Issuu on Google+

EDIÇÃO 189

|

SEGUNDA-FEIRA, 12 DE JULHO DE 2010 WWW.PLACAR.COM.BR

(1 )

FALTAM

4

ANOS PARA O

HEXA

0 X1

Espanha entra para o time dos campeões mundiais contra Holanda cheia de “Felipes Melos”

(1 ) A P P HOTO /MARTIN MEIS SNER

Podia ser a gente


JO R NAL PL ACA R | SEG U N DA-FEIR A , 12 D E J U L HO D E 2010

02

ENVIADOS À ÁFRICA DO SUL

aquecimento da copa

SÉRGIO XAVIER

ARNALDO RIBEIRO

RICARDO PERRONE

JONAS OLIVEIRA

FERNANDO VALEIKA

FOTO

PLACAR NA REDE

CHUTÃO

PLACAR.COM.BR

Os principais destaques e decepções do Mundial, matérias exclusivas da PLACAR, as mais belas garotas, fatos e fotos que marcaram o maior torneio de futebol do mundo pela África do Sul... Você confere tudo isso e muito mais no Especial Copa do Mundo 2010 no site www.abrilnacopa.com.br/especial-copa-do-mundo.

(1 )

José Vicente Bernardo Que ironia. Reclamamos tanto do Felipe Melo e, no jogo de ontem, o que se viu em vários momentos foram 20 Felipes Melos (os dois goleiros se comportaram melhor). Quanta bordoada, quanta solada, quanto nervosismo... Tudo o que nosso bravo volante fez durante a

Copa condensado em uma partida só. O juizão inglês distribuiu uns 700 amarelos (e um vermelho). Se era pra fazer isso, o Brasil bem que podia estar nessa final. E com claras chances de perder... Brincadeiras à parte, quero dizer que hoje encerramos nossa cobertura

ALEXANDRE BATTIBUGLI

TEXTO

diária da Copa. Os enviados de PLACAR à África ralaram de sol a sol durante 31 dias para trazer a você os bastidores da seleção, a análise dos times e tudo o que de mais bacana viram pelo caminho. Agora voltamos a nos ver às segundas e sextas-feiras com a cobertura do seu time. Valeu!

Acompanhe ainda como torceram, xingaram e sofreram os holandeses e descendentes que se aglomeraram em um tradicional bar nos Jardins, vestidos de laranja dos pés à cabeça. E no meio do público, no Soccer City, o tenista espanhol Rafael Nadal conta que chorou feito criança...

ZÉ VICENTE É EDITOR EXECUTIVO DO JORNAL PLACAR.

TABELA CLASSIFICAÇÃO 1 URUGUAI 2 MÉXICO 3 ÁFRICA DO SUL 4 FRANÇA

PG 7 4 4 1

J 3 3 3 3

SG 4 1 -2 -3

CLASSIFICAÇÃO 1 ARGENTINA 2 COREIA DO SUL 3 GRÉCIA 4 NIGÉRIA

PG 9 4 3 1

J 3 3 3 3

SG 6 -1 -3 -2

CLASSIFICAÇÃO 1 ESTADOS UNIDOS 2 INGLATERRA 3 ESLOVÊNIA 4 ARGÉLIA

PG 5 5 4 1

J 3 3 3 3

SG 1 1 0 -2

CLASSIFICAÇÃO 1 ALEMANHA 2 GANA 3 AUSTRÁLIA 4 SÉRVIA

PG 6 4 4 3

J 3 3 3 3

SG 4 0 -3 -1

CLASSIFICAÇÃO 1 HOLANDA 2 JAPÃO 3 DINAMARCA 4 CAMARÕES

PG 9 6 3 0

J 3 3 3 3

SG 4 2 -3 -3

CLASSIFICAÇÃO 1 PARAGUAI 2 ESLOVÁQUA 3 NOVA ZELÂNDIA 4 ITÁLIA

PG 5 4 2 2

J 3 3 3 3

SG 2 -1 0 -1

CLASSIFICAÇÃO 1 BRASIL 2 PORTUGAL 3 COSTA DO MARFIM 4 COREIA DO NORTE

PG 7 5 4 0

J 3 3 3 3

SG 3 7 1 -11

CLASSIFICAÇÃO 1 ESPANHA 2 CHILE 3 SUÍÇA 4 HONDURAS

PG 6 6 4 1

J 3 3 3 3

SG 2 1 0 -3

OITAVAS DE FINAL

QUARTAS DE FINAL

SEMIFINAIS

FINAL

26/6 - 11h Port Elizabeth

SEMIFINAIS

QUARTAS DE FINAL

OITAVAS DE FINAL

11/7 - 15h30 Joanesburgo

URUGUAI

2

COREIA DO SUL

1

26/6 - 15h30 Rustemburgo

ESTADOS UNIDOS

1

GANA

2

2/7 - 15h30 Joanesburgo

URUGUAI

1 (4)

GANA

1 (2)

2

ESLOVÁQUIA

1

28/6 - 15h30 Joanesburgo

HOLANDA

0

ESPANHA

1

3/7 - 11h Cidade do Cabo

ESPANHA CAMPEÃ 6/7 - 15h30 Cidade do Cabo

28/6 - 11h Durban

HOLANDA

27/6 - 15h30 Joanesburgo

0

ARGENTINA

4

ALEMANHA

3

ARGENTINA

1

MÉXICO 27/6 - 11h Bloemfontein

4

ALEMANHA

1

INGLATERRA

7/7 - 15h30 Durban

URUGUAI

2

0

ALEMANHA

HOLANDA

3

1

ESPANHA 29/6 - 11h Pretória

2/7 - 11h Port Elizabeth

3/7 - 15h30 Joanesburgo

HOLANDA

2

BRASIL

1

10/7 - 15h30 Port Elizabeth

0

PARAGUAI

1

ESPANHA

0 (5)

PARAGUAI

0 (3)

JAPÃO

29/6 - 15h30 Cidade do Cabo

BRASIL

3

URUGUAI

2

1

ESPANHA

CHILE

0

ALEMANHA

3

0

PORTUGAL

ARTILHEIROS 5 GOLS

4 GOLS

MULLER

SNEIJDER Holanda

Alemanha

FORLÁN Uruguai

3 GOLS KLOSE Alemanha

HIGUAÍN Argentina

LUÍS FABIANO Brasil DONOVAN Estados Unidos GYAN Gana SUÁREZ Uruguai

VILLA Espanha

VITTEK Eslováquia

2 GOLS PODOLSKI Alemanha

KALU UCHE Nigéria

BRETT HOLMAN Austrália

TIAGO Portugal

TEVEZ Argentina

ROBINHO Brasil

ELANO Brasil

JAVI HERNÁNDEZ México

ETO’O Camarões

ROBBEN Holanda

CHUNG-YONG Coreia do Sul JUNG-SOO Coreia do Sul

(2)

HONDA Japão

(1 ) ALE X A NDR E BAT TIBUGLI | (2) P IER GIAVELLI

DECISÃO DO 3º LUGAR


se g u nda- fe ir a , 1 2 de j u l ho de 2 0 1 0 | j o r nal p l acar

espanha campeã

03

DO enviado À áfrica Fernando Valeika

C

dei tudo o que podia durante todo o mundial. mas a verdade é que, com gente lá na frente, como Iniesta ou Xavi, tudo é muito mais fácil.

foto: re produ ç ão

Capdevilla

este momento é histórico e não tenho ideia se voltarei a repeti-lo. Fábregas

Casillas tasca o beijo da vitória na namorada Sara Carbonero

horando, de joelhos, antes ainda do apito final, o goleiro e capitão da equipe, Iker Casillas, era um dos mais emocionados do time. “Nossa equipe jogou bem e mereceu esta conquista contra um adversário duro”, desabafou. Na área de entrevistas, em vez de falar, ele beijou a repórter — sua namorada Sara Carbonero e correu para o vestiário. A moça ficou roxa de vergonha. “Tenho orgulho de fazer parte de um grupo que trouxe para a Espanha um título mundial”, disse. Sobre a defesa com o pé, no tiro cara a cara de Robben, foi modesto. “Segui o meu instinto.” Casillas ganhou a Luva de Ouro de melhor goleiro e saiu apressado. A Copa do Mundo era dele.


