Page 1

perfilcontagem@terra.com.br - www.perfilcontagem.com.br

ANO XXXII - Nº 1065 - CONTAGEM

- 21 a 27/03/2014

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

R$ 1 milhão para o Hospital Municipal Contagem ganhará novos equipamentos hospitalares

Prefeitura e Estado investirão R$ 2,3 milhões

PÁGINA 2

Troca de aposentadoria dispensa devolução do benefício, decide o Supremo PÁGINA 2

Ressaca não impede desejo por mais álcool PÁGINA 6

Voto distrital enfrenta resistência de discussão PÁGINA 3


21 a 27/03/2014

Troca de aposentadoria dispensa devolução do benefício, decide o Supremo

Vitor Sorano - iG São Paulo Os aposentados tentam trocar o benefício atual por um mais vantajoso – a chamada desaposentação– não precisam devolver os valores já recebidos. A decisão, tomada na quarta-feira (12) pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), destrava o andamento de processos que começaram nos Juizados Especiais Federais e estavam suspensos desde 2012. O STJ já entendia que o ressarcimento não é devido, mas ele vinha sendo imposto pela Turma Nacional de Uniformização (TNU), que analisa os processos dos Juizados Especiais Federais. Esses órgãos são a principal porta de entrada de ações contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A divergência chegou ao STJ em 2012. O ministro Napoleão Nunes, responsável pelo caso, orientou a TNU e as Turmas Recursais – espécie de Tribunal dos Juizados – a suspenderem todos os processos que envolvessem devolução. Com a decisão desta quarta-feira (12), eles podem voltar a tramitar. A reportagem questionou o Conselho da Justiça Federal (CJF) sobre o número de processos afetados, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem. O entendimento do STJ deve não proíbe, mas torna mais difícil que os juizados exijam a devolução de valores. “Acredito que todos os demais vão ser julgados favoravelmente

[ao aposentado]“, afirma o advogado João Pereira da Silva Filho, responsável pelo caso julgado no STJ. PALAVRA FINAL DO STF A decisão também enfraquece a possibilidade de que o Supremo Tribunal Federal (STF) venha exigir a devolução de valores quando julgar o tema, como pede a Advocacia-Geral da União (AGU), de Luís Inácio Adams, avalia Silva Filho. “É uma decisão extremamente importante. Acredito que dois Tribunais Superiores não vão se confrontar”, diz o advogado ao iG. A desaposentação é vantajosa para quem se aposentou por tempo de contribuição e continuou a trabalhar e a pagar a Previdência. Isso porque, quanto maior a idade e o tempo de contribuição, maior o benefício. Como a lei não prevê essa hipótese, o único caminho é a Justiça. O governo estima que haja 500 mil pessoas nessa situação, o que geraria um impacto de R$ 69 bilhões no longo prazo. O Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP) questiona as contas e diz que o impacto será praticamente neutro, em razão das novas contribuições feitas pelo aposentado, segundo cálculo apresentado neste mês aos ministros do STF O INSS informou que só comentará a desaposentadoria após a decisão do Supremo, onde os processos estão nas mãos dos ministros Luís Roberto Barroso e Dias Toffoli.

02

Perfil

ELEIÇÕES O PT está governando o país há quase 12 anos. Fernando Pimentel, como ministro, acompanhou a presidente Dilma desde o início de seu mandato, e já pode ser considerado o candidato do PT ao governo de Minas. Segundo ele, a primeira providência a ser tomada por sua equipe é lançar caravanas pelo interior do estado para “ouvir o que os mineiros desejam”. Incrível os petistas não saberem o que os mineiros desejam até hoje! Múcio Batista de Souza Aposentado

Contagem ganhará novos equipamentos hospitalares O

Prefeitura e Estado investirão R$ 2,3 milhões

Complexo Hospitalar de Contagem recebeu, no início de março, por meio de convênio assinado entre a Prefeitura de Contagem e a Secretaria de Estado de Saúde, ampla aparelhagem médica para estruturação do seu bloco cirúrgico. A solenidade de assinatura do convênio aconteceu no auditório do Hospital Municipal de Contagem (HMC), e teve a presença do prefeito Carlin Moura, do secretário de Estado de Saúde, Alexandre Silveira e do então secretário municipal de Saúde, Ricardo Faria. O bloco cirúrgico receberá 35 monitores multiparâmetros (para monitoramento dos sinais vitais dos pacientes), 15 respiradores pulmonares (que auxiliam na respiração dos pacientes com dificuldades respiratórias) três mesas cirúrgicas e 20 oxímetros de pulso (que também verificam o batimento cardíaco dos pacientes). Destes últimos, 10 irão para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) neonatal da Maternidade Municipal. O bloco cirúrgico também recebeu quatro focos clínicos de LED (que melhoram a visualização do ato cirúrgico). Ao todo, o valor investido nos equipamentos ultrapassam a

casa dos R$ 2,3 milhões. "Nosso complexo hospitalar tem hoje uma equipe médica de primeira grandeza. Hoje, graças à nossa republicana parceria com o governo estadual, estamos consolidando as condições ideais de trabalho para esta equipe prestar um serviço mais eficiente e mais humanizado aos nossos pacientes", destacou o prefeito Carlin Moura.

R$ 1 milhão para o Hospital Municipal de Contagem O secretário estadual, Alexandre Silveira, marcou os laços fraternos que tem com o município de Contagem. O secretário de Estado é sobrinho do ex-vice-prefeito, ex-deputado estadual e atual presidente da Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes de Contagem (Transcon), Agostinho Silveira.

FOTO DIV/ PMC

"Não poderia vir aqui somente com os anúncios já preparados e assinados. Quero aproveitar a presença de todas autoridades aqui presentes, do prefeito, vereadores e demais servidores do hospital para dizer: secretário, prepare rapidamente um plano de trabalho para o Hospital, porque assumo aqui o compromisso de envio de um repasse de R$ 1 milhão de ajuda de custeio para o HMC", anunciou.

Contagem cria Grupo Gestor da Bacia Hidrográfica da Pampulha Objetivo é planejar novas ações e reunir as que já ocorrem para a recuperação da lagoa

A

Rua José Rodrigues Guilherme, 31 - Bairro Fonte Grande - Contagem

primeira reunião do Grupo Gestor da Bacia Hidrográfica da Pampulha em Contagem ocorreu na quarta-feira (12/3), no auditório do Cedetem. Esta é a primeira vez que a prefeitura cria um órgão para tratar as questões da Bacia da Pampulha. O objetivo é planejar novas ações e também reunir as que já ocorrem para a recuperação da lagoa no município, em parceria com os governos estadual e federal e com a Prefeitura de Belo Horizonte. A principal meta do grupo gestor será potencializar as atividades de controle dos focos de erosivos, controle dos bota-foras clandestinos e a ligação das redes de esgoto. Compõe o grupo gestor as secretarias de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Desenvolvimento Urbano, Desenvolvimento Econômico, Saúde, administrações regionais Ressaca e Nacional, Conparq, Funec, além da Copasa, Projeto Mapeamento de Bacias da UFMG, Projeto Manoelzão - Núcleo João Gomes, representantes do terceiro setor, empresários e lideranças comunitárias. O grupo foi criado por iniciativa do secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Ivayr Soalheiro, que também foi eleito vice-presidente do Consórcio de Recuperação da Bacia da Pampulha. Segundo Soalheiro, as ações integradas com os diversos setores são fun-

Foto divulgação PMC

damentais para garantir a recuperação da bacia da Pampulha. "Foi formada uma equipe de trabalho integrada e trataremos com mais determinação os principais problemas, que são a falta de ligação na rede de esgoto e os bota-foras clandestinos. 56% da bacia da Pampulha está no município de Contagem, e toda sua extensão está em território urbano, fato importante que evidencia a necessidade da gestão da bacia pela prefeitura", afirmou.

A analista de Programas Comunitários da Copasa, Gaby Almeida Costa, ressaltou que a Copasa desde muitos anos faz grandes investimentos em saneamento básico em Contagem, que é uma região muito complexa, por isso é fundamental a parceria com a prefeitura para que a população faça a ligação com a rede de esgoto. "Em Contagem o número de residências que não fizeram a ligação na rede é alarmante o que não contribui com

a despoluição da Pampulha. Fazemos primeiro a mobilização baseada na educação ambiental, e depois contamos com a administração municipal. Juntos podemos atingir os objetivos, precisamos desta parceria", disse. Ao final da reunião do Grupo Gestor da Bacia da Pampulha em Contagem foram divididos os grupos de trabalho e a próxima reunião foi agendada para a segunda quarta-feira do mês de abril.


