Issuu on Google+

Informe PASA

InformePASA | Maio / Junho de 2008 | www.planopasa.com.br

Maio / Junho| Ano 8 n° 39

Regulamentação de planos de saúde completa dez anos Alfredo Cardoso fala sobre a importância da lei 9656 Pág.7

Manter-se em atividade é segredo de quem está de bem com a vida Pág.6

Plano de Assistência à Saúde do Aposentado da Vale - Av. Calógeras, 30, loja H - Centro - Rio de Janeiro - CEP 20030-070




Editorial

InformePASA | Maio / Junho de 2008 | www.planopasa.com.br

Garantia dos direitos dos associados Esta edição do Informe PASA traz uma entrevista especial com o diretor de Normas e Habilitação de Operadoras da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Alfredo Cardoso, sobre os dez anos da promulgação da lei 9656, que regulamentou os planos de saúde. A legislação de 1998 foi muito importante para o setor, pois balizou a criação de todos os produtos lançados após a sua edição, como o PASA Plus, de 2000, e os novos planos médicos, de 2006, que incorporaram as coberturas garantidas aos usuários. No que diz respeito à regulamentação, aliás, o PASA sempre cumpre as determinações da Agência, como no caso da recente ampliação do rol de procedimentos, muitos dos quais já cobertos pelo Plano, mesmo antes da exigência legal. Essa preocupação em atender às orientações da ANS, nas quais se inclui o repasse periódico de informações

Microscópicas Atenção aos contracheques e boletos Os associados PASA devem conferir se os débitos de suas mensalidades estão em seus contracheques, pois, caso o usuário não tenha o consignável (valor máximo de desconto) necessário para debitar a mensalidade integral, um boleto bancário será emitido como complemento. Quem recebe boletos precisa ficar atento quando a cobrança não chegar, procurando o escritório mais próximo e solicitando uma segunda via, o que pode ser feito também pelo e-mail ouvidoria@planopasa.com.br. Isso garante que não haja problemas em relação ao atendimento, por inadimplência. Vale lembrar, ainda, que os associados a planos odontológicos ainda não podem fazer o pagamento diretamente no contracheque e, por isso, recebem boletos todos os meses.

para o acompanhamento do equilíbrio econômico-financeiro do PASA, permite que os associados fiquem mais seguros quanto ao atendimento de seus direitos e à perenidade da empresa. Afinal, transparência na gestão e informação qualificada aos órgãos de controle e usuários dos serviços são fundamentais para o desenvolvimento do setor de saúde suplementar, que enfrenta o desafio de crescer e manter seus custos ajustados, para que os clientes possam usufruir integralmente da evolução da medicina.

Esdras Abreu Diretor PASA

Visite o site do PASA Atualização constante garante novidades todas as semanas O site do PASA – www.planopasa.com.br – está permanentemente atualizado, à espera de sua visita. Além de trazer notícias sobre saúde e novidades a respeito do Plano e do mercado de uma forma geral, todos os meses uma série de dicas de programas gratuitos ou de baixo custo são listadas no link Vida Ativa. O site faz ainda uma “dobradinha” com o Infor-

me PASA, complementando matérias que, por uma questão de espaço, não podem ser colocadas na íntegra no jornal. E quem quiser receber por e-mail as novidades mais recentes do Plano deve se cadastrar na própria página inicial do site, informando seu endereço eletrônico. É simples, rápido e garante notícias em primeira mão.

Homenagem aos pais O papel dos pais na vida dos filhos sempre foi fundamental. Eles são amigos, parceiros, protetores e educadores. Por tudo isso, pais e avôs de todo o país merecem a lembrança adiantada do PASA, que os homenageia por sua data, comemorada no dia 10 de agosto. Parabéns! 

EXPEDIENTE CONSELHO EDITORIAL: Esdras Domingos de Abreu, Adriana Campos, Cristina Leite, Dr. José Sávio Barros e Jorge Luiz Moraes / JORNALISTA RESPONSÁVEL: Veronica Pinheiro / ASSISTENTE DE COMUNICAÇÃO: Suely Tavares e Priscila Drummond / REDAÇÃO: Tempero Comunicação / REVISÃO E EDIÇÃO: Resh Comunicação / PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO: Resh Comunicação / CONTATO: (21) 2139-5700 (r.5724/ 5719) / Fax: (21) 2240-5625 / Carrier: 821-4979 / 4373


