Page 1

Dia Melhor - Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2010

1


2

Dia Melhor - Ano I - Edição 2 - Fevereiro de 2010


Dia Melhor - Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2010

3


4

Dia Melhor - Ano I - Edição 2 - Fevereiro de 2010


Dia Melhor - Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2010

5


Dia Melhor - Ano I - Edição 2 - Fevereiro de 2010

EDITORIAL

6

Mais que uma revista Chegamos a 2010 e ao segundo número da Dia Melhor. Não poderíamos estar mais contentes, tanto os que produzem a revista quanto os profissionais que dirigem e atuam na rede de padarias Brasileira, o retorno que tivemos dos leitores da revista foi muito positivo, o que nos estimulou na produção da segunda edição, que você tem em mãos. Temos o desafio, agora, de dar continuidade a um projeto que nasceu de novos conceitos na tarefa de um bom relacionamento com a imensa comunidade frequentadora das lojas Brasileira, pessoas que sabem que um comércio e um empreendimento editorial, mais que venderem produtos de qualidade e passarem informações úteis, podem participar da rotina de suas vidas e de suas famílias, pois o relacionamento entre indivíduos é algo inerente à condição humana. O homem definha sem ele. Uma prova disso é a realização da Campus Party, evento de pessoas que vivem “num mundo digital”, que uma vez por ano deixa o diálogo produzido pelo teclado e lido numa fria tela de computador, para interações ao vivo em cores, sentindo o toque da pele dos amigos, antes somente virtuais. Comportamento, saúde, tecnologia e carreira são outros temas abordados nesta edição. Gostamos muito de produzí-la e esperamos que você goste de ler mais esta Dia Melhor. Carlos A. B. Balladas

Nesta Edição 8 16 17 18 20 24 28 30 31 32 33 34

Consertos, criação e confecção de jóias desde 1981. Shopping ABC Av. Pereira Barreto, 42 - Lj 280 - P2 Santo André. Telefone: 4994-2264

Moda Internet inspira São Paulo Fashion Week Saúde Colírio nem sempre refresca Consumo Banho como nossos avós Artigo As próximas revoluções Tecnologia Campus Party A festa da tecnologia Turismo Punta Cana, cartão-postal caribenho Estética Pés e mãos bonitos e saudáveis para o verão Páscoa alegre e saborosa Comportamento Namorar engorda Cultura Honrar a criança mostra os caminhos para a transformação Carreira MBTI: Um teste que se torna popular Por que sou Brasileira?

Carlos A. B. Balladas Publisher Carla G. Ferreira Reportagens Elaine B. da Luz Designer Marcelo Moraes Alvares Elaine B. da Luz Diagramação Mariangela Cunha Ricardo Razuk Publicidade Créditos das fotos desta edição: Capa: Futura Press Páginas internas: Stockphoto, Futura Press, Ag. O Dia, Embaixada da República Dominicana, Amazon, Apple e Padaria Brasileira divulgação. A revista Dia Melhor é uma publicação bimestral da CABB Editora Ltda. Distribuição gratuita nas lojas da Padaria Brasileira da região do ABC. Tiragem desta edição: 8.000 exemplares. Fale conosco: Avenida Utinga, 413. Santo André. S.P. CEP 09220-610 Tel. (11) 4463-3222 diamelhor@diamelhor.com.br Outras publicações da editora

www.pfinal.com.br


Dia Melhor - Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2010

77


Dia Melhor - Ano I - Edição 2 - Fevereiro de 2010

MODA

8

Internet inspira São Paulo Fashion Week

E

m homenagem a tecnologia e a conectividade, a São Paulo Fashion Week (SPFW) abordou o tema “Linguagens” e apostou em ferramentas como efeitos, música, luz, símbolos e imagens para apresentar as tendências para o outono-inverno 2010. A SPFW mostra, a cada ano, o amadurecimento do mercado da moda no Brasil. Os etilistas estão vendendo suas grifes para empresas do setor, e alguns nem criam mais os modelos que levam o seu nome. Houve grifes que optaram por realizar seus desfiles fora do ambiente do Parque do Ibirapuera, o que proporcionou maior participação popular ao evento. Nunca este evento saiu incólume às intrigas e mal entendidos. Desta vez, os detentores de algumas marcas reclamaram da empresa autorizada para filmar e vender as imagens da SPFW, o que provoca dor de cabeça para os organizadores. O que se notou, infelizmente, foi a volta da magreza das profissionais que apresentam as roupas nos desfiles. Para se ter uma dimensão desta redução de peso, há alguns anos o manequim médio das modelos era de número 38, neste ano o manequim não passou do tamanho 34 para mulheres que, em média, possuem 1,75 metro de altura.

A modelo Isabeli Fontana abriu o desfile do estilista Alexandre Herchcovitch. Estampas étnicas, os paetês gigantes e até o xadrez, em padronagem grande, brilharam no desfile da grife.


Dia Melhor - Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2010

9


Dia Melhor - Ano I - Edição 2 - Fevereiro de 2010

10

No terceiro dia da edição outono inverno da SPFW, o modelo Jesus Luz, suposto namorado da cantora Madonna, desfilou pela grife Ellus. Peças em couro e preto dominaram a passarela da grife que preparou uma mega produção cheia de luzes.

