 de março foi comemorado o Dia Internacional da Mulher, no Plenário Dr. Zózimo Ramos Couto da Câmara de Vereadores de Divinópolis, com a entrega do “Diploma Mulher Cidadã 2016”. As agraciadas Maria da Conceição Aparecida Maciel, Ivonete Alves Madeira e Larissa Rezende da Costa citaram a Acid em seus discursos. Maria da Conceição é diretora da Câmara da Mulher Empreendedora de Divinópolis; Ivonete contribuiu com a Acid Mulher em gestões anteriores e Larissa fez estágio na entidade. A Câmara da Mulher Empreendedora de Divinópolis (CME) se orgulha do privilégio de contar com Maria da Conceição Aparecida Maciel em sua diretoria. Honara Magalhães, presidente da CME, faz questão de elogiar: “A Conceição é uma mulher admirável, que cativa a todos com a sua inteligência e simplicidade. Esta homenagem é o reconhecimento pela sua dedicação com empenho a projetos tão significativos para a nossa cidade.”

Vereador Adair Otaviano Agraciada: Vitória Costa Cassiano Vereador Adilson Quadros Agraciada: Teresa Cristina Alvarenga Vereador Anderson Saleme Agraciada: Maria da Conceição Aparecida Maciel Vereador Careca da Água Mineral Agraciada: Maria Cristina Miguel Vereador Dr. Delano Agraciada: Vanda de Cássia Coelho Carvalhaes Vereador Edimar Félix Agraciada: Skarlait Neves Canto Vereador Edimar Máximo Agraciada: Terezinha de Fátima Lacerda Vereador Edimilson Andrade Agraciada: Elza Santos (Tia Elza) Vereador Edmar Rodrigues Agraciada: Ednar da Glória Silva Vereador Hilton de Aguiar Agraciada: Maria de Lourdes Vereador José Wilson Piriquito Agraciada: Cheila Santos Vieira Vereador Marcos Vinícius Agraciada: Maria do Carmo Silva Rodrigues Vereador Marquinho Clementino Agraciada: Neni Marta Couto Morato Vereador Nilmar Eustáquio Agraciada: Larissa Rezende da Costa Vereador Raimundo Nonato Agraciada: Terezinha Mercês Ferreira Vereador Rodrigo Kaboja Agraciada: Ivonete Alves Madeira Vereador Rodyson Agraciada: Adriana de Lourdes Ferreira

(Fonte: http://goo.gl/FeqTiq)

Abaixo, a relação dos vereadores e as respectivas agraciadas.


Junho | 2016

Uma história construída há 64 anos que hoje se consolida.

7


8

Junho | 2016

Mulheres na liderança: inspirando mudanças positivas Fotos: Arilda Drumond

O 3º Encontro da Mulher Empreendedora aconteceu no dia 23 de maio, das 16h às 22h30, na Fiemg, em Divinópolis, e compreendeu em dois momentos: a Rodada de Negócios e o Seminário “Mulheres na Liderança: inspirando mudanças positivas”. O Encontro contou com a participação de cerca de 80 pessoas, sendo empresárias e empresários, autônomos e profissionais em geral de diversos segmentos. O objetivo geral do evento foi o de promover o encontro entre empresas compradoras e fornecedoras e incentivar a criação de grandes parcerias e negócios, além de prover conhecimento sobre associativismo, estimular seu crescimento na região e criar oportunidades de crescimento para empresas, microempreendedores individuais e autônomos. O Encontro foi uma iniciativa da Acid, por meio da Câmara da Mulher Empreendedora (CME) e contou com o apoio da Fiemg Regional Centro-oeste; dos hotéis Excellence Confort e River Palace; dos parceiros Pão da Mata, Classe Ouro Joias, Rosângela Silva Flores e Decoração; do apoio cultural de Schelen Guimarães, da Associação Cultural de Cordas e Sons, e do Trio de Cordas Minueto.