21 a 27/03/2014

PMDB encarna a Geni na política nacional: todos falam mal, mas todos querem um pedaço do partido Muito esclarecedor o texto de Marisa Gibson na coluna Diário Político do dia (11.03) sobre a situação de Geni vivida pelo PMDB. Confira: Todos amam odiar o PMDB Personagem central de mais uma crise do governo Dilma, o PMDB, sempre apresentado como símbolo do fisiologismo da política nacional, nem merece mais esse título sozinho. O PT, com uma elevada dose de apego aos cargos em ministérios e empresas estatais, forma hoje uma boa dupla com o PMDB. Mas, com o objetivo de realçar a imagem de que não cede às pressões para lotear o que ainda resta de espaços na Esplanada dos Ministérios, a presidente Dilma Rousseff vem usando os peemedebistas como saco de pancadas para esconder um problema que é do seu governo. E isto pode ser um sinal de que o discurso do governador Eduardo Campos (PSB) em defesa de uma “nova política” contra o acordo “mofado” que dá sustentação ao governo do PT tem ecoado mais do que os petistas admitem. Ao reagir contra o apetite dos peemedebistas – e a população gosta de quem diz não a políticos – Dilma também rebate Eduardo sem entrar em confronto com o governador. Pois é, mas apesar das críticas, Eduardo bem que gostaria

de firmar uma aliança com o PMDB. Só que o apoio total da sigla, ninguém tem. Desde a redemocratização, o PMDB é um partido dividido. Até o começo da década de 2000, existia a poderosa bancada dos governadores, que se esvaiu e abriu espaço para a criação de dois grupos hegemô-

nicos: a bancada do PMDB do Senado e a bancada do PMDB da Câmara. Há momentos em que os grupos até atuam conjuntamente, mas na maior parte do tempo têm interesses conflitantes. Aproveitando a crise com Dilma, Eduardo tomou a iniciativa de acenar para os peeme-

debistas insatisfeitos, ainda que a maioria deles não se enquadre no perfil da “nova política”. Mas para o governador, a culpa não é do PMDB mas, sim, do PT e da forma como Dilma e o ex-presidente Lula fecharam seus acordos para assegurar a maioria no Congresso Nacional.

Caravana da Participação reúne mais de 1.500 pessoas em Manhuaçu

N

a quinta-feira, 13 de março, a “Caravana da Participação: a gente quer saber o que é melhor para você”, realizada pelo Partido dos Trabalhadores (PT) começou a rodar o interior de Minas. A primeira parada foi em Manhuaçu, região da Zona da Mata. O deputado estadual, Durval Ângelo (PT), que tem grande atuação política na região, acompanhou o ex-ministro, Fernando Pimentel, durante o encontro, que reuniu mais de 1.500 pessoas. A caravana vai percorrer mais 26 cidades de Minas para reforçar o diálogo com a sociedade civil e elaborar, de forma coletiva, o plano de governo que será apresentado à população. “O partido dos trabalhadores decidiu percorreu todo o Estado de Minas para elaborar um plano de governo com a participação do povo. Nós temos claro que as dificuldades são muitas, que o interior de Minas ficou estagnado, principalmente a Zona da Mata que não cresce e não recebe investimentos estaduais há muito tempo. Por isso começamos justamente por essa região,

para ouvir de perto as demandas da população”, afirmou o deputado Durval Ângelo. O ex-ministro, Fernando Pimentel, reforçou a necessidade de ouvir a população. “Em Minas, o novo é ouvir o povo, porque há mais de 12 os mineiros não tem voz em nosso querido Estado. Sabemos das grandes demandas da região da Zona da Mata, por isso estamos aqui para ouvi-los e juntos construirmos um Estado melhor para todos os mineiros”. Pimentel relatou que durante seu dia em Manhuaçu, conversou com a população, e levantou uma grande demanda: a construção de um hospital regional. “É uma crueldade colocar um paciente em estado grave e percorrer 500 km com ele. Saúde tem que ser uma prioridade”. Durante o encontro, representantes dos prefeitos, vereadores, cooperativas, sindicato e associações entregaram demandas para o coordenador das caravanas. O prefeito da cidade, Nailton Heringer, agradeceu pela atividade está começando em Manhuaçu. “É a primeira

FOTO DIVULGAÇÃO TIAGO BICALHO

vez que um pré-candidato vem a nossa região construir um plano de governo junto do povo e das lideranças”. O prefeito de Mutum, João Marçal, entregou a carta dos prefeitos da região ao ex-ministro. “Nesse momento estamos tendo a oportunidade de sermos ouvidos. É um novo caminho

para o Estado”. Entre as demandas apresentadas pelos prefeitos estão a construção do hospital e o investimento na agricultura familiar. O deputado Durval Ângelo e o ex-ministro Pimentel também participaram de um encontro com os cafeicultores da região e uma coletiva com a imprensa.

Voto distrital enfrenta resistência de discussão

U

m dos pontos polêmicos sobre a reforma política, o voto distrital altera significativamente a maneira de votar do brasileiro. A proposta – já adotada em outros países – rompe com o sistema proporcional e divide o País em territórios. Cientistas políticos apontam aspectos como barateamento das campanhas eleitorais e aproximação do eleitor com o parlamento, mas ponderam que não há vontade política para discutir o tema. Existem pelo menos duas opções de voto distrital: o puro e o misto. “O voto distrital misto é assim chamado porque os eleitores tanto votam em candidatos de seu próprio distrito como em candidatos de uma lista elaborada pelos partidos para representantes para todo o país”, diferencia a cientista política Marinina Benevides, professora da Universidade de Fortaleza. A especialista ressalta que o impacto imediato para alterar o sistema de votações seria a divisão do território brasileiro em distritos eleitorais. “Isso tem aberto um grande debate acerca de como será a definição espacial dos distritos em relação à divisão política”. E pondera: “Temos pequenas áreas concentrando uma grande densidade populacional e outras com baixa densidade, o que traz complicações para pensar a divisão”. Marinina Benevides aponta que a campanha eleitoral tam-

Perfil

03

bém seria mais barata “porque o candidato faria a campanha em seu próprio distrito e os eleitores poderiam acompanhar as ações e atuação do seu candidato”. “Há ainda a questão do fortalecimento da memória eleitoral, considerando, por exemplo, que no Brasil raramente o eleitor sabe para quem seu voto foi computado ou em quem votou na eleição anterior”, acrescenta. Já no tocante aos argumentos que se posicionam contra o voto distrital, são citadas a distorção e redução de escolhas partidárias. “Podemos ter um pequeno número de eleitores votando em determinado partido e tendo candidatos eleitos em diversos distritos, do mesmo modo que os partidos que não obtiverem êxito nas eleições distritais podem ocupar um grande número de assentos no parlamento”, analisa Marinina. Para a professora, o clientelismo é visto como aspecto negativo do sistema de voto distrital, porque a renovação dos representantes pode ser dificultada. “O fortalecimento da relação entre representante e representado pode ser visto como um problema, considerando que os eleitos tenderiam a atuar em defesa do local, esquecendo de defender o interesse nacional”, expõe. Maioria simples A acadêmica cita países que já adotam o modelo de voto distrital.

Nos Estados Unidos, o sistema é o puro. Já o Reino Unido adota o voto distrital por maioria simples, enquanto a França reconhece o distrital puro por maioria absoluta em dois turnos. No Japão, o voto distrital prevalece sobre o partidário, de modo que se efetiva um sistema majoritário misto. A Alemanha adota o sistema de representação misto proporcional, em que a cada eleição varia o número de parlamentares. “Deste modo, um partido que não teve candidatos eleitos pelo voto distrital, mas recebeu votos na lista partidária pode ocupar no parlamento o número de cadeiras equivalentes ao percentual de votos obtidos na referida lista”, detalha Benevides. O cientista político Rui Martinho, destaca que o sistema proporcional adotado no Brasil proporciona uma espécie de voto indireto, já que os “puxadores de voto” elegem candidatos com votação inexpressiva da coligação. O episódio ocorreu em 2010 com o deputado federal Tiririca (PR), em São Paulo, que obteve 1,3 milhão de votos. Paraquedista Martinho alerta que o voto distrital deve exigir que os candidatos residam no município ou território eleitoral para o qual postulem um cargo, acabando com a sobra de votos que elege indiretamente alguns pleiteantes. “Evita-

ria o fenômeno do paraquedista, que a comunidade não sabe quem é, mas compra votos e cabos eleitorais”. E opina: “As pessoas vão saber quem são seus deputados e ampliará a cobrança aos parlamentares. A relação entre o representante e o representado se torna mais forte”. O especialista reconhece que o voto distrital pode “esmagar” partidos pequenos, mas justifica que a “sobrevivência de uma minoria não precisa ser imediata”. Ele rebate o argumento de que, com o voto distrital, a representação seria provinciana, já que os parlamentares só se preocupariam com as demandas do próprio distrito, além de extinguir representações temáticas, como a ala da educação e saúde. “As bancadas temáticas são muito fortes. Eu acho isso problemático porque os partidos se tornam fracos. Como as pessoas não se sentem representadas pelo partido, os deputados se agrupam em bancadas. O parlamentar tem que se preocupar com todos os problemas do distrito”. Para o cientista político, por ser ano eleitoral, a época é propícia para discutir os principais pontos da reforma política. Porém, é pessimista sobre a vontade política dos congressistas. “Quem aprovaria isso? Quem está no Congresso se elegeu por voto proporcional”, pontua.

