Page 1


Ano 03 – Nº 10 – Abril/2011 A Revista PETIT é uma publicação bimestral, com distribuição gratuita em escolas particulares em São José do Rio Preto e Mirassol, também é distribuída em outros pontos nas mesmas cidades. Editora: Danila Igarashi Redação: Betto Alves Wilton Hermes Projeto e Produção Gráfica: Wasabi Comunicação Impressão: Fotogravura Rio Preto Jornalista Responsável: Betto Alves (MTB – 54675) Correção Ortográfica: Ana Maria Suares Rocha Para Anunciar: comercial@revistapetit.com 17 3301 4235 17 8137 9061 Para adquirir um exemplar: Rua Gastão Vidigal 2150, sala 12, Jd. Alto Rio Preto, São José do Rio Preto/ SP Tiragem: 6.000 exemplares

Nossa Capa: Matheus Gasparin de Faveri Guilherme Gasparin de Faveri Valeria Cristina Gasparin de Faveri Vestem: Kids House 17 3304 4601 Make Up: 100% Chick cemporcentochick.com.br Foto: Rosi Caires rosicaires.com.br

Para se corresponder: contato@revistapetit.com twitter.com/revistapetit facebook.com/revistapetit

A Revista Petit está de telefone novo.

17 3301

4235

Falar com a nossa equipe agora ficou muito mais fácil e prático.


ÍNDICE “AMÉLIA NÃO TINHA A MENOR VAIDADE” Entenda como as mulheres conquistaram seus espaços e deixaram a figura da velha “Amélia” para trás.

26 12

GRAVIDEZ SEM MEDO Conheça as verdades e lendas sobre este período tão importante na vida da mulher.

16

DELÍCIAS DA PETIT A nova página da PETIT, com receitas deliciosas que a criançada vai adorar.

20

FIQUE LIGADO Mothern: um super livro para as mamães modernas.

22

O LOBO VESTIDO DE OVELHA Aprenda a monitorar com quem seus filhos conversam na Internet.

44

“EITA PERGUNTINHA DIFÍCIL” Como encarar com naturalidade até as perguntas mais constrangedores que os filhos fazem.


Os dias passam rapidamente. Até parece

E como deixar de falar do nosso Editorial de

que foi ontem que desejamos, neste espaço, um

Moda? A cada edição, essas crianças encantadoras,

bom ano novo. Pois é, chegou aquela época tão

nos surpreendem e dão um banho de carisma,

gostosa de homenagear as nossas mamães. Para o

simpatia e muita personalidade. E nesta edição não

comércio, a segunda data mais promissora do ano,

foi diferente. Dicas e novidades para baixinhos de

para os filhos, o momento de agradecer ao carinho

bom gosto darem aquela renovada no visual.

e cuidado daquela que foi condutora da vida. Para

E como as mamães estão em pauta, que tal

nós, da Revista Petit, um dos dias mais especiais do

falarmos sobre aquelas dúvidas clássicas no período

ano. E por isso montamos uma edição com muito

de gestação. Para muitas pessoas, o assunto

amor e carinho. A começar pela capa bem ao estilo

ainda gera muita polêmica e confusão. Pensando

“amor em dobro” - gêmeos super espontâneos que

nas nossas gravidinhas de plantão, a Revista Petit

fizeram a alegria de nossa equipe.

preparou um texto bem explicativo sobre esses

E abrimos esta edição anunciando uma novidade de dar água na boca. Criamos um espaço

mitos e verdades sobre a gravidez. Vale a pena ficar de olho e dividir as informações com toda a família.

chamado Delícias Petit – um prato cheio para os

Renovamos aqui o nosso desejo de que o

amantes da boa comida. Em cada edição, novas

leitor participe ativamente do processo de confecção

ideias para agradar em cheio a família toda. E as

da Revista Petit. Os caminhos são diversos: twitter,

novidades não param por aí. Sabemos que, os

facebook, e-mail, uma cartinha ou até mesmo

leitores da Revista Petit são pessoas antenadas com

uma visita em nossa sede. Vale tudo para dar a

o que há de mais atual no mundo moderno. Por

sua sugestão, ideia ou crítica a respeito do nosso

isso vamos trazer assuntos voltado para as novas

trabalho.

tendências no que diz respeita ao universo de pais e filhos. Para começar, uma discussão bastante pertinente

ao

mundo

contemporâneo:

como

conciliar o papel de profissional, dentro do mercado

Uma ótima leitura e até a próxima edição. Divirtam-se.

Um grande abraço

de trabalho e o papel sagrado de mãe – com todas as particularidades desta função tão sublime.

Danila


Betto Alves

12

Planejada ou não, a gestação é, para a maioria das mulheres, um momento de realização pessoal: um período de muitas transformações, tanto em aspectos físicos, quanto no que se refere ao contexto sócio-familiar de todos os envolvidos. Um momento de planejar e experimentar as mais diversas sensações. Porém, o milagre da vida traz também algumas dúvidas – principalmente para as mamães de primeira viagem. É muito comum, nesta fase, ouvir aquele turbilhão de conselhos – um amontoado de “faça isso” ou “não faça aquilo de maneira alguma”. Um verdadeiro caos psicológico, capaz de levar a gestante a um quadro de estresse e pânico. Com você desde os primeiros passos, a Revista Petit – sempre antenada aos anseios dos papais e mamães - resolveu ir a fundo à questão: pode ou não pode? Afinal, não há como negar que, ao longo das gerações, muitos mitos foram enraizados. É muito comum ouvir de pessoas


