Page 1


ÍNDICE

ESPECIAL Amor animal, fraterno e necessário. Qual é o cão ideal para brincar com seu filho? Dúvidas, curiosidades e tudo o que você precisa saber antes adotar um mascote.

22

10

DIÁRIO DE GRÁVIDA O dia mais importante na vida de Ana Paula e Samuel. As emoções no parto na pequena Ana Laura.

14

SAÚDE Existe um tempo certo para amamentar? A opinião de pais e especialistas sobre os benefícios da amamentação.

20

COMEMORAÇÃO Por que a Festa Junina é em junho? Saiba tudo sobre essa tradição.

26

COMPORTAMENTO Alimente seu filho com alegria e o faça um ser humano mais harmonioso.

44

ENTREVISTA Um bate papo com a atriz mirim que conquistou o público brasileiro.


Ano 02 – Nº 05 – Jun/2010 A Revista PETIT é uma publicação bimestral, com distribuição gratuita em escolas particulares em São José do Rio Preto e Mirassol, também é distribuída em outros pontos nas mesmas cidades. Editora: Danila Igarashi Redação: Amanda Muanis Betto Alves Bruno Trevisan Denise Aielo Projeto e Produção Gráfica: Wasabi Comunicação Nossa Capa: Valentina Assini Aziz Veste: Anjo Colorido Shi-Tzu: Théo Make Up/Hairstyle: Fabiana Abranches Fábio Tomaz Foto: Marcos Madi www.markefotos.com.br

Impressão: Fotogravura Rio Preto Jornalista Responsável: Betto Alves (MTB – 54675) Para Anunciar: Anderson Esteves comercial@revistapetit.com 17 8137 9061 17 8153 0057 Para se corresponder: contato@revistapetit.com twitter.com/revistapetit Para adquirir um exemplar: Rua Gastão Vidigal 2150, sala 12, Jd. Alto Rio Preto São José do Rio Preto/SP Tiragem: 6.000 exemplares


Fotos: Marcos Madi


Editorial Os “bebês” da capa desta edição são especialmente lindos! Toda a delicadeza da Valentina que nos encantou com tanta diversão na hora de segurar o pequeno shi-tzu Théo, cãozinho super abusadinho que se apaixonou pela mocinha que é um doce. O dia da foto da capa foi a maior festa! E por falar em festa, a revista PETIT adora e fez uma matéria especial sobre as festas Juninas que ocorrem no decorrer de todo esse mês e desse clima tão gostoso de meio de ano, toda tradição, história e muita diversão. A novidade nessa edição fica por conta dos horóscopos, quem nunca teve curiosidade de decifrar pequenas, porém decisivas características de seus filhotes? No editorial de moda fomos surpreendidos com crianças de sete anos e suas capacidades de se transformarem em modelos mais que charmosos de uma hora para outra, toda animação e vontade de aprontar transformada em elegância para mostrar o que há de melhor e mais bonito quando o assunto é agasalhar seu pequeno. Para finalizar esse mês iniciamos a sessão La Belle Petit, realizamos o sonho de princesa de uma pequena daminha e pretendemos realizar vários outros, por isso estamos aqui correndo atrás de sucesso e informação para você. Escreva para a revista PETIT e explique por que sua filha deve ser a próxima La Belle Petit. Realizar o seu sonho é realizar o nosso sonho, aproveite cada página.

Danila Igarashi Diretora de Redação.

comercial@revistapetit.com


10


Diário de Grávida

Por Betto Alves

É com muito orgulho que encerramos mais um Diário de Grávida. Ao longo das últimas edições acompanhamos a história de Ana Paula e Samuel. Um jovem casal vivendo a experiência da primeira gestação. Você, leitor da Revista Petit, ao longo dos depoimentos dessa mamãe tão simpática, se emocionou, riu, e embarcou na ansiedade de quem esperava a realização do sonho de ser mãe. Foram 9 meses de muita expectativa. E quem nos conta o desfecho de tudo isso é a mamãe mais coruja do momento. O fim de uma etapa que abre alas para uma nova vida, repleta de carinho, amor e felicidade.

Durante a madrugada do dia cinco de abril fiquei incomodada. Levantei quase de minuto em minuto. As três da manhã fui para a sala e verifiquei que estava tendo cólicas fortes e estavam freqüentes (duas a cada seis minutos). Então chamei o Samuel. Tomei banho, pegamos a mala da Ana Laura e a minha e fomos ao hospital... Eu já estava em trabalho de parto, mas parece que eu ainda não acreditava, pois a data marcada para o nascimento era dia 14! Fomos para o hospital as quatro e meia da manhã. Liguei para minha mãe pra se preparar, pois a Ana Laura estava vindo ao mundo! A médica de plantão confirmou que iríamos fazer a cesária quando a minha obstetra chegasse... e então quando me avisaram que iríamos pra sala de parto meu coração quase foi parar na boca... aliás... Esta era a sensação desde o começo da madrugada, quando eu pensava que ela poderia nascer ainda neste dia... Eu fui para o centro cirúrgico somente as nove da manhã... Depois da anestesia comecei a sentir uma sensação estranha... Não sentia minhas pernas, nada! A Dra. Valéria Caseli narrava tudo o que estava acontecendo e então o papai Samuel foi chamado para assistir o parto. Ele realmente assistiu, bem de frente, acompanhando tudo o que os médicos estavam fazendo... Foi então que a Dra. Valéria falou “respire fundo que a Ana Laura virá ao mundo...” então respirei fundo e escutei “A Ana Laura nasceu, ela é linda mamãe!”. 11


Com a chegada da

Ana Laura, mudei meu

jeito de pensar, de ser e de agir

Então, as 9:18 da manhã do dia cinco de abril veio ao mundo minha linda filha Ana Laura, pesando 2.820kg e medindo 47 cm. Eu estava meio tonta por causa da anestesia e quando o Samuel me trouxe a Ana Laura eu quase não pude acreditar! Uma anjinha, linda, branquinha, embrulhadinha em um lençol azul, eu só podia ver seu rostinho lindo, tão pequenina e então falei: “Deus te abençoe filha, você é linda, Deus te abençoe!...” A beijei e então fechei meus olhos e agradeci a Deus pelo maior presente que ele poderia ter me dado! Uma vida gerada a partir da minha! (...) Quando fui para a sala de recuperação a enfermeira a colocou em meus braços e foi uma sensação inexplicável. Uma mistura de felicidade, medo ainda por não saber sequer segurar direito minha pequenina, alegria por ver a perfeição de Deus derramada sobre minha vida e a vida da minha linda e amada filha!

