Page 1

teste honDa Cbr 250r

InSInuAnte e eSportIvA, fAz Até 50 km/l. CoMo elA fICA dIAnte de NiNja, RoadwiN e Comet Gt?

edição 630 bmw c 600 sport e c 650 gt bimota db7 g 650 gs sertão x xt 600r x xt 660z ténéré

bmw g 650 gs x yamaha xt 660r x yamaha xt 660z ténéré A BMW Sertão enfrentA AS outrAS deSBrAvAdorAS

honDa cbr 250r

TesTamos em InTerlagos uma esTrela do sBK. Você precIsa Ver o que ela anda...

h-D sportster xl 1200 custom

sCooters

honDa crf 150

em alta

AndAMoS noS bmw C 600 sport e C 650 gt, que deveM eStAr por AquI eM Breve. e teM MAIS gente grAnde ChegAndo... Veja por que VoCê ainDa Vai ter um!

[exClusiVo] triumph 125 MonoCIlíndrICA, A pequenA IngleSA ChegA Ao BrASIl eM 2013

edIÇÃo 630

www. qrmoto . com . br

cb 300r x comet gt 250 x fazer 250 x next 250

bimota Db7

Cb 300r x Comet gt 250 x Fazer 250 x next 250 quAl A Melhor entre AS nAked leveS? MT_39_CAPA.indd 78

5/10/12 7:24:57 PM


COMPARATIVO | DAFRA NEXT 250 x HONDA CB 300R x KASINSKI COMET GT 250 x YAMAHA FAZER 250

Fazer, Comet, CB e Next: nuas, mas com asas aerodin창micas 18 QUATRO RODAS JUNHO

MT_39_COMPARA_PEQUENAS.indd 18

5/14/12 7:55:36 PM


MEIO-MÉDIAS

LIGEIRAS Técnica, estilo, agilidade, carisma... Vale tudo nessa briga POR ISMAEL BAUBETA | FOTOS MARCOS CAMARGO

JUNHO QUATRO RODAS 19

MT_39_COMPARA_PEQUENAS.indd 19

5/14/12 7:55:49 PM


IMPRESSÕES | BMW C 600 Sport e C 650 Gt

C 600 sport: apelo esportivo é evidente

AS PEQUEnAS

cREScERAM

A BMW entra na moda dos grandes scooters, que devem desfilar por aqui em breve por PAULO RIBEIRO, de Madri (Espanha) fotos DANIEL KRAUS

26 QUATRO RODAS JUNHO

MT_39_SCOOTERS BMW.indd 26

5/14/12 7:37:32 PM


C 650 GT: clara vocação para longas viagens

O

crescimento dos scooters, seja em número ou em tamanho, é visível – na Europa, é o segmento que mais cresce. Diante da força da nova tendência, a febre dos grandes scooters estradeiros, até mesmo a prima donna BMW resolveu entrar no espetáculo, lançando duas motonetas anabolizadas que se candidatam a conquistar o

status de divas de ópera. Seus scooters C 600 Sport e 650 GT (de Gran Turismo) dividem a mesma base instrumental, mas tocam em ritmos bem diferentes. Ambos mantêm, ainda, a afinação perfeita que caracteriza a marca bávara. A marca não quer nem cogitar prazos, mas os C podem estrear turnê brasileira em breve. Por enquanto, o único

concorrente direto que encontrarão por aqui será o Suzuki Burgman 650. Partilhando grande parte dos componentes, os dois maxiscooters oferecem trunfos diferenciados no cada vez mais competitivo jogo da mobilidade urbana. Essa dupla abordagem incorpora à versão Sport o espírito competitivo da superbike S 1000 RR e apõe a luxuosa JUNHO QUATRO RODAS 27

MT_39_SCOOTERS BMW.indd 27

5/14/12 7:37:39 PM


TeSTe | Bimota DB7 Race

TOURO DOmável

Que chefe de equipe, em sã consciência, empresta uma moto que vai competir na manhã do dia seguinte? por EdU ZampiEri | fotos cHristiaN castaNHO

46 QUATRO RODAS JUNHO

MT_39_BIMOTA_1.indd 46

5/11/12 12:08:24 AM


A DB7 de pista: leve, maneรกvel e superpotente JUNHO QUATRO RODAS 47

MT_39_BIMOTA_1.indd 47

5/11/12 12:08:35 AM


TeSTe | Harley-DaviDson sportster Xl 1200 Custom

Rodando Redondo A rechonchuda e divertida Sportster 1200 Custom faz o gênero fat bike por EduArdo Viotti | fotos ChriStiAn CAStAnho

Gordinha simpática: ágil e ligeira para uso urbano diário 52 QUaTRo RodaS Junho

MT_38_HD SPORTSTER_OK.indd 52

5/10/12 11:24:10 PM


JUNHO QUATRO RODAS 53

MT_38_HD SPORTSTER_OK.indd 53

5/10/12 11:24:23 PM


TENDÊNCIA | DESIGN

ENgENhO E

ARTE

O design de motocicletas – e a busca pela união entre forma e função – ao longo do tempo | por EdUardO ViOtti

