Issuu on Google+

Paraná

Política

Maringá

Continua o impasse das concessionárias de pedágio

A Câmara, o deputado presidiário e o eleitor

Tecpar: investimento será de R$ 100 milhões

O ELO ENTRE LER E TESTEMUNHAR A NOTÍCIA

PARANÁ

Edição Concluída em 04/09/2013

Preço do Exemplar R$ 5,00

Ano XIV - Nº 167- Setembro 2013

A moda fashion chinesa invade o mundo via internet A CPI do

Saúde

Olhos podem indicar riscos de AVC

pedágio vai virar em pizza ? Enquete Interativa


Editorial EDITORA

CPI do pedágio

JORNALISMO S/C.

Diretor geral - Joel Cardoso editor@onlinejornalismo.com.br

Publicações da Editora Revista Conexão Paraná www.conexaoparana.com.br Jornal Conexão Aeroporto www.jornalaeroporto.com.br Site de Notícias Glup!Nacon www.glup.com.br Home-Page Central www.onlinejornalismo.com.br Núcleo

REVISTA

PARANÁ

O ELO ENTRE LER E TESTEMUNHAR A NOTÍCIA Ano XIV - nº 167 - Setembro - 2013

Jornalista Responsável Joel Cardoso Fenaj 66023 Web/diagramação Jonathan Lukaszewigz Supervisão Geral Rose Tognon Assessoria Jurídica Carlos Eduardo Buchweitzz (OAB 19.939) Colaboradores: Gorby Junk (Curitiba) Alexandre Mendes (Santa Catarina) Marcela Langoni (Londrina) Aline Passos (Foz do Iguaçu) Distribuição:

Redação (Sede Própria) R. Martim Afonso 1587 Zona 02-Maringá-Paraná Fone (pabx) 44.3026.8585

Investigações começam neste mês de setembro? As entidades representativas e organizadas existentes no Paraná parecem estar alheias às discussões sobre um dos principais temas que r e f l e t e m n a e c o n o m i a p a ra n a e n s e : o pedagiamento das rodovias do Paraná. Órgãos como associações comerciais, sindicatos, clubes de serviços, etc., poderiam formar comissões de acompanhamento das discussões. A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembléia Legislativa que investiga o pedágio decidiu no mês passado adiar, por duas sessões, a votação de requerimentos que previam a quebra de sigilo bancário, fiscal e telefônico das concessionárias, e a convocação do exgovernador Jaime Lerner. Essa comissão está com muita parcimônia. No caso das concessionárias, a justificativa é reunir mais dados e documentos que sustentem provas e indícios de irregularidades, para evitar que as empresas barrem a quebra de sigilo na Justiça. Em relação a Lerner, a ideia é votar de uma vez só todas as convocações. O adiamento foi pedido pelos próprios autores dos requerimentos: os deputados Cleiton Kielse (PMDB) e Alceu Maron Filho (PSDB). O presidente da CPI, deputado Nelson Luersen (PDT), justificou a cautela alegando que a comissão ainda está na fase inicial de coleta de dados e documentos, e até agora só recebeu cópia do contrato social das concessionárias. Já as cópias dos documentos relativos à licitação só devem ser enviados pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER/PR), em período a ser confirmado. A previsão é que esses documentos só cheguem com o início da primavera. Parece, realmente, estar havendo excesso de precauções. A população clama por mais agilidade. Uma das preocupações dos membros da CPI, até válida, é evitar brechas para que as concessionárias contestem os atos da comissão na Justiça, e consigam assim emperrar a

investigação. “Já decidimos que só vamos pedir quebra de sigilo depois de termos provas concretas de irregularidades. Se não qualquer advogado interdita a CPI”, avaliou Luersen. Segundo ele, o cronograma de trabalho da comissão prevê que a partir deste 9 de setembro, a CPI deve efetivamente iniciar as investigações, quando já espera ter concluída a coleta de documentos. “Sem um bom argumento não temos elementos hoje para quebras de sigilo”, explicou. Estradas federais - A comissão aprovou requerimento para que a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) apresente projetos e dados sobre as concessões de estradas federais já pedagiadas. A intenção é comparar os contratos feitos pelo modelo paranaense no chamado Anel de Integração com os demais modelos de pedágio aplicados no Brasil. Foi aprovado ainda convite para depoimento do procurador do Ministério Público Federal (MPF), Osvaldo Sowek Júnior. Segundo os deputados, os procuradores da República formaram uma forçatarefa para exigir o cumprimento dos contratos originais firmados entre as concessionárias e o governo Jaime Lerner e averiguar as possíveis irregularidades. Já o deputado Tercílio Turini (PPS) sugeriu à comissão realizar de imediato, por um período de 30 dias e durante 24 horas por dia, a contagem da quantidade de veículos que passa em cada uma das 27 praças de cobrança de pedágio instaladas nas rodovias do Estado. A intenção, segundo ele, é ter amostragem de todos os tipos de veículos que cruzam as cancelas com pagamento à vista, pelo sistema Via Fácil e também os oficiais e outras categorias isentos de pagamento. “Com o movimento de um mês a CPI pode fazer uma estimativa da circulação anual pelas praças de pedágio e projetar a arrecadação das concessionárias”, argumenta o deputado.