E a história agora será contada de um outro jeito, com a participação de uma linda menina que mudará para sempre nosso jeito de pensar, de ser e agir. “Ana Laura, nossa linda menina, nossa linda filha, você já faz parte de nós e veio ao mundo para coroar a união de seu papai e sua mamãe. Que Deus te ilumine sempre e que cresça em graça e sabedoria diante de Deus e dos homens. Peço a Deus para que dê a mim e ao seu papai sempre discernimento para te educar e te proteger e que nós saibamos sempre te amar e orar pra que Deus conduza seus passos. Querida Ana Laura, seja bem vinda a nossa vida, que agora é a sua também e que você seja feliz e tenha paz em seu coração... Que Deus te abençoe e a partir de agora vamos escrever nossa história juntos: a mamãe, o papai e você. A mamãe te ama muito!”.

Dei o primeiro banho nela, troquei a primeira fralda e ainda não acreditava que aquela criança linda era minha filha... Parecia um sonho, daqueles que você espera a vida toda pra se realizar e quando ele se realiza, não acredita que aconteceu... Toda a minha vida se resumiu em um filme quando olhei pela primeira vez nos olhos da minha menina querida... Toda a canções que cantei para ela, todas as vezes que passava a mão em minha barriga e pedia para Deus abençoar a criança que carregava em meu ventre, todas as noites mal dormidas durante a gestação... A maternidade havia então se tornado real com o nascimento da Ana Laura... Toda a expectativa de uma vida (acredito que na vida da maioria das mulheres) aconteceu comigo! Posso agora carregar em meus braços o fruto do meu ventre, abençoado por Deus por poder gerar uma menina perfeita, saudável e muito amada como a Ana Laura foi desde sua concepção!

12


AMAMENTAÇÃO UM GESTO DE AMOR Por Betto Alves

Enfim a maternidade. O sonho de quase todas as mulheres materializado na figura de um ser aparentemente frágil, porém, com força suficiente para revolucionar uma vida. Na ausência de palavras, o choro – expressão de dor, frio, calor e principalmente fome. Abençoadas pela própria natureza, as mulheres trazem no próprio corpo a facilidade de oferecer o alimento de melhor qualidade para seu filho. O leite materno é, sem dúvida, o alimento mais completo que uma criança, nos primeiros meses de vida, pode receber. Nele são encontrados proteínas, gorduras, hidratos de carbono, minerais e vitaminas necessárias ao desenvolvimento humano. Uma fonte inesgotável de saúde.

14


Saúde

15


Você sabia que: Nas primeiras mamadas, até aproximadamente 3 dias, a criança receberá, através do leite materno, o chamado colostro – para os especialistas a “primeira vacina” do ser humano. Através desta dose o bebê receberá anticorpos da mãe, o que vai proporcionar ao pequeno uma proteção para esta fase inicial de sua vida. Muitas pessoas se perguntam: como a criança já nasce sabendo sugar o leite materno? A resposta é simples – durante o desenvolvimento intra-uterino, a abertura e o fechamento da boca, pelo bebê, cria um fluxo involuntário de entrada e saída de líquido amniótico (aquele que extravasa no rompimento da bolsa). No decorrer da gestação a criança desenvolve a capacidade de controlar este fluxo com o vedamento dos lábios – durante a amamentação o bebê faz uso desses primeiros reflexos para se alimentar. Alguns psicanalistas, discípulos de Freud, afirmam que ao mamar, a criança não se alimenta apenas do leite materno. A figura da mãe é “introduzida” naquele ato. É como se parte da mãe, a figura símbolo de proteção daquele ser, fosse agregada ao líquido tão nutritivo. O vínculo afetivo entre mãe e bebê será reforçado durante este período. Além da alimentação, a amamentação está diretamente ligada ao desenvolvimento do terço inferior da face – o aparelho mastigatório da criança. Segundo odontopediátras ao mamar, o bebê exercita grande parte da musculatura da mastigação, o que favorece o desenvolvimento ósseo de maneira adequada. A amamentação ajuda na recuperação do corpo original da mamãe. Isso graças a liberação de um hormônio chamado ocitocina – responsável pela contração intensa e involuntária do útero. Graças a este estímulo o orgão volta ao tamanho original, o que reduz as medidas abdominais. Além da redução de medidas, a amamentação confere a mamãe um risco menor de contrair câncer de ovário e osteoporose. O leite materno protege contra doenças alérgicas, diversos tipos de câncer, desnutrição, diabetes mellitus, doenças digestivas, doenças crônicas como osteoporose, doença cardiovascular e ateroesclerose, obesidade, meningites, sarampo e outras doenças infecciosas, doenças respiratórias e otites, doenças do trato urinário e cáries. E ainda promove, melhor desenvolvimento neuro-psicomotor infantil e cognitivo, aumenta o QI, promove melhor padrão cardiorrespiratório durante a alimentação, melhor resposta às imunizações, melhor equilíbrio emocional além de melhorar a saúde dentária. A Organização Mundial de Saúde recomenda o leite materno como alimento exclusivo até os seis meses de idade. A introdução de alimentos mais pastosos após este período protege o bebê de eventuais deficiências de ferro. Um estudo realizado na Nova Zelândia, apontou um melhor desempenho escolar para crianças que foram amamentadas. Para os autores da pesquisa, os professores David M. Fergusson e L. Jonh Horwood, as gorduras insaturadas encontradas no leite humano são importantes para o crescimento do cérebro e do sistema nervoso. Além disso, o levantamento estatístico apontou uma característica peculiar entre as crianças que foram amamentadas – são mais tranqüilas e menos ansiosas.

