Issuu on Google+

Agrupamento de Escolas de Tondela Cândido de Figueiredo | Ano 1 | nº 1 | Dezembro 2012 | 1 Euro

Projeto de Realização

Atividades Escolares

“...Três anos se passaram na Secundária de Molelos e parece que foram três meses. Sorri, chorei, abracei, apaixonei-me, estudei... e todo mais um ínfimo número de coisas que tive a oportunidade de sentir em Molelos…

Ensinar a poupar, também é educar // pág. 2

Aproveitem, ao máximo, nunca se esqueçam!” Rui Fernandes

Apanha da azeitona // pág. 4

// Pág. 15

Menção Honrosa no Concurso “O meu animal de estimação é Special One” // pág. 3

Entrevista ao Professor Manuel

//pág. 8

Menção Honrosa nas Olimpíadas de Física//pág.15

Acreditamos em Solidariedade, Acreditamos em si !

A verdadeira solidariedade começa onde não se espera nada em troca.

Participe nesta Campanha de Solidariedade, onde serão distribuídos cabazes a famílias carenciadas. Contamos com o seu contributo pág. 10

No dia doze de Novembro, Para festejar o S. Martinho Com castanhas e caruma Fizemos o nosso magustinho // pág. 6

Participe nesta Campanha de Solidariedade de angariação de produtos alimentares. Contamos consigo! //pág.10 Dia das Bruxas // pág. 10


2 | Pingos de Escrita

NOTÍCIAS DO PRÉ-ESCOLAR Jardim de infância de Botulho

Editorial

Ensinar a poupar, também é educar

O ano letivo 2012/2013 marca o início de uma nova etapa para o território educativo do concelho de Tondela. Em resultado do processo de agregação de escolas e de agrupamentos de escolas, foram constituídos 2 novos agrupamentos, no nosso concelho. Na qualidade de Presidente da Comissão Administrativa Provisória do Agrupamento de Escolas de Tondela Cândido de Figueiredo (resultante da união do AE Tondela e AE da Lajeosa do Dão) coube-me a honra de redigir o 1º editorial do jornal escolar, intitulado «Pingos de Escrita». Para o nosso recém-criado agrupamento, este é um marco importante, por representar a primeira iniciativa destinada a toda a comunidade educativa. Encontramo-nos no começo de um percurso comum, cuja primeira tarefa é aprendermos a trabalhar bem, em conjunto, para podermos construir uma identidade e cultura de escola próprias. Temos absoluta noção de que nenhum dos ex agrupamentos que agora agregaram consegue «arrumar», no passado, a sua história, pois as marcas dessa história refletem-se, inevitavelmente, no seu sentir e agir no presente. Também não é isso que pretendemos. Neste novo ciclo, o desafio que impusemos a nós próprios é sermos capazes de usar o capital de sabedoria, de qualidade e de competência acumulado, para nos reconstruirmos e renovarmos, certos de que seremos tanto melhor sucedidos, quanto melhor soubermos conciliar a memória com a capacidade de sermos uma organização aprendente. No tempo presente, as funções e tarefas a desenvolver pela escola afiguravam-se quase ilimitadas. Se, por um lado, a grave crise económica e social com que nos debatemos, põe à prova a nossa vontade e capacidade de resiliência e exige que estejamos ainda mais atentos, disponíveis e empenhados na salvaguarda do bem-estar e sucesso escolar dos nossos alunos; por outro, a proclamação de conceitos como eficácia, rentabilização de recursos, transparência, qualidade, mérito, excelência, competitividade, responsabilização, tem implícita a centralidade dada aos resultados académicos e à prestação de contas. Neste contexto, importa perceber que agrupamento queremos ter e ser. A opção pelo ideal do desenvolvimento integral do aluno, remete-nos para o propósito de fazer do agrupamento um espaço de desenvolvimento e formação que coloca em paralelo a vertente académica e pessoal. Queremos ser uma escola de qualidade, mas uma qualidade que consegue efetivar percursos formativos adequados ao ponto de partida, às necessidades e às expectativas de cada aluno. Contudo, o agrupamento precisa absolutamente de parceiros com quem partilhar a missão de educar e procurar soluções para os problemas emergentes. Em primeiro lugar, a família, sobretudo os pais, a quem a investigação educacional atribui um papel primordial, no sucesso escolar dos seus filhos. Depois, os órgãos de poder local, as instituições, entidades e empresas a quem, em conformidade com o respetivo estatuto, são atribuídas competências e responsabilidades sociais, no âmbito da política e ação educativas. O agrupamento precisa também de tempo que, sendo um bem escasso, é um forte aliado na adaptação à mudança e ao desenvolvimento. Por último, o agrupamento precisa de saber tirar partido do melhor recurso de que dispõe, as pessoas. Os alunos, os professores, os funcionários e os pais. Costuma dizer-se que são as pessoas que constroem os «locais» e alicerçados nessa crença, iremos decerto construir um agrupamento digno das suas origens. Temos tudo para o conseguir: boas instalações, bons profissionais, bons alunos e uma comunidade envolvente atenta e participativa. Voltando à razão de ser deste texto, queremos referir que o nosso jornal, tal como qualquer outro jornal escolar, persegue vários objetivos. No entanto, interessa destacar aqueles que, nesta fase de instalação do agrupamento, são assumidos por nós como uma prioridade. Assim, este jornal pretende: - Dar visibilidade às múltiplas iniciativas que vão sendo desenvolvidas, no agrupamento servindo de canal de comunicação entre a escola e o meio e nesse sentido, contribuir para a aproximação entre os membros da comunidade educativa; - Estimular o pensamento crítico dos alunos, contribuindo para a construção de uma cidadania ativa; - Contribuir para a identidade do agrupamento, e - Desenvolver a literacia. Termino desejando, em meu nome pessoal e em nome do Agrupamento de Escolas de Tondela Cândido de Figueiredo, um feliz Natal.

Helena Gonçalves

O jardim de infância do Botulho está a implementar um projeto que visa a recolha da água da chuva para ser posteriormente reutilizada na limpeza das instalações e nos autoclismos das casas de banho. A estratégia utilizada consiste no aproveitamento de garrafões de plástico de água, vazios, previamente cortados e identificados por cada uma das crianças, que os utilizam como baldes, colocandoos no exterior sempre que chove.

Para complementar esta iniciativa e com o objetivo de aumentar a capacidade de armazenamento, o JI teve a colaboração de uma empresa do concelho, a Labesfal, que cedeu recipientes em plástico, de maior dimensão, que irão servir de pequenos reservatórios de água. Este projeto está a ser implementado no âmbito de uma Educação para o Desenvolvimento Sustentável.


Pingos de Escrita |

3

NOTÍCIAS DO PRÉ-ESCOLAR

Jardim de infância de Tondela

Dia Mundial da Alimentação Comemoramos o Dia mundial da alimentação de uma forma muito saudável: assistimos a um teatro de fantoches “a invasão da frutolandia”, fizemos sopa de legumes e tivemos um lanche super saudável oferecido pelos adultos. A nossa mesa estava mesmo bonita. Também levámos para casa um presente para os pais: um ouriço feito com fruta.

Das quatro fotografias enviadas, duas foram selecionadas e fizeram parte de grupo de 30 que estiveram expostas nas instalações da Biblioteca Municipal. Para

A opinião de um psicólogo que todos os educadores subscrevem!... “Um dia, num mundo mais amigo das crianças, todas as escolas serão jardins de infância! “

Concurso fotográfico No passado mês de outubro, a EB0 participou num Concurso Fotográfico promovido pelos Serviços de Coordenação e Controlo Hijio-Sanitário, subordinado ao tema "O meu Animal de Estimação é Special One".