Finalizando o Encontro, vários brindes foram sorteados oferecidos pelos parceiros: Pão da Mata, Não + Pelos, World Box, Mary Kay, Mais Vida, La Brise, Por Inteiro Arte Reciclável, Valquíria Lopes, Akmos, Íntima Passion, I 9 Life. O 3º Encontro da Mulher Empreendedora só foi possível pelo trabalho engajado das diretoras da CME. “Em nome da CME, parabenizo os participantes da Rodada de Negócios e expositores dos estandes por terem aproveitado ao máximo o potencial do Encontro.”, afirma a presidente da CME e coordenadora do evento Honara Magalhães. Rodada de Negócios A Rodada de Negócios foi uma grande oportunidade para aumentar o volume de vendas com novos clientes ou até conseguir representantes, reduzir os custos por meio de novos fornecedores e soluções, fazer parcerias, conhecer melhor o potencial oferecido pelo mercado, integrar cada vez mais com a comunidade empresarial, iniciar negociações e até mesmo fazer o fechamento durante a Rodada. Além disso, ofereceu aos participantes a oportunidade de desenvolver a habilidade de comunicação.

Seminário “Mulheres na liderança: inspirando mudanças positivas” O Seminário foi abrilhantado pelas convidadas Maria Elvira, Eliana Piola e Tânia Mara. Mediado por Eliana, Maria Elvira e Tânia falaram sobre o desafio de fazer sucesso como mulheres que vencem barreiras e conquistam seu espaço. Cada uma expôs sua própria experiência o que estimulou a plateia num diálogo espontâneo. Para Honara Magalhães, momentos como esses do Encontro permitem a troca de experiências e fortalece a rede de relacionamento. “Cursos, palestras, viagens e boa leitura são fundamentais para a mulher estar preparada para superar as dificuldades que diariamente as desafiam. E quem participou do Seminário, tenho certeza, hoje está muito mais preparada. Tânia, Maria Elvira e Eliana Piola encantaram a plateia do Seminário com suas falas.”, ressalta Magalhães. Sobre as convidadas: Cristiane Ferreira, Presidente da Câmara Estadual da Mulher Empreendedora, da Federaminas. Maria Elvira Salles, empre-

sária durante 35 anos, fundou e dirigiu o Centro Universitário Newton Paiva Ferreira. Vice-presidente e diretora emérita da Associação Comercial de Minas, fundou e presidiu o Conselho da Mulher Empreendedora da ACMinas. Tânia Mara Rezende, presidente da Associação Comercial e Industrial de Juruaia (ACIJU) e sócia-diretora de criação da empresa Íntima Passion Lingerie. Eliana Piola, ex-coordenadora da Secretaria Estadual de Políticas Públicas para Mulheres de 2009 a 2014 e vice-presidente da Câmara da Mulher Empreendedora de Divinópolis. Câmara da Mulher Empreendedora de Divinópolis A Câmara da Mulher Empreendedora de Divinópolis (CME) foi instituída pela Acid e reativada em 2014 com o objetivo de representar a mulher e fomentar o empreendedorismo feminino. A instituição da CME foi um dos resultados do encontro empresarial Centro-Oeste de Braços Abertos para o Empreendedorismo Feminino e tem como presidente Honara L. Magalhães.


Junho | 2016

Eleição Acid 2016 Dia 17 de maio, às 18 horas, em segunda convocação, iniciou-se a eleição para o Conselho Administrativo e Conselho Fiscal da Acid para o triênio 2016/2019. Nesse processo, duas chapas concorreram à eleição: a chapa 1 encabeçada por Leonardo Santos Gabriel e a chapa 2, por Macy Luiz de Paula. A chapa 1, vencedora da eleição deste ano, é composta pelo Conselho Administrativo e Conselho Fiscal e é formada pelos seguintes membros: Conselho Administrativo Presidente: Leonardo Santos Gabriel 1.º Vice-Presidente: Marcos Fábio Gomes Ferreira 2.º Vice-Presidente: Denize Fonseca Santos Lara Conselho Fiscal Efetivos Robson Alves de Faria Leila Maria Rodrigues Ricardo Henrique Cardoso Espíndola Suplentes Marcelo Soares Prado Leonardo Gontijo Carlos Castilho Domingos Silva A posse acontecerá em data ainda a ser definida. Processo eleitoral A última vez em que a Associação passou por um processo eleitoral de disputa para a presidência da entidade foi há quase 13 anos. Em 2003, Sérgio Martins findava seu mandato e estava disposto a manter-se na diretoria para dar continuidade a sua gestão. No entanto, Júlio César Pereira, integrante da Acid Jovem, sentia-se preparado para ocupar a presidência da entidade. Foi,

