Page 1

Órgão Informativo da Associação Comercial e Industrial de Marília - Gestão 2012-15 - Setembro/2013 - No. 13 - Ano 2

CARTÃO ALIMENTAÇÃO

Acim apresenta proposta para Prefeitura

Representantes da Prefeitura, Acim e Apas conversam sobre o Cartão Alimentação

Reunião realizada na sede da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), entre representantes das entidade comercial, Prefeitura de Marília e da Associação Paulista de Atacadistas e Supermercadistas (Apas) da região de Marília definiu uma proposta a ser apresentada para o Prefeito Vinicius Camarinha em oferecer o Cartão Alimentação no lugar das cestas básicas do funcionalismo público municipal com uma série de vantagens, sendo a principal, com o investimento a ser realizado circular obrigatoriamente no comércio de Marília, além da liberdade de escolha por parte do beneficiado. Pág. 11

Mobilidade urbana é discutida com lideranças

Cadastro Positivo é alternativa para Crediário

Certificação Digital amplia área de atuação

Pág. 03

Pág. 13

Pág. 15

PORTAL DE VANTAGENS

Acim oferece oportunidades de negócios Começa dia 02 de setembro a funcionar o Portal de Vantagens desenvolvido pela Acim oferecendo cupons de descontos para empresas associadas da entidade, com descontos exclusivos em produtos e serviços dos mais variados segmentos. O lançamento foi no dia 20 de agosto, na sede da Acim. Pág.12


Pág 02

Notícias da Acim

Opinião do Pr esidente Presidente Tenho conversado com muitos comerciantes sobre a campanha promocional com sorteio de prêmios. A maioria tem sugerido detalhes interessantes que aos poucos estamos colocando na programação, porém, a ideia de premiar o consumidor e o comerciário tem sido muito elogiado, principalmente, quanto a escolha de um carro zero quilômetro, o principal prêmio para o consumidor e a TV de LED para o comerciário. Existe uma diferença muito grande entre a campanha do ano passado com a deste ano, tanto do ponto de vista de investimento como de formato. No ano passado foram barras de ouro e um investimento que não chegou a 20 mil. Este ano, além de carros e eletroeletrônicos são mais de 40 mil reais em prêmios. Outro diferencial é quanto as chamadas “raspadinhas”, com prêmios instantâneos. No ano passado o consumidor, apenas, ficava sabendo no mesmo momento se havia conseguido o prêmio ou não. Agora serão 30 dias de promoção e no final além de um carro haverá televisores, refrigeradores e máquina de lavar. A principal delas é o

envolvimento do comerciário. Acredito que ele sendo estimulado a distribuir os cupons, dentro da regra estabelecida em cada loja, haverá uma distribuição maciça com o maior número possível de participantes, dentro do universos de 300 mil cupons que serão impressos. O principal objetibo desta campanha em setembro, com o Mês do Consumidor, é atrair consumidores para as lojas da cidade, habilitadas, com mais de 400 delas. O mês de setembro não tem uma data forte de apelo comercial como: Fevereiro (Carnaval), Março (Liquida Marília), Maio (Dia das Mães), Junho (Nomorados), Agosto (Pais), Outubro (Crianças), Novembro (Tempestade de Ofertas) e Dezembro (Natal). Nos meses de: Janeiro, Abril e Julho, não contam com este tipo de apelo promocional, como em setembro. Abril tem o aniversário da cidade e Julho, com as festas julhinas. Janeiro ainda sofre com a ressaca do Natal, por isso, setembro é o mês ideal para este tipo de sorteio de prêmios.