Os móveis ingleses serviram de inspiração para o estilista Samuel Cirnansck. Na passarela, modelos usaram vestidos com rendas, ombros marcados e transparências .

A coleção da Água de Coco é rica em detalhes e exibe maiôs com golas e volumes de cambraia e os tradicionais cortininhas, bojos, nervuras e palas de seda


Dia Melhor - Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2010

11


Dia Melhor - Ano I - Edição 2 - Fevereiro de 2010

12

Inspirada no lúdico, a Triton apresenta uma coleção com predominância de preto, cinza, marrom, azul, dourado e prata.

Desfile de Reinaldo Lourenço foi marcado por estampas em aramaico e modelos usando fitinhas vermelhas nos braços .

Bruna Lombardi prestigiou o desfile de Glória Coelho. Aprecia a estilista pelo modo com que ela traduz momentos históricos e modernidade.

A modelo e apresentadora Fernanda Lima abrilhantou a passarela da Amapo, que teve sua coleção inspirada em mendigos luxuosos.


Dia Melhor - Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2010

13


Dia Melhor - Ano I - Edição 2 - Fevereiro de 2010

14

Alessandra Ambrósio desfilou pela Colcci. A grife apresentou uma coleção inspirada no estilo de vida dos viajantes. Na passarela, tricot, vestidos curtos e camisas xadrez revelaram a tendência da marca para o outono/inverno de 2010.

O ator Cauã Reymond foi o destaque no desfile da grife Colcci no primeiro dia da edição outono/inverno da SPFW, realizado no prédio da Bienal no Ibirapuera.

A grife de André Lima encerrou a edição sem estação definida, com formas coladas no corpo, golas mega, laços gigantes, saias de babados e corpetes sensuais ajustados, lembrando o visual dos anos 1980.


Dia Melhor - Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2010

15


SAÚDE

16

S

Dia Melhor - Ano I - Edição 2 - Fevereiro de 2010

ensíveis, atraentes e de cores variadas, os olhos são as nossas janelas para o mundo. Como se sabe, é por meio deles que podemos observar as cores, a natureza, a vida, enfim tudo ao redor. Durante o verão, assim como a pele e os cabelos, os olhos também precisam de cuidados especiais contra as agressões provocadas pelo sol, areia, mar e piscina. Considerado um dos principais vilões da estação mais quente do ano, os raios ultravioletas (UV) podem causar sérios danos à visão tais como a catarata, o pterígio (lesão na córnea), além de tumores nas pálpebras. No entanto, entre as doenças oculares mais comuns a conjuntivite ocupa lugar de destaque. Caracterizada pela inflamação da conjuntiva (mucosa que recobre os olhos), a conjuntivite é transmitida por vírus ou bactéria, cujos sintomas são bem conhecidos: coceira, vermelhidão e sensação de areia nas vistas. Para prevenir-se deste mal, alguns cuidados são importantes: evite esfregar os olhos, mantenha a higiene das mãos e procure não usar travesseiros, lençóis e toalhas de outras pessoas. “Embora seja uma doença simples e fácil de ser tratada, o uso de colírios errados contribuem com o aumento da pressão intraocular (o temido glaucoma)”, explica a oftalmologista Raquel Souza Nunes Paiva, “Além disso, pode acelerar a formação de catarata”, alerta.

“Quem não tem colírio, usa óculos escuros”

Colírio nem sempre refresca

Para aliviar o desconforto nos olhos causado pela poluição, cloro e sal, muitas pessoas recorrem à automedicação. Segundo um estudo do Instituto Penido Burnier, em Campinas (SP), uma em cada 10 pessoas aplica colírio sem prescrição médica. “Elas têm esse hábito porque não veem o colírio como medicamento”, explica o oftalmologista e responsável pela pesquisa Leôncio Queiroz. Entretanto, a gotinha que parece inofensiva, ao invés de curar as irritações pode trazer sérios prejuízos à visão como úlcera de córnea e até mesmo cegueira. “Cada colírio possui uma formulação específica com efeitos colaterais e contra-indicações”, diz Raquel. “Alguns possuem em sua formulação corticóide, substância que, quando usada por um longo período, pode ocasionar glaucoma, catarata e outras infecções”, adverte. Outra prática comum e condenada pela oftalmologista é o uso de soro fisiológico para combater irritações oculares. “A embalagem do produto costuma ser grande e geralmente acaba ficando aberta por vários dias. Isso compromete sua eficiência”. Além de confortáveis e charmosos, os óculos de sol servem de escudos naturais contra a luminosidade excessiva. Mas é preciso ficar atendo a algumas características, como usar lentes de qualidade e adequadas para esta função. “Na claridade, a pupila tende a fechar e no escuro, dilata”, relembra a médica. “Por isso os óculos escuros são apropriados para fazer um bloqueio eficiente”, conclui.