mais idosas algumas afirmações acerca dos cuidados no período de gestação que, em muitos casos, nos levam àquela máxima: gravidez não é doença. Logo, é possível manter uma vida relativamente normal. A produtora executiva Ana Paula Hova Bérgamo, de 28 anos, viveu recentemente a experiência da maternidade. Após alguns “alarmes falsos”, veio a notícia de uma gestação - Valentina estava a caminho. A jovem mãe não hesitou em procurar um acompanhamento médico e psicológico, para não cair nos “achismos” populares: “Foi uma fase em que ouvi muitas coisas absurdas e até engraçadas. As pessoas ainda associam a gravidez a um quadro patológico, desenvolvendo comportamentos que tiram a graça daquele momento tão mágico para qualquer

mulher”, afirma Ana Paula. Hoje Valentina Hova Bérgamo está com 09 meses, esbanjando saúde e esperteza. A mãe nos contou que praticamente não mudou a sua rotina, apenas incorporou alguns cuidados básicos, vez que carregava no ventre o maior tesouro de sua vida. “Não dá para condenar aquelas pessoas com cuidados excessivos. Realmente há uma preocupação, até mesmo um certo medo, de que aquela criança não nasça saudável e perfeita. O pré-natal foi fundamental para manter a minha calma. Eu costumava anotar as minhas dúvidas e as levava ao médico, durante as consultas. Desta forma, os 09 meses passaram de uma maneira tranqüila e, hoje, já penso em um irmãozinho para Valentina” – conclui Ana, com olhar de mãe coruja.

A equipe da Revista Petit foi às ruas para descobrir as principais dúvidas da população sobre o que pode ou não ser feito durante a gravidez. Alguns depoimentos chamaram a nossa atenção. A conclusão é que ainda existe muita falta de informação sobre o assunto. A dona de casa Cássia Marino, aos 06 meses de gravidez, nos contou que ficou apavorada ao saber de sua gestação e, imediatamente, cortou uma série de hábitos e atividades. “No começo eu tinha medo até de andar mais depressa, ou de dormir – tinha medo de, no meio da noite, virar de barriga para baixo e prejudicar o meu bebê. Lembro que parei com academia e caminhada e abri mão de alguns cuidados com a aparência, tais como fazer unha (por causa do esmalte e acetona) e depilação com cera quente – tinha medo de aquilo afetar a criança de alguma forma” – explica a dona de casa.

O mecânico de máquinas José Elias Matos, pai de primeira viagem, também proibiu a esposa, Jaíra Antunes Matos, de uma série de coisas. “A primeira coisa que fiz foi pedir para que ela saísse do trabalho. Tive medo na época, pois ela precisava pegar ônibus para chegar ao emprego. Além disso, acho que me preocupei bastante com a alimentação dela (risos). Lembro que, a todo momento, ficava pedindo para que ela se alimentasse. Meu filho tinha que nascer forte, então ela precisava comer direito”- conclui.

13


REVISTA PETIT: Quais são os maiores mitos criados ao longo das gerações acerca de cuidados ao longo da gravidez?

Fica claro que alguns exageros podem, inclusive, comprometer a saúde da mãe e do bebê. Por isso, conversamos com a obstetra Valéria Dória para esclarecer, afinal, o que deve ou não ser feito durante a gravidez.

VALÉRIA DÓRIA: Vamos citar algumas dúvidas mais freqüentes entre as gestantes, tais como: Se o bebê é grande, a única

Tomar cerveja escura e comer

alternativa é a cesárea?

canjica ajuda a gestante a ter

O O tamanho e o peso do bebê

mais leite?

podem influenciar na escolha do tipo

As únicas coisas que aumentam

de parto, mas isso não é uma regra.

a produção de leite materno são

O que realmente influencia são a

a ingestão de água e o ato de

estrutura da pelve materna (bacia) e

amamentar em si. Quanto mais o bebê

as condições emocionais da gestante.

mama, mais o organismo da gestante

Cabe ao obstetra identificar os fatores

produzirá leite.

de risco.

REVISTA PETIT: O que fica proibido para a mulher durante a gestação e o que pode ser realizado sem prejuízo para mãe e bebê? VALÉRIA DÓRIA: Cabe aqui separar o que é permitido e aquilo que deve ser evitado:

PODE Pintar as unhas e tirar cutículas, depilação com Dra. Valéria Dória

cera e gilete, tingir o cabelo (a partir do quarto mês), fazer carinho no bichinho de estimação (desde que ele seja limpo e bem cuidado), comer pratos apimentados e condimentos fortes, café (no máximo 2 xícaras pequenas por dia), tomar banho de sol (antes das 10h e após as 16h), subir escadas, fazer tratamento dentário.

NÃO PODE Cirurgia para varizes, depilação a laser, banhos de imersão muito quentes (acima de 38ºC), banho de sauna, ingerir álcool, ingerir carne crua (quibe, comida japonesa, carpaccio), escova progressiva, alisamentos e permanentes nos cabelos.

14


Exercícios

físicos

durante

a

As grávidas precisam comer por

gravidez fazem mal?

dois?

Só faz mal se a gestante tiver

A alimentação da mulher durante a

problemas de saúde, como alterações

gravidez

na coluna ou no coração. Tirando

entre elas manter a gestante saudável,

esses

casos,

o

exercício

tem

inúmeras

finalidades,

físico

contribuir para a formação adequada

sem exageros e em atividades de

do feto e armazenar nutrientes para a

baixo impacto, como caminhadas e

fase da amamentação. Sendo assim,

hidroginástica faz muito bem, sim. O

a alimentação da gestante deverá ter

exercício melhora o condicionamento

mais qualidade do que quantidade: um

físico, protege contra dores lombares,

pequeno aumento calórico e uma boa

deixa seu humor e a auto-estima para

modificação nos nutrientes garantirão o

cima e ainda ajuda a controlar o peso.

equilíbrio nutricional ideal.

