REDinfo - 8ª Edição - Saúde Mental & Games

Page 1

Edição 2021

&

Games Entrevista

Computadores e Sociedade

#PETrecomenda

Trouxemos o Dr. Washington

Em meio a pandemia,

Você gosta de jogar?

Sales para falar um pouco

os jogos surgem como

Então aproveite nossas listas

sobre o tema, que também

válvula de escape e uma

com jogos para relaxar e

foi sua tese de mestrado

forma de socializar

aprender a programar

(Pág. 10)

(Pág. 4)

(Pág. 8 e 20)


Bem vindos! O Setembro amarelo é uma campanha de prevenção ao suicídio cujo objeto é conscientizar a população sobre os cuidados com a saúde mental. Essa conscientização mostrou-se ainda mais necessária devido a pandemia do COVID-19, que contribuiu significativamente para o aumento de doenças mentais como a depressão e a ansiedade. Em contrapartida, muitas pessoas adotaram diferentes estratégias para lidar com essas doenças, sendo uma delas bem conhecida por nós da computação: os jogos eletrônicos. Nesta edição da REDinfo iremos falar sobre os jogos e como eles podem ser usados além do entretenimento. Abordaremos dois temas bem delicados, mas extremamente necessários: a saúde mental nas universidades e em tempos de pandemia. Aproveitem cada página e lembrem-se: vocês jamais estarão sozinhos! Abraços e boa leitura!

Expediente Universidade do Estado do Rio Grande do Norte Faculdade de Ciências Exatas e Naturais Departamento de Informática Programa de Educação Tutorial Ciência da Computação Tutor: Rommel Wladimir de Lima Petianos: Carolayne Barreto da Silva José Fagner Alves da Silva Isaú Lucas Abreus Fernandes de Queiroz Liza Alexandra Vieira Magalhães de Azevedo Marcio Vinicios da Rocha Pereira Mia Arjona Gomes Thomas Rikelme Soares Figueiredo 8ª edição | 2021

Cottonbro / Pexels

Apresentação


Sumário Computadores e Sociedade O papel dos jogos na saúde mental em meio a pandemia

#PETrecomenda Jogos Relaxantes

Entrevista Washington Sales do Monte

Pesquisa Estratégias para o alívio de estresse

Curiosidades Games

Opinião Saúde mental nas universidades

Algoritmos Games que auxiliam no ensino da programação

Referências Bibliográficas

4

8

10

14

16

18

20

21


Rodnae / Pexels

Computadores e Sociedade

O papel dos jogos na saúde mental em meio a pandemia Isaú Lucas

Liza Magalhães

Integrante do PETCC

Integrante do PETCC lizamagalhaes@alu.uern.br

isaulucas@alu.uern.br

E

pessoas queridas. Além disso, por meio deles também foi possível conhecer novas pessoas, já que a comunidade gamer é extensa e muito diversificada. No fim, os benefícios para a saúde mental são vários, como por exemplo: construir conexões, fomentar a empatia, reduzir a ansiedade e proporcionar momentos de alegria.

Mikhail Nilov / Pexels

m dezembro de 2019 os primeiros casos de COVID-19 começaram a aparecer em Wuhan (China) e em pouco tempo a doença se espalhou pelo mundo, fazendo a OMS declarar pandemia. Em março de 2020, o vírus com alta taxa de mortalidade já tinha chegado ao Brasil, fazendo o país quase todo parar à medida que várias cidades começaram a decretar lockdown. Conforme as cidades foram parando, famílias inteiras ficaram em casa por um período inicial de 15 dias, mas que foi sendo prorrogado sucessivamente à medida que o vírus avançava. Em meio a esse cenário caótico, muitas pessoas procuraram atividades diferentes para passar o tempo e aliviar o estresse. Algumas começaram a ler um livro que queriam ler a muito tempo, outras tentaram aprender algo novo (como tocar um instrumento ou fazer algum trabalho manual), outras começaram a praticar yoga ou meditação, e outras, descobriram o mundo cheio de opções e possibilidades dos jogos eletrônicos Com a pandemia ainda em curso e devido ao longo período de isolamento social, muitas pessoas encontraram nos jogos uma forma de aliviar o estresse e manter a conexão com

