Page 1

EDIÇÃO 183

|

TERÇA-FEIRA, 6 DE JULHO DE 2010

WWW.PLACAR.COM.BR

CBF proíbe ‘velhos’ em 2014

(3)

1,3 MILHÃO POR MÊS (1 )

Verdão faz proposta por Ronaldinho ‘Gorducho’ PÁG. 15

REFUERÇO

Corinthians traz goleiro reserva do Paraguai PÁG. 14

Especial: Copa 2010 bate o recorde de pênaltis perdidos

Novo técnico da seleção terá que convocar molecada Robinho, que jogou acima do peso, vai estar com 30 anos Caso Bruno: bombeiros procuram corpo de ex-amante em lagoa

(1 ) R EP ROD UÇÃ O | (2) AFP P HOTO/JUA N MAB RO MATA | (3) A LE X AND R E BAT TIBUGLI

(2)


JO R NAL PL ACA R | TER Ç A-FEIR A , 6 D E J U L HO D E 2010

02

ENVIADOS À ÁFRICA DO SUL

aquecimento da copa

SÉRGIO XAVIER

ARNALDO RIBEIRO

RICARDO PERRONE

JONAS OLIVEIRA

FERNANDO VALEIKA

ALEXANDRE BATTIBUGLI

TEXTO

PLACAR NA REDE

PLACAR.COM.BR

FOTO

VAI PASSAR NA TV

OPINIÃO De gozação, o goleiro holandês Stekelenburg votou no uruguaio Suárez (seu companheiro no Ajax) para o prêmio de melhor goleiro da Copa (Suárez é o atacante que “defendeu” um gol certo de Gana). E os internautas (que elegeram Lúcio o melhor brasileiro na África) estão votando em Felipão, Leonardo e Muricy para o cargo de técnico da seleção. Tudo isso e muito mais no site de PLACAR.

(1 )

Marcos Sergio Silva Falcão assumiu em 1990 com a missão de afugentar os “estrangeiros” da seleção. Quando Teixeira cita a história para ilustrar o que quer até 2014, como fez ontem no SporTV, não deixa de desenhar suas metas. Para as câmeras, diz que os

resultados nos próximos anos não importarão, desde que seja feita a renovação. A história, no entanto, conta que suas atitudes não costumam ser bem essas, e o caso de Falcão pode ilustrar bem o seu desejo. Na época, o favorito era Parreira, que só pôde

assumir a seleção em 1991. Com Felipão no Palmeiras até 2012, Ricardo Teixeira pode muito bem usar esses dois anos para as tais experiências. Não duvide se o técnico a ser anunciado até o dia 25 vir a ser um “boi-de-piranha”, um disfarce até o prato principal.

MARCOS É EDITOR DO JORNAL PLACAR.

URUGUAI X

HOLANDA 15h30: Globo, Band, Bandsports, ESPN Brasil e SporTV

TABELA CLASSIFICAÇÃO 1 URUGUAI 2 MÉXICO 3 ÁFRICA DO SUL 4 FRANÇA

PG 7 4 4 1

J 3 3 3 3

SG 4 1 -2 -3

CLASSIFICAÇÃO 1 ARGENTINA 2 COREIA DO SUL 3 GRÉCIA 4 NIGÉRIA

PG 9 4 3 1

J 3 3 3 3

SG 6 -1 -3 -2

CLASSIFICAÇÃO 1 ESTADOS UNIDOS 2 INGLATERRA 3 ESLOVÊNIA 4 ARGÉLIA

PG 5 5 4 1

J 3 3 3 3

SG 1 1 0 -2

CLASSIFICAÇÃO 1 ALEMANHA 2 GANA 3 AUSTRÁLIA 4 SÉRVIA

PG 6 4 4 3

J 3 3 3 3

SG 4 0 -3 -1

CLASSIFICAÇÃO 1 HOLANDA 2 JAPÃO 3 DINAMARCA 4 CAMARÕES

PG 9 6 3 0

J 3 3 3 3

SG 4 2 -3 -3

CLASSIFICAÇÃO 1 PARAGUAI 2 ESLOVÁQUA 3 NOVA ZELÂNDIA 4 ITÁLIA

PG 5 4 2 2

J 3 3 3 3

SG 2 -1 0 -1

CLASSIFICAÇÃO 1 BRASIL 2 PORTUGAL 3 COSTA DO MARFIM 4 COREIA DO NORTE

PG 7 5 4 0

J 3 3 3 3

SG 3 7 1 -11

CLASSIFICAÇÃO 1 ESPANHA 2 CHILE 3 SUÍÇA 4 HONDURAS

PG 6 6 4 1

J 3 3 3 3

SG 2 1 0 -3

QUARTAS DE FINAL

SEMIFINAIS

26/6 - 11h Port Elizabeth

FINAL

SEMIFINAIS

QUARTAS DE FINAL

OITAVAS DE FINAL

11/7 - 15h30 Joanesburgo

URUGUAI

2

COREIA DO SUL

1

26/6 - 15h30 Rustemburgo

ESTADOS UNIDOS

1

GANA

2

2/7 - 15h30 Joanesburgo

3/7 - 11h Cidade do Cabo

URUGUAI

1 (4)

0

ARGENTINA

GANA

1 (2)

4

ALEMANHA

6/7 - 15h30 Cidade do Cabo

28/6 - 11h Durban

HOLANDA

2

ESLOVÁQUIA

1

28/6 - 15h30 Joanesburgo

27/6 - 15h30 Joanesburgo

3

ARGENTINA

1

MÉXICO 27/6 - 11h Bloemfontein

4

ALEMANHA

1

INGLATERRA

7/7 - 15h30 Durban

URUGUAI

ALEMANHA

HOLANDA

ESPANHA 29/6 - 11h Pretória

2/7 - 11h Port Elizabeth

3/7 - 15h30 Joanesburgo

HOLANDA

2

BRASIL

1

10/7 - 15h30 Port Elizabeth

0

PARAGUAI

1

ESPANHA

0 (5)

PARAGUAI

0 (3)

JAPÃO

29/6 - 15h30 Cidade do Cabo

BRASIL

3

1

ESPANHA

CHILE

0

0

PORTUGAL

DECISÃO DO 3º LUGAR

ARTILHEIROS 5 GOLS

4 GOLS

VILLA

3 GOLS KLOSE Alemanha

Espanha

MULLER Alemanha (2)

HIGUAÍN Argentina

VITTEK Eslováquia

SNEIJDER Holanda

2 GOLS LUÍS FABIANO Brasil

PODOLSKI Alemanha

KALU UCHE Nigéria

BRETT HOLMAN Austrália

TIAGO Portugal

TEVEZ Argentina

ROBINHO Brasil

ELANO Brasil

JAVI HERNÁNDEZ México

DONOVAN Estados Unidos

ETO’O Camarões

GYAN Gana

CHUNG-YONG Coreia do Sul

FORLÁN Uruguai

JUNG-SOO Coreia do Sul

LUIS SUÁREZ Uruguai

HONDA Japão

(1 ) AP P HOTO/ THEMBA HA DEBE | (2) ANA N SE SA /IMAGO SP ORTFOTO DIENST/FOTOAR ENA

OITAVAS DE FINAL


t e rç a- fe ir a , 6 de j u l ho de 2 0 1 0 | j o r nal p l acar

seleção

15 03

Robinho jogou a Copa acima do peso

(1 )

Quilos a mais do atacante ajudaram a derrubar Paulo Paixão, chefe de preparação física da seleção DO enviado À áfrica Ricardo Perrone

R

(1 ) Michael S oh n/AP P hoto | (2) Mauro Vieir a /AP Ph oto | (3) R icha rd He ath c ote / Get t y Image s