Vamos pensar…

a inauguração da referida exposição, e a respetiva entrega de prémios, foi escolhido O Dia Mundial do Animal, 4 de Outubro, e contou com a presença das nossas crianças, educadores e assistentes operacionais. A EB0 foi contemplada com uma menção honrosa. Este acontecimento foi alvo de notícia no jornal da região, Folha de Tondela de 12 de Outubro de 2012.

Halloween No halloween fomos bruxinhas, fantasmas e diabinhos. Até a bruxa Mimi nos veio visitar. Foi mesmo divertido. E também tivemos medo das nossas aranhas docinhas.

1. Proibido insultar o jardim-de-infância chamando-lhe "escolinha". Em primeiro lugar, porque é uma escola. Em segundo, porque todas as escolas ganhavam se ligassem brincar com aprender. 2. É proibido que os pais imaginem que o jardim-de-infância serve para aprender a ler e contar. Ele é útil para aprender a descobrir os sentimentos. Para aprender a imaginar e a fantasiar. Para aprender com o corpo, com a música e com a pintura. E para brincar. Uma criança que não brinque deve preocupar mais os pais do que se ela fizer uma ou outra birra, pela manhã ao chegar. 3. O jardim-de-infância assusta as crianças sempre que os pais – como quem sossega nelas os medos deles por mais um dia de jardim-deinfância - lhes repetem: " Hoje vai correr tudo bem!". 4. Os pais estão proibidos de despedir-se muitas vezes das crianças, ao chegarem todos os dias. E é bom que se decidam: ou ficam contentes por elas correrem para os amigos ou ficam contentes por elas se agarrarem ao pescoço deles, como se estivessem prestes a ser abandonadas para sempre. 5. É proibido que as crianças vão dia-sim dia-não ao jardim-deinfância. E que vão, simplesmente, quando os seus caprichos infantis vão de férias. E que não vão " só porque sim". O jardim-de-infância é um trabalho para os mais pequenos. É uma bela oportunidade para os pais não se esquecerem que se pode amar o conhecimento, namorar com a vida, nunca ser feliz sozinho e brincar, ao mesmo tempo. 6. No jardim-de-infância não é obrigatório comer até à última colher; nem dormir todos os dias. E não é nada mau que uma criança se baralhe e chame pai/mãe ao educador/a (ou vice-versa). 7. Os pais estão obrigados a estar a horas quando se trata duma criança regressar a casa. Prometer e faltar devia dar direito a que os pais fossem sujeitos classificados como tendo necessidades educativas especiais. 8. Os pais não podem exigir aos filhos relatórios de cada dia de jardim -de-infância. Mas estão autorizados a ficar preocupados se as crianças forem ficando mais resmungonas, mais tristonhas ou, até, mais aflitas, sempre que regressam de lá. E estão, ainda, autorizados a proibir que o jardim-de-infância só se abra para eles durante as festas. 9. O jardim-de-infância é uma escola de pais. E um lugar onde os educadores são educados pelas crianças. Um lugar onde todos se educam uns aos outros não é uma escola como as outras; é um jardim-de-infância. 10. Um dia, num mundo mais amigo das crianças, todas as escolas serão jardins de infância!" Eduardo Sá Psicólogo clínico, psicanalista e professor de psicologia clínica na Univ. de Coimbra e no Instituto Superior de Psicologia Aplicada, em Lisboa


4 | Pingos de Escrita

NOTÍCIAS DO PRÉ-ESCOLAR Jardim de infância de Alvarim A nossa horta

A escrita em Braile No âmbito da Educação para a cidadania, respeitar e compreender a diferença, o Jardim-de-infância de Alvarim contou com a colaboração de uma Encarregada de Educação, que falou sobre as pessoas invisuais e que permitiu às crianças para tomarem con-

tato com a escrita em Braille. Cada criança aprendeu a escrever o seu nome em Braille, e que existem maneiras diferentes para nos expressarmos e comunicarmos e que todas são muito importantes.

JI | EB1 Parada de Gonta Comemoração do Dia do Animal na Escola No dia 4 de outubro, a escola recebeu as crianças do Jardim-de-Infância para comemorarem o dia do animal. Esta manhã foi passada na companhia de alguns animais de estimação dos alunos/ docentes/não docentes: dois cães, um gato, um canário, um mandarim e uma coruja. Foi visualizado um PowerPoint no quadro interativo com a temática “Cuidados a

ter com os nossos animais”. De seguida, foi feita a exploração do tema e realizaram-se alguns trabalhos de escrita criativa e outros. Também se realizou a hora do conto com a audição da fábula “O leão e o rato”. Para finalizar a manhã fezse um lanche convívio. Foi uma manhã diferente, divertida e engraçada!

Jardim de infância de Tonda Dia Mundial da Alimentação No âmbito da comemoração do Dia Mundial da Alimentação, a escola básica do 1º ciclo e o jardim de infância de Tonda, com a ajuda dos chefes de cozinha da Quinta de Cabriz confecionaram uma refeição saudável. De toucas na cabeça e aventais, metemos as mãos na massa para amassar o pão. Amassámos farinha com água e fermento, que deixámos a descansar algum tempo. Foi com grande admiração que descobrimos que essa massa cresceu. Fizemos com ela pãezinhos, que metemos no

forno e saboreámo-los depois ao almoço. Também vimos fazer creme de peixe, hamburger de salmão com cuscus, musse de maçã, brigadeiros e sumo de laranja, cenoura e beterraba. Divertimo-nos a cozinhar comida saudável e tanto os convidados, como nós, comprovámos que tudo estava delicioso. Aprendemos assim a criar atitudes positivas para o desenvolvimento de hábitos alimentares corretos, que são importantes na preservação da saúde e qualidade de vida.

Dia do Não Fumador

Nunca experimentes fumar Assim irás te prejudicar Ou até mesmo matar

Dia muito saudável Incrivelmente importante Alerta-nos!!!

Ficas mais bonito, Um sorriso mais belo Muitos mais anos de vida Alegre e saudáveis Darás ao teu organismo Optando por não fumar Respirando um ar puro…

Dos perigos Óbvios do tabaco


Pingos de Escrita |

5

NOTÍCIAS DO 1º CICLO Halloween em Parada de Gonta No dia 31 de outubro de 2012, os alunos da escola participaram nas atividades do halloween. As crianças vieram vestidas de bruxas, vampiros, abóboras e mortos vivos. Foi feito um desfile para escolher os melhores fatos. A seguir ao lanche participámos nos jogos com instrumentos musicais, preparados na aula de Ensino da Música e apresentamos as abóboras enfeitadas, assim como os chapéus de bruxas realizados nas aulas de Inglês. Foi um dia muito especial para todos!

Vindimas As vindimas começam nos finais de setembro e acabam nos inícios de novembro. Nesta época as vinhas estão coloridas. As pessoas ficam alegres quando fazem as vindimas. Durante as vindimas cheiram o perfume das uvas. Cheiram tão bem! Nas minhas vindimas carreguei 30 sacos de uvas. Andei a vindimar com os meus pais, avós e tios. Nós colocámos as uvas no lagar. À noite pisámos as uvas para fazer o vinho. Cheirava tão mal, quase que me intoxicava! As minhas vindimas foram muito divertidas. Rúben Figueiredo

Dia da Alimentação - Acrósticos Faz bem comer 3 peças de frutas por dia Romãs, que boas! Uvas docinhas! Todos os frutos são bons. Os frutos são um bem essencial São tão bons os sumos de fruta! Bárbara Carmelo

Leva-me este saco cheio de cenouras por favor Está aqui uma cenoura, queres comê-la? Grande nabo que apanhaste! Umas pessoas disseram que alho-francês é delicioso Manda a mãe ir buscar uma beringela Estes legumes são para comermos ao jantar Só se me deres uma couve roxa !

