Page 1

201 1 o N 09

www.revistamista.com.br

distribuição

gratuita

Brinquedos de gente grande Passatempos que fazem a cabeça de adultos e movimentam a indústria do entretenimento

Moda Country A moda Country invade a cidade

Tablets

A prancheta evoluiu

Fitoterapia O uso das plantas no tratamento médico 1


2

| www.revistamista.com.br | nยบ 09 | 2011


3


4

| www.revistamista.com.br | nยบ 09 | 2011


5


6

| www.revistamista.com.br | nยบ 09 | 2011


7


Expediente | Diretora Executiva: Pollyana Cassimiro Ferraz | Diretora de Redação: Drielle Silva Lima Simão | Jornalistas Free Lancer: Thaís Machado, Thabata do Bem, Kaytslaine Mattos, Crislane Dias, redacao@editorapublicar.com.br | Designers: Airam Max, Pollyana Ferraz, Designer e Ilustração: Patrícia Rodrigues Coelho, designer@editorapublicar.com.br | Publicidade e Marketing: Drielle Simão, publicidade@ editorapublicar.com.br | Social Media: Eduardo Pires | Comercial: comercial@editorapublicar.com.br | Fotografia: Eduardo Pires, Thaís Machado, Kaytslaine Mattos| Coordenadora: Gracilete Cassimiro Ferraz | Administrativo: Débora Barreto | Gerente Financeiro: Bruno Cassimiro Ferraz | Site: www.revistamista.com.br | Redes Sociais: Twitter: Twitter.com/revistamista, Facebook: Facebook.com/revistamista | Fale Conosco: revistamista@editorapublicar.com.br, sac@editorapublicar.com.br | +55 (33) 3275-3524 | Tiragem: 6.000 exemplares | Periodicidade: Bimestral | Abrangência: Governador Valadares, Vale do Aço, Mantena, Itabirinha, Peçanha, Engenheiro Caldas, Itamarandiba, Itanhomi, Tarumirim, Santa Maria do Suassuí e Conselheiro Pena | Editora Publicar CNPJ: 11.750.135/0001-90

8

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011


Editorial

O inverno e

arte de

brincar

É com muita satisfação e honra que estamos na 9ª edição. Grandes conquistas vieram e virão! Mesmo no inverno - uma estação que particularmente gosto muito - nossa equipe está cada vez mais aquecida, unida e de bem com a vida. Faça chuva ou faça sol, sendo no frio ou no calor, sempre estaremos melhorando e inovando para que você, nosso leitor, receba um produto não só de qualidade, mas surpreendente em todos os aspectos. Huuumm, inverno! Nos aproximamos mais das pessoas, tudo fica mais calmo e as roupas mais elegantes. Nestes dias de frio reina a delicadeza de se falar mais baixo, de estar mais em casa e buscar aconchego. De olhar pra dentro da gente. E uma forma de entretenimento no inverno são os brinquedos como vídeo games, aviões de controle remoto, carrinhos de controle, jogos de estratégia (WAR, comando, banco imobiliário) e até mesmo um baralhinho. Tudo para se distraí com os amigos e filhos, gerando assim uma proximidade. A delicadeza e o prazer de dar atenção ao próximo de uma maneira lúdica. O fato é que dessa delicadeza vem mais poesia, buscamos olhar mais para dentro de nós, e com simples brincadeiras, aprendemos a trabalhar em equipe, ensinamos, divertimos, trabalhamos a concentração e o foco. Essa é a parte que queria chegar, nossa matéria de capa tem como foco brinquedos para gente grande, brinquedos que nos prendem de um modo peculiar, que faz com que nós adultos, recordemos de nossa infância, e vivenciemos in-sites sozinhos ou com amigos, recordando de nossas histórias. Isso é o mais fantástico! A revista está recheada de conteúdo interessante, dicas de estilo country e dicas de maquiagem para trabalho. Em nutrição descubra o porquê que engordamos no inverno, além de outras matérias repletas de dicas importantes que para o seu dia a dia. Quero ressaltar que nessa edição a Mista está promovendo a campanha Mistura Feliz direcionada ao público feminino. Mas rapazes, não fiquem tristes, pois em breve será a vez de vocês! Aproveite o inverno ao lado de quem você ama e promova a fusão mágica que é utilizar nos momentos frios todo o seu calor interno, transformando assim simples momentos em dias preciosos e únicos de uma forma muito mais divertida. Fique de bem com a vida. Pollyana Ferraz - Diretora Executiva pollyana.ferraz@editorapublicar.com.br

9


Revista Mista - Edição 9 - 2011

Sumário 10

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

15Hábitos 22Nutrição 26Capa 38Saúde

| Happy Hour

A hora feliz do brasileiro

| Alimentação

Porque engordamos no inverno

| Velha infância

Brinquedos de adulto

| Fitoterapia

O poder das ervas medicinais

42Na Mira

| Leandro Vieira

61Esporte

| Pelada

73Tecnologia

| Tablets

Jovem empreendedor

Que tal uma partida?

Conheça a evolução da prancheta


77Turismo

| Ilha Bela

80Moda

| Country Urbano

86Cultura

| Barro

89Fone de ouvido

| Vander Lee

91Leitor escritor

| Quero

92Noite Mista

| Partenon

94Humor

| Curiosidades

A capital da vela

A moda do campo invade a cidade

Encante-se com esta arte

Romântismo mineiro

E vocĂŞ, o que quer?

Uma super casa de eventos

Piadas, tirinhas e muito mais

11


Provoque-se a ter mais oportunidades no mercado

Qualidade de ensino que só uma instituição reconhecida nacionalmente pode oferecer.

www.

vestibularJA

.com.br

Prova dia

03/07

Chances de conhecer pessoas novas no dia a dia, aumentando sua rede de contatos.

Ensino diferenciado com foco no mercado.

12

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

0800 283 1010


13


14

| www.revistamista.com.br | nยบ 09 | 2011


Comportamento| Hábitos

Foto: Tati Campêlo/gastronomiaefotografia.blogspot.com

HAPPY HOUR por Kaytslaine Mattos

Buscar novos recursos tecnológicos para desenvolver novas técnicas de trabalho passou a ser a missão do homem desde o período da Idade da Pedra Lascada. E viver em uma sociedade que respira produtividade e dinheiro, tornou o homem individualista e solitário. Para fugir disso, as pessoas têm buscado estabelecer relações intimistas com os colegas de trabalho fora do expediente. E os barzinhos, têm sido o ponto de encontro ideal para o Happy Hour dos brasileiros. A expressão Happy Hour ou Hora Feliz surgiu em 1920 nos Estados Unidos. Na época significava um evento com hora marcada pelos marinheiros da Marinha norte-americana. Eles combinavam de lutar entre si e tomar uns goles para se divertirem e descansarem da

rotina nos navios. Hoje, a expressão ganhou o mundo e particularmente no Bra sil têm dominado desde a s capitai s a s cidadezinhas do interior. Os bares estão lotados, o que pode ser visto positivamente e também negativamente. Positivo com relação à integ ração das pessoas estabelecendo redes e laços sociais, mas negativo com relação ao consumo de bebidas alcoólicas que têm aumentado. Por meio desse comportamento dos brasileiros surgiu também uma nova forma de investimento, a do comércio nos barzinhos, que nos últimos tempos têm crescido consideravelmente. Um desses investidores é o comerciante Bonifácio Nogueira mais conhecido como

15


Foto: Tati Campêlo/gastronomiaefotografia.blogspot.com

Boni, de 47 anos, desde 2005 vêm investindo nessa ideia que surgiu a princípio com o objetivo de atingir como público as famílias. Ele começou com apenas 6 jogos de mesas em seu estabelecimento, atualmente são preenchidas 72 mesas. E uma dinâmica adotada pelo comerciante há quatro anos para agradecer aos clientes, foi incluir a cada dois meses no cardápio o nome dos clientes parceiros que freqüentam sempre o local. Outra estratégia foi criar uma porção com um bom rendimento e um preço acessível. “O Bar do Boni é reconhecido em Governador Valadares pelo Terezão e pela qualidade do estabelecimento e no atendimento ao público, é por isso que conquistamos um número de clientes 10 vezes maior do que tínhamos quando abrimos o ponto”, afirma Boni.

16

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011


Um hábito preocupante O hábito dos brasileiros de freqüentar os barzinhos tem sido um fator preocupante. Segundo dados de um relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre álcool o Brasil está entre os países com aumento do uso excessivo de bebida alcoólica, podendo levar a consequências graves, como lesões e risco de acidentes. O levantamento diz respeito apenas às pessoas acima de 15 anos que bebem frequentemente. Dados mais recentes da OMS mostram que os brasileiros consomem 18,5 litros de álcool puro por ano. Para chegar a esse número, a conta é simples: as principais cervejas brasileiras têm um teor alcoólico de até 5%. A latinha comum, vendida em bares, supermercados do país, tem 350 mililitros, ou seja, 17,5 mililitros de álcool puro. Usando esses valores como exemplo, um brasileiro acostumado com a cervejinha precisaria tomar ao menos três latinhas por dia para ultrapassar 18,5 litros por ano. No mundo, 11,5% dos consumidores de álcool bebem em excesso em situações semanais. A proporção é de quatro homens para uma mulher.

Foto: Tati Campêlo/gastronomiaefotografia.blogspot.com

17


Comportamento| Psicologia

Amar a si mesmo por Charles César Couto

O amor próprio envolve uma transmutação interior onde as tendências negativas do ser humano sejam “alquimizadas” em estruturas de caráter firmes e definidas como virtudes. Dessa formação do caráter humano se ocupa vigorosamente a Filosofia a Maneira Clássica. Sendo assim, falemos então de um ser humano forte, já que o que se entende por tal, de modo geral, está completamente equivocado. Em primeiro lugar, ser forte significa possuir capacidade de viver em paz consigo mesmo e com todos os demais seres. Mas para alcançar este estado é necessário combater a violência dos nossos instintos, hábitos e comportamentos em geral. A causa dessa violência contida em cada um de nós é o nosso próprio egoísmo, portanto, um ser humano forte é também um homem altruísta, ou seja, ama a si próprio e, por isso, pode amar aos demais.

18

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

O altruísmo permite que a generosidade venha à tona e, sendo generoso, o ser humano forte encontra um sentimento de fraternidade que o torna um membro consciente da humanidade, que se preocupa com os outros e tenta protegê-los, segundo o Prof. Michel Echenique em sua obra Filosofia das Artes Marciais. Em segundo lugar, ser forte significa ter senso de dever, ou seja, a capacidade de se responsabilizar por alguma coisa importante, transmitindo aos demais a imagem de que é confiável, de que nunca trairá seus princípios e convicções. Uma pessoa que ama a si própria jamais trairá seus princípios, mas sempre estará aperfeiçoando sua aplicação. Em terceiro lugar, ser forte é também ser valente para empreender a conquista de si mesmo, tarefa extremamente árdua e que possui algo de mágico, entendendo por magia um poder interno que permite a descoberta da verdade de que o ser humano não é só uma


personalidade que vive neste mundo, mas também uma alma imortal cuja essência é divina e da qual emanam uma série de faculdades superiores, capazes de compreender os mistérios do universo. Eis aqui o resultado da formação de um caráter que, unido a esse mágico poder interno, converte o ser humano em um referencial exemplar para todos os demais. O trabalho de “lapidação” do caráter é um dos aspectos mais importantes na vida do ser humano, pois lidar com o nosso temperamento é aprender a amar si mesmo, aquilo em nós que é humano: as nossas virtudes.

19


Comportamento| Bichos / Vida Animal

Terapia Animal Animais ajudam os doentes a se recuperar por Crislane Dias Uma forma encontrada por muitos profissionais da área da saúde para a cura de algumas doenças é a ajuda dos animais, no qual estes melhoram a auto-estima da pessoa que está enferma. Muitos dizem que os animais sentem quando o dono está doente ou triste, mas nem muitos acreditam. O que se pode notar é que de alguns anos pra cá vários estudos sobre o assunto foram realizados, aonde se comprovou que os animais têm mesmo este “poder” de cura. Com isso, os animais de estimação deixaram de ser apenas um companheiro do dono. Estes animais têm muitas funções que trazem benefícios para a saúde do

20

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

homem, e ajuda as pessoas que tem problemas cardíacos, em asilos e outros. Os cachorros, passarinhos, cavalos e peixe realmente fazem par te de um g rupo de animais que ajudam no tratamento das pessoas que apresentam algum tipo de patologia. Este resultado é eficaz, pois estes animais estimulam nas pessoas a prática de atividades físicas, porque de uma forma ou de outra eles obrigam os donos a fazer exercícios diariamente, e com isso o estresse diminui e acaba favorecendo também o convívio social. No Brasil essas terapias ainda estão restritas a algumas fundações e escolas, diferentemente dos Estados


Unidos, onde os animais já são frequentemente usados como um auxílio em tratamentos médicos. Mas, antes de serem escolhidos os animais passam por uma série de baterias, para verificar se o estado de saúde deste está 100%, e também é analisado o temperamento deste bicho. As crianças são as que mais apresentam bons resultados com este tipo de tratamento, uma vez que ao fazer carinho em um animal, isto vai acalmando a criança. Alguns estudos mostram também que na casa de pessoas idosas os animais chegam a aumentar a expectativa de vida. Um exemplo clássico deste tipo de terapia é a Equoterapia – terapia complementar com auxílio de cavalos – onde esta contribui para o desenvolvimento psicomotor de portadores da síndrome de Down, assim como em outras deficiências neuropsicomotoras adquiridas ou congênitas. O cachorro também é um animal capaz de sentir antecipadamente as chamadas convulsões, que são características da epilepsia, independente se elas são do ser humano ou de outros animais. Os animais também são indicados para pessoas com dificuldades de coordenação motora – ataxia – atrofias musculares, paralisia cerebral, distúrbios comportamentais, deficiências sensoriais – cegos e surdos – e outras. Contudo, isto só vem comprovar que é possível

estabelecer uma relação afetiva entre animais e seres humanos, e assim um animal mesmo que indiretamente acaba ajudando pessoas enfermas a se recuperarem.

21


2

Comportamento| Nutrição

Por que

engordamos no inverno? por Cássia Emanuely Soares Ambrósio

O inverno se aproxima e nossos cuidados com a alimentação nessa época do ano devem ser redobrados, já que é comum o ganho de peso nesse período de frio, uma vez que a sensação de fome e o desejo de comer alimentos quentes e mais calóricos aumenta, isso porque fisiologicamente nosso corpo realmente gasta mais calorias para controlar a temperatura corporal. Entretanto, essa necessidade extra de energia é bem pequena e não justifica nenhum exagero na alimentação, o que ocorre na verdade é mais psicológico, afinal de contas, dias frios são um convite a se aconchegar em baixo de um cobertor acompanhado de um delicioso chocolate quente, não é mesmo?! Mas é ai que mora o perigo! Muitas vezes, deixamos nos levar pelas delícias que surgem nesse período do ano, como os fondues, queijos amarelos, molhos a base de cremes, massas acompanhadas de vinho para esquentar, enfim são muitas as tentações que surgem como artifício para esquentar o clima.

