Page 1

IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

COMITÊ POPULAR DA COPA PORTO ALEGRE/RS


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Brasil – 2014 Cidades cede: MANAUS CUIABÁ

Manaus Fortaleza

BRASILIA

Natal Recife

FORTALEZA NATAL RECIFE

Cuiabá

Salvador Brasilia

SALVADOR Belo Horizonte

BELO HORIZONTE RIO DE JANEIRO

Rio de Janeiro São Paulo Curitiba

SÃO PAULO CURITIBA PORTO ALEGRE.

Porto Alegre


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

A COPA TEM UM FORTE APELO SENTIMENTAL – BRASIL PAIS DO FUTEBOL

INJEÇÃO DE RECURSOS NO PAÍS, AUMENTO DO ENDIVIDAMENTO DOS MUNCIPIOS

ISENÇÃO DE IMPOSTOS PARA EMPREENDIMENTOS LIGADOS A COPA

APROPRIAÇÃO DO ESPAÇO URBANO PELA ESPECULAÇÃO IMOBILIARIA PARA ESTADIOS, SHOPPINGS, HOTEIS DE ALTO PADRÃO

ESCONDER A PROBREZA FAZENDO UMA HIGENIZAÇÃO URBANA PARA A CRIAÇÃO DE UMA NOVA IMAGEM DE CIDADE GLOBALIZADA


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

BENEFICIOS? PRA QUEM?


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

OS BENEFÍCIOS ECONÔMICOS DAS COPAS E OLIMPÍADAS NÃO SÃO DISTRÍBUIDAS DE FORMA JUSTA ENTRE A POPULAÇÃO

DESLOCAMENTOS EM MASSA, DEMOLIÇÕES E REMOÇÕES OCORREM COMO REGRA NAS CIDADES SEDES.

VALORIZAÇÃO DA TERRA EM CERTAS ÁREAS URBANAS E A CONSEQUENTE EXPULSÃO DOS POBRES – REMOÇÃO DIRETA E INDIRETA.

EMPURRA AS PERÍFERIA, AUMENTANDO DISTÂNCIAS E REDUZINDO O ACESSO A EMPREGO, INFRAESTRUTURA E SERVIÇOS.

A COPA PODE SER POSITIVA PARA A SOCIEDADE E CONTRIBUIR PARA O ESTÍMULO AO ESPORTE , DESDE QUE NÃO SE FAÇA AS CUSTAS DA INJUSTIÇA URBANA.


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Envolvidos: 

Os Governos

Organizações internacionais (FIFA – COE) e nacionais CBF.

e

JOSEF BLATTER

RICARDO TEIXEIRA


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

PATROCINADORES OFICIAIS DA COPA 2014

EMPRESAS PRIVADAS

PATROCINADORES OFICIAIS DA FIFA

PATROCINADORES OFICIAIS DA COPA DO MUNDO FIFATM


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

GRANDES CONSTRUTORAS


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Sociedade civil ORGANIZADA E os movimentos sociais O que queremos

? MELHORIAS SOCIAIS E GARANTIA DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS E CONSTITUCIONAIS


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Violações de Direitos Humanos


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Experiências de outras cidades e países sede: Benefícios nunca significaram uma melhoria nas condições de vida e na ampliação dos direitos de todos os cidadãos, sobretudo das populações mais vulneráveis.

Estes eventos, implicam em violações de direitos e desencadeiam impactos negativos sobre diversos segmentos sociais, especialmente sobre aqueles que, historicamente, foram excluídos da dinâmica urbana das cidades.


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

- EXPLORAÇÃO DO TRABALHADOR - TRAFICO DE PESSOAS - REMOÇÕES E DESPEJOS - PROSTITUIÇÃO - FALTA DE TRANSPARENCIA NOS GASTOS PUBLICOS - EXPULSÃO dos MORADORES DE RUA - FORTALECIMENTO DO MODELO NÃO SUSTENTÁVEL - IMPACTOS NO DIREITO A CIDADE - BENEFICIAMENTO DAS CLASSES MAIS ABASTADAS.