Robinho exibe sua pança logo depois de ser derrotado pela Holanda

obinho disputou a Copa da África acima do peso, de acordo com um membro da delegação brasileira, que reclamou do atacante com amigos. Os quilos a mais do santista ajudaram a derrubar Paulo Paixão, chefe de preparação física da seleção, demitido com os demais integrantes da comissão técnica. Ele havia escapado ileso em 2006, quando foi auxiliar de Moraci Sant’Anna na Copa da Alemanha. Na época, Moraci foi demitido sob uma enxurrada de críticas por não ter conseguido fazer os principais jogadores emagrecerem, como Adriano e Ronaldo. Na África do Sul, só houve queixas em relação ao peso de Robinho, envolvido também em outras polêmicas.

k

(3)

Revista disse que holandês chamou Dunga e Maradona de idioten

Sneijder critica estilo de Dunga Responsável pela vitória holandesa sobre o Brasil, Sneijder fez sérias críticas a Dunga e Maradona. À revista holandesa Helden, ele os comparou ao técnico da Laranja, Bert Van Marwijk. “É agradável ter alguém no comando que

não conseguir colocar Kaká em sua melhor forma. Antes da Copa, o preparador físico havia dito que o meia começaria a fase de preparação num estágio inferior ao dos companheiros, pois vinha de duas contusões seguidas (incluindo a pubalgia). “Mas ele tem uma capacidade física excelente e vai se recuperar”, disse Paixão na ocasião. Sinais de que a situação não era tão simples vieram depois, na estreia contra a Coreia do Norte. Kaká foi substituído e afirmou que não teria condições físicas de disputar uma partida inteira na primeira fase. O Brasil foi eliminado sem que seu principal jogador entrasse em forma, aumentando a conta a ser paga por Paixão. Nem a chance de Felipão, ex-parceiro do preparador físico, ser contratado foi capaz de fazer com que ele fosse o único a escapar da degola na seleção.

“Não faltou equilíbrio emocional”, diz santista

(2)

k

Depois de dar uma entrevista na folga, contrariando Dunga e seus colegas, o treinador cortou os dias livres até o final da participação brasileira. O atacante também foi na contramão do técnico ao levar a família para a África do Sul. E ainda deu entrevista dizendo que não desrespeitou ninguém ao falar com a Globo na folga e que por isso não pediu desculpas ao grupo. O Jornal PLACAR questionou ontem, por e-mail, o assessor de Robinho, Evandro de Souza, sobre o excesso de peso do atacante, mas não obteve resposta. Paixão também não respondeu aos telefonemas da reportagem. Ontem à tarde, Robinho disse que estava “100% fisicamente”. A comissão técnica não divulgou o peso dos atletas. Se não enfrentou problemas com outros atletas acima do peso, Paixão foi criticado pela CBF também por

transmite tranquilidade e não pânico. Mesmo com a desvantagem diante do Brasil, ele se manteve calmo. Eu prefiro um treinador como Van Marwijk a idiotas como Maradona e Dunga”, teria dito o meia, que depois falou ter sido mal interpretado.

Robinho xingou Robben em espanhol porque o holandês “estava se jogando”

Curto e grosso, Robinho respondeu a oito perguntas ontem à tarde no CT Rei Pelé. O atacante, que vai descansar uma semana e se diz apto a pegar o Palmeiras (pelo Brasileirão), justificou os gritos em espanhol contra Robben na última sexta — o holandês chegou ao Real Madrid ao mesmo tempo em que o brasileiro estava saindo. “Não faltou equilíbrio emocional. Dentro de campo só nós, jogadores, sabemos como estamos. Eu estava nervoso porque o Robben estava se jogando. E muitos jogadores deles

também estavam reclamando da gente”, explicou. O santista chamou Felipe Melo de “grande jogador”. “No futebol brasileiro sempre tem de ter herói quando ganha e vilão quando perde”, analisou. Sobre o futuro no Peixe, Robinho revelou querer continuar por mais um ano, mas falta consultar o Manchester City. Questionado se Ganso e Neymar fizeram falta na Copa, foi direto: “Eles são espetaculares, mas se a seleção tivesse ganho vocês não estariam fazendo essas perguntas”. Bruno Favoretto


jo r nal pl aca r | ter ç a-feir a , 6 d e j u l ho d e 2010

04

seleção

Renovação pode adiar volta de Felipão À Globo, presidente da CBF fala que novo técnico terá de usar jogadores jovens para 2014 DO enviado À áfrica

(1 )

Ricardo Perrone

U

m dia após anunciar oficialmente a demissão de Dunga, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, explicou qual será a cartilha a ser seguida pelo próximo treinador. “Não tem outro trabalho a ser feito que não seja o de renovação. Nessa Copa, a Alemanha tem nove jogadores de até 23 anos, Gana tem 11, Argentina 7 e a Espanha 6. Nós tivemos apenas um dessa idade”, avaliou o cartola em entrevista ao canal SporTV (da Rede Globo). Ao anunciar que essa é a prioridade da

Ricardo Teixeira, presidente da CBF, criticou a clausura de Dunga na África do Sul

Respeitosamente, dirijo-me a Vossa Senhoria, primeiro, para renovar os meus agradecimentos pela confiança, respaldo e autonomia concedida, o que, sem dúvida, permitiu-me que, ao longo destes quase quatro anos de serviços prestados à Confederação Brasileira de Futebol - CBF, efetivamente, em conjunto com os demais membros da comissão técnica e atletas, eu pudesse desempenhar na plenitude as atribuições e funções inerentes ao cargo de treinador da seleção brasileira de futebol. Agora, como sempre foi a minha postura adotada, resta-me acatar a sua decisão pois, certa ou não, não cabe a mim questioná-la, na medida em que essa é a prática, de longa data, adotada no futebol... Oferecendo ao senhor a tranquilidade que se faz necessária, espero e confio estar contribuindo para que Vossa Senhoria possa iniciar as suas novas estratégias para disputar e, se possível, vencer a Copa do Mundo de 2014, que será realizada em nosso país. Porto Alegre, 5 de julho de 2010

disputados até 2014 servirão como preparação para a Copa, sem cobrança de resultados. Assim, o trabalho pra valer começaria mais à frente, com a contratação de um treinador mais experiente — este sim assumiria a seleção principal. Estaria aberto, então, caminho para Felipão dirigir a seleção depois que terminar seu contrato de dois anos e meio com o Palmeiras. Um dos que deram para Teixeira a sugestão de, por enquanto, cuidar só da base foi J. Hawilla, dono da Traffic, parceira palmeirense. Para o clube e a empresa seria um desastre perder Felipão antes mesmo de ele assumir o cargo. Para a CBF, seria desperdício de dinheiro bancar um treinador como Felipão só para treinar jovens promessas. Até ontem, Teixeira não tinha dado publicamente um sinal de que é sim-

pático ao projeto. Um entrave, porém, é a cota dos amistosos. Um time sub23 vale menos que a equipe principal, recheada de medalhões. Não seria um bom negócio também para a Globo, detentora dos direitos de transmissão dos jogos da seleção. Mas o fato de Teixeira ter apresentado o projeto em primeira mão para a emissora pode ter sido o passo inicial para quebrar a resistência. O presidente da CBF ainda fez uma metáfora para tentar explicar que pensou em tirar Dunga do comando da seleção antes da Copa, mas que não havia tempo para a mudança. “Em uma viagem de avião, quando você está sobre o Atlântico, você tem que ir até o fim. Não tem como retornar. E não pode tomar o manche do piloto”, comentou o dirigente. Com Bernardo itri

Pastor fala como se fosse membro da delegação (2)

Do enviado À áfrica Ricardo Perrone

k

Anselmo tinha livre acesso

“Do cozinheiro ao presidente, todos deram o que tinham de melhor pelo título, foi uma pena.” A frase parece ter saído da boca de Dunga ou de um de seus jogadores, mas foi dita pelo pastor Anselmo Alves. De tanto conviver com a seleção brasileira, ele fala como integrante do grupo. O pastor conseguiu duas proezas na África do Sul: foi um dos poucos a entrar no hotel em que o Brasil ficou concentrado em Joanesburgo e, apesar da proximidade com

jogadores, não foi flagrado pelas câmeras. Ele ia à concentração para rezar e dar conselhos aos atletas, como já fazia desde 2002. Os encontros aconteciam numa casa na área do hotel reservada para encontros dos atletas com poucos amigos. O Jornal PLACAR falou por telefone com o pastor anteontem, dia em que ele chegou ao Brasil, como a seleção. “Foi uma derrota doída, todos sentiram bastante”, disse ele, que desligou o telefone ao ser perguntado sobre sua rotina com a seleção. Não deu tempo de perguntar se, como de costume, os jogadores pagaram suas passagens.