Clara Teixeira

Os Frutos nascem nas árvores A LaRanja tem muita vitamina Da Uva faz-se o vinho Do Tomate o doce GOsto de comer fruta Saúde vou ter se comer fruta Guilherme Inácio


6 | Pingos de Escrita

NOTÍCIAS DO 1º CICLO EB1 Molelos - Magusto No dia doze de novembro Para festejar o S. Martinho Com castanhas e caruma Fizemos o nosso magustinho. Não muito longe da escola Num local espaçoso agradável e acolhedor Não estamos a mentir Foi no parque da SMIR. Os amigos do jardim de infância Lá estiveram também Para saborear as castanhas Que cheiravam tão bem! Cantámos a canção

Que os meninos do Botulho Nos enviaram À volta da fogueira, Foi só brincadeira Foi uma tarde animada Para toda a criançada Alguns saíram de lá Com a cara enfarruscada. Para alguns Este foi o último Foi divertido E não vai ser esquecido. 4ºano

Anjos e Diabos

EB Canas de Santa Maria Acrósticos Da saúde cuidarei com Inteligência e muita Alegria Devemos saber comer Alimentos saudáveis

Era uma vez um casal de anjos que queria ter filhos. Um dia encontraram um diabo bebé e ficaram com ele. Criaram-no e ele agora era um diabo bem comportado. Ele fazia as tarefas todas de casa como se fosse um anjinho muito querido! E na verdade ele era mesmo querido. Um dia, os pais decidiram contar-lhe a verdade. -Nós encontrámos-te quando tu eras bebé e ficámos contigo. - Não tem importância, agora são os meus pais. - disse o diabo. -A sério? - Sim. - disse o diabo. - Obrigada, meu filho! Não tem importância, mãe! E por fim viveram felizes para sempre. Joana Paz do Vale | 2ºano

nos nutrientes Absorvidos pelo corpo que o Coração revitalizado

Agradece todos Os exercícios realizados 3º ano

A Carlita e a Beatriz

A Carlita foi à escola de ballet com a sua amiga Beatriz. Ela dançava sempre ao pé dela. A Carlita faz a roda muito bonita e a amiga também.

A nossa vida fica Livre de gorduras Insaturadas com Muitos legumes Encontramos o Nosso equilíbrio Todos os dias

Quando acabaram as aulas de ballet foram para casa da Carlita, comeram dez bolachas e cada uma um iogurte. Ao fim de comer foram brincar no quarto da Carlita, elas vão vestir vestidos de carnaval: a Carlita veste um vestido roxo e a Beatriz um cor-de-rosa. Fizeram um castelo de caixas de cartão e pintaram de vermelho, o telhado, e a outra parte de cor-derosa, fizeram umas coroas de papelão e pintaram de amarelo. Maria de Sousa Ferreira| 2ºano

Outono colorido Umas castanhas Terei colhido O magusto festejarei Na minha escola Os sons brincarei. 2º ano


Pingos de Escrita |

7

NOTÍCIAS DO 1º CICLO

EB Outeiro de Baixo - Castanha Presume-se que a castanha seja natural da Ásia Menor, Balcãs e Cáucaso, acompanhando a história da civilização ocidental desde há mais de 100 mil anos. A par com o pistácio, a castanha constituiu um importante contributo calórico para o homem pré-histórico que também a utilizou na alimentação dos animais. Os gregos e os romanos colocavam castanhas em ânforas cheias de mel silvestre. Este conservava o alimento e impregnava-o com o seu sabor. Os romanos incluíam a castanha nos seus banquetes. Durante a Idade Média, nos mosteiros e abadias, monges e freiras utilizavam frequentemente as castanhas nas suas receitas. Por esta altura, a castanha era moída, tendo -se tornado mesmo um dos principais farináceos da Europa.

As castanhas têm mesmo cerca do dobro da percentagem de amido das batatas. São também ricas em vitaminas C e B6 e uma boa fonte de potássio. Consideradas, atualmente, quase como uma “guloseima” de época, as castanhas, em tempo idos, constituíram um nutritivo complemento alimentar, substituindo o pão e a batata em alturas de escassez, tendo dado origem a uma enorme variedade de pratos na gastronomia tradicional. Embora não houvesse tanta informação como a que dispomos nos dias de hoje, a verdade é que o povo, pela sua vivência, sempre lhe atribuiu importantes propriedades nutritivas. Cozidas, assadas ou transformadas em farinha, as castanhas sempre foram um alimento muito popular, cujo aproveitamento remonta à Pré-História.

Receitas Sopa de Castanhas Ingredientes:

Execução:

300g de batatas500g de castanhas  150g de cabeça de nabo  150g de feijão (facultativo)  1 cebola  azeite q.b.  sal q.b.

Dá um corte nas castanhas antes de as cozinhar. Coze-as em água, com uma pitada de sal, durante cerca de 40 minutos. Uma vez cozidas, descasca-as e coloca-as de lado. Numa panela com água coloca as batatas cortadas em cubos, a cebola picada, o nabo partido, o feijão, o azeite e o sal, deixa cozer durante 40 a 50 minutos. Quando estiver tudo quase cozido coloca as castanhas inteiras ou partidas em duas e deixa acabar de cozinhar. Serve de seguida.

Sopa de macarrão com castanhas Ingredientes:

Execução:

1 cebola e 2 dentes de alho 1 dl de azeite  500g de castanhas sem pele  1,2 l de caldo de galinha  Sal  100g de massa macarrão  1 raminho de hortelã

Refogue ligeiramente a cebola e os alhos picados no azeite e de seguida junte a castanhas, tempere com sal e deixe cozinhar por 25 minutos. Retire algumas castanhas do preparado e triture com varinha mágica. Logo depois adicione as castanhas inteiras e a massa e coza durante 8 minutos. Retifique os temperos da sopa e adicione o raminho de hortelã.

 


8 | Pingos de Escrita

NOTÍCIAS DO 1º CICLO Centro Escolar de Tondela O Esqueleto A turma do quarto C Depois do esqueleto estudar Resolveu construir um puzzle Para a matéria consolidar. Com esponja amarela e branca Cada peça se construiu E depois de encaixadas O esqueleto se definiu. Cabeça, tronco e membros, Estes, superiores e inferiores; Endireita-me esse esqueleto Para que não tenha dores. O crânio e a face Constituem a cabeça; O crânio protege o cérebro E talvez um prémio mereça! A face tem três cavidades A da boca, a das fossas nasais E também a das órbitas, Todas elas são essenciais.

Entrevista ao Professor Manuel O texto jornalístico faz parte da 1ª unidade da disciplina de Língua Portuguesa. Assim os alunos “vestiram “ o papel de jornalistas e puseram mãos à obra. Por indisponibilidade da diretora da escola, decidimos entrevistar o professor Manuel, vice-diretor da escola.

O Ciclo da Água Na área de Estudo do Meio trabalhámos muitos temas, entre os quais a Água. Queremos partilhar convosco alguns dos nossos trabalhos…

1ª Pergunta: -Como é ser vice-diretor? R:. Não é fácil, tenho muitas coisas para resolver e é preciso gostar do que se faz. 2ª Pergunta: -Como é resolver os vários problemas que a escola apresenta? R: Depende dos problemas, o importante é saber a “raiz” do problema, é necessário ter bom senso! 3ª Pergunta: -Há quantos anos é vice-diretor? R: Sou vice-diretor há 8 anos.