Fique Atento

InformePASA | Maio / Junho de 2008 | www.planopasa.com.br

Oportunidade de migração para o PASA Plus O PASA tem uma importante novidade para os associados que desejam migrar para o PASA Plus. No período de 1º de julho a 30 de novembro, os interessados terão uma nova e única oportunidade de fazerem sua migração para o plano. Essa decisão se dá em função dos muitos pedidos feitos pelos associados. Por isso, se for de seu interesse, não perca esta oportunidade. O período de inscrição vai somente de 1° de julho a 30 de novembro de 2008. “A medicina evoluiu muito desde 1998, quando a legislação foi mudada, e percebemos que havia muita gente angustiada e insatisfeita por não ter acesso ao rol de coberturas mínimas estipulado pela ANS, o que as obrigava a desembolsar altos valores ou, até mesmo, ficar sem atendimento em determinadas situações”, explica o diretor Esdras Abreu. Quem poderá solicitar migração Poderá migrar para o PASA Plus quem se inscreveu como associado até 30 de agosto de 2006, estando em uma das seguintes situações: • associados PASA e respectivos dependentes e agregados que estão no plano não regulamentado; • ex-associados e respectivos dependentes e agregados (desligados por inadimplência ou a pedido, conforme regulamento em vigor) que pertenciam aos planos PASA ou PASA PLUS. Nesse caso, precisarão quitar débitos porventura existentes e cumprir as carências regulamentares. A readmis-

são será avaliada de acordo com o estatuto e o regulamento do plano; • readmitidos ou migrados para os novos planos e respectivos dependentes e agregados que já tenham pertencido aos planos PASA ou PASA Plus. Onde se inscrever Os interessados em aproveitar essa oportunidade devem procurar o escritório do PASA mais próximo para fazer a migração ou a solicitação de readmissão, no caso de desligados. Os empregados do PASA estão à disposição para fazer os esclarecimentos necessários, comparando, por exemplo, as condições do PASA Plus com as dos planos novos, que continuam a ser oferecidos normalmente, para que a melhor decisão seja tomada. A readmissão será avaliada de acordo com o estatuto e o regulamento do plano. Divulgação Como a reabertura da possibilidade de migração para o PASA Plus se dá por um prazo determinado, é importante que todos tomem conhecimento do fato e tenham tempo de fazer sua escolha. Assim, se você tem um amigo que pode usufruir do benefício, avise-o. Colaborando para a sua divulgação. Há informações sobre o assunto no site www.planopasa.com.br além dos nossos escritórios.

Microscópicas Autorização para cirurgias eletivas Para um maior conforto e tranqüilidade, os usuários e seus médicos podem e devem solicitar antecipadamente a autorização para cirurgias eletivas. Quando esse procedimento não é feito, existe a possibilidade de exigência de relatórios e laudos complementares no momento da internação, o que gera desconforto e demora no atendimento.

Ouvidor do PASA ganha homenagem da Câmara do Rio O ouvidor e associado do PASA, Gilberto Costa, recebeu da Câmara Municipal do Rio de Janeiro uma moção honrosa. A condecoração, uma das mais importantes oferecidas pela casa legislativa, teve por objetivo comemorar o Dia do Consumidor, e Gilberto foi um dos profissionais indicados para representar a categoria pela Associação Brasileira de Ouvidores (ABO). Quem entregou a moção ao ouvidor do PASA foi o próprio presidente da ABO, Rui Barros Maldonado, e a iniciativa da homenagem partiu do vereador Aloisio Freitas.

Aposvale: chapa Costa e Silva é empossada A Assembléia Geral Ordinária da Aposvale (AGO), realizada de 14 a 16 de abril, elegeu a Chapa Luiz Costa e Silva para a Diretoria da Associação. No Rio e nas Unidades Regionais compareceram às urnas 2.949 associados. Por meio da AGO, também foram eleitos os novos membros do Conselho de Representantes e do Conselho Fiscal, assim como as novas Diretorias das Unidades Regionais, que durante três anos comandarão o destino da entidade em Itabira, Vitória, Belo Horizonte e Governador Valadares. Despedida de Silvestre Depois de 17 anos envolvido com a Aposvale nas funções ora de diretor, ora de presidente, Silvestre Lopes Júnior decidiu se aposentar de fato. “Pela primeira vez na minha vida vou ficar sem uma atividade rotineira de trabalho”, conta. Ele cita como

passagem mais marcante em sua trajetória na entidade a aprovação do aumento da contribuição dos aposentados e pensionistas para aquisição das sedes próprias da associação. “Desejamos a Silvestre

