Page 1

EDIÇÃO 175

|

DOMINGO, 27 DE JUNHO DE 2010

WWW.PLACAR.COM.BR CELESTE VIVE

(1 )

Uruguai vence e pega Gana nas quartas. Hoje dois vão cair: Argentina ou México, Alemanha ou Inglaterra

FALTAM

4

JOGOS PARA O

HEXA

Com que cara eu vou? O criticado Felipe Melo aparece de muletas e dificilmente joga. Dunga tem mais pepinos para resolver Bielsa, técnico do Chile, pode ser louco, mas não é burro

Seguimos o Brasil no Pinel e as celebridades no twitter

(1 ) A P PHOTO/RO BERTO CA NDIA | (2) AFP P HOTO/FA BRICE C OFFRINI

(2)


JO R NAL PL ACA R | D OMIN G O, 2 7 D E J U N HO D E 2010

02

ENVIADOS À ÁFRICA DO SUL

aquecimento da copa

SÉRGIO XAVIER

sinto que vou lamentar por meus amigos mexicanos (um deles, um dentista que vive na Cidade do México, adora falar “vermeeeeelo”, mas nunca acerta a pronúncia). Certamente hoje ele vai ficar verde de raiva com Messi e companhia.

“embalagem de batata frita do McDonalds”. Os dois jogos de ontem foram divertidos, muita correria e entrega, mas ainda sem a imponência dos duelos de titãs, como deve ser Alemanha x Inglaterra agora de manhã. Quanto ao jogo da tarde,

FERNANDO VALEIKA

ALEXANDRE BATTIBUGLI

FOTO

ALEMANHA X INGLATERRA 11h: SporTV, ESPN Brasil, Globo, Band e Bandsports

ARGENTINA X MÉXICO

Agora que começou o mata-mata da Copa, a pesquisa do site PLACAR esquentou. Visite www.placar.com.br e responda às perguntas sobre a seleção brasileira. Você pode eleger o melhor jogador e dar sua avaliação do último jogo, dar uma nota para o trabalho de Dunga e ainda chutar a equipe que será a campeã.

ZÉ VICENTE É EDITOR EXECUTIVO DO JORNAL PLACAR.

JONAS OLIVEIRA

VAI PASSAR NA TV

PLACAR.COM.BR

Sérgio Xavier Filho, diretor de redação da PLACAR e enviado à África do Sul, comenta em seu blog a situação das seleções europeias na Copa. Serginho faz uma análise sobre o mau desempenho de muitos europeus quando disputam o Mundial fora de seu continente.Leia o post na íntegra em www.placar.com.br.

José Vicente Bernardo Antes de a bola rolar entre Estados Unidos e Gana, profetizei: os americanos vão ganhar uma Copa antes de qualquer africano. Bem, não foi desta vez que acertei, mas também acho que Gana não será campeã. Ainda mais com aquele uniforme