Um bem precioso A água viaja, viaja… Pelo mundo dá muitas voltas, Umas direitas e outras tortas. Corre por rios e mares E chega a quase todos os lugares. Do estado líquido vai para o estado sólido É chamada a solidificação E ao contrário Dá-se o nome de fusão. Se ela evaporar Desaparece no ar. Se ela congelar

Vou ter de me agasalhar. Vejo-a em muitos lados Líquida Sólida Gasosa Em qualquer estado Ela é muito valiosa. Faz rir plantas, animais E tudo o mais. A água viaja, viaja… Sem nunca parar. Desta viagem Ela nunca se irá cansar Flávia Caessa, 4º A

4ª Pergunta: -Como é lidar com os problemas pessoais e os do trabalho? R: É difícil, não posso deixar que os meus problemas pessoais influenciem os do meu trabalho. -Obrigada pela entrevista.

Eva nº10, Francisca nº11 e Ana nº2 6º A


Pingos de Escrita |

9

NOTÍCIAS DO 2º CICLO Pegada Ecológica Se pararmos para observar a caminhada que fazemos pelo mundo reparamos que deixamos “pegadas” no chão. Essas pegadas dizem muito sobre quem somos! Com a Pegada Ecológica acontece o mesmo. Quanto mais exploramos o ambiente, maior é o rasto que deixamos no Mundo. A Pegada Ecológica mostra-nos até que ponto o nosso consumo está de acordo com o que o nosso planeta nos oferece.

O resultado final é atribuído em hectares globais, ou seja, a área de terreno produtivo necessária para manter o nosso atual estilo de vida. Alguns exemplos de terrenos produtivos são: terrenos agrícolas, pastagens, oceanos e florestas. No final do questionário é importante refletir sobre o que aconteceria se toda a população humana tivesse uma Pegada Ecológica semelhante à que calculámos. Medidas para diminuir a Pegada Ecológica # Consumir de preferência produtos nacionais, ou produzidos localmente, e alimentos da época;

Conceito da Pegada Ecológica A Pegada Ecológica ajuda-nos a perceber a quantidade de recursos naturais (água, petróleo, minerais, plantas, etc.) que utilizamos para sustentar a nossa vida. Isso engloba: # A casa na qual vivemos; # Os móveis que temos; # As roupas que vestimos; # Os transportes que usamos; # Os produtos que compramos; # Os alimentos que consumimos; # O que fazemos nas horas de lazer.

# Poupar energia e água (isolando melhor as portas e janelas da casa e instalando vidros duplos; utilizar lâmpadas de baixo consumo, não tomar banhos de imersão); # Instalar painéis solares ou outras formas de energia renovável; # Utilizar transportes públicos sempre que possível, sobretudo o comboio e o elétrico; # Utilizar a política dos três R’s: Reciclar, Reutilizar e Reduzir.

Como calcular a pegada ecológica A Pegada Ecológica pode ser calculada através de um questionário online onde são avaliados os hábitos de consumo humano.

Mariana Marques, nº12 | 5ºG Jéssica Henriques, nº 27 | 5ºG

«viajar» até à Anta da Arquinha da Moura - dava a ilusão que nós estávamos a entrar na anta. Nessa mesma sala, dentro de caixas de vidro, estavam vários objetos encontrados nas escavações da anta, como púcaros antigos, pontas de lança e também alguns machados. Lá, observámos púcaros antigos, pedras polidas, pontas de lança, machados de pedra e a arte rupestre desenhada nessa anta. Alguns minutos depois deslocámo-nos para a sala seguinte onde vimos uma imagem de um monumento megalítico de culto à natureza - a estela-menir na disciplina de História e Geo- de Caparrosa. grafia de Portugal. Noutra sala vimos algumas peO Museu das Terras de Bestei- ças feitas em ouro e bronze. ros é constituído por várias Nessa sala havia ainda uma salas. imagem que mostrava que há A primeira que visitámos re- muitos anos já existia a agriculpresentava as 26 freguesias do tura. concelho de Tondela. Numa espécie de «tablet giganUma outra sala fez-nos te» pesquisámos alguns monu-

Visita ao Museu de Besteiros No dia 13 de novembro de 2012 a turma do 5ºA da Escola Básica de Tondela fez uma visita ao museu Terras de Besteiros, na companhia da professora Elisabete Ferreira. O motivo da visita prendeu-se com aspetos relacionados com a matéria que está a ser dada,

mentos históricos, nomeadamente monumentos megalíticos e gravuras rupestres no nosso concelho. Nesse «tablet» também vimos um vídeo sobre a entrada na anta da Arquinha da Moura. Numa sala anexa a essa vimos desenhos na parede que representavam gravuras rupestres. Nessa mesma sala estavam ainda duas mesas com um puzzle sobre as gravuras rupestres de Molelinhos. Noutra sala estava escrito na parede a seguinte frase: Veni, vidi, vinci, significando vim, vi, venci, anunciando a chegada dos Romanos. Numa passagem rápida pelo Museu das Terras de Besteiros, ficámos a conhecer mais um pouco sobre os nossos antepassados!

Beatriz Rebelo e Matilde Simões


10 | Pingos de Escrita

NOTÍCIAS DO 3º CICLO Plantar uma árvore, plantar uma vida Nós, alunos da turma 9ºB da Escola Secundária de Molelos, iremos, ao longo deste ano letivo, desenvolver um projeto que visa a sustentabilidade e a cidadania na escola. O projeto consistirá no tratamento e arranjo dos espaços verdes da escola. Para tal, iremos recorrer à plantação de árvores, nomeadamente, o azevinho.

Iremos também reaproveitar a água da chuva, a fim de regar as plantas de maneira sustentável. Poderá haver a adoção de uma árvore por parte dos alunos e dos professores da escola, para que este projeto possa envolver toda a comunidade escolar e não apenas a nossa turma. Afinal, a escola é um bem que cabe a todos nós preservar.

O nosso objetivo é fazer da nossa escola uma escola ecológica, fazer de todos nós cidadãos sustentáveis e preocupados com o Ambiente. Esperamos ser bem sucedidos no nosso projeto e enriquecer a escola de novas vidas, porque plantar uma árvore é plantar uma vida. A Turma 9ºB

"A verdadeira solidariedade

Campanhas de Solidariedade Acreditamos em Solidariedade, Acreditamos em si ! É função da escola e dos pais fomentar e transmitir às nossas crianças, desde cedo, a solidariedade como um valor que vai contribuir, positivamente, para o enriquecimento pessoal e social e necessário para viver num mundo melhor.Neste sentido, o Agrupamento de Escolas de Tondela Cândido de Figueiredo, em parceria com o Núcleo Local de Inserção de Tondela, vai dinamizar uma campanha de

Dia das Bruxas na Unidade de Multi-Deficiência

solidariedade para angariar produtos alimentares onde poderá participar toda a comunidade educativa, sendo as escolas e jardins de infância os locais de recolha. Estes bens serão distribuídos, em cabazes de Natal, pelas famílias mais carenciadas do concelho. Apelamos à sua participação. Poderá enviar o seu contributo pelo(a) seu/sua educando(a) até ao dia 14 de dezembro. O nosso bem haja!

O Dia das Bruxas não foi esquecido na Unidade de Multideficiência! Os alunos disfarçaram-se e “pregaram” partidas aos docentes e colegas que passavam no átrio da escola, ao som de uma canção alusiva ao Halloween trabalhada conjuntamente com o professor de Expressão Musical. como referia o refrão “É dia das Bruxas, 31 de outubro, vamos pôr as máscaras e assustar tudo”. Pela reação de quem passava, fomos verdadeiramente assustadores e contagiámos com alegria a nossa escola.

