Issuu on Google+

#12 | 2012

Entrevista com a banda Agridoce

The Creators Project o projeto que reune mĂşsica, arte e tecnologia


Índice

06 07 08 12 16

Editorial Mudar a direção Contato imediato Mande suas críticas, sugestões e opniões

Agridoce

Entrevista com Pitty e Martin

Óculos

Veja com clareça os benefícios desse acessório

The Creators Project

O Projeto da Intel que percorre o globo incentivando arte e música com tecnológia


22 24 26 28 30 34

Leitura Para Sempre George Cloonet case-se com minha mãe

Sonora Ultrage a Rigor Vs. Raimundos Offspring

Na Telinha A Dama de Ferro A Lenda do Dragão

Na Telona Totalmente Inocentes Mercenários 2

Se Liga

Karatê Kid 2 e Linkin Park no Brasil, Genius está de volta, Novidades musicais

Tendência

Aleatory, DC Shoes, Ecko, HB, Lince, MEMO, Paul Frank e Tito Bikes


Editorial Mudar a direção

A direção que tomamos parece sempre ser a melhor e a definitiva, porque foi nossa escolha e somente nós tomamos e pudemos fazê-la existir. Direcionar os movimentos dos acontecimentos são as formas como definimos nosso caminho, então é uma escolha como caminhamos e qual a direção iremos tomar. Quando definimos nosso caminho temos que realizar diversas ações até chegar no destino almejado. Durante essa trajetória temos inúmeras barreiras e distrações. Também existe momentos que a melhor escolha é mudar de direção, reavaliar nossa trajetória para traçar um novo caminho, mesmo que seja momentâneo. Essa foi a decisão tomada pela cantora Pitty, que mesmo com uma carreira de sucesso não teve medo em mudar suas características musicais para junto com Martin dar vida ao projeto Agridoce. Então, para manter ou redirecionar qualquer que seja o caminho, só você é que pode fazê-lo. Claro que ouvir o que os outros dizem é importante, mas a decisão e a responsabilidade são única e exclusivamente suas. Você é o única pessoa responsável pelo seu caminho. A hora de mudar a direção, você sabe, será sempre a sua hora.

Por André Pitelli

06


Contato Imediato

SITE DA POCKET SCHOOL Visite nosso site! Lá você pode visualizar as edições anteriores da revista, ver matérias que já sairam, e ainda baixar a versão EBOOK Mobile pra levar a revista dentro do seu smartphone. Acesse lá: www.pocketschool.com.br

Fique por dentro das novidades da Pocket School em nossa página oficial no Facebook www.facebook.com/pocketschool

Quer saber o que a redação anda fazendo? Então siga-nos twitter @pocketschool

07


Texto: Angela Lima Fotos: divulgação

Agridoce

08


“É composto de uma sonoridade mais doce e delicada e uma temática mais pesada e amarga”. Experimente! A cantora Pitty e o guitarrista Martin mergulharam em um projeto que foi além do que eles esperavam. Depois de algum tempo reclusos em uma casa na Serra da Cantareira e bem distante e ‘displugados’ da correria e do estresse de São Paulo, nasceu o Agridoce. Pitty se aventurou no piano e Martin, além da guitarra e do violão, também soltou a voz. Com enfoque às composições acústicas, baseadas em grande parte por voz, piano e violão, as canções desse novo disco também são adornadas por outros elementos e trazem detalhes de instrumentos como o bandolim, ukulele, glockenspiel e escaletas. Confira na entrevista os detalhes dessas novas músicas e sons que, segundo a dupla, surgiram naturalmente. Expliquem pra gente a escolha do nome “Agridoce” para esse projeto? Martin É uma expressão que define bem um contraste existente em algumas das músicas entre uma sonoridade mais doce, delicada e uma temática mais pesada e amarga. Além de ser uma palavra que a gente gosta. Numa entrevista ao G1 em novembro de 2011 Martin afirmou que, “...essa suposta definição quanto a sonoridade podem afugentar ouvintes acostumados ao trabalho de Pitty”, vocês acham que isso realmente aconteceu? Os fãs fugiram de “Agridoce” ou tentaram conhecer o projeto”? Como foi a recepitivade dos fãs? Martin Tem sido muito boa. Algumas pessoas reagiram negativamente, muitas delas por considerar o Agridoce como uma ameaça a continuidade da banda ou por achar que deixamos pra trás nosso lado mais roqueiro- o que são dois absurdos- mas em sua grande maioria esse retorno tem sido positivo. Pitty Achei a recepção boa desde o primeiro momento. Tem gente de todo