(1 ) R icha rd He athc ote /G et t y Image s | (2) reproduçã o

A carta de despedida de Dunga

seleção nos próximos anos, Teixeira sinalizou ver com simpatia a sugestão que recebeu dos poucos amigos com quem conversa sobre a sucessão de Dunga. O cartola foi aconselhado a contratar um coordenador para comandar a renovação e um técnico especialista em revelar jogadores. Alguém com menos envergadura que Felipão. O novo treinador, no plano original, só convocaria jogadores abaixo dos 23 anos, e assim seria menos pressionado. “Vamos ter a paciência que será necessária nesse momento. Não podemos contratar um técnico que fique preocupado em ganhar o próximo jogo, achando que o cargo está em risco”, afirmou o presidente da CBF. Na entrevista, Teixeira explicou que Copa América, Copa das Confederações e outros torneios que serão


t e rç a- fe ir a , 6 de j u l ho de 2 0 1 0 | j o r nal p l acar

15 05

Dunga gasta mais que Parreira e perde igual Depois de ganhar para treinar em Weggis, CBF gasta mais pra fechar time na África do Sul Do enviado À áfrica Ricardo Perrone

O

foto: ALE X ANDRE BATTIBU GLI

Treinos fechados na África do Sul deixaram a conta salgada

1,2

milhão de dólares ganhou a cbf pra seleção ficar em weggis

1,5

milhão de dólares foi o valor pago pela estadia na áfrica do sul

anúncio oficial da demissão de Dunga poucas horas depois de o treinador deixar aberta a possibilidade de continuar na seleção dá uma noção do tamanho da irritação de Ricardo Teixeira. A revolta do presidente da CBF tem a ver com a dor que ele sente no bolso. Para atender ao pedido do técnico de trancar a seleção num hotel construído sob medida em Joanesburgo, a entidade desembolsou cerca de 1,5 milhão de dólares, pouco para quem ganha 220 milhões de dólares por ano só

com patrocinadores. Mas em 2006, em vez de pagar, a CBF recebeu pelo menos 1,2 milhão de dólares para levar a seleção para Weggis, na Suíça, antes da Copa. A empresa Attaro pagou essa quantia e todas as despesas da delegação brasileira em território suíço. Em troca, ganhou o direito de organizar dois amistosos na Suíça antes da Copa. Mas a CBF ainda ficou com o dinheiro da transmissão desses jogos para o Brasil. Assim, Dunga impediu que a seleção lucrasse como em 2006 com a expectativa de gerar um retorno financeiro muito maior conquistando o hexa. No final, deixou uma conta salgada (já paga pela entidade) e aca-

bou eliminado nas quartas de final, mesma fase em que Carlos Alberto Parreira caiu na Alemanha. Além dos gastos em Joanesburgo, a CBF diz que pagou para ficar uma semana em Curitiba, no CT do Caju, de propriedade do Atlético-PR. Para Ricardo Teixeira, a gestão Dunga também foi um desastre em termos de relacionamento com os parceiros da CBF. O cartola não impediu o treinador de barrar patrocinadores na concentração — alguns tinham prometido conteúdo exclusivo sobre os bastidores da seleção na internet, mas ficaram a ver navios. Os treinamentos fechados comandados por Dunga também geraram insa-

tisfação dos patrocinadores, já que suas marcas tiveram uma exposição bem menor. Para completar o pacote, Dunga declarou guerra a uma das maiores parceiras da CBF: a Rede Globo. O troco no treinador foi rápido, com Teixeira dando para a emissora uma entrevista recheada de críticas à comissão técnica um dia após o anúncio da demissão. Como na Alemanha, porém, ele não interferiu no trabalho do treinador durante a competição. Também repetindo o que fez em 2006, quando foi o mentor da preparação em Weggis, o cartola foi quem encomendou a Dunga a seleção brasileira mais fechada de todos os tempos.


JO R NAL PL ACA R | TER Ç A-FEIR A , 6 D E J U L HO D E 2010

06

SEMIFINAL

ALEMANHA

O novo candidato a craque da Copa

(1 )

Homem que comanda a defesa e arma o ataque, Schweinsteiger é quem dita o ritmo da jovem e surpreendente Alemanha

P

elo que fez na África, até agora, o alemão Bastian Schweinsteiger é forte candidato a ser eleito o craque da Copa. A opinião é de um empolgado Franz Beckenbauer. Se nos anos 1970 o Kaiser impressionava pelo toque de bola vistoso, hoje Schweinsteiger é o homem que dá o tom do jogo — só que em ritmo mais acelerado. A um mês de completar 26 anos, o meia do Bayern de Munique (que na seleção joga como volante) já está em sua segunda Copa (perdeu a de 2006, em casa). Na falta de Ballack, machucado, Schweinsteiger se tornou o patrão do time. Foi ele quem começou o duelo verbal contra os argentinos, quando chamou

os adversários de “simuladores” diante de centenas de jornalistas. Ele não fica só na conversa. Contra a Argentina, ninguém correu mais que: percorreu 11,3 km, segundo as estatísticas da Fifa, comandando a defesa, puxando os contra-ataques, multiplicando por muitos seu 1,81 m de altura e 76 kg. Ao lado de Sami Khedira, cabe a ele neutralizar os avanços dos adversários — sejam eles comandados pelos pés talentosos de Messi, Gerrard ou Lampard. No duelo contra os argentinos, também foi dele o maior número de passes certos (84). Segundo o técnico Joachim Low, a chave que decidirá o confronto contra a Espanha será o trabalho de Schweinsteiger e seu parceiro Khedira (que volta ao time depois de sentir dores na coxa). “Meus dois

jogadores terão de colocar Xavi e Iniesta sob pressão, para impedi-los de armar as jogadas e quebrar a espinha dorsal da Espanha”, disse Low (leia mais na entrevista abaixo). Para dar cabo dos cérebros da Fúria, o craque alemão tem uma receita: “Contra uma seleção espanhola que sabe tocar a bola com muita qualidade, teremos de mostrar força física e mental e muito conjunto e vontade”, diz ele. Eis aí as palavras que o maior candidato a craque na Copa da África do Sul, avesso a badalação, adora. “Só quero ser um bom jogador de futebol, nunca uma estrela pop”, cravou, ao ser perguntado se vê alguma semelhança entre ele e o craque-galã inglês David Beckham. O novo Kaiser versão 2010 não brinca em serviço. Nem com as palavras.

