__MAIN_TEXT__

Page 1

CATÁLOGO

EXPOSIÇÃO Olhares em Preto e Branco Terceira Edição

Edição com a coletânea de fotos destacadas na XXX Bienal Brasileira de Arte Fotográfica PRETO E BRANCO, entre outras.

Taquileña - Foto de Thiado Gléria. Mensão honrosa na XXX Bienal Brasileira de Arte Fotográfica Preto e Branco.


Exposição Olhares em Preto e Branco 2018 © Copyright by Fotoclube Poesia do olhar Edição: GRID9 - Brand Design Studio Revisão: GRID9 - Brand Design Studio Projeto Gráfico e Diagramação: GRID9 - Brand Design Studio Capa: GRID9 - Brand Design Studio Impresso no Brasil São Luís – MA 1ª edição – 2018

Dados internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)

Exposição Olhares em Preto e Branco/Adriano Souza de Almeida [organizador]. __ 1ª ed. __ São Luís, 2018. 20 p.; 29,7x21 cm. (Coletânea de Fotografias) 1. Fotografias. 2. Retratos do Maranhão. 3. Fotografias do cotidiano. 4. Fotografias em preto e branco. I. Título. CDD 770.2 E96

CDU 77.03


CATÁLOGO

EXPOSIÇÃO Olhares em Preto e Branco Terceira Edição

Edição com a coletânea de fotos destacadas na XXX Bienal Brasileira de Arte Fotográfica PRETO E BRANCO, entre outras. O Fotoclube Poesia do Olhar é uma associação sem fins lucrativos. Esta publicação tem finalidade artística e cultural, sem qualquer objetivo comercial.


APRESENTAÇÃO O Fotoclube Poesia do Olhar tem a grata satisfação de apresentar ao público a Exposição Olhares em Preto e Branco – Terceira Edição, composta com 30 imagens de 14 fotógrafos, são eles Adriano Almeida, Alexandre Couto, Cauby Vale, Daniele Filgueiras, Emanuelly Araújo, João Maria Bezerra, Júlio Magalhães, Lenita Estrela, Márcio Melo, Pedro Araújo, Samarone Carvalho, Suzana Menezes, Tavares Júnior e Thiago Gléria. Entre as imagens expostas estão aquelas que ganharam destaque na XXX Bienal Brasileira de Arte Fotográfica Preto e Branco, um dos mais tradicionais eventos fotográficos do país, promovido pela Confederação Brasileira de Fotografia – CONFOTO e sediada pelo Clube do Fotógrafo de Caxias do Sul – CFCX, em agosto de 2018. O conjunto e a qualidade das imagens alçaram o Fotoclube Poesia do Olhar à destacada e honrosa posição da 5ª colocação neste certame nacional entre entidades fotográficas de grande tradição, fato que atesta a qualidade técnica e artística das imagens que compõem o acervo. A imagens expostas formam neste momento uma coletânea de olhares sobre o mundo e as inquietações despertadas em cada fotógrafo, não há lineariedade temática ou narrativa, são recortes de caminhos individuais. Contudo o desafio de apresentar imagens instigantes em preto e branco trouxe de cada artista o esforço de captura da provocação do mundo à sua sensibilidade, há mergulhos no mundo e na alma. Para além do dado objetivo, a monocromia das fotografias instiga o âmago do artista e do público, os pedaços do mundo ali amostrados nos levam a viajar sobre o que não vimos e talvez sobre lugares físicos e internos que ainda não fomos. Desta forma compartilhamos estas provocações em imagens com intenção de contribuir com a pluridade de oportunidades de auto-expressão dos artistas e prazer fotográfico para o público visitante, enriquecendo o ambiente artístico da nossa sociedade.

