Issuu on Google+

O MELHOR DE TODAS AS RODADAS

EDIÇÃO 196

|

SEGUNDA-FEIRA, 16 DE AGOSTO DE 2010

|

SEMANAL

APENAS

WWW.PLACAR.COM.BR

QUASE...

(1 )

Bruno César faz dois, mas a defesa deixa o “encardido” Avaí marcar três. E o Timão fica mais longe do Flu PÁG. 3

R$

1

,00

(2)

Casemiro, que veio da base, abriu o placar. Ricardo Oliveira empatou no último minuto

O Tricolor ressuscita de cara nova 2 X2

Ganso sozinho não salva o Peixe de vingança baiana

PÁG. 10

Time, técnico e torcida aplaudem poder de reação; Ilsinho está voltando PÁG. 12

Feijão, Fubá, Mexerica: os nomes “nutritivos” do futebol

PAG.18

(1 ) DA NIEL AUGUSTO JR / FOTOA RENA | (2) RENATO PIZZUT TO

Palmeirenses dão calote na vaquinha de Valdívia PÁG. 9


JO R NAL PL ACA R | SEG U N DA-FEIR A , 16 D E AG O STO D E 20 1 0

aquecimento SOBE

OPINIÃO

FRASES (2)

Peso do Ronaldo

Por Sérgio Xavier

OS NOVOS TEMPOS (1 )

A agulha da balança, pelo jeito, não para de subir... Os corintianos mais apavorados dizem que ele deve estar com algum problema endocrinológico ou anda tomando alguma coisa em excesso (corticoides, por exemplo). Os gozadores dizem que Ronaldo deveria praticar algum esporte.

DESCE

q

q

02

Atléticos O paranaense (17º), o mineiro (18º) e o goianiense (20º lugar) são três dos últimos quatro colocados no Brasileirão. Se o campeonato acabasse hoje, eles cairiam para a série B (junto com o Goiás, que está em 19º na tabela). Pouco menos ruins que eles estão dois Grêmios: o Prudente e o de Porto Alegre.

EU CONTINUO COM VERGONHA. ESTAMOS AGORA NA NONA, DÉCIMA POSIÇÃO. NEM SEI EM QUE LUGAR ESTAMOS. Felipão, depois de sua primeira vitória no Verdão.

bola de prata A maior premiação do futebol brasileiro

(3)

O torcedor são-paulino deve ter sentido calafrios quando tomou conhecimento da escalação do time que enfrentaria o

7,5 6,12 Foi a nota do volante Tinga, do Palmeiras, sábado, contra o Atlético-PR.

Cruzeiro no Morumbi. Na defesa, Renato Silva e Samuel. Um meio-campo com Carlinhos Paraíba, Marlos e Casemiro não é exatamente um alento. Que São Paulo é esse? Cadê o time que venceu três dos últimos quatro campeonatos nacionais e todo ano disputa Libertadores?

É a média de Tinga. Com Hernanes na Itália, briga pela Bola de Prata.

O São Paulo mudou de patamar e o torcedor precisa se acostumar com novas ambições.

de transição, temporada para revelar jogadores. De repente, uma vaga para a Sul-americana já está louco de bom.

TINGA foi o melhor do jogo contra o Furacão. Sua média é de 6,12 em cinco jogos

A ESPN Brasil é parceira na Bola de Prata. As notas poderão ser conhecidas na transmissão dos jogos pela Rádio Eldorado/ESPN Brasil (FM 107.3 e AM 700).

Olhando dessa forma, não há muito a lamentar no empate em 2 x 2 com o Cruzeiro. Ainda mais porque o gol de empate salvador de Ricardo Oliveira saiu no finalzinho da partida.

(4)

O São Paulo fez até uma boa partida, dominou o Cruzeiro até a metade do segundo tempo. E

OS ARTILHEIROS JOGADOR

PTS

TIME

BRA (2)

CB (2)

L (2)

CS

S (2)

EST (2)

NEYMAR

56

SANTOS

3

10

0

0

1

14

0

2 ANDRÉ

52

EX-SANTOS

5

8

0

0

0

13

0

3 JONAS

48

GRÊMIO

5

8

0

0

0

11

0

4 VÁGNER LOVE

46

EX-FLAMENGO

4

0

4

0

0

15

0

5 DIEGO TARDELLI

40

ATLÉTICO-MG

6

7

0

0

0

7

0

6 ALECSANDRO

38

INTER

6

0

3

0

0

10

0

7 FRED

1

não é que Carlinhos Paraíba, que passou tanto tempo no banco de reservas, se mostrou útil na marcação? Apareceram jogadas ensaiadas, prova de que o técnico interino Sérgio Baresi está aproveitando bem a semana. E também apareceu da base o ótimo volante Casemiro,

dá para imaginar que aquele Tricolor bichopapão voltou. Aí também já é demais... Washington, com gol ontem, entrou na lista

EST/B (1)

34

FLUMINENSE

4

6

0

0

0

7

0

HERRERA

34

BOTAFOGO

5

3

0

0

0

9

0

ROBINHO

34

EX-SANTOS

0

6

0

0

6

5

0

32

GRÊMIO

0

6

0

0

0

10

0

BRUNO CÉSAR

32

CORINTHIANS

8

0

0

0

0

8

0

HEVERTON

32

PORTUGUESA

0

1

0

0

0

11

8

KLÉBER

32

PALMEIRAS

4

0

7

0

0

5

0

RICARDO BUENO

32

ATLÉTICO-MG

1

0

0

0

0

15

0

RODRIGUINHO

32

FLUMINENSE

1

0

0

0

0

15

0

WASHINGTON

32

FLUMINENSE

5

0

5

0

0

6

0

10 BORGES

autor de um dos gols. Há esperanças, só não

SÉRGIO XAVIER É DIRETOR DE REDAÇÃO DA REVISTA PLACAR.

Aqui vence quem fizer mais gols nos torneios mais fortes

chuteira DE OURO

S - SELEÇÃO; BRA - BRASILEIRO SÉRIE A; CB - COPA DO BRASIL; L - LIBERTADORES; CS - COPA SUL-AMERICANA; EST - PRINCIPAIS ESTADUAIS; EST/B - DEMAIS ESTADUAIS E SÉRIE B

(1 ) RENATO PIZZUT TO | (2) RO DR IG O C O CA /FOTOA RENA | (3) CE SAR GR EC O/ FOTOA RENA | (4) WAGNER MEIER / FOTOA RENA

Os tempos são outros, 2010 é um ano

REGULAMENTO Os jornalistas da PLACAR assistem, sempre nos estádios, a todas as partidas do Brasileirão e atribuem notas de 0 a 10 aos jogadores. Receberão a Bola de Prata os craques que tenham sido avaliados em pelo menos 16 partidas. Jogadores que deixarem o clube antes do fim do campeonato estarão fora da disputa. Em caso de empate, leva o prêmio quem tiver o maior número de partidas. Ganhará a Bola de Ouro aquele que obtiver a melhor nota média.


SE G U NDA- FE IR A , 1 6 DE AG O STO DE 2 0 1 0 | J O R NAL P L ACAR

corinthians

15 03

Defesa afunda o Timão no Avaí Bruno César marca dois gols, se isola na artilharia, mas não compensa erros de Chicão e William

FOTO: DA NIEL AUGUSTO JR /FOTOA RENA

O

Corinthians seguiu o mesmo roteiro dos últimos jogos. Mesmo com um grande volume de jogo, chegou ao ataque sem que ninguém conseguisse finalizar. E, com uma defesa lenta, abriu espaços para tomar três gols pela terceira vez no ano — a segunda no Brasileirão. Chicão, mais uma vez isolado no combate (William, lento, prepara-se para se aposentar), não conseguia parar o rápido ataque catarinense. E deu brecha para o primeiro golpe. Marcando sob pressão a saída de bola — o mesmo golpe usado pelo alvinegro nos dois primeiros jogos com Adilson Batista no comando —, o Avaí fez dois gols para que o juiz validasse um. Aos 4min, Davi recebeu, em impedimento, passe de Caio. Aos 10min, Robinho roubou bola na intermediária e serviu o mesmo Davi, que tocou para o gol. Era o terceiro ataque catarinense. Antes, Júlio César havia defendido chute à queima-roupa de Vandinho. O gol pôs fim à pane da defesa corintiana. A partir daí, o meio-campo, comandado por Bruno César, começou a criar. Mas parava no ataque. Não havia quem finalizasse. Iarley e Jorge Henrique tentavam. De JH saiu cruzamento, aos 27min, que atravessou a área sem que ninguém arrematasse para o gol. Do veterano veio a cabeçada fulminante que acertou a trave três minutos depois. E foi de Bru-

no César, o chutador, o tiro da altura da marca do pênalti que empatou o jogo aos 37min, depois de Iarley errar o chute dentro da área. O resultado podia ser cozinhado se não fosse a desatenção no início do segundo tempo. Dela surgiram o segundo e o terceiro gols catarinenses. Logo no segundo minuto, Patric cruzou para Davi. Chicão se antecipou a Júlio César e tocou para o próprio gol. Cinco minutos depois, Rafael aproveitou cobrança de escanteio e chutou para as redes. Foram 12 minutos até que o Corinthians esboçasse reação. E ela só veio depois de Adilson trocar Iarley por Defederico. O argentino, em sua primeira jogada, se livrou do goleiro Renan e bateu sem ângulo. Patric salvou em cima da linha, de cabeça. Com outra troca, Adilson também consertou a defesa. Tirou William e improvisou o volante Paulinho na defesa. Aos 30min, Jucilei levou dois marcadores e caiu na entrada da área. A bola sobrou livre para Bruno César marcar o segundo gol do jogo — e o seu oitavo no Brasileirão. Jucilei faria outro, de cabeça, mas foi assinalado impedimento. E foi o Avaí quem cozinhou o restante do jogo. Rafael ainda foi expulso ao agarrar Bruno César. Menor dos males, o Corinthians segue em segundo lugar no campeonato. Mas o Fluminense, que venceu ontem, abriu quatro pontos na liderança. Vida dura pela frente.

(1 )

Bruno César, da marca do pênalti, acertou o chute no 1º gol. Mas só o meia não faz verão


JO R NAL PL ACA R | SEG U N DA-FEIR A , 16 D E AG O STO D E 20 1 0

51 04

corinthians

“A vida continua. Domingo tem clássico”

(1 )

CHUTÃO Por Zé Vicente

SOBRE MENINOS E HOMENS (2)

Derrota não abala Roberto Carlos, que já pensa no duelo contra o Tricolor

Copa do Mundo é coisa séria. O cenário estava pronto para a grande final. Era nossa chance de enterrar o trauma do Maracanaço de 1950. Mas a seleção brasileira, que tinha

A

derrota do Avaí parecia passado minutos depois de o jogo acabar. A cabeça estava no clássico do próximo domingo, contra o São Paulo, no Pacaembu. “A vida continua. E domingo tem clássico”, disse Roberto Carlos, ao sair do gramado da Ressacada, em Florianópolis. Os três pontos que o Corinthians deixou de ganhar ontem fizeram o Fluminense abrir quatro na liderança. Nada que assuste o técnico Adilson Batista. “Perder e ganhar é normal, mas precisamos melhorar o rendimento fora. Daqui a pouco o Fluminense perde. Eles têm um clássico contra o Vasco e nós, contra o São Paulo.” O lateral-esquerdo, substituído por Danilo no 2º tempo, respeitou a opção do treinador em tirá-lo de campo. “Eu tinha que arriscar”, justificou Adilson, que criticou a desatenção da defesa. “Tomamos dois assim e em outro (o 2º gol) erramos o posicionamento.” Ronaldo continua fora — não joga contra o São Paulo e só volta diante do Vitória, no dia 29. “A gente sente falta. Mas logo, logo, ele volta”, amenizou Roberto Carlos. “A gente sabe que o Ronaldo está se esforçando. É uma questão de tempo”, definiu Bruno César.