Confira o resultado da enquete de agosto, dos núcleos da Editora.

Mídia ninja O futuro da imprensa está em discussão Capa da Revista Conexão, edição de setembro 2012, destacando a vaidade em alta.

Esperançosa

50,6%

Complexa

34,2%

Conclusiva

15,2%

www.onlinejornalismo.com.br - www.jornalaeroporto.com.br - www.glup.com.br www.conexaoparana.com.br - Editor: joelcardoso@onlinejornalismo.com.br

Setembro / 2013 03


Maringá Investimento de R$ 100 milhões foi anunciado no Tecnoparque O diretor-presidente do Tecpar, Julio Cesar Felix anunciou na seguda quinzena de agosto (16), investimento de R$ 100 milhões em duas plantas no Tecnoparque de Maringá. O Tecpar vai construir em Maringá o laboratório para a produção do medicamento biológico de última geração Bevacizumabe, além da área de envase da produção da empresa, instalada em Curitiba. “Serão mais de 9 mil metros quadrados de área para abrigar as duas unidades”, informou Felix. O laboratório para a produção de medicamento, implantado em parceria com o Biocadbrazil, vai fornecer para o Ministério da Saúde. “Será um investimento de R$ 40 milhões”, informa Felix. Outros R$ 60 milhões serão investidos no complexo de envase. Para atender o empreendimento o Tecpar vai contratar entre 160 a 180 profissionais com nível superior em várias áreas. “Vamos produzir medicamentos de tecnologia avançada, com alto valor agregado, e para isso precisamos de mão de obra especializada”, adiantou.

Dê tecnologia a quem você ama!

Nardi reassume presidência do Conasems em Brasília O secretário de Saúde de Maringá, Antônio Carlos Nardi, assumiu em Brasília, a presidência do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), para a gestão 2013/2015. É a terceira gestão a frente do órgão, que reúne as secretarias de todos os municípios b ra s i l e i r o s . C o m o v i c e - p r e s i d e n t e , assumiram José Fernando Casquel Monti, de Bauru (SP), e Raul Moreira Molina Barrios, de Sapeaçu (BA). A solenidade de posse aconteceu durante reunião dos Núcleos Temáticos do Conasems, que aconteceu no fim do mês em Brasília. Gestores, técnicos, representantes de instituições e convidados do Conselho

debateram a formulação de propostas sobre a consolidação e fortalecimento do SUS. Os membros dos 11 núcleos foram indicados por seus respectivos Cosems. O Conasems está completando 25 anos de história na defesa da saúde pública. O conselho foi criado com a perspectiva de construir um sistema de saúde que garantisse amplo acesso aos cidadãos e que fosse gerido de maneira democrática por municípios, estados e União. Hoje a história da entidade se confunde com a própria organização e consolidação do SUS, um processo que contou em todas as fases com o Conasems.(com informações da ASCOM) (Foto Antonio Cruz/ABr).

Dr. Cruz assume como Procurador do Estado Av. Brasil, 5474 -Z. 06 - Fone:(44) 3026-4355

O Colégio de Procuradores do Ministério Público do Paraná recebeu mais um membro: José Aparecido da Cruz, de Maringá, será empossado nesta sexta-feira, 30 de agosto, em solenidade marcada para as 17h, no auditório da sede do MP-PR, em Curitiba (Rua Marechal Hermes, 751 – Centro Cívico). A solenidade contou com as presenças de muitos maringaenses, além de representantes de cidades por onde o Dr. Cruz já atuou. De Maringá, entidades representativas foram representadas, incluindo o arcebispo Dom Anuar Battisti, que emitiu nota confirmando sua presença.