> 09


tipo no mundo e a gente lida com um público bem heterogêneo, e o Agridoce trouxe para perto uma galera mais velha, mais da nossa idade e com referências parecidas. Vocês acreditam ou esperam que esse projeto tenha uma sequência? Martin Acredito, mas não espero. Não fazemos muitos planos pro Agridoce, nos focamos no que está acontecendo agora, que no caso são os shows. Atualmente todas as nossas ocupações com o projeto tem relação com nossas apresentações ao vivo, são questões como arranjos, escolha de repertório e identidade visual. Quando essa fase passar vamos descobrir o que vem em

10

seguida. Quanto as apresentações de “A Trupe Delirante” e “Agridoce”, estão sendo simultaneamente ou paralelamamente? Pitty Minha banda principal está de férias, enquanto isso vamos trabalhando com o Agridoce. Como foi para Martin a experiência de também cantar em “Agridoce”? Martin Tem sido muito bacana. Foi muito difícil no começo mas a medida em que fomos fazendo mais shows a coisa começou a ficar mais natural pra mim. Tem sido uma aventura, não só o fato de cantar mas também o lance de lidar tão diretamente com o público.


A casa que usaram, na Serra da Cantareira, para as gravações e composições foi alugada? Como surgiu a ideia de ir para um local afastado na correria da cidade? Martin Sim. Essa ideia de alugar uma casa, montar o equipamento e gravar, como já fizeram o Red Hot Chilli Peppers e os Rolling Stones entre outros, sempre esteve em nossas cabeças e o disco do Agridoce parecia uma excelente oportunidade de realizar essa fantasia. Queríamos também imprimir uma atmosfera bucólica ao disco, o que seria muito difícil de emular num estúdio formal. Como era o processo para criar e gravar? Vocês estabeleciam uma rotina ou rolava naturalmente? Martin Tudo rolou naturalmente. Claro que tínhamos um cronograma a ser cumprido, mas tentamos deixar a coisa fluir bem solta. Essa “não rotina” rendeu bons frutos, como as canções 130 Anos e Embrace the Devil que nasceram de momentos de total descontração de

nós dois com os instrumentos. Pitty A sensação era de liberdade criativa total. Não havia regras explícitas nem nada que nos aprisionasse num suposto roteiro. Depois que o trabalho estava pronto, qual foi à sensação ao saírem da casa e voltarem para a rotina da cidade? Martin Foi muito esquisito. Lá não tínhamos televisão, telefone ou internet e quase que não tivemos contato com outras pessoas. Raramente calcei um sapato e estabelecemos nossa rotina de acordo com o nosso metabolismo, o que gerou um fuso horário bem incomum em que tomávamos café-da-manhã as três da tarde, por exemplo. Pitty Na volta pro “mundo real” foi necessária uma readaptação. Natural, já que lá não tínhamos horário fixo para nada, era tudo de acordo com a vontade.

Tem alguma curiosidade ou algum fato marcante que aconteceu nesses dias reclusos que poderiam compartilhar com os fãs? Martin Muitas, desde um cachorro que morava na casa e acabou sendo adotado como mascote até um culto que tinha seu templo bem ao lado da nossa casa e acabou rendendo algumas experiências pitorescas. Acabamos de lançar um DVD que é um documentário sobre essas gravações e que tem essas e outras histórias sobre esse período que passamos na Serra da Cantareira. Já é possível definir o que vocês tiraram de doce e de amargo desse projeto? Martin Ainda não cheguei no amargo, se é que vai rolar. Acredito que a despretensão e a ausência de compromisso que esse projeto tem o protege de cobranças e outros aspectos que geralmente contribuem para amargar experiências profissionais relacionadas a arte.

11


ÓCULOS

TORNE O ACESSÓRIO VILÃO EM UM GRANDE ALIADO PARA MELHORAR SUA VISÃO

12


Texto: Angela Lima Fotos: divulgação

O uso de óculos na adolescência pode marcar essa fase e até trazer más recordações dessa época. Mas vamos tentar entender o porquê o uso desse acessório pode ajudar nossa visão e quem sabe até prevenir seu uso no futuro. Os olhos são órgãos sensíveis e estão diariamente expostos a muitas influências externas. Têm contato com poluentes do ar, bactérias, ar seco, vento, cosméticos, etc., e tudo isso pode gerar problemas na visão. Estudos recentes demonstram que cerca de 7% a 12% dos jovens em idade escolar apresentam alguma alteração ocular, o que pode prejudicar o rendimento e aprendizado. Por este motivo é importante que os pais e os professores estejam sempre atentos aos pequenos e saibam identificar sintomas e comportamentos. A Dra. Marcia Beatriz Tartarella, médica oftalmologista e diretora da Sociedade