Mensalão agora tem dois tipos de réus – os petistas, cada vez mais inocentados, e os demais, cada vez mais condenados

Carlos Newton O advogado Leonardo Yarochewsky, que defende Simone Vasconcelos no processo do mensalão, realmente tem razão ao questionar o Supremo por estar usando dois pesos e duas medidas no julgamento dos réus. Nota-se claramente que passou a haver dois tipos de condenados – os ligados ao PT e o resto. As penas dos petistas estão sendo reduzidas progressivamente. Em breve (agosto), todos estarão livres, leves e soltos, e depois serão inocentados na fase de revisão criminal (já explicada aqui na Tribuna da Internet pelo jurista Jorge Béja. Podem até exigir indenização por terem cumprido pena “injustamente”, vejam a que ponto chegamos. Quanto ao outros réus… Simone Vasconcelos, por exemplo, nunca foi destaque na passarela do Mensalódromo, digamos assim. Era diretora da agência de publicidade comandada por Marcos Valério. Apesar de atuar como “coadjuvante”, recebeu pena de atriz principal. Foi condenada a 12 anos e 7 meses, dos quais 10 anos e 10 meses correspondem à parcela transitada em julgado e 1 ano e 9 meses, à parcela pendente de recurso. As condenações são por formação de quadrilha (1 ano e 8 meses; pena prescrita), corrupção ativa (4 anos e 2 meses), lavagem de dinheiro (5 anos; dos quais 1 ano pendente de recurso), evasão de divisas (3 anos e 5 meses, dos quais nove meses pendentes de recurso), com regime inicial de cumprimento fechado. DESPROPORÇÃO EVIDENTE Portanto, a pena total de Simone (12 anos, 7 meses e 20 dias pelos crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e evasão de divisas) é maior do que a soma das penas de José Dirceu (7 anos e 11 meses) e José Genoíno (4 anos e 8 meses), sendo que o ex-chefe da Casa Civil inicialmente foi chamado, acusado e condena-

do como “chefe da quadrilha”. Portanto, essa dosimetria das penas trouxe uma desproporção evidente, acintosa e injusta. “Das duas uma, ou o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu não comandou nada, não era o chefe de nada e, também nada articulou, e, portanto, deveria ser absolvido; ou o STF cometeu uma grande injustiça ao condenar aquela que reconhecidamente estava num terceiro escalão e em cumprimento de ordem, portanto, em posição periférica, a uma pena desta magnitude”, desabafou o advogado Leonardo Yarochewsky, que defende a funcionária de Marcos Valério. O publicitário Cristiano Paz, para citar apenas mais um exemplo, foi condenado a pena de 23 anos, 8 meses e 20 dias, pena superior as de José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoíno, somadas. Isso é compreensível? É aceitável? Que Justiça é essa?

O PT JÁ OS CONDENOU Como lembrou o articulista gaúcho Percival Puggina, em oportuna intervenção na Tribuna da Internet, se houve injustiças, malgrado todas as evidências, foram cometidas em primeiríssima mão pelo PT. “Foi o PT que afastou José Dirceu da chefia da Casa Civil em 2005. Foi o PT que tirou José Genoino da presidência do partido. Foi o PT que exigiu de Delúbio Soares o seu desligamento da legenda e, quando ele se recusou a fazê-lo, expulsou-o em ato do Diretório Nacional. Como tenho afirmado em outras oportunidades, o PT de 2005 sabia coisas que em 2013/14 esqueceu. O PT de 2005 tinha (tinha?) princípios que o PT de 2013/14 não mais leva em conta” afirmou Puggina, fazendo uma colocação verdadeiramente irrespondível. Afinal, foi o PT que primeiro condenou os réus do mensalão. Quanto à Justiça brasileira, é tão podre quanto os outros poderes. E o cheio exalado pelo Supremo está putrefato, pestilento e nauseabundo.

Ibope mostra estabilidade de Dilma e vitória no 1º turno Na primeira pesquisa feita pelo instituto em 2014, presidente obtém até 43% das intenções de voto; Aécio e Campos registram 15% e 7% A primeira pesquisa Ibope de 2014 revela um quadro confortável para o governo Dilma Rousseff (PT). Candidata a reeleição, a presidenta da República apresenta 43% das intenções de voto, o mesmo índice registrado em novembro de 2013, data do levantamento anterior. O tucano Aécio Neves oscilou um ponto para cima, de 14% para 15%, e Eduardo Campos (PSB) se manteve com 7%. Em um eventual segundo turno, Dilma também seria vitoriosa. Contra Aécio, sua vantagem seria de 27 pontos porcentuais (47% a 20%). Em uma disputa direta com Campos, a distância chegaria a 31

pontos (47% a 16%). Apesar do favoritismo da candidata do governo, a maioria (64%) do eleitorado afirma esperar que o próximo presidente “mude totalmente” ou “muita coisa” na próxima gestão. Os candidatos que disputarão a eleição serão oficialmente conhecidos a partir de junho, quando os partidos terão de realizar convenções para definição dos nomes. A pesquisa Ibope ouviu 2.002 eleitores entre 13 e 17 de março. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento está registrado no Tribunal Regional Eleitoral (TSE).


21 a 27/03/2014

Quer perder peso? Herbalife é investigada por suspeita de pirâmide nos EUA

Sabe a Herbalife, a gigante de vendas diretas de suplementos alimentares e shakes, que tem aquele slogan “Quer perder peso, pergunte-me como”? Está sendo investigada nos Estados Unidos por suspeita de formação de pirâmide financeira. Pois é. A investigação está sendo feita pela Comissão Federal do Comércio (FTC, na sigla em inglês). A suspeita é de que os lucros da multinacional não viriam das vendas diretas dos produtos, mas das adesões de novas pessoas à rede de distribuidores. É esse mesmo o tipo de acusação que aqui no Brasil é feito contra empresas como a TelexFree, BBom e Priples. Confirmada pela própria Herbalife, a investigação foi iniciada depois das acusações de William Ackerman, fundador do fundo de investimento Pershing Square Capital Management. Há mais de um ano ele acusa abertamente a empresa de ganhar dinheiro de forma ilegal. Segundo ele, o grosso do faturamento seria mesmo a grana das novas adesões. Neste ano, a pressão pela investigação aumentou. Em janeiro, o senador de Massachusetts Edward Markey enviou uma carta ao FTC. Ele

recomendou que as práticas comerciais da companhia fossem examinadas. No mês seguinte foi a vez de uma associação da comunidade hispânica Lulac e de outros grupos de proteção a minorias pedirem ao Congresso a adoção de medidas. A Herbalife, que é apoiada por outros grandes investidores, sempre negou as acusações. Depois da confirmação da investigação, a empresa divulgou um comunicado garantindo que age em conformidade com as leis. “A Herbalife dá as boas-vindas à investigação dada a tremenda quantidade de desinformação existente no mercado, e cooperará totalmente com a FTC.” A briga promete ser longa e pesada. De acordo com o jornal Financial Times, a investigação aos esquemas em pirâmide costuma demorar entre 12 e 18 meses. Em 2013, a Herbalife registrou vendas de US$ 4,8 bilhões. Um crescimento de 17% na comparação com a receita de 2012. Tem distribuidores em mais de 70 países. Detalhe: apesar da sede do grupo ficar em Los Angeles, a Herbalife está registrada nas Ilhas Cayman, um paraíso fiscal. No mínimo, interessante. O que vocês acham? Com informações dos jornais Financial Times e Público