O melhor provedor de Maringá e Região 44

3221.5600

Natural de Querência do Norte, José Aparecido da Cruz ingressou na carreira do MP-PR em 1991. Atuou nas comarcas de Umuarama, Goioerê, Pinhão, Alto Piquiri, Capanema, Campo Mourão, Foz do Iguaçu, e Maringá, onde permaneceu até a data de sua promoção, como titular da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e Juizado Especial Cível. Autor da obra “Averiguação e Investigação de Paternidade no Direito Brasileiro”, pela Editora Revista dos Tribunais, em 2001, realizou estudos de doutorado na Universidade de Salamanca, na Espanha. Sua atuação na defensoria pública de Maringá foi marcada por várias ações na defesa do patrimônio público e nos interesses do cidadão. Pela sua retidão e perseverança na busca dos interesses da comunidade, seu nome chegou a ser cogitado por lideranças da cidade para disputar um cargo eletivo, como mostrou “esta postagem neste site. Os defensores da ideia acreditam que a hipótese ainda não está totalmente descartada, embora Cruz não tenha se pronunciado a respeito. No último dia 29) editores dos núcleos de jornalismo que têm como carro-chefe a Revista Conexão Paraná, foram recebidos pelo sucessor do Dr. Cruz na Defensoria do Patrimônio Público (20ª. Promotoria de Justiça), Dr. Leonardo da Silva Vilhena, que se mostrou solidário com as pautas jornalísticas em andamento que poderão ser protocoladas naquela defensoria.

Setembro / 2013 04


Estadual Arquivo/Amusep

Continua o impasse com as concessionárias de pedágio Continuam as movimentações em torno da CPI do pedágio. Desta vez, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa que investiga o pedágio decidiu adiar a votação de requerimentos que previam a quebra de sigilo bancário, fiscal e telefônico das concessionárias, e a convocação do exgovernador Jaime Lerner. No caso das concessionárias, a justificativa é reunir mais dados e documentos que sustentem provas e indícios de irregularidades, para evitar que as empresas barrem a quebra de sigilo na Justiça. No caso de Lerner, a ideia é votar de uma vez só todas as convocações. O deputado Cleiton Kielse (PMDB) apresentou, durante sessão na Assembleia em agosto, levantamento questionando os investimentos e a receita das concessionárias e apontando risco do Estado perder investimentos por conta do alto custo do pedágio. Em estado permanente de alerta, a Associação Brasileira das Concessionárias de Rodovias do Paraná (ABCR) convocou entrevista coletiva para rebater o parlamenntar. O pedágio foi instituído no Paraná em 1997, no governo Jaime Lerner. Os contratos atuais se encerram em 2022, mas o governo do Estado já admitiu prorrogá-los, em troca da redução das tarifas e da realização de obras de duplicação das rodovias. A proposta, porém, sofre resistências junto a segmentos políticos, e empresariais, como a Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), que já se posicionou publicamente contra a ideia.

Sede própria e centro médico estão nas metas da Amusep Ficou agora na responsabilidade da Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep) a elaboração de um projeto que poderá viabilizar a construção de sua sede própria, já a partir de 2014. A instituição já tem a garantia de receber da Secretaria do Patrimônio da União um terreno de 6 mil metros quadrados na área do antigo aeroporto de Maringá, onde será o futuro Centro Cívico da cidade. A notícia foi dada no último dia 30 pelo presidente da entidade, Edgar Silvestre, o Deca (PSB), durante reunião de prefeitos realizada no auditório de uma emissora de TV Maringá. Outra novidade anunciada na reunião foi a doação de um terreno de 6,6 mil m2 para a construção do Centro Macro de Especialidades do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Amusep, o Cisamusep. A área fica ao lado do Hospital Municipal, onde deverá ser erguido um prédio com 4,4 mil metros quadrados, com pelo menos três salas cirúrgicas e espaço para todas as especialidades médicas oferecidas pelo

Cisamusep. A construção deverá ser custeada pelo governo do Estado e a parte que caberá ao Cisamusep será o mobiliário, que já existe, segundo a gerente-executiva do Consórcio, Zuleide Bezerra Dalla Costa. A obra poderá ficar pronta em dois anos. Durante a reunião extraordinária os prefeitos discutiram e aprovaram o orçamento do Cisamusep para 2014, que passa de R$ 8 milhões para R$ 12 milhões. Também fez parte da pauta a decisão que o mês de setembro marca a volta das reuniões para discutir a possível implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em todos os municípios da Amusep. O projeto, que já havia sido discutido e teve concordância unânime, agora corre o risco de não se viabilizar. Segundo foi explicado pelo secretário de Saúde de Maringá, o Samu Regional só existirá se todos os municípios fizerem parte do grupo. "Se um ficar fora, os cálculos terão que ser refeitos e os valores poderão ficar pesados para as outras cidades".