4

8ª EDIÇÃO | 2021


Stas Knop / Pexels

Dados de um estudo do Xbox® dentro do Xbox Research Accessibility Community Feedback Program, um grupo formado por jogadores com deficiências, mostraram que 84% dos entrevistados concordam que os jogos tiveram um efeito positivo em sua saúde mental durante a pandemia. Outros membros da comunidade compartilharam que os jogos proporcionam uma grande distração do estresse (82,9%), estresse emocional (63,5%), dor física (38,6%), além de proporcionar mais controle do que sua vida real (54,1%). Especialmente relevante com a pandemia, 71,7% dos entrevistados concordaram que os jogos os ajudaram a se sentirem menos isolados, já que por meio deles foi possível manter conexões com a família e amigos em momentos difíceis. O mesmo percentual de pessoas afirmaram que jogar videogame durante a pandemia era uma parte importante de sua rotina diária. O Xbox tem como objetivo fornecer experiências de jogo cativantes, ideais para entrar em mundos diferentes além de nossa vida cotidiana. Sabemos que, durante a pandemia, os problemas de saúde mental foram exacerbados e que as pessoas precisam estabelecer conexões mais do que nunca. Tara Voelker, co-líder do programa de acessibilidade do Xbox®

5

8ª EDIÇÃO | 2021


Outro dado importante fornecido pelo site do Xbox® é que mais de 11 bilhões de sessões de jogos multiplayer foram jogadas globalmente apenas no período de janeiro a março deste ano, com mais de 3 bilhões de convites de jogos enviados no mesmo período.

para diversas pessoas ao redor do globo. Muito mais que um simples lazer, eles se tornam uma ponte para socializar, relaxar ou até mesmo, em alguns casos, desbravar novas aventuras. Sobre a visão distorcida que muitas vezes as pessoas têm sobre jogos, Kelli afirma que “não é que os jogos façam mal; é que a sociedade faz mal, e os jogos são, em alguns aspectos, um reflexo da sociedade e de seus valores”. O que ainda ocorre em muitos games é uma visão totalmente distorcida e estereotipada das doenças mentais, já que elas costumam ser usadas como justificativas para as ações dos vilões. Segundo Tanya DePass, que é uma das embaixadoras da Take This, os criadores de jogos deveriam explorar as razões que levam alguém a fazer coisas ruins além de doenças

Embora ainda exista toda uma campanha negativa em volta dos jogos digitais, eles, quando consumidos de maneira adequada, mostram benefícios inegáveis para o desenvolvimento pessoal, social e mental do jogador. Segundo Kelli Dunlap, uma psicóloga clínica com mestrado em design de jogos, “os jogos podem ajudar a neutralizar as narrativas autodestrutivas que costumam acompanhar condições como ansiedade e depressão”. Nesse contexto, os jogos tornam-se um “escape” ou até mesmo um "refúgio"

6

8ª EDIÇÃO | 2021


conseguiu atingir índices cognitivos compatíveis com os de um jovem de 20 anos. Adam afirma que a esperança para os próximos anos é de que esses jogos possam ajudar pessoas com problemas cognitivos ou que sofram com algum transtorno relacionado a eles. “Por 50 anos, tentamos tratar essas doenças com drogas. Não tivemos muito sucesso. É hora de tentar algo novo”, opina Gazzaley.

mentais. A Take This é uma organização de defesa da saúde mental com foco na indústria de jogos e na comunidade. Felizmente, essa visão distorcida está diminuindo conforme novos estudos são feitos e passam a mostrar que existem mais benefícios do que malefícios para quem joga. Um bom exemplo disso é a pesquisa realizada pelo professor de neurologia, psicologia e psiquiatria Adam Gazzaley, que no ano de 2015 constatou uma melhora significativa em seus índices cognitivos após jogar por cerca de dois meses os jogos Meditrain©, Rythmicity© e Body Brain Trainer©, que foram desenvolvidos com o intuito de melhorar a condição física, os níveis cognitivos e os níveis de atenção. Após esse período, foram realizados testes e exames que constataram que o professor (na época com 46 anos)

Cottonbro / Pexels

Parte dos estudos já realizados focou nos benefícios cognitivos, mas é inegável que os jogos podem trazer também benefícios sensoriais, na criatividade, de caráter motivacional, sociais e emocionais. Prova disso, foi o bem estar associado a eles principalmente durante a atual Pandemia de Covid 19.