22

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011


Contudo, há maneiras de se aquecer com alimentos saudáveis e bem menos calóricos, um bom exemplo são os chás que hidratam, já que com o frio muitas pessoas esquecem de beber líquidos. Eles ajudam também a esquentar o corpo, o mai s i ndicado sã o chá de ervas ou de frutas secas, como por exemplo, laranja, maracujá e maçã. Evite o chá preto e mate, por serem muito estimulantes, já que contém cafeína. Nesse ponto é importante ainda alertar para evitar excessos de torradas e bolachas que geralmente acompanham os chás. A sopa de legumes também pode ser uma boa opção para aumentar a temperatura nas noites frias, um dica é substituir o macarrão por vegetais como repolho, cenoura, chuchu, batata e cará (sem exageros), e para dar um pouco mais de saciedade, fica liberado um pedaço de peito de frango, que dá um sabor especial à sua sopa de legumes. Aproveite ainda para temperar sua sopa com ervas e temperos naturais, além de ser um prato delicioso, a sopa de legumes ajuda a fornecer vitaminas e minerais para nosso organismo, contribuindo para fortalecimento do nosso sistema imunológico que fica bastante vulnerável a gripes e resfriados durante todo o inverno. Exi stem ainda diversos out ros fatores q ue colaboram para o aumento de peso nessa época, pois além de comermos mais, a preocupação com

o corpo diminui, já que no inverno usamos mais roupas largas e geralmente bate aquela preguiça de sair de casa e acabamos nos acomodando e deixando de praticar atividades físicas, essa soma de fatores resulta no desespero em perder peso quando se aproxima o verão e para correr atrás do prejuízo, vale tudo inclusive se matar de tanto malhar nas academias e partir para dietas muito restritas, a ponto inclusive de passar fome! Para que isso não ocorra o ideal é procurar manter uma dieta equilibrada o ano inteiro, sem usar o frio como justificativa para exagerar, e procurar se exercitar o ano inteiro, já que a atividade física também ajuda a esquentar. Então é isso, continue alimentando-se com moderação e mexa-se! Assim, você começa desde já a se preparar para o verão!

23


24

| www.revistamista.com.br | nยบ 09 | 2011


25


Capa

Brinquedos de gente grande passatempos que fazem a cabeça de adultos e movimentam a indústria do entretenimento por Thaís Machado Videogames, aeromodelos e carrinhos de controle remoto. O que até pouco tempo era considerado apenas objeto de desejo infantil virou assunto de gente grande. Eles investem caro e até deixam de praticar outras atividades para se divertirem com brinquedos que se transformaram em uma grande indústria para o entretenimento de homens barbados. Em comum, adultos que apanharam o gosto por brinquedos ainda na infância, e mantiveram aceso o entusiasmo pela diversão mesmo com a chegada da maioridade. O cinegrafista Jonathas Mascarenhas, 29 anos, não desgruda da frente do videogame desde a época do Atari, modelo lançado em 1977 e que foi febre nos anos 80. Por gostar tanto dos jogos, Jonathas conta que chegou a competir com o brinquedo. “Participei de um campeonato e na época disputei os jogos do Super Mário World. Na oportunidade fiquei entre os três finalistas”.

Jonathas Mascarenha, 29 anos, 26

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

não desgruda da frente do videogame desde a época do Atari, modelo lançado em 1977.


Atari 2600 - o avô dos video games atuais, considerado um símbolo cultural dos anos 80. A paixão de Jonathas pelos games é tão grande que ele já deixou de participar de eventos sociais para se divertir com o eletrônico. “Em algumas situações eu cheguei a me atrasar para compromissos por ficar jogando, mas hoje em dia acho que já superei isso”, brinca o cinegrafista que tem no histórico uma reprovação escolar. O motivo? Horas e mais horas com os joysticks do Super Nintendo nas mãos. Jonathas lista seus jogos prediletos: Need For Speed, Splinter Cell, Medal Of Honor, Guitar Hero 3, God Of War 1 e 2. E tanta dedicação aos games provoca as mais diversas reações das pessoas que convivem com ele. “Até hoje quando minha mãe me vê jogando ela faz a mesma expressão de ‘aff’. Minha namorada me chama de viciado e minha filhinha observa eu jogar perguntando sempre o que estou fazendo”, conta, entre risos. O universo do aeromodelismo, modalidade que atrai a atenção de adultos com seus aviões e helicópteros em miniatura, é o passatempo preferido do estudante de engenharia, Anderson Rocio, 28 anos. Ele conta que o interesse surgiu ainda na infância.

Anderson

Rocio,

28

“Sempre fui aficcionado por aviação e o aeromodelismo é a porta de entrada para este meio. Tive muita inf luência do meu pai que também é apaixonado pelos aviões. Quando pequeno, era ele quem fabricava os meus modelos”, lembra o estudante que semanalmente bate ponto com os amigos na Pista de Aeromodelismo de Ipatinga. E a brincadeira é levada a sério. Anderson explica que a prática tem até confederação. “A Confederação Brasileira de Aeromodelismo pertence à Federação Aeronáutica Internacional, a qual rege todos os esportes aeronáuticos existentes no mundo”. E, embora seja considerado um esporte, nem todos os praticantes seguem uma rotina dentro da modalidade. “Eu, particularmente, pratico por hobby. Geralmente participamos de gincanas promovidas por clubes da região, mas a falta de tempo não me permite maior dedicação”, pontua Anderson.

anos,

exibe seus aeromodelos, paixão que surgiu durante a infância, com inf luência de seu pai.

27


8

Elas também estão no time dos adultos fissurados por brinquedos. E o favorito de Bruna Emília Gonçalves é o Playstation Portátil, o famoso PSP. A estudante de educação física de 23 anos conta que começou a jogar por inf luência dos irmãos e o jogo que ela mais gosta é o GTA (Grand Theft Auto). Bruna explica que pra ela “o PSP é um hobby, e que por dedicar seu tempo a ele acaba não jogando em outro brinquedo eletrônico”. O brinquedo portátil recebe a atenção da estudante pelo menos 15 vezes por semana.

Bruna Emília Gonçalves, estudante de educação física de 23 anos conta que começou a jogar por inf luência dos irmãos e o jogo que ela mais gosta é o GTA (Grand Theft Auto).

28

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

Cada vez mais tecnológicos

Imagine controlar os jogos apenas com o movimento das mãos ou com sua voz, sem o uso de controles/joystick e botões? As novas tecnologias de reconhecimento de movimento já chegaram ao mercado brasileiro, a exemplo do Kinect, acessório da Microsoft para o videogame Xbox 360. O Kinect possui duas câmeras: uma RGB, que reconhece o rosto e exibe vídeos, e outra infravermelha (IR), para reconhecer movimento e profundidade. A câmera vê o jogador perfeitamente graças ao infravermelho. E, junto com alguns softwares avançados que rodarão no 360, ele pode rastrear 48 pontos de seu corpo em tempo real para até dois jogadores, simultaneamente. O aparelho é equipado com um microfone, que permite a “conversa” através do comando de voz “play”, por exemplo. “O Kinect é o sonho de consumo de qualquer pessoa fissurada em videogames. Ainda vou ter o meu”, comenta Jonathas. O adicional do Xbox pode custar de R$ 350 a R$ 500. Antes do lançamento do acessório revolucionário da Microsoft, os apaixonados por games já possuíam à disposição o Nitento Wii – uma versão em que o jogador movimenta os braços, ligados a um controle, para realizar as ações do jogo.


- Um dos inventores do Kinect, Alex Kipman, é brasileiro. Tanto que o nome do Kinect, enquanto projeto, era “Project Natal”, em homenagem à capital do Rio Grande do Norte. Kipman descreveu seu momento Eureka!. “Estava em uma chácara perto de Curitiba, e um dia acordei sem tecnologia ao redor de mim, e achei legal. E pensei: o pessoal está passando tempo demais colocando gadgets, gizmos e botões ao nosso redor. Nós estamos ficando escravos disso. Nossa ideia seria tirar os controles e os botões. Que a tecnologia começasse novamente a nos servir. Assim começou a jornada do Kinect”. (Fonte: Gizmodo Brasil)

No Guiness

- A Microsoft anunciou que já vendeu mais de 10 milhões de unidades do Kinect. Ao mesmo passo, o Guinness World Records oficialmente nomeou o Kinect para Xbox 360 o “mais vendido dispositivo eletrônico de consumo”. A Microsoft vendeu uma média de 133.333 unidades de Kinect por dia, para um total de 8 milhões de unidades nos primeiros 60 dias, ou seja, entre 4 de novembro de 2010 e 3 de janeiro de 2011. (Fonte: hardware.com.br)

Curiosidades

Project Natal

29


0

Colocando a mão no bolso Se homens são meninos para sempre, e o que muda é o preço dos brinquedos, preparem-se para gastar. Os carros de controle remoto mais comuns, aqueles com pilhas ou carregadores, custam de R$ 70 a R$ 200. Modelos mais avançados movidos a combustível oscilam entre R$ 1 mil e R$ 5 mil. Este caso inclui os carrinhos de brinquedos usados para competições. Os aeromodelos variam em uma escala de vai R$ 500 a R$ 30 mil, dependendo do modelo e do investimento que é feito em peças para incrementar o brinquedo. “Com o crescente mercado da China os modelos ficaram mais acessíveis, desde motocicletas, carros, barcos e lanchas até aviões, helicópteros e tanques de guerra controlados por rádio controle e movidos a baterias recarregáveis. Quando comecei a praticar o aeromodelismo, em 1993, os aviões eram muito caros e todos importados dos Estados Unidos e Japão”, enfatiza Anderson, que hoje possui um modelo que lhe valeu o desembolso de R$ 500, e mais dois aviões no valor de R$ 2 mil (cada), em média.

Os aeromodelistas ainda utilizam a internet como grande aliada. Em sites de troca, são encontrados aeromodelos usados – em bom estado – por R$ 300. “Os sites dos aeroclubes também disponibilizam vários links para a compra de equipamentos”, lembra o estudante. Já os amantes dos games, além do aparelho, investem em jogos e acessórios que deixam a diversão mais emocionante. A brincadeira toda pode custar de R$ 500 até cerca de R$ 2 mil, quando inclui, por exemplo, o Kinect para o Xbox 360 como adicional.

Os aeromodelos variam em uma escala de vai R$ 500 a R$ 30 mil, dependendo do modelo e do investimento que é feito em peças para incrementar o brinquedo. 30

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011


Conheça

alguns brinquedos que andam fazendo a cabeça de muitos adultos por aí: Guitar Hero ou RockBand! Quem usava o fato de os games musicais não ensinarem nada, acaba de perder um argumento. A guitarra do Seven45 Studios muda completamente este conceito com uma guitarra de verdade adaptada para os jogos.

Wii O console da Nintendo inovou tirando de linha os controles “básicos” para inserir um controle no qual o jogador deveria movimentar os braços em alguns jogos para poder realizar certas ações.

O sensor de movimentos desenvolvido pela Microsoft para o Xbox 360 fez com que o jogador abandonasse os controles e utilizasse somente o corpo como forma de interagir com determinados jogos, tendo que pular, abaixar, correr no lugar entre diversas outras ações que o Kinect captura e reproduz na tela.

Helicóptero infalível O AR Drone faz a alegria de muitos meninões espalhados pelo mundo. O aeromodelo não bate em nada e ainda tem alta performance de controle. Tudo isso graças aos sensores que ele traz na sua estrutura.

Parrot - Controle pelo seu iPhone Como controlar o seu AR Drone? Via iPhone, é claro! O aeromodelo tem total integração com o aplicativo do smartphone da Apple. Além disso, você conta com um simulador para se divertir ainda mais!

iPad 2 também é brinquedo Quem disse que o tablet da Apple só serve para coisas sérias como ler livros, blogs e assim por diante? Jogar na tela do iPhone já era divertido, agora imagine brincar com uma versão maior ainda?

Carro de controle remoto O mercado conta com os mais variados modelos – desde os elétricos até os movidos a nitro. Alguns são tão avançados que, com seu preço, daria para dar entrada em um carro de verdade.

Top list

Kinect

31


2

Comportamento| Profissões

A arte de

salvar vidas

por Kaytslaine Mattos

Quem nunca pensou quando criança em escolher uma profissão que misturasse aventura e heroísmo? Muitas crianças cresceram assistindo desenhos animados com os mocinhos e heróis arriscando a própria vida pelo bem da humanidade. Você já parou para pensar quem são os heróis da realidade? Eles estão por aí e se apresentam como médicos, policiais e porque não como bombeiros? Uma profissão como outra qualquer que exige muito mais que heroísmo, e exige doação. A profissão de bombeiro pode ser equiparada as

32

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

outras no que diz respeito a compromisso e dedicação, porém como vemos nos noticiários de TV ou nos jornais há algo muito mais relevante e admirável, é o amor para com o próximo. Um amor gratuito, ou simplesmente uma singela prova de amor a vida. Para seguir essa profissão às vezes é preciso fazer uma permuta, dar ao outro a oportunidade de viver mais algum tempo em troca da própria vida e do convívio com a família. Quando se assume a “obrigação” ou mesmo a tarefa de salvar vidas, isso quer dizer, muitas vezes em arriscar tudo o que construiu ao longo de anos. Mas o que seria do mundo sem essas pessoas? Há quem diga que quem escolhe essa carreira são anjos de Deus na terra, fica difícil de analisar sob essa perspectiva da religiosidade, só acompanhando mesmo os bastidores de um resgate que dá para comprovar e ter essa sensação. No entanto, isso não restringe em imaginar a rotina de um profissional desses que se dedica tanto fisicamente como psicologicamente para ter sucesso na profissão. No caso de um bombeiro a impressão que se tem é que o sucesso alcançado não se compara a quanto que se ganha, ou mesmo a patente que está qualificado, ou mesmo a toda uma rotina de treinamentos. Sob um olhar distanciado, sob uma visão que se tem quando a viatura do corpo de bombeiros circula na cidade com suas sirenes ligadas é que muitos param e pensam: “Estão lutando pelo resgate de mais uma vida” E quando os noticiários divulgam a notícia do acidente e o bombeiro responsável pela operação de resgate aparece no vídeo com uma feição calorosa, com brilhos nos olhos, é q ue o telespectador reconhece que o trabalho foi realizado com muito sucesso. Acima de qualquer problema ou qualquer que seja a tragédia, aquela pessoa recebeu o socorro necessário na hora exata, por pessoas capacitadas na arte de salvar vidas.


33


Atualidades| Arquitetura

Casas Geminadas solução com equilíbrio

por Dimas Henrique Neves

“o custo é reduzido, pois, além de dividirem o mesmo lote, as casas usam plantas idênticas, implantadas de forma invertida, compartilhando estrutura, paredes e telhado.”

Com o aumento da atividade da construção civil nos últimos anos, à medida em que o mercado consumia os terrenos nos bairros consolidados, os lotes remanescentes iam ficando cada vez mais caros, como bem apregoa a “Lei da oferta e da procura”. Com a escassez dos lotes, o mercado imobiliário logo lançou a casa geminada como alternativa entre a casa construída em terreno espaçoso e o apartamento. O termo geminada, que vem do latim “gemini” (gêmeos), representa muito bem o modelo de habitação que mais cresce atualmente.

34

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

Nesse processo o custo é reduzido, pois, além de dividirem o mesmo lote, as casas usam plantas idênticas, implantadas de forma invertida, compartilhando estrutura, paredes e telhado. Via de regra as unidades são agrupadas em condomínio, pois a fração do terreno individual fica com área inferior à área mínima exigida pelo município. Como modelo que mais cresce, também é o que mais causa tensões.


