Page 1

grande no processo de desenvolvimento hu-

mano, da infância à melhor idade, oportunizando momentos simbólicos e de convivência às regras. Manual de lazer e recreação foi elaborado para servir de instrumento acadêmico aos profissionais do lazer e aos demais interessados. Não é um manual somente de atividades; apresenta, também, conceitos teóricos sobre lazer e recreação, histórico dos tipos de brincadeiras e jogos, características dos jogadores e do recreador e áreas de atuação do profissional. Nesta obra, oportunizam-se a manipulação e a exploração de objetos, a comunicação com outras crianças e adultos, a participação de atividades com regras e em grupos e o desenvolvimento de valores morais, éticos e cívicos.

Tiago Aquino da Costa e Silva (Paçoca) – Kaoê Giro Ferraz Gonçalves

O

brincar e o jogar têm uma importância muito

Manual de lazer e recreação O mundo lúdico ao alcance de todos Tiago Aquino da Costa e Silva (Paçoca) – Kaoê Giro Ferraz Gonçalves

Manual de lazer e recreação

ISBN 978-85-7655-259-8

lui CD

I

nc

9 788576 552598

capa_final.indd 1

4/3/2010 16:55:15


emenda3.indb 12

3/3/2010 15:12:31


Manual de lazer e recreação

emenda3.indb 1

3/3/2010 15:12:25


Instituto Phorte Educação Phorte Editora Diretor-Presidente Fabio Mazzonetto Diretora-Executiva Vânia M. V. Mazzonetto Editor-Executivo Tulio Loyelo

emenda3.indb 2

3/3/2010 15:12:26


Manual de lazer e recreação O mundo lúdico ao alcance de todos Tiago Aquino da Costa e Silva (Paçoca) Kaoê Giro Ferraz Gonçalves

São Paulo, 2010

emenda3.indb 3

3/3/2010 15:12:27


Manual de lazer e recreação: o mundo lúdico ao alcance de todos Copyright © 2010 by Phorte Editora

Rua Treze de Maio, 596 CEP: 01327-000 Bela Vista – São Paulo – SP Tel/fax: (11) 3141-1033 Site: www.phorte.com E-mail: phorte@phorte.com

Nenhuma parte deste livro pode ser reproduzida ou transmitida de qualquer forma ou por quaisquer meios eletrônico, mecânico, fotocopiado, gravado ou outro, sem autorização prévia por escrito da Phorte Editora Ltda.

CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO-NA-FONTE SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ ___________________________________________________________________________________________ S578m Silva, Tiago Aquino da Costa e Manual de lazer e recreação: o mundo lúdico ao alcance de todos / Tiago Aquino da Costa e Silva (Paçoca), Kaoê Giro Ferraz Gonçalves. - São Paulo: Phorte, 2010. 344p.: il. Inclui bibliografia ISBN 978-85-7655-259-8 1. Recreação - Orientação profissional. 2. Jogos. 3. Brincadeiras. 4. Lazer. I. Gonçalves, Kaoê. II. Título. 09-5966.

CDD: 790.069 CDU: 793

17.11.09 25.11.09 016364 ___________________________________________________________________________________________

Impresso no Brasil Printed in Brazil

pre.indd 4

9/3/2010 09:50:24


Agradecimentos

Quando se chega ao término de um trabalho

e ainda continuam a fazê-lo. Agradeço a todos da

realizado, como este livro, para o qual foram dedi-

minha família pelas palavras de confiança e de

cadas eternas horas de pesquisas e debates, chega-

positividade.

mos à conclusão de que inúmeras pessoas foram importantes na concretização deste sonho.

emenda3.indb 5

Ao Daniel e à Sandra, pessoas que aprendi a amar, e, assim, ganhei novas pessoas em minha família.

Agradeço primeiramente a Deus, pelo envio

À minha noiva, Mérie Hellen, que esteve e

de energias positivas nos momentos mais difíceis

sempre estará ao meu lado, compartilhando meus

de minha vida.

sonhos com muita dedicação e compreensão.

Aos meus avós Abdenago (in memoriam) e Maria

Aos mestres, que se dotaram de singular ha-

(in memoriam), Rubens (in memoriam) e Helena, aos

bilidade ao dizer as palavras certas nos momentos

meus pais, Geraldo e Marlene, e aos meus irmãos,

certos, proporcionando força e motivação.