Mesa Mágica economiza espaço O nome pode ser um pouco pretensioso para esta mesa – Mesa Mágica – mas a sua proposta de economizar espaço e ao mesmo tempo aliar elegância com modernidade foi cumprida com criatividade e competência por seu criador, o arquiteto e designer Eraldo Pinheiro. Ela é ideal para pequenos ambientes, pois suas gavetas atendem como buffet. As gavetas servem para guardar pratos e talheres. Pode ser encontrada com medidas que variam de 120m até 180m de largura. Em www.liderinteriores.com.br encontra-se informações detalhadas deste lançamento.

Banho como nossos avós

O banho, além de higiene, pode proporcionar conforto e prazer. Para tanto, os banheiros deixam de ser “mais um” espaço e ganham destaque com projetos e produtos que os elevam a verdadeiros templos dedicados ao bem-estar. Por meio de uma parceria exclusiva com a marca inglesa Victoria & Albert, a Doka -Bath Work, empresa gaúcha, oferece uma variedade de banheiras em estilo vitoriano, que transformam o ambiente dos banheiros em salas de banho. Mais informações em www.dokabathworks.com

17

CONSUMO

Dia Melhor - Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2010


Dia Melhor - Ano I - Edição 2 - Fevereiro de 2010

ARTIGO

18

As próximas revoluções

F

Carlos A.B. Balladas

olhear um livro, uma revista, abrir um jornal sentado no sofá num domingo de manhã são hábitos que têm o seu fim decretado. Ainda não se sabe quando isso vai ocorrer, mas que vai, vai, isto é certo. Duas traquitanas lançadas nos últimos meses concretizam tal profecia proclamada como a maior revolução depois que Gutenberg inventou o tipo móvel, fazendo do livro o primeiro produto de produção em massa. O livro é uma das criações humanas que pouco evolui, desde então. O seu jeito básico é o mesmo. Um dos símbolos de sabedoria e de conhecimento, até hoje, são as imensas prateleiras recheadas de livros de imponentes bibliotecas. O livro sempre foi visto como o melhor resultado do trabalho efetuado pelo intelecto do homem.

Jeff Bezos, fundador da Amazon, a mais importante operação de venda de livros pela internet, vaticina que estamos vivendo nos negócios algo que a natureza produziu no planeta há 550 milhões de anos, no período cambriano, época em que se deu um salto fantástico na evolução das espécies. Os paleontólogos constataram que nesta época houve a extinção de milhares de seres vivos e, por outro lado, a maior diversificação de outras. Bezos colabora, e muito, para que inúmeras espécies empresariais hoje existentes desapareçam da face da Terra, particularmente editoras de livros e gráficas. Ao lançar o Kindle, equipamento que pretende ser o suporte para a leitura de livros, revistas e jornais, em substituição ao papel, suporte utilizado nos últimos 500 anos,


Dia Melhor - Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2010

a Amazon produz uma grande conturbação no negócio editorial. Steve Jobs, fundador da Apple e criador do iPod e iPhone, não perdeu tempo, e em meados de janeiro passado, lançou o iPad, que pretende ser um concorrente do Kindle. Neles o leitor terá à disposição milhares de livros embutidos em suas memórias e, por meio de uma conexão na internet, receber o jornal e a revista que assina. Os editores de livros já estão perdendo os cabelos, tanto a Amazon quanto a Aplle estão tratando diretamente com os escritores os direitos de suas obras para serem incluídas em seus equipamentos. Comenta-se que Paulo Coelho já fechou um contrato milionário com Bezos, e deverá se o primeiro escritor brasileiro no Kindle. O gaucho Zero Hora, um dos maiores jornais do País, também disponibiliza a assinatura do periódico aos compradores do Kindle no Brasil. Além de pouparem árvores, Kindle e iPad oferecem inúmeras vantagens sobre os livros de papel: os li-

19

vros de domínio público podem ser baixados a qualquer momento, não haverá mais livros fora do catálogo das editoras, não será mais necessário esperar os livros em casa quando comprados pela internet, eles se tornarão muito mais baratos (ainda não estão), o que proporcionará maior acesso ao conhecimento por parte

de mais pessoas. Juntam-se as facilidades do Kindle e iPad aos serviços do Google, teremos uma explosiva disseminação de conhecimento e cultura. Estamos vivendo uma verdadeira revolução cultural, o que, consequentemente ocasionará uma revolução social. Ambas revoluções do bem.


Campus Party

Dia Melhor - Ano I - Edição 2 - Fevereiro de 2010

TECNOLOGIA

20

A festa da tecnologia digital Computadores personalizados, como o dragão Tsaro, foram destaques entre os notebooks e desktops da Campus Party.

A

paixonados por tecnologia, conteúdo digital e entretenimento em rede somados em mais de seis mil, vindos de todos os cantos do País - e de fora também - tomaram o Centro de Exposição Imigrantes, na capital, com barracas de acampamento e sofisticados e inusitados computadores para participarem da terceira edição brasileira da Campus Party e se transformaram, por sete dias, em campuseiros, denominação do papel antagônico assumido pelos participantes do evento. Nesse período, quem é um intenso usuário de internet, seja

para jogar ou para trocar experiências e conhecimento, resolve ficar cara a cara com os seus iguais, num comportamento inverso daquele que vive a maior parte do seu tempo. Considerado um dos principais eventos de tecnologia do mundo, a Campus Party ofereceu aos campuseiros, pelas 24 horas de cada um dos sete dias do evento, atividades temáticas relacionadas ao vasto universo do mundo da informática, como games, música, design, blogs, software livre, segurança na web. Também foram brindados com palestras proferidas por alguns dos atuais icones da


Dia Melhor - Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2010

1

2

1

Não só as máquinas 21 estilizadas chamaram a atenção dos visitantes na Campus Party, alguns participantes um tanto quanto inusitados também fizeram sucesso.

