Page 1

Marcas — Gentes — História — Identidade — Cultura — Património — Caminhos — Arte — Memórias

JANEIRO→FEVEREIRO→MARÇO

PERCURSOS CU LTURA I S


Desenho de um balaústre para a Capela da Senhora do Ó, por John Whitehead | Arquivo Histórico Municipal do Porto

De Architectura, tratado escrito por Marcus Vitruvius Pollio no século I a. C., testemunha a dimensão global da civilização romana que, mais do que qualquer outra, influenciou o nosso modo de construir e habitar a urbe, num sistema assente, pelo menos idealmente, na dignidade do cidadão. A procura, intemporal, da beleza e da solidez das construções, inspirou o pensamento e a obra de gerações de artesãos e artistas, mestres, engenheiros e arquitetos, muitas vezes influenciados pelas ruínas das obras monumentais da Antiguidade Clássica, algumas delas de caráter utilitário como aquedutos, fontes, pontes, estradas, muralhas, equipamentos que eram verdadeiras obras de arte, criadas para serviço da civitas. Do Românico, "à romana", ao Renascimento, do Barroco ao Movimento Moderno, prevalece esta vontade de aliar a estética à qualidade e utilidade das construções ao serviço de todos, moldadas por mestres informados que dominam diferentes ciências e artes. Descobrir os pequenos e grandes testemunhos deste legado, nas obras e nos acontecimentos, é o desafio que lançamos na programação dos Percursos Culturais para 2018.


PROGRAMAÇÃO → 1º TRIMESTRE → 2018 → JANEIRO 5 de janeiro — 14h30 Porta da Igreja de S. José das Taipas

PELOS PRESÉPIOS DO PORTO - 2.ª EDIÇÃO O Porto é uma cidade com tradição natalícia. Os presépios são uma constante em igrejas e museus e é à procura deles que nos propomos ir. → Manuel Araújo

16 de fevereiro — 15h00 Praça da Liberdade, frente ao Banco de Portugal

15 de março — 15h00 Largo Amor de Perdição, frente ao Centro Português de Fotografia

DE DEMÉTER A MERCÚRIO – MITOLOGIA NA CIDADE

DE GANÍMEDES A APOLO – MITOLOGIA NA CIDADE

Deuses e deusas da Mitologia clássica como Mercúrio, Deméter, as 4 Estações do ano e as representações clássicas de artes e ofícios ao longo da Estação de S. Bento e da Rua das Flores, até ao Largo de S. Domingos, são parte integrante da decoração da cidade comercial, mas nenhum deles é representado tantas vezes como Mercúrio, o deus clássico com mais atributos. → Isabel Andrade Silva

Representações da Mitologia clássica como Ganímedes, Atena, Mercúrio e Apolo, faunos, outros seres e símbolos são parte integrante da decoração de fachadas e interiores, mas nenhum destes elementos tantas vezes como Mercúrio, o deus clássico com mais atributos e mais vezes revelado no Porto. Este percurso terminará no Gabinete de Numismática, com a observação das moedas clássicas. → Isabel Andrade Silva

23 de fevereiro — 14h30 Largo de Soares dos Reis, entrada principal do cemitério do Prado do Repouso.

22 de março — 14h30 Jardim de Carrilho Videira (Carregal)

23 de janeiro — 15h00 Rua Formosa, frente ao Mercado do Bolhão

DE MERCÚRIO A ÍCARO – MITOLOGIA NA CIDADE Deuses da Mitologia clássica como Mercúrio, Hércules e Ícaro e outras representações clássicas, as cariátides e alguns símbolos são parte integrante da decoração de fachadas na cidade do Porto, sobretudo nos edifícios do início do século XX, de inspiração neoclássica, da zona da Baixa, mas nenhum deles tantas vezes como Mercúrio, o deus clássico mais presente na cidade. → Isabel Andrade Silva

31 de janeiro — 14h30 Praça da República, junto à estátua da República

31 DE JANEIRO – ITINERÁRIO DA REVOLUÇÃO O Porto é a mais republicana de todas as cidades portuguesas. É o Porto que serve de cenário aos primeiros manifestos contra o regime e onde acontece a primeira tentativa para acabar com ele – A Revolta de 31 de janeiro. O percurso visa lembrar este acontecimento seguindo o itinerário dos revoltosos. → Manuel Araújo

→ FEVEREIRO 2 de fevereiro — 14h30 Casa do Infante, Rua da Alfândega n.º 10

UMA FESTA NO SÉC. XIV -O CASAMENTO DO REI D. JOÃO COM D. FILIPA DE LENCASTRE O Porto foi várias vezes escolhido para celebrar e festejar momentos significativos da história do país. O primeiro grande momento de celebração e festa nacional e coletiva aconteceu em 1387, no casamento do Rei D. João com D. Filipa de Lencastre. Partindo da crónica de Fernão Lopes, neste percurso será lembrada a forma como a cidade se preparou e festejou este casamento, em fevereiro de 1387, sendo percorridos os caminhos onde a festa mais se fez sentir. → Rui Alves