de Oftalmologia Pediátrica da Latino América, explica que as crianças com este tipo de dificuldade podem ficar mais apáticas e desinteressadas durante as aulas, ou até demonstrarem um comportamento hiperativo, com perda da concentração para outras atividades dentro e fora da classe. E os pais e professores podem identificar se a criança tem algum problema de visão. “Observar se a criança aproxima muito o caderno, se tem dificuldade em copiar o conteúdo da lousa ou demora muito para conseguir fazer as cópias, muitas vezes até trocando as letras, são algumas dicas”, aponta a oftalmologista. Outro alerta, segundo a Dr. Marcia, é que os pais ou professores façam um teste com a criança antes de ir a um oftalmologista. Basta tapar um dos olhos de cada vez e pedir para a criança focar

13


em uma direção, pode ser a TV, um quadro qualquer na parede ou a lousa. Em seguida, o teste deve ser feito com o outro olho. Desta forma é possível perceber se a criança identificou o mesmo objeto de modo similar com cada um dos dois olhos. “Vale ressaltar que isso não invalida a consulta a um médico oftalmologista”, alerta Tartarella. Mas se depois da visita ao médico ficar mesmo constado a necessidade do uso de óculos, pais e professores serão aliados importantes já que o bulling acabará sendo comum. O aluno que necessita usar óculos precisa do apoio dentro e fora de casa. Confira algumas dicas da oftalmologista de como ajudar: “Na escola, uma dica é que os pais peçam ao professor para conversar com a classe antes do retorno do aluno e assim, explique para elas o motivo da criança usar os óculos. Esta atitude simples evita que a criança fique constrangida e tenha que responder e repetir individualmente a cada coleguinha o porquê do uso dos óculos. Em casa, incentivar o uso mostrando para a criança que outras pessoas do seu convívio ou até “ídolos” também fazem uso de óculos, pode ser uma sugestão”. Outra dica importante é ficar alerta aos sintomas mais comuns. São vários os indicativos de que existe algum problema de visão. “O lacrimejar frequente, a intolerância ao sol, piscar exageradamente, posição desalinhada de um olho em relação ao outro, a presença de secreção nas vistas ou olhos avermelhados são alguns dos sintomas e devem ser infor-

14

mados imediatamente ao pediatra ou a um oftalmologista e que indicam algum problema”, explica Tartarella. Agora para evitar esses sintomas a prevenção das doenças oculares pode ser feita desde cedo incentivando hábitos saudáveis. Para um bom desenvolvimento da visão as crianças devem ter boa alimentação com frutas e verduras. Levá-las para atividades ao ar livre ao invés de ficarem apenas em casa com aparelhos eletrônicos e assistindo TV também ajuda. “Estudos feitos na Austrália demonstraram que as crianças com melhor visão eram aquelas que passavam mais tempo participando de atividades ao ar livre. E quando expostos ao sol é necessário também que as crianças utilizem óculos de proteção solar com filtros anti-UVA/B, especialmente no horário entre 10 e 16 horas”, aconselha a oftalmologista


DOENÇAS OFTALMOLÓGICAS MAIS COMUNS: MIOPIA A imagem é focada à frente da retina e traduz-se por uma dificuldade de visão ao longe. Um olho míope é normalmente maior que o normal e é mais propenso a algumas doenças, por exemplo, glaucoma, descolamento de retina, etc. Requer atenção especial por parte do médico oftalmologista. HIPERMETROPIA É um defeito refrativo caracterizado por dificuldade de visão ao perto. O trabalho mais minucioso ou a leitura aumentam

a exigência de focagem, provocando fadiga ocular e até dores de cabeça. Pode ser a causa do mau aproveitamento escolar de uma criança. Um olho hipermetrope é, habitualmente, menor do que o normal. A “resistência” à hipermetropia diminui com a idade. ASTIGMATISMO Corresponde a uma qualidade visual desigual consoante o eixo visual em causa. Resulta, na maioria dos casos, de uma curvatura desigual da córnea, provocando uma visão distorcida. Pode ocorrer isoladamente ou associado aos outros defeitos refrativos.