Diogo Aquino, Marília Costa e Nina Cristina, que

Aos meus amigos docentes da UniFMU e da

me ensinaram os valores de família e de cidadania

Uniban, que, nas conversas nos corredores e na

3/3/2010 15:12:28


sala dos professores, sempre ajudaram com palavras de incentivo. Um especial abraço aos professores Moacyr da Rocha Freitas e Georgios Stylianos Hatzidakis, que me oportunizaram o sonho de ser docente universitário. Ensinaram-me em poucas palavras os valores de confiança, responsabilidade e crescimento profissional.

Pautarei meus agradecimentos em três grandes colunas que me alicerçam. Primeiramente, agradeço a Deus, em cuja sabedoria procuro a luz para guiar meus caminhos. À minha família, na qual busco apoio e força em todos os momentos. Aos mestres, professores e amigos, que contribuíram em minha formação e sempre incentiva-

Aos meus eternos e queridos alunos, dos quais

ram o projeto de escrever este livro, esperando que,

sempre me lembrarei com muito orgulho e satisfa-

com seu conteúdo e sua beleza, contribua muito

ção. Um grande mestre é feito por grandes alunos.

para a leitura, o estudo e a pesquisa sobre recreação

Por fim, ao meu amigo Kaoê Gonçalves, pela

e lazer.

parceria e pelas horas de conversa para a elaboração deste manual.

Kaoê Giro Ferraz Gonçalves

Façamos dos nossos sonhos objetivos para toda a nossa vida. E assim, um dia, tudo desejado se tornará realidade.

Tiago Aquino da Costa e Silva (Paçoca)  

emenda3.indb 6

3/3/2010 15:12:28


Apresentação

Este manual foi elaborado para servir de ins-

si, sobre as pessoas que as rodeiam e sobre o

trumento acadêmico aos profissionais do lazer e

mundo em que estão inseridas. Oportunizam-se

aos demais interessados. Após anos ministrando

a manipulação e exploração de objetos, a comu-

cursos e palestras em diversas universidades, senti-

nicação com outras crianças e adultos, a parti-

mos a necessidade de um material que aproximasse

cipação de atividades com regras e em grupos

o conteúdo teórico dos grandes pesquisadores às

e o desenvolvimento de valores morais, éticos

necessidades práticas dos recreadores.

e cívicos.

O brincar e o jogar têm uma importância

As brincadeiras, os brinquedos e os jogos po-

muito grande no processo de desenvolvimento hu-

pulares no Brasil sofreram influências indígenas,

mano, da infância à melhor idade, oportunizando

dos portugueses e dos africanos. Entender e conhe-

momentos simbólicos e de convivência às regras.

cer essas manifestações populares nos faz perceber

É por meio das brincadeiras e dos jogos que as crianças ampliam seus conhecimentos sobre

emenda3.indb 7

a miscigenação de povos e suas influências na formação do ser humano.

3/3/2010 15:12:28


Entender o ser humano que participa dos jo-

Você, caro leitor, irá se deparar com a Nina e o

gos e brincadeira, ou seja, o jogador, é fundamen-

Kadu durante a leitura deste manual. Eles são per-

tal para um bom desenvolvimento das atividades

sonagens fundamentais, pois irão acompanhá-lo

propostas. Com isso, caracterizamos as diversas

durante toda a leitura, apresentando-lhe os jogos e

faixas etárias (3 a 6 anos, 7 a 12 anos, adolescentes,

as brincadeiras dos capítulos.

adultos e melhor idade), além dos portadores de necessidades especiais. Adequar os diferentes jogos e brincadeiras às características dos jogadores é imprescindível para a obtenção de sucesso.

Nina e Kadu são as crianças responsáveis por trazer ao livro a alegria, a simpatia e, acima de tudo, a dinâmica das atividades. Sejam bem-vindos e desfrutem deste manual, ao lado de Nina e Kadu!