100% de aproveitamento, abusou das firulas, quis driblar onde não podia, exagerou nos passes quando não devia, insistiu em atacar quando o bom senso mandava fechar a defesa e segurar o 1 x 0 — subindo só “na boa”, em contra-ataques. Mas a falta de experiência dos “Meninos do Mano” falou mais alto. E o castigo veio no fim do jogo,

Iarley sobe: atacante acertou uma bola na trave no 1º tempo

com o gol de empate do alemão Xucruts numa roubada de bola que pegou nossa defesa escancarada. Na disputa de pênaltis, a frieza germânica prevaleceu sobre os nervos

OPINIÃO DO JOGO

imaturos de Neymar, Ganso e André — todos

m BRUNO CÉSAR

Em um time sem um definidor, são de seus pés que saem os chutes do Corinthians. Fez os dois gols alvinegros e assumiu, isolado, a artilharia do Brasileirão.

eles chutaram o sonho do hexa para fora. Agora é hora de recomeçar. É hora de pôr os pés no chão e a cabeça no lugar. É hora de aprender que futebol é coisa pra homem.

k CHICÃO

Marcou um gol contra, mas teve culpa menor nos demais. Com atuações fracas de Alessandro e William, tem penado na cobertura. Ontem, mais uma vez, ficou sozinho na defesa.

Essa baboseira toda me ocorreu alguns dias

AVAÍ CORINTHIANS

3 2

15/8/2010 - Ressacada (Florianópolis, SC)

q ALESSANDRO

Estados Unidos, quando a imprensa nacional

Havia uma avenida pelas suas costas. As jogadas do Avaí saíram dali. Desde que Mano Menezes saiu do time, tem se arriscado mais no ataque, deixando um caminho livre na defesa.

J: Péricles Bassols Cortez (FIFA-RJ) R e P: não divulgados CA: Caio, Rudnei, Davi, Patric, William,

e estrangeira ainda cobria de elogios a estreia da seleção de Mano Menezes. Claro que, como nas últimas 11 Copas, vou torcer

OS GOLS 10’ DO 1ºT

Bruno César e Jorge Henrique

1 X 0 Robinho rouba bola no meio e aciona Davi, que bate na saída de Júlio César.

CV: Rafael

39’ DO 1ºT

AVAÍ: Renan, Patric, Emerson, Rafael e Eltinho;

1 X 1 Iarley tenta chutar dentro da área, e a bola sobra para Bruno César completar.

Marcinho Guerreiro, Rudnei (Bruno int.), Davi (Marcos

2’ DO 2ºT

muito pra sermos campeões. Mas se a gente perder, pode ter certeza de que vai ter caboclo falando ou escrevendo coisas

35/2º) e Caio; Robinho e Vandinho. T: Antônio Lopes.

2 X 1 Cruzamento de Patric, Chicão se atrapalha e bota a bola dentro do gol.

parecidas com essas que imaginei. Nós

CORINTHIANS: Júlio César, Alessandro, Chicão,

7’ DO 2ºT

(jornalistas) somos muito previsíveis.

William (Paulinho 23/2º) e Roberto Carlos (Danilo

3 X 1 Em escanteio, a bola bate em Emerson e sobra para Rafael completar.

40/2º); Ralf, Elias, Jucilei e Bruno César; Jorge Henrique

30’ DO 2ºT

e Iarley (Defederico 19/2º). T: Adilson Batista.

3 X 2 Jucilei se livra de dois marcadores e cai.

Bruno César, livre, chuta.

ZÉ VICENTE É EDITOR-EXECUTIVO DO JORNAL PLACAR.

(1 ) G IULIA NO GO ME S/FOLH AP RE S S | (2) CA IO G UATELLI/FOLH APR E S S

depois da bonita vitória brasileira sobre os


se G U NDa- fe ir a , 1 6 d e AG O STO d e 2 0 1 0 | j o r nal p l acar

05

“Com o Adilson, ganhei espaço”, diz Jucilei

foto: RE NATO PIZZU TTO

Marcos Sergio Silva

No esquema com três volantes, Jucilei virou titular

No ano passado, você ainda estava no J. Malucelli. Esperava que, em pouco mais de um ano, seria convocado para a seleção? Não, não. Claro que esperava que acontecesse, mas não tão rápido assim. Todo jogador sonha em ir para a Europa ou para a seleção.

Mas isso é resultado do que fiz no Corinthians.

de Gilmar Fubá. Não gostei muito, não (risos).

Qual foi a reação ao ser convocado pelo Mano? Um amigo ligou dando os parabéns e achei que estivesse brincando. E ele falou: “Não, é sério mesmo”. E daí foi um atrás do outro me ligando. Aí eu acreditei.

Como avalia a troca do Mano pelo Adilson no Corinthians? O Mano jogava com dois volantes; o Adilson, com três. Sobrou um espaço para mim. E estou jogando.

E o clima do grupo? É um clima bom. Bem legal, gostei muito, me senti como no Corinthians. E a molecada do Santos? Ah, são todos molecões, brincalhões, dão muita risada. Me botaram o apelido

Qual a diferença que você enxergou entre os dois? O Adilson trabalha mais com a bola. O Mano cobrava bastante, até acertar. CORINTHIANS no celular envie a mensagem: GOLTIMAO para 22745 NOTTIMAO para 22745

tt

A

os 22 anos, Jucilei teve a sua primeira chance na seleção com Mano Menezes, seu ex-treinador no Corinthians. Surpresa — até para ele. O volante conversou por telefone com o Jornal PLACAR.

Você só paga R$ 0,31 por mensagem recebida.


JO R NAL PL ACA R | SEG U N DA-FEIR A , 16 D E AG O STO D E 20 1 0

51 06

CORINTHIANS

100

corinthians

ANOS

“Pedra fundamental foi apenas para não perdermos o terreno”

PACIENTE INGLÊS Por James Scavone

UM DIA DE LEÃO (2)

27 anos depois, cartola explica história do estádio em Itaquera (1 )

E Ramires está de azul mais uma vez. Do Cruzeiro ao Benfica, do Benfica ao Chelsea. O site do clube londrino anuncia a sua contratação por fabulosos 20 milhões de libras (pouco mais de 80 milhões de reais). Na página deles, a foto que destaca o jogador, porém, não é de seu tempo com a camisa azul do Cruzeiro nem o vermelho do Benfica, e sim a amarelinha da seleção brasileira. Bastou um lance, tenho certeza disso, para que o franzino garoto de 23 anos A pedra fundamental do estádio do Corinthians em 1986, três anos depois de “inaugurada”: quase três décadas depois, nada de estádio

Marcos Sergio Silva

(2)

(2)

de cobiça da endinheirada Premier League. Um dia de leão na Copa do Mundo africana. Aquela descida em linha reta, vencendo com facilidade a defesa chilena até servir Robinho na cara do gol. Esses poucos segundos com a bola nos pés transformaram o desconhecido “queniano azul”, que é como o chamavam em MInas, no “Blue Kenyan” dos Blues. Mano Menezes já mostrou que o ex-

CORINTIÃO O estádio foi projetado em 1980 para 20 0 000 pessoas, com 80% dos lugares cobertos, e custaria 200 milhões de dólares

O novo projeto de estádio, do mesmo escritório que o de 1980; além dele, existe outro, de outro arquiteto, pro mesmo lugar

cruzeirense continua nos planos da seleção e Ancelotti pode preencher o vazio do meiocampo do Chelsea, que acaba de perder

“Pedra” atraiu 5 000 pessoas até Itaquera

k

Vinte e três anos depois, o terreno em Itaquera abriga apenas o CT das categorias de base. O clube estuda dois projetos de estádio no local — um deles do

mesmo escritório Castro Mello, do plano de 1980. A “inauguração” da pedra atraiu 5000 pessoas em 25 de janeiro de 1983. O prazo para inauguração do “Corintião” era de qua-

tro anos. No mesmo dia do lançamento, foi aberta uma conta no Bradesco, de número 211000, para receber doações. “Desconheço essa conta”, afirma o excartola Waldemar Pires.

Joe Cole e Michael Ballack. A matemática no time inglês poderá ficar ainda mais interessante caso a maior especulação da temporada realmente se concretize. Ramires poderá se tornar o garçom de ninguém menos do que Neymar na Inglaterra. JAMES É PUBLICITÁRIO E CULTIVA O LEGÍTIMO HUMOR BRITÂNICO.

(1 ) GIL PAS SARELLI/FOLH APR E S S | (2) REPRO DUÇÃ O

Compareça ao lançamento da pedra fundamental do novo estádio do Corinthians. Dia 25 de janeiro, às 10h.” A chamada, veiculada pela Rede Globo em 1983, era apresentada por Sócrates, então jogador do clube. Caiu no esquecimento até que dois usuários do Youtube a recuperassem em 2006. Em quatro anos, o vídeo foi visto mais de 300000 vezes. Mas, afinal, cadê essa pedra? “Ela não existe”, afirma Waldemar Pires, presidente do clube de 1981 a 1985. “Tínhamos um prazo para início das obras, segundo o acordo para a cessão do terreno firmado pelo Vicente Matheus. Se o prazo passasse, perderíamos o terreno”, diz. No entanto, uma pedra de concreto foi colocada no lugar. A tal pedra foi apenas o início das obras no terreno. “O custo do estádio, para 200000 pessoas, era de 200 milhões de dólares”, afirma Pires. “Não tínhamos o dinheiro. No meio do terreno passava um córrego. Só para canalizar seriam uns 20 milhões de reais. Fizemos só uns galpões e a terraplanagem.” O projeto havia sido apresentado em 1980 pelo escritório Castro Mello. Era inspirado em dois projetos: um de 1948, para o estádio do Guarani, em Campinas, e outro, de 1949, para o Atlético-MG, não executado.

se colocasse na vitrine e virasse objeto


SE G U NDA- FE IR A , 1 6 DE AG O STO DE 2 0 1 0 | J O R NAL P L ACAR

entrevista 07 DODÔ

DODÔ Ricardo Lucas

Idade: 36 anos Nascido em: São Paulo (SP) P: 75 kg

A: 1,79 m

Clube: Portuguesa Posição: atacante Clubes: Nacional-SP (1992 a 1993); Fluminense (1994 a 1995 e 2008); São Paulo (1995 e de 1997 a 1999); Paraná (1996); Santos (1999 a 2001); Palmeiras (2002); Ulsan Hyundai-COR (2003 a 2004); Oita Trinta-JAP (2004 a 2005); Goiás (2005 a 2006); Botafogo-RJ (2006, 2007 e 2008); Al Ain-EAU (2007); Vasco (2010) e Portuguesa (2010)

FOTO: MARC O S BE ZE RR A /FU T U R A PRE S S

Títulos: Paranaense (1996), Paulista (1998), Taça Guanabara (2006), Carioca (2006) e Taça Rio (2007)

“Futebol dirá quem estava certo: eu ou o Vasco”

(1 )

O

atacante Dodô, o artilheiro dos gols bonitos, marcou três gols em quatro partidas pela Lusa. Ao Jornal PLACAR, o goleador falou dos seus objetivos na série B e de sua volta ao futebol depois de dois anos suspenso por uso de femproporex (substância proibida pela Fifa). Ewerton Araujo

GOSTO MUITO DE FAZER AQUILO QUE EU FAÇO. TÍTULO, CONQUISTA E PRESTÍGIO VÊM NATURALMENTE.”

