Issuu on Google+

Acompanhamento da implantação de ramais de infraestruturas na Arribança

Câmara Municipal de Mangualde Projecto “Gestão do Património Cultural de Mangualde”

Apresentado a: Instituto Português de Arqueologia


Acompanhamento da implantação de ramais de infra-estruturas na Arribança

Introdução Toda a área periférica da actual aldeia de Quintela de Azurara apresenta vestígios arqueológicos já referidos em diversa bibliografia.1 Pretende a Câmara Municipal de Mangualde efectuar os ramais de ligação de infraestruturas a um futuro loteamento sito à Arribança, a que se refere o processo 20/2004. Ora neste local foram identificados por Jorge Adolfo Meneses Marques vestígios arqueológicos datáveis da Idade Média.2

Objectivo Acompanhamento das obras de implantação dos referidos ramais.

Equipa Será apenas constituída por Pedro Pina Nóbrega, licenciado em Arqueologia e História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, a exercer funções como arqueólogo avençado da Câmara Municipal de Mangualde.3

Amplitude Geográfica Sítio denominado Arribança localizado na freguesia de Quintela de Azurara.

Fig. 1: Localização da zona a intervencionar num extracto da f. 190 da C.M.P., Esc. 1:25000. No Anexo 1 localizamos o sítio a intervencionar no levantamento aerofotográfico à escala 1:10000

Financiamento do Projecto O financiamento deste projecto será assegurado pela Câmara Municipal de Mangualde, que disponibilizará os meios materiais e financeiros para a realização do mesmo. 1

Gomes, Luís Filipe Coutinho Gomes; Carvalho, Pedro Sobral de (1992) – O Património Arqueológico do concelho de Mangualde. Mangualde: Câmara Municipal de Mangualde, pp. 116-118. Marques, Jorge Adolfo de Meneses (2000) – Sepulturas escavada na rocha na região de Viseu. Viseu: [s.n.], p. 87 e 212. 2 Marques, Jorge Adolfo de Meneses (2000) – Sepulturas escavada na rocha na região de Viseu. Viseu: [s.n.], p. 87 e 212 3 Ver Curriculum Vitae remetido recentemente a essa extensão com o pedido de autorização para o projecto “Levantamento do Património Cultural do concelho de Mangualde (Património Arqueológico)”. _____________________________________________________________________________________________________________________________________

Câmara Municipal de Mangualde: Projecto “Gestão do Património Cultural de Mangualde”, Pedro Pina Nóbrega

2


Acompanhamento da implantação de ramais de infra-estruturas na Arribança

Metodologia/Plano de Trabalhos O Projecto terá inicio, após a sua aprovação pelo Instituto Português de Arqueologia, com o inicio das obras e desenrolar-se-á até à conclusão da implementação dos ramais. Obedecer-se-á às disposições técnicas normativas referidas no Decreto-Lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro, e no Decreto-Lei n.º 270/99, de 15 de Julho, alterado pelo Decreto-Lei n.º 287/200, de 10 de Novembro. Como já referimos pretende-se, simplesmente, acompanhar as obras de implantação de ramais de infra-estruturas. Assim, este trabalho contemplará: •

o acompanhamento permanente de todos os trabalhos que envolvam remoção de terras;

Registo em ficha da realidade observada.

Registo fotográfico das estruturas e materiais detectados.

Recolha, limpeza, marcação, inventariação e acondicionamento dos materiais exumados.

Posteriormente será elaborado o relatório final em conformidade com a legislação em vigor.

Mangualde, 19 de Julho de 2005

O Arqueólogo Responsável

_______________________________________________ Pedro Pina Nóbrega

_____________________________________________________________________________________________________________________________________

Câmara Municipal de Mangualde: Projecto “Gestão do Património Cultural de Mangualde”, Pedro Pina Nóbrega

3


PQTA01