16


Fotos: Marcos Madi

Os benefícios de amamentação prolongada

Claudete Pedrosa Toloy, digitadora, São José do Rio Preto, optou por prolongar a amamentação de sua filha Anna Clara, pensando no bem estar dela. Há mais de cinco anos a menina se alimenta do leite materno. Para a mãe, a ação só rendeu bons frutos. “Não me importo se isso seja anormal ou não, quero apenas a nossa felicidade. A Anna sempre foi uma criança tranqüila, saudável e inteligente. Nunca chupou chupeta e mamadeira nem pensar. Para nós, o momento da amamentação é sagrado, principalmente à noite na hora de dormir. Amamentar é a melhor coisa do mundo.” Completa Claudete, que ainda fala que não sabe quando deixará de amamentar. Para muitos pediatras, a questão “até quando devo amamentar” é bem particular e diverge de especialista para especialista. Há que encontrar um equilíbrio entre as partes envolvidas

– mãe e bebê determinarão qual o momento de parar o desmame. Estudos mostram que crianças de mais de 1 ano que mamam no peito ficam doentes com menos frequência que as que não são amamentadas. Desmamar seu filho no momento em que ele dá sinais de que está pronto é um processo mais natural, menos arbitrário. Dar de mamar no peito, mesmo depois do primeiro aniversário, era um hábito comum no mundo antes da invenção dos leites especiais e fórmulas infantis, em algumas culturas continua sendo. Além disso, o Ministério da Saúde recomenda oficialmente que o aleitamento seja mantido até 2 anos de idade ou mais. A média de idade de desmame em todo o mundo é de 4.2 anos. Crianças entre 16 e 30 meses, que ainda são amamentadas, adoecem menos e por menos tempo que as que não são.

17


Você já ouviu falar em mãe de leite? São José do Rio Preto, assim como outras cidades, possui um Banco de Leite. Ele funciona assim como o Banco de Sangue – sobrevive de doações, porém, ao invés do líquido vermelho e da agulha que tanto incomoda, o leite – fruto da boa vontade de algumas mães. Muitas mulheres apresentam um excesso de leite materno durante a amamentação, ou seja, ela consegue alimentar seu filhinho e ainda assim tem alimento de sobra que pode ser muito útil para outros pequeninos. As mamães que se interessam em doar são submetidas a uma avaliação. Para ser doadora a mulher precisa apresentar uma boa condição de saúde, além do excesso de leite. A coleta do líquido pode ser feita no Banco de Leite ou na casa da doadora. Para isso, a instituição destina uma viatura para fazer os recebimentos.

Após a coleta, o leite é examinado e logo após pasteurizado no Banco de Leite. Antes de ser liberado para consumo, o produto é encaminhado para uma análise mais criteriosa no Instituto Adolfo Lutz. Após a liberação, o leite tem validade de seis meses. O leite materno é indicado para bebês prematuros, de baixo peso, que não sugam, portadores de imunodeficiência, com problemas no aparelho digestivo ou quando a mãe, por algum problema de saúde, não pode amamentar o filho, sempre sob prescrição médica ou de nutricionista. O volume de leite atual, cerca de 4 litros, é suficiente para apenas dois dias. Das 536 mães cadastradas no serviço, apenas 20 têm doado leite regularmente.

O Banco de Leite Humano de Rio Preto está localizado na avenida dos Estudantes, 1.886, no Jardim Aeroporto. De segunda a sexta-feira, o serviço funciona das 7 às 17h e aos sábados, das 8 às 14h. O telefone para informações é o (17) 3214-3422.

18


Fotos: Marcos Madi


Por Denise Aielo

Junina... Porque é em junho?! Desde que era pequena, você, provavelmente, ouviu falar que as festas juninas tem esse nome porque são realizadas no mês de junho, certo?! Na verdade, não muito... Mas essa edição da Petit vai desvendar a história das festas juninas, além de te dar dicas de como vestir seus filhos, quais quitutes comer ou fazer e como se divertir com as crianças. Então, vamos lá!

Como tudo começou Primeiro, por que as festas juninas se realizam no mês de junho, afinal?! Há diversas explicações sobre como, quando ou por que as festas juninas começaram a ser realizadas. Uma delas – a principal, na verdade – gira em torno de rituais para comemoração do Solstício de Verão. Enquanto aqui no Brasil as festas juninas costumam ser na época do 20

frio, nos países do norte, essa época do ano marca a chegada do verão. Antigamente, os povos que moravam na Europa faziam rituais nessa época, para que essa estação (que começa oficialmente no dia 24 de junho, por lá) fosse produtiva e para que as colheitas fossem fartas. Tempos depois, as festas foram adaptadas à cultura católica, que usou

as comemorações para celebrar os santos do mês de junho. Para você saber, os principais santos lembrados nessa época são: Santo Antônio (13/06); São João (24/06) e São Pedro (29/06). Como São João é o santo mais celebrado, as festas chegaram a ser chamadas de ‘joaninas’, mas essa expressão perdeu força e a denominação ‘junina’ acabou prevalecendo.


Comer, comer!

