Page 1

Pordentro

Jornal

jpordentro@gmail.com

jpordentro@gmail.com

Circulação:

Circulação: Serro, Conceição do Mato Dentro, Morro do Pilar, Dom Joaquim, Serro, Conceição do Mato Dentro, Morro do Pilar, Ferros, Carmésia, Alvorada de Minas, Congonhas do Norte, Dom Joaquim, Alvorada de Minas e Congonhas do Norte

Ano 3 | Nº 36 | Maio de 2014

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Santa Maria de Itabira, Santana do Riacho e Serra Azul de Minas

Desmobilização Problema ou solução? A região do Projeto Minas-Rio vive uma nova fase em sua história.

Divulgação

Divulgação

PÁGINAS 8 e 9

Concurso Concurso público em Conceição do Mato Dentro marca história do serviço público municipal.

Aniversário Conheça o processo de produção do jornal Pordentro e saiba da programação de aniversário de 3 anos.

PÁGINA 10

PÁGINA 3


Maio de 2014 - Edição 36

2

Charge

EDITORIAL

Alexandre Mota Diretor Geral

Comunicar sempre, com responsabilidade Diversas formas de se comunicar preenchem o nosso universo. O trovão, o latido, a fumaça, sinais são avisos da natureza e dos seres. Comunicação é uma ciência que estuda as relações das coisas em nosso mundo. Nós que lidamos com ela como profissão temos que ser extremamente cautelosos para não sermos surpreendidos com suas causas e efeitos. Três anos, 36 meses, 13.140 dias, e por aí vão os números. Completamos com esta edição, nossos três anos de circulação. De forma ininterrupta, mês a mês, numa luta árdua, trabalhamos para registrar – senão tudo – o máximo do que era mais importante em Conceição do Mato Dentro e região. Inicial-

mente, o ponto de partida foi Conceição, mas o jornal foi ganhando corpo, circulando por uma área cada vez maior. Passou a circular também em Dom Joaquim, Morro do Pilar, Alvorada de Minas, Congonhas do Norte, até chegar ao Serro. O pensamento que sempre nos orientou nesse tempo todo foi o de responsabilidade, imparcialidade e independência, porque assim entendemos o trabalho de comunicar. Acreditamos que o leitor sempre nos entendeu e nos apoiou, assim como o empresariado, que tem prestigiado veiculando suas marcas. Abrimos esta edição com a matéria sobre as comemorações dos três anos de circulação do jornal Pordentro mostrando como é fazer um

descaso da administração pública, quanto às estradas que ligam à sede do município: “é buraco só”, seCratera Moradores das ruas Ramino gundo eles. Reclamam ainda Madureira e Joaquim Duzi- das ruas de comunidades e na, no bairro Matozinhos, distritos: “sobram buracos pedem providências UR- e muita poeira para todos GENTES à prefeitura de os lados”. E lembram: “nas Conceição do Mato Dentro, eleições municipais passadas, no sentido de solucionar de promessas de ruas novas e uma vez por todas a situação melhores sobraram nos disdo enorme buraco que ex- cursos de quem hoje está no iste há anos na esquina des- poder!” sas ruas. O problema, segundo o pessoal, é antigo: eles Eleições É bom os eleitores fifazem a reclamação, o pessoal da Secretaria de Obras carem atentos, porque mais vai lá, faz um serviço “meia promessas vêm por aí, com boca” e vão embora. Não o pleito deste ano, quando demora muito o proble- vamos eleger deputados ma volta, só que ainda pior! estadual e federal, além Atenção minha gente, mais de governador, senador e um Jubileu vem aí e isso pre- presidente da República. cisa ser resolvido de forma As lideranças políticas estarão percorrendo todo definitiva! os municípios atrás de seu voto para os aliados e, nesBuracos Também os moradores sa hora, falam que “seus” conseguirão dos distritos conceicionen- candidatos ses já não aguentam mais o as verbas necessárias para

Falou&Disse

trabalho como este, em todas as suas etapas de produção e informando a programação de aniversário. Chamamos atenção também para a matéria de capa, com o tema Desmobilização, falando do novo momento do Projeto Minas-Rio, que a Anglo American implanta na região. É uma etapa que merece um cuidado muito especial por parte das autoridades, porque os reflexos são marcantes. Falamos ainda sobre o encerramento do Circuito de Seresta Zé Teiado, os shows que passaram a ser marca registrada da região, sobre os novos tempos da cultura e do turismo no Serro, e muito mais. Boa leitura! tapar buracos, calçar ruas, consertar pontes, etc etc etc. Olho vivo, né?! Sujeira As pessoas que circulam pela praça Ângelo Miranda, em frente à rodoviária do Serro, já não aguentam mais a sujeira acumulada todos os dias naquela região e pedem providências urgentes ao setor de vigilância sanitária da prefeitura para notificar o comércio e orientar à população. De fato, os comerciantes estabelecidos por ali descartam na rua tudo o que sobra em suas lojas (especialmente caixas de papelão) e não estão nem aí para a porcariada que fica no local. Banheiros Por falar em rodoviária, a população e os passageiros fazem um alerta para os banheiros de lá, tanto o masculino, quanto o feminino: velhos e muito sujos.

As pessoas até não se importam em pagar uma taxa de utilização, mas pedem providências urgentes para o local, sempre sem nenhuma condição de uso! Enquanto o novo terminal não vem, porque não melhorar o que está lá, funcionando? Fica aí o pedido, em nome da higiene pública! Transporte Os taxistas de Conceição do Mato Dentro e do Serro estão na “berlinda”: os de Conceição, porque a população reclama que é muito difícil de se conseguir um táxi na cidade depois da meia-noite. Em situação de emergência, só se a pessoa tiver o celular de algum taxista. No Serro, o problema é o valor das corridas e a chiadeira entre os que fazem uso desse serviço é grande. Prevenção Cerca de 300 mulheres do município de Serro já fiz-

eram o diagnóstico do câncer de mama, realizada na carreta da mamografia. O exame de Papanicolau (câncer de colo do útero) ganhou adesão de mulheres de 25 a 64 anos. Neste ano, 1.602 já passaram pelo diagnóstico e o município já superou a meta estipulada pela Secretaria Estadual de Saúde. O câncer do colo do útero tem alto índice de morte entre as mulheres, mas pode ser combatido se diagnosticado a tempo. Fique atenta!

Carta

“Gostaria de parabenizar a equipe do jornal Pordentro pelo ótimo trabalho! Acabo de chegar de Belo Horizonte para assumir o cargo de professor na cidade e, logo na minha primeira semana, tive contato com o jornal, ajudando-me a familiarizar com as mudanças que estão acontecendo na cidade, serestas e exposições da região, as atuações

da prefeitura e até mesmo os jovens esportistas campeões. Parabenizo este importante trabalho, em que divulga, para os conceicionenses e turistas, as notícias desta bela cidade de Conceição do Mato Dentro e região!”

Errata Na edição passada, na matéria intitulada “A força do homem do campo”, erramos quando afirmamos que o queijo foi declarado bem imaterial em 2002 pelo Iphan. Naquele ano, o reconhecimento foi pelo Iepha. Só em 2008, é que o modo de fazer o queijo artesanal do Serro recebeu o selo do órgão federal. Também nessa matéria, erramos, quando falamos sobre a comercialização de 800 bubalinos para abate frigorífico. Os animais foram negociados, nas não com esse fim. Nossas desculpas aos representantes dos produtores locais.


Maio de 2014 - Edição 36

3

Eventos marcam os 3 anos do jornal Pordentro

Divulgação

“O fim de toda a associação política hé a conservação dos direitos naturaes e impresceptíveis do Homem. Esses direitos são a liberdade, a segurança, a propriedade e a resistência à opressão”. Esses dizeres estão numa placa afixada na fachada do imóvel onde funcionou a sede do jornal O Sentinela, fundado por Teófilo Benedicto Ottoni, lá pelos idos de 1830, no Serro, quarta cidade mineira a ter um jornal impresso no Brasil.