RICARDO PERRONE

TEXTO

PLACAR NA REDE

CHUTÃO

ARNALDO RIBEIRO

15h30: SporTV, ESPN Brasil, Globo, Band e Bandsports

TABELA - FASE DE GRUPOS GRUPO C

GRUPO B

GRUPO A Data: 11/6

Hora: 11h00

Jogo: 3 Local: Joanesburgo

Data: 11/6

Hora: 15h30

Jogo: 4 Local: Port Elizabeth

Data: 16/6

Hora: 15h30

Jogo: 19 Local: Bloemfontein

Jogo: 18 Local: Polokwane

Data: 17/6

Hora: 15h30

Jogo: 20 Local: Joanesburgo

Jogo: 33 Local: Rustemburgo

Data: 22/6

Hora: 11h00

Jogo: 35 Local: Durban

Data: 22/6

Hora: 11h00

Jogo: 36 Local: Polokwane

PG 7 4 4 1

J 3 3 3 3

SG 4 1 -2 -3

Data: 17/6

Hora: 11h00 Hora: 8h30

Data: 14/6

Hora: 8h30

Jogo: 11 Local: Cidade do Cabo

Jogo: 10 Local: Bloemfontein

Data: 14/6

Hora: 11h00

Jogo: 12 Local: Rustemburgo

Data: 19/6

Hora: 8h30

Jogo: 27 Local: Bloemfontein

Data: 22/6

Hora: 15h30

Jogo: 26 Local: Pretória

Data: 19/6

Hora: 15h30

Jogo: 28 Local: Nelspruit

Data: 24/6

Hora: 15h30

Jogo: 41 Local: Joanesburgo

Data: 22/6

Hora: 15h30

PG 9 4 3 1

Jogo: 44 Local: Cidade do Cabo

Data: 24/6

CAMARÕES 1 x 2 HOLANDA

CLASSIFICAÇÃO 1 HOLANDA 2 JAPÃO 3 DINAMARCA 4 CAMARÕES

PG 9 6 3 0

OITAVAS DE FINAL

Hora: 15h30

J 3 3 3 3

SG 4 2 -3 -3

Jogo: 42 Local: Polokwane

Hora: 15h30

J 3 3 3 3

SG 6 -1 -3 -2

CLASSIFICAÇÃO 1 ESTADOS UNIDOS 2 INGLATERRA 3 ESLOVÊNIA 4 ARGÉLIA

Hora: 15h30

Data: 15/6

J 3 3 3 3

SG 1 1 0 -2

Data: 20/6

Jogo: 14 Local: Joanesburgo

SEMIFINAIS

26/6 - 11h Port Elizabeth

Data: 15/6

Jogo: 29 Local: Joanesburgo

Hora: 15h30

Data: 20/6

Jogo: 30 Local: Cidade do Cabo Jogo: 45 Local: Durban

PG 5 4 2 2

J 3 3 3 3

Jogo: 24 Local: Rustemburgo

SG 2 -1 0 -1

Jogo: 46 Local: Nelspruit

Hora: 15h30

Data: 21/6

Hora: 8h30

Jogo: 39 Local: Joanesburgo Jogo: 40 Local: Nelspruit

2

COREIA DO SUL

1

Data: 25/6

Hora: 11h00

Data: 25/6

CLASSIFICAÇÃO 1 BRASIL 2 PORTUGAL 3 COSTA DO MARFIM 4 COREIA DO NORTE

1

GANA

2

SEMIFINAIS

Jogo: 31 Local: Port Elizabeth

ESLOVÁQUIA 28/6 - 15h30 Joanesburgo

J 3 3 3 3

SG 4 0 -3 -1

Data: 16/6

Hora: 8h30

Data: 16/6

Hora: 11h00

Data: 21/6

Hora: 11h00

Jogo: 32 Local: Joanesburgo

Data: 21/6

Hora: 15h30

Jogo: 47 Local: Pretória

Data: 25/6

Hora: 15h30

J 3 3 3 3

SG 3 7 1 -11

Jogo: 48 Local: Bloemfontein

Data: 25/6

Hora: 15h30

SUÍÇA 0 x 0 HONDURAS

CLASSIFICAÇÃO 1 ESPANHA 2 CHILE 3 SUÍÇA 4 HONDURAS

QUARTAS DE FINAL

PG 6 6 4 1

J 3 3 3 3

SG 2 1 0 -3

OITAVAS DE FINAL 27/6 - 15h30 Joanesburgo

2/7 - 15h30 Joanesburgo

3/7 - 11h Cidade do Cabo

ARGENTINA MÉXICO 27/6 - 11h Bloemfontein

6/7 - 15h30 Cidade do Cabo

ALEMANHA

7/7 - 15h30 Durban

INGLATERRA 29/6 - 11h Pretória

2/7 - 11h Port Elizabeth

10/7 - 15h30 Port Elizabeth

BRASIL CHILE

Hora: 15h30

CHILE 1 x 0 SUÍÇA

28/6 - 11h Durban

HOLANDA

Data: 23/6

CHILE 1 x 2 ESPANHA Hora: 11h00

PG 7 5 4 0

Jogo: 16 Local: Durban

GANA

ESTADOS UNIDOS

Hora: 15h30

PG 6 4 4 3

Jogo: 15 Local: Nelspruit

URUGUAI

26/6 - 15h30 Rustemburgo

Data: 23/6

CLASSIFICAÇÃO 1 ALEMANHA 2 GANA 3 AUSTRÁLIA 4 SÉRVIA

11/7 - 15h30 Joanesburgo

URUGUAI

Hora: 11h00

ESPANHA 2 x 0 HONDURAS

C. DO NORTE 0 x 3 COSTA DO MARFIM

FINAL

Data: 19/6

ESPANHA 0 x 1 SUÍÇA

PORTUGAL 0 x 0 BRASIL Hora: 11h00

Hora: 8h30

HONDURAS 0 x 1 CHILE

PORTUGAL 7 x 0 COREIA DO NORTE

Hora: 11h00

Data: 24/6

CLASSIFICAÇÃO 1 PARAGUAI 2 ESLOVÁQUA 3 NOVA ZELÂNDIA 4 ITÁLIA

Hora: 11h00

BRASIL 3 x 1 COSTA DO MARFIM Hora: 11h00

Data: 24/6

Data: 15/6

BRASIL 2 x 1 COREIA DO NORTE

Hora: 8h30

Data: 18/6

GRUPO H

Jogo: 13 Local: Port Elizabeth

COSTA DO MARFIM 0 x 0 PORTUGAL Hora: 8h30

Data: 20/6

Jogo: 21 Local: Port Elizabeth

AUSTRÁLIA 2 x 1 SÉRVIA

GRUPO G Data: 14/6

Hora: 11h00

GANA 0 x 1 ALEMANHA

Hora: 11h00

PG 5 5 4 1

Data: 13/6

GANA 1 x 1 AUSTRÁLIA Hora: 11h00

Data: 23/6

Hora: 15h30

ALEMANHA 0 x 1 SÉRVIA

ESTADOS UNIDOS 1 x 0 ARGÉLIA

PARAGUAI 0 x 0 NOVA ZELÂNDIA

QUARTAS DE FINAL

Data: 18/6

Data: 13/6

SÉRVIA 0 x 1 GANA Hora: 11h00

Data: 23/6

Jogo: 38 Local: Pretória

ESLOVÁQUIA 3 x 2 ITÁLIA

DINAMARCA 1 x 3 JAPÃO

Jogo: 8 Local: Pretória

ESLOVÊNIA 0 x 1 INGLATERRA

ITÁLIA 1 x 1 NOVA ZELÂNDIA

CAMARÕES 1 x 2 DINAMARCA Jogo: 43 Local: Rustemburgo

Jogo: 37 Local: Port Elizabeth

ESLOVÁQUIA 0 x 2 PARAGUAI

HOLANDA 1 x 0 JAPÃO

Hora: 8h30

Data: 18/6

Jogo: 23 Local: Cidade do Cabo

NOVA ZELÂNDIA 1 x 1 ESLOVÁQUIA

JAPÃO 1 x 0 CAMARÕES Jogo: 25 Local: Durban

Jogo: 22 Local: Joanesburgo

ITÁLIA 1 x 1 PARAGUAI

HOLANDA 2 x 0 DINAMARCA

Data: 13/6

INGLATERRA 0 x 0 ARGÉLIA

GRUPO F

GRUPO E Jogo: 9 Local: Joanesburgo

Jogo: 6 Local: Polokwane

Jogo: 7 Local: Durban

ALEMANHA 4 x 0 AUSTRÁLIA

ESLOVÊNIA 2 x 2 ESTADOS UNIDOS

Data: 17/6

CLASSIFICAÇÃO 1 ARGENTINA 2 COREIA DO SUL 3 GRÉCIA 4 NIGÉRIA

Hora: 15h30

ARGÉLIA 0 x 1 ESLOVÊNIA

GRÉCIA 0 x 2 ARGENTINA

FRANÇA 1 x 2 ÁFRICA DO SUL CLASSIFICAÇÃO 1 URUGUAI 2 MÉXICO 3 ÁFRICA DO SUL 4 FRANÇA

Hora: 8h30

NIGÉRIA 2 x 2 COREIA DO SUL

MÉXICO 0 x 1 URUGUAI Jogo: 34 Local: Bloemfontein

Data: 12/6

ARGENTINA 4 x 1 COREIA DO SUL

FRANÇA 0 x 2 MÉXICO

Data: 12/6

INGLATERRA 1 x 1 ESTADOS UNIDOS

GRÉCIA 2 x 1 NIGÉRIA

ÁFRICA DO SUL 0 x 3 URUGUAI

GRUPO D

Jogo: 5 Local: Rustemburgo

COREIA DO SUL 2 x 0 GRÉCIA

URUGUAI 0 x 0 FRANÇA Jogo: 17 Local: Pretória

Hora: 11h00

ARGENTINA 1 x 0 NIGÉRIA

ÁFRICA DO SUL 1 x 1 MÉXICO Jogo: 2 Local: Cidade do Cabo

Data: 12/6

3/7 - 15h30 Joanesburgo

PARAGUAI JAPÃO 29/6 - 15h30 Cidade do Cabo

ESPANHA

DECISÃO DO 3º LUGAR

PORTUGAL

FOTO : JONAS OLIVEIR A

Jogo: 1 Local: Joanesburgo


do m ing o, 2 7 de j u nho de 2 0 1 0 | j o r nal p l acar

seleção

15 03

Sobram problemas. E o tempo é curto...

(1 )

Contusões recentes, lesões crônicas... Dunga junta os cacos para escalar o Brasil ideal contra o Chile Arnaldo Ribeiro Ricardo Perrone

E

(1 ) K ARIM JAA FAR /AFP P HOTO | (2) Rodo lfo Buhrer /L a Imagem/F otoarena

O goleiraço Júlio César engrossa a lista de preocupações de Dunga

nquanto os principais adversários da Copa se despedaçavam com craques cortados por contusão, o Brasil desembarcou na África do Sul na ponta dos cascos. Dunga não perdeu nenhum jogador antes da estreia. Nenhum mesmo. Mas a sorte do treinador brasileiro mudou. Na véspera do confronto com o Chile, pelas oitavas de final, metade da equipe tem problemas físicos ou acaba de se recuperar de lesão. A preocupação é maior porque o tempo de recuperação diminuiu. Entre a partida contra Portugal e o jogo de amanhã, a comissão técnica só ganhou dois dias para cuidar de seus atletas. Não dá tempo nem de fazer um treino forte com o time titular. Isso porque os titulares fizeram trabalho

(2)

Quase fora, Felipe Melo aparece de muleta

k

Praticamente fora do jogo contra o Chile, o jogador mais temperamental e contestado da seleção vai fazer falta. Os números estão a favor de Felipe Melo. Sob o comando de Dunga, ele disputou 21 partidas e está invicto: foram 19 vitórias e dois empates. Ontem, ele apareceu de muletas no treino. A falta de um substituto à altura também depõe a favor de Felipe — e contra a seleção. Dunga tem

duas opções para a vaga: Josué e Kléberson. Josué é mais defensivo que Felipe. Marca até melhor. Mas não tem saída boa de jogo e nem a altura necessária para ser um homem importante na bola parada. Kléberson é talvez o reserva mais opaco da seleção. Não entrou nem nos amistosos preparatórios. É mais ofensivo que Felipe, mas não tem a pegada e nem a altura do titular.

A dificuldade em substituir Felipe Melo no jogo mais importante do Mundial até agora, o primeiro mata-mata, expõe o problema crucial da convocação de Dunga: a falta de um banco de reservas à altura do time titular. Dunga pode surpreender, pensando numa terceira (Daniel Alves) ou até quarta alternativa (Ramires) para a função de Felipe Melo. Mas é pouco provável.

Felipe Melo, que já foi chamado de “o Dunga de Dunga”, ganhou festa ontem por seus 27 anos

de recuperação no hotel ontem. Hoje, véspera da partida, não dá pra treinar forte. A dor de cabeça de Dunga é maior ainda porque entre os baleados estão alguns dos mais importantes jogadores do time: Júlio César, Robinho, Felipe Melo, Kaká e Elano. Júlio Baptista, o reserva imediato de Kaká, também engrossa a lista.

