Issuu on Google+

Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

1

Ano II Edição nº 15 Maio de 2011

Distribuição exclusiva nas unidades da Padaria Brasileira e Brasileira Express

Ciência realiza o sonho da maternidade ABC possui o maior serviço universitário de reprodução humana do País, com técnicas que beiram à ficção científica

mercado

turismo

consumo

Conecte-se à sua casa

Madeira: exuberância cercada pelo Atlântico

Escolha o presente ideal para sua mãe


2

Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

3


Você já pensou em mandar “todo mundo” embora de sua empresa? Qualquer semelhança NÃO é mera coincidência...

É muito comum encontrar nas empresas, os seguintes PROBLEMAS de ADMINISTRAÇÃO: Falta de comunicação e planejamento, problemas de relacionamentos, normas, disciplina, desperdícios, controles, marketing e demora nas decisões. Também é muito comum encontrar gente assim nas EQUIPES:

“Mortos-Vivos”: Gente desmotivada, lerda, cansada, verdadeiros “Mortos-Vivos”; “Sabonetes”: Têm enxurradas de desculpas para tudo, soluções mesmo que é bom nada; “Urubus”: Para qualquer novidade, a resposta deles é a mesma: “Não vai dar certo, sempre foi assim”!; “Perdidos no Espaço”: Profissionais sem planejamento algum, não sabem onde estão e nem para onde ir; “Tiradores de Pedido”: Se acomodam com metas muito abaixo de sua capacidade e até evitam os clientes.

Calma, não dispense ninguém agora. TODOS estes PROBLEMAS de ADMINISTRAÇÃO e nas EQUIPES têm solução!

Empresas, especialmente as familiares, aumentam a lucratividade e se tornam mais fáceis de gerenciar com a Consultoria da ANR Profs. USP .'. A Consultoria da ANR Profs. USP gera muitos Resultados para Sua Empresa: Aumento da lucratividade, crescimento planejado e controlado, mais organização e novas soluções; Aceleração da Profissionalização, Redução de Custos, Planejamento Estratégico e de Marketing; Melhores resultados em vendas e negociações, excelência em atendimento e Clientes fidelizados; Lideranças mais eficazes, melhor comunicação e relacionamentos, equipes mais preparadas e motivadas. Já atendemos empresários e profissionais de empresas de TODOS os portes e segmentos, como por exemplo: buonny

Projetos e Serviços

.'. Agende uma reunião para sua empresa de qualquer porte ou segmento: (11) 4232-7218 (11) 2835-3004 (11) 7715-0376 .'. De pé e à Ordem para Servir: A ANR Profs. USP é uma Entidade dirigida por professores e consultores experientes, com ampla vivência prática e com formação na Universidade de São Paulo – USP.


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

EDITORIAL

6

A vida e seu sentido Estamos em meio a duas datas que celebram a vida: a Páscoa, que para várias religiões significa ressurreição, ou seja, uma nova vida; e o Dia das Mães, homenageando quem nos proporcionou a vida. O homem, por ser o único animal com consciência, não vive simplesmente. Ele procura dar um sentido à sua vida. O sentido da vida para todos os animais é passar os genes para frente e garantir a continuidade da espécie. Mas esse sentido biológico não é suficiente para o ser humano. A questão central do sentido da vida é saber se a vida tem finalidade e valor. Ter um alvo é uma condição necessária para o sentido, sem, contudo, ser suficiente. A mitologia grega ilustra este aspecto com a estória de Sísifo. Condenado por Zeus, Sísifo tem de empurrar uma grande pedra até o alto de um monte. Lá chegado, a pedra escapa de suas mãos e rola outra vez encosta abaixo, o que o obriga a voltar a empurrá-la, repetindo esta ingrata tarefa para toda a eternidade, tornando a existência de Sísifo absurda e sem sentido. Ela não tem finalidade alguma. Os valores cultuados por cada pessoa, em geral, definem a finalidade de sua existência sobre este planeta. Por isso, torna-se difícil, para nós ocidentais, orientados pela cultura judaico-cristã, entendermos, por exemplo, os suicidas muçulmanos ou a prática do harakiri pelos japoneses. Construímos, ao longo do tempo, de forma personalizada, um sistema de valores, influenciados pelo ambiente em que vivemos. Eles concorrem para a finalidade de nossas ações e, portanto, oferecem um sentido à vida. Além de deixar nossa marca no DNA de um descendente, o que seria unicamente viver, cada um de nós procura dar sentido à vida por meio de uma ou mais finalidades a ela, o que a sabedoria popular vaticina como “cada um escolhe o seu destino”.

Nesta Edição 6 Editorial 8

Mercado O futuro invade as residências

12

Tecnologia Mundo em rede

16

Capa Presente da Medicina

22

Artigo Filhos: investimento altamente lucrativo

24 Negócios em Movimento Agência de Desenvolvimento sob o comando de Valter Moura 26

Conto Quebra-Cabeça

28

Mundo Pet Terapias para o seu pet ficar zen

30

Turismo Madeira: paraíso Português

32

Consumo Acerte o presente da mamãe

34

Brasileira

35

Dia Melhor Indica

38

Por que sou Brasileira?

Carlos A. B. Balladas Publisher Carla G. Ferreira Marina Schmidt Reportagens Elaine Bosso Luz Diagramação Eduardo Bonelli Ney Euphrausino Publicidade A revista Dia Melhor é uma publicação da CABB Editora Ltda. Distribuição gratuita nas lojas da Padaria Brasileira e Brasileira Express. Tiragem desta edição: 8.000 exemplares. Fale conosco: Avenida Utinga, 413 Santo André - S.P. CEP 09220-610 Tel. (11) 4463-3222 diamelhor@diamelhor.com.br Capa – Texto: Marina Schmidt. Fotos: Istockphoto e Carlos Alexandre. Mercado: Marina Schmidt. Fotos: Divulgação. Tecnologia – Texto: Eduardo Kazé. Fotos: Divulgação. Livro – Texto: Eduardo Kazé. Ilustração: Divulgação. Negócios em Movimento – Texto: Carla Guedes Ferreira. Fotos: Divulgação. Segurança – Texto: Carla Guedes Ferreira. Fotos: Divulgação. Conto – Texto: Eduardo Kazé. Ilustração: SXC divulgação. Mundo Pet Texto: Carla Guedes Ferreira. Fotos: Carlos Alexandre. Turismo – Texto: Eduardo Kazé. Fotos: DRT, D. Laubner, Miguel Perestrelo, Marcial Fernandes DRT divulgação. Consumo – Texto: Carla Guedes Ferreira. Fotos: Divulgação. Brasileira – Textos e fotos: MP & Rossi Comunicações. Dia Melhor Indica – Textos: Carla Guedes Ferreira. Fotos: Divulgação. Por que sou Brasileira? – Textos e fotos: Eliana Luccio e Eduardo Kazé. Outras publicações da editora

www.pfinal.com.br


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

Pensando em expandir? Fique tranquilo, estaremos lá com você.

7

Rio de Janeiro - RJ

Seu Expedito

PME

ANS nº 34527-0

O Uniplan PME é o plano de saúde perfeito para pequenas e médias empresas, com funcionários na região e fora daqui. Tenha todo o cuidado da Unimed ABC no Brasil inteiro.

Consulte seu corretor ou ligue para (11) 4432-1180 comercial@unimedabc.com.br www.unimedabc.com.br

anos


MERCADO

8

O futuro invade as residÊncias F

az pouco tempo que ela passou a fazer parte da vida das pessoas. Em apenas duas décadas a automação residencial transformou em realidade o sonho de viver em um ambiente integrado com o que há de mais moderno e prático no uso doméstico da tecnologia. Os benefícios e o crescimento do setor, hoje, estão ao alcance de um mercado cada vez mais amplo, que investe e anseia por novidades. Quem cresceu assistindo os desenhos animados d’Os Jetsons e a popular série Jornada nas Estrelas (Star Trek) exibidas a partir da década de 1960 – quando

celulares e computadores pessoais eram uma tecnologia distante da realidade – se encantou com alguns usos da inteligência eletrônica aliada à ambientes domésticos e profissionais. Foram cerca de 40 anos para esses feitos tornarem-se possíveis. O futuro vislumbrado no cotidiano da família Jetson, com carros voadores e um andróide como empregada e o teletransporte da tripulação do comandante Kirk ainda não fazem parte do nosso dia a dia, mas outras inúmeras traquitanas, antes só vistas em filmes e livros de ficção, tornaram-se imprescindíveis em nossas vidas.

Do rádio à internet, as inovações encurtaram distâncias, aproximaram pessoas e seus interesses. O tempo de envio de uma mensagem por carta, antes contados em dias, passou a ser conferido em décimos de segundos por meio do e-mail. A tecnologia produz mudanças em nosso modo de pensar, em nosso comportamento, e por consequência cria novas formas de habitar um ambiente.

Ambientes automatizados

Automatizar sistemas é uma prática viável para residências a partir de 1990, depois de já ter sido desenvolvida para


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

10 Casa do Futuro permite controle da residência pelo celular. O banho na smarthydro (ao lado) e na smartshower (à esquerda) pode ser programado a distância

usos industriais. O período, embora curto, demonstra o potencial do setor, que cresce na mesma velocidade nas quais avançam as novas tecnologias. “É um mercado novo no Brasil, ainda não consolidado, mas com crescimentos de 30 a 40% ao ano”, destaca o engenheiro José Roberto Muratori, um dos fundadores da Associação Brasileira de Automação Residencial (Aureside). Em mais de uma década de atuação na área, Muratori acompanha as mudanças do setor, que hoje está mais próximo da realidade de uma parcela maior da sociedade e faz parte do rol de exigências dos novos consumidores. “Algumas pessoas são resistentes às novas tecnologias, mas quem nasceu na era da informação e está montando sua casa já incorpora essas novidades, tanto que os novos apartamentos contam elementos de automação aos seus projetos, em menor ou maior escala”, comenta. “O processo para incorporação dessas tecnologias, no entanto, ainda é muito lento na construção civil. Não é uma crítica, é uma constatação. Um projeto que leva cinco anos para ser concluído, por exemplo, já estará desatualizado ao final, dada a velocidade com que ocorrem as mudanças”, esclarece Muratori. Com a mesma rapidez, surgem cada vez mais empresas que prestam serviços especializados de automação, gerando desenvolvimento ao setor e redução de preços, tudo determinado pela exigência dos consumidores. “Nós constatamos o crescimento do mercado pelo aumento no número dos nossos associados, que dobrou nos últimos dois anos”, revela o membro da Aureside.