O município do Serro, tombado em 1938 pelo Iphan, preserva ainda hoje, na sede e nos distritos, os traços da mais genuína arquitetura mineira. E guarda, no espírito de seu povo, o orgulho de iniciativas marcantes de gente que nasceu em suas terras

“Como o jornal Pordentro passou a circular também, a partir de janeiro deste ano nessa cidade, resolvemos incluir o Serro em nossa programação de aniversário”, revela o diretor geral Alexandre Mota, feliz com a nova fase do jornal. Nesta matéria, o leitor terá a oportunidade de conhecer todo o processo de produção de um veículo impresso, desde a definição da pauta à comercialização dos espaços publicitários, o processo de editoração e a impressão, até chegar

às mãos do leitor. O começo Tudo tem início com a análise dos assuntos que farão parte da edição, quando uma avaliação minuciosa vai definir o que é importante no momento para os leitores. Nessa hora fala mais alto a sensibilidade de quem lida com o público, com os leitores, com a população, para perceber a oportunidade da notícia. Isso acontece muitas vezes na cobertura de algum assunto, ou de algum evento. “ É comum

sair pelas ruas da cidade a esmo, sem uma pauta específica. Conversa com um, fala com outro, estica dali, puxa de cá e - de repente - uma novidade está em suas mãos. Outras vezes, o assunto aparece em um contato para negociar um anúncio“, revela Alexandre Mota. Apuradas e checadas todas as informações, parte-se para a preparação dos textos, com todos os cuidados que a grafia da língua portuguesa exige. Para um veículo de comunicação notícia é imprescindível. Mas, como quase tudo na vida, sem recursos não se vai muito longe! Como o jornal é distribuído gratuitamente (hoje, são oito mil exemplares), o que sustenta todo o trabalho é a parte comercial, quando os empresários, os comerciantes, e todos os meios que geram renda são procurados para anunciar. Nesse momento, o Comercial do jornal costuma orientar o anunciante para que o resultado de sua mensagem obtenha o melhor resultado. E haja criatividade para bolar as melhores mensagens! Produção gráfica Quando todo esse processo é concluído, começa outra etapa, que é a da edição de cada página para compor o visual gráfico do jornal. Nessa hora, entra a competência do profissional de designer, que usa todos os recursos e conhecimentos de computação gráfica para

obter um resultado final que agrade e atraia os leitores, tanto para as matérias, como para os anúncios. Tudo pronto, o arquivo é enviado para a impressão. No caso do Pordentro, é impresso em papel jornal, no formato conhecido como “standard”, todo colorido, rodado em maquinário de última geração, na Sempre Editora, hoje, um dos maiores parques gráficos do país na Sempre. Aí, o material impresso é dobrado, encartado e, finalmente, encaixotado. Da expedição da gráfica os jornais são enviados para a transportadora, que os faz chegar às cidades de destino, onde são distribuídos em pontos estratégicos para que o público leitor pegue seu exemplar. E começa novamente todo o processo para produzir a próxima. O aniversário As comemorações pelos três anos de circulação do jornal Pordentro tem uma programação cultural e social nas cidades de Conceição do Mato Dentro e Serro. Para a primeira etapa, que tem o apoio da Fundação Casa da Cultura, foram reservados dois eventos focados na área cultural, enquanto na segunda, acontecerá o coquetel de confraternização. Inicialmente, Conceição do Mato Dentro sediará o workshop “É MPB”, que tem como proposta modern-

izar e popularizar a música popular brasileira. Como iniciativa dos músicos e compositores, Tiago Geordani e Jean Harry, que fazem uma análise de composições de ícones da música popular brasileira, como Vinícius de Moraes, Caetano Veloso, Chico Buarque, Gilberto Gil e Chico Science, dentre outros. O evento acontece na Casa da Cultura no dia 6 de junho. Posteriormente, será realizado o projeto “Nas Alturas da Arte e da Paz”, que circula por onze cidades mineiras e tem o apoio do Ministério da Cultura, via Lei Rouanet de Incentivo à Cultura, no dia 7 de junho(sábado) também na Casa da Cultura. Com objetivo de levar uma mensagem de paz e arte, o projeto tem a direção artística de Hellen Novais e performance de Márcio César, trilha musical da Orapronobis com o violinista Igor Ribeiro. As oficinas são de formação artística de musicalização e introdução rítmica pelo Rap (ritmo e poesia),

ministrada por Brenda Marques e de performance Poético-cênica, por Hellen Novais. As inscrições para as duas oficinas podem ser feitas gratuitamente na própria Casa da Cultura pessoalmente ou por email (fundacaocasadacultura@gmail. com) ou por telefone (31) 3868 2010, sendo que para a segunda, o público-alvo são jovens de 14 a 24 anos. Confraternização No Serro, será realizado, no dia 13 de junho (sexta-feira) um coquetel de congraçamento na Chácara do Barão, a cargo do banqueteiro, Junet Nunes. A estrutura da festa será de responsabilidade do Bem-te-vi Buffet, e as bebidas por conta da Distribuidora Zero Hora. A música ficará a cargo do Grupo Ludele. O evento vai reunir leitores, autoridades, comerciantes, empresários, anunciantes e colaboradores, marcando o início da circulação do jornal nessa cidade. Divulgação

Chácara do Barão: casario da segunda metade do século XIX, construído para sede da família de José Joaquim Ferreira Rabelo, o Barão do Serro, título agraciado pelo Imperador Dom Pedro II


DIÁLOGO COMUNIDADE

ATENÇÃO ESPECIAL À SEGURANÇA

Novo quartel em funcionamento em Dom Joaquim

A segurança dos moradores de Conceição do Mato Dentro, Alvorada de Minas, Dom Joaquim, Serro e região está cada vez mais reforçada. Em Conceição do Mato Dentro, a Polícia Militar recebeu da empresa quatro motocicletas e três viaturas, e a Polícia Civil recebeu uma viatura. Em Dom Joaquim, um novo quartel abriu suas portas. Esses são apenas dois da série de investimentos em segurança pública realizados pela Anglo American.

que buscam contribuir para a segurança e otimizar o policiamento ostensivo na região”, esclarece o gerente da área de Segurança Empresarial da Anglo American Rômulo Diniz.

Em Alvorada de Minas, os investimentos são para a construção do novo quartel da Polícia Militar, que agora conta também com nova viatura e motocicleta para os trabalhos na região. Na cidade de Serro, o prédio do quartel da 114ª Companhia da Polícia Militar está sendo reformado, e duas novas viaturas chegaram para reforçar os trabalhos dos policiais. As iniciativas da Anglo American fazem parte do Programa de Adequação da Infraestrutura Urbana, que prevê apoio às Polícias Militar e Civil da região. “Desde 2010 temos realizado investimentos

Veículos entregues à Polícia Militar de Conceição do Mato Dentro


Maio de 2014 - Edição 36

Evento revive o maior dos seresteiros A comunidade se reuniu para o Iº Circuito de Seresta Zé Teiado que aconteceu em três edições, entre os meses de março e maio, em várias praças de Conceição do Mato Dentro para homenagear o conceicionense José Marçal dos Santos, conhecido como Teiado e seus amigos músicos. Não foi por acaso que ele deu nome a esse evento. Filho de Filotéia, conhecida como Téia, era Zé de Téia e virou Teiado. Apaixonado por música, reunia em sua volta músicos para tocar, cantar e encantar os corações nas madrugadas. O evento foi uma promoção da Prefeitura Municipal de Conceição do Mato Dentro por meio da Secretaria de Turismo e contou com apre-

sentações de vários grupos de seresta da cidade e de outras localidades, além de homenagear os familiares de seresteiros e alguns precursores da seresta na cidade. Nomes como dos seresteiros - Nô Dias, Todinho, Lúcio Pintor, Pote, Luizinho, Maria Lúcia Lazzarini, Inez Matos, Marisa Moreira, além dos grupos Peixe Vivo de Diamantina, Flor de Minas de São Joaquim de Bicas, Brasil com S e Canto em Pauta, de Belo Horizonte encantaram o público diversificado que participou e animou os eventos. Um dos destaques dos eventos foi o mais novo Grupo de Seresta da cidade,“Tia Zelina”. Outro destaque foi a homenagem feita a Rosa Lima, também seresteira, feita pelo

Tony Sadi

5

Verônica Mourão Comunicadora Social e Produtora Cultural Qual o valor da cultura?

seu filho Paulo Virgílio(Grilo) e sua neta , Naíssa Lima. Para a Secretária Municipal de Turismo, Rejane Ottoni, a idealização do Circuito de Se- resta “Zé Teiado” tem como objetivo principal “homenagear e preservar esta cultura na voz desses que são os guardiões da memória seresteira conceicionense e dos inúmeros turistas que recebe-

mos em busca das canções de toda uma vida. O resgate memorável da seresta trouxe a todos o rejuvenescimento cultural inspirado na história viva desta terra.”

Arte por inteiro

Museu Casa dos Otoni

o presidente do Instituto Brasileiro de Museus-Ibram, Ângelo Oswaldo de Araújo Santos, definiu a 12ª Semana Nacional de Museus, realizada no período de 12 a 18 de maio em todo o país. O evento, cujo tema bási“As coleções são as se- co foi Coleções criam Comentes dos museus e, logo, nexões, reuniu 1.337 mudeles se tornam corpo e seus e outras instituições alma. Fazem com que o culturais, que promoveram conhecimento se enriqueça 4.268 atividades pelo Brae se amplie no diálogo com sil afora, incluindo o Seros elementos recolhidos ro, contemplado com exe reunidos como teste- posições, oficinas e shows munhos vivos da arte, da musicais nos distritos de história, da ciência e da Milho Verde e São Gonçalo vida”. Com essa colocação, do Rio das Pedras.