então que, diante de duas chapas, os associados compareceram à urna para decidir quem estaria à frente da Acid para o biênio 2003/2005. Júlio César Pereira foi eleito e permaneceu na gestão da Acid por cinco anos, até 2008, pois foi reconduzido por duas vezes pelo Conselho Permanente. Em janeiro de 2009, foi realizada a eleição, com chapa única, tendo como presidente Carlos Moacyr Duarte Meira de Aguiar. Todos os votos para a chapa única foram totalmente favoráveis ao Carlos Moacyr como presidente. Os demais membros eram: 1º vice-presidente, Eduardo Fonseca Santos; 2º vice-presidente, Júlio César Pereira; e como conselheiros fiscais, Reverton Alves Pereira, Afonso Gonzaga, Romero Antônio da Silva, Paulo Henrique Parreiras e Silva, Ascânio Gontijo Júnior e Gerson Montesi. Em 18 de fevereiro de 2009, Júlio César Pereira transmitiu o cargo ao Carlos Moacyr, que permaneceu na presidência até este ano.

9


10

Junho | 2016

COMPRA E VENDA PJ 4305

WWW.CLEITONIMOVEIS.COM.BR

(37) 3213-4090


Junho | 2016

11

Planejamento de comunicação da Acid

A Diretoria de Marketing, Eventos e Comunicação da Acid, sob a coordenação de Markin Parreiras, da 1829 Gestão de Marcas, elaborou o Planejamento de Comunicação com propósitos: colaborar para a compreensão da sociedade do papel da organização; estabelecer uma imagem comprometida com os seus públicos; criar canais de comunicação internos e externos que divulguem os valores da organização e suas atividades; desenvolver uma relação de confiança com os veículos de comunicação; avaliar frequentemente a atuação da equipe de comunicação visando alcançar os resultados positivos; criar instrumentos que permitam mensurar os resultados de ações desenvolvidas; preparar as fontes de imprensa que atendam às demandas da equipe de comunicação. Dentre as ações propostas, já está vigorando o “Minuto Acid”, em parceria com a Rádio Sucesso. Trata-se

de uma mensagem de 60 segundos direcionada aos ouvintes da Rádio abordando temas, como: mercado, estilo de vida, carreira, dicas de livros e filmes. O programa diário é veiculado às 7 horas e às 18h30. Outra ação implantada é a postagem de mensagens na fanpage da Acid lembrando as profissões ou segmentos que mais se relacionam com a entidade. Os eventos promovidos ou apoiados pela entidade também são divulgados em redes sociais como também no portal da Acid (portalacid.com.br). O envio de cartões eletrônicos parabenizando pelo aniversário da empresa associada também é outra forma de interação com os associados. Este Informativo também é outra ferramenta de comunicação que faz parte do Planejamento de Comunicação da Acid auxiliando na divulgação dos projetos da entidade e de

seus anunciantes. Desde o ano passado, em parceria com o Núcleo de Pesquisas Econômicas (Nupec), da Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis de Divinópolis (Faced), sob a coordenação do Prof. Leandro Maia Fernandes, divulgamos o Boletim Econômico referente a índices e indicadores econômicos, como: inflação, taxa de câmbio, taxa de juros, capacidade instalada da indústria, taxa de desemprego, índice do volume de vendas no varejo, índice de confiança do empresário industrial, produção industrial, cesta básica de Divinópolis, criação de empregos em Divinópolis, ocupações que mais desligaram, balança comercial de Divinópolis. O Boletim Econômico é enviado regularmente para o endereço eletrônico dos associados e também é publicado no Portal da Acid.


12

Junho | 2016

Assim nascia um sonho... O anseio de se ter uma sede própria começou lá pelos anos de 1962. Ou seja, desde quando foi fundada, já se tinha o desejo de que a entidade possuísse um lugar próprio para que os empresários pudessem se encontrar e discutir as necessidades da classe empresarial. Era um desejo natural. Entre vários esforços, muitas conquistas e alguns retrocessos. A partir

de 2004, um trabalho dedicado de um grupo de empresários formou a Comissão de Construção, composta pelos ex-presidentes Carlos Altivo, Amnys Rachid, Jorge de Oliveira, Antônio Carlos Pereira de Oliveira (Pulinho) e Júlio César Pereira. Foi quando, definitivamente, enxergava-se que aquele sonho de tantos anos seria mesmo realizado.