Qual a diferença entre disputar a primeira divisão e a segundona? Quando vim jogar na Portuguesa, não pensei em diferença entre série A e B. Tenho que viver o dia a dia do clube e não ficar com-

parando. Procuro entrar no esquema do time, e o elenco está muito bom. Como foi sua volta ao futebol após a suspensão? Tive um retorno bom no Vasco. No momento que o ritmo caiu, achei que ia ter dificuldade. Sendo um jogador que já tem nome, a cobrança é muito grande. Mas a resposta para esse tempo todo sem jogar vai ser dada aqui na Portuguesa, é o momento ideal. Daqui pra frente é que vamos poder dizer sobre o meu ritmo e a condição física. É diferente ficar um ano e meio sem jogar profissionalmente e voltar no ritmo que eu estava

antes. Eu estava muito bem antes de parar. É o que eu falei quando cheguei aqui: meu rendimento daqui pra frente vai dizer quem caiu de produção: eu ou o Vasco. E quanto ao futuro? Eu tenho 36 anos e não tenho muito o que projetar. Meu momento agora é bom na Portuguesa e espero poder fazer a Portuguesa campeã, ajudar o pessoal todo aqui. Subir eu sei que vai subir, mas que possa subir com o título do campeonato. Como você avalia seu começo com gols na Lusa? Está sendo bom porque

o time está vencendo, fazer gol é legal. O time já vinha em bom momento, e entrar em um time que já vem bem a tendência é só aumentar o rendimento. Isso é mais importante que meus gols. Se pudesse voltar no tempo, o que faria diferente? Não mudaria nada, não dá para voltar no tempo e não existe “se”. Eu sempre fui um bom profissional. Gosto muito de fazer aquilo que eu faço. E acho que isso é o mais importante. Título, conquista e prestígio vêm naturalmente e tem que se correr atrás disso com sinceridade e honestidade.


JO R NAL PL ACA R | SEG U N DA-FEIR A , 16 D E AG O STO D E 20 1 0

51 08

palmeiras

Verdão estilo Frankenstein assombra Felipão A “cara” do elenco atual foi costurada pelas mãos de Luxemburgo, Muricy, Zago, da diretoria e até da torcida. Pentacampeão pede reforços ricy Ramalho, que acabou em 18 de fevereiro de 2010, teve as aquisições de Márcio Araújo (Atlético-MG) e Edinho (Lecce-ITA) — Robert, que brigou com Zago, já partiu pro Cruzeiro. Após golear o Verdão no Palestra no comando do São Caetano, Antônio Carlos Zago, zagueiro campeão nos tempos da Parmalat, assumiu a direção verde. Até sua demissão, em 18 de maio, vieram Lincoln (Galatasaray-TUR), Ewerthon (Zaragoza-ESP), Paulo Henrique (HeerenveenHOL), Vítor (Goiás) e Marcos Assunção (Prudente). Por fim, o presidente Belluzzo declarou querer montar o time que a torcida quer, embora não seja barato. Trouxe Felipão, que estaria recebendo cerca de 700 000 reais mensais, além da metade de Kléber, que custou 3 milhões de euros (cerca de 7,5 milhões de reais), e de Valdívia, com quem teriam sido gastos 13 milhões de reais — ele foi vendido (em 2008) por 10 milhões. A diretoria verde também apostou em Tadeu (Prudente), Tinga (Ponte Preta), Leandro Amaro (Cruzeiro), Joãozinho (Noroeste) e Fabrício (Flamengo).

Primeiros nomes de Felipão foram Luan e o Rivaldo “genérico”

QUEM INDICOU QUEM

ARMERO

JOÃOZINHO

LEANDRO AMARO

GABRIEL SILVA

LINCOLN

PAULO HENRIQUE

MARCOS ASSUNÇÃO

DEOLA MAURÍCIO RAMOS

VALDÍVIA

RIVALDO

MARCOS

KLÉBER GLADIADOR

TADEU

EDINHO DANILO

BRUNO

LENNY PIERRE

PATRIK

TINGA FABRÍCIO

VÍTOR

Luxemburgo (de janeiro 2008 a 27 de junho de 2009)

MÁRCIO ARAÚJO

Muricy (caiu em 18 de fevereiro de 2010)

LUAN

Antônio Carlos (caiu em 18 de maio de 2010)

EWERTHON

Felipão (desde 18 de julho)

Diretoria e/ou torcida

FOTO: CE SA R GREC O/FOTOA RENA

Pode chegar um ou dois jogadores não onerando o Palmeiras, sou aberto a essa possibilidade”. A declaração de Felipão após vencer o primeiro jogo em seis disputados evidencia que, se dependesse dele, o grupo do Verdão seria bem diferente. Ele indicou Luan e Rivaldo, dispensou Léo (foi pro Cruzeiro), mas, no melhor estilo Frankenstein, o time foi costurado pelas mãos dos técnicos Luxemburgo, Muricy e Zago, além da diretoria e da torcida. Se considerarmos os jogadores contratados entre 2009 e 2010 e que ainda permanecem no clube, nenhum foi por vontade do pentacampeão. Diferentemente dos rivais: Dorival Júnior apostou na base santista, ao passo que Corinthians e São Paulo mudaram pouco e gradativamente de 2008 pra cá. Vanderlei Luxemburgo, que foi demitido em 27 de junho de 2009, indicou Danilo (Atlético-PR), Maurício Ramos (Iraty), Pablo Armero (América de Cali-COL) e Lenny (Fluminense). Na sequência, a era Mu-


SE G U NDA- FE IR A , 1 6 DE AG O STO DE 2 0 1 0 | J O R NAL P L ACAR

09 (1 )

BOLA NA BOTA Por Gian Oddi

A ESCOLHA DE HERNANES (2)

Valdívia chegou dizendo que não existe pressão no Verdão

Contratado pela Lazio por cerca de 13,5 milhões de euros, o meio-campista Hernanes, ex-São Paulo e hoje jogador da seleção brasileira, não escondeu: “Conheço pouco sobre o time, mas vou me informar. Perguntei ao André Dias [brasileiro da Lazio] e ele só me falou coisas boas: que a Lazio é organizada e que Roma é uma cidade linda para se viver”.

Roma, de fato, é linda e deliciosa para se viver. Já quanto à Lazio... Hernanes talvez não saiba, mas chegará a um clube conturbado, com um presidente duramente questionado. Encontrará um time que passou boa parte do último campeonato brigando para não cair e que pouco se reforçou, motivo pelo qual o quarto lugar que o brasileiro estipulou como meta em sua chegada parece hoje utopia. “Além das qualidades técnicas, ele tem uma personalidade que entusiasmará a torcida”, disse Claudio Lotito, o presidente, sobre seu novo reforço. Tem razão. Tanto que, hoje, o

aquém das capacidades de Hernanes.

“Eu posso fazer a diferença”, garantiu o jogador. Pode e terá, se quiser cumprir seu objetivo. Caso contrário, Hernanes terá que se contentar com o lado bom de viver em Roma. E se arrependerá de ter se

Cano é de 100 mil euros, diz líder da irmandade que ajudou a trazer ídolo

D

os 6,25 milhões de euros necessários para contratar Valdívia, 1 milhão viria de um grupo de sócios remidos do Palmeiras, chamados de “Sociedade dos Eternos Palestrinos”. Mas, mesmo com o jogador já de contrato assinado com o clube, a quantia prometida pela “irmandade” ainda não chegou por inteiro. O presidente do grupo, Elcio Romão, disse ao Jornal PLACAR que, até sexta-feira, eles não tinham alcançado o valor prometido. Cerca de 10% dos membros da Sociedade dos Eternos Palestrinos não cumpriram o acordo e não depositaram o dinheiro sobre a compra de suas cotas — cada uma custa 25000 reais. “Pelas contas que fiz, até agora temos 2 milhões de reais. Mas vamos cumprir o que prometemos com os Eternos que já contribuíram”, disse Elcio. Para chegar ao valor previsto no acordo, o grupo precisará investir mais cerca de 300000 reais. A apresentação do meia, na quinta-feira, também teve problemas. Um vídeo que era mostrado em TVs do salão nobre do Palestra Itália transmitia jogadas de destaque do chileno. Mas a maioria mostrava Valdívia sofrendo faltas em jogo. E a coletiva ainda terminou mais cedo que o esperado. Por causa da queda de um disjuntor, todos os microfones foram desligados, o salão ficou com cheiro de queimado e Valdívia não pôde responder a última pergunta dos jornalistas.

Bernardo Itri

informado pouco sobre seu novo clube. GIAN É EDITOR DE ESPORTES DO PORTAL IG.

envie a mensagem: GOLVERDAO para

PALMEIRAS NO CELULAR

(1 ) RO DR IGO C OCA /FOTOAR ENA | (2) WAGNER CAR MO / VIP C O MM

time da capital italiana parece ser um destino

Calote na vaquinha por Valdívia

22745NOTVERDAO para 22745

VOCÊ SÓ PAGA R$ 0,31 POR MENSAGEM RECEBIDA.


JO R NAL PL ACA R | SEG U N DA-FEIR A , 16 D E AG O STO D E 20 1 0

10

santos

Vitória anula Ganso e vinga Copa do Brasil

Durval tenta combater Henrique, autor de dois gols

Baianos contêm o meia santista e vencem o Peixe por 4 x 2 no esburacado Barradão E Wallace, livre, completou para o gol vazio de Felipe. Aos 30min, Ganso chutou e o goleiro deu rebote para Marcel dominar e diminuir o placar para o Peixe. Com o gol, o Santos passou buscar o empate. A jogada mais perigosa foi na cobrança de falta de Ganso aos 40min, por cima do gol. Mas foi o Vitória quem ampliou: aos 47min, Henrique cortou pra dentro e bateu pra fazer o terceiro. O segundo tempo parecia promissor para o time da Vila, que voltou melhor. Logo aos 10min colocou uma bola no travessão com Pará. Com 22min, Zé Eduardo bateu cruzado e diminuiu. A reação caiu por terra três minutos depois, quando Edu Dracena colocou a mão na bola: o juiz expulsou o capitão e marcou o pênalti, convertido por Schwenck. Sacramentado o resultado, os baianos administraram. Melhor pensar que, no Brasileirão, há volta.

VITÓRIA

4 2

OPINIÃO DO JOGO

OS GOLS

mHENRIQUE

20’ DO 1ºT

(2)

SANTOS

O atacante do Vitória marcou dois gols da goleada sobre o Santos.

1 X 0 Henrique completa

Rodriguinho e Zé Eduardo

confusão na área santista.

CV: Edu Dracena e Marquinhos

kGANSO

30’ DO 1ºT

15/8/2010 - Barradão (Salvador, BA) J: Sandro Meira Ricci (DF) R e P: não divulgados CA: Wallace, Anderson Martins, Ricardo Conceição, Arouca,

VITÓRIA: Lee, Eduardo, Wallace, Anderson Martins e Egidio; Vanderson, Ricardo Conceição, Elkeson e Ramón (Neto Coruja int.); Schwenck (Júnior 28/2º) e Henrique (Renato 19/2º). T: Toninho Cecílio. SANTOS: Felipe, Pará, Edu Dracena, Durval e Maranhão; Arouca, Danilo (Breitner 23/2º), Rodriguinho (Marquinhos int.) e Paulo Henrique Ganso; Zé Eduardo e Marcel (Madson 14/2º). T: Dorival Júnior.