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

AFRICA


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

CIDADES DE LATA

http://espn.estadao.com.br/copadomundofifa/noticia/129749_VIDEO+O+PAIS+DA+COPA+TEM+CAMPOS+DE+CONCENTRACAO+PARA+OS+EXCLUIDOS


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

GRÉCIA


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Foi construído em 1935-36 para abrigar refugiados da Turquia depois da guerra em 1922. Os moradores de hoje são tanto descendentes dos refugiados quanto posseiros (jovens e imigrantes). A expropriação compulsória foi suspensa quando os edifícios foram oficialmente reconhecidos como monumentos da arquitetura moderna. 228 pequenos apartamentos de 54m²


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

ANO

EVENTO

REMOÇÕES E\OU EXPULÇÕES

ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA

Olimpíadas de CEUL

15% da população foi violentamente expulsa e 48 mil edifícios foram demolidos durante a preparação dos jogos.

Aumentou em mais de 20% o valor dos apartamentos e em mais de 27% o de terrenos.

1992

Olimpíadas de Barcelona

200 famílias foram despejadas para abrir caminho para as construções de novas rotatórias e outras adaptações urbanísticas

Aumento de 131% no preço dos imóveis

1994

Copa do Mundo dos E.U.A

Em Dallas, cerca de 300 pessoas foram expulsas de suas residências

1996

Olimpíadas de Atlanta

15 mil residentes de baixa renda foram expulsos da cidade. Cerca de 1.200 unidades de habitação para os pobres foram destruídas


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

ANO

EVENTO

REMOÇÕES E\OU EXPULÇÕES

ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA

Elevou 50% o preço dos imóveis

2000

Olimpíadas de Sydney

6 mil pessoas foram desalojadas

2008

Olimpíadas de Pequim

Realocação de moradores em larga escala. Foram relatadas denúncias sobre despejos em massa, por vezes conduzidos por homens não identificados. Cerca de 1,5 milhão de pessoas foram deslocadas

2010

Copa da África do Sul

Mais de 20 mil moradores foram removidos e transferidos para áreas empobrecidas da cidade. O ministro da Habitação observou que os planos de construir milhares de casas de baixo custo poderiam ser afetados por mudanças nas demandas do orçamento na preparação da Copa de 2010


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

ANO

EVENTO

2010

Jogos da Commonwelth de Nova Deli

2012

Olimpiadas de Londres

2014

Copa do Mundo Brasil

2016

Olimpíadas do Rio de Janeiro

Fonte: Rolnik 2010

REMOÇÕES E\OU EXPULÇÕES

ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA

35 mil famílias foram expulsas das terras publicas na preparação para os jogos O preço médio dos imóveis no entorno olímpico aumentou mais de 3 %, enquanto no restante da cidade os valores caíram aprox 1% Diversos assentamentos informais estão sob ameaça de despejo, por causa da construção de instalações esportivas


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Regime de Exceção - Imposição do Poder Público e comitês promotores do evento. - Conjunto de leis e regras que anulam e ignoram legislações pré-existentes. -Regime legal instituído especialmente no contexto dos jogos. - Permite a flexibilização das leis e suspensão de direitos antes e durante os jogos. - Ameaça diretamente os mecanismos de defesa, proteção, garantia e promoção de direitos humanos. A FIFA pede a garantia de que não tenham manifestações ou contraposições, sigilo nas operações dentre outras legislações que interferem diretamente na autonomia de nossa legislação.

- Zonas de exclusão – são criadas em torno do território da copa (Estádios, hotéis, áreas de treinamento, etc.). Ficam controladas pela força especial de segurança, inclusive legislando sobre o que pode ser vendido e consumido nessas áreas.


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Legislação que garantem o Direito

a Cidade:

- Constituição Federal – institui artigos da política urbana – Art. 182 e 183.

- Estatuto das Cidades – lei 10257 – Estabelece normas de ordem pública e interesse social que regulam o uso da propriedade urbana em prol do bem coletivo, da segurança e do bem estar dos cidadãos. - Nos traz instrumentos jurídicos para a garantia efetiva do acesso a terra urbana e outros direitos. - Plano

Diretor


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

- O governo municipal determinou o FIM das carroças em Porto Alegre. 2012 - Privatização do Lixo


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

AS EXPERIÊNCIAS DE PORTO ALEGRE QUE CRIARAM SUA IMAGEM INTERNACIONAL

A Experiência do Orçamento Participativo

As 5 edições do FSM


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

TEMPO DE COPA = TEMPO DE URBANIZAR

“AS DEMANDAS DE INTERVENÇÕES URBANAS SÃO DADAS EMERGENCIALMENTE PARA ATENDER OS CRITERIOS EXIGIDOS PELOS PATROCINADORES E ORGANIZADORES E NÃO PELA POPULAÇÃO E PLANEJADORES, NO CONTEXTO DAS REAIS NECESSIDADES DA CIDADE, NO PÓS-COPA.”

