Page 1

REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |1


Reitoria

Reitora: Margareth de Fátima Formiga Melo Diniz Vice reitora: Bernardina Maria Juvenal Freire de Oliveira

Pró-reitoria de graduação - PRG Ariane Norma Menezes de Sá

Comissão Permanente de Melhoria do Ensino - CMPE Interlocutora: Ana Cristina de Sousa Aldrigue Suplente: Flávia Paloma Cabral Borba

Centro de Energias Alternativas e Renováveis - CEAR Diretor: Zaqueu Ernesto da Silva Vice-diretor: Euler Cássio Tavares de Macedo

Departamento de Engenharia Elétrica - DEE Chefe: Darlan Alexandria Fernandes Vice-chefe: Antonio Sérgio C. de Menezes

Coordenação de Engenharia Elétrica

Coordenador: Helon David de Macêdo Braz Vice-coordenador: José Maurício Ramos de Souza Neto

Tutor

Euler Cássio Tavares de Macedo

Co-tutor

Nady Rocha

Integrantes do programa de educação tutorial - PET

Alinne Medeiros, Caio Guedes, Henrique Raldi, Igor Martins ,João Vitor Luna, Luiz Eduardo Pita, Marcella Grayce Saraiva, Maria Carolina França, Maria Luisa Alves de Medeiros, Oton Mathews Cardoso, Rafael Medeiros, Vítor Braga Diniz, Wellington Lacerda

Editores

Marcella Grayce Amorim Saraiva Barbosa Maria Carolina Félix Figueiróa de França Maria Luiza Alves de Medeiros

Projeto Gráfico

2|REVISTA PET-ELÉTRICA 01

Dennisy Silva de Figueiredo Marcella Grayce Amorim Saraiva Barbosa Maria Carolina Félix Figueiróa de França Maria Luiza Alves de Medeiros


O QUE É O PET ?

O PET - Programa de Educação Tutorial foi criado em 1979 pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES com o nome Programa Especial de Treinamento – PET que atualmente está sob responsabilidade da Diretoria de Políticas e Programas de Graduação (DIPES/SESu), sendo acompanhado pela Coordenação Geral de Relações Estudantis (CGRE) e é identificado como Programa de Educação Tutorial. O Programa é composto por grupos tutoriais de aprendizagem e busca propiciar aos alunos, sob a orientação de um professor tutor, condições para a realização de atividades extracurriculares que complementem a sua formação acadêmica, procurando atender mais plenamente às necessidades do próprio curso de graduação e/ou ampliar e aprofundar os objetivos e os conteúdos programáticos que integram sua grade curricular. Espera-se, assim, proporcionar a melhoria da qualidade acadêmica dos cursos de graduação apoiados pelo PET. As atividades extracurriculares que compõem o Programa têm como objetivo garantir aos alunos do curso de graduação oportunidades de vivenciar experiências não presentes em estruturas curriculares convencionais, visando a sua formação global e favorecendo a formação acadêmica, tanto para a integração no mercado profissional quanto para o desenvolvimento de estudos em programas de pós-graduação. O Programa de Educação Tutorial constitui-se, portanto, em uma modalidade de investimento acadêmico em cursos de graduação que têm sérios compromissos epistemológicos, pedagógicos, éticos e sociais. Com uma concepção baseada em grupos tutoriais de aprendizagem e orientado pelo objetivo de formar globalmente o aluno, o PET não visa apenas proporcionar aos bolsistas e aos alunos do curso uma gama nova e diversificada de conhecimento acadêmico, mas assume a responsabilidade de contribuir para sua melhor qualificação como pessoa humana e como membro da sociedade. A médio e longo prazo, a SESu/MEC espera fomentar a formação de profissionais de nível superior, nas diversas áreas do conhecimento, dotados de elevados padrões científicos, técnicos, éticos e com responsabilidade social e que sejam capazes de uma atuação no sentido da transformação da realidade nacional, em especial como docentes e pesquisadores pós-graduados em áreas profissionais. Ministério da Educação. Disponível em: < http:// portal.mec.gov.br/pet/manual-de-orientacoes > REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |3


SUMÁRIO

O QUE É PET? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 03 O GRUPO PET ELÉTRICA E SUA IMPORTÂNCIA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 05 MENSAGEM DO NOSSO TUTOR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 06 MENSAGEM DO NOSSO CO-TUTOR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 07 TRAJETÓRIA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 08 MINICURSOS REALIZADOS EM 2013, 2014, 2015 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 09 Feira de Engenharia Elétrica. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10 ENSINO Minicurso de Eletricidade Básica. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Minicurso de Introdução ao Arduino. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Minicurso de Autocad. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Minicurso C#. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Minicurso de Eletrônica Básica. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Garagem do PET. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

14 15 16 17 18 19

PESQUISA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20 EXTENSÃO Recepção Solidária. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . EXPOPET . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Arduino Day. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . EMICRO NE 2016. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Petoteca. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

27 28 29 31 32

EVENTOS XV ENEPET. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . XIV Fórum Paraibano dos grupos PET. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . III Encontro dos Grupos PET UFPB . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Energia na Paraíba, desafios e oportunidades. . . . . . . . . . . . . . XXI ENAPET. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. . . . . . . . . . . . . . . . . . IV Encontro Unificado da UFPB. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . O PET nas Redes Sociais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

34 35 36 36 37 38 38 39

COMO FAZER PARTE DO PET? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 40

4|REVISTA PET-ELÉTRICA 01


O GRUPO PET-ELÉTRICA E SUA IMPORTÂNCIA

O grupo PET – Elétrica UFPB foi criado em 2013, pelos professores Nady Rocha e Euler Cássio Tavares de Macedo, e desde então vem alcançando inúmeros progressos e reconhecimento não só dentro como também fora da instituição em que foi criado. O PET – Elétrica reúne alunos de graduação do curso de Engenharia Elétrica da Universidade Federal da Paraíba em atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão, proporcionando-lhes a realização de atividades que favoreçam suas formações acadêmicas. Atualmente é composto por 13 integrantes, sendo 12 alunos bolsistas e 1 aluno voluntário, e pelos tutotores Euler Cássio Tavares de Macedo (Tutor) e Nady Rocha (Co-tutor). Com pouco tempo de existência, o grupo já protagonizou inúmeros eventos de muita importância para a UFPB e toda comunidade acadêmica. Além de ser contemplado por várias premiações em eventos dentro e fora da instituição.

MISSÃO

VISÃO

VALORES

Desenvolver e aprimorar atividades acadêmicaseextracurricularesafimde contribuirparaumaformaçãodeexcelência,garantindoaindissociabilidadeentre ensino, pesquisa e extensão.

SerreferênciaemconstruçãodeconhecimentoeeducaçãoparaaGraduaçãodeEngenharia Elétrica.