Com dribles e passes, o cérebro do time santista. Mas anulado, fez pouca coisa.

qEDU DRACENA No melhor momento do time na partida, fez um pênalti e foi expulso.

cruzamento de cabeça. 25’ DO 1ºT

2 X 0 Wallace marca após 2 X 1 Marcel pega rebote do goleiro e toca pro gol. 47’ DO 1ºT

3 X 1 Henrique corta pra dentro e bate forte. 22’ DO 2ºT

3 X 2 Zé Eduardo bate cruzado e marca um golaço. 25’ DO 2ºT

4 X 2 Schwenck marca de pênalti.

FOTO: LÚ CIO TÁ VOR A /AG. A TARD E / FUTUR A P RE S S

V

encer a Copa do Brasil custou caro para o Santos ontem, em Salvador. O Peixe foi atropelado pelo Vitória por 4 x 2, no péssimo gramado do Barradão, castigado pelas chuvas e com um buraco enorme na intermediária. Sobrou para Paulo Henrique Ganso conduzir o Santos. Mas, cada vez que o meia santista pegava na bola, cinco jogadores do Vitória o cercavam. O jogo técnico do Santos parava nos buracos, e o ritmo era ditado pelo time da casa, que abusava dos cruzamentos na área. Tanto insistiu na jogada aérea que, aos 20min do primeiro tempo, enquanto Schwenck chamava a marcação dos zagueiros santistas, o garoto Henrique completou de cabeça o cruzamento e abriu o placar. O segundo viria pouco depois: após cobrança de falta, o zagueiro Edu Dracena cortou. A bola voltava enquanto o Santos pedia impedimento.


SE G U NDA- FE IR A , 1 6 DE AG O STO DE 2 0 1 0 | J O R NAL P L ACAR

11 2014 É LOGO AQUI Por Jonas Oliveira

DESCULPA MULTIUSO

Futuro de Neymar sai amanhã Ao lado dos procuradores, jogador vai se encontrar com diretoria do Peixe e definir se vai para o Chelsea ou não

L

(3) (1 )

Desafio qualquer pessoa envolvida num projeto de estádio no Brasil a falar sobre o tema sem cair na tentação de usar o termo que promete muito e entrega pouco. De um dia para o outro, os estádios brasileiros não serão só espaços para jogos de futebol; vão abrigar shows (como os de Madona, U2 e Metallica no Morumbi), congressos e todo tipo de evento que se possa imaginar. Serão arenas multiuso.

O termo banalizou-se, virou muleta usada sempre que se quer justificar a modernidade ou a viabilidade financeira de um projeto. O estádio consumirá milhões de reais? Terá capacidade

O vai-nãovai para a Inglaterra deixou Neymar nervoso

para 70 000 pessoas, quando os clubes da cidade sofrem para levar 10 000 pagantes? Nada disso é problema. Porque, afinal, não serão estádios. Serão arenas multiuso. O que parecem ignorar é que, para ocupar tantas arenas, seria preciso uma revolução no mercado de entretenimento. Quantos eventos

(1 ) R ENATO P IZZUT TO | (2) DO UG L ASABYSABER /FOTOA RENA | (3) JOÃ O R AP O S O

recebeu nos últimos anos o Engenhão? E olha que se trata de nosso mais moderno estádio — uma legítima arena multiuso.

Não basta ter estádio, é preciso que haja empenho e interesse em levar os eventos até lá. Se não houver um bom planejamento, nossos modernos estádios serão subaproveitados e não trarão retorno financeiro. E a tal justificativa se tornará vazia e sem sentido. Como uma desculpa multiuso. JONAS OLIVEIRA É EDITOR DA REVISTA PLACAR.

Robinho já acertou com Fenerbahçe, diz jornal

k

Emprestado ao Santos desde fevereiro, Robinho retornou ao Manchester City. Mas a estada na Inglaterra deve ser breve, já que ele estaria com tudo acertado pra vestir a camisa do Fenerbahçe, da Turquia. A informação é do jornal britânico Sunday Times. Jogador mais caro da história da Premier League, o brasileiro já negociou seu salário com o clube turco, onde se juntará aos compatriotas Alex, Fábio Bilica, André Santos, Cristian e Deivid, além do uruguaio Lugano. Robinho, que teria dito ao técnico Roberto Mancini que não quer ficar no Reino Unido, custará cerca de 50 milhões de reais à equipe de Istambul.

Da Vila pra Turquia com escala na Inglaterra

(1 )

uis Álvaro de Oliveira Ribeiro tem uma missão das mais difíceis amanhã. O presidente santista vai tentar convencer Neymar a permanecer na Vila Belmiro. Diagnosticado um edema na coxa direita, o atacante nem viajou à Bahia pra enfrentar o Vitória. A missão do cartola consiste em apresentar um plano de carreira pro jogador, que estará acompanhado de seus tutores: o pai, Neymar da Silva, e o empresário Wagner Ribeiro. Será apresentado um sistema de metas pela diretoria santista, que pretende pagar mais a Neymar, ano a ano, conforme sua produtividade. O Peixe, que é dono de 60% dos direitos federativos do atleta (o restante pertence ao Grupo DIS), já recusou a primeira oferta do Chelsea, de 45,2 milhões de reais. A segunda proposta, de 67,8 milhões de reais, já teria chegado à Vila. A multa custa 79,5 milhões de reais (35 milhões de euros). O problema santista é que o contrato prega que o Grupo DIS pode receber seus 40% separadamente, ou seja, o Santos ganharia sua parte e Neymar estaria livre pra partir pra Stamford Bridge. Wagner Ribeiro, inclusive, já levou Kaká e Robinho pra Europa da mesma forma. Na entrevista coletiva da última sexta-feira, Neymar, do alto de seus 18 anos, irritou-se ao responder sobre a possível transferência para o clube inglês. “Neymar é do Santos. Você é surdo? Já respondi três vezes”, esbravejou para um repórter.


jo r nal pl aca r | SEg u n da-feir a , 16 d e ag o sto d e 201 0

12

são paulo

Na estreia, Baresi consegue empate no minuto final

(1 )

Em jogo equilibrado, Tricolor sai na frente, Cruzeiro vira, mas Ricardo Oliveira salva o pescoço do interino aos 45 do 2º tempo

Casemiro fez o 1º do São Paulo, mas se atrapalhou no empate do Cruzeiro

Ceni vê limitações e técnico gosta da reação

k

Thiago Ribeiro aproveitou o vacilo do Tricolor

Capitão, Rogério Ceni lamentou os altos e baixos na partida que marcou a estreia de Sérgio Baresi, técnico interino com quem o goleiro venceu a Copinha de 1993 — Baresi era zagueiro. “Não é o ideal, tivemos uma, duas chances de virar, mas mais na base da vontade e da alma. Temos algumas necessidades, algumas limitações e temos que conviver com isso. O time está oscilando muito”, apontou o camisa 1. O novo treinador não gostou do resultado diante do

Cruzeiro, mas enalteceu o empate no último minuto regulamentar. “Não estou indo embora satisfeito. Gostaria da vitória. Nós poderíamos ter um pouquinho mais de tranquilidade, mais calma no último arremate. Não soubemos aproveitar as chances. Mas, no fim, o que mais me agradou foi o poder de reação do time”, analisou Baresi. No clássico contra o Corinthians, domingo que vem, ele terá à disposição Miranda, que cumpriu suspensão, além de Richarly-

son, Xandão e Rodrigo Souto, que voltam de lesão. Baresi justificou a troca de Carlinhos Paraíba, um dos melhores em campo, por Jorge Wagner, que culminou na virada azul. “O Marlos e o Carlinhos cansaram. O Carlinhos não jogava há muito tempo. Coloquei o Fernandinho pra dar mais força ao ataque e o Jorge pra ficar mais fixo”, justificou. São paulo no celular envie a mensagem: GOLTRICOLOR para 22745 NOTTRICOLOR para 22745

Você só paga R$ 0,31 por mensagem recebida.

(1 ) RENATO PIZZUT TO

(1 )

O prêmio são-paulino veio aos 41min: Jean cruzou de pé trocado na área e o garoto Casemiro cabeceou pra fazer. O placar só não foi ampliado porque Leandro Vuaden viu falta de Cléber Santana no segundo gol. Após o intervalo, o mesmo Casemiro perdeu uma chance sem goleiro. Cuca mudou para o esquema 3-5-2 ao colocar Cláudio Caçapa. O time de Baresi parecia ter o controle das ações, até que o técnico trocou Carlinhos Paraíba por Jorge Wagner, que está negociado com o Japão (leia na página ao lado). O Cruzeiro igualou um minuto depois, quando Casemiro se atrapalhou com Júnior César, a bola sobrou pra Thiago Ribeiro, Ceni fez defesa incrível, mas Thiago pegou o rebote e centrou pra Wellington Paulista marcar. A virada veio quando Montillo achou Thiago Ribeiro livre pra fazer. O São Paulo pressionou e, aos 45min, empatou: Fernandinho, em mais uma de suas jogadas tradicionais pelas pontas, invadiu a área e cruzou. Ricardo Oliveira escorou. Empate com sabor de vitória.

tt

S

ão Paulo e Cruzeiro fizeram um grande jogo no gelado Morumbi. Na estreia do técnico interino Sérgio Baresi, o time tomou a virada e conseguiu o empate no último minuto de jogo. Nos primeiros 15 minutos, o Tricolor mostrou uma certa timidez. Astuta, a Raposa aproveitou para assustar aos 10min, quando Thiago Ribeiro tocou para Montillo, que ajeitou de primeira para Henrique chegar batendo pra fora, com perigo. A equipe da casa adiantou sua marcação, e os mineiros passaram a dar chutões pra frente. Como Marlos se enrolava com a bola, Ricardo Oliveira saía pra armar. Numa dessas, ele descobriu Cléber Santana na área e correu pra receber, mas o volante preferiu chutar pra defesa de Fábio. Aos 23min, Ricardo recebeu passe dentro da área e finalizou por cima. O goleiro cruzeirense fez um milagre quando Carlinhos Paraíba levantou para a testada de Fernandão. Em seguida, Éverton respondeu com chute de longe por cima.


SE G U NDA- FE IR A , 1 6 DE AG O STO DE 2 0 1 0 | J O R NAL P L ACAR

15 13 SÃO PAULO CRUZEIRO

2 2

15/8/2010 - Morumbi (São Paulo, SP) J: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS) R: R$ 261 086,00 P: 12 338 CA: Casemiro, Ricardo Oliveira, Rômulo e Gil SÃO PAULO: Rogério Ceni (6,5), Jean (6), Renato Silva (6), Samuel (6) e Júnior César (5,5); Casemiro (6,5) (Marcelinho 41/2º (s/n)), Carlinhos Paraíba (5,5) (Jorge Wagner 20/2º (s/n)), Cléber Santana (6) e Marlos (6) (Fernandinho 20/2º (6)); Fernandão (6) e Ricardo Oliveira (6). T: Sérgio Baresi. CRUZEIRO: Fábio (7,5), Rômulo (5,5), Gil (6), Edcarlos (6) e Diego Renan (5) (Cláudio Caçapa int. (5,5)); Fabrício (6,5), Henrique (6), Éverton (6) (Roger 18/2º (s/n)) e Montillo (7); Thiago Ribeiro (7) e Wellington Paulista (6,5) (Robert 40/2º (s/n)). T: Cuca.