Apresentamos os diversos tipos de jogos, cada um com suas especificidades e características: jogos tradicionais, jogos e brincadeiras circenses, jogos teatrais, jogos cooperativos, rodas e brincadeiras cantadas, gincanas e matroginástica. As atividades devem ser adequadas e adaptadas às diversas áreas de atuação. Com a leitura, você, leitor, perceberá as inúmeras oportunidades mercadológicas da recreação e do lazer, o que se dá pela necessidade de ocupação do tempo livre das pessoas de forma prazerosa e saudável. O recreador, então, passa a ser fundamental para que essa estrutura aconteça com sucesso. Ter o perfil profissional para um bom recreador exige estudos, pesquisas e horas de atividades práticas. No capítulo 9, você encontrará um repertório de brincadeiras e rodas cantadas e, ao final do livro, um CD

l em que constam algumas das músicas

ali apresentadas. Esperamos que a leitura deste manual seja, primeiramente, de forma lúdica, proporcionando alegria e prazer, e que contribua para a sua formação profissional.

emenda3.indb 8

3/3/2010 15:12:30


Prefácios

emenda3.indb 9

Há quase duas décadas o Departamento de

tensão em Recreação Aquática. Após observá-lo

Pós-Graduação e Extensão da FMU – Educação

naquele e em outros cursos, convidei-o a apre-

Física, atendendo à demanda de mercado e apon-

sentar projetos de cursos de extensão em Recrea-

tando novas tendências, oferece cursos aos pro-

ção e Lazer. A maioria daqueles projetos faz parte

fissionais e aos graduandos em Educação Física,

deste livro.

tendo como objetivo, principalmente nos cursos

A aderência aos cursos foi impressionante, de

de extensão, desenvolver áreas e/ou temas não con-

forma que, a partir de solicitações dos participantes,

templados pela matriz curricular dos cursos de gra-

foi criado o curso de pós-graduação em Recreação

duação; além de oportunizar a descoberta de “no-

e Lazer, em que, evidentemente, o Paçoca foi um

vos talentos” acadêmicos.

dos docentes.

Nesse contexto conheci o Paçoca, por in-

É gratificante observar sua trajetória de su-

termédio do Prof. Ms. Mauricio Duran Pereira,

cesso, inicialmente, como aluno da graduação

quando ele o auxiliava durante um curso de ex-

e, em seguida, auxiliando profissionais de reno-

3/3/2010 15:12:31


me, como os Professores Maurício (já citado),

Ao ser convidado para escrever o prefácio des-

Alberto Klar e William Urizzi de Lima (Natação

te livro, senti-me extremamente honrado, pois ser

e Atividades Aquáticas) e Pedro Luis Valverde

convidado a apresentar uma obra como esta, é uma

e Vinícius Cavallari (Recreação e Lazer), refe-

responsabilidade enorme.

rências nacionais em suas respectivas áreas. Em

Fiquei me perguntando duas coisas: como

busca de voos mais altos, Paçoca desenvolveu

apresentar um livro escrito pelo Paçoca e pelo

e ministrou seus próprios cursos e, com Kaoê,

Kaoê? Será que o livro terá bexigas coloridas enfei-

abriu uma empresa de atividades recreativas e

tando a capa? Pois me lembrei, então, da apresen-

coordena vários eventos.

tação do TCC dessa dupla, na Faculdade de Edu-

Kaoê, parceiro inseparável, é quem traz

cação Física da UniFMU. Apesar de terem temas

o Paçoca para a “Terra” e, com a mesma alegria,

diferentes,o Paçoca sobre natação e o Kaoê sobre

disposição e comprometimento de seu amigo, é o

judô, ambos falavam de algo muito mais importan-

contraponto da “dupla”. A organização dos temas

te, o lúdico. Não preciso dizer quais foram os dois

deste livro tem o seu “dedo”.

únicos painéis de apresentação de TCC com bexi-

A sequência natural seria transformar as expe-

gas enfeitando sua volta.

riências e o sucesso dos cursos e da participação em

Este livro difere de outros manuais de recreação,

congressos e eventos nacionais e internacionais em

não mostra apenas as atividades e pronto; ele come-

livro. Daí a importância da Phorte Editora, pioneira

ça com conceitos de recreação e lazer, fala da crian-

no incentivo aos profissionais da Educação Física

ça, dos jogos, dos brinquedos e das brincadeiras e

para a publicação de seus estudos, que soma esta

chega ao recreador.

obra ao seu vasto catálogo.