Lopes felicidade e realização em mais essa etapa de sua vida, e ressaltamos sua contribuição para a Aposvale e para o relacionamento com o Plano”, afirma o diretor do PASA, Esdras Abreu. Luiz Antônio

A Diretoria empossada, a partir da esquerda: João Batista Bicalho (Belo Horizonte), Galileu Viana (Vitória), Claudio Rebulla (Diretor Financeiro), Carlos Cleber Pinto (Presidente), Luiz Cesar Correa (Diretor Secretário), Messias José de Menezes Neto (Itabira) e José Barbosa Filho (Governador Valadares)




Viva Melhor Cuidador é profissional importante para as famílias Presença de pessoa especializada aumenta qualidade de vida dos pacientes Felipe Corrêa

Os “cuidadores” são profissionais especializados em ajudar as famílias a cuidar de pessoas com problemas de saúde ou que não tenham independência para as tarefas diárias. Rosângela Nunes, do Rio de Janeiro, é um exemplo. Ela acompanha a usuária do PASA Nair de Moraes Baffa, de 95 anos, desde dezembro de 2007, zelando por sua alimentação e medicação. “Também levo D. Nair ao médico, saio com ela e faço companhia. Esse foi um trabalho que acabou acontecendo para mim ao longo da vida, sempre por indicação de alguém de quem eu já havia cuidado ou de um familiar”, conta Rosângela. Arlette Baffa, filha de D. Nair, que contratou a profissional, está satisfeita com sua atuação: “É preciso confiança e boas referências para colocar um familiar em contato direto com uma pessoa até então desconhecida. Trata-se de uma ajuda fundamental, pois saber que há alguém responsável em casa nos permite ter tranqüilidade no trabalho. Minha mãe, que está numa cadeira de rodas devido a uma queda, sente falta da cuidadora quando ela sai”. Rosângela sabe dessa importância e, por isso, diz que, além de ter paciência e preparo, um cuidador deve “gostar do que faz e estar pronto para apoiar a família nos momentos difíceis, já que acaba integrado ao universo das pessoas ao conviver com elas diariamente”.

Para comemorar Dia 05/06 Rosângela cuida de D. Nair: é preciso gostar do que faz e estar pronto para apoiar a família

Como usar bem seu plano Dicas para consulta Pequenos cuidados podem deixar uma consulta médica muito mais produtiva. Antes de se dirigir a uma consulta, relacione em um papel os medicamentos e dosagens que está utilizando e os sintomas que o fizeram procurar o médico. É importante também levar os últimos exames complementares, como laboratoriais e radiológicos, que são de grande importância para o médico que o irá atender. Vale a pena, ainda, antecipar as dúvidas sobre o possível problema de saúde, para que ao final da consulta todos os esclarecimentos necessários tenham sido feitos. “Dessa forma, o contato com o médico acontece de forma mais ágil e eficiente, aumentando as chances de um diagnóstico correto”, explica José Sávio Barros, coordenador médico do PASA. 

Dia Mundial do Meio Ambiente

Dia 05/08 Dia Nacional da Saúde

Dia 08/08 Dia Nacional de Combate ao Colesterol

Dia 10/08 Dia dos Pais

Dia 29/08 Dia Nacional de Combate ao Fumo

Dia 31/08 Dia do Nutricionista


DOUTORPASA

orientação médica 24 horas

Doenças de inverno merecem atenção Prevenção, sempre o melhor caminho O inverno chegou e trouxe com ele, além de temperaturas mais amenas, as doenças próprias da estação. São males que atacam principalmente o sistema respiratório, como asma, gripe, pneumonia, bronquite asmática, rinite e sinusite, com maior gravidade em crianças e idosos. Isso acontece porque em dias mais frios as defesas imunológicas do organismo ficam mais fracas, já que se gasta mais energia para manter o corpo aquecido, deixando-o vulnerável às contaminações virais ou bacterianas. Com o ambiente úmido, os vírus e bactérias encontram condições ideais para se proliferar.

É difícil evitar todos os problemas, mas cuidados precisam ser tomados. Em relação à gripe, a vacinação se mostra eficaz na prevenção. No que diz respeito às doenças alérgicas, deve-se buscar ambientes limpos, lavar roupas de inverno antes de usá-las e tentar se manter longe de aglomerações, sobretudo em ambientes fechados. Se ainda assim os sintomas clássicos aparecerem - tosse, nariz escorrendo, febre alta e dores no corpo -, a solução é se alimentar bem, repousar e procurar seu médico de confiança, para que o quadro não se agrave. Cuide-se!