“as casas geminadas não precisam parecer gêmeos univitelinos. Mesmo coladas umas às outras, elas podem ter aparência diferente, de forma a ajudar na criação da identidade do lar.”

No centro das tensões destacam-se três atores: 1)o comprador, que, mais que um abrigo, precisa de um espaço para chamar de lar, onde criará identidade para toda a sua família; 2)o empreendedor, que busca na construção a sua forma de ganhar a vida; 3)o município, que fixa e fiscaliza o cumprimento das regras para o f luxo e para a paisagem urbana. O primeiro ponto que se discute é o acesso às garagens, que se executado fora das normas, prejudica as áreas de estacionamento nas vias públicas. Em Governador Valadares, por exemplo, há poucos anos o tema foi foco de um embate entre a prefeitura e os construtores. Regras foram colocadas, mas ainda hoje encontramos ruas com pouquíssimas vagas para estacionamento, eis que as calçadas são quase totalmente rebaixadas para acesso às garagens das casas. Outro ponto é que as casas geminadas não precisam parecer gêmeos univitelinos. Mesmo coladas umas às outras, elas podem ter aparência diferente, de forma a ajudar na criação da identidade do lar. E o lar também é formado pelo entorno, pela vizinhança. Algumas ruas de Valadares são tomadas de casas

geminadas do mesmo padrão, cuja repetição deixa o ambiente monótono. Um terceiro ponto a se considerar é a necessidade de adaptação que os proprietários têm. Com o passar do tempo, eles vão construindo anexos (despensas, garagens, varandas, escadas, etc) comprometendo a iluminação e ventilação necessárias ao conforto e saúde dos habitantes. Isto acontece principalmente com as casas geminadas, pois elas são construídas, quase sempre, ocupando o percentual máximo do terreno. Se por um lado as casas geminadas apresentam gargalos, também permitem que pessoas com menos recursos possam morar em casas, ao invés de apartamentos. A casa geminada é uma realidade e o que se espera é que o bom senso prevaleça entre os atores, seja o poder público estabelecendo diretrizes para uma cidade melhor e mais bonita, seja o empreendedor gerando emprego, renda e lucro com a construção de casas melhores e seja o comprador adquirindo, com as melhores condições, aquele bem onde pretende estabelecer o seu lar.

35


Comportamento| Gastronomia

En Garde! por Matheus Lage

Cavalheiros, escolham suas armas e se preparem. Cada um dos convivas se arma de um longo espeto, e inicia-se então uma batalha culinária: a fondue. Um dos mais famosos pratos suíços, hoje apreciado por pessoas de paladar refinado, teve sua origem bem longe das classes mais nobres, no século XVIII. Tradicionalmente, a fondue era um prato camponês, criado para aproveitar os restos de queijo endurecido. A palavra fondue deriva do verbo francês fondre, que significa derreter, e é justamente o que se fazia: o queijo era derretido em uma grande panela comunitária, e alguns pedaços de pão velho eram mergulhados, ficando macios novamente. Com o tempo, foram adicionados vinho e outros temperos, e estava criada a fondue. Mas foi somente no meio do século XX que ela se tornou realmente popular, e surgiram então outras versões. Na Nova York dos anos 50, o chef do restaurante Chalet Suisse, Konrad Egli, criou a fondue bourguignonne, na qual pedaços de carne crua eram mergulhados em óleo quente pelos clientes, e então comidos com molhos diversos. Finalmente, na década de 60, o mesmo chef inventou a fondue de chocolate, degustada com frutas, bolos e suspiros.

36

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

Extremamente fácil de fazer, a fondue é um ótimo prato para um jantar romântico ou para compartilhar com os amigos durante o inverno, acompanhado de um bom vinho. Para a fondue de queijo, sirva com o mesmo vinho seco usado no preparo, como um Sauvignon Blanc ou um Chardonnay. Se optar pela fondue bourguignonne, um vinho tinto é um excelente par, como um Syrah ou um Cabernet Sauvignon. Já para a fondue de chocolate, escolha um vinho doce, como por exemplo um Moscato.


Fondue

Receita de

INGREDIENTES 250 g de queijo Gruyère ralado 250 g de queijo Emmental ralado 1 dente de alho 1 xícara de vinho branco seco 1 colher de sobremesa de maizena 2 colheres de sopa de Kirsch Pimenta-do-reino e noz moscada a gosto MODO DE PREPARO Esfregue o interior de uma panela média com o dente de alho descascado e cortado ao meio. Dispense o alho. Adicione o queijo Emmental, o Gruyere e o vinho e derreta em fogo baixo, sempre mexendo. Dilua a maizena no Kirsch e adicione à mistura, mexendo bem. Tempere com a noz-moscada e pimenta. Sirva imediatamente acompanhada de pedaços de pão, batatas noisette cozidas, couve-f lor fervida rapidamente e maçã verde em cubos. O rendimento dessa receita é para 4 pessoas. Se for preciso aumentar a quantidade, o ideal é fazer outra receita, mas lembre-se: muitas pessoas ao redor de uma panela de fondue é uma receita certa para confusão.

Aproveite o clima, reúna amigos e desfrute esta delícia de inverno. 37


8

Comportamento| Saúde

Fitoterapia o uso das plantas no tratamento médico. por Thaís Machado

38

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011


“Segundo a farmacêutica Maria Tereza P. Dupim, a maior procura é por remédios que combatam os efeitos da menopausa e resfriados em geral, além de males como o estresse.” O consumo de chás e remédios feitos à base de plantas tem sido um recurso utilizado por pacientes que buscam métodos menos agressivos ao organismo. A partir dos anos de 1980, a Organização Mundial de Saúde (OMS) passou a incentivar a “Medicina Tradicional” devido aosaltos custos dos remédios industrializados e também com os muitos efeitos colaterais das drogas sintéticas. Chás digestivos, para emagrecimento e calmantes lideram a lista de venda dos produtos fitoterápicos. A fitoterapia recorre aos princípios ativos das plantas para prevenir e tratar doenças, reforçando assim, as defesas naturais do organismo. Os medicamentos são apresentados de diversas maneiras: chá, ampolas, comprimidos, cápsulas, tinturas, bem como cremes e pomadas para uso externo.

A farmacêutica Maria Tereza Peixoto Dupin atua na área de medicamentos naturais há 26 anos. Ela conta que foi uma das primeiras a trabalhar com a manipulação e venda de produtos naturais na região do Vale do Aço. Segundo a farmacêutica, os medicamentos à base de plantas mais procurados são os compostos por camomila, calendula e alcachofra. “A maior procura é por remédios que combatam os efeitos da menopausa e resfriados em geral, além de males como o estresse. Os medicamentos à base de Camellia sinensis, que dá origem ao chá verde, também fazem sucesso entre os clientes que querem perder peso”, explica. O fitoterapeuta Expedito Berto Cerqueira explica que o tratamento fitoterápico também pode ser utilizado em diagnósticos de depressão. “O hipérico, popularmente conhecido como erva de São João, ajuda nos casos de pacientes depressivos, agindo de forma eficaz e menos agressiva”.

39


“O ideal é que as plantas tenham certificação. Os cuidados mínimos de conservação e estocagem de plantas precisam ser obedecidos.”

Expedito ressalta que o sucesso do uso da fitoterapia depende do acompanhamento médico. “Como em todo tratamento, a ida ao consultório médico é fundamental para que o paciente receba o diagnóstico correto e alcance o resultado esperado”. Mas para que os tratamentos com plantas medicinais tenham eficácia, além do correto diagnóstico e do acompanhamento profissional, é fundamental que se tenha um bom fornecedor - farmácia de manipulação ou produtos fitoterápicos industrializados. “O ideal é que as plantas tenham certificação. Os cuidados mínimos de conservação e estocagem de plantas precisam ser obedecidos,”, ressalta Maria Tereza. Os remédios fitoterápicos podem ser utilizados isoladamente ou em conjunto com os medicamentos convencionais, auxiliando na prevenção de doenças, desde a obesidade e inf lamações, às perturbações respiratórias. A jornalista Bruna Lage sofreu de reumatismo no sangue dos 11 aos 16 anos de idade. O diagnóstico médico comprovou que a doença surgiu de uma infecção de garganta mal curada. Durante um tempo o tratamento da enfermidade foi feito à base só de remédios industrializados.

Industrializados X Fitoterapicos. “Eram medicamentos muito fortes, que acabaram afetando meu fígado. Foi quando recorri ao popular capim-meloso, em conjunto com os outros remédios, e logo os resultados | www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011 dos40 exames passaram a ter resultados positivos”.

“Eram medicamentos muito fortes, que acabaram afetando meu fígado. Foi quando recorri ao popular capim-meloso, em conjunto com os outros remédios, e logo os resultados dos exames passaram a ter resultados positivos”. Bruna confessa que usou a “receita da vovó” no tratamento com a erva e deu certo. “A planta foi um complemento ao desaparecimento da minha doença”, complementa a jornalista que hoje, aos 23 anos de idade, está curada.

“Apelo para esses remédios naturais porque que são mais baratos e tão eficazes quanto os medicamentos da indústria farmacêutica” Já o aposentado Claudomiro Alves, 68 anos, há vários anos utiliza tinturas compostas por boldo e própolis, no tratamento de problemas digestivos e infecção de garganta. “Apelo para esses remédios naturais porque que são mais baratos e tão eficazes quanto os medicamentos da indústria farmacêutica”. Ele conta que também faz uso dos chás, como a trançagem, que tem ação antiinf lamatória.


A seguir, algumas das plantas mais utilizadas na fitoterapia: Alcachofra: problemas de vesícula Alfazema: asma, facilita a digestão, problemas de pele (alergias, queimaduras) Alho: colesterol elevado Calêndula: eczemas, cicatrização de feridas, prevenção de varizes Camomila: age sobre o sistema imunológico, ajudando a combater gripes, alivia espasmos musculares, relaxante natural Castanheiro-da-índia: hemorróidas, varizes e outros distúrbios do sistema circulatório Centáurea: dores reumáticas e de estômago Equinácea: gripe Eucalipto: tosse Ginseng: cansaço geral Groselha negra: dores reumáticas Luzerna: unhas e cabelos fracos Malva: anti-inf lamatório natural Oliveira: tensão arterial elevada Passif lora: stress, ansiedade e insónias Própolis: gripe Sabugueiro: gripes e constipações, alivia as vias respiratórias Salgueiro: dor e estados febris Salva: digestão difícil Tília: dores de cabeça, enxaquecas, problemas digestivos, perturbações nervosas, cólicas abdominais, calmante natural

41


2

Na Mira| Entrevista

Leandro Vieira jovem empreendedor

por Eduardo Pires

Fotos: Eduardo Pires

Nesta edição, quem está Na Mira é o jovem empresário Leandro Vieira Pinho. Atuante no ramo de desenvolvimento WEB, para ele, o trabalho começou muito cedo. Sua evolução profissional tem acontecido com relativa rapidez – característica marcante do mundo da internet e da informação, do qual faz parte – mas nem por isso ocorreu de forma fácil. Esforço, dedicação, foco no trabalho e consciência do que quer para si justificam o sucesso de uma história que não é longa e, por isto mesmo, com várias páginas a serem escritas.

Revista Mista – Como foi que você começou a trabalhar? Leandro Vieira - Comecei aos 7 anos, incentivado pela minha avó materna, pela qual fui criado e com quem ainda moro. Já fiz muita coisa. Já fui vendedor de hortifruti, trabalhei em uma locadora de vídeo, numa loja de som automotivo, dentre outras atividades. RM – E como foi que chegou à área de desenvolvimento WEB? Leandro Vieira - Com internet, comecei aos 15 anos, quando ganhei meu primeiro computador. Estudava sozinho, com tutoriais on-line, desenvolvendo sites para familiares e amigos, como hobby. Aos poucos, fui-me profissionalizando e as oportunidades começaram a aparecer. A história de como ingressei no ramo em que atuo hoje é assim: conheci o site do DWMX (no qual se publicava tutoriais que tratavam de desenvolvimento WEB), e comecei a participar do fórum deste site. Nesta época conheci também o iMasters, o portal de uma comunidade aberta de profissionais de Tecnologia da Informação. Marcelo Oliveira, dono do DWMX, mantinha uma coluna no portal do iMasters. Interessava-me muito pelos fóruns do site dele. Neles, as pessoas

42

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

que lidavam com essa área postavam dúvidas e dificuldades que tinham no desenvolvimento do seu trabalho e fiz do meu principal passatempo a resolução dessas dúvidas. Quando não sabia, pesquisava sobre o assunto e postava as respostas nesses fóruns. Assim comecei a montar minha rede de contatos. O Marcelo, quando viu que eu acabava respondendo as dúvidas dos visitantes do site dele antes mesmo dele próprio, entrou em contato comigo para me agradecer pela colaboração. Nós nos tornamos amigos, tanto que, dentre outros convites para parcerias, certa vez, ele me convidou para colaborar com ele na elaboração de um curso que seria lançado pela loja do iMasters. Porém, um dia, ele disse que deixaria o ramo de desenvolvimento WEB para se dedicar a outros negócios e à sua família. Isto significava deixar o site DWMX, bem como sua coluna no iMasters. Foi quando ele me ofereceu ambos. Eu, de início, recusei a coluna, porém aceitei a administração do site, com o qual eu tinha uma relação muito gratificante. Mais tarde, por insistência dele, e por intermédio do Tiago Baeta, diretor executivo do iMasters, acabei aceitando a posição de colunista neste portal. Assim, segui como colunista do portal iMasters e como administrador do DWMX. RM – Você tem hoje uma relação estreita com esse portal. Como foi que isso aconteceu? Leandro Vieira – Muita coisa aconteceu. O curso que o Marcelo tinha me convidado para escrever junto com ele, por sua mudança de ramo, acabei elaborando sozinho. Minha pouca experiência como colunista acabou dificultando o processo. Mas tentava compensar isso com a minha força de vontade e o meu senso de responsabilidade. Felizmente o curso foi um sucesso: foi o produto mais vendido da loja do iMasters por aproximadamente 24 meses consecutivos. Por isso, tive carta branca para lançar outros, dentre os quais, um que trazia as primeiras referências sobre a metodologia Ajax no Brasil. Junto a isso, comecei a figurar entre os