Por enquanto não há nenhuma previsão de das formas de se resolver o impasse entre o governo e as concessionárias ou mesmo a possibilidade de uma eventual redução das tarifas após as negociações. “Ainda não temos como precisar nada porque são seis concessionárias e cada um tem a sua especificidade. Teremos que aguardar”, explicou Chiminazzo. Segundo o diretor regional da ABCR nunca houve redução de tarifa das concessionárias porque o contrato está em desequilíbrio. “Passamos oito anos nos digladiando com o governo anterior. Nesse período não tivemos diversas obras reconhecidas, aumentos autorizados e n o s s a s p ra ç a s d e p e d á g i o f o ra m depredadas. Com a vigência do contrato de 2002 não temos como reduzir a tarifa. Ela é absolutamente justa”, argumentou Chiminazzo Neto. A ABCR contesta e diz que a arrecadação no período foi de R$ 10,9 bilhões. O número de mortos nas rodovias pedagiadas também difere. Segundo Kielse em 2012 e 2011 teriam ocorrido 850 e 722 mortes, respectivamente. Já a Associação diz que este número é de 541 em 2012 e 477 em 2011.

Setembro / 2013 05


Consumo

Existem vários “Brasis” e existem várias “Unimeds” O Portal do consumidor, agregado ao site Glup!, tem mantido uma postura de alerta em relação aos problemas que o plano de Saúde Unimed tem enfrentado em suas u n i d a d e s e m d i ve r s a s l o c a l i d a d e s brasileiras. Evidente que a marca é forte, mas as gestões administrativas independentes nem sempre conseguem atingir índices de excelências de atendimento que outras Unimeds conseguem. Cabe à central administrativa da cooperativa minimizar esses problemas, assumindo condutas mais criteriosas na liberação da marca para que se formem outras cooperativas que venham a denegrir as boas gestões de Unimeds que conseguem adotar gestões de interesse dos afiliados. A cooperativa de Maringá, por exemplo, deve estar entre as que conseguem atingir um patamar razoável de satisfação no atendimento ao seu quadro de clientes. É o que sugere com a homenagem que receberá em Belo Horizonte, quando receberá selo ouro em governança cooperativa. Segundo a assessoria, a distinção é conferida pela Unimed Brasil durante congresso nacional que se realiza neste dia 20 de setembro. Usuários da cooperativa não conseguem entender como existem gestões desastrosas e eficientes no mesmo sistema.

Vai abrir conta em banco? Previna-se Uma pesquisa realizada pela FecomércioRJ revelou que o número de brasileiros que não tem conta em banco chega a 47%. Para orientar aqueles que abrirão uma conta, a Fundação Procon-SP ressaltou alguns cuidados. Segundo o órgão, é fundamental que o consumidor esteja ciente de seus direitos. “É importante, por exemplo, saber que o banco não pode condicionar a abertura da conta à aquisição de outros serviços ou produtos (seguro, cartão de crédito, título de capitalização, entre outros), assim como não pode ser exigido qualquer depósito.”

consultas de saldo; dois extratos mensais e transferência parcial do crédito, se for efetuada para outra instituição financeira. Pacotes bancários Na hora de abrir a conta, o consumidor deve escolher o pacote de serviços que mais adequa a suas necessidades. Entre as opções, o banco deve oferecer gratuitamente: cartão com função débito; segunda via do cartão de débito, exceto nos casos decorrentes de perda, roubo, furto ou cartão danificado; realização de até quatro saques, por mês, em guichê de caixa, inclusive por meio de cheque ou de cheque avulso, ou em terminal de auto-atendimento;

Se a abertura da conta for para que o consumidor possa receber o salário, a conta-salário é a mais indicada. Nesse tipo de conta, o banco não cobra tarifas para a utilização, porém o consumidor pode ter que pagar taxas caso use algum serviço além dos inclusos. O cliente não dispõe do uso de cheque ou depósitos de outras fontes senão a do próprio salário.

realização de até duas transferências, por mês, de recursos entre contas na própria instituição; fornecimento de até dois extratos, por mês, contendo a movimentação dos últimos 30 dias por meio de guichê de caixa e/ou terminal de autoatendimento;

Os serviços que a conta engloba são: utilização de cartão; cinco saques; duas

realização de consultas utilização da internet.

Setembro / 2013 06

mediante

Os editores vão continuar em alerta em relação ao atendimento da Unimed Maringá, mas por uma questão de justiça, registra o grau de satisfação de familiares de sua associada, pelo pronto atendimento e as ações médicas feitas durante atendimento de emergência pela Unimed de S. J. dos Campos, possibilitando seu pronto restabelecimento da portadora do cartão Unimed Maringá.