Libânio Victor Nunes de Oliveira, é o presidente da Acim

Conheça a diretoria da Acim

Setembro/2013

EXPEDIENTE NOTÍCIAS DA ACIM, é um órgão informativo oficial da Associação Comercial e Industrial de Marília. - Endereço para correspondência: Rua 24 de dezembro, 678 - Bairro Alto Cafezal - CEP 17.500-060 - Marília - São Paulo - Brasil - Site: www.acim.org.br - E-Mail: acim@acim.org.br - Telefone: (14) 3402 3301 Filiada a Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) DIRETORIA EXECUTIVA: Presidente - Libânio Victor Nunes de Oliveira; 1º Vice-Presidente - Luiz Carlos de M. Soares; 2º Vice-Presidente Gilberto Joaquim Zochio; 1º Secretário - José Luis Leite; 2ª Secretária Regina Lúcia Ottaiano Losasso Serva; 1º Tesoureiro - Adriano Luiz Martins; 2ª Tesoureira - Ilma Maria Aires de Lucena; Coordenador SCPC - Carlos Francisco Bitencourt Jorge; Coordenador Acim-Med - João Gonçalves. CONSELHO FISCAL: César Jorge Elias José, Isaura Soares Saraiva, Manoel Batista de Oliveira. SUPLENTES - Carlos Cavalheire Bassan, José Roberto Guimarães Torres e Sandra Márcia Bouche Cardoso. CONSELHO CONSULTIVO: Odair Aparecido Martins (presidente), Roberto Borghette Mello (vice-presidente), Ailton Bezerra da Silva, Antonio Alpino Filho, Aparecida Peres Frendenberg, Claudemir Torres Prizão, Dielson Morais Trindade, Eduardo Kiyoshi Kawakami, Hederaldo Joel Benetti, Humberto Ferreira da Luz, José Antonio Gasparini, José Raimundo Souza Azevedo, José Rubis Garla, Leonardo Kozo Sasazaki, Maria Tereza Amaro da Silva Marques, Mário Antonio Ferioli, Marli Aparecida Espadoto, Milton Tedde, Oswaldo Fernandes de Souza, Reinaldo Miguel,Rodrigo Cirino, Sandra Maria Benetti, Subhi Ahmad Khalil Abu Khalil, Suely Peres Vicente, Wanderley Rossilho D´Avila e Wilson Mattar. SUPERINTENDENTE: José Augusto Gomes E-mail: j.guto@acim.org.br. EDIÇÃO E PRODUÇÃO: Eficaz Comunicação Empresarial S/C Ltda - Marília/SP E-mail: atendimento@eficaz.jor.br.

Conselho Consultivo José Antonio Gasparini

Conselho Consultivo Leonardo Kozo Sasazaki

TIRAGEM MENSAL: 2 mil exemplares gratuitos


Setembro/2013

Notícias da Acim

Pág 03

MOBILIDADE URBANA

Reunião na Acim discute alternativas de melhoria Reunião na sede da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), entre entidades de classe, Prefeitura Municipal e Polícia Militar discutiu detalhes importantes apresentados pela Empresa de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Emdurb) de Marília, no sentido de melhorar a mobilidade urbana da cidade nos próximos anos. “Foi um encontro interessante, em razão de saber o que pensa as entidades para que tenhamos um trânsito melhor, mais aproveitado pela população e que atenda as necessidades da maioria”, disse o dirigente da Acim, Libânio Victor Nunes de Oliveira, anfitrião do encontro. O presidente da Emdurb, Cleber Pinha Alonso, fez uma ampla explanação sobre a importância de se discutir a mobilidade urbana na cidade de Marília, para que os resultados práticos sejam desenvolvidos a médio e a longo prazos. “Queremos sugerir a criação de um “gabinete” multisetorial que venha a colaborar no monitoramento do trânsito na cidade”, falou após apresentar conceitos e citar exemplos de cidades com experiências bem sucedidas. “Marília é uma cidade de concentração regional e não pode deixar de mexer neste problema”, falou ao comentar que toda e qualquer modificação haverá reclamação de algumas pessoas “acostumadas com um estado de conforto muito grande por muito tempo”. “Certamente estas pessoas sem-