colunistas mais lidos do portal. Ganhei um certificado de agradecimento por um milhão de acessos a artigos meus, comecei a ter uma rede de contatos no país inteiro, e a ser convidado para dar uma série de palestras. Dessa forma, minha ligação com o iMasters ficou cada vez mais íntima. RM – Você é formado em Comunicação Social e cursa MBA em Gestão Empresarial. Quando isso tudo aconteceu, você não tinha essa formação. Qual a importância da educação na sua vida? Leandro Vieira – A minha formação acadêmica fez diferença no sentido de me tornar uma pessoa melhor, um profissional melhor, com visão. Acho que visão é a palavra chave do meu desenvolvimento. Hoje tenho uma visão muito amplificada de vários âmbitos da minha vida, principalmente profissional, mas também pessoal. Quando quero lançar um curso, por exemplo, sei facilmente se ele vai ter êxito ou não. Como empresário, tive que me preocupar com a gestão da minha empresa, e a especialização que estou cursando hoje está me atendendo neste ponto. Mas não posso deixar de citar os cursos extracurriculares que fiz, principalmente relacionados a informática e inglês, que foram fundamentais no meu caso, e me ajudaram no começo de tudo. RM – E como que você instituiu sua própria empresa? Leandro Vieira - No final de 2008, prestes a me formar, veio-me a fatídica pergunta: “Vou me formar... E aí?” (risos). Tive que escolher entre o que geralmente se faz quando se termina um curso de graduação – começar a trabalhar na área de formação, no meu caso, publicidade e propaganda – e estabelecer meu próprio negócio, embora isso implicasse em me distanciar um pouco dos assuntos tratados na faculdade. Optei pelo segundo, juntei todas as minhas economias e assim comecei a Apiki, no início, uma agência de desenvolvimento WEB mais generalizado, mas que hoje é a Apiki WordPress, a primeira empresa brasileira de desenvolvimento WEB 100% especializada na plataforma WordPress, depois da fusão com o grupo iMasters. RM – Você tem uma carga de trabalho que muitos definiriam como extenuante. O que você gosta de fazer no seu tempo livre? Leandro Vieira - Basicamente hoje, não tenho tempo livre. Quando se quer empreender de verdade, acaba-se tendo que abrir mão de muita coisa. Em dias de semana é impossível fazer qualquer coisa ligada a recreação, mas procuro me

divertir nos finais de semana. Tenho uma carga de trabalho considerável, uma média de 14 horas por dia. Tenho feito muitas viagens de negócios e, embora seja a trabalho, elas acabam me distraindo, permitindo que eu conheça novos lugares e pessoas, o que, no final, compensa minha vida ocupada. RM – E como é a sua relação com sua família? Leandro Vieira – Moro com minha avó materna, por quem fui criado. Tenho cinco irmãos, dois dos quais moram comigo. Minha relação com minha família é perfeita e harmoniosa. Por morar com a avó, estou sempre próximo de toda família (tios, primos), já que a casa dela acaba sendo um ponto de encontro familiar. Sempre acontecem programas dos quais participam todos na minha casa. Saio com meus irmãos e primos sempre que podemos. RM – Os últimos tempos têm sido marcados por muitas realizações e evolução para você, que é bem jovem. O que você espera da sua vida? Leandro Vieira – Encontro-me contente com os lados pessoal e profissional. Na Apiki, estamos lançando produtos próprios, firmando novas parcerias e caminhando para uma atuação internacional. Profissionalmente, meus planos giram em torno disso. Com a minha família, também vai tudo bem. Agora, seriam interessantes novas realizações no campo afetivo (risos)! RM – Qual a mensagem que você deixa para quem, assim como você fez, pretende montar seu próprio negócio? Leandro Vieira – A primeira coisa é identificar o que você gosta de fazer, para que você não se prenda a horários, a agenda, mas sim ao que você realmente gosta de desempenhar. Dedique-se ao máximo; faça contatos na sua área de atuação; estude; procure estar à frente no que você faz; inove; compartilhe seu conhecimento, suas descobertas e, principalmente, deixe o fator dinheiro como consequência do que você faz, e não como meta principal. Faça isso e deixe o universo cuidar do resto. Minha empresa e eu estamos baseados numa cidade do interior do nosso estado que, para muitos, é “uma roça”. Mas isso não me inibiu de conquistar grandes clientes, de me desenvolver. Se você tem um bom desempenho no que você faz, um trabalho bacana, pode estar onde for, que as boas oportunidades virão atrás de você.

43


Atualidades | Evento Empresarial

Inauguração IBS business School Fundação Getulio Vargas No dia 16 de Junho de 2011, Governador Valadares obteve a honra de inaugurar o espaço empresarial IBS Business School– Fundação Getulio Vargas, onde convidados especiais e alunos da Fundação foram privilegiados por participar de uma palestra com o tema: “Cenários e perspectivas de investimentos para o Brasil de 2012 em diante”, palestra ministrada pelo professor José Carlos de Abreu e a apresentação de um case de sucesso com o Tito Lívio de Figueiredo atual presidente da Comissão Tecnologia e Inovação da OAB de Minas Gerais e natural de Governador Valadares. Após as apresentações, os convidados foram servidos com um coquetel ao som de Bel Vilela. A coordenadorada unidade e anfitriã da noite Rafaela Ferreira juntamente com sua equipe, receberam convidados especiais desde alunos da fundação a autoridades da cidade. A Unidade IBS Business School – Fundação Getulio Vargas fica localizada na Avenida Minas Gerais, 720 3º andar, Centro – Governador Valadares - MG

44

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011


Fotos: Bรกrbara Millen

45


quanto de mata atlântica

você?

existe em

Descubra jogando o quiz Mata Atlântica em Jogo! Aprenda e compartilhe para conservarmos a Mata Atlântica. Participe e divulgue! mataatlantica.wwf.org.br/mataemjogo

AFILIE-SE E GANHE UMA CAMISETA

EXCLUSIVA

46

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

wwf.org.br


LIMPEZA ECOLÓGICA

adote essa idéia!

1� � 0� 0 9� � 5 7� � 5

2� � 5 5 � 0 �

47


LIMPEZA ECOLÓGICA adote essa idéia! por Kaytslaine Mattos

Você já pensou em varrer a casa sem precisar acabar com as lindas palmeiras de piaçava ou tirar a poeira sem precisar de um espanador feito de penas de aves? Não, mas hoje você tem essa oportunidade, basta substituir as vassouras de piaçava pelas vassouras de garrafas pet e no lugar do espanador de penas e plumas, porque não utilizar um espanador de sacola plástica? A dona de casa Maria Auxiliadora da Silva Pimenta 53 anos, adotou a ideia e substituiu a vassoura de piaçava pela vassoura feita de garrafa pet. “Adorei a vassoura, facilita muito na limpeza e é muito mais eficaz para tirar teias de aranha e esfregar o chão, além de ser mais barata também”, afirma. Além do meio ambiente quem ganha com essa alternativa é a dona de casa Maria da Glória Lúcio, 51 anos, que inventou há dez anos uma técnica particular

de transformar as garrafas pet (descartáveis) em vassouras. “Comecei a fazer vassouras por não poder trabalhar fora, pois sofro de epilepsia, então através da televisão fui vendo reportagens sobre a reciclagem e tive a idéia de criar a vassoura”. Dona Maria da Glória não deixa desperdiçar nada do produto, ela aproveita das tampinhas para fazer cortinas, brinquedos e plantas ornamentais. Com a ajuda do neto que recolhe o material nas ruas, ela faz da sua casa um espaço dedicado a arte de reciclar

Fotos: Kaytslaine Mattos

para complementar a renda da casa no fim do mês.

48

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011


Para fazer a vassoura, dona Glória pega no mínimo 5 garrafas pet no formato de 2litros, corta-as em tiras, prendendo-as tiras em pedaços de ferros de modo que fiquem esticados. Logo após leva ao forno e deixa por uns 30 minutos, depois são cortados e prendidos em um arame formando montinhos. Para uma vassoura comum de varrer dentro de casa ela faz trinta e seis montinhos deixando a vassoura bem cheia. Acopla os montinhos na madeira e parafusa.

Você sabia? O PET ou Politereftalato de etileno é um polímero termoplástico, desenvolvido em 1941, formado pela reação entre o ácido tereftálico e o etileno glicol, originando um polímero, termoplástico. Utiliza-se principalmente na forma de fibras para tecelagem e de embalagens para bebidas. Possui propriedades termoplásticas, isto é, pode ser reprocessado diversas vezes pelo mesmo ou por outro processo de transformação. Quando aquecidos a temperaturas adequadas, esses plásticos amolecem, fundem e podem ser novamente moldados. O tempo de decomposição de uma garrafa plástica ultrapassa 400 anos, dependendo do plástico. Já o tempo de uma garrafa pet é indeterminado. Imagine o produto no meio ambiente, quanto tempo pode durar? Em 2006 no Brasil, foram fabricadas 402.000 toneladas de garrafas pet e segundo a Associação Brasileira da Indústria do PET (ABIPET) apenas 194.000 toneladas foram recicladas. Segundo a Associação Brasileira da Indústria do PET (ABIPET), o Brasil é um dos maiores recicladores de PET do Mundo e o maior em aplicações para o material reciclado. Diferente do que acontece em outros países, o Brasil utiliza todo o PET que recupera, portanto, os números apresentados pela pesquisa referem-se à reciclagem efetiva do PET coletado. Outra constatação importante: o Brasil é o país melhor preparado para a reciclagem de PET no mundo, tendo desenvolvido a maior variedade de aplicações para o material reciclado.

49


Comparativo sobre Reciclagem do PET (ABIPET)

Este volume mantém o Brasil em destaque mundial, com um percentual de PET reciclado sobre o consumo virgem maior que os índices da Europa e dos Estados Unidos, e inferior apenas ao Japão.

Taxas de Recuperação de PET (%)

80 70 60 50 40 30 20 10 0

Japão (2008)

Brasil (2009)

Europa (2009)

Austrália (2007)

Argentina (2008)

EUA (2009)

México (2009)

77,9

55,6

48,4

42,3

34,0

28,0

18,1

É preciso que cada uma faça a sua parte, adote essa idéia e recicle as garrafas pet, elas são totalmente reaproveitáveis.

O Pjojeto P res er ve é uma inicia t i va d a Rev i sta M i s ta

50

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011


51


52

| www.revistamista.com.br | nยบ 09 | 2011


Atualidades| Hoje

catapulta para o sucesso por Thabata do Bem

E como já foi dito por diversas vezes, as redes sociais não são uma moda passageira! E a cada dia que passa elas ganham mais força e espaço na vida de cada cidadão antenado no mundo! Elas protagonizaram uma grande mudança no cenário político mundial, elas também estão transformando o marketing das empresas privadas, mais que isso o microblog twitter foi usado como ferramenta na Revolução da Líbia.

Pois é... uma revolução que está presente em todos os cantos do mundo! É nessa onda virtual que muitas pessoas estão ganhando fama! Um bom exemplo é a garota que nasceu em Anaheim Hills, cidade pertencente ao Condado de Orange, na Califórnia. Que após ter aulas de dança por alguns anos e participar de testes musicais, lançou seu primeiro clip para o youtube. Mesmo não sendo bem recebido, o vídeo se tornou um fenômeno na rede e já foi clicado mais vezes que “Born This Way” de Lady Gaga, “Hold It Against Me” de Britney Spears e “What The Hell” de Avril Lavigne, ambos com o dobro do tempo postado. O single da adolescente rendeu 27 mil dólares na primeira semana no iTunes. Outra história parecida é do prodígio Justin Bieber. Esse garoto também começou sua carreira com vídeos no youtube. Onde foi visto por Scooter Braun, que se tornou seu agente. Braun levou Bieber para Atlanta, Geórgia, para conversar com Usher. Lá o garoto assinou um contrato com a Island Records, e deu início a uma carreira explosiva!

Justin Bieber

é também conhecido por gerar uma revolução na moda jovem, fazendo com que adolescentes de todo o mundo imitassem seu corte de cabelo e o seu estilo de vestir, com o uso de bonés da marca New 53 Era e tênis coloridos.


Felipe Neto,

o jovem vloger que questiona e ataca todas as modinhas teens. Seu canal, no youtube, já foi visto mais de 20.631.212 vezes. Mas não é só de música e exterior que se constroem boas carreiras no youtube! Um bom exemplo, aqui no Brasil, é o Felipe Neto, o jovem vloger que questiona e ataca todas as modinhas teens. Esse garoto também é um fenômeno, cheio de talento para fazer suas críticas, seu canal já foi visto mais de 20 631 212; e sua tática realmente funciona. Nessa onda do humor, encontramos também a Gaga de Ilhéus. Essa nem queria fazer sucesso, e muito menos graça! Ao contrário queria fazer um desabafo para as autoridades locais, e fez – a gaga deu uma lição de cidadania. Mas a gagueira de Solange conquistou muitas risadas após cair nas mãos de um editor que ilustrou o discurso com imagens que deram mais ênfase às denúncias.

54

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

E foi esse editor que transformou a baiana na mais nova celebridade do Youtube, com milhares de acessos que a levaram a participar de alguns programas na TV. Mas não é só a Gaga de Ilhéus que dá lição de cidadania não! A professora Amanda Gurgel, formada em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), deu um show em audiência pública na Assembléia Legislativa. O vídeo da professora de português, da rede pública do estado do Rio Grande do Norte (RN), foi o campeão de audiência durante toda a semana em que foi postado, e há quem diga que ela passou a ser considerada “heroína do professorado brasileiro”.


Amanda Gurgel, passou a ser considerada “heroína do professorado brasileiro”, após um manifesto em defesa dos professores na Assembléia Legislativa do R. G. do Norte.

A orfã criada pelos tios abriu um dos programas de maior audiência da Rede Globo. Mas o sucesso não foi só na TV e no Youtube. A professora potiguar ainda ganhou destaque em outra rede social, o twitter, onde chegou a entrar na lista dos Trending Topics. O interessante é que tanto Solange, quanto Amanda não fizeram força para se destacar. E Amanda ainda frisou para o blog http://rsurgente. opsblog.org: “Queria focar no discurso político, porque eu não tenho o menor interesse de focar na minha imagem. Não participo dessas redes sociais ... Quem é professor há 20 ou 30 anos conhece o processo de degeneração pelo qual as escolas vêm passando. Isso é o principal e não a minha imagem ou até mesmo as minhas palavras, mas a situação”. O vlogueiro PC Siqueira deixa bem claro essa exposição de imagem no seu canal do Youtube com o vídeo: “PC Siqueira: a fama fora da internet“; é ali que ele conta como sua vida mudou depois da fama! Hoje ele está sempre sendo observado e as pessoas sabem quem ele é, mesmo sem o abordarem elas o analisam. Internet é mídia! Cair na rede e no gosto do povo é ganhar fama! E ter os mesmos problemas que os artistas tinham nos anos 80 e 90! O veículo mudou, mas a história continua a mesma, portanto é necessário muito cuidado para dar esse salto! E cuidado aqui é sinônimo de segurança e certeza do que se está fazendo!

A sociedade precisa saber usar as redes sociais, e a internet como um todo, em favor dos seus ideiais ou interesses, que seja... Mas é preciso que a sociedade entenda o conceito de redes e o utilize de forma inteligente. Mesmo aqueles que não tem a intenção de se destacar, apenas de protestar, a internet é rápida e te dá visibilidade antes mesmo do que você possa imaginar! Portanto, cuidado! Saiba utilizar a internet e principalmente as redes sociais e tenha grandes chances de fazer sucesso na web! Mas não se esqueça: o sucesso nem sempre vem acompanhado de boas críticas! Caia na rede, mas caia com embasamento, mais que isso: caia consciente de que um simples vídeo pode te tornar uma celebridade, boa ou ruim. E ser celebridade não é tão fácil assim!

PC Siqueira,

“PC Siqueira: a fama fora da internet“; é ali que ele conta como sua vida mudou depois da fama! Hoje ele está sempre sendo observado e as pessoas sabem quem ele é, mesmo sem o abordarem elas o analisam.