Comemoração

Mas não é só de dança que se faz uma boa festa junina. Os tradicionais quitutes também são parte importante da festa. E, como as festas geralmente coincidem com a época de colheita do milho, as comidas típicas são aquelas feitas de milho: curau, pamonha, bolo de milho, pipoca e milho verde. As bebidas tradicionais ficam por conta do quentão, do vinho quente e, para os pequenos, o chocolate quente. E aí você se pergunta: mas, e os doces? Os doces que costumamos comer nas festas juninas são parte de uma tradição mineira, em que as mulheres preparavam doces para as festas beneficentes da igreja. Como nossa região, além de estar geograficamente perto de Minas Gerais, também tem uma ligação muito forte com a cultura mineira, nós incorporamos esse costume. Por isso é comum vermos doce de leite, pé de moleque, paçoca e cocada nas barraquinhas juninas.

De lá pra cá Essas comemorações chegaram ao Brasil com os portugueses, na época do descobrimento. Foram eles, também que trouxeram as danças tradicionais, como a quadrilha (de influência francesa) e as danças com fitas. Mas não pense que a quadrilha é a única dança junina aqui do Brasil. Em todo o país, são dançados vários ritmos e passos diferentes, que vão do Bumba-meu-boi até o Cateretê, sem esquecer o Forró ou o Fandango. Cada uma dessas danças é a união entre as influências dos imigrantes e a cultura local. A quadrilha caipira (a mais conhecida na nossa região) foi criada no interior de São Paulo, justamente como uma mistura entre as tais quadrilhas francesas (geralmente tocadas em bailes nobres) e o modo de vida do sertanejo local. É por isso que, geralmente, antes da dança em si, vemos a encenação de um casamento caipira.

Com que roupa eu vou?! Para completar a folia, não dá para deixar de lado os trajes típicos. Pra quem acha difícil vestir o filho de caipira, algumas dicas são válidas: para as garotas, vestidos floridos ou xadrez, fitas no cabelo e as pintinhas no rosto; para os garotos, uma camisa xadrez, retalhos na calça, chapéu de palha e um lenço no pescoço vão fazer de seus pimpolhos os caipiras mais bonitos do arraiá! E você também pode entrar na dança: faça trancinhas no cabelo ou tire do armário aquele camisete xadrez e acompanhe os pimpolhos de perto! Depois de tudo pronto, é só cair na folia! Mande um correio elegante para seu marido, leve seu filho à barraca da pesca, assista ao pessoal subindo no pau de sebo, dance quadrilha ou um bom forró... Não importa se na escola das crianças, no clube da família ou na paróquia do bairro, o importante mesmo é se divertir e passar um tempo animado com a família.

21


Amor animal, fraterno e

necessário Por Betto Alves

Pequenos ou grandes, macios, fofinhos, peludos ou tosados, mansos ou geniosos. Quem é que nunca teve como amigo um cãozinho de estimação quando criança? Muitas vezes esta relação se estende ao longo de toda uma vida. Conhecidos como fiéis companheiros do homem, os cachorros são excelentes aliados quando o assunto é qualidade de vida para as crianças. 22


Estudos científicos já comprovaram que a relação cão x baixinhos tem tudo para ser um casamento perfeito. Algumas raças são indicadas para crianças tímidas, inseguras ou ansiosas. Os resultados são surpreendentes e funcionam como uma terapia para todos os envolvidos. Quem já viveu a experiência nem precisa se basear em estudo algum para poder testemunhar sobre os benefícios de se ter um animalzinho de estimação. Nos primeiros anos de vida a criança vai constituindo os pilares da própria personalidade. Certas características adquiridas neste período farão parte da vida daquela pessoa ao longo de toda sua existência. Nada melhor que estimular a sociabilidade, auto-estima e ensinar a importância de se criar vínculos afetivos o que fará diferença na vida adulta. E a presença de um cãozinho nesta trajetória pode ser determinante. A empresária riopretense, Ana Luiza Torrente tem duas “filhas”, Ana Laura, de 6 anos, e a poodle Valentina, de sete meses. Ana Luiza faz questão de tratar a mascote como um bebê. Cuidados, mimos e carinhos para aquela que faz a festa da família. “A Valentina foi um presente para nossa família. Eu vejo como a Ana Laura fica feliz ao brincar com ela. É algo contagiante! Além disso, é impossível não notar a mudança no comportamento de minha filha após a chegada da poodle. Percebo que ela está mais amorosa e criou um senso de responsabilidade que me surpreende”, completa a empresária com satisfação. Não é raro encontrar pessoas que cuidam de cachorros como se fossem filhos, criando uma

Especial

grande família repleta de afetividade. O mercado “pet” está aí com inúmeras possibilidades. Roupinhas, casinhas, rações com alto teor nutritivo e sem aquele cheirinho característico de embrulhar o estômago. São cada vez mais comuns as lojas que oferecem mamadeira, fralda, pelúcias e todo um aparato para os cãezinhos. Peças com motivos infantis que são muito similares às produzidas pelo mercado Kids. A veterinária Juliana Gabarron é proprietária de uma loja que mais parece uma boutique para cachorrinhos. Atualmente o estabelecimento tem investido inclusive numa linha de quitutes caninos. São bolos, bem casados, bombons, além das opções salgadas – olhando para elas você tem a sensação de estar diante de comida humana. “Eu só consigo ver benefícios nesta relação que envolve, pais, crianças e um animalzinho de estimação, principalmente um cachorrinho. Muitas pessoas acham um exagero isso de cuidar de um animal como se fosse gente. Eu encaro de outra maneira, vejo como uma expressão de amor e cuidado. As crianças aprendem muito com isso. Esse zelo será refletido nas relações humanas delas com as demais pessoas” –afirma a especialista. Para a pedagoga e mãe Alda Franceschinni, as crianças devem ser orientadas sobre como tratar o mascote adequadamente, o bicho deve ser educado para ter noção de seus limites. “Eles aprendem muito rápido! Aos poucos, o cãozinho irá se adaptando ao cotidiano da família, criando laços de amizade e conquistando todos de uma maneira muito especial e sincera”. Completa a pedagoga.