MODELO DE PLANEJAMENTO IMPORTADO, SEM RAIZES E FORA DE CONTEXTO.


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

DEMANDA SOCIAL: ACESSO A INFORMAÇÃO SEGURA

TEMOS POUCO ACESSO A INFORMAÇÃO E DETALHES SOBRE AS OBRAS.

DE MANEIRA GERAL AS INFORMAÇÕES DIVULGADAS SÃO DESCONEXAS.

BOATOS E POUCA CERTEZA COLOCA OS MORADORES DAS VILAS REFÉNS DA ESPECULAÇÃO, DO BONUS MORADIA, ALUGUEL SOCIAL...ETC.

POUCOS ESCLARECIMENTOS RELATIVOS A MORADIA.


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Investidas do poder Econômico Sobre o território urbano, deixam claro a luta que estamos enfrentando e que iremos enfrentar.


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Estaleiro Só Derrubada em plebiscito - 23/ago/2009 Tentativa, por iniciativa da câmara municipal de mudar o plano diretor de Porto Alegre para incluir naquela área a possibilidade de se construir habitações, para abarcar um grande projeto apresentado pelos donos do terreno. Uma área de um antigo estaleiro que veio a falir e que deve até hoje indenizações a seus funcionários. Foi municipalizada, leiloada e hoje pertence a iniciativa privada. Passou e foi aprovada pela câmara de verea dores a lei de alteração do plano permitindo a construção de Torres residenciais com um IA (índice de aproveitamento) altíssimo, uma vez que antes o uso permitido era unicamente Comercial e Industrial. Passado para sanção do governo municipal, com pressão popular o mesmo vetou e fez um referendo popular, que com 16.000 votos ganhou a opção NÂO, NÂO queremos torres de apartamentos na orla do Guaíba.


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Morro Santa Tereza Derrubada por mobilização popular – 23/jun/2010 Projeto de lei encaminhado pelo Governo do Estado, para desafetação da área publica, onde atingiria 6 vilas com cerca de 4000 famílias. Uma área pertencente ao Governo do Estado que abriga as acomodações da FASE (Fundação de Atendimento Sócio Educativo do Rio Grande do Sul), que abriga jovens infratores. Com uma proposta de descentralização da FASE, através da PL388 enviada à Assembléia Legislativa no final do ano de 2009, o Governadora tenta “permutar a área” para investir nesta descentralização. Nesta área existem 6 ocupações, algumas ocupantes a cerca de 50 anos. Vila Gaúcha, Vila Ecológica, Vila Padre Cacique, Vila Cruzeiro entre outras. Área composta por diversas matriculas, alguns beneficiários já possuem titularidade através do usucapião (privada), e outros em cima da área publica permanecem na informalidade. Também com muita pressão popular, apoio dos Movimentos sociais e sociedade civil organizada barraram a votação e o projeto foi retirado pelo governo.


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Parque como alternativa O Morro Santa Tereza permanece propriedade do povo gaúcho graças à importante vitória da mobilização popular que evitou a entrega desse belíssimo patrimônio público à especulação imobiliária. Agora queremos garantir que esse morro maravilhoso, riqueza de fauna e flora, no meio da cidade de porto alegre, com uma vista deslumbrante da cidade, se transforme em um parque público com a regularização fundiária e urbanística das vilas e a descentralização da fase.


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Cocheiras do Jockey Derrota por falta de acesso antecipado as informações e desatenção do parlamento em época de eleição – Aprovado por unanimidade. – Data 21/09/2010

Projeto de lei 178/2010 encaminhado pela Governadora do Estado, retirando o gravame do contrato de cedência (decreto 813/1945) da área ao lado do jockey, permitindo que a mesma seja usada para funções alheias a de seu fim. Permitindo assim a venda para especulação imobiliária. Já existe pré projeto da empresa Multiplan para área para torres residenciais, comerciais e de serviços. Com contrapartidas mínimas. Esta área está localizada no maior foco de remoções do que diz respeito as obras de infra-estrutura da copa de 2014, com um potencial incalculável, capaz de resolver boa parte os problemas fundiários da região se utilizado para tal fim. Mas vale lembrar que ainda permanece a lei 12.774/2007 que doa área ao município para Regularização da Vila Hípica.

PRA QUE PORTO ALEGRE QUER ESTA ÁREA??? MORADIA DIGNA!