O Museu Regional Casa dos Ottoni (MRCO/Ibram), localizado na cidade de Serro (MG), está parcialmente fechado para serviços de recuperação da cobertura do casarão. A obra está inserida no projeto de revitalização dos museus do Ibram, iniciada no final de 2013. Na execução dos trabalhos, foi definido que, para garantir a segurança de funcionários, visitantes, acervos e equipamentos, o segundo pavimento do museu e o jardim serão fechados.

Divulgação

Falar de cultura é fácil. A cultura está na vida da gente por todos os lados. Desde a comidinha da sua mãe até o modo como você se relaciona com as pessoas do bairro; o que gosta de fazer com os amigos até aquele jeitinho mineiro de sentar na porta de casa, tomar café e comer pão de queijo. Imagina se o jeitinho mineiro de ser não fosse uma qualidade? Se todo mundo fizesse igual? Ainda bem que cada um tem seu jeito de puxar sua palha, de fazer seu tropeiro e de tecer sua almofada. E é falando disso que eu pergunto a vocês: Qual o seu jeitinho mineiro de ser? Esse jeitinho é cultura. E a cultura que levamos para o lado das artes começa dentro de casa, dentro da sua vila, da sua comunidade. Lá de dentro das suas origens, vêm aquelas coisinhas que formam a pessoa que você é. Depois que você está cheinho de modos e costumes, aí você vai se expor de alguma maneira e é onde entram as manifestações artísticas, como as modas de viola, que falam um pouco

da nossa terra e do nosso povo; entra nosso tempero de roça, que o povo da cidade chama de “gastronomia”; vêm as pinturas, as esculturas, o teatro - que começou na praça com os autos de Natal da igreja - e tantas outras formas de mostrar para a sociedade e pro mundo como que é ter cultura, como que é ser mineiro, como que é ter um “jeitim” especial de ser. Nesta coluna, de 2 em 2 meses, você vai saber um pouco de música, de dança, de teatro, de pintura, de circo e até de patrimônio histórico, estampado nos prédios antigos contando uma história da época de seus avós, bisavós, que também ajudaram a fazer. E, ainda, vai ficar sabendo sobre como sua cultura e a do outro podem se cruzar. Seja na sua terra, seja na do vizinho, em outra cidade, do outro estado e, - por que não - lá de fora do país. Espero que me acompanhe, pois entender nossa cultura é muito importante!

A previsão para conclusão das obras é para meados de julho. Criado em 1949, o museu abriga acervo formado, principalmente, por imagens de arte católica. Sua origem está ligada aos Ottoni, descendentes de um ramo da família do bandeirante paulista Fernão Dias Paes Leme.


6

Maio de 2014 - Edição 36

Informe Publicitário

Novos tempos na gestão da Cultura e Turismo de Serro Pedro Farnesi é Secretário de Cultura e Turismo nos 300 anos de Vila do Príncipe, comemorados dia 29 de janeiro. Em entrevista ao jornal Pordentro, ele destaca as principais ações de sua secretaria, como o aumento da visitação à cidade, o Plano de Desenvolvimento Turístico do Município, a inauguração do Centro de Atendimento ao Turista (CAT), o PAC das Cidades Históricas e da Sinalização Turística.

Pordentro: Que análise o senhor faz de sua gestão? Pedro - Foi um início de muito trabalho e dedicação. Assumimos uma pasta importante, precisando ser reestruturada para alcançarmos as metas de aumentar nossas visitações na cidade, melhorar nosso desempenho e investimentos do ICMS cultural, conquistar o ICMS turístico, implantar a política municipal de cultura, nos preparar para as comemorações dos 300 anos e apresentar junto aos órgãos competentes uma série de projetos para a cidade. Então desde o primeiro momento não descansamos. Foi difícil, mas os resultados já estão aparecendo. O prefeito “Nondas” tem sido um grande parceiro e incentivador, pois acredita que o turismo poderá ser a grande fonte de renda para o Município e que esta é a nossa vocação natural. O trabalho é longo, estamos em busca da construção de bases sólidas para o setor com a participação efetiva dos secretários, funcionários, parceiros e da comunidade. As ações em turismo acontecem a longo prazo.

preocupação minuciosa com o crescimento do turismo na cidade e ações que permeiam a qualidade desta visitação. Ele é inovador? Quais as metas a secretaria quer atingir? Pedro – Ele é parte integrante da Política Municipal do Turismo e foi elaborado em aproximadamente sete meses em parceria com o Comtur e a empresa Synergia Consultoria. Trabalhamos na busca de um diagnóstico minucioso do município com base em dados que dispúnhamos e tentando o tempo todo adequar as ações deste plano para nossa realidade, portando ele é inovador pela quantidade de informação de cada atrativo e equipamento e pela facilidade na sua compreensão. Nossa meta primordial é fazer o cidadão serrano valorizar e gostar da cidade onde vive, assim, a comunidade será nossa maior aliada na divulgação e preservação do nosso Patrimônio. Depois prepararmos os atrativos para receber bem o turista e visitante através da abertura dos monumentos, como já estamos fazendo, implantação dos totens interativos (terminais de computadores com imagens dos monuPordentro: Falando em mentos históricos e naturais, resultados, neste mês de abril, além de informações úteis da foi divulgado pelo Museu Re- cidade e região) em locais esgional Casa dos Ottoni um tratégicos, criar o Museu Viraumento de 38% na visi- tual que já está em andamentação turística na cidade to, o Centro de Atendimento de Serro. A que o senhor ao Turista (CAT), estimular a atribui essa conquista? visitação aos nossos distritos Pedro - Como falei no e povoados, incentivar o tuinício, nossa equipe é muito rismo rural e o ecoturismo, empenhada. Mas, além disto, buscando assim o progresso. resgatamos a parte cultu- Importante lembrar que toral em Serro. Fizemos mui- das estas ações são pensadas ta divulgação na mídia e o sem perder o foco no “turtrabalho do Conselho Mu- ismo de qualidade em nossa nicipal, Comtur, juntamente cidade”. com o apoio que estamos tendo da comunidade pos- Pordentro: A cidade vai resibilitou este avanço. Muito ceber uma Centro de Apoio ainda tem de ser feito, esta- ao Turista - CAT. Onde está mos apenas no começo de situado e quais ações pretenuma grande e importante dem desenvolver? Este faz jornada. parte das diretrizes do Plano de Desenvolvimento? Pordentro: A cidade está Pedro - Sim. O CAT será inscrita no Sistema Nacio- anexo à Secretaria de Culnal de Cultura (SNC)? tura e Turismo. Vai funcionar Pedro – Sim. O Serro foi no antigo prédio da Minas uma das primeiras cidades Caixa/AF (na Rua Nagib do Alto Jequitinhonha a Bahmed, no centro da cientrar no SNC uma im- dade). Esta mudança trará portante ferramenta do grande ganho ao receptivo governo federal de apoio turístico em Serro, porque à Cultura Brasileira. O mu- será um espaço interativo nicípio que aderir, obriga- onde o turista terá uma retoriamente, terá que im- cepção diferenciada, com plementar estes requisitos: a hospitalidade costumeifundo cultural, conselhos, e Gilmara Paixão políticas para o setor, para que possa receber recursos. Será uma grande aquisição para as cidades. Pordentro: Analisando o Plano de Desenvolvimento Turístico vê-se que há uma

ra dos serranos. Um local para pesquisas, histórico do município, materiais de divulgação da cidade e toda a região, sala para acessar a Internet, enfim, um centro de apoio total. A partir daqui, o visitante conhecerá nossa cidade mais bem informado. Será uma mudança digna para uma cidade que têm 300 anos! O espaço será inaugurado em breve. Pordentro: A cidade já tem uma loja de artesanato? Pedro- Sim. A loja já está aberta, porém, ainda não a inauguramos, está faltando alguns ajustes! A ideia é valorizar os artesãos, colocar seus produtos em um só local para facilitar a venda e o interesse do visitante na hora das compras. Antes nós tínhamos certa dependência destes profissionais com a Prefeitura. Agora eles mesmos produzem, organizam a logística e venda dos produtos. A secretaria paga o aluguel da loja e trabalha a divulgação dos artesanatos naquele local. Fazendo assim eles tem mais independência e se fortalecem. É importante ressaltar a parceira com a Emater na organização dos artesãos e consequentemente da associação que os representa.

recursos que as cidades recebem para administrar seus projetos. A pontuação melhorou? Quanto? Como está a arrecadação atual? Pedro – O Serro nunca conseguiu este recurso. É a primeira vez que o município vai recebê-lo. Nós obtivemos a maior pontuação: 10 pontos. Entramos com a documentação exigida, empenhamos muito na organização do setor e conseguimos esta vitória! O recurso varia muito porque depende da arrecadação de todo o Estado e da divisão feita entre as cidades participantes. Foi uma das principais bandeiras do Comtur. Este dinheiro, que não é muito, é aplicado de acordo com as demandas do setor sob orientação deste Conselho. Pordentro: A Chácara do Barão do Serro vai ser administrada por esta secretaria? Quais atividades serão desenvolvidas nesse espaço? Pedro - Quando assumimos encontramos a Chácara bem desestruturada! Muito suja, sem capina, faltando iluminação, necessitando alguns reparos e funcionários para manutenção do espaço. Então a prefeitura assumiu o local há um ano mesmo sabendo que era de competência estadual. No final de 2013, nós fizemos uma parceria com o Instituto Estadual Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha) para utilização da chácara até 2016. Conseguimos um recurso do PAC das Cidades Históricas, algo em torno de R$ 1 milhão e 700 mil e assim iremos transformar o local em um espaço cultural, com jardins revitalizados, trilhas interpretativas, fechamento do terreno e um centro cultural onde o cidadão vai poder desfrutar de nossa história num recinto aberto ao público e bem aconchegante.