Mis cosas favoritas

Porque o Natal é todos os dias… o nosso Agrupamento de Escolas de Tondela Cândido de Figueiredo – EB 2,3 Prof. Mota Pinto, apresenta uma atividade que visa concretizar, a certeza de que, se nós quisermos, o NATAL está sempre a acontecer, sempre que formos capazes de fazer algum bem, onde houver bem a fazer. Neste sentido, será dinamizada uma Campanha de Solidariedade que consiste na angariação de produtos alimentares, onde poderá participar toda a comunidade educativa, sendo a Escola o local de recolha dos respetivos produtos. Estes bens destinam-se à elaboração de cabazes de natal, que serão distribuídos pelas famílias mais carenciadas da região. Num clima de liberdade responsável, é importante que cada aluno se aperceba da importância da sua formação intelectual, mas, também da sua formação pessoal e social. Para tal, esta atividade visa fomentar a prática de uma educação para os valores humanos, desenvolvendo o espírito de solidariedade e sensibilizar para os problemas sociais. Se estiver interessado(a) em colaborar nesta Campanha, poderá enviar o seu contributo pelo(a) vosso(a) educando(a), até ao dia 14 de dezembro de 2012.

Empecemos por los nombres, me gusta mi nombre, pero también tengo otros que me gustan, como por ejemplo: Matilde, Carolina y Laura. Ya los nombres para niños, me gusta Pedro, Miguel, Francisco y Dinis. Ahora bueno, los colores, y es difícil decir cuál es mi color favorito, porque no tengo ninguno en especifico. ¡Me gustan todas! Pero me encanta el azul marino. Hablando de platos, mis comidas favoritas son: sopa de gallina, fideos a la boloñesa y mi bebida favorita, por raro que parezca, ¡es el agua! Mi película favorita es la saga “Crepúsculo” y, como tal, mis actores preferidos son Robert Pattinson y Kristen Stewart, cuyos personajes son: Edward Cullen e Isabella Swan. Yo no leo mucho, sin embargo me gustan los libros interesantes y humorísticos. Mis canciones favoritas son de la banda Backstreet Boys, que también fueron el grupo favorito de mi hermana cuando tenía mi edad. Mis héroes son mi mamá, mi papá y mi hermana, ¡porque no sé como pueden aguantarme todos los días! En mi apariencia física no cambiaría nada, porque fue Dios quien me creó y Dios no comete errores. Y en mi vida tampoco cambiaría nada. Ana Sofia Loureiro Mateus 8º C


Pingos de Escrita |

11

NOTÍCIAS DO 3º CICLO

Prova de Estrada Centro Escolar de Tondela

Corta Mato O Grupo disciplinar de Educação Física da Escola Secundária de Molelos organizou no passado dia 3 de outubro de 2012 o Corta Mato Fase Escolar. Esta atividade teve em conta o Programa Nacional de Educação Física, nomeadamente as competências relativas ao Atletismo - corrida contínua de longa duração/resistência, e tinha como objetivos: - Desenvolver o gosto pela prática desportiva; Fomentar o gosto pela corrida de fundo; Promover a participação em atividades da escola. O evento teve início pelas 08h40min, o término pelas 13h30min e contou com a participação de 83 alunos (27 femininos e 56 masculinos) do 3º ciclo, secundário, CEF e profissionais, distribuídos pelos diferentes escalões. Todos quantos marcaram presença fizeram-no com elevado espírito competitivo e viveu-se um ambiente de grande entusiasmo. Os seis primeiros classificados de cada escalão/género, representarão a escola no Corta Mato Fase Distrital a realizar no segundo período.

À semelhança dos anos anteriores, realizou-se hoje, dia 21 de novembro, na nossa escola, a tradicional Prova de Estrada, com a participação dos alunos dos terceiro, quarto, quinto e sexto anos de escolaridade. Gostaríamos de felicitar todos os colegas em geral, tanto os que concorreram, como os que aplaudiram, mas especialmente os vencedores das nossas turmas. Em Femininos: 1º lugar - GABRIELA FERREIRA MATOS CARVALHO (4º B); 3º lugar - DANIELA RODRIGUES OLIVEIRA (4º B). Em Masculinos: 1º lugar - TIAGO CRUZ CLAMOTE (4º C).

Alunos apurados para o corta mato - Fase Distrital Classificação

Nome

Ano / Turma

Classificação

Nome

Ano / Turma

Infantis B Femininos

1 2 3 4 5 6

Maria Brás Beatriz Fernandes Marlene Simões Ana Ferreira Inês Gouveia Inês Almeida

16 4 18 1 9 10

7º 7º 7º 7º 7º 7º

A A A A A A

Infantis B Masculin o

1 2 3 4 5 6

Afonso Viegas Joaquim Duarte Hugo Dinis João Figueiredo Diogo Ferreira João Albuquerque

2 13 12 11 5 10

7º 7º 7º 7º 7º 7º

Iniciados Femininos

1 2 3 4 5 6

Vera Santos Aida Simões Diana Pereira Patrícia Pereira Rita Santos Joana Martins

20 1 8 14 17 13

7º C 8º A 9º A 8º A 8ºC 9º C

Iniciados Masculin o

1 2 3 4 5 6

Rodrigo Antunes Diogo Dias Eduardo Barros Joaquim Costa João Abraços Rodrigo Dias

18 6 9 16 5 19

8ºC 8ºC 8ºC 9º C 8º B 9º A

1

Barbara Ribeiro

1

11º A

1

Patrick de Almeida

13

CEF – 9º

2 3 4 5 6

Miguel Conceição Joel Vieira Pedro Rebelo Pedro Santos João Dias

13 12 17 16 16

11ºB 11ºB 11º A 11º A 10ºA

1 2 3 4 5

Daniel Dinis Pedro Conceição Filipe Azevedo Riccardo Oliveira Rafael Figueiredo

3 11 7 13 12

12º A 12º B 12ºC 12º B 12º A

6

Rui Lourenço

15

12º A

Juvenis Feminino

Juniore s Feminino

2 3 4 5 6

Daniela Calheiros Monica Santos Constança Viegas Beatriz Vieira Raquel Inácio

9 10 5 6 18

9º B 10ºA 10ºA 10ºB 10ºB

1 2 3 4 5

Ana Filipa Ribeiro Beatriz Figueiredo Lara Cruz Andreia Fernandes Sandra Gonçalves

1 2 8 3 6

12º A 12º A 12º A 12º B 11º PTAS

6

Sara Cruz

16

12º A

Juvenis Masculin o

Juniore s Masculin o

B A B A A C


12 | Pingos de Escrita

NOTÍCIAS DO 3º CICLO Visita à Unversidade de Aveiro - CEF Operador de Sistemas Informáticos A Universidade de Aveiro permite proporcionar aos alunos visitantes uma série de atividades que visam o conhecimento sobre tecnologias e meios de comunicação. Os dias abertos da Universidade de Aveiro pretendem mostrar e desenvolver atividades para todos os participantes com o objetivo de mostrar e demonstrar as suas aprendizagens, pesquisas e investigações, para além de permitir o desenvolvimento de diversos temas de interesse. No âmbito da lecionação de conteúdos nas disciplinas da Componente Tecnológica do Curso de Educação e Formação de Operador de Sistemas Informáticos, os docentes das disciplinas de ICORLI e IMM propuseram uma visita de estudo a esta Universidade, dado que no período de 19 a 23 de novembro estariam a decorrer os seus Dias Abertos, tendo esta visita de

estudo sido realizada no dia 22 de Novembro nas sessões sobre Redes de Sensores e Comunicação Máquina-Máquina e Robótica na UA (Podem os Robôs ser semelhantes aos Humanos?) Esta visita de estudo pretendeu aproximar os alunos do 2º ano do Curso CEF de Operador de Sistemas Informáticos a uma realidade tecnológica existente e relacionada com o ensino e aprendizagem do ponto de vista dos alunos e docentes da universidade. Esta atividade visou os seguintes objetivos: participar em atividades experimentais no âmbito de Redes de Sensores e Comunicações Máquina-Máquina, contactar com alguns dispositivos (nós sensoriais sem fios) dispersos pelo Instituto e monitorizar os valores lidos dos mesmos através de aplicações móveis para smartphone e webpages, contactar com atividades no âmbi-