2

Campuseiros colocam toalhas em cima das barracas para marcar território

3

Participantes se divertem com o sucesso de um dos games musicais mais populares do momento, Guitar Hero.

4

Simuladores de voo e de corrida atraíram os participantes que gostam de velocidade e aventura.

5

O personagem Kratos do game God of War ganhou uma versão personalizada. O computador em formato do personagem é uma replica idêntica, com cicatrizes no rosto e armadura no braço.

6

O estudante Omar Majzoub inspirou-se no seriado Lost para modificar sua máquina. Uma foto da floresta ocupa a parte interna do computador e seu formato lembra o logotipo da Iniciativa Dharma - empresa que faz pesquisa na ilha onde os personagens estão perdidos na série.

3

4

6

5


Dia Melhor - Ano I - Edição 2 - Fevereiro de 2010

22

tecnologia digital: Scott Goodstein, um dos gurus da campanha eleitoral do Barack Obama, o ex-hacker Kevin Mitnick e o professor Lawrence Lessig, idealizador do sistema Creative Commons, modelo que propõe troca de informação e acesso a textos, músicas e imagens. A Campus Party apresentou ao público o simpático robô Probo, criado especialmente para crianças, e capaz de entender gestos e expressões faciais. A exposição contou também com instalações interativas, como o Flick Flock, que reflete as interconexões entre corpo e espaço e o SoundWalk, que permite ao usuário interagir com o espaço físico de uma sala vazia para produzir música. Outro destaque foi o Emotiv Epoc, uma interface que capta sinais do cérebro, os processa e transmite para diferentes usos. Para a edição deste ano, a organização da Campus Party ouviu sugestões e opiniões de campuseiros e líderes de comunidades sociais para elaborar a programação, explica o diretor do evento Marcelo Branco. “Oferecemos atividades com os mais variados assuntos sobre o mundo digital e promovemos um grande diálogo entre todos os segmentos da web brasileira”.

Público Além dos campuseiros, mais de 100 mil pessoas, entre estudantes, professores, cientistas, jornalistas, pesquisadores, artistas e empresários compareceram ao evento. Todos com o mesmo objetivo: conferir as últimas novidades tecnológicas, trocar conteúdos e compartilhar experiências ligadas ao mundo digital. É um público de vanguarda, que antecipa o futuro da nova economia e os caminhos da tecnologia da informação. O calendário de atividades intensas agradou ao estudante de Cuiabá (MT), Elian Marques, 17 anos. “Vim em busca de conhecimentos, interação e conteúdo. As palestras e as atividades da “Campus” são muito boas”, avalia. Com opinião semelhante, o arquiteto de software, Júlio Santos Monteiro, 21 anos, que saiu da cidade de Joinvile (SC) para participar pela terceira vez do evento. Para ele a Campus Party

deste ano está mais organizada. “Antes o conteúdo era muito técnico e o espaço bem menor”, relembra Monteiro. “Agora, as palestras, as novidades, a interatividade e a diversidade cultural propiciam que as pessoas que não são da área de tecnologia também aproveitem o evento. Vale à pena!”, garante. A paixão pela tecnologia trouxe de Lorena (SP), a estudante Larissa de Oliveira, 16 anos. “Sempre gostei muito de games, então comecei a me interessar por informática e me apaixonei pela programação”, acompanhada da jovem mãe, a advogada Vanessa de Oliveira de 32 anos, que com ela dividiu a emoção da experiência. A interatividade entre os participantes, e deles com o mundo exterior, foi garantida por uma banda larga de 10 gigabytes oferecida pela Telefonica, que é quase 20 vezes mais rápida do que a disponível nas residências servidas pela empresa.


Dia Melhor - Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2010

O simpático robô Probo, voltado ao público infantil é interativo e capaz de entender gestos e expressões faciais

Campuseiros Os campuseiros, dividindo espaço com barracas, computadores, mochilas e malas espalhadas por todos os lados, eufóricos, não se importavam em dividir o espaço com milhares de pessoas. “Apesar de sair da minha zona de conforto, pois estou acostumado a ter um quarto só meu, acho legal dividir o espaço com seis mil pessoas”, revela o arquiteto de software Júlio. “Vim conhecer pessoas que geralmente converso apenas pela internet”. Declaração que revela a necessidade, nem que seja uma vez por ano, daqueles que vivem à frente do monitor de um computador, de conversarem com pessoas em carne e osso.