Já que a palavra é cuidado, separamos aqui algumas dicas para que você e seu pequeno cuidem do seu cãozinho da melhor maneira possível. Higiene - Cachorros gostam de água. Banho são bem vindos para evitar aquele odor característico em algumas raças. Porém, é preciso evitar o excesso de banhos, uma vez que o pelo pode ficar mais oleoso e causar mal cheiro e desconforto ao cão.

A alimentação também merece destaque. Jamais alimente seu cachorrinho com comida humana. Ele não está preparado para digerir certos ingredientes que fazem parte da dieta humana. Dê preferência para rações de boa qualidade e de boa procedência.

Fique atento às orelhinhas do mascote. Crie o hábito de fazer uma higienização com algodão. – Evite aqueles bastonetes com a ponta revestida de algodão. Este cuidado evita que o cão contraia algumas infecções, coceiras, odor e irritação ao animal.

Cuide da saúde do animalzinho. Leve-o regularmente a um veterinário. Faça com que ele tome todas as vacinas e vermífugos necessários. Desta maneira, seu cachorrinho será saudável e poderá conviver bem com seu filho.

23


QUAL A RAÇA IDEAL PARA CONVIVER COM SEU FILHO? Segundo veterinários, o poodle, por ser mais dócil, é a raça mais indicada para conviver com uma criança. Porém, algumas outras espécies podem se adaptar muito bem ao convívio com seu filho. Dê preferência para animais mais jovens, pois os mais velhos são menos tolerantes a brincadeiras. Animais de pelagem longa também podem se irritar com os puxões da criançada.

Entre os mais indicados estão:

Colie de Pêlo Curto

Beagle

Labrador

Boxer

Poodle

Bulldog

Terrier Brasileiro (Fox Paulistinha)

Coker

24


Se o problema for espaço: Um grande problema na hora de escolher um cãozinho é o espaço que se tem para acomodá-lo. Se você mora em um apartamento ou casa pequena, dê preferência para animais de porte pequeno e com o pêlo curto, para facilitar a higiene. Se a pessoa mora em condomínio, o ideal é evitar animais que latem muito, como é comum em raças menores. Em casos extremos, um adestrador pode resolver o problema.

Bulldog

Dachshund

Poodle Toy

Schnauzer

Atenção na hora de comprar Em primeiro lugar, analise o seu espaço físico e o tempo que você poderá dispensar para o seu animal. Assim como os humanos, os cãezinhos precisam de atenção e interação com o dono.

Cachorro ou cachorra? Os cachorrinhos machos tendem a urinar para demarcar território e geralmente, são mais agressivos. Já as fêmeas entram no cio a cada seis meses, dependendo da raça, podem engravidar ou sujar a casa com secreções nesse período. A castração pode resolver o problema.

Dê preferência para os bebezinhos. Comprar filhotes facilita. Você terá a possibilidade de ensiná-los de maneira mais tranqüila. Quanto mais novos, mais facilmente os cães são condicionados e não criam vícios. Mas assim como as crianças, nos primeiros anos de vida, eles tem a mania de destruir objetos.

Os vira-latas ou cães sem raça definida podem ser uma boa opção. Porém, é difícil prever como será o comportamento deste animal quando adulto. Uma dica é analisar, se possível, a mãe ou os irmãozinhos deste cão.

Peça opinião para um veterinário na hora de comprar um cachorro. Ele pode orientálo de maneira correta quanto a raça mais adequada para a idade do seu filho.

25


26


Comportamento

Por Bruno Trevisan

O que é ? Quantas vezes ouviu alguém dizer que o filho é o espelho dos pais? Que os pais são responsáveis por todos os atos de seus filhotes, desde os errados aos mais belos e felizes! E é sobre fazer com que seu filho seja alguém melhor lá na frente que a espiritualidade consiste. Automaticamente quando ouvimos esse termo remetemos no mesmo instante a religião, também está ligado a isso, porém, você pode ajudar na formação de seu filho enquanto pessoa, espiritualidade trata da alma de seu pequeno, da sua educação, de sua alegria, de fazê-lo um ser humano correto e valoroso. Espiritualidade é algo inesgotável, desde criança seus filhos aprendem tudo com você, todos seus atos são meticulosamente cópias do que faz diante a eles. Portanto, quando suas crianças te enxergam como alguém feliz elas também o farão, e mais importante é deixar com que todas as pessoas ao redor de sua família sintam essa energia positiva. Por isso que espiritualidade é mais relacionada ao “ser” do que “ter” e não está ligada ao consumismo, esse sentimento comprova que não somos inúteis para o próximo, faz com que sua vida e de todas as pessoas ao seu redor tomem sentido.

27


O importante é... Caminhar aos domingos a tarde, ver o pôr-do-sol, ler, ouvir músicas alegres, conversas longas sobre curiosidades, alimentar passarinhos, entrar em contato com a natureza, aguar vasos de plantas, colher verduras, dizer sempre obrigado, te amo, abraçar intensamente, dar um beijo de bom dia. São atitudes que devem fazer parte do seu cotidiano, tão simples, mas tão significativas para você e para sua criança. Estar ligado diretamente com a vida, com a natureza, ensinar valores sempre, crianças aprendem fácil e o que hoje parece não afetar em nada sua personalidade futura, vai transformá-lo com o passar dos anos. Praticar boas palavras, dividir bons pensamentos, você deve viver para ser o exemplo e a maior referência para seu filho, afinal,

você é a pessoa mais importante no mundo. Mostrar graça o tempo todo, educar para a espiritualidade significa se render a gratidão a qualquer momento, e o que é isso? Um exemplo: bater palmas quando ele comer tudo no almoço, comemorar qualquer conquista, parabenizar, ceder atenção incansavelmente, estar disposto vinte e quatro horas por dia. Voltar e ver a vida que pulsa no outro nos traz exemplo de espiritualidade: compaixão. No sentido literário compaixão significa “sofrer com”, se o outro importa para mim, então eu sofro quando ele sofre. O mais importante é entender o sentimento do próximo, a empatia é o alicerce da espiritualidade.