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Nesta simulação podemos perceber que tanto a hípica, bem como o colégio Leonardo da Vinci foram totalmente retirados da área dando lugar a torres de apartamentos classe A.


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

AEIS Aprovada na Câmara Municipal de POA – 11/2010 Projeto de lei 854/10 encaminhado pela Prefeitura Municipal de POA, que grava as Áreas Especiais de Interesse Social para o PMCMV. Em sua maioria, as áreas apontadas são concentradas nas regiões Restinga e Extremo-Sul , para além dos bairros populares da cidade. Áreas escolhidas a refém dos interesses das grandes construtoras e da especulação imobiliária. Terrenos baratos, isolados, e sem infra-estrutura, escolhidos para levar a população mais pobre para cada vez mais longe da cidade, utilizando os recursos disponíveis de habitação para reproduzir mais segregação sócio-espacial . O PL altera lei complementar municipal 636/2010 que estabelece que “atenderá a, no mínimo 80% da demanda habitacional prioritária por região de planejamento, em áreas identificadas nas próprias regiões” , criando no seu Art. 74º uma exceção para os empreendimentos do PMCMV, destinados ao reassentamento de famílias em função de obras da Copa de 2014.


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Obras previstas para a COPA de 2014


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Estádios

Beira Rio Investimento: R$130 milhões Capacidade: 62 mil pessoas Área Total: 30 hectares Localização: Junto a orla do Guaíba O que: Cobertura do estádio e Urbanização do entorno Empreendimentos Associados: marina, três torres (duas para hotéis de 700 aptos cada e outro para centro de medicina esportiva, agrupamento das escolas de samba para o centro cultural do samba, centro de eventos e estacionamento para 2 mil carros

Grêmio Arena Investimento: R$270 milhões Capacidade: 62 mil pessoas Área Total: 27 hectares Localização: Bairro Humaitá Porto Alegre O que: Construção de Estádio Empreendimentos Associados: shopping, hotel internacional com 300 aptos. Centro de Eventos, centro empresarial, conjunto residencial e estacionamento para 12 mil vagas


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Beira Rio O estádio do Internacional, escolhido para sediar os jogos da COPA esta localizado em um território de muita disputa. Próximo ao Rio Guaíba, é um portal de passagem para a zona Sul da Cidade. As áreas próximas ao Rio estão em constante disputa e existe grande resistência por parte da população para que a Orla não seja privatizada. A Reforma do Beira Rio, prevê toda uma interferência urbana que comporta estacionamentos, shoppings, grandes torres de serviços, hotéis e comércios, além de restaurantes e outros usos em geral. Intervenções que garantirão uma grande valorização da área. Vale lembrar, que esta área é muito próxima ao Bairro Cristal, que receberá a obra de infra-estrutura da Av . Moab Caldas - Tronco, obra de maior impacto social da cidade sobre a qual falaremos a seguir. Além da isenção estadual de impostos estaduais sob os produtos para a reforma do estádio, o Internacional teve o índice construtivo da área dos Eucaliptos alterada pelo poder municipal para que pudesse aumentar seu lucro e assim gerar recursos para a reforma

www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=845338


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Arena do Grêmio Teremos ainda a construção do novo estádio para o Grêmio Futebol Porto-alegrense, o GREMIO ARENA. Sua construção se dará no bairro Humaitá, local que já se modifica baseado no Projeto Entrada da Cidade. Este projeto, assim como o do Beira Rio contempla também outras intervenções além do estádio em si. Como torres de serviço, hotéis e restaurantes. Tal estádio a principio será usado durante a copa somente para treinamentos. Importante lembrar que todas estas áreas de intervenção para reforma e construção destes estádios teve alterações feitas no plano diretor, onde se aumentou índices e taxas de ocupação fazendo com que estas áreas triplicassem de valor, garantindo o lucro para os clubes para poderem investir em suas obras, além de claro favores as grandes empreiteiras responsáveis pela obra. O projeto conta ainda com empreendimentos associados ao estádio: shopping, hotel internacional com 300 apartamentos, centro de eventos, centro empresarial, conjunto residencial e estacionamento com 12 mil vagas.


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Junto a construção da Arena do Grêmio, em áreas adjacentes temos ainda outras obras previstas na lista da prefeitura, entre elas a Duplicação da Avenida Voluntários da Pátria e da BR 448 ( Rodovia do Parque) projetada para desafogar o trafego da BR 116.

