Page 1


Poliamor é um tipo de relação em que cada pessoa tem a liberdade de manter mais do que um relacionamento ao mesmo tempo. Não segue a monogamia como modelo de felicidade, o que não implica, porém, a promiscuidade. Não se trata de procurar obsessivamente novas relações pelo facto de ter essa possibilidade sempre em aberto, mas sim de viver naturalmente tendo essa liberdade em mente. O Poliamor pressupõe uma total honestidade no seio da relação. Não se trata de enganar nem magoar ninguém. Tem como princípio que todas as pessoas envolvidas estão a par da situação e se sentem confortáveis com ela. Difere de outras formas de não-monogamia pelo facto de aceitar a afectividade em relação a mais do que uma pessoa.


Tal como o próprio nome indica, poliamor significa muitos amores, ou seja, a possibilidade de amar mais do que uma pessoa ao mesmo tempo. Chamar-lhe amor, paixão, desejo, atracção, ou carinho, é apenas uma questão de terminologia. A ideia principal é admitir essa variedade de sentimentos que se desenvolvem em relação a várias pessoas, e que vão para além da mera relação sexual. O Poliamor aceita como facto evidente que todas as pessoas têm sentimentos em relação a outras que as rodeiam. E que isto não põe necessariamente em causa sentimentos ou relações anteriores.


polyportugal@gmail.com

Páginas em Português http://polyportugal.blogspot.com http://poliamor.pt.to http://laundrylst.blogspot.com http://tiny.cc/facebookpolyportugal

Outras páginas http://xeromag.com/fvpoly.html http://polyinthemedia.blogspot.com http://lovemore.com http://polychromatic.com http://www.unmarried.org



Os ciúmes fazem parte de uma ideia romantizada de amor. Mas podem também fazer parte de nós e das pessoas que amamos. É possível amar sem ciúme. Mas para isso é necessário perceber qual é a sua causa. A origem dos ciúmes varia de pessoa para pessoa, e em cada relação. Não há receitas mágicas. Mas a experiência diz-nos que:  Permitir que mais pessoas nos amem reforça a nossa auto-estima.  Uma relação pode ser uma escolha diária, consciente e informada. Não o único recurso. Se as pessoas que amamos tiverem a liberdade de amar outras, ganha-se a auto-confiança e a segurança de saber que continuarão a estar connosco porque nos amam, e não porque nada mais lhes resta. Por outro lado, se um dia nos deixarem, será simplesmente porque já não nos amam, e não porque tiveram de optar.


 Uma parte substancial do medo da perda é efectivamente o medo do desconhecido. Se as pessoas que amamos não esconderem que amam outras, sabemos que não estamos a ser enganados.  Se as pessoas que amamos estiverem em estado de enamoramento por outras e partilharem connosco a alegria desse estado, sentimo-nos especiais. Podemos ser únicos sem sermos os únicos.  É possível amar mais do que uma pessoa ao mesmo tempo. Muitas relações começam sem que as anteriores acabem. E nessa fase de transição, não se amam duas pessoas ao mesmo tempo? Porquê escolher? Se as pessoas envolvidas se amam, qual é a razão objectiva para terminar uma relação?


http://polyportugal.blogspot.com http://www.poliamor.pt.to polyportugal@gmail.com



O contrário faria mais sentido! Uma pessoa que não consegue assumir um compromisso com outra muito menos o conseguirá com mais do que uma. Hoje em dia, é bastante comum a prática da «monogamia em série»: salta-se de companheiro em companheiro com a honesta convicção de que se é monogâmico com cada um deles. Frequentemente, tem-se uma relação com uma pessoa até que apareça alguém «melhor». No poliamor, os amores não são descartados assim que surge um novo interesse. É claro que também pode haver pessoas poly que não querem assumir compromissos, mas isso não é a regra.

http://polyportugal.blogspot.com http://www.poliamor.pt.to polyportugal@gmail.com


O Poliamor é para pessoas. Pode ser-se poliamoroso sem ter nenhuma relação, tendo apenas uma, ou várias relações. O Poliamor é independente do género ou da orientação sexual. Define-se pela possibilidade de amar mais do que uma pessoa ao mesmo tempo, de forma aberta e responsável.

http://polyportugal.blogspot.com http://www.poliamor.pt.to polyportugal@gmail.com


Nenhum. Mas nem toda a gente gosta de fazer as coisas da mesma maneira. É uma questão de diversidade, não de uma coisa ser melhor ou pior do que a outra. Ambas as formas de viver têm as suas vantagens e desvantagens. Além disso, monogamias há muitas, como poliamores também. Há pessoas monogâmicas inteligentes, apaixonadas, carinhosas e compreensivas. Há pessoas poliamorosas egoístas e parvas…

http://polyportugal.blogspot.com http://www.poliamor.pt.to polyportugal@gmail.com


O conceito de poligamia está normalmente associado ao casamento de um homem com várias mulheres (poliginia), em oposição à poliandria (uma mulher casada com vários homens). Por essa razão, a palavra poligamia suscita normalmente reacções contra a subjugação de um sexo por outro. O poliamor pressupõe uma igualdade de direitos, não só entre sexos, mas entre pessoas. Um homem pode ter relações com várias mulheres, mas cada uma delas pode também ter outras relações, com pessoas que por sua vez poderão ter a mesma liberdade. Cabe a cada pessoa definir o tipo de relações que quer para si, e não se limitar aos modelos rígidos que a sociedade lhe impõe.

http://polyportugal.blogspot.com http://www.poliamor.pt.to polyportugal@gmail.com


Por definição, trair alguém é falhar ao prometido, ao acordado. No Poliamor, o acordo entre as pessoas envolvidas baseia-se na ideia de que é possível amar mais do que uma pessoa, e permite por isso que todos o possam fazer. O poliamor muda as regras, e portanto muda também a definição de traição. Se as pessoas que amamos não esconderem que amam outras, sabemos que não estamos a ser enganados. Ou seja, que não há traição.

http://polyportugal.blogspot.com http://www.poliamor.pt.to polyportugal@gmail.com


O sexo pode ser uma dimensão poderosa duma relação amorosa. Mas mesmo assim não é tudo. Se pensa que as pessoas que ama se podem afastar porque encontraram alguém que é uma bomba sexual, então talvez não seja boa ideia enveredar pelo poliamor. Haverá sempre alguém melhor do que nós, seja no que for. Mas todas as pessoas são especiais, em alguma coisa (sim, na cama também). Além disso, ser melhor ou pior no sexo não é uma condição genética imutável. O sexo aprende-se. E não será invulgar um companheiro seu trazer, de um outro amor, novidades que podem melhorar a vossa própria relação.

http://polyportugal.blogspot.com http://www.poliamor.pt.to polyportugal@gmail.com


Já existem crianças a viver em famílias poliamorosas. Tal como existem famílias com pais homossexuais. Com ou sem reconhecimento do Estado ou da sociedade, os modelos de família são múltiplos. Pai + mãe + filhos é só um desses modelos. E tem tantas hipóteses como qualquer outro de educar pessoas saudáveis e felizes. Uma família poliamorosa terá, à partida, mais adultos disponíveis para amar e educar as crianças. Poderá haver mais recursos, mais tempo, maior variedade de experiências, conhecimentos e formas de amor, e essa diversidade pode ser muito positiva.

http://polyportugal.blogspot.com http://www.poliamor.pt.to polyportugal@gmail.com


Qualquer relação pode transformar-se numa relação poly. O melhor sítio para começar é, curiosamente, dentro de nós mesmos. Se não estivermos minimamente à vontade com a ideia de que as pessoas que amamos possam amar e estar com outras pessoas, temos de avançar com cuidado. E, muito importante, perguntar sempre, a cada passo, porque se está ou quer estar numa relação assim. De qualquer forma, há pessoas poliamorosas em todos os meios, de todas as idades. Se alguém não se anuncia como poly, isso não quer dizer que esteja à partida fechado a essa possibilidade. Não é raro as pessoas surpreenderem-nos. PolyPortugal é um grupo de discussão e apoio para pessoas que se interessam por Poliamor e/ou o praticam.

http://polyportugal.blogspot.com http://www.poliamor.pt.to polyportugal@gmail.com


Š 2010 Design: Lisa Lovison Textos: Miguel, Lara, Daniel

Flyers PolyPortugal  

Flyers PolyPortugal. Poliamor: "O que é?", "É o mesmo que poligamia?", "É traição?", "É para casais hetero?", "E o ciúme?"...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you