JO R NAL PL ACA R | SEG U N DA-FEIR A , 12 D E J U L HO D E 2010

04

espanha campeã

A hora de Iniesta chega na final da Copa Contra holandeses que só bateram, craque teve dois antídotos: correr e jogar (muita) bola (1 )

DO ENVIADO À ÁFRICA Fernando Valeika

A

0x1

Iniesta não havia dado um chute a gol. Quando deu, fez o gol da primeira conquista espanhola

0x1

(1 )

0x1

(2)

1x0

(3)

1x2

(3)

2x0

(3)

0x1

(3)

(1 ) A LE X A NDRE BAT TIBUGLI | (2 ) J UAN MA BROMATA / TO P SH OT S/A FP P HOTO | (3) PIER GIAVELLI

4 minutos do fim, Iniesta recebeu do lado direito da área. Já tinha corrido quase 14 km. Mas deu o pique e mandou. Um golaço para a posteridade. Até ali, já tinha feito de tudo: passou 41 bolas, fez dois lançamentos. Faltava só chutar. “Não tenho como descrever o que estou sentindo”, falou. Na comemoração, mostrou uma mensagem na camiseta de baixo a Dani Jarque, atleta do Espanyol morto no ano passado, de infarto. “Não pude renderlhe uma homenagem. Essa era uma grande oportunidade e felizmente pude fazê-lo”, disse, emocionado.


jo r nal pl aca r | seg u n da-feir a , 12 d e j u l ho d e 2010

06

espanha campeã

Fúria enfurece Holanda com toque de bola Novo sinônimo de futebol bonito, Espanha bate Holanda em jogo dramático e é enfim campeã

E

ra a final inédita, num continente inédito, que consagraria um campeão inédito. E esse novo campeão é a Espanha. Um time que deixou de vez a pecha de “amarelona” para superar Holanda, Brasil, Argentina e todos os rivais no quesito “jogo bonito”. Para ganhar sua primeira taça, a Espanha teve de superar a desconfiança geral, a derrota na primeira rodada para a Suíça (nunca um campeão mundial havia perdido sua partida de estreia), o jogo bruto dos holandeses e uma arbitragem desastrosa do inglês Howard Webb. Foi estranho escrever este relato de final de Copa sem a presença do Brasil. Minhas duas coberturas de Copa in loco foram em 1998 e 2002, ambas com a presença da seleção brasileira. Mas vamos lá. O retrato do 1º tempo: Espanha tomando a iniciativa, como de praxe, trocando passes rápidos, movimentando-se muito. Holanda tentando parar o adversário à base de faltas (algumas duríssimas) e esperando um contra-ataque. Se o árbitro fosse brasileiro, possivelmente teria expulsado um holandês no 1º tempo. Van Bommel, De

Jong e Sneijder fizeram faltas criminosas; o máximo que levaram foi o amarelo. A Espanha teve 15 minutos de domínio absoluto. Aos 4min, Stekelenburg fez grande defesa após cabeçada de Sergio Ramos. Aos 10min, Ramos ganhou de Kuyt e chutou cruzado. Heitinga salvou em cima da linha. Um minuto depois, Villa pegou cruzamento de sem-pulo e chutou na rede pelo lado de fora. A Holanda equilibrou a partir dos 15min, quando as faltas tomaram conta do futebol. Dos 15min aos 28min, cinco amarelos (três para holandeses, dois para espanhóis). O time de Van Marwijk ficou com os volantes Van Bommel e De Jong pendurados ainda no 1º tempo. Aos 33min, um dos lances mais curiosos da Copa. Heitinga foi devolver bola para Casillas, no melhor estilo fair play. Mas ela quicou no duro gramado do Soccer City e quase encobriu o goleiro espanhol, que ficou revoltado com o adversário. Na cobrança de escanteio, Van Persie corrigiu o equívoco e rolou a bola ao goleiro rival. Segundo tempo com a mesma cara do primeiro. Espanha querendo jogo, Holanda batendo. Em 10 minutos, mais dois amarelos: Van Bronckhorst e Heitinga. Aos 17min, a Ho-

landa teve o contra-ataque que tanto sonhou. Sneijder fez seu primeiro grande lançamento. Robben entrou livre, esperou a saída de Casillas e tocou. O espanhol fez uma defesa espetacular com o pé direito. Melhor chance do jogo até então. Aos 24min, Navas, que havia substituído Pedro, cruzou da direita. Heitinga furou e a bola sobrou limpa para Villa. O artilheiro bateu firme, mas Heitinga recuperou-se e salvou. Foi só. Cautelosas, as equipes cozinharam o jogo à espera da prorrogação. Logo aos 2min do tempo extra, lance duvidoso. Confusão na área holandesa. Xavi armou o chute e foi calçado por Heitinga. O time espanhol, o banco, o estádio, o rei Juan Carlos... Todo mundo pediu pênalti. Três minutos depois, Iniesta deu assistência espetacular. Fábregas entrou livre, mas Stekelenburg defendeu com os pés. Aos 9min, foi a vez de Iniesta ter grande chance, mas demorou a finalizar e permitiu o corte. Quando o jogo caminhava para os pênaltis, já aos 5min do 2º tempo da prorrogação, Heitinga fez falta em Iniesta, recebeu o segundo amarelo e foi expulso. A Espanha pressionou, Howard Webb pipocou ao não expulsar Robben... e o gol do título enfim saiu.

(2)

holanda ESPANHA

0 1

(1 )

11/7/2010 – Soccer City (Joanesburgo) J: Howard Webb (ING) P: 84 490 CA: Van Persie, Van Bommel, De Jong, Van Bronckhorst, Heitinga, Van der Wiel, Mathijsen, Robben, Puyol, Sergio Ramos, Capdevilla, Iniesta CV: Heitinga G: Iniesta 11/2º da prorrogação holanda: Stekelenburg (6,5), Van der Wiel (5,5), Heitinga (6), Mathijsen (6) e Van Bronckhorst (6) (Braafheid s/n); Van Bommel (5,5) e De Jong (6) (Van der Vaart (5,5)); Robben (6), Sneijder (5) e Kuyt (5,5) (Elia (5)); Van Persie (5). T: Bert Van Marwijk espanha: Casillas (6,5), Sergio Ramos (6), Pique (6), Puyol (6) e Capdevilla (5); Xabi Alonso (5,5) (Fábregas (6)) e Busquets (5,5); Pedro (5,5) (Jesús Navas (6)), Xavi (6,5) e Iniesta (8); Villa (5,5) (Torres s/n). T: Vicente del Bosque

opinião do jogo

m

iniesta É o craque moderno. Dinâmico, leve, habilidoso. Joga pro time, não pra ele. E fez o gol decisivo.

k

xavi Nunca joga mal. Motor do time, dita o ritmo. Tem fôlego absurdo para um jogador de 30 anos. E não foge de dividida.

q

torres Artilheiro que não faz gols, perdeu a posição no time. Entrou no fim da da prorrogação e teve um estiramento muscular.