7

8ª EDIÇÃO | 2021


#PETrecomenda

Thomas Rikelme

Jogos Relaxantes

Integrante do PETCC thomasrikelme@alu.uern.br

Animal Crossing: New Horizons© Personalize sua própria ilha em Animal Crossing: New Horizons. Aqui não há como perder, o jogo é baseado em decorar sua casa e ilha, interagindo com os moradores de lá. Existem alguns minigames e você também pode visitar as ilhas de seus amigos. Animal Crossing é um jogo fofinho e relaxante que possui força suficiente no mercado para impulsionar as vendas do Nintendo Switch por conta própria!

8

Beat Saber© Este representante da categoria de jogos de Realidade Virtual é para aqueles que gostam de relaxar entrando no ritmo e se mexendo um pouco. Beat Saber é um jogo onde você corta blocos usando seus sabres de luz, no ritmo de uma música. Você pode selecionar algo mais fácil ou, se você é daqueles que prefere relaxar com um desafio, existem opções que exigem muito mais destreza.

Stardew Valley© Stardew Valley é um jogo independente de simulação com elementos de rpg onde o jogador deve administrar uma fazenda e explorar o fantástico cenário que o cerca. O jogo não coloca muita pressão no jogador, mas não deixa de ser engajante. É o tipo de jogo que você pode jogar por uma hora ou quinze minutos.

8ª EDIÇÃO | 2021

Beat Games© / Divulgação

e o mercado, obviamente, reflete as de uma experiência de alta octananos jogos eletrônicos como sendo a desejam desacelerar, decidimos criar ajudar a aliviar um pouco a tensão:

ConcernedApe© / Divulgação

Por mais irônico que seja, No Time to Relax é uma ótima opção para relaxar no fim do dia com uns amigos. Com uma pegada de jogo de tabuleiro, No Time to Relax se autodenomina um “simulador de vida fictícia” onde até quatro jogadores disputam por um certo período de tempo para se tornarem a pessoa com a vida mais perfeita dentre o grupo, acumulando pontos para cada façanha conseguida nos mais diferentes aspectos da vida.

Nintendo© / Divulgação

No Time to Relax©

Porcelain Fortress© / Divulgação

Existe uma infinidade de perfis de gamers mais diferentes preferências. Há quem goste gem, mas já que a nossa pesquisa resultou atividade mais escolhida para aqueles que uma lista com dez títulos que prometem te


Untitled Goose Game© Quando você quiser se divertir, sem compromisso, dê uma oportunidade a Untitled Goose Game: O jogo é bobinho, engraçado e casual. Nesse sandbox você controla um ganso malvado que só quer infernizar as vidas dos moradores do vilarejo.

Planet Coaster© Planet Coaster é o aclamado jogo de simulação onde você é responsável por construir e gerir um parque de diversões. O interessante é que você pode criar seu parque temático à sua cara e a comunidade do jogo adora compartilhar suas criações em fóruns.

Firewatch© Firewatch é um jogo de mistério em primeira pessoa de belíssimos cenários, onde a história se desenvolve elegante e suavemente à sua frente. O jogo é admirado por sua curta execução com excelentes diálogos.

8ª EDIÇÃO | 2021

SCS Software© / Divulgação

Gartic.com.br© / Divulgação

9

Você já pensou em largar tudo para se tornar um caminhoneiro? Eu não, mas isso não torna Euro Truck Simulator num jogo menos divertido. Você deve transportar cargas através de estradas europeias através de longas viagens. Euro Truck é um simulador respeitável, mas o realismo é, na verdade, o que torna o jogo ainda mais divertido.

Frontier Developments© / Divulgação

Em Slime Rancher você deve explorar um mundo distante e diverso, procurando por slimes para levar até seu rancho. O bacana é que Slime Rancher traz uma mistura de diversos elementos (administração, exploração e coleção), mas nada é obrigatório, você decide o que prefere fazer e joga no seu ritmo.