Encontro traça diretrizes para o PASA Saúde O Encontro Nacional dos Profissionais do PASA Saúde, realizado nos três primeiros dias de junho, em Papucaia, no Estado do Rio de Janeiro, promoveu a integração e a atualização das equipes. Todos os empregados do Plano vinculados ao programa participaram do treinamento, que conseguiu, segundo o coordenador médico do PASA, José Sávio Barros, “superar as expectativas e ir além dos objetivos iniciais, mostrando o acerto da estratégia de investir em capacitação e desenvolvimento das equipes”.

Bom ar para esta e as próximas gerações Cuidar do meio ambiente é trabalhar pela qualidade de vida




Você Aqui

InformePASA | Maio / Junho de 2008 | www.planopasa.com.br

Atividade constante ajuda a manter a saúde Em seus depoimentos para o Informe PASA, os associados que se dizem satisfeitos com a vida apresentam uma característica em comum: mantêm-se física e mentalmente ativos. Aos 82 anos, Elza Lage, usuária do PASA em Itabira, cultiva a independência: vai a banco, borda, lê com assiduidade e faz, uma vez por semana, atividades como alongamento, artesanato, ioga e interpretação de texto. “Sempre que tenho oportunidade vou também a festas, e estou atenta à realidade que me cerca. Não podemos ficar só dentro de casa, pensando na vida”, afirma D. Elza, que além de tudo ainda cuida de seu filho, portador de paralisia cerebral, e ajuda uma cunhada, sem deixar de fazer planos: “Estou interessada na pintura em tecidos oferecida na Aposvale”.

“Sempre que tenho oportunidade vou também a festas, e estou atenta à realidade que me cerca. Não podemos ficar só dentro de casa, pensando na vida” Moacyr de Oliveira, associado de Governador Valadares, tem aos 70 anos uma ampla atividade

Foto Silva (Taquinho)

Mesmo sem um trabalho remunerado, é possível ter uma agenda cheia

D. Elza borda, lê, faz alongamento e outras atividades

física. Caminha com regularidade, aumentando ou diminuindo a velocidade do exercício durante uma hora, de acordo com sua disposição, e freqüenta sessões de terapia ocupacional que desenvolvem equilíbrio, coordenação motora e memória. “Fazemos exercícios complicados, como ficar em cima de uma bola e montar quebra-cabeças. É puxado, mas muito bom, permite que a gente fique ativo e se sinta melhor”, garante Seu Moacyr.

Empregados do PASA trabalham para os associados Para atender às necessidades dos usuários dos diversos estados em que atua, o PASA possui uma equipe comprometida com os valores do Plano, que pregam uma atenção total com a saúde e o bem-estar dos associados. De maneira a cumprir esses objetivos, os empregados recebem treinamento constante e usufruem de uma política salarial e de benefícios que busca oferecer uma remuneração compatível com suas atribuições e responsabilidades, dentro da realidade do PASA e do mercado. “Essa política salarial é feita considerando as limitações orçamentárias do Plano e o alinhamento com o mercado de saúde”, explica Úrsula Figueiredo, do RH do PASA. Esse alinhamento é fundamental para a atração de bons profissionais para a equipe e, por isso, o PASA busca manter atualizadas suas práticas de gestão de pessoas. Nesta linha, a empresa incorporou ao seu sis

tema de remuneração a avaliação de desempenho baseada em metas e uma gratificação correspondente que pode chegar até 2,5 salários. Para isso, anualmente, a gerência estabelece para cada empregado metas ligadas às suas atividades, da equipe e aos resultados globais da empresa, e a gratificação é definida em função do desempenho apurado, sendo paga uma vez ao ano. “Este programa foi adotado pela Diretoria Executiva a partir de 2003 e teve ótima aceitação entre os empregados, que viram nele uma forma justa de ter recompensados os seus esforços”, ressalta Úrsula. Ela complementa lembrando que a gratificação de desempenho, ligada à qualidade da gestão e ao cumprimento de metas e resultados individuais, contribui decisivamente para a retenção de talentos, sem os quais o compromisso de atender com excelência os usuários poderia ficar comprometido.