A obstetra Valéria Dória ainda ressalta uma questão muito polêmica durante a gestação. Afinal, o casal deve ou não manter relações sexuais durante a gravidez? Segundo a profissional, se a gravidez não é de risco, a prática sexual não vai interferir na integridade do bebê. Há quem pense que as contrações do organismo vão antecipar o trabalho de parto ou que o pênis pode machucar o feto. No entanto, o sexo ajuda a aumentar a cumplicidade entre o casal e a diminuir a ansiedade da gestante. Também é prazeroso para o feto, pois o aumento do fluxo sanguíneo na região pélvica amplia a oxigenação. A endorfina liberada na hora do orgasmo atinge a placenta e proporciona sensação de bem-estar para o feto. Dois fatores atrapalham a atividade sexual neste período: o aumento da barriga e a redução da lubrificação vaginal. “As alternativas seriam buscar posições mais cômodas para a mulher e usar lubrificante íntimo à base de água. Por outro lado, vale ressaltar que o sexo não significa apenas penetração. Há inúmeras formas de se obter prazer na relação a dois” - finaliza a obstetra.

A melhor dica é procurar um médico. A sabedoria popular ajuda, porém, é essencial ouvir a opinião de um especialista. E você, leitor da Revista Petit: tem alguma dúvida sobre o que deve ou não ser evitado durante a gravidez? Mande suas perguntas para: contato@petit.com.br . As perguntas serão encaminhadas para Valéria Dória, obstetra que nos ajudou ao longo deste texto – ela responderá, na medida do possível, tudo aquilo que ainda não está claro sobre este período. Aproveite a oportunidade e não perca tempo!


Nesta edição da Revista Petit temos uma super novidade para você. É a página de receitas: DELÍCIAS DA PETIT. Sabemos que nossos pequeninos às vezes dizem não para muitos alimentos saudáveis que são importantes para os seus desenvolvimentos. Pensando nisso, a partir desta edição, teremos uma página para compartilhar com mamães e papais, receitas bem simples, criativas, muito saborosas e nutritivas, para vocês conquistarem a criançada literalmente “pelo estômago”. As refeições e lanches da tarde serão um momento de festa.

Cookies de Limão 1 1/2 xícara de chá de açúcar 1 xícara de chá de leite em pó 200g de manteiga sem sal e gelada 5 xícaras de chá de farinha de trigo 1 colher de sobremesa de fermento em pó 2 colheres de sopa de raspas de limão 3 ovos Faça uma farofa com o açúcar, o leite em pó, a manteiga, a farinha, o fermento e as raspas de limão. Depois, misture os ovos, um a um, até obter uma massa homogênea. Deixe-a gelar por 4 horas. Depois de gelada, modele os cookies em uma forma e leve-os ao forno por cerca de 12 minutos. Retire-os da forma ainda moles.

Caso você queira compartilhar conosco aquela receita que seu filho adora, nosso e-mail é o: contato@ revistapetit.com, informando o seu nome completo para divulgarmos na Petit. Então vamos lá e mãos na massa.

OBSERVAÇÕES Minha grande experiência me disse que era muita farinha. Coloquei apenas 3 xícaras, e no final tive que acrescentar mais um pouco, talvez 1/4 de xícara. Os limões que eu tinha eram pequenos. Ralei toda a casca e não consegui 2 colheres. Então coloquei o suco do limão... acho que espremi 1 limão bem pequeno. Fonte: www.receitasedelicias.com.br

16


DICAS DE PRESENTES

DIA DAS

MÃES O dia das Mães está aí e para esta data tão especial, a Revista Petit trás ótimas dicas de presentes, para que em 2011 o dia das Mães seja muito mais feliz.

Mitra Semi-jóias, Bijouterias finas Acessórios femininos 17

3216 6779

Av. Francisco Chagas Oliveira, 619 sala 02 Atendemos em domicílio. Agende seu horário.

Boss Femme Feminino Eau de Parfum www.sacks.com.br

Cia das Orquídeas 17

8808 5429

Clever Casado Centro de Compras www.ciadasorquideas.com.br

18


Paranynfa Cal莽ados 17

3301 4338

C芒mera Digital DSC-W350D Rosa www.sonystyle.com.br

Atlantis Boulevard | Av Sylvio Della Rovere, Jd Yolanda

Incanto! Anna Malag贸 Semi-j贸ias 17 17

Handmade Craft flaviamartucci@hotmail.com

9113 7678 9785 1079

19


MOTHERN MANUAL DA MÃE MODERNA

O Fique Ligado desta edição, é especialmente voltado para as mulheres. Em especial, as mamães.

Escrito por Laura Guimarães e Juliana Sampaio, o livro Mothern – Manual da mãe moderna (Matrix,2005), fala de quatro mulheres com estilos diferentes, que tentam encontrar o equilibrio entre serem mães e ao mesmo tempo, modernas. O livro conta as aventuras e desventuras de mães na faixa dos trinta anos – no período da maternidade, festas, nas brincadeiras, choros, nas viagens, tudo encarado de forma prática, divertida, inteligente e realista.

O sucesso do livro foi tão grande, que o canal GNT fez uma adaptação para passar na telinha. Levando o mesmo nome do livro, o seriado Mothern já vai para sua terceira temporada sendo exibido todas às quintas-feiras às 23h30. Tanto o livro quanto o seriado são ótimos, e trarão boas risadas, e reflexões sobre o dia – a – dia das mulheres modernas. Caso você queira conhecer mais sobre estas mães bem moderninhas, visite o blog:

mothern.blogspot.com Com certeza você irá se identificar com alguma delas.