(2)

Schweinsteiger é apontado como o novo Kaiser da avassaladora seleção alemã

“A Espanha é favorita no papel”, diz alemão

k

O técnico Joachin Low deu a seguinte entrevista coletiva em Erasmia, local da concentração da Alemanha:

Sem o bom Muller, suspenso, e o brasileiro Cacau, machucado, Low pode escalar Trochowski ou Kroos

Dá para considerar Alemanha x Espanha como revanche da final da Euro 2008? Não trabalho com revanches, mas com fatos. Há dois anos, a seleção alemã perdeu para a melhor equipe do torneio. Mostraram consistência e alto nível de jogo. Mas nós melhoramos e estamos mais fortes. No papel, acho a Espanha a grande favorita para vencer a Copa. Mesmo que esta seleção não esteja apresentando o futebol que todos imaginavam. Então, o que faz deles os favoritos? Sua organização tática e a quantidade de jogadores capazes de fazer a diferença em

uma jogada. A Espanha não tem apenas um Messi para definir uma partida. Tem muitos. Defensivamente, não cometem muitas falhas, como fizeram Inglaterra e Alemanha. Teremos de pressionar muito para fazê-los cometer erros. Não será fácil. Eles têm jogadores experientes, boa parte do Real Madrid e do Barcelona, e são fortes mentalmente e fisicamente. Mesmo quando jogam mal, são capazes de vencer. Como jogará a Alemanha? Tentando errar menos que o adversário. Somos capazes de dominar qualquer equipe durante os 90 minutos. Depois da vitória sobre a Argentina, meus jogadores não ficaram eufóricos. Eles sabiam que havia uma semifinal a ser jogada. Querem avançar rumo à decisão e ganhá-la.

(1 ) G ERO BRELOER /A P PHOTO | (2) JOHN MACD OUG A LL /A FP PH OTO

DO ENVIADO À ÁFRICA Fernando Valeika


T E RÇ A- FE IR A , 6 DE J U L HO DE 2 0 1 0 | J O R NAL P L ACAR

07

ESPANHA

Em má fase, Torres pode ir para o banco Atacante espanhol ainda não marcou neste Mundial e pode dar lugar a David Silva DO ENVIADO À ÁFRICA Jonas Oliveira

E

Torres foi bem na Copa de 2006, mas operou o joelho e está devendo na África

le tem o apelido de “El Niño”, mas ainda está longe de ter um efeito neste Mundial comparável ao de seu “xará” meteorológico. Fernando Torres, camisa 9 da seleção da Espanha e tido como um dos melhores atacantes do mundo, ainda não mostrou a que veio. Ele chegou à África do Sul ainda em processo de recuperação de uma lesão no joelho direito, que exigiu uma cirurgia em abril. Na partida contra o Chile, na terceira rodada, ele também sentiu um desconforto muscular, mas recuperouse rapidamente. Seu desempenho neste Mundial não lembra nem de perto o da Copa da Alemanha, quando, com apenas 22 anos, marcou três gols em quatro partidas — ainda jogava pelo Atlético de Madri e transferiu-se para o Liverpool no ano seguinte. O goleiro reserva Pepe Reina, que é seu companheiro no clube inglês, afirmou ontem que acredita na volta por cima de Torres. “Ele é um homem muito maduro, que já passou por momentos fáceis e difíceis na carreira. Ele tem a confiança do treinador, dos companheiros e

a sua própria, que é a mais importante. Na Euro, seu momento estava para chegar e chegou na final. Oxalá aconteça o mesmo”, disse. Reina se refere à também incômoda situação vivida por Torres na campanha vitoriosa da Espanha na Euro 2008, quando chegou à final tendo marcado apenas um gol contra a Suécia, na primeira fase. Sem poder contar com David Villa na final, o time Espanhol depositava todas as suas esperanças de gol em “El Niño”. E ele não decepcionou, marcando o gol do título. O adversário? A Alemanha. Mas, desta vez, talvez Torres não tenha chance de repetir o sucesso — ao menos não no primeiro tempo. Apesar de o técnico Vicente del Bosque afirmar que deve escalá-lo, especula-se que ele possa substituí-lo pelo meia David Silva, que atuou apenas na partida contra a Suíça. A opção não seria apenas técnica, mas tática: ao colocar mais um jogador no meio, Del Bosque pode tentar equilibrar as ações nesse setor, uma vez que a Alemanha joga só com Klose no ataque — Podolski, atacante de origem, tem jogado mais recuado. Outra opção seria escalar Fábregas, mas o jogador precisa recuperar-se de uma dor no ombro.

Times mudaram bastante desde último encontro

FOTO S: P IER G IAVELLI

k

A Espanha foi campeã da Eurocopa em 2008 em cima da Alemanha

Desde o último encontro entre Alemanha e Espanha, na final da Euro 2008, muita coisa mudou nas duas equipes que iniciaram aquela partida. O time alemão ainda é comandado por Joachim Low e tem seis jogadores que atuaram aquela partida: Lahm, Mertesacker, Friedrich, Schweinsteiger, Klose e Podoslki. Os ausentes são Leh-

mann, Metzelder, Frings, Hitzlperger e Ballack. A Espanha ainda era treinada por Luís Aragonés e tinha Casillas, Sergio Ramos, Puyol, Capdevilla, Iniesta, Xavi e Torres. Completavam o time Marchena, Marcos Senna, David Silva e Fábregas. O atacante David Villa, artilheiro do Mundial com 5 gols, também foi o maior golea-

dor da Euro 2008, com 4, mas não jogou a decisão por estar contundido. As duas seleções já se enfrentaram 20 vezes, com 8 vitórias da Alemanha, 6 da Espanha e 6 empates. Em Copas, foram três confrontos, com duas vitórias alemãs — ambas por 2 x 1, em 1966 e 1982 — e um empate, 1 x 1, em 1994. Do enviado à África


JO R NAL PL ACA R | TER Ç A-FEIR A , 6 D E J U L HO D E 2010

08

copa

Na marca do pênalti

(6)

Neste Mundial, nada menos que 37,5% das cobranças no tempo normal foram desperdiçadas. Por que será? DO ENVIADO À ÁFRICA Fernando Valeika

(1 ) THEMBA HA DEBE /AP P HOTO | (2) MA RCIO JO SE SANCHE Z /AP P HOTO | (3) IVA N SEKRETA REV/AP PH OTO

A

Copa da África do Sul vai entrar para a história como a que teve mais pênaltis desperdiçados. Até a fase de quartas de final, seis dos 15 pênaltis não foram convertidos — uma taxa de 37,5% de erros. Todos os cobradores eram jogadores consagrados, com histórico de não desperdiçar pênaltis. Nessa lista estão o craque alemão Lucas Podolski, o paraguaio Cardozo, o espanhol Xabi Alonso, o ganense Gyan (que já havia convertido duas cobranças na Copa), o dinamarquês Tomasson — o único que se redimiu, ao marcar o gol no rebote — e, acredite, David Villa, o artilheiro da Copa com cinco gols. Isso sem contar outros quatro desperdícios em 14 chutes no desempate por penalidades, quando os nervos estão à flor da pele e as pernas cansadas. Uma pista para o fracasso é que os goleiros ficaram mais espertos. “Ao contrário de antes, quando eles tentavam adivinhar o canto em que o cobrador bateria, agora há ferramentas para estudar o estilo dos batedores”, afirma o dinamarquês Peter Schmeichel, consultor do departamento de estatísticas bancado pela fabricante de lubrificantes Castrol. Entre os dados analisados está o número de gols e onde cada chutador gosta de bater. Ao lado de vídeos, acaba sendo uma excelente fonte de pesquisa para desmanchar o prazer deles. Foi prestando atenção nessas sutilezas que o alemão Jens Lehman defendeu duas cobranças contra a Argentina, nas quartas de final de 2006, em Berlim. Ele tornou-se famoso por levar a campo um papelzinho com o estilo de cada um dos adversários. “Saber o canto preferido de um cobrador ajuda muito”, disse a PLACAR o goleiro espanhol Iker Casillas, logo depois da partida contra o Paraguai. “No meu caso, quem me contou como o Cardozo gostava de cobrar foi o Reina (goleiro reserva da Espanha) que já tinha jogado contra ele.” Muslera, goleiro do Uruguai que pegou duas cobranças contra Gana, prefere a intuição. Mas também não rejeita uma dica. “Na hora em que estamos sozinhos, antes da cobrança, tudo pode ajudar”, diz. E, como se não bastasse, tem o “fator Jabulani”, que faz com que a bola da Copa tenda a subir dependendo da força do chute — e ela faz curvas mais rápidas que as de 32 gomos. Seja qual for a razão, o pênalti na Copa de 2010 deixou de ser moleza.