OPINIÃO Por Arnaldo Ribeiro SAUDADES DO DUNGA?! “Dunguinha”. Ganhei

(2)

esse apelido do meu colega Ricardo Perrone durante a cobertura da Copa — talvez pelo modo austero de comandar

OPINIÃO DO JOGO

mMONTILLO

O argentino voou: quase marcou aos 11min, deu um pra Éverton perder e outro pra Thiago fazer.

kS. BARESI

Tudo ia bem, até ele trocar Carlinhos Paraíba por Jorge Wagner e perder o meio-campo.

kCASEMIRO

Oscilou. Fez um gol, mas perdeu outro feito e se e atrapalhou com Júnior César no empate azul.

a equipe, hehehe... Na ESPN Brasil, onde faço diariamente o Sportscenter, também tenho fama de ser adepto do “Dunguismo”. Eu não gosto de Dunga pessoalmente, mas sempre consegui separar a “antipatia” do respeito que tinha por ele como jogador e, agora, como técnico. O que Dunga fez em seu primeiro trabalho como técnico não foi pouco. Transformou a seleção em um time. Coeso, solidário, onde os jogadores se matavam a cada amistosinho da CBF — aquela que o levou ao cargo para o qual teoricamente não estava preparado; aquela que sempre lava as mãos.

OS GOLS

Mais. Adotou uma nova relação com a imprensa,

41’ DO 1ºT

1 X 0 Jean cruza de pé trocado e Casemiro testa para as redes de Fábio. 22’ DO 2ºT

1 X 1 Confusão na área, Ceni pega, Thiago Ribeiro cruza e Wellington Paulista faz. 38’ DO 2ºT

1 X 2 Montillo faz lindo lançamento pra Thiago Ribeiro limpar Ceni e virar o jogo. 45’ DO 2ºT

2 X 2 Fernandinho leva na linha de fundo e centra pra Ricardo Oliveira marcar.

acabando com o privilégio nojento da Rede Globo. Na África, Dunga foi praticamente boicotado pela cúpula da CBF e pelos assessores de Ricardo Teixeira. Exagerou na dose. Na convocação, no trato com a mídia, na clausura excessiva. A seleção perdeu e Dunga, mais abandonado ainda, virou sinônimo de tudo o que existe de ruim no país. Veio o primeiro jogo da seleção pós-Dunga. Sob o comando de Mano Menezes, com Neymar, Ganso

Enquanto Ilsinho volta, Jorge vai; Dago deve ser o próximo

e Cia., o time encanta diante dos EUA. Pronto: “É o resgate do futebol-arte.” “Por que os moleques do Santos não foram à Copa?” “Dunga desgraçado!”

k

(1 ) R ENATO P IZZUT TO | (2) EDUA RDO D I BA IA /AP IMAG E S

(1 )

Jorge Wagner assinou précontrato com o Kashiwa Reysol

Entra e sai no São Paulo. O lateral-direito Ilsinho, que só aguarda o ok da Fifa pra oficializar sua liberação do Shakhtar Donetsk — os ucranianos lhe devem quatro meses de salários —, está praticamente contratado. “A questão dele parece em vias de solução. É possível que acerte até o fechamento da janela. Ou até mais cedo ainda”, confirmou Leco, vice de futebol. O Tricolor tentou acertar com Rafinha, mas o brasileiro trocou o

Schalke 04 pelo Genoa. Fato é que o meia Jorge Wagner, cujo vínculo acaba no fim do ano, já assinou um pré-contrato com o Kashiwa Reysol, clube japonês treinado por Nelsinho Baptista. O camisa 7, de 31 anos, que ontem entrou aos 21min do 2º tempo, chegou em 2007 e foi bicampeão brasileiro. A diretoria aceitou liberá-lo sem receber nada pra “premiar” o jogador. Quanto a Dagoberto, que não atuou de novo, a situação segue indefinida (leia na pág. 15).

Nem oito e nem oitenta. Vale lembrar que a seleção de Dunga também estraçalhou no início. Chocolate de 3 x 0 na Argentina logo no segundo jogo. O time de Mano é bom, mas tem vários jogadores com um pé no deslumbre, na marra — a marca de outra seleção amaldiçoada, a de 2006. A missão do esperto Mano é aliar o talento e a magia à aplicação, vontade de vencer e espírito de solidariedade da turma de 2010. Caso contrário, logo sentiremos saudades de Dunga...

ARNALDO RIBEIRO É REDATOR-CHEFE DA REVISTA PLACAR.


AN_4RODAS_250x330mm_PLACAR.indd 1

8/4/10 3:57:21 PM


SE G U NDA- FE IR A , 1 6 DE AG O STO DE 2 0 1 0 | J O R NAL P L ACAR

são paulo

15

Fernandão vê Tricolor longe da Libertadores

(1 )

(1 )

Contratado pela experiência no torneio, atleta diz que time tem que ser realista

F FERNANDÃO Fernando Lúcio da Costa Idade: 32 anos Nascido em: Goiânia (GO) P: 85 kg A: 1,90 m Clubes: Goiás (1995-2001 e 20092010), Olympique de Marselha-FRA (2001-2003), Toulouse-FRA (2004), Inter (2004-2008), Al Gharafa-CAT (2008-2009) e São Paulo (desde 2010) Títulos: Campeonato Goiano (1996, 1997, 1998, 1999 e 2000), Libertadores (2006), Mundial de Clubes (2006), Recopa Sul-Americana (2007) e Campeonato Gaúcho (2008) Jogos pelo São Paulo: 14 Gols pelo São Paulo: 4

Fernandão veio para a Liberta, mas funcionou no Brasileiro: quatro gols até agora

ernandão chegou ao São Paulo em maio com o status de “Homem Libertadores”, já que comandou o Internacional na conquista do torneio em 2006. Depois da eliminação diante da ex-equipe, o atacante encara uma realidade bem menos animadora. O time está mal na tabela, o que faz com que as chances de estar na competição em 2011 fiquem menores — o Tricolor disputou todas as edições desde 2004. Ele falou ao Jornal PLACAR sobre essa situação. “Temos que ser realistas e traçar um objetivo concreto. Precisamos nos aproximar o mais rápido possível do G4. Só assim vamos chegar aos líderes”, admitiu o camisa 15, que vê as vitórias dentro do Morumbi como grande trunfo para o time embalar. “Se a

gente ganhar, a confiança vai voltar.” Em 14 jogos pelo Tricolor, o centroavante marcou quatro gols, todos pelo Brasileiro.

Autocrítica Fernandão sabe que também caiu de produção depois da Copa. “Praticamente todos os jogadores apresentaram uma queda. Sei que tenho que melhorar a finalização e a movimentação pra ter oportunidades de gol. Vou trabalhar forte”, afirmou o jogador, de 32 anos, apenas cinco a menos que Sérgio Baresi, o novo treinador (interino). “Não tem essa de que ele não tem experiência. O mais importante é ele ter qualidade, e isso ele mostrou nas categorias de base. A gente tem que assimilar o que ele pensa. Temos de acatar suas ordens”, finalizou.

Bruno Favoretto

Afastado, futuro de Dagoberto deve ser o Bordeaux, da França (1 ) R ENATO P IZZUT TO | (2) MARC O S B E ZERR A /FUTUR A P RE S S

k

Dagoberto tem contrato até abril de 2012, mas parece estar com os dias contados no clube. O presidente Juvenal Juvêncio, que lutou com o Atlético-PR pra ter o atacante por 3 milhões de reais, não aguenta mais sua oscilação (veja o quadro). “Pode sair”, disse Leco, vice de futebol. “Não vou dizer quem quer me acusar de culpado, mas todos têm culpa pelo tropeço”, defende-se Dago. Segundo o jornal francês Le Parisien, ele está na mira do Bordeaux.

O SOBE E DESCE DE DAGOBERTO

(2)

Maio/2007 Após lutar com o Atlético-PR por meses, Tricolor paga 3 milhões de reais e Dago estreia bem contra o Grêmio, marcando um golaço (anulado). Mas não evita a queda na Libertadores.

Outubro de 2007 No jogo final do penta brasileiro, contra o América (RN), no Morumbi, marca um de seus sete gols no campeonato e sai coberto de glórias do estádio.

2008 Ofuscado por Adriano, marca apenas uma vez na Libertadores e não evita a eliminação pro Fluminense. Termina o ano hexacampeão brasileiro, mas anota apenas seis gols em 29 jogos.

Novembro/2009 Bem com Ricardo Gomes, após relação conturbada com Muricy, Dago é expulso contra o Grêmio a quatro rodadas do fim do Brasileiro, pega três jogos de gancho e o hepta escapa.

Fevereiro/2010 Nova entrada violenta na estreia do Paulista frente à Portuguesa rende 10% de multa no salário de Dagoberto, que irrita até mesmo o calmo técnico Ricardo Gomes.

Agosto/2010 Praticamente não “participa” das duas partidas semifinais contra o Inter, pela Libertadores, e a diretoria do São Paulo perde a paciência com o jogador.

(1 )


jo r nal pl aca r | SEgunda-feir SEG U N Da-feir a , 16 de agosto AG O STO de 201 0

pelo brasil

Torcida do Prudente dobra com mudança Quando o assunto Ê arquibancada, a mÊdia de público da Abelha no interior Ê 100% maior que nos tempos de Arena Barueri

Q

uando o Grêmio de Barueri entrou no caminhão de mudança pra Presidente Prudente, o time conseguiu sua melhor colocação no Campeonato Paulista, o tercei-

ro lugar, e aumentou sua mĂŠdia de pĂşblico nas partidas em comparação ao ano inteiro de 2009. Quando a Abelha “moravaâ€? na Arena Barueri, a mĂŠdia de pĂşblico foi de 2796 pagantes — conside-

Mudança de Barueri deixou todo mundo juntinho em apoio ao Prudente

rando Paulista e Brasileiro. Em 2010, nos 16 duelos que fez no Farahzão atÊ agora, vålidos por Paulistão, Brasileirão e Sul-americana — sem contar ontem —, a equipe teve mÊdia de 5605 espectadores, o que

! / 2 .$% 0 % "

Æ

*

k

representa um crescimento de pouco mais de 100%. “A regiĂŁo de Prudente era muito carente desse tipo de eventoâ€?, afirma Michel Fauze Mattar, diretor de marketing do clube. Nenhuma das torci-

6!

)

3!

“O GrĂŞmio estĂĄ sepultado em Barueriâ€?

das organizadas se mudou com o time (leia ao lado), mas o povo de Presidente Prudente criou a Torcida Organizada Ultras Prudentino, que antes apoiava o clube Oeste Paulista. Bruno Favoretto

JĂĄ que o GrĂŞmio partiu, 31 empresĂĄrios de Barueri resolveram arcar com as dĂ­vidas do Campinas e transformar o clube de Careca em Sport Club Barueri, que terminou a A3 no 14Âş lugar e estĂĄ disputando a Copa Paulista. Açþes foram feitas para que os torcedores nĂŁo usem a camisa do time desertor na Arena, que anda vazia. “Demos mil camisas aos frequentadores da Arena. Graças a Deus ninguĂŠm usa a antiga. Aquele time estĂĄ sepultadoâ€?, diz Tom MoisĂŠs, um dos sĂłcios. “O ingresso custa 5 reais. EmpresĂĄrios compram lotes de 100 bilhetes e dĂŁo de presente. EstĂĄ melhorando. Contra o Juventus tivemos 2500 pessoasâ€?, emenda. BF

27, 28 e 29 de AGOSTO

DASHgSHNO%XPO#ENTER.ORTE 0AVILHjO!MARELO !V/TTO"AUMGART  0RvXIMOAESTAljO4IEToDOMETRx

• %STANDESDAS

MELHORES FACULDADES

• SIMULADĂƒO

ENCONTREOMELHORCAMINHOPARASUACARREIRA

'UIADO%STUDANTEE-ACKENZIE

• TESTE PROFISSIONAL

'UIADO%STUDANTEE05# 30

• PALESTRASCOM

PROFISSIONAISEESPECIALISTAS

• !RENACOMJOGOS, DEBATESE

PARTICIPAĂ‡ĂƒO DE CELEBRIDADES

• -AISDE100 CARREIRAS • %MILHARESDEVAGAS DE ESTà GIO OFERECIDASPELO

!CESSEWWWFEIRAGUIADOESTUDANTECOMBREINSCREVA SE

E

RĂ TIS G A D NTRA

foto: Fe rnando Cal zz ani/Fu t u r a Pre s s

16


SE G U NDA- FE IR A , 1 6 DE AG O STO DE 2 0 1 0 | J O R NAL P L ACAR

17

Flu atropela Inter e abre 4 pontos

(2)

DIA DE FÚRIA Por Bruno Favoretto

DERROCADA FABULOSA (1 )

Tricolor carioca aproveita vacilo do Corinthians e dispara na liderança

O

Como diria Chico Buarque, a vida é uma roda viva. Veja o caso de Luís Fabiano. Até o início da Copa, o centroavante era elogiado planeta afora por suas atuações no Sevilla e na seleção, onde fez gols de tudo quanto é jeito. Até artilheiro da Copa das Confederações ele foi. Ficou mais fácil entrevistar o Lula do que falar com o Fabuloso.