People Expoflor movimenta o setor filantrópico O Lions Clube Cidade Canção, presidido pelo empresário do setor de automóveis João Wilrich, um dos oito clubes de serviços de Lions Internacional em Maringá, inicia o mês de setembro realizado mais uma edição da Expoflor, que entre 5 a 15 de setembro expõem e comercializa dezenas de tipos de flores da região de Holambra, no Estado de S. Paulo. De caráter filantrópico, a renda da promoção será revertida para três entidades de Maringá: Fundação Isis Bruder, AMA (Autistas) e Albergue Santa Luiz de Marilac. Presidente da comissão do evento é da ex-deputada Serafina Carrilho. Na abertura, dia 5, diversas autoridades prestigiaram a solenidade, que está entre as principais atividades fdo calendário leonístico do Distrito L-21.

Fernando Ferraz recebeu o prêmio Empresário do Ano Foi bastante prestigiada a homenagem que o imigrante português Fernando Ferraz, recebeu da Associação Comercial e Empresarial de Maringá, através do Prêmio Empresário do Ano 2013 em noite elegante no último dia 23. Segundo os organizadores, a cerimônia que reuniu 700 pessoas. Emocionado, Ferraz recebeu a homenagem junto a familiares, amigos, funcionários e autoridades políticas e empresariais, entre eles, o prefeito Carlos Roberto Pupin. O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM), Marco Tadeu Barbosa, foi o primeiro a discursar. Ele explicou que o prêmio é um reconhecimento aos empresários que construíram ou constroem Maringá, uma cidade que tem como princípio o empreendedorismo. A ACIM é uma das quatro entidades promotoras da premiação.

Gabriela Relch ao lado de seu love Thiago em ritmo de preparativos para o seu aniversário, neste dia 10.

Em nome do Sindicato do Comércio Varejista de Maringá e Região (Sivamar), que é outro realizador do prêmio, Rubens Abrão, lembrou das qualificações de Fernando Ferraz como empresário, empreendedor, trabalhador, voluntário, marido, pai e homem de fé. Em nome do governador Beto Richa, o Secretário de Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros, afirmou que

“Maringá é exemplar e certamente encantou Fernando Ferraz desde sua primeira vinda à cidade. Para o senador Sérgio Souza, que foi o quarto a fazer uso da palavra, “nem todos tiveram sucesso empresarial, mas o senhor, que é um grande guerreiro, teve. O senhor ajudou a desbravar o noroeste do Paraná. Parabéns pelo prêmio”, afirmou em seu discurso. O prefeito Roberto Pupin foi a última autoridade a discursar e destacou o empreendedorismo e caráter de Ferraz. “Maringá é realmente especial porque pessoas como o senhor não se contentam em só cuidar dos próprios negócios e interesses. Lutam por uma sociedade mais humana. Esta é uma noite de muita felicidade para a família Ferraz e para mim, por ser representante desta cidade. Muito obrigado por ter nos dado exemplo e pela vida reta e digna”. Antes da entrega do prêmio, um vídeo apresentou um pouco da vida e trajetória empresarial de Fernando Ferraz, com depoimentos da esposa, neto, funcionários e o próprio homenageado, que contou sobre o início da empresa, seus desafios e valores. Ferraz fundou junto com o irmão Mário a FA Maringá (antes Fábrica de Acolchoados Maringá), que mantém o mesmo CNPJ há 50 anos e gera 500 empregos diretos.

Centro de estética e salão escola

Estudante de 11 anos se destaca em teste A estudante Germana França Verri, de 11 anos, aluna do sexto ano do Fly High do colégio Regina Mundi, realizou o Young Learners English (YLE), exame da Universidade de Cambridge. Os testes são especialmente elaborados para crianças e pré-adolescentes com objetivo de motivar o aprendizado do idioma. O desempenho em cada parte do teste é indicado pelo número de brasões de Cambridge. Quanto maior o número de brasões, melhor o desempenho na habilidade leitura, escrita, compreensão auditiva e expressão oral. O resultado obtido pode motivar outras crianças ao aprendizado da língua inglesa. Parabéns aos alunos que também conseguiram este feito.