O jogo teve momentos toscos e de muita violência

Trapalhão, juiz atrai ódio dos dois lados

k O juizão distribuiu 13 amarelos e um vermelho, mas foi acusado de ser cego e banana

Da tribuna de honra, onde foi feita a premiação, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, ouviu a sonora vaia no momento em que foi anunciado o nome do juiz inglês Howard Webb. Tudo o que o suíço não queria era que o árbitro fosse um dos personagens centrais da decisão. Webb foi lembrado por todos os holandeses nas en-

trevistas, por não ter expulsado Iniesta e por anotar tiro de meta após a bola bater na barreira em cobrança de falta de Sneijder. Na reposição, saiu o gol espanhol. “O estádio inteiro viu que foi escanteio”, reclamou o técnico Van Marwijk. “Não gosto de falar, mas todo mundo no vestiário só falou dele, agora cabe a vocês falar”, chiou Robben.

Mais irritado ainda estava o capitão Van Bronckhorst: “Ele foi rigoroso demais na expulsão do Heitinga e desequilibrou nosso time. Numa final de Copa você tem que ter um juiz de final de Copa”. Já os espanhóis ficaram fulos com a complacência do inglês diante da violência holandesa, que deram entradas criminosas. Ricardo Perrone, da África do Sul

(1 ) CH RISTOP HE SIMON/A FP P HOTO | (2) ale x and re batti bugli

DO enviado À áfrica Arnaldo Ribeiro


SE G U NDA- FE IR A , 1 2 DE J U L HO DE 2 0 1 0 | J O R NAL P L ACAR

copa

07

Forlán leva o Ouro, e Muller é a revelação Atacante uruguaio é eleito o melhor da Copa; alemão levou prêmio de jogador jovem DO ENVIADO À ÁFRICA Arnaldo Ribeiro

(1 )

DO ENVIADO À ÁFRICA Fernando Valeika

(2)

Eu não seria estúpido de ter tirado Forlán se ele não tivesse sentido uma contusão.” A frase do treinador uruguaio Oscar Tabárez, depois da semifinal contra a Holanda, resume bem a importância de Diego Forlán para a equipe que conquistou o quarto lugar nesta Copa do Mundo. A Espanha tinha Xavi, Iniesta, Villa... A Holanda, Sneijder, Robben... A Alemanha, Muller, Schweinsteiger... E o Uruguai tinha... Forlán. Cinco gols na Copa do Mundo (só um de pênalti), nenhum cartão amarelo e alguns passes preciosos, atuando numa nova função: meia-atacante, servindo Luiz Suárez e Edinson Cavani. Forlán e os uruguaios ficaram sem medalha na Copa, mas ele conquistou o troféu mais cobiçado num Mundial sem craques. Na votação dos jornalistas, superou Wesley Sneijder, da Holanda, e David Villa, da Espanha — segundo e terceiro colocados, respectivamente. Aos 31 anos, o jogador do Atlético de Madri chega ao ápice da carreira. Depois desta Copa, vai ficar difícil para Los Colchoneros segurarem o cara no clube.

M

O MELHOR

DIEGO FORLÁN

THOMAS MULLER

31 anos (19 de maio de 1979)

20 anos (13 de setembro de 1989)

Nascido em Montevidéu, Uruguai

Nascido em Weinhelm, Alemanha

1,81 metro, 75 quilos

1,86 metro, 74 quilos

Clube: Atlético de Madri (desde julho de 2007)

Clube: Bayern de Munique (desde fevereiro de 2009)

Pelo Uruguai: 76J/34G

Pela Alemanha: 8J/5G

A REVELAÇÃO

uller, em alemão, quer dizer “moleiro” (aquele que trabalha no moinho). O moleiro da vez é Thomas, eleito a revelação do Mundial. Sensação no Bayern, Muller teve sua primeira chance na seleção em um amistoso contra a Argentina, em Munique, em março. Era tão desconhecido que Diego Maradona o confundiu com um gandula. Três meses depois, Muller foi uma das surpresas da lista de Joachim Low para a Copa. Pois valeu a aposta. Rápido, foi fundamental para fazer a ligação entre o meio e o ataque. Ganhou sua vaga no time titular arrebentando nos treinos e começou a Copa com um gol na goleada contra a Austrália. Foi infernal nas oitavas, ao detonar a Inglaterra com dois gols. Contra a Argentina, ajudou a semear o pânico entre os zagueiros. Só não foi melhor porque, naquele dia, recebeu o segundo amarelo — que o tirou do jogo contra a Espanha, na semifinal. “Ganhar a Copa seria o máximo, mas seria bem legal ter a chuteira de ouro do artilheiro da competição”, disse, sorridente. Como os outros Muller que fizeram história na Alemanha, este já começou a sua.

BOLA DE PRATA

Campeã, Espanha engorda seleção da Copa

SELEÇÃO DA BOLA DE PRATA

CASILLAS (ESPANHA)

Antes da emocionante decisão, a Fúria não contava com nenhum jogador na seleção da Bola de Prata da PLACAR. O desempenho de Casillas diante de Robben o colocou à frente do uruguaio Muslera; Xavi tomou o posto de Pérez OS MELHORES POR POSIÇÃO

(1 ) P IER GIAVELLI | (2) ALE X ANDR E BAT TIBUGLI

GOLEIROS

M

J

M

J

VOLANTES

M

J

ATACANTES

M

CASILLAS

(ESP) 6,07

7

1

LÚCIO

(BRA) 6,50

5

1

SCHWEINSTEIGER (ALE) 6,43

7

1

FORLÁN

(URU) 6,64

7

2

MUSLERA

(URU) 6,00

7

2

LUGANO

(URU) 6,00

6

2

XAVI

(ESP) 6,07

7

2

VILLA

(ESP) 6,50

7

3

JÚLIO CÉSAR

(BRA) 6,00

5

3

JUAN

(BRA) 6,00

5

3

PÉREZ

(URU) 6,00

7

3

ROBINHO

(BRA) 6,50

5

4

EDUARDO

(POR) 6,00

4

4

R. CARVALHO

(POR) 6,00

4

4

TIAGO

(POR) 6,00

4

4

HUGO ALMEIDA (POR) 6,50

4

5

HOWARD

(EUA) 5,88

4

5

TULIO TANAKA (JAP) 5,88

4

5

DE JONG

(HOL) 5,75

6

5

LUIS FABIANO (BRA) 6,40

5

6

1

MULLER

M

MEIAS

M

1

MAICON

(BRA) 6,20

5

1

V. BRONCKHORST (HOL) 5,86

7

1

MULLER

(ALE) 6,75

2

LAHM

(ALE) 5,83

6

2

F. COENTRÃO

(POR) 5,63

4

2

SNEIJDER

(HOL) 6,71

7

2

SNEIJDER

(HOL) 6,71

7

3

SERGIO RAMOS (ESP) 5,79

7

3

M. RODRIGUEZ (PAR) 5,50

5

3

ROBBEN

(HOL) 6,60

5

3

FORLÁN

(URU) 6,64

7

4

MAXI PEREIRA (URU) 5,71

7

4

CAPDEVILLA

(ESP) 5,36

7

4

MESSI

(ARG) 6,20

5

4

ROBBEN

(HOL) 6,60

5

5

FUCILE

5

5

HEINZE

(ARG) 5,25

4

5

INIESTA

(ESP)

