Issuu on Google+

II SEMINÁRIO “PERFIL DA AIDS NA CIDADE DE SÃO PAULO: DA INFORMAÇÃO PARA A AÇÃO

OUTRAS FONTES DE INFORMAÇÃO

MAIO/2014

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO DE AIDS, HIV E DST DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, ANO XVII- Nº 16- JUNHO DE 2013


RME (Rede Municipal Especializada em DST/Aids):

• 1989 – CTA Henfil • 1991 – SAE DST/Aids Herbert de Souza – Betinho – 1ª SAE da RME • 2014 – 26 Unidades: 10 CTA e 16 SAE/CR

Ampliação da RME e sistematização de Informações

OUTRAS FONTES DE INFORMAÇÃO


3 fontes de dados da RME: gestão e organização dos serviços • VIGISERV (2002): perfil dos pacientes matriculados SAE/CR • SI- CTA (2002): descreve o perfil do usuário • Planilhas de Sorologias: número de testes e taxa de soropositividade • HIV • Sífilis • Hepatites B e C

OUTRAS FONTES DE INFORMAÇÃO


VIGISERV Foi criado a partir de sistemas locais, utilizados em algumas unidades -CR Penha, p.ex, para estabelecer rotinas e fluxos no próprio serviço: • Revisão de prontuários, Busca Ativa, etc Atualmente é um sistema que tem por objetivo, além dos descritos, disponibilizar dados padronizados sobre: • Perfil dos usuários – sexo, idade, raça/cor, etc • Morbidade: Aids, HIV, DST, Hepatite B e C • Comorbidades em relação ao HIV: Tuberculose, Hepatite B e/ou C, outras DST • Evolução da situação do usuário: transferência, abandono, óbito, em seguimento

A partir daqui as informações, algumas informações fruto destes sistemas: OUTRAS FONTES DE INFORMAÇÃO


100.554 Matrículas – 1992 - junho de 2013 Porcentagem de matrículas segundo o diagnóstico principal na RME. 1992 a junho de 2013

*TV- Criança Exposta HIV/Sífilis Outros – Consultas de referência, AMB, etc.

OUTRAS FONTES DE INFORMAÇÃO


HIV ou Aids: 49.286 (49,0%) matrículas. 1992- junho 2013 • Feminino: 35% • Masculino: 65%

Raça/Cor • Branca: 48% • Parda: 30,2% • Preta: 10,4 % Faixa Etária na matrícula • 30 a 39 anos: 37% • 20 a 29 anos : 28,7%

OUTRAS FONTES DE INFORMAÇÃO


HIV ou Aids em seguimento: 30.334 pessoas, > 13 anos ou mais. 1992 - junho de 2013 Sexo • Feminino: 35% • Masculino: 65% Raça/Cor • Branca: 48,3% • Parda: 31,6% • Preta: 10,9% Faixa Etária atual • 40 a 49 anos: 33,4% • 30 a 39 anos: 28,9%

OUTRAS FONTES DE INFORMAÇÃO


Número de casos de HIV e Aids notificados no Município de São Paulo e número de matrículas por HIV ou Aids RME, por ano. 1996- 2012.

OUTRAS FONTES DE INFORMAÇÃO


Número de casos acumulados de Aids notificados no Município de São Paulo e número de matrículas por Aids ou HIV na RME *.

84204

90000 80000 70000 60000

49192

50000 40000 30000 20000 10000 0

Até 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 1995

Not./ Aids

*Notificações de Aids – 1980 a Junho de 2013 Matrículas por HIV ou Aids na RME – 1992 a Junho de 2013

Matrículas HIV/Aids

Linear (Matrículas HIV/Aids)

OUTRAS FONTES DE INFORMAÇÃO


Número total de matrículas, matrículas HIV/Aids e matrículas por outros diagnósticos, por ano. RME, 1992junho de 2013.

OUTRAS FONTES DE INFORMAÇÃO


SI-CTA e Diagnósticos Sorológicos Número de testes para HIV, número de testes positivos para HIV e percentual de soropositividade. Rede Municipal Especializada em DST/Aids. Município de São Paulo, 2007 a 2012.

OUTRAS FONTES DE INFORMAÇÃO


Soropositividade do HIV segundo região das unidades. Rede Municipal Especializada em DST/Aids. Município de São Paulo, 2012. 6,0

5,0

4,9

4,8 4,5

4,4

4,2 4,0

3,0

2,8

2,0

1,0

0,0 Centro-Oeste

Norte

Sul

Leste

Sudeste

Total

OUTRAS FONTES DE INFORMAÇÃO


Número de testes para Sífilis, número de testes positivos para Sífilis e percentual de soropositividade. Rede Municipal Especializada em DST/Aids. Município de São Paulo, 2007 a 2012.

OUTRAS FONTES DE INFORMAÇÃO


Soropositividade da Sífilis segundo região das unidades. Rede Municipal Especializada em DST/Aids. Município de São Paulo, 2012.

OUTRAS FONTES DE INFORMAÇÃO


Monitorar quantitativa e qualitativamente as matrículas: • Perfil do usuário • Morbidade • Coinfecções

Monitorar quantitativamente testes sorológicos: • Ampliação do Acesso ao Diagnóstico Relacionamento entre Sistemas de Informação – SISCEL, SICLOM:

• Qualidade da Atenção • Diagnóstico tardio -Relação entre início na RME e óbito • Construção de Indicadores – Qualidade da Atenção

OUTRAS FONTES DE INFORMAÇÃO


Obrigada!

Maria Elisabeth de Barros Reis Lopes

meblopes@prefeitura.sp.gov.br


22 05 14 apresentação seminário perfil boletim 2