(1 )

(2)

ASAMOAH GYAN (GAN) Quando perdeu: no último minuto do 2º tempo da prorrogação contra o Uruguai. Nervoso, encheu o pé e a Jabulani explodiu no travessão.

(2)

(1 )

OSCAR CARDOZO (PAR) Quando perdeu: aos 14min do 2º tempo contra a Espanha. Casillas foi avisado que o paraguaio gostava de bater no canto direito. Pulou na boa, para defender. ASAMOAH GYAN (GAN) No último minuto do 2º tempo da prorrogação contra o Uruguai. Nervoso, encheu o pé e a Jabulani explodiu no

(2)


T E RÇ A- FE IR A , 6 DE J U L HO DE 2 0 1 0 | J O R NAL P L ACAR

09 DAVID VILLA (ESP) Quando perdeu: aos 16min do 2º tempo contra Honduras. Chutou para fora, à direita

LUCAS PODOLSKI (ALE) Quando perdeu: aos 16min do 2º tempo contra a Sérvia. Canhoto, o alemão bateu à esquerda do goleiro. Ficou fácil.

(1 ) BER NAT A RMA NGUE /AP P HOTO | (2) M ARIA NA SUA RE Z /A FP P HOTO

(1 )

TOMASSON (DIN) Quando perdeu: aos 35min do 2º tempo contra o Japão. Bateu mal, no meio do gol, e fez no rebote.

XABI ALONSO (ESP) Quando perdeu: aos 15min do 2º tempo contra o Paraguai. Bateu duas vezes e errou a segunda.


JO R NAL PL ACA R | TER Ç A-FEIR A , 6 D E J U L HO D E 2010

10

SEMIFINAL

HOLANDA

Casamento com atriz embala a fera holandesa

(1 )

Sneijder pode coroar a “temporada perfeita” e celebrar numa festa de casamento de arromba depois da Copa

D

ispensado pelo Real Madrid em 2009, Wesley Sneijder vivia também problemas particulares. Estava se separando de Ramona, com quem tem um filho de 3 anos. Um ano e meio depois, tudo mudou. Encontrou na Inter de Milão o lugar certo para jogar. Virou cérebro do time de Jose Mourinho, que ganhou tudo na temporada: Campeonato Italiano, Copa da Itália e a cobiçadíssima Liga dos Campeões da Europa. De quebra, engatou namoro com Yolanthe Van Kasbergen, atriz e apresentadora de televisão holandesa. Vai se casar com ela depois do Mundial.

(2)

Feliz na bola e no amor, o “garoto-enxaqueca” aquietou-se. Aos 25 anos, Sneijder deixou de lado os problemas de relacionamento com os colegas, o excesso de vaidade, a arrogância.

Cérebro e coração Ele disputa com o alemão Bastian Schweinsteiger o título de craque da Copa. Craques diferentes. Craques trabalhadores, armadores e não solistas. “Sneijder está superconcentrado, disposto. Não perdeu um treinamento desde que chegou ao Mundial”, elogiou o técnico Bert Van Marwijk, que temia pelas condições físicas (e motivacionais) do atleta após a extenuante temporada na Inter. Outro que superou as expectativas de Van Marwijk foi Robben, que também disputou a final da Cham-

pions League e teve temporada puxada no Bayern de Munique. Para piorar, machucou-se às vésperas do Mundial e quase foi cortado do elenco holandês. Entrou no time só fim da fase de grupos e vem sendo um dos principais destaques a partir do mata-mata. “A Holanda já era uma boa equipe sem o Robben. Mas com ele voltou a ser a Holanda ‘Holanda’”, afirmou o técnico uruguaio Oscar Tabárez. É baseada no talento de Sneijder e Robben que a Laranja tenta chegar a uma final de Copa depois de mais de 30 anos de fila (a última foi em 1978, na Argentina). Para dar sustentação ao talento dos dois, uma defesa sólida e uma marcação forte no meio-campo, que nunca foram características do futebol holandês. Agora são.

Bola é o que não tem faltando para o craque holandês Wesley Sneijder nesta Copa

Ausência do “holandês” Suárez é celebrada

k

O vermelho de Suárez, contra Gana, foi comemorado pela Holanda

Ele foi o artilheiro do Campeonato Holandês pelo Ajax. Era o jogador uruguaio mais temido pelos holandeses, até por conhecer muito bem o futebol e os jogadores locais — joga no time de Amsterdã desde 2007. Mas a expulsão no último minuto da prorrogação da partida contra Gana tirou o atacante Suárez do confronto decisivo de hoje. “É um excelente jogador. Uma pena ele não poder jogar”, afirmou o capitão ho-

landês Van Bronckhorst, sem esconder, porém, o alívio com o desfalque. A Holanda também tem suas baixas. Van der Wiel e De Jong estão suspensos. Eles devem ser substituídos por Boulahrouz e De Zeeuw, respectivamente. O zagueiro Mathijsen, que não enfrentou o Brasil por contusão, deve retornar. Segundo o técnico Bert Van Marwijk, o que mais o atrai no futebol uruguaio “é a paixão com a qual eles disputam cada partida”. “É

a cultura futebolística deles. E podemos aprender com isso”, completou. Van Marwijk já não suporta mais responder perguntas sobre a falta de jogo bonito da Holanda no Mundial. Ele é cornetado até por jornalistas e ex-jogadores e treinadores do país. Diz que seu modelo de jogo é o Barcelona e a seleção espanhola. Nem assim convence. “Tentamos jogar bonito. Nem sempre é possível”, resume Van Bronckhorst. Do enviado à África

(1 ) RODO LFO BUHRER / L A IMAGEM/FOTOA RENA| (2) IMAGO SPORTFOTODIENST/FOTOARENA

DO ENVIADO À ÁFRICA Arnaldo Ribeiro


t e rç a- fe ir a , 6 de j u l ho de 2 0 1 0 | j o r nal p l acar

11

uruguai

Uruguai vira ‘vítima’ para fazer história

(1 )

Técnico briga com imprensa às vésperas da semifinal por imagens em treino secreto DO enviado À áfrica Arnaldo Ribeiro

C

Oscar Tabárez deu uma de Dunga: fechou o treino e brigou com os jornalistas uruguaios

ontra tudo e contra todos. Este é o lema da seleção uruguaia para chegar à final da Copa depois de 60 anos. Na véspera da partida contra o Holanda, o veterano técnico Oscar Tabárez discutiu com a imprensa local, comprou briga com jornalistas ingleses e encampou o discurso de “coitadinho”. Tudo na esperança de motivar seu time, desfalcado para a decisão da Cidade do Cabo. Sem contar com Fucile e Suárez (suspensos), Lodeiro (machucado) e possivelmente o capitão Lugano (outro contundido), Tabárez fechou boa parte do treino — e ficou maluco ao descobrir que jornalistas uruguaios deram um jeito de filmá-lo e fotografá-lo. “Tinha o direito de fechar o treino, e vocês violaram um acordo. Então, não fala-

rei sobre o time que vai jogar”, afirmou o treinador, que deve mudar inclusive o sistema de jogo por conta dos desfalques. As novidades da equipe devem ser as entradas de Godín (na vaga de Lugano), Álvaro Pereira (na de Lodeiro), Gargano (um volante para substituir o artilheiro Suárez) e Cáceres (para a de Fucile). Por conta de Cáceres, mais briga com os uruguaios, que noticiaram que o jogador da Juventus, da Itália, estaria insatisfeito, reclamando da reserva. “Esse é mais um rumor infundado”, disse Tabárez. “Você se lembra o que me disse em 4 de dezembro? (data do sorteio da Copa)”, perguntou Tabárez, a outro jornalista uruguaio. “Me disse: ‘Meus pêsames’. E agora estamos entre os quatro melhores do Mundial.” O comandante uruguaio também não gostou quando um jornalista inglês perguntou, ironicamente, sobre o toque de mão de Suárez

“Prisão” da Celeste na Copa deu certo

(1 ) Fer nando Verg a r a /A P Photo | (2) r ep rod ucao

k

O Uruguai avançou na Copa apostando numa preparação semelhante à que não deu certo no Brasil. O técnico Oscar Tabárez levou seu time para longe do burburinho do Mundial e estimulou os jogadores a ficarem na concentração até nas folgas. “Ficamos isolados da Copa. Não me preocupei em fazer amistosos de preparação, estava mais preocupado em descansar os jogadores, que vieram de temporadas desgastantes por seus clubes”, afirmou.