Euro Truck Simulator 2©

Campo Santo© / Divulgação

Slime Rancher©

Monomi Park© / Divulgação

Sem espaço no HD? sem problemas! Gartic é um jogo online via browser de multiplayer ideal para jogar entre amigos — mas também dá para jogar com pessoas aleatórias. Em Gartic, você tem duas etapas: Você recebe um prompt e deve desenhá-lo, ganhando pontos para cada pessoa que responder corretamente ou, caso não seja seu turno para desenhar, você deve adivinhar o que a pessoa está desenhando.

House House© / Divulgação

Gartic©


Skitterphoto / Pexels

Entrevista

Wa s h i n g to n S a le s d o M o n te

Mia Arjona Integrante do PETCC arjonagomes@alu.uern.br

D

outor em Ciência da Propriedade Intelectual pela Universidade Federal de Sergipe (UFS) e mestre em Ambiente, Tecnologia e Sociedade pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), Washington Sales do Monte se especializou durante seus estudos para o mestrado na utilização de jogos digitais como uma atividade cognitiva. Por conta do seu currículo tão especial, o convidamos para uma pequena entrevista, com a finalidade de buscar entender mais sobre o assunto. Washington Sales do Monte / Acervo pessoal

1 - Quando o assunto de jogos digitais é abordado, um tema muito recorrente é a interferência negativa na socialização dos jovens. Com base em seus estudos, quando esse risco pode se apresentar? Os jogos sempre fizeram parte da vida dos seres humanos, nesse caso precisamos saber de que tipo de jogo estamos falando, visto que os jogos digitais possuem vasta gama de categorias. Neste sentido, existem uma diversidade imensa de possibilidades - dos conceitos antigos de tabuleiro aos atuais hiper-realistas dos jogos de realidade virtual, alguns de fato vão proporcionar socialização e outros possivelmente não, por conta da sua narrativa e mecânica. Eu particularmente vejo assim: quando se fala que os jogos têm uma "interferência negativa" quando se refere as experiências dos jovens, vamos contra a natureza propriamente dita dos jogos, justamente porque eles têm características de socialização, compartilhamento e co-criação, ou seja, grande perspectiva do fazer-com-outro. Uma das teorias mais presente quando nos referimos aos jogos é o 'círculo mágico' do autor Johan Huizinga. Para esse autor os

10

8ª EDIÇÃO | 2021


Lisa / Pexels

jogos são entendidos como um círculo mágico onde o indivíduo imerge nesse círculo por meio da ação do jogo e sai com novas experiências, assim podemos perceber que, os jogos têm uma predisposição para mudança de comportamento, não necessariamente negativa. 2 - Quais são os benefícios dos jogos digitais para a saúde mental? Os jogos digitais e a saúde mental são duas áreas que vem se relacionando muito bem nesses últimos anos. Os jogos por possuírem diferentes características e gerarem inúmeras possibilidades em desenvolver novas experiências e a saúde mental por contribuir com a construção dessas experiências em ambientes digitais de interação. As funções executivas dizem respeito às nossas habilidades cognitivas como, por exemplo: o autocontrole, resolução de conflitos e memória de trabalho. Ou seja, habilidades importantes para o desenvolvimento de qualquer indivíduo e importante para sua saúde mental. Dessa forma, podemos encontrar nos jogos digitais uma poderosa ferramenta ao aprimoramento cognitivo dessas funções. A nossa experiência em particular foi desenvolvida durante pesquisa de mestrado onde pesquisamos os processos de atenção de crianças atendidas pelo serviço de atenção psicossocial no encontro com essas tecnologias interativas (jogos digitais), foi possível perceber como modelavam os processos de atenção (concentração, focalização, dispersão, distração) no encontro dessas crianças com os jogos. Naquela oportunidade

11

8ª EDIÇÃO | 2021


trabalhamos com categorias de jogos casuais, apresentando assim vários benefícios com a utilização dos jogos.

jogos digitais, buscando o desenvolvimento de habilidades de comunicação, interação ou até mesmo de reconhecimento das emoções.

3 - Como os profissionais de saúde mental podem utilizar os jogos digitais no processo terapêutico?

4 - Quais as transformações cognitivas que ocorrem nos processos de atenção com a utilização de jogos digitais?