55


Atualidades| Direito

Marcas e

Patentes

a marca da sua empresa é registrada? não corra o risco de ter prejuízo. por Tatiane Bernardine A falta de informação e esclarecimento sobre proteção da Propriedade Intelectual e Industrial tem levado empresários a investir somente em seus produtos, subestimando o registro da sua marca. Em muitos casos, essa falta de cuidado pode trazer grandes prejuízos. As principais vantagens garantidas ao titular da marca são adquirir direito ao uso exclusivo da marca para identificar os produtos ou serviços decorrentes de sua atividade, combater a pirataria e obter reparação por eventuais prejuízos causados pelo uso desautorizado da marca registrada. Valter Júnior é consultor de uma empresa especializada em Propriedade Intelectual que atua no Brasil e no exterior há 25 anos. Algumas questões sempre são levantadas pelos empresários, portanto, é necessário esclarecer as principais dúvidas sobre registro de marcas e patentes.

56

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011


PESQUISAS GRATUITA DE MARCA Valter Júnior é consultor de uma empresa

especializada em Propriedade Intelectual que atua no Brasil e no exterior há 25 anos. Muitas pessoas confundem marca e patente. Qual a diferença entre uma e outra? Ambas são amparadas pela LPI – Lei da Propriedade Industrial. Marca é o registro da identidade visual da empresa e pode ser divida em várias categorias de acordo com a sua forma, logotipo e nome. Ela tem validade de 10 anos e pode ser prorrogada. Já a patente é o título de propriedade temporário, concedido pelo Estado e tem validade de 20 anos e após o vencimento torna-se de domínio público. A patente é uma forma valiosa de proteger a invenção e a industrialização de um investimento que vai gerar rentabilidade. Como registrar uma marca e fazer o pedido de patente? É necessário contratar uma empresa especializada em Propriedade Industrial, devidamente cadastrada no INPI, órgão responsável por conceder a certificação de registro. Tanto a marca como a patente exige o acompanhamento dos processos e o cumprimento de todos os prazos do INPI. É possível o empresário perder uma marca que utiliza por não estar registrada no INPI? Sim, pois pode ser notificado por concorrente que tenha uma marca igual ou parecida já registrada. Uma alternativa é depositar a marca imediatamente e comprovar o uso por anterioridade no sesegmento de atividade. Para isso, é necessário ter o auxilio de uma empresa especializada em Propriedade Intelectual para responder a notificação e acompanhar o caso judicialmente. O registro de marcas e patentes só é válido no Brasil? Não, os registros podem ser requeridos também internacionalmente. Algumas empresas especializadas em Propriedade Intelectual também oferecem oserviço de registro no exterior. O titular pode requerer a proteção da sua marca em diferentes países.

REGISTRO DE MARCAS REGISTRO DE PATENTES ASSUNTOS REGULATÓRIOS

DIREITOS AUTORAIS BRASIL E EXTERIOR ASSESSORIA JURÍDICA SOFTWARE E DOMÍNIO

(33) 3271-3726 www.vilage.com.br

Rua Bárbara Heliodora, 399 57 conj. 403 - Centro


58

| www.revistamista.com.br | nยบ 09 | 2011


Atualidades|Economia e Mercado

Seu cliente é bem atendido?

por José Geraldo Lemos Prata

Fala-se constantemente sobre atendimento ao público e o que se percebe na grande maioria das informações é que os empresários pensam estar fazendo certo seu dever de casa, enquanto os clientes reclamam da má qualidade do tratamento que lhes é dispensado. Nesta divergência, o cliente tem razão, afinal, não podemos nos esquecer de que ele é o único padrão e juiz no processo, pois cabe exclusivamente a ele julgar e quantificar a maneira como foi recebido na organização quando a visitou. Vender é uma arte que se renova diariamente. Nunca na história da humanidade o ambiente cultural mudou com tamanha rapidez como nos dias atuais, o mercado perde dia a dia sua intimidade com os clientes. Os consumidores, com freqüência, são tratados com indiferença, robotização e falta de prioridade por organizações que crêem que uma propaganda de massa é suficiente para substituir a experiência do relacionamento com seus clientes. Às vezes, chegam a pensar que, ao verem um anúncio, o público irá correr para o ponto de vendas e comprar sem parar. Foi-se o tempo em que era assim. A proliferação de produtos e serviços está acarretando mudanças constantes em estratégias empresariais, e quem não a percebe compromete a continuidade do seu empreendimento no mercado. Nunca o cliente apresentou tantas características particulares e nunca as empresas tiveram um arsenal tão grande de recursos para procurar satisfazer a suas necessidades. CRM, buzz marketing, marketing de relacionamento ou direto, força de vendas, propaganda, enfim, cada vez mais as empresas buscam formas de conquistar os clientes. Essa é a era da diversidade, na qual o cliente adquiriu consciência da sua importância,

“Nunca o cliente apresentou tantas características particulares e nunca as empresas tiveram um arsenal tão grande de recursos para procurar satisfazer a suas necessidades.” através do seu poder de compra que pode levar produtos a obter sucesso, e empresas a sucumbir ao fracasso. A mudança veloz do comportamento do consumidor é a força motriz para o crescimento dos meios de acesso às empresas, que gradativamente cedem ao imperativo de transformar o monólogo com os clientes numa comunicação bidirecional, em que a opinião passou a ser valiosa no processo de tomada de decisão.

59


“lembre-se: VOCÊ ESTÁ SENDO FILMADO PELOS OLHOS DO CONSUMIDOR, portanto, SORRIA!” Quem já não viu, ao entrar em algum estabelecimento comercial, um cartaz, com o símbolo de um rostinho, amarelinho, redondinho, sorridente, com os dizeres “SORRIA, VOCÊ ESTÁ SENDO FILMADO”? O que acho estranho é o empresário criar ferramentas para fiscalizar o cliente como se ele fosse suspeito. Por quê não utilizar essa tecnologia para verificar quantos clientes entraram e saíram da empresa sem comprar nada? Ou talvez para analisar o modo como ele foi atendido, ou quem sabe buscar o quase extinto brilho no olhar do vendedor ao receber o cliente? O consultor João Carlos Boiczuck Rego, em um brilhante artigo, nos diz que: “Diante da acirrada e crescente concorrência em todos os setores, de produtos

60

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

similares vendidos a preços similares e em condições de pagamento semelhantes, a qualificação do atendimento passou a ser o fator decisivo para a conquista e, principalmente, manutenção de clientes”. Muitos lojistas afirmam que treinar custa caro. Eu pergunto: e sorrir, quanto custa? A gente aprende a sorrir antes mesmo de aprender a falar e a caminhar, mas muitas pessoas, depois que ficam adultas, esquecem. Então, você que lida com o público, lembre-se: VOCÊ ESTÁ SENDO FILMADO PELOS OLHOS DO CONSUMIDOR, portanto, SORRIA! Não precisa treino, não custa nada, faz bem para a saúde e dispara suas vendas.


Esporte| Pelada

Vamos bater uma pelada

por Kaytslaine Mattos

Acordar aos domingos às sete da manhã pode parecer um sacrifício para muita gente, mas para o técnico de informática Weverton Viegas Pardim, 24 anos, não é. Todos os domingos ele acorda nesse horário e dá início ao rito que para ele é sagrado, pegar a bolsa e colocar dentro dela: calção, um par de meiões e uma toalha, e logo após calçar as chuteiras e ir embora para a pelada oficial do fim de semana, que começa exatamente as oito horas. Assim como Weverton existem milhares de pessoas no Brasil que seguem esse mesmo rito e que não abrem mão de bater uma bolinha pelo menos uma vez por semana.

Independente se é quadra, campo, ou mesmo na rua, o futebol está enraizado na cultura brasileira e hoje é praticado por homens, mulheres e crianças. E as peladas ou os rachões como popularmente são conhecidos são considerados como a prática do esporte informal, mas como assim? Pelada e futebol não é a mesma coisa? Não, não são a pelada é caracterizada pela representação do esporte não tem uma quantidade definida de pessoas que podem participar depende da proposta que for sugerida, ou seja, pode ser realizada por crianças brincando na rua com as traves feitas de chinelo ou de pedra representando o gol e podem ser

61


2

representadas pela prática no campo ou quadra e sem a presença de um juiz para marcar as penalidades. E por não ter a presença de um juiz para apitar o jogo é que acontecem muitas brigas e muitas faltas perigosas, resultando em contusões sérias que podem prejudicar o desempenho de uma pessoa normal no trabalho e em casa. Mesmo com as contusões muitos insistem em continuar a bater a peladinha de sempre, como é o caso do Weverton que sofreu uma contusão no tornozelo em 2003 e só foi procurar algum tratamento em 2010 e não deu segmento. O futebol introduzido em 1894 no Brasil pelo jovem paulista Charles Miller disseminado entre a elite paulista ganhou espaço nas periferias e nos grandes centros e se tornou a paixão nacional e é reconhecida mundialmente, pois ganhou uma forma diferente da que foi criada na Inglaterra. Uma forma em que não há divisão de classes e nem de raças.

Weverton Viegas Pardim

“Só vou parar de bater bola se não puder andar, sinto muitas dores, mas coloco um gelo, ou fico sem jogar umas duas semanas e fico bom para jogar novamente embora sinta muita dor, mas procuro sempre jogar como uma faixa, um tensor e um meião para poder apoiar o pé” 62

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011


Esporte| Ninjustsu

Ninjutsu por Thabata do Bem Você anda preocupado com a violência? Que tal se exercitar, alongar os membros, trabalhar a f lexibilidade e a agilidade e ao mesmo tempo aprender técnicas de defesa pessoal?! É isso mesmo, o Ninjutsu é uma arte marcial milenar, não competitiva q ue pode receber atletas de todas as idades... “Alguns professores adotam a postura de não ter alunos muito novos, pois esses não tem a compreensão de que as técnicas são ‘violentas’ e podem machucar outras crianças”, afirma o Senpai Thiago Negrelli 2° Dan – aluno do Shidoshi-ho Paulo Vinícius Bonfim 4° Dan - , mas no geral qualquer pessoa é apta a prática do esporte. “Tivemos um aluno que era um senhor com mais de 7 décadas de vida, ele começou a treinar pois tinha medo de cair. Os treinos trouxeram segurança a ele.” As artes marciais são milenares, e historicamente a grande maioria delas utilizavam armas. Com o passar do tempo, algumas delas abandonaram as armas para se tornarem esportes competitivos. Mas não o Ninjutsu. As armas permaneceram nos treinos, usadas de forma consciente. O Ninjutsu é uma das artes marciais mais completas, foi criado por monges refugiados da China, que se estabeleceram no Japão, e se baseia em ciclos de técnicas e fundamentos com diferentes conceitos.

Subdividido em algumas organizações, uma delas a Bujinkan, o Ninjustsu ganhou adeptos em todo o mundo. Aqui na América do Sul, a Argentina é onde o esporte é mais difundido. Já no Brasil, o Espírito Santo é referência na formação de ninjas! A Bujinkan é composta por 9 Ryuhas – escolas antigas de artes marciais – e suas variações são baseadas na localização de sua origem e também nas necessidades específicas da época e do conceito marcial de cada fundador. Essas 9 escolas foram unificadas pela Bujinkan, que difundiu a arte marcial no mundo com regras criadas para os tempos atuais. Mas, apesar de ter se espalhado pelo mundo, a Bujinkan possui uma só sede matriz, o Honbu Dojo, localizado em Noda-shi Japão. Ela está em constante atualização ano pôs ano, assim evoluindo e perseverando junto com seus membros. Recentemente as escolas adotaram um novo termo: o Happo Hiken Jutsu; que possibilitou que as técnicas das escolas pudessem ser mescladas transformando e evoluindo cada conceito.

63


Conheça as 9 escolas da Bujinkan (Ryuha): • Gyokko-ryu Kosshijutsu • Koto-ryu Koppojutsu • Shinden Fudo-ryu Dakentaijutsu • Takagi Yoshin-ryu Jutaijutsuu • Kuki Shinden-ryu Happo Bikenjutsu • Gikan-ryu Koppojutsu • Togakure-ryu Ninpo • Gyokushin-ryu Ninpo • Kumogakure-ryu Ninpo

“Os métodos de sobrevivência tanto físicos como espirituais imortalizados pelos Ninja japoneses foram de fato uma das fontes das artes marciais japonesas. Sem treino completo e total em todos os aspectos das artes combativas, o artista marcial de hoje não pode esperar progredir mais do que mera proficiência em um limitado grupo de habilidades musculares que formam seu sistema de treinamento”, afirma Soke Masaaki Hatsumi (Fundador e lider da Bujinkan herdeiro das 9 escolas). E é mais ou menos por aí, arte marcial é mais que uma luta, ou um esporte. Espiritualidade e iluminação pessoal, princípios básicos de qualquer ninja. E o Ninjutsu propõe isso, tanto que suas técnicas são adotadas em treinamentos militares. O ninja deve buscar equilíbrio, e isso só será alcançado quando o atleta viver, realmente, as tradições marciais. Filosofia de vida, muito t rabalho de autoconhecimento e percepção das coisas ao seu redor. Tudo isso, e muita disciplina fazem do ninja um artista marcial completo.

64

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011


Quer ser um ninja completo? Então fique ligado nessas dicas e procure a academia mais próxima de você! 1) SERENIDADE 2) REGULARIDADE 3) SINCERIDADE 4) SIMPLICIDADE 5) VERACIDADE 6) AUSÊNCIA DE VAIDADE 7) NÃO IRRITABILIDADE 8) EQUILÍBRIO 9) FIRMEZA 10) ADAPTABILIDADE 11) HUMILDADE 12) INTEGRIDADE 13) NOBREZA

14) MAGNANIMIDADE 15) CARIDADE 16) GENEROSIDADE 17) PUREZA

Nota: Maiores informações no site: http://www.ninjabrasil.com

65


6

66

| www.revistamista.com.br | nยบ 09 | 2011


67


Veículos| Pneus Remold

Pneu remold: investimento ou prejuízo? por Thaís Machado

Os pneus chamados “remold”, utilizados principalmente em veículos comerciais, há tempos se transformaram em uma alternativa mais econômica, já que custam em média 50% menos em relação aos similares novos. Remold, ou remoldado, é o termo usado para pneus remanufaturados, feitos a partir das estruturas (carcaças) de pneus usados. Mas será que eles oferecem a mesma segurança e desempenho de um pneu novo? Banda de rolamento

Sulcos Flancos

Tela Carcaça

Talão

Um pneu original é composto pela borracha, malha de fibra, malha de aço – nylon ou poliéster, fios de aço nas laterais e lonas, o que garante a segurança e resistência da pressão. Os remolds usam toda essa carcaça de um pneu usado – geralmente com 5 anos ou mais, substituindo apenas a banda de rodagem e os flancos, sendo toda a parte externa do pneu revestida com nova camada de borracha. Nessa reforma, as

68

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

informações do pneu original como origem, data de fabricação, capacidade de carga, índice de velocidade, nome do fabricante são eliminados pela nova camada de borracha. Cada pneu novo de primeira linha pode custar até R$ 250, em média, enquanto o valor do remoldado varia de R$ 95 a R$ 115. A diferença do preço pode ser convidativa para quem faz as contas, mas o gerente de um centro automotivo de Ipatinga, Claudinei dos Santos Gomes, alega que adquirir o remold é uma ação imediatista e pode trazer prejuízos. “Afirmo isso com a propriedade de quem já trabalhou com venda de remold. Muitos clientes reclamavam de defeitos no pneu ou danos que eles causavam ao veículo. Foi quando parei de trabalhar com esse tipo de produto”. Segundo Claudinei, o estado de conservação da carcaça de um remold será sempre uma incógnita. Fios de aço de estruturas antigas tendem a se romper, permitindo q ue o ar passe entre a borracha e a carcaça, e forme bolhas ou “calombos” no pneu. O resultado disso gera instabilidade ao veículo, além de estar mais sujeito a estouros e causar acidentes. A validade de um pneu novo é de quatro a cinco anos. Já a de um remanufaturado cai em até 60%. Outro fator complicador apontado por Claudinei é um aumento no consumo de combustível. “Um pneu remold é mais pesado. Isso faz com que o carro consuma mais, porque haverá uma exigência maior do motor”, afirma. Além disso, a aderência do remold à pista tende a ser menor, se comparada a um pneu novo,


o que também coloca em risco a segurança numa pista molhada. O funcionário público, Arilson José de Souza, 26 anos, há dois anos resolveu experimentar os remold nas quatro rodas do seu veículo. Na época, o desembolso foi de R$ 400 (R$ 100 por unidade). Arilson conta que os remanufaturados não sofreram danos, mas em compensação a dor de cabeça veio em pouco tempo. “Em apenas um ano os pneus estavam totalmente desgastados e inviáveis para o uso. Pra mim foi um ‘barato que saiu caro’. Levando em consideração o meu uso do veículo apenas para passeio, a vida útil desses pneus foi muito curta. Sem contar que o carro estava sempre desalinhado. Não recomendo”, relata. Se a intenção é aliar economia à segurança, Arilson aconselha que o motorista pesquise preços. Na opinião dele, é possível achar pneus novos e de primeira linha com o preço mais acessível. “Caso não ache pneus novos mais baratos, pense na economia que você vai fazer em rolamentos, alinhamento, caixa de direção e suspensão”, recomenda o servidor público.