Conectada e acessível

Com esse novo sitema, o usuário poderá personalizar seu projeto”

De acordo com a Aureside, nos últimos cinco anos o mercado brasileiro registrou redução nos custos de instalação que chegam a 50%. “É possível ter um nível bom de automação, em um apartamento médio, com investimento de 15 a 20 mil reais”, afirma Muratori. “As pessoas talvez tenham criado um mito relacionado ao custo de instalação”. Se os valores reduzidos são um atrativo para quem quer investir na Casa do Futuro, o processo de instalação é um motivo a mais para atrair novos clientes. É possível automatizar uma casa inteira sem qualquer tipo de transtorno para

o morador. A tecnologia sem fio é capaz de adaptar a instalação às existentes na casa, sem quebrar paredes e passar fiação, como destaca Renato Oliveira, diretor comercial da iHouse, empresa especializada em automação residencial. “Com a nova linha de produtos sem fio e com as estratégias de expansão adotadas, nossa expectativa é que haja uma rápida ampliação de parcerias em todo o Brasil: integradores, lojas de iluminação e escritório de arquitetura, majoritariamente. Com isso, o acesso de nossos produtos ao consumidor final será facilitado”, afirma. Entre os últimos lançamentos da empresa, o sistema Wallpad – que combina em um único aparelho sistemas de iluminação e equipamentos, como ar condicionado e persianas, por exemplo – e Home Controller, aparelho controlador dos equipamentos de som e imagem usando tablets e smartphones são os grandes destaques de uma linha que permite a comunicação sem fio de uma série de módulos residenciais, todos são controlados pelo usuário via internet, provando que a comunicação é ponto central das atuais tecnologias. “Com esse novo sistema, o usuário poderá personalizar seu projeto de automação de acordo com suas preferências e necessidades, podendo até expandir a rede para quantos ambientes quiser utilizando o maior número de módulos”, reforça Oliveira.

Futuro sustentável

“A projeção do segmento para os próximos anos é conseguir fazer com que a casa tecnológica se torne mais eficiente energeticamente, de forma natural”, adianta Muratori. A eficiência no uso dos recursos energéticos revela a preocupação em poupar não só recursos naturais, o uso da inteligência eletrônica em casa pode resultar em benefícios para o bolso do consumidor, com a vantagem de respeitar o meio ambiente. Controlar o gasto de energia em casa é uma das propostas da iHouse, com o lançamento do Snapgrid, um aparelho que relaciona o consumo de vários equipamento. Além dessas indicações, o aparelho também fornece uma estimativa mensal de gasto, utilidade que já está sendo aproveitada por construtoras de edifícios residenciais. “Inteligência, conforto e segurança são áreas contempladas, mas a automação é dirigida pelo usuário. Ela pode ser uma ótima ferramenta tanto para o conforto, como vem ocorrendo até aqui, quanto para redução de gastos”, analisa Muratori.


TECNOLOGIA ESTÉTICA

12

o MUNDO EM REDE A

interatividade entre indivíduos está presente desde os primórdios de nossa existência. Somos seres sociais. E tanto somos que, nos últimos anos, criamos ferramentas de interação que maximizam a experiência de sociabilidade e nos permite, categoricamente, conectar-nos com outras pessoas. As redes sociais são uma realidade. Mas como utilizá-las sem prejuízos? Como não nos transformarmos no “feiticeiro” que perde o controle sobre o próprio “feitiço”? Como proteger nossa identidade e privacidade frente à superexposição fundada na internet? Em face a esta questão, a revista Dia Melhor buscou compreender o fenômeno das redes sociais. As respostas estão, como é de se esperar, longe de serem formuladas com precisão, dada à rapidez com que se fundamenta o desenvolvimento tecnológico. No entanto, similar a todo progresso humano, as elucidações seguem concomitantes ao problema. Dia após dia, novos esclarecimentos dão luz à escuridão e, por meio de iniciativas e empenho de profissionais ligados a esta área, instrumentos de evolução começam a se difundir na vida online.

O homem em rede

É possível afirmar, por meio da sociologia, que o comportamento humano contém padrões. Ou seja, somos iguais independentemente da cultura que nos cerca

É possível afirmar, por meio da sociologia, que o comportamento humano contém padrões

ragindo, independentemente da plataforma (por exemplo, Facebook, Orkut e similares). Hoje, a possibilidade de interação acelerou as relações que anteriormente levavam muito tempo, mas a mudança não é só no mundo digital, é no mundo social. A internet só existe porque existem possibilidades sociais para ela”. A internet parece, assim, ter expandido uma potencialidade do ser humano. A assossiação não mais necessita de intimidade ou proximidade. As fronteiras vão por terra e o sentimento de “nós” ganha dimensões jamais vistas.

Perigo em rede

(guardadas, claro, as devidas proporções étnicas). Em qualquer lugar do mundo, saudações padronizadas são utilizadas. “Como vai?”, por exemplo, se diferencia somente em língua e entonação; e seu caráter representa a mesma cordialidade para qualquer indivíduo do planeta. Tal uniformidade é a essência da interação entre pessoas. A internet assentou prova nisso: podemos conversar com alguém na China – caso consigamos compreender o idioma – sem perder ou modificar qualquer noção de relacionamento. O mundo globalizado pela rede de computadores permitiu essa constatação. Segundo Augusto de Franco, escritor e consultor, “redes sociais são pessoas inte-

Porém, como todo grande enriquecimento, este também resulta em problemáticas. Para o hebiatra (médico especialista em adolescentes) Maurício de Souza Lima, cautela e atenção são indispensáveis – principalmente por parte dos pais – quando o assunto são os jovens. “Adolescentes têm como característica primeiro agir e depois refletir. Chego a ponderar que primeiro digitam e depois pensam”, ironiza o médico. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a adolescência vai dos 10 aos 20 anos de idade. Apesar dos reflexos do mundo interativizado, as particularidades dessa faixa etária são históricas, podendo, inclusive, ser encontradas em meados do século XVI, na obra do filosofo europeu Francis Bacon: “Os desatinos da juventude são conspirações contra a velhice; pagam-se caro, ao anoitecer,


14

Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

Abreu diz que na internet o conceito de relação é diferente

as loucuras da manhã”. Historicidades à parte, o jovem contemporâneo responde a características específicas, como explica doutor Maurício: “Podem ser enumeradas as motivações do adolescente do século 21. A primeira é a curiosidade: 90% de meus pacientes que, por exemplo, experimentaram alguma droga, afirmam que foi por esse fator. Segundo, prazer imediato. É tudo para agora e, em parte, isso se deve a própria mídia – você vê revistas com manchetes dizendo ‘perca peso em 40 minutos’, isso é absurdo, somos a sociedade do imediatismo. Na sequência vem o sentimento da onipotência que os jovens creem possuir: é algo como imaginar que o mundo gira em torno deles. Em penúltimo lugar está a visão de invulnerabilidade – acontece com os outros, não comigo. E por último, e ainda não menos importante, influência do grupo de amigos que,

Para Lima, os adolescentes têm como característica primeiro agir e depois refletir

Segundo Franco, a internet só existe porque existem possibilidades sociais para ela

hoje, incluem tanto os do mundo real quanto os do digital”. Essas características, ainda que predominantemente correspondentes ao meio social, também possuem raízes biológicas. “A conexão neural dos jovens está diferente. Em 1840, por exemplo, as meninas menstruavam com 17 anos; em 1900 com 15; em 1970 com 13; em 2000 com 12. A evolução natural tem, assim, um papel relevante no atual comportamento dos jovens: a vida adulta começa a chegar mais cedo”, explica Maurício. No mundo digital esse amadurecimento, porém, mostra-se superficial. Cada vez mais, casos de adolescentes cujos dados são surrupiados na internet vêm à tona. De acordo com Rogério Abreu de Paula, diretor de inovação da Intel para a América Latina, “os adolescentes não têm maturidade suficiente para compreender os vários níveis de privacidade que as redes sociais impõem. A prática da internet ainda é muito nova e muitos ainda não sabem lidar com ela”.

possibilidades com o imediatismo que eles procuram. Não estou sendo pessimista. Pelo contrário, acredito que podemos ter uma saúde digital. Mas, para isso, nada melhor que a conversa. Esse é o caminho que os pais devem trilhar”, afirma Maurício. De acordo com Rogério, uma maior conceituação do mundo digital é necessária. “As relações são diferentes – na vida prática não se têm 20 mil amigos – o conceito de amizade é outro. Ainda assim, na rede o índice de popularidade de uma dada pessoa (comumente adolescentes) é medido segundo o número de amigos ou seguidores que essa pessoa tem. Existe a influência, principalmente da TV, que pauta pela exposição. As celebridades são eleitas de acordo com sua popularidade; na internet, isso é representado por números de acessos, por exemplo. Então, as pessoas querem se expor, querem se abrir, é um reflexo da sociabilidade e busca por reconhecimento que o mundo atual impôs”, finaliza.

Medidas em rede

A pergunta que não cala é somente uma: “o que fazer para proteger a identidade e individualidade dos filhos na internet?” Para o Doutor Maurício não existe fórmula mágica. “Não há manual. Teremos de aprender na prática. Debatendo, refletindo e buscando respostas. O importante é lembrar que os jovens buscam no mundo virtual o mesmo que buscam no mundo real: popularidade, amigos e etc. Esse mundo oferece essas

Responsabilidade

A página da Intel Brasil no portal Facebook (www.facebook.com/intelbrazil) publicou na rede uma medida interessante para a conscientização – principalmente entre os pais – dos perigos e armadilhas da internet. Trata-se de uma série de vídeos e dicas (muitas vezes lúdicas) de como atuar em relação aos filhos e como direcioná-los a uma prática saudável de uso do computador. Para acessar o conteúdo, basta conectar-se ao Facebook, copiando o endereço acima no campo do navegador. O espaço está disponível no canto esquerdo da tela no tópico: “Sua Privacidade Online”. Vale a pena conferir.