15


Texto e fotos: Divulgação

Nos dias 4 e 5 de agosto, aconteceu no Moinho um festival de arte e tecnologia que reuniu interatividade, shows, filmes e painéis de discussão. Conheça agora algumas atrações que agitaram o The Creators Project. Música AraabMUZIK é um produtor de hip hop e DJ, vive em Los Angeles ele que cria paisagens sonoras com texturas de chimbaus rápidos e bateria poderosa. Tanlines é uma dupla de música eletrônica do Brooklyn formada por Jesse Cohen e Eric Emm que cria hinos de dance pop difíceis de tirar da cabeça. Eles lançaram seu primeiro álbum Mixed Emotionsagora em março, recheado com um som tropical incluindo batuques de bongô. A dupla pega muitas influência da vídeos que encontram na internet, “Queríamos lançar as músicas no YouTube porque ouvíamos música principalmente pelo site na época”, explica Cohen. “O que era bom no YouTube é que se você queria ouvir uma música e procurava por ela, acabava achando várias coisas diferentes: vídeos caseiros, vídeos reais,

16

pessoas dançando e fazendo covers. Isso continua sendo verdade, mas não nos sentimos mais assim. O YouTube piorou em relação à música desde então, mas três anos atrás, estava tudo lá. Se queríamos fazer referência a alguma coisa, fazíamos referência a isso no YouTube.” E no line up brasileiro contou com a rapper curitibana Karol ConKá. O comentário geral era “a Karol ConKá apavora no palco”, “Muita presença”. A contora entrou logo depois que DJ Nyack abriu os trabalhos musicais da última noite de evento. “Tem muito gringo aqui e sei falar pouca coisa em inglês. Mas vamos tentar: I’m hot, baby!”, foi logo avisando antes de deixar todo mundo maluco com sua performance. Enquanto os beats do Nave forçavam os graves, Karol rimava cheia de marra e charme, declarando orgulho de ser mulher “negra, branca, ruiva, magra ou gorda. To-das”. Instalações A instalação movida a Kinect The Treachery of Sanctuary é composta por 3 painéis interativos que compartilha uma intenção espiritual com as pinturas


rupestres das cavernas de Lascaux. Na iluminação distorcida de uma fogueira, ela mostra a origem e a morte, a dança, a dissolução e a transcendência de uma forma humana. O criador da obra Milk descreve cada painel abaixo: O primeiro painel, onde o corpo se desintegra em pássaros, representa o momento inicial da concepção. É o momento da inspiração, é a lâmpada acima da cabeça, é o momento mais puro da ideia. Isso representa essencialmente o nascimento. O segundo painel é representativo da resposta crítica, seja pela autocrítica, forças críticas exteriores, ou apenas as impossibilidades apresentadas através do processo de produção. Isso é como sentir sua mais pura expressão ser despedaçada por milhares de bicos afiados. Em outras palavras, esse painel é a morte. O terceiro painel, onde você vê as enormes asas brotarem, representa aquele sentimento quando, de alguma forma, você e a ideia são capazes de transcender a morte apresentada no painel anterior. A ideia se transforma durante o processo de abstração em algo maior do que sua forma original. Então esse painel é essencialmente a transfiguração. A instalação, Parede de Rejane Cantoni e Leonardo Crescenti, continha várias placas verticais espelhados iam girando conforme a presença de alguém era “sentida” pela obra. E um game interativo OctoCloud do coletivo SuperUber, que também foi apresentado no Brasil pela primeira vez. Na obra Arco-Íris, da dupla Gisela Motta e Leandro Lima era preciso olhar fixamente, sem desviar, para um feixe de LEDs coloridos que se movia em círculos. Conforme a velocidade aumentava, um

Arco-Íris se formava no ar. Teve gente que se sentia meio zonzo depois de um tempo, já que a ilusão não é fácil de se sustentar “Olha o meu ali!”, avisava alguém para um amigo, apontando para a imagem de seu olho piscando em um grande mosaico de olhares, da obra o.lhar, de Raquel Kogan. Ela captava o olho da pessoa que espiava pelos diversos buracos de uma parede e os projetava e um imenso mosaico. O público ainda intergiu com a obra Meditation 1208 de Minha Yang. A obra