Moral e Ética Liderança Proatividade Inovação Trabalho em equipe REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |5


O

grupo PET – Elétrica da UFPB visa produzir, intermediar e disseminar conhecimento, capacitando desta forma nossos alunos a enfrentarem os diferentes desafios do mercado, além de promover a melhoria constante de nosso curso de graduação. Assim sendo, percebe-se que o PET – Elétrica em apenas seus 3 anos de existência tem recebido o reconhecimento do meio acadêmico não só da UFPB, mas de diversas instituições nacionais, em decorrência da qualidade, seriedade e dinamismo de suas atividades. Notoriamente sensível às dificuldades e oportunidades vivenciadas nos dias atuais, acreditamos que a busca por novos conhecimentos e aprimoramento dos existentes, por meio de uma educação superior, são essenciais para exercício pleno da profissão de Engenheiro Eletricista. Desta forma, buscamos estruturar nossas atividades de tal forma que haja a relação constante entre os pilares da Universidade Pública de Qualidade, que são o Ensino, a 6|REVISTA PET-ELÉTRICA 01

Mensagem do nosso Tutor Pesquisa e a Extensão. O nosso objetivo é sempre lapidar nossos estudantes, para que estes tenham a correta percepção do papel que cada um desempenha ou que desempenhará perante a sociedade em um futuro próximo. Temos assim, a plena certeza que o PET – Elétrica permite o aperfeiçoamento de estudantes ousados, que valorizam a busca por desafios e novos conhecimentos, que possuam um espírito vencedor, os quais almejam “degraus” cada vez mais altos na sua carreira, sem deixar de ser firmes em suas convicções. Aproveito para convidar a todos a sempre prestigiarem as ações promovidas pelo grupo PET – Elétrica e conhecer um pouco mais as ações por nós desempenhadas.


Mensagem do nosso CO-Tutor O

car na Universidade Federal da Paraíba como um dos grupos mais atuantes, apesar de sua recente criação, o grupo PET – Elétrica vem se destacando nacionalmente por meio de participação e publicações de trabalhos em eventos nacionais e também internacionais. A engenharia, de uma maneira geral, modifica nossa sociedade e nossa forma de viver. O engenheiro deve ser capaz de mensurar o quão impactantes essas mudanças serão nessa sociedade e se essas mudanças irão aumentar o bem-estar coletivo. Nesse contexto, vejo nos alunos do grupo PET um olhar diferencial devido à sua formação diferenciada.

PET é o único programa acadêmico capaz de garantir uma formação completa para os alunos de graduação. Essa formação ímpar dos alunos do PET elétrica da UFPB irá garantir uma atuação profissional diferenciada em relação aos demais profissionais. Como Professor e Tutor do grupo PET – Elétrica por um período de três anos, hoje Co-tutor, sou um profissional realizado, pois tenho a plena convicção de que estou contribuindo para um país melhor. A filosofia de formação dos nossos alunos envolve critérios tais como dediDesejo a todos muito sucesso, que cação, produtividade, coletividade e uma visão social e ambiental, e propõe o de- o grupo PET esteja sempre um passo à senvolvimento de projetos e ações que frente na formação dos nossos alunos. contribuam na melhoria e na qualidade do curso de graduação em Engenharia Elétrica da UFPB. Além de se destaREVISTA PET-ELÉTRICA 01 |7


Integrantes

TRAJETÓRIA

Prof. Dr. Euler Cássio Tavares de Macedo Alinne Cristiane

Prof. Dr. Nady Rocha

Rafael Medeiros

Oton Mathews

Luiz Eduardo

Wellington Rick

Caio Luis

João Vítor

Marcella Grayce

Igor Martins

Vitor Braga

Maria Luiza

2015 2014

2013 8|REVISTA PET-ELÉTRICA 01

Henrique Raldi

Maria Carolina

Organização e realização da Feira de Elétrica na UFPB.

primeiro torneio de robótica do cear

Criação do PET do curso de Engenharia Elétrica da Universidade Federal da Paraíba, denominado programa de educação continuada em engenharia elétrica - PET ELÉTRICA da UFPB.


2013, 2014 e 2015 Minicursos realizados 2013

2014

2015

Nº de Partcipantes

Ministrantes

SIM

SIM

SIM

72+

José Torres, Larissa Aguiar, Oton Matheus, Gabriel Luíz, Vítor Diniz.

Autocad 2D

SIM

SIM

SIM

42+

Kelly Gomes Antônio Rafael Andréa Villarim

Minicurso C

NÃO

NÃO

SIM

14+

Eletrônica Básica

SIM

SIM

SIM

45+

PIC

SIM

SIM

NÃO

22+

Eletricidade Básica

Isaac Maia Filipe Cadmo Euler Macedo José Torres Rafael Medeiros Lucas Hartmann Jonyélisson Morais

REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |9


DESTAQUE 2015: 3° FEIRA D A

Feira de Enganharia Elétrica (FEE) é um evento onde se busca promover o conhecimento acerca da tecnologia. Atualmente encontra-se em sua terceira edição. Foi idealizada e coordenada (1ª e 2ª edição) pelo Prof. Drº. Cleonilson Protásio de Souza e na terceira edição foi coordenada pelo Prof. Drº. Euler Cássio Tavares de Macedo, ambos do departamento de Engenharia Elétrica da UFPB. A Feira tem como principal objetivo destacar alunos brilhantes do ensino médio, através da realização de experimentos científicos e tecnológicos. Nesta 3° edição foram trabalhadas quatro linhas de pesquisa: Robótica, Eletrônica, Domótica (Automação Residencial) e Energias Renováveis. Os alunos inscritos formaram equipes com até 4 integrantes, coordenados por até 2 graduandos. A FEE ocorreu nos dias 12 a 15 de novembro de 2015, na Estação Cabo Branco. Durante o evento os alunos expuseram e competiram com seus protótipos, montagens, dispositivos e equipamentos, como também com painéis. Além disso, foram promovidas palestras sobre o tema e exposições das diversas áreas. Mais uma vez o grupo PET – Elétrica

10|REVISTA PET-ELÉTRICA 01


DE ENGENHARIA ELÉTRICA teve atuação direta não só no evento como na preparação das equipes durante meses. O grupo ficou responsável pela realização de minicursos preparatórios - “O Arduíno” e “Lógicas de Programação” - distribuição e orientação com relação aos materiais utilizados nos protótipos, organização do calendário de palestras e demais itens necessários para o sucesso do evento. Os trabalhos foram premiados por área e por competição (protótipo ou painel). Os melhores trabalhos foram premiados com bolsas remuneradas de iniciação científica júnior do CNPq, com duração de 12 meses, além de certificados especiais. Além da possibilidade de outros prêmios como impressoras para ajudar na continuação de suas pesquisas. Além disso, dois trabalhos ganharam destaque nacional ao participarem da FEBRACE 2016 – Feira Brasileira de Ciências e Engenharia, realizada na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP): O PROVISION - Detector de cores para deficientes visuais que foi premiado como melhor projeto de tecnologia assistiva e o Kit Móvel Fotovoltaico para Aplicações no Meio Rural. MARCELLA GRAYCE AMORIM SARAIVA

REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |11


As três vertentes ResumoResumo 2014 2014 trabalhadas pelo grupo o n i ns

E

a s i u q s

Pe

o ã s ten

Ex

12|REVISTA PET-ELÉTRICA 01


ENSINO Minicursos: Eletricidade Básica Introdução ao Arduíno Autocad 2D Minicurso C# Eletrônica Básica Garagem do PET

REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |13


Minicurso de Eletricidade Básica

O

Grupo PET-Elétrica tem como uma de suas prioridades melhorar a qualidade do curso de graduação em engenharia elétrica na UFPB. Um dos métodos para alcançar esse objetivo é por meio da realização de minicursos, os quais permitem incentivar os alunos ingressantes e, assim, aumentar seu interesse pelo curso de engenharia. Como resultado, tem-se que a implementação dos minicursos ajuda a diminuir a evasão dos graduandos, visto que eles encontram diversas dificuldades ao ingressar, como a falta de disciplinas específicas no início do curso ou a falta de aplicação direta do estudo teórico. O Curso de Eletricidade Básica foi realizado entre os dias 15 de junho a 12 de agosto de 2016, no Laboratório de Eletrônica Analógica e Digital (LEAD) do departamento de Engenharia Elétrica da UFPB, e foi dividido em cinco aulas, as quais apresentam, de forma sim

14|REVISTA PET-ELÉTRICA 01

WELLINGTON RICK GUILHERME LACERDA JOÃO VITOR HOLANDA DE LUNA VITOR BRAGA DINIZ

plificada, alguns dos principais conteúdos que serão abordados durante a graduação em Engenharia Elétrica. Cada aula se divide em duas partes: parte teórica, na qual ocorre toda a explanação dos conceitos de física e eletrônica necessários, fazendo correlação com os assuntos abordados no ensino médio para facilitar a compreensão dos alunos, e a parte prática, na qual consiste na aplicação da parte teórica por meio de experimentos. Os experimentos foram divididos da seguinte forma: 1º Experimento: Resistores, Código de Cores e Ohmímetro. 2º Experimento: Voltímetro e Amperímetro. 3º Experimento: Circuitos Série e Circuito Paralelo de Resistores. 4º Experimento: Lei de Ohm e Potência Elétrica. 5º Experimento: Projeto Final (carregador portátil para smartphone).


Minicurso de Eletrônica Básica O

grupo PET - Elétrica UFPB realizou entre os dias 25 e 28 de janeiro de 2016 o minicurso de Eletrônica Básica. O minicurso possui carga-horária de 16 horas e abrange conceitos básicos de Dispositivos Eletrônicos, utilização de software para elaboração de placas de circuito impresso e simulações, além de montagens e testes práticos. Na terceira versão do minicurso, o circuito desenvolvido (Uma fonte linear de alimentação em corrente contínua), foi simplificado, de modo a possibilitar a

ENSINO

RAFAEL PEREIRA DE MEDEIROS

conclusão da confecção da placa em circuito impresso em um único dia. Sendo assim, passando a apresentar as seguintes saídas de tensão: +12 V e +5 V, para uma entrada em tensão alternada de 220 V. Um LED foi utilizado para indicar o funcionamento do projeto. A todos os participantes foram apresentados conceitos básicos utilizados no projeto, além de noções básicas de uso de um programa de confecção de placas de circuitos impresso.

REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |15


Minicurso de Introdução ao Arduíno VITOR BRAGA DINIZ

O

arduino é uma plataforma de prototipagem eletrônica de hardware livre de placa única que está sendo utilizada amplamente devido ao seu fácil manuseio e baixo custo. A fim de deixar os alunos dos cursos de graduação do Centro de Energias alternativas e Renováveis (CEAR) atualizados quanto as soluções que podem ser desenvolvidas durante seu curso de graduação, o PET-Elétrica criou o Curso de Introdução ao Arduino. O curso de Introdução ao Arduino é voltado para alunos de graduação do curso de Engenharia Elétrica da UFPB, foi estruturado em 16 horas e realizado no Laboratório de Eletrônica Analógica e Digital 16|REVISTA PET-ELÉTRICA 01

(LEAD). Na primeira aula o ministrante explicou o que é o Arduino, a comunidade Arduino, o ambiente de desenvolvimento (IDE), o tipo de linguagem de programação, a biblioteca padrão, fez uma introdução à eletrônica digital e, em seguida, ensinou a acender o LED 13 do Arduino. Na segunda aula, foi explicado o que são as saídas digitais e ensinado a acender um LED externo. Na segunda parte da aula, foi abordado o assunto de Modulação de Largura de Pulso (PWM) e os alunos fizeram um LED variar a sua luminosidade. Em seguida, foram abordados: entradas digitais, pullup, pull-down e a ler o estado

de um botão. Possibilitando aos alunos a acenderem um LED ao pressionar um botão. Na terceira aula, foi apresentado o conceito de eletrônica analógica, sinal analógico, conversor A/D (analógicodigital), entradas analógicas, conversão de valor analógico lido em sinal digital útil e Monitor Serial. Em seguida, os alunos utilizaram na prática o Monitor Serial para indicar o nível de tensão em um resistor variável com luz (LDR). O projeto final foi desenvolver, com base em conteúdos aprendidos, um sensor de ré, utilizando resistores, um sensor ultrassônico e uma placa Arduino.


Minicurso de Autocad A

tualmente, a maioria das empresas de desenvolvimento de projetos, como escritórios de engenharia e arquitetura, estão desenvolvendo os seus projetos com a ajuda do computador. Dentre esses sistemas de apoio ao desenvolvimento e documentação de projetos, estão os sistemas de auxílio ao desenho e ao projeto, denominados de sistemas de CAD (Computer Aided Design - Desenho (ou projeto) auxiliado (ou assistido) pelo computador). O conhecimento de informática, e em particular de sistemas de CAD se tornou um pré-requisito para a admissão destes profissionais nestas empresas. Dentre os sistemas de CAD disponíveis no mercado, o AutoCAD® ainda é sistema mais vendido e utilizado no mundo. O AutoCAD® é um dos principais aplicativos de computação gráfica para as áreas de Arquitetura, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica e Cartografia, etc. Hoje, o AutoCAD® alia precisão, funcionalidade e rapidez no trabalho de representações gráficas bidimensionais e tridimensionais. A grade curricular do curso de Enge-

ENSINO

nharia Elétrica da UFPB é limitada em relação a parte do desenho assistido por computador. Visando o auxílio dos alunos, o PET Elétrica realiza um curso introdutório ao AutoCAD®. O Curso de AutoCAD® 2016 foi realizado pelo grupo PET-Elétrica em parceria com os Departamentos de Engenharia Elétrica (DEE) e foi dirigido a alunos da graduação do Centro de Energias Alternativas e Renováveis (CEAR), num total de vinte vagas. Esse curso foi ministrado pelo aluno Petiano Oton Mathews Cardoso e Dantas, que teve apoio da aluna convidada Isaura Brandão, formada em Design de Interiores, pelo Instituto Federal da Paraíba, a qual foi monitora, auxiliando tanto o instrutor quanto os alunos. O curso foi realizado em quatro dias, da semana de 4 a 8 de junlho de 2016, no Laboratório de Processamento de Sinais (LPS). Cada aluno teve acesso a um computador individual, o qual foi disponibilizado o software AutoCAD® 2D. Além disso, o instrutor utilizou de métodos de projeção de imagem e a utilização do quadro para explicitação do conteúdo. OTON MATHEWS CARDOSO E DANTAS

REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |17


Minicurso c# D

urante o ano de 2016, o grupo PET-Elétrica iniciou a aplicação de um novo curso direcionado para o aprendizado de linguagens de programação: o curso de programação em linguagem C# (C Sharp). A linguagem C# foi desenvolvida pela Microsoft® e consiste numa linguagem orientada a objetos que possui algumas semelhanças com as linguagens C/ C++ e Java. O curso de C# teve como objetivo trazer noções sólidas de programação orientada a objetos, reduzir as possíveis lacunas existentes nas disciplinas de

18|REVISTA PET-ELÉTRICA 01

ALINNE CRISTIANE ANICETO MEDEIROS

programação da grade curricular e possibilitar que os participantes aprendessem uma linguagem de programação utilizada em softwares complexos e comerciais. Em sua primeira edição, o minicurso abrangeu 16 participantes e foi ministrado com uma carga horária total de 20 horas. As aulas abordaram assuntos como introdução ao ambiente de desenvolvimento Visual Studio©, revisão sobre orientação a objetos, tipos de dados, manipulação de arquivos e introdução a arquivos XML (eXtensible Markup Language).