20


Psicóloga

www.agmessaggio.com.br

Adriana Botarelli

CRP 06/95491

Atendimento especializado ao público infantil: - Psicodiagnóstico - Ludoterapia - Avaliação e tratamento das dificuldades de aprendizagem - Técnicas e testes psicológicos para crianças - Orientação familiar

Tel.: 17 9126-1466 - e-mail: adriana.psi@ig.com.br

Rua Rio Preto, 3258 - Redentora - São José do Rio Preto/SP


LOBO MAU Saiba quais são os perigos que rondam seus filhos na internet e aprenda como protegê-los. Wilton Hermes

Quem nunca ouviu a história da Chapeuzinho Vermelho? - a menininha que foi incumbida de levar os doces para a sua avó que estava doente e, apesar dos conselhos de sua mãe em não falar com estranhos e não andar por caminhos perigosos, acabou se distraindo e conversando com o lobo mau, que a enganou. Depois, disfarçado de “vovozinha”, quase conseguiu devorar a inocente garotinha, não fosse a intervenção de um lenhador. Antigamente, a preocupação dos pais era a mesma da mãe de Chapeuzinho: “Não fale com estranhos na rua nem aceite balas, doces ou qualquer outra coisa que oferecerem. Não abra a porta de casa para quem não conhece”, entre tantos outros conselhos. Mas o tempo foi passando e as brincadeiras e passeios na rua tornaram-se perigosos. O futebol no campinho virou campeonato de videogame em casa, o escondeesconde na rua tornou-se uma lenda, e as conversas com os amiguinhos nas pracinhas no quarteirão agora são bate-papo na web. 22


U NA REDE Dentro de casa meus filhos estão mais seguros? Aqui no Brasil, com o grande índice de seqüestros, roubos, assassinatos e tantos outros problemas que infelizmente assolam o país, muitos pais não deixam seus filhos pequenos e pré-adolescentes saírem para brincar na rua, tampouco irem à casa dos coleguinhas sozinhos, mesmo que eles morem perto. Preferem os filhos em casa, à vista. Com a facilidade em adquirir um bom provedor que garanta ao usuário navegação por tempo ilimitado na internet, deixam os filhos à vontade, navegando por horas entre uma página e outra, de um vídeo do Youtube até uma sala de bate papo. Quando menos esperam, o “lobo mau” está dentro de suas casas, pronto para fazer mais uma vítima.

Mas como assim? Com a facilidade em participar de redes sociais com falsos perfis, muitas crianças acabam vítimas de criminosos como pedófilos e adeptos do racismo e discriminação em todos os aspectos. Outras são vítimas de bullying, ficando expostas a tantos outros perigos. É comum vermos crianças que recém alfabetizadas e já com contas no Orkut, Facebook e Twitter, o que as torna presas fáceis dos aproveitadores de plantão. São muitos os relatos nos quais pessoas mal intencionadas se aproveitam da inocência dos pequeninos, marcando encontros ou expondo-os a situações de constrangimento. E isso em decorrência da ausência de controle dos pais ao acesso à internet e a redes de relacionamento. 23


Para evitar esses ti pos de problemas,a REVISTA PETIT dá algumas dicas para ajudar a monitorar o acesso dos seus filhos nas páginas da Web:

Instale

o

computador em um

cômodo comum da casa onde todos tenham acesso.

Pelo menos duas vezes por semana, verifique os sites freqüentados por seus filhos.

Crie dispositivos de bloqueio para o acesso a determinados sites e estipule tempo limite para que fiquem conectados à rede.

Sempre os oriente a só aceitar quem realmente conhecem no Orkut, MSN, e demais sites de relacionamento.

Crie de

contas

em

todas

relacionamento

as

que

seu

redes filho

tiver. Tenha todos os seus contatos adicionados - se algum se recusar em Caso o acesso for feito em Lan Houses, procure saber como é o ambiente, quem é o dono e, sempre que possível, acompanhe a criança até o local.

aceitá-lo, verifique com a criança quem é a pessoa. Se precisar, exclua este contato da lista de amigos do seu filho.

Ensine Lembre-se que muitos se utilizam de perfis falsos. Iniciam conversas amigáveis e acabam conquistando a confiança da criança. Não caia nestes truques: se não conhecer quem é a pessoa, sempre fique com o pé atrás.

aos

seus

filhos

a

não

colocar informações como: nome completo, telefone, nome dos pais, endereço, idade e fotos nas redes de relacionamento.

Estas

informações

são muito acessadas pelos vilões da internet e tornam as crianças vulneráveis aos seus ataques.

A orientação é muito importante. Ensine seus filhos a navegar em sites educativos; estimule-os a participar de atividades físicas, à relação interpessoal com os amiguinhos da escola, condomínio, clube; acompanhe-os sempre, criando um grande vínculo de amizade, participando de suas vidas. Os pais devem ser as pessoas de maior confiança dos filhos, com as quais eles trocam confidências e conversas. Fique de olho. Nunca se sabe como o lobo mau virá disfarçado. 24


www.tiptop.com.br

Pra gente ficar bem quentinha, nada como uma roupa assim gostosinha.

Plaza Avenida Shopping • Piso 2 • Tel.: 3355-0599

O U T O N O

-

I N V E R N O

T I P

T O P


AS MÃES DO SÉCULO XXI Wilton Hermes

Mães, esposas, donas de casa e GRANDES PROFISSIONAIS. As conquistas daquelas que antes eram chamadas de sexo frágil, mas que, no decorrer dos anos, vêm mostrando toda a sua força.