Vetado para motocicletas O pneu remold está proibido em motocicletas desde o mês de abril desde ano. A resolução nº 376 foi divulgada por meio do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), proibindo o uso de pneus reformados em ciclomotores, motonetas, motocicletas e triciclos, bem como rodas que apresentem quebras, trincas e deformações. O órgão também afirma que os pneus remoldados não oferecem segurança para os motociclistas. O motociclista que for flagrado com pneu remold recebe multa grave, no valor de R$ 127, além de levar cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O veículo também pode ser apreendido até que a situação seja regularizada.

69


Atualidades|Veículos

Financiamento

A dor de cabeça de todo comprador por Filippe Bastos

A aquisição de um bem sempre nos leva a ref letir sobre como pagar. No Brasil, cerca de 95% das vendas de motos e carros acontecem na forma financiada, só que muitos não sabem ao certo o que estão pagando. Vamos entender como se forma uma parcela de financiamento e de consórcio para que não sejamos enganados na hora da compra de um bem. O financiamento nos dias de hoje, é a modalidade mais utilizada pelos cidadãos para aquisição de um veículo, pois trás a facilidade de retirar o bem no momento da compra, sem ter que esperar a contemplação e outras reuniões que possam vir a ocorrer. As lojas não financiam os bens, quem o faz são os Bancos, sendo que estes emprestam dinheiro para o consumidor e estes por sua vez adquirem o poder de compra do bem. Existem alguns tipos de financiamentos, tais como o Crédito Direito ao Consumidor, também conhecido como CDC, o Leasing, o Crédito

70

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

Consignado e o Consórcio. Vamos a seguir entender cada um deles. O Crédito ao Consumidor é o mais utilizado. Nele o cliente procura por um banco ou financeira de sua preferencia apresentando a proposta de adquirir um bem sem, contudo ter o valor total disponível para compra. Diante de tal situação e solicitação do cliente, é disponibilizado àquele, o valor necessário para comprar o bem, sendo que este após tramites legais terá constado em seu documento a devida alienação que permanecerá até o findar das parcelas que quitarão o creditodisponibilizado pelo banco ou financeira. Tal registro em documento próprio garante uma dívida entre o proprietário do veiculo e o banco ou financeira de sua preferencia, sendo que qualquer veículo nesta condição não poderá ser transferido sem o conhecimento do banco ou financeira que prestou o serviço.


O cálculo do financiamento ocorre da seguinte forma: Valor do Bem – Entrada + Taxa de Cadastro = Valor Financiado. Sobre o valor financiado que se calcula a parcela a ser paga. A taxa de cadastro é o grande problema do financiamento. Acontece que às vezes, vendedores mal intencionados supervalorizam as taxas em benefício próprio. A taxa de cadastro é estipulada pela financeira, caso tenha alguma dúvida sobre esta cobrança a melhor coisa a fazer é ligar na financeira para buscar esta informação. Com relação aos juros, atualmente as taxas estão na faixa de 2,5% à 3,5% a.m., dependendo da financeira. Estas taxas são calculadas de acordo com a taxa básica de juros estipuladas pelo Banco Central. Ou seja, financiamentos que estão fora destas faixas, ou são para “pescar” o cliente para dentro da loja, ou estão sendo subsidiados pela montadora, o que até pode acontecer, principalmente no ramo de automóveis. Esta concorrência é boa para o mercado, é bom para o cliente, mas desconfie, às vezes leva-se gato por lebre. Existem as cooperativas de crédito, que possuem

taxas mais atraentes, contudo é necessário que o cliente sejacorrentista do Banco. É sem dúvida nenhuma, uma ótima opçãoa ser pesquisada na hora da compra. O leasing traz vantagens que devem se estudadas na hora da aquisição do bem. Acontece que, no leasing não incide IOF, e é deduzido no Imposto de Renda como despesa, então na hora de comprar a pessoa deve ter o calculo na ponta do lápis, sobre qual vale mais a pena. Para compra de motocicleta, o leasing não é uma boa opção, já na compra de carros e caminhões, esta modalidade de aquisição pode ser bem útil, minha sugestão. O crédito consignado é uma forma de crédito pessoal. Ele serve somente para funcionários públicos, privados, desde que a empresa tenha convênio com determinada instituição bancária, aposentados e pensionistas do INSS. Esta modalidade é simples, tem as melhores taxas e não restringe o bem para venda posterior. Para pessoas que possuem estes benefícios, sem dúvida alguma esta é a melhor modalidade de financiamento.

71


Chegamos ao consórcio. Consórcio, não custa repetir, é um sistema de compra parcelada, através de um grupo de pessoas, que se reúnem para adquirir determinado bem. Não há incidência de juros e é, sem dúvida alguma, a melhor forma de aquisição. Contudo o consórcio é para quem não tem pressa na aquisição do bem, pois não há uma data certa para a contemplação.Vamos entender melhor. A administradora de consórcio abre grupos para aquisição de determinado bem, com base na faixa de preço. Uma vez formado o grupo, vendem-se as cotas deste grupo. Cada cota dá direito a um crédito pré-determinado. Na aquisição da cota, o consorciado ainda não faz jus a retirar o bem, o que irá acontecer somente após a contemplação. A contemplação ocorre através de duas modalidades, sorteio e lance. Sorteio, como o próprio nome diz, ocorre quando o número da cota do consorciado é selecionada entre as outras, normalmente o sorteio leva em consideração o número da Loteria Federal. Nesta modalidade, o consorciado irá arcar com o custo do gravame, caso ele não tenha quitado o bem. Se por acaso, você seja contemplado por sorteio e a empresa que irá te entregar o bem cobrar algo além do gravame, questione, é provável que você esteja pagando por algo que não deve. O lance ocorre quando o consorciado tem algumas economias e deseja retirar o bem antes de ser sorteado. Nesta modalidade, o valor pago pelo lance é convertido todo em pagamento das prestações a vencer. Nesta modalidade, caso não seja o lance pela quitação, é cobrada além dos valores do lance, mais as taxas de gravame. É importante frisar que em havendo quitação do contrato, não há cobrança de taxas de gravame. Em consórcio não há a cobrança de taxas de cadastro, ou qualquer outra modalidade de taxa para análise do crédito, visto que não se trata de um financiamento. E minha gente, consórcio não é financiamento. É uma compra programada. Caso você tenha interesse em comprar uma moto, mas precisa dela rapidamente, o consórcio não é uma boa opção, mas se não é este o caso, a melhor modalidade de compra é o consórcio.

72

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

Fraude

Existe um problema que acontece com certa frequência, a fraude de documentos. Muitas empresas forjam documentos de pagamentos, contas, holerites, entre outros documentos para que sejam aprovadas as fichas dos clientes que não são tão bons assim, alguns até colocando o financiamento de outra pessoa. Cuidado, a produção de documento é crime, previstos nos art. 298 e 299 do Código Penal, com penas de 01 a 05 anos de prisão. Mas a pessoa normalmente pensa, qual a minha participação neste, uma vez que é a revenda quem faz tudo? Bom, se você recebe algum benefício pela pratica do crime, você também é um criminoso. Então, conselho que dou, sempre avalie com quem você irá comprar seu automóvel, ou motocicleta, veja se esta pessoa está sendo transparente com as informações que estão sendo passadas. Caso tenha dúvidas, ligue na financeira. E por último, pesquise preços, prazos, taxas, parcelas e nunca aceite a primeira opção que lhe aparecer, pois esta pode não ser a melhor.

Dicas para você e seu veículo, a cada edição.

Os dez mandamentos para economizar o combustível do seu carro: 1 - Não estique as marchas, trocando-as numa rotação mais adequada. 2 - Aceleração progressiva e controlada. Nada de arrancadas e freadas bruscas. 3 - Sempre faça as revisões e manutenções preventivas nos bicos, velas, e peças necessárias. 4 - Escolha bem o posto onde vai abastecer para evitar prejuízos com combustível adulterado. 5 - Utilize preferencialmente gasolina aditivada, ou aditivos para manter o sistema ‘limpo’. 6 - Verifique rotineiramente as condições do filtro de ar. 7 - Não ultrapasse a velocidade limite do carro. 8 - Faça uso do freio motor em declives acentuados. 9 - Sempre deixe os pneus na calibragem correta, e não carregue peso ‘morto’ (desnecessário) no carro. 10 - Use o ar-condicionado sempre que necessário, mas sem exageros.


Tecnologia|Tablets

A Prancheta evoluiu por Mayara Alanna

Muita gente deve estranhar o porquê de eu começar um assunto de tecnologia com algo tão arcaico para ilustrar. Alguns podem dizer que eu deveria começar mostrando um tablet de última geração ou mostrando algum dos mais aguardados lançamentos para os próximos meses. Se pensarmos um pouco, hoje só é possível termos esses avanços tecnológicos a partir de coisas consideradas de certo modo arcaicas. Os tablets são a mais incrível evolução das antigas pranchetas que usamos ou usávamos para anotar coisas importantes. São hoje as pranchetas digitais, indo além do simples pedaço de madeira que apoiava uma folha de papel a ser escrita. Aposto que ao olhar para uma prancheta, há algum tempo, nem imaginaríamos que a partir delas surgiriam esses itens tão queridinhos por executivos, nerds e afins. Pode parecer mentira, mas há quase meia década a indústria da tecnologia da informação procura desenvolver tablets que atendam sempre aos gostos e necessidades de seus usuários. Desde o Dynabook ao iPad, muitos erros, abandonos de projetos, evoluções e sucessos aconteceram na criação de tablets que pudessem ir além da funcionalidade, mas que também carregassem em si a portabilidade, a tecnologia touchscreen e a reunião de inúmeras tarefas em um só lugar.

73


Ipad - Aple

A tábua de madeira foi substituída por materiais mais resistentes e visualmente mais bonitos. O grampo que prendia a folha ao suporte de madeira deu lugar aos sistemas operacionais (iOS, Android, Windows, entre outros). A folha de papel em que as anotações eram feitas hoje dá espaço aos apps ou programas de armazenamento de informações. A caneta deu lugar ao toque dos dedos por meio dos teclados virtuais. Assim, podemos ver o quanto as novas pranchetas têm em comum com as suas irmãs mais velhas. Mas não se limita a isso. Quantas coisas podem ser feitas com os tablets que não podiam ser feitas com as pranchetas de madeira? As redes sociais, assim como a internet, que já são uma febre nos desktops da vida, agora também estão disponíveis ao toque dos dedos. No caso das redes sociais, estão disponíveis um app para cada sistema operacional. Empresários usam seus tablets com frequência para apresentar projetos aos seus clientes com muito mais interatividade. Jogos, edição de documentos, chamadas de vídeo, agendamento de compromissos, armazenamento de dados em nuvem completam a extensa lista de funcionalidades das pranchetas digitais. E o que dizer dos smartphones? Com a crescente onda mobile, também se percebe que o mercado de telefonia móvel não tem ficado para trás no

quesito inovação. Nos smartphones, estão reunidas todas as funções de um celular e algumas das melhores funcionalidades dos tablets convencionais. O melhor de tudo é que esses mini-tablets podem ser transportados da maneira mais cômoda possível: no bolso. Todas essas maravilhosas funcionalidades têm seu preço bem salgado. Quem quer adquirir um tablet hoje tem que desembolsar nada mais, nada menos que cerca de R$ 1100,00 a R$ 2000,00 para conhecer o fantástico mundo da interatividade. Realmente não é pra qualquer um ter um tablet em mãos. Mas ainda temos três soluções para isso. No final do mês de maio (de acordo com relatos achados na web) será lançado o primeiro tablet brasileiro, o Win Tab. Ele reúne inúmeras funcionalidades, nem tantas quantas as de um iPad, Motorola Xoom ou Galaxy Tab, mas as principais delas e por um preço totalmente acessível: a partir de R$ 799,00. Com o preço de um celular, poderemos ter em mãos um tablet com tela touchscreen de 10 polegadas,

Galaxi Tab - Samsung

“Nos smartphones, estão reunidas todas as funções de um celular e algumas das melhores funcionalidades dos tablets convencionais. O melhor de tudo é que esses mini-tablets podem ser transportados da maneira mais cômoda possível: no bolso.” 74

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011


Outros modelos no páreo Asus Eee Slate EP121

Xoom - Motorola memória de 1 GB expansível para até 32 GB, modem 3G embutido e Wi-Fi. Outra novidade anunciada é a montagem do iPad no Brasil, o que faria com que os preços do tablet tivessem uma queda. De acordo com a Foxconn, empresa terceirizada da Apple, a pretensão é que a partir de julho os primeiros iPads montados no Brasil cheguem ao mercado, antecipando assim as previsões que davam como certa a aparição deles em novembro. A terceira coisa boa que está por vir no quesito tablet é que está para ser aprovada uma medida provisória que fará com que os tablets produzidos no país tivessem as mesmas isenções fiscais dos notebooks e laptops. Caso seja aprovada, as pranchetas digitais poderão custar até 30% a menos do que o habitual, favorecendo assim o desenvolvimento de mais tablets brasileiros e o mercado de tecnologia. Depois de tanta novidade interessante, podemos realmente comemorar os avanços que estão só no começo. Falar de revolução, avanço, desenvolvimento, deixando grande parte da população fora disso é realmente pouco ou nada agradável. O que nos consola é saber que o mercado brasileiro já percebeu isso e começou a correr atrás do tempo perdido. Então, que venham mais novidades que façam com que mais pessoas tenham acesso à revolução tecnológica que está por vir!