>

17


declaração internacional de comprometimento das nações com os problemas socioambientais. Foi na ECO-92 que se consagrou e difundiu o termo que viria a se tornar um grande clichê do mundo contemporâneo: o desenvolvimento sustentável. Avesso à superficialidade que surgiu a partir desde conceito, e com receio de parecer romântico, o estilista Oskar Metsavaht dedica sua carreira como estilista a encontrar maneiras diferentes de tratar sua relação com a sustentabilidade. Assim como na maioria das coleções de

de arte se espalham por uma parede inteira, atraindo o público com suas ondas maleáveis, que respondem aos braços e corpos dos visitantes, acompanhadas de sons relaxantes. A instalação ganhou vida através de ondulações projetadas na frente do rosto do visitante que nunca responde aos movimentos da mesma maneira, se transformando de pessoa para pessoa. Representando pixels interativos Six-Forty by Four-Eighty a galera se empolgava tanto que elas acabaram ficando mais disputadas. Os pixels imantados que mudavam de cor em Six-Forty by Four-Eighty, de Zigelbaum + Coelho foram os preferidos da molecada. A pra fechar uma obra que mostrava em tempo real o que os presentes fotografavam usando o Instagram, #Creators Live de Doug Carmean e Social Print Studio. Painéis Falando de moda sustentável Oskar Metsavaht estilista e proprietário da marca Osklen. O Brasil e o mundo discutiam o futuro do meio ambiente na ECO-92, conferência que gerou o documento Agenda 21, a

18


Metsavaht, a inspiração surgiu através da sua forma de observar e sentir o mundo, e encontrar nele a força motriz para converter suas ideias em processo criativo, vide a última coleção de inverno da marca, a campanha A21 que trabalhou o limiar do que foi e não foi cumprido nesse trato. O A21 nada mais é do que uma convocação à sociedade para salvar o planeta seguindo a Agenda 21. Em seu painel durante o The Creators Project: São Paulo 2012, Metsavaht explicou ao público seus ideais, sua vontade em não tachar a marca como ‘eco-chata’, mas sim como a marca que preocupa-se em preservar o mundo. Ele ainda falou sobre o desafio de inserir no mercado brasileiro uma moda mais sustentável sem assustar ninguém com o clichê do desenvolvimento sustentável. Metsavaht ilustrou toda a sua apresentação como VJ, mesclando fotografias do último desfile com imagens de florestas e locais que estão sob a atenção do Manifesto A21. A principal ideia de Metsavaht é criar um conceito, na maioria das vezes ligado ao meio ambiente e ao verde e, a partir

>

19


dele, a concepção de uma campanha de moda para a Osklen. A conversando sobre música Evandro Fióti, Emicida e Daniel Ganjaman. A conversa revelou como Emicida e Ganjaman começaram suas carreiras e as diferenças no modo de produção de suas gerações. Enquanto Emicida e Fióti contaram com facilidades da internet, como email e redes sociais, para divulgar seu trabalho, Daniel lembrou que nas décadas de 80 e 90 gravava fitas cassetes e tinha que enviar pelo correio. “Fazíamos flyers xerocados, usando equipamento

20

da empresa em que alguém trabalhava, porque na época até o xerox era caro”, revelou o produtor. Os três fizeram críticas a artistas que erram a mão na hora de tentar mostrar suas músicas, insistindo demais em recados do tipo “ouça meu som”, no Twitter e Facebook. E concordaram que se o artista é talentoso, com certeza vai chamar a atenção deles, mesmo que leve tempo. Daniel contou que acaba ouvindo trabalhos que vão sendo indicados por outras pessoas nas redes sociais. Emicida lembrou que a facilidade de produção que a tecnologia traz não


é garantia de talento. “Minha primeira mixtape foi gravada em casa, sem qualidade, mas tinha minha verdade, meu coração. Acho que foi isso que fez a diferença”. O painel contou com a presença de André Maleronka, editor da VICE Brasil e jornalista de rap de longa data, como moderador. Comida A deliciosa gastronomia d’O Mercado que tinham algumas opções tentadoras no menu. Tanto que todos resolviam o impasse pela indicação dos amigos que já tinham provado algumas delícias.

21


Leitura

A vida que Kim e Krickitt Carpenter conheciam mudou completamente no dia 24 de novembro de 1993, dois meses após o seu casamento, quando a traseira do seu carro foi atingida por uma caminhonete que transitava em alta velocidade. Um ferimento sério na cabeça deixou Krickitt em coma por várias semanas. Quando finalmente despertou, parte da sua memória estava comprometida e ela não conseguia se lembrar de seu marido. Ela não fazia a menor ideia de quem ele era. Essencialmente, a “Krickitt” com quem Kim havia se casado morreu no acidente, e naquele momento ele precisava reconquistar a mulher que amava.