Treino reparador Ontem, Elano (que ainda sente dores) e Robinho treinaram normalmente, mas só o atacante está confirmado. Se Elano ficar de fora, quem entra é Daniel Alves. Mas isso não significa o fim dos problemas. É que Júlio César e Kaká, que volta após suspensão, têm lesões crônicas. O goleiro diz já ter se recuperado da uma contusão nas costas, mas contra Portugal as câmeras de TV mostraram que ele joga com um colete protetor. “Ele atua com essa proteção desde 2003 porque se

sente melhor assim. Não é um problema”, garantiu o médico José Luiz Runco (leia mais na pág. 5). Em relação a Kaká, uma pubalgia crônica o obriga a treinar até meia hora a mais que os colegas para fortalecer a musculatura. Só que na véspera e no dia seguinte às partidas ele não pode fazer esse trabalho. A luta do meia é para ainda conseguir disputar uma partida inteira nesta Copa. Depois do Mundial, ele vai decidir se realiza ou não uma cirurgia no púbis. Dos principais jogadores de Dunga, só Lúcio escapou até agora de problemas físicos. E a comissão técnica bate na madeira. O zagueiro vem de uma temporada estafante pela Inter, como Júlio César e Maicon, e teve menos de uma semana de folga. seleção no celular envie a mensagem: GOLSELECAO para 22745 NOTSELECAO para 22745

tt

Dos enviados À áfrica

Você só paga R$ 0,31 por mensagem recebida.


jo r nal pl aca r | d omin g o, 2 7 d e j u n ho d e 2010

04

seleção

Chile sempre salva a pele de Dunga Adversário das oitavas é o maior freguês do treinador e evitou sua demissão em 2008

S

antiago, 7 de setembro de 2008. Vindo da frustrante medalha de bronze na Olimpíada de Pequim (com direito a derrota para a Argentina), a seleção de Dunga enfrenta o empolgado Chile, pelas Eliminatórias da Copa. Os jornalistas brasileiros têm uma missão em comum: descobrir o nome do sucessor do treinador — na época, Muricy Ramalho era o favorito. Fritado, Dunga entra no estádio Nacional preparado para fazer seu último jogo. Mas, com uma exibição irrepreensível, o Brasil mata o rival nos contra-ataques e vence por 3 x 0 (dois de Luís Fabiano e um de Robinho) e dá sobrevida ao treinador. O resto da história você já sabe. Talvez não saiba que o Chile é o maior freguês da “era Dunga”. Foram cinco jogos contra os chilenos desde que o técnico assumiu, em agosto de 2006 — e cinco vitórias do Brasil (20 gols a favor e três contra). O “melhor” resultado dos chilenos contra Dunga foi a derrota de 4 x 2 (três gols de Nilmar e um de Júlio Baptista), em setembro de 2009, em Salvador, no jogo de volta das Eliminatórias. Curiosamente, o Brasil atuou nesta partida com vários reservas da atual Copa do Mundo. Além de Nilmar e Júlio Baptista, joga-

ram Daniel Alves e Luisão. O Chile perdeu também os duelos pelas Copas de 1962 (4 x 2, em Santiago) e de 1998 (4 x 1, em Paris). Para Dunga, o que interessa é o Chile de agora, que, segundo ele, melhorou muito em relação às Eliminatórias. O treinador não quis entrar no mérito, mas o fato é que seu “adversário preferido” foi um dos poucos que sempre enfrentou o Brasil atacando, se expondo, dando espaços para o contra-ataque brasileiro. Marcelo Bielsa disse que não abdicará da “virtude ofensiva” do seu time, mas mostra conhecer bem o time de Dunga. “É uma equipe que conservou atributos criativos e que agregou agressividade. Dunga faz da defesa uma qualidade sem renunciar ao ataque.” Traduzindo: dificilmente ele cairá no mesmo erro dos jogos anteriores. Bielsa pode ser louco, mas burro ele não é.

(2)

(1 )

O Chile vive caindo na armadilha do contra-ataque brasileiro. Isso já salvou o emprego de Dunga na seleção

Desfalcado, rival acha que pode passar por nós

k

Suazo, com dores, é dúvida

O argentino Marcelo Bielsa, técnico do Chile, prometeu fazer o impossível para superar o Brasil amanhã. Para isso, terá de quebrar a cabeça para remontar um time sem alguns de seus jogadores fundamentais. Estão suspensos os zagueiros Medel e Ponce. Expulso contra a Espanha, Estrada também não

joga. Fora de ritmo e com dores, será muito difícil que o perigoso Suazo, artilheiro do time nas Eliminatórias com 10 gols, comece o duelo contra os brasileiros. De boa notícia para Bielsa apenas as voltas do armador Fernández e do volante Carmona. Parece pouco para superar as baixas. Mas, pelo menos nas palavras, to-

dos acreditam que poderão derrubar o time de Dunga. “Um dos grandes méritos do trabalho do Bielsa é que ele nos deu confiança para encarar qualquer equipe do mundo”, disse Millar, autor do gol contra a Espanha, decisivo para carimbar a classificação. “Sabemos que a partida será duríssima, mas se jo-

garmos no nosso máximo podemos ser protagonistas de outra surpresa na Copa.” Destaque no alemão Bayer Leverkusen, seu companheiro Arturo Vidal tem discurso parecido. “Os brasileiros chegam como candidatos ao título, mas, se mostrarmos um bom jogo coletivo, nossas chances de vitória aumentam.”

(1 ) Mauricio LIMA /aFP P HOTO | (2) PHIL COLE /GET T Y IM AGE S

DOS enviados À áfrica Arnaldo Ribeiro Ricardo Perrone


do m ing o, 2 7 de j u nho de 2 0 1 0 | j o r nal p l acar

05

Kaká e Robinho pegam o massagista Deni pra cristo durante o treino

Seleção relaxa na hora do mata-mata Mais informações, mais entrevistas, mais sorrisos. Esse é novo clima na concentração Dos enviados À áfrica Arnaldo Ribeiro e Ricardo Perrone

Rodo lfo Buhrer / L a Imagem/Fotoarena

D

epois de passar toda a primeira fase fazendo mistério e alimentando um clima de conflito com a imprensa, a seleção brasileira começou a baixar a guarda ontem, dois dias antes da partida pelas oitavas de final contra o Chile. Na véspera, a equipe voltou a ser prejudicada pelo próprio nervosismo em campo — apesar de já estar classificada. O jogo com Portugal rendeu três cartões amarelos, além de Felipe Melo e Júlio Baptista lesionados na troca de faltas violentas. Um dos sinais de relaxamento veio do site da CBF. Pela primeira vez em mais de um mês, a sessão “Departamento Médico” divulgou jogadores contundidos (Felipe Melo e Júlio Baptista). Quando Elano se machucou, por exemplo, seu nome não aparecia no site; até ontem ele sentia dores. A CBF também soltou um pouco mais seus jogadores para falarem com os jornalistas. Prometeu que dois deles darão entrevista coletiva hoje. Nas últimas duas partidas, ninguém falou com a imprensa na véspera. Só Dunga, na coletiva oficial e obrigatória.

O conflito interno entre o treinador e o chefe de comunicação da CBF, Rodrigo Paiva, também parece estar num momento de trégua. Os dois pararam de se alfinetar pela imprensa. Não significa que se reaproximaram. Raramente são vistos juntos. A atitude agrada ao presidente da CBF, Ricardo Teixeira, que orientou ambos a se suportarem para não tumultuarem mais o ambiente. Evitar no gramado reflexos da tensão fora dele talvez seja um bom motivo para a CBF buscar o clima leve. Com menos brigas, o risco de contusões e suspensões diminui. A abertura ensaiada pela CBF está longe de ser completa, no entanto. A entidade ainda faz mistério em relação ao colete protetor usado pelo goleiro Júlio César e flagrado pelas câmeras de TV no jogo com Portugal. A assessoria da CBF disse ser difícil conseguir liberação para mostrar a peça à imprensa. Pelas imagens, parece haver uma estrutura metálica, o que não seria permitido. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o goleiro afirmou haver uma parte de ferro, mas pediu para isso não ser divulgado com medo de o colete ser proibido pela Fifa. Ontem, a CBF apressou-se em dizer que a entidade autorizou seu uso.


JO R NAL PL ACA R | D OMIN G O, 2 7 D E J U N HO D E 2010

06

seleção

Fominha, Brasil joga com freio de mão puxado

(1 )

OPINIÃO Por Sérgio Xavier Filho

UM NOVO ZÉ CARLOS (2)

(2)

Números mostram que seleção na Copa só corre com a bola no pé e se desloca pouco sem ela (1 )

Antes de mais nada, vamos deixar claro que ele é um bom jogador. Não fosse assim, não se destacaria no futebol europeu e na Liga dos Campeões. Michel Bastos tem velocidade, sabe driblar, bate bem na bola. Ser bom não significa estar bem. Michel vai mal, vai mal demais. Estreou nervoso contra a Coreia do Norte, piorou contra Costa do Marfim, foi um desastre contra Portugal. Ele começou cada jogo tentando algo e errando. À medida que o tempo foi passando, ele foi economizando tentativas até que restasse o Gilberto Silva é quem mais corre, quase sempre com a bola no pé

mais banal do futebolismo era feita de maneira equivocada. Sem poder confiar em Michel, o Brasil entortou, ficou reacionário, só jogava pela direita. O time se tornou previsível. Estamos vendo

a intensa troca de passes desses times. O Brasil é o campeão de passes certos completados: 1647, contra 1630 da Espanha. O time de Dunga é também o que acerta menos cruzamentos (só 18%) e é mais desarmado no ataque (20 vezes). Todos os fundamentos são acompanhados pela Fifa, inclusive a distância percorrida pelos jogadores em campo. O líder é o norte-coreano An Young-Hak, que caminhou 36,22 km na primeira fase, a maior parte sem a bola no pé — 19,37 km. O melhor brasileiro nesse quesito é o volante Gilberto Silva, que jogou os 270 minutos e percorreu 32,84 km (15,08 deles com a bola nos pés). É o terceiro que mais correu com a bola, atrás do alemão Khedira (16,71 km) e o mexicano Torrado (15,43 km).

uma “zécarlização” da seleção. Para quem não lembra, em 1998 o

141

QUILÔMETROS É A DISTÂNCIA PERCORRIDA PELA SELEÇÃO COM A BOLA NOS PÉS.