Na linha do tempo... 12 de julho de 1962. Inicia-se o debate sobre a construção da sede própria. O assunto fica para o “futuro”. 15 de abril de 1964. Início da campanha pela sede própria. 19 de janeiro de 1970. Prefeitura doa lote para construção da sede da Acid à rua São Paulo, de 11m X 21m. 26 de fevereiro de 1970. Apresentação da Lei que doa o terreno à Acid. 29 de maio de 1971. Empossado Jovino Amâncio Moura. Discute-se, novamente, construção da sede própria. 29 de janeiro de 1977. Em meio à apresentação dos balanços foi explicado que o terreno doado pela Prefeitura à Acid volta ao poder público pelo fato de a entidade não haver iniciado a construção de sua sede no prazo legal de três anos. 21 de maio de 2004. É lançada a pedra fundamental da sede própria. O projeto arquitetônico é de autoria de Cláudio Ferreira de Oliveira. Agosto de 2004. Foi na gestão


Junho | 2016

de Júlio César Pereira que a discussão sobre a construção da sede nova veio à tona novamente. Nas palavras do empresário e ex-presidente da Acid Antônio Carlos Pereira Oliveira (Pulinho), foi graças aos “bem aventurados empresários de boa vontade” que a sede própria da Acid reacendia em todos o desejo de ter a sede própria uma realidade. Naquele ano, completavam-se 52 anos de sonho e esperança e tinha na união de empresários a perspectiva da concretização. Daí composta a Comissão de Construção da sede própria: Professor Carlos Altivo, Sr. Amnys Rachid, Pulinho, Jorge de Oliveira e o então presidente da entidade, Júlio César Pereira. A sede própria, apesar da contribuição de uma boa parcela de empresários, devia ser a casa de todos os associados. “Nossa intenção é pulverizar bastante a participação do empresariado para que a Acid seja de fato de todos os empresários, sem elitização.”, afirmava Pulinho. Até então, 155 empresas foram visitadas e a expectativa era de chegar a 300, levando o pedido de contribuição. A época em que a contribuição foi solicitada às empresas era de um momento crítico economicamente:

13


14

Junho | 2016

a todos os empresários que contribuíram, mais de 150 empresários, que de um modo ou de outro se tornaram facilitadores. Constrói-se uma catedral Em 21 de maio de 2004, a sede da Acid tinha endereço: Rua José Gabriel Medef esquina com a Avenida Juscelino Kubitschek ou Av. JK. Em meio a um agradável coquetel no canteiro de obras, um terreno de 600 m², a Comissão da Construção, funcionários da entidade e empresários estiveram presentes marcando o início da concretização de um anseio tão importante para a Associação Comercial. A previsão de investimento em 2004 era de R$ 2.200.000,00. juros altos, impostos e encargos exorbitantes, inadimplência dos clientes e insegurança. Ainda assim, muitos empresários se engajavam e davam sua parcela de contribuição. A cada visita às empresas, a Comissão se fortalecia mais. Apesar de exigir certo sacrifício – abnegação de tempo para as visitas -, era ao mesmo tempo uma fonte de entusiasmo. Nas palavras de Pulinho, era “confortante conviver com a sabedoria do mestre Carlos Altivo, a alegria do Amnys, a dedicação do Jorge de Oliveira e a jovialidade do Júlio Pereira. É emocionante encontrar pequenos empresários, que mesmo em dificuldade, não negam sua contribuição e chegam a sacrificar ainda um pouco mais seu já sacrificado pequeno negócio. É incentivador ver grandes empresários acreditando no nosso sonho e contribuindo substancialmente para a sua realização. A participação é intensa, a corrente é forte.”. Na edição do Jornal da Acid, de agosto de 2004, Pulinho agradece aos ex-presidentes que formaram a Comissão de Construção, ao Márcio Mourão e a todos os funcionários da Acid daquela gestão. Tece agradecimento ao ex-presidente Eduardo Nunes Soares, responsável pelas obras da construção naquela fase, e