22

George Clooney - Por Favor, Case-Se Com Minha Mãe

Reprodução

Reprodução

Para Sempre

Os pais de Violet se divorciaram há dois anos e, desde então, sua mãe só se envolve em relacionamentos complicados. Como as escolhas da mãe afetam sua vida e de sua irmã caçula, Violet resolve assumir o controle da situação e decide que o padrasto perfeito seria George Clooney. Em meio às aventuras de encontrar Clooney, Violet tem de lidar com os conflitos familiares – incluindo a nova esposa do pai e suas meias-irmãs –, os problemas com as colegas da escola e ainda definir se vale a pena assumir sua paixão por Jean-Paul, o garoto que estuda em sua sala no sétimo ano. Nesta divertida e emocionante história, Violet vai aprender a lidar com suas frustrações e com os desafios da adolescência.


Sonora Ultraje a Rigor Vs. Raimundos Reunir sucessos de uma grande banda não é tarefa fácil. Fazer isso em um único CD com dois grupos do peso de Ultraje a Rigor e Raimundos pode parecer impossível. Mas não é. Esse ano esses dois grandes nomes do rock nacional lançam um álbum em parceria pela Deck. O disco é composto por 14 músicas, 7 de cada, porém, com um ótimo “twist”: as músicas do Ultraje a Rigor são interpretadas pelos Raimundos e vice-versa. Assim, Roger,

Mingau, Marcos Kleine e Bacalhau tocam as músicas “Selim”, “Eu Quero É Ver o Oco”, “I Saw You Saying (That You Say That You Saw)”. E ainda, “Puteiro em João Pessoa”, “Papeau Nuck Doe”, “O

Pão da Minha Prima” e “Me Lambe”, fechando a sessão de clássicos dos Raimundos. E Digão, Canisso, Marquim e Caio, relembram alguns dos maiores sucessos da carreira do Ultraje a Rigor. São eles: “Ciúme”, “Nós Vamos Invadir Sua Praia”, “Eu Gosto É de Mulher”, “Inútil”, “Rebelde Sem Causa”, “Mim Quer Tocar”, “Nada a Declarar”. O álbum “Ultraje a Rigor X Raimundos” certamente é um presente para a discografia do rock nacional.

Days Go By - The Offspring

Após 4 anos, The Offspring chega com seu 9º álbum de estúdio, “Days Go By”. Produzido por Bob Rock contém

24

12 faixas inéditas! Com quase 30 anos de carreira, The Offspring já ganhou prêmios como MTV Europe Music Award, na categoria “Melhor Artista Rock” entre outros. Já vendeu mais de 36 milhões de discos no mundo tornando-os uma das bandas de punk rock mais exitosas na história. Somente no Brasil, foram mais de 800.000 discos! Com grandes hits como “Self Esteem,” “Come Out And Play (Keep ‘Em Separated)” and “The Kids Aren’t Alright”, a banda chega agora com seu novo sucesso, “Cruising California (Bumpin’ In My Trunk)” Esse primeiro single já está nos canais e nas rádios de todo o país. Nas rádios a música já está subindo no Ranking. A banda é composta por Dexter Holland, Noodles, Greg K e Pete Parada.


Gravado no Victoria Hall, em Stoke-on-Trent, em 24 de julho de 2011, este show marcou a volta de Slash à cidade em que cresceu. A apresentação integrou o encerramento da turnê de 2010/11, de divulgação do álbum solo do guitarrista, “Slash”. Os vocais foram comandados por Myles Kennedy, do Alter Bridge, e o repertório trouxe faixas do disco solo de Slash, dos trabalhos com o Slash’s Snakepit e o Velvet Revolver e clássicos que ele ajudou a compor para o Guns ‘n’ Roses. Este é um excelente show, que consolida a reputação de Slash como um dos melhores músicos do rock de todos os tempos.


Na Telinha Divulgação

A Dama de Ferro

Margaret Thatcher teve que enfrentar vários preconceitos para se estabelecer como primeira-ministra do Reino Unido em um mundo até então dominado por homens. Durante a recessão econômica causada pela crise do petróleo no fim da década de 70, ela tomou medidas impopulares, visando à recuperação do país. Seu grande teste, entretanto, foi quando o Reino Unido entrou em conflito com a Argentina na Guerra das Malvinas. Conta a história de uma mulher

que quebrou as barreiras de gênero e classe para ser ouvida em um mundo dominado pelos homens. A história diz respeito a potência e o preço que se paga pelo poder, e é um retrato surpreendente e íntimo de uma mulher extraordinária e complexa.