pre serão contra, mas devemos pensar na maioria, na segurança, na praticidade e agilidade de movimentação”, falou ao ter o apoio de todos os presentes. O trânsito de Marília iniciou o ano de 2012 com uma triste estatística: 52 pessoas morreram em decorrência de acidentes automobilísticos, incluindo vias urbanas e rodovias que cortam a cidade. “A cada semana, um óbito foi registrado”, disse o presidente da Emdurb ao sensibilizar os participantes do encontro. “O número de vítimas é maior que dos anos anteriores, como 2010 e 2011 que chegaram a 40 e 37 mortes respectivamente”, completou o dirigente da empresa mista. A criação de ciclovias e de ciclofaixas são alternativas iniciais, bem como a revisão das linhas de ônibus. “Algo precisa ser feito para promover a mudança de comportamento”, arrisca Libânio Victor Nunes de Oliveira, presidente da Acim, ao admitir que é preciso pensar nas pessoas e não nos veículos. Um pensamento da Acim é aumentar o número de ruas no centro da cidade com o calçadão híbrido e ao mesmo tempo, estudar a presença dos ônibus nos corredores comerciais, e a criação de bolsões de estacionamentos e de terminais de ônibus. “Precisamos pensar em tirar os carros e motos do centro comercial, estimulando as bicicletas e o transporte público”, disse o presidente da Acim que pretende con-

versar sobre esta questão com mais pessoas de setores diferentes, para que se tenha mais subsídios para se propor um projeto voltado para o comércio em geral. “Se o comerciante e comerciários tiverem boas alternativas para irem ao trabalho sem o carro, isso ajudará muito”, falou ao ter ideias e exemplos neste sentido. “Essa discussão tem que ser permanente, e este “gabinete”, sugerido pelo presidente da Emdurb, avançará neste processo de discussão”, elogiou o presidente da Acim ao apoiar a proposta. “Vamos ouvir o pessoal do comércio para se ter ideias viáveis para serem propostas e implantadas”, comentou. “Mesmo que façamos testes para chegar a uma conclusão”, defendeu o presidente ao estudar um trabalho neste sentido por parte da associação comercial. “Não podemos é ficar como está”, disse Libânio Nunes que vem realizano um trabalho neste sentido com a PM.


Pág 04

Notícias da Acim

Agosto/2013

SALDO DO FGTS

Acim lamenta veto da Presidente Dilma Rousseff O presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), Libânio Victor Nunes de Oliveira encaminhou correspondência a Ministra Chefe da Casa Civil da Presidência da República, Gleisi Helena Hoffman, para que fosse transmitida a Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, o pedido da entidade mariliense para que fosse sancionado o PLP 200/2012 do Senado Federal, que extingue a contribuição adicional de 10% sobre o saldo do FGTS. “A extinção dessa cobrança, criada pela Lei Complementar 110/2005, era uma questão de justiça, uma vez que o setor privado já cumpriu a responsabilidade de cobrir as diferenças de correção do FGTS resultante dos Planos Econômicos, não se justificando a manutenção”, escreveu o dirigente da Acim, ao justificar o documento

encaminhado à Presidência da República. De acordo com Libânio Victor Nunes de Oliveira o fim da cobrança iria na direção das medidas que vem sendo adotadas pelo Governo para desonerar a folha de pagamento, com o objetivo de aumentar a competitividade das empresas brasileiras frente os concorrentes externos. “Mais uma vez o setor empresarial foi penalizado com a sobrecarga de impostos e compromissos inevitáveis”, lamentou o dirigente que acredita ao lamentar o veto da presidente que não acatou o desejo dos empreendedores brasileiro. “Está ficando numa situação insustentável em que o Governo terá que intervir de maneira favorável a classe empresarial”, opinou. A LEI - Tramitou na Câma-

ra o Projeto de Lei Complementar (PLP) 200/12, do Senado, que acaba com a cobrança de multa rescisória de 10% do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) paga pelo empregador em caso de demissão sem justa causa. Segundo a proposta, a medida entraria em vigor somente em junho de 2013. A contribuição do empregador foi criada em 2001 para pagar parte das despesas do governo com a ressarcimento aos trabalhadores pelas perdas do FGTS provocadas pelos Planos Verão e Collor 1, em 1989 e 1990. Ao todo, calcula-se que o ressarcimento tenha custado R$ 55 bilhões. A maior parte, relativa aos trabalhadores que fizeram acordo com a Caixa Econômica Federal, terminou de ser paga em janeiro de 2007. Infelizmente a Presidente vetou a lei.


