Page 80

DESPORTO

O mergulho adaptado através das experiências de Ana Gago e Dália Faria Ana Gago, assistente técnica de 42 anos, tem a perna amputada acima do joelho mas esta deficiência física não a impediu de realizar o sonho de mergulhar. A aventura começou com uma inscrição feita no site da Associação Salvador, onde várias modalidades eram aconselhadas. “Adoro o mar, tinha de experimentar o mergulho”, contou, à Plural&Singular. Primeiro fez o batismo de mergulho numa piscina e foi aí que ficou a conhecer o instrutor Paulo Guerreiro. Passada essa fase, eis a hora de “começar a explorar o mar”. “Relaxamento total e absorção de um mundo mágico” é como Ana Gago, natural de Angola e a residir no Barreiro, descreve a experiência no mergulho adaptado. Com esta atividade, a mergulhadora que acalenta o sonho de vir a mergulhar nos Açores, diz ter alcançado maior qualidade de vida: “Para além de exigir de mim, o convívio, o diálogo, as experiências, servem como antidoto às coisas quotidianas”. Ana Gago foi a primeira pessoa em Portugal a terminar o curso DDI AOWD (DDI Advanced Open Water Diver). Assim, a mergulhadora é vista como um exemplo de “determinação e exigência”, caraterísticas que diz terem-lhe sido incutidas pelo seu instrutor Paulo Guerreiro, com quem já praticou esta modalidade em Sesimbra, Fonte da Telha, Portinho da Arrábida e até nas Berlengas. Ao mergulho atribui o sinónimo de “magia” e como mensagem para quem, tendo alguma limitação física, mantém o sonho de mergulhar mas ainda não deu aquele passo de coragem, diz: “Sigam sempre o vosso sonho e não desistam”.

80

5.ª edição da Plural&Singular  

A Plural & Singular é um projeto editorial dedicado à temática da deficiência que lançou a 1.ª edição no início de dezembro de 2012. A revis...

5.ª edição da Plural&Singular  

A Plural & Singular é um projeto editorial dedicado à temática da deficiência que lançou a 1.ª edição no início de dezembro de 2012. A revis...

Advertisement