6

5

VILLA

(ESP) 6,50

7

(URU) 5,50

J

LAT. ESQUERDOS

M

J

6,17

J

BOLA DE OURO

M

(ALE) 6,75

VAN BRONCKHORST (HOLANDA)

MAICON (BRASIL)

J

1

LAT. DIREITOS

LUGANO (URUGUAI)

LÚCIO (BRASIL)

M - MÉDIA J - JOGOS

ZAGUEIROS

OS MELHORES DE CADA POSIÇÃO NA COPA

J 6

XAVI (ESPANHA)

SCHWEINSTEIGER (ALEMANHA)

SNEIJDER (HOLANDA) ROBBEN (HOLANDA)

MULLER (ALEMANHA)

FORLÁN (URUGUAI)


JO R NAL PL ACA R | SEG U N DA-FEIR A , 12 D E J U L HO D E 2010

08

festa de encerramento

Mandela se destaca entre os famosos Final em Joanesburgo teve ainda famílias reais de Espanha e Holanda e estrelas de Hollywood (1 )

DO ENVIADO À ÁFRICA Fernando Valeika

(2)

S

entado em um carrinho elétrico e bem protegido do frio, Nelson Mandela apareceu na Copa. Sem condições de presenciar a abertura da competição, depois da morte da bisneta Zenani, de 13 anos, ele voltou a visitar um estádio que já fez parte de sua vida. Foi no hoje Soccer City que ele fez seu primeiro discurso, dois dias depois de sair da prisão, em 1990. Foi aplaudido por 100000 pessoas. Desta vez, limitou-se a acenar. Na tribuna, estavam os também prêmios Nobel da Paz Desmond Tutu, o arcebispo que, como Mandela, lutou contra o apartheid, e Frederik De Klerk, o presidente branco que topou fazer a transição do poder para a maioria negra. Holanda e Espanha enviaram para Joanesburgo representantes das respectivas famílias reais. Com o rei Juan Carlos em Madri, recuperando-se de uma cirurgia, vieram para a África a rainha Sofia e seu herdeiro, Felipe, príncipe de Astúrias. Com direito a echarpe cor de laranja, estavam no Soccer City Wullem-Alexander, príncipe da dinastia holandesa de Orange, e a princesa Máxima Zorreguieta. Nas tribunas, estavam 15 presidentes africanos, incluindo, claro, o sulafricano Jacob Zuma. O suíço Joseph Blatter, presidente da Fifa, foi vaiado ao entrar em campo para cumprimentar os times. Morgan Freeman, o ator norte-americano que interpretou Mandela no filme Invictus puxava um grupo variado de celebridades. Torcedores ilustres da Espanha, como o tenor Plácido Domingo, o tenista Rafael Nadal e o pivô de basquete Pau Gasol. Beldades, como a modelo jamaicana Naomi Campbell e a atriz sul-africana Charlize Theron. E, claro, uma constelação de astros do mundo da bola, inclusive Michel Platini, recuperado da indisposição que o levou ao hospital na sexta-feira. Bastante aplaudido, o capitão da Itália em 2006, Fabio Cannavaro, entrou no gramado com a taça que ergueu quatro anos atrás. Antes de sair de campo, beijou o troféu pela última vez. Ia tudo muito bem até que um torcedor das Espanha — Jimmy Jump, um equivalente ao nosso “Beijoqueiro” — invadiu o campo e ficou a poucos metros da taça. Quando dava pinta de que tocaria no troféu, foi nocauteado por um dos policiais. E a festa continuou.

As famílias reais de Holanda e Espanha no estádio

A tradicional chuva de papel picado para os vencedores : Espanha campeã, com todos os (2)

Mandela chegou em um carrinho ao Soccer City

(4 )

Stekelenburg não alcança o chute: título escapou da Holanda na prorrogação (4 )

Cannavaro dá último beijo na taça antes de entregá-la e o jogo começar


SE G U NDA- FE IR A , 1 2 DE J U L HO DE 2 0 1 0 | J O R NAL P L ACAR

09 (1 )

Final tem confusão “à brasileira” DO ENVIADO À ÁFRICA Ricardo Perrone

C

dos os méritos, com todas as justiças (5)

erca de duas horas e 30 minutos antes da final da Copa, uma grande confusão tomou conta de um dos portões do Soccer City, em Joanesburgo. Confusão digna dos tumultos corriqueiros em decisões no Brasil. O problema foi numa das entradas da imprensa. Houve empurra-empurra, bate-boca e tentativa de invasão. A bagunça aconteceu por causa do pequeno número de fiscais para controlar a entrada de uma multidão de jornalistas. Não havia fila, e todos se acotovelavam diante de um portão aberto apenas pela metade para evitar invasões. Só três fiscais e três policiais tinham que verificar a credencial e o ingresso de cada um (além da credencial era necessário o bilhete). Não havia catracas para se colocar os tíquetes de papel, por isso os fiscais precisavam checar um a um. A demora iniciou um empurra-empurra na tentativa de abrir à força a parte fechada

do portão. Para piorar, torcedores tentaram entrar pelo mesmo espaço. “Somos poucos para cuidar da entrada de 90 000 pessoas no estádio. Não vou deixar que me digam como trabalhar”, berrava um dos fiscais no meio da discussão com os jornalistas. Durante o tumulto, muita gente entrou no estádio sem apresentar o ingresso. Enquanto os fiscais barravam e discutiam com uma pessoa, três ou quatro passavam sem mostrar os bilhetes. Um fiscal da Fifa apareceu e diminuiu o tumulto abrindo um portão ao lado, mas aí foi contestado por um colega e começou um novo bate-boca. “Nunca vi isso numa Copa do Mundo. Em 63 jogos aqui, nunca aconteceu nada parecido”, bradava ele, que conseguiu manter o portão aberto. Após mais de 20 minutos de tensão, dez policiais armados, de uma divisão que corresponde ao batalhão de choque da Polícia Militar paulista, chegaram ao local. Eles abriram a metade fechada do portão e acabaram de vez com o bafafá.

(6)

O xarope Jimmy Jump deu um jeito de aparecer e foi contido pelos seguranças

Holandeses botam o polvo Paul à venda antes de a final começar. Mas o molusco estava certo

(1 ) DANI OCHOA DE OL Z A /A P PH OTO | (2) JAVIER S ORIA NO/A FP PH OTO | (3) CA ETA NO BA RR EIR A /F OTOAR ENA | (3 ) A LE X A NDRE BAT TIBUGLI | (5 ) CH RISTO PHE SIM ON/AFP P HOTO | (6) JE ROME DE L AY/AP PHOTO

Empurra-empurra a duas horas e meia do início do jogo para entrar no estádio só foi contido com a chegada de policiais


JO R NAL PL ACA R | SEG U N DA-FEIR A , 12 D E J U L HO D E 2010

10

espanha campeã

Fúria é boa de números e ruim de gols

Espanha foi a seleção que mais passou e chutou nesta Copa. Mas vai ficar para a história como a campeã com menos gols O CAÇADO

OS DESTAQUES INDIVIDUAIS

26 faltas sofridas

INIESTA

O CHUTADOR

32

vezes

DAVID VILLA

(1 )

(1 )

O PASSADOR

14

XAVI

O PEGADOR

passes

(1 )