Garagem do Pet

ENSINO

HENRIQUE RALDI SCHLICKMANN

O

grupo PET - Elétrica UFPB na luta contra a evasão dentro da Universidade Federal da Paraíba, desenvolveu um projeto que visa melhorias para alunos da graduação do curso de engenharia elétrica. Foi dado o nome de Garagem do PET. Este projeto tem como objetivo trazer ao aluno a experiência prática dos conceitos vistos em sala de aula, fazendo com que o aprendizado seja mais eficiente, deixando os alunos habituados com este tipo de atividade. Este tipo de prática estimula os alunos a interagirem e aprimorarem seus conhecimentos, encorajando sua continuidade dentro da instituição. O curso explica de forma dinâmica e através de aulas teóricas antes de cada aplicação prática, o

funcionamento e a aplicação de cada projeto, em seguida a função de cada componente da Placa de Circuito Impresso confeccionada com base no roteiro da apostila do curso e utilizando: placa de face simples com cobre e material isolante, percloreto de ferro, CI NE555, resistores, capacitores e ferro de solda. Ao final do projeto foi vista uma maior desenvoltura dos alunos com os equipamentos e a motivação dos mesmos ao ver o projeto funcionando como esperado. O projeto do garagem contou com a participação de cerca de 20 alunos e o objetivo agora é expandir este conhecimento para colegas que não tiveram a oportunidade de participar.

REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |19


PESQUISA Desenvolvimento de Aplicativo para Cálculo de Fluxo de Carga Trifásico Equilibrado: Revisão e Elaboração dos Modelos de Reguladores de Tensão. (ALINNE MEDEIROS) grupo de robótica: SIMULAÇÃO DA ESTRATÉGIA. (CAIO GUEDES) ESTUDO DO SISTEMA E GERAÇÃO DISTRIBUIDA FOTOVOLTAICA. (Henrique Raldi)

Desenvolvimento de Algoritmo e Simulacão de Futebol de Robôs para a Very Small Size Soccer. (IGOR MARTINS)

árvore fotovoltaica baseada em fibonacci. (João Vitor) Desenvolvimento de sistema de visão computacional e de comunicação Wifi para robôs de competição. (Luiz eduardo pita)

Projeto de Eficiência Energética do Bloco Administrativo do Centro de Tecnologia da Universidade Federal da Paraíba. (oton mathews) Modelagem, simulação e detecção das condições de sombreamento sobre um sistema fotovoltaico. (RAFAEL MEDEIROS)

criação de um ambiente de simulação de estratégia para robôs de competição. (vítor diniz)

Desenvolvimento de um veículo autônomo utilizando a multiplataforma de desenvolvimento MRPT. (WELLINGTON 20|REVISTALACERDA) PET-ELÉTRICA 01


PESQUISAS DESENVOLVIDAS NO ANO DE 2016 Desenvolvimento de aplicativo para cálculo de fluxo de carga trifásico equilibrado: revisão e elaboraÇÃO modelos de reguladores de tensão. ALUNa: Alinne Cristiane ancieto MEDEIROS ORIENTADOR: prof.º dr.º Helon David de Macêdo Braz Nas últimas décadas, tem se tornado cada vez mais comum o uso de softwares de simulação no ensino da engenharia, especialmente na área de sistemas elétricos de potência. Este trabalho tem como objetivo o desenvolvimento de um aplicativo, baseado em linguagem C# (C Sharp), capaz de efetuar o cálculo de fluxo de carga em redes trifásicas balanceadas de distribuição primária, considerando reguladores de tensão. A resolução do fluxo de carga é feita por métodos desenvolvidos especificamente para redes de distribuição, como o Método da Soma de Potências e o Método da Soma de Correntes. O cálculo do fluxo de carga pode ser definido como uma ferramenta utilizada para definir o estado da rede elétrica, uma vez que são obtidos dados importantes, como as tensões, perdas, correntes e fluxos nos trechos. O aplicativo é destinado para o ensino de sistemas de potência, de modo a auxiliar o estudo dessa área com simulações computacionais.

criaÇÃO de um ambiente de simulação de estratégia para robôs de competição ALUNO: CAIO LUIS GUEDES DE MELLO ORIENTADOR: prof.ºdr.º JOSÉ MAURÍCIO RAMOS NETO A proposta do grupo foi desenvolver um time de futebol onde os jogadores são robôs. O controle seria feito de forma autônoma e os comandos seriam enviados aos robôs a partir da informação de imagem obtida por uma câmera posicionada em cima do campo. Usando a IDE processing, foi construído um ambiente virtual onde seria feita a simulação de cada jogador do time. As instruções de movimento dos robôs eram feitas por meio de um algoritmo escrito na linguagem Java. Depois de ter processado as informações de posição, o software de simulação escolhia um padrão de comportamento que os robôs deveriam seguir em campo, baseado em uma estrutura condicional de programação. REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |21


PESQUISAS DESENVOL Estudo de Sistemas Fotovoltaicos de Geração Distribuída. Aluno: henrique Raldi Schlickmann Orientadora: prof.ª dr.ª Camila Seibel ghrke A dependência pela energia elétrica e os problemas sofridos pelo meio ambiente intensificaram a necessidade das fontes renováveis de energia. O Sistema de Compensação de Energia Elétrica possibilita o usuário instalar em sua residência um sistema de mini/micro geração distribuída. O objetivo desta pesquisa é contribuir com este projeto, estudando as normas, equipamentos, o funcionamento e a qualidade da energia elétrica gerada. Foi elaborado um passo a passo que o usuário deve seguir para implementar o sistema, de acordo com as normas da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). Simulações de alguns circuitos elétricos envolvendo componentes harmônicas foram realizadas e iniciou-se os estudos acerca do monitoramento do sistema através de uma página web.

Desenvolvimento de Algoritmo e Simulacão de Futebol de Robôs para a Very Small Size Soccer ALUNO: Igor martins rocha ORIENTADOR: prof.º dr.º JOSÉ MAURÍCIO RAMOS NETO A Very Small Size Soccer é uma competição de futebol de robôs autônomos que acontece todos os anos no Brasil. A equipe de robótica do Departamento de Engenharia Elétrica da UFPB desenvolve um trabalho para participar da competição, dividindo-se em 4 frentes: Visão, Estratégia, Eletrônica e Mecânica. Os membros responsáveis pela frente de estratégia adotaram um software próprio para simulação e controle dos robôs, feitos os devidos ajustes no programa para que a simulação se aproxime do ambiente real da competição. Atualmente vêm programando um time composto por três robôs diferentes: um goleiro, um atacante e um zagueiro, que desempenham atividades específicas durante o jogo e são controlados simultaneamente para poderem vencer a partida.