1 647

PASSES CERTOS COMPLETADOS TEM O BRASIL, O LÍDER NESSE QUESITO SEGUNDO A FIFA. (2)

reserva precisou entrar no lugar de Cafu. Poucas vezes se viu tamanho vexame. Era semifinal, e o arisco ponta holandês Zenden humilhou o lateral que não tinha estofo para estar numa Copa.

Michel Bastos talvez até tenha condição de ser o titular da posição. Mas está mal, mal demais. A bola queima em seu pé. Sua confiança evaporou. Ele pressente que pode errar. E aí erra mesmo. Dunga precisa pesar: seus dogmas de família ou o bem do time? Sacar um titular por deficiência técnica pega mal para quem valoriza tanto o

32

QUILÔMETROS CORREU GILBERTO SILVA NESTA COPA. É O BRASILEIRO QUE MAIS “RODOU”.

20

DESARMES SOFRIDOS NO ATAQUE. O BRASIL É QUEM MAIS PERDE A BOLA NO SETOR.

trabalho e o esforço, atributos que não faltam a Michel. O problema é a Copa que avança. Dunga precisa resgatar o lado esquerdo, e Gilberto é a alternativa a ser tentada — pelo próprio bem de Michel Bastos, que não é Zé Carlos. A não ser que, por milagre, a confiança do lateral seja recuperada. Como? Uma cobrança de falta, uma patada de fora da área, um golaço, algo assim. Será que Dunga tem crédito para pedir mais um milagre desses?

SÉRGIO XAVIER É DIRETOR DE REDAÇÃO DA REVISTA PLACAR.

(1 ) AND RE / CH AC O /FOTOAR ENA | (2) K A RIM JA AFA R /AFP P HOTO

O

s números mostram que a bronca de Dunga, na sexta-feira, tem fundamento (ele queria que os jogadores sem a bola se deslocassem mais). O Brasil é um dos três times que menos correu sem a bola nos pés na primeira fase. Em compensação, é o terceiro em distância percorrida com a posse de bola. As estatísticas, divulgadas pelo site da Fifa, mostram que seleções mais fortes correm mais com a bola. É o caso de Alemanha, líder no quesito, Espanha, a segunda colocada, e Brasil. A seleção de Dunga percorreu 141,63 km dessa maneira. Quando se trata de correr sem a bola nos pés, o Brasil é um dos três piores com 100,87 km, só superado por Espanha e Argentina. São números que expõem

simples receber e tocar para o lado. Contra Portugal, até a tarefa


DO M ING O, 2 7 DE J U NHO DE 2 0 1 0 | J O R NAL P L ACAR

15 07 AS LOUCURAS DE BIELSA (1 )

(1 ) ROBERTO CANDIA /A P PH OTO | (2) ROBERTO CA NDIA /A P PHOTO | (3) MARTIN BERNET TI/AF P PHOTO | (4) STU FO RSTER /A LLSPO RT | (5) VINCENZO P INTO/AFP P HOTO

O cineasta

(2)

Cheio de manias, Marcelo Bielsa é tratado como gênio por ex-colegas e jogadores

O garimpeiro

Bielsa é um viciado em vídeos de futebol. No Mundial de 2002, quando treinava a Argentina, levou 7000 fitas na bagagem. Nesta Copa, montou um mini-estúdio na concentração do Chile. É tão maluco por isso que instalou uma TV no carro para assistir às gravações.

Quando começou a treinar o Newell’s Old Boys, aos 35 anos, dividiu a Argentina em 70 partes, que percorria de ônibus. Em cada vilarejo, perguntava quem era o melhor do pedaço. Pochettino, convocado por ele para a a Copa de 2002, foi testado às 3h da manhã, aos 13 anos.

(3)

(4)

Futebol 24 horas Bielsa só pensa em futebol. Viu um jogador na calçada e perguntou o nome ideal para marcá-lo. Na Colômbia, vidrou-se numa barreira pra cobrar faltas. Tirou fotos e construiu uma idêntica. Na África, pregou madeiras no campo à meia-noite para que ninguém pisasse na grama.

Ele jura que é melhor não ser normal

O sincero Quando treinava a Argentina, visitou o meia Fernando Redondo e disse: “Não gosto de você, mas tenho que ver todos os jogadores”. Depois de oferecer uma vitória ao irmão, o ex-ministro Rafael Bielsa, ligou arrependido às 3h da manhã: “Fui um egoísta de dedicá-la a você”.

Corto o dedo menor da minha mão esquerda se perdemos para o Rosário.” Marcelo Bielsa, aos 35 anos, era técnico do Newell’s Old Boys havia poucos meses quando fez a promessa para uma horda de enfurecidos fãs do clube rosarino, conhecidos como “leprosos” — os do Rosário são os “canalhas”. Seu clube tinha acabado de perder uma partida por 6 x 0. Os torcedores acreditaram. Por sorte, o Newell’s empatou em 1 x 1, e o dedo de Bielsa continua intacto. O caso foi apenas a primeira das loucuras de “El Loco” Bielsa, treinador do Chile, próximo adversário do Brasil na Copa. Quem acompanhou os jogos de sua seleção na Copa certamente não o viu sentar no banco: ele acompanhava as partidas de cócoras, o tempo todo.

Bielsa é um técnico obcecado por futebol. Vive a profissão 24 horas por dia. Chegou a dizer que é uma pena não conseguir assistir uma partida por diversão. Ao mesmo tempo, diz que a missão de um time é evitar ao máximo a influência do azar. “É um técnico de muito método”, disse Angel Cappa, treinador do River Plate e assumidamente discípulo de Bielsa. O argentino é um viciado em vídeos de futebol (leia ao lado). No terremoto de fevereiro no Chile, perdeu parte de sua coleção e uma TV de plasma. “Prefiro roubar uma do que comprar outra em 50 prestações”, disse, após ser vítima de um saque. A torcida chilena o adora. Nas últimas eleições, 3 000 deles sugeriram seu nome para presidente. Coisa de louco.

Sob o comando de “El Loco” Bielsa, Chile é seleção mais violenta na África do Sul

k

A violência de Felipe Melo ou do histórico agressivo de Luís Fabiano não chegam perto dos números chilenos nesta Copa. Os dez cartões amarelos, um vermelho e 61 faltas apresentam o time do técnico Marcelo Bielsa como o mais violento da primeira fase do Mundial. Nesta Copa, nenhuma outra seleção recebeu mais cartões amarelos que o Chile. Apenas a Ar-

gélia levou dois cartões vermelhos e só a Austrália fez mais faltas que o Chile (62). A Nova Zelândia empata com os sulamericanos em segundo, com 61 faltas cometidas. Virilidade confirmada pelas ausências que o Chile terá na partida de amanhã, no Ellis Park. Não atuam o volante Medel e o zagueiro Ponce, que receberam o segundo amarelo, e o lateral esquerdo Estrada, expulso no jogo

contra a Espanha. Ainda assim, os três jogadores mais faltosos da equipe chilena (Vidal, Valdívia e Sanchez) vão estar em campo amanhã, em Joanesburgo. Apesar do cartão vermelho que Kaká levou contra a Costa do Marfim, o Brasil está entre as seleções menos violentas deste Mundial. Os comandados de Dunga fizeram 44 faltas e tomaram apenas quatro cartões amarelos.

