Page 1

É PÁSCOA!

ROTEIRO APROVEITE A SEMANA SANTA PARA PROVAR OS PEIXES E FRUTOS DO MAR EM ÓTIMOS RESTAURANTES ESPALHADOS PELA CIDADE

ISSN 2317-3696

MODA MARCAS VOLTADAS PARA O PÚBLICO MASCULINO, SE INSPIRAM NA VIDA URBANA PARA COMPOR LOOKS SÓBRIOS E CASUAIS

EDIÇÃO

TECNOLOGIA CONHEÇA OS MELHORES LANÇAMENTOS ENTRE SMARTPHONES E TABLETS

Nº05

R$

7, 9 0

JUDEUS E CRISTÃOS COMEMORAM A DATA À SUA MANEIRA. MAS AMBOS CELEBRAM A RENOVAÇÃO DA VIDA


Editorial É PÁSCOA! JUDEUS E CRISTÃOS COMEMORAM A DATA À SUA MANEIRA. MAS AMBOS CELEBRAM A RENOVAÇÃO DA VIDA

Expediente

ROTEIRO APROVEITE A SEMANA SANTA PARA PROVAR OS PEIXES E FRUTOS DO MAR EM ÓTIMOS RESTAURANTES ESPALHADOS PELA CIDADE

ISSN 2317-3696

MODA MARCAS VOLTADAS PARA O PÚBLICO MASCULINO, SE INSPIRAM NA VIDA URBANA PARA COMPOR LOOKS SÓBRIOS E CASUAIS

EDIÇÃO

TECNOLOGIA CONHEÇA OS MELHORES LANÇAMENTOS ENTRE SMARTPHONES E TABLETS

Nº05

R$

7, 9 0

DIRETORA RESPONSÁVEL Fátima Lopes fatimalopes@innsaopaulo.com.br DIRETOR EXECUTIVO João de Paulo Neto joaodepaulo@innsaopaulo.com.br PROJETO EDITORIAL Editora Inn CONSELHO EDITORIAL Fátima Lopes João de Paulo Neto Bia Rodrigues

Tradição da boa mesa!

A

h, a Páscoa! Quando eu era criança esta era a época mais esperada do ano. Não só por minha paixão por chocolates – ganhava tantos ovos que duravam meses na dispensa de casa –, mas pelo almoço do Domingo de Páscoa na casa de minha avó, que reunia toda a família. O bacalhau, claro, não faltava. Regado por azeite, sobre cama de batatas e pimentões – receita simples e acolhedora – saía do forno fumegante direto para a mesa, na assadeira mesmo. Boas lembranças! Essa é a sensação que queremos despertar em você, leitor, com esta edição recheada de reportagens deliciosas sobre o tema. Para começar, a matéria de Capa fala dos simbolismos escondidos nos pratos típicos cristãos e judeus para a data. A repórter Tamyris Roxo conta a origem da Páscoa e da Pessach – a comemoração judaica. E, para finalizar, você encontrará receitas deliciosas de restaurantes como o Rancho Português e o AK Vila, da chef Andrea Kaufmann. Nas páginas seguintes, a seção GPS reúne as melhores chocolaterias da

cidade de São Paulo. Aproveite para visitar tantas quanto você conseguir durante o mês de abril. Todas prepararam tentadoras opções para comemorar a Páscoa. Para quem segue à risca a tradição e não come carne vermelha na Semana Santa, a repórter Renata Turbiani preparou um roteiro com opções de excelentes restaurantes que têm o peixe ou frutos do mar como estrelas do menu. Esta edição traz ainda um Cidadão Inn que usa a gastronomia como forma de transformação social. David Hertz é o idealizador da Gastromotiva, que com a ajuda de empresas e uma instituição de ensino prepara jovens para atuarem como auxiliares de restaurante. As seções Tecnologia, Motores e Decoração, apresentam os lançamentos para seus respectivos setores. E a mulherada que nos desculpe, mas a moda masculina invadiu o espaço com peças inspiradas na lifestyle urbana.

Uma ótima leitura! Bia Rodrigues

EDITORA CHEFE Bia Rodrigues PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO

DIREÇÃO DE ARTE Edgard Santos Jr. Eric Iwamoto DIRETOR DE FOTOGRAFIA Julio Portes TEXTO Renata Turbiani Juliana Tourrucôo Tamyris Roxo Rubens Boulus Lúcia Guerra REVISORA Silvana Marli Fernandes DIRETOR DE PROJETOS ESPECIAIS João de Paulo Neto JORNALISTA RESPONSÁVEL Bia Rodrigues ASSISTENTE DE PUBLICIDADE Pedro de Paulo IMPRESSÃO

REDAÇÃO E PUBLICIDADE Av. José Giorgi, 1.121 Cj. 15 Granja Viana - Cotia - São Paulo CEP: 06707-100 Tel.: (11) 4612-2253 editora@innsaopaulo.com.br As opiniões e os artigos nesta edição não expressam, necessariamente a opinião dos editores. É proibida e reprodução em qualquer meio de comunicação das fotos e matérias publicadas sem a autorização do editor. As pessoas não listadas no expediente não estão autorizadas a falar em nome da revista ou a retirar qualquer tipo de material sem prévia autorização emitida pela redação ou pelo departamento de marketing da revista INN São Paulo. Os preços citados nesta edição estão sujeitos a alterações sem aviso prévio bem como os estoques dos produtos são limitados.

8

INN SÃO PAULO I 2014


Sumário

w w w . i n n s a o p a u l o . c o m . b r

28

34

12

18

Cidadão Inn David Hertz: gastronomia e transformação social

22

Decoração As cores continuam em alta na próxima estação

12 Happy Hour Lugares que valem várias visitas

16 10

INN SÃO PAULO I 2014

28

GPS Em tempo de Páscoa, conheça as melhores chocolaterias paulistanas

34

Tecnologia

Moda

As novidades do segmento mobile

Homens: o estilo urbano invade o guardaroupas


52

46

58

40

56

A diferença entre a Páscoa cristã e a judaica

Livros que você precisa ler

46

58

Capa Inn

Motores Conforto é a prioridade em carros lançados no início do ano

Dicas

Roteiro Visite restaurantes com menu à base de peixes e frutos do mar

52

66

Foz do Iguaçu: a maioria dos turistas que visitam o local é estrangeira

O elegante jardim do Museu do Ipiranga

Viagens

São Paulo em 2 Tempos 2014 I INN SÃO PAULO

11


Happy Hour HAPPY HOUR SAUDÁVEL UM AMBIENTE CHARMOSO, repleto de cartazes lambe-lambe bem coloridos. No salão, destaca-se uma ilha de latinhas de chá que foram disposta ali estrategicamente para liberar seus aromas e instigar o paladar dos visitantes. Sofás aconchegantes em frente às janelas e mesas com assinatura do designer Aristeu Pires completam o visual da The Gourmet Tea do Itaim. A nova loja da marca nasceu com um conceito um pouco diferente das outras três unidades. Com capacidade para 70 pessoas, além de comercializar seus 35 blends de chá, ganha vocação para restaurante. O cardápio oferece produtos 100% artesanais, dos sorvetes aos pães, massas e pratos, tudo é feito na cozinha da casa. Aberto todos os dias das 8h à meia-noite, com serviço de café da manhã, brunch, almoço, chás com quitutes e jantar, destaca-se a happy hour saudável – uma excelente opção para quem quer aliar boa alimentação ao prazer de um encontro com os amigos após o trabalho. Tudo porque os bolinhos são “fritos” na airfryer – aquelas panelas elétricas que prometem deixar o petisco tão bom quanto o original, apenas com o vapor que libera. É perceptível no paladar que não houve fritura por imersão. É uma alternativa saborosa para quem está em busca de uma vida saudável. Entre as opções, vale provar o bolinho de tapioca com queijo, o bolinho de tapioca com camarão e cream cheese, e o bolinho de quinoa com queijo. Para acompanhar, a casa preparou drinks à base de chás. Prove o Citrus Ginger Mule, que leva vodca, xarope de chá Rooibos Citrus Ginger, suco de limão e água gaseificada, e o Black Plumberry Punch, com saquê, chá Black Plumberru, Martini e suco de lichia. www.thegourmettea.com.br

Saudável e delicioso: o bolinho de quinoa com queijo é feito no vapor 12

INN SÃO PAULO I 2014


2014 I INN Sテグ PAULO

13


Happy Hour LEVE PARA CASA SAIR DO TRABALHO e passar numa boa padaria para levar pães e quitutes fresquinhos para a família era um hábito comum que está praticamente perdido pela correria do dia a dia e até facilidades da vida moderna. Mas quando encontramos um lugar acolhedor, com uma vitrine que rouba nossos olhos, é impossível não fugir do trânsito só por uns minutos e garantir um mimo gourmet para quem está aguardando em casa ou mesmo matar aquela fominha que surge no fim da tarde. A JellyBread é uma dessas padarias de arrancar suspiros! E agora ela está em endereço novo, O panini de peito piso térreo do Shopping Morumbi. de peru leva n o folhas verdes e Se a ideia é degustar um lanchinho leve, cebola roxa apenas para confortar o estômago enquanto o jantar não chega, prove o panini de peito de peru (R$ 9,90). Enquanto isso, peça para a atendente embrulhar algumas unidades do suave e macio pão de batata (R$ 5) – feito com fermentação natural, que aparece nas versões catupiry ou presunto e queijo. A criançada vai adorar! E, claro, não se esqueça de um docinho. O bostock (R$ 6,50), crocante e amendoado, é um pão doce russo, feito com massa de brioche e creme de amêndoas. É sucesso garantido! www.jellybread.com.br

É HORA DO BRUNCH! NO FIM DE SEMANA quem não gosta de levantar um pouco mais tarde e deixar o dia acontecer sem olhar para o relógio? O problema é que a maioria dos restaurantes tem horários inflexíveis para o almoço e você não vai querer cozinhar em casa, não é? Achamos a solução: a Delicatè, nos Jardins, acaba de lançar um brunch que é servido a qualquer hora do dia durante o fim de semana. No menu há omeletes especiais (R$ 19 a R$ 24), com siri e cebolinha; cogumelos e queijo; tomate, queijo e ervas; e alho-poró com creme, e ovos beneditinos, florentinos e noruegueses (R$ 22), além de french toast (R$ 22) feito com brioche fabricado na casa. Para finalizar, escolha o aromático pancake com maçã salteada, creme de baunilha e calda de rum (R$ 22). www.fb.com/deliqatejau

Ao lado, o charmoso salão da Delicatè; acima, as panquecas americanas

14

INN SÃO PAULO I 2014


Tecnologia

SMARTHPHONE OU TABLET: ESCOLHA O SEU POR: Rubens Boulus I FOTOGRAFIA: Divulgação

N

O FINAL DE fevereiro, aconteceu a MWC 2014 (Mobile World Congress), em Barcelona, na Espanha - uma feira especializada em equipamentos móveis de tecnologia, em que fabricantes e desenvolvedores do mundo inteiro apresentaram seus últimos lançamentos. Se antes tais eventos eram somente acompanhados por revendedores, operadoras de telefonia, varejistas e jornalistas especializados, hoje atrai a atenção de um público muito mais amplo, interessado nos avanços da tecnologia e suas aplica-

ções para o dia a dia. Mesmo com alertas globais de recessão econômica, o setor espera ótimos resultados para 2014. No Brasil, estima-se que as vendas de celulares alcancem a marca de 61 milhões de aparelhos. Já o comércio de tablets deverá chegar a 11 milhões de peças. Dos lançamentos mais importantes em smartphones, seguindo a tendência das telas grandes, separamos aqueles que podem chegar ao Brasil de forma oficial, importados ou fabricados pelas empresas já estabelecidas aqui.