Maíra Buarque

valor de R$ 450 mil reais, já assinado no Ministério do Turismo pelo prefeito “Nondas”, para fazer a sinalização dos monumentos e espaços públicos em dois idiomas: inglês e português. Aguardamos agora a ordem de liberação do recurso para licitação e posterior contratação da empresa para projeto e obra.

Onze monumentos de Serro foram contemplados com o PAC Cidades Históricas.

ro), Museu Regional Casa dos Ottoni e comunidade, todos envolvidos em torno de único objetivo: o sucesso do evento. Assim a cidade voltou a ser notícia e constantemente estamos nas páginas de jornal, revistas e programas de televisão. Serro saiu do esquecimento vivenciando um novo tempo! Esta data será comemorada no decorrer do ano e todos os eventos vão trazer a marca dos 300 anos. Novidades virão por ai como a Música de Buteco.

Pordentro: Qual sua expectativa para esta gestão? Pedro – Renovação! Estamos vivendo um novo tempo em Serro. Após um primeiro ano de dificuldades Pordentro: O Grupo e ajustes estamos trilhando Marte já faz parte da história o caminho das conquiscultural do município. Qual tas com aumento do fluxo incentivo a Secretaria tem turístico, inauguração da dado a esse Grupo e a ou- sede do CAT, cursos profistros que representam a arte sionalizantes em diversas e a cultura? áreas, melhoramento dos Pedro – Este ano celebra- acessos às comunidades, A loja funciona no larmos convênio com o Grupo construção de novas Unigo do Pelourinho, no Marte em valor superior ao dades Saúde, reformas de antigo prédio da Telemig, ao ano 2013. O objetivo foi a escolas, conquista de novos lado do ginásio e está aberta realização pelo Grupo da En- veículos e equipamentos, todos os dias. Os artesãos cenação da Paixão e Morte pavimentação e melhoraque queiram expor seus prode Jesus Cristo no período mento de ruas, água encadutos no local é só procuda Semana Santa. Outros nada nas comunidades Quirar Associação Serrana dos representantes da cultura lombolas, e agora estamos Artesãos (ASA). Em breve popular em Serro vêm sendo teremos também a feira do Pordentro: Falando em apoiados, como no evento da lutando pelo Novo Terminal produtor rural aqui em Ser- PAC das cidades históricas, Queima do Judas, no Domin- Rodoviário. O importante é que estamos trabalhando Serro foi contemplado? ro, sempre aos sábados. go de Páscoa; a Associação e muito para o desenvolviPedro - Sim e muito bem Serrana dos Artesãos; as Pordentro: Sabemos que agraciado. O projeto foi comunidades Quilombolas; mento do nosso querido os Conselhos exercem um retomado pela presiden- os músicos e artistas do mu- Serro. Estamos prontos papel fundamental nas políti- ta Dilma Rousseff. Fomos nicípio nos eventos promo- para receber a todos com cas culturais, de patrimônio a Brasília por várias vezes vidos pela secretaria, como elogios e críticas. Vamos e turismo etc. Como estão defender nossas demandas tem acontecido no Degus- continuar trilhando novos junto ao Iphan e Ministérios, ta Serro e exposições na caminhos na busca de uma funcionando? Pedro - Quando assumi- apresentamos nossos pro- Chácara do Barão. Estamos cidade melhor para todos! mos deixamos claro para os jetos e conseguimos R$ 22 neste momento preparan- “A cidade só será boa conselheiros que queríamos mi- lhões de reais para 11 do o edital da cultura para para o turista quando for estes ativos e atuantes. Eles intervenções no município. proporcionar maior apoio às boa para a própria comuentenderam muito rapida- Vários monumentos serão manifestações de nosso mu- nidade”. mente e desde então esta- restaurados e espaços públi- nicípio. mos trabalhando juntos. No cos requalificados como a igNo PAC, o Plano de Desenvolvimento reja e escadaria de Santa Rita, Pordentro: No começo projeto de turístico para a cidade, no igreja Matriz, Igreja do Carmo, deste ano Serro celebrou Sinalização melhoramento do acesso Chácara do Barão e Igreja 300 Anos de Vila do Príncipe aos atrativos, na abertu- do Rosário e seu entorno, com uma grande festa. O que Turística vai ra para visitação, no ICMS Clube Ivituruy, Praça João a população pode esperar sinalizar todos os turístico, na nova política de Pinheiro, Eixo Matriz-Ma- para os próximos eventos? turismo, monitoramento e tozinhos, Córrego Quatro Pedro - Tive a felicidade de monumentos de fiscalização dos monumentos Vinténs, Mercado Municipal. ser o Secretário de Cultura Serro em inglês e tombados pelo município, no A primeira parcela de R$ 5 e Turismo nos 300 anos de português. projeto água para as comu- milhões de reais será repas- Vila do Príncipe, e isto ficará nidades Quilombolas, etc. sada pela Caixa Econômica na história. Foi um evento Sentimos hoje os conselhos Federal e tão logo os pro- que repercutiu no Brasil in- Para acompanhar nosso sendo mais respeitados, pois jetos estejam aprovados, teiro por meio dos princi- trabalho, participe das reuniões começaremos as obras desta pais meios de comunicação. do Comtur; Facebook da são mais atuantes! Prefeitura Municipal, ou visite o primeira etapa. Este sucesso só foi possível site oficial www.serro.tur.br. Pordentro: O ICMS Neste mesmo ano, 2013, porque tivemos uma grande turístico fomenta as ações na fomos contemplados ain- parceria dos funcionários da Página produzida pela Ascom cidade e têm muita relevân- da pelo PAC da Sinalização Prefeitura, da AASER (Asso- Gilmara Paixão cia se analisarmos os baixos Turística, com recursos no ciação dos Amigos do Ser- MTB 0014690/MG Gilmara Paixão


7

Maio de 2014 - Edição 36

Shows movimentam a região O Médio Espinhaço possui um calendário de eventos, que retrata bem a riqueza cultural da região. Durante todo o ano, os munícipios que dela fazem parte promovem festas populares e religiosas que resgatam a cultura local. Desde os mais antigos costumes, às mais novas comemorações, um grande número de pessoas se reúne para comemorar datas religiosas e sociais, reunindo moradores e turistas de todos os lugares. Compondo o calendário de festas devem ser destacadas, por exemplo, a festa do Cavalo e a Festa do Queijo, em Serro; o Forró do Campo, o Jubileu, a Cavalgada e o Festival da Cachaça, em Conceição do Mato Dentro; a grande festa Agropecuária, promovida em Alvorada de Minas, além de um sem número de leilões, refletem bem a força desse setor. Fotos: Rodrigo Seabra

Divulgação

Divulgação

O cantor Gustavo Lima é uma das atrações da IX Festa Agropecuária de Alvorada de Minas Divulgação

A dupla Victor e Leo, atração na maioria dos grandes eventos no país, animará a noite da já tradicional Cavalgada de Conceição do Mato Dentro

Cantor também muito requisitado em grandes eventos, Eduardo Costa, vai fazer o show do 1º Arraial Universitário, em Diamantina Divulgação

Na 24 º Festa do Cavalo, os cantores Leo Magalhães, Adair Cardoso, e o trio Parada Dura animaram as noites do evento. Na foto, Creone, o diretor do jornal Pordentro, Alexandre Mota, Xonadão, Parrerito e o prefeito de Serro, Nondas Miranda

As duplas, João Lucas e Diogo e Reuber e Allan, são algumas das atrações no tradicional Forró do Campo, na festa do Jubileu de Conceição do Mato Dentro

8º LEILÃO

DO NÚCLEO DE CRIADORES

Patrocinio:

DIA 08 DE JUNHO DOMINGO AS 14:00 HORAS

Tel: (38) 2102-5100

PARQUE DE EXPOSIÇÕES

JAIRO MAGALHÃES

Tel: (38) 9944-8559

SERRO - MG Terra do Queijo

LEILOEIRA

COOPERATIVA DOS PRODUTORES RURAIS DE SERRO MG Tel: 38 3541-1001

UNIÃO SUPERMERCADO

Tel: (38) 3541-1309

Supermercado

Barão G

Preço baixo todo dia! Tel: 38 3541-1034

RP Fazenda Siqueira

30 PARCELAS

2+2+2+2+2+2+2+2+2+2+2+2+2+2+2 120 Vacas em lactação 100 Bezerras 70 Novilhas Tourinhos registrados

OLAND O IR

(38) 9902-3589

IVITURU Y

Tel: (38) 3541-1245

Todos animais rigorosamente selecionados.