Mas, depois do Mundial, a cotação do campineiro caiu como a economia da Grécia. Ok, ele marcou aquele golaço (com ajuda da mão) contra a Costa do Marfim e deixou um no sábado contra o Barça, mas na Copa lembrou os tempos do São Paulo. No Morumbi, alcançou a segunda maior média de gols da história do clube ao marcar 118 vezes em 160 duelos (0,73 por jogo), mas

(1 ) JORGE GUER RERO/A FP PH OTO | (2) WAGNER MEIER /FOTOA RENA | (3) SÉ RGIO MAS S O N/FUTUR A PR E S S

não conseguiu resolver as partidas decisivas.

Com a camisa rojiblanca, ele foi bi da Copa da Uefa

Washington fez mais um e ajudou o Flu a abrir folga na liderança

Fluminense recebeu os reservas do Internacional, ontem, no Maracanã, não fez corpo mole, dominou o jogo e venceu por 3 x 0. Com 32 pontos, abriu quatro pontos na liderança do Brasileirão para o vice-líder Corinthians. Com foco na final da Libertadores, o técnico do Inter, Celso Roth, escalou somente dois titulares — o goleiro Renan e o volante Tinga, que deixou o campo ainda no primeiro tempo para a entrada de Oscar. Os titulares do Inter realizaram treino leve pela manhã de ontem no Beira-Rio. O time gaúcho tentava armar as jogadas, tocava bola, mas parecia sentir a faltar de D’Alessandro para sair jogando. Aos 19min, Leandro Euzébio lançou Mariano na direita, que cortou para o meio e chutou. A bola desviou em Fabiano Eller e parou nas redes do goleiro Renan. Três minutos depois, Washington marcou de cabeça após cobrança de escanteio de Conca. No 2º tempo, a rede voltou a balançar na marca dos 14min. Conca saiu no contra-ataque e lançou para Emerson chutar na saída do goleiro. No fim do jogo, aos 42min, Rafael Sóbis, que não fez muito, cometeu falta dura em Leandro Euzébio e foi expulso.

(atual Liga Europa) em 2006-07, venceu a Copa do Rei e a Supercopa, mas parece que o clube andaluz não faz muita questão de segurá-lo. E nada de Milan ou outra agremiação europeia expressiva. O cara está indo pro decadente futebol francês pra atuar no Olympique – o presidente do time de Marselha diz que 18 milhões de euros está caro, mas pretende entrar em acordo: ofereceu 13, e pode chegar a 15. É verdade que o Olympique é campeão nacional, mas não deixa de ser um retrocesso.

“Outro virá, por isso não perco o sono”, afirmou o treinador Antonio Álvarez ao Diario de Sevilla. BRUNO FAVORETTO É REPÓRTER DO JORNAL PLACAR.

Grêmio bate Goiás na Invicto há sete jogos, Vasco fica perto do G4 revanche de Renato k (3)

k

Lutando nas últimas posições, o Grêmio fez 2 x 0 no Goiás e respirou um pouco. Foi a revanche do técnico Renato Gaúcho, que estreou no comando tricolor com derrota pro mesmo Esmeraldino, na última quinta, pela Sul-americana. O duelo foi truncado. Depois de começar pressionando, o time gaúcho passou a ter dificuldades de penetração, mas conseguiu marcar aos 32min. Douglas cobrou falta na trave e, no rebote, William Magrão chutou de primeira pra abrir o placar. No 2º tempo, aos 18min, novamente Douglas levantou pra área e William Magrão desviou pra matar os goianos.

Fora de casa, o Vasco dominou o jogo todo

O Vasco segue sem perder na volta do Campeonato Brasileiro. A vitória de ontem por 2 x 1 sobre o Grêmio Prudente foi a sétima sem derrota do time carioca. O Vasco abriu o placar aos 9min do 1º tempo, com Éder Luis completando de cabeça o cruzamento de Fagner. Foi o primeiro gol do atacante na volta ao futebol brasileiro — ele estava no Benfica (POR). Mesmo em casa, o Prudente se segurou para não levar o segundo ainda no 1º tempo e empatou no 2º, com um chute forte de João Vitor da intermediária. Aos 34min, Roberto fez pênalti em Max. Nilton cobrou e marcou no rebote do goleiro Giovanni. A vitória deixa o Vasco com 20 pontos, a três pontos do G-4.


JO R NAL PL ACA R | SEG U N DA-FEIR A , 16 D E AG O STO D E 20 1 0

18

top placar

Os dez jogadores com mais fome de bola Boleiros que se inspiraram no estômago e marcaram época no futebol brasileiro 2 Cocada

1 Grapete

3 Eduardo Arroz

Zagueiro campeão brasileiro pelo Atlético-

O irmão de Muller era reserva do Vasco

O lateral pontepretano ganhou o

MG, onde jogou por 13 anos, José Borges

e deixou um gosto amargo na boca dos

pseudônimo de cereal da própria mãe,

de Couto ganhou o apelido porque seu

flamenguistas na final do Carioca de

nos tempos em que ainda morava em

pai distribuía o lendário refrigerante de

1988, quando entrou e fez o gol do título. O

Itaporã (MS). Ela via o menino clarinho

uva, aquele do “Quem bebe Grapete repete”. Hoje

apelido? É que desde a infância ele trabalhava pra

chegar sujo em casa de tanto jogar bola na rua e

cuida de jovens talentos em Pouso Alegre (MG).

ajudar a família e pra ganhar seu doce preferido.

falava que ele mais parecia “um arroz sujo”. Aí pegou.

4 Rubens Feijão

10 Manteiga

No título paulista dos

O meia, que ganhou

primeiros meninos da Vila,

a alcunha nos tempos

9

em 1978, o meia-atacante

da base do Vitória, anda

5

santista dava azia nos

escorregadio. Em 2008,

rivais quando combinado

ele foi vendido ao

com Nilton Batata. Foi pra

Feyenoord, onde só jogou

3

Alemanha, onde hoje

pelo time B. Esteve

é dono de, claro,

na Ponte, mas

6

um restaurante

foi devolvido.

em Stuttgart.

7 10

5 Manga

9 Wilson Macarrão

Ídolo do Inter, o goleiro

Revelado no Guarani, o

só parou de atuar em

folclórico goleiro reserva

1982, aos 45 anos, no

de Ronaldo fez 60

Barcelona-EQU. Ficou morando por lá, mas

2

4

ostentou sua cabeleira.

pediu pra trabalhar no

1

Colorado e foi contratado em maio

jogos pelo Timão, onde Chegou a ser técnico do Palmeiras B e, em abril, voltou ao Bugre

8

pra ser

pra preparar

dirigente.

arqueiros da base.

ILUSTR A ÇÃ O: JUNIÃO

6 Gilmar Fubá

7 Perdigão

8 Márcio Mexerica

Quem não se lembra do volante corintiano

Cleilton Eduardo Vicente ainda exibe sua

Márcio Mandinga dos Santos fez gols

que se orgulhava de ser parrudo?

cabeleira estilo “Cumpadi Washington”

espíritas até no futebol turco, mas, aos

Lógico, o físico foi adquirido graças às

no Mixto (MT). Aos 33 anos, passou

35 anos, foi considerado “passado”

mamadeiras de leite com fubá feitas pela

por 14 times, com destaque pra

pela diretoria da Ponte Preta, que o

mamãe. Continua exibindo seu futebol-arte

Corinthians, Inter, Vasco e Belenenses-POR.

dispensou no fim do ano, e pela do América

pelo Timão, mas em jogos de veteranos e no showbol.

Disputou um Mundial sub-20 com a seleção (1997).

(RN), que descartou o jogador nos últimos dias.


se G U NDa- fe ir a , 1 6 d e AG O STO d e 2 0 1 0 | j o r nal p l acar

SELEção

15 19

Ruindade levou Mano do ataque pra zaga Cansado de maltratar a bola em Venâncio Aires (RS), o hoje técnico da seleção foge Por Marcos Sergio Silva até das peladas nas churrascadas com os ex-colegas de clube (1 )

(2)

Mano em cinco ocasiões: 1) treinando a base do Guarani em 1993 com o hoje repórter Fernando Becker, da Globo; 2) no Cruzeiro de Venâncio ao lado do goleiro André (ex-Inter); 3) em campo, como zagueiro 4) na festa do Gaúcho de 2002 com o Guarani; 5) no Fluminense de Mato Leitão

(1 ) Sta n Ho nda /A FP PH OTO | (2) r ep rod uçã o

M

ano começou como centroavante na várzea de Venâncio Aires. Como não era muito bom, passou para volante. Como não era muito bom, foi pra zaga. Como na defesa ele também não era muito bom, encerrou a carreira e tornouse técnico com apenas 30 anos de idade. A história é contada por seus ex-colegas de Guarani de Venâncio Aires, campeão Gaúcho Amador em 1988. “Ele tinha dificuldade em jogar com os pés”, diz Sérgio Klafke, 49 anos, diretor de redação do jornal Folha do Mate. “Passava o jogo brigando com o juiz. Chegou num ponto que viu zagueiros melhores do que ele e decidiu parar.” “Uma vez, em um treinamento, ele chutou com a esquerda e disse: ‘Tá vendo, consegui chutar com esse pé sem cair’”, zomba Edson Marino dos Santos, o Bingo, 50, operador de subestação de energia em Venâncio e colega de zaga de Mano. “Era só pancadão. Estilo porrada, entendeu?”, lembra Eldor Luiz Bohn, 42 anos, o mais novo daquela turma — era o camisa 10 do rubro-negro do interior gaúcho

com apenas 20 anos. O zagueiro Mano, ainda sem o Menezes, passou por dois times de Venâncio, o Guarani e o Cruzeiro, e pelo Fluminense da cidade de Mato Leitão antes de encerrar a carreira, em 1992. Todos times amadores. “Ninguém ganhava nada. Pelo menos que eu saiba”, ri o hoje professor de educação física Paulo Ricardo Heinen, 48 anos, centroavante do time. O beque de fazenda que chegou à seleção não aliviava nem nos treinos. “O pau comia. Muitas vezes, chegava na maldade. Uma vez, no coletivo, ele me tirou do jogo seguinte. Foi direto com o joelho nas minhas costas”, lembra Marcolino Coutinho, o Marquinhos, que, à época, acumulava a ponta-direita e a presidência do Guarani. Todos tinham outras profissões. Vovô, o volante, dividia os treinos e os jogos de fim de semana com subidas em postes para consertar a rede elétrica. “Terminava o serviço e ia correr maratona. Tinha um preparo físico invejável”, admite o jogador, batizado como Paulo Rogério dos Santos, hoje com 49 anos. Já Mano chegou a trabalhar em uma das beneficiado-