SONY XPERIA Z ULTRA E O XPERIA T2 ULTRA DUAL A Sony apresentou dois novos aparelhos, o Xperia Z Ultra e o Xperia T2 Ultra Dual. O Z Ultra é 4G, com tela de 6.4”, Full HD e TV Digital, possui câmera de 8 megapixels, processador Snapdragon 800 quad core e 2.2 Ghz. Tudo isso em um fino corpo de 6,5 milímetros e peso de 212 gramas. Ainda é resistente à agua, podendo ser submergido em até 1,5 metro por 30 minutos. Já o T2 Ultra Dual tem tela de 6”, câmera de 13 megapixels, processador Snapdragon quad core 1,4 Ghz, 7,6 mm e pesa 173 gramas. Com tecnologia 4G LTE, possui ainda entrada para dois cartões SIM. Mais informações: www.sonymobile.com.br

Xperia Z Ultra

NOKIA LUMIA

Lançamento Nokia Lumia 1520

16

INN SÃO PAULO I 2014

Também de olho nesse mercado, a Nokia apresentou duas novidades com sistema Windows Phone 8, ambos com excelente tela de 6”. O Lumia 1520 oferece uma câmera com lentes ZEISS de 20 megapixels, com estabilização ótica e captura de imagens nítidas mesmo com baixa luminosidade, gravação de vídeos em Full HD e de áudio estéreo. Conta ainda com processador quad core de 2.2 Ghz, 2 GB de memória RAM e 32 GB de memória interna. Mais modesto nas configurações, o Lumia 1320 traz câmera de 5 megapixels, 1 GB RAM, memória interna de 8 GB e processador dual core de 1.7 Ghz. Com 220 mil aplicativos disponíveis, o Windows Phone luta para conseguir uma melhor posição no “ranking” de vendas de smartphones e tablets. Quem conhece e usa o sistema não tem do que reclamar, é fluído, rápido e bem intuitivo. Mais informações: nokia.com.br


LG G2 E G PAD Anunciado no último dia do MWC 2014, a LG foi eleita a fabricante de dispositivos mobile mais inovadora do ano de 2014, segundo o prêmio Global Mobile Awards, realizado pela organização GSMA. O prêmio não surpreendeu, já que a empresa foi escolhida por três vezes pelo Google para fabricar seu smartphone Nexus. Além disso, o aparelho LG G2 foi eleito o melhor smartphone do ano pela revista espanhola Stuff. Realmente um aparelho bem competente, traz tela de 5,2” True HD IPS, processador Snapdragon quad core de 2.3 Ghz, excelente câmera de 13 megapixels, 2 GB de RAM e até 32 GB de memória, dependendo da versão. Seus maiores méritos estão no desempenho, qualidade da câmera, autonomia da bateria, LG G2 que chega a durar dois dias com uso pesado, e no original posicionamento dos botões básicos de controle do aparelho, como volume e liga e desliga, na parte traseira. Tamanho foi o sucesso, que a LG lançou no Brasil, no início do ano, o tablet LG G Pad, que recebemos para teste. Com tela de 8,3” Full HD, processador Snapdragon quad core de 1,7 Ghz, câmera de 5 megapixels e sistema Android 4.2.2, desde o primeiro contato, o LG G Pad se mostra bastante amigável: bastam dois toques na tela para que ele desperte e esteja pronto para começar o trabalho, ou a diversão. A tela, espetáculo à parte, mostra imagens nítidas e em alta resolução, graças à alta densidade de pixels (273ppi), que traduz uma experiência visual muito agradável e com cores exuberantes. Seu tamanho, fora do convencional, já que conta com 8,3 polegadas, é muito bom para visualização de vídeos no formato “widescreen”. O Wi-Fi embarcado é rápido e de ótimo alcance, e seus 2 GB de memória RAM, aliados ao processador de 1,7 Ghz, fazem com que navegar na internet, ver filmes, verificar atualizações no Facebook e Linkedin, jogar e acessar e-mail seja uma experiência fácil. E por falar em jogos, o aparelho mostra destreza

para rodar as principais opções disponíveis no Google Play, mesmo os mais pesados e com gráficos detalhados. Os 16 GB, por sua vez, garantem bom espaço para armazenamento, podendo ainda a memória ser expandida, por meio de cartões micro SD. O sistema operacional é rápido e estável, tendo a LG feito poucas e boas alterações, com acréscimo de bons programas próprios, que ajudam na produtividade e diversão, destacando-se o QSlide Apps, que fica no painel de notificações do tablet e possui vários aplicativos que flutuam na tela quando acionados - alguns bastante úteis. Você só vai lembrar do seu computador quando necessitar escrever um texto longo ou para alguma aplicação específica, pois a maioria das funções que usamos, o sistema Android realiza com maestria e maior facilidade. E a LG caprichou na integração de seu tablet com o sistema operacional. Até mesmo a falta de conexão de dados, através de slot para SIM, não prejudica o desempenho e o uso do aparelho, uma vez que os smartphones atuais possibilitam facilmente o compartilhamento de sua conexão de dados, e o Android instalado está preparado para isso, com o programa QPair, que permite receber no tablet todas as notificações que chegam ao celular. Seus poucos 338 gramas o torna confortável para o uso. A bateria aguenta bem 24 horas, desde que você não o use para jogar ininterruptamente e com a tela no brilho máximo. Mesmo com a concorrência acirrada, em razão do preço do LG G Pad, é certo que ele é uma ótima opção para quem procura um tablet de qualidade superior. No mercado, o produto é encontrado por preços que vão de R$ 899 a R$ 1.299. Mais informações: www.lge.com.br

LG G Pad

2014 I INN SÃO PAULO

17


David Hertz: um cidadテ」o que merece respeito

18

INN Sテグ PAULO I 2014


Cidadão

UMA PITADA DE SOLIDARIEDADE David Hertz ganha a vida como a maioria deseja: fazendo o que ama e ajudando o próximo POR: Tamyris Roxo I FOTOGRAFIA: Divulgação

F

oram muitos os caminhos que levaram o curitibano David Hertz, 40 anos, ao posto de fundador de uma das mais importantes organizações da sociedade civil brasileira, a Gastromotiva, que tem a gastronomia como ferramenta de transformação social. Trata-se de uma escola profissionalizante que ensina a arte da boa mesa a jovens de baixa renda. Nascido e criado em uma comunidade judaica tradicional, acompanhava o pai em sua loja de armarinhos desde muito cedo, razão de seu espírito empreendedor. Aos 18 anos, embarcou em uma viagem que o levou a outras dezenas de destinos mundo afora. Em Israel, Hertz morou em um kibutz – espécie de cooperativa israelense que prevê a igualdade social, onde famílias locais e pessoas do mundo todo trabalham, moram e estudam. Dali, já com a consciência formada sobre a necessidade de encontrar um caminho para sua, até então, vida incerta, foi em busca de novas experiências.

Laços com a gastronomia foram sendo tecidos durante o curso de culinária feito na Tailândia e o emprego como entregador de comida, enquanto esteve em Toronto, no Canadá, foi o estopim para que o desejo de se tornar chef viesse à tona. Ainda assim, descrente de seu feeling, trabalhou como camareiro, figurinista e na ordenha de vacas, antes de cursar um ano de engenharia. Mas o sonho falou mais alto e Hertz acabou seguindo sua intuição. O que ele não fazia ideia era o rumo que sua vida tomaria. A matrícula na faculdade de gastronomia e o seu primeiro emprego como chef em São Paulo fizeram as vezes da ponta de um iceberg de realizações, que seria desvendado somente quando chegasse o convite para elaborar um projeto de cozinha destinado a atender a Favela do Jaguaré, na Zona Oeste. Ali nascia, das mãos do chef que nunca havia entrado em uma comunidade carente, o Cozinheiro Cidadão. E a estrada certa havia sido encontrada. 

MARÇO/ABRIL 2014 2014 I INN I INN SÃO SÃO PAULO PAULO

19 15


Na prática, alunos recebem aula de culinária básica

Ele conta que, a partir dali, enxergou um novo mundo. “Ao pisar na cozinha, descobri que era possível colocar todos os meus conhecimentos adquiridos em minha andanças pelo mundo em prática, desde a capacidade de superar desafios, a minha positividade diante das situações mais difíceis e, o mais importante, naquele momento eu tive a certeza de que poderia continuar minha busca pela troca de aprendizados”, conta Hertz. Uma vez estabelecido o projeto, que em pouco tempo tornou-se um sucesso entre as comunidades do entorno, a sua vontade de unir ainda mais ingredientes, como o protagonismo juvenil, inclusão social, educação e o empreendedorismo, acabou dando os braços à Artemísia – rede de apoio que procurava jovens a fim de montar negócios sociais. Foi então que, em 2005, Hertz viu a Gastromotiva nascer como um bufê-escola, que proporcionaria formação profissional na prática e geração de renda. Hoje são atendidos, principal20

INN SÃO PAULO I 2014

mente, jovens entre 18 e 35 anos, recém-formados no ensino médio ou desempregados, em busca de uma especialização profissional que os possibilitem atuar no mercado e complementarem suas rendas familiares, que não chegam a R$ 2 mil ao mês. Diante de um escopo tão bem definido e aplicado, não faltaram restaurantes e bufês renomados dispostos a contratar como auxiliares de cozinha aqueles que se formavam pela Gastromotiva. Empresas também investem no projeto, caso da Universidade Anhembi Morumbi, que empresta as cozinhas equipadas do curso de Gastronomia e permite livre acesso dos alunos da Gastromotiva às dependências da universidade, como biblioteca e laboratórios. Todo o empenho e dedicação alçaram Hertz ao título de grande impulsionador do Movimento da Gastronomia Social no Brasil – que fora devidamente reconhecido por inúmeros prêmios conquistados de 2005 para cá, entre eles, o


Cidadão

de Responsabilidade Social concedido pela Revista Prazeres da Mesa, em 2008; o título de “Empreendedor Social do Futuro”, dado pela Folha de S. Paulo, em 2009; o de Paulistano Nota 10, concedido pela Revista Veja São Paulo, em 2012; e a nomeação como “Young Global Leader”, pelo Fórum Econômico Mundial, no mesmo ano. Está aí a explicação de termos escolhido David Hertz como o Cidadão Inn desta edição. Hoje o chef tem a oportunidade de levar seu bom exemplo para outros países, por meio de palestras, congressos e seminários dos quais participa constantemente. Além disso, seu projeto foi avaliado pela ONU como uma das melhores práticas para inclusão social do mundo. E ele vai além ao alimentar novos objetivos: “Meu sonho é ter um restaurante-escola que venda produtos feitos por esses alunos da Gastromotiva”, revela. E alguém duvida que, em breve, ele o realize?

Jovens são capacitados para trabalhar em cozinhas profissionais

2014 I INN SÃO PAULO

21


22

INN Sテグ PAULO I 2014


Decoração

A TEMPORADA DAS CORES As neutras que se cuidem, pois os acabamentos em alto brilho mostraram a que vieram: alegrar os ambientes com muita cor. E não vão dar trégua nem no inverno POR: Juliana Tourrucôo I FOTOGRAFIA: Divulgação

Smart Com design e tecnologia francesa, as luminárias e lanternas Smart são resistentes e versáteis. Depois de abastecidas de energia numa tomada, podem ficar soltas (sem fio) no deck ou no jardim por até 12 horas. Disponíveis em diversos modelos e tamanhos, são acionadas por controle remoto. www.modali.com.br

2014 I INN SÃO PAULO

23


Decoração

U

ma safra de poltronas, aparadores, mesas e banquetas multiusos em tons coloridos vem chegando por aí. Lado a lado, também estarão opções em preto e off-white. Para completar, os designers também projetaram peças sofisticadas que contrapõem detalhes de cor com a base aparente em madeira clara ou em aço inox. E em quase todas elas poderão ser aplicados acabamentos com alto brilho. “Ele rende um efeito molhado às peças laqueadas e aos tecidos, como o veludo”, explica a designer Marina Otte. “A cor, quando bem aplicada, também quebra a monotonia de uma decoração muito sóbria ou clean”, completa o

profissional Bruno Faucz. Ousadas, essas tendências foram destacadas na 17ª edição da Abimad, feira promovida pela Associação Brasileira das Indústrias de Móveis de Alta Decoração – um radar do setor que reúne móveis de mais de 150 empresas e recebe anualmente mais de 22 mil visitantes, durante quatro dias em São Paulo. Neste ano, apostas para as áreas externas também foram exibidas por lá. Nessas coleções, há cor, mas sobressaem mesmo os veios das madeiras. Selecionamos algumas peças que já revelam as tendências para a próxima estação. E quem dita isso são renomados designers, como Carlos Motta e Alain Blatché.