Redes sociais Um dos destaques da programação da Campus Party foi o debate sobre a utilização das redes sociais na eleição que se aproxima. Será uma experiência nova para a população: “acredito que nas próximas eleições as pessoas vão entender mais o conceito de internet, e qual a função do Twitter e do Orkut, mas este ano haverá muitas críticas e erros”, avalia a publicitária e campuseira Ana Carolina. Para a jovem Larissa, esta nova ferramenta de comunicação pode facilitar a escolha dos eleitores, oferecendo melhores informações sobre cada candidato. “Antes as pessoas estavam limitadas às informações fornecidas pela televisão e rádio. Com a entrada das redes sociais é possível expressar opinião sobre o processo e ter acesso a muito mais informações, isso facilitará na hora de escolher o candidato”, conclui Júlio, que também vê na internet uma ferramenta poderosa para o aperfeiçoamento da democracia.

23


TURISMO

24

Punta Cana

Dia Melhor - Ano I - Edição 2 - Fevereiro de 2010

Cartão-postal caribenho


U

Dia Melhor - Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2010

25

m lugar onde o mar é azul e o sol brilha o ano inteiro. Assim é Punta Cana, um paraíso caribenho com cenários paradisíacos que mais parecem um cartão-

postal. Localizado na costa leste da República Dominicana e banhada pelo Mar do Caribe, Punta Cana possui quase 50 quilômetros de praias ininterruptas e um recife de corais de cinco quilômetros de extensão, o que torna a região ideal para a prática de windsurf e mergulho. A ilha também abriga um dos complexos hoteleiros mais buscados pelos turistas do mundo inteiro. Descoberta por Cristóvão Colombo em 1492, a República Dominicana abriga a cidade colonial, um marco do patrimônio cultural e histórico formado por um conjunto de edificações do século 16. São mais de 300 monumentos coloniais sob preservação, entre eles a primeira catedral da América, a primeira fortaleza, a primeira escola e o mais antigo hospital. Embalada ao som do tradicional merengue, a viagem até Punta Cana fica marcada tanto pelas belíssimas praias e paisagens como pela alegria e hospitalidade do seu povo. A ilha abriga ainda praias como Bávaro, Arena Gorda, Cortecito, Cabeza de Toro, Punta Cana y Macao, que encabeçam o ranking das melhores do mundo, conforme classificação da Unesco. Os resorts oferecem diárias “all inclusive”, isto é, abrangem bebidas, refeições, aulas de merengue, passeios, jogos de golfe, acesso a cassinos e uma infinidade de comodidades.

Carnaval Percussão, reggae, calipso e fantasias típicas embalam a folia.

Reduto dos resorts all-inclusive Ausência de cidades favorece esse tipo de estrutura

Cassinos Funcionam 24 horas


Dia Melhor - Ano I - Edição 2 - Fevereiro de 2010

26

Os melhores campos de golfe

Las Vegas caribenha A agitação noturna dos cassinos transforma o país na Las Vegas do Caribe. Painéis luminosos, anfitriões amistosos nas mesas de jogos e o tilintar das moedas impulsionam novatos jogadores a apostar. Espalhados por todas as partes do território dominicano, os cassinos ficam abertos até o amanhecer ou 24 horas por dia, e utilizam as mesmas probabilidades dos de Las Vegas. Para que o apostador não precise parar de jogar se o di-

nheiro na carteira acabar, os cassinos oferecem até caixas eletrônicos. Com um bom golpe de sorte, o turista poderá pagar os custos das férias com os prêmios conquistados nos cassinos. Todavia, os estabelecimentos restringem as apostas para maiores de 18 anos. Se cansar da mordomia e das facilidades do hotel, o visitante também pode praticar esportes aquáticos como mergulho, snorkeling, kitesurfing, ou conhecer a vida noturna local.

Férias tranquilas, clima agradável e muitos campos verdes. A República Dominicana é considerada um dos melhores lugares do mundo para jogar golfe, atraindo famosos como os ex-presidentes dos Estados Unidos, Bill Clinton e George Bush. Em Punta Cana, os golfistas irão encontrar 21 campos de frente para o mar, cercados de coqueiros, com variados graus de dificuldade e infraestrutura completa. Quem chega à localidade para jogar não precisa se preocupar com nada. Se o turista não tiver os equipamentos necessários, não há problema: os campos oferecem desde o aluguel dos equipamentos até aulas com profissionais reconhecidos internacionalmente. Uma experiência única e desafiante.


Dia Melhor - Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2010

27

Cultura e gastronomia Vibrante e colorida, a República Dominicana é agitada pelos salões de dança – ideais para a prática do merengue – e pelos restaurantes com saborosos pratos típicos. Em excursões às aldeias de pescadores, o viajante poderá degustar refeições à base de mariscos frescos. A 205 quilômetros da capital Santo Domingo, Punta Cana é o destino de praia número 1 no Caribe.


Dia Melhor - Ano I - Edição 2 - Fevereiro de 2010

ESTÉTICA

28

“A cutícula ajuda a reduzir o risco de infecções”, explica a dermatologista Priscilla Campi.

Pés e mãos bonitos e saudáveis para o verão

I

r ao salão de beleza para cuidar dos pés e das mãos, pelo menos uma vez na semana, faz parte da agenda de qualquer mulher vaidosa, principalmente durante o verão, quando estas partes do corpo ficam ainda mais em evidência. Desfilando em sandálias da moda e com as cores da estação, as unhas são as primeiras a receberem tratamento VIP. Há quem pense que o primeiro passo é cortá-las bem rentes e acabar com as cutículas, correto? Errado.


