Page 158

157

Movement Analysis, foi desenvolvido a partir de duas categorias bem amplas, inicialmente criadas por Rudolf Laban (1879-1958): a Eucinética, que lida com a dinâmica ou expressividade, e a Corêutica, que se refere a formas visuais criadas ao nos movermos pelo espaço (MOORE 2006, 135). A princípio tive que lidar com minhas qualidades de foco. Com relação ao foco indireto, manter meus olhos fechados ajudou a liberar minha atenção permanente no espaço e me permitiu entrar em contato com a forma fluida (volume interno, órgãos, líquidos corporais, etc) e a respiração. Em termos do foco direto, foi deixado de lado a idéia preliminar de criar uma peça (um objetivo, um produto final). Meu objetivo, durante aquelas sessões, era trabalhar com o que eu tinha a cada momento. No período de janeiro de 1994 este processo eventualmente me levou à criação de duas tarefas do Certificado de Analista de Movimento: o estudo dos Fundamentos Bartenieff e a Escala Pessoal. Ambos consistiam em criações coreográficas individuais. O primeiro baseava-se em explorações a partir dos exercícios e princípios de movimento desenvolvidos por Irmgard Bartenieff, discípula de Laban (BARTENIEFF, 1980). Já o segundo, baseava-se na Harmonia Espacial de Laban, com suas diversas escalas espaciais em figuras geométricas (poliedros regulares), criando uma escala nova, a partir de escolhas pessoais (LABAN, 1976). Após o período de janeiro, meu peso (tanto leve quanto forte) me levou às experiências de dor do passado, tão concretamente presentes em meu corpo. Estas, mais as duas seqüências anteriores, foram integradas na obra Sem Perda de Memória. Apesar do processo parecer primariamente terapêutico, ele se tornou simultaneamente estético (tema função-expressão em LMA). As duas áreas se reforçaram e tornaram-se reciprocamente possíveis. Foi necessária uma desaceleração em relação a minha rapidez usual, para frear a compulsão em direção ao futuro. Como as palavras de Foucault, “o tempo penetra no corpo e com ele todo o controle meticuloso do poder”. Desta forma, “um esquema anatomo-cronológico do comportamento é definido” (FOUCAULT 1977, 152). Reduzindo minha velocidade durante as primeiras improvisações, fui capaz de começar a me sentir no presente, na forma fluida. Isto fez com que meu corpo rompesse com o minha pré-expressividade leve,

Gipe cit 19 (tradução de artigo)  

Ciane Fernandes Tradução: Melina Scialom SEM PERDA DE MEMÓRIA: UMA EXPLORAÇÃO COREOGRÁFICA

Advertisement