Existem muitas possibilidades de trabalho com os jogos digitais no processo terapêutico. No entanto, creio que o mais importante é o objetivo que o profissional quer na utilização dos jogos. Por exemplo, se eu quero desenvolver habilidades sociais, eu posso utilizar jogos digitais por meio da plataforma do Kinect (Xbox 360® e Xbox One®) que proporciona essa interação entre crianças, mapeando e acompanhando os processos da proposta. Se eu tenho o interesse em desenvolver habilidades de leitura, eu posso utilizar jogos que trabalhem com essa perspectiva, muitas pesquisas envolvendo crianças autistas também utilizam

Podemos dizer que essas transformações são totalmente visíveis, já que a utilização de jogos digitais em processos terapêuticos está muito ligada a conceitos relacionados a neurociência, como desenvolvimento do cérebro humano ou da neuroplasticidade, bem como, as transformações vividas pelo nosso comportamento diante de situações novas. Em particular, na nossa pesquisa pudemos mapear os tipos de atenção, tais como atenção voluntária, atenção suplementar, atenção a vida e atenção flutuante. Percebemos nesses processos a modificação na interati-

12

8ª EDIÇÃO | 2021


5 - Profissionais de T.I têm uma rotina com altas demandas, cobrança por resultados e um ritmo acelerado, quais benefícios podem obter com a utilização dos jogos digitais para a saúde mental?

vidade dos indivíduos, a cada encontro das crianças, nas oficinas de jogos digitais. Dessa forma, com o desenvolvimento da pesquisa foi possível observar, por exemplo, que a atenção à duração era um tipo de atenção presente no início em que as crianças estavam reconhecendo os jogos. A partir de um certo tempo, envolvidos nas oficinas, jogando diferentes tipos de jogos, foi possível perceber a mudança de uma atenção voluntária para atenção a duração ou suplementar também atenção flutuante.

Minha resposta pode gerar suspeição, porque no nosso ponto de vista, não apenas os profissionais de tecnologia da informação, tenho convicção que o jogo tem o know-how de beneficiar outros profissionais. Os jogos têm a capacidade de melhorar processos como: a dispersão, distração, gerando um ganho real de percepção, focalização e concentração no jogador/usuário. Além de outras áreas da memória de curto e longo prazo, potencializar a cognição humana como a criatividade, agilidade, a própria comunicação, processos de coordenação motora, raciocínio lógico e resolução de problemas complexos.

Stas Knop / Pexels

O entendimento dessa modulação, fez com que nós compreendêssemos melhor a concentração e processo de auto-organização dessas crianças no ato de jogar. A permanência delas em determinado jogo e o interesse que elas tinham nos desafios apresentados pelos jogos, e como elas interagiam com a mecânica de cada jogo, suas coordenações de ações e interação com quem estava a sua volta.

13

8ª EDIÇÃO | 2021


Lilartsy / Pexels

Pesquisa

Estratégias para o alívio de estresse Carolayne Barreto

José Fagner

Thomas Rikelme

Integrante do PETCC

Integrante do PETCC

Integrante do PETCC

carolaynebarreto@alu.uern.br

fagnersilva@alu.uern.br

thomasrikelme@alu.uern.br

D

iferentes pessoas aplicam métodos distintos para lidar com o estresse, mas não estamos falando de 0's e 1's por aqui. Não há uma fórmula exata definida, o importante é achar algo que funcione para você. Decidimos realizar, então, uma pesquisa para descobrir quais as soluções mais comuns aplicadas pelos colegas de nossa área.

A opção mais comum foi a de jogos eletrônicos, com mais da metade (55,3% dos entrevistados) afirmando encontrar no videogame uma válvula de escape ideal para relaxar em seu tempo livre. Já a segunda opção mais escolhida foi ler um livro, com 42,6% dos entrevistados optando por ela como uma opção para aliviar o estresse.

14

8ª EDIÇÃO | 2021


Em seguida, temos 38,3% dos participantes optando por exercícios numa academia, 29,8% optando por caminhada e 31,9% optando por outra opção além das listadas. Como opções alternativas, alguns escolheram: ver algum tipo de filme ou série, escutar música, culinária, ficar ao ar livre, ficar com a família, corrida, escrever poemas, limpar a casa e sair com os amigos. Outros 19,1% alegaram fazer exercícios de respiração e apenas 12,8% optaram pela meditação.