22|REVISTA PET-ELÉTRICA 01


LVIDAS NO ANO DE 2016 árvore fotovoltaica baseada em fibonacci Aluno: joão vitor holanda de luna Orientador: prof.º dr.º edison roberto cabral da silva O trabalho consiste na construção de uma árvore fotovoltaica com o uso de materiais recicláveis, onde sua construção segue as regras de Fibonacci, que serão aplicadas na organização estrutural da mesma, ou seja, a quantidade e a disposição dos galhos e das folhas. Sendo as folhas as unidades básicas tanto da árvore fotovoltaica quanto da natural e as responsáveis pela transformação da energia, além de procurar a melhor localização delas na árvore, será também estudado o formato com o qual pode obter-se a melhor absorção de energia possível.

Desenvolvimento de sistema de visão computacional e de comunicação Wifi para robôs de competição aluno: LUIZ EDUARDO PITA MERCES ALMEIDA orientador: prof.ºdr.º Alexsandro José dos Santos A pesquisa se propõe a estudar técnicas de processamento digitais de imagens aplicando-as em um sistema de visão computacional para um time de futebol de robôs da categoria IEEE Very Small Size Soccer e desenvolver o sistema de comunicação via sockets wifi entre os robôs e o computador de controle. Foi realizada a pesquisa utilizando os softwares MatLab e Visual Studio em C++ com o uso das bibliotecas OpenCV e a tecnologia WeMos®. Como resultado, o sistema de visão não só consegue determinar a posição dos robôs e da bola, como também a orientação do movimento dos robôs, já o sistema de comunicação permitiu a troca de dados entre um computador e os robôs com uso do protocolo TCP/IP.

REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |23


PESQUISAS DESENVO Projeto de Eficiência Energética do Bloco Administrativo do Centro de Tecnologia da Universidade Federal da Paraíba aluno: Oton Mathews Cardoso e Dantas orientador: prof.º dr.º NADY ROCHA

A energia elétrica é de fundamental importância para a humanidade, pois ela está presente desde a residência de uma pequena família, até nos serviços como saúde ou nas grandes indústrias. Entretanto é necessário, inclusive por lei, que sejam feitos projetos de eficiência energética, pois a demanda por energia só tende a aumentar. Buscando contribuir, neste aspecto, um estudo foi realizado na Universidade Federal da Paraíba visando diminuir o consumo de energia na iluminação interna do Bloco Administrativo do Centro de Tecnologia (CT). O estudo consistiu em realizar um levantamento das cargas, quantificando a demanda de potência e, além disso, aferir a iluminância nos ambientes para verificar se a Norma ABNT NBR ISO/CIEv58995-1 é atendida. A aferição foi realizada por meio de medição com o luxímetro e simulação por softwares como o Dialux e o Dialux EVO.

Modelagem, Simulação e Detecção das Condições de Sombreamento Sobre um Sistema Fotovoltaico aluno: rafael pereira de medeiros orientador: prof.ºdr.º lucas vinícius hartmann

24|REVISTA PET-ELÉTRICA 01

O projeto intitulado “Modelagem, Simulação e Detecção das Condições de Sombreamento Sobre um Sistema Fotovoltaico” constitui um método prático para a caracterização da curva de um sistema de geração de energia elétrica por meio da radiação solar. Para tal, foi elaborado um circuito que apresente uma forma de onda na saída compatível com as condições de luminosidade do ambiente. Sendo possível detectar quando ocorre um sombreamento sobre o gerador fotovoltaico. Como a resposta do circuito depende da radiação incidida sobre o painel, uma possível caracterização das condições de sombreamento ocorre em tempo real, o que torna o circuito altamente intuitivo. Portanto, esse projeto pode ser muito útil para usos educativos, como em uma aula sobre curvas características do sistema fotovoltaico, por exemplo. Com o uso de um osciloscópio, as curvas de um painel fotovoltaico são analisadas, tanto em condições normais de operação, quanto em condições de sombreamento.


OLVIDAS NO ANO DE 2016 quantização vetorial aplicada à compressão de imagens aluno: vitor braga diniz orientador: prof.º dr.º Waslon Terllizie A. Lopes octer que nosultortiam inam ne re, proximorum fachuci dentionsula ium ia verata Tam A compressão sinais é um conjunto de Vermactem técnicas cujo tandeme adductudam mo et de Catorit; nerfin tantiamei introbunt. erem prinego cipal objetivo é a redução do número de bits necessários nostiqua rehebef actoren atiacid factabem tus, que addum publii priu mo eterio, C. para Odirepresentar um Este ettrabalho tem objetieniu que interiae, se, fuedeterminado teressinatio hoc sinal. meri, comne ad ius. Quas crecomo novid postra vo apresentar fundamentos básicos quantização e aprenostandum octora? Ifector aus pubis perivius este,de dende ad fatuamdiivetorial publis. Gractorum sentar análises e resultados relacionados às aplicações técnicas abem. Ihin parium, que audet acide conscri teri perfesi licatam Romne iam senatores?de Fuiquantização vetorial para compressão de imagens. Desta forma, us, quertuus imus casdam unum egeribus ingulium opublisque tum tam perortu multorte entender restrições na largura faixa sistemas tesprocura-se simactu et remendem, nondam licit firmandius, sat, core de nostris satus;em esi pervignatu de transmissão de sinais e dehalinatique memóriaia em sistemas armazenaconsilieme molum maxim det; iaequam quem more in reide intil host vir ut mento. tender restrições na largura de faixa em sistemas de transrei strae actuus conlocus esse te temprisque num ocupecit? quo Catum percerit; inatus; is missão de sinais e de memória em sistemas de armazenamento. molto atinticaper in Ita, que conder quo hostis. Di fuius facrevirio, nunius fuidees et pari pl. Gitandi enatrehem si conequam inprorum ment? Bont. Opio consulatus hae publicips, omanum cus seniam vis acertius, quertio eti,

Desenvolvimento de um veículo autônomo utilizando a multiplataforma de desenvolvimento MRPT ALuno: wellington rick guilherme lacerda orientador: prof.ºdr.º Alexsandro José dos Santos

Veículo autônomo é um tipo de veículo de transporte de passageiros ou bens, dotado de um sistema de controle computacional que integra um conjunto de sensores e atuadores com a função de, a partir de uma missão inicial estabelecida pelo usuário, navegar de forma autônoma e segura sobre a superfície terrestre, sendo uma das características principais o conjunto de tecnologias de sensores. O processo de navegação combina diversas etapas automatizadas para obter dados do ambiente, determinar a posição do veículo, evitar a colisão com outros elementos do ambiente e optar pela melhor opção dada em certas situações, assim como, a execução da forma mais segura. Este trabalho tem por objetivo fazer uso, desenvolver e aplicar uma plataforma que inclua abstração de hardware, dispositivos de drivers, bibliotecas, visualizadores, algoritmos, entre outras ferramentas, que facilite na criação de aplicações para robôs. Plataformas como a ROS (Robot Operating System) e MRPT (Mobile Robot Programming Toolkit) oferecem esses tipos de pacotes, que torna possível uma implementação autônoma em código aberto (Open source), sendo a plataforma MRPT a escolha feita e abordada neste trabalho. REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |25


