Issuu on Google+

CONTATO: PENABUNDA@IG.COM.BR

PARA LER SABOREANDO

PE NA BUNDA NÚMERO 06

ANO I

JUNHO 2012

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Mais uma do Bar do Aderbal O

“Já que a vida começa aos 40, me traz uma mamadeira de uísque.” Tulípio, personagem paulistano de quadrinhos

Bar do Aderbal sempre foi um espaço democrático. É o lugar para onde correm os desesperados que precisam desabafar e pedir conselhos para o garçom Chica; os que precisam matar o tempo jogando conversa fora com o velho Adeba; os que querem comemorar a formatura do filho, um novo emprego, a morte da sogra e até os que comparecem todos os dias às cinco da tarde para ver a ninfetinha do prédio ao lado voltar pra casa no seu uniforme de colegial. O Bar do Aderbal é o sofá da casa de muita gente, o consultório sentimental e o divã do analista. Certa vez, um candidato a deputado federal, acompanhado de assessores e fotógrafos, parou ali para fazer uma boquinha. No discurso improvisado disse que o Bar do Aderbal era a verdadeira casa do povo. O recorte do jornal está lá até hoje, pendurado em uma das paredes do bar, junto com uma foto do candidato segurando metade de um pastel.

Isso tudo é apenas para introduzir o leitor no ambiente. Agora é que começa a história. Duas da tarde, sol de rachar. Entra um sujeito magro, camisa aberta até o peito, papel amassado em uma das mãos, e senta no balcão. - Uma cachaça das fortes que o meu coração tá ardido! Foi o próprio Aderbal quem serviu. O sujeito tomou tudo de um gole só e engatilhou a conversa. - Homem nenhum presta! Mulher nenhuma presta! E quando os dois se juntam aí é que o mundo tá perdido! - Problemas, amigo? - Não, problema eu tinha antes. Agora eu tenho é um desgosto muito grande por tudo quanto é bípede que anda e fala. - E é tão ruim assim? - O senhor não faz ideia! Outra dose!

O Adeba mal teve tempo de encher o copo e o aguardente foi direto pela goela abaixo do sujeito. - Eu tenho a prova aqui! Leia! Leia e me diga se não é de inundar os olhos de lágrimas! O sujeito baixou a cabeça enquanto o Aderbal lia o papel amassado. Ao final, não conseguiu esconder a consternação. - É brabo! - O cabra que escreveu isso é filho parido de mãe semvergonha! - Concordo! - Quanto deu aqui? - Quatro pila. - Guarda o troco! Foi o sujeito sair porta a fora para o Chica se aproximar. - E então? O que estava escrito no bilhete? - Não era um bilhete. - Não? - Não. Era uma lista de compras. - Lista de compras? - Dois tomates, duas cebolas, uma barra de sabão de coco e meio quilo de carne de segunda pra guisado. - Rapaz, cada maluco que aparece!

Augusto Dunbar costuma sair para beber com os amigos uma vez por semana: começa na sexta e termina no domingo depois das 18h.

NESSA EDIÇÃO: Apresentaremos uma simpatia que é tiro e queda contra ressaca, cerveja quente e amigo chato.

PÉ NA BUNDA: a mosca de balcão do seu boteco preferido!


TIRAGEM: 350 BOLACHAS DE CHOPE

EXPEDIENTE: DIAGRAMAÇÃO: VINCENT VAN GOGH ARTE: PABLO PICASSO

“Brancas bacantes bêbadas o beijam.” Augusto dos Anjos, Eu, pág. 8

5 FILMES COM ORGIAS: 1. De Olhos Bem Fechados (1999) 2. Perfume, a História de um Assassino (2006) 3. Calígula (1979) 4. Saló ou 120 Dias de Sodoma (1975) 5. Satyricon (1969)