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

15


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

CAPA

16

Presente da medicina ‘‘

C

hega um momento em que você sente falta de alguma coisa”. O sentimento de vazio relatado pela empresária Fernanda Righini Sanches, 31 anos, é o mesmo percebido por outras mulheres em um período importante de suas vidas, quando o instinto de maternidade se sobrepõe às condicionantes impeditivas. No universo feminino, o sonho de ser mãe costuma ser nutrido desde a infância. É brincando de boneca e imitando a mamãe que as meninas têm os primeiros contatos com os cuidados maternos, explica Taís Mazzoti, psicóloga do setor de Genética e Reprodução Humana da Faculdade de Medicina do ABC (FMABC). “É um pacto que surge desde pequena”, comenta. A norma social reforça o instinto natural. “As mulheres contam que num determinado momento isso vem à tona, e aquele desejo cultuado desde a infância desperta. Algumas já começam a planejar (o filho) na adolescência; mas, em geral, o interesse é fortalecido após o casamento”, detalha Taís. Esse é o caso de Fernanda, casada há três anos, satisfeita com a vida pessoal e profissional, ela vive o melhor momento para tornar-se mãe, e contará com o apoio da medicina reprodutiva para realizar esse sonho. “Eu acho que toda mulher tem o sonho de ser mãe, eu tenho também. Estou ansiosa, nem sei como será quando eu conseguir”, relata com emoção a pretendente à gestante de primeira viagem, que passará o Dia das Mães preparando-se para realização da Fertilização In Vitro (FIV), uma das principais técnicas adotadas por casais com dificuldade para engravidar. Para a gerente de planejamento administrativo, aqui identificada apenas como Gabriela, 38 anos, o segundo domingo de maio será de comemoração. A etapa iniciada por Fernanda foi eficaz para ela. “A primeira tentativa não funcionou, mas desta vez deu positivo”, conta a futura mamãe. Gabriela, grávida de cinco semanas, fez o seu primeiro ultrassom em 26 de abril, dia em que nos concedeu entrevista. Expressando felicidade nunca sentida, ela fez questão de contar, após o exame, que espera apenas um bebê. Na FIV, são frequentes casos de gestação múltipla. “É só um, e a médica falou que no próximo (ultrassom) já vou conseguir ouvir o cora-

çãozinho dele. Pelos meus cálculos, nasce em 22 de dezembro”, comemora. Na sala de espera do prédio onde funciona o setor de Genética e Reprodução Humana da FMABC, recepcionistas e outras pacientes compartilhavam aquele momento com ela, imaginando as próximas etapas da gestação. Assim como dividem a alegria, as pacientes se solidarizam com as frustrações das outras. A decepção para quem encara esse tipo de tratamento é comum, já que em muitos casos, as primeiras tentativas falham. Numa manhã de segunda-feira, vi mulheres saírem decepcionadas dos consultórios, chorando a perda inestimável de uma tentativa que não deu certo. “Essa situação equivale a um luto mesmo, nós sabemos que foi uma tentativa que falhou, mas para elas é como se fosse um aborto.

Muitas lembram a data para sempre, é muito marcante”, destaca Taís. Diferente da alegria que Gabriela experimentou naquele dia, quando uma mulher sai do consultório com lágrimas nos olhos, todas já sabem o motivo e as conversas empolgadas e cheias de expectativa dão lugar a um silêncio solidário. Sem dizer uma palavra, elas demonstram que no íntimo compreendem aquela dor.


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

17


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

18

Reprodução Humana

Estima-se que 15% da população sofra de infertilidade, e ela é democrática: atinge homens e mulheres na mesma proporção. Os números se equilibram: 40% das causas das disfunções são femininas, 40% masculinas e 20% são problemas do casal. Os casos de infertilidade em homens estão geralmente relacionados à falta de espermatozóides. Entre as mulheres, as principais causas são endometriose (presença de tecido uterino fora do útero) e distúrbios de ovulação. Mas as dificuldades da reprodução vão além desses números. Com a conquista de mais espaço na sociedade, um grande contingente de mulheres protelam a gravidez para investir na carreira. “Adiar a gestação é positivo do ponto de vista da maturidade, mas traz uma série de implicações. Notamos nas mulheres que já vêm de mais tentativas, a tendência de superproteger o filho”, alerta Taís. Além do comportamento, que exige atenção, o organismo feminino também gera empecilhos para realização desse sonho. “Os óvulos femininos são formados no período em que a mulher é ainda um embrião e permanecem com ela até o fim da vida, portanto, eles têm a mesma idade e, envelhecendo, também começam a apresentar problemas”, esclarece o ginecologista Caio Parente Barbosa, responsável pelo setor de

Na recepção em que comemorou o resultado do primeiro ultrassom, Gabriela exibe a barriga de um mês de gestação

Genética e Reprodução Humana. Doenças como o câncer também podem desencadear problemas de infertilidade e aumentar ainda mais essa estatística. “Mulheres em quimioterapia têm entre 40% e 100% de chances de ficar infértil. Estima-se

que temos hoje oito mil mulheres com a doença somente no Estado de São Paulo. São cerca de 1200 pacientes por ano que perdem a chance de ter filhos”, acrescenta o médico. Atualmente a ciência já dá conta de todos esses problemas. Há tratamentos va-


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

riados para os casos de infertilidade, tanto feminina quanto masculina, e a possibilidade de criopreservação (congelamento) dos óvulos, para mulheres que desejam engravidar mais velhas ou que vão passar por tratamentos quimioterápicos. Em dezembro do ano passado, a Faculdade de Medicina do ABC inaugurou um prédio próprio para o setor de Genética e Reprodução Humana, transformando-o no maior serviço universitário de reprodução assistida do País. “Hoje realizamos mensalmente cerca de 100 ciclos de fertilização. São 300 a 400 novas consultas todos os meses”, afirma Dr. Caio Parente, responsável pelo serviço. O atendimento multidisciplinar do centro, com especialistas em Nutrição, Genética, Fisioterapia, Psicologia e Uroginecologia, embora não seja gratuito pratica valores inferiores aos de clínicas privadas, especialmente pelo caráter de ensino e pesquisa universitários, tendo atraído, inclusive, casais de outros estados, regiões e até países.

19

Essas três décadas contam a história dos avanços da medicina reprodutiva, que, assim como um embrião, passou por um processo de desenvolvimento, iniciado poucos anos antes de 1978. “A primeira grande contribuição foi o uso de drogas,

Empurrãozinho da ciência

O primeiro bebê de proveta do mundo, a inglesa Louise Brown, nascida em 25 de julho de 1978, simboliza aos 33 anos a esperança de muitos casais com dificuldade para gerar filhos.

Avanços da medicina permitiram mais segurança e precisão na reprodução assistida, avalia o Dr. Caio Parente Barbosa

com hormônios para indução da ovulação”, explica o ginecologista. As pesquisas iniciadas no começo dos anos 70 ganharam força com o surgimento de novas tecnologias, registrando mudanças graduais nas primeiras duas décadas de estudos. Depois de estimular a ovulação, a ciência passou a controlá-la, também com medicamentos, permitindo que a critério médico ela ocorresse no momento mais adequado para realização da fertilização. “Essa técnica é chamada de Hiperestímulo Ovariano Controlado, com ela conseguimos fazer quatro, cinco, dez, doze óvulos e ao mesmo tempo impedir que eles ovulem e assim conseguir capturá-los dentro do ovário no momento mais propício”, esclarece o médico, reforçando que hoje todos os procedimentos de fertilização passam por essa etapa. Com esses avanços foi possível realizar a primeira Fertilização In Vitro bem sucedida da história, a de Louise Brown. Mas ela era muito diferente da praticada hoje. No final dos anos 70, esse processo era extremamente difícil, com riscos de falhas, além de exigir a retirada cirúrgica do óvulo. “O primeiro bebê de proveta foi uma sorte absolutamente monstruosa, devido às precariedades daquele período”, conta Dr. Caio Parente.


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

20

A partir da década de 80, com o avanço da ultrassonografia, a cirurgia foi abolida e a retirada do óvulo passou a ser guiada por vídeo. “Esse foi o segundo grande progresso da área, que permitiu a captura dos óvulos com precisão”, destaca o médico. Paralelamente ao surgimento de novos recursos, foi ocorrendo o desenvolvimento dos laboratórios, tornando as técnicas de reprodução mais confiáveis. Cada nova melhoria nos ambientes em que são feitas as fertilizações representa avanço na preservação das condições necessárias aos embriões. “No início esses espaços eram muito ruins, para a mulher que tinha a trompa saudável era mais aconselhável fazer a fertilização no próprio organismo, por causa da precariedade dos laboratórios. Hoje, os embriões podem ser preservados até cinco dias antes de serem transferidos ao útero, o que nos permite selecioná-los melhor”, avalia o ginecologista. De lá para cá, o salto cientifico foi considerável. Tanto é que a terceira revolução da medicina reprodutiva tem até cara. Quando se fala em reprodução assistida, é comum relacionar o tema à imagem de uma agulha puncionando um óvulo. Essa cena emblemática é conhecida cientificamente como Injeção Intracitoplasmática de Esperma (ICSI, em inglês), técnica desenvolvida no início dos anos 90 para solucionar casos de infertilidade masculina, em homens com poucos ou sem espermatozóides. A ICSI é uma técnica precisa e permite ao médico a fecundação do óvulo usando apenas um espermatozóide (na fertilização in vitro são usados 100 mil). Esse procedimento só se tornou possível graças ao

surgimento de microscópios mais avançados, cujo aprimoramento deu início a quarta revolução da medicina reprodutiva, que data de poucos anos, é nossa conterrânea do Século 21. Já na primeira década deste milênio, os avanços da área começaram a dialogar com as descobertas da genética, permitindo que os embriões sejam avaliados, por meio de biópsia, antes de serem implantados no útero, favorecendo a escolha pelos mais saudáveis. “Com isso eu consigo definir se aquele embrião tem alguma doença e descartar os que possuem síndromes cromossômicas”, explica Dr. Caio Parente, reforçando que a ciência tem ampliado a quantidade de doenças possíveis de serem diagnosticadas previamente. Resolvidos os problemas de gestação, o passo seguinte e atual prioridade científica é contemplar todas as dificuldades relacionadas à reprodução. “Você tem problemas de pessoas com HIV, especialmente em casais chamados de discordantes (apenas um é soropositivo), você começa a ter uma preocupação com a preservação da fertilidade, há a questão das uniões homoafetivas, das mulheres com falência ovariana e dos homens que não têm espermatozoides”. Atualmente o Centro de Reprodução Assistida em Situações Especiais (CRASE), vinculado ao setor de Genética e Reprodução da FMABC, atende entre 10 e 15 pacientes com infecções virais crônicas (como HIV e hepatites B e C) por semana. Esse número deve saltar para 100 graças à parceria firmada com a Secretaria de Estado da Saúde e a Organização Panamericana da Saúde (OPAS), que torna o tratamen-