Espreguiçadeira É de cumaru certificado a espreguiçadeira assinada por Carlos Motta para a linha Alvorada, da Butzke. O colchonete na peça torna o momento de relax ao sol ainda mais convidativo. www.butzke.com.br

Componível Mistral Batizado de Componível Mistral, este móvel modular vai dar um up à sua varanda ou jardim. Criação do designer Alain Blatché para a Butzke, ele é fabricado em eucalipto certificado (selo FSC) com acabamento em nogueira. www.butzke.com.br

24

INN SÃO PAULO I 2014


Luminária Tree Atento à beleza das árvores, o designer Bruno Faucz teve o insight de projetar a luminária Tree para a Artefama. A base de 1,80 m de altura em pinus certificado sustenta por meio de fios três cubos de MDF com chapas de acrílico em tom leitoso. Própria para lâmpadas de 40 a 60 w. www.artefama.com.br

Sofá Natuzzi O sofá Modelo B795 da Leather Editions Natuzzi Editions prima pela perfeita ergonomia ao sentar. Com revestimento de couro, ele é estruturado em madeira e tem pés de metal. Há versões de dois ou três lugares, seccional e poltrona. www.natuzzi.com.br

Mesinhas Laterais As pernas palitos do mobiliário inspirado em peças originais dos anos 1960 ganham nova roupagem nas mesinhas laterais Hockey Colors, da By Art Design. Elas têm base em aço inoxidável e tampo de MDF revestidos. Disponíveis em diversas cores, como azul e amarelo com acabamento em alto brilho. www.byartdesign.com.br

Buffet Adige De carvalho americano, o buffê Adige ganhou detalhe em laca branca. A Linha Urban, da Arte Nova, é versátil e ideal para atender a decoração de espaços compactos. www.artenova.ind.br

2014 I INN SÃO PAULO

25


Decoração Cadeira Anita O veludo preto com efeito molhado do sofá Lovely the Hug, da DAF, ganhou estampa no seu encosto by Romero Britto. Produzido com base de madeira, ele está à venda com preço sugerido de R$ 2.550. Obras do artista aparecem também em outras peças da marca. www. moveisdaf.com.br

Mesa de Jantar Dominus A mesa de jantar Dominus, do designer Fabricio Roncca para a Steel Forma, apresenta tampo em madeira e vidro ou em espelho, pés de inox polido com detalhe de madeira laminada ou laca. www.steelforma.com.br

Poltrona Oxo A poltrona Oxo, do designer Marcelo Ligieri, está ainda mais charmosa. Sua base em aço carbono com pintura eletrostática e assento em fibra de vidro laqueada foi estofada com tecido de algodão assinado por Adriana Barra. Da Doimo Brasil. www.augustadoimo.com.br

Minicômoda Pallus A minicômoda Pallus, da Lider Interiores, além de dar um toque vintage à decoração, imprime um mix de contraste de acabamento. Com harmonia, a laca azul destaca o corpo da peça enquanto a madeira à vista evidencia as pernas palitos. www.liderinteriores.com.br

26

INN SÃO PAULO I 2014


Aparador e Pufe Conjunto de aparador e pufe com dupla funcionalidade da Decorare. Basta encaixar as peças para utilizá-las como assento ou como mesinha de apoio. O móvel é assinado por Camille Aquino. www.decorareonline.com.br

Aparador Cumbuca Este aparador é da coleção Cumbuca, da Bonté. Fabricado em MDF com acabamento de laca brilho ou fosco, ele exibe detalhes em madeira na cor natural resultando num móvel de design sofisticado. Criação do escritório DAZ Design. www.bonte.com.br

Mesa Canton A Canton Tower, torre chinesa de 600 metros de altura, é o mote de uma coleção de móveis da Tok Glass feita com roving – um fio contínuo de fibra de vidro envolvido em resina colorida. Na mesa Canton (foto) uniu-se à trama dessa matéria-prima o tampo de vidro colorido. www.tokglass.com.br

Sofá Hardy O sofá Hardy, da Century, tem assento feito com percinta elástica padrão italiano tensionada automaticamente, revestida com espuma de poliuretano com densidade D30 soft. A estrutura é de madeira. www.centuryestofados.com.br

2014 I INN SÃO PAULO

27


28

INN Sテグ PAULO I 2014


GPS

AS FANTÁSTICAS LOJAS DE CHOCOLATES O doce mais amado dos brasileiros está liberado em qualquer dieta durante o mês da Páscoa. Aproveite para conhecer as melhores chocolaterias da cidade e bom deleite! POR: Tamirys Roxo I FOTOGRAFIA: Divulgação

M

otivo de comemoração para os paulistanos: boas chocolaterias, que utilizam ingredientes premium e se preocupam em apresentar produtos caprichados, não faltam em São Paulo. Se antes comer um bom chocolate era uma missão difícil, hoje a oferta é ampla e a diversidade de produtos maior ainda. Recheios inusitados, formas que se assemelham a obras de arte, acabamentos refinados e embalagens sofisticadas – que podem virar objetos de decoração quando o chocolate acaba – enchem as vitrines de dezenas de lojas que encontramos espalhadas pela cidade. E o melhor: todas estão prontas para deixar a Páscoa incrivelmente deliciosa!

2014 I INN SÃO PAULO

29


GPS ANUSHA CHOCOLATES Presente no mercado desde os anos 1980, sob o comando da doceira Ana Maria Castanho, a Anusha é um misto de fábrica, loja e café, onde é possível degustar muito mais do que os derivados do cacau; como pratos rápidos, salgados, bolos, doces e sorvetes. As criações de Páscoa são ideais para presentear e compartilhar entre família e amigos, caso do Bolo Oval – no formato de meio ovo com recheio de brigadeiro e coberto com ganache de chocolate. A caixa de bombons que parece um Cubo Mágico e guarda 9 ou 12 chocolates trufados com recheios de uísque, laranja, capim-cidreira e pistache é um verdadeiro deleite. Rua Comendador Miguel Calfat, 420 - Vila Olímpia Tel. (11) 3045-6054 www.anushachocolates.com.br

CAU CHOCOLATES CAUC Comandada pela empresária Renata Feffer, a CAU Chocolates foi inaugurada há sete anos. A chef chocolatier Luciana Lobo é a responsável por uma linha de chocolate gourmet, ideal para quem busca qualidade e sofisticação. Entre seus diferenciais estão o uso do mais puro chocolate belga, de diferentes origens, produzidos artesanalmente com ingredientes de alta qualidade, combinados com sabores naturais e recheios inusitados. Para a Páscoa, o ovo que leva frutas secas na casca é o carro-chefe da marca neste ano. Rua Peixoto Gomide, 1.740 - Jardins Tel. (11) 3081-9820 www.cauchocolates.com.br 30

INN SÃO PAULO I 2014


CHOCOLAT DU JOUR A tradicional chocolateria, que começou comercializando trufas em 1987, e hoje dispõe de uma vasta linha de produtos premiados, produzidos com os melhores chocolates do mundo, aposta na brincadeira da caça aos ovos nesta Páscoa. A Chocolat du Jour criou o Kit Trilha, composto por pegadinhas adesivas de coelho para que as crianças sigam o rastro, cenourinhas, coelhinhos e ovinhos de chocolate e, ainda, um coelho de pelúcia. Aliás, o lúdico está na maioria dos produtos oferecidos pela marca. R. Haddock Lobo, 1.421 – Jardins Shopping Iguatemi – Piso Térreo Shopping Cidade Jardim – Piso Térreo Tel. (11) 3168-2720 www.chocolatdujour.com.br

2014 I INN SÃO PAULO

31


GPS MARIA BRIGADEIRO Na primeira loja do Brasil especializada em brigadeiros gourmet, a fundadora, Juliana Motter, coloca em prática as técnicas que aprendeu na infância com a avó e que foram aprimoradas ao longo dos anos. Da cozinha envidraçada, que é o coração da loja, saem 45 criações exclusivas que recebem ingredientes de altíssima qualidade e seguem rígidos parâmetros para que estejam aptos a serem dispostos no balcão. Para a Páscoa 2014, o presente que a marca sugere é a caixa com bombons recheados de brigadeiro cremoso nos sabores tradicional, noir (70% cacau), chocolate branco e pistache, e cobertos com o chocolate ao leite da casa (45% cacau). Rua Capote Valente, 68 – Pinheiros Tel. (11) 3087-3687 www.mariabrigadeiro.com.br

VILA CHOCOLAT A chocolatière Valéria Mattos criou mais de 30 sabores de bombons, fabricados a partir de um blend exclusivo de chocolate belga. Os clientes podem acompanhar a confecção dos produtos através da cozinha envidraçada, enquanto saboreiam uma das criações ou, então, uma fatia de bolo caseiro e até mesmo alguma das 50 opções de gelattos que variam diariamente. O escolhido para ser a estrela desta Páscoa é também um objeto de decoração: dentro de uma bonita lata está o ovo sabor blend, de 150 gramas, embalado em papel chumbo colorido. Rua Cunha Gago, 836 – Pinheiros Tel. (11) 3863-2209 www.vilachocolat.com.br

32

INN SÃO PAULO I 2014


TCHOCOLATH Eliana Pasquali deu início à história da Tchocolath em 1986, quando transformou aos poucos sua paixão por produzir chocolates em arte e profissão. Na acolhedora loja da Vila Nova Conceição são feitos de forma tradicional e personalizada os chocolates e pães de mel, que levam blend próprio de chocolates nacionais e importados e recheios italianos. Rua Antonio Afonso, 19 – Vila Nova Conceição Tel: (11) 3842-5623 www.tchocolath.com.br

KOPENHAGEN Entre as 20 novidades que apresenta para esta Páscoa, a aposta da Kopenhagen nesse ano é a linha Dessert: Nhá Benta Frutas Vermelhas e Nhá Benta Maracujá, feitos com chocolate ao leite e casca recheada com geleia e marshmallow sabor frutas vermelhas e maracujá, para comer de colher; o ovo creme bruleé, de chocolate ao leite e casca recheada, contém bombons recheados com creme bruleé; e ovo tiramissú, preparado com chocolate amargo e casca aromatizada sabor café e recheio de creme tiramissú, contém grãos de café drageados de chocolate amargo em seu interior. A marca apresenta também chocolates com um toque alcoólico. A linha Ganaches Alcoólicos traz o ovo Vinho do Porto, que harmoniza chocolate ao leite Kopenhagen com a bebida; o Whisky Chivas, feito com chocolate amargo; o ovo Cerveja de Chocolate, dois ovos de chocolate 70% no formato do fruto do cacau e uma cerveja de chocolate Dado Bier; e o Amarula – kit que contém um ovo de chocolate ao leite recheado com ganache sabor Amarula, quatro copinhos de chocolate ao leite Kopenhagen e uma miniatura de licor Amarula. Para os apreciadores de chocolate amargo, há duas opções: Chocolate Amargo com Caramelo e Flor de Sal e Chocolate Amargo com laranja e amêndoas – ambos recheados com bombons. Rua Florida, 1.779 - Brooklin – Tel. (11) 5505-0500 www.kopenhagen.com.br

2014 I INN SÃO PAULO

33


34

INN Sテグ PAULO I 2014


Moda

URBANO CHIC O conforto é o ponto principal de coleções inspiradas no estilo de vida de homens que vivem em grandes metrópoles POR: Lúcia Guerra

A

INSPIRAÇÃO DAS COLEÇÕES de outono-inverno 2014 das mais importantes marcas de moda masculina vem das ruas. O visual urbano é constante nas coleções, com inspiração nos anos 90 e em movimentos underground. A VR vai nessa linha e busca suas referências no cotidiano e na arquitetura das grandes metrópoles, inspirando-se em arte, moda, esporte e entretenimento, adequando uma estética vintage ao homem atualizado e contemporâneo. Os jeans trazem cores, lavagens e recortes diferenciados, mais casuais e ajustados ao corpo. Também abusa das jaquetas de nylon em várias tonalidades e coletes em jeans resinado.

Para o trabalho, as linhas Office e Alfaiataria apresentam uma combinação de fibras de algodão com tecidos nobres, como o cashmere e o couro, mantendo a formalidade das peças, sem perder o conforto e a qualidade de corte e caimento. A aposta para o inverno é o paletó de tricô e as malhas com golas e outros detalhes em chamoix. Ricardo Almeida também reconhece a arquitetura como grande inspiração, sabendo que o homem moderno transita em diferentes ambientes se preocupou com essa necessidade. “Penso na roupa com um conjunto de traços e curvas, que devem se encaixar como em uma casa. Cada linha deve estar no local correto e exercer

Da VR, blazer, camisas, jaqueta e jeans, com sapato de solado mais robusto.