Apoio:

Prefeitura Municipal de Serro Secretaria Municipal de

Agricultura e Pecuária INFORMAÇÕES: (38) 3541-2846 / (38) 9941-0000 / (38) 9823-4207 / (38) 8802-4016 / (38) 8813-5108 / (38) 9971-6006 / (38) 9971-6050

RT: MARCO ALEXANDRE PIMENTA - CRMV-MG9567


Maio de 2014 - Edição 36

8

Desmobilização pode desacelerar A região do Projeto Minas-Rio vive uma nova fase em sua história. A economia de uma cidade que recebe um projeto minerário passa por diversas transformações, que podem trazer impactos negativos ou positivos no cenário econômico. Depois de três anos, com a conclusão da primeira etapa de implantação do Projeto Minas-Rio, Conceição do Mato Dentro, um dos municípios envolvidos no empreendimento da Anglo American, vive novo momento de transição. O município, após sofrer aquecimento econômico, passa para uma fase de preocupação com a desmobilização das empresas terceirizadas. A previsão é que o MinasRio entre em operação no final deste ano. Atualmente, o quadro de pessoal das empresas contratadas pela mineradora tem uma redução mais expressiva de funcionários, o que afeta a economia das cidades do entorno de forma geral. O mercado imobiliário, o comércio, em diversos segmentos, o setor hoteleiro, bares e restaurantes, dentre outros, já sentem os efeitos em seus negócios. De acordo com o presidente da Associação Comercial de Conceição do Mato Dentro (Acicomd/ACE),

Coryntho Filho, com a vinda das terceirizadas para a cidade, foram gerados diversos cenários de atenção, dentre eles no social, ambiental e econômico. ”Esse fato inicialmente é positivo, mas pode ser considerado como uma situação de risco, quando se analisa os diversos investimentos realizados por empresas e pessoas físicas para atender às inúmeras demandas ocasionadas pelo processo”, diz. Apesar das diversas ações e estratégias planejadas em conjunto com a Anglo American para mitigar ao máximo os possíveis cenários dos efeitos da desmobilização, Coryntho critica o crescimento dos empreendimentos, sem a devida cautela com a possibilidade da redução do consumo e afirma que o setor empresarial terá que se preparar para o novo cenário econômico. “Passaremos por uma nova transformação econômica em meio aos possíveis conflitos gerados pela desmobilização prevista, avisada, mas que poderíamos dizer, não acreditada por aqueles que realizaram seus investimentos”, observa. Para Alexandre Mota, que opera com uma franquia vir-

tual de passagens aéreas em toda a região, “Até o final do ano passado, era expressivo o número de bilhetes vendidos, principalmente para os trabalhadores oriundos de diferentes regiões do país, que, nas folgas, retornavam para visitar os familiares. Com a desmobilização, os reflexos já são evidentes, com a queda de cerca de 50% na venda de passagens aéreas”, lamenta. Já, para Jonas Paiva, do setor imobiliário, houve Empresários de Conceição uma queda de cercade 35% do Mato Dentro apontam em seus negócios de locação a redução de seus e venda. negócios como reflexo da desmobilização e buscam alternativas para superar os obstáculos. Para Oswaldo Esse fato pode ser do setor de lavanderia, considerado como Rajão, a desmobilização está afetando diretamente e uma situação de proporcionalmente o seu risco, quando se faturamento. “Estamos nos analisa os diversos preparando para a nova fase de operação com investimentos planejamento estratégico realizados por para atender ao público de melhor nível econômico. empresas e Este planejamento inclui pessoas físicas construção de sede para atender às própria e intensificação do inúmeras demandas atendimento ao público de varejo”, afirma. ocasionadas pelo De acordo com Helge Lasmar, também do setor processo. imobiliário,a mudança já (Coryntho Filho) era prevista e faz parte do

Divulgação

cronograma do Projeto Minas-Rio. “Ao mesmo tempo que algumas terceirizadas estão indo embora, outras estão chegando.A grande diferença é que essas que estão chegando agora, apesar de terem um menor número de funcionários, ficarão para a operação da mina e tendem a ficar na cidade por um tempo maior”. Segundo Helge, somente com a conclusão da fase de implantação do Projeto é que se terá ideia de como ficará a economia no município. “Cabe aos empresários locais se planejarem para esse impacto e se organizarem para os próximos anos”, recomenda. A presidente da Câmara dos Vereadores, Ivete Ottoni

Santa Bárbara, admite que a população viverá uma nova fase neste ano, com a desmobilização de parte das terceirizadas. “É um processo natural dos empreendimentos minerários, quando da fase de operação. Seja como for, não muda a postura da Câmara de Vereadores frente aos novos desafios: contribuir para a preparação da infraestrutura local para o desenvolvimento sustentável”.

Cabe aos empresários locais se planejarem para esse impacto e se organizarem para os próximos anos. (Helge Lasmar)


Maio de 2014 - Edição 36

9

a economia do Médio Espinhaço Um empresário, que não quis se identificar, critica a postura da Anglo American e das empresas que causaram o crescimento desordenado da cidade. “Elas têm responsabilidade neste imigrante que não vai embora para suas origens”. Segundo ele, o reflexo econômico é nítido, pois houve uma retração no consumo (alimentação, bebida, combustível), já que as terceirizadas respondiam por grande parte do consumo. “Sem dúvida, que isso interfere em todos os setores da economia local, pois já é visível o número de moradias sobrando na cidade”, justifica. Uma das saídas, na avaliação do empresário, é o poder público agir em parceria com a Anglo American. “De maneira direta, o poder

Divulgação

público será o mais afetado, com possível aumento da demanda por serviços públicos, e a mineradora, pela responsabilidade socialambiental tão difundida por ela em suas propagandas...”. Alternativa O novo momento econômico de Conceição do Mato

Dentro, causado pela saída das empresas terceirizadas da Anglo American, leva alguns empresários a buscar alternativas para manter os negócios a pleno vapor. E uma das saídas é o retorno ao perfil tradicional da cidade, que já foi considerada a “capital do ecoturismo”, fortalecendo também o turismo de negócios.

Essa é a aposta de Adalton de Abreu, do mercado hoteleiro. O empresário acredita que a desmobilização das terceirizadas pode atrair de novo o turista. Como Conceição do Mato Dentro tem força na culinária e em suas belezas naturais, o turismo deve ser mais incentivado, com o asfaltamento da MG-10, que faz parte da Estrada Real. “É preciso que cada empresário busque seus próprios caminhos, para que não fique dependente da Anglo. Temos que atrair novamente o turista, seja turismo de lazer ou de negócios”, defende.

Dívidas preocupam ACE Com a mudança do cenário econômico em Conceição do Mato Dentro, segundo seu presidente, Coryntho Filho, uma das preocupações da associação é o controle da inadimplência, com a criação de mecanismos, por meio da ACE. “Mensalmente, os associados são consultados sobre quaisquer dívidas oriundas dessas empresas. Foi implantado o Nada Consta, e as terceirizadas ,ao se desmobilizarem, precisam desse instrumento para receber sua última medição. A ACE também é avisada com antecedência em média de 30 a 60 dias, antes do término dos contratos, para repassar essas informações aos empresários associados, evitando que mantenham abertas as linhas de crédito estabelecidas e possam regularizar os débitos a vencer ou vencidos dessas empresas”, explica. Na avaliação do empresário, a liberação de novos loteamentos também terá forte impacto na economia local.“Vai ser inserido no mercado um número de lotes superior ao número de casas na cidade e, com isso, teremos uma redução ainda maior no processo de locação e uma possível redução do preço dos mesmos”, alega Coryntho.“Essas ações não afetam apenas o mercado de compra, venda e prestação de serviços, o mercado de locação de imóveis também está inserido nesse contexto de preocupações”, conclui. Segundo o presidente da ACE, o setor tem um agravante, “com a corrida desenfreada e individual para obtenção de lucro com o processo de demanda elevada”. “As pessoas procuraram criar ‘puxadinhos’, fizeram reformas, construíram imóveis para uso comerciais e residenciais. Enfim, os que possuíam recursos próprios os usaram, os que não possuíam, usaram recursos advindos dos parceiros comerciais, os bancos”, explica.“Esse cenário pode ser de risco para essas pessoas, pois as prestações continuarão e a demanda tende a diminuir, causando inadimplência e risco de conflitos.”