Koolshooters / Pexels

No total foram entrevistadas 47 pessoas através de um formulário do Google, em um período de 15 dias. Dentre eles, 29 são estudantes e 18 profissionais da área.

15

8ª EDIÇÃO | 2021


Curiosidades

Isaú Lucas Integrante do PETCC isaulucas@alu.uern.br

Games

Oculus© / Divulgação

Muito além do que só a saúde mental Segundo o resultado de um estudo feito em diversos hospitais universitários dos EUA, pacientes que sofriam de dores crônicas apresentaram uma redução de 1,5 a 3 pontos de uma escala de níveis de dor de 1 a 10, após jogarem títulos de realidade virtual. Segundo o estudo, jogar títulos de RV auxiliaram na redução dessas dores; o objetivo desse tratamento é diminuir o número de analgésicos utilizados por esses pacientes. O mais curioso disso tudo é que esse tratamento mostrou uma redução muito maior quando comparado a tratamentos não imersivos.

Segundo o Nubank®, no ano de 2020 o setor de clientes gamers cresceu 30%! Esse número se deu principalmente devido a pandemia, onde muitas pessoas incapazes de sair de casa viram nos games uma forma de passatempo. O roxinho ainda afirma que, embora todas as regiões tenham contribuído para esse aumento, a região Sul foi a que mais cresceu (cerca de 34,3% de crescimento). Por fim, ele ainda ressalta que o período noturno foi onde os clientes mais compraram jogos (cerca de 20,8%) quando comparado ao mesmo período no ano de 2019.

Frio, calculista e gamer! Lisa / Pexels

Uma pesquisa feita pela Universidade Veiga de Almeida (UVA) apontou que os jogos digitais podem ser uma forma de ensino mais lúdica e, portanto, uma maneira de desenvolver o raciocínio lógico. Segundo Victor Azevedo, coordenador do curso de Jogos Digitais, jogos como Candy Crush® e 2048®, por exemplo, estimulam o pensamento estratégico.

Um trabalho em equipe! Estudo feito por diversas fontes afirma: “jogar jogos multiplayer ajuda no aprendizado de trabalho em equipe”. Tal afirmação se mostra válida pois na prática em jogos como League of Legends® ou Valorant®, por exemplo, o trabalho em equipe é fundamental para o bom progresso e pela tão almejada “Vitoria”.

16

Riot Games© / Divulgação

Nubank® / Divulgação

Um jogo de sucesso…

8ª EDIÇÃO | 2021


Acompanhe nossas atividades em outras mídias: Site do PETCC É a porta de entrada para a comunidade ficar por dentro sobre o programa. No site do PETCC estão disponiveis informações como o histórico, os objetivos, as atividades realizadas pelos petianos, notícias, além das formas de contato. Acesse aqui

Instagram do PETCC A página no Instagram do PETCC traz

postagens sobre

alguns programas como "PETDev" , "Você Sabia?", Stories sobre assuntos relacionados ao curso de Ciência da Computação e atividades do PET.

Acesse aqui

DIcast Podcast que aborda temas relacionados à area de tecnologia, disponível nas plataformas Spotify e Deezer. O DIcast traz os assuntos em uma linguagem simples e clara para que possa ser apreciado por todos os interessados nos assuntos discutidos. Acesse aqui

17

Acesse aqui

8ª EDIÇÃO | 2021


Anna Shvets / Pexels

Opinião

Saúde mental nas universidades Amanda Bezerra Aluna do curso Ciência da Computação na UERN amandagabriele@alu.uern.br

F

alar sobre a saúde mental dentro de uma universidade pode ser um pouco complexo. Como aluna de graduação e tomando como base minhas experiências pessoais, a saúde mental dentro de um ambiente escolar qualquer (cursinho, escola, faculdade…) é deixada um pouco de lado, às vezes. Nos esforçamos muito para alcançar boas notas, para compreender e absorver bem os conteúdos, para entregar as atividades na data correta e acabamos esquecendo de cuidar de nós mesmos, e isso inclui nossa mente.