Técnicas de fertilização Coito programado É um dos métodos mais simples. O casal é orientado por um médico para realização da relação sexual no período fértil. A forcinha da ciência, nesse caso, consiste na prescrição de medicamentos que estimulam os ovários e controle da ovulação por ultrassonografia. Inseminação artificial Outra técnica simples, mas requer mais etapas do que o coito programado. O casal recebe as mesmas orientações sobre medicação e controle da ovulação, mas precisa comparecer ao laboratório no dia fértil para coleta do sêmen, que será preparado e introduzido no útero. Método pouco invasivo e indolor. Fertilização in vitro (FIV) Procedimento mais complexo, desde o estímulo da ovulação, induzida, geralmente, com medicações injetáveis. Muitas vezes é a própria mulher que aplica as injeções. A etapa seguinte à medicação é a de acompanhamento do crescimento dos folículos (estruturas nas quais se desenvolve

o óvulo). A partir das avaliações, o médico define o momento adequado para o procedimento, realizado em ambiente cirúrgico e com anestesia. Em seguida é feita a aspiração dos folículos para obtenção dos óvulos. No mesmo dia, o homem faz a coleta de sêmen. Cada óvulo é inseminado com uma amostra de espermatozoides (cerca de 100 mil). Depois de dois a três dias, a mulher volta ao hospital para transferência dos pré-embriões, quando ocorre a fertilização. Injeção Intracitoplasmática de Espermatozoide (ICSI) Complementar à fertilização in vitro, a técnica envolve todas as etapas da anterior. A diferença está na forma de fecundação, no próprio laboratório. O embriologista seleciona apenas um espermatozoide, que será injetado no óvulo. Essa técnica é aplicada quando o homem apresenta alteração importante na quantidade de espermatozóide. Na FIV são usados 100 mil, na concepção natural, o dobro, e na ICSI é necessário apenas um.


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

to gratuito para casais com HIV. “Hoje, temos a possibilidade de detecção do vírus no sêmen, com isso é possível fazer uma inseminação sem que a mulher corra qualquer risco”, explica o médico. A solução para mulheres que desejam adiar a gravidez ou passam por terapias que podem causar infertilidade também é uma conquista recente. “Há cerca de dois anos tornou-se possível fazer a criopreservação de óvulos e a retirada de fragmentos de ovários. Essa possibilidade é muito viável para os casos de mulheres com câncer, antes do início da quimioterapia, ou que querem adiar a gestação para investir na carreira, por exemplo”. Mas o principal desafio da ciência, no entanto, não está relacionado apenas ao seu desenvolvimento, especialmente quando esbarra em pontos polêmicos, revela o ginecologista. “Hoje nós temos computadores mais potentes, que nos permitirão analisar toda a sequência genética. Atualmente nós avaliamos visualmente, mas será que eu vou poder fazer todas as seleções possíveis? Isso tem que ser discutido pela própria sociedade, mas que a ciência vai nos permitir isso, não tenho a menor dúvida”.

Com expectativa, Fernanda se prepara para realizar a Fertilização In Vitro

21


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

ARTIGO

22

Filhos: investimento altamente lucrativo Por Anderson Cavalcante

O

equilíbrio entre realizações pessoais e profissionais é, atualmente, um objetivo constante do ser humano. Isso envolve inúmeros conflitos internos, entre os quais, o investimento no bem estar ou em especializações, a dedicação ao lar ou ao trabalho, e até mesmo grandes questionamentos, como a decisão de constituir ou não uma família. Será que gastos e preocupações compensam o amor e a admiração obtida? Uma pesquisa realizada pelo Centro de Estudos de Finanças Pessoais e Negócios (Cefipe) revela que o preço para se criar um filho, até os 22 anos, está em torno de R$ 243 mil, na média. Com este valor você poderia comprar uma boa casa, o carro dos sonhos, um iate ou artigos de luxo, dentre outras coisas, mas se escolher sair do mundo da utilidade para o mundo do significado e garantir a continuidade do seu DNA, o que não significa que se arrependerá ou terá que abrir mão dos seus sonhos, você terá a oportunidade de vivenciar a experiência única do amor pleno. A partir do momento que você vê um filho como uma oportunidade de crescimento recíproco e amor incondicional, o peso da palavra obrigação se dispersa e sua qualidade de vida progride, culminando em segurança e prosperidade. Já diz o bordão que há coisas que o dinheiro não compra e, com certeza, a maternidade e a paternidade não são substituídas por preço algum. Porque a benção de ter um filho não tem preço, tem valor, e tudo que tem valor é impossível mensurar-se. Diga-me você qual é o valor do barro, tinta, sorvete e desenhos? Podem constituir um dia de incontáveis risadas, talvez você não consiga tantas naquele festival internacional de ingressos

lidando com suas aspirações, pode ser o primeiro passo para ser feliz, ter sucesso e ter um filho. É claro que dificuldades financeiras, preocupações e incertezas são evidentes, porém, não pense tanto nos gastos e frustrações, mas naquilo que é insubstituível que pode ser proporcionado, afinal, há tantas coisas com as quais você gasta e não lhe dão retorno algum! Limite os custos, mas não o amor, pois ter um filho é investimento com retorno garantido e permanente. Talvez esse amor seja assim tão sublime porque é, no fundo, um amor a si mesmo. Amamos em nossos filhos a centelha de nós ali depositada. Eles são nossa continuidade. Talvez seja essa a fonte desse amor que nutrimos por eles. Não é à toa que esse é o único amor incondicional. Afinal é pelo amor materno e paterno que nos tornamos eternos! caros. Ser o herói para alguém – o qual você considera a pessoa mais importante da sua vida – é mais do que uma realização plena, é ser amado pelo simples fato de existir. Quando você sai dos bastidores das preocupações financeiras e vira o protagonista da vida de um ser humano, sua sensibilidade para com o mundo aflora. O otimismo se faz presente, bem como a alegria e a responsabilidade social. Mas isso se aplica aos que vivem a plenitude das funções sem culpa. Portanto, comemore, vibre com intensidade em simples conquistas e intensifique os momentos que lhe fazem feliz. Inclusive, muitos devem ser gerados por aquele em quem você decidiu investir os 243 mil reais! Identificar suas atitudes, e como você está

Anderson Cavalcante é administrador de empresas com ênfase em Marketing e MBC pela University of Florida. É empresário e ministra palestra para as maiores empresas do País, que buscam realizar ações lucrativas, porém humanizadas. Foi reconhecido, em 2004, como o palestrante mais jovem do Brasil por realizar palestras para empresários no exterior, no evento Expo Business Japan. É autor dos best-sellers “O que realmente importa?”; “As coisas boas da vida”, lançado também na Europa, entre outras obras produzidas pela Editora Gente. No Brasil, seus livros já venderam mais de 500 mil exemplares e estão nas listas conceituadas das obras mais vendidas do País.


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

23

“Mas eu me mordo de ciúmes”

N

a obra “Ciúmes - delícias e tormentos”, a psicanalista francesa Marcianne Blévis descreve mais de uma dezena de casos dessa tortura - às vezes imprescindível - numa linguagem clara e desenvolta, e com final quase sempre... feliz. Segundo Blévis, o ciumento é um inquieto como todos os apaixonados, porém com a certeza adicional de que mais dia, menos dia, se é que já não aconteceu, a pessoa amada o trairá. “Cansado de tanto prever as infidelidades que julga adivinhar, ele espreita, desassossegado e ofegante, o mais ínfimo sinal de desamor naquele a quem ama. Embora estejamos mais habituados a deplorá-lo do que a ver nele um carrasco, às vezes o ciumento parece procurar provocar os tormentos que teme”, diz ela. Por meio dos casos relatados, o leitor descobrirá que homens, mulheres, narcisistas, sádicos, masoquistas, irmãos, irmãs, indiferentes, silenciosos, invejosos, pais, filhos, enfim, todos os tipos de ciumentos ou ciumentas, apresentam sugestões aplicáveis a todos nós. Afinal, quem deixou de experimentá-lo, nem que fosse uma única vez? Título: Ciúme - delícias e tormentos Autora: Marcianne Blévis Editora: Martins Fontes Páginas: 200

São Bernardo ganha república estudantil

M

oradia, transporte, alimentação e estudos pagos. Estes são certamente os sonhos da maioria dos jovens. Em São Bernardo, no ABC paulista, a aspiração será concretizada para 12 estudantes graças a um acordo entre a Prefeitura da cidade e a empresa Cyrela (especializada no mercado imobiliário). Trata-se do Programa Republica Jovem. “Precisamos criar condições de acesso e oportunidades para a nossa juventude”, afirmou o prefeito são-bernardense, Luiz Marinho, durante a assinatura da parceria, em 13 de abril passado. Para o assessor da presidência para assuntos de responsabilidade socioambiental da Cyrela, Aron Zylberman, “o propósito do acordo é fornecer orientação e emprego aos jovens de São Bernardo” Serão duas casas, divididas em dois

grupos de seis pessoas, respectivamente um de meninos e outro de meninas. Profissionais das áreas de educação e psicologia estarão disponíveis em tempo integral para auxiliar os jovens. O investimento da incorporadora será de R$ 212 mil, para o período de um ano. A Prefeitura fica responsável pela compra de mobiliários e equipamentos, bolsa-auxílio, material didático e vale-transporte. Os alunos serão escolhidos pela Fundação Criança de São Bernardo. Os critérios de seleção serão: estado de abandono, situação de vulnerabilidade e risco, vínculos familiares rompidos ou fragilizados, condições de moradia e autossustentação dos jovens. As aulas serão ministradas no SENAI do bairro Tatuapé. O local onde serão instaladas as repúblicas estudantis ainda não foi confirmado.