to da robótica e com a apresentação de alguns robôs existentes fora e dentro da Universidade de Aveiro, assistir a demonstrações de funcionalidades de alguns robôs existentes no Departamento de Eletrónica, Telecomunicações e Informática, proporcionar situações de aprendizagem fora da sala de aula, desenvolver competências de observação direta, de registo e compreensão, compreender a dinâmica empresarial de uma organização, promover a consolidação conhecimentos adquiridos em situação sala de aula, desenvolver a visão interdisciplinar do saber, o sentido crítico dos alunos e o gosto pela cultura e cidadania. Assim, os alunos tiveram oportunidade de contactar com diferentes realidades tecnológicas ao nível do ensino, do conhecimento e do desenvolvimento de projetos em curso, nomeadamente aquando

a apresentação de projetos de doutoramento na utilização de sensores para a comunicação máquinamáquina. Os alunos tiveram também a oportunidade de perceber a realidade e utilidade dos conhecimentos ministrados no curso, nomeadamente na articulação evidente entre os conteúdos teóricos e a sua aplicação prática (Exemplo Matemática/robótica, CMA – Telemática). Quer a partida, como a chegada à escola esteve de acordo com o planificado. Os alunos mostraram-se muito atentos e participativos, colocando várias questões no decorrer da visita. Os professores acompanhantes foram a Diretora de Turma, Profª Filomena Bebiano e Profª Inês Silva (CEF - AE/IMM)


Pingos de Escrita |

13

NOTÍCIAS DO 3º CICLO

Pc - Clínica Curso de Educação e Formação de Instalação de Sistemas Informáticos O Curso de Educação e Formação de Instalação de Sistemas Informáticos visa criar profissionais que, de forma autónoma de acordo com as orientações técnicas, instala, configura e opera software de escritório, redes locais, Internet e outras aplicações informáticas, bem como efetua a manutenção de microcomputadores, periféricos e redes locais. Tem como atividades principais proceder à instalação e manutenção de computadores; instalar, configurar e operar com software de escritório: processadores de texto, folhas de cálculo, apresentações gráficas, gestores de dados e

outras aplicações informáticas e instalar e configurar computadores em redes locais e à rede Internet. No âmbito das disciplinas da componente técnica, os formandos do Curso de Educação e Formação de Instalação e Operação de Sistemas Informáticos, desenvolveram várias atividades no âmbito da PCClínica, ao longo do primeiro período, a saber: prestaram à comunidade educativa diagnóstico e assistência informática na reparação e manutenção rápida de computadores, sempre que solicitados; procederam à diagnose e reparação de equipamentos informáticos na Escola Secundária de Molelos, e

procederam à manutenção dos computadores da sala de Informática INF01A, dos computadores da Biblioteca e de alguns computadores de sala de aula. Todas as atividades desenvolvidas por estes formandos são sempre supervisionadas pelas docentes da componente técnica do curso. Os objetivos da PC-Clínica, são, entre outros, o de proporcionar situações de aprendizagem em contexto de vida real, promover a consolidação conhecimentos adquiridos em situação sala de aula; desenvolver a visão interdisciplinar do saber; desenvolver o sentido crítico dos alunos; tomar deci-

sões na aquisição de material e equipamento informático; desenvolver o gosto pela cultura e cidadania; contribuir para a formação e o desenvolvimento integral dos alunos; promover o reconhecimento do mérito dos alunos; contribuir para a formação e o desenvolvimento integral dos alunos e promover o sucesso escolar e a qualidade das aprendizagens. Os formandos têm manifestado grande empenho, dedicação e interesse em todas as tarefas propostas, o que muito congratula toda a Equipa Formativa e este Agrupamento de Escolas!

Pc - Clínica in loco Curso de Educação e Formação de Instalação de Sistemas Informáticos No âmbito da PC- Clínica in loco e das disciplinas da componente técnica de Instalação e manutenção de computadores e Instalação e configuração de computadores em redes locais e à rede Internet, os formandos do Curso de Educação e Formação de Instalação e Operação de Sistemas Informáticos, deslocaram-se, a pé, na manhã do dia 26 de Novembro, à Escola Sede do Agrupamento de Escolas de Tondela – Cândido de Figueiredo, no sentido de procederam à diagnose e reparação de equipamentos informáticos da sala 21, sob a supervisão da docente de ICCRLRI.

POSTO DE CANAS DE SANTA MARIA (ao lado da farmácia )

HORÁRIO:3as e 5as feiras 8:30 /11:30 e-mail: labcentravis.geral@gmail.com

tel/fax: 232 423 784 Largo de S. Pedro, 430 | Canas de Santa Maria | 3460-012 TONDELA

Para além dos objetivos da PCClínica, o Projeto PC- Clínica in loco, visa contribuir para melhorar o envolvimento das escolas do Agrupamento para a construção de uma cultura identitária; promover serviços de qualidade prestados pelo Agrupamento na comunidade educativa, promover o reconhecimento do mérito dos alunos e a formação e o desenvolvimento integral dos alunos. Assim, os formandos do Curso de Educação e Formação propuseram a reparação e manutenção in loco (no próprio local) das salas de informática (salas TIC) das escolas do Agrupa

mento. É um projeto muito ambicioso, mas exequível, que responsabiliza e valoriza os formandos do curso e conta com o seu sentido de responsabilidade e com a sua colaboração proativa. Como seria de esperar, fomos calorosamente acolhidos recebidos na Escola Sede, onde procedemos à limpeza e ao inventário e levantamento das características de todo o equipamento presente na sala 21, bem como à diagnose de problemas nos equipamentos informáticos. Prevê-se uma nova saída à sala 21 no próximo período, onde nos propomos a reparar as avarias diagnosticadas.

Todos os formandos presentes manifestaram grande espírito de iniciativa, camaradagem e profissionalismo. Ao longo do trabalho desenvolvido, foram muito organizados e empenhados. À Sede do Agrupamento de Escolas de Tondela, o nosso bem-haja pela confiança depositada! Prometemos voltar!


14 | Pingos de Escrita

NOTÍCIAS DO SECUNDÁRIO 10 de Dezembro

Direitos Humanos

… uma questão de Deveres! No próximo dia 10 de dezembro comemoramos mais um aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos. O sentido da sua existência mantém-se. Infelizmente, o atropelo aos direitos humanos é uma realidade visível no nosso quotidiano e não precisamos de ver os telejornais para dela nos apercebermos. Esse atropelo está aí, todos os dias, bem perto de nós, e uma vez por ano lembramos que toda a pessoa humana tem direito a viver uma vida digna e a ser feliz, para nos 364 dias seguintes esquecermos a obrigação de lembrar que os “outros” existem e que devemos fazer um pouco mais por eles! Por isso nos devemos questionar – O que devemos então verdadeiramente lembrar neste dia… os direitos humanos ou, antes, os deveres humanos!? Não é legítimo falar em direitos se não lembrarmos em primeiro lugar os deveres. E, como sabem, nos deveres cabe muito mais “aquilo que hei-de dar aos outros”, e menos o que “hei-de exigir dos outros”. Esta é também a questão essencial quando nos referimos aos direitos humanos. O nosso mundo está “doente” porque falta aos homens e mulheres a consciência de que para serem dignos e felizes terão de existir tornando os outros como parte e extensão da sua própria existência. Esta consciência levar-nos-á a sentir a obrigação, o dever de proporcionar o bem-estar daqueles que nos rodeiam e, por isso, como diria Dalai Lama – Se eu faço feliz o “outro”, então “eu” sou feliz. Palavras simples, mas tão difíceis