Bety Takata Massoterapeuta Cel: (44)9949 3270 (44)8802 2198 Rua Porto Velho - 40 - Jd Social - Maringá

Av. Brasil, 5197 - Maringá-Pr

Av.Cerro azul, 1411-Fone 44 3031.0038 Setembro / 2013 07


Inovações

BrainBrands, estilo novo em agência de propaganda

Construtora explica como ganhar carro zero Km comprando imóvel Talvez por lançamentos de empreendimentos imobiliários mal sucedidos, promessas não cumpridas, atrasos em entregas da obra e outras situações de descrédito, a redação do portal da Revista Conexão Paraná recebeu com diversos e-mails sugerindo o levantamento sobre a real situação de um lançamento em Maringá que está prometendo um carro zero Km na compra de um apartamento. A reportagem entrou em contato com o responsável pela obra e pela promessa do prêmio, a Construtora Marluc, sendo recebida pelo engenheiro Ailton, que ratificou a proposta Segundo o engenheiro, não existe mágica nem fórmulas secretas mercadológicas. "Com 86% da obra concluída, resolvemos transferir benefícios da valorização do imóvel, desde seu lançamento, para os adquirentes das poucas unidades restantes, transferindo a valorização no formato de um carro novo", comentou. Ele enfatizou que os primeiros compradores tiveram uma valorização natural de mercado que poderia projetar a compra de pelo menos oito carros. Evidente que existe uma regra básica. O automóvel somente será oferecido após a quitação do imóvel, seja pelo financiamento da CEF ou com recursos próprios. "trata-se apenas de transferência de benefícios nos cálculos projetados e auferidos desde o início da obra", explica.

Surgiu, em janeiro de 2013, a BrainBrands, um escritório de criação dirigido por três profissionais (um americano, um amazonense e um paranaese) com olhares de mundo diferentes, conhecimentos em distintas ferramentas de comunicação e habilidades múltiplas, trazendo para o mercado local um novo modelo de agência, conhecido como hotshop. Popularizadas em Amsterdã, as hotshops (escritórios enxutos de propaganda) trabalham em um modelo colaborativo, ou seja, em parceria com outras agências (independente do espaço geográfico) ou profissionais freelancer para jobs individualizados, de acordo com a necessidade de cada cliente. Pode-se dizer que o lema das hotshops, ou melhor, dos escritórios enxutos de propaganda é “pequenos, mas relevantes”. Essa flexibilidade de trabalhar com poucos profissionais mas em parceria com outros escritórios ou emprestando determinados nomes do mercado quando necessário, devese à tendência global do aumento de exigência dos clientes em relação à qualidade e preço, bem como sua indisposição em pagar fees exorbitantes às agências de grande porte.

de determinados clientes pois independente do tipo de modelo de agência, o que conta é a capacidade criativa em transformar ideias em resultados para os clientes. “ A administração da criatividade é essencial para a otimização dos lucros e expansão de qualquer empresa” Márcio Pessoa. Márcio Pessoa, um dos sócios da BrainBrands, afirma que esse novo modelo contribui significativamente para a potencialização da comunicação de qualquer empresa por desenvolver soluções sob medida e estratégias específicas para o fortalecimento da marca do cliente e aumento da fatia de mercado. A BrainBrands já tem atraído empresas locais como a Mobili Design de Interiores e até mesmo de fora como a Viva in natura, de São Paulo. www.brainbrands.com.br.

Não se trata do fim do modelo de negócio das agências tradicionais, e sim da inclusão de um novo modelo que se encaixa melhor no perfil

Gastronomia

Filé Dourado, para quem aprecia um self-service caseiro e barato Em sua nova fase de expansão, o setor de Gastronomia da Revista Conexão Paraná vem buscando novas alternativas de endereços onde o público pode fazer suas refeições ou degustar seus drinks. Os estabelecimentos se renovam, mudam suas administrações, repaginam sua decoração, renovam o cardápio e poucos ficam sabendo.

(Foto: Odeli Burgardt, junto à mesa do buffet self-service do Filé Dourado)

Nessa fase de pesquisa, uma constatação :existem opções para todos os gênero e gosto. Como ficou evidenciado na visita que a equipe fez ao Restaurante Filé Dourado, um selfservice que é bastante prestigiado por pessoas que apreciam a culinária caseira com fartura em ingredientes.

Atendendo em dois endereços, foi na Avenida José Alves Nendo, próximo ao semáforo da Cidade Alta (Contorno) que a equipe saboreou uma suculenta feijoada em um sábado desses. Depois, foi visitar o Filé Dourado que atende na Av. Nildo Ribeiro da Rocha com a mesma estrutura culinária. Tudo com a supervisão da família proprietária, Derli Almeida, Lourdes Burgadt e pelo jovem filho do casal, o Odeli Burgardt. São as novas descobertas da equipe de reportagem, que continuará em busca de opções gastronômicas em Maringá. Parabéns à família Burgadt. Aguardem mais novidades em breve.