Porém, eu gostaria de fazer uma pergunta: Você sabe o que é Saúde Mental? Você já teve ou viu alguém tendo uma crise de ansiedade? O que é Ansiedade para você?

siedade, isso é um fator biológico do ser humano. Um bom exemplo seria na primeira infância, quando vamos a um passeio de escola, por exemplo, e acordamos mais cedo que o normal, ou nem dormimos, pensando em como vai ser e o que vamos conhecer, etc. Isso é ansiedade. Porém, é preciso ter cuidado, pois essa ansiedade inocente pode se tornar algo grande. O Transtorno de Ansiedade Generalizada ou TAG (uma das formas como a ansiedade se apresenta, também a mais comum) pode acontecer de várias formas e ter vários gatilhos como, por exemplo, uma prova. Durante a prova, horas antes, ou até mesmo dias antes, uma pessoa ansiosa pode manifestar diversos sintomas, como suor excessivo, irritabilidade, dores musculares e, em casos mais graves, pode chegar a sentir falta de ar, palpitações, dor no peito e elevação dos batimentos cardíacos, sendo necessária a ida ao pronto socorro. O TAG tem diversas razões para acontecer, por isso, se você tem algum colega que está passando por situações semelhantes e a ansiedade dele(a) está atrapalhando sua vida pessoal, procure escutá-lo e incentivá-lo a procurar ajuda médica.

Dadas às perguntas, vou expor meu posicionamento quanto a isso; Todos temos an-

Voltando ao tema principal, quero dizer que saúde mental não se resume a crises de

Quando saímos do ensino médio e entramos na faculdade, é comum pensar que será parecido, que a intensidade de cobrança é a mesma, e quando percebemos que não é bem assim, também é muito comum a frustração. As notas baixas, o estresse, o dia a dia corrido são alguns pequenos pontos que podem elevar o nível de ansiedade nas pessoas.

18

8ª EDIÇÃO | 2021


fica o alerta, se você está muito ansioso, procure um médico. Se a sua ansiedade está te fazendo ficar na cama, questiona suas habilidades e atrapalhando seu relacionamento com amigos e familiares, procure ajuda médica. Ansiedade é um fator biológico, porém, há tratamentos e só um especialista saberá qual o melhor para você. Como saber se isso está acontecendo? Quando você percebe que não está realizando hábitos corriqueiros como escovar os dentes, por exemplo, cortar o cabelo, ou até a sua comida preferida perde o encanto. Quando você se vê extremamente preocupado com algo tranquilo, como uma prova difícil, ou resultado de um exame de rotina. Quando se vê muito irritado com pequenas coisas como seu amigo da escola que não te deu bom dia, ou com você mesmo por ter deixado um objeto que estava na sua mão cair. Em caso de não se sentir possibilitado a procurar ajuda médica, converse com alguém que confia. Ligue para essa pessoa e converse com ela sobre o que está sentindo, se não conseguir, converse sobre algo engraçado e tente dar umas risadas com aquele assunto. Espero ter ajudado e me ponho disponível para conversar sempre que quiser, aqui é um ambiente seguro. Obrigada pela oportunidade, até uma próxima.

ansiedade, depressão e pânico, apesar dessas serem as mais conhecidas, então devemos ter cuidado. No entanto, resolvi me ater a ansiedade, pois ela está presente no nosso cotidiano. É difícil chegar para um professor e dizer que está muito ansioso(a) e, por conta disso, não concluiu uma atividade ou não fez uma prova. Infelizmente, essas situações continuam sendo um tabu, pois a insegurança nos faz pensar “Poxa, será que o professor vai aceitar? Será que ele vai acreditar em mim?”. Fiquei muito feliz com o convite que recebi da revista, pois não é costume ver eventos, workshops e palestras que nos inspirem a falar mais sobre o assunto dentro da universidade. Acredito que esse é um ponto importante na tentativa de se manter são, principalmente nos dias atuais. Acredito que cada dia mais é necessário se falar sobre saúde mental e a falta dela também. Não estamos bem todos os dias, isso é um fato irrefutável, então quanto mais nos sentirmos confortáveis a falar sobre os nossos dias ruins, mais rápido podemos melhorar.