A

palavra design significa simplesmente “projeto”, em inglês. Pode ser um projeto industrial, de arquitetura ou de engenharia. Entre nós, entretanto, a semelhança com a palavra “desenho” acabou sugerindo um significado mais relacionado à forma – quando não à estética pura. É comum dizer que um objeto belo tem bom design. Os designers, todavia, preferem definir seu trabalho como a busca do compromisso pelo delicado equilíbrio entre forma e função. Às vezes um chassi, por exemplo, para oferecer toda a rigidez torcional e flexibilidade inerentes ao seu desempenho, não permite o uso de materiais mais leves e tubos em espessura mais delgada que permitiriam exibir maior graça e fluidez visual. Ou, em outro caso, um motor precisa ter um radiador com grande área frontal, prejudicando a aparência de um modelo. Ossos do ofício. Projetistas obstinados sempre perseguem, às vezes com sucesso, a união entre funcionalidade e beleza. Nas motocicletas, isso não é diferente. É claro que ao longo da história, ou mesmo hoje, as motos mais deliciosas de dirigir nem sempre foram as mais bonitas. Por outro lado, nem todas as motos mais elegantes se destacaram como rainhas da alta performance. Mas podemos considerar que é muito difícil separar as motos de melhor design das motos mais apaixonantes de todos os tempos. Afinal, é o que acabam sendo. As motos começaram como bicicletas motorizadas, com motores atrelados à coroa e tanques de combustível pendurados sob a viga mestra do quadro. Foram assim durante toda a segunda década

do século 20, com o florescimento das primeiras motos comerciais. O tanque passou para cima do quadro na década de 20 e apareceram os primeiros sistemas de suspensão. Foi a década de ouro das motocicletas norte-americanas. A década de 30 marcou uma evolução brutal, com o surgimento das carenagens e dos campeonatos internacionais – com domínio tecnológico da Alemanha. O fim da 2ª Guerra Mundial marcou o começo da era moderna, com a predominância dos ingleses até os anos 60 e o ingresso avassalador dos japoneses, que dão as cartas desde os anos 70. Correndo por fora, os italianos sempre valorizaram como ninguém o design no sentido estético de suas motos.

mOTOS DE SéRIE

Destacamos aqui motocicletas que marcaram época, estabeleceram tendências e redefiniram conceitos. Deixamos de fora os scooters (alguns clássicos, como a Vespa), as motos desenvolvidas por customizadores e adaptadores (algumas de fato belíssimas), as máquinas especiais de corrida e as motos conceituais – os protótipos de salão, que certamente rendem um bom tema de reportagem para o futuro. É claro que as escolhas poderiam ser outras, assim como os critérios para incluir aqui algum modelo. Trata-se de um tema difícil de esgotar. Embora alguns profissionais tenham se destacado no design de motocicletas, em geral o projeto das motos é criação coletiva do departamento de estilo das montadoras. Mesmo assim, tentamos localizar o designer da maioria das motos apresentadas – em ordem cronológica.

66 QUATRO RODAS JUNHO

MT_39_TEND DESIGN.indd 66

5/11/12 12:38:44 AM


02 01

03

04

08 05

>> 07 06

01 MegOlA 1921 (ATé 1925)

O nome usa as sílabas dos construtores: Meixner, Gockerell e Landgraf. Com motor 640 cc de cinco cilindros em estrela junto à roda dianteira (o virabrequim é o próprio eixo frontal), tinha 14 cv.

02 BMW R32 1923

O alemão Max Friz, diretor de design da casa, criou a primeira BMW com eixo cardã e motor de dois cilindros opostos (boxer ou flat twin). Tinha 486 cc e cilindros e cabeçotes de alumínio. Chegava a 95 km/h.

03 BROUgh SUpeRiOR SS 100 1924

05 inDiAn Chief 1947 ROADMASTeR

07 MOTO MAjOR 350 1949

04 SUnBeAM S7/S8

06 VinCenT hRD BlACk ShADOW 1949

08 hOnDA SUpeR CUB 1958

Obra do inglês George Brough. Tinha certificado de que atingia 100 milhas por hora (160,9 km/h). Caras, eram as preferidas de sir Lawrence da Arábia, que morreu numa delas. Erling Poppe idealizou-as a partir da BMW R75, mas com motor de 500 cc, dois cilindros em linha, longitudinal. Foram fabricadas de 1946 a 1948. Tinham eixo cardã e eram caríssimas à época.

Tinha 40 cv a 4 700 rpm e atingia 160 km/h, uma proeza e tanto para o V2 a 42 graus de 1 212 cc com válvulas laterais. Desenho até hoje único – e muito reproduzido.

De Phil Irving, tinha 1000 cc em um V2 com comando de válvulas nos cabeçotes, 55 cv a 5 500 rpm. Para seu tempo, era o máximo em esportividade, desempenho e luxo.

O italiano Salvatore Majorca, de Turim, idealizou uma carenagem (metálica!) que lembra a capa de um super-herói. Até hoje é surpreendente o desenho das rodas e do escape. Tão avançada que era cara demais. Motorizou o Oriente, mudou a maneira de as pessoas se relacionarem com as motos – e, de quebra, permitiu à Honda ser o que é. É o veículo mais produzido na história, com mais de 60 milhões de unidades.

JUNHO QUATRO RODAS 67

MT_39_TEND DESIGN.indd 67

5/11/12 12:38:56 AM

Especial Moto Ed 630  

Quatro Rodas Especial Moto ed 630

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you