2014 I INN SÃO PAULO

35


Moda

Ricardo Almeida: três propostas para o homem pronto para qualquer compromisso.

sua função para não comprometer a estrutura final da roupa”, explica o estilista, que veste a maioria dos homens de negócio do país. “Faço uma roupa que veste bem, independentemente de ela ser um blazer ou um jeans”, completa. A linha de alfaiataria mantém o corte slim e as padronagens clássicas sofreram intervenções: os desenhos ficaram menores e, em alguns momentos, mais difusos, como os novos xadrezes e os botonês. Almeida mantém, inova e cria um terno completo disponível em quatro cores: azul royal, marrom, verde-musgo e vinho. Bases em malha foram tratadas como tecido plano e transformadas em blazers, camisas e calças. Uma releitura da alta-costura que prioriza o movimento, deixando o homem livre e confortável. Na linha casual, as camisetas receberam estampas inspiradas no logo. Polos aparecem em novas cores e em pied-de-poule bicolor. Para enfrentar o frio, Ricardo in-

36

INN SÃO PAULO I 2014

vestiu em tricôs mais do que sofisticados, em cashmere e seda, um blend especial trazido da Itália, em cores que somente ele poderia apostar: laranja, verde-bandeira, azul royal e roxo. A cartela de cores permite a criação de looks contrastantes e monocromáticos inusitados. Combinações inusitadas como azul royal e laranja, vinho e verde são sugestões para os mais ousados. Para os mais discretos, ele apostou na composição de azul com roxo. O inverno colorido terá também um pouco de cinza, vinho, verde-musgo, tijolo, marrom e azul royal. Já a Richards mergulhou em sua identidade para apresentar uma coleção sofisticada e despojada. Temas que marcam a essência da marca aparecem em todas as linhas. O Slow Life mostra o prazer de sentir a vida lentamente e AM/PM representa a ideia de uma roupa descomplicada


O clássico Richards com linguagem contemporânea. para o dia e a noite, além da Authentics, que remete à raiz mais profunda da cultura Richards. A proposta é celebrar o clássico da marca por meio de uma linguagem contemporânea, destacando sempre a qualidade. Nessa linha, a coleção é apresentada como “os essenciais” e contempla o grupo do básico e casual, reinterpretadas por meio de novas formas e tonalidades de cor. Para os homens, a coleção engloba a, sempre elegante, calça chino e as camisas “Traveller”, que chegam com uma imensa variedade de padrões, ideais para ocasiões informais e descontraídas. Entram as polos lisas, mesclas e listradas, e os tricôs de algodão Pima e cotton cashmere, que ganham energia com suas novas e diversas texturas. A Slow Life apresenta o uso casual em um clima chamado rústico sofisticado. A ideia está em todas as linhas da marca e representa seu uso weekend, ou seja, de fim de semana. Ela

traduz o interesse da sociedade atual pelos movimentos de produção artesanal. Valoriza-se o prazer das texturas, o toque e o aspecto visual, buscando a reconexão das bases de tecido com as raízes humanas, como o uso de jaquards, waffle, fios botone e lãs produzidas manualmente, que aparecem em itens como casacos e blazers. O jeans entra como peça-chave e a cartela de cores passeia por uma gama de azuis, cores neutras e toques de tonalidades mais intensas. O casual chic do outono-inverno é explorado pelo tema AM/ PM. A marca apresenta peças que facilmente transitam entre o dia e a noite, perfeitas para compromissos profissionais, mas sem perder o jeito descomplicado. A cartela de cor é monocromática e sofisticada. Passa pelos tons neutros e claros, mas também evidencia as cores escuras. As estampas são sempre sucintas e discretas. A modelagem é um ponto fundamental e vem mais ajustada. Destacam-se ainda as camisas de alfaiataria. Sua 

2014 I INN SÃO PAULO

37


Moda

Forte influência urbana nas peças sofisticadas da Mandi.

modelagem apresenta as opções custom fit e slim fit, modelo mais ajustado e que deixa o caimento no corpo ainda mais elegante. Os tecidos variam desde os fios botonê até as sarjas e flanelas. Além das cores tradicionais, surgem os tons índigo e preto, opções bastante invernais. A Mandi lança o outono-inverno 2014 com influências artísticas, urbanas e étnicas que destacam Sapeur – grupo que surgiu durante a década de 1960 durante o processo de Independência do Congo, que considera a elegância como um estilo de vida e modo de agir. O toque de glamour africano refinado, roupas perfeitas e sólidos arquétipos dessa tribo aparecem por meio de elementos naturais em padrões simétricos e gráficos techno-tribal, baseados na tecnologia. Para homens que gostam do lifestyle urbano, os lançamentos masculinos trazem o jeanswear, que já é parte do DNA da marca, com novas versões de lavagens inovadoras que dão um

38

INN SÃO PAULO I 2014

ar mais atual e sofisticado às peças. O modelo skinny é a grande aposta da temporada e pode ser combinado com looks descolados e originais. As calças chino também não ficam de fora e propõem um visual versátil que podem ser usadas em versões atualizadas com a barra dobrada e composições com camisa xadrez e blazer. Camisas com costura quatro agulhas e colarinho mais estruturado e tricô uruguaio são o must have das estações. Para aquecer, os casacos e jaquetas surgem resinados com uma pegada punk rock em tons neutros como o cinza e preto. Peças-chaves como o moletom, perfeito para aquecer no frio, também chegam com opções versáteis nas mais diversas cores e modelos, que permitem deixar as produções com uma pegada esportiva ou casual. Na contramão de seus colegas, Alexandre Herchcovitch buscou inspiração nos cangaceiros nordestinos, com tons escuros e muito preto. O estilista abusa dos relevos, principalmente nas bol-


Tons escuros, tricô manual e nylon, são propostas de Alexandre Herchcovitch.

sas e nos bordados. As calças, mais volumosas nos quadris e bem justas nas canelas, seguem a receita, juntando tudo ao couro, com muito tricô manual e nylon. Sobrevivência é a palavra de ordem no inverno 2014 da Ellus. Das condições extremas do clima no topo das montanhas mais altas do planeta, ao ritmo non-stop da vida nas ruas das principais metrópoles do mundo. Segundo o estilista Rodolfo Souza, “a coleção parte de uma ideia de expedição de montanha, em que os elementos utilitários dos esportes montanhescos migram para o jeanswear de luxo tão essencial à Ellus”. Da natureza vem o clima desta estação: gelado e úmido. A cartela de cores dominada por tons escuros faz referência à pouca luz nas florestas aos pés das montanhas. Bordados florais negros em renda e organza remetem ao clima natural noturno, enquanto texturas como o tweed e o jacquard snow dão efeito nevado às jaquetas pesadas com golas de pele ecológica de ovelha. Tecidos de

prêt-à-porter, aqui, são elevados à sofisticação máxima. Do Japão e do estilo de seus jovens, surge a retomada do jeans bruto – grande aposta da coleção. Inspirado no denim japonês, com tear e tingimento natural, sem nenhum tipo de lavagem ou beneficiamento. Outros destaques são o Aged Leather, a evolução do Leather Denim, agora em tons de marrom e com aspecto envelhecido, e a estampa criada a partir das armaduras de samurai no avesso do jeans. SERVIÇO: VR - www.vrsaopaulo.com.br RICARDO ALMEIDA - www.ricardoalmeida.com.br RICHARDS - www.richards.com.br MANDI - www.mandi.net ALEXANDRE HERCHCOVITCH - herchcovitch.uol.com.br ELLUS - www.ellus.com

2014 I INN SÃO PAULO

39


Capa

!

FELIZ PÁSCOA, PESSACH SAMEACH! Com costumes e crenças diferentes, cristãos e judeus celebram a renovação da vida POR: Tamyris Roxo I FOTOGRAFIA: Divulgação

A

FOTO: MARCELO CABRAL

s prateleiras dos supermercados estão repletas de ovos de chocolate e a seção de pelúcia cheia de coelhinhos. No entanto, a Páscoa como conhecemos hoje, com roupagem lúdica, esconde histórias repletas de simbolismos e religiosidade. A primeira festa originou-se há cerca de 3.500 anos. Deus enviou dez pragas ao Egito com o objetivo de convencer o Faraó a libertar o povo hebreu da escravidão. Antes da décima praga, Moisés pediu para que cada família sacrificasse um cordeiro e passasse seu sangue nas portas, para que seus filhos primogênitos não morressem. Nessa noite, o povo comeu a carne do cordeiro, acompanhado do ázimo (pão sem fermento), com ervas amargas. À meia-noite, um anjo exterminador matou os primeiros filhos de todas as casas onde não havia sangue na entrada, inclusive o do Faraó. Foi aí que ele aceitou que o povo fosse embora. Pessach, então, significa a passagem do anjo da morte e libertação da escravidão. Todos esses costumes eram também praticados por Jesus Cristo, um homem judeu que mudou novamente o rumo dessa comemoração ao conferir-lhe o sentido do livramento do homem em relação ao pecado, por meio de sua passagem da morte para a ressureição – tornando-se uma divindade. Ele passa a simbolizar o cordeiro que os judeus sacrificavam na época da Páscoa. Essas mudanças foram introduzidas nas religiões cristãs e, no ano de 325 d.C. o Concílio de Niceia determina oficialmente a data da Páscoa, que na vertente católica é comemorada no primeiro domingo de lua cheia depois do equinócio de primavera (de outono, no Hemisfério Sul). Já as celebrações da Páscoa judaica têm início na primeira lua cheia desse mesmo equinócio. A Pessach e a Páscoa podem até cair no mesmo dia, mas isso raramente acontece.

40

INN SÃO PAULO I 2014


2014 I INN Sテグ PAULO

41


Capa

!

A MESA CRISTÃ A celebração da Páscoa é fortemente fundamentada na comida preparada para a ocasião e, através dela, são representadas muitas de suas simbologias. O consumo do peixe na Sexta-Feira Santa marca o fim das restrições da Quaresma enfrentradas pelos cristãos, que renegam a carne vermelha em um ato de sacrifício e abstenção. No Brasil, o consumo de bacalhau popularizou-se entre as famílias, até mesmo por ser um peixe forte – com apenas um pequeno pedaço é possível preparar um prato farto e saboroso. Além disso, é um produto que aceita muito bem diferentes formas de preparo. Ele vigora em receitas que vêm de Portugal. Como exemplo disso está o Rancho Português, restaurante que oferece mais de 14 preparações à base do peixe. Mas, versátil, ele também faz bonito sozinho, acompanhado por legumes salteados, incorporado a cremes gratinados ou em lascas, como complemento de uma boa massa. 42

INN SÃO PAULO I 2014

Outro ingrediente que aparece cheio de história para contar é o cordeiro, no domingo da Páscoa. A carne remete ao próprio Cristo e aos sacrifícios que eram feitos pelos judeus com esse tipo de animal. Entre os brasileiros, no entanto, ela é pouco consumida e, normalmente, substituída pelo porco ou boi no almoço pascal. Para os que desejam resgatar a tradição do cordeiro à mesa de Páscoa, o chef Cícero Gomes, do Josephine Bistrot, compartilha a receita do carré de cordeiro ao molho de ervas especiais e risoto de hortelã – servida no restaurante. Segundo ele, o prato não pode faltar também em sua mesa. “Em casa, costumo fazer a carne e dou preferência para a paleta, que fica ótima harmonizada com um bom vinho tinto”, revela. O pão e o vinho, representantes do corpo e sangue de Cristo, também aparecem em algumas celebrações. A colomba pascal – bolo doce em formato de pomba da paz – simboliza o Espírito Santo.

O bacalhau é ingrediente obrigatório na ceia de Páscoa dos brasileiros


O LADO ISRAELITA DA PÁSCOA Nas casas judaicas a comemoração do Pessach segue um ritual de vários passos, sendo que cada um deles remonta uma parte da história do povo hebreu e é acompanhado por uma reza específica. Em suas mesas, os pães asmos (não fermentados, chamados de matzá) representam a brusca partida de seu povo quando fugiram do Egito, sem que ao menos a massa tivesse levedado. A presença do marór (verduras amargas, como a escarola) remete aos longos e duros anos de escravidão imposta aos hebreus pelos egípcios. E quando molhadas em água salgada, lembram as lágrimas dos hebreus durante esse período. Na mesma bandeja, com esses alimentos é disposto um pedaço de osso de cordeiro, o zeroá – que simboliza o poder de Deus; um ovo cozido, chamado de betsá – alimento que, quanto mais cozido, mais duro se torna, simboliza o fortalecimento e união do povo judeu após a época de escravidão. O charósset, um patê de frutas, nozes, especiarias e vinho é a representação da argamassa utilizada pelos israelitas nas construções de edifícios faraônicos. Judia, Andrea Kauffman, chef do restaurante AK Vila, explica que esses alimentos são parte de uma celebração pré-refeição: “Geralmente, o patriarca de cada família conduz esse ritual e, diante de cada alimento simbólico, explica aos familiares o que ele representa e, então, é feita a reza específica para aquele momento”. Na sequência é posta uma mesa farta de

pratos que variam de acordo com cada família. “Em casa, sempre temos o cordeiro, porções de guefit fish (um bolinho feito de peixe), uma sopa com bolinhas de matzá e bastante vinho”, conta Andrea, que todo ano, na época da Páscoa, oferece alguns dos pratos tradicionais em seu restaurante. “Há famílias que preferem não ter o trabalho de montar a comemoração em casa e recorrem a mim. O importante mesmo é celebrar a data em união e resgatar a história de superação que nosso povo viveu”, completa. Pensando também em facilitar a montagem da mesa de Pessach em casa, algumas lojas, como a Casa Santa Luzia (localizada nos Jardins, bairro paulistano com forte presença da colônia judaica),vendem produtos fabricados de acordo com as regras israelitas. “Assim, temos por tradição oferecer variados produtos desta culinária, como o charoset, preparados pela nossa equipe de nutrição, acompanhando o calendário de festividades anuais”, conta Ana Maria Lopes, diretora do empório gourmet. Algumas combinações diferenciadas e que aproximam a comemoração judaica da festa pascal cristã também entram em cena. Caso do choco matzot – um matzá coberto por chocolate amargo, elaborado pela chocolateria Chocolat du Jour especialmente para a data.