São Luís/MA, dezembro de 2018. A diretoria 02


O

Fotoclube Poesia do Olhar

Somos um grupo de amigos das mais diferentes profissões e idades, unidos por uma mesma paixão: a fotografia. O desejo de aperfeiçoar a prática e difundir a arte fotográfica fez nascer o Fotoclube Poesia do Olhar. Fundado em dezembro de 2009, o clube é uma associação sem fins lucrativos,  filiada à Confederação Brasileira de Fotografia, entidade que congrega os fotoclubes de todo o país. Sediado em São Luís/MA, o clube tem como objetivo reunir os apaixonados pela fotografia, amadores ou profissionais, bem como desenvolver atividades na área da fotografia, com foco na realização de encontros, palestras, workshops, cursos, exposições, concursos e saídas fotográficas. Atualmente, no ano de 2018, somos aproximadamente 40 associados. Para fazer parte do Fotoclube Poesia do Olhar, basta apenas gostar de fotografar. Não importa o grau de conhecimento e nem o equipamento fotográfico utilizado. É nossa meta estimular a prática da fotografia. Nos últimos 09 anos o Fotoclube consolidou respeitabilidade na sociedade maranhense por associar esse entusiasmo pela fotografia a ações que valorizam as riquezas naturais, culturais e sociais do Maranhão, enaltecendo suas belezas naturais e arquitetônicas, registrando e divulgando as manifestações culturais, fortalecendo a autoestima do povo maranhense, além de criar registros fotográficos para memória da cultura local. Tais ações foram realizadas com a parceria forte e decisiva de entes públicos e privados que  possibilitaram a conjunção de esforços para sucesso das atividades. Além disso o Fotoclube também tem realizado atividades de estudo sobre técnicas fotográficas como forma de aperfeiçoamento de seus associados.

Acompanhe nossas atividades no nosso site e nas nossas redes sociais. Site:  www.poesiadoolhar.com.br Instagram: @poesiadoolharslz Facebook: fotoclube.doolhar Perfil do Fotoclube na CONFOTO http://www.confoto.art.br/fotografia/fotoclubes/maranhao/item/1-poesia-do-olhar-clube-de-fotografia.html 03

Diretoria Biênio 2018/2019 PRESIDENTE

JOÃO MARIA DA SILVA BEZERRA presidente@poesiadoolhar.com.br @jm_bezerra

DIRETOR DE ARTE

ADRIANO SOUZA DE ALMEIDA arte@poesiadoolhar.com.br @adrianoalmeida_fotos

DIRETOR DE FOTOGRAFIA

MÁRCIO JOSE MARTINS DAS NEVES fotografia@poesiadoolhar.com.br @mnevesfotografia

DIRETOR DE COMUNICAÇÃO

MARCIO DE MELO ANDRADE relacoespublicas@poesiadoolhar.com.br @marciomelo.foto

DIRETOR FINANCEIRO

BRENO GALDINO DE ARAUJO financeiro@poesiadoolhar.com.br @nenovisk

DIRETOR DE RELAÇÕES PÚBLICAS DORGIVAL FERREIRA PEREIRA presidente@poesiadoolhar.com.br @pereira_dorgival


Palavra da CONFOTO O.Barbosa CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FOTOGRAFIA

A Confederação Brasileira de Fotografia promove desde 1960, bienais de fotografia com a participação de todos os fotoclubes brasileiros. Fundada em 1958, com apenas 14 fotoclubes, hoje ela congrega mais de 90, sediados em todos os estados brasileiros, ajudando a promover a fotografia artística. Desses fotoclubes filiados, o Poesia do Olhar Clube de Fotografia, fundado em 2009, vem se destacando no cenário nacional como uma das mais ativas agremiações da fotografia. Nessa última Bienal P&B de 2018, o Poesia do Olhar ficou em 5ª lugar, demonstrando a magnífica evolução de seus membros, igualando-se aos mais experientes dos demais fotoclubes. E agora o Poesia do Olhar organiza para o dia 15/dezembro, uma exposição de fotos de seus membros, que demonstrará a beleza e a poesia de suas imagens. Parabéns!!!vv

04


POESIA DO OLHAR na XXX Bienal de Arte Fotográfica em Preto e Branco, 2018 Por: CARLOS GANDARA Presidente do Clube do Fotógrafo de Caxias do Sul