VOLUNTÁRIOS DA PATRIA Na construção da Voluntários da Pátria, as remoções já foram previstas no projeto entrada da cidade, que já desde 2002 vem construindo casas populares na região.

CONSTRUÇÂO DA BR 448 – RODOVIA DO PARQUE Obra que permitirá uma nova rota de conexão entre Porto Alegre e os diversos municípios da região metropolitana e do Interior do Estado. Uma alternativa à BR 116. Serão 22,7 km. Investimento: R$ 850 milhões


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

AEROPORTO Cerca de R$ 122 milhões Uma das prioritárias obras da Copa será a ampliação da pista do aeroporto Salgado Filho, obra do Governo Federal com participação do Estado e do município de Porto Alegre. Já foram iniciadas a transferência das famílias da Vila Dique para a área do Porto Seco, no bairro Rubem Berta, junto ao novo sambódromo. A vila dique conta com cerca 1400 famílias e a vila Nazaré próxima a ela outras 1300 familias. A prefeitura anuncia a construção de 1476 casas, e algumas famílias da Vila Dique já foram transferidas para o local. Mas como podemos ver pelos números divulgados não está previsto o reassentamento de todas as famílias da Vila Nazaré, o que faz com que estas famílias passem a viver da mesma forma precária e de risco que antes viviam as famílias da Vila Dique. Visto a proximidade da nova cabeceira da pista. Lembramos que as casas que já foram demolidas da Vila Dique são somente as que ficam na caixa da nova pista do aeroporto.


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Avenida Severo Dulius O projeto contempla o alargamento e o prolongamento da Av. Severo Dulius por 2km para concluir a ligação com a Av. Assis Brasil. A obra também integra as propostas do plano de expansão elaborado pela INFRAERO para o Aeroporto Internacional Salgado Filho. O custo do projeto é de R$24 milhões.


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

PISA Uma das outras ações prioritárias da Copa é o PISA Programa Integrado Sócio Ambiental, que prevê a reurbanização da região da foz do Arroio Cavalhada. O objetivo é reduzir o risco de inundações ao longo do arroio e a qualidade ambiental urbana. O projeto amplia a capacidade de tratamento de esgotos dos atuais 27% para 77%. Este projeto já existia anteriormente, com dinheiro já captado do BID - R$ 65 milhões - , no entanto até agora nada havia sido feito. Retorna agora a lista de prioridades e entra nas obras da copa como contrapartida da Prefeitura. Parte deste projeto esta em andamento e na apresentação do projeto conta com a remoção de 1680 famílias que hoje se encontram na vila Icaraí II. Com a contrapartida da prefeitura, o Pisa está orçado em US$ 169 milhões, cerca de R$ 285 milhões.. O processo de remoção das famílias já foi iniciado e algumas famílias já deixaram o local. A prefeitura adota estratégias de realocar estas famílias na Restinga (local distante 30 km longe do centro de Porto Alegre. Hoje, agrupa 27 vilas), e na vila Nova localizada perto da Restinga, ou ainda pagam às famílias um bônus Moradia de R$ 40.000,00, para que saiam da área.

NÃO PODEMOS DEIXAR O BONUS MORADIA ILUDIR ESTAS FAMILIAS!!!!


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

PROJETO HABITACIONAL PROPOSTO INICIALMENTE!


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

PISA PROGRAMA INTEGRADO SOCIO AMBIENTAL


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

AV. MOAB CALDAS (TRONCO) A duplicação visa atender a população de carros que tem como destino a zona sul da cidade, surge a demanda para suprir especificamente as necessidades da COPA, mas também fundamentalmente para atender a demanda dos diversos empreendimentos imobiliários das grandes incorporadoras da cidade que tem se instalado no eixo-sul. A avenida tronco cruza a vila cruzeiro do Sul, a 6Km do centro da cidade, sendo um dos aglomerados mais densamente povoados da capital com cerca de 45 mil habitantes. Duplicação de 3,5 quilômetros da Avenida Moab Caldas, entre a Carlos Barbosa e a Icaraí, sendo construídos corredores de ônibus e ciclovia. O início das obras é previsto para o segundo semestre deste ano, com o projeto sendo concluído em abril. Segundo informações da prefeitura o projeto prevê a construção de 570 unidades habitacionais para reassentamento de famílias em áreas atingidas pelas obras. Serão atingidas direta e indiretamente pela obra 45 vilas. A Secretaria da Copa tem a responsabilidade do projeto, e o investimento é de R$ 133,6 milhões.