26


As mulheres que trabalham fora “Amélia não tinha a menor vaidade. Amélia que era mulher de verdade”. A música “Ai que saudades da Amélia”, de Mário Lago, representa bem a figura da mulher do século passado. Ficava em casa cuidando dos filhos, limpando, lavando e cozinhando. Ao final do dia, recebiam seus esposos já com o jantar à mesa, crianças de banho tomado e a casa “um brinco”. Viviam como as verdadeiras “gatas borralheiras”, porém, sem fada madrinha nem sapatinho de cristal. Eram criadas para serem apenas donas de casa! Sem autonomia, dependentes dos maridos em tudo, fragilizadas pela imposição machista da época. A partir do movimento feminista, esta história começou a mudar. As mulheres foram às ruas, lutaram por seus direitos e conquistaram grandes vitórias. Hoje suas rotinas são totalmente opostas às das suas antepassadas. Médicas, advogadas, empresárias, jogadoras de futebol, automobilistas, uma infinidade de profissões antes só exercidas pelos homens, agora também são desempenhadas por mulheres. Conquistaram com muito esforço o direito ao voto – e vejam só: hoje, temos uma Presidenta da República. Uma resposta a quem pensava que estas batalhadoras não eram capazes! Porém, com estas conquistas vieram mais obrigações a serem cumpridas. Exemplo disso são:

Elas têm suas obrigações como profissionais, mas não é só isso: cuidam dos filhos, dão atenção ao marido e, muitas vezes, ainda tomam conta do lar. Claro, sem descuidar da beleza (porque sim, desde a antiguidade, as mulheres são vaidosas, gostam de andar bem arrumadas)! E como elas conseguem encontrar tempo para desempenhar todas estas funções? A empresária Andrea Franco, 36 anos, é casada com o Cirurgião Plástico Fábio Franco, e desta união nasceram duas lindas meninas: Yasmin, hoje com 7 anos, e a mais nova, Isadora de 2 anos. Proprietária de uma clínica de estética, Andrea conta como faz para conciliar tantas coisas sem perder o “rebolado”: “Tenho uma funcionária excelente que cuida da minha casa e das minhas filhinhas pela manhã. Pela tarde, as duas vão à escola. Minha relação com as meninas é intensa! Sou exigente, cobro dever de escola, higiene diária (escovar muito bem os dentes, tomar banho, pentear os cabelos), ainda mais para a Yasmin, que já é uma mocinha. Acho importante ela já começar a ter algumas responsabilidades compatíveis à idade dela”.

“Sou uma mãe, dona de casa, profissional e mulher bastante vaidosa - gosto de me cuidar! Mesmo porque trabalho com isso. Gosto de elogios. Aliás, toda mulher gosta de elogios”!

Quanto à rotina do dia–a–dia, Andrea relata: “Não tenho uma rotina diária, vivo um dia de cada vez. Algumas vezes elas precisam mais de mim; outras vezes, tenho que trabalhar até mais tarde, mas sempre consigo conciliar trabalho, casa, filhos e marido. Quando a gente se dedica com carinho, as coisas vão se encaixando e tudo acaba dando certo. 27


Trabalho x Gravidez

Uma vez inseridas no mercado de trabalho, as mulheres vêm ganhando destaque, mostrando tanta competência quanto os homens nos cargos em que ocupam. Mas como só elas são capazes de gerar uma nova vida, como fazem quando engravidam? O que acontece com elas?

Roberta Giacomelli . Advogada

28

Outro direito conquistado com muita luta, a licença-maternidade remunerada garante que a futura mamãe fique um período com o recém nascido recebendo normalmente, como explica a advogada Roberta Giacomelli: “O salário-maternidade é devido às seguradas empregadas, trabalhadoras avulsas, empregadas domésticas, contribuintes individuais, facultativas e seguradas especiais, por ocasião do parto, inclusive o natimorto, aborto não criminoso, adoção ou guarda judicial para fins de adoção”. A Lei nº11.770, de 09 de setembro de 2008, estende o salário maternidade de 120

para 180 dias, sendo que as empresas privadas podem fazer a opção de conceder quatro ou seis meses de afastamento às suas funcionárias. “No serviço público há a obrigatoriedade de se pagar o salário maternidade por seis meses. Já para as empresas da iniciativa privada, esses seis meses são opcionais - porém, muitas aderem pelo fato dos benefícios fiscais”, conclui a advogada. Roberta Giacomelli Fernandes possui um escritório de advocacia em São José do Rio Preto e, além de advogar e tomar conta do escritório, também consegue encontrar tempo para cuidar de sua filha Mariana, de 02 anos de idade, com muita dedicação e carinho. Roberta, assim como Andrea Franco e muitas outras, pode ser considerada o retrato fiel da mulher batalhadora, “multi-funções” - a mulher do século XXI.


MEDO DA CRECHE

Após o período da licença maternidade as mamães têm que voltar a trabalhar. Chega então o momento em que muitas mulheres sofrem com a seguinte questão: com quem ficará a criança? Algumas contratam babás, outras recebem ajuda dos próprios familiares, e o que mais se vê são crianças sendo levadas para as creches e escolinhas. Quando se toca neste assunto a maioria das mães reluta muito. Sentem dó em deixar seus pequeninos para serem cuidados por outros, por não poderem ficar mais tempo com suas crianças. Mas... o dever as chama. E mais uma vez mostram como são fortes, vencendo a tristeza em não poderem estar a cada minuto com suas “jóias” tão preciosas. Para que voltem à labuta, o jeito é encontrar uma boa creche, o que dá muita segurança às mamães na volta ao trabalho. Mas os filhos não podem ser deixados com qualquer pessoa. Por isso, esta escolha deve ser feita após pesquisas com amigos que já têm seus filhos matriculados em alguma instituição, visitas ao local e acompanhamento da rotina da creche por pelo menos meio período, a fim de garantir que a criança fique em um bom ambiente, com pessoas que a tratarão como se fosse o seu próprio filho.