Dia Melhor - Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2010

Segundo Priscilla Campi, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, nesta época do ano, o ideal é apará-las com as bordas sempre visíveis e evitar retirar ou empurrar muito as cutículas. “Elas ajudam a proteger o espaço vazio entre a unha e a pele do dedo, reduzindo o risco infecções”, explica. A médica recomenda ainda o uso de óleo mineral ou de amêndoas, duas vezes ao dia, para hidratar unhas e cutículas. E se você estiver muito estressada, procure não descontar nas pobrezinhas, roendo-as. Seu visual e saúde agradecem.

Inimigo invisível Não é de hoje que sabemos quais riscos podem estar escondidos atrás de um simples alicate de unha, usado de forma coletiva. De acordo com especialistas, quando não esterilizado de maneira adequada, este instrumento faz o papel de “leva e traz” de fungos e bactérias, além de doenças como a Hepatite C, que em caso de complicações, pode desencadear alterações no

29

fígado, levando até ao câncer. Vale lembrar: “observar os métodos de higiene utilizados na esterilização do material usado no salão de beleza pode fazer toda a diferença”, alerta Valter Claudino, dermatologista do hospital Beneficência Portuguesa de Santo André. “O mais indicado é levar o próprio kit”, orienta. Outro mal que bate cartão quando os termômetros sobem é a micose. Isso porque, geralmente as pessoas ficam mais em contato com locais úmidos e de uso comunitário, como areia da praia, água da piscina e banheiros públicos, além de usarem sapatos que não permitem a transpiração. Mais comum no verão, a onicomicose atinge a matriz das unhas do pé e das mãos. Os principais sintomas da doença são lesões de pele que provocam coceira. Evitar é simples. Basta enxugá-los bem após o banho, não andar descalço em locais públicos e evitar sapatos apertados. Tanto o diagnóstico quando o tratamento devem ser feitos sob supervisão de um dermatologista. Em resumo: além dos cuidados bási-

cos com a saúde dos pés e mãos, seja na manicure e pedicure ou ao freqüentar locais de uso coletivo, invista em uma alimentação balanceada, use e abuse de hidratantes e protetores solares e fique de bem com a vida.

Mãos de fadas e pés de princesa Agora que você já sabe como manter as mãos e os pés saudáveis, conheça as cores de esmalte que serão as preferidas da estação. Aposte nas cores vibrantes como laranja, rosa, amarelo e roxo. As mulheres mais ousadas investem no azul e verde pálidos, e as mais discretas no branquinho básico que sempre realça o bronzeado. Uma boa dica para tentar manter as unhas das mãos bem-feitas por mais tempo é tirar bem os excessos de esmalte das pontas, além de passar um bom fixador e extra-brilho depois. Assim, o esmalte acaba durando mais tempo e o brilho também. Outra dica: nada de combinar a mesma cor nas mãos e nos pés. Varie bastante em 2010!


Dia Melhor - Ano I - Edição 2 - Fevereiro de 2010

30

Páscoa alegre e saborosa

Sorvete: mais que uma guloseima

N

o início de março chegará às gôndolas da Padaria Brasileira sua linha de Páscoa. São chocolates, bombons e colomba pascal para você comemorar a data em alto estilo ou presentear. A Brasileira apresenta uma deliciosa linha de chocolates artesanais e exclusivos, como trufas de chocolates de vários sabores, bombons recheados, pirulitos de chocolate com motivos de Páscoa, plaquinhas de chocolates e ovos de chocolate – brancos, ao leite e recheados. Tudo isso em embalagens

ricas em detalhes. A colomba pascal terá dois sabores: a tradicional, recheada com uvas passas, frutas cristalizadas e cobertura à base de farofa com castanhas de caju e a Premium, recheada com uvas passas, frutas cristalizadas, nozes e gotas de chocolate, com cobertura de farofa de castanhas de caju. Completando as opções, a Brasileira produz também “ninhos recheados” casquinha de chocolate com recheios de mousse de chocolate, mousse de limão e mousse de maracujá-, além de “muffins” decorados.

Mais espaço e mais opções na Brasileira Previsto para abril próximo o término de ampliação da unidade Matriz da Padaria Brasileira, na rua Santo André, em Santo André, que deixará a loja com mais 160 metros quadrados e capacidade para 120 lugares. A reforma tornou-se necessária para que a Brasileira pudesse receber ainda melhor o seu cliente e, principalmente, seguir a nova tendência do merca-

do, que é a alimentação fora de casa. Dessa forma, o cliente terá refeição tipo self service no almoço, pizza no final da tarde e à noite e o delicioso sorvete de massa de fabricação própria para consumo no local. Esta unidade passará a oferecer o mesmo mix de serviços e produtos das lojas de São Bernardo do Campo e Jardim, em Santo André.