Em Sintonia

InformePASA | Maio / Junho de 2008 | www.planopasa.com.br

Dez anos da legislação que marcou o setor Alfredo Cardoso, diretor da ANS, fala da importância da lei 9656 lução do mercado concretamente? AC – Esse processo de aprimoramento é contínuo, uma história sem fim. Sobretudo após 2004, quando indicadores objetivos foram criados pela Agência, é possível dizer que financeira e economicamente o mercado está melhor do que antes. No que diz respeito à questão assistencial, a falta de indicadores anteriores dificulta a mensuração mas, de qualquer forma, percebemos uma consciência muito grande de operadoras e consumidores quanto à necessidade de consolidação de um modelo Marcus Vini

Este ano, a lei 9656, que regulamentou e normatizou os planos de saúde, completa dez anos de existência. Trata-se de um marco importante para as empresas que atuam no mercado e para seus clientes, na medida em que a legislação incorporou direitos como: o aumento das coberturas mínimas, o fim da limitação para internações (exceto para saúde mental) e a proibição de acréscimo por faixa etária a partir dos 59 anos aos usuários de planos adquiridos de 1998 em diante. O diretor de Normas e Habilitação de Operadoras da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Alfredo Cardoso, trata em entrevista exclusiva ao Informe PASA do significado da lei para os consumidores e da atuação da Agência desde a sua criação. Informe - Qual a importância da lei 9656 para o mercado de saúde? Alfredo Cardoso - Podemos entender a lei 9656 como uma evolução natural no processo de alteração do ordenamento da Sociedade Civil, marcado de forma inconteste pela Constituição de 1988, que lançou as bases de uma nova sociedade, mais participativa e mais respeitosa com os direitos de seus cidadãos. Esta Constituição, no seu capítulo sobre a saúde, ao mesmo tempo em que estabelece o Sistema Único de Saúde (SUS), reconhece e legitima a participação da iniciativa privada nesta área. A partir deste momento iniciam-se discussões sobre como regulamentar a atuação das operadoras de Planos de Saúde. Foram praticamente dez anos de discussão até que o governo promulgasse a lei 9656. Apesar de uma série de controvérsias sobre o texto original, após diversas alterações na forma e conteúdo por várias MPs, sem dúvida o marco legal da regulamentação protegeu os beneficiários, dandolhes cada vez mais um perfil de consumidores amparados também pelo Código de Defesa do Consumidor. Padronizou as coberturas, evitou práticas condenáveis, como seleção de risco e rompimentos unilaterais de contratos, e lançou as bases para a construção de um sistema de saúde mais seguro do ponto de vista econômico e financeiro, mais profissional, mais sustentável e que tenha por objetivo proporcionar uma assistência médico-hospitalar e odontológica cada vez melhor. Informe - Como a ANS percebe essa evo-

Alfredo Cardoso, diretor de Normas e Habilitação de Operadoras

assistencial que dê atenção integrada à saúde. A ANS tem se esforçado, especialmente nos últimos anos, em estabelecer uma regulamentação mais indutiva do que punitiva, em busca da melhoria da qualidade da prestação do serviço, ao mesmo tempo em que se mantém o equilíbrio das empresas. Temos um consumidor mais exigente e uma sociedade atenta. Hoje, estamos melhores do que há dez anos e, provavelmente, daqui a dez poderemos dizer o mesmo. Informe - Existe algum trabalho da ANS no sentido de qualificar membros da Justiça para que as demandas referentes ao setor possam ser mais bem avaliadas? AC – Acredito que quando o setor é regulamentado de forma coerente e clara, e o consumidor é informado de seus direitos e deveres, a participação do Judiciário tende a cair. Grande parte das ações decorre de problemas criados

