Page 178

177

Após empurrar pela quinta vez (feito, na maioria, pela mão direita), o corpo está na mesma posição como após o segundo movimento da seqüência E, quando o lado esquerdo do corpo foi para a esquerda. Então, como na seqüência E, a perna esquerda inicia a alongar-se em direção à baixo direita atrás, cruzando por trás da perna direita que continua no chão. A parte superior do corpo segue o movimento da perna esquerda, saindo chão em impulso apaixonado entregue rumo a atrás alto até sentar, espiralando até ficar em pé de pernas cruzadas e “andando” (deslizar e socar dos pés) num percurso diagonal até sair pela frenteesquerda do palco. A sobreposição das seqüências E e C fez das transições entre os movimentos da seqüência E bem mais naturais e suaves. Isto implica que a repetição não somente leva a novos desenvolvimentos mas também carrega-os consigo como novas combinações do material prévio.

Gipe cit 19 (tradução de artigo)  

Ciane Fernandes Tradução: Melina Scialom SEM PERDA DE MEMÓRIA: UMA EXPLORAÇÃO COREOGRÁFICA

Advertisement