1

(2)

(2)

2

3

(2)

ras de fumo da região, a maior produtora de tabaco do Brasil. Depois, foi educador no Sesi até os anos 1990, quando desistiu para ser dono de um bar (com um nome de dar arrepios nos corintianos: Verdebar) e, depois, técnico profissional. “A gurizada saía do trabalho às 18h e ia para o Parque do Chimarrão treinar. Alguns ainda emendavam a escola depois do treinamento”, lembra Marquinhos. “Foi um time escolhido a dedo, que o Mano ajudou a montar. Eram dez atrás e só um lá na frente.” O ponto alto da carreira como atleta do hoje treinador da seleção foi a decisão do Gaúcho Amador, em 22 de dezembro de 1988, quando o Guarani de Venâncio Aires bateu, nos pênaltis, o Sapiranga por 5 x 3 após três empates em 0 x 0 (o primeiro em Sapiranga, o segundo em Venâncio Aires e o terceiro em Lajeado). “O time se posicionava direitinho e, quando pudesse, fazia o gol. A cautela que o Mano carrega vem daí”, argumenta Eldor. Henrique, Carlos, Luiz e Sílvio converteram suas cobranças para o Guarani. O Sapiranga marcou três, com André,

(2)

4

5

Valério e Vieira. Amarildo chutou para fora. Mano fez o seu, o quinto da série, e o Guarani foi campeão. “Bateu no canto esquerdo do goleiro, que caiu pro outro lado”, diz o funcionário público Fábio Lermen, 47 anos, o goleiro do Guarani. Mano compensava sua ruindade com espírito de liderança e lealdade absoluta. “Na semana daquela final contra o Sapiranga, foi ventilado que eu havia sido comprado pelo outro time. Fizeram uma reunião e o Mano disse: ‘Se o Bingo não jogar, eu também não jogo’. Fui escalado, fomos campeões e o Mano só foi falar isso pra mim no vestiário”, conta Bingo, o alvo das suspeitas naquela semana de dezembro de 1988. Há dois anos, o ex-corintiano convidou os colegas campeões em 1988 para um encontro. “Nos reunimos na beneficiadora de fumo em que ele trabalhou, que hoje está desativada. É o mesmo cara de 1988”, afirma Bingo. “Teve uma churrascada e logo depois a gente combinou de bater uma bolinha. O Mano fugiu”, provoca o ex-volante Vovô. A bola, cansada de apanhar, agradeceu.


jo r nal pl aca r | SEG U N Da-feir a , 16 de ago sto de 201 0

20

MUNDão

Começou! Com goleada do Chelsea e frango no clássico Liverpool x Arsenal, Campeonato Inglês dá largada aos torneios nacionais na Europa e Manchester City não saíram de um 0 x 0, em Londres, graças à atuação do goleiro Hart, do City — pouco para um clube que investiu 282,7 milhões de reais em contratações, bancadas pelo xeque Abu Dhabi Mansour bin Zayed al Nhyan. Ontem, no clássico entre os gigantes Liverpool e Arsenal, outro empate. E, mais uma vez, graças à (má) atuação de um goleiro. O espanhol Reina, do Liverpool, tocou para o próprio gol uma bola fácil depois de trombar com Chamakh, do Arsenal, dentro da área. Antes, o atacante N’Gog, em um chute forte, surpreendeu outro espanhol, Almúnia, goleiro do Arsenal. E o jogo terminou em 1 x 1. Hoje tem Manchester United x Newcastle.

Reina empurra para o próprio gol uma bola de Chamakh

O calendário das ligas europeias ESPANHA Quando começa: 28/8 Último campeão: Barcelona

ITÁLIA Quando começa: 29/8 Último campeão: Inter

INGLATERRA Quando começou: sábado (14/8) Último campeão: Chelsea

ALEMANHA Quando começa: sexta (20/8) Último campeão: B. de Munique

Realização

Patrocínio

Viajar é conhecer, e conhecer é viajar Há três anos, a VIAGEM DO CONHECIMENTO reúne estudantes, professores e suas famílias em todo o Brasil para explorar o universo da viagem e do turismo como experiência essencial da educação. Na edição 2010, 6.920 escolas públicas e particulares estão participando da maior olimpíada de conhecimentos histórico-geográficos do país. Conheça, divulgue, participe: www.viagemdoconhecimento.com.br © Foto gentilmente cedida por Araquém Alcântara, conselheiro do Movimento Planeta Sustentável

www.facebook.com /viagemdoconhecimento

Ameaçada de extinção, a arara-azul-de-lear vive no sertão da Caatinga principalmente em Canudos (BA).

Siga: @viajarconhecer

Comunidade: Viagem do Conhecimento

foto: C liv e Bru ns kill /Get t y Image s

D

idier Drogba pode não ter sido a sensação da última Copa do Mundo por seu país, a Costa do Marfim, mas, no sábado, provou que é difícil batê-lo pelo Chelsea. Seus três gols contra o West Bromwich, na goleada por 6 x 0 aplicada pelo Chelsea, abriram o primeiro dos campeonatos nacionais europeus, o Inglês. Na sexta-feira, é a vez do Campeonato Alemão. A primeira rodada do Inglês teve poucas surpresas, como a goleada do recémpromovido Blackpool sobre o Wigan por 4 x 0, fora. Pobre Wigan: o próximo adversário é o Chelsea de Didier Drogba. Nos dois principais jogos da rodada, empate. No sábado, os emergentes Tottenham


SE G U NDA- FE IR A , 1 6 DE AG O STO DE 2 0 1 0 | J O R NAL P L ACAR

mais esportes BRASIL-SIL-SIL!

O sonho de ser melhor não acabou Basquete e vôlei começam a disputar suas Copas do Mundo a partir da semana que vem

AS OUTRAS COPAS Basquete masculino Quando: 28/8 a 12/9 Onde: Turquia

(1 )

Futebol social

Quando: 19 a 26/9 Onde: Rio de Janeiro

Basquete feminino

Quando: 23/9 a 3/10 Onde: República Tcheca

A

s seleções masculinas de vôlei e basquete podem trazer ainda este ano um título de campeão mundial ao Brasil. A de vôlei, eneacampeã da Liga Mundial no mês passado, entra como favorita no Mundial da Itália, a partir do dia 25 de setembro. Já a seleção de basquete, com três jogadores que atuam na NBA, a liga norteamericana, é a mais forte desde 1986, no auge de Oscar, e vai ao Mundial da Turquia, a partir do dia 28, com chance de ser campeã. Além das estrelas que atuam nos Estados Unidos — Nenê Hilário (pivô do Denver Nuggets), Anderson Varejão (ala-pivô do Cleveland Cavaliers) e Leandrinho (ala do Toronto Raptors) —, a seleção de basquete ainda conta com os craques Marcelinho, ala-armador do Flamengo, e Guilherme Giovannoni, ala do Universo Brasília, estrelas do NBB (Novo Basquete Brasil). Caso vença, o basquete masculino quebrará um jejum de 47 anos sem ser campeão mundial. O último título foi em 1963 — antes, havia conquistado o de 1959. O vôlei masculino também pode ser tri e ainda se consolidar como maior vencedor da década. O Brasil foi campeão nas duas últimas edições do Mundial da modalidade (2006 e 2002). Para esta edição, a seleção vai com novos atletas, como os centrais Lucão e Sidão e os opostos Leandro Vissotto e Théo. Embora novatos, todos eles foram eneacampeões da Liga Mundial. Se não for com esses dois times, favoritos, ainda podemos esperar que alguma das outras modalidades (veja quadro ao lado) dê bons frutos.

21

Hóquei feminino

Quando: 25/9 a 2/10 Onde: Espanha

Vôlei masculino

Quando: 25/9 a 10/10 Onde: Itália

Vôlei feminino

Quando: 29/10 a 14/11 Onde: Japão

Handebol masculino

Quando: 13/1 a 30/1 de 2011 Onde: Suécia

Hóquei masculino Quando: julho/2011 Onde: Argentina

Rúgbi

Quando: setembro /2011 Onde: Nova Zelândia

Handebol feminino

Quando: novembro/2011 Onde: Santa Catarina

Nenê Hilário forma uma das melhores seleções de basquete desde 1986

Futsal

Quando: a definir/2011 Onde: Tailândia

(1 ) R ICA RDO CAS SIANO /FOLHA PR E S S | (2) DANIEL MIH AILE SCU/A FP P HOTO | (3 ) FR A NCIS SPECKER /A P P HOTO

GIRO (2)

(3)

SÓ SE FALA DE OUTRA COISA Por Marcos Sergio Silva

FRANCÊS ROUBA MARCA DE CIELO NA NATAÇÃO

OITO MORTOS EM CORRIDA NOS EUA

O nadador francês Frédérick Bousquet foi ouro, ontem, e bateu o recorde dos 50m livres na era pós-supermaiôs, que pertencia ao brasileiro Cesar Cielo (21s55). Foi no Campeonato Europeu, em Budapeste. Ele fez 21s36 na semifinal e cravou 21s49 na final.

Uma picape desgovernada matou oito pessoas e feriu 12 durante uma corrida de veículos off-road na Califórnia (EUA). O acidente ocorreu por volta da meianoite de ontem. A polícia acha que o motorista perdeu o controle ao passar por um lago seco no deserto de Mojave.

De touca x sem touca

Mal aí

Calcinha no River

O meia Testinha, do Rio

O River Plate, famoso rival

Baroninho, aquele do

Branco do Acre, pediu

do Boca Junior, apresentou o

inesquecível Palmeiras de

desculpas por dar uma

uniforme para 2010. O principal

1982/83, inovou como técnico

“banana” para a torcida.

patrocinador é a banda de forró

do VEC de Varginha. Como

“Fiz o gesto em tom de

Calcinha Preta. Ah, trata-se do

não havia coletes, diferenciou

desabafo, mas errei. Peço

River de Carmópolis, no estado

os reservas dos titulares

desculpas à torcida que

de Sergipe. Está melhor que o

com o uso de toucas. Assim,

sempre me apoia”, disse

rival argentino, pois conquistou

fez com que os jogadores

o atleta, conhecido pela

o Estadual deste ano. O Boca

jogassem de cabeça

vasta parte óssea entre o

é do mesmo estado, mas da

erguida. Eis uma boa lição.

cabelo e a sobrancelha.

cidade de Cristinápolis.

MARCOS SERGIO É EDITOR DO JORNAL PLACAR.

NEM TEM LUGAR PARA GUARDAR CARRO NO ESTÁDIO. COMPROVAMOS QUE O CARRO ESTAVA AMASSADO FAZ TEMPO — ESTÁ ENFERRUJADO E TINHA ATÉ UM PREGO VELHO NO PNEU. Tadeu Leite, do Primavera de Indaiatuba, sobre a acusação do presidente da Santacruzense, Hélio Félix Majoni, de que seu carro foi amassado por torcedores.


jo r nal pl aca r | SEG U N Da-feir a , 16 de AG O STO de 201 0

22 arquivo

Temas inesquecíveis retratados em quatro décadas de PLACAR

Pedaço arrancado

do Internacional Há 30 anos, Colorado disputava sua 1ª final de Libertadores. Perdeu, mas a dor maior era a saída de seu ídolo, Falcão

(1 )

O

Internacional decidirá o título da Libertadores na quarta, contra o Chivas-MEX, assim como fez há 30 anos contra o Nacional-URU, quando não conseguiu ser campeão. O que entrou para história foi a despedida de Falcão, que deixava o time gaúcho para jogar pela Roma. Falcão subiu da base do Inter, jogou sete anos no profissional, foi tricampeão brasileiro e virou ídolo do time. Razão de inúmeras vaias em sua despedida no Beira-Rio, jogo que ficou 0 x 0. “Falcão, não interpretes mal as xingações que os colorados te dirigiram em sua despedida”, dizia a revista PLACAR de 8 de agosto daquele ano. Gritos do tipo “Tá preocupado com as canelinhas, é?” e “Falcão, vai logo embora pra Roma! Não dá mais pra te aturar aqui!” eram ditos pelos torcedores. “Procura compreendê-los, Falcão. Aquilo não era ódio, era o mais puro e genuíno ciúme. Isto é, a mais sincera demonstração de amor que poderias desejar para o teu adeus. Lembra do oooh que percorreu o estádio nos belos lances que acertou no jogo? Foram momentos em que conseguistes anestesiar a massa. E os aplausos que se seguiram foram tão humanos quanto as broncas da maior parte do tempo. A massa precisava ser cínica para fazer a despedida de alguém querido uma festa.”