Fica cada vez mais nítido que as mulheres – e os homens têm que dar o braço a torcer – conseguiram se adaptar às dificuldades que surgiram após suas conquistas durante os anos. Bem organizadas, desempenham várias funções em diversas áreas, dando um show de garra, perseverança, espírito guerreiro, e muita, muita disposição, pois não é fácil chegarem do trabalho cansadas após um dia de correria, e ainda ter que dar atenção aos filhos, ser o ombro amigo do marido, e cuidar dos outros afazeres. Como não enaltecê-las? De aspecto frágil, porém, tão valentes, e inovadoras. Mulheres de fibra, que encontraram seus espaços na sociedade. Mulheres que conseguem exercer funções antes dominadas pelo sexo masculino. Sabem construir, administrar, consertar, dirigir, porém, têm um dom que por mais que o homem lute para imitar, não conseguirá. O dom de gerar uma nova vida, dar à luz uma criança, ser MÃE. E aí, alguém ainda acha que a “Amélia é que era a mulher de verdade”?

PARABÉNS MAMÃES PELO SEU DIA. PARABÉNS MULHERES, POR SUAS CONQUISTAS.

Pronto. Criança devidamente matriculada, mãe trabalhando novamente, e mais um obstáculo vencido por elas.

29


Esta nova página da revista Petit é dedicada principalmente para as mães que sempre estão antenadas nas novidades do mercado. Esperamos ajudá-las dando dicas de produtos e demais itens que auxiliem sempre para o bem estar da criança e claro, da mamãe também. Para isso criamos o blog PETIT PRA TI, nova ferramenta da Revista PETIT para aproximar ainda mais de nossas leitoras.

NOVIDADES

PRA

TI

Acessando o blog você terá à sua disposição, textos, várias dicas de produtos, sites e matérias que facilitarão a sua relação com seu filho. Também poderá comentar nossos artigos e dicas, participando da revista que está com você desde o início.

Então

acesse: petitprati.blogspot.com e veja as dicas que já temos para você.

30

não

perca

tempo,


QUANDO O INVERNO CHEGAR... A PETIT traz dicas maravilhosas para vestir a criançada nas duas estações mais charmosas do ano.

32


A coleção outono/inverno está aí e é um convite à boa degustação e a vestir-se bem, saindo do habitual. Estas estações parecem pedir

que

frequentemos

restaurantes,

participemos de festas, peças teatrais e grandes eventos, desfilando modelitos que normalmente não combinariam com outras épocas do ano. Aproveitando todas as possibilidades para “cair de cabeça” na moda, que a estação propicia, a Revista PETIT traz algumas opções de roupas, calçados e acessórios lindíssimos, para a criançada desfilar com toda elegância e conforto em passeios super animados. As próximas páginas trazem diversas opções em looks, que harmonizam o simples e o sofisticado em total sincronia. Nossos pequenos modelos esbanjam beleza e carisma, trajados em cores vivas, estampas modernas e detalhes sutis, que se misturam a um lindo cenário, com uma decoração glamurosa que abrilhanta ainda mais nosso editorial de moda. Aproveite estas dicas e curta com seus filhos as estações

mais

esperadas do ano.

Conjunto de saia e blusa de malha – Kids House Meia – Lupo Sapato – Anjo Colorido Camiseta de malha e calça de sarja – Bambolê Brechó Tênis – Anjo Colorido Blusa de malha, bermuda jeans e meia – Anjo Colorido Boné de tricô – Kids House Sapato – Anjo Colorido 33


Vestido, gorro e cachecol – Tip Top Ursinho – Kids House 34


Vestido de malha – Cabide Colorido Meia – Lupo Sapato – Anjo Colorido Jaqueta jeans, blusa malha canelada, calça e sapatilhas – Anjo Colorido 35


Blusa de malha, saia, bolsinha e presilhas – Kids House Meia – Lupo Sapato – Anjo Colorido 36


Blusa de malha canelada, casaco de tricô, legging e sapato – Anjo Colorido 37


Vestido de plush – Chic Lic Laço – Chi Lic Sapato – Anjo Colorido Meia Calça – Lupo Vestido de tricô – Anjo Colorido Laço – Chic Lic Meia – Lupo Sapato – Anjo Colorido 38


Camiseta pólo e colete jeans – Kids House Calça – Bambolê Brechó Tênis – Anjo Colorido Blusa de malha gola alta, calça e tiara - Kids House Sapatilhas – Anjo Colorido 39


making off Foto: Rosi Caires - 17 3301 2310 rosicaires.com.br Produção: Anna Igami - annaigami@hotmail.com Make Up/ Hair Style: Styllus Beauty Center – 17 3227 5943 Locação: Villa Giovanni – 17 3011 2606 villgiovanni.com.br Modelos: Allure Models – 17 3021 8765 alluremodels.com.br Onde Encontrar: Anjo Colorido – 17 3301 0333 Bambolê Brechó – 17 3222 1258 Cabidee Colorido – 17 3214 0673 Chic Lic – 17 3212 1170 Kids House – 17 3304 4601 TIP TOP – 17 3355 0599 40

As Crianças Ana Alice Bonavita André Peres Fernanda Lázaro


Paaai, mãããe, quero fazer uma pergunta. Como sair das saias justas que as crianças nos colocam sem prejudicar seu desenvolvimento. Wilton Hermes

Muitos pais já se perguntaram: “E agora, o que eu respondo para o meu filho”? É normal que a criança, a partir dos três ou quatro anos de idade, comece a fazer questionamentos que deixam os pais desconcertados. Quase sempre estas perguntas são feitas do nada. Na hora do almoço, sentados à mesa, a filha pergunta: “Por que eu não tenho pipi e meu irmãozinho tem”? Ou então: “Por que as pessoas morrem, para onde vão? Como eu entrei na barriga da mamãe”? Estas são apenas algumas das perguntas feitas pelas crianças que normalmente os pais não conseguem responder na hora, acabando por

44

“sair de fininho”. Quando tentam retomar o assunto, criam histórias fantasiosas e, no final, acabam se enrolando e confundindo a cabeça dos pequeninos. Os filhos vêem seus pais e pessoas próximas como grandes gurus, conhecedores de todas as verdades do universo - por isso, quando têm dúvidas, não hesitam em perguntar, e fugir do assunto não é a melhor resposta. Muitos pais acabam criando barreiras para falar de certos assuntos com os filhos, pois não se julgam preparados para explicálos à criança.


