Page 6

Dia Melhor - Ano I - Edição nº 1 - Dezembro 2009

ESPECIAL

6

Meu Natal inesquecível

E

mbora seja uma festa cristã, o Natal é encarado universalmente por pessoas dos diversos credos como o dia consagrado à reunião da família, à paz, à fraternidade e à solidariedade entre os homens. Nas línguas latinas o vocábulo Natal deriva de “Natividade”, nascimento de Jesus, ou “Missa de Cristo”, originado do termo inglês Christmas, ou ainda, “Noite Bendita”, do alemão Weihnachten. Mas, independente da religião e nacionalidade, o Natal é esperado por todos e para cada pessoa, tem um significado diferente. Para o jogador do Santo André, Marcelinho Carioca, a maior importância do Natal é que a data marca o nascimento de Jesus, o evento mais significativo que já aconteceu com a humanidade. “O sentimento do Natal não é de festa, de bebedeira, mas de integração da família, comemoração da oportunidade de vida eterna”. Paolo Cristiano Gambogi, diretor da rede Singular, ressalta que junto com tão importante data religiosa, há o clima de alegria e paz. “Paz pelo exemplo de Deus e alegria proveniente do final de ano, sempre cansativo, com tensões e problemas deixados em suspenso, quase esquecidos por alguns dias, até o ano novo começar. Então, para a maioria das pessoas é a hora de reflexão, da análise dos atos certos e falhos, do perdão, dos abraços, da confraternização com a família e amigos”. “O Natal é um evento sagrado que une as famílias”. Esta é a definição de Solange Frazão, personal trainer. Para ela, é a data na qual muitos se emocionam e descarregam todas as angústias do ano. “É uma época para se pedir perdão”. Para Magic Paula, ex-jogadora de basquete da Seleção Brasileira, o Natal também tem um significado importante. “O Natal para mim é um momento de reflexão das minhas atitudes durante o ano. Será que em algum momento em pensei no outro? Quanto eu me doei? Fui flexivel? Tive compaixão? O espírito de Natal é uma reflexão sobre a necessidade de estar sempre aprendendo com o nosso dia-a-dia”. Continua

“Com certeza, o Natal que nunca sai da minha lembrança foi quando ganhei um piano. Eu tinha seis anos e não esperava que meus pais comprassem um. Confesso que entrei em choque e passei a noite toda olhando para ele”.

Solange Frazão

Revista Dia Melhor  

Revista mensal de circulação gratuita na região do Grande AABC

Revista Dia Melhor  

Revista mensal de circulação gratuita na região do Grande AABC