17

(2)

defesas

7J 6V 1D 8GP 2GC 8CA 107 121 3 803 767,39 45 17 81 134 (1 ) PIER GIAVELLI | (2) ALE X ANDRE BAT TIBUGLI

ATAQUES CHUTES A GOL

CASILLAS

ARTILHEIROS

PASSES (80% DELES CERTOS) KM PERCORRIDOS EM CAMPO DESARMES DEFESAS FALTAS COMETIDAS FALTAS SOFRIDAS

5

VILLA

gols

2

INIESTA

gols

1

PUYOL

gol


se g u nda- fe ir a , 1 2 de j u l ho de 2 0 1 0 | j o r nal p l acar

HOLANDA vice

11

Esquema liberal não evita nervosismo Abatidos, jogadores da Holanda recebem o prêmio pelo vice na Copa da África do Sul

Técnico e jornalistas perderam a cabeça depois do jogo violento dos holandeses

(1 ) Lu ca Bru no/AP Photo | ( 2) A na Re c ze k

Do enviado À áfrica Ricardo Perrone

A Vestidos de laranja dos pés à cabeça, torcedores da Holanda se desesperam em bar paulistano

Holanda caiu na decisão depois de usar uma estratégia às vésperas da final oposta à adotada por Dunga na seleção brasileira, que jogou com os nervos à flor da pele o tempo todo neste Mundial. Depois das semifinais, o treinador Van Marwijk deu liberdade total para seus jogadores e fez de tudo para que não pensassem só na partida. Logo após conquistarem a vaga na final, os atletas foram liberados para receber suas mulheres e namoradas na concentração. Ganharam folga e podiam ser vistos almoçando num

dos mais concorridos restaurantes de Joanesburgo. No sábado, foram ao zoológico e ontem jogaram golfe para relaxar. Com tanta distração, o técnico esperava deixar o time mais calmo. Não queria que se sentissem pressionados. Motivo para isso tinham: a Holanda chegava pela 3ª vez à final após perder as outras duas. Mas a estratégia não funcionou. Desde o começo o time foi nervoso, teve um jogador expulso, recebeu oito amarelos. O nervosismo continuou depois do jogo. Bert Van Marwijk irritou-se na coletiva com as perguntas sobre a violência do time, e até o assessor de imprensa do time discutiu rispidamente com um jornalista inglês. Precisaram ser apartados...

Anuncie: (11) 3037-2700 Agências: (11) 3037-6731 www.hitechblindados.com.br Recup.do seu blindado,Eliminação de ruídos internos.Serviço leva e traz. (11)3202-7652 AULAS E CURSOS PERSONALIZADOS Matem.,Fís,Quím,Port,redação GV,FUVEST etc. F:3061-1288 Traduções-Aulas Part/Empresas Espanhol - Inglês - Português (11) 3765-2894/9992-0718/ 0278 PROF.De FRANCO - CALIGRAFIA Aulas Práticas.(11)3815-0449 www.profdefranco.com.br Matemática, Física, Química Eng.Luiz - Mauá/Poli - 9963-9975 www.engenheiroluiz.com.br

SIM RASTREAMENTO AUTOMOTIVO (11) 2109-0700 www.simtrack.com.br RS CAR CENTER-SERV.AUTOMOTIVOS Freio,Susp,Embreagem,Motor,Dir Hidr/Mecanica.F:5678-8116 Av.Sta Catarina,1155-V.Mascote MISTER CAR RENT A CAR *Aluguel de Carros* Tel.(11) 2172 0762 www.mistercar.com.br

rufinosredesdeprotecao.com.br Menor preço Orç.Grátis.Rede de polietileno c/Anti-UV.Garantia 5 anos.F: 3452-4132/3484-5410 ALPHA LIMP - DELIVERY Lav./imperm.,estofado,tapete,carpete,cortina,persiana Restauraç.tapetes.2983-0096

AMERICANLIMP NÃO TROQUE, LAVE Lavamos seu Sofá,Persianas, Cortinas/Tapetes.2959-7949

*AUTOMOTIVE FIX* Mecânica,Funilaria,Pintura 11.5543-7416

www.gardeleventos.com.br*Foto, F ilmagem,Telão.Facilitamos pg to e*Ganhe Brinde* F:3101-0481

*DETETIVE RICARDO FERREIRA* Empresarial/Conjugal/Geral Pabx(11)3258-8815/8568-6640 DETETIVE SARAH 24 H C a s o s C o n j / E m p r e s a r. P r o v a s P/Adv. 3159-0832/7133-8886 DETETIVE PARTICULAR Orçamento s/compromisso (11)3972-6550 / 9914-1389 ou e-mail:sigilot@gmail.com DETETIVE ARGUS 24h Investigação privada: empresarial,conjugal,família e pessoal. F:(11) 3661-3145

PALERMO LOJA DE IMÓVEIS*Compra Venda, Locação de Casas e Terrenos de alto padrão.3751-8800 www.palermoimoveis.com.br

www.mastecson.com.br -acústica showroom:Vieira de Moaris,1849 Campo Belo (11) 5096-2598 www.maissegura.com.br Redes * varal* Grade 05 anos garantia visita GRÁTIS (11)2305-0800(11)2615-1410

Accua - Bebedouro Eletrônico. Agua Gelada e Quente (90°) . WWW.accua.com.br (45)3524-2070

www.flexpaintcar.com.br Funilaria, Pintura, Mecânica Geral... R Gomes Freire, 419 Lapa, SP (11) 36414191

BRAVO’S PROTEÇÕES redes de proteção,Varais,Cerca elétrica. Orç.gratuito, pagto facil.(11)2082-2086/6763-8908

Enermax Av Santo Amaro 447 - Vila Nova ConceiçãoSP (11) 3846-4040 www.enermaxcarservice.com.br

THAGI APLICADORA - Raspagem, Calafetação e aplicação de: Synteko,Bona,Skania. 3875-2401 www.thagi.com.br

Mercescar - Eficiência, Agilidade qualid, confiança. Mais tempo pra você! Av. Ceci, 2188 (11)5071-9789

V A R A L Q UA L I T Y S E C A L E V E Fabricante Lider Mundial. 5 anos de garantia.Atacado e Va r e j o . ( 1 1 ) 2 6 4 1 - 2 4 2 5

Tutticar Câmbio Automático de autos nac. e impor tados 5505-8003 w w w . o f i c i n a t u t t i c a r. c o m . b r

NECTAR FESTAS - Aniversários, casamentos e eventos. Faça sua festa p/ 60 pessoas 2x 180,00. Bolos,doces,salgados.3981-0462 SOLERA TECLADISTA E CANTOR OU DUO * Cover Roberto Carlos * Casam.,Aniver.Eventos em Geral Tbm Foto,Video (11)2063-3475

-STATUS EMBELEZAMENTO*A Revolução em Funilaria e Pintura Automotiva* 3667 6660 statusfunilariaepintura.com.br CENTRO AUTOMOTIVO AFRONCAR (11) 2578-0043 / 2577-9933 www.afroncar.com.br NICO PAI *Auto Mecânica e Elétrica* Tels. 3079 8892 / 3167 7689 automecanicanico@ig.com.br

PAIMI - 1ª Ag. de Matrimônios 54Anos de Exp.Aprox.5.400casamentos realizados.F:3675-0333 www.paimicasamentos.com.br

AMIL,UNIMED,MEDIAL,DIX Etc. Desc 1º Mês.As melhores condições do mercado.F: 3856-0620

PODER ABSOLUTO Redes de proteção,telas, grades,varais p/ aptos.2621-3253/2805-4331 www.poderabsolutoredes.com.br

BÚZIOS E TARÔ**PAULA** Trabalhos com rapidez e sigilo.11-33261443/85002124

DYNO’S RACE - DINAMÔMETRO DE *Alta Performance* 9596 2224 Nextel.7762 3371 id.85*229162 www.dynosrace.com.br

DISK CONSULTAS III MILLENIUM Tarô,B.Cigano,1,99min. F:5539-3005 24h Cartão. www.iiimillenium.com.br VIDENTE CRISTINA INCONFUNDÍVEL Búzios e Vidência em Água. Para cada problema um esclarecimento.F:(11)22963692


jo r nal pl aca r | seg u n da-feir a , 12 d e j u l ho d e 2010

12

Felipão apenas sorriu quando o apresentador do canal sul-africano no qual ele é comentarista anunciou seu nome como

copa 2014

novo técnico da seleção brasileira, segundo o lancenet.com.