Dell Streak 7

HP TouchPad

ViewSonic ViewPad

BlackBerry PlayBook

LG Optimus Pad

HTC Flyer

“Outra novidade anunciada é a montagem do iPad no Brasil, o que faria com que os preços do tablet tivessem uma queda.” 75


6

76

| www.revistamista.com.br | nยบ 09 | 2011


Turismo| Praia

Ilhabela por Thabata do Bem

Localizada há 210 Km de São Paulo, no litoral paulista, Ilhabela é o único município–arquipélago marinho brasileiro. Com mais de 28 mil habitantes, o município é conhecido como a Capital da Vela. A Estância Balneária possui um território de 348,3 km² (IBGE) e suas principais ilhas são: Ilha São Sebastião, Ilha dos Búzios, Ilha da Vitória e Ilha dos Pescadores - todas habitadas. Fazem parte ainda do arquipélago os ilhotes das Cabras, da Sumítica, da Serraria, dos Castelhanos, da Lagoa, da Figueira e das Enchovas. É na Ilha de São Sebastião que fica a área urbana

do município. São 337,5 km² e 130 Km de orla com 45 praias principais e outra dezena de pequeninas praias situadas, irregularmente, ao pé das escarpas. A Ilha de São Sebastião é a segunda maior ilha marítima do Brasil, superada apenas pela de Santa Catarina, que abriga a maior parte do município de Florianópolis, a capital de Santa Catarina. Ilhabela tem sua economia baseada no turismo, no comércio e na construção civil. Mas durante as temporadas é o turismo que movimenta a região. Opção de lazer é o que não falta! A Capital da Vela oferece Trilhas, Wind Surf, Bike, Mergulho, Kite Surf, Passeios, Pesca, Surf, e claro, Vela! Diversão para toda a família! Uma boa pedida são os passeios de Jeep, Escuna, Lacha e Vela. Em 17 trilhas você pode curtir muita beleza natural, são elas: Pico do Baepi, Água Branca, Cachoeira da Lage Preta, Castelhanos – Serraria, Estevão, Anchovas Indaiúba, Figueira – Praia Mansa – Praia Vermelha, Cachoeira do Veloso, Pico de São Sebastião, Cachoeira dos 3 Tombos, Cachoeira do Couro do Boi, Cachoeira da Friagem, Toca das Frunas, Cachoeira da Lage, Cachoeira do Areado, Bonete e Poço. Uma das características marcantes de Ilhabela é a predominância da Mata Atlântica, sendo a Serra de

77


Ilhabela coberta pela f loresta latifoliada tropical úmida de encosta. Isso faz com que a cidade ganhe outra fama: a de ser repleta de borrachudos! Aqueles mosquitinhos semelhantes a pequenas moscas, que picam e podem causar alergia... Em Ilhabela eles impressionam pela quantidade! Portanto, vá para Ilhabela, mas não esqueça o seu repelente. E não tenha medo de se lambuzar, porque se você esquecer um milímetro do seu corpo... É lá que eles vão te atacar! A cidade é conhecida como a Capital da Vela, pela sua excelente localização no mar do canal de São Sebastião e pelas condições de vento, que colocam inveja em qualquer praticante de esporte náutico que precise dele e não está na ilha! E são essas características que tornaram Ilhabela cenário de inúmeras competições desse nicho. Os eventos acontecem durante todo o ano e reúne esportistas do Brasil e do mundo! E pasmem, não são só os profissionais que podem curtir esse passatempo! O município oferece todo o aparato para quem quer velejar... Lá você vai encontrar desde aulas até aluguel de embarcações. Não quer velejar? Não tem problema! Você pode juntar o seu grupo de amigos e contratar um jeep para dar uma volta na ilha! O roteiro você escolhe! É claro que os jeepeiros tem excelentes sugestões, e o bacana do passeio é não perder nenhum detalhe! Você pode almoçar numa praia paradisíaca, dar um mergulho numa cachoeira deliciosa e conhecer uma cachoeira sinistra que é impossível entrar! E o que é melhor, um passeio recheado de informações e muita história! É isso mesmo, Ilhabela ainda tem muita história pra

contar! E começa antes da chegada dos portugueses ao Brasil. Já foram identificados 14 sítios arqueológicos pré – coloniais no território do município. A história colonial da Capital da Vela começa em janeiro de 1502, logo depois do Descobrimento do Brasil, na primeira expedição exploradora enviada pelos portugueses! A expedição era composta por 3 caravelas e contou com a participação de Américo Vespúcio, que mais tarde escreveu que se realmente existisse um paraíso na Terra, este certamente estaria muito próximo a esta região.

Em 1608 os primeiros sesmeiros se estabelecem na ilha e sua principal atividade era o plantio de cana e produção do açúcar. Para isso se utilizava mão de obra escrava, e os negros eram escolhidos e comercializados livremente, direto dos navios negreiros! Também se plantava o fumo-da-terra, o anil, o arroz, o feijão e a mandioca, que substituía o trigo. E foi com a chegada de mais colonos e escravos, que se constituiu o centro histórico de São Sebastião. Em 1636 o povoado se emancipou e mais tarde recebeu os primeiros engenhos de açúcar da Ilha de São Sebastião. É legal destacar que seus casarões históricos serviram de cenário para a primeira edição da novela “Escrava Isaura”. E por falar em novela, Ilhabela também é cenário de

78

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011


Nada disso te interessou? Então experimenta pegar seus cartões de crédito e dar uma voltinha no centro histórico... Com certeza você vai se encantar com o artesanato da região. Bom, agora que você já conhece um pouco da história e das belezas do município, chegou a hora de arrumar as suas malas e viver as maravilhas de Ilhabela!

fantasia. No passado suas águas foram navegadas por corsários e piratas europeus e argentinos. São aventuras e desventuras que correram mundo e deram origem a lendas que até hoje mexem com o imaginário de muitos aventureiros e caçadores de tesouros. Foram muitos ataques que culminaram na construção de um sistema para defesa das vilas Bela da Princesa e de São Sebastião, cuja espinha dorsal era constituída por sete fortificações erguidas nas duas margens do Canal do Toque-Toque.

79


Moda| Estilo Country

A moda country invade a cidade por Kati Lima

As exposições agropécuarias são uma excelente oportunidade para produção e um look especial. Um dossinônimos de Exposição são as botas, assessório importantíssimo para a construção de um look arrasador para a ocasião. Em todo o caso, como na região essa época do ano é mais friozinho e as pessoas se vestem de maneira mais elegante a produção deve ser confortável e quentinha para curtir a exposição e também os shows.

Botas + Chapéu + Exposição: Tudo a ver! Homens e mulheres que preferem usar bota com calça podem enriquecer a produção com uma jaqueta de couro ou casaco, a sobreposição é válida. Acessórios como echarpe e chapéu também são bem-vindos. Nos looks femininos as botas também ficam lindas com shorts, saias ou vestidos, podendo completar o look com camisas, casacos ou coletes. A meia-calça também é excelente, pois deixa o look elegante e protege as pernas do frio.

80

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011


Camisa xadrez:

excelente opção!

A camisa xadrez pode ser usada aberta, com uma t-shirt branca ou preta por baixo, ou até mesmo de outra cor, desde que combine com a estampa do xadrez. E se o tempo esfriar? A dica é usá-la por baixo de uma jaquetinha, fazendo sobreposição – camisa xadrez e jaqueta. E pra quem não gosta muito do estilo country pode optar por alguns looks invernais. Selecionei algumas dicas básicas, supertendência, para enfrentar o inverno.

Couro + vermelho: O couro vem forte e o vermelho e a cor da estação. Pode investir sem medo! Tricô + animal print: tricô e a “oncinha” esta vindo como peça chave da estação. Saia longa + renda: renda segue firme como tendência nesse inverno e a saia longa veio pra ficar ultrapassando os limites do verão.

81


For men´s Men´s: Inverno, conforto e estilo, são características que andam muito próximas nessa época do ano. Para suprir todas essas ‘necessidades’ nada melhor que uma jaqueta/casaco/couro que completam produções de inverno com sucesso. Com docksides, tênis, sapatênis o visual fica muito despojado combinando muito bem com o estilo casual. O estilo formal fica bacana também.

Looks

Country

82

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

Inverno


+Looks,

inspire-se!

Colaboradores: Modelos Fotogrรกficos: Camila Tavares Jennifer Cidrim

Luiza Oliveira Joรฃo Pedro de Moraes

Lojas: Styllo Country

Arezzo

Kelp

83


Moda| Dica de Maquiagem

Make

dicas para arrasar no

trabalho

por Diogo Majella

Você tem dúvidas de como se maquiar para ir ao trabalho ou sair durante o dia? Tem dificuldades de fazer um look simples, mas que te deixe linda? Nesta edição vamos te presentear com o passo a passo da maquiagem para o trabalho ou dia a dia. Então pegue seus pinceis, sombras e delineadores e mãos a obra!

2

1

O primeiro passo é higienizar a pele. Passe o demaquilante e em seguida lave o rosto com sabonete neutro. A próxima etapa é aplicar na pele os f luidos de limpeza e em seguida um protetor solar.

84

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

Escolha tons leves, neutros, com pouco brilho e que não chame muita atenção. No caso da modelo foi utilizado dois tons de sombra dourada. A mais clara sobrepõem a escura, a fim de amenizar o brilho. Na pálpebra superior (abaixo da sobrancelha) foi utilizado um tom opaco de bege para levantar o olhar.

3

Após aplicar as sombras remova os resíduos que caíram sobre a pele com um lenço umidecido.

Dica: Sempre comece a maquiagem pelos olhos, pois se algum resíduo de sombra cair sobre a pele, você poderá removê-los sem perder o seu trabalho.


4

Agora vamos à pele. Use uma base líquida no tom de sua pele em toda extensão da face, espalhe bem!

7

Aplique um lápis bege para abrir mais o olhar.

10

Para dar um ar mais saudável, aplique um blush em tons de pêssego ou laranja nas maçãs do rosto suavemente.

5

Sobre a base, aplique um pó de textura fina (também no tom de sua pele).

8

Em seguida, aplique uma máscara de cílios preta.

6

Para marcar mais o olhar, utilize o delineador preto com traçado bem fino rente aos cílios superiores.

9

Para delinear a sobrancelha, passe um lápis castanho (próprio para sobrancelha, o lápis ajudará a cobrir as imperfeições e arquear o olhar

11

Agora opte por um batom neutro. Escolha entre nude, rosas ou um brilho labial.

Lembre-se: Para o trabalho o que deve aparecer é o seu talento e não sua maquiagem. Ela é apenas um toque a mais para que você sinta-se mais bela!!! Bom Trabalho! Maquiagem: Diogo Majella / Modelo: Wandinha

85


Cultura|Encantos do barro

Encantos do barro por Thaís Machado

A arte do barro é milenar, existente há mais de 3 mil anos antes de Cristo. No Brasil, a herança foi deixada pelos índios, que usavam o barro para fazer objetos domésticos e brinquedos para os filhos. É um trabalho que não requer diploma, somente sensibilidade e simplicidade que partem da produção espontânea de um artesão. O traço e o acabamento esmerado é o que diferem as peças entre si, e as transformam em obras únicas nas mãos desses artistas anônimos. Há 30 anos transformando argila em arte, Sebastião Ferreira Fernandes, 40 anos, conhecido como “Zico”, usa o barro para fazer algo que lhe proporcione prazer, beleza, e principalmente fonte de renda. É ele quem revela as facetas do ofício, produzindo um vaso aos olhos de nossa matéria, em uma de suas ferramentas de trabalho: o torno. Os vasos, potes, tigelas, carrancas, e tantos outros objetos de decoração que se modelam nas mãos de Zico, depois partem para a secagem. “São duas semanas para esta etapa. Se o objeto não secar bem, pode se quebrar quando for ao forno”.

“a herança foi deixada pelos índios, que usavam o barro para fazer objetos domésticos e brinquedos para os filhos. É um trabalho que não requer diploma, somentesensibilidade e simplicidade que partem da produção espontânea de um artesão.”

86

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011


Após a secagem, a peça fica firme, mas sem o aspecto de cerâmica, que só vem após a queima. Nos fundos, o ateliê de Zico abriga um forno de tijolos à lenha, acendido a cada 15 dias. O processo de queima é feito em etapas. A primeira é chamada de encharque. As peças são colocadas no forno e vão recebendo aumento de temperatura por dois dias, até chegar aos 1200° C. “Elas ficam um dia inteiro nesta temperatura. Depois disso, fora do forno, são mais 48 horas esfriando. A peça está pronta para comercialização”, detalha o artesão. A meia tonelada de argila que Zico compra todo mês é suficiente para produzir quase 2 mil peças, a maioria vasos, o carro-chefe da produção do ateliê. Como forma de agregar valor, Zico faz pinturas nos artesanatos. Entre as técnicas, está o uso do betume, produto

“A escultura do barro exige muito jeito com mãos. Em questãode poucos minutos dou forma a uma peça. E acredite, quanto menor a obra, mais complicada é fazê-la”. derivado do petróleo que dá o aspecto preto na peça. “Depois encharco um pano com gasolina, e vou tirando excessos do produto em algumas partes do objeto. E é isso que dá aquela aparência de ‘envelhecido’”, explica. Zico, que conta com a ajuda de um aprendiz, revela que seu trabalho tomou uma escala “industrial”. Por isso, a falta de tempo às vezes não lhe permite criar e decorar peças mais diferentes. As obras do artesão custam de R$ 0,50 a R$ 2.500. O filho de apenas 7 anos já demonstra jeito e encanto pela arte em barro, e aos poucos vai aprendendo o ofício do pai. “Quero que ele priorize os estudos. Mas me orgulho em saber que ele se interessa pelo barro e não me dá sossego para aprender. A arte é um dom. Ou você nasce com potencial para ela, ou não”, finaliza.

87


8

88

| www.revistamista.com.br | nยบ 09 | 2011


Foto: Levindo Carneiro

Cultura | Fone de ouvido

Vander Lee por Crislane Dias

Quem é que nos dias de hoje para passar o tempo e até mesmo relaxar não gosta de ouvir uma boa mú-

como uma opção para as pessoas curtirem novos cantores e apreciarem novos estilos musicais.

sica, independente do lugar onde esteja? Atualmente

Um exemplo disso é o cantor Vander Lee com um

com os famosos aparelhos eletrônicos que cabem em

estilo musical MPB e pop começou a carreira como

qualquer lugar, as pessoas estão por todos os lugares

qualquer outro cantor, se apresentando em bares. Mas

com o fone de ouvido, seja no ônibus, na fila de banco,

somente em 1987 é que Vander Lee fez sua primeira

ou até mesmo pela rua, lá vão elas distraídas e viajan-

apresentação com suas próprias músicas no projeto

do no que se escuta.