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

NEGÓCIOS EM MOVIMENTO

24

Agência de Desenvolvimento sob o comando de Valter Moura

P

rovocativo e empenhado em trazer novos investimentos à região do ABC, Valter Moura, empresário e presidente da Associação Comercial de São Bernardo do Campo (ACISBEC), assumiu, em 11 de abril, a gestão da Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC levantando uma polêmica: a construção de um aeroporto na região. “É inadmissível que em pleno século XXI tenhamos que perder, às vezes, duas horas para ter acesso a um dos nossos aeroportos. Temos que trazer o tema para discussão”, criticou. A ideia de criar um aeroporto já é antiga. Em 2007, o então presidente de Mauá, Leonel Damo, havia colocado a questão. Na época, um ofício foi encaminhado ao Ministério da Defesa, Infraero e Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), mas o pedido foi rejeitado. Valter Moura garante a continuidade dos projetos da gestão anterior

Geração de renda

Temos que trazer Moura destacou que sua gestão terá como para discussão a prioridades reduzir os questão da construção custos de financiamenvos), em do aeroporto tos para garantir o acesso conjunto na região aos micro e pequenos emcom o Serpresários, ampliando a ativiço Brasividade econômica regional e leiro de Apoio o índice de geração de emprego às Micro e Pee renda. “A agência é um centro quenas Indústrias de intermediação entre universidades (Sebrae), que beneficiae empresas, que visa melhorar a quali- rá 32 mil empresas. dade dos setores de produtos e serviços “A criação do centro é inevitável para e ainda intermediar ações entre gover- nossa região, porque, além de termos no e empresa”, afirmou, apontando as um local apropriado para receber feiras, ações voltadas a este fim: “A estabili- poderemos suprir o excesso de demanzação das ligações com o Rodoanel e o da que existe em São Paulo por locais início da construção do trecho leste te- onde expor. A ideia é fazer este Centro rão um grande peso no nível de empre- com recursos de investidores através da go para nossa região, principalmente a Lei das Parcerias Público-Privadas”, vismelhoria da qualidade de vida de nossa lumbra Moura. população”. Projetos

Os planos, bastante ambiciosos, também preveem a criação de um centro de convenções de eventos, além de uma parceria com o programa Investe SP e com o projeto Negócio a Negócio (objetivo de oferecer produtos competiti-

Agência e Consórcio

Estruturado economicamente graças ao desempenho dos setores industrial e de serviços, o ABC Paulista é considerado o terceiro polo econômico do País. Criada com o objetivo de agregar e reforçar o crescimento da região, a Agência, segundo Moura, continuará sob sua

gestão desempenhando um trabalho conjunto com o Consórcio Intermunicipal. “A Agência sempre atuou como o braço econômico do Consórcio e vamos continuar nesta interlocução, principalmente nestes novos projetos em que as prefeituras, por meio do Consórcio, aportam recursos financeiros”, finaliza.

Gestão

Além do presidente da ACISBEC, a diretoria da Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC é composta por representantes do Consórcio Intermunicipal do ABC - Aidan Ravim (Prefeito de Santo André), Luiz Marinho (Prefeito de São Bernardo), Mario Reali (Prefeito de Diadema), José Auricchio Junior (Prefeito de São Caetano do Sul) e Oswaldo Dias (Prefeito de Mauá); do Sindicato - Paulo Antonio Lage (Presidente do Sindicato dos Químicos do ABC); do Polo Petroquímico - Lucélio de Moraes (Relações Institucionais da Braskem); das Universidades - Joaquim Celso Freire Silva (Universidade de São Caetano do Sul).


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

Sehal e polícias estabelecem normas para coibir assaltos a restaurantes

P

ara evitarem-se assaltos, empresários e membros do Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação do Grande ABC (Sehal) reuniram-se com o comando da Polícia Militar para definir estratégias de segurança em bares e restaurantes da região. Segundo o Sehal, que não divulgou números nem locais dos fatos, alguns estabelecimentos do ABC, como acontece na capital, são vítimas de “arrastões” (crime praticado por assaltantes em grupo). “A iniciativa visa coibir e organizar o grupo para evitar que a onda de assaltos se alastre colocando em risco os clientes e empresários. O suporte da Polícia Militar é, sem dúvida fundamental”, explica Wil-

pelas polícias e, depois, distribuído aos estabelecimentos para orientação. Para o coronel José Luís Martins Navarro, comandante do CPM-6, responsável pela Policia Militar no ABC, é importante a participação da sociedade civil no fornecimento de informações para o planejamento de segurança. “Contamos com o apoio do Sehal para que crimes contra bares e restaurantes sejam registrados e, assim, possamos montar uma estratégia de prevenção e combate aos criminosos”, reforça. Navarro explica que o medo impede as vítimas de registrarem o Boletim de Ocorrência, e isso atrapalha as investigações. Jacques Ejzenbaum, delegado do Setor de Investigações Gerais (SIG) da Polícia Civil, asIniciativa visa coibir segurou que o setor de intelie organizar gência está à disposição para son Biano grupo pra evitar investigar a eventual ação chi, presionda de assalto” de quadrilhas organizadas. dente do “Entendemos que o empresindicato. sário não toma a iniciativa de Três misregistrar as ocorrências por rasões foram zões de mercado. Mas, quando não definidas no tem a informação, a polícia acaba se encontro com o surpreendendo e perde a chance de realicomando policial: a participação nos Conselhos de Segurança zar um trabalho eficiente”, diz. “Por isso, Municipais (Consegs), para levarem as pedimos apoio à entidade na coleta de indemandas da categoria; a coleta de in- formações e, desde já, nos prontificamos formações junto aos empresários para a intensificar nosso relacionamento entre ajudar as polícias no mapeamento de corporações, entidades e autoridades púáreas críticas e o desenvolvimento de blicas, com o objetivo de garantir o bom um manual ou cartilha da segurança, funcionamento dos estabelecimentos e a que será orientado no desenvolvimento tranquilidade da população”.

SEGURANÇA

25


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

CONTO

26

Quebra-cabeça por Eduardo Kaze Agora: Decidiu se livrar de tudo. Roupas, aparelhos, sapatos, sentimentos e pessoas que não tinham mais valor objetivo. O fim dos cumprimentos não correspondidos. Dos armários abarrotados. Das farsas ideológicas. Queimou os cadernos. Apagou os textos. Quis recomeçar do zero e, sabendo ser tal prática impossível, guardou tampouco e somente o que compreendia sua autonomia. Couberam em uma mochila, dois bolsos e uma cabeça – que a essa altura, não servia somente ao chapéu. Antes:

da Luz. “Os rostos borrados”, pensou ele olhando a multidão, “não são mais do que eu. São eu! Do ponto de vista dos outros.” Um palco toca músicas dos Beatles. Lucas se aproxima, visualiza... E dispara cinco tiros, usando uma pistola semiautomática, contra Paul Mccartney. Antes do “Antes do ‘Antes’” (dois dias antes): Ao telefone, Maria Fernanda combina os detalhes do casamento.

- ... chega, Lucas! Acabou. - Ressentimentos são para sempre. Lembre-se disso.

- O buffet tem de ser completo! Quero de uísque à soda limonada. Em outro cômodo, Lucas prepara uma surpresa à Maria.

Lucas levantou, engoliu o resto do café, e seguiu sem olhar para trás.

- Ela é muito fã! Quero o espetáculo completo!

Antes do “Antes” (um ano antes): - Você Lucas Gabriel, aceita Maria Fernanda como sua esposa, para amá-la e respeitá-la...

Antes do “Antes do ‘Antes’” (dois

Depois do “Agora”: A estação ferroviária está repleta de bêbados e “zumbis” sonolentos. Passa das 2h. O trem opera excepcionalmente em horário estendido em virtude de uma festa que Lucas nem sequer pretende recordar o nome. Embarcou rumo ao fim. Antes (um ano antes, alguns instantes antes): - Nunca te amei. Foi tudo causalidade e falta de opção e empenho. Jamais deveria ter me casado com você, Lucas. Existe outra pessoa... - É ele não é? O... Depois do “Agora” (algum tempo à frente): Lucas desembarcou. Percorreu a grande plataforma da estação

dias depois, alguns minutos antes): “A noiva está atrasada!”, proclamou, debilmente, dada a obviedade da afirmação, o juiz de paz. - Essas coisas são assim mesmo... – retrucou Lucas, sem certeza do que dizia. “A banda está atrasada!”, disse, desconfiado, o padrinho. - Vai dar tudo certo – retrucou Lucas, sem certeza do que dizia. Antes do “Antes do ‘Antes’” (dois dias depois, nos fundos da cerimônia): - Hoje é o dia de meu casamento, isso não podia ter acontecido! - Esse tipo de coisa não se planeja. - Acho que jamais vou esquecer isso! - Nem eu... - Bem, você precisa tocar, e eu me casar – um beijo apaixonado, sob carícias infames –. Acho que te amo, “Paul”.