Divulgação

A Lenda do Dragão

Alec, um cavaleiro corajoso, é convocado pelo mais velhos a retornar à sua aldeia. Ao encontrar Francis, seu irmão mais velho, trabalhando na loja de ferreiro da família, Alec descobre que seu pai está doente. Enquanto andam pela aldeia encontram Anabel e Isabel,

26

a quem os irmãos tem admiração já ha algum tempo e juntos começam a ouvir as história de Cid, que narra como criaturas aladas atacaram a aldeia. Houve-se, então um grito de gelar o sangue. Jabberwocky desce sobre eles com o corpo de um dragão, a cabeça de um inseto e com suas terríveis e mortais garras. Alec junto com um grupo, sai em busca da incrível criatura, enquanto Francis permanece para proteger a vila e seu pai doente. Em sua oficina prepara uma nova arma, a Espada Vorpal. De posse da espada Francis vai ao encontro do grupo. Agora os irmãos devem permanecer juntos, empunhar a espada para salvar a aldeia, as mulheres que amam e vingar a morte de seu pai.


Totalmente Inocentes

A comunidade do DDC está em guerra. O branquelo Do Morro e o travesti Diaba Loira disputam o poder na comunidade. Alheio a isso, Da Fé acredita que precisa se tornar o chefe do morro para conquistar o amor de Gildinha, sua musa. Tudo piora quando o atrapalhado repórter Vanderlei forja uma capa que vai dar o que falar.

Divulgação

Os Mercenários 2

28

sangue. A bela e selvagem filha de Tool, Fiona, embarca em sua própria missão de vingança, mas complica a situação quando é capturada por um cruel ditador que planeja destruir o movimento de resistência a que se opõe. Agora Barney e os mercenários devem Os mercenários estão de volta e desta vez é pessoal! Depois que arriscar tudo para Tool, a alma do grupo, é brutalmente morto em uma missão, seus salvar a moça e a camaradas juram vingança, mas não são os únicos sedentos por humanidade.

Divulgação

Na Telona


Se Liga Divulgação

‘Karatê Kid 2’ pode ser rodado no Brasil

Os Jogos Olímpicos atraíram milhares de pessoas até Londres, entre anônimos e famosos. Jackie Chan, foi uma delas. Presente em Londres acompanhou as Olimpíadas, em especial as competições de badminton e ginástica artística, o ator revelou que a sequência de um dos seus sucessos recentes, Karatê Kid, “muito provavelmente será rodada no Brasil”. A declaração foi dada em entrevista ao canal SporTV e Chan não deu maiores detalhes sobre a ideia. Caso as filmagens realmente aconteçam em solo brasileiro, será uma mudança considerável em relação ao primeiro filme. Afinal de contas, nele o jovem Dre Parker (Jaden Smith) e sua mãe (Taraji P. Henson) vão morar na China, onde

30

conhecem o enigmático Sr. Han (Chan). Sem conseguir se adaptar ao local, o garoto logo se torna pupilo de Han, que o ensina a técnica milenar do kung fu. Como o filme original trata de kung fu, apesar do karatê no título, não é difícil imaginar que numa possível aventura brasileira Dre aprenda técnicas de jiu jitsu e/ou capoeira. Até o momento não há previsão sobre quando as filmagens de Karatê Kid 2 acontecerão. O próximo filme estrelado por Jaden Smith a chegar aos cinemas será a ficção científica After Earth, na qual contracenará com o pai. Já Jackie Chan será diretor e ator no ainda inédito Chinese Zodiac, que será lançado ainda neste ano no mercado asiático.


A Estrela, que completou recentemente 75 anos, anunciou que vai relançar o icónico brinquedo Genius. A nova versão que chegará às lojas nos próximos meses, será exatamente igual ao original. Lançado em 1980, o Genius vendeu meio milhão de unidades no primeiro ano. Foi fabricado até 1983. Voltou a ser produzido, sem mudanças, em 1994 e 1997. Em 2007, teve um versão “moderninha”, chamada de Genius Simon. Trinta anos depois do primeiro lançamento. Suas tampas coloridas acendem e tocam sons diferentes alternadamente, em sequências que ficam cada vez mais longas e rápidas. O jogador tem que apertar as cores na mesma ordem que apareceram (se você ainda não entendeu, baixe a versão para tablete, celular e computador e dê uma olhada).