TRAÇOS DA ANTIGUIDADE CLÁSSICA NA IMAGÉTICA DA MORTE NO SÉCULO XIX No primeiro cemitério público a ser criado no Porto, o Prado do Repouso, vamos abordar o contexto da criação dos cemitérios “modernos”, no século XIX, procurando perceber como a recuperação das formas da arte clássica contribuiu para a construção da imagética da morte romântica. → Alda Bessa

→ MARÇO 9 de março — 14h30 Largo do Professor Abel Salazar, junto do monumento a Júlio Dinis

VITRUVIUS NO PORTO: DO HOSPITAL DE SANTO ANTÓNIO À ACADEMIA REAL DE MARINHA E COMÉRCIO De Architectura é o tratado escrito no século I a. C. por Marcus Vitruvius Pollio. Nele nos ensina que uma obra de arquitetura deve respeitar os princípios da solidez (firmitas), da funcionalidade (utilitas) e da beleza (venustas). Procuraremos traços deste legado da Antiguidade Clássica na Arquitetura do Porto. → Domingas Vasconcelos

PELO TRILHO DO RIO FRIO - 2.ª EDIÇÃO O rio Frio nasce no Carregal da confluência de pequenos regatos e, dali, passando pelas Virtudes, desce até Miragaia onde se encontra com o Douro. Percorrer o seu traçado e observar as transformações na paisagem é o que se propõe neste percurso, que assinala o Dia Mundial da Água. → Manuel Araújo

27 de março — 15h00 Praça de Carlos Alberto n.º 71, auditório do Palacete dos Viscondes de Balsemão

A MITOLOGIA E A EVOLUÇÃO DA CIDADE DO PORTO Percurso digital complementar que pretende revelar elementos neoclássicos espalhados pela cidade do Porto (inícios do século XX) em fachadas de edifícios mais distantes das zonas percorridas a pé e em interiores de palacetes e construções, na sua interação com aspetos da história económica, social e das mentalidades. → Isabel Andrade Silva


3

agas Rua dos Br

Rua da To

rrinha

e Rua d

M

a

mbard

Bo iguel

Rua de

10

Jardins do Palácio de Cristal

7

ndes

Rua d

e Pa

Pavilhão Rosa Mota Praça de Lisboa

Jardim da Cordoaria o

1

igos a dos Clér

8

Si da zi nh o ou M Ru a

MARÇO

1 → Porta da Igreja de S. José das Taipas Pelos presépios do Porto - 2.ª edição

4 → Casa do Infante, Rua da Alfândega n.º 10 Uma festa no séc. XIV O casamento do rei D. João com D. Filipa de Lencastre

7 → Largo do Professor Abel Salazar, junto do Monumento a Júlio Diniz Vitruvius no Porto: do Hospital de Santo António à Academia Real de Marinha e Comércio

2 → Rua Formosa, frente ao Mercado do Bolhão De Mercúrio a Ícaro – Mitologia na Cidade 3 → Praça da República, junto à estátua da República 31 de janeiro – Itinerário da Revolução

5 → Praça da Liberdade, frente ao Banco de Portugal De Deméter a Mercúrio – Mitologia na Cidade 6 → Largo de Soares dos Reis, entrada principal do cemitério do Prado do Repouso. Traços da Antiguidade Clássica na imagética da morte no século XIX

8 → Largo Amor de Perdição, frente ao Centro Português de Fotografia De Ganímedes a Apolo – Mitologia na Cidade 9 → Jardim de Carrilho Videira (Carregal) Pelo trilho do rio Frio - 2.ª edição 10 → Praça de Carlos Alberto n.º 71, auditório do Palacete dos Viscondes de Balsemão A mitologia e a evolução da cidade do Porto

Rua de Ferreira Borges

FEVEREIRO

4

ssos

6

Man

uel

Rua 31 de Janeiro

Estação de São Bento

PERCURSOS CULTURAIS 1º TRIMESTRE

JANEIRO

24

m Ca

Ru

lv ei ra

Parque Municipal das Virtudes

po

s

to os Ag

5

Hospital Sto. António

stauraçã Rua da Re

Tomá

de

2

Av. dos Aliados

9

Fern a

Av. de Ro

drigues

s

de Freita


LOCAIS DE VENDA DE BILHETES

INFORMAÇÕES

Biblioteca Pública Municipal do Porto Rua de Dom João IV (ao Jardim de São Lázaro)

Participantes → mínimo: 5 → máximo: 30

Casa do Infante Rua da Alfândega, 10 Casa Museu Guerra Junqueiro Rua de Dom Hugo, 32 Casa Museu Marta Ortigão Sampaio Rua de Nossa Senhora de Fátima, 291 Museu Romântico da Quinta da Macieirinha Rua de Entre Quintas, 220 Museu do Vinho do Porto Rua de Monchique, 45-52 Teatro Rivoli Praça de Dom João I

Cada percurso terá a duração média de duas horas. Todos os participantes deverão adquirir o seu bilhete previamente. Bilhete único → 3,00€ Website www.cm-porto.pt/cultura Telefone +351 223 393 480 E-mail percursos.culturais@cm-porto.pt Percursos Culturais 1.º trimestre → 2018

Teatro Campo Alegre Rua das Estrelas

Design Another Collective 2018

Online www.bilheteiraonline.pt

Percursos Culturais jan - mar 2018  
Percursos Culturais jan - mar 2018  
Advertisement