Ele acredita que um dos fatores que ajudaram a Celeste a surpreender no Mundial foi o isolamento numa cidade sul-africana chamada Kimberley. Nenhuma outra seleção ficou num lugar tão longe do clima de Copa. Os uruguaios só deixavam Kimberley para as partidas, como fazia a seleção brasileira, instalada num clube de golfe em Joanesburgo. Em compensação, os uruguaios chegaram à África do Sul cinco dias antes da estreia — o intervalo entre

a chegada do Brasil e o jogo contra a Coreia do Norte foi de 18 dias. Nossos vizinhos também puderam levar seus familiares para o país da Copa. As redes sociais também foram utilizadas pelos jogadores — o canal de vídeos do atacante Diego Forlán no Youtube é um dos hits da Copa. A partir das quartas de final, porém, tiveram de abandonar sua base para ficar em hotéis indicados pela Fifa, como faria a seleção brasileira, se passasse pela Holanda.

Nas folgas, os jogadores de Tabárez costumam fazer animados churrascos no hotel, ainda que sem seus familiares. Trancados na concentração, os brasileiros passavam o tempo do mesmo jeito nas folgas. A diferença é que os churrascos da equipe de Dunga eram embalados sempre por uma roda de pagode e não pela cuia de mate. Do enviado à África

Nas folgas, os uruguaios mandavam ver no seu famoso e saboroso churrasco

(2)

(1 )

contra Gana — o “lance da Copa”, que ocasionou a expulsão do uruguaio no último minuto da prorrogação. “Foi uma jogada instintiva, que, por sinal, está na regra. Eu não ficaria falando dos demais países da Copa, ainda mais se já não estivesse participando dela.” O discurso de vítima continuou. “Temos uma quantidade exígua de talentos. Somos um país de 3,5 milhões de habitantes. Existem países que têm 3,5 milhões de jogadores! Hoje é quase uma utopia o Uruguai voltar a ser uma potência futebolística. As diferenças entre Primeiro e Terceiro mundo estão cada vez maiores e a migração precoce de nossos futebolistas nos enfraquece.” Sobre as chances de bater a Holanda, Tabárez foi claro. “Faremos o que fizemos até agora: vamos analisar o rival, tentar anular o seu ponto forte e ir com fé, deixando tudo no gramado.” Tudo mesmo.


JO R NAL PL ACA R | TER Ç A-FEIR A , 6 D E J U L HO D E 2010

12

semifinal

URUGUAI HOLANDA

WWW.PLACAR.COM.BR/BLOGDOARNALDO

DA TÁTICA À PRÁTICA Por Arnaldo Ribeiro enviado à África do Sul

BOULAHROUZ CÁCERES

Gigantes despertos, mas feridos Uruguaios e holandeses voltam a brilhar em um Mundial, mas decidem vaga na final mutilados

O

Uruguai brilhou pela última vez na Copa do México, a de 1970, quando chegou à semifinal. A Holanda também teve o seu grande momento na década de 70, nos vice-campeonatos de 1974 e 1978. Três décadas depois, eles estão de volta, para definir uma vaga na final da primeira Copa

em continente africano. Mas uruguaios e holandeses estão transformados pelos desfalques, enfraquecidos. A Fifa decidiu zerar os cartões amarelos apenas na semifinal e os dois times estão pagando por isso. A situação dos uruguaios é pior, já que o time conta também com atletas contundidos. O técnico Oscar Tabárez, então, optou

por uma escalação que visa anular os pontos fortes do adversário, como Sneijder e Robben. Bert Van Marwijck, por sua vez, mantém o seu imutável sistema, com dois pontas, um armador e dois volantes.

Análise tática O Uruguai muda totalmente com os desfalques, sobretudo por conta da

ARÉVALO SCOTTI (GODÍN)

VAN BOMMEL

ROBBEN

ÁLVARO PEREIRA

HEITINGA

VAN PERSIE MUSLERA

SNEIJDER

FORLÁN

PÉREZ

STEKELENBURG

DE ZEEUW VICTORINO

MATHIJSEN (OOIJER) KUYT

M.PEREIRA

ausência de Suárez, suspenso. Em vez de três atacantes, deve ter três volantes, com a entrada de Gargano. Em compensação, cria-se uma opção com o avanço simultâneo dos laterais, que devem ser os ofensivos Maxi Pereira e Cáceres. A Holanda jogará no seu sistema tradicional, com Sneijder municiando os três atacantes.

GARGAMO

CAVANI

VAN BRONCKHORST

Hoje • 15h30 • Green Point (Cidade do Cabo) • Juiz: Ravshan Irmatov (UZB)

URUGUAI

HOLANDA

PONTO FORTE Coração. O goleiro é bom, a zaga é sólida, Forlán é artilheiro nato. Mas o motor é a garra dos jogadores. O resto é detalhe. PONTO FRACO Desfalques. Lugano e Lodeiro, machucados. Fucile e Suárez, suspensos. O time, que não é brilhante, terá até de mudar seu sistema tático.

PONTO FORTE Stekelenburg. As atenções estão voltadas para o ataque. Mas a Holanda também tem um ótimo goleiro. Um dos melhores da Copa. PONTO FRACO Laterais. Com a ausência de Van der Wiel, suspenso, o time perde a saída pelo lado direito da defesa. Pela esquerda, Van Bronckhorst apoia muito pouco.

Hora de ir às compras! A revista que mais entende de carros no Brasil selecionou os 51 melhores modelos novos em 17 categorias, além das 78 opções de seminovos e usados em 26 categorias. Tudo isso você encontra na Quatro Rodas Melhor Compra Edição 2010. Já nas bancas!

www.quatrorodas.com.br


T E RÇ A- FE IR A , 6 DE J U L HO DE 2 0 1 0 | J O R NAL P L ACAR

copa OPINIÃO Por Sérgio Xavier

A COPA DE CADA UM (3)

13

Quase fora, Maradona pode dar lugar a Martino Diego deve passar o bastão para o ex-treinador do Paraguai; Messi só fala com blog da China

S

e Maradona está com um pé fora da seleção argentina, especulações pro substituto não faltam. E o nome de Gerardo Martino, extécnico do Paraguai, é o mais forte. Assim como já tinha dado a entender na entrevista coletiva depois da derrota para os alemães, Diego reiterou que dificilmente fica, mas ainda não oficializou sua saída do cargo. “Não tem como negar que meu ciclo terminou, fiz tudo o que tinha de ser feito. Agora quero desfrutar com minha família”, explicou Maradona ao diário Crónica. Mesmo com os 0 x 4 diante dos alemães, cerca de 10 000 argentinos foram ao aeroporto de Buenos Aires pra receber o time.