A Casa Santa Luzia oferece patê de fígado para a ceia

Feito de batata ralada, o latkes aparece na mesa dos judeus

Chocolate com matza, da Chocolat du Jour

2014 I INN SÃO PAULO

43


Capa

!

Não importa qual seja sua religião, o importante é reunir a família à mesa. E, neste momento, não dá para fazer feio. Para ajudá-lo nessa missão, separamos algumas receitas imbatíveis, com bacalhau, peixe e cordeiro.

BACALHAU DA RAMPINHA Ingredientes: 1 posta de bacalhau já dessalgada (deixe o peixe mergulhado em água de um dia para o outro) 1 ½ cebola fatiada 8 dentes de alho 8 azeitonas portuguesas 3 batatas 3 folhas de louro Salsinha

Modo de Preparo: Cozinhe a posta de bacalhau em água com as folhas de louro e os cinco dentes de alho por oito minutos. Frite a posta no azeite, em fogo alto por dois minutos. Leve a posta ao forno pré-aquecido em 180° C por 10 minutos. Enquanto isso, corte as batatas em fatias finas (mais ou menos meio cm) e frita-as até dourarem. Salteie as fatias de cebolas no azeite até ficarem macias. Frite três dentes de alho picados.

Montagem:

FOTO: MARCELO CABRAL

Coloque o bacalhau em uma travessa rasa ao lado das batatas fritas. Distribua as cebolas por cima das batatas, com o alho frito, a salsinha e as azeitonas.

Receita do restaurante Rancho Português.

GUEFILTE FISH Caldo: 1 ½ litros de água 3 colheres (sopa) de óleo 2 colheres (sopa) de sal 2 colheres (sopa) de açúcar 1 colher de sopa de pimenta-do-reino (branca) 3 cenouras cruas em rodelas 2 cebolas grandes em rodelas Cabeça, espinha e rabo de peixe (carpa ou dourado), muito bem lavados

Modo de Preparo: Aqueça o óleo e frite a cebola. Acrescente o açúcar para caramelizá-las. Acrescente as cenouras. Quando estiverem macias, coloque a água fervente e vá temperando aos poucos. Adicione as partes do peixe e deixe ferver por 15 minutos. Reserve.

Receita da chef Andrea Kaufmann, do Ak Vila. 44

INN SÃO PAULO I 2014


CARRÉ DE CORDEIRO AO MOLHO DE ERVAS ESPECIAIS E RISOTO DE HORTELÃ Ingredientes: 400 g de carré (mais ou menos 4 ossinhos) 1 colher de sal grosso

Modo de Preparo: Tempere a carne com o sal grosso. Grelhe o carré selando ambos os lados.

Molho de ervas: 10 g de sálvia 10 g de manjericão 10 g de manjericão roxo 10 g de alecrim 10 g de salsinha 10 g de tomilho

10 g de menta 10 g de orégano fresco 10 g de manteiga 100 ml de creme de leite fresco 1 fio de azeite

Modo de Preparo: Em uma frigideira, adicione o azeite e as ervas. Mexa até subir o aroma. Adicione a manteiga, o creme de leite e deixe reduzir.

Risoto: 30 folhas de hortelã 1 ½ xícara (chá) de arroz carnaroli ou arbóreo 3 colheres (sopa) de azeite de oliva 2 colheres (sopa) de manteiga derretida 1 cebola média picada em pedaços pequenos Sal a gosto

Modo de Preparo: Coloque as folhas de hortelã num pilão de mármore e, com um socador, triture-as até obter uma pasta. Misture a manteiga e reserve. Leve ao fogo uma panela com 3 ½ xícaras (chá) de água até ferver. Em uma panela de ferro fundido ou de fundo grosso, refogue a cebola no azeite, até a cebola ficar transparente, junte o arroz sem lavar e o sal. Refogue, mexendo sem parar, até os grãos ficarem brilhantes e agrupados. Adicione 1/2 xícara (chá) de água fervente e deixe cozinhar, mexendo sem parar, raspando o fundo e as laterais até secar o líquido. Continue a cozinhar e a cada minuto despeje 1/2 xícara (chá) de água fervente. Não pare de mexer, sempre raspando o fundo e as laterais da panela até o arroz ficar al dente. O risoto estará pronto quando o grão ficar macio, mas firme. O resultado deve ser uma preparação úmida, mas sem caldo. Quando faltar 2 minutos para o arroz ficar pronto, adicione a mistura de hortelã com manteiga. Misture bem, acerte o sal e retire do fogo. Sirva com o carré de cordeiro.

Receita dos chefs Cícero Gomes e Igor Gonçalves, do Josephine Bistrot.

Serviços: Rancho Português Av. dos Bandeirantes, 1.051 - Vila Olímpia Tel: (11) 2639-2077 www.ranchoportugues.com.br

AK Vila Rua Fradique Coutinho, 1.240 – Pinheiros Tel: (11) 3231-4496 www.akvila.com.br

Chocolat Du Jour Rua Haddock Lobo, 1.421 – Jardins Tel: (11) 3168-2720 www.chocolatdujour.com.br

Via Castelli R. Martinico Prado, 341 Higienópolis Tel: (11) 3662-2999 www.viacastelli.com.br

Mara Mello Al. Gabriel Monteiro da Silva, 1.308 Jd. Paulistano Tel: (11) 3081-5229 www.maramello.com.br

Josephine Bistrot Rua Jacques Félix, 253 Vila Nova Conceição Tel: (11) 3842-5891 www.josephine.com.br

2014 I INN SÃO PAULO

45


Motores

LANÇAMENTOS AGITAM O SETOR Hyundai, JAC e Volkswagen têm novidades já disponíveis nas concessionárias das marcas POR: Renata Turbiani I FOTOGRAFIA: Divulgação

O

setor automotivo anda bastante agitado nos últimos anos e em 2014 não poderia ser diferente. Já nos primeiros meses, diversos lançamentos chegaram às revendas, como o tão aguardado Volkswagen up! – a grande aposta da montadora alemã para o mercado nacional. Com desenho elaborado pelo brasileiro Marco Antonio Pavone e produzido em Taubaté, no interior de São Paulo, por enquanto, o veículo está disponível apenas no modelo quatro portas. O de duas portas deverá ser apresentado no meio do ano. São seis versões: take up!, move up!, high up!, black up!, red up! e white up!, com preço a partir de R$ 28.900.

Volkswagen up! é a grande aposta da montadora alemã para o mercado nacional 46

INN SÃO PAULO I 2014

Desde a mais básica, a take up!, o hatch já sai de fábrica equipado com freios ABS, sistema EBD de distribuição de frenagem, alerta de frenagem de emergência, dois airbags (motorista e passageiro), apoios de cabeça com ajuste de altura no banco traseiro, cintos de segurança dianteiros com pré-tensionador, desembaçador traseiro e tampa do porta-malas com abertura elétrica push botton. Como de costume, quanto mais itens de série, mais cara fica a vesão. Os topos de linha black up!, red up! e white up! trazem, por exemplo, ar-condicionado com filtro de poeira e pólen, volante em couro sintético, soleira das portas com aplique em alumínio e sistema de som com rádio AM/FM, toca-CDs, Bluetooth, MP3 player e entrada USB.


O high up! sai de fábrica com painel na cor da carroceria

O coração do up! é a nova geração de motores 1.0 de 3 cilindros Total Flex. Sua potência máxima é de 75 cavalos a 6.250 rpm, quando abastecido com gasolina, e de 82 cv à mesma rotação com etanol. O torque máximo é de, respectivamente, 9,7 kgfm (gasolina) e 10,4 kgfm (etanol), e ocorre a partir de 3.000 rpm. Este propulsor conta com o sistema e-flex de partida a frio, que dispensa o tanque auxiliar para gasolina. Já o câmbio é manual de cinco velocidades. Visualmente, o veículo da Volkswagen tem li-

nhas joviais e modernas. Suas dimensões foram otimizadas de forma a manter as características de um compacto por fora, mas com espaço interno para até cinco passageiros. O modelo mede 3,60 metros de comprimento, 1,64 metro de largura (sem retrovisores), 1,50 metro de altura e 2,42 metros de entre-eixos. O peso total é de 910 kg e o porta-malas tem capacidade para 285 litros de bagagem. O up! tem ainda dez opções de cores para a carroceria e sete rodas ou calotas diferentes, que variam conforme a versão. 2014 I INN SÃO PAULO

47


Motores HYUNDAI GRAN SANTA FE

O utilitário esportivo tem sistema de navegação e entretenimento e ar-condicionado com duas zonas

Quem também apresentou novidade para o mercado brasileiro foi a Hyundai. Trata-se do Gran Santa Fe. Maior que o Santa Fe tradicional, o novo modelo é 22,5 cm mais longo (mede 4,92 metros) e tem 10 cm a mais de entre-eixos (2,8 metros) que o irmão. As outras medidas são: 1,85 m de largura e 1,69 m de altura. Sob o capô, o utilitário esportivo é equipado com o motor V6 Lambda II 3.3, que desenvolve 270 cavalos de potência a 6.400 rpm e torque de 32,4 kgfm a 5.300 rpm. A transmissão é automática de seis marchas, dotada de sistema Shiftronic, ou seja, permite trocas manuais. O Gran Santa Fe também tem tração integral permanente e conta com o sistema de controle de estabilidade Vehicle Stability Management (VSM), que coordena as funções do controle eletrônico de estabilidade e da direção com assistência elétrica. Segundo a montadora, o dispositivo garante maior controle do veículo em situações como trechos com aderência diferente de um lado para outro, interferindo no acionamento da direção e aplicando frenagens seletivas em cada uma das rodas quando necessário. Na lista de itens de série figuram sete aibags – entre eles, protetores tipo cortina nas janelas laterais e um para os joelhos do motorista –, freios a disco nas quatro rodas e ABS com Brake Assist, sistema de fixação de cadeirinhas e assentos infantis na segunda fileira de assentos, cintos de três pontos em todas as posições, ar-condicionado com duas zonas e sistema de navegação e entretenimento centrado em uma tela multifuncional de 8 polegadas de terceira geração. Com capacidade para sete ocupantes e porta-malas que pode transportar até 2,265 litros de bagagem, o Gran Santa Fe chegou ao Brasil por R$ 187 mil.

JAC T8 A outra novidade fica por conta da JAC Motors, que trouxe para o país a maxivan de luxo T8 (R$ 114.990). Com este modelo, a montadora chinesa mira os hotéis, os transfers de luxo, as empresas de transporte executivo e famílias mais numerosas. De fábrica, o veículo traz trio elétrico (vidros, travas e espelhos retrovisores), desembaçador e limpador traseiros, faróis e lanternas de neblina, brake light, revisor interno antiofuscante, airbag duplo, freios ABS com EBD, direção hidráulica, ar-condicionado automático, rodas aro 15’’ em liga de alumínio, MP3 player com entrada USB e computador de bordo. Grande, a T8 tem 5,1 metros de comprimento, 1,97 m de altura, 1,84 m de largura e 3,08 m de entre-eixos. Um dos grandes diferenciais do modelo são os assentos, que podem ser reclinados, rebatidos e também girados em até 180° para o modo “reunião”. Sua capacidade de transporte é de até sete passageiros. Já o motor da maxivan é o 2.0 turbo compressor com intercooler, movido a gasolina, que oferece 175 cavalos de potência a 5.400 rpm e 26,51 kgfm de torque a 4.00 rpm. O câmbio é manual de seis marchas. 48

INN SÃO PAULO I 2014

Os assentos do Maxivan de luxo T8 giram em até 180º para o modo de reunião


52

INN Sテグ PAULO I 2014


Viagem

PARA ESTRANGEIRO VER Foz do Iguaçu é um dos destinos mais lindos do Brasil. Mas a maioria dos turistas que passa por lá é estrangeira POR: Bia Rodrigues | FOTOS: Divulgação