-

http://bienalcaxias.com.br/

Em agosto de 2018, o Clube do Fotógrafo de Caxias do Sul-CFCX teve o privilégio de sediar o maior evento fotográfico interclubes do país, aproximando os grandes fotógrafos nacionais e mostrando uma das mais belas exposições coletivas no que se refere a imagens autorais de cunho artístico. A Bienal consiste em um misto de concurso e festival de arte fotográfica que envolve todos os fotoclubes do Brasil e é apadrinhada pela Confederação Brasileira de Fotografia, Confoto. Nela, os fotoclubes se entrelaçam em um proveitoso evento de aprendizado e integração, se desafiam de forma muito saudável, a fim de galgarem melhores posições no ranking nacional, além de promoverem a permanente qualificação de seus associados. O evento, na verdade, é anual, mas adotou o título de Bienal porque nos anos ímpares acontece a edição COR e nos pares a P&B, esta mais antiga e que deu origem ao nome, em 1960. A cada ano, um fotoclube se responsabiliza por sediar a Bienal em sua cidade ou região, recebendo um número expressivo de fotoclubistas de vários pontos do país para acompanhar a votação e/ou participar da entrega dos prêmios, exposição, palestras, shows, oficinas e passeios guiados que integram o evento. Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público em geral. Em 2018, o CFCX recebeu 1701 fotografias enviadas por 450 fotoclubistas de todo o país. Foram classificadas 150 imagens desse espetacular acervo. A árdua tarefa de curadoria foi realizada por um corpo de jurados da mais alta excelência no país: Eneida Serrano, Valdemir Cunha, Emídio Luisi, Orlando Azevedo e o grande Mestre Evandro Teixeira. Ouvir as palestras desses mestres também foi algo para ficar na história. O Fotoclube POESIA DO OLHAR honrou o CFCX com sua participação de destaque na Bienal. Desde o recebimento do pacote de suas fotos, que viajou de São Luiz a Caxias do Sul numa jornada de aproximadamente 60 dias e foi um dos últimos a chegar, pois fez escala em um laboratório de revelação em São Paulo e enfrentou um período difícil dos correios, a qualidade das imagens impactou, de imediato, o olhar do pessoal que trabalhava na catalogação em Caxias do Sul. Naquele momento, já se presumia que o Poesia do Olhar iria brilhar na XXX Bienal e marcar seu nome com destaque no ranking nacional. Debutando em Bienais, o Poesia do Olhar enviou 46 fotografias de 12 participantes. Dentre elas, foram classificadas 7, sendo que uma recebeu o destaque de Menção Honrosa. Esse desempenho rendeu ao Clube o 5º lugar no ranking nacional de fotoclubes. Cabe sublinhar que os quatro clubes à sua frente são os maiores do Brasil em quantidade de Associados e, por esta razão, acabam participando com muito mais chances em razão da quantidade de trabalhos encaminhados. Se fosse medido pelo percentual de aproveitamento em relação às fotos enviadas, o Poesia, com aproximadamente 15% de aproveitamento, estaria em 3º lugar no ranking. O julgamento aconteceu em julho de 2018 e o fotoclube de São Luís foi representado pela querida colega Danielle Filgueiras, que enfrentou o frio da Serra Gaúcha com muito amor, carinho e sorrisos para distribuir entre os novos amigos conquistados com sua adorável simpatia aqui no Sul. O Clube do Fotógrafo de Caxias do Sul sente-se orgulhoso e honrado por ter feito um contato tão próximo e tão amigável com o Fotoclube Poesia do Olhar, não só pela presença da Danielle como também pelos inúmeros contatos virtuais que vem mantendo com sua Diretoria, especialmente com o amigo João Maria Bezerra. Contem sempre com os amigos do CFCX!!! Sucesso e Parabéns pela maravilhosa exposição de suas fotos!!!

05


Adriano Almeida

@adrianoalmeida_fotos Penitentes de Barbalha - As Irmandades dos Penitentes da Cruz de Barbalha (também conhecidas como Ordens dos Penitentes de Barbalha) formada exclusivamente por homens, estas ordens são famosas por manter vivos antigos rituais católicos, preservando, igualmente, aspectos singulares do catolicismo popular do Cariri cearense. Reúnem-se sobretudo durante a Semana Santa e dias de Quaresma. Classificada na XXX Bienal Brasileira de Arte Fotográfica Preto e Branco.”

06


Alexandre Couto @coutophoto

Velocidade (São Luís -MA, 2018): Fotografada na Via Expressa durante uma prova de Ciclismo Contra-relógio, apresenta o contraste entre dois atletas, um em ritmo mais lento e outro em alta velocidade.

07


Cauby Valle @vallecauby

Nesta rua de paralelepípedos Janelas e portas já viram pessoas passando A pé De liteira A cavalo De carruagem De bólido Como ainda passarão?

08


Daniele Filgueiras @danifilgueiras_

Fogões Frios (Centro Histórico de São Luís – Bairro do Desterro): Tive a oportunidade de retratar um pouco do cotidiano.