E Treine... Faça uma lista mental com práticas voltadas para a espiritualidade de sua família. Aqui vão algumas sugestões, mas o ideal é que sejam adaptadas conforme a dinâmica da sua rotina. O mais importante é acreditar na criança. Enxergar que o universo dela cresce a cada dia e que você é a pessoa responsável por lhe mostrar novos caminhos. Você e seu companheiro devem fazer com que ela passe isso adiante:

1 . Prepare a torta preferia dele, com ele. 2 . Conte as estrelas. 3 . Ensine que abraçar não precisa de motivo. 4 . Coloque uma música. 5 . Fale palavras de carinho. 6 . Dê um beijo inesperado. 7 . Tenha um peixe. 8 . Conte histórias. 9 . Prepare aquele doce que ele adora. 10. Recite uma poesia. 11. Faça cócegas. 12. Cante alto enquanto cozinha. 13. Mexa com cachorros na rua. 14. Mostre a ele o beija-flor parado no ar. 15. Listem as coisas que vocês adoram fazer quando estão juntos. 16. Visite as pessoas. 17. Diga “bom dia” às pessoas e insista que ele faça o mesmo. 18. Chame um novo colega para brincar em casa depois da aula. 19. Ao chegar em casa, pergunte como foi o dia dele e conte como foi o seu. 20. Mostre que se importa com o outro perguntando como vai.

28


Frio, elegância e

muita fofura.

Laura Graminha Conjunto – Tip Top Calçado - DiTê Perpiedi Vitor Camisa – Tip Top Calça – Nove Luas Calçado - DiTê Perpiedi Laura Veserino Conjunto - Tip Top Calçado - DiTê Perpiedi 30


Moda

o

Quem nunca ouviu aquela frase “as pessoas ficam mais elegantes no inverno?” Não há como negar, nesta época do ano as roupas conferem um tom mais glamouroso e sóbrio. São casacos, sobretudos, botas e acessórios que trazem charme e sofisticação para qualquer look. E a geração kids não fica de fora quando o assunto é estilo e bom gosto! A Revista Petit preparou uma série de looks que vão deixar a garotada antenada nas últimas tendências da moda. Sobreposições, estampas, cores, e modelos que mesclam clássico e o moderno – uma fusão que tem a cara do nosso inverno.

Bruna Blusa e Acessório – Nove Luas Bermuda – X-Kids Calçado - DiTê Perpiedi Gustavo Conjunto – X-Kids Calçado - DiTê Perpiedi 31


Laura Blusa – Tip Top Casaco – Nove Luas Saia – X-Kids Calçado - DiTê Perpiedi Gustavo Camiseta – X-Kids Calça – Tip Top Calçado - DiTê Perpiedi 32


Vitor Conjunto – Anjo Colorido Casaco – Nove Luas Calçado - DiTê Perpiedi Bruna Vestido e Acessório – Anjo Colorido Calçado - DiTê Perpiedi 33


Laura Graminha Conjunto – Anjo Colorido Calçado – DiTê Perpiedi Laura Veserino Vestido – Nove Luas Calçado – DiTê Perpiedi 34


Bruna Conjunto – Tip Top Calçado - DiTê Perpiedi Vitor Camisa – Tip Top Calça – Nove Luas Calçado - DiTê Perpiedi 35


Laura Graminha Conjunto e Acessório – Nove Luas Calçado - DiTê Perpiedi Gustavo Conjunto – Anjo Colorido Calçado - DiTê Perpiedi Laura Veserino Conjunto e Acessório – Anjo Colorido Calçado - DiTê Perpiedi 36


Making of As Crianças Bruna De Castro Gomes Prado Gustavo Riente Pedroso Laura Gonçalves Veserino Laura Neves Vitaliano Graminha Vitor Alexandre dos Santos Onde Encontrar Anjo Colorido – 17 3231 1155 DiTê Perpiedi – 17 3355 0260 Nove Luas – 17 3227 0502 Tip Top – 17 3355 0599 X-Kids – 17 3301 1865 Créditos Fotos: Marcos Madi www.markefotos.com.br Produção: Milena Cássia e Bruno Trevisan Make Up/Hair Style: Marisa Gatto Fabiana Abranches Ingrid dos Santos Fábio Tomaz Locação: Casa Imperial www.emporiodaarte.com.br/pousada 37


Para celebrar a linda inocência de cada criança que encontramos, a sessão LA BELLE PETIT presenteará toda edição uma dessas pequeninas. Para trazer sua princesinha para nossa sessão é fácil, envie três fotos dela e diga por que ela precisa aparecer na revista, toda edição vamos presentear uma princesa! Ana Clara é da escola Alfa e Ômega e foi a escolhida para abrir a sessão! Com seu jeitinho meigo e carinhoso ganhou toda uma transformação em princesa realizada pela equipe da Funny Hair com presentes da loja Anjo Colorido. Confira as fotos. Princesa: Ana Clara Borges Idade: 4 anos Nasc.: 26 de abril de 2006 Mãe: Andreza Borges Justino Pai: Odair Justino Borges Escola: Alfa E Ômega

MarkeFotos 40


Por Bett oA

lves

A 4ª edição da Bienal do Livro de São José do Rio Preto, uma realização da Secretaria de Cultura e Secretaria da Educação, desenvolvida a partir do tema “palavra”, trouxe para a cidade uma série de grandes nomes como Gabriel Chalita, Padre Fábio de Melo, Moacyr Scliar, Márcia Tiburi, Caio Túlio Costa, Ignácio de Loyola Brandão, Pedro Bandeira, José Roberto Torero, Mário Prata, Pasquale Cipro Neto, Augusto Cury e Maurício Kubrusly, além de espetáculos artísticos. O público infantil foi presenteado com vários lançamentos e a presença de alguns escritores no local. A Revista Petit conversou com Ingrid Biesemeyer, que falou sobre a importância de um evento tão grandioso como a bienal.