O time da final contra o Nacional. Falcão está no destaque

em agosto de 1980...

(1 ) nic o e steve s | (2 ) r ep ro d ução

(2)

No dia 3, os Jogos Olímpicos de Moscou chegavam ao fim. Com 80 medalhas de ouro, a União Soviética foi a primeira no quadro de medalhas. O Brasil ficou em 17º com duas de ouro e duas de bronze. O ursinho Misha foi o mascote. Começa a telenovela Coração Alado, exibida pela Rede Globo. Tarcísio Meira, Débora Duarte e Vera Fischer faziam parte do elenco da novela transmitida em 185 capítulos.

Hora de ir às compras! A revista que mais entende de carros no Brasil selecionou os 51 melhores modelos novos em 17 categorias, além das 78 opções de seminovos e usados em 26 categorias. Tudo isso você encontra na Quatro Rodas Melhor Compra Edição 2010.

www.quatrorodas.com.br

Já nas bancas!


SE G U NDA- FE IR A , 1 6 DE AG O STO DE 2 0 1 0 | J O R NAL P L ACAR

PLACAR.COM.BR

anote aí

JORNALPLACAR@ABRIL.COM.BR

23

IMAGEM DA SEMANA

CAMPEONATO BRASILEIRO

SÉRIE A CLUBE Fluminense Corinthians Avaí Botafogo Cruzeiro Ceará Internacional Flamengo Vasco Palmeiras Santos Guarani São Paulo Vitória Grêmio Prudente Atlético-PR Atlético-MG Goiás Atlético-GO

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

Libertadores

P 32 28 22 21 21 21 20 20 20 19 18 18 17 17 15 15 14 13 13 9

J 14 14 14 14 14 14 13 14 14 14 13 14 14 14 14 14 14 14 14 14

Sul-Americana

V 10 8 6 5 5 5 6 5 5 4 5 4 4 4 3 3 4 4 3 2

GP 23 24 25 25 16 10 19 13 14 16 21 17 18 18 17 15 17 17 13 11

GC 9 16 22 17 13 7 18 11 15 14 20 20 17 19 19 18 26 26 22 20

SG 14 8 3 8 3 3 1 2 -1 2 1 -3 1 -1 -2 -3 -9 -9 -9 -9

DATA

JOGO Atlético-GO Palmeiras Flamengo Atlético-MG São Paulo Prudente Avaí Fluminense Vitória Grêmio

0 2 1 3 2 1 3 3 4 2

x x x x x x x x x x

2 0 0 1 2 2 2 0 2 0

MUITO PESO PRA POUCO HOMEM (2) O vietnamita Thach Kim Tuan, da categoria até 56 kg, consegue levantar 140 kg durante os Jogos Olímpicos da Juventude, em Cingapura. Ele levou a medalha de ouro.

LIBERTADORES

15ª RODADA

DATA

Ontem

D 2 2 4 3 3 3 5 4 4 3 5 4 5 5 5 5 8 9 7 9

Rebaixamento

14ª RODADA Sábado

E 2 4 4 6 6 6 2 5 5 7 3 6 5 5 6 6 2 1 4 3

HORA

21/8

Botafogo Atlético-PR Ceará Guarani Cruzeiro Vasco Corinthians Internacional Santos Goiás

JOGO

18h30 Goiás x 18h30 Botafogo x 18h30 Ceará x 16h00 Santos x 16h00 Guarani x 16h00 Atlético-PR x 16h00 Internacional x 18h30 Cruzeiro x 18h30 Corinthians x 18h30 Vasco x

22/8

Prudente Avaí Grêmio Atlético-MG Palmeiras Flamengo Atlético-GO Vitória São Paulo Fluminense

1ºJ 2ºJ

Ida 11/8

INTERNACIONAL

COPA SUL-AMERICANA 1ºJ 2ºJ

Ida 11/8

ARTILHEIROS

4/8

SCHWENCK Vitória

ALECSANDRO Internacional

ROGER Guarani

DIEGO TARDELLI Atlético-MG

WELLINGTON PAULISTA Cruzeiro

2

VITÓRIA

5/8

FOTO: WONG MAYE /AP P HOTO

Série A

ATLÉTICO-MG

X

0 1

GOIÁS

1 2

X

1

PALMEIRAS

00

PRUDENTE

18/8

X

0 1

GRÊMIO

2ºJ 1ºJ

X

3

Volta 19/8 Volta

Sul-americana

J 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14

V 9 8 8 8 8 7 7 6 5 6 6 4 5 4 5 4 2 2 1 2 Rebaixamento

E 3 3 3 3 2 3 2 5 7 1 1 6 2 4 0 3 8 3 6 1

D 2 3 3 3 4 4 5 3 2 7 7 4 7 6 9 7 4 9 7 11

GP 22 32 28 21 29 18 22 19 22 20 23 21 21 19 15 23 11 14 13 8

GC 14 13 19 21 18 11 19 13 19 15 22 23 22 19 27 26 15 30 27 28

Presidente Executivo:

SG 8 19 9 0 11 7 3 6 3 5 1 -2 -1 0 -12 -3 -4 -16 -14 -20

Amanhã

Diretor de Planejamento e Controle:

Auro Luís de Iasi

Diretora Geral de Publicidade:

Thaís Chede Soares

Diretor Geral de Publicidade Adjunto:

Rogerio Gabriel Comprido

Diretor de RH e Administração:

Volta

Diretor de Serviços Editoriais:

AVAÍ

12/8

Alfredo Ogawa Diretora Superintendente: Elda Müller Diretor de Núcleo: Marcos Emílio Gomes

Volta 18/8

AGENDA Hoje

Roberto Civita (Presidente), Thomaz Souto Corrêa (Vice-Presidente), Giancarlo Civita, Jairo Mendes Leal, José Roberto Guzzo Diretor de Assinaturas: Fernando Costa Diretora de Mídia Digital: Fabiana Zanni

11/8

Classificado para a próxima fase

P 30 27 27 27 26 24 23 23 22 19 19 18 17 16 15 15 14 9 9 7

VICTOR CIVITA (1907-1990) Editor: Roberto Civita

Fundador:

Dimas Mietto

2ºJ 1ºJ

1ºJ 2ºJ

SANTOS

0 2ºJ 1ºJ

1ºJ 2ºJ

Ida

SÉRIE B 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

Volta

Chave dos brasileiros

2ºJ 1ºJ

1ºJ 2ºJ

Ida

12/8

CLUBE Coritiba Figueirense São Caetano Náutico Portuguesa América-MG Bahia Ponte Preta Guaratinguetá Paraná ASA Brasiliense Icasa Sport Duque de Caxias Santo André Bragantino Ipatinga América-RN Vila Nova

CHIVAS

Conselho Editorial:

6 GOLS

BRUNO CÉSAR Corinthians

1

Jairo Mendes Leal

Ida

8 GOLS

2ºJ 1ºJ

2

VÔLEI — A seleção feminina enfrenta a China às 6h pela terceira rodada do Grand Prix 2010. LIGA DOS CAMPEÕES — Ainda pelos play-offs, Dynamo de Kiev e Ajax tentam garantir uma vaga na fase de grupos. Na ESPN, às 15h30.

Quarta

NATAÇÃO — O Brasil começa a disputa no Campeonato Pan-Pacífico, em Irvine-EUA, com 44 atletas, entre eles Cesar Cielo.

Quinta

JOGOS DA JUVENTUDE — Encerramento da competição, realizada em Cingapura. Cerca de 3 600 atletas de 14 a 18 anos participam.

Sexta

SÉRIE B – Lusa e Ponte Preta jogam no Canindé pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Sábado

CAMPEONATO INGLÊS – O Chelsea, campeão da temporada 2009/2010, busca a segunda vitória no campeonato contra o Wigan, fora.

Diretor de Redação: Sérgio Xavier Filho Redator-Chefe: Arnaldo Ribeiro; Editor-Executivo: José Vicente Bernardo; Editor: Marcos Sergio Silva; Editor de Arte: Alex Borba; Repórter: Bruno Favoretto; Estagiário: Ewerton Araujo; Designers: Eduardo Ianicelli e Everton Prudêncio; Tratamento de imagem: Eduardo Ianicelli; Coordenação: Silvana Ribeiro; Atendimento ao leitor: Sandra Hadich; PLACAR Online: Marcelo Neves (editor); Colaboradores: Bruno Bortoletto (designer), Sebastian Ferrari (webmaster), Felipe Barros e Filipe Garrett. www.placar.com.br Em São Paulo: Redação e Correspondência: Av. das Nações Unidas, 7221, 7º andar, Pinheiros, CEP 05425-902, tel. (11) 3037-2000, fax (11) 3037-5597; Publicidade São Paulo www.publiabril.com.br; Classificados tel. 0800-7012066, Grande São Paulo tel. (011) 3037-2700.

PUBLICAÇÕES DA EDITORA ABRIL:

Almanaque Abril, Ana Maria, Arquitetura & Construção, Aventuras na História, Boa Forma, Bons Fluidos, Bravo!, Capricho, Casa Claudia, Claudia, Contigo!, Dicas Info, Publicações Disney, Elle, Estilo, Exame, Exame PME, Gloss, Guia do Estudante, Guias Quatro Rodas, Info, Loveteen, Manequim, Manequim Noiva, Máxima, Men’s Health, Minha Casa, Minha Novela, Mundo Estranho, National Geographic, Nova, Placar, Playboy, Quatro Rodas, Recreio, Revista A, Runner’s World, Saúde!, Sou Mais Eu!, Superinteressante, Tititi, Veja, Veja Rio, Veja São Paulo, Vejas Regionais, Viagem e Turismo, Vida Simples, Vip, Viva! Mais, Você RH, Você S/A, Women’s Health. Fundação Victor Civita: Gestão Escolar, Nova Escola

JORNAL PLACAR é uma publicação da Editora Abril com distribuição às segundas-feiras em São Paulo, pelo sistema de distribuição do Diário de S. Paulo. PLACAR não admite publicidade redacional. IMPRESSO NA TAIGA Gráfica e Editora

Av. Dr. Alberto Jackson Byington, 1808, Cep 06276-000, Osasco, SP TIRAGEM 100.000 EXEMPLARES

SÉRIE A – No Pacaembu, Corinthians e São

Domingo Paulo fazem o clássico às 18h30 (pay-per-view).

Presidente do Conselho de Administração:

Roberto Civita

Presidente Executivo: Giancarlo Civita Vice-Presidentes: Arnaldo Tibyriçá, Douglas

Duran, Marcio Ogliara, Sidnei Basile www.abril.com.br


Apenas

R$ 1,00

O melhor de todas as rodadas ĂŠ o Jornal Placar

Garanta o seu!

*Apenas na Grande SĂŁo Paulo

Todas as segundas nas bancas*


Jornal Placar Ediçao 196