Em entrevista à REVISTA PETIT, a Drª Daniela P. Parolo Gusman, Mestre em Psicologia Clínica pela PUC-Campinas e Supervisora da área de Psicologia Pediátrica e OncoPediatria (FUNFARME), deu algumas dicas para ajudar os pais a responderem àquelas perguntas que deixam qualquer um de cabelos em pé.

REVISTA PETIT: Como explicar a sexualidade aos filhos? Daniela Parolo: Os pais são os responsáveis desde cedo pela orientação sexual dos seus filhos, que a partir da curiosidade demonstram necessidade pela informação. Este pode ser o melhor momento para a família orientar a criança, para que haja o entendimento sobre os diferentes aspectos da sexualidade. As dicas abaixo ajudam muito a tratar deste assunto: Responda somente o que lhe foi perguntado, pois caso entenda que a resposta não foi suficiente para sanar suas dúvidas, a criança voltará a questionar.

A informação deve ser fornecida de forma clara, verdadeira, de acordo com a idade e compreensão da criança, ou seja, de acordo com o seu nível de desenvolvimento cognitivo.

Lembre-se que você pode não ser um especialista para falar a esse respeito com seu filho, porém a forma como conduzirá o assunto pode fazer toda a diferença.

Nunca digam: “quando crescer lhe respondo”; “pergunte ao papai”; “pergunte a sua mãe”, “isso é coisa de mulher”; “não tenho tempo agora”.

Falar sobre o tema pode ser mais fácil quando os pais conversam entre si e trocam informações, como por exemplo: Quais as duvidas que tínhamos

quando

éramos crianças? Como percebemos a sexualidade de nossos filhos? O que deveríamos estar conversando com eles e não estamos? Recorrer a um livro adequado sobre o tema também pode colaborar para uma melhor comunicação entre pais e filhos.

45


REVISTA PETIT: E quando o assunto é a morte? Daniela Parolo: A criança torna-se ciente da palavra morte desde muito cedo através da observação do seu ambiente, como o passarinho que não canta mais e paralisa no fundo da gaiola ou um inseto sem vida no chão. Também ouvem falar sobre morte pelo menos uma vez por dia na TV, e aprendem nos contos de fada que a “bruxa morreu no fogo.” Assim, a palavra morte vai fazendo parte do desenvolvimento infantil e no momento em que ela passa a fazer sentido em sua vida poderá questionar sobre seu significado aos pais. A melhor maneira de auxiliar no processo de compreensão da criança é ser sincero quanto aos seus sentimentos frente ao luto e, com muito afeto, falar sobre a morte com ela.

REVISTA PETIT: Pode haver algum prejuízo emocional para a criança caso o tema não seja esclarecido ou seja ignorado pelos pais? Daniela Parolo: A falta de informações adequadas, omissões e formas errôneas de abordar com a criança o assunto podem causar diversos prejuízos emocionais nessa fase tão importante da construção do seu conhecimento. Na situação de uma perda cabe aos pais perceberem quem da família está melhor preparado, não apenas para transmitir à criança respostas aos seus questionamentos, mas também para ouvi-la, acolhendo e respeitando suas reações frente ao luto. Caso os pais não se sintam preparados para abordar o assunto com a criança, ou ela apresente alterações comportamentais não esperadas, o auxilio terapêutico deve ser buscado, contribuindo para um melhor prosseguimento e ajustamento da vida.

As dicas da Drª Daniela podem ser usadas em qualquer assunto sobre os quais seus filhos tenham dúvidas. Manter a tranqüilidade e conversar de forma simples ajudará muito na relação entre vocês.

A fase dos porquês sempre vai existir entre os pequeninos. Faz parte do ser humano querer descobrir e se inteirar do que acontece à sua volta. E com as crianças não é diferente: suas mentes trabalham constantemente, a fim de descobrir o novo. Por isso, os pais devem ser sempre atenciosos, ouvindo os questionamentos destes pequeninos. Tenha a certeza de que, agindo desta forma, a relação

46

com seus filhos terá significativa melhora – isso sem contar a sensação maravilhosa de sentir-se um bom pai, uma boa mãe, desempenhando um papel primordial: o de ensinar. Acostume-se - você ainda vai escutar muitos: “Pai, mãe, por que...”!


HORÓSCOPO

ÁRIES – 21 DE MARÇO A 20 DE ABRIL

TOURO

– 21 DE ABRIL A 20 DE MAIO

Quando esta jóia chegar, você perceberá quem manda. Uma criança que sabe reivindicar o que considera direitos seus,

Você perceberá que o bebê nascido sobre a regência de

sabe quando está suficientemente grande para poder sentar e

Touro é muito harmonioso. Mas nem tente impor-lhe algo que

comer sozinha, e caso você leve alguma comida que ela não

não queira fazer. Verá como são teimosos, não dando o braço a

gosta, verá como o seu protesto não é nada sutil. Prepare-se

torcer. E acostume-se, isso se seguirá até a fase adulta.