Paçoca e Kaoê nasceram recreadores; é im-

Agradeço a honra e o privilégio de apresentar

possível ficar perto dos dois e não se sentir alegre.

os autores e convido o leitor a participar efetiva-

Por isso, ao ler a segunda parte do livro, sobre

mente desta obra, que passa a ser referência em sua

Organização recerativa dos jogos e das brincadeiras, tenha

área de conhecimento.

certeza de que eles já brincaram e jogaram todas as

Sem “brincadeira”, é um livro que deve ser “levado a sério”!

atividades descritas. A terceira parte do livro é uma forma de compartilhar com os leitores a experiência pro-

Prof. Moacyr da Rocha Freitas Coordenador Acadêmico do Departamento de

fissional que ambos têm nas diferentes áreas de atuação do recreador.

Pós-Graduação e Extensão de Educação Física

Este livro deve ser lido por todos, seja recrea-

da UniFMU

dor, professor, pai, mãe, enfim, por todos aqueles como eu, o Paçoca e o Kaoê, pois...

emenda3.indb 10

3/3/2010 15:12:31


“A gente gosta de brincar de circo Dar cambalhotas, fazer palhaçada A gente adora imitar os bichos Como é bom brincar

A gente faz a mágica mais linda Transforma a vida numa grande festa A gente canta, dança, bate palma E não quer parar

O palhaço me deixa tão feliz Quando brinco bate forte o meu coração” (O Circo – Xuxa)

Prof. Ms. Mauricio Duran

emenda3.indb 11

3/3/2010 15:12:31


emenda3.indb 12

3/3/2010 15:12:31


Sumário

Parte 1 As quatro peças fundamentais do lazer e da recreação: conceituação, jogadores, atividades e recreadores, 17

1 Conceitos fundamentais: lazer, recreação, ócio e ociosidade, 21

2 Características dos jogadores: entendendo as faixas etárias e analisando as características cognitivas, motoras e socioafetivas, 29 2.1 Crianças de 3 a 6 anos, 30 2.2 Crianças de 7 a 12 anos, 31 2.3 Jovens e adolescentes a partir dos 13 anos, 33 2.4 Adultos, 34 2.5 Melhor idade, 34 2.6 Portadores de necessidades especiais, 37

emenda3.indb 13

3/3/2010 15:12:31


3 Jogo, brincadeira e brinquedo: conhecendo o universo lúdico, 43 3.1 Breve histórico do jogar e do brincar, 44 3.2 Os jogos, 45 3.3 As brincadeiras, 48 3.4 Atitudes envolvidas nas brincadeiras e nos jogos, 49 3.5 Os brinquedos, 49 3.6 Organização e elaboração dos jogos e das brincadeiras, 51

4 O recreador: perfil e formação profissional, 53

Parte 2 Organização recreativa dos jogos e das brincadeiras: os diferentes jogos e suas respectivas características, 57

5 Jogos tradicionais: resgatando as brincadeiras e os jogos populares, 61 5.1 Reapresentando os jogos tradicionais infantis, 62 5.2 Enfim, os jogos tradicionais chegaram, 66 5.3 Repertório de jogos tradicionais, 68

6 Jogos e brincadeiras circenses: manifestação lúdica da cultura corporal, 83 6.1 A origem e a história do circo, 84 6.2 A recreação e as atividades circenses, 89 6.3 Prática das modalidades circenses: uma ação lúdica, 90 6.4 Repertório de brincadeiras e jogos circenses, 97

7 Jogos teatrais aplicados ao lazer: do improviso ao riso, 119 7.1 A formatação do jogo teatral, 120 7.2 Repertório de jogos teatrais, 122

8 Jogos cooperativos: com o outro, eu também ganho, 141 8.1 Repertório de jogos cooperativos, 145

9 Rodas e brincadeiras cantadas: vivências transformadoras, 151 9.1 Repertório de brincadeiras e rodas cantadas, 154

emenda3.indb 14

3/3/2010 15:12:31


10 Gincanas: conjunto de provas motoras e cognitivas, 161 10.1 Estruturação de uma gincana, 163

11 Matroginástica: a dança recreativa que envolve a família, 165 11.1 Estruturação de uma sessão de matroginástica, 168

Parte 3 Áreas de atuação e coleção de atividades por ambiente, 171

12 Acampamentos e acantonamentos: fazendo a alegria da garotada, 177 12.1 Organização de um programa recreativo, 180 12.2 Atividades para acampamentos e acantonamentos, 182

13 Meios de transporte (recreação a bordo): pela terra, pelo céu e pelo mar, 199 13.1 Atividades recreativas a bordo, 201