(4)

Estrada levou o vermelho contra a Espanha e não enfrenta o Brasil


jo r nal pl aca r | d omin g o, 2 7 d e j u n ho d e 2010

10

oitavas

argentina méxico

México sabe que a Argentina vai passar, diz Maradona

(1 )

(2)

Mas os mexicanos vão tentar vingar a eliminação nas oitavas de 2006 vas é a mesma Argentina que os despachou pra casa na Copa da Alemanha, em um jogo duríssimo em Leipzig (2 x 1). Novamente eles chegam desacreditados, mas prometem endurecer a parada. Como em 2006, o México fez uma campanha fraca na primeira fase: um empate caído do céu contra os sul-africanos, uma vitória sobre a desmantelada França e uma derrota para o Uruguai. Para tentar surpreender, o técnico mexicano deve mexer na escalação. Há indícios de que poderá sacar o argentino naturalizado mexicano Franco do ataque e colocar Chicarito Hernández em seu lugar, formando o trio de ataque com Giovani dos Santos e Guardado. O veterano Blanco treinou entre os titulares. Vela, machucado, é dúvida. Se ele não estiver em campo, o volante Efrain Juárez, suspenso contra os uruguaios, entra em seu lugar. “Em um jogo como este não existem favoritos”, disse Juárez. “O que sei é que não temos desculpas: se quisermos passar para as quartas de final e fazer história, temos de fazer nossa melhor partida na temporada.”

“Não me dói tirar um jogador”

k

(3)

Maradona disse que gostaria de dirigir o Napoli depois da Copa

O novato Maradona pode até ser eliminado antes de Dunga no Mundial. Mas parece ter algumas coisas a ensinar ao também novato treinador brasileiro. “Tenho que pôr a melhor equipe em campo. Nunca dei privilégios a ninguém. Diante de uma dúvida, colocarei sempre quem estiver melhor. Não me dói tirar um jogador”, disse Dieguito. Ele acha que a Argentina evoluiu na competição: “Mais até no plano físico que no técnico. Em uma Copa, tem de jogar em apneia, com o fôlego”.

Messi está jogando bem mas ainda não marcou

Rafa Márquez é a esperança mexicana

Técnico: Diego Maradona

Técnico: Javier Aguirre

Argentina

6

14 2

9

11

22 Romero 15 Otamendi 2 Demichelis 4 Burdisso 6 Heinze 14 Mascherano 20 Maxi Rodríguez 7 Di María 10 Messi 11 Tevez 9 Higuaín

1

4

7 15

5

18 9

22

15

17

10 20

4

México

2

6 11

3

1 Oscar Pérez 15 Moreno 5 Osorio 2 Rodríguez 3 Salcido 4 Rafa Márquez 6 Torrado 18 Guardado 17 Giovani dos Santos 11 Carlos Vela (Juárez) 9 Guillermo Franco (Hernández)

Amanhã • 15h30 • Soccer City (Joanesburgo) • J: Roberto Rosetti (ITA)

memória Domínio argentino Quando o duelo é decisivo, nossos vizinhos sempre se dão bem. Destaque pra vitória por 2 x 1, na prorrogação, nas oitavas da Copa de 2006. No Mundial de 1930, a vantagem foi de 6 x 3. Na Copa América de 1993, 1 x 1 na primeira fase e 2 x 1 na final, além de um 3 x 0 em 2007. Já na Copa das Confederações, em 2005, 0 x 0 no tempo normal, 1 x 1 na prorrogação e 6 x 5 nos pênaltis.

Olé mexicano Em Chiclayo, no Peru, pela Copa América de 2004, o México fez 1 x 0, gol de Morales, com arbitragem de Márcio Rezende de Freitas.

(4 )

(1 ) Chris McGr ath/G et t y Imag e s | (2) OMAR TORRES/A FP PH OTO | (3) R icard o Ma z a l a nAP P hoto | (4) RICARDO C ORREA

D

iego Maradona voltou a esbanjar bom humor em sua última entrevista antes do duelo contra o México, hoje, às 15h30. Pra variar, quebrou o protocolo: pulou a barreira de proteção para dar um abraço no jornalista italiano Salvatore Bagni, seu amigo há 26 anos (desde que jogava pelo Napoli). Depois, mais sério, preferiu elogiar seu adversário no confronto decisivo nas oitavas. “Respeito muito o Javier Aguirre e os mexicanos, porém eles também sabem que a Argentina está mais capacitada para avançar para a próxima fase”, disse. “Mas, como gosto de dizer aos jogadores, os favoritos são sempre os outros. E, quando o caminho se estreita, aí é que deve haver mais luta.” Sobre a escalação, segredo quase total. Confirmou que Samuel, não recuperado de lesão, será substituído por Burdisso. E mais nenhuma pista. “Há muitos mexicanos por aqui para eu adiantar a escalação. O que posso dizer é que temos 23 jogadores prontos e estamos construindo física e psicologicamente uma grande equipe”, disse. Do lado mexicano, o clima é de revanche. Quatro anos depois, o adversário das oita-


do m ing o, 2 7 de j u nho de 2 0 1 0 | j o r nal p l acar

alemanha

11

inglaterra

(1 )

Uma oitava acima da média

(2)

Sem Cacau, Alemanha não teme os ingleses, que vão completos Do enviado À áfrica Jonas Oliveira

H Klose vai ter nova chance pra alcançar Ronaldo

Rooney, o Shrek inglês, ainda não deslanchou

Técnico: Joachim Low

Técnico: Fabio Capello

Alemanha

2

10 19 8

(1 ) JOHN MACD OUG A LL /A FP PH OTO | (2) Rebecca Blac kwell /A P Photo | (3) File /AP P hoto | (4) E zra Shaw/ Gett y Image s

1

11

15

10

7 16

6 14

1 3

2

16

6

17

Inglaterra

13

1 Neuer 16 Lahm 3 Friedrich 17 Mertesacker 2 Jansen 6 Khedira 7 Schweinsteiger 13 Muller 8 Ozil 10 Podolski 11 Klose

8 4

3

1 James 2 Glen Johnson 6 John Terry 15 Matt Upson 3 Ashley Cole 14 Barry 8 Lampard 16 Milner 4 Gerrard 10 Rooney 19 Defoe

Hoje • 11h • Free State (Bloemfontein) • J: Jorge Larrionda (URU)

memória 1966 e 2001: alegria inglesa O duelo mais (3) polêmico foi a final da Copa de 1966, quando empataram por 2 x 2 no tempo normal. Os ingleses marcaram dois na prorrogação, sendo que o gol de Hurst até hoje é contestado (a bola bateu no travessão e caiu sobre a linha). Como provocação, os ingleses criaram o hino Two World Wars and One World Cup (Duas Guerras Mundiais e uma Copa). Nas Eliminatórias de 2001, os alemães levaram 1 x 5 em Munique.

1970 e 1990: deu Alemanha Na Copa do México, a Inglaterra vencia por 2 x 0, levou o empate e perdeu na prorrogação. No Mundial da Itália, a semifinal em Napoli terminou 1 x 1 e a Alemanha ganhou nos pênaltis.

á uma frase popular na Inglaterra, atribuída ao exatacante Gary Lineker, que diz que o futebol é um jogo simples em que 22 jogadores jogam entre si e, no final, a Alemanha vence. Ela diz muito do pessimismo travestido de bom humor inglês quando se trata de enfrentar os alemães. Tem como base o histórico recente de vitórias do Nationalelf. Desta vez, o English Team tinha tudo pra chegar como favorito ao confronto, considerando-se as temporadas que antecederam ao Mundial. Mas bastaram três jogos na Copa pra que tudo se equilibrasse. Alemanha e Inglaterra fizeram uma primeira fase irregular. O time de Rooney, de quem mais se es-

perava, decepcionou. Não apresentou um bom futebol e classificou-se em segundo lugar no Grupo C, atrás dos EUA, com uma vitória na última rodada. Mas continua invicto. A Alemanha, que chegou desacreditada à África, foi a primeira equipe a dar show (contra a Austrália) e foi campeã do Grupo D. Mas traz na bagagem uma derrota contra a Sérvia. “Não devemos temer a Inglaterra”, avisou o atacante Podolski.

Cacau fora Pelo futebol apresentado, o time alemão tem um pequeno favoritismo, mas Joachim Low não terá vida fácil pra montar o time. O técnico já sabe que não poderá contar com o brasileiro naturalizado alemão Cacau, que lesionou o abdome no treino, e não sabe se vai ter o volante Schweinsteiger e o lateral Jerome Boateng, que se machuca-

ram contra Gana. Low vai esperar a dupla até minutos antes do jogo.