Dia internacional das prostitutas É

, ele existe realmente, bando de alcoviteiros de plantão! No dia 02 de junho comemoramos o DIA INTERNACIONAL DAS PROSTITUTAS. Trabalhadoras tão distintas, essas mulheres r e p re s en t a m a se g u n d a profissão mais antiga do mundo. E o porquê desta data? Em 1975, na cidade de Lyon, na França, houve a primeira batalha contra a discriminação. Depois de reiteradas tentativas frustradas de obter apoio do governo, cerca de 150 prostitutas ocuparam a igreja de Saint-Nizier para protestar. Elas se achavam injustiçadas pelas multas e detenções a qual eram submetidas, em nome de u m a " g u e rr a c o n t r a o rufianismo" (não, não tenho nada haver com isso!), e até contra assassinatos de colegas que sequer eram investigados. Além disso, maridos e filhos de prostitutas eram processados como gigolôs por se beneficiarem dos rendimentos das mu lheres. Tabernas deixaram de alugar quartos para as trabalhadoras do sexo com medo da repressão policial. A diretoria da igreja e a população de Lyon apoiaram a manifestação e deram proteção a elas, dando maior força ao movimento. As mulheres exigiam que o seu trabalho fosse considerado "tão útil à França como outro qualquer". Outras 200 prostitutas percorreram as ruas de carro distribuindo panfletos com denúncias de que eram "vít imas de perseguição policial", o que as impedia de trabalhar. Uma carta foi enviada a Giscard d'Estaing, presidente francês na época. NOTA DO AUTOR (1):

Cento e cinquenta prostitutas na igreja mais duzentas prostitutas nas ruas! Ô, cidadezinha para ter puta! A ocupação da igreja foi transmitida por todos os meios de comunicação no país e no exterior, o que acabou ganhando a adesão de outras cidades francesas, como Marselha, Montpellier, Grenoble e Paris, onde colegas também entraram em greve. No dia 10 de junho, às 5 horas de manhã, as mulheres na igreja de Saint-Nizier foram brutalmente expulsas pela polícia.

Ao ter a coragem de romper o silêncio e denunciar o preconceito, a discriminação e as arbitrariedades, chamando a atenção para a situação em que viviam, as prostitutas de Lyon entraram para a história. Por isso, 2 de junho foi declarado, pelo movimento organizado, como o Dia Internacional da Prostituta. No Brasil, quatro anos mais tarde, em 1979, na região denominada Boca do Lixo – zona de prostituição localizada na cidade de São Paulo – um grupo composto por

prostitutas e demais pessoas ligadas à atividade organizaram uma passeata para protestar contra ações violentas a que eram submetidas. A possibilidade de organizar -se foi ganhando forma e por meio da articulação de outras pessoas interessadas em problematizar a discussão sobre o acesso a direitos, em 1987, foi realizado o primeiro Encontro Nacional de Prostitutas na cidade do Rio de Janeiro. Como resultado desse evento se constituiu a Rede Brasileira de Prostitutas que conta com mais de 35 associações de prostitutas localizadas em diferentes estados do país. Para comemorar o dia, cidades como Recife/PE e João Pessoa/PB promovem semin ário s, p asse ata s e atividades culturais, como a famosa Corrida da Calcinha. Então, aproveite o dia! Visite o prostíbulo mais próximo! Pague uma dose para uma puta! Afinal, ela merece! NOTA DO AUTOR (2): Embora a prostituição seja conhecida como "a profissão mais antiga do mundo", não há estudos ou dados oficiais que comprovem a expressão popular. Segundo a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), o código 5198-05 se refere a profissional do sexo e a descreve como "Garota de programa, Meretriz, Messalina, Mulher da vida, Prostituta, Trabalhadora do sexo”. Pergunta: se a prostituição é considerada “a profissão mais antiga do mundo”, quem pagava por elas antigamente?

BACANTE: [Do lat. bacchante, part. pres. de bacchare, por bacchari, ‘celebrar as festas de Baco’.]. Substantivo feminino. Sacerdotisa de Baco. Mulher dissoluta, devassa, libertina. MANTENHA O BOTECO LIMPO

Celestino Rufião costuma frequentar o baixo meretrício com a mesma disposição com que as donas de casa fazem a feira em um sábado pela manhã.

PÉ NA BUNDA: primeiro a gente bebe, depois a gente trabaia!


Pé na Bunda nº 06 - JUN/2012