Serra promete novo Palestra na Copa Ricardo Perrone

E

m abril de 2008, a diretoria do Palmeiras saiu de uma reunião no Palácio dos Bandeirantes com a certeza de que o novo Palestra Itália seria uma das sedes da Copa de 2014. A garantia, segundo os cartolas, foi dada pelo então governador José Serra (hoje candidato à presidência). “Não mencionem a Copa [como objetivo do novo estádio], porque ela vai cair no nosso colo”, teria afirmado Serra na ocasião. Estavam presentes o hoje presidente do Palmeiras Luiz Gonzaga Belluzzo, José Cyrillo Júnior, atual diretor de planejamento, um representante da W. Torre, parceira no es-

tádio, e a vereadora Soninha Francine, entre outros. O governo paulista brigava pra ter dois estádios. Ficou combinado que o Palmeiras seguiria todas as exigências da Fifa, sem pleitear oficialmente a vaga. Serra, palmeirense fanático, trabalhava com a informação de que dois ou três estádios não conseguiriam tocar seus projetos. Aí, o novo Palestra, adequado à Fifa, seria o substituto. Desde o início, o Morumbi corria riscos. Depois de o COL (Comitê Organizador Local) anunciar em junho a exclusão da casa tricolor, as barreiras burocráticas que travavam a arena alviverde começaram a cair. Amanhã o clube assina a nova escritura com a W. Torre. E promete o início imediato das obras.

Se o Palmeiras tem como aliado Serra, que oficialmente diz não trabalhar pelo Palestra, o Morumbi tem o presidente Lula do seu lado. No dia em que seu estádio foi excluído, Juvenal Juvêncio, presidente do São Paulo, disse que Lula brigaria por ele. Não deu outra. Na África do Sul, Lula pediu para o prefeito Gilberto Kassab insistir com o COL na inclusão do Morumbi, desta vez não como palco da abertura. Lula tem dois motivos pra brigar pelo estádio são-paulino. Por meio da Caixa Econômica Federal, o governo liberou 1,7 bilhão de reais para a obra do monotrilho (trem que ligará o aeroporto de Congonhas ao estádio, entre outros pontos). Também há a disputa política, já que Serra concorre

O novo Palestra Itália pode brigar pelos jogos da Copa 2014

contra Dilma Roussef, apadrinhada por Lula, à presidência da República. No meio da disputa está Kassab — aliado de Serra, mas pressionado por Lula a defender o Morumbi. Acuado, o prefeito agora nega ter um projeto para construir

uma arena em Pirituba. Morumbi, Parque Antarctica e Pacaembu, reformados, teriam condições de receber jogos da Copa, mas não a abertura. O Piritubão também precisaria turbinar seu projeto inicial para receber o jogo inaugural.

Quem assiste à briga de camarote é o corintiano Andrés Sanchez. Se São Paulo ganhar um novo estádio, o presente também será pra ele, já que nenhum outro clube da cidade teria interesse em mandar seus jogos lá.

Hora de ir às compras! A revista que mais entende de carros no Brasil selecionou os 51 melhores modelos novos em 17 categorias, além das 78 opções de seminovos e usados em 26 categorias. Tudo isso você encontra na Quatro Rodas Melhor Compra Edição 2010. Já nas bancas!

www.quatrorodas.com.br

(1 ) re produ ç ão/palme ir as .c om.br

Do enviado À áfrica


SE G U NDA- FE IR A , 1 2 DE J U L HO DE 2 0 1 0 | J O R NAL P L ACAR

FORA DA ÁFRICA

13

CORINTHIANS

PACIENTE INGLÊS Por James Scavone

COPA NO PAÍS DA LAMBANÇA (4)

Ataque vai desfigurado pro duelo dos líderes Ronaldo, Jorge Henrique e Dentinho são dúvidas contra Ceará

U A primeira Copa brasileira foi também a primeira do pósguerra. A Europa se reconstruía enquanto o Brasil construía o Maracanã, o maior do mundo. Um país ingênuo em tempos de futebol também ingênuo. Nas fotos da 1950, podemos observar uma torcida em sua maioria masculina, de chapéu, acenando lenços brancos em homenagem ao uniforme da seleção de então. Tudo isso deve ser diferente em 2014. Menos o Maracanã, que continuará como palco maior. A torcida de terno e gravata deve ganhar cores, muitas cores. Se o Brasil era longe demais para os estrangeiros, desta vez devemos ser invadidos por italianos, espanhóis, ingleses, franceses, além, é claro, de milhares de sul-americanos. As passagens de avião mais baratas devem

(1 ) DA NIEL AUGUSTO JR / FOTOAR ENA | (2) AND RE S PINA / PHOTO SPO RT | (3 ) F ER NA NDO PIL ATO S/ VIPC O MM | (4) REPRODUÇÃ O

encurtar a distância. Se foram 300 000 turistas na África do Sul,

ma das justificativas do presidente Lula para a ausência na final da Copa era a ansiedade para o duelo de quarta-feira, contra o Ceará, às 21h50. Além de ser o jogo dos líderes do Brasileirão — o alvinegro tem um gol a mais de saldo —, a torcida do Ceará promete lotar o Castelão, onde o time local tem 100% de aproveitamento.

(1 )

Fora da intertemporada

por uma lesão na panturrilha, Ronaldo, que folgou ontem com os demais, não treinou com bola no sábado. Mas deve entrar em campo, embora sem ritmo. Caso contrário, Souza vai pro jogo. O Fenômeno permaneceu em tratamento com os outros que estão mal fisicamente: Dodô, Moacir, Jorge Henrique e Dentinho. Se os dois

Bruno César, Souza e Iarley estão à disposição do “professor” Mano para o jogo contra o Ceará

últimos não tiverem condições, Iarley e Defederico devem ser titulares. “No Castelão é difícil de jogar. Fatores interferem, como o clima e o gramado, que às vezes é mui-

to alto”, explicou o meia Danilo, que atua ao lado de Bruno César. No Ceará, o técnico Estevam Soares não terá os suspensos Anderson e Heleno, mas ele confia no

artilheiro Washington, ex-Palmeiras. Marcelo de Lima Henrique (RJ), que já apitou quatro partidas no Brasileirão, entre elas Corinthians 2 x 1 Atlético-PR, será o árbitro.

alguns estudos projetam o dobro disso nas cidades brasileiras. Que imagem vamos deixar para esses torcedores e para o mundo que nos vê na televisão? O sonho de todo

PALMEIRAS

SÃO PAULO

Prioridade por Hernanes é do Villarreal, dizem italianos

(2)

brasileiro deveria ser um misto entre as Copas de 2006 e a de 2010. A da organização alemã e do calor humano africano. Por que não? Ou vamos mesmo empurrar para Sonho palmeirense ficou mais longe

o mundo a mais autêntica lambança brasileira? Fiação exposta, banheiros químicos malcheirosos, taxistas desonestos, trombadinhas, goteiras e paredes descascando, falta de pontualidade, seguranças e policiais truculentos, jardins e praças mal cuidados, tratamento desigual para VIPs e autoridades, camelôs e cambistas, congestionamentos e falta de transporte público decente, caos nos aeroportos, sujeira no entorno dos estádios, corrupção generalizada? A segunda Copa tem tudo para ser a primeira de um Brasil que não é mais do futuro, e sim do presente. Tomara que a lambança fique no passado. JAMES É PUBLICITÁRIO E ASSISTE FUTEBOL COM UMA TÍPICA MISTURA DE HUMOR BRITÃNICO E PAIXÃO BRASILEIRA.