Britânicos inteiros Com a volta do zagueiro King, que começou a Copa como titular e lesionou a virilha, Fabio Capello não tem nenhum soldado fora de combate pro clássico. Mas King fica no banco: a zaga será formada por Terry e Upson (ou Carragher). “A Alemanha tem camisa, mas temos a confiança após termos ido a Berlim há dois anos e os derrotado”, falou o goleiro David James.

Treino pra agonia Alemanha e Inglaterra já decidiram um jogo nos pênaltis em duas ocasiões (leia abaixo), na Copa de 1990 e na Eurocopa de 1996. Ambas as seleções treinaram o fundamento. Capello inclusive deu pistas de que os cobradores serão Lampard, Gerrard, Rooney, Ashley Cole e Terry.

Contra hooligans, segurança vai ser especial

k

Por causa da rivalidade entre os torcedores mais violentos de Alemanha e Inglaterra, o encontro entre o Nationalelf e o English Team é visto como um risco. Fato que levou ao anúncio de um sistema reforçado de segurança, com unidades policiais especiais em Bloemfontein. “As forças de segurança terão membros adicionais, incluindo nossos altamente qualificados e treinados homens da unidade de elite, assim como equipamentos e recursos extras”, afirmou Sally de Beer, porta-voz da polícia sul-africana.

(4 )

Todo cuidado é pouco quando alemães e ingleses se pegam


jo r nal pl aca r | D OMIN G O, 2 7 de j u nho de 2010

12

oitavas

eua

gana

Na prorrogação, Gana despacha EUA Do enviado À åfrica Fernando Valeika

H

å quatro anos, os Estados Unidos de Donovan, Bocanegra e Cherundolo foram desclassificados por Gana ainda na primeira fase. Pois o pesadelo se repetiu na à frica do Sul. Como em 2006, os norte-americanos começaram a partida sem ver a cor da bola, com os africanos partindo logo para o ataque. A ousadia valeu. Aos 5min, o alemão naturalizado ganês Prince Boateng saiu driblando da intermediåria atÊ bater rasteiro, sem chances para Howard.

Das tribunas, Bill Clinton, que assistiu à partida ao lado de Mick Jagger e Kobe Bryant, fez cara de preocupado. Atordoados, os jogadores dos EUA começaram a bater. Em cinco minutos, Clark e Cherundolo tomaram cartþes amarelos. Mas como em jogo de oitavas de final de Copa ninguÊm quer saber de vender barato a derrota, a seleção dos Estados Unidos mudou de atitude nos 2º tempo. E foi ao ataque. Logo no começo, Feilhaber apareceu sozinho na frente de Kingson, que fechou o ângulo. A partir daí, o jogo ficou um duelo de força física, com muitas jogadas duras. Numa delas, Jonathan Mensah chegou atrasado e der-

rubou Dempsey na årea. Craque do time, Donovan bateu o pênalti com categoria e empatou. Sem que nenhum dos dois arriscasse, o jogo continuou pegado e foi para a primeira prorrogação da Copa. Quando a bola voltou a rolar, aconteceu um repeteco do início do jogo: bicão para frente, DeMerit perdendo a corrida e um ganense — desta vez, Gyan — mandando uma bomba de esquerda, sem chance para Howard, aos 3min da prorrogação. O jogo ficou emocionante, com os EUA colocando pressão atÊ o fim. O continente africano ainda tem para quem torcer na Copa. O Uruguai que se cuide.

Prince fez o primeiro e ajudou a acabar com o sonho americano

estados unidos gana

26/6/2010 - Royal Bafokeng (Rustemburgo) J: Viktor Kassai (HUN) CA: Clark, Cherundolo, Bocanegra, Jonathan e Ayew G: Prince Boateng (5/1Âş), Donovan (16/2Âş) e Gyan (3/1Âş P) ESTADOS UNIDOS: Howard (5,5); Cherundolo (5), DeMerit (4), Bocanegra (5,5) e Bornstein (5); Bradley (5,5), Clark (4,5) (Edu (5) 30/2Âş), Dempsey (5) e Donovan (5); Findley (4,5) (Feilhaber int. (5)) e Altidore (4,5) (GĂłmez 1/1ÂşP (s/n)). T: Bob Bradley. GANA: Kingson (6,5); Pantsil (5,5), John Mensah (5) e Jonathan (4,5); Inkoom (5,5) (Muntari 6/2ÂşP (5)), Annan (5), Prince Boateng (6,5) (Appiah 31/2Âş (5)), Ayew (5), Asamoah (5,5) e Sarpei (Addy 27/2Âş (5)); Gyan (6,5). T: Milovan Rajevac.

opiniĂŁo do jogo

m Gyan

Artilheiro do time, com dois gols de pĂŞnalti, Gyan passou em branco contra a Alemanha. Foi Ă forra contra os EUA.

k Kingson

Valente nas saĂ­das e seguro quando foi exigido, sĂł nĂŁo pegou o que nĂŁo deu: o pĂŞnalti de Donovan.

q DeMerit

Lento, perdeu a corrida para Boateng no gol de Gana. Perdeu sete bolas e errou quase a metade dos passes.

I\m`mXXj\df\j[\/'Xefj[fdX`fi\m\ekf\jgfik`mf[fgcXe\kX% (,;M;J<DF:@FE8EK<J

(,;FJJ@Ă&#x153;JGC8:8I

Fj[fZld\ek}i`fjfi`^`eX`jgif[lq`[fj jfY\eZfd\e[X[X=@=8eXgfZX[\ZX[X ldX[Xj:fgXj#[\(0*'X)''-%

;fjj`jZfd[\kXc_\j#\jkXkjk`ZXj# Zli`fj`[X[\j\`dX^\ej\oZclj`mXj XZfdgXe_XdZX[X;M;

<OKI8J

<JKFAF>IĂ?K@J

9`f^iX]`Xj[\ZiXhl\jZfdfG\c# DXiX[feX#:ilp]]#9\Zb\eYXl\i#Q`[Xe\# IfeXc[f\dl`kfjflkifj%<dX`j1fj(,' ^fcjdX`jYfe`kfj[\kf[XjXj:fgXj%

:fdfMfcld\)#mfZ^Xe_Xld\jkfaf \oZclj`mfgXiX^lXi[XijlXZfc\f%

() LD< MFC <(0/8; :FG yO@:F D  E8J 8G< I

#0'

(0

1 2

<JK8J<D8E8 E8J98E:8J

nnn%Zfc\ZXfZfgX%Zfd%Yi

:FC<:@FE<

foto: ge pa /Imago S port fotodie nst/ Fotoare na

Ă&#x161;ltimo sobrevivente africano pega Uruguai nas quartas de final


do m ing o, 2 7 de j u nho de 2 0 1 0 | j o r nal p l acar

uruguai

13

coreia do sul

Celeste quebra mais um tabu

(1 )

Ao vencer a Coreia do Sul, Uruguai vai às quartas de final pela primeira vez desde 1970 e pode pegar Brasil na semifinal Do enviado À áfrica Sérgio Xavier Filho

(1 ) L aur ence Gr iffith s/ Get t y Image s | (2) Robert Cianflone / Get t y Image s | (3 ) M at t D unha m/AP Photo | (4) reproduçã o | (5) AND REAS SOL ARO/AFP P HOTO

O

O goleiro Jung Sung-Ryong não alcançou a bomba de Suárez no segundo gol uruguaio opinião do jogo

m Suárez

Craque ele não é. No máximo, esforçado. Mas, após marcar o gol da vitória contra o México, fez os dois contra a Coreia.

k Forlán

Desta vez, não foi o destaque do jogo. Mas manteve o bom nível de atuação. A assistência do primeiro gol foi dele.

q Sung-Ryong

O goleiro coreano deixou a bola passar pela sua frente no 1º gol. Estava pensando em quê, na próxima guerra atômica?