Anglo American fomenta comércio local Em contrapartida, a Anglo American vem cumprindo parte de suas obrigações, incentivando cursos, palestras. Segundo Coryntho, há mais de três meses que a empresa vem, por meio da Acicomd/ACE reunindo com os empresários para incentivá-los a desenvolverem seu negócio ou seu novo negócio por meio do Pograma de Desenvolvimento ao Fornecedor(PDF). Também pelo Promova, a empresa tem desenvolvido ações. Uma delas aconteceu junto à Fiemg, que promoveu a 1ª Mesa de Negócios em Conceição do Mato Dentro, no último dia 15, no Senai de Conceição do Mato Dentro (Ginásio São Francisco). As empresas Agroflor Engenharia e Assessoria, Fagundes Construção e Mineração, Grupo Santin, Construtora Ciap, RJ Higienização, Unidata Automação e Emflortec, que já fornecem para a mineradora, se encontram, com agendamentos feitos previamente, com empresas do entorno de Conceição do Mato Dentro. A iniciativa visa incentivar a promoção de negócios nos locais envolvidos com a mineração nas seguintes áreas: oficina mecânica, eletricista automotivo, pneus/borracharia, alimentos, restaurantes, manutenção de ar condicionado, ferramentas, fixadores e ferragens, sementes, adubos e serviços de reabilitação ambiental, material de limpeza, baterias, peças automotivas, lava a jato, material de construção, combustível, madeira industrializada, granito e imobiliárias. Divulgação


Maio de 2014 - Edição 36

10

Notas

Artista plástico e restaurador, Rafael teve sua base de aprendizado em artes no Colégio N. Sra. da Conceição em Serro, onde nasceu. Após se formar no ensino médio, mudou para Belo Horizonte, onde estou na Escola Guinhard, centro de grandes mestres das artes plásticas, como Amílcar de Castro e Yara Tupynambá. Atualmente, desenvolve suas habilidades em ateliê próprio, localizado na praça

Israel Pinheiro, no centro de Serro, onde mantém sua oficina e leciona aulas de desenho, pintura e modelagem, além de produzir objetos de arte, peças de artesanato e trabalhos de restauração em pinturas. Recentemente, foi convidado para pintar um grande painel no Aeroporto Internacional de Confins, tendo como tema imagens das principais cidades históricas mineiras. Rodrigo Seabra

Prefeitura reforça quadro efetivo No último dia 12, foi realizada na Câmara Municipal de Conceição do Mato Dentro, a cerimônia de posse dos servidores concursados, aprovados no concurso 001/2012. O evento marcou a história do serviço público municipal. Neste primeiro momento, foram nomeados 47 concursados que assumem os cargos para os quais eram necessários contratos temporários e os demais serão convocados na continuidade do processo, em respeito às necessidades e prioridades do município. Numa cerimônia breve, transparência e compromisso foram palavras de ordem. Após relembrar os empasses de todo o processo, o Prefeito Reinaldo César de Lima Guimarães (Reinaldinho), ressaltou que quase 90% dos classificados no concurso público

não são conceicionenses, o que para ele é sinal de que o serviço público municipal passa a ser exercido pela lei da meritocracia, dando fim à política das indicações. “Eu me orgulho muito pela sua conquista”, reforça. O prefeito reconheceu a parceria e a dedicação dos vereadores que acompanharam de perto todo o processo do concurso e também “se detiveram por dias e dias para aprovar o novo plano de cargos”, pontuou. De acordo com Reinaldinho, o Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos (PCCV) é outra grande vitória de seu governo, que foi conquistada em setembro de 2013. Nele, distorções salariais foram desfeitas, novos cargos foram criados e os benefícios foram ampliados a todo quadro efetivo da Prefeitura Municipal.

Um presente para o Papa Alexandre Mota

A arte de Rafael Múcio ganha reconhecimento

Pelas mãos da Presidente do Superior Tribunal Miltitar, ministra Maria Elizabeth Guimarães Teixeira Rocha, primeira mulher na história do Brasil a presidir esse tribunal, em audiência com o santo padre, o Papa Francisco, o presenteia com uma obra do artista conceicionense Said Santiago. Aludindo à obra do ar-

tista, a ministra pontua: “A beleza do barroco mineiro que, neste universo lúdico, sob o esplendor das igreja e da fé dos homens, que Said Santigo recria, como novo olhar, o mais brasileiro dos estilos, maravilhando o imaginário com uma iconografia rica e contemporânea que, sem dúvida, o coloca dentre os grandes artistas de nossa época”.


Maio de 2014 - Edição 36

Memória

Um homem que semeou saberes José Leite Vidigal, nascido em Diamantina, em 24/11/1909, filho de Francisco Leite Vidigal e Josefina Almeida Vidigal, vivenciou sua alegre infância ao lado de seus pais e mais 6 irmãos. Casado com Maria da Silva Santiago, D. Cruzinha, com quem teve 10 filhos, 23 netos, 16 bisnetos e 1 tataraneta. Foi educado na fé Católica e concluiu seus estudos no Seminário de Diamantina com ímpar saber da língua oficial da Cidade do Vaticano e do Rito Romano da Igreja Católica, o Latim, dos acadêmicos e filósofos europeus medievais. Apaixonado pela Língua Portuguesa, lecionou em todas as escolas de Conceição do Mato Dentro. Em 1947, recebeu com louvor o Certificado de Registro Definitivo como Mestre

na língua Latim no Estado de Minas Gerais. Em 1956, recebeu o Certificado de Registro de Secretário do Ensino Secundário pelo Ministério da Educação e Cultura, onde ocupou a cadeira de Secretário do Ginásio São Francisco. E, em 1975, com o falecimento do saudoso Frei Isaías assumiu a cadeira de Diretor do Ginásio São Francisco. Também foi artesão, arte que herdou de seu pai, se dedicava a essa arte, constituindo uma loja de brinquedos de madeira feitos por ele. Professor Vidigal substituiu por várias vezes a Promotoria dessa Comarca, desempenhando as atribuições dessa função. No dia 07/02/1993, morreu aos 83 anos de idade, deixando de exemplo cada ensinamen-

to proferido em sala de aula e dentro de sua casa. Como deixou um legado de humanidade e ensinamentos, foi digno de grandes homenagens, contemplado com uma Rua com seu nome, relembrado em desfile de cortejo pela data de Sete de Setembro e agraciado com placa de mérito pelo ensino aplicado, dentre outros. (Renata Maria Vidigal Guimarães, sua neta)

Homenagem ao Quim Alípio Soares de Oliveira, nosso Quim, deixou-nos, a mais humana das indagações: o porquê da morte, qual o sentido da vida. Quando nada mais nos surpreende ou espanta, eis que nos vem a etapa inédita de sua passagem. Imensamente tristes, turvados pelas lágrimas e pela saudade, quase não nos é possível desvendar a real mensagem, você nos deixou muito mais que indagação ou espanto. Com justo orgulho, cumprimos o dever de tentarmos traduzir sua vida, a obra perfeita que nos legou: mineiro, conceicionense, eclético, hu-

manista, perfeccionista em tudo que fez, probo na conduta, de ética, de dignidade, de gentileza, de simplicidade e sobretudo, de coragem. Abençoado com inteligência impar, com uma lucidez invulgar, com senso de humor refinado, apegado à força e ao poder edificante do conhecimento dos altos valores morais e filosóficos. Cumpridor ardoroso da Lei, amigo que enobreceu a memória do seu tempo e aqueles que tiveram o privilégio de com você coexistir e conviver. Possuidor de um coração cujas dimensões ultrapassam o seu próprio corpo e sua própria alma.

Armazém

Joaninha

Onde você encontra tudo que precisa!

Telegás Joaninha Vantuil 3868-1377

• Rações • Armarinho • Supermercado • Bebidas

ATACADO E VAREJO

Joaquim 3868-1899

Seu nome, sua legenda permanecerá, eternizada em nós. Em meu nome e dos irmãos da Loja Maçônica Atalaia da Serra, nossos agradecimentos. Obrigado, Quim! (Norinho Mascarenhas)

Material de Construção

Barato é aqui! Pode conferir!

Joaninha

• Ferragens • Areia • Cimento • Tijolos • Telhas • Blocos de concreto • Material elétrico e hidráulico • Ferramentas

(31) 3868-1377

Praça do Rosário, 68 (ao lado da igreja) ‐ CMD

12


Maio de 2014 - Edição 36

Quase 100

Dona Nininha: símbolo de serenidade e fé

Exposição apresenta obras de tapeceiras conceicionenses Alexandre Mota

Alexandre Mota

pre protegeu, sem nunca superproteger. Prova disso foi deixá-la sair de casa aos 17 anos para trabalhar em Belo Horizonte. Silenciosa, nunca levantou a voz, sendo sua principal característica a humildade. Seu grande sonho era ter uma casa em Conceiçãoo do Mato Dentro, graça que ganhou de Nossa Sra. do Rosário por duas vezes. Nininha começou a trabalhar na biblioteca e na portaria da escola e, aos 49 anos, a convite da irmã Maria Amélia mudou para Belo Horizonte em 1978, quando trabalhou como corretora de seguros Ana Guerra Silva, co- que estudar como interna, da Sulamérica, além de dona nhecida como Nininha, na tentativa de se disper- de casa até aposentar. nasceu no dia 7 de março sar menos com os namoDepois que mãe e filha de 1921. Filha de Zenaide riscos. Deixando para trás aposentarem retornaram Costa Guerra e Orlando as peraltices de adoles- a Conceição, onde moram Augusto Guerra, viveu in- cência, Nininha casou aos hoje. “Sinto-me gratificada tensamente na infância e 21 anos, com seu primo com as bençãos recebidas mocidade, sendo também Waldemar Guerra da Silva, e deixo uma mensagem aos namoradeira que, apesar de quem foi companheira jovens: fiquem tranquilos e de morar em frente ao dedicada e fiel. Teve uma tenham confiança em Deus”, Colégio São Joaquim, teve filha apenas, a quem sem- conclui.