“Valdívia não está à venda”

k

Em entrevista ao site Gulf News, dos Emirados Árabes, Mohammad Bin Al Tha’aloub Darie, um dos diretores do Al Ain, afirmou que Valdívia vai permanecer no clube até o final do contrato, que termina na metade de 2012. Segundo Mohammad, o Mago não só não está à venda — embora seja desejado

por outros times — como vai se juntar aos colegas pra pré-temporada, que será realizada na Áustria. A declaração bate de frente com as informações passadas pela cúpula palmeirense durante as últimas semanas, que dá como bem encaminhada a negociação para que o chileno volte à Academia.

k

A novela “Hernanes fora do Tricolor” ganhou mais um capítulo. De acordo com o jornal romano L’Unico, Claudio Lotito, presidente da Lazio, ligou para o diretor são-paulino João Paulo de Jesus Lopes no sábado para fazer uma proposta pelo jogador. Segundo a publicação italiana, João Paulo disse que a prioridade de compra do camisa 10 é do espanhol Villarreal, que vai enviar uma proposta nesta semana. A janela de transferências para a Europa vai ser aberta no dia 3 de agosto.

(3)

Lazio também quer Hernanes


jo r nal pl aca r | seg u n da-feir a , 12 d e j u l ho d e 2010

14

FORA DA ÁFRICA

Bruno entra hoje com pedido de habeas corpus

É

rcio Quaresma, advogado do goleiro Bruno e de outros cinco suspeitos, avisou que hoje vai entrar com uma solicitação de habeas corpus para os acusados. Preso desde quinta-feira, o atleta é o principal suspeito pelo desaparecimento de sua examante, a estudante Eliza Samúdio, 25. “Ainda hoje (ontem), vou redigir o pedido de habeas corpus para meus clientes e, até amanhã (hoje), vou impetrá-lo no

Com o uniforme do sistema carcerário, Bruno é levado em camburão após prestar depoimento na sexta-feira

Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Se não tiver uma resposta favorável, vou ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e, se também for negado, ao Supremo Tribunal Federal (STF)”, esclareceu Quaresma. Repórteres do jornal Folha de S.Paulo encontraram, a três metros do sítio do goleiro, em Esmeraldas (MG), um álbum de plástico com fotos de um bebê quase totalmente queimadas. Comparadas com as do bebê de Eliza, elas mostram traços

semelhantes, segundo os jornalistas. Em meio ao lixo, eles encontraram fraldas descartáveis e embalagens de leite.

Cidadania portuguesa Capitão do atual campeão brasileiro, Bruno era cogitado como reforço do Milan, segundo publicaram os jornais italianos. O goleiro já se mexia para conseguir se tornar cidadão europeu. Em entrevista à TV Bahia, Luceli Alves de Souza, avó

materna de Bruno, revelou que o neto estava levantando documentos para jogar no Velho Continente. “O Bruno me ligou e pediu os documentos dos bisavós, que são portugueses. Disse que era para tirar dupla cidadania. E que isso iria facilitar em uma transferência para o exterior. Só não entrou em detalhes do time que estava negociando”, afirmou Luceli, que mora em Alcobaça, no interior da Bahia.

foto: Lu iz C o sta /Hoje e m Dia /Folhapre s s

Advogado tenta libertar goleiro e mais cinco suspeitos pelo desaparecimento de Eliza Samúdio


SE G U NDA- FE IR A , 1 2 DE J U L HO DE 2 0 1 0 | J O R NAL P L ACAR

Para não repetir Valência, quando Hamilton ultrapassou o safety

15

car na pista, a FIA mudou a regra: o safety car não entrará após a bandeira amarela, mas sim à frente do primeiro colocado.

FÓRMULA 1 (1 )

VICTOR CIVITA (1907-1990)

Fundador: Editor:

Roberto Civita

Presidente Executivo:

Jairo Mendes Leal Conselho Editorial:

Roberto Civita (Presidente), Thomaz Souto Corrêa (Vice-Presidente), Giancarlo Civita, Jairo Mendes Leal, José Roberto Guzzo Diretor de Assinaturas: Fernando Costa Diretora de Mídia Digital: Fabiana Zanni Diretor de Planejamento e Controle:

Auro Luís de Iasi

Diretora Geral de Publicidade:

Thaís Chede Soares

Diretor Geral de Publicidade Adjunto:

Rogerio Gabriel Comprido

Diretor de RH e Administração:

A Red Bull não deu asas a Webber, mas ele venceu; Hamilton, ao seu lado, teve um pequeno incômodo

Webber vence GP inglês e ironiza Red Bull, que não lhe deu asas “Nada mau pro piloto número 2”, disse australiano ao vencer em Silverstone

O

australiano Mark Webber venceu ontem o GP da Inglaterra e agora é o terceiro no Mundial de Pilotos, com 128 pontos. Mesmo com a vitória, Webber não saiu satisfeito com sua escuderia. No sábado, a equipe deu a segunda das duas novas asas dianteiras que levou para a Inglaterra ao ale-

mão Sebastian Vettel, que já havia recebido a primeira (e a quebrou na sexta). Lewis Hamilton lidera o campeonato com 145 pontos, seguido por Jenson Button, com 133. Webber declarou que, se soubesse da preferência pelo companheiro, não teria renovado com a Red Bull. No pódio, o piloto, eufórico, chegou a ironizar

sua condição dentro da escuderia: “Nada mau para o piloto número dois”. Vettel, pole position, não largou bem e Webber assumiu a liderança na primeira arrancada. Vettel tentou recuperar a posição na segunda curva, quase tocou em Webber, saiu da pista e seu pneu traseiro direito furou. Largando bem, Hamilton, quarto no grid, logo es-

tava em segundo. O britânico perseguiu Webber até o final, mas não conseguiu ultrapassá-lo. Alonso perdeu três posições na largada e foi parar ao lado de Felipe Massa, que passou o espanhol, mas recebeu um toque em seu pneu traseiro direito na tentativa de Alonso de retomar a posição. Massa caiu para último. Na briga pela sétima posi-

ção, na 17ª volta, Alonso foi punido por uma ultrapassagem em cima do polonês Robert Kubica pela grama e teve de passar pelos boxes. Caiu para 16º e terminou em 14º. Massa ficou em 15º O alemão Nico Rosberg, da Mercedes, completou o pódio. Rubens Barrichello ficou em quinto e Lucas di Grassi, com problemas hidráulicos, não terminou.