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

27


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

MUNDO PET

28

Terapias para o seu pet ficar zen

S

eu animal de estimação anda estressado, agitado e irritado? Calma! É possível reverter esse quadro. Assim como você não dispensa uma sessão de massagem, ele também pode usufruir desses momentos agradáveis. Acupuntura, homeopatia e florais, tratamentos antes específicos para seres humanos, hoje também acalmam os ânimos dos bichinhos. A relação de afeto entre os animais e seus donos é observada constantemente pelo mercado. Não é à toa que o setor pet movimenta milhões anualmente. De acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Alimentos para Animais de Estimação (ANFAL Pet), foram R$ 11bilhões no ano passado, contra R$ 9,6 bilhões registrados em 2009. Liderando o ranking está o segmento pet-food, com R$ 7,18 bilhões, seguido por serviços, com R$ 2,2 bilhões. Para atender o crescente mercado nacional e agradar peludos e bichanos, além de atender aos donos mais exigentes, empre-

sas do segmento abusam da criatividade ampliando a variedade de produtos e serviços que, entre outros, incluem fisioterapia, dermatologia, oftalmologia, acupuntura, homeopatia e até oxigenoterapia hiperbárica, tratamento que submete o animal a uma pressão ambiental superior à atmosférica, acelerando a reconstituição de tecidos lesionados.

Mercado

Mais de 25 milhões de cães e sete milhões de gatos vivem nos lares brasileiros, segundo informações da Comissão de Animais de Companhia do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (SINDAN). Na disputa acirrada entre os animais mais populares por espaço, os cachorros são os preferidos pela maioria dos brasileiros (79%), enquanto a minoria opta pelo gato (10%). A coexistência entre as duas espécies acontece em 11% das casas.

A busca por melhores produtos e serviços pelas empresas do mundo pet faz com que o animal de estimação tenha mais tempo de convivência com o seu dono. “O mercado conta hoje com alimentos mais completos, cuidados mais abrangentes, vacinas específicas, métodos diagnósticos mais precoces e tratamentos mais efetivos. Tudo isso aumenta a estimativa de vida dos animais”, afirma a veterinária Andreia Lordelo.

Terapias alternativas

As terapias denominadas de alternativas, antes difundidas no terreno dos seres humanos, são hoje comuns no tratamento de animais. Andreia cita duas dessas técnicas: “Embora seja utilizada para quase todos os males, a acupuntura geralmente é indicada para os problemas de alterações osteomusculares (músculos e ossos) e dor. Já a homeopatia é utilizada para tratar doenças sistêmicas ou comportamentais. O uso dessas práticas,


paio, 37 anos, dedica sua vida aos cães e gatos. “Sempre fui aquela criança que voltava da escola com um bichinho embaixo do braço ou com algum “viralatinha” me seguindo até em casa, o que resultava em brigas com a mãe”. Na casa espaçosa onde vive em Santo André, Waleska divide seu tempo entre as tarefas domésticas, a atenção ao marido e aos três filhos, além, é claro, à dedicação aos 30 cães e aos seis gatos que habitam o canil do imóvel. “O amplo espaço permite liberdade aos animais para passear e brincar. É claro que não dá para soltar todos ao mesmo tempo”, alerta. Sempre preocupada com o bem-estar dos seus bichinhos, Waleska conheceu os benefícios da terapia alternativa quando dois de seus cães tiveram a saúde debilitada. “Conheci o trabalho da Cláudya Franchini quando um de meus cães precisou fazer uma cirurgia para retirar um tumor. Acabamos criando um vínculo de Os animais têm restrição amizade”, relata. a agulhas, então fiz uma Após sofrer com dois tupesquisa que contemplasse mores, a cadela o tratamento da mesma Magnólia, da raça patologia” Whippet, chega aos 13 anos com uma vida saudável. na maioria das vezes, é Apesar da idade avanmuito bem tolerado pelos çada, brinca, corre e pula animais e os resultados são de um lado para o outro. “Isso é excelentes”. Há mais de 15 anos tratando de ani- possível graças aos tratamentos realizados mais de estimação, a também veterinária com florais, reiki e acupuntura”, conta WaCláudya Franchini Fontes identificou as leska, que no principio olhava o método terapias alternativas como oportunidade com desconfiança. “Eu acreditava que o de negócio no setor pet. “Investi em um animal quando ficava doente tinha de ser curso de pós-graduação em acupuntura tratado da forma tradicional, com medicae depois comecei a estudar outras técni- mentos, mas eu descobri com o passar do tempo que as terapias alternativas davam cas”, explica. Proprietária do Centro de Estudos Ho- bons resultados”, admira. O Bulldog Tobias, três anos, sofria com lísticos Villa Quantium, Cláudya percebeu a receptividade das pessoas e dos animais uma forte depressão. Sem vontade de coaos tratamentos alternativos. “A acupun- mer e beber, o cão também ficava imóvel. tura e a homeopatia já são consagradas no “Eu dizia que ele era uma samambaia. Emmercado, inclusive existem vários especia- bora não apresentasse problemas físicos, listas das modalidades”, esclarece a médi- ele não se mexia por conta da depressão. ca, que decidiu estudar técnicas diferentes. Fizemos um tratamento com ele à base de Cláudya anuncia uma de suas descober- florais, reiki e massagens, que destravaram tas: “Os animais têm restrição a agulhas, seu cérebro. Hoje ele é um fofo”, derrete-se então fiz uma pesquisa que contemplasse a criadora. Os animais não têm consciência disso loo tratamento da mesma patologia, mas que minimizasse os efeitos das picadas de agu- gicamente, mas em se tratando de terapias lhas. Foi quando descobri a cromocultura, alternativas, hoje neles aplicadas, foram os que nada mais é do que o uso de cor nos seres humanos que serviram de cobaias. pontos de acupuntura por meio da pressão A retribuição vem no amor que nasce da convivência entre um ser humano e um dos dedos”. Apaixonada por animais desde crian- animal saudável e feliz, o que resulta em ça, a criadora Waleska Fernandes Sam- inúmeros benefícios à pessoa.


30 30

TURISMO

Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

Câmara dos Lobos Ao aportar na ilha em 1419, os exploradores portugueses João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira se depararam com uma comunidade de lobos marinhos. Não tiveram dúvida, denominaram o local como “Câmara dos Lobos” – o nome acabou pegando e este belo lugar é um dos mais visitados nos dias de hoje.

Madeira: paraíso português

N

m eira, é u da Mad onia com a h Il a harm orte d co s a do Ar da na Costa N pendentes, em indo espécime l Quint a de Roseira do Arco, situ , com vilas in plantas, inclu o il A Quinta rdim botânic mais de 17 m ja o o ã s S n e l. a im r u r te n o ambie m extinção. e raros e

o interior de uma cratera, uma cidadezinha de aparência campestre é avistada. A vegetação verde mescla-se as pedras e, movimentando-se com leveza, as nuvens dão à paleta de cores vivas a suavidade da lividez gasosa que lhes é característica. Nas pequenas casas, de telhados avermelhados, o observador não visualiza quem as ocupa. Imagina que voltou no tempo e, quando nas ruas, recobertas não por asfalto, mas por um granito negro, encontrará carroças e não carros. Vida, e não pressa. Mais do que isso, concebe tudo o que não encontrará: estresse, preocupação, ansiedade e nervosismo. O observante fecha os olhos por um instante, respira o ar puro, de teor imaculado, retoma o fôlego, e segue a caminhada. Ele está em Madeiras, o arquipélago que honrosamente recebe o epíteto de Pérola do Atlântico. Localizado a 500 quilômetros do continente africano, e a 1h30 de voo a partir de Lisboa, em Portugal, o arquipélago de Madeiras é formado por diversas ilhas que, no total, constituem um Parque Natural com aproximadamente 728 Km² de superfície. Seu clima ameno – que oscila entre 23ºC no Verão e 17ºC no Inverno – é característico de sua posição geográfica e sua constituição geológica – formada por erosões rochosas que remetem a formações vulcâni-


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

o mar, a das do própri e águas límpi da oceânica, devida as dr pe r po Formadas pre acima iz estão sem Porto Moniz de Porto Mon Piscinas de as in sc pi s na temperatura água num só ponto. de concentração

Seixal Conhec além de frutos ida por sua gastronomia ri ca toda Madeira do mar, Seixal é um dos po em peixes de água doce co , possuindo di versas opções ntos turísticos mais bem es mo a truta, truturados de hoteleiras.

cas. As águas seguem os mesmos aspectos e, influenciadas pela corrente quente do Golfo, estão comumente acima dos 18°C. Apesar da aparência rústica, o lugar tem forte apelo turístico, possuindo redes de hotéis e opções variadas de atividades. Mergulho, museus, gastronomia abundante (constituída por frutas, vinhos e provenientes marítimos), além de artesanatos típicos, são só alguns dos atrativos oferecidos por Madeiras. Os mais esportistas podem, ainda, desfrutar de atividades como o golfe – num campo formado por eucaliptos, a 700 metros acima do nível do mar –, esqui aquático, parasailing, Windsurf, parapente, ente outros. Os pescadores têm a oportunidade de fisgar um dos mais desafiadores peixes do oceano, o Espadim Azul – esta atividade possui, inclusive, um torneio realizado anualmente em agosto.

Garajau Conhecido como um dos melhores pontos para prática aquática, o lugar é notório por sua visibilidade sob a água e atrativos como naufrágios e uma vasta variedade de peixes e formações rochosas.

31


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

CONSUMO

32

Acerte no presente da mamãe Tradicional, moderna, esportista ou casual. Qual o estilo da sua mãe? Neste mês, comemora-se o “Dia das Mães”, e, para auxiliar o filho a homenagear essa pessoa tão especial, a Dia Melhor separou algumas sugestões de presentes para agradar a diferentes estilos de mães. Câmera Olympus Estilizada, o modelo possui resolução de 14MP, 4x de zoom óptico, estabilização de imagem, 22 modos de fotografia, além de gravar vídeo AVI com áudio. O próprio equipamento disponibiliza um guia de ajuda. R$ 399. www.lojaolympus.com.br.