Divulgação

Educadora participa de oficina de dança

Maíra Vieira Rodrigues, a conceicionense, Maria Cristina de Oliveira (2º da esq. para dir.), Ana Cristina Carvalho Pereira, Anna Vitória Farias Alves e Bárbara Cristina de Sousa Maia

No dia 25 de abril, no auditório Neidson Rodrigues da UFMG, a Arte Educadora Maria Cristina de Oliveira participou do lançamento do livro Cartografia do Sensível: Corpos em movimento, quando foi referenciada pela Coordenadora Ana Cristina C. Pereira e suas estagiárias, pelo acolhimento e fundamental atuação como supervisora do PIBID-Dança-2012UFMG (Programa Institucio-

nal de Bolsas de Iniciação à Docência). Segundo Maria Cristina de Oliveira, a parceria do PIBID-Dança-UFMG com a EMPEP (Escola Municipal Professora Eleonora Pieruccetti) onde trabalha, proporcionou muitas trocas positivas de experiências e múltiplos saberes entre a coordenadora, supervisora, estagiárias e alunos. Ela diz que: “A semente foi lançada, espero que o

projeto tenha continuidade na nossa escola para a colheita de mais belos frutos. Nós educadores esperamos tanto tempo pra ver o resultado final de nossos trabalhos e com o PIBID foi diferente, em pouco tempo de parceria percebi mudanças muito significativas e para melhor no comportamento dos nossos alunos e isso é o que importa. Que venham mais projetos provocativos como este!”

13

O Projeto Mulheres Tapeceiras, da Associação Escolar Fazenda de Artes e Ofícios de Conceição do Mato Dentro (Aefao) está sendo liberado um investimento acima de R$ 100 mil da Anglo American. O aporte será utilizado para promover a renovação, além de melhorias do projeto, com aumento da geração de renda e promoção da inclusão social. O programa já existe há 34 anos no município e tem como objetivos principais a divulgação da tradicional técnica do tapete bordado com ponto arraiolo e a venda dos produtos feitos pelas artesãs. A iniciativa é fruto de convênio da Prefeitura Municipal de Conceição do Mato Dentro, a Associação Comercial e Empresarial (Acicomd), a Anglo American e a Aefao. A empresa é responsável pela aquisição de matéria-prima, elaboração de peças de comunicação do projeto,

além da oferta de capacitações técnicas em gestão de negócios e de confecção. Serão beneficiadas, ao todo, cerca de 50 mulheres da comunidade, por meio do convênio. Os cursos de tapeçaria oferecidos serão gratuitos, com duração de cerca de três meses, e as coordenadoras do programa também participarão do Programa de Empreendedorismo. A Aefao lançou, recentemente, a exposição Tapetes do Mato Dentro, com o lançamento da nova logomarca e peças de comunicação do projeto, na Casa de Cultura. Foram produzidos banners, painel, stand portátil, placa de fachada, camisetas, embalagens e cartões de visita para a divulgação do “Mulheres Tapeceiras”. “O apoio da Anglo American será fundamental para o resgate do nosso projeto. O mais difícil era obter esse

recurso financeiro e apoio para divulgação e exposição dos nossos produtos. Dessa forma, será possível fazer uma estruturação mais formal desse projeto, que estava sem patrocínio algum. Além disso, estávamos há mais de oito anos enfrentando muitas dificuldades”, ressalta a presidente da Aefao, Maria do Rosário Silva Campos. “Essa é uma iniciativa muito importante, que visa auxiliar no resgate e valorização da cultura e artesanato locais por meio do incentivo à propagação da técnica do bordado arraiolo, que é muito tradicional. Além disso, também será benéfico especificamente para as mulheres de Conceição do Mato Dentro com a geração de novos empregos e renda”, afirma Maurício Martins, gerente geral de Desenvolvimento Social da Unidade de Negócio Minério de Ferro Brasil da Anglo American.


14

Maio de 2014 - Edição 36

Curtas Projeto Museu Virtual das Tradições

Rodrigo Lazzarini Médico Ortopedista e Traumatologista

A Saúde da Copa! Prezados leitores, peço a permissão de entrar em um assunto que todos já estão cansados de ouvir. Não é novidade, para quem me conhece, minha adoração ao antigo esporte bretão. Cativante e apaixonante, o futebol arrasta corações do Santiago Bernabeu ao campo do Vintém. Mas queria dar uma opinião mais sóbria, com um olhar de quem vê, internamente, um grande hospital público de Minas Gerais e suas mazelas. Chamaremos de Hospital X. Esqueçamos um pouco a bola... Mundo ideal: o governo Brasileiro, utilizando dos 25,6 bilhões de reais em investimento, reestrutura e ampliando o serviço de urgência de MG. O Hospital X triplica o número de leitos, recebe equipamentos novos e completa sua folha de servidores... Inaugurado metrô que liga Confins ao centro da cidade passando pelo Mineirão... Cai o índice de violência com os investimentos e segurança pública deixa de ser grave problema... Mundo real: Obras inacabadas testam paciência dos brasileiros... Atendimento médico no Hospital X mantém padrão de macas espalhadas pelo corredor... Fila de cirurgias

ortopédicas dura de 40 a 60 dias... Metrô de BH não sai do papel... Segurança pública... Ah, deixa pra lá... Alguém aí está se sentindo seguro? Realmente é incompatível a beleza e suntuosidade das novas “Arenas” com o interior de um hospital público ou uma delegacia de uma cidade qualquer. Daí, a grande onda de protestos, dentre outros motivos. Diante desse quadro, a conclusão que se tem é que o problema não seria a Copa e sim a falta de estrutura básica para os moradores do país da Copa! Seria como dar uma festa de arromba na sala sem ter nos fundos quar to, cozinha ou banheiro... Infelizmente, a magia, a grandeza de uma Copa do Mundo, aguardada ansiosamente por quatro longos anos está obscurecida por trás de tanta controvérsia. Fazer o quê? Torcer?? Sim, torcer muito. Sobretudo para um futuro mais justo, saudável e seguro para nosso povo. Padrão FIFA para todos! Cordiais saudações. PS: Em breve, um espaço na cidade para tratamento especializado das doenças do joelho...

Uma plataforma virtual, projeto idealizado pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Serro, em parceria com a Anglo American, registra a cultura e identidade de um povo. Essa é uma das primeiras cidades no país a ter uma documentação dessa natureza. Toda a população está convidada a ajudar, postando documentos, relatos, fotos, textos e vídeos de alguma atividade importante de seu dia a dia. Por exemplo: produção de linguiça caseira, um bolinho de arroz que é tradição na família, textos, formas de expressão, lugares, celebrações, modos de vida de uma pessoa ou região. Conheça o regulamento pelo site: www.museudastradicoes.com.br

Campanha contra a violência sexual

Artigo Especial Lions Clube

Dançar...

O Lions Clube de Conceição do Mato Dentro (LC-4), representado por 52 pessoas, participou da Convenção Distrital em Caldas Novas/ MG. Na ocasião, receberam o troféu “Delegação mais numerosa e uniformizada”. “Pretendemos atrair novos sócios e dar uma alavancada para seguir nossos sonhos”, afirma a presidente Maria do Carmo Lages (2013/2014 e 2014/2015).

Por definição, dançar é a arte de se movimentar de forma expressiva e rítmica, geralmente acompanhando um som ou a palavra falada e cantada. Mas, a arte da dança vai muito além de um simples movimento expressivo. Desde os tempos primitivos o homem dança para expressar diferentes ocasiões: para agradecer a colheita, para glorificar os deuses, nos momentos de alegria e de tristeza. Dançar era um dos meios para transmitir os conhecimentos, intensificar as histórias orais, comunicar com a natureza. Além de fazer bem à alma, é um excelente exercício para o corpo. É uma atividade que possibilita trabalhar a parte interior e exterior do ser humano. Atualmente, a dança é uma das modalidades praticadas em academias e clubes. Con-

siderada de baixo impacto, é indicada para todas as idades, sexo, classe social e não possui restrições para os portadores de necessidades. Os exercícios diversificados da dança trabalham toda a musculatura do corpo, a contração muscular, o controle motor, melhora a capacidade cardiorrespiratória, aumenta a flexibilidade, previne os problemas de postura e artrose, estimula a circulação sanguínea, aumenta a autoestima, melhora as habilidades de ritmo, agilidade e equilíbrio. E, a melhor parte, todos os ganhos físicos desejados, realizados com diversão e extremo prazer. “A mente serena e a alma leve”, como define Santo Agostinho: E então...Vamos dançar? Gabriella Thomaz Petite Ballerine

Dirigentes da Anglo American visitam São Gonçalo Divulgação

A Secretaria Municipal de Promoção Social de Serro (CRAS, CREAS, Programa Amigo de Valor) e o Conselho Tutelar está realizando até o dia 30 de maio, uma campanha de combate à exploração sexual contra crianças e adolescentes.