“Segunda Musical, no Teatro Francisco Nunes em Belo

Esses aparelhos eletrônicos têm conquistado tanto

Horizonte, permitindo assim que um maior número de

as pessoas que em certas ocasiões é preciso tomar

pessoas tivesse acesso ao talento deste cantor. Depois

cuidado com o volume do som para não prejudicar a

de ter ganhado em 1996 o festival “Canta Minas” com

audição. Com a falta de tempo cada vez maior e a cor-

a música “Gente não é cor”, é que Vander Lee con-

reria no dia-a-dia esses aparelhos podem ser usados

seguiu deslanchar na sua carreira musical, e de forma

89


0

“o grande auge da carreira de Vander Lee foi em 2006 quando o cantor gravou o cd e DVD “Pensei que fosse o céu”, no Teatro do Palácio das Artes, em Belo Horizonte”

Foto: Fabiano Teles

independente produziu o seu primeiro cd no ano de 1997 e que foi assinado como Vanderly. Mas depois de algumas tentativas o nome que ganhou força mesmo e que acompanha o cantor até hoje é Vander Lee. Uma grande artista nacional que dividiu o palco várias vezes com o cantor foi Elza Soares, que conheceu o trabalho de Vander Lee em novembro de 1998, este incluiu em seu show a música “Subindo a Ladeira” daí em diante Vander Lee participou em vários shows de Elza Soares em pelo Brasil, nas cidades do Rio de Janeiro, Salvador e em São Paulo. Podemos dizer que o grande auge da carreira de Vander Lee foi em 2006 quando o cantor gravou o cd e DVD “Pensei que fosse o céu”, no Teatro do Palácio das Artes, em Belo Horizonte, onde em um espetáculo emocionante, contou com a participação de Zeca Baleiro. No ano seguinte o cantor fez uma turnê pelo Brasil com esse mesmo disco, no qual ganhou o Prêmio Tim pelo melhor disco de canção popular. E em 2008 realizou a sua primeira apresentação fora do país.

Daí em diante outros cantores conhecidos no país tiveram acesso ao talento de Vander Lee, o que permitiu ao artista a participar de premiações fora do país e fazer turnê no Brasil. Em 2010 três músicas do cantor fizeram parte de uma novela brasileira. No mesmo ano Vander Lee se apresentou em dois shows no Festival SXSW em Austin, nos Estados Unidos, no qual um deles foi uma apresentação virtual em 3D ao vivo. Assim, um simples aparelho eletrônico e de fácil acesso pode permitir as pessoas mesmo que por um minuto encorajam para seguir em frente após um dia estressante de trabalho. Essa é uma ótima oportunidaFoto: Levindo Carneiro

de não só para apreciar o som de Vander Lee como de outros artistas nacionais e internacionais, que a cada dia, através de muito trabalho vão conquistando espaço no mercado musical.

“Em 2010 três músicas do cantor fizeram parte de uma novela brasileira. No mesmo ano Vander Lee se apresentou em dois shows no Festival SXSW em Austin, nos Estados Unidos, no qual um deles foi uma apresentação virtual em 3D ao vivo.”

90

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011


Entretenimento| Leitor escritor

Quero poesia de Marcelo Rocha

Quero carinho de frase de papel de bala. Quero f lor de minha camiseta no azul de teu vestido. Quero pensar em ti ao caminhar pro ponto de ônibus. Quero assobiar nossa música enquanto o amor gritar dentro de mim. Quero te trazer presentes quando voltar de viagem. Quero errar o caminho pra encontrar teu abraço Quero estender a mão pro que preciso for. Quero o encontro de nossas mãos num saquinho de pipoca.quero ser a piada que seduz teu humor. Quero um piscar de olhos pra encurtar o silêncio. Quero enxergar ovelhas na nuvem que você vê barbas de algodão. Quero café com biscoito água-e-sal. Quero tua voz como companheira. Quero a ruazinha onde fica seus passos. Quero escutar você dizer que na infância tomava banhos de chuva, matava gafanhotos e fazia sopa de folha. Quero chorar nos finais de filmes ao lado teu. Quero conversar sobre coisas inúteis pra acalmar meu coração que perde a paz buscando utilidade pra tudo. Quero ser feliz mais cedo. Quero levar esperança pra todo lado que eu for. Quero tocar a vida com respeito e dignidade. Quero um grande amor por perto quando eu fizer 85 anos de idade. Quero pensar em coisas boas antes de dormir. Quero um lindo sol de janeiro depois de um dezembro chuvoso. Quero “um, dois, três, já” correr pra me banhar nas águas de Porto Seguro. Quero beijos de cinema e também beijos de boa noite e de bom dia. Quero continuar acreditando na vida. Quero continuar acreditando em Deus. Quero pendurar poemas numa árvore. Quero versos e acordes. Quero ajudar a construir um país melhor.

91


2

Noite Mista | Onde ir?

Partenon por Drielle Simão

Nesta edição falaremos da Partenon. Sem sombra de dúvidas este é um dos melhores espaços para eventos em Governador Valadares. Com capacidade para até seis mil pessoas (área interna + área externa), a casa pode ser alugada para casamentos, formaturas, aniversários e eventos em geral. Além de o espaço ser disponibilizado para aluguéis, a Partenon promove vários eventos. Com uma super equipe e com um atendimento único, esse é o lugar certo para se divertir. Gostou? Então te encontro lá no próximo show!

92

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011


Fotos: Eduardo Pires

Participe da promoção:

Jeito Moleque

Revista Mista me leva ao show do Jeito Moleque. Veja + no site. www.revistamista.com.br

na Partenon Eventos,dia 06/08. 93


4

Entretenimento|

Humor

Tirinhas

Curiosidades

94

Você sabe porque vemos a Lua durante o dia?

Por que é impossível fazer cócegas no próprio corpo?

Por que algumas pessoas espirram ao olharem para o sol?

A Lua sempre pode ser vista de dia se estiver em posição favorável. Por volta do quarto crescente ela é vista na parte da tarde e no quartro minguante na parte da manhã. O brilho da Lua é suficientemente forte para ultrapassar o brilho do azul do céu, basta que ela esteja alta no céu e longe das fases cheia (só é visível à noite) e nova (muito próxima do brilho do Sol).

Pessoas são incapazes fazer cócegas no próprio corpo (propositalmente) porque o cérebro prevê seus movimentos antes que eles aconteçam, excluindo a sensação de perigo e pânico que provoca as cócegas. Quando alguém nos cutuca, o corpo reage, tornando-se tenso. Já quando tocamos o próprio corpo, ele não demonstra reação. Resultados de pesquisas feitas por um grupo de cientistas ingleses indica que o cerebelo é o responsável pelo monitoramento dos movimentos, impedindo a reação.

Essa reação chama-se ref lexo cruzado. Qualquer luz forte a provoca. No cérebro, existem 12 pares de nervos que transportam mensagens motoras e sensoriais para o sistema nervoso. As mensagens do nervo que cuida da visão passam por vias muito próximas às enviadas pelo nervo olfáctico e pelo trigémeo, que comanda a concentração dos nervos da mucosa nasal. O espirro, então, é inevitável.

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011


Piadas

Uma ruim e outra péssima

Cinema do Nordeste

O Dr.Marcos liga para casa de Pedro seu melhor paciente que atende, e o medico vai logo dizendo: - Sr.Pedro, eu tenho uma notícia ruim e outra pessima! O homem af lito responde: -Bem então diga a ruim e depois a pessima! -Está bem. A ruim é que vc só tem mais 24 horas de vida! O homem diz: -Bem, Dr.Marcos diga a notícia pessima. - Está bem, o exame saiu ontem e eu não conseguia falar com você!

1-Uma Linda Mulher -`A cabrita Aprumada` 2-O poderoso chefão -`O coroné arretado` 3-O exorcista -`Arreda capeta` 4-Os sete samurais -`Os janguço di zóio rasgado` 5-Godizila -`O calangão` 6-Os brutos também amam -`Os vaquero baitola` 7-Sanção e Dalila -`O cabiludo e a quenga` 8-Perfume de mulher -`Cherim di cabocla` 9-Um peixe chamado Wanda -`O lambarí cum nomi di muié` 10-Noviça rebelde -`Beata encrenquera` 11-Os f lhos do silêncio -`Os minino do mudim`

Consulta com o advogado

Mendigo Ingrato

O açougueiro do bairro chega no escritório do Sr. Ronaldo Barcellos, ilustríssimo advogado, e pergunta: - Se um cão vai até um açougue e rouba 2 kg de linguiça, quem deve pagar o prejuízo? - Obviamente é o dono do cachorro, se for conhecido - respondeu Ronaldo Barcellos. - Então deve pagar-me $20,00, por que foi exatamente o seu cachorro que me roubou a linguiça! - Pois bem-respondeu Ronaldo Barcellos -Mas como a minha consulta custa $50,00, o senhor fica então me devendo $30,00.

O delegado já vai chegando na cela dando tapas na orelha de um mendigo que havia acabado de ser preso. — Além de vagabundo é ingrato, né, malandro? — De jeito nenhum, doutor! — Disse o pobre coitado, protegendo a cabeça com as mãos. — Como não? Várias pessoas que estavam na rua viram a cena! Você bateu na porta de uma senhora, pediu comida, ela lhe deu um pão e você, ao invés de agradecer, esperou ela entrar em casa e quebrou a vidraça da cidadã caridosa com uma pedra! — Não era pedra! — disse o mendigo, indignado — Era o pão que eu ganhei daquela muquirana de uma figa!

Fotos da web

95


Entretenimento|

Dicas

Canivete Suíço

Livro ...Ismos: Cinema

Para

entender

o

Autor: Ronald Bergan Sinopse: Existem muitas formas de se estudar a chamada sétima arte. Aqui, ela é analisada sob o prisma de seus variados “ismos”, e não segundo a classificação mais tradicional, por gêneros. Dentro dessa perspectiva mais ampla, o autor - o jornalista Ronal Bergan - classificou alguns dos maiores filmes da história de acordo com os principais movimentos que delinearam a trajetória do cinema, desde as pioneiras experiências dos irmãos Lumière e de Georges Méliès.

Música Caetano e Maria Gadú Sinopse: Após uma mini turnê de sucesso com apenas seis shows voz e violão. O grande encontro entre Caetano Veloso e Maria Gadú virou CD e DVD. Clássicos de Caetano como: Sampa, O Leãozinho, Odara, Vaca Profana, Alegria Alegria, Rapte-me Camaleoa, Podres Poderes e muito mais e Sucessos de Gadú como: Bela Flor, Encontro, Tudo Diferente, Dona cila entre outras.

Filme Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2

Utilidades para você e o seu PC. vídeo segurança a Custo Zero

Com o site HighLightCam você acompanha e revê o que acontece na sua ausência em casa, na sua empresa ou outro local, basta ter um computador, uma conexão à internet e uma webcam. E o melhor, é totalmente gratuíto, e sem ocupar espaço no seu HD!! http://highlightcam.com

Use o Computador sem Medo

A proposta do site Travou é precisamente de ajudar aidentificar qual o problema que causou o erro. No site você encontra solução para mais de 5 mil erros, desde erros Windows e Mac – incluindo a explicação para os códigos dos erros – , dicas de Manutenção, tutoriais e muito mais. http://www.travou.com.br/site/

Acerte seu relógio com a hora certa

Diretor: David Yates Sinopse: Na segunda parte do final épico da série, a batalha entre o bem e o mal no mundo da magia se torna uma guerra entre centenas de bruxos. Os riscos nunca estiveram tão altos e nenhum lugar é seguro o suficiente. Assim, Harry Potter precisa se apresentar para fazer o seu último sacrifício, enquanto o confronto final com Lorde Voldemort se aproxima. Tudo acaba aqui. Fonte: Submarino.com, Leitura.com, Cinepop.com

96

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

Aqui você encontra a hora certa do lugar de onde está conectado, além de informações úteis e horários de outras partes do mundo. http://www.horadomundo.com/


Mista Online

Tudo que você curte, agora na rede. No site você encontra as matérias de todas as edições + conteúdo exclusivo.

Horóscopo

Receita

Jeito Moleque

Mistura Feliz

Confira as dicas astrológicas para seu mês.

Participe da promoção:@RevistaMista me leva ao show do Jeito Moleque.

A deliciosa receita de Amendoim Praliné do Cheff Matheus Lage

Increva-se e participe da campanha Mistura Feliz.

Fale com a gente!

Quer expor suas idéias, opinião, dar seu depoimento ou tirar suas dúvidas? www.twitter.com/revistamista www.facebook.com/revistamista revistamista@editorapublicar.com.br +55 (33) 3275.3524 Av. Minas Gerais, 700, sl. 602. Ed. Plaza Center – Centro. Governador Valadares. MG – CEP: 35010-151

97


Onde Encontrar

Colaboradores Colunistas

Charles César Couto Filósofo e Psicólogo (33) 3271.1094 | 8807.0657 charlescesarcouto@gmail.com Cássia Emanuely Soares Ambrósio Nutricionista – CRN 9218/P (33) 8845.3556 | 9121.8797 Dimas Henrique Neves Arquiteto e Urbanista (33) 3275.3316 dhn_arquitetura@superitelecom.com.br Matheus Lage Gastrônomo mattlage@gmail.com José Geraldo Lemos Prata Diretor da Engeseg diretoria@engeseggv.com.br Mayara Alanna Gestora de Conteúdo Web | Publicitária mayaraalanna@gmail.com Filippe Novaes Bastos Empresário e Bacharel em Direito Filippe.bastos@yahoo.com.br Kati Lima Blogueira de Moda www.frescuritii.blogspot.com frescuritii@hotmail.com Diogo Majella Cabelo e Make - Up (33) 8879.7306 | 8407.4884 diogomajellagv@hotmail.com

Leitor Escritor

Marcelo Rocha Poeta | Músico Pós Graduado em Gestão Cultural Coordenador do Instituto Psia marcelorocha82@hotmail.com

Tirinhas

Vanessa Demétrio dos Santos Designer Gráfico | Ilustradora (33) 3271.1962 | 8408.6353 vznz.blogspot.com

Fotografia

Tati Campêlo gastronomiaefotografia.blogspot.com

98

| www.revistamista.com.br | nº 09 | 2011

Entrevistado

Leandro Vieira Empresário | Diretor da Apiki leandro@apiki.com

Fone de Ouvido Vander Lee www.vanderlee.com.br (31) 9981.6271 | 8835.8754

Casa de Eventos

Partenon Eventos Rua Israel Pinheiro Nº 1316 (Ao lado da Açucareira) www.partenoneventos.com.br partenon-eventos@hotmail.com

Modelos

Camila Tavares milatavares@hotmail.com Jennifer Cidrim jenniffer_cidrim@hotmail.com Luiza Oliveira Luiza_magalhaes_oliveira@yahoo.com.br João Pedro de Morais joão.pedro.moraes@hotmail.com Wandinha Cristina (33) 8841.3107 wandinhashow@hotmail.com

Lojas

Styllo Country Rua Belo Horizonte, 315 Centro – Gov. Valadares (33) 3277.5042 Arezzo Rua Peçanha, 410 Centro – Gov. Valadares (33) 3271.6699 Kelp Av. Minas Gerais, 458 Centro – Gov. Valadares (33) 3271.5459

Esporte

Ninjutsu www.ninjabrasil.com


Faรงa se pedido: Av. Minas Gerais, 1667 Nsa. Sra. das Graรงas - valadares@nova-acropole.org.br - (33) 3271-1094 / 8807-0657 99


100 | www.revistamista.com.br | nยบ 09 | 2011


101


102 | www.revistamista.com.br | nยบ 09 | 2011

ediçao 9  

revista mista nona ediçao

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you