Divulgação

Link Park no Brasil

Divulgação

A Estrela relança o Genius

A banda Linkin Park fará quatro shows no Brasil em outubro. Com a turnê do álbum, “Living Things”, lançado no mês de junho, o grupo se apresentará na Arena Anhembi, em São Paulo, no dia 7/10, no Citibank Hall, no Rio, em 8/10; no Paraná Club, em Curitiba, em 10/10, e no Estádio do Zequinha, em Porto Alegre, em 11/10. “Living Things”, o quinto disco da banda, foi coproduzido por Rick Rubin (que já trabalhou com Adele e Metallica) e pelo integrante Mike Shinoda, ele estreou em primeiro lugar no top 200 da Billboard. A última vez que o Linkin Park tocou no Brasil foi em 2010, no festival SWU, no interior paulista.

31


Se Liga Divulgação

Bob Burnquist no Off

O dia a dia e as aventuras do brasileiro Bob Burnquist - um dos maiores ícones do skate mundial - terão espaço exclusivo na grade do canal OFF em 2013. As gravações começam a partir desta semana nos Estados Unidos e em agosto a equipe vem para o Brasil, registrar o evento da Megarampa. A direção e produção fica por conta de Carlinhos Zodi. “Eu e o Bob Burnquist somos amigos de longa data. No programa, o público terá a oportunidade de ver o lado descontraído do Bob, bem diferente do que estão acostumados a ver em competições. As pessoas vão se

32

surpreender com o Bob, ele vai muito além do skate! Ele vai pilotar avião acrobático, saltar de paraquedas e se aventurar em novas modalidades!”, explica Carlinhos Zodi, diretor e produtor do programa. Durante as gravações na Califórnia, Bob Burnquist treina na pista gigante que possui em seu quintal de casa e recebe o músico Ben Harper para uma sessão de skate. Bob ainda pilota um helicóptero, sobrevoando a cidade atrás de piscinas vazias para andar de skate, além de um avião acrobático, sua mais nova diversão.


Divulgação

Novidades musicais

A banda Cine quer conquistar fãs internacionais. Eles gravaram recentemente a versão em espanhol de três músicas do grupo. As canções escolhidas foram As Cores, Namora Comigo e Garota Radical. A intenção da banda é desbravar o mercado latino. A Cine já é conhecida no mercado internacional e agora quer se consolidar no mercado internacional. O grupo já têm fã-clubes na Argentina, México e Estados Unidos. Paralelo a isso os garotos gravarão o clipe da música Nunca Ninguém Morreu de Amor. A canção faz parte do disco Bomboox Arcade, lançado recentemente pelo grupo.

O cenário escolhido pela banda teen foi o parque de diversão Hopi Hari, no interior de São Paulo. O clipe deve ser lançado em breve. Quem disponibilizou mais novo videoclipe foi a cantora Mallu Magalhães, a faixa “Sambinha Bom”, presente no último disco da cantora, Pitanga, de 2011. O vídeo, feito a muitas mãos, teve produção da Zeppelin Filmes e direção do coletivo The Wolfpack! Segundo o diretor Pesavento, “a ideia era fugir do samba óbvio, era o não samba. Nada de instrumentos musicais ou paisagens brasileiras.” Assista ao resultado final pelo link. http://vimeo.com/45934389

33


Tendência camiseta Paul Frank

calça MEMO

tênis Aleatory

34


camiseta Ecko Batman the Dark Knignt

bermuda Paul Frank

tĂŞnis DC Shoes

35


Tend锚ncia rel贸gio Lince

bicicleta Tito Bikes

贸culos de sol HB

36


Expediente Agenda Editor André Pitelli andre@pocketschool.com.br Redação Ângela Lima MTB 54.168/SP Revisão Fábio Adorno Espósito Mairton Pitelli Pedagogas Responsáveis Márcia Pitelli Jackeline Adorno jackeline@pocketschool.com.br Comercial AC Consulting +55 11 35129773 +55 11 86080097

leonardo.alves@ac-gestaocomercial.com.br

Aleatory www.aleatory.com.br

DC Shoes www.dcshoes.com

Ecko www.ecko.com.br

HB www.oculoshb.com.br

Lince www.relogioslince.com.br

www.ac-gestaocomercial.com.br

As matérias publicadas não refletem nescessariamente a opnião desta publicação, e sim de seus autores. Revista Pocket School, Edição 12, 2012 é uma publicação da Editora Young Ltda.

MEMO www.lojamemo.com.br

Paul Frank 11 3616 4425

Graças a Deus! Tito Bikes www.titobikes.com.br

37



Pocket School #12