EXTENSÃO

RECEPÇÃO SOLIDÁRIA EXPOPET EMICRO 2016 ARDUINO DAY 2016 PETOTECA

26|REVISTA PET-ELÉTRICA 01


A

EXTENSÃO

HENRIQUE RALDI SCHLICKMANN JOÃO VITOR HOLANDA DE LUNA VÍTOR BRAGA DINIZ

Recepção Solidária A

Recepção Solidária trata-se de um evento que tem por objetivo guiar, motivar e encorajar os novos graduandos. No evento, os novos alunos têm a oportunidade de conhecer os principais locais que frequentarão durante o curso e participar de palestras, minicursos, oficinas e exposição de projetos. Outro objetivo da Recepção é a arrecadação de alimentos que são destinados a hospitais carentes, visando incentivar os alunos a realizarem ações sociais em prol dos mais necessitados. Na última edição realizada (8ª edição), o evento ocorreu entre os dias 11 e 16 de julho de 2016, contando com a participação de 60 alunos. Inicialmente, os estudantes participaram de um tour pela universidade, incluindo laboratórios do curso de engenharia elétrica. As palestras foram realizadas por egressos do curso de Engenharia Elétrica que já estão no mercado de trabalho, com o intuito de descrever os desafios e oportunidades que surgem

durante o curso de graduação e a relevância dessas ações em sua carreira profissional. Os alunos participaram durante toda a semana do minicurso de eletricidade básica, que tem por objetivo ensinar conceitos básicos de eletricidade e orientar a utilização de equipamentos fundamentais para o curso. No final do minicurso, os alunos participaram de uma edição especial do Garagem do PET, e nele, desenvolveram um circuito eletrônico utilizando Placas de Circuito Impresso (PCI) baseado nos conhecimentos adquiridos no minicurso de eletricidade básica, conhecendo o funcionamento de alguns componentes básicos da eletrônica. Nesta edição da recepção, ocorreu a primeira edição da expopet. Também foram oferecidos diversos minicursos para todos os alunos veteranos interessados do Centro de Energias Alternativas e Renováveis, como o curso de Matlab, NR10, Casa Eco-eficiente versus Casa Eco-sustentável, Célula de Combustível e Introdução ao Software PSIM.

REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |27


EXTENSÃO

Expopet

D

urante a Recepção Solidária de 2016.1, foi realizada a primeira edição do evento EXPOPET, que tem como objetivo apresentar aos feras de Engenharia Elétrica e Engenharia de Energias Renováveis os projetos concluídos pelos alunos da graduação no decorrer do curso. Nessa edição, foram apresentados seis projetos, contendo alunos de Engenharia Elétrica e Engenharia de Energias Renováveis. Os projetos são um pouco mais detalhados a seguir: “Produto veicular visando o reconhecimento de crianças deixadas sozinhas em automóveis”, circuito que detecta uma elevação de temperatura do veículo e dispara o alarme sonoro para ALUNO DE GRADUAÇÃO DE ENGENHARIA ELÉTRICA, LUAN FLORÊNCIO, APRESENTANDO SEU TRABALHO NA EXPOPET.

28|REVISTA PET-ELÉTRICA 01

IGOR MARTINS ROCHA CAIO LUÍS GUEDES DE MELLO

o resgate da criança; “Desenvolvimento de tomada com acionamento sensorial por meio da utilização do circuito integrado 555”, projeto que visa a segurança contra choques elétricos; “Sistema Híbrido de Geração Fotovoltaica e Aquecimento de Água”, busca alternativas para a geração e o uso inteligente de energia; “Pedal de distorção para guitarra”, tem o objetivo de melhorar o timbre do instrumento; “Turbina Eólica Darrieus” aparelho capaz de carregar pequenos dispositivos eletroeletrônicos, e por fim o “Medidor de Nível”, que mede o nível de um reservatório utilizando amplificador de instrumentação.


EXTENSÃO

O

Emicro NE 2016

Departamento de Engenharia Elétrica do Centro de Energias Alternativas e Renováveis da UFPB, nos dias 12, 13 e 14 de novembro de 2016 sediou a Escola de Microeletrônica do Nordeste 2016 (EMICRO-NE 2016) em João Pessoa/PB, coordenada pelo professor Dr. Cleonilson Protásio. O evento é direcionado para a formação em microeletrônica na região Nordeste, abrangendo graduandos, pós- graduandos e demais interessados na área. Em mais um evento de grande importância para nossa comunidade acadêmica, o grupo PET – Elétrica teve efetiva participação

não só na organização do evento como também na participação de minicursos e palestras. Além disso, ficou sob a responsabilidade do grupo a aplicação do minicurso de Eletrônica básica da 1° Escola de Eletrônica da Paraíba para estudantes de escolas públicas do ensino médio. A inauguração da 1° Escola de Eletrônica foi uma iniciativa do professor Dr. José Maurício que com a aplicação de um minicurso teve como objeto final a construção de um carregador portátil, deixando os alunos do ensino médio ainda mais apaixonados por eletrônica.

MARCELLA GRAYCE AMORIM SARAIVA

REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |29


EXTENSÃO

ARDUINO DAY 2016 Durante o dia do evento, são organizadas em certos atividades pela comunidade científica em cada momentos do dia, foram oferecidas atividades localidade sede. A celebração ocorreu no dia 02 DIY (Do It Yourself), nos quais qualquer parde abril de 2016 em vários países e cidades ao ticipante do evento poderia programar um robô redor do mundo, e o grupo PET – Elétrica, com o “segue faixa” para percorrer o caminho designado. objetivo de difundir conhecimentos sobre essa Ao final da programação, foi realizada uma complataforma e suas aplicações práticas, trouxe pela petição de robótica que contou com diversas primeira vez o evenequipes de outras instito para a Universidade tuições. A competição Federal da Paraíba – consistia em um deO ARDUINO DAY É UMA UFPB. Durante o Arduisafio de tempo em uma no Day foram oferecipista de obstáculos que CELEBRAÇÃO MUNDIAL DO das diversas atividades. o robô deveria transANIVERSÁRIO DA PLATAFORMA DE Os membros do grupo passar. Um variado púPET ofereceram miniPROTOTIPAGEM ELETRÔNICA blico compareceu ao cursos em nível médio evento, estando preARDUINO. e superior, ensinando sentes muitos alunos os alunos a utilizar o das escolas estaduais software de ambiente de Santa Rita e Itabade desenvolvimeniana, devido ao acordo to integrado (IDE) para programar o Ardui- firmado com a Secretaria Estadual de Educação, no. Os minicursos introduzem conceitos bási- além de alunos da UFPB e do IFPB, contabilizando cos de eletrônica e contam com pequenos cerca de 50 participantes. Por meio dessa iniciatiprojetos utilizando a plataforma que ajudam va o Grupo PET - Elétrica promoveu para muitos a fixar os conteúdos ensinados. No período da estudantes o primeiro contato com a plataforma, tarde, houve palestras sobre o Arduino e sua e assim, os incentivando a buscar mais conheimportância na robótica, e ainda, cimento sobre essa ferramenta indispensável.

30|REVISTA PET-ELÉTRICA 01


O QUE TEVE NO ARDUINO DAY 2016 NA UFPB?

PALESTRAS INTRODUÇÃO Á ROBÓTICA COM ARDUINO PROF. ALEXSANDRO JOSÉ - DEE/UFPB A EVOLUÇÃO DA PLATAFORMA ARDUINO

PROF. ILTON BARBACENA - IFPB/JP

CAIO LUÍZ GUEDES DE MELLO IGOR MARTINS ROCHA

WORKSHOP / DIY INTRODUÇÃO AO ARDUINO

COMPETIÇÃO DE ROBÓTICA

REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |31


EXTENSÃO

Petoteca Imagem Designed by Creativeart - Freepik.com.