EDITAL DE CONVOCAÇÃO CLUBE RECREATIVO ARVOREDO CNPJ (MF) 23.850.787/0001-86 O presidente do CLUBE RECRATIVO ARVOREDO, no uso de suas atribuições legais, em especial o que lhe confere o artigo 55 inciso I, do Estatuto Social, convoca os senhores (as) associados (as) quites com suas obrigações sociais, a se reunirem em Assembléia Geral Ordinária, à realizar-se no dia 27 de abril de 2014, na Rua Domingos do Sítio, 455, Fonte grande, Contagem – MG, às 09:00 horas em primeira convocação, com a presença de 50% + 1 dos associados ou às 09:30 horas com a presença de qualquer número de sócios nos termos do artigo 56, do Estatuto Social, a fim de deliberarmos a respeito da seguinte ordem do dia: 1 – Reajuste da mensalidade 2 – Alterações Estatutárias Contagem, 22 de março 2014 Lucídio da Rocha Galvão Neto Presidente

Perfil

04

Cinco erros comuns que podem colocar você na malha fina Os contribuintes que querem receber logo a restituição do Imposto de Renda estão correndo para entregar a declaração. Mas a pressa pode ser inimiga da perfeição. Às vezes não é a pressa, mas a falta de informação. Ou então a tentativa de enrolar o leão. Confira cinco erros bestas que podem colocar você na malha fina: 1. Errar os números no preenchimento Taí uma bronca típica da pressa. Por isso é importante checar mais de uma vez antes de enviar a declaração. O programa até revisa o documento, mas ele não vai saber se você trocou um rendimento de R$ 9.900,00 por outro de R$ 9.600,00. Ou digitou R$ 1.000,00 quando queria digitar R$ 10.000,00. O programa exige que você coloque vírgulas para separar os centavos. 2. Esquecer ou “esquecer” de declarar rendimentos de dependentes Não importa se o seu dependente ganhou R$ 500,00 ou R$ 5.000,00. Tem que declarar os

rendimentos, assim como bens que o dependente tem. 3. Colocar despesas médicas sem ter os comprovantes Despesas com saúde podem ser deduzidas sem limite. Mas se a Receita Federal lhe chamar para comprová-las, ai de você se não tiver os comprovantes. Não arrisque. O leão tem feito cada vez mais cruzamentos para checar as informações. 4. Esquecer de declarar rendimentos de todas as fontes pagadoras Ok. você tem a sua principal fonte pagadora. Mas se recebeu durante o ano um extra, essa informação tem de constar na declaração. 5. Errar na atualização dos valores dos bens Quem tem carro ou imóvel deve declarar o valor de acordo com o custo de aquisição. E a atualização nunca deve ser pelo preço de mercado. Se você comprou um carro por R$ 30 mil, três anos depois ele vai estar com este mesmo valor, apesar da depreciação.

INSS estuda liberar auxílio-doença sem perícia A

possibilidade de conceder auxílio-doença sem o crivo de médico-perito pode estar próxima de acontecer. O INSS estuda há tempo esse novo modelo de perícia e agora faz ajustes nas novas regras, que ainda não estão valendo. Mas, como diz o ditado, quando a esmola é grande o cego desconfia; que neste caso pode ser aplicado também. Embora se flexibilize conceder benefício de incapacidade sem análise médica, só teriam direitos, por exemplo, os empregados de carteira assinada e aqueles que pagaram 12 contribuições ininterruptas. A Previdência Social estuda mudar o modelo de avaliação médica. O auxílio-doença passaria a ser liberado no posto automaticamente quando a incapacidade para o trabalho for abaixo de 60 dias. É a chamada perícia automática ou “recepção administrativa”. Isso descongestionaria as agências e os setores de perícia médica, pois envolveria grande contingente de pessoas que possuem doenças em grau leve, cuja recuperação ocorra em menos dois meses. Quem precisar continuar recebendo o auxílio-doença acima do prazo de 60 dias, com a nova regra em estudo, deverá ser submetido à perícia. Portanto, não caberá Pedido de Prorrogação (PP) ou de Pedido de Reconsideração (PR) com a finalidade de esticar o prazo. Todavia, a facilidade não seria para todos. Pela regra, o INSS restringe o benefício a um perfil de trabalhadores, o que gera discriminação com os demais. A proposta se aplica observando os seguintes parâmetros: a) Prazo máximo de afastamento: até 60 dias; b) Tempo mínimo de contribuição: 12 meses ininterruptos; c) Categoria de segurado: empregado; d) CID: apenas alguns ainda em análise; e) CAT emitida pelo empregador com reconhecimento do benefício auxílio-doença acidentário (B91), desde que o documento original seja apresentado junto à declara-

ção do último dia trabalhado (DUT). O INSS parece que gosta de criar regras polêmicas e que tenham potencial de serem desconstituídas no Judiciário. Caso venha agir dessa maneira, estará contrariando o princípio da isonomia. Por que os segurados “empregados” tem direito a essa facilidade e os autônomos (contribuinte individual), facultativos e empregado doméstico não? Existem outros pontos absurdos da medida. O modelo de avaliação médica em estudo pode aumentar a subnotificação de acidentes trabalhistas e desencorajar os empregados a insistirem em obter a Comunicação de Acidente de Trabalho emitida pelo patrão, já que podem ir ao posto e receber o auxílio-doença mais rapidamente com a perícia automática de 60 dias, dispensado a CAT do patrão. O INSS privilegia a CAT do patrão, em detrimento das demais que são emitidas por outras pessoas. Além do patrão, o próprio acidentado (ou seus dependentes), o sindicato ao qual o trabalhador é filiado, o médico que o atendeu, o INSS ou qualquer autoridade pública têm competência legal para emitir o documento. A lei não faz distinção para aqueles que podem emitir a CAT. Todavia, o INSS privilegia a CAT emitida pelo patrão para ser um dos parâmetros para o enquadramento de receber o auxílio-doença sem perícia médica. O INSS, portanto, passaria a aceitar a CAT emitida pelo empregador, deixando o trabalhador refém do patrão e desprezando a autonomia dos seus médicos em reconhecerem que a causa da doença foi acidente de trabalho. Por fim, outro ponto que merece crítica é que existem doenças graves que dispensam carência, mas o INSS não as consideram para pagar auxílio-doença sem perícia. Carência é o tempo mínimo de pagamento para ter acesso a um benefício. A lei assegura que algumas doenças graves justifiquem a concessão do auxílio-doença, mesmo não tendo uma anterio-

ridade mínima de pagamento ou carência. No entanto, com a nova regra, caso queiram receber auxílio-doença sem perícia, trabalhadores com doenças graves (tuberculose ativa; hanseníase; alienação mental; neoplasia maligna; cegueira; paralisia irreversível e incapacitante; cardiopatia grave; doença de Parkinson; espondiloartrose anquilosante; nefropatia grave; estado

avançado da doença de Paget (osteíte deformante); síndrome da deficiência imunológica adquirida – Aids; contaminação por radiação, com base em conclusão da medicina especializada; e hepatopatia grave) teriam de comprovar uma anuidade de contribuição para se enquadrarem na perícia automática, mesmo a lei isentando-as de carência. Até a próxima. Rômulo Saraiva


21 a 27/03/2014

Perfil

05

PMDB Jovem faz encontro estadual e empossa o presidente de Contagem

N

o próximo dia 29, Contagem será palco do Encontro Estadual da Juventude do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB Jovem), atualmente comandado pelo bacharel em Direito, Felipe Thadeu Piló, de 30 anos, que busca, nestes eventos, implantar a filosofia do Partido para os jovens, que tem como principal foco a busca por uma educação de qualidade por meio das ações do governo, como forma de combate à criminalidade, desemprego e outros problemas sociais. “Temos, inclusive, neste sentido, o programa Educação Liberta”, pontua. De acordo com o presidente Piló, a integração dos jovens ao Partido, ocorre através de um programa desenvolvido pela Fundação Ulisses Guimarães, que oferece cursos gratuitos, como o de formação política para a juventude e de oratória,

para gestores públicos. “Nós preparamos o jovem dentro do partido, onde ele passa a ter um senso crítico, o que sempre remete à questão da Educação. Independente da área social do jovem, os cursos politizam essas pessoas, trazendo a juventude para a proposta do partido, além de ajudar a buscar o que eles mais almejam, que é um futuro e educação melhor”, reforça Piló. Oxigenação O dirigente faz questão de ressaltar que a presença da juventude tem oxigenado o partido, “pois aumenta a militância. Hoje em dia, todos os partidos encontram uma dificuldade muito grande para absorver esse público, que vem demonstrando certa rejeição pelos partidos políticos, por culpa do próprio sistema, mas buscamos mudar isso, aos poucos”, coloca. Mesmo reconhecendo que

é um processo lento, “porque quando se entra com o preconceito, para você desformular isso, vai requerer um tempo maior. Mas, no final, o importante é que esse processo vai trazendo mais pessoas para dentro do partido”, reflete, ao se referir especificamente ao encontro de Contagem, que para ele “é uma posição estratégia para o partido, em Minas, onde temos uma liderança forte da nossa legenda que é o Newton Cardoso, que foi governador do Estado, prefeito da cidade e atualmente deputado federal”, destaca o peemedebista. Diretório de Contagem A escolha da cidade para este evento, segundo ele, se deu pela necessidade de oxigenar a juventude do partido no município, “e a posse do novo diretório jovem, com o Ciro Neto, o Cirinho, na presidência, demonstra essa oxigenação, com novas ideias, renovação e fortalecimento da legenda na cidade”, garante. Prosseguindo, aponta que, paralelamente, considera o bom posicionamento estratégico, “pelas lideranças que temos na cidade, como o presidente da Câmara, o vereador Teteco, assim como um pré-candidato jovem para as próximas eleições que é o Newton Cardoso Junior. Então, escolhemos Contagem para sediar este encontro e para iniciar, por ela, a renovação do partido na Região Metropolitana de Belo Horizonte”, assinalou.