de viver no quotidiano da maioria das pessoas muito ocupadas consigo próprias, com a satisfação das suas necessidades, desejos e caprichos individuais. Por conseguinte, a questão dos direitos humanos, passa em primeiro lugar, pela tomada de consciência dos “deveres” que cada um de nós deve ter para com o “outro”, seu semelhante. O vertiginoso mundo dominado pela desmesurada ambição do lucro, pelos egoísmos das economias e correspondentes sociedades de mercado, conduziu-nos a uma profunda crise. Ela está aí bem instalada a fazer-nos sentir mergulhados numa encruzilhada sem saída, mas cujo significado é bem claro. Este modelo de mundo, este modelo de sociedade está esgotado! O que nos resta então?...Reinventarmos a nossa maneira de viver, recuperarmos os valores fundamentais que nos tornam realmente pessoas dignas, entendidas como um bem supremo e nunca como um meio ou objeto que possamos usar ao serviço de interesses menores. Construir um caminho de esperança tem obrigatoriamente de passar por aqui e tal desígnio obriga a que olhemos para os direitos humanos como verdadeiros deveres a cumprir. Faço desta mensagem um apelo especialmente dirigido aos jovens como vós, aqueles em quem devemos depositar a esperança na construção de um mundo melhor. Por que ser jovem é acreditar que é possível perseguir uma utopia e fazer de cada dia um passo para a concretizar.

Ficha Técnica: Propriedade e administração: Agrupamento de Escolas de Tondela Cândido Figueiredo - Tondela. Edição: Pingos de Escrita, 1ª edição – 2012-2013. Coordenador: Rui Nobre. Redação: Ana Gonçalves, Cide Lourenço, Fernanda Cavaleiro, Margarida Mata, Sérgio Rodrigues, Regina Santiago, Sofia Riquito. Composição Gráfica: Mª Isabel Viegas. Colaboradores: Professores e alunos do Agrupamento. Periodicidade: Trimestral. Tiragem: 1000 exemplares. Impressão: Tipografia Beira Alta.

A Importância da Comunicação Assertiva Somos os alunos do Curso Profissional Técnico Auxiliar de Saúde, e vimos colaborar com o nosso jornal partilhando conhecimentos e atividades desenvolvidos em disciplinas como CRI - Comunicação e Relações Interpessoais. Neste caso, pensamos que o nosso contributo pode ser muito positivo na partilha de aprendizagens sobre temas ligados à comunicação e às relações interpessoais, que interessam a todos para que comuniquemos melhor, nos tornemos melhores pessoas e, no nosso caso particular, ganhemos também competências técnicas no relacionamento com os utentes nas mais variadas situações. Pretendemos também construir junto da nossa comunidade uma imagem positiva da turma e do curso, mostrar que estamos disponíveis para dinamizar e enriquecer a vida da nossa escola e, com isso, mudar algumas opiniões menos favoráveis a nosso respeito. Neste artigo damos a conhecer um assunto que andámos a estudar: os diferentes estilos de comunicação que refletem diferentes tipos de comportamentos, sendo eles: o estilo agressivo, o estilo passivo, o estilo manipulador e o estilo assertivo. Muitos de nós temos comportamentos diferentes e adaptantes ao mesmo tempo para cada situação distinta. Mas o ideal é que prevaleça a comunicação assertiva. Tomámos consciência de como ela é importante nas relações interpessoais, e muito especialmente quando falamos de cuidado emocional do utente; um conceito chave que também explorámos em articulação com a assertividade e que é fundamental na atividade do auxiliar de saúde. Deixamos então as características principais de cada estilo: O estilo agressivo é caracterizado pela pessoa arrogante, que se valoriza à custa dos outros, que ignora aquilo que os outros dizem, mesmo sendo o mais correto. A pessoa marcada pelo este estilo é caracterizada pela frieza, pelo desprezo e intolerância e está ENUNCIADO (comunicação não assertiva)

sempre contra às ordens do seu superior. O estilo passivo, caracteriza-se pela pessoa que sente medo de mostrar o que sente e passa despercebida sobre os outros para não causar deceção e apresenta sinais tais como, bater com os dedos na mesa, mexer os pés e o riso nervoso. O estilo manipulador apresenta uma relação de tática com os outros e apresenta-se sempre cheio de boas intenções, mas nunca apresenta de forma clara quais são os seus objetivos e só mostra os seus talentos aos alvos mais fáceis de manipular ou enganar. O estilo assertivo defende os seus direitos e não deixa que ninguém o prejudique, mas também não passa por cima dos outros e exprime tudo aquilo que sente. É o estilo mais correto, pois respeita o outro, é frontal sem ofender, é honesto nas suas opiniões e sabe fundamentá-las com argumentos razoáveis. Esta forma de comunicação é fundamental para o exercício da nossa futura profissão, é o estilo que devemos adotar, pois é caracterizado pela relação de abertura e respeito pelo outro, pela honestidade, franqueza e atenta nos nossos direitos e dos outros. Realizámos vários exercícios práticos, posteriormente os nossos conhecimentos foram postos à prova num teste em que a professora nos colocou perante situações de comunicação não assertiva e que nós tínhamos de transformar em assertiva, sem alterar o conteúdo da mensagem. Por que achámos interessante e útil esse desafio, partilhamos convosco o exemplo das respostas que foram dadas pelo nosso colega Carlos Miguel Lopes e que vem mostrar que aprendeu bem a lição! Vanessa Cunha 11º|PTAS

RESPOSTAS (comunicação assertiva)

Estás sempre a interromper o meu trabalho!

Desculpa, mas gostava de continuar a resolver o meu trabalho sem interrupções.

Isso não está bem, então não vez que não é assim que se faz!

Talvez devesses voltar a olhar para isto, e ver se está mesmo tudo bem, ou então ver se existe alguma falha.

Não percebes nada do que eu digo!

Eu volto a repetir, talvez consigas perceber melhor o que quero dizer!

Olha que figura, isso é maneira de te apresentares?

Talvez não seja a melhor forma de te apresentares no local em questão.


Pingos de Escrita |

15

NOTÍCIAS DO SECUNDÁRIO

Dia da Filosofia

Menção Honrosa nas Olimpíadas de Física e apuramento para as International Physics Olympiad

"... Projeto de realização!" Na vida temos a oportunidade de experimentar, realizar e desejar. Ser feliz depende da nossa capacidade de enfrentar os problemas e da força que empregamos na sua concessão! Não duvidemos que é a encarar de frente todas as adversidades que atingiremos o sucesso e o respeito de muitas pessoas. Incrível! 3 anos se passaram na Secundária de Molelos e parece que foram 3 meses. Sim, o tempo é um recipiente quantitativo que marca a sua mensagem temporal num ingrediente que se esgota precocemente! Sorri, chorei, abracei, apaixonei -me, estudei... e todo mais um ínfimo número de coisas que tive a oportunidade de sentir em Molelos. Marcada pelo método de ensino regular e, em todas as fases, com a colaboração dos demais docentes torna-se uma das excelentes opções para se estudar. Não falemos sequer das boas condições e da tranquilidade vivida da escola, já que na zona envolvente deve ser das melhores instituições escolares que tive a oportunidade de ver. Existe tempo para fazermos tudo! Certo é que quando estamos entusiasmados com algo parece que todos os segundos são essenciais e que não chegam, necessitando de um "extra time" que, tristemente, não iremos ter. O importante para um estudante é saber aproveitar todas as fases que atravessa. Não deixar de viver nada! Mas atenção, tem de existir sempre um lugar para o estudo , sendo este o tópico mais importante, principalmente para quem quer ingressar no Ensino Superior. Humildade, é essencial! Nos 3 anos que passei em Molelos acreditei sempre nessa norma pessoal! Devemos ter objetivos, sonhos, aspirações... mas não fazê-lo de uma forma gananciosa oucom pozinhos de malvadeza, pois é meio caminho andado, nesta estrada de altos e baixos, para um abismo certo! Esperar pelo seu tempo, aguardar as oportunidades certas e dar o