(1 )

Antes de iniciar o Mundial, só achava possível que cinco seleções ganhassem a Copa. Pela ordem, via o campeão entre Brasil, Espanha, Alemanha, Argentina e Holanda. Descartei completamente Itália, França, Portugal e Inglaterra. Times muito fracos, na minha opinião. O Brasil era o grande favorito porque tinha a melhor bola alta, o contraataque mais rápido e uma camisa pesada. A Espanha vinha com a melhor equipe, qualidade na frente, no meio e atrás. Só faltava um pouco de camisa. A Alemanha tinha tradição e um time muito bom. Seu

Martino é favorito

problema era a falta de experiência, O melhor setor ofensivo de todos

Após belo trabalho à frente do Paraguai, Gerardo Martino, que é argentino, encabeça a lista de substitutos de El Pibe, segundo o jornal paraguaio ABC Color. De acordo com a publicação, a AFA aguarda o pedido de demissão de Maradona, pois o presidente Julio Grondona não quer demitir tal ídolo. Carlos Bianchi, o “Senhor Libertadores”, é bem cotado, mas é inimigo de Grondona.

era o Argentino, havia um craque mágico de nome Messi que poderia desequilibrar. Seu pecado era a defesa horrorosa. E, por fim, a Holanda, com elenco e tradição medianos. Só que o time se acertou justamente na véspera da Copa, isso dava alguma chance da Holanda ir longe. Essa era a minha Copa. A Copa verdadeira mostrou outra realidade. O Brasil morreu por algo que eu não tinha imaginado: o excesso de “pilha”, a incapacidade para reagir de maneira controlada às

Diego disse que seu ciclo terminou quando o jogo de sábado acabou

dificuldades que poderiam acontecer. Por ironia, o Brasil dançou

(1 ) ROBERTO CANDIA /A P PH OTO | (2) ROD OLFO BUHR ER /L A IMAGEM/FOTOARENA | (3) AND RE P ENNER /A P P HOTO

na bola alta. A Espanha está na semifinal, mas me decepciona. Tem tudo, mas falta-lhe a alma de um campeão. O time toca bem a Jabulani, só que não vibra. Não acho que passe pela Alemanha.

Messi tecla O craque quebrou o silêncio instaurado desde a eliminação, mas só pra chineses. “Me sinto realmente mal. Quero voltar para casa. Não jogamos bem a partida e temos que começar desde o princípio”, escreveu Messi no blog de um patrocinador chinês.

Os germânicos, sim, me surpreendem. Não imaginava que a equipe encaixaria de tal forma. O contra-ataque é melhor e mais rápido que o brasileiro. O time é pegador, sem descontroles. Argentina e Holanda foram mais ou menos o que eu esperava. A Argentina, um pouco menos, a Holanda, um pouco mais. Só que achava pouco provável que os holandeses tivessem força para eliminar o Brasil, nem que os argentinos fossem abandonar o Mundial dando vexame. A Copa está terminando, não da forma que imaginava. Esperava uma grande final entre Brasil e Espanha ou Brasil e Alemanha. Nos dois casos, partidas abertas, imprevisíveis. Alemanha e Espanha fizeram sua parte, o Brasil é que tropeçou. A lógica é que a Alemanha leve, mas filmes de suspense de vez em quando ficam ótimos justamente porque subvertem a lógica… SÉRGIO XAVIER É DIRETOR DE REDAÇÃO DA REVISTA PLACAR.

Fifa e revista unificam premiação

Carlos Eugênio Simon está fora da Copa

k

(2)

k

Em Joanesburgo, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, anunciou a unificação do Prêmio Bola de Ouro, oferecido aos atletas desde 1956 pela revista France Football, e o Prêmio de Melhor Jogador do Mundo, dado pela Fifa desde 1991. O craque de 2010 vai receber o troféu no dia 10 de janeiro de 2011, em Zurique (SUI).

Simon postou no twiitter que vai curtir Porto Alegre

A Fifa divulgou dez árbitros pré-selecionados para as semifinais da Copa, mas o brasileiro Carlos Eugênio Simon não estava entre eles. O gaúcho de 45 anos, que deve parar de atuar no fim do ano, apitou Inglaterra 1 x 1 EUA e Gana 0 x 1 Alemanha. Os auxiliares Altemir Haussman (RS) e Roberto Braatz (PR) também voltam. O uzbeque Ravshan Irmatov, que apitou a abertura e a eliminação argentina, comanda a semifinal de hoje.


jo r nal pl aca r | ter ç a-feir a , 6 d e j u l ho d e 2010

14

corinthians

Timão contrata goleiro paraguaio

O

Corinthians anunciou ontem a contratação do goleiro Bobadilla, ex-Independiente de Medellín (Colômbia), para o lugar de Felipe, que negocia sua saída. Bobadilla foi reserva da seleção do Paraguai, que chegou às quartas de final na Copa da África do Sul. “O nome do Bobadilla surgiu em função da necessidade de encontrarmos alguém para o lugar do Felipe. Ele reúne todas as condições para ser o goleiro que precisamos nessa hora. É um excelente profissional, que atua em uma posição difí-

cil para reposições. Estamos felizes com a contratação”, disse o técnico corintiano, Mano Menezes. Bobadilla enfrentou o Corinthians duas vezes neste ano. Jogando pelo Independiente, o goleiro jogou contra seu novo clube pela Taça Libertadores e sofreu um gol em cada partida.

Lulinha fora do Timão Luis Cláudio da Silva, filho do presidente Lula e auxiliar de preparação física do Corinthians, anunciou sua demissão do cargo ontem. Lulinha, como é conhecido, alegou questões pessoais para explicar sua saída do clube. E

disse que irá fazer cursos para se aprimorar. Sua saída acontece dois meses após a demissão do ex-preparador físico do Corinthians, Walmir Cruz, a pedido de Mano Menezes. Na ocasião, além de Walmir, foram demitidos os auxiliares Marcos Lima e Antonio Carlos Bona. Perguntado no site de relacionamento Formspring, Lulinha negou problemas com o técnico Mano Menezes. “Olha, que eu saiba não tive”, comentou.

Bobadilla (à esq.) chegou às quartas de final com o Paraguai na Copa

FOTO: JUAN MABROMATA /aFP PHOTO

Reserva da seleção do Paraguai na Copa, Bobadilla chega para substituir Felipe


t e rç a- fe ir a , 6 de j u l ho de 2 0 1 0 | j o r nal p l acar

Venho colhendo muitos frutos porque a minha plantação é antiga.

FORA DA ÁFRICA

Joel Santana, técnico do Botafogo, sobre ir pra seleção.

15

palmeiras

Verdão faz proposta por Ronaldinho Clube conta com três empresas para pagar salário de 1,3 milhão de reais

(1 ) r ep rod uçã o | (2) Dougl as Aby Sa berFotoa rena | (3) Ch ar le s Silva Duarte / O T emp o/ Fo lha p re s s | (4) G aspa r Nóbreg a / VIPC OMM

C

om o aval de Luiz Felipe Scolari, novo técnico do Palmeiras, a diretoria palmeirense contatou o agente e irmão de Ronaldinho Gaúcho, Roberto Assis, com uma proposta de quatro temporadas pelo atleta. O salário do atleta seria de 1,3 milhão de reais mensais. O Palmeiras desembolsaria 400 000 reais mensais, e o restante do salário seria pago por patrocinadores. As informações são do portal UOL. Caso o alviverde consiga fechar o negócio, o contrato se assemelharia ao de Ronaldo com o Corinthians, em que o atleta teria parte nos patrocínios negociados. Três empresas estão envolvidas: Banif, Parmalat e Fiat. O Flamengo também tem interesse em contar com Ronaldinho, mas por empréstimo de menos de um ano. Ele tem contrato com o Milan até junho de

2011. Para este empréstimo, o clube teria que arcar com 10 milhões de reais. A presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, já se reuniu com Assis e também com o atleta duas vezes, mas aguarda resposta do agente. Ronaldinho já manifestou interesse em rescindir com o Milan e atuar no Brasil. O trunfo que o Palmeiras tenta usar para contar com Gaúcho é o fato de ter Felipão como comandante, nome mais cotado para assumir a seleção até a Copa de 2014 — o jogador ainda sonha em disputar mais um torneio mundial. O Palmeiras corre para conseguir fechar a negociação, pois teme não conseguir trazer o chileno Valdívia, atualmente nos Emirados Árabes.