14 Buffets e casas de festas: transformando o sonho em realidade, 213 4.1 Atividades recreativas para festas infantis, 217

15 Clubes e espaços esportivos: vestindo o uniforme do clube, 227 15.1 Tematização da recreação de um clube, 229 15.2 Atividades recreativas para clubes, 229

16 Condomínios residenciais: animação e entretenimento a todo vapor, 241 16.1 Atividades recreativas para condomínios residenciais, 243

17 Empresas e espaços de negócios: fazendo parte do mundo corporativo, 249 17.1 Atividades recreativas corporativas, 254

18 Associações filantrópicas: a recreação como função social, 271 18.1 Atividades recreativas para associações (jogos tradicionais e com poucos materiais), 272

19 Hospitais: humanização lúdica, 281

emenda3.indb 15

3/3/2010 15:12:32


20 Colônias de férias: recreação e natureza, 285 20.1 Organização e administração, 287

21 Hotéis: viajar, atender e hospedar, 289 21.1 Atividades recreativas para hotéis e colônias de férias, 294

22 SPAs e espaços de saúde: motivação por meio dos momentos lúdicos, 303 22.1 Atividades recreativas para SPAs, 305

23 Escolas e espaços de ensino: jogando e aprendendo, 313 23.1 Atividades educativas para escolas, 317

24 Piscinas e parques aquáticos: o prazer de brincar na água, 323 24.1 Atividades recreativas aquáticas, 325

Referências, 335

emenda3.indb 16

3/3/2010 15:12:32


Parte 1 As quatro peças fundamentais do lazer e da recreação conceituação, jogadores, atividades e recreadores

cap_1.indd 17

5/3/2010 12:06:25


emenda3.indb 18

3/3/2010 15:12:32


emenda3.indb 19

Quando começamos um capítulo de con-

proporcionar conhecimentos importantes à or-

ceituação, declaramos que as afirmações e as

ganização e à realização de qualquer atividade,

conclusões foram baseadas nas pesquisas relata-

seja ela recreativa ou educativa.

das por grandes pensadores e estudiosos aliadas

O que é lazer? E recreação? Como tudo

às nossas práticas e estudos como recreadores

isso surgiu? São perguntas respondidas ao lon-

e professores universitários/escolares. Acredi-

go desta parte, fundamental e imprescindível

tamos que estudar e entender as quatro peças

para o entendimento deste Manual. E qual a

fundamentais do lazer e da recreação (concei-

relevância de estudarmos as características de

tuação, jogadores, atividades e recreadores) é

cada indivíduo que participa de alguma ativi-

3/3/2010 15:12:33


dade recreativa? É preciso analisar as características cognitivas, motoras e socioafetivas de cada faixa etária, pois assim é possível adequar a formação do jogo/brincadeira às necessidades de satisfação de quem pratica. Entre e mergulhe no mundo da leitura deste Manual! Sejam bem-vindos ao mundo do lazer e da recreação!

emenda3.indb 20

3/3/2010 15:12:33


emenda3.indb 12

3/3/2010 15:12:31


grande no processo de desenvolvimento hu-

mano, da infância à melhor idade, oportunizando momentos simbólicos e de convivência às regras. Manual de lazer e recreação foi elaborado para servir de instrumento acadêmico aos profissionais do lazer e aos demais interessados. Não é um manual somente de atividades; apresenta, também, conceitos teóricos sobre lazer e recreação, histórico dos tipos de brincadeiras e jogos, características dos jogadores e do recreador e áreas de atuação do profissional. Nesta obra, oportunizam-se a manipulação e a exploração de objetos, a comunicação com outras crianças e adultos, a participação de atividades com regras e em grupos e o desenvolvimento de valores morais, éticos e cívicos.

Tiago Aquino da Costa e Silva (Paçoca) – Kaoê Giro Ferraz Gonçalves

O

brincar e o jogar têm uma importância muito

Manual de lazer e recreação O mundo lúdico ao alcance de todos Tiago Aquino da Costa e Silva (Paçoca) – Kaoê Giro Ferraz Gonçalves

Manual de lazer e recreação

ISBN 978-85-7655-259-8

lui CD

I

nc

9 788576 552598

capa_final.indd 1

4/3/2010 16:55:15

Manual de lazer e Recreação  

Prévia do livro Manual de Lazer e Recreação

Advertisement