S

EGUNDO CARTÃO-POSTAL brasileiro mais reconhecido mundo afora, Foz do Iguaçu, no Paraná, ainda não ganhou a mesma importância dentro do país. Poucos são os brasileiros que escolhem o destino para as férias, embora seja um dos mais baratos. Entre os visitantes mais frequentes estão japoneses, uruguaios e europeus, que se encantam com as belezas naturais e a cordialidade dos guias e moradores. Localizada na divisa entre Brasil, Argentina e Paraguai, a cidade tem mais de 20 mil leitos. Prefira hospedar-se à beira da Rodovia das Cataratas, que dá fácil acesso ao Parque Nacional do Iguaçu e ao Parque das Aves. Nos hotéis, há guias turísticos que oferecem pacotes para diversas atrações da cidade. Verifique a distância do hotel em relação aos destinos e faça as contas: muitas vezes sai mais barato ir de táxi. Alugar um carro também é uma boa pedida. Porém, você só poderá atravessar a fronteira para a Argentina com ele. Se for ao Paraguai, prefira o tour da agência. Além de não ser permitida a travessia de automóvel alugado, é mais seguro! As compras também fazem parte das atrações turísticas do local. Há lojas por todos os lados com vitrines recheadas de pedras brasileiras brutas ou transformadas em objetos que vão desde bijuterias até mesas luxuosas. Ao cruzar a fronteira com a Argentina, o Duty

Free Shop Puerto Iguazú reúne produtos importados de todos os tipos, como bebidas alcoólicas, chocolates, perfumes, maquiagens e eletrônicos sem cobrança de impostos, portanto, muito mais baratos que do lado de cá. Já no Paraguai, vá à galeria Monalisa – um verdadeiro paraíso das compras. Os produtos são originais e livres de impostos. Dividida em departamentos, a loja traz opções de vestuário, produtos esportivos, bebidas e comidas, perfumaria, calçados, decoração e até acabamentos hidráulicos. Quando o assunto é gastronomia, no entanto, Foz do Iguaçu fica devendo. A culinária local não possui uma identidade firmada. As melhores opções ficam no centro e em hotéis, como o Cuisine du Ciel, que funciona no Golden Tulip. Herança do vizinho Paraguai, singelas cheparias, que apresentam o biscoito em várias versões, valem a parada. A noite não é muito agitada durante a semana. Mas há bares no centro bastante aconchegantes. Vale cruzar a fronteira para a Argentina e degustar chorizo com Quilmes nos botecos e bares. A marca de cerveja empresta o nome para uma das casas. E se quiser ainda mais diversão, o centro de Puerto Iguazú abriga alguns cassinos – prática totalmente legal no país vizinho. Prefira usar o serviço de transporte do hotel ou táxi, caso deseje beber.

2014 I INN SÃO PAULO

53


Viagem Cataratas do Iguaçu NÃO FOI A toa que as Cataratas do Iguaçu foram eleitas uma das Sete Maravilhas da Natureza, em 2012. As mais de 200 quedas d’água são belíssimas de qualquer ângulo. Do Brasil, a visão é geral em alguns pontos da trilha e, ao final da longa caminhada (não se preocupe, há muitas árvores para minimizar o calor), é possível avistá-las bem de perto, em uma passarela. Mas você sairá molhado, a não ser que compre uma capa de chuva, vendida providencialmente por “cambistas” no local. No meio do caminho até o ponto mais esperado, o turista tem contato com a natureza – os quatis são animais que perderam o medo e interagem com os passantes o tempo todo. Já do lado argentino, é preciso caminhar sob o sol até chegar ao ponto principal, que fica sobre a chamada Garganta do Diabo. Há um passeio de trem, que passa por trechos com muito verde. Se puder, visite os dois lados. Mais informações: www.cataratasdoiguacu.com.br e www.iguazuargentina.com

Usina de Itaipu BINACIONAL – pertence ao Brasil e ao Paraguai, a Usina de Itaipu está localizada no Rio Paraná, fronteira entre os dois países. Está é a primeira maior hidrelétrica em atividade do mundo. Construída entre 1975 e 1982, a barragem faz parte das Sete Maravilhas do Mundo Moderno. Aberto à visitação, antes de embarcar no ônibus para um tour pelo local, o visitante assiste a um vídeo

54

INN SÃO PAULO I 2014

que conta a história da usina e sua importância para os dois países. Além de informação, o passeio garante fotos incríveis. Em uma parte do percurso, o ônibus para e o guia anuncia: “Se abrirem os braços, estarão em dois países ao mesmo tempo”. Ali está a divisa entre nosso país e o Paraguai. Mais informações: www.itaipu.gov.br


Parque das Aves LOCALIZADO EM FRENTE o Parque Nacional, este é um passeio imperdível. O lugar abriga mais de 800 aves de 200 espécies diferentes. São 16,5 hectares de exuberante Mata Atlântica mantidos para que os animais sintam-se o mais próximo possível da natureza. O passeio passa por dentro de vários viveiros e é possível sentir a vibração do bater de assas dos pássaros e ficar cara a cara com um tucano. Os animais são tão acostumados, que parecem nem ligar para a presença humana. Em outro viveiro, o borboletário traz a sensação de estar imerso em um livro de contos surreais. Não raro, uma delas posará em você. Mais adiante, no recinto das araras é preciso um pouco de cuidado para não ser atingida por uma delas que, agitadas, voam de um lado para o outro. É quase impossível tirar uma fotografia. É justamente por isso que, ao final do percurso, algumas araras ficam à disposição para os cliques. É possível, inclusive, segurá-las – uma foto praticamente obrigatória por lá. Mais informações: www.parquedasaves.com.br

 A beleza do Parque das Aves Leva

Traz

Tênis – no lado brasileiro das cataratas a caminhada é longa e com algum desnível, por isso, não esqueça o calçado. Toalha de rosto ou capa de chuva – ao pé da catarata brasileira é impossível sair ileso. A queda d’água é tão forte que parece um verdadeiro temporal. São vendidas capas de chuva no local, claro, por preços acima da média. Leve a sua e uma toalha para se secar após o “banho”. Chapéu, protetor solar e óculos de sol – se for fazer o lado argentino, não abra mão de proteção contra os raios ultravioletas. A maior parte do passeio até a famosa Garganta do Diabo é a céu aberto.

Suvernir – em Puerto Iguazú, cidade argentina que faz fronteira com o Brasil, é possível encontrar bibelôs para casa e boas cuias de chimarrão em couro legítimo. Muambas – cada turista tem um limite de apenas U$ 300 em mercadoria no Paraguai. Por isso, liste suas prioridades. Entre os itens bem mais em conta que no Brasil estão perfumes, chocolates, roupas, calçados, equipamentos eletrônicos e até acabamentos hidráulicos para casa. Bijuterias – há lojinhas no Centro de Foz do Iguaçu que vendem anéis e colares feitos de pedra. As peças vêm de Minas Gerais. Invista em várias. É sucesso garantido!

Pacotes CVC

Agaxtur

Foz do Iguaçu (Cataratas) – 3 noites Saída de São Paulo. Inclui transporte aéreo (voando Gol) e traslado aeroporto/hotel/aeroporto, três noites de hospedagem com café da manhã, em apartamento duplo, no Hotel Turrance Green, e passeios aos principais pontos turísticos da cidade: Cataratas do Iguaçu (ingresso não incluso), visita panorâmica à Hidrelétrica de Itaipu (ingresso incluso) e transporte gratuito ao Duty Free Shop Iguazú, localizado na fronteira migratória da Argentina. A partir de R$ 838 por pessoa. Site: www.cvc.com.br

Foz do Iguaçu – 3 noites Sem aéreo, inclui três noites de hospedagem no Iguaçu Resort ou Golden Tulip Internacional Foz, em quarto duplo, com café da manhã. Para quem vai de avião, há traslado aeroporto/hotel/aeroporto. A partir de R$ 428 por pessoa. Site: www.agaxtur.com.br

2014 I INN SÃO PAULO

55


Musicais

Dicas NEY MATOGROSSO EM ATENTO AOS SINAIS Ney Matogrosso volta a rodar o país com a turnê que comemora quatro décadas de carreira. Em São Paulo, o artista faz duas apresentações no Teatro Bradesco, dias 11 e 12 de abril, às 21h. Com roupagem pop/rock, o artista interpreta canções que vão dos clássicos a sucessos mais recentes, o caso de Criolo. A mescla musical ainda conta com um repertório criteriosamente escolhido, que inclui obras como Vida Louca, de Lobão; Roendo as Unhas, de Paulinho da Viola; Fico Louco, de Itamar Assumpção; e Oração, de Dani Black, música que inspirou o título da turnê. O novo show tem figurino exuberante e cenário moderno, com direção musical de Sacha Amback. Dias 11 e 12 de abril, às 21h, no Teatro Bradesco - www.teatrobradesco.com.br Piso Perdizes do Bourbon Shopping São Paulo Rua Turiassú, 2100, 3º piso, Pompéia Classificação etária: 12 anos

ELIS, A MUSICAL “Elis, A musical”, superprodução da Aventura Entretenimento estreia em São Paulo no dia 14 de março, no Teatro Alfa. Depois de uma temporada de sucesso absoluto no Rio de Janeiro, a peça recria a trajetória de uma das maiores cantoras da história da música brasileira, Com texto de Nelson Motta e Patricia Andrade, direção de Dennis Carvalho, apresentando Laila Garin como Elis Regina e a participação de Felipe Camargo, Claudio Lins e grande elenco, “Elis, A musical” mostra personagens emblemáticos da cultura do país, como Miele, Jair Rodrigues, Vinícius de Morais, Tom Jobim, Ronaldo Bôscoli, Cesar Camargo Mariano e Lennie Dale, entre muitos outros. O espetáculo reúne canções que se tornaram grandes sucessos na voz da cantora, entre elas clássicos como “Arrastão”, “Casa no campo”, “Águas de março”, “Dois pra lá, dois pra cá”, “Como Nossos Pais”, “Aos Nossos Filhos”, “Fascinação”, “O Bêbado e o Equilibrista”, “Madalena”, “O Trem Azul” e “Redescobrir”. São ao todo 51 canções que integram o repertório do espetáculo, entre músicas, medleys e vinhetas. De 14 de março a 13 de julho Teatro Alfa – www.teatroalfa.com.br Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722 - Santo Amaro, São Paulo Classificação 12 anos

Filme A GRANDE VITÓRIA Baseado no livro Aprendiz de Samurai, uma autobiografia de Max Trombini, estreia eem 1º de maio, em cinemas de todo o Brasil, o filme que retrata a trajetória do autor, intterpretado por Caio Castro, que teve uma infância humilde e conturbada. Abandonado p pelo pai ainda cedo, ele foi criado pela mãe e pelo avô, que morreu quando tinha 11 anos. R Revoltado, passou a se envolver em diversas confusões em sua cidade natal, Ubatuba, e d depois em Bastos, onde passou a morar. Foi através do aprendizado das artes marciais, eem especial o judô, que ele conseguiu se estabelecer emocionalmente e construir uma ccarreira que fez com que se tornasse um dos principais técnicos do esporte no Brasil. O elenco traz, além de Caio Castro, Sabrina Sato, Tato Gabus Mendes, Moacyr Francco, Rosí Campos, Domingos Montagner, Carlos Massa “Ratinho”, Tuna Dwek, Felipe F Folgosi, Felipe Falanga, Sidney Santiago, Arthur Kohl, Ken Kaneko e Mara Faustino e figurantes importantes dos tatames brasileiros como Demian Maia. A trilha sonora foi composta pelo Maestro João Carlos Martins. E a direção é de Steffano Capuzzi Lapietra , com produção da ALFA FILMES e apoio de Fernando Meirelles. 2

INN SÃO PAULO I 2014


Livros

– A TORÁ VIVA – ARYEH KAPLAN (EDITORA MAAYANOT) Uma tradução dos cinco livros de Moisés, baseada em fontes judaicas tradicionais, com comentários, introdução, mapas, tabelas, gravuras, bibliografia e índice remissivo. Edição bilíngue, em hebraico e português, com comentários compilados pelo consagrado rabino Aryeh Kaplan e traduzida por Adolpho Wasserman. Suas profecias reveladas preveem todos os grandes eventos históricos, desde a queda da Babilônia e o retorno à Terra Santa - fome, tirania, perseguições, opressões e conflitos contemporâneos - até a revolução industrial e a queda do comunismo. A difusão da bíblia judaica entre as nações é uma história de sucesso extraordinário. Não há outro livro que tenha merecido tamanha divulgação. Nas melhores livrarias ou no site: www.maayanot.com.br

– VOO LUMINOSO DE ALMA SONHADORA - MARTA BARBOSA STEPHENS (EDITORA INTERMEIOS) O primeiro livro de ficção de Marta Barbosa Stephens, jornalista, com especialização em edição pela Universidad de Barcelona e mestrado em crítica literária pela PUC-SP. Editado pela Intermeios, é uma leitura ficcional de um tratado da sociologia contemporânea: “Amor Líquido: Sobre a Fragilidade dos Laços Humanos”, de Zygmunt Bauman. O livro está à venda em intermeioscultural.com.br, nos sites da Livraria Cultura e Saraiva, no portal R7 e nas melhores livrarias do país. Contato com a autora: martacbarbosa@gmail.com

DOZE ANOS DE ESCRAVIÃO - SOLOMON NORTHUP (COMPANHIA DAS LETRAS – SELO PENGUIN) Considerada a melhor narrativa já escrita sobre um dos períodos mais nebulosos dos Estados Unidos, o livro narra a história real de Solomon Northup, um negro livre que atraído por uma proposta de emprego abandona a segurança do norte e acaba sendo sequestrado e vendido como escravo. Northup, depois de liberto, publicou o relato contundente de sua história, que se tornou um best-seller imediato. Hoje, 160 anos após a primeira edição, o livro é reconhecido como uma narrativa de qualidades excepcionais. Para a crítica, o caráter especial do livro deve-se ao fato de o autor ter sido um homem culto que viveu duas vidas opostas, primeiro como cidadão livre e depois como escravo. À venda nas principais livrarias.