Também para o presidente da Câmara, vereador Gil Antônio Diniz, o Teteco, o evento será muito importante para a cidade, “pois vai conciliar, além do grande encontro da juventude do PMDB de Minas, com a posse do Ciro Carpentieri Neto, o Cirinho, como presidente do PMDB Jovem de Contagem, uma demonstração da importância da atuação da juventude na política. Hoje, por todos os cantos que você anda, em nossa cidade, ouve um pedido de renovação e essa juventude será a renovação política de Contagem e do nosso Estado”, considera Teteco. Encontro e posse De acordo com Piló, o encontro, que acontece na Câmara Municipal, a partir das 14 horas, terá como um dos pontos principais a posse de Ciro Carpentieri Neto na presidência do PMDB Jovem de Contagem, “que é importante frisar, é uma grande esperança e uma grata revelação na juventude do PMDB, pois observamos uma liderança positiva nele, inclusive tendo sido recentemente eleito vice-presidente do DCE da PUC de Contagem, e que vamos cultivá-lo para, futuramente, estar representando a legenda nas eleições, como candidato”, observou. O presidente ainda observou que o partido irá aproveitar a solenidade, para realizar rodadas de bate-papo e unir os jovens em coffe-break, dando oportuni-

dade para que aja uma intensiva troca de ideias, e oportunidade de motivação dos jovens para que atuem na política. “Vamos aproveitar para debater os rumos da política, a inserção da juventude no programa de governo, pois teremos um papel fundamental para orientar os nossos candidatos a deputados. E também vamos colocar nossas propostas de governo, pois o PMDB terá candidatura própria ao governo do Estado”, revela. Esta oportunidade virá em razão da presença de nomes de peso do Partido no evento, tais como o senador Clésio Andrade, os deputados federais Newton Cardoso e Leonardo Quintão, a presidente do PMDB Mulher, Aparecida Moura, o presidente da Câmara de Contagem, o vereador Teteco, a presidente do UJS de Contagem e, possivelmente, integrantes de outros partidos da cidade, uma vez que todos foram convidados. Piló revelou, ainda, que 45 cidades já confirmaram presença no evento, com a expectativa de reunir entre 400 e 500 pessoas. Candidaturas Se não para este ano, para o futuro, sim. Este é o pensamento de Piló a cerca de outro tema que deverá ser discutido no encontro, no que se refere ao levantamento de nomes para disputar cargos eletivos pelo PMDB. “Hoje, temos sete pré-candidatos de expressão,

EM FLAGRANTE

Traição: veja 10 sinais que denunciam pulada de cerca Segundo especialistas, é possível perceber pela conversa se alguém está mentindo Erik Oakes Como diz o ditado: “trair e coçar, é só começar”. Apesar de elas acontecerem no mundo todo, as traições contam com uma aliada que sempre atrapalha: a mentira, que tem perna curta. Com essa premissa, fica fácil identificar os primeiros sinais, caso esteja sendo traído. Muitas literaturas sobre o assunto foram criadas. Um exemplo é o da es-

critora americana Ruth Houston. Ela conseguiu relacionar 829 indícios de infidelidade no livro “Is He Cheating You?” (Ele a está enganando?), lançado em 2002, partindo de uma estatística totalmente irreal de que 50% a 70% dos maridos americanos traem as suas esposas. De acordo com o psicólogo e autor do livro “Saiba Quem Está à Sua Frente” (Wak Editora), João Oliveira, é possível perceber pela conversa se alguém está mentindo. Basta puxar o as-

sunto traição com quem você está se relacionando. A forma como ela vai reagir ao questionamento dirá muito se você está sendo traído ou não. Ocultar as palmas das mãos, olhar para o outro lado, a expres-

são no rosto mudar para a de apreensão, são sinais fortes de mentira no ar. João alerta para outra atitude importante de quem costuma mentir, sem mesmo ser alvo de perguntas. Nes-

se tipo de confronto, a pessoa busca a proteção e, involuntariamente, coloca os braços na frente do peito ou os desloca para a altura da barriga. A coceira no rosto e as piscadas mais rápidas significam uma enorme quantidade de sangue circulando mais rápido, como o preparo para uma fuga. Porém, antes de julgar, procure sondar e descobrir por que a verdade não está sendo dita. Pode ser que seu parceiro ou parceira esteja tentando te

proteger de uma perda ou estreitar laços afetivos. Mas vale lembrar que os sinais dados por eles podem ser bem diferentes dos apresentados por elas. Em entrevista ao site IG, a espanhola Ângela Detetive, que já trabalha há 50 anos descobrindo traições, descreve o comportamento de cada um. “O homem fica mais distraído, parece que está constantemente em outro lugar. Já a mulher, quando tem um amante, se sente desejada. Consequentemente, se arruma mais e fica mais bonita”, exemplifica. Para ajudar, vamos dar algumas dicas para reconhecer uma traição do parceiro.

Siga as pistas tando as suas próprias atitudes

traições virtuais. Fique alerta se, toda noite, é só você ir se deitar para seu parceiro correr para o computador

1 - Ligações Fique atento ao celular do parceiro. Se nunca há ligações recebidas ou feitas é um grande indício de que ele está apagando rastros da traição. Uma pessoa com o celular “limpo” o tempo todo ou é anti-social demais ou está aprontando alguma coisa. 2 - Horários Mudanças radicais nos horários e aumentos

de compromissos de trabalho, como horas extras e cursos fora do horário de expediente, devem ser observados. Se o curso não tem apostila ou material, o ramal nunca é atendido depois das 18h e nas viagens de negócios o celular não dava sinal, comece a desconfiar 3 - Computador Horas acordado na frente do computador podem ser indícios de

4 - Distância O traidor costuma se distanciar da família e amigos. Isso faz parte do remorso de quem trai. Quanto menos estiver envolvido, menor culpa vai sentir. 5 - Papos polêmicos Se um dos dois começa a trazer assuntos polêmicos, como monogamia ser superestimada, é sinal de que está precisando de alguma atenuante para o caso de ser descoberto. 6 - Reação a bons tratos Quando o parceiro começa a agir estranhamente (se fecha,

fica triste, etc.) quando você faz algo bacana, gentil ou romântico é hora de ligar o alerta. Sua boa ação provoca o famoso sentimento de culpa no traidor. 7 - Brigas Quem trai costuma sustentar suas atitudes criminalizando o outro. Então, o parceiro começa a inventar motivos para uma discussão idiota para poder justificar a fuga

da relação. O inverso, porém, também pode acontecer. Assuntos que antes eram polêmicos ou cobranças que eram feitas, de repente deixam de ser, e aí a coisa pode estar pegando 8 - Acusações Quando o parceiro começa a fazer muitas acusações sem provas de que o outro está traindo, provavelmente está proje-

9 - Saída Fique atento ao tempo de saída do seu parceiro. Saídas demoradas para assuntos rápidos são sinais fortes, ainda mais quando o parceiro, do nada, começa a ficar muito solícito para resolver coisas, como comprar pão, sair com cachorro e etc. 10 - Visual Quando o parceiro começa a ficar mais vaidoso e a se preocupar em ficar mais elegante, jovial e sensual e, ao mesmo tempo, tanto o sexo como o romantismo no casal está praticamente nulo é bom se questionar: para quem ele realmente está se arrumando? Fonte: Terra

para deputado estadual e federal, muitos dos quais participaram e participam do movimento da juventude do Partido, dentro da faixa etária de 26 a 35 anos”, pontua. Ele, inclusive, cita os nomes que considera expressivos, de Contagem, como o empresário Newton Cardoso Junior, “que deverá ser nosso pré-candidato a deputado federal; de João Alberto, que foi presidente do entreposto da CeasaMinas em Contagem e presidente Nacional do PMDB Jovem, que é pré-candidato a deputado estadual, “ao lado de outros nomes fortes, de outras regiões, que estarão bem representadas nas próximas eleições”, complementou o presidente. Para ele, a principal contribuição que a juventude pode dar ao Partido é participando ativamente dos debates pela internet, por meio das redes sociais e outras ferramentas, que são mais acessadas por eles. “Hoje, saímos na frente dentro desta ferramenta, pois o PMDB criou um aplicativo para smartphones, que possibilita um contato direto com nos afiliados e militantes, contendo uma série de ferramentas, como opções para fotos e mensagem, um formato parecido com o Whatsapp", esclarece, acrescentando que está sendo desenvolvido o projeto Conexões “para preparar nossos militantes para a guerrilha virtual, mas fazendo uma campanha respeitosa e ética”, observou.