Junho | 2016

“Está se preferindo construir uma catedral a uma capela!”, reproduzindo o que foi dito pelo professor Carlos Altivo em artigo para imprensa sobre a sede da entidade. Gestão Júlio César Pereira Na gestão de Júlio Pereira (2003 a 2008), uma das principais realizações foi a reorganização do trabalho a partir da criação de comissões setoriais, que permitiu distribuir melhor a carga de demandas. Tal iniciativa possibilitou focar em dois grandes objetivos, apontados como prioritários dentro do plano de trabalho, segundo a diretoria: a modernização do Centro Industrial Coronel Jovelino Rabelo e a construção da sede própria. Há que se enaltecer o trabalho conjunto do fundador da Acid, professor Carlos Altivo, e dos ex-presidentes no projeto surgido em 2003. A partir de um trabalho de marketing, envolvendo a diretoria, funcionários e agência de publicidade, em fevereiro de 2004, deu-se início à construção das duas sedes próprias: a da Avenida JK e a do Centro Industrial. Em uma proposta ambiciosa, abriu-se um concurso para que arquitetos interessados apresentassem um projeto que dignificasse a sede própria da Acid. Dentre vários projetos, o escolhi-

do foi de Cláudio Ferreira de Oliveira. Assim se justificou a escolha: a criação de Cláudio de Oliveira destacou-se pela beleza, elegância, funcionalidade e imponência. Representava o que todos desejavam que a sede exprimisse: a força, dedicação e tenacidade do empresário, motor do desenvolvimento de nossa cidade. A sede própria do Centro Industrial tem o Sr. Ascânio Gontijo como um dos mais entusiastas ao lado de

15

empresários proeminentes daquele distrito. À comissão do Centro Industrial Coronel Jovelino Rabelo coube administrar a execução da obra, sensibilizar e articular junto aos empresários acreditando na importância que a sede teria para todos. Essa obra foi iniciada em 10 de março de 2004 e inaugurada em 1º de julho de 2008, e em homenagem ao Sr. Ascânio Gontijo, aquela sede leva seu nome.


16

Junho | 2016

Há mais de 60 anos, a ACID vêm trabalhando em prol do desenvolvimento do setor empresarial de nossa cidade. Com a construção da Sede própria, se fortalece ainda mais ao oferecer um espaço para melhor acolher o seu associado, promovendo a melhoria dos serviços prestados. Parabéns pela conquista! Afonso Gonzaga Presidente


Junho | 2016

17

A gestão empresarial e os indicadores econômicos Leandro Maia Fernandes

A gestão de toda empresa, esteja ela inserida no setor da agroindústria ou na agropecuária, indústria, comércio e serviços, possui duas características básicas. A primeira delas é limitação de recursos produtivos e a outra reside na incerteza com relação ao futuro, o que faz com que a decisões relacionadas ao planejamento, produção e distribuição de bens e serviços estejam constantemente permeadas pelo o risco. Para auxiliar nas tomadas de decisões e consequentemente dirimir os riscos e incertezas do processo de produção deve-se utilizar a gestão econômica e financeira. Pode-se considerar a gestão financeira como um conjunto de instrumentos e procedimentos que servem de ferramentas que auxiliam o gestor no planejamento, desenvolvimento, controle e análise das atividades financeiras da empresa, tendo como objetivo central reduzir custos, elevar receitas e maximizar os lucros. A utilização de controles financeiros baseados em demonstrações contábeis como o balanço gerencial, o demonstrativo do resultado de exercício e demonstrativo de fluxo de caixa fornece importantes informações para o acompanhamento da saúde financeira da empresa e também auxiliam nas decisões relativas às alocações de recursos de maneira eficiente e com menor risco. No entanto, para se ter uma visão mais ampla do planejamento do processo produtivo, tem-se a necessidade de também entender como funciona o ambiente de fora da empresa, ou seja, o ambiente macroeconômico do país. Assim, os gestores devem fazer uso de informações econômicas que são disponibilizadas por meio dos indicadores macroeconômicos. Alguns dos principais indicadores macroeconômicos são: índices de inflação, o PIB, a pesquisa mensal do comércio, o índice da indústria da construção civil, a produção industrial e a taxa de desemprego. No Brasil, os índices de inflação mais utilizados são: INPC, IPC-A, IGP-M. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) foi criado inicialmente com o ob-