quando a legislação é inexistente. O que está escrito nos contratos vale, naturalmente, mas a Justiça não leva ao pé da letra o que considera cláusulas “draconianas”. Se a esfera administrativa trabalhar com eficiência, as questões na área jurídica diminuirão. Informe - O senhor considera que a legislação conseguirá acompanhar a realidade da evolução do setor? Estima-se, por exemplo, que daqui a 40 anos os idosos serão 25% da população da América Latina. AC – O mercado precisa se adequar às demandas da sociedade, senão ele não sobrevive. A regulamentação acompanhará as necessidades e mudanças principalmente se for baseada em indicadores objetivos, tendo como foco, sempre, a proteção ao paciente. Trata-se de um trabalho muito grande, mas possível. Informe - Nesse sentido, o rol de procedimentos que entrou em vigor em abril está sendo cumprido? AC – Boa parte dos procedimentos já contava, inclusive, com a cobertura das empresas. Como novidade, podemos dizer que a saúde, tratada ao longo do tempo como uma questão estritamente médica, torna-se cada vez mais multidisciplinar, por isso a incorporação da consulta com nutricionistas, por exemplo. Em relação ao aumento de gastos para as operadoras, é tradição no setor a incorporação de custos, como os tecnológicos, para o posterior repasse, quando há necessidade. Vale ressaltar que nem sempre o procedimento mais complexo é o melhor. A partir do segundo semestre, a Agência vai monitorar mês a mês as empresas para saber o real impacto do novo rol em suas contas. Informe - Recentemente, a imprensa noticiou que havia no mercado falsos planos coletivos, criados para atrair os clientes com preços mais baratos, que depois não se sustentavam. A Agência tem conhecimento disso? AC – Em princípio, não há nada contra associações levarem a seus membros os benefícios de uma contratação coletiva, desde que essas entidades atendam apenas ao interesse de seus associados e de ninguém mais. Mas há quem se aproveite, depois, para praticar reajustes abusivos ou romper unilateralmente contratos. Estamos atentos à questão. 


Quadrinho

InformePASA | Maio / Junho de 2008 | www.planopasa.com.br

Por Aí Aumento da rede no Vale do Aço A equipe do PASA trabalha para finalizar o processo de credenciamento na região mineira do Vale do Aço, que abrange cidades como Ipatinga, Coronel Fabriciano e Timóteo. O objetivo é expandir sua rede de atendimento, em todas as especialidades médicas. Isso ampliará o leque de opções dos usuários, para garantir não só uma quantidade de profissionais adequada à demanda, mas também a qualidade do trabalho dos credenciados.

Atendimento em BH Palestras em Vitória Em Belo Horizonte, o pronto-socorro do Hospital Mater Dei é eventualmente procurado por usuários do PASA para tratamento de doenças psiquiátricas. Porém, o hospital não atende a esta especialidade. Ou seja, não dispõe de médicos para consultas e também não possui estrutura para internações. Assim, os associados dos planos PASA Plus, PASA Brasil e PASA Mineiro que necessitarem de atendimento nesta especialidade deverão recorrer a outros prestadores na cidade mineira. Acesse o site do PASA e confira.

“Nutrição Saudável na Terceira Idade” e “Semana da Beleza” foram os primeiros temas do ciclo de palestras para os aposentados que a Associação dos Aposentados, Pensionistas e Empregados das Empresas Patrocinadoras da Valia – Aposvale do Espírito Santo, com o apoio do PASA e do Centro Médico Hospitalar Vila Velha, realiza ao longo de 2008. Fique de olho no site www.planopasa.com.br para acompanhar a programação. Os interessados podem se dirigir diretamente à sede da Aposvale, local das palestras, pois não é necessária inscrição prévia.

Minas contra o tabagismo O PASA de Belo Horizonte realizou, em parceria com o Hospital Madre Teresa, uma palestra sobre o tabagismo, na sede da Aposvale, na capital mineira. O evento aconteceu no dia 30 de maio, an-

tecipando o esforço de conscientização que ocorre no mundo todo em 31 de maio, Dia Internacional de Combate ao Tabagismo. Estiveram presentes no encontro 40 pessoas, que ouviram atentamente

as explicações da dra. Ângela Pedrosa, especialista em Pneumologia, debateram as questões e aumentaram seus conhecimentos sobre os muitos perigos do cigarro, que tanto mal faz à saúde.

RESPOSTA

SORTEADO PERGUNTA Em que planos sobrinhos podem ser incluídos como agregados?

Carlos Roberto Duarte, associado do PASA em Itabira (MG), foi o sorteado da última edição e ganhou uma máquina fotográfica digital.

NOME MATRÍCULA PASA

CIDADE /ESTADO

Corte esta tira na linha pontilhada e envie para Av. Calógeras, 30/14º andar, Centro, Rio de Janeiro, CEP:20030-070, aos cuidados do setor de Comunicação do PASA, ou entregue pessoalmente em um dos escritórios PASA. Caso a sua resposta esteja certa, você participará de um sorteio para ganhar um Grill e terá seu nome divulgado na próxima edição do Informe.

MANTENHA SEU ENDEREÇO SEMPRE ATUALIZADO




/informe39