Issuu on Google+


“Capa negra usei, por Coimbra me apaixonei.” Coimbra, nossa Coimbra, tens escritas nas pedras seculares histórias de outros tempos. Foste o marco da juventude de um país. Serás sobretudo um marco na nossa juventude. Com o Mondego aos pés e a praça cheia de estudantes. Com as infinitas Monumentais e o badalar da velha Cabra. A capa aos ombros ao passar no Arco de Almedina. O fado que as guitarras tocam durante as serenatas. A Queima das Fitas e a Festa das Latas. Da alta até à baixa, não há nada que manche mais as tuas paredes se não esta saudade. Este amor que entristece por se conhecer o seu fim, por se saber que por muito eterna que sejas, em breve pertencerás a outros e o que nós em ti vivemos será vivido por eles. Não me interpretes mal, não há maior orgulho do que sentir que abraçamos uma herança de gerações perdidas no tempo e que a passamos aos que vêm depois, tal como nos foi entregue a nós. É respirar-te Coimbra! É o orgulho de vestir de negro e ver as tuas ruas varridas constantemente pelas nossas vestes. Iremos sempre emocionar-nos com o luar espelhado no Mondego. Por tudo o que nos deste, por todos os que nos deste, terás sempre lugar em nós. Cegos não seremos, porque te vimos, com os olhos e com o coração, e viveremos para sempre, porque sabemos que te amámos.

Saudações Académicas

A Comissão Central da Queima das Fitas 2014


Vazios entrámos, vazios saímos tudo por um rasgo solene de euforia que em nós está patente. No começo, assentados na desconfiança entre o ir e o ficar. Fomos e juntos. Ao longo de quatro anos, partilhámos tudo. Partilhámos aquilo que contam em histórias, quase que em fábulas, de todos os estudante em Coimbra. Disso, contámos e contaremos episódios que por nós foram lapidados com toda a nossa ignorância, cumplicidade e javardice - com todo o nosso ser. Segue-se este momento, uma união fortalecida, um objetivo comum. Focados partimos, outra vez, juntos. Para isso sabíamos, a tormenta ia chegar e chegou. Soubemos, no entanto, estar à altura que nem soldados ou marinheiros. Não faltaram os grandes obstáculos e as experiências compartilhadas num percurso até aqui alavancado na alegria de chegar onde chegámos, ao destino projetado. Isso é tudo, quando por essa viagem suámos juntos, trabalhámos, discutimos, nos enfadámos, pragas rogámos, mas no final sempre nos abraçamos. Não choro lugares, nem mares, nem rios. Talvez chore a saudade. Talvez chore o tempo. Talvez chore a amizade. Talvez chore o que se passou.

No fim alguém proclamará que história irrelevante essa, entre malhada na confusão de tantas outras. Por certo, mas meus amigos, esta é a Nossa história. Os eternos, Ohms de Negro Queima das Fitas de Coimbra, ano de 2014


Novos Fitados de Engenharia Electrotécnica de Computadores Alexandre Marques Jerke André Filipe Vieira Seabra António Carlos Gomes Rodrigues Marques Simões Cláudio Eduardo Sousa Carvalho Araújo Diogo Filipe Pereira Remígio Diogo Manuel de Almeia Martins Diogo Ribeiro Martins Francisco Gonçalves Cerqueira Bnoun Gonçalo Heleno Barbeiro Hugo Rafael Gonçalves Martins Coelho João André Pereira Amaro João António Toscano Gouveia Ferreira João Daniel da Silva Cardoso João Ricardo Rodrigues Carocha José Daniel Ferreira Neves José Pedro da Silva Figueiredo Medeiros Luís Miguel Rocha Jacinto Marco José Pires Ferreira Mário Alberto Soares Castanheira Paulo Jorge Cardoso Carrasqueira Ricardo Manuel Salvador Borges Ruben Gustavo de Oliveira Rita Ruben Miguel Lages Duarte Rui Daniel Ribeiro Peliteiro Telmo Gabriel Simões Fernandes Tiago da Silva Oliveira Tiago José Rebelo Pinheiro


Alexandre Jerke

André Seabra

António Simões

Diogo Remígio

Diogo M.A. Martins

Diogo R. Martins

Francisco Bnoun

Gonçalo Barbeiro

Hugo Coelho


João Cardoso

João Amaro

João Ferreira

José Medeiros

João Carocha

José Neves

Luís Jacinto

Marco Ferreira

Mário Castanheira


Paulo Carrasqueira

Ricardo Borges

Ruben Duarte

Rui Peliteiro

Tiago Oliveira

Ruben Rita

Telmo Fernandes

Tiago Pinheiro


Alexandre Marques Jerke


AndrĂŠ Filipe Vieira Seabra


Ant贸nio Carlos Gomes Rodrigues Marques Sim玫es


Cláudio Eduardo Sousa Carvalho Araújo


Diogo Filipe Pereira RemĂ­gio


Diogo Manuel de Almeia Martins


Diogo Ribeiro Martins


Francisco Gonรงalves Cerqueira Bnoun


Gonรงalo Heleno Barbeiro


Hugo Rafael Gonรงalves Martins Coelho


João André Pereira Amaro


Jo茫o Ant贸nio Toscano Gouveia Ferreira


Jo達o Daniel da Silva Cardoso


Jo達o Ricardo Rodrigues Carocha


JosĂŠ Daniel Ferreira Neves


JosĂŠ Pedro da Silva Figueiredo Medeiros


LuĂ­s Miguel Rocha Jacinto


Marco JosĂŠ Pires Ferreira


Mรกrio Alberto Soares Castanheira


Paulo Jorge Cardoso Carrasqueira


Ricardo Manuel Salvador Borges


Ruben Gustavo de Oliveira Rita


Ruben Miguel Lages Duarte


Rui Daniel Ribeiro Peliteiro


Telmo Gabriel Sim천es Fernandes


Tiago da Silva Oliveira


Tiago JosĂŠ Rebelo Pinheiro


Dedicat贸rias



144_v4