ALINNE CRISTIANE ANICETO MEDEIROS HENRIQUE RALDI SCHLICKMANN

O

projeto Petoteca é uma iniciativa do grupo PET-Elétrica, com o objetivo de criar um acervo complementar para os estudantes do curso de graduação em Engenharia Elétrica da UFPB. A construção do acervo é feita através de doações realizadas pelos estudantes e professores da universidade. Entre os materiais recebidos estão livros, apostilas, roteiros de experimento, cópias e anotações de disciplinas da grade-curricular do curso. Através deste projeto, o PET - Elétrica permite que materiais relacionados a disciplinas da graduação, não utilizados no momento por seus donos, sejam repassados para outros estudantes que estejam cursando a disciplina. As doações iniciaram no dia 16 de maio de 2014. Os empréstimos, por sua vez, tiveram início durante o período 2014.2, permitindo que uma quantidade satisfatória de material pudesse ser recolhida. Para iniciar os empréstimos foi 32|REVISTA PET-ELÉTRICA 01

necessário realizar o levantamento dos títulos, bem como a quantidade de cada um deles. Atualmente, o acervo da Petoteca conta com mais de 150 materiais. Os empréstimos realizados são registrados numa planilha eletrônica, que requer as seguintes informações: matrícula do requisitante do empréstimo, nome do requisitante, título emprestado, data de empréstimo, data prevista para devolução, nome do petiano responsável pelo empréstimo e situação atual (devolvido ou pendente). Para cada empréstimo, o requisitante também deve assinar um termo, em que se compromete a zelar pelo material emprestado e devolvê-lo no tempo previsto. A disponibilização de um acervo complementar permitiu que vários estudantes pudessem ter acesso a materiais necessários à graduação.


eventos XV ENEPET XIV FÓRUM PARAIBANO DOS GRUPOS PET iii encontro dos grupos pet da ufpb SEMINÁRIO DE ENERGIA NA PARAÍBA XXI ENAPET IV ENCONTRO UNIFICADO DA UFPB SEMANA NACIONAL De TECNOLOGIA

REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |33


EVENTOS

XV ENEPET RAFAEL PEREIRA DE MEDEIROS

O

grupo PET Elétrica - UFPB participou do Encontro Nordestino dos Grupos PET 2016 (ENEPET). O evento, que se encontra na XV edição, ocorreu nos dias 21 a 24 de abril na Universidade Federal de Alagoas (UFAL), campus A.C. Simões, localizada em Maceió – AL. Estiveram presentes o tutor do grupo, Euler Macedo, além dos petianos Bruno Souza, João Vitor Luna, Luiz Eduardo Pita, Rafael Medeiros, Oton Dantas e Wellington Lacerda, além da companhia das petianas do grupo PET – Farmácia UFPB Dafne Macedo e Catarina Alves. O ENEPET é um evento que ocorre anualmente e tem como objetivo discutir a ideologia do PET, proporcionar trocas de conhecimentos, promover a integração dos grupos de todo o Nordeste, além de momentos de descontração e outras atividades. A participação do grupo foi bastante 34|REVISTA PET-ELÉTRICA 01

significativa, com a presença nas discussões dos GDT’s (Grupos de Trabalho): “Educação Tutorial: Teoria e Prática”, “O papel do PET no fortalecimento do ensino nas IES” e “O PET e a pesquisa: inovação, tecnologia e transformação social no contexto brasileiro do século XXI” e participação nos encontros de CLAA (Comitê Local de Avaliação e Acompanhamento), que tiveram como temas: “Os desafios da avaliação de grupos” e “Seleção e recondução de tutores”. Além disso, o grupo apresentou trabalhos em forma de banner do “Curso de Eletrônica Básica: Um método para combater a evasão estudantil” e “O minicurso de Arduino: Visão geral, conceitos e aplicação na terceira feira de Engenharia Elétrica”. Os integrantes também participaram de diversas oficinas oferecidas e também da assembleia geral, que contou com a participação de todos grupos presentes.


EVENTOS

XIV Fórum Paraibano dos Grupos PET

A

cada ano, os grupos PET são convidados a participar de eventos direcionados exclusivamente para eles, onde objetiva-se discutir assuntos significantes e pertinentes para todo o Programa, bem como propiciar momentos de confraternização e união entre os diversos grupos existentes. Entre esses eventos está o Fórum Paraibano dos Grupos PET, direcionado aos grupos do estado da Paraíba, seja de universidades estaduais ou federais. Em 12 de março de 2016, ocorreu o XIV Fórum Paraibano dos Grupos PET no Centro de Saúde e Tecnologia Rural

ALINNE CRISTIANE ANICETO MEDEIROS

(CSTR) da UFCG, localizado em Patos PB. Durante o evento, foram realizadas palestras, apresentação de trabalhos, grupos de discussão e reuniões de petianos e tutores; nestas, os participantes discutiram pontos importantes para a manutenção dos grupos PET na Paraíba e, em seguida, apresentaram esses temas na assembleia geral, de modo a decidir sobre os encaminhamentos direcionados ao Encontro Nordeste dos grupos PET - ENEPET. O grupo PET - Elétrica participou do evento e pôde apresentar alguns dos trabalhos desenvolvidos no ano de 2015.

REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |35


EVENTOS

N

iii ENCONTRO DOS GRUPOS pet ufpb

o dia 22 de outubro de 2016, o Grupo PET Elétrica UFPB participou do III Encontro dos gupos PET UFPB. O evento teve como objetivo principal promover a interação dos Grupos PET existentes na UFPB. Os grupos que participaram do evento foram: PET-Farmácia, PET.com, PET-Elétrica, PET-Indígena, PET-AgroBio, PET-Física e PET-Conexões de Saberes. Neste dia houve a palestra “Os Desafios Acadêmicos do PET” com o Prof. Dr.º Fábio do Nascimento Fonseca (DHP/ CE/UFPB), além de uma mesa redonda, titulada: “Um bate papo sobre o PET”, com

MARCELLA GRAYCE AMORIM MARIA LUÍZA ALVES

Prof.ª Drª Suelídia Calaça, Prof.ª Drª Leônia Batista, Profº. Dr.º Estevam Palitot e Prof.º Dr.º Nady Rocha. Neste mesmo evento ocorreu a divulgação do Mobiliza PET, que é uma mobilização contra a precarização do Programa de Educação Tutorial/PET. O evento ocorreu em Brasília - DF. Houve também uma plenária criada a partir de discussões de grupos formados por membros dos PETs UFPB - Os GT’s com o objetivo de elaborar um documento com as reinvidições dos PETs da UFPB para ser apresentado no Mobiliza PET.

seminário de Energia na paraíba: desafios e oportunidades

IGOR MARTINS ROCHA

N

os dias 20 e 21 de outubro de 2016, o Grupo PET Elétrica UFPB participou do Seminário de Energia na Paraíba - Desafios e Oportunidades. O evento teve como objetivo principal apresentar as várias formas de geração de energia, analisar a situação energética do nosso estado e propor alternativas de solução para o setor. O Seminário teve como organizadores a Academia Paraíbana de Engenharia (APENGE) e a Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (PRAC) - UFPB que em conjunto com vários orgãos, empresas fornecedoras, reguladores e consumidores 36|REVISTA PET-ELÉTRICA 01

de energia se articularam para a realização do evento. Houve a presença de vários palestrantes profissionais da área, que abordaram assuntos como Infraestrutura e Política Energética na Paraíba, Geração e Distribuição de Energia, Desenvolvimento de Energia Renovável, entre outros. A participação no evento foi bastante enriquecedora e de extrema relevância para o grupo PET, pois eventos desse tipo trazem um paradigma dos desafios e das grandes oportunidades que o setor traz para profissionais e estudantes de engenharia.