Fauxels / Pexels

Existem muitas maneiras de aliviar a ansiedade e passar pelas crises. Meditação, Ioga, Acupuntura, Prática de Exercícios Físicos e Jogos são maneiras de aliviar a tensão, porém,

19

8ª EDIÇÃO | 2021


Cottonbro / Pexels

Algoritmos

Games que auxiliam no ensino da programação Mia Arjona Integrante do PETCC

Jogo de estratégia que exige um conhecimento básico de programação em JavaScript para que o usuário avance nas missões.

20

CheckiO© Os jogos são tanto para iniciantes quanto para programadores avançados que querem melhorar suas habilidades em Python e JavaScript.

CodeCombat© Recomendado para usuários a partir de 6 anos. Ensina os fundamentos das linguagens Python e JavaScript.

8ª EDIÇÃO | 2021

CodeCombat Inc.© / Divulgação

Screeps©

SDT Limited© / Divulgação

É uma plataforma que pode ser utilizada por crianças a partir de 7 anos e ensina através do desenvolvimento de jogos, animações, so wares e até ferramentas.

Esse jogo exige que os usuários tenham uma base mínima e saibam se orientar no código. Oferece mais de 25 linguagens e aborda em seus desafios os tópicos de programação que estão em alta.

Screeps, LLC© / Divulgação

Code.Game©

CodinGame©

CheckiO© / Divulgação

O

s jogos eletrônicos são uma das mais populares formas de diversão, podendo influenciar positivamente seus usuários, auxiliando na concentração, melhora da coordenação motora, desenvolvimento de raciocínio lógico e capacidade de trabalho em equipe. Para além da diversão, os jogos podem te ajudar a aprender programação. Selecionamos alguns para te auxiliar nessa jornada:

CodinGame© / Divulgação

arjonagomes@alu.uern.br


Referências Bibliográficas BACH, Deborah. Jogos da Mente: como jogar pode desempenhar um papel positivo na saúde mental. Disponível em: <https://news.microso .com/pt-br/jogos-da-mente-como-jogar-podedesempenhar-um-papel-positivo-na-saude-mental/>. Acesso em: 08 de setembro de 2021. Jogar videogame pode trazer benefícios ao bem-estar mental, aponta estudo. Disponível em: <https://g1.globo.com/pop-arte/games/noticia/2020/11/16/jogar-videogame-podetrazer-beneficio-ao-bem-estar-mental-aponta-estudo.ghtml>. Acesso em: 08 de setembro de 2021. ALENCAR, Lucas. Videogames podem ser usados para tratar doenças psicológicas. Disponível em: <https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Saude/noticia/2016/01/videogames-podem-ser-usadospara-tratar-doencas-psicologicas.html>. Acesso em: 08 de setembro de 2021. VOELKER, Tara. Xbox Spotlight: Mês de Conscientização sobre Saúde Mental. Disponível em: <https://news.xbox.com/pt-br/2021/05/03/xbox-spotlight-mes-de-conscientizacao-sobre-saudemental/>. Acesso em: 08 de setembro de 2021. DIAS, Nalu. Oito coisas sobre jogar videogames que você provavelmente não sabia. Disponível em: <https://www.techtudo.com.br/listas/2021/04/oito-coisas-sobre-jogar-videogames-que-voceprovavelmente-nao-sabia.ghtml>. Acesso em: 07 de setembro de 2021. Não é joguinho: número de clientes gamers cresceu 30% no Nubank em 2020. Disponível em: <https://blog.nubank.com.br/numero-de-clientes-gamers-cresceu-no-nubank-em-2020/>. Acesso em: 07 de setembro de 2021. Games de raciocínio lógico ajudam a treinar o cérebro. Disponível em: <https://oglobo.globo.com/ brasil/educacao/guiaenem/games-de-raciocinio-logico-ajudam-treinar-cerebro-1-22048564>. Acesso em: 07 de setembro de 2021.

21

8ª EDIÇÃO | 2021


fb.com/petccuern

fb.com/UERNoficial

fb.com/diuern

@petccuern

@uernoficial

@di.uern

petcc@uern.br

@UERNoficial

di@uern.br

petcc.uern.br

portal.uern.br

di.uern.br

8ª EDIÇÃO | 2021


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.