Setembro/2013

Notícias da Acim

Pág 05

DEVOLUÇÃO DE CHEQUES

Cai o número de cheques devolvidos no comércio O diretor financeiro da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), Adriano Luiz Martins, considerou como válida a informação da Boa Vista Serviços, que pesquisou o desempenho dos cheques emitidos no comércio em geral e constatou que o porcentual de cheques devolvidos recuou para 1,93% em junho de 2013. O porcentual foi de 1,98% no mesmo mês de 2012. No semestre a proporção é de 2,04%. “Isto reforça uma maior confiança por parte do comerciante em aceitar os pagamentos através dos cheques”, acredita o dirigente. Dados da Boa Vista Serviços mostram também que houve queda no número de cheques devolvidos (segunda devolução) de -15,6% na comparação mensal, como também para os cheques movimentados (-7,7%), o que contribuiu para o recuo do índice. Contra o mesmo mês do ano anterior, houve contração no número de cheques

devolvidos (-11,8%) e no número total de cheques movimentados (-9,6%). Separando os cheques devolvidos de pessoas físicas e jurídicas, no acumulado do ano de 2013 na comparação com o mesmo período do ano anterior, a devolução para as pessoas físicas foi 9,5% menor e para as pessoas jurídicas a redução foi de 6,2%. No total, os cheques devolvidos recuaram 8,6% no período, enquanto que os movimentados diminuíram 9,1%. De acordo com o dirigente da Acim hoje existem várias formas de pagamento aceitos no comércio em geral, que variam desde o pagamento em moeda, como em cheques, cartões de crédito, débito e benefícios, e os modelos mais antigos como as notas promissórias e cheques administrativos. “Sem dúvida a informática tem avançado muito neste segmento, principalmente nas vendas “on line”, em que o pagamento além de ser imediato é ga-

rantido”, falou. A abertura do crediário por parte do lojista não é algo que deve ser encarado, segundo Adriano Luiz Martins, como preocupante. “Os sistemas de informação existem para ajudar os lojistas a tomarem as decisões mais próximas do ideal”, disse ao apontar o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), da Acim, como o principal instrumento de consulta de crediário nas vendas através de carnês e cheques. “Consultando é possível analisar o consumidor de forma prática, específica e tranqüila”, disse, mesmo afirmando que em nenhum momento na venda a crediário é garantia de recebimento. “No crediário, ou pagamento com cheques, existe sempre o risco de “acidentes”, na vida econômica do consumidor, e o pagamento não ser efetuado”, comentou ao lembrar que consulta não corresponde a venda.


Pág 06

Notícias da Acim

Setembro/2013


Setembro/2013

Notícias da Acim

ACIM – 79 ANOS

Aniversário com informação A diretoria da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), definiu uma série de eventos que serão realizados na sede da entidade, como formar de comemorar os 79 anos de fundação da entidade, considerada como uma das mais atuantes e ativas da cidade desde 20 de agosto de 1934. “Este ano será uma comemoração com mais subsídio informativo em virtude das constantes oscilações econômicas”, disse o presidente da entidade Libânio Victor Nunes de Oliveira ao ter o escritório regional do Sebrae como o principal parceiro nesta atividade. “A informação é a principal ferramenta para o empresariado superar esses momentos de incertezas econômicas”, acredita. As datas e os temas foram definidos: 23 de julho – Inovação no Varejo; 08 de agosto - Indicadores Econômicos do Sebrae; 14 de agosto – Mídias Sociais; 27 de agosto – (Café e Gestão) – Planejamento no varejo; 29 de agosto – Workshop Big Data; 17 de setembro – (Café e Gestão) – Organização e Identidade Visual para o Natal; 17 de outubro – (Circuito Sebrae) – Como atrair e Conquistar Clientes; 22 de outubro – (Café e Gestão) – Contrato de Trabalho Temporário; 19 de novembro - Café e Gestão – Qualidade no Atendimento. “Procuramos temas atuantes e necessários para melhorar o desempenho das lojas de nossa cidade”, disse o superintendente da Acim, José Augusto Gomes.