Micro-ondas Meus Favoritos Blue Touch Com design inovador e acabamento em aço inox, o aparelho possui tecnologia touch on glass, que ilumina o painel com uma luz azul e permite o controle de suas principais funções com apenas um toque proporcionando, além de inovação, mais facilidade de limpeza. R$ 649. www.electrolux.com.br.

Jaqueta Mayfly Produzida em tafetá (100% poliéster), com swoosh aplicado do lado esquerdo do peito e recortes estratégicos perfurados nas costas e embaixo dos braços que facilitam a ventilação. A jaqueta é ideal para os dias chuvosos. R$ 359,90.

Cheia de Estilo Nécessaire com vários bolsos internos em formato de maleta e com gancho para pendurar. R$ 38,65. www.uatt.com.br.

Renaissance Spa Pacote especial para as mães, com esfoliação e hidratação corporal e tratamento específico para a área dos olhos. R$ 230. www.renaissancespa.com.br.

Cofre Salt and Pepper Fabricado em cerâmica legítima, o cofre de porquinho decorado possuiu uma abertura para evitar que o mesmo seja quebrado. R$ 98,00. www.obravip.com.


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

Diamond Confeccionado em aço inox e totalmente prata, o acessório possui um mostrador em madre pérola, super sofisticado. Discreto e delicado, o relógio ganha resistência com o vidro de safira. R$ 1.400,00. www.citizen.com.br.

33

Embalagem decorativa Para as mães que adoram decoração, a Tchocolath desenvolveu uma embalagem especial de caixinhas com chocolates ao leite em formato de flores, que podem ser usadas como porta-joias. R$ 48. www.tchocolath. com.br.

Stiletto Confeccionados em aço inox e com apenas 38 mm de espessura, o modelo é altamente resistente e leve. R$ 880,00. www.citizen.com.br.

Churrasqueira Com potência de 3,5 kW, a churrasqueira Webber funciona a gás e possui cuba e tampa em alumínio, grelha de cozimento em aço esmaltado e estrutura reforçada com fibra de vidro. R$ 2.234,70. www.obravip.com.

Kit com quatro peças Inspiradas em famosos ícones da música como Elvis, Beatles, Ramones e Rolling Stones, as canecas são produzidas em porcelana. R$ 85. www.vishimaria.com.br

Facas de Cozinha O livro traz fotos e descrição detalhada dos inúmeros tipos de facas e utensílios de cozinha, desde os básicos até os que são puro capricho de quem não abre mão do profissionalismo na hora de preparar suas refeições. R$ 59,90. Editora Marco Zero.

Beladona Inspirada nos anos 50, a poltrona (R$ 1.432,00) e a mesa com tampo giratório (R$ 1.118,00) são produzidas em madeira de manejo e fibra sintética, resistentes para a área externa. A fibra utilizada passa por tratamento rigoroso, que a deixa com aspecto de couro. www.donaflormobilia.com.br.


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

34

Bolos de morango voltam para o Dia das Mães

O

s tradicionais bolos e tortas de morango já estão nas vitrines da Padaria Brasileira e eles são uma boa sugestão para comemorar o Dia das Mães. Entre as diversas opções de morango estão o Pão-de-ló; Bolo Sublime; Bolo Mesclado; Delícias de Morango; Torta e Pavê. E, para deixar o Dia das Mães ainda mais doce, a Brasileira

também acaba de lançar o pão-de-ló recheado com ameixa e leite condensado cozido. É pura tentação! No site www.padariabrasileira. com.br você encontra a descrição completa dos produtos e as encomendas podem ser feitas pelos telefones 37572277 (Matriz); 4437-3545 (Jardim); 4994-1027 (Paço Municipal); 4337-1110 (São Bernardo) ou nas lojas Express.

Salgados da Brasileira Novos lanches no são destaques da Veja ABC “Comer & Beber” cardápio

Neste ano, os salgados da Padaria Brasileira foram novamente eleitos como os melhores da região pela VEJA ABC “Comer & Beber” 2011 – 2012, mantendo o título de campeões invictos dessa categoria desde a sua primeira edição. Entre os salgados, a coxinha é a maior vedete, preparada com a mesma receita desde 1953, ano em que foi inaugurada a primeira

padaria da rede. São quase 40 mil unidades vendidas mensalmente nas versões tradicional, frango com catupiry ou apenas com catupiry. O bauruzinho recheado de presunto, queijo e tomate, o rissole de camarão e o pão de queijo também lideram a lista dos mais apreciados pelos clientes. Se você ainda não provou estas delícias, que tal dar uma passadinha na Brasileira?

A Padaria Brasileira acaba de incluir três novos lanches no seu cardápio, que se somam a outros 40 tipos. Um dos lançamentos é o lanche de hambúrguer com calabresa em rodelas e queijo prato; o lanche de hambúrguer de frango e o hot dog, produzido com uma salsicha muito mais nobre. Junto com estes lançamentos, a Brasileira também inovou em alguns ingredientes, passando a produzir a maionese de leite, o hambúrguer de frango e os hambúrgueres de carne, que antes eram industrializados, a partir de agora têm uma formulação própria, sem aditivos e com 120 gramas, elaborados em duas versões - patinho e picanha. Dessa forma, os lanches ficaram ainda mais saudáveis e saborosos. E para completar as novidades, o cliente ainda pode escolher o pão que será utilizado no preparo dos hambúrgueres – o tradicional pão de hambúrguer, pão de hambúrguer integral ou pão ciabata. Inicialmente estas novidades já estão disponíveis na unidade Matriz e, até o final do mês de maio em todas as lojas da rede.


Dia Melhor Indica

Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

Alice Cooper, ícone do rock teatral retorna ao Brasil

G

uilhotinas, maquiagem, sangue falso e cadeira elétrica são alguns elementos usados durante os shows do cantor Alice Cooper, que volta ao Brasil com a turnê intitulada No More Mr. Nice Guy. Os shows acontecem em Porto Alegre (31/5), São Paulo (02/6) e Curitiba (03/06). Considerado precursor do rock teatral por sua notória performance durante as apresentações, Cooper influenciou uma geração de grandes artistas como Kiss, NY Dolls, Guns N´ Roses, Slipknot, Marilyn Mason, Nine Inch Nails, Motlëy Crüe, Rob Zombie, entre outros. A banda que acompanha Cooper na turnê No More Mr. Nice Guy em 2011 marca o retorno do lendário guitarrista Steve Hunter - que gravou e viajou com Alice na década de 70 - e de peças antigas do grupo, como Damon Johnson (guitarra) e o baixista Chuck Garric e os novatos Glen Sobel (bateria) e Tommy Henriksen (guitarra), que trabalharam com Alice no álbum, Welcome 2 My Nightmare, previsto para ser lançado ainda este ano. Os ingressos, que custam entre R$ 100 e R$ 400, estão à venda pelo portal www.ticketsforfun.com.br ou em pontos espalhados pelo Brasil. Em São Paulo, a apresentação ocorre em 2 de junho, às 21h30, no Credicard Hall (Avenida das Nações Unidas, 17.981, Santo Amaro).

Rei Roberto Carlos é homenageado em exposição

U

m dos maiores ícones da música popular brasileira, Roberto Carlos, marcou o cenário das manifestações artísticas nas décadas de 60 e 70. Em homenagem aos 50 anos de carreira, completados em 2010, e os 70 anos de idade, comemorados em 19 abril, a história marcante do rei virou tema da exposição “O Artista e seu Público”, inaugurada em 11 de abril, no Espaço Cultural Citi. Sob curadoria de Jacob Klintowitz, a mostra apresenta 40 fotos que retratam momentos da carreira do cantor, desde a Jovem Guarda até os dias atuais. O conceito da exposição é “apresentar Roberto Carlos na ação do artista: com a orquestra, com colegas, cantando, no palco, sob as luzes nos show, frente a milhares de admiradores. Ele é tratado como um homem que elevou a sua atividade ao nível mais alto e como isto teve a aceitação e o amor de uma população”, avalia Klintowitz. A exposição está aberta para visitação até 27 de maio no Espaço Cultural Citi (Av. Paulista, 111. Tel. 4009-3000), de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h e aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 17h. Acesso a pessoas com deficiência física pela Alameda Santos, 1146. A entrada é gratuita.


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

36

BARES Santo André Água Doce Cachaçaria R. das Figueiras, 634 – Bairro Jardim. Tel. 4436-6154. www.aguadoce.com.br. A Petiscaria Av. Pe. Manoel da Nóbrega, 392 – Bairro Jardim. Tel. 4427-6795. Armazém Jardim R. das Esmeraldas, 311 – Bairro Jardim. Tel. 4994-4280. Bar e Petiscaria Ó Maria R. das Bandeiras, 208 – Bairro Jardim. De segunda a sexta-feira, a partir das 17h, sábados, domingos e feriados, das 12h até o último cliente. Tel. 4437-1333. www.omariabar.com.br. Bossa Brasil Bar R. das Figueiras, 1067 – Bairro Jardim. De segunda a sábado, das 18h às 2h. Tel. 4468-1784. www.bossabrasilbar.com.br. Cachaçaria Central Av. Lino Jardim, 863 – Vila Bastos. De terça a sexta-feira, a partir das 17h, sábado a partir das 11h, e aos domingos, das 11h30 às 21h. Feriados (consultar). Tel. 4427-8040. www.cachacariacentral.com.br. El Botin R. das Figueiras, 473 – Bairro Jardim. De segunda a sexta-feira, a partir das 17h, e aos sábados e domingos, às 15h. Rodízio de comida mexicana, das 18h às 21h30. Cartões: Visa, Visa Electron, American Express, Mastercard, Diners, Maestro e Redeshop. Não são aceitos cheques e tickets. Também não é permitida a entrada de menores de 18 anos sem acompanhamento dos pais. Tel. 44372945. www.elbotin.com.br. Fonte Leone R. das Figueiras, 1050 – Bairro Jardim. De segunda a quinta-feira, a partir das 17h, e de sexta a domingo, a partir das 12h. Estacionamento com manobrista. Cartões: Visa, Visa Electron, Master Card, Redeshop e American Express. Tel. 4427-6917. www.fonteleonebar.com.br. Olio Santo Bar R. das Figueiras, 764 – Bairro Jardim. De terça