MUITO CUIDADO

Gelo e limão, dupla perigosa para sua saúde

No calor, tudo o que queremos é uma bebida gelada e refrescante. Por isso, em bares e restaurantes a pergunta já é rotina: “aceita a bebida com gelo e limão?” Mas saiba que essa dupla pode ser perigosa para a sua saúde. Gelo de procedência duvidosa e fatias de frutas que não foram devidamente higienizada podem causar intoxicações e acabar com seu verão. O gelo tem que ser feito com água filtrada. O grande problema que, em alguns lugares, isso não acontece. Muitas bactérias e substâncias vivas resistem à temperatura baixa e podem causar problemas”, explica o clínico geral, nefrologista e professor da Emescam, Michel Assbu. Frutas como limão e laranja, também precisam ser higienizadas antes de serem fatiadas. E não basta apenas lavar com água. “É preciso colocar em uma solução de 1 colher de sopa de água sanitária para cada litro de água. Bactérias podem causar a chamada doença do viajante, deixando a pessoa febril, com mal-estar e diarréia”, diz. Segundo o médico, apesar de o problema ser considerado simples – desaparece com uma boa hidratação – pessoas com a imunidade baixa podem ter reações mais gravas. “O gostoso é tomar com gelo e limão, mas tem gente que abdica do gosto pela segurança. É preciso bom senso”, lembra.


21 a 27/03/2014

Perfil

06

AVC: rapidez no socorro garante sobrevivência

Pesquisa mostra que atraso de 15 minutos na medicação custa um mês de vida

Cada minuto no atendimento a pessoas com acidente vascular cerebral (AVC) pode significar a diferença entre a sobrevivência e a morte. Pesquisa realizada na Austrália revelou que 15 minutos de atraso na administração de

remédios anticoagulantes custam aproximadamente um mês de vida a vítimas de AVC. Por outro lado, cada 60 segundos de agilidade no tratamento podem significar 1,8 dia a mais de sobrevida ao paciente.

O estudo, feito pela equipe de Neurologia da Universidade de Melbourne, comparou 2.258 casos finlandeses e australianos e descobriu que a rapidez influencia diretamente na eficácia do procedimento médico. A corrida contra o tempo é decisiva porque, sem receber sangue, as células cerebrais começam a morrer a partir dos três minutos. Quanto mais células morrerem, maiores e mais graves são as sequelas, é o que explica o cardiologista do Instituto Nacional de Cardiologia, Stephan Lachtermacher. Ele alerta que é preciso cautela, além da rapidez: “A tomografia computadorizada é primordial para pacientes com dificuldade de falar, confusão mental e paralisia de um lado do corpo”. O especialista lembra também que o remédio trombo-

lítico, principal tratamento, só pode ser usado até quatro horas e meia após os primeiros sinais, senão os riscos de uma hemorragia crescem.

PESQUISA

Estudo diz que ressaca não impede desejo por mais álcool O mal-estar sentido após o consumo exagerado de bebidas etílicas tem pouca influência sobre a decisão de tomar novas doses

Muita dor de cabeça e uma sede insaciável. Quem costuma beber conhece bem os sintomas da ressaca. Durante o incômodo, são comuns as promessas de que o álcool se tornará coisa do passado ou, pelo menos, será mantido longe durante um bom tempo. Contudo, uma pesquisa realizada nos Estados Unidos e publicada hoje na revista especializada Alcoholism: Clinical & Experimental Research mostra que o mal-estar não costuma

impedir nem adiar novas doses no dia seguinte. Depois de analisar, durante 21 dias, o comportamento de 386 voluntários que bebiam frequentemente, os cientistas responsáveis pelo estudo concluíram que a ressaca tem pouca influência na decisão de voltar a consumir álcool. “Os participantes fizeram um diário todas as manhãs e foram convidados a avaliar a probabilidade de beber mais tarde no mesmo dia. Mesmo quando

os bebedores declaravam sofrer agudamente por uma ressaca, isso não afetava as intenções de consumo consciente. Em média, o intervalo entre episódios de consumo foi prorrogado por apenas algumas horas pela ressaca”, explica Thomas Piasecki, professor de psicologia da Universidade de Missouri e autor principal do estudo. De acordo com Damaris Rohsenow, coautora do estudo e professora de ciências

comportamentais e sociais na Universidade de Brown, o prazer proporcionado pelo álcool costuma falar mais alto que suas consequências para os bebedores frequentes. “Uma ressaca não atrasa ou reduz a chances de beber de novo porque as pessoas não se incomodam muito com ela e porque o prazer de intoxicação por álcool é mais importante para esses indivíduos. O prazer imediato é priorizado”, diz.

Retração da gengiva causa sensibilidade mas pode ser corrigida A função da gengiva é cobrir o osso, o ligamento e a raiz do dente. Na retração de gengiva ocorre uma perda de altura de gengiva, expondo a raiz do dente

Segundo o consultor do Instituto Pedro Martinelli

Pró-Odontologia, Marcelo Hammoui Saad, geralmen-

te a retração é ocasionada por doenças periodontais, causas traumáticas – como por exemplo escovar os dentes com muita força, ocasionando um trauma e fazendo com que a gengiva retraia – e por má oclusões, ou seja, o encaixe dos dentes superiores e inferiores não é ideal. Um dos sintomas frequentes da retração é a sensibilidade a alimentos quentes, frios ou ácidos. “Quando é causado por má escovação, é indicado corrigir a técnica de escovação com escovas macias”, explica o especialista. Se for causado por má oclusão, é feito um ajuste de oclusão dos dentes a partir do trabalho do dentista, ou então, aparelhos ortodônticos podem corri-

gir o problema. Em alguns casos, é possível recobrir as raízes, fazendo um enxerto no local onde a gengiva está retraída, com a própria gengiva do paciente. “Normalmente, são mais indicados em casos de trauma oclusal e por escovação”, afirma. No caso de retração por doenças periodontais, é indicado que o paciente visite o dentista e faça um tratamento adequado, com a raspagem do biofilme - ou placa bacteriana. A escovação é indicada pelo especialista quatro vezes ao dia. “Depois do café, depois do almoço, depois da janta e a antes de dormir. Nunca é completa se não passar o fio dental”, explica.

As sequelas afetam a autonomia. “Perdas motoras dos membros, na fala e na deglutição são comuns”, afirma Stephan. Os mais jovens conseguem reverter

certos efeitos, pela capacidade de áreas do cérebro em adotar funções de outras afetadas. Isso não acontece nos idosos. Sessões de fisioterapia são importantes para amenizar as sequelas.

CÂNCER Mortalidade maior no Interior

São Paulo. Em 30 anos, a taxa de mortalidade por câncer de mama no Brasil teve um aumento até 18 vezes maior no Interior do que nas capitais, mostra estudo inédito realizado pela Universidade Federal de Goiás e que será publicado na edição de abril do periódico científico internacional The Breast. Os pesquisadores analisaram, por Estado e região, o número de óbitos pela doença entre 1980 e 2010 e verificaram que, enquanto boa parte das capitais teve redução ou um pequeno aumento da taxa no período, as demais cidades do Estado tiveram crescimento significativo nos seus índices. Entre os 24 Estados que forneceram os dados, apenas metade teve alta da taxa de mortalidade nas capitais. Maiores aumentos Já nas demais regiões do Estado, o aumento foi registrado em 22 unidades da federação. Enquanto entre as capitais

o maior aumento foi de 107%, em Cuiabá (MT), no interior, o valor mais alto chegou a 1.950%, no Estado do Maranhão. "Quando fizemos a comparação dos dados das capitais com o restante do Estado, vimos que é muito díspar a atenção dada às capitais em relação ao interior. Isso indica falta de uma rede adequada de detecção e tratamento fora das grandes cidades", diz Ruffo de Freitas Júnior, presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia e um dos coordenadores do estudo. Ele afirma que é importante ampliar o acesso à mamografia no País, mas diz que só isso não é suficiente para diminuir o número de mortes pela doença. "É preciso qualidade no serviço de saúde e mais rapidez no início do tratamento. O Sistema Único de Saúde (SUS) recomenda que ele seja iniciado em 60 dias, mas há casos em que o prazo passa de 6 meses", diz.