para ver a colher sendo arremessada. Os Arianos são nativos do fogo, por isso, cuidado para não se queimar. Muito espoletas, são propensos a machucar a face e a cabeça. Porém, contra doenças, têm um alto poder de recuperação, sarando rapidamente. Também são grandes líderes, e costumam comandar as brincadeiras em turma. Outra característica dos arianos é o carinho. Gostam muito de dar e receber afeto, por isso, não os reprima. Jamais magoe seus sentimentos, caso o contrário terá de lidar com um pequeno guerreiro, com um espírito de luta imenso. Quando perceber que o pequenino está magoado, lhe dê um grande abraço, com certeza ele vai se acalmar. São muito honestos,

saúde, então haja costas e braços pra ficar com estes pequenos taurinos. Mesmo tendo esta aparência, são um tanto tímidos. Quando recebem visitas em casa são pequenos anfitriões, respeitosos e dedicados, mas nunca os exponha de maneira que se tornem o centro das atenções. Ficam muito incomodados com isso. Gostam de executar tarefas quando estas são bem explicadas e tenham um alto grau de dificuldade. Amam as cores rosa e azul, sentindo-se muito bem com roupas nesta tonalidade. São

estudiosos

e

centrados,

aprendem

tudo

fortes, sempre querem ser os melhores em tudo. Quando notar

metodicamente. Você apenas terá de se acostumar com sua

que estas criaturinhas lindas não querem desempenhar alguma

teimosia, por isso saiba como tratar com ele.

tarefa, os desafie a fazer. Eles só vão parar quando sentirem que ninguém mais é capaz de fazer melhor do que eles.

48

Gostam muito de colo, porém, se prepare, pois desde cedo estas crianças são robustas, fortes, atléticas, cheias de

Cerque sua casa de plantas, cores, e muito amor. Um ambiente agradável a qualquer taurino.

Apesar de tanta força, eles têm um medo. A solidão. Não

Os estimule a praticarem atividades físicas, pois eles

os deixe isolados, nem tente fazer surpresas como esconder o

beiram o extremo, podendo ter uma saúde invejável, ou, viverem

presente de aniversário. Se pensarem que você esqueceu desta

no sedentarismo perdendo todo o ânimo que os acompanha no

data tão importante, ficarão desolados.

nascimento.

Cuide bem do pequeno ariano, dando carinho, amor, mas,

Saiba conversar com estes pequeninos, e imponha limites,

sendo firme quando precisar. Com certeza crescerão grandes

caso o contrário eles poderão agir igual a um touro em meio à

homens e mulheres, com um poder imenso para conquistar

torada, buscando desesperaradamente seu alvo, mas sofrendo

seus objetivos.

grandes danos por esta busca desenfreada e não programada.


PARCEIROS DE DISTRIBUIÇÃO America School for Kids

Carlos Chagas Filho - Anglo

17 3231 2615 Rua Cila, 3230 Redentora

anglosjrp.com.br

colegioazevedomarques. com.br

17 3227 7223 Rua Raul Silva, 1214 Nova Redentora

17 3227 6418 Av. JK de Oliveira, 1100 Jardim Panorama

babynoveluas.com.br

escinfcolmeia.com.br

Escola de Educação Infantil Cris

Colégio Criarte 17 3225 2690 UNIDADE I - Alameda dos cravos, 148 - Jd. Seixas UNIDADE II - Av. das Hortências, 135 - Jd. Seixas

17 3201 0000 Rua José Scarpelli Sobrinho, s/nº Jardim Vivendas coopec.com.br

Colégio Luminum Delphos 17 3305 1033 Rua Humberto Delboni, 1126 Jardim Primavera

escolaalfaeomega.com.br

Escola Infantil Colméia

Baby Nove Luas

17 3232 2438 Rua Fritz Jacobs, 3373 Alto Rio Preto

Colégio Coopec

17 3217 2182 Rua José Teodoro de Mesquita, 400 Porto Seguro

17 3355 4323 Av. Fernando Bonvino, 8260 Distrito Industrial

escolabilingueamerica. com.br

Colégio Azevedo Marques

Alfa e Ômega

17 3216 6000 Rua Luis Figueiredo Filho, 560 N. S. do Bonfim escolacris.com.br

criarteriopreto.com.br

Escola Infantil Estrelinha do Céu

Escola Exata

17 3225 2355 Rua Chile, 532 Jardim Bordon

17 3234 2044 Rua Tiradentes, 2097 Boa Vista

colegiodelphosrp@terra. com.br

Colégio Interativo 17 3235 3063 Rua Bonfá Natale, 1822 Santos Dumont colegiointerativo.com.br

Escola Infantil Passinho Livre 17 3011 4307 Rua Amadeu S. Cherubini, 468 São Manoel

Escola Janelinha do Saber

Colégio Objetivo

17 3232 4585 Rua São Benedito, 2255 Alto Rio Preto

17 3231 1004 Rua Regente Feijó, 667 Vila Ercília

escolajanelinhasdosaber. com.br

Colégio Santa Teresa

Colégio SETA - Rio Preto 17 3227 5655 Rua Amadeu Segundo Cherubini, 700 Vila São João

17 3233 2344 Rua Dr. Eduardo Niesen, 389 Jardim Congonhas colegiosantateresa.net.br

Colégio SETA - Mirassol 17 3242 8700 Rua Silvano Maraldi, 2410 Souza setanet.com.br

Colégio Universitário 17 3201 1122 Rua Emília J.J Castro, 350 Jardim Redentor esquemauniversitario. com.br

setanet.com.br

Colégio Vem Ser 17 3222 3756 Rua Orsini Dias de Aguiar, 466 Alto Rio Preto colegiovemser.com.br


Revista Petit - Edição 10 - 04/2011  

A Revista Petit é uma publicação bimestral com distribuição gratuita em escolas particulares de São José do Rio Preto e Mirassol.