Acompanhado do secretário de Cultura e Turismo, Pedro Farnesi, o Prefeito de Serro “Nondas” Miranda, apresentou ao presidente da Anglo American, Paulo Castelari, e demais diretores da empresa, o andamento das obras de restauro da igreja do Rosário, no distrito de de São Gonçalo do Rio das Pedras, em Serro. Orçada em R$ 700 mil reais e realizada com o apoio da empresa, os trabalhos ainda devem levar cerca de 6 meses para a sua conclusão.

SAÚDE, QUALIDADE DE VIDA E PRESERVAÇÃO. MAS PODE CHAMAR DE ÁGUA DA GENTE.

CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO É MAIS UMA CIDADE BENEFICIADA PELO MAIOR PROGRAMA DE ÁGUA E ESGOTO DE MINAS. O Governo de Minas e a Copasa estão realizando um dos mais importantes programas para a melhoria das condições de vida dos mineiros: o Água da Gente. O Programa, que é um marco na história de Minas, vai aperfeiçoar, ampliar e modernizar os sistemas de água e de esgotamento sanitário em todo o Estado. Levando água de qualidade e garantindo tratamento de esgoto, o projeto abre caminhos para o desenvolvimento, para gerar empregos, para melhorar a saúde, para evitar doenças, para preservar os nossos rios e para oferecer mais qualidade de vida. A boa notícia é que várias obras do Programa já estão acontecendo em Conceição do Mato Dentro. Foram quase 11 milhões de reais investidos no tratamento de água e esgoto, com a implantação de interceptores, redes coletoras, ligações prediais, elevatórias de esgoto, além da construção de uma moderna estação de tratamento de esgoto, com capacidade de tratar todo o esgoto coletado na cidade. São mais de 20 mil pessoas beneficiadas. Afinal, o Água da Gente é sinal de que, em Minas, cuidar da vida vem em primeiro lugar.

EM QUALQUER ESTAÇÃO, É IMPORTANTE ECONOMIZAR ÁGUA. Para mais informações, ligue 115 ou procure a agência de atendimento da Copasa.


Maio de 2014 - Edição 36

15

Esporte

Jogos Estudantis

Lorena da Veiga Advogada

Princípios para acesso à justiça Com o advento da Constituição Federal de 1988, marco histórico nacional, foi instituído o Estado Democrático de Direito, regido por normas fundamentais, princípios norteadores na qual nos confere proteção, direitos e deveres, que requerem observância, tendo fundamento com o compromisso efetivo inclusão de todos os cidadãos nas práticas econômicas, políticas e sociais do Estado. Caracterizado pela superação dos padrões das constituições anteriores, no que tange à defesa e promoção da dignidade da pessoa humana, significando que todos os atos dos poderes políticos devem estar em conformidade com a Constituição. Dentre os princípios norteadores da Carta Magna, destaca-se o da dignidade da pessoa humana e a cidadania. Assim sendo, o princípio da dignidade da pessoa humana rege os demais princípios, e o exercício do poder e a ordem estatal só serão legítimos se observarem o respeito e a proteção da dignidade da pessoa humana, pressuposto da democracia, valor intrínseco do cidadão. Nesse contexto, surge a indagação: o que seria a cidadania? Entretanto, esta palavra cidadania muito

falada e inúmeras das vezes distorcida, sendo utilizada de forma vaga, posso afirmar que a cidadania é um processo em constante construção, assim como a dinâmica da nossa sociedade, uns a identificam com a perda ou aquisição de nacionalidade, outros, com os direitos políticos de votar e ser votado, cidadania consiste elemento fundamental da ordem jurídica. Por sua amplitude, cidadania não pode ser vista apenas com o exercício dos direitos políticos. Pois, envolve a relação jurídica entre o cidadão e o Estado, onde se delimitam direitos e deveres recíprocos, e ampla participação social e política da sociedade. Desse modo, devemos lutar para que os nossos direitos sejam efetivos, e ter consciência de nossos deveres e cumpri-los, como cidadão caso venha a sofrer violação em seus direitos utilizarmos o direito de acesso à justiça, que é dever do Estado e direito de todo cidadão como instrumento da cidadania. Com efeito, a cidadania e a dignidade da pessoa humana são princípios essenciais para que se efetive o acesso de todos os cidadãos à justiça. Estas são as condições imprescindíveis para a instituição da assistência jurídica.

A Secretaria Municipal de Esportes de Serro realizou, no período de 19 a 24 de maio, na Praça de Esportes Municipal e no Ginásio Poliesportivo da cidade, a etapa microrregional dos Jogos Estudantis de Minas Gerais (JEMG), nas modalidades: futsal feminino, basquete, vôlei, handebol e xadrez, com a participação de representantes de 17 cidades.

Menores recebem kit esportivo Divulgação

Cento e vinte crianças, de 10 a 17 anos, participantes da Escolinha do América de Serro, receberam das mãos do Prefeito Municipal, “Nondas” Miranda e do Secretário Municipal, José Luis Guimarães, um kit com camisas, shorts e meias para treinamentos e torneio local. Com a aquisição das roupas o projeto fica mais disciplinado e as crianças têm mais estímulos para participar do treinamento. O projeto é um convênio da Prefeitura e o América Futebol Clube, de Belo Horizonte.

Clássico no Futebol Serro foi palco de importante jogo de futebol, realizado dia 17 de maio, no Estádio do Machadão, entre as equipes Master da PMMG e Serro Futebol Clube, com presenças dos ex-jogadores de grandes clubes mineiros, Sérgio Araújo e Jeferson Feijão. O evento foi uma realização da AASER com apoio da Prefeitura Municipal.

Orlando Augusto Jornalista Esportivo

Jogada de Classe Um dos principais estádios da Copa do Mundo, o Mineirão vai receber seis partidas do Mundial. Sem dúvida a partida válida pela semifinal programada para o dia 8 de julho, às cinco da tarde vai ser o jogo mais importante a ser disputado no estádio Magalhães Pinto, o Mineirão. Mas, longe de nós fazer reclamações já que teremos aqui muitas estrelas mostrando seu potencial, o melhor do futebol. Falcão Garcia, Rooney, Messi, Aguero são alguns dos mais importantes jogadores do mundo da bola atualmente. Final da Copa das Confederações no ano passado e dois candidatos ao título de melhor do mundo este ano, o jogo Brasil e Espanha já pode acontecer nas oitavas de final. O primeiro do grupo A joga contra o segundo do grupo B. Com isso, fica a expectativa de um grande clássico no Mineirão, pois alem da Es-

panha, que está no grupo B, tem também a Holanda no mesmo grupo. Vale lembrar que holandeses e brasileiros já se enfrentaram em duas semifinais de Copa em 74 e 98. Atlético e Cruzeiro frustaram suas torcidas e deixaram muito cedo a disputa pelo titulo de melhor da América. A Taça Libertadores é um campeonato diferente onde apenas o fator técnico não dá vitorias. É preciso muito mais, como garra, catimba, paciência e o apoio do torcedor. Em alguns jogos faltou tudo isso aos dois clubes, aos dois times mineiros. Não adianta apontar culpados. Muita gente falhou na defesa, no meio campo e no ataque. Mas, é inegável que o técnico Paulo Autouri tem culpa no cartório no caso do Galo e Marcelo Oliveira no Cruzeiro. Em muitos jogos os times foram mal escalados.

Rodrigo Seabra

Curta o Jornal Pordentro de Conceição no Facebook

Curta nossa página www.facebook.com/redacaoJornal


NOSSO TRABALHO USA UMA FERRAMENTA FUNDAMENTAL: O DIÁLOGO. Para a Anglo American, tão importante quanto ouvir o que as pessoas têm a dizer é responder cada dúvida, sugestão, elogio ou crítica enviados todos os dias. Por isso, o FALE CONOSCO se tornou nosso principal meio de diálogo com a comunidade, seja por telefone, caixas de manifestação, e-mail, carta ou pessoalmente, atingindo uma média de mais de 98% de manifestações respondidas em até 7 dias úteis. Um resultado do respeito pelas pessoas e da confiança de toda a comunidade em continuar interagindo com a empresa, de forma próxima e transparente.

www.angloamerican.com.br Funcionamento: todos os dias, das 9h às 13h e das 14h às 18h. Em outros horários, deixe o seu nome, o telefone com o DDD e o nome da cidade onde mora, que entraremos em contato.

facebook.com/AngloAmericanBR twitter.com/AngloAmericanBR

Edicao36 issu  
Advertisement