Page 1

UNIVERSIDADE

FUMEC/ FEA

MESTRADO EM CONSTRUÇÃO CIVIL Coordenador : Eduardo Chahud

Disciplina Optativa Patologia, recuperação e manutenção de estruturas Dra Jamile Salim Fuina

Aluna: Polyanna Lima Veras - Arquiteta e Urbanista

Período: 2009 / 2010


CORROSÃO EM ESTRUTURAS METÁLICAS


Introdução

Corrosão é a transformação de um material ou liga metálica em exposição pela sua interação química ou eletroquímica que resulta na formação de produtos de corrosão e na liberação de energia.

É um processo espontâneo, e um dos motivos para se estudar à corrosão é o prejuízo que este processo de deterioração impõe.


Classificação dos Processos de Corrosão

Corrosão eletroquímica são mais freqüentes na natureza

Corrosão química denominados corrosão/ oxidação em altas temperaturas.


Corrosão Uniforme : a corrosão se processa em toda a extensão da superfície, ocorrendo perda uniforme da espessura.

Chapa sem corrosão

Corrosão Uniforme


Por placas: a corrosão se localiza em regiões da superfície metálica e não em toda sua extensão, formando escavações em placas

Chapa sem Corrosão

Corrosão em Placas


Alveolar: sulcos ou escavações na superfície do metal em forma de alvéolos.

Chapa sem corrosão

Corrosão Alveolar


Fonte: www.ing.unitn.it/.../cap_2_file/image006.jpg


Filiforme: corrosão ocorre sob a forma de pequenos filamentos, geralmente em superfícies metálicas revestidas com tintas base orgânica ou outros metais.

Chapa sem corrosão

Corrosão Filiforme


Material: ASTM HK 40 (Detalhe Microestrutural).


Puntiforme: Pequenos pontos em áreas localizadas da superfície do metal, produzindo os chamados “pites”. A corrosão por pontos é observada sobre superfícies com pouca ou nenhuma corrosão generalizada.

Chapa sem Corrosão

Corrosão Puntiforme Pites


Corrosão generalizada nas estruturas metálicas Ponte Marechal Hermes Rio São Francisco - MG


Fonte: www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/image


Esfoliação:

ocorre em diferentes provocando inchaços na superfície.

Chapa sem Corrosão

camadas

do

material,

Corrosão por Esfoliação


Empolamento pelo Hidrogênio: Formação saliência superficial pela retenção do hidrogênio molecular nas descontinuidades internas.

Chapa sem Corrosão

Empolamento pelo Hidrogênio


Empolamento por Hidrogênio –Material: API 5L Gr. B.


Intergranular: a corrosão ocorre entre os grãos da rede cristalina do metal, ocorrendo fraturas.

Chapa sem corrosão

Corrosão transgranular micrografia

Corrosão Intergranular

Corrosão Intergranular micrografia


Trinca Transgranular (Ampliada 206 X).


Corrosão Entorno de Solda : um processo de corrosão intergranular, tensões.

a liga desintegra-se e/ou perde sua resistência a

Chapa sem Corrosão

Corrosão Entorno de Solda


Cordões de solda

Fonte:Princípios da proteção de estruturas metálicas em situaçãi de corrosão e incêndio


Corrosão em torno de cordão de solda em aço inoxidável

Fonte:http://seatech-br.com/prote%E7%E3o/corrosao.pdf


Corros達o por fresta


Corrosão por fresta

Fonte:Princípios da proteção de estruturas metálicas em situaçãi de corrosão e incêndio


Atmosférica: Corrosão ou degradação do material quando exposto ao ar e seus poluentes principalmente em atmosferas úmidas.


Praรงa Tiradentes -Centro do Rio de Janeiro


Corrosรฃo na Base da Torre Metรกlica


Galvânica: Corrosão que ocorre quando metais ou ligas com potenciais eletro-químicos diferentes são acoplados um ao outro.

Para que a corrosão galvânica ocorra é necessário que existam três condições concomitantes: 1. Metais diferentes, 2. Presença de eletrólito, 3. Contato elétrico entre os dois metais. Se uma das três condições não ocorrer, não haverá corrosão galvânica.


Corrosão Galvânica: Todo o conjunto é feito em aço patinável, menos uma arruela, que sofre intenso ataque.


O corrimão de aço inoxidável está preso ao suporte de aço carbono. O conjunto está localizado dentro de um túnel (não há água condensada presente).Não há corrosão galvânica.


O corrimão exposto ao tempo apresenta corrosão no aço carbono. A existência de eletrólito propicia corrosão galvânica.


Corrente de Fuga: Corrosão causada por fuga de corrente elétrica contínua devido a um aterramento elétrico mal executado.


Tubulação industrial. Fonte: qnesc.sbq.org.br/online/qnesc19/a04


Biológica Geral: Corrosão microbiológica refere-se a corrosão e perda de metal causada por microorganismos. É caracterizada por pequenas colônias dispersas, organismos biológicos são a única causa ou fator de aceleração na corrosão localizada.

pH 4~9 and temperature 10oC~50oC. Fonte:www.corrosionclinic.com/tyoes of corrosion


Foto da Barragem Panamรก Fonte:www.sanchem.com/files/A-Special


Fissura: Corrosão que ocorre em trincas, estreitas aberturas ou espaços metal/metal ou não-metal/metal.


Fatores que potencializam a ação degradante da corrosão

Erosão: Remoção do material superficial pela ação de vários impactos de partículas sólidas ou líquidas.


•Deslocamento: Caracterizada pela remoção preferencial de um dos componentes da liga deixando para traz uma estrutura residual alterada.

•Fricção: Atrito entre duas superfícies metálicas ou não. •Fadiga: É o resultado de ações combinadas de tensões cíclicas (periódicas).

•Ruptura Induzida Pelo Meio Ambiente: Formas de falhas que são produzidas em materiais com tensões residuais.

•Cavitação: Ocorre em áreas com altas velocidades de fluxos e rápidas mudanças de pressões, potencializando a corrosão.


Influência de fatores na velocidade da corrosão

Geração do meio corrosivo: na pressão atmosférica a velocidade de corrosão aumenta com o acréscimo da taxa de oxigênio dissolvido.

PH de eletrólito: a maioria dos metais passivam-se em meios básicos

Temperatura: o aumento de temperatura acelera, de modo geral, as reações químicas. Efeito da velocidade: a velocidade relativa, superfície metálica-eletrólito,


Métodos que melhoram a resistência à corrosão

•Inibidores de Corrosão – Aumenta a resistência estrutura, das áreas anódicas e catódicas.

Desaeração - Retirada de oxigênio do meio, diminui a intensidade do processo corrosivo.

•Controle de Ph - Visa favorecer a passivação dos metais.


Argamassa projetada.


Fibra projetada.


Placas de l達 de rocha.


Enclausuramento em concreto


Tintas Intumescentes.


Revestimentos

Os revestimentos constituem-se em películas interpostas entre o metal e o meio corrosivo, ampliando a resistência à corrosão do material metálico. Esta película protege por ação galvânica, e constituem numa barreira entre o metal e o meio.

Os revestimentos podem ser: 9metálicos, 9não metálicos 9inorgânicos ou 9orgânicos


Estudo de caso Polyanna Lima Veras


Corrosão em Estruturas Metálicas  

Esse trabalho estuda os processos e os motivos que causam à corrosão e os prejuízos que este processo de deterioração impõe.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you