VICTOR CIVITA (1907-1990)

Fundador: Editor:

Roberto Civita

Presidente Executivo:

Jairo Mendes Leal Conselho Editorial:

(1 )

Roberto Civita (Presidente), Thomaz Souto Corrêa (Vice-Presidente), Giancarlo Civita, Jairo Mendes Leal, José Roberto Guzzo Diretor de Assinaturas: Fernando Costa Diretora de Mídia Digital: Fabiana Zanni Diretor de Planejamento e Controle:

Auro Luís de Iasi

Diretora Geral de Publicidade:

Thaís Chede Soares

Diretor Geral de Publicidade Adjunto:

Rogerio Gabriel Comprido

Diretor de RH e Administração:

Dimas Mietto

Diretor de Serviços Editoriais:

Alfredo Ogawa

Diretora Superintendente: Elda Müller Diretor de Núcleo: Marcos Emílio Gomes

Diretor de Redação: Sérgio Xavier Filho

Redator-Chefe: Arnaldo Ribeiro; Editor-Executivo: José Vicente Bernardo; Editor: Marcos Sergio Silva; Editor de Arte: Alex Borba; Repórter: Bruno Favoretto; Estagiário: Ewerton Araujo; Designers: Eduardo Ianicelli e Everton Prudêncio; Colaboradores:

Bernardo Itri (reportagem), Heber Alvares e Luís Eduardo Ratto (designers); Tratamento de imagem: Eduardo Ianicelli; Coordenação: Silvana Ribeiro; Atendimento ao leitor: Sandra Hadich; PLACAR Online: Marcelo Neves (texto); Colaborador: Pedro Pracchia (texto). www.placar.com.br Em São Paulo: Redação e Correspondência: Av. das Nações Unidas, 7221, 7º andar, Pinheiros, CEP 05425-902, tel. (11) 3037-2000, fax (11) 3037-5597; Publicidade São Paulo www.publiabril.com.br; Classificados tel. 0800-7012066, Grande São Paulo tel. (011) 3037-2700. JORNAL PLACAR é uma publicação da Editora Abril com distribuição diária em São Paulo, pelo sistema de distribuição do Jornal Destak. PLACAR não admite publicidade redacional. IMPRESSO NA TAIGA Gráfica e Editora

Av. Dr. Alberto Jackson Byington, 1808, Cep 06276-000, Osasco, SP TIRAGEM 80.000 EXEMPLARES AUDITADA PELA BDO TREVISAN

Presidente do Conselho de Administração:

Rober­to Civi­ta Giancarlo Civita Vice-Pre­si­den­tes: Arnaldo Tibyriçá, Douglas Duran, Marcio Ogliara, Sidnei Basile

Em ritmo de Copa, Ronaldinho exibe sua Jabulani na Barra da Tijuca

SANTOS

www.abril.com.br

MISTÉRIO

Ganso volta a treinar com bola (2) (5)

Paulo Henrique está recuperado da cirurgia

Presidente Executivo:

são paulo

Nova lei italiana afasta Hernanes da Lazio

(3)

k

Ontem foi um dia de boa notícia pro torcedor do Peixe. O meia Paulo Henrique Ganso voltou a treinar com bola no CT Rei Pelé. O meia, que está em recuperação de uma artroscopia no joelho direito, realizada no dia 17 de junho, fez fisioterapia no Cepraf e seguiu pro gramado. Ontem, ele fez movimentos leves com bola ao lado do zagueiro Bruno Rodrigo, que operou uma hérnia de disco há dois meses. A tendência é que o camisa 10 esteja liberado pra decidir a Copa do Brasil, contra o Vitória, nos dias 28 de julho (na Vila Belmiro) e 4 de agosto (no Barradão). BF

(4 )

Bombeiros de Minas buscam corpo de Eliza na Lagoa Suja

Polícia procura corpo de ex-amante de Bruno em lagoa

k

Ontem a polícia realizou uma busca pelo corpo da estudante Eliza Samúdio, ex-amante do goleiro flamenguista Bruno, em uma lagoa em Ribeirão das Neves (MG). As buscas não tiveram sucesso no primeiro dia. Uma denúncia anônima levou a Polícia Civil a rea-

lizar as buscas. Segundo a denúncia, Eliza teria sido vista na região e a polícia desconfia que a estudante tenha sido jogada na lagoa. Objetos estão sendo retirados da água para análise. Cães farejadores também estão sendo usados na região. As buscas serão retomadas hoje pela manhã.

Hernanes ficou mais longe de ir jogar na Itália

k

Um limite de contratação de jogadores extracomunitários, imposta pela Federação Italiana de Futebol, anunciada na semana passada, pode distanciar Hernanes da Lazio, que ofereceu 9 milhões de euros pelo atleta do São Paulo. A nova legislação prevê que cada time só poderá contratar um jogador que não tenha passaporte italiano, e a Lazio já havia contratado o lateral-direito Pablo Pinto, uruguaio que atuava no San Lorenzo (ARG).


JO R NAL PL ACA R | TER Ç A-FEIR A , 6 D E J U L HO D E 2010

16

copa pelo mundo

PLACAR.COM.BR JORNALPLACAR@ABRIL.COM.BR

Falem mal, mas falem do Mundial Os desclassificados Cristiano Ronaldo, Messi e Tevez dominam as redes sociais OS REIS DA REDE

DIÁRIO DA COPA

http://tiny.cc/wc7ot

http://tiny.cc/9g31s

O tradicional The New York Times, dos Estados Unidos, colocou em seu site um infográfico que mostra quem é mais citado no Facebook, dia a dia, durante a Copa do Mundo. Vale citação positiva ou negativa. Ontem, o líder de citações era o português Cristiano Ronaldo, eliminado ainda nas oitavas de final, seguido por outros derrotados — os argentinos Lionel Messi e Carlitos Tevez. Neste caso, os perdedores levaram a melhor...

CINEMA URUGUAIO http://tiny.cc/s8ig1

IMAGENS: R EP ROD UÇÃ O

O jogador uruguaio Diego Forlán tem um canal de vídeos no Youtube, onde posta filmes produzidos com seus companheiros de equipe no Mundial. Para quem curte o atacante, tem vídeos dos churrascos na concentração e até uma animada partida de pingue-pongue.

O site do jornal alemão Bild faz uma seleção das principais notícias do dia durante a Copa. É possível navegar pelos dias anteriores e ver o que foi divulgado.

BALANÇO ITALIANO http://tiny.cc/bz9qf

NA PONTA DO LÁPIS

O portal Italianews, em seu site feito para a Copa, Mundiali2010. italianews, possui um agregador que seleciona as curiosidades da Copa do Mundo 2010.

http://tiny.cc/tipno O site do jornal espanhol Às compara estatísticas da Copa da África do Sul, como quem deu mais chutes a gol ou mais cometeu e sofreu faltas. Você pode comparar os dados com os de outros atletas e seleções. Para os viciados em números tirar conclusões sobre a semifinal.

CADÊ A FRIEZA? http://tiny.cc/2btry O jornal alemão Rheinische Post colocou na capa da sua edição de ontem a foto de cada um dos quatro gols da Alemanha na Argentina, no sábado, com a respectiva reação de Angela Merkel, a chanceler alemã. Ela nunca torceu tanto.

edicao_completa_183  

edicao_completa_183

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you