RESTAURANTES

espaço com música ambiente e ar condicionado, fraldário, além de estacionamento com manobrista e serviço de internet Wi Fi. Tel. 4461-2724. www. vavachurrascaria.com.br. Churrascaria São João R. Guilherme Marconi, 421 – Vila Assunção. De segunda a sexta-feira, das 11h às 15h e das 18h às 23h, e aos sábados e domingos, das 11h às 23h. Tel. 4436-4886. www.churrascariasaojoao.com.br. Mangá Alameda São Caetano, 374 – Bairro Jardim. De terça a quinta-feira, das 12h às 15h, e das 19h às 23h; sextas das 12h às 15h e das 19h às 24h; sábado e domingo, das 12h às 16h e das 19h às 24h. Tel. 4992-1927. www.restaurantemanga.com.br. Marzão Frutos do Mar II Alameda São Caetano, 684 – Bairro Campestre. De terça-feira a sábado, das 11h às 23h. Tel. 4990-9689. Picanha na Tábua R. Jaguari, 517 – Bairro Jardim. Tel. 4421-3574. Porto Jardim R. das Pitangueiras, 712 – Bairro Jardim. Tel. 4436-7191. www.portojardim.com.br. Praiano Restaurantes Rod. Índio Tibiriçá, Km 37. 4439-7133. www.restaurantepraiano.com.br. Universo Maria Alameda São Caetano, 395 – Bairro Jardim. Tel. 4432-2998. www.universomaria.com.br Vereda do Bacalhau Av. Padre Manuel da Nóbrega, 160 – Bairro Jardim. De segunda a quinta-feira, das 11h30 às 15h e das 19h às 22h; sexta, das 11h30 às 15h e das 19h às 23h; sábado, das 11h30 às 15h30 e das 19h às 23h, e aos domingos, das 11h30 às 16h. Tel. 4438-6899. www.veredadobacalhau.com.br.

Santo André

São Bernardo

Baby Beef R. das Bandeiras, 166 – Bairro Jardim. Tel. 44367869. www.babybeefjardim.com.br Churrascaria do Vavá Av. dos Estados, 2221 – Vila Metalúrgica. De segunda a domingo, das 11h30 às 23h. Excelente

Bacalhau e Vinho Verde R. Padre Lustosa, 374 – Centro. Tel. 4123-5651. www.bacalhauevinhoverde.com.br. Florestal Av. Maria Servidei Demarchi, 2998 – Demarchi. Tel. 2823-0222. www.restauranteflorestal.com.br.

e quinta-feira, das 18h às 24h; sexta-feira, das 18h às 2h, sábados, das 12h às 2h, e aos domingos, das 16h às 24h. Tel. 4427-7681. www.oliosantopizzabar.com.br São Bernardo Bar Central Av. Kennedy, 180 - Jardim do Mar. Tel.: 4125-8089. www.barcentral.com.br Bar do Camarão R. Frei Gaspar, 153 – Centro. Tel.: 4129-7619. www.bardocamarao.com.br. Bar do Espeto Av. Imperatriz Leopoldina, 345 – Nova Petrópolis. De segunda a sexta-feira, das 17h até o último cliente, sábados e domingos, a partir das 11h30. Tel. 3907-3091. www.bardoespeto.com.br. Giramundo Ristorante & Bar. R. Olegário Herculano, 235 – Vila Dayse. Tel. 41233343. www.bargiramundo.com.br. La Revolucion Av. Kennedy, 699 – Jd. Do Mar. Tel: 4121-5700. Nova Bar Av. Prestes Maia, 389 – Centro. Cartões: Diners Club, Rede Shop, MasterCard, Maestro, Visa Electron e Visa. Tel. 4121-1884. Pimenta Bar Av. Índico, 975 – Jardim do Mar. De segunda a sexta-feira, a partir das 17h, e aos sábados e domingos a partir das 12h. Cartões: Visa, Visa Electron, Maestro e Redeshop. Tel. 4330-1444. www. pimentabar.com.br.


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

37

Flutuante Nautilus IV Rodovia Anchieta, km 29 – Riacho Grande. De terça a quinta-feira, das 17h às 23h; sexta e sábado, das 11h às 2h, e aos domingos, das 11h às 14h. Tel. 4354-9749. Imperador do Sushi Av. Imperatriz Leopoldina, 541 – Nova Petrópolis. Tel. 2356-2416. www.imperadorsushi.com.br. Marina AWM Av.Amazonas, 254 – Pq. Riacho Grande.Tel. 4354-0072. São Judas Av. Maria Servidei Demarchi, 1749 – Demarchi. Tel. 4346-4444. www.restaurantesaojudas.com.br.

Exercícios controlados pela mente, que trabalham o corpo como um todo, desenvolvendo estabilidade corporal para uma vida mais saudável.

PARQUES São Bernardo Cidade da Criança R. Tasman, 301 – Jd. Do Mar. Espaço voltado à diversão e aprendizagem, com atrações educativas como o planetário e um playground que faz um mergulho pelo corpo humano. Aberto de quarta-feira a domingo das 9h às 17h. Das 6h às 9h o parque é aberto exclusivamente para caminhadas e prática de exercícios físicos. Entrada gratuita. Brinquedos: R$ 3,00. Circuito de Arvorismo e irolesa é R$ 10. Estacionamento: R$ 6,00. Tel. 4121-9891. Engenheiro Salvador Arena Av. Caminho do Mar, 2.980 – Rudge Ramos. Espaço conta com pista de caminhada, lago com chafariz e cachoeiras artificiais, teatro de arena com arquibancada para 420 pessoas, playground, área para prática de atividades físicas, além de um aquário de água doce. Tel. 4368-1246. Estoril R. Portugal, s/n – Estoril, Riacho Grande. Com 60 mil m² de área verde, o Parque Estoril une a beleza da Mata Atlântica aos encantos da represa Billings. De quarta-feira a domingo, das 9h às 17h. Entrada: de quarta à sexta: R$ 2,00 (acima de 7 anos). Estacionamento: R$ 3,00; Sábados, domingos e feriados: R$ 3,00 (acima de 7 anos). Estacionamento: R$ 5,00. Tel. 4354-9318 ou 4354-9087. Santo André Central R. José Bonifácio, s/nº – Vila Assunção. o espaço oferece aos visitantes pista de caminhada, ciclovia, praças de convivência, playground, lago, palco em forma de concha, pista de automobilismo rádio-controlado, campo de futebol, 4 quadras poliespostivas, praças com equipamento de alongamento e ginástica e bicicletário. Diariamente, das 6h às 20h. Tel. 4426-6628. Cidade dos Meninos R. Batávia, s/nº – Parque Novo Oratório. Local possui campo de areia, anfiteatro e área para caminhada entrecortada por curso d’água. Funciona diariamente das 6h às 18h. Espaço Ulysses Guimarães R. Tirana, s/nº – Vila Matarazzo. Local possui acesso para deficientes físicos, sanitários com fraldários, pista de caminhada de 300 metros, quadra poliesportiva, campo de futebol gramado, pista de skate, playground, campo de malha e área com aparelhos de ginástica. Diariamente, das 6h às 18h. Prefeito Celso Daniel Av. D. Pedro II, 940 – Bairro Jardim. O parque possui diversidade vegetal e oferece aos visitantes pista de cooper e de caminhada, área de alongamento, playground, lago, quadras para prática de esportes, lanchonete, revistaria, além de vestiários e sanitários. Tel. 4455-4086.

FISIOTERAPEUTAS ESPECIALIZADOS AULAS PERSONALIZADAS INDIVIDUAIS OU EM GRUPO USO DE APARELHOS E ACESSÓRIOS ORIGINAIS DO MÉTODO AGENDE UMA AULA EXPERIMENTAL GRATUITA! www.flypilates.com.br Tel.: (11) 2772-8033 Av. Dom Pedro II,125 sl 123 Bairro Jardim - Santo André - SP


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

Por que sou Brasileira?

38

“Os produtos são de primeira! Gosto muito do café”. Márcio Tuquim

“O lugar é muito bonito e agradável. É ótimo para encontrar os amigos e promover reuniões de trabalho”. Aline Brombim “Adoro os salgados da Brasileira. São um os melhores da região”. Clarissa Marques

“A Brasileira foi pioneira na evolução das lojas de conveniência. Gosto do ambiente e aprecio bastante o Capuccino”. Cida Seppe

“O atendimento nunca deixa a desejar. Sou sempre muito bem acolhido”. Flávio Firmino

“Os bolos são os melhores, sempre que venho aqui com minha mãe como um pedaço”. Edgar Avilés

“Frequentamos a Brasileira de duas a três vezes na semana para tomar café da manhã. O atendimento é bastante receptivo e os produtos são ótimos, especialmente os bolos e o queijo quente”. Tatiane e Alexandre Gironde

“O pão é inconfundível e os salgados maravilhosos e diversos”. Verônica Avilés “Tomo café da manhã diariamente e nos finais de semana almoço com minha família. O ambiente é muito bom e o atendimento é ótimo”. Marcos Linhares Dadalti

“Vamos à Brasileira três vezes na semana para tomar café da manhã. Gostamos bastante do atendimento e da higiene do local. Apreciamos bastante os salgados”. Manoela, Fernanda e Julieta Carpinelli

“A qualidade dos produtos e o atendimento são fantásticos. O ambiente é ótimo para reuniões, tanto de negócios, quanto com amigos”. Miguel Megri, Paulo Serra e Orosco Júnior


Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011

39


40

Dia Melhor - Ano II - Edição 15 - Maio de 2011


Revista Dia Melhor Ed. 15