Vale a pena conhecer os sorvetes de fabricação própria da rede de padarias Brasileira. São quase quarenta sabores, que são revezados de acordo com a sazonalidade dos ingredientes (há expostos 12 sabores na unidade Jardim e 16 sabores na unidade de São Bernardo) que são produzidos diariamente para consumo nas unidades Jardim e São Bernardo, e em breve na unidade Matriz. Em dezembro passado, foi lançada a linha “Leve Para Casa”, em potes de 400 g, em oito sabores diferentes (chocolate, creme, morango, manga, coco, flocos, gianduia e iogurte com amarena). São elaborados a partir de ingredientes nobres, em sua maioria importados da Itália, em equipamentos de última geração, proporcionando sabor e textura especial ao produto. Frutas frescas são utilizadas para os sovertes de sabores naturais. Não possuem conservantes e são isentos de gorduras trans na porção recomendada. Constituem-se em excelente fonte de nutrientes (proteínas de alta qualidade, lipídios, cálcio, fósforo, potássio, sódio, ferro e vitaminas). De fácil consumo e assimilação pelo organismo, é indicado para todas as idades. O sorvete, há muito, deixou de ser guloseima para se tornar um alimento recomendado em uma alimentação saudável e equilibrada.


Dia Melhor - Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2010

Namorar engorda

Q

uando se trata da conflituosa relação entre a balança e a mulher, cientistas, curandeiros, alquimistas, charlatões ou simples curiosos apresentam constantemente fórmulas fantásticas e definitivas que propõe a eliminação do conflito. Também um número sem fim de pesquisas são feitas em todo o planeta, procurando entender porque e como surgem as indesejáveis gordurinhas que eliminam a sensual sinuosidade dos corpos femininos. O mais recente estudo vem do lado oposto da Terra, mais precisamente da Austrália, e afirma que ao encontrar um parceiro, as mulheres sem filhos ganham uns quilos a mais. A conclusão é fornecida pela professora de bioestética da Universidade de Queensland, daquele país, Annet Dobson, depois de investigar durante dez anos a vida de seis mil conterrâneas; mulheres saindo da adolescência, entre 18 e 23 anos. A pesquisa mostrou que, ao longo deste tempo, o ganho de peso para uma mulher que tem em média 64 quilos foi de nove quilos se ela tivesse um parceiro e desse relacionamento nascesse um bebê. No caso de ter apenas um parceiro, mas não filhos, o ganho seria de sete quilos. E ela engordaria apenas cinco quilos na ausência de ambos. As mudanças fisiológicas, no caso de passar por uma gravidez, e a vida social com o parceiro são apontados como fatores que levam o aumento do peso, explica a autora do estudo. Quanto ao aumento de peso em função da gravidez, a professora Annet não apresentou novidade alguma. A surpresa fica por conta do efeito perverso sobre o peso das jovens causado apenas pelo fato de possuir um parceiro fixo. Não se tem notícia, depois da divulgação do estudo, de alguma mulher, com medo extremo da balança e do espelho, que tenha terminado o seu relacionamento com o parceiro. Agora é esperar para ver se a pesquisa causará algum efeito significante nas relações entre mulheres e homens.

31


CULTURA

32

Honrar a Criança mostra os caminhos para a transformação

Honrar a Criança: como transformar este mundo Organizadores: Raffi Cavoukian e Sharna Olfman Apresentação: Dalai Lama Tradução: Alyne Azuma Instituto Alana, 2009 Preço: R$ 38,00

L

Dia Melhor - Ano I - Edição 2 - Fevereiro de 2010

ançado com sucesso na América do Norte, Honrar a Criança: como transformar este mundo ganha edição brasileira, estimulando, a partir de artigos de especialistas, a reflexão sobre os valores do mundo atual e sobre a urgência de agir para transformá-lo em prol da criança. Organizado pelo músico e ativista dos direitos das crianças Raffi Cavoukian e pela psicóloga Sharna Olfman, o livro reúne 19 artigos de alguns dos principais pensadores internacionais nas áreas da psicologia, educação, economia, administração, liderança e religião. Muito conhecido na América do Norte por suas músicas infantis, Raffi forneceu o tema chave para o livro, a partir da sua principal preocupação atual: a busca da resposta para a pergunta “como podemos transformar este mundo tão atormentado e trabalhar para a criação de um mundo adequado para as crianças?”. A parceria com a psicóloga Sharna Olfman, autora de importantes livros sobre a infância, resultou num conjunto de artigos que têm como fio condutor a ideia de colocar as crianças em primeiro lugar no processo de criação de sociedades mais saudáveis e sustentáveis. Temas como o crescimento emocional, a vulnerabilidade dos primeiros anos, o papel da família, a espiritualidade, os estímulos ao consumo infantil, a sustentabilidade, os cenários futuros e muitas outras questões fundamentais do nosso tempo são tratados com profundidade e sob ângulos inovadores. Publicado no Brasil por iniciativa do Instituto Alana, o livro é enriquecido com uma apresentação do Dalai Lama, que afirma concordar com Raffi quando ele diz que em toda parte as crianças são como as sementes do futuro deste mundo.

O Instituto Alana O Instituto Alana é uma organização sem fins lucrativos que tem como missão fomentar e promover a assistência social, a educação, a cultura, a proteção e o amparo da população em geral, visando a valorização do homem e a melhoria da sua qualidade de vida.