PETIT - O que os baixinhos poderão encontrar nos seus trabalhos? INGRID - Meus livros são todos sobre conscientização da criança, eu coloco isso e desde pequeno eles já crescem com uma formação diferente daquela da minha geração, então cada livro da coleção tem um tema, começando com a questão ambiental e o que podemos fazer no nosso dia-a-dia para colaborar com essa questão, reciclagem do lixo, separação dos materiais. Eu coloco que tudo isso só depende de nossas atitudes e a partir delas é que poderemos fazer dele um lugar melhor. Tem um livro que fala sobre as diferenças, o livro é “O mundo para todos” que é feito em braile, e ai tem algumas imagens em relevo também para as crianças. PETIT - Como escritora infantil se remodelou diante das novas tecnologias infantis? INGRID - O que eu vejo é que artistas fazem as artes através do computador e eu não, faço tudo manualmente, arte no computador acho que perde um pouquinho as características do próprio artista. E sim, acho que hoje as crianças lêem muito pela internet, ebooks e tudo o mais, mas acredito que o material mesmo desperta um desejo, te da uma intimidade maior, a sensação do ter em mãos, então, não vejo que isso seja uma ameaça, o livro vai continuar, tudo soma, acaba abrindo outras 42


Fotos: Marcos Madi

Educação

PETIT - A bienal reúne crianças de todas as classes sociais, um momento para reduzir distâncias, para as pessoas qual a importância sobre isso? INGRID - É muito gratificante tanto para o escritor, quanto para as pessoas. É como se você plantasse uma sementinha e a partir daquilo fosse colher frutos com eles. A bienal é uma coisa legal, esse trabalho também é mais uma coisa para incentivar e se aproximar das crianças, principalmente das mais carentes, quebramos essa coisa do mito, mostramos que o autor é uma pessoa comum e estimulamos as crianças mostrando que somos pessoas comuns e que elas também podem ser capazes de alcançar isso.


Klara Castanho

Entrevista

Ela encantou crianças e adultos interpretando uma vilã mirim que deu o que falar na novela Viver a Vida. Klara Castanho, a “nova Glória Pires” segundo o autor Manoel Carlos, bateu um papo com a nossa equipe e esbanjou simpatia e carisma.

Por Betto Alves PETIT: Você teve que sair de Santo André e se mudar para o Rio de Janeiro. Como foi essa transição?

PETIT: Como você foi descoberta para fazer a novela? Klara: Eu trabalho desde os 9 meses. Já fiz fotos, editoriais, comerciais. Foi aí que tudo começou.

Klara: Foi um pouco triste. Tive que deixar meus amigos e via muito pouco meus tios e até minha mãe. Mas teve a parte boa também, fiz novas amizades, me diverti muito e brinquei também.

PETIT: E como você lida com a fama. Como é o fato de ser reconhecida por todas as pessoas?

PETIT: E agora, depois da novela. Como está a sua vida?

Klara: É tem muita gente me reconhecendo. Mas eu já me acostumei com isso. O que me assusta é o fato de um dia dar muitos autógrafos e no outro de repente não dar nenhum.

PETIT: Você contracenou com nomes fortes da teledramaturgia brasileira. Em algum momento isso te assustou? Klara: No começo eu ficava com muita vergonha, mas depois fui me acostumando. A Giovana foi uma mãezona de verdade, aliás, todos me ajudaram muito para que eu me soltasse e ficasse mais à vontade.

44

Klara: Estou de férias por um período de 6 meses. Nesse tempo vou me dedicar a trabalhos como modelo. Não sei se vou conseguir continuar na minha carreira, mas eu quero mesmo é trabalhar como atriz.

Foto: Marcos Madi

A atriz mirim ainda nos contou que vai realizar em breve o seu sonho de ir para a Disney. Sorte e muito sucesso para esta nova estrela!

PETIT: Você voltou para a mesma escola de antes. Como foi recebida pelos seus amiguinhos? Klara: Foi engraçado! Todo mundo pedia autógrafo em caderno, folha pela metade, capa de livro. Todo mundo querendo saber como foi. Mas agora já voltou tudo ao normal.


Fique ligado

Por Bruno Trevisan Já falou sobre duendes com seu filho? Pois é, toda criança acredita em duendes e sabem que eles são criaturas mágicas, travessas e que adoram brincadeiras divertidas. Sabia que os duendes possuem um site? Não, por isso que trazemos essa dica para você! O site Duendes (www.duendes.com.br) é cheio de detalhes, imagens e cores que irão prender a atenção de seu filhote! Duendes tem sessões de mágicas, brincadeiras, jogos e até música!

O site contém inúmeros recursos para ressaltar a educação e chamar a atenção para assuntos importantes na vida. Divirta-se com seu filhote!

Essa é a sessão de joguinhos do site, os jogos são educativos e sempre tem algo a ensinar para seu filho.

Nessa parte seu filho poderá brincar com várias mágicas e até com imagens que passam duas impressões diferentes!