ito anos sem Copa. Vinte anos sem passar da 1ª fase. Um time sem grandes destaques individuais. Contra os números e a lógica, os uruguaios tentavam passar pela Coreia do Sul, em Port Elizabeth, e chegar às quartas de final. Como não podia deixar de ser, a vitória foi sofrida. 2 x 1, com o gol decisivo só saindo aos 35min do 2º tempo. Nem precisava ser tão dramático. O Uruguai entrou ousado. Três zagueiros atrás, três atacantes na frente. Se os laterais uruguaios não avançassem para o meio, os coreanos tomariam conta do setor. O técnico Oscar Tabárez optou por abafar uma equipe que se notabiliza pela correria. Deu certo. Suárez marcou aos 8min o gol que Nil-

mar quase fez contra Portugal. Luís Fabiano passou rasteiro uma bola que cruzou a linha dos zagueiros e parou nos pés de Nilmar do outro lado. Em Durban, deu trave. Forlán repetiu o lance para Suárez, que contou com a desatenção do goleiro coreano. Com a vantagem na mão, o time de Tabárez controlou o 1º tempo. Na volta do intervalo, a Coreia do Sul acordou e loteou a meia cancha. Os desgastados atacantes uruguaios pararam de ajudar na marcação. Os laterais tiveram que recuar. O jogo mudou. Tabárez demorou para reforçar o meio. Aos 22min, bobeada aérea uruguaia e gol de Chung-Yong. Desespero. A maldição de não passar das oitavas parecia ter voltado. Até que Suárez, que já havia sido fominha em dois lances, resolveu mais uma vez ser individualista. Faltando 10 minutos para o fim, cortou para dentro e

uruguai coreia do sul

2 1

26/6/2010 - Nelson Mandela Bay (Porto Elizabeth) J: Wolfgang Stark (ALE) CA: Kim Jung-Woo e Cha Du-Ri G: Suárez (8/1º), Lee ChungYoung (21/2º) e Suárez (35/2º) URUGUAI: Muslera (6), Godín (6 (Victorino int. (5)), Lugano (6,5) e Fucile (5,5); Maxi Pereira (5,5), Pérez (6,5), Arévalo (5,5) e Pereira (5,5) (Lodeiro 28/2º (6)); Diego Forlán (6), Suarez (7,5) (Álvaro Fernandez 39/2º (s/n)), Cavani (5,5). T: Oscar Tabárez COREIA DO SUL: Jung Sung-Ryong (4,5), Cha Du-Ri (5,5), Cho Yong-Hyung (5), Lee Jung-Soo (4,5) e Lee Young-Pyo (5); Kim Jung-Woo (5,5), Ki Sung-Yueng (5) (Ki-Hun 39/2º (s/n)), Lee Chung-Yong (6), Park Ji-Sung (5,5); Kim Jae-Sung (5,5 (Lee Dong-Gook 15/2º (5)) e Park Chu-Young (5). T: Huh Jung-Moo

jogou a bola no ângulo. O Uruguai estava nas quartas, agora de olho em uma outra maldição. Há 40 anos, não chega a uma semifinal de Copa. Foi em 1970, justamente contra o Brasil, que pode ser o adversário nessa fase em 2010. Será?

safári (2)

(3)

(4 )

(5)

Fifa x Jabulani Depois de tantas reclamações de jogadores e treinadores, a entidade reconheceu que a bola da Copa pode ter algum problema. Segundo o secretário-geral Jérôme Valcke, a pelota precisa ser perfeita, portanto a Fifa vai discutir sobre os atributos da Jabulani com atletas e técnicos. “Não somos surdos. A Fifa não está alheia ao que foi dito a respeito da bola”, explicou o dirigente.

Mick Jagger

Filme do Kaká

Azzurra vaiada

O vocalista dos Rolling Stones nasceu na Inglaterra, mas esteve no estádio Royal Bafokeng, em Rustemburgo, pra acompanhar Estados Unidos x Gana. O roqueiro sexagenário sentou ao lado do expresidente Bill Clinton.

Evangélico, o camisa 10 da seleção vai lançar hoje, pro mundo todo, o vídeo Kaká — Este É o Ritmo do Meu Jogo , produzido e estrelado por ele. “Deus tem um propósito pra vida de cada um de nós”, disse Kaká no trailer.

O desembarque em Roma foi marcado por confusão. “Vá pra Abu Dhabi”, gritavam pro capitão Cannavaro, de saída da Juve pro Al Ahli. Pepe queria brigar com os jornalistas do Il Giornale , que pôs 11 caixões azuis na capa.


jo r nal pl aca r | d omin g o, 2 7 d e j u n ho d e 2010

14

copa

Tuitadas dão graça a partida chata Ronaldo, Neymar e outros famosos comentam atuação fraca do Brasil no twitter; cornetadas são melhores que o jogo do diretor de marketing do Corinthians, Luís Paulo Rosenberg. “Frase de L P Rosenberg : E o Roberto Carlos em Londrina”, em referência ao fraco desempenho de Michel Bastos na partida na lateral esquerda. Lulinha, filho do presidente Lula e auxiliar de preparação física do Corinthians, também alfinetou: “Alguém reparou que o Daniel Alves só acertou UM cruzamento? E de esquerda... Detalhe... ele é destro!” Para alguns jogos, pode ser mais interessante abrir o twitter e ler os comentários do que assistir a própria partida.

Bernardo Itri

Ronaldo, jogador do Corinthians Tá fechadinha a defesa portuguesa. Vai dar m... Vai dar briga... O juiz tá bem demais!!!!! Lulinha, auxiliar de preparação física do Corinthians e filho de Lula Alguém reparou que o Daniel Alves só acertou UM cruzamento? E de esquerda... Detalhe... ele é destro! Gozado, nossa defesa dá uma tranquilidde... nosso ataque tem goleadores... o meio marca marca marca e não arma... KAKÁ volta logo. Beleza, do Brasil não abro mao, mas que falta qualidade, falta... não temos o último passe. Carol Celico, mulher de Kaká Amor @realkaka ... Estamos sentindo sua falta... Comenta o jogo por aqui!!! Guilherme Prado, assessor de imprensa do Corinthians Frase de Luís Paulo Rosenberg (diretor de marketing do Corinthians): E o Roberto Carlos em Londrina.. André, atacante do Santos, contratado pelo Dínamo de Kiev Chegueeei ! Não colocou o Robinho pra pedalar, não saiu do 0 x 0 rs ! Agora vamos veer quem vem pela frentee. Evair, ex-jogador do Palmeiras Dunga demorou muito pra mexer, insistiu em jogadores que estavam mal. A seleção não conseguiu sair da marcação de Portugal. Faltou mais vontade de ganhar. Copa do Mundo é onde jogadores devem dar tudo pelo resultado. Esperava um jogo difícil. Mas não um jogo ruim como foi no segundo tempo. Luciana Gimenez, apresentadora de TV E eu que perdi minha piscina pra ver esse horror!!! Odeio esse babaca do Cristiano Ronaldo.

Churrasco no Santos, em foto postada por Neymar no twitter

Viva melhor correndo. s4REINAMENTOs.UTRI ÎOs&ITNESS s-OTIVA ÎOs#ALENDÉRIODECORRIDAS www.revistarunners.com.br Todos os meses nas bancas.

foto: re produ ç ão

S

ão poucos que podem assistir aos jogos do Brasil ao lado de Ronaldo, Neymar e outros ilustres brasileiros para ouvir os comentários que eles fazem. Quem não tem essa oportunidade se contenta com as tuitadas. Eles cornetam, analisam, prevêem... No jogo nervoso contra Portugal, o Fenômeno mandou: “Vai dar m... Vai dar briga...”. Neymar, descontente com a partida fraca, ironizou: “Jogo muito interessante, hein!! Churrascão pegando fogo no CT”. Guilherme Prado, assessor de imprensa do Corinthians, postou uma frase

Veja tuítes durante o jogo brasil x portugal


DO M ING O, 2 7 DE J U NHO DE 2 0 1 0 | J O R NAL P L ACAR

Washington , atacante do São Paulo, insatisfeito com a

15

reserva, disse que pode aceitar uma das propostas que teve. Vasco, Palmeiras e Atlético-PR estavam interessados.