Dia Melhor - Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2010

33

MBTI: um teste para alavancar carreiras

F

ormar equipes vencedoras é um dos objetivos primordiais das modernas e mutáveis organizações. Para isso, é necessário conhecer bem a personalidade dos funcionários. A escolha por tipo de personalidade começa no momento da admissão. Para tanto, inúmeros testes são realizados com o individuo submetido ao processo de seleção. Um dos testes que se tornou mais utilizado nos últimos anos é o MBTI, sigla de Myers-Briggs Type Indicator Por meio dele,cada pessoa é encaixada dentro de um dos 16 perfis psicológicos que o teste permite identificar. Ana Celina Gonçalves Oliveira, umas das profissionais brasileiras credenciadas a aplicar o sistema no Brasil, afirma que o MBTI aponta diferenças valiosas entre as pessoas. Os resultados indicam preferências naturais áreas que o indivíduo tem melhor desempenho, sente-se mais competente e com mais energia de realização, bem como suas “armadilhas”- pontos de desenvolvimento e atenção, geralmente causadores de estresse, perda de foco, atritos interpessoais e desmotivação profissional. O MBTI tem como fundamento as teorias do psiquiatra Carl Jung, que concluiu que as diferenças de comportamento humano são fruto das preferências na utilização das diversas funções mentais. Para ele, cada pessoa pendia para um dos pontos de escalas com os seguintes extremos: introvertido – extrovertido; sensoriais – intuitivos; pensadores – sentimentais; julgadores – perceptivos. Essa última escala foi adicionada por Katharine Briggs e Isabel Briggs Myer, criadoras do sistema. A partir da análise do teste aplicado, o profissional poderá entender e aceitar as diferenças interpessoais bem como traçar o seu próprio plano de desenvolvimento, seja na forma de concentrar sua atenção, tomar decisões, organizar-se e buscar informa-

ções no mundo a sua volta, atuando favoravelmente em sua carreira, afirma Ana Celina. Mas a aplicação do MBTI vai além da formação de bons times, ele é usado para aperfeiçoar o relacionamento comercial eficaz ou qualquer outra situação onde seja necessário

o conhecimento das diferenças entre pessoas. É a psicologia, como as demais ciências, utilizada para maximizar os resultados das empresas num mundo no qual a competição se acirra e se sofistica.

Ana Celina Gonçalves Oliveira Psicóloga, Mestre em Psicologia Social pela PUC SP, professora dos cursosda ESPM – Escola Superior de Propaganda e Marketing e Pósgraduada em Human Resources Management pela UCLA – University of California, Los Angeles


Dia Melhor - Ano I - Edição 2 - Fevereiro de 2010

POR QUE SOU BRASILEIRA

34

“Frequento desde a inauguração. A pizza é maravilhosa, o serviço delivery é perfeito e a pizza chega com ótima qualidade. Venho sempre com os amigos tomar café”.’ “Frequento bastante com o meu filho, apreciamos muito os pães e doces”.

Bia Sousa – professora de ginástica e o filho Carlos Eduardo

“Costumo vir de manhã, no almoço e no final da tarde. O atendimento e a qualidade são excelentes”.

Sérgio Fregonezi

Roseli Silvestrini advogada

“Sou frequentadora assídua. Desde criança acompanho o crescimento da Brasileira. É a melhor da região, inclusive ficou mais completa com o almoço”.

“O ambiente é saudável, por isso, sempre venho acompanhado da minha esposa e do meu filho. Gosto muito dos salgados, pães e frios. Os sonhos são os preferidos do meu filho. Os aniversários familiares são sempre com bolos da Brasileira”.

Adriana Raulickis - representante comercial

“Possui um ambiente ótimo, diversidade de produtos, atendimento de primeira qualidade, além de ser um lugar de gente bonita”.

Marcelo Costa - eletricista - e o filho Leonardo

“Entre a residência e o trabalho, a padaria Brasileira é o ponto ideal para encontro e café com os amigos. Qualidade, higiene e atendimento cortez”.

João Carolino Ramos construtor

‘‘Venho tomar café todas as manhãs na Brasileira, os produtos são deliciosos. Lá em Campinas onde eu morava não tinha uma padaria de tal qualidade”.

Larissa Ramos

Juliana Trucolo - representante comercial

“É um lugar muito agradável. Dispensa comentários quanto à qualidade dos produtos e serviços. Venho ao local sempre acompanhado de amigos. O nome Brasileira é sinônimo de qualidade”.

Lafaiete Santos chefe de cerimonial

“Moro próximo à Brasileira, por isso sou uma frequentadora assídua. Aprecio bastante os salgados, os pães e os frios. Adoro também os sonhos e doces, sem falar no atendimento que é de 1ª qualidade”.

Marilisa – professora

“Venho muito a Brasileira tomar café e lanchar com minha amiga. Aprecio de tudo na padaria em particular a Ciabata que é maravilhosa”.

Elisabete – professora


Dia Melhor - Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2010

35


36

Dia Melhor - Ano I - Edição 2 - Fevereiro de 2010


Revista Dia Melhor  

Revista de circulacao gratuita na Rede Padaria Brasileira

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you