Sexo se torna preocupação para casais após nascimento de filho Após dar à luz um filho, vêm a fase da amamentação e as noites sem dormir e, com a nova rotina, o sexo pode acabar ficando em último lugar na lista de prioridades de um casal. Um novo estudo mostrou que recém-mães e pais passaram a considerar o sexo um “elefante branco no meio do quarto” após o nascimento do bebê. As informações são do Daily Mail. A pesquisa, conduzida pela Kegel8, também apontou que um em cinco homens admitiu ter dificuldades para pensar em sexo com a parceira após o parto. As mulheres se mostram ainda mais preocupadas sobre o assunto,

com 38% admitindo o medo de sentir dor durante o ato e mais de um terço com receio de que o sexo não seja mais tão divertido quanto era antes. Tempo ideal de sono, cuidados com o bebê e a confiança sobre o corpo após a gravidez são outras preocupações das mulheres. “Fazer sexo pela primeira vez após ter o bebê pode ser difícil para muitos casais. Pais não querem pressionar as parceiras, e mães podem não se sentir prontas ainda. Por isso, é bom serem sinceros uns com os outros sobre necessidades, preocupações e ansiedades”, disse Jane Wake, expert em pré e pós-natal.


21 a 27/03/2014

Perfil

07

HORÓSCOPO ÁRIES É importante refletir se as atitudes que você está tomando agora serão boas para você a longo prazo. É tempo de viver mais do que o aqui e agora, pensando nas consequências das ações tomadas hoje. TOURO Você pode sentir como se não houvesse continuidade no seu humor. Apesar de não ser uma mudança drástica, ela tende a lhe deixar confuso sobre suas emoções. É tempo de deixar fluir.

Newton Cardoso Júnior, pré-candidato a deputado federal, cumpre agenda e posa para fotos ao lado do vereador William Barreiro e simpatizantes

Esq.- O atuante Deputado Estadual Durval Ângelo (PT), seu filho Miguel, 2º vice presidente do PT/Contagem, o ex-presidente Lula e o pré-candidato ao governo de Minas, Fernando Pimentel

PARABÉNS!!!

CÂNCER A intuição pode se revelar incapaz de direcionar a sua próxima etapa. Por outro lado, os sentimentos podem ajudar você a se desfazer de padrões de comportamento pré-estabelecidos. É tempo de fazer diferente.

O casal Suzany Lucas (Zaninha) e Altamir Ferreira (ex-prefeito de Contagem)

vereador menageada pelo érito da ho ra ei liv O de Maristela loma de M eira com o Dip Arnaldo de Oliv ulher Contagense M

GÊMEOS O seu pensamento pode estar dominado por assuntos que lhe parecem importantes. No entanto, talvez eles não sejam tão importantes quanto você pensa. É tempo de não desviar a atenção do que é essencial.

LEMBRE-SE de que não devemos humilhar ninguém. Os erros que os outros cometem hoje, nós podemos cometê-los amanhã. Não se julgue inatingível nem infalível. Todos podem falhar.Trate os outros com tolerância, para que possa reerguê-los se errarem. A perfeição não é desta terra. Não exija dos outros aquilo que você também ainda não pode dar.

LEÃO Qualquer tipo de restrição pode lhe parecer um castigo. Você tem dificuldade de conseguir aceitá-las, mesmo quando forem para o seu próprio bem. É tempo de cuidar para não discordar apenas para contrariar. VIRGEM Agora é possível organizar emoções, podendo entendê-las melhor e, falar mais claramente sobre os seus sentimentos. É tempo de aproveitar esta sensibilidade para entender o que se passa internamente.

LIBRA Esta pode não ser uma boa hora para tomar grandes decisões. No entanto, é necessário buscar as informações para que possa posteriormente fazer a melhor escolha. É tempo de pensar sobre o que se quer. ESCORPIÃO Você pode estar representando papéis que manipulam o comportamento das pessoas a sua volta. É tempo de verificar se estas representações condizem com a realidade dos seus sentimentos SAGITÁRIO Neste momento você pode estar se sentindo mais excitado e impulsivo, e pode acabar tirando conclusões precipitadas. É tempo de ficar atento se você tiver que fazer algum movimento decisivo CAPRICÓRNIO Você entende melhor porque tomou determinadas atitudes e, assim, consegue fazer uma análise emocional mais eficiente. É tempo de processar e entender os últimos acontecimentos. AQUÁRIO O planejamento simplifica a execução das tarefas mais complexas e difíceis. É tempo de se relacionar com pessoas mais experientes que o ajudem a ter resultados melhores e mais eficientes. PEIXES Neste momento você pode se sentir um pouco desconfortável para lidar com pressões que surgem. E por isso pode acabar sentindo-se frustrado ou ressentido. É tempo de não recuar diante dos obstáculos.

Sussuros e outros sons levam a 'orgasmo cerebral' Nova forma de prazer, que causa formigamento na cabeça, vira mania na internet a memória sensitiva como estimulante sexual. No mundo moderno, a audição e a visão ganharam papel importante na busca pelo orgasmo, por causa das novas tecnologias”, diz. De acordo com o neurocientista Steven Novella da Universidade de Yale, nos EUA, apesar de pacientes relatarem a experiência de formigamento, ainda não há comprovação científica do ‘orgasmo cerebral. ’ PRAZER FEMININO AUTOCONHECIMENTO Conhecer o próprio corpo através da masturbação é importante para perceber quais os pontos que levam ao orgasmo. Um espelho pode ajudar.

Uma nova forma de sentir prazer está despertando curiosidade: o ‘orgasmo cerebral’. A sensação, que seria proporcionada apenas com palavras, ou melhor, sussurros, está sendo alardeada através de vídeos postados no canal do Youtube ‘Gentle Whispering’ (‘Sussurros Gentis’). Neles, uma americana, que se identifica como Maria, estimula espectadores por meio da conversa e de outros sons. Ela já coleciona mais de 50 milhões de acessos e 187 mil

inscritos. São 178 postagens onde usa um tom de voz sussurrante para conversar. No vídeo mais acessado do canal, com 4,7 milhões de visualizações, Maria produz um barulho com as unhas em contato com uma escova de cabelo, enquanto usa um discurso em tom relaxante. Ela afirma que o som é calmante e capaz de proporcionar uma sensação prazerosa. Alguns de seus assinantes dizem se sentir bem, agradecidos e viciados nos vídeos da americana.

Maria garante que os vídeos causam formigamento prazeroso na cabeça, que ela mesma diz sentir e é conhecido por ‘Resposta Sensória Meridiana Autônoma’. Segundo Jorge José Serapião, membro da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Rio, a voz é um estimulante sexual para muitas pessoas. Os cinco sentidos são fundamentais para o orgasmo tradicional, tanto para mulheres quanto para os homens. “Nós usamos

DIÁLOGO Conversar com o parceiro sobre as insatisfações e desejos é essencial para conquistar uma vida sexual satisfatória. Não existem adivinhações. Aos poucos, se o casal se preocupar um com o outro, o orgasmo se torna natural. SEM COBRANÇAS Cobrar de si mesmo e do outro uma performance de filmes não ajuda. É importante relaxar e deixar a ansiedade de lado. Quanto mais o casal pensa em atingir o orgasmo, mais ele se torna distante. É importante se entregar.

'Bem-dotados' são mais másculos e admirados pelos colegas Se o tamanho do pênis importa na hora do sexo é um assunto discutido há tempos, porém, o cientista Christopher Morriss-Roberts levantou mais uma questão sobre o assunto: como são vistos os bem-dotados no vestiário, entre os amigos. Segundo o pesquisador, quanto maior for o pênis de um homem, mais admirado ele será pelos outros. As informações são do Daily Mail. No entanto, os que possuem o órgão em tamanho exagerado podem se tornar também objetos de desconfiança quanto à forma como eles poderiam usar o pênis. A pesquisa foi feita como tese de doutorado de Socio-

logia da Universidade de Brighton, por Morris-Roberts, que entrevistou oito

atletas de Londres, quatro homossexuais e o restante heterossexual.