RESTAURANTE

De segunda a sábado! Servimos marmitex Fone:(44)

3029.9569

Av. Cerro Azul, 1644 - Jd. Novo Horizonte

Setembro / 2013 08

F:

3029-1731

Rua Néo Alves Martins, 2977 Maringá-Pr

Rua Santos Dumont, 3471 Maringá-Pr


Deu no Glup !...

Movimento forte do Maringá Liquida 2013 Pode até ser um otimismo exagerado, mas bem sedimentado através de aferições presenciais de quase duas dezenas de fiscais voluntários do *Nacon durante os dias de realização da Maringá Liquida: as vendas deste ano devem superar todas as realizações anteriores. Esse extraordinário movimento foi ratificado com a presença da equipe de reportagem do Glup!, que permaneceu entre 11h00 e 16h00 no sábado (24) no centro de Maringá.

Coca-Cola

Grupo Spaipa mudou de dono Após inaugurar no ano passado a nova fábrica de Maringá, que se fez necessária para atender ao crescimento e a produtividade exigida pelo mercado, todas as unidades do Grupo Spaipa já não pertencem ao grupo paulista que implantou diversas fábricas no Paraná e S. Paulo. Não há ainda informações sobre demissões ou remanejamentos de funcionários. A Coca-Cola FEMSA, maior engarrafadora de Coca-Cola no mundo, fez sua sétima aquisição desde que entrou no Brasil, em 2003. A empresa comprou a Spaipa por U$ 1,85 bilhão (R$ 4,39 bilhões). A multinacional começou a atuar no Brasil quando assumiu o controle da Panamco. Depois, adquiriu a Remil e Companhia Fluminense de Refrigerantes, entre outras

engarrafadoras. As ações sociais e relacionamento com a imprensa nas cidades onde estão as unidades industriais nunca foram frequentes, apesar da regionalização do Grupo Spaipa. Essa mudança de controle acionário não deverá mudar o perfil em razão do caráter global de faturamento do Grupo FEMSA, que atua no forte esquema capitalista americano. Com a última aquisição, a Coca-Cola FEMSA amplia a capacidade produtiva no Brasil de 680 milhões para mais de 1,1 bilhão de caixas unitárias por ano. A transferência da gestão da operação ainda depende da provação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), que analisará a questão de monopólio da marca no Brasil.

Correios podem oferecer e-mail a prova de espião

De fato, a maioria das lojas estava lotada de consumidores fazendo compras e aproveitando as ofertas- algumas tentadoras e outras nem tanto- do comércio maringaense. Também nunca se viu tantos vendedores ambulantes na Avenida Brasil que ofereciam de tudo, desde CDs e DVDs piratas, até uma antena “milagrosa” para melhorar a captação de imagens nos aparelhos de televisão. Uma concessionária de veículos de montadora nacional de Maringá vendeu, só no sábado, 15 carros 0 Km. Mas também foi um festival de desrespeito ao consumidor. Mesmo com regulamentação determinando a exposição dos preços nas vitrines, a reportagem detectou diversas irregularidades. O que é incompreensível é ser uma situação que pode prejudicar o próprio comerciante, pois o Glup! Registrou diversas desistências de potenciais compradores de entrar na loja só para saber o preço do produto exposto na vitrine. O Procon de Maringá perdeu uma importante oportunidade em estar em ação para fazer valer o decreto presidencial 5.903, de 20 de setembro de 2006, que estabelece “a etiqueta afixada diretamente no produto exposto à venda deverá ter sua face principal voltada ao consumidor, a fim de garantir a pronta visualização do preço”. A lei é bem mais antiga: o decreto apenas regulamenta uma lei de 2004 que aborda o tema, já estabelecido no Código de Defesa do Consumidor. O livre acesso à informação abrange todos os aspectos de produtos e serviços, não somente o preço. Quando o estabelecimento não cumpre com essa determinação, seja de forma intencional ou não, viola o decreto e também o código de defesa do consumidor e as punições podem acontecer na esfera cível ou administrativa. Essa norma, para quem não sabe, se estende também aos restaurantes e lanchonetes. Poucos cumprem essa determinação.

Os Correios estão trabalhando para desenvolver um e-mail gratuito criptografado para a população para evitar espionagem de conteúdo. Segundo o secretário executivo do Ministério das Comunicações, Genildo Lins, a remuneração da empresa poderia ser feita por meio da venda de anúncios na página, assim como os atuais e-mails gratuitos como Gmail, do Google, e Hotmail, da Microsoft. A ideia surgiu durante o desenvolvimento de um projeto de certificação digital de mensagens, que está sendo feito pelos Correios para oferecer a empresas e pessoas físicas, mediante pagamento. Lins disse que, apesar de o sistema ter começado a ser estudado antes das denúncias de espionagem de mensagens de brasileiros pelo governo dos Estados Unidos, as notícias recentes podem acelerar o projeto. "É uma grande oportunidade de negócios do ponto de vista dos Correios. Os correios do mundo hoje não vivem só de cartas, têm que encontrar novas formas de se sustentar", disse Lins. Ele não estimou um prazo para o sistema de e-mail estar concluído, o que vai depender das condições de mercado e da expectativa de receita dos Correios.