No dia 28 de abril do ano letivo passado, (2012/2013) a nossa escola esteve representada na fase regional das Olimpíada, na Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade de Coimbra, tendo sido selecionado para participar na fase nacional, o aluno Pedro Almeida da Conceição. Este ficou entre os dez melhores do seu escalão. Assim, no dia 9 de junho, o Pedro, participou na fase nacional das Olimpíadas que se realizou em Lisboa no Museu da Eletricidade. O Pedro conseguiu destacar-se entre os 36 melhores do país, tendo ficado novamente entre os dez primeiros e recebido uma menção honrosa. O salto. Só os mais audazes conseguirão realizar todas estas etapas com base na humildade. Que poderei mais eu dizer? Neste momento sou um "reles" caloiro pela Escola Superior de Educação de Coimbra (ESEC) que tem como sonho ser jornalista (Comunicação Social). Só daqui a outros três anos poderei dizer se fui ou não, bem correspondido nesta minha nova "Aventura". Esta é a minha realização pessoal, é por isto que eu acredito e, sobretudo, é esse o meu motor de vida. Procurem também o vosso e verão que a vida é magnífica pois fortalece-nos e dá-nos a oportunidade de realizar todos os nossos desejos, sonhos e ambições! Aproveitem, ao máximo, nunca se esqueçam!

A SPF convidou o Pedro para, durante este ano letivo, participar em atividades de preparação com vista à participação nas provas de apuramento para as International Physics Olympiad (IPhO) e as Olimpíada Iberoamericana de Física (OIbF). Esta preparação dos alunos préselecionados engloba as matérias constantes do programa da IPhO e da OIbF, com particular ênfase nos temas não incluídos no ensino secundário. É condição obrigatória para integrar a préseleção a frequência de Física no 12º ano. A conferência contou com a presença de alunos do décimo e do décimo segundo ano da área de turismo e ainda dos alunos da turma “C” do sétimo ano de escolaridade que mostraram interesse em assistir. Decorreu num espírito bastante afável graças à capacidade de empatia e de comunicação do orador que, a partir de um pequeno vídeo disponível no “Youtube”, motivou os alunos para uma conversa que se prolongou por cerca de duas horas e onde falou da sua experiência pessoal e apresentou a sua visão do turismo para as próximas décadas.

Rui Fernandes

Conferência sobre empreendedorismo na área do Turismo Numa organização dos alunos do décimo segundo ano do curso profissional de turismo, realizou -se, no passado dia 8 de Outubro, uma conferência sobre empreendedorismo na área de turismo, proferida pelo jovem empresário Hélder Aguiar, proprietário da empresa Hélder Batista Aguiar - Eventos e Animação Turística(HBAevantur), que desenvolve a sua atividade em Portugal e na Suíça.

No final, os alunos mostraram o seu agrado pelas perspetivas apresentadas, tendo colocado várias questões pertinentes ao orador que a todas respondeu de forma entusiástica. prof. Rui Nobre

O grupo disciplinar de Filosofia, em parceria com a Associação Portuguesa de Filosofia e Ética Prática dinamizou o dia internacional da Filosofia no dia 15 de Novembro. Este dia é assinalado por recomendação da Unesco, desde 2002. Com este dia pretende -se promover a importância da reflexão filosófica e destacar o valor da filosofia para as nossas vidas quotidianas: “a filosofia é uma disciplina que estimula o pensamento crítico e autónomo e é capaz de trabalhar para uma melhor compreensão do mundo e da promoção da tolerância e da paz”. As atividades decorreram na Escola Secundária de Molelos, na EB0 de Tondela e no Jardim de Infância de Canas de Santa Maria. Gostaríamos de salientar o entusiasmo e a motivação de todos aqueles que participaram. Começando pelos mais pequeninos, assinalamos o espírito crítico e criativo com que interpretaram a história que lhes contámos, revelaram-se uns verdadeiros filosofozinhos.

Quanto aos alunos da Escola Secundária de Molelos participaram de forma diversa, mas com empenhamento revelador de uma atitude reflexiva sobre o mundo que os rodeia. É de salientar, que decidimos pela comemoração deste dia, respondendo ao apelo da Declaração de Paris em Prol da Filosofia emanado das Jornadas Internacionais de Estudo, organizadas pelo UNESCO, em fevereiro de 1995, em Paris. Reafirmamos que a educação filosófica, formando espíritos livres e reflexivos, capazes de resistir às diversas formas de propaganda, de fanatismo, de exclusão e de intolerância, contribui para a paz e prepara cada um para assumir as suas responsabilidades perante as grandes interrogações contemporâneas, designadamente no domínio da ética. Pelo grupo de Filosofia, prof. Ana Antunes


OUTROS Biblioteca Escolar Grupo Coral e Instrumental A biblioteca escolar associou-se à iniciativa do grupo disciplinar de Inglês na dinamização e realização da exposição do concurso de chapéus de Halloween, dirigida aos alunos do primeiro e segundo ciclos; e decoração e exposição de literatura horrível, também no terceiro ciclo e secundário. Na tarde de quarta-feira, a biblioteca teve uma fantasmagórica visita de bruxinhas do jardim-deinfância que vieram ler poções mágicas e encantadoras.

está de volta e promete…

O Grupo Coral e Instrumental do Agrupamento iniciou o ano letivo com uma atuação, na ACERT, convidado pela Câmara Municipal de Tondela , para a cerimónia de entrega dos prémios aos melhores alunos das escolas do concelho. Alguns dias depois, voltou a atuar no Auditório Municipal, na

Artes sem Limites “Arte sem limites” é um projeto direcionado a alunos com necessidades educativas especiais que frequentam o 1º ciclo da escola sede. No âmbito da expressão plástica do seu currículo, pretende-se que o trabalho incida numa perspetiva de socialização, privilegiando o trabalho em grupo e o desenvolvimento das capacidades psicomotoras com vista a uma maior autonomia e independência dos alunos.

cerimónia de entrega dos Diplomas aos alunos finalistas da Escola Secundária de Molelos. Após estas atuações, o grupo recebeu novas inscrições, fazendo castings para encontrar novos talentos. Teve uma elevada adesão e são muitos os alunos que fazem parte deste grupo. Agora, está a preparar futuras atuações, cantando e tocando todas as terças-feiras. Já está agendada a próxima atuação que será no início de 2013 com a atividade “ Cantar dos Reis”. Inês Dias nº14 6ºA

Natal deve ter estratégias para evitar desperdício Os alunos do 3º ciclo do Clube do Ambiente, na ESM, começaram a pensar o Natal refletindo sobre os valores da sustentabilidade ambiental. O primeiro passo foi a criação de uma árvore de natal com reutilização de material considerado desperdício. Vamos viver o Natal alegremente a pensar num mundo mais justo e sustentável. Bom Natal Alunos e prof. Mª Isabel Viegas

Os alunos do Clube do Ambiente e do 5ºG receberam na sextafeira, dia 16 de novembro, na Escola Sede, a Dr.ª Mafalda Ribeiro, Project Manager da Gesentrepreneur, a propósito de mais uma edição do projeto de empreendedorismo nas escolas. Tomaram conhecimento do tema do empreendedorismo e da importância que adquire atualmente, numa sociedade em rápida transformação. Realizaram uma atividade de grupo onde constataram que para se ser empreendedor é fundamental investir na capacidade criativa aliada ao conhecimento – a criatividade é a qualidade mais importante e que despoleta todas as outras. Terão agora uns meses para desenvolver um projeto e mostrarem as suas qualidades empreendedoras. A coordenadora do Clube do Ambientt Profª Manuela Aresta


1ª edição