A instabilidade do desempenho econômico tem causado preocupação ao setor empresarial. Criatividade, informação, inovação e principalmente capacitação, na opinião do presidente da Acim, são detalhes importantes que fazem com que a empresa supere qualquer dificuldade. “Problemas sempre existirão”, falou. “A pergunta é: o que fazer quando o problema surgir”, questionou ou demonstrar a importância de se ter a informação para que seja utilizada no momento adequado. “Não é o contrário: ter o problema e buscar a solução”, ensinou. “É ter o conhecimento para resolver o problema”, falou ao justificar a programação de atividade. Para as festividades de 80 anos, no ano que vem, a diretoria da Acim pretende desenvolver outro tipo de festividade. “Pensamos no mês de agosto inteiro de atividade, e ainda um mega encontro entre os comerciantes associados e convidados”, planeja Libânio Victor Nunes de Oliveira que estuda a viabilização da participação de todos os associados nos eventos da Acim. “O aniversário não é para ser celebrado pela diretoria e sim por todos os associados que formam esta entidade que cresce com a cidade”, disse o dirigente ao lembrar que o município de Marília completou em abril 84 anos, enquanto que a Acim completa em agosto 79 anos. “São apenas cinco anos de diferença”, apontou o presidente da Acim.

Pág 07

Bem Vindos Associados - Jade Colchões e Decoração - Zimmermann Corretora de Seguros - Opticas Marilentes - Fone Link Brasil - Mt-tek Materias para Construção - Ligena-atividades de cobrança e informações comerciais - Decisão Contabilidade - Loja Pappo - Gramarpe-atacadista de mármores - Siro Motos - Mecânica Scanvol - Fael - ensino de idiomas - Alves Bolsas e Calçados - Anna Rafa Modas - Tapete Verdes Gramados - Lembi & Rodrigues Vestuários e Acessórios - SOS Pneumática - Ferragens e Ferramentas


Pág 08

Notícias da Acim

Setembro/2013

ENTREVISTA

Parceiros com o mesmo objetivo: empreendedorismo Em menos de um ano de atividade na cidade de Marília o “novo” gerente regional do Escritório do Sebrae em Marília, Marcelo Augusto Montagnana, está desde janeiro deste ano colocando em prática a experiência adquirida como consultor do Sebrae desde 2000, quando realizava palestras como gestor de projetos até se tornar consultor e hoje como gerente de uma importante unidade do Sebrae no interior paulista. Professor de Graduação e pós graduação do Centro Universitário Barão de Mauá, Faban e Moura Lacerda em Ribeirão Preto entre os anos de 2002 a 2010, adquirindo respeito, conhecimento e trato refinado em lidar com pessoas. Administrador de empresas pela Universidade de Ribeirão Preto com MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas, este “empreendedor de ideias”, natural de São Paulo, com apenas 38 anos de idade, vem surpreendendo empresários, dirigentes e autoridades da área empreendedora, com pensamentos de vanguarda, sugestões auto sustentáveis e aproveitamento de oportunidades empreendedoras, sabendo oferecer todos os recursos que o Sebrae pode direcionar para quem quer prosperar como empresário. Defensor de que o conhecimento didático e da prática comercial são o caminho para o crescimento empresarial, este jovem dirigente, casado com a enfermeira Andréia Montagnana, que é natural de Ribeirão Preto, ainda está se acostumando com a região, onde pretende se desenvolver mais para alcançar “vôos” mais elevados na área de gestão empresarial. Admite que vem se surpreendendo positivamente com o pensamento e comportamento dos empresários do centro oeste paulista.