Classificada na XXX Bienal Brasileira de Arte Fotografica e Preto e Branco.

09


Emanuely Luz @emanuely_luz

As fotos que As fotosrepresentam que retrato retrato representam a simplicidade do a simplicidade do cotidiano. Refletem cotidiano. Refletem minhas vivências, minhas vivências, experiências e o experiências e o dia a dia em que dia a inserida. dia em que estou estou inserida. Atualmente, tenho Atualmente, tenhode buscado retratar buscado mais retratar de maneira maneira a mais assídua cultura assídua maranhense. a cultura popular popular Gosto damaranhense. comunicaGosto da comunicação poética e das ção poética e das imensas intepretaimensas ções queintepretaa fotograçõesproporciona que a fotografia em fia proporciona cada admirador em cada admirador dessa arte. dessa arte.

10


João Maria Bezerra @jm_bezerra

Olhares, capturada em maio de 2017, na localidade de Lago da Onça, município do Pedreiras/MA, local de nascimento do poeta maranhense João do Vale.

Classificada na XXX Bienal Brasileira de Arte Fotografica e Preto e Branco.

11


Júlio Magalhães @ja2_photoss

Morte à Espreita Jacaré-do-pantanal à espreita de uma presa às margens do Rio Negro, região da Nhecolândia, no Mato Grosso do Sul. Imagem que transborda beleza e traz uma certa dose medo. O animal parece uma mistura de tronco e esqueleto, com um sinistro sorriso para quem o encara.

12


Lenita Estrela

lenita1909@gmail.com Magia (Centro Histórico de São Luís MA): o alinhamento superposto dos lampiões, evocando ligeiramente a cultura árabe, associado à silhueta de um gato, nos transporta a um universo mágico.

13


Márcio Melo

@marciomelo.foto São João do Maranhão (São Luís – MA): Retrato de brincante do Boi da Pindoba, registro feito nas festas juninas de São Luís (junho/2014).

14


Pedro Araújo @pedroaraujo,

Pescadores de Arrastão (Avenida Litorânea, São Luís – MA): Monumento na Litorânea, que lembra minha época de infância por gostar muito da pescaria.

15


Samarone Carvalho @samarone.fotografia Maré de Sizígia (Raposa – MA): A foto mostra a época do ano que acontece as grandes marés. A captura mostra as pessoas que moram no município de Raposa se divertindo com o fenômeno das grandes ondas.

Classificada na XXX Bienal Brasileira de Arte Fotografica e Preto e Branco.

16


Suzana Menezes Cotidiano (Centro Histórico de São Luís – MA): retrata a cultura de mulheres do Desterro (bairro no Centro Histórico) ainda presente no século XXI.

17


Tavares Junior

tavaresjr1202@hotmail.com Lado a Lado B: Esta imagem foi capturada durante visita do Fotoclube Poesia do Olhar ao orfanato Lar de José. Os discos lembram algo de surreal devido ao formato deformado derivado da exposição solar. Tanto os discos quanto o Lar de José pedem socorro, em tempos de turbulência social e sonora.

18


Thiago Gléria @thiagogleria

Eu Sou Exu (Centro Histórico de São Luís – MA): traz uma das mil habilidades do grande artista Mondego: a interpretação de personagens folclóricos. O próprio artista se auto intitula de Exu do Reviver.

Classificada na XXX Bienal Brasileira de Arte Fotografica e Preto e Branco.

19


Abertura da Exposição da Olhares em Preto e Branco – 3a Edição e a tradicional confraternização de final de ano com comemoração dos 09 anos do clube. O clima descontraído e animado marcou o encontro. A Exposição ficou em cartaz no Parque Botânico da Vale, em São Luís/MA, do dia 15 de dezembro/18 à 15 de janeiro/19. Acervo do Fotoclube Poesia do Olhar


Julgamento das fotografias em Caxias do Sul. Acervo do Clube do Fotógrafo de Caxias do Sul – www.bienalcaxias.com.br


www.poesiadoolhar.com.br Instagram: @poesiadoolharslz Facebook: fotoclube.doolhar

Realização:

Apoio Cultural:

Profile for Poesia Do Olhar

Catálogo da Exposição - Olhares em Preto e Branco Terceira Edição - 2018  

Advertisement