2014 I INN SÃO PAULO

3


Roteiro

58

INN Sテグ PAULO I 2014


MANTENDO A TRADIÇÃO FOTOGRAFIA: Divulgação / Mauro Holanda / Sergio Coimbra / Alexandre Schneider / Gladstone Campos / Maya Brasiliano / Iara Venanzi

Q

UEM RESPEITA AS TRADIÇÕES da Páscoa nunca deixa o peixe de fora do cardápio da Sexta-feira Santa, dia em que os cristãos evitam comer carne vermelha – segundo a Igreja Católica, a abstinência da carne vermelha é vista como um gesto de conversão nesta data tão importante

para seus fieis, já que celebra a ressurreição de Jesus Cristo. Para ajudá-lo a encontrar um restaurante que serve pratos preparados à base de peixes e também frutos do mar, a Revista INN São Paulo elaborou este roteiro especial, com 20 locais divididos em brasileiros, espanhóis, franceses e portugueses. Escolha o seu e boa Páscoa!

Brasileiros BRASIL A GOSTO Inaugurado em 2006, o Brasil a Gosto fica numa rua tranquila do bairro dos Jardins. Comandada pela chef Ana Luiza Trajano, a casa é referência quando o assunto é comida brasileira, tanto que integra e lidera o projeto “Saberes do Brasil” – uma ação que visa difundir a cultura e os costumes gastronômicos do país Brasil afora. Em sua cozinha, Ana Luiza coloca em prática o universo colorido de aromas e sabores adquirido nas viagens que fez pelos quatro cantos do país. O cardápio conta com várias opções de peixes, como pescada amarela grelhada com crosta de baru, purê de banana-da-terra e vinagrete de laranja-lima (R$ 89) e pirarucu grelhado com molho de coco, capim-limão, gengibre e legumes da estação (R$ 89). Rua Professor Azevedo do Amaral, 70, Jardim Paulistano. Ter. a qui., das 12h às 15h e das 19h às 24h; sex. e sáb., das 12h às 17h e das 19h à 1h; dom., das 12h às 17h. Cc: Amex, Diners, MasterCard e Visa. Tel.: (11) 3086-3565. Site: www.brasilagosto.com.br

COCO BAMBU A rede cearense, idealizada pelo engenheiro civil Afrânio Barreira e sua mulher Daniela, está presente em mais de 13 endereços em seis capitais brasileiras. Em São Paulo já são duas unidades. Famoso por seus pratos de peixes e frutos do mar, o Coco Bambu oferece, por exemplo, o caldo de peixe (R$ 21), preparado com pimentões, cebola, alho e cheiro-verde. Uma boa pedida é o bacalhau à espanhola (R$ 134,90), lombo de bacalhau coberto com cebolas, alho, tomate, salsinha, pimentões e vinho branco, acompanhando de arroz branco e batatas gratinadas. O peixe inteiro (R$ 118,90), peixe assado inteiro, servido com tomate, cebola, pimentões, cenoura e cheiro-verde e acompanhado de arroz branco e farofa de banana, também merece atenção. Av. Antonio Joaquim de Moura Andrade, 737, Vila Nova Conceição. Tel.: (11) 3051-5255. Rua Azevedo Soares, 2.150, Jd. Anália Franco. Tel.: (11) 4304-1741. Seg. a qua., das 11h30 às 15h e das 18h à 0h; qui., das 11h30 às 15h e das 17h30 à 1h; sex., sáb. e feriados, das 11h30 às 2h; dom., das 11h30 às 24h. Cc: Amex, Diners, MasterCard e Visa. Site: www.restaurantecocobambu.com.br 2014 I INN SÃO PAULO

59


Roteiro DALVA E DITO Do aclamado chef Alex Atala, o restaurante Dalva e Dito apresenta o conceito da gastronomia afetiva. A vocação brasileira da casa, inaugurada em janeiro de 2009, é explicitada em seu cardápio, que reforça a crença de Atala no ingrediente e na cultura nacionais. A maioria dos pratos é servida ou finalizada na frente dos clientes, um resgate do serviço de guéridon. O menu é dividido por seções: Da Terra (carnes), Do Ar (aves) e Das Águas (peixes) – um verdadeiro deleite para quem quer manter a tradição. Peça o pirarucu na chapa com vinagrete de castanha do Pará e ratatouille do sertão (R$ 95). Rua Padre João Manuel, 1.115, Cerqueira César. Tel.: (11) 3068-4444. Seg. a qui., das 12h às 15h e das 19h à 0h; sex., das 12h às 15h e das 19h a 1h; sáb., das 12h às 16h30 e das 19h às 24h (a partir das 24h é servida a galinhada até às 3h); dom., das 12h às 17h. Cc: Amex, Diners, MasterCard e Visa. Site: www.dalvaedito.com.br

RODÓ Aberto a pouco mais de um ano, o Rodó tem assinatura da chef Vika Moretti, que já passou pelo Friccó Ristorante e Café Antique. O pequeno salão, todo florido e com paredes de tijolos aparente, é o convite perfeito para uma boa refeição. Desde o simples filé grelhado ou à milanesa com fritas, arroz, feijão e salada (R$ 22) e da pescada ao molho de tomate picadinho e purê de batatas (R$ 20) até as lascas de salmão servidas com um inusitado purê de raiz-forte e legumes (R$ 22), quem procura pratos preparados com peixe não vai se decepcionar. Na lista de sobremesas há opções como o tartar de banana com papaia quente (R$ 8) e o creme brullé de maracujá (R$ 10). Rua Pascoal Vita, 329, Pinheiros. Tel.: (11) 30327517. Seg. a sáb, das 12h às 15h. Cc: Amex, Diners, MasterCard e Visa. Site: www.rodorestaurante.com.br

60

INN SÃO PAULO I 2014

TORDESILHAS O Tordesilhas é um restaurante de cozinha brasileira com 24 anos de existência. Por lá, quem dá vida ao cardápio é a consagrada chef Mara Salles, que mistura o clássico e o novo, com criações a partir das matérias-primas nacionais. O menu conta com um bom repertório de peixes de rio e mar. Entre as opções, destaque para o pirarucu grelhado, com tucupi e minilegumes (R$ 63), o filhote ao molho de hortaliças com purê de banana-da-terra (R$ 62) e o abadejo ao molho de moqueca, caruru, acaçá e farofa de dendê (R$ 65). Além de poder apreciar as delícias no salão, uma vez por mês o restaurante realizada o evento “Tem Tacacá na Tietê”, que serve o caldo feito como tucupi, goma de tapioca, camarão seco e jambu (entre R$ 12 e R$ 16) na calçada. Alameda Tietê, 489, Jardins. Tel.: (11) 3107-7444. Ter. a sex., das 18h às 24h; sáb., das 12h às 17h e das 19h às 24h; dom., das 12h às 17h. Cc: Amex, MasterCard e Visa. Site: www.restaurantetordesilhas.com.br


Espanhóis ALMODOVAR Em ambiente que remete à Espanha, o Almodovar serve desde 2012 uma “cocina madre”, aquela que acolhe e conforta, como os proprietários a definem. Sob os cuidados do chef Tomás Peñafiel, pratos do campo e do mar à base de ingredientes do dia a dia espanhol chegam às mesas do salão e da pequena área externa. Algumas opções preparadas à base de peixes e frutos do mar são o bacalao arroarriero (R$ 38), composto por lascas de bacalhau, com pimentões assados, alho, cebola, abobrinha e brócolis; a paella de frutos de mar (R$ 85), que leva arroz bomba, açafrão, lula, mexilhão, lagostim e polvo; e o escabeche de mexilhões, que constantemente faz parte do menu executivo da casa, por R$ 29. Rua dos Pinheiros, 274, Pinheiros. Tel.: (11) 3062-4455. Ter. a qui., das 12h às 15h30 e das 18h à 0h; sex., das 12h às 15h30 e das 18h à 0h30; sáb., das 13h às 17h e das 18h à 0h30. Cc: Amex, Diners, MasterCard e Visa. Site: www.restaurantealmodovar.com

BRADO

Do encontro dos amigos Pedro Vita, Luciano Montezzo e Anna Lu Fernandes nasceu o Brado. Localizado em Pinheiros, em uma casa da década de 50, o restaurante oferece uma comida despretensiosa e preparada a partir de ingredientes frescos e familiares. O menu explora as raízes brasileiras e valoriza as receitas tradicionais, sempre homenageando a cozinha espanhola. Uma boa opção é o salmão na guacamole (R$ 43) – um filé selado sob caviar de shoyo, acompanhado de guacamole e chips de raízes. Especialmente para a Páscoa, o chef Pedro Vita preparou o bacalhau em tacos (R$ 64), que leva um macio e saboroso purê de ervilha, pó de azeitonas pretas, batata assada e jámon. Rua Joaquim Antunes, 381, Pinheiros. Tel.: (11) 3061-9293. Seg. a sex., das 12h às 15h30 e das 19h30 à 0h; sáb., das 12h à 0h; dom., das 12h às 18h. Cc: Amex, Diners, MasterCard e Visa

DON CURRO Familiar, o restaurante foi fundado em 1958 pelo casal Francisco Rios Dominguez e Carmen – ela foi responsável pelas primeiras receitas. Atualmente comandado pelos filhos Maria e Rafael, a casa tem diversos pratos com peixes e frutos do mar no cardápio, como o robalo al cantabrico (R$ 118), composto por um robalo inteiro, azeite, alho, pimenta vermelha em fatias e batatas coradas; o bacalau a la española (R$ 146), feito no forno com azeite, cebola, alho, tomate, vinho branco e batatas, e os langostinos a la plancha (R$ 139), camarões grandes grelhados com azeite e alho, servidos com batatas coradas. Para harmonizar, o Don Curro conta com uma adega subterrânea com mais de 300 rótulos, sendo que 95% deles são espanhóis. Rua Alves Guimarães, 230, Pinheiros. Tel.: (11) 3062-4712. Ter. a sex., das 12h à 0h; sáb., das 12h à 0h30; dom., das 12h às 17h. Cc: Amex, Diners e Mastercard. Site: www.restaurantedoncurro.com.br 2014 I INN SÃO PAULO

61


Roteiro FUENTES O Fuentes nasceu em Bauru, no interior do Estado em 1954. Anos maiss tarde, em 1977, Severino Fuentes mudou-se para a capital e escolheu a regiãoo central para instalar a casa. Hoje, seu neto, Severino Fernandes, é quem co-manda o restaurante. Com jeitão caseiro, não entram homens na cozinha.. As mulheres mandam para o salão pratos fartos, como a paella valencianaa (R$ 210), que serve tranquilamente quatro pessoas. Ainda na lista de pra-tos com ingredientes que vêm do mar, destaque para o camarão à modaa (R$ 108), ideal para dois. Rua do Seminário, 149, Centro. Tel.: (11) 3228-1680.. Seg. a qui., das 11h às 15h; sex., das 11h às 15h30;; dom., das 11h às 16h. Cc: Amex, Diners, MasterCard e Visa. Site: www.restaurantefuentes.com.br

LA MADRILEÑA – CASA DE VINHOS O La Madrileña – Casa de Vinos, dos sócios Edson Sarabia e Emerson Mafra, preparou mudanças no cardápio e na oferta de tapas e drinques para este ano. De terça a sexta-feira, a casa conta com a promoção “2x1”, na qual os clientes pedem uma sangria em taça (R$ 15) ou jarra (R$ 42) e ganham a segunda. Na lista de drinques acaba de entrar a mimosa, feito com Cava (espumante espanhol) e suco de laranja natural, vendido em jarra (R$ 69,50) e taça (R$ 18). As novidades do menu são as gambas al ajillo (R$ 26), camarões refogados ao alho, e os mejillones rabiosos (R$ 36), uma dúzia de mexilhões mergulhados em molho apimentado. Rua Cônego Eugênio Leite, 1.127, Pinheiros. Tel.: (11) 3034-0344. Ter. a qui., das 18h à 0h; sex., das 11h30 às 15h30 e das 18h à 0h; sáb., das 12h à 1h; dom., das 12h às 20h. Cc: Diners, Mastercard e Visa. Site: www.lamadrilenasp.com.br