Setembro/2013

Notícias da Acim

- Como que o Sebrae assessora os empresários através das associações comerciais? Temos parcerias diversas com as associações individualmente e com a Facesp em nível estadual. Os principais produtos e serviços do SEBRAE-SP são oferecidos dentro destas parcerias como palestras gerenciais, consultorias, caravanas a feiras, seminários Empretec, encontros de negócios, dentre outras ações. Todos os principais produtos e serviços do SEBRAE-SP são oferecidos através destas importantes parcerias em todo o estado. - Qual a importância das associações comerciais para o Sebrae? As associações comerciais são parceiros fundamentais, pois são importantes representantes da classe empresarial e estão presentes em grande partedascidades do estado. Desta forma, juntamente com as associações comerciais, conseguimos chegar a uma quantidade significativa de pequenos negócios sobretudo dos setores de comércio e serviços que representam a maior parcela das pequenas empresas existentes e que são também o público das associações. Na região de Marília estes dois setores juntos respondem por cerca de 65% do total de micro e pequenas empresas.

Pág 09

– Quais as inovações do Sebrae que as associações comerciais podem esperar? Temos muitas novidades ainda para este ano e para 2014.Iniciaremos em breve o “SEBRAE RESPONDE” que é uma nova forma de interação com os empresários,bem diferente das palestras. São encontros de 1 hora,onde um ou mais consultores do SEBRAE-SP se reúnem com empresários para tirar dúvidas específicas sobre um determinado tema. Outra novidade é que as consultorias tecnológicas SEBRAETEC citadas anteriormente, até então eram mais direcionadas a indústrias e negócios rurais, porém agora passam também a ser utilizadas para o comércio varejista por meio de projetos de melhoria de fachadas, vitrines, iluminação, layout, comunicação visual, com subsídio de 80% do SEBRAE no valor dos projetos.Outra novidade muito importante é que temos previstoum projeto regional de Alimentação Fora do Lar para 2014 com a possibilidade de apoio a festivais gastronômicos e até a realização de um mapa gastronômico regional. Realizaremos também pacotes de ações focados nas principais datas comemorativas, voltado a ampliar as vendas nestas datas. Estes pacotes terão palestras, materiais de orientação e consultorias para cada data do calendário promocional. Outra grande novidade será a loja modelo itinerante que consiste em uma carreta com uma loja completa montada que percorrerá as principais cidades do estado levando orientação prática de como organizar uma loja. Marília já está entre as cidades que receberão a carreta.

– Em que momento as ações do Sebrae se confundem com as ações de uma associação comercial? A missão do SEBRAE-SP é realizar ações de apoio as micro e pequenas empresas o que está muito alinhado com a missão das associações comerciais, além do mais o público que atendemos é praticamente o mesmo. Desta forma, os serviços oferecidos por cada um se complementam, por isso caminhamos sempre – Como que o Sebrae se envolve com o Poder Público? juntosem parcerias bastantefrutiferas. Trabalhamos para a implantação de políticas públicas que tornem o ambiente favorável ao surgimento de empresas e – Qual a importância do Sebrae para as associações co- a manutenção das mesmas no mercado. Uma das principais merciais? O SEBRAE-SP é um importante parceiro das asso- formas é através do apoio aos municípios para regulamenciações para oferecer serviços aos seus associados e a tação e implementação da lei geral das micro e pequenas comunidadeempresarial em geral. Através das parcerias com empresas. A lei Geral é uma lei federal de 2006 que deve ser o SEBRAE-SP é possível a realização de cursos, workshops, regulamentada no âmbito municipal. O SEBRAE-SP oferece consultorias, palestrasgerenciais em temas diversos, carava- a orientação e suporte para as prefeituras regulamentarem e nas para visitas a eventos, dentre outras ações. A maioria implantarem a lei na prática.Além disso, temos projetos de destes serviços são gratuitos ou possuem pequeno investi- apoio com participação das prefeituras como os postos de mento, pois são bastante subsidiados pelo SEBRAE. As as- atendimento ao empreendedor, incubadoras de empresas e sociações comerciais devem usar mais o SEBRAE-SP como outros projetos para pequenos negócios onde o poder púforte aliado para suas ações de apoio a classe empresarial da blico é parceiro. cidade. – Porque o Sebrae muitas vezes é confundido com agên– Além de informação o que o Sebrae disponibiliza para as cia de financiamentos? