Page 189

188

corpo com suas conectividades e organizações, através do espaço tridimensional). Por exemplo, a segunda vez que realizo o movimento do “rabo de baleia”, a expressividade produz conectividades no corpo e movimentos através de uma forma cristalina tridimensional (cubo). No movimento seguinte (levantar até a posição em pé), intensa expressividade me traz a sensação de volume interno e conectividades corporais (suporte respiratório e central, rotação gradual) para uma interação tridimensional com o espaço (esculpindo). Por outro lado, a forma tridimensional mobilizou o peso de meu corpo e seu fluxo interno, promovendo conectividades corporais e aumentando minha expressividade. Sem Perda de Memória diz respeito à integração destas quatro áreas do LMA Corpo, Expressividade, Espaço e Forma numa relação espiralada, sustentada pelo meu peso forte. Foi no final de janeiro de 1994 que vi esta relação na forma do DNA. Isto é muito relevante, pois o DNA é um mapa genético do corpo, diretamente relacionado à manutenção de nossa Memória (a história das espécies e do indivíduo registradas no corpo). Dentro desta forma espiralada, Sem Perda de Memória diz respeito à transformação e à (re)descoberta contínua das minhas qualidades de movimento em relação ao ambiente, aprendendo a valorizar o que eu sou e o que as pessoas são. Conselho para a defesa:

Os relatos da testemunha são Baseados em boato Ou em conhecimento de primeira mão

Quarta testemunha:

Eu falo de Experiência própria

Conselho para a defesa:

O que te salvou então

Quarta testemunha:

A retirada do campo (Peter Weiss, The Investigation)

Gipe cit 19 (tradução de artigo)  

Ciane Fernandes Tradução: Melina Scialom SEM PERDA DE MEMÓRIA: UMA EXPLORAÇÃO COREOGRÁFICA