Para seu filho aprender um pouco mais sobre natureza de uma maneira divertida e bem ilustrada! Clique na lagarta no canto da tela e siga em frente...

w w w. d u e n d e s . c o m . b r 46


HORÓSCOPO Quem nunca se interessou por signos e por toda a influência que eles causam em nossas vidas? Acreditar em signos é saber sintetizar todas as características de uma pessoa e ainda entender suas atitudes de forma mais clara. A revista PETIT apresenta um espaço dedicado aos signos para seus filhos, decifre suas características mais peculiares. Toda edição serão descritos dois signos referentes aos meses correntes, começamos com Gêmeos e Câncer, aprenda:

Por Amanda Muanis

GÊMEOS (21.05 a 20.06)

Vivacidade e inquietação são palavras que podem caracterizar uma criança geminiana. Ela é bastante sociável e vive fazendo perguntas que tão logo respondidas dão origem a outras perguntas. Esta inquietação pode deixá-la um pouco tensa, e às vezes seus pais terão dificuldade em acalmá-la. Este é um traço característico deste signo e pouco pode ser feito para alterar este dualismo natural. Isso pode ser observado nas crianças de gêmeos, pois tem uma tendência a se aborrecerem logo com os próprios hobbies, deixando tudo pela metade. Os pais devem tentar fazer com que ela seja mais persistente, ocupando-a com diversas tarefas ao mesmo tempo, mas procurando levar todas ao término, mesmo que alternadamente. Deve-se estabelecer uma finalidade, ou seja, a de concluir o que quer que esteja fazendo, inclusive com a participação estimulante dos pais e amiguinhos. É muito inteligente e aplicado, e se sairá bem na escola, mesmo não aceitando muito bem uma disciplina severa, por seu caráter inconveniente. Por seu caráter vivaz e criativo, estas crianças tem grandes aptidões para tudo o que não o faça sentir-se preso a algum tipo de monotonia.

48

CÂNCER (21.06 a 21.07)

Antes você deve saber a principal característica da criança canceriana, seu humor muda tão rápido quanto você troca de roupa, esse mundo será completamente novo para ele, mas também extremamente agradável, para isso deverá ajudá-lo sempre a dar mais um passo. A infância sempre marca um canceriano, os sabores, os cheiros, a terra natal, as canções, os primeiros brinquedos, serão coisas muito importantes e retidas na memória do seu filhote de Câncer. Se desejar contrariar um teimoso canceriano deverá fazê-lo de forma clara e explicada, para que ele possa compreender com facilidade e não sofrer traumas. Emocionalmente é extremamente afetivo e pode facilmente se incomodar ou enciumar-se, quando tal acontecer deverá ter uma atitude firme para que desde muito cedo ele possa distinguir que as pessoas que o amam não têm como única forma de comunicação os beijos e carinhos, mas também os conselhos que lhe possam dar. A criança de câncer é extremamente sensível e poderá mesmo captar as energias de alguém que se aproxime dele, sentirá no seu instinto profundo quem se aproxima dele por bem ou por mal. São raros os cancerianos desprendidos das suas raízes e das suas famílias.


PARCEIROS DE DISTRIBUIÇÃO Carlos Chagas Filho - Anglo

Alfa e Ômega 17 3217 2182 Rua José Teodoro de Mesquita, 400 Porto Seguro

17 3355 4323 Av. Fernando Bonvino, 8260 Distrito Industrial anglosjrp.com.br

Baby Nove Luas

Colégio Azevedo Marques

17 3227 7223 Rua Raul Silva, 1214 Nova Redentora

17 3227 6418 Av. JK de Oliveira, 1100 Jardim Panorama

babynoveluas.com.br

escinfcolmeia.com.br

Colégio Luminum Delphos

17 3216 6000 Rua Luis Figueiredo Filho, 560 N. S. do Bonfim

Colégio Coopec 17 3201 0000 Rua José Scarpelli Sobrinho, s/nº Jardim Vivendas coopec.com.br

Escola Exata

17 3355 1033 Rua Humberto Delboni, 1126 Jardim Primavera

17 3234 2044 Rua Tiradentes, 2097 Boa Vista

colegiodelphosrp@terra. com.br

escolacris.com.br

Escola Infantil Estrelinha do Céu

colegioazevedomarques. com.br

escolaalfaeomega.com.br

Escola Infantil Colméia

Escola de Educação Infantil Cris

17 3232 2438 Rua Fritz Jacobs, 3373 Alto Rio Preto

Escola Infantil Estrutura

Colégio Interativo

17 3232 5573 Rua Madame Curie, 157 Jardim Aeroporto

17 3225 2355 Rua Chile, 532 Jardim Bordon

17 3235 3063 Rua Bonfá Natale, 1822 Santos Dumont

escolaestrutura@terra. com.br

Escola Janelinha do Saber 17 3232 4585 Rua São Benedito, 2255 Alto Rio Preto

Colégio Objetivo

colegiointerativo.com.br

Escola Infantil Passinho Livre 17 3231 1004 Rua Regente Feijó, 667 Vila Ercília

17 3011 4307 Rua Amadeu S. Cherubini, 468 São Manoel

escolajanelinhasdosaber. com.br

Colégio Páternon 17 3224 1818 Rua Dr. Coutinho Cavalcanti, 1036 Jardim Vieira colegiopartenon.com.br

Colégio SETA - Mirassol 17 3242 8700 Rua Silvano Maraldi, 2410 Souza setanet.com.br

50

Relva Escola de Educação Infantil

Colégio SETA - Rio Preto 17 3227 5655 Rua Amadeu Segundo Cherubini, 700 Vila São João

17 3224 4662 Rua Cândido B. Estrela, 43 Jardim Nazareth escolarelva.com.br

Colégio Universitário 17 3201 1122 Rua Emília J.J Castro, 350 Jardim Redentor esquemauniversitario. com.br

setanet.com.br

Colégio Vem Ser 17 3222 3756 Rua Orsini Dias de Aguiar, 466 Alto Rio Preto colegiovemser.com.br


Revista Petit - Edição 05 - 06/2010  

A Revista Petit é uma publicação bimestral com distribuição gratuita em escolas particulares de São José do Rio Preto e Mirassol.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you