(1 )

(1 )

VICTOR CIVITA (1907-1990)

Fundador: Editor:

Roberto Civita

Presidente Executivo:

Jairo Mendes Leal Conselho Editorial:

Roberto Civita (Presidente), Thomaz Souto Corrêa (Vice-Presidente), Giancarlo Civita, Jairo Mendes Leal, José Roberto Guzzo Diretor de Assinaturas: Fernando Costa Diretora de Mídia Digital: Fabiana Zanni

Internos do Pinel fazem festa por um gol. Depois, viram que a bola bateu na trave

Diretor de Planejamento e Controle:

Auro Luís de Iasi

Diretora Geral de Publicidade:

Thaís Chede Soares

Diretor Geral de Publicidade Adjunto:

Rogerio Gabriel Comprido

Diretor de RH e Administração:

Dimas Mietto

Diretor de Serviços Editoriais:

Alfredo Ogawa

Diretora Superintendente: Elda Müller Diretor de Núcleo: Marcos Emílio Gomes

E o pastel ficou para depois

Diretor de Redação: Sérgio Xavier Filho

Nosso repórter conferiu Brasil x Portugal num manicômio em Pirituba

Qual seu nome?” Pergunta Zé Luiz, um dos 65 pacientes. “Prazer, Daniel”, responde o fotógrafo. “Daniel na cova dos leões”, completa o homem, que não gosta tanto de futebol pela grana exagerada levada pelos boleiros. “Robinho e Luís Fabiano ganham dinheiro demais sem fazer nada, né?” Estávamos no Centro de Atenção Integrada em Saú-

de Mental Philippe Pinel, ou simplesmente Pinel, o famoso hospital psiquiátrico paulista. “Se o Brasil ganhar, vou pagar um pastel pra Andreia”, grita Valmir Ferreira, que pretende presentear uma funcionária da unidade. Ele, que ora diz ter 18 anos ora 15, tem cerca de 24. E fala o jogo inteiro. “Vou estourar quatro bexigas!”, promete. A funcionária comemora o empate

sem expressão. “Ainda bem que o Brasil não ganhou, senão eu teria que comer muito pastel”, brinca Andreia Ramos da Silva, coordenadora do núcleo de oficina terapêutica. Antes do fim, Valmir não aguenta a ansiedade e estoura a bexiga amarela que deram a ele. Em vez de Galvão Bueno, a peleja é transmitida pela Band, num grande telão. Pacientes e funcioná-

rios começam a povoar o anfiteatro. Aos 9min de jogo já são 72 pessoas torcendo pelo Brasil. Luís Fabiano, aos 29min, levanta uma bola da direita e encontra Nilmar, que completa de primeira. “É gol, gol”, e começa uma balbúrdia sem tamanho, euforia que dura cerca de um minuto, até que alguém percebe que a bola na verdade bateu na trave e saiu. Houve até quem co-

memorou os gols da Costa do Marfim (no duelo com a Coreia do Norte). Vaias pra pose de Cristiano Ronaldo, vibração em cada bola que se aproximava da área portuguesa, muita festa. Assim como em qualquer outra TV do país, a do Pinel exibia, mesmo que às vezes fora de órbita, uma paixão pelo futebol e pela camisa amarela.

Pedro Henrique Araújo

Redator-Chefe: Arnaldo Ribeiro; Editor-Executivo: José Vicente Bernardo; Editor: Marcos Sergio Silva; Editor de Arte: Alex Borba; Repórter: Bruno Favoretto; Estagiário: Ewerton Araujo; Designers: Eduardo Ianicelli e Everton Prudêncio; Colaboradores:

Bernardo Itri (reportagem), Heber Alvares e Luís Eduardo Ratto (designers); Tratamento de imagem: Eduardo Ianicelli; Coordenação: Silvana Ribeiro; Atendimento ao leitor: Sandra Hadich; PLACAR Online: Marcelo Neves (texto); Colaborador: Pedro Pracchia (texto). www.placar.com.br Em São Paulo: Redação e Correspondência: Av. das Nações Unidas, 7221, 7º andar, Pinheiros, CEP 05425-902, tel. (11) 3037-2000, fax (11) 3037-5597; Publicidade São Paulo www.publiabril.com.br; Classificados tel. 0800-7012066, Grande São Paulo tel. (011) 3037-2700. JORNAL PLACAR é uma publicação da Editora Abril com distribuição diária em São Paulo, pelo sistema de distribuição do Jornal Destak. PLACAR não admite publicidade redacional. IMPRESSO NA TAIGA Gráfica e Editora

Av. Dr. Alberto Jackson Byington, 1808, Cep 06276-000, Osasco, SP TIRAGEM 80.000 EXEMPLARES AUDITADA PELA BDO TREVISAN

Presidente do Conselho de Administração:

Roberto Civita Giancarlo Civita Vice-Presidentes: Arnaldo Tibyriçá, Douglas Duran, Marcio Ogliara, Sidnei Basile Presidente Executivo:

FÓRMULA 1

www.abril.com.br

Red Bull volta a ser a mais rápida em Valência

(1 ) DANIEL KFOURI | (2) R AFA R IVAS/A FP PH OTO

k

Depois de três corridas, a Red Bull voltou a ter seus dois carros a frente do grid de largada no GP da Europa, hoje em Valência (Espanha). O alemão Sebastian Vettel será o pole position e seu companheiro australiano, Mark Webber, o segundo. Na sequência larga o britânico Lewis Hamilton. Felipe Massa é o quinto, atrás do espanhol Fernando Alonso, seu companheiro de equipe. O tempo mais rápido alcançado por Vettel no circuito de rua de Valência foi de 1m37s587. Rubens Barrichello larga na nona posição. Lucas di Grassi será o 21º e Bruno Senna o 24º, na última colocação. O alemão Michael Schumacher é o 15º no grid.

(2)

SEM PULO

GRID DE LARGADA

PALMEIRAS

1 Vettel

ALE

Red Bull

1:37.587

2 Webber

AUS

Red Bull

1:37.662

3 Hamilton

ING

McLaren

1:37.969

4 Alonso

ESP

Ferrari

1:38.075

está pensando na sua trânsferencia para a

5 Massa

BRA

Ferrari

1:38.127

6 Kubica

POL

Renault

1:38.137

Europa, possivelmente para o Parma, da Itália.

7 Button

ING

McLaren

1:38.210

8 Hulkenberg

Ontem, Armero, lateral-esquerdo do Palmeiras, não compareceu ao treino. O colombiano já

A diretoria do Palmeiras está procurando um

ALE

Williams

1:38.428

substituto para a posição.

9 Barrichello BRA

Williams

1:38.428

10 Petrov

RUS

Renault

1:38.523

CORINTHIANS

11 Buemi

SUI

Ferrari

1:38.586

12 Rosberg

ALE

Williams

1:38.627

esquerdo corintiano, ainda desperta

GRANDE PRÊMIO DA EUROPA

13 Sutil

ALE

Force India

1:38.851

14 Liuzzi

ITA

Force India

1:38.884

interesse no exterior. Ele recebeu proposta

AMANHÃ, ÀS 9H ESPANHA, VALÊNCIA Número de voltas: 57 Circuito total: 5 419 m Melhor volta: 1’37”587, Sebatian Vettel (2010) Último vencedor: Rubens Barrichello

15 Schumacher

ALE

Mercedes

1:39.234

16 de la Rosa

ESP

Sauber

1:39.343

ao Globoesporte.com que não tem interesse.

17 Alguersuari

ESP

Toro Rosso

1:39.458

18 Kobayashi

JAP

Sauber

1:39.343

SANTOS

19 Trulli

ITA

Lotus

1:40.658

Massa cravou apenas o quinto melhor tempo no GP da Europa

Aos 37 anos, Roberto Carlos, lateral-

da Roma, da Itália, mas disse em entrevista

Neymar pode sair do Santos após a Copa.

20 Kovalainen

FIN

Lotus

1:40.882

O West Ham, da Inglaterra, está disposto

21 di Grassi

BRA

Virgin

1:42.086

22 Glock

ALE

Virgin

1:42.140

a pagar 66 milhões de reais para ter o

23 Chandhok

IND

Hispania

1:42.600

24 Senna

BRA

Hispania

1:42.851

atacante na próxima temporada. A diretoria do Santos não confirmou a proposta.


JO R NAL PL ACA R | D OMIN G O, 2 7 D E J U N HO D E 2010

16

imagens da semana (1 )

PLACAR.COM.BR JORNALPLACAR@ABRIL.COM.BR

(2)

FUTEVÔLEI Luís Fabiano dá uma bela cortada na Costa do Marfim

ME PEGA A lusitana oferece seu corpitcho pro craque

Fabuloso eterniza momento Maradona Semana da Copa teve um pouco de tudo: duas mãozinhas divinas, dois chapéus, um golaço e uma atuação apagada contra Portugal, que também não marcou, mas se classificou. E será que a garota descolou o tão sonhado encontro com o craque? GUERRA PERDIDA Radomir Antic imita Napoleão contra a Austrália

(5)

(6) (3)

(4)

PARADA... SEI Coreanos transformam Seul numa imensa Paulista

(1 ) P HIL C OLE /GET T Y IMAGE S | (2) AR MA NDO FR ANCA / A P PHOTO | (3) HAS SAN AMMA R /AP PH OTO (4) YUR I C ORTE Z /A FP PH OTO | (5 ) NELS ON ANTOINE /AP P HOTO | (6) YONHA P/A P PHOTO

CRAVADA NA TESTA Suazo, de Honduras, admira a sola da chuteira de Puyol

FÁBRICA DO BARULHO É daqui que saem as vuvuzelas. Reclamações: África do Sul

jornal placar edicao 175  

jornal placar edicao 175

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you