jetivo de orientar os reajustes de salários dos trabalhadores e abrange as famílias com rendimentos mensais compreendidos entre 1 (hum) e 5 (cinco) salários-mínimos (aproximadamente 50% das famílias brasileiras). O Índice Geral de Preços ao Mercado (IGP-M) é calculado mensalmente pela Fundação Getúlio Vargas e é divulgado no final de cada mês de referência. É muito utilizado com indexador de contratos, como por exemplo, contratos de aluguel e serviços públicos. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPC-A) foi instituído inicialmente com a finalidade de corrigir as demonstrações financeiras das companhias abertas, também é uma referência para análise da inflação junto ao consumidor. A população-objetivo do IPC-A abrange as famílias com rendimentos mensais compreendidos entre 1 (hum) e 40 (quarenta) salários-mínimos. Outro importante indicador da atividade econômica e uma das principais variáveis macroeconômicas é o PIB, ou produto interno bruto. O tamanho do crescimento de uma economia é contabilizado por meio das variações no PIB. O produto interno bruto é a soma de todos os bens e serviços finais produzidos na economia de um país. É a produção das empresas nacionais ou multinacionais, é o consumo das famílias e governos num determinado período de tempo e as exportações líquidas que é a diferença entre as exportações e as importações.

A pesquisa mensal do comércio varejista, realizada pelo IBGE, produz indicadores que permitem acompanhar o desempenho das receitas dos estabelecimentos do comércio nas principais regiões metropolitanas do país. Os indicadores que medem o comportamento da indústria podem ser visualizados pelo índice da indústria da construção e pela pesquisa mensal da indústria. A pesquisa da indústria da construção é formada por um conjunto de informações econômico-financeiras que permitem estimar as características estruturais básicas do segmento empresarial da atividade da construção no país e acompanhar a sua evolução ao longo do tempo. Já a pesquisa mensal da indústria possui indicadores econômico-financeiros que permitem visualizar as características básicas do segmento industrial e analisar seu crescimento no tempo. A taxa de desemprego fornece informações sobre a força de trabalho do Brasil e regiões metropolitanas e é um indicador das flutuações e desequilíbrios do mercado de trabalho. Por meio deste indicador podem-se obter dados sobre condições de trabalho e nível de ocupação da população. Leandro Maia Fernandes é diretor de Assuntos Econômicos da Acid e Coordenador do Núcleo de Pesquisas Econômicas da Faced.


18

Junho | 2016

NOVOS ASSOCIADOS Academia Corpo Sólido Ltda. Atividades de condicionamento físico

Angel Leugim Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios

Ateliê Apia Fitness Confecções de peças do vestuário

Drograria Gontijo Comércio Varejista de produtos farmacêuticos

Empório Gourmet Comércio atacadista especializado em produtos alimentícios

Heleno Henrique de Faria Lima Transporte rodoviário de carga

Instalar MCS Instalações hidráulicas, sanitárias e de gás

Márcia Confecções Comércio varejista de artigos do vestuário

Maria Elizabeth Marzagão Rodrigues Comércio de artigos do vestuário e acessórios

Marli da Silva Umbelino Camargos Promoção de vendas

Minas Soluções Empresariais Ltda. Consultoria e assessoria

Restaurante Comida Sabores Lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares

Salão Status Cabeleireiros, manicure e pedicure

Studio Criativo Impressão de material para uso publicitário

Supermercado MAP Ltda. Padaria e confeitaria com predominância de revenda

José Rodrigues Tadeu Júnior Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios

Juliana Aparecida Alves Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios

Kenia Camelódromo Lojas de variedades, exceto lojas de departamentos

Top Results Consultoria e Desenvolvimento Desenvolvimento e licenciamento de programas de computador

V8 Confecção sob medida de peças de vestuário

Verde Limão Indústria e comércio de confecções


Junho | 2016

19


20

Junho | 2016

Uma história contada há 104 anos merece um presente especial: a sede própria da Acid. Parabéns, Divinópolis!

InformAcid | Junho/2016  
InformAcid | Junho/2016  

Edição Especial de Inauguração da sede própria.

Advertisement