Barrichello chega em quinto e volta a ser o melhor brasileiro

k

(1 ) AS S OCIATED PR E S S | (2) MAR K BA KE /A P PHOTO

(2)

Rubinho chegou em quinto lugar na Inglaterra

Rubens Barrichello voltou a ser o melhor brasileiro pela segunda corrida consecutiva. Ontem, terminou em quinto lugar. No GP anterior, havia completado em quarto. No Mundial de Pilotos, Barrichello é o 11º, com 29 pontos. Felipe Massa ainda está à frente dele, na oitava posição, com 67 pontos. Mas terminou em 15º ontem. Os estreantes na F-1 Lucas di Grassi e Bruno Sen-

na ainda não pontuaram. Di Grassi não completou a corrida ontem, com problemas hidráulicos. Senna não disputou após uma trapalhada: mandou por engano um e-mail ao seu chefe de equipe, Colin Kolles, com críticas à escuderia. O piloto de testes, o japonês Sakon Yamamoto, foi o substituto. O sobrinho de Ayrton Senna deve voltar no GP da Alemanha, no dia 25 de julho.

Dimas Mietto

Diretor de Serviços Editoriais:

Alfredo Ogawa

Diretora Superintendente: Elda Müller Diretor de Núcleo: Marcos Emílio Gomes

Diretor de Redação: Sérgio Xavier Filho

Redator-Chefe: Arnaldo Ribeiro; Editor-Executivo: José Vicente Bernardo; Editor: Marcos Sergio Silva; Editor de Arte: Alex Borba; Repórter: Bruno Favoretto; Estagiário: Ewerton Araujo; Designers: Eduardo Ianicelli e Everton Prudêncio; Colaboradores:

Bernardo Itri (reportagem), Heber Alvares e Luís Eduardo Ratto (designers); Tratamento de imagem: Eduardo Ianicelli; Coordenação: Silvana Ribeiro; Atendimento ao leitor: Sandra Hadich; PLACAR Online: Marcelo Neves (texto); Colaborador: Pedro Pracchia (texto). www.placar.com.br Em São Paulo: Redação e Correspondência: Av. das Nações Unidas, 7221, 7º andar, Pinheiros, CEP 05425-902, tel. (11) 3037-2000, fax (11) 3037-5597; Publicidade São Paulo www.publiabril.com.br; Classificados tel. 0800-7012066, Grande São Paulo tel. (011) 3037-2700. JORNAL PLACAR é uma publicação da Editora Abril com distribuição diária em São Paulo, pelo sistema de distribuição do Jornal Destak. PLACAR não admite publicidade redacional. IMPRESSO NA TAIGA Gráfica e Editora

Av. Dr. Alberto Jackson Byington, 1808, Cep 06276-000, Osasco, SP TIRAGEM 80.000 EXEMPLARES AUDITADA PELA BDO TREVISAN

Presidente do Conselho de Administração:

Roberto Civita Giancarlo Civita

Presidente Executivo:

Vice-Presidentes: Arnaldo Tibyriçá, Douglas

Duran, Marcio Ogliara, Sidnei Basile www.abril.com.br

MUNDIAL DE PILOTOS PAÍS EQUIPE

PTS

1 HAMILTON

PILOTO

ING

MCLAREN

145

2 BUTTON

ING

MCLAREN

133

3 WEBBER

AUS RED BULL

128

4 VETTEL

ALE RED BULL

121

5 ALONSO

ESP FERRARI

98

6 ROSBERG

ALE MERCEDES

90

7 KUBICA

POL RENAULT

83

8 MASSA

BRA FERRARI

67

9 SCHUMACHER ALE MERCEDES

36

10 SUTIL

ALE FORCE INDIA

35

11 RUBINHO

BRA WILLIAMS

29

12 KOBAYASHI

JAP SAUBER

15

13 LIUZZI

ITA

FORCE INDIA

12

14 BUEMI

SUI

TORO ROSSO

7

15 PETROV

RUS RENAULT

6

16 ALGUERSUARI ESP TORO ROSSO

3

17 HULKENBERG ALE WILLIAMS

2


JO R NAL PL ACA R | SEG U N DA-FEIR A , 12 D E J U L HO D E 2010

16 arquivo

PLACAR.COM.BR JORNALPLACAR@ABRIL.COM.BR

Temas inesquecíveis retratados em quatro décadas de PLACAR

‘Sabiam que Ronaldo não tinha condições’ Em 12 de julho de 1998, o Brasil desaparecia em campo e a França faturava a taça (1 )

1

(2) (1 )

2

(1 )

3

1 | O francês Deschamps levanta a taça 2 | Zidane comemora um dos gols 3 | Barthez voa sobre Ronaldo, que havia tido um piripaque

H (1 ) A LE X ANDR E BAT TIBUGLI | (2) R ICA RDO C ORREIA | (3) R EP RODUÇÃO

á exatos 12 anos, o Brasil amargava o vicecampeonato na Copa do Mundo da França. No dia 12 de julho, caiu por 3 x 0 para os anfitriões e deixou o sonho do penta pra Copa seguinte. A revista PLACAR estava lá.

“Na preleção, a duas horas da final contra a França, Zagallo anunciou que Ronaldo não jogaria depois de ter sofrido uma indisposição à tarde, quando chegou a desmaiar na concentração. Edmundo seria o novo titular no ataque”, dizia a revista. Segundo o técnico Za-

gallo, essa mudança abateu o grupo. O jogo foi às 21h (horário da França); às 20h10, Ronaldo chegou ao estádio de táxi e disse: “Não posso ficar de fora. Quero jogar”. O comandante canarinho relutou com o atleta, mas o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, pediu

(2)

Penta veio quatro anos depois

k

Ronaldo e seu corte ‘Cascão’

Quatro anos depois da derrota na França, o Brasil conquistou o esperado pentacampeonato na Copa do Japão e da Coreia do Sul, em jogo final contra a forte Alemanha. Desta vez, Ronaldo brilhou e marcou os dois gols da decisão: 2 x 0 para o Brasil.

O Brasil venceu todos os jogos do torneio: Turquia, China e Costa Rica na primeira fase, Bélgica nas oitavas, Inglaterra nas quartas e novamente a Turquia na semi. Para fechar a conta, a Alemanha na final. E, com uma campanha impecável, trouxe o caneco para casa.

para que o colocasse. “Senti que os jogadores já estavam afetados. Eles sabiam que o Ronaldo não tinha condições”, disse Zagallo, que tentava animar o grupo. “Falar que a seleção enterrou o sonho do penta ao escalar um craque sem condições é uma meia verda-

de. Os outros 50% da verdade dizem respeito à defesa brasileira. Contra a França, o Brasil sintetizou todos os erros que havia cometido no decorrer da campanha”, contava a reportagem. Pela lógica, o Brasil, campeão em 1994, era o que tinha pela frente a trajetória

mais fácil para ser campeão, entre os favoritos. Classificou-se em primeiro, passou por Chile, Dinamarca e, aí sim, um grande time, a Holanda. Restava a França, que havia 12 anos não disputava um Mundial. Infelizmente, nem sempre a lógica funciona no futebol.

EM JULHO DE 1998... A Microsoft lançou o Windows 98, sucessor do Windows 95. O sistema operacional foi traduzido para 29 idiomas, alem do português. O Win98 chegou ao mercado com 30 000 melhorias em relação ao seu antecessor. Nascia Sasha, filha de Xuxa e do empresário Luciano Szafir. No dia do nascimento, o Jornal Nacional, principal telejornal da emissora em que a apresentadora ganhou fama, produziu uma reportagem de 10 minutos falando do nascimento.

(3)


jornal placar edicao 189