Franceses BISTROT DE PARIS Na charmosa Villa San Pietro, escondida no meio da agitação do bairro dos Jardins, fica o Bistrot de Paris, restaurante comandado pelos sócios Pierre Murcia, Cyrille Schroeder e Alain Poletto, também responsável pelo cardápio da casa. Pratos como entrecôte au poivre, magret de pato aux fruits rouges, cassoulet, steaktartare e camarões à provençal, entre vários outros, compõem o menu. Na lista de peixes, uma das pedidas é o lombo de salmão defumado caseiro com grany smith e creme de raiz-forte (R$ 38). Rua Augusta, 2.542, Jardim Paulista. Tel.: (11) 3063-1675. Ter. a qui., das 12h às 15h e das 19h à 0h; sex., das 12h às 15h e das 19h à 0h30; sáb., das 12h às 16h e das 19h à 0h30; dom., das 12h às 16h. Cc: Amex, Diners, MasterCard e Visa. Site: www.bistrotdeparis.com.br 62

INN SÃO PAULO I 2014


FELIX BISTROT O Felix Bistrot foi inaugurado em 1998 e fica instalado em uma antiga casa de campo na Granja Viana. Para os fãs de peixe, algumas opções são o tartar de robalo com pimenta rosa e limão siciliano (R$ 33), a trilogia de ostras à moda do chef (R$ 39), os raviólis de siri ao molho de coco e camarão (R$ 44) e o robalo com aspargo e alcachofra ao molho de limão siciliano (R$ 69). Rua José Felix de Oliveira, 555, Granja Viana. Tel.: (11) 4702-3555. Seg., das 12h às 15h; ter., das 12h às 15h e das 19h às 23h; sex., das 12h às 15h e das 19h à 0h; sáb., das 12h às 17h e das 19h às 21h; dom., das 12h às 17h. Cc: Amex, Diners, MasterCard e Visa. Site: www.felixbistrot.com.br

LE REPAS BISTROT

L’APERÔ Mistura de bar e restaurante, o L’aperô possui um balcão encravado no meio do salão e, com clima descontraído, atrai pessoas de várias idades que buscam os clássicos da culinária francesa. Nesta Páscoa, algumas opções do cardápio são as moules-frites roquerfort (R$ 46), mexilhões com molho de queijo roquefort e batatas, e a nordique (R$ 40), salada que serve duas pessoas e leva salmão grelhado, nozes e tapenade. Aos sábados há apresentação de música francesa no jantar, ao vivo – o couvert artístico custa R$ 10 por pessoa. Rua Mourato, Coelho, 1.343, Vila Madalena. Tel.: (11) 3814-2445. Ter. a sex., das 19h à 1h; sáb., das 13h às 16h30 e das 19h à 1h; dom., das 13h às 16h30. Cc: Amex, Diners, MasterCard e Visa. Site: www.lapero.com.br

Em maio de 2011, o Le Repas Bistrot abriu as portas com a missão de oferecer pratos clássicos e reconfortantes a bons preços. A idealizadora do projeto é a chef e restauratrice Fernanda Barros. Durante a semana, o Le Repas serve almoço executivo a R$ 33 e também oferece serviço à la carte. Vale a pena provar o salmão gravlax com creme azedo e dill (R$ 31). O saint pierre com quinua, castanhas do Pará e coulis de salsa (R$ 36) é uma opção para quem quer uma refeição balanceada. O robalo au citron confit, com castanha de caju e palmito pupunha assado em emulsão de boursin (R$ 45) também entra na lista dos mais saborosos. Entre as sobremesas, alguns sucessos de público são os profiteroles com Nutella e sorvete de baunilha (R$ 17) e o mil-folhas de chocolate branco e frutas vermelhas (R$ 17). Rua Ferreira Araújo, 450, Pinheiros. Tel.: (11) 2366-9882. Seg. e ter., das 12h às 15h, qua. a sex., das 12h às 15h e das 20h às 14h; sáb.; das 13h às 16h e das 20h à 0h; dom., das 13h às 16h. Cc: Amex, Diners, MasterCard e Visa. Site: www.lerepas.com.br 2014 I INN SÃO PAULO

63


Roteiro PARIS 6 Famoso entre celebridades e atletas, tanto que muitos deles batizam os pratos do cardápio, o Paris 6 tem um diferencial e tanto: fica aberto 24 horas, todos os dias da semana. Comandada pelo restaurateur Isaac Azar, a casa oferece clássicos da cozinha francesa. Caso do steak tartare com mostarda Dijon e o do tradicional croque monsieur. Para os apreciadores de peixes e frutos do mar, algumas sugestões são a lula doré a la sauce tartare à “Dani Calabresa” (R$ 35), lulas empanadas acompanhadas de molho tártaro. Outras opções interessantes são o filet de poisson meunière à “Ana Carolina” (R$ 43) – filé de peixe branco ao molho de alcaparras, acompanhado de batatas sautés; e o truite aux amandes à “Wanderlei Luxemburgo” (R$ 49) – truta grelhada com molho de amêndoas e purê. Rua Haddock Lobo, 1.240, Cerqueira César. Aberto todos os dias, 24 horas. Cc: Alelo, Amex, Diners, MasterCard e Visa. Site: www.paris6.com.br

Portugueses A BELA SINTRA Inaugurado em 2004, o restaurante A Bela Sintra é um dos preferidos de público quando o assunto é culinária portuguesa. A casa tem decoração assinada pelos arquitetos Miguel Vigil e Toninho Noronha, que utilizaram elementos lusitanos (cobre, madeira e pedras) nos detalhes e também apostaram nos espelhos em pontos estratégicos para permitir uma visão ampla do ambiente. Na cozinha, quem chefia as caçarolas é Ilda Vinagre e Valdeci Gomes, ex-Antiquarius. Sucesso da casa, o bacalhau figura em aproximadamente 15 pratos diferentes, como o bacalhau à lagareiro com batatas ao murro (R$ 153), posta de bacalhau dourado no azeite, acompanhada de batatas ao murro, alho, cebola, brócolis e azeitonas. Rua Bela Cintra, 2.325, Cerqueira César. Tel.: (11) 3891-0740. Seg. a sex., das 12h às 15h30 e das 19h à 1h; sáb., das 12h à 1h; dom., das 12h às 23h30. Cc: Amex, Diners, MasterCard e Visa. Site: www.abelasintra.com.br

BACALHAU, VINHO E CIA Hoje administrado por Marcelo Ortega dos Santos, o restaurante, inaugurado em abril de 1973, tem estilo de armazém. Como o próprio nome da casa sugere, no menu se destacam as receitas preparadas com bacalhau. Algumas opções são os bolinhos de bacalhau (R$ 5 a unidade); o bacalhau ao murro (R$ 112), posta grelhada, acompanhada de batatas assadas com casca; e o bacalhau gratinado ao catupiry (R$ 99), com molho bechamel e batatas. No segmento das sobremesas figuram dois clássicos de Portugal, o pastel de Belém e o pastel de Santa Clara – cada docinho custa R$ 6. Rua Barra Funda, 1.067, Barra Funda. Tel.: (11) 3666-0381. Seg., das 11h às 16h; ter. a sáb., das 11h às 23h30; dom., das 11h às 17h. Cc: Amex, Diners, MasterCard e Visa. Site: www.bacalhauevinho.com.br

64

INN SÃO PAULO I 2014


CHIADO O bar e restaurante Chiado surgiu após uma viagem que os empresários Serra e Augusto Tonnato fizeram a Portugal – mais tarde se juntaram a eles o restaurateur Carlos Bettencourt e a chef de cozinha Ilda Vinagre. Por lá, a culinária ibérica se apresenta com autênticas receitas portuguesas, como o polvo à lagareiro com batatas ao murro (R$ 53) e os frutos do mar com feijão branco (R$ 48). Os fogões são pilotados pelo pernambucano Arnaldo Eloi da Silva, que acumula experiência desde 1994 em casas como Club A, De Re Coquinaria e A Bela Sintra. Avenida Jurucê, 776, Moema. Tel.: (11) 5041-5276. Ter. a qui., das 12h às 15h e das 19h às 23h; sex., das 12h às 15h e das 19h à 0h; sáb., das 12h à 0h; dom., das 12h às 18h. Cc: Amex, Diners, MasterCard e Visa

TASCA DO AROUCHE Dos mesmos proprietários da Tasca do Zé e da Maria, a recém-inaugurada Tasca do Arouche, no Centro de São Paulo, tem como estrela do cardápio o queridinho da Páscoa: o bacalhau. Entre as entradas, vale provar o bacalhau à Beneditine (R$ 29). Servido em uma charmosa panelinha de cerâmica, o bacalhau desfiado é encorpado com um leve purê de batatas. Continue a refeição pela salada de bacalhau com feijão branco (R$ 29). Na lista de pratos principais, encontram-se o bacalhau à lagareiro (R$ 104), o bacalhau confitado (R$ 104) e o bacalhau à Bráz (R$ 65), entre outros. Também há diversas opções de frutos do mar. A carta de vinhos da casa também é bem extensa, com destaque para rótulos das regiões portuguesas de Alentejo e Douro, como o vinho branco Marquês de Montemor 2011 (R$ 82) e o tinto Caza da Lua 2009 (R$ 82). Doces feitos à base de ovos, como a sericaia e os ovos moles completam a refeição. Largo do Arouche, 212, República. Tel.: (11) 3224-1421. Ter. a sex., das 12h às 15h e das 19h à 0h; sáb., das 12h à 0h30; dom. das 12h às 18h. Cc: Amex, Diners, MasterCard e Visa.

TASCA DA ESQUINA A filial brasileira da Tasca da Esquina abriu em São Paulo em 2011 sob os cuidados do chef Vítor Sobral. O restaurante traz no cardápio clássicos da culinária portuguesa e receitas modernizadas. Alguns dos pratos disponíveis são a açorda de camarão (R$ 66), o caldo de camarão espesso e enriquecido de pão, azeite e alho; o bacalhau ao forno (R$ 83), com batatas assadas e cebolas caramelizadas; o bacalhau à Bráz (R$ 76), as lulas salteadas com palmito (R$ 41) e as sardinhas empanadas, acompanhadas de vinagrete (R$ 31). Já entre as sobremesas o carro-chefe é o pudim abade de priscos (R$ 16), feito com gemas, açúcar, farofinha de biscoito e calda de abacaxi e coco. Alameda Itu, 225, Jardins. Tel.: (11) 3262-0033. Ter. a qui., das 12h às 15h e 19h às 23h30, sex., das 12h às 15h e 19h às 0h; sáb., das 13h às 0h; dom., das 12h às 17h. Cc: Amex, Diners, MasterCard e Visa. Site: www.tascadaesquina.com.br *Pratos e valores pesquisados em março de 2014; sujeitos a alteração. 2014 I INN SÃO PAULO

65


São Paulo em 2 Tempos

O JARDIM DO IPIRANGA Um dos mais belos projetos arquitetônicos do país, o Museu do Ipiranga está fechado para reforma. E ainda assim reúne famílias da região FOTOGRAFIA: cedidas pelo Acervo Museu Paulista da USP

F

ECHADO PARA RESTAURO e sem data de reabertura, o Museu do Ipiranga provou o que muitos já sabiam: é um dos lugares favoritos das famílias que moram na região para um passeio ao ar livre no fim de semana. O prédio, que tem 123 metros de comprimento e 16 de profundidade, possui elementos decorativos e ornamentais inspirados em palácios renascentistas – projetado pelo italiano Tommaso Gaudenzio Bezzi, foi inaugurado em 1890, no primeiro aniversário da República. Mas são os seus jardins que têm atraído a admiração dos visitantes. Na foto antiga, o terreno ainda estava sendo preparado para receber o primeiro projeto, assinado pelo paisagista belga Arsênio Puttemans e concluído em 1909. O artista teria se inspirado no jardim do Palácio de Versalhes, na França. No início da década de 1920, no entanto, o alemão Reinaldo Dierberger teria remodelado o jardim

 A exuberância

do jardim do museu

66

INN SÃO PAULO I 2014

– desenho que se mantém até hoje. Nessa época, surgiram os 100 chafarizes, que encantam crianças e adultos com um balé de águas. As mudanças fizeram parte das comemorações do centenário da Independência.

 Museu do Ipiranga no fim do século XIX


Inn 005