O pesquisador descobriu que os homens olham para as partes íntimas dos colegas no vestiário e comparam o tamanho do pênis de um companheiro com o do outro. A ocorrência se deu independente da condição sexual do entrevistado. Ele descobriu que os homens com pênis maiores são idolatrados por seus companheiros de equipe e são vistos como mais másculos, já os que possuem o órgão menor precisam se esforçar mais para serem incluídos no grupo. No vestiário, homens costumam comparar tamanhos dos pênis Foto: Getty Images

JOGO DOS OITO ERROS


21 a 27/03/2014

Perfil

08

Romário reage e convida Ronaldo a se explicar na Câmara sobre promessa não cumprida de doar 32 mil ingressos do Mundial a pessoas com deficiência.

UMA COPA INESQUECÍVEL

U

ma coisa é certa: esta será uma Copa do Mundo de Futebol inesquecível, principalmente com relação ao jogo jogado fora dos estádios por todo o País. Originalmente os custos ficariam à cargo da iniciativa privada, mas que hoje se sabe estão sendo bancados na quase totalidade pelos contribuintes. Não bastasse a inversão dos custos para a realização do campeonato a contabilidade e tudo mais é feito às pressas. Nada que estruturas de lona, à moda dos circos não possam resolver. Apanhados pelas exigências

pantagruélicas da FIFA, nossos “cartolas” do Executivo, correm contra o tempo e em direção ao bolso do cidadão para satisfazer aos caprichos da prima donna suiça. Faltando poucas semanas para o evento e diante das nuvens negras que parecem se avizinhar, os organizadores dão os últimos retoques para que o espetáculo da bola possa ocorrer com todo o brilho e pompa. Armados da cabeça aos pés um grande contingente de forças de segurança (polícia militar, grupos de operações especiais, exército e agentes de segurança) deram início ,

em todo o país, à uma série de treinamentos e simulações para deter possíveis ataques terroristas ao evento. Equipamentos e armas de última geração forma adquiridos para a segurança do evento. Em Brasília o governo acaba de adquirir um modernoso carro anti motim cujo preço ainda não teve coragem de divulgar. Zonas de exclusão e de segurança máxima estão previstas para todo o entorno dos estádios. Todas as forças armadas ficarão de prontidão, deixando todo o país numa espécie de estado de sítio onde o grito de guerra será o gol.

Nem todo menor de 18 anos é penalmente irresponsável. Há exceções. Desnecessidade de emenda à Constituição.

Jorge Béja Dispõem a Constituição Federal (CF, artigo 228), o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA, artigo 104) e o Código Penal (CP, artigo 27), que os menores de dezoito anos são inimputáveis. Consequentemente, os maiores de dezoito anos são imputáveis. Aqueles não cometem crime, mas “ato infracional”; não são presos, mas “apreendidos”; não são levados a julgamento pelas varas criminais e pelo tribunal do júri, mas pelo juízo da infância e da juventude; não estão sujeitos às penas do Código Penal, mas às medidas sócio-educativas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente. Enquanto que estes (maiores de dezoito anos) se submetem ao Código Penal e demais legislações que definem e punem outras práticas criminosas. O DEBATE Com o recrudescimento da violência e o envolvimento de menores em ações delituosas, a questão da redução da chamada Maioridade Penal tem sido objeto de discussão na sociedade brasileira. Recentemente, projeto do senador Aloysio Nunes Ferreira(PSDB-SP), que reduzia a maioridade penal de 18 para 16 anos, para crimes hediondos, não passou da Comissão de Constituição e Justiça, que o arquivou por 11 votos a 8, impossibilitando o pronunciamento do plenário da Casa. Neste artigo não está em debate se a Maioridade Penal deve, ou não, ser reduzida para os 16 anos. Nele, o propósito é demonstrar que os menores de 18 anos são também imputáveis, estão sujeitos ao Código Penal, sendo desnecessária a votação e aprovação de Emenda Constitucional para tal fim. INIMPUTÁVEL Os menores de dezoito anos são inimputáveis. Todos sabemos disso. Mas o que vem a ser inimputável?. Para o etimólogo, é a impossibilidade de se imputar, de se atribuir a responsabilidade a alguém. Para a Ciência do Direito, porém, o significado, a definição jurídica da inimputabilidade está prevista no artigo 26 do Código Penal: “É isento de pena o agente que, por doença mental ou

desenvolvimento mental incompleto ou retardado, era, ao tempo da ação ou da omissão, inteiramente incapaz de entender o caráter ilícito do fato ou de determinar-se de acordo com esse entendimento”. A MELHOR INTERPRETAÇÃO A hermenêutica mais lógica daquele preceito (“Os menores de dezoito anos são inimputáveis“) leva a concluir que se trata de norma constitucional e infraconstitucional eminentemente pressupositiva e, não, absoluta,radical e inflexível. Presumem-se inimputáveis os menores de dezoito anos. Esta deve ser a leitura e o entendimento corretos. Não basta a idade (menores de 18 anos) para garantir, inquestionavelmente, que o infrator seja portador de doença mental, ou com desenvolvimento mental incompleto ou retardado, ao ponto de ser inteiramente incapaz de entender o caráter ilícito do ato que cometeu. É preciso aferir, através de exames médicos especializados (e para isso existem os psiquiatras e psicólogos forenses), se o agente, ainda que menor de 18 anos, estava, ao tempo do ato que praticou, naquelas condições que o artigo 26 do Código Penal o isentam de pena. Se o laudo concluir que não estava, o agente não cometeu “ato infracional”, e sim, crime, pelo qual deve ser responsabilizado como qualquer adulto com mais de 18 anos de idade. Se o artigo 26 do Código Penal, que define o que venha a ser a “inimputabilidade”, isenta de pena o maior de 18 anos que estivesse ao tempo do fato naquelas condições de incapacitação, de igual forma deve servir, também, para penalizar e responsabilizar o menor de 18 anos que NÃO estava naquelas condições mentais e de incapacitação (de inimputabilidade, de irresponsabilidade) que o impossibilitassem de entender o caráter ilícito do ato que cometeu. Afinal, é norma pétrea constitucionaal que “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza”. Inclusive a idade, acrescente-se. CASO OCORRIDO Muito e muitos são os exemplos

concretos. Cita-se apenas um. Semana passada, programa diário de rede nacional de televisão, dedicado ao noticiário policial, reportou-se ao caso de um homem que atraiu sua ex-namorada para lugar ermo e a matou. Em seguida, o autor do assassinato se apresentou à autoridade policial. Contou o que acabara de fazer com sua ex-namorada e apontou para o seu relógio de pulso, pedindo que o delegado de polícia registrasse dia e hora da sua apresentação. Indagado qual o motivo dessa preocupação, respondeu: ”daqui a pouco, quando der meia-noite, eu completo 18 anos de idade e quero que fique registrado que cometi o crime hoje, na véspera do meu aniversário“. Indaga-se: essa pessoa era portadora de desenvolvimento mental incompleto ou retardado, ao ponto de ser inteiramente incapaz de entender o caráter ilícito do assassinato que cometeu? Era ele inimputável? CONCLUSÕES Concluindo, embora o assunto seja de alta indagação. 1) Os menores de 18 anos de idade são, presumidamente, inimputáveis e a prova contrária derruba e exclui a presunção de inimputabilidade. Basta realizá-la. 2) Não há necessidade de aprovar emenda à Constituição para diminuir a idade da chamada Maioridade Penal. 3) A responsabilidade penal-criminal a todos alcança, gente de pouca idade, adultos e idosos. 4) O maior de 18 anos que estiver, comprovadamente, nas condições da inimputabilidade definidas no artigo 26 do Código Penal, está isento de pena. 5) Os menores de 18 de idade são, presumidamente, inimputáveis. Mas deixam de ser, se ao tempo do crime, não eram portadores de desenvolvimento mental incompleto ou retardado, ao ponto de não entenderem o caráter ilícito do ato que cometeu. 6) O artigo 26 do Código Penal, que define o que seja “inimputabilidade”, se aplica para aferir a conduta do agente maior e menor de 18 anos. Jorge Béja é advogado no Rio de Janeiro, membro efetivo do Instituto dos Advogados Brasileiros e especialista em Responsabilidade Civil, Pública e Privada


Jornal Perfil Contagem - Edição 1065  

Jornal Perfil Contagem - Edição 1065

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you