XXI ENAPET N

os dias 01 a 05 de agosto de 2016, ocorreu o Encontro Nacional dos Grupos PET (ENAPET), na Universidade Federal do Acre (UFAC), campus Sede. O evento em 2016 contabilizou 21 edições, sendo este ano realizado na cidade de Rio Branco, Acre. Estiveram presentes no evento o Co-Tutor do grupo Nady Rocha e o petiano Rafael Medeiros. A cerimônia de abertura aconteceu no Teatro Universitário, localizado no Campus Sede UFAC. Os demais eventos aconteceram em diversos laboratórios e auditórios do Campus.

EVENTOS RAFAEL PEREIRA DE MEDEIROS

O ENAPET é um encontro que visa a relação entre os grupos PET a nível nacional. Contando com debates no formato de mesa redonda, grupos de discussão, encontros internos entre docentes e discentes, apresentação de trabalhos, além de assembleia geral, tudo para integração entre os grupos. Além disso, também foi realizado um movimento organizado por estudantes e tutores, o MobilizaPET, a fim de reforçar a participação do grupo nas discussões em Brasília, junto ao Ministério da Educação (MEC).

REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |37


Semana Nacional de Ciência e Tecnologia P

romovido em João Pessoa pela Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários da Universidade Federal da Paraíba (PRAC/UFPB), a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) tem como objetivo aproximar a ciência e a tecnologia da sociedade, promovendo atividades de divulgação científica no Brasil de forma acessível à população, utilizando-se de meios inovadores que estimulam a curiosidade e motivam a discutir as implicações sociais da ciência e aprofundar seus conhecimentos sobre o tema (ASCOM, 2016). Em sua 13º edição, a SNCT contou com a participação de alunos do grupo PET-Elétrica os quais apresentaram as atividades que estavam sendo desenvolvidas pelo grupo de robótica do Departamento de Engenharia Elétrica, o UFPBots. A apresentação ocorreu na quarta-feira, dia 19/10, na UFPB e contou com IGOR MARTINS ROCHA

O

CAIO LUÍZ GUEDES DE MELLO IGOR MARTINS ROCHA LUIZ EDUARDO PITA

um público formado em sua maioria por professores e estudantes do ensino público de nível médio. Os alunos do PET Elétrica Caio Luís Mello, Igor Rocha e Luiz Eduardo Almeida apresentaram uma síntese do trabalho que vem sendo desenvolvido pela equipe UFPBots para participar na categoria de futebol de robôs IEEE Very Small Size Soccer da Competição Latino Americana e Brasileira de Robótica (LARC/CBR), que ocorre anualmente. Na apresentação foram expostos o campo desenvolvido para a realização de testes dos robôs, a estrutura física dos robôs e também um robô completo e funcional. Além disso, foram exibidos o sistema de reconhecimento por câmera da bola e de sua trajetória, como também um software que definia os comandos para o deslocamento do robô.

IV Encontro Unificado da UFPB

IV Encontro Unificado de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFPB ocorreu entre os dias 7 e 11 de Novembro de 2016, e o Grupo PET–Elétrica apresentou projetos em todas as categorias: Encontro de Iniciação a Docência (ENID), Encontro de Iniciação Científica 38|REVISTA PET-ELÉTRICA 01

EVENTOS

(ENIC) e Encontro de Extensão (ENEX). Na categoria ENEX, os petianos Igor Rocha e Caio Guedes apresentaram seu resumo sobre o Arduino Day, com o seguinte titulo: “Arduino Day: Ponte para difusão de conhecimentos da eletrônica com a comunidade estudantil de João Pessoa”. Além


EVENTOS deles, os petianos Henrique Raldi e Wellington Lacerda também apresentaram no Enex, falando sobre “Recepção Solidária dos Feras de Engenharia Elétrica”. No ENID, houve a exposição de Vitor e João Vitor sobre o tema: “Eletricidade Básica: Uma Nova preparação para a Engenharia Elétrica”. Na categoria ENIC, Alinne Medeiros, Luiz Almeida, Rafael Pereira e Oton Mathews apresentaram os respectivos trabalhos de

D

O pet nas REDES SOCIAIS

urante o ano de 2016, o PET utilizou das redes sociais para ter uma fácil comunicação com o público alvo, através do site institucional e de sua página no Facebook, sendo publicadas todas as atividades, minicursos, palestras, oficinas realizadas além das participações em eventos. E especialmente no ano de 2016 o PET-Elétrica auxiliou o PET-Informática

C

pesquisa: “Desenvolvimento de aplicativo para cálculo de fluxo de carga trifásico em redes de distribuição primária”, “Aplicação de Técnicas do processamento digital de imagens e visão computacional em sistema de visão de robôs de competição”, “Modelagem, Simulação e Identificação das Condições de Sombreamento sobre um Gerador Solar Fotovoltaico” e “Projeto de Iluminação Eficiente do Bloco de Administração e do Estacionamento do Centro de Tecnologia”.

na realização de um minicurso destinado aos idosos, incentivando a inclusão social e intensificando o contato de diferentes gerações com o avanço tecnológico, através de aulas teóricas e práticas, que ensinavam a utilizar ferramentas de vídeo chamada, e-mail, editor de texto e sites em geral, além de noções de segurança virtual.

o QUE ESPERAR EM 2017?

om o objetivo de expandir o conhecimento utilizando as redes sociais, o grupo PET-Elétrica estará dando início a uma série de vídeo aulas buscando contribuir

HENRIQUE RALDI MARIA LUÍZA ALVES

HENRIQUE RALDI MARIA LUÍZA ALVES

com a qualidade, não só da graduação, mas também do público em geral ensinando inicialmente a manusear a famosa e muito utilizada placa Arduino.

REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |39


Henrique Raldi Maria Luíza Alves

cOMO FAZER PARTE DO pet?

T eve interesse em participar? Fique ligado! Para participar do grupo PET Elétrica, o graduando deve estar entre o segundo e quarto período e não haver reprovações em seu histórico acadêmico. O aluno passa por alguns testes, como entrevista, dinâmica em grupo, prova teórica e análise do coeficiente de rendimento acadêmico (CRA). Com o passar dos períodos, alguns petianos vão se formando, abrindo vagas para novos estudantes interessados em participar do grupo e ter uma formação ainda mais completa.

40|REVISTA PET-ELÉTRICA 01


Agradecimentos: CEAR - Centro de Energias Alternativas e Renováveis UFPB - Universidade Federal da Paraíba FNDE - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação CNPq - Conselho Nacional de Pesquisa MEC - Ministério da Educação

REVISTA PET-ELÉTRICA 01 |41

Revista PET-Elétrica UFPB  

1º Edição da revista anual "PET-Elétrica UFPB" que conta com as principais atividades realizadas pelo grupo PET-Elétrica da Universidade Fed...

Revista PET-Elétrica UFPB  

1º Edição da revista anual "PET-Elétrica UFPB" que conta com as principais atividades realizadas pelo grupo PET-Elétrica da Universidade Fed...

Advertisement