Foto: Câmera Glup!

Setembro / 2013 09


Política Reprodução Internet

Quebra dos sigilos continuam sendo adiadas na CPI da ALPr Os deputados que integram a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Pedágio adiaram na última sessão de agosto (27) pela segunda vez, a votação do requerimento que pede a quebra dos sigilos fiscal, bancário e telefônico das concessionárias que administram as rodovias do estado. Sendo assim, a votação do requerimento fica adiada por quatro sessões.

A Câmara, o deputado presidiário e o eleitor É inacreditável, ultrapassa todos os limites do corporativismo, da decência, do cinismo, do desrespeito e do ultraje mas, pela falta de 24 votos e pela ausência de 108 deputados à sessão, a Câmara dos Deputados, que supostamente representa o povo brasileiro, criou o primeiro deputado presidiário do Brasil. Condenado pelo Supremo Tribunal Federal a mais de 13 anos de cadeia por peculato (desvio de dinheiro público por alguém que detém função pública) e formação de quadrilha e residindo atualmente na Penitenciária da Papuda, em Brasília, o deputado Natan Donadon (sem partido-RO) NÃO teve seu mandato cassado pela Câmara dos Deputados. A absolvição do deputado presidiário foi recebida com espanto pela população brasileira e deixou até mesmo o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello "perplexo". O magistrado acredita que, aos deputados que votaram contra a cassação de Donadon, pela falta amor à Constituição. "Pela minha ciência e consciência, e também pela minha visão de cidadão, eu estou perplexo. E estou triste pela falta de amor, tendo em conta o documento maior do País, que é a Constituição Federal", afirmou o ministro. Voto

secreto

Setembro / 2013 10

impede

'cobrança

da

eficiência'- O ministro critica principalmente a adoção do voto secreto para votações na Câmara, que "acaba obstaculizado a cobrança da eficiência". "Vai cobrar de quem, se você não sabe quem fez?", questionou Mello. Ele acredita que os parlamentares têm a obrigação de expor suas opiniões à sociedade e não devem se esconder atrás do voto secreto como uma proteção. "Eu não vejo por que se ter o voto secreto como um escudo. Aquele que se candidata a um cargo, ele se coloca na vitrine, e fica sujeito, realmente, às consequências dos atos que pratique. E os atos devem ser praticados à luz do dia.» "Em certas situações, realmente cabe à Câmara, como colegiado, decidir. Em outras situações, a carta se contenta com a mera declaração da perda do mandato pela mesa. E aí, o item alusivo à suspensão dos direitos políticos, enquanto estiver surtindo efeitos à decisão criminal - e ela continua surtindo efeito, porque ele foi condenado a cerca de 13 anos (de prisão) -, você tem a incidência não do parágrafo segundo do (artigo) 55, mas do parágrafo terceiro", explicou o ministro. "Mas, por isso ou por aquilo - não cabe aí perquirir, eu teria que colocar todos os deputados no divã -, eles resolveram proceder a uma votação, e, com isso, colocaram em segundo plano o prefeito da Constituição Federal, o parágrafo terceiro do (artigo) 55."

O deputado Cleiton Kielse (PMDB), que é o autor da solicitação, argumentou que a retirada do requerimento aconteceu a pedido dos demais parlamentares, que querem juntar documentos antes de fazer o pedido para a Justiça. Segundo eles, com mais elementos que comprovem fraudes nos contratos e aditivos de concessão, é menor o risco da Justiça proibir a quebra. Na reunião do dia 27 foram ouvidos a promotora de Justiça do Ministério Público do Paraná (MP) Márcia Cecília Delise Rosa Pereira e o procurador da República Diogo Castor de Mattos. Ambos falaram sobre ações judiciais envolvendo o pedágio. Ou seja, fornecem subsídios para que as concessionárias busquem argumentos e provas de defesa quando as acusações forem fornalizadas

Entre outras observações feitas pelo procurador, a que chamou mais atenção foi o destaque para a possibilidade de se transferirem as atribuições do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), acerca da fiscalização dos pedágios, para o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT) e à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).


www.glup.com.br twitter.com/jornalistajc facebook.com/revistaconexao facebook.com/glup.acesse.ja



Revistasetembro2013