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

O PROJETO PREVÊ A CRIAÇÃO DE UMA PRAÇA ENTRE AS PISTAS DA AVENIDA, LOCAL ONDE TERÁ O MAIOR NUMERO DE FAMILIAS REMOVIDAS


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

MAPA DE REMOÇÕES


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

ORLA DO GUAÍBA A prefeitura tem uma proposta de projeto para a revitalização da orla do rio Guaíba, apostando pesado nas PPP’s como forma de garantir a realização das obras. Com a confirmação do veto ao artigo do Plano Diretor de Porto Alegre, que previa ampliação da faixa de preservação junto à orla do Guaíba, a prefeitura se prepara para começar obras na área. O plano é realizar até a Copa de 2014 uma série de intervenções no trecho de três quilômetros entre a Usina do Gasômetro e o Estádio Beira-Rio.


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Os 70 km da Orla do Guaíba (desde a ponta do Gasômetro, ao norte do lago, até a Praia do Lami, no extremo sul), estão divididos em 19 setores. O foco, do projeto, são os setores 5, 6, 7 e 8, desde a Usina do Gasômetro até o limite com o Iate Clube Guaíba (Ponta do Dionísio).


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

CONDOMINIO EL DORADO DO SUL


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Três torres com até 23 andares - para uso comercial ou apart-hotel, restaurantes, lojas. Estacionamentos para 4,7 mil veículos. “Onde hoje estão as docas do cais, serão construídas as torres, com menos altura do que o permitido pela prefeitura municipal, que é de 100 metros“, afirmou o urbanista Jaeme Lerner Responsavel pelo projeto.

Solução para o muro da Mauá


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Portais da Cidade Os ônibus procedentes dos bairros chegarão em três grandes portais, nas imediações do centro da cidade, onde os passageiros farão uma transferência integrada para veículos que farão a circulação entre os portais e 18 pontos no centro da cidade.

Como serão ? Serão prédios de alto padrão, com comércio e prestação de serviços. A Prefeitura irá construir um túnel de cerca de 400 metros por baixo da Borges de Medeiros. As obras serão feitas em regime de Parceria Público Privada (PPP). Moeda: explorar os estabelecimentos comerciais nos shoppings (os 03 Portais).


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Apropriação de bens públicos pelo capital privado. Eliminação dos espaços públicos e gratuitos. PPP s


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

OUTRAS OBRAS -Avenida Beira Rio -Av Padre Cacique -III Perimetral – Sistema Viário e – Prolongamento -Av. Vicente Monteggia

-Plano de Manejo das ilhas -Reestruturação do quarto distrito Outras...


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

O peixe que querem nos vender: Cidade Mercadoria A cidade torna-se agente num contexto competitivo global , forma de incremento urbano.

A sociedade capitalista contemporânea forja modelos de sucesso (cidades vencedoras), uma imagem vendável.

Conceitos e estratégias de marketing, oriundos da iniciativa privada, mesclam-se nas prefeituras e tornam-se estratégias públicas.

Preocupação: Promoção de estratégias discursivas urbanas Importação de metodologias vindas da iniciativa privada, em benefício do desenvolvimento de políticas públicas de promoção da imagem das cidades.


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

A grande mídia, a iniciativa privada e o poder público já começam a tomar conta da pauta e contar a sua própria historia.


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

Agentes – Políticos ,atores privados e interesses localizados


IMPACTOS SOCIAIS E URBANOS DA COPA – 2014 – EM PORTO ALEGRE

POVO DA COPA Despejados pelo conforto Desalojados em nome do desenvolvimento Retirados, removidos, promovidos? Exilados em nome do deus... futebol Vidas escanteadas para lá da linha de fundo Incertezas, dúvidas, angústias como em uma cobrança de pênalti Em jogo o lucro de poucos e as milhares de vidas De um lado o luxo dos ricos, do outro a miséria dos pobres Tudo em nome das chuteiras da pátria. (R.BRIZA) integrante do Utopia e Luta

Profile for Poa Resiste

Impactos Sociais e Urbanos da Copa - 2014 - Porto Alegre  

Comitê Popular da Copa - Porto Alegre - RS Apresentação da Cláudia e do Fernandão na reunião do dia 20 de janeiro de 2011.

Impactos Sociais e Urbanos da Copa - 2014 - Porto Alegre  

Comitê Popular da Copa - Porto Alegre - RS Apresentação da Cláudia e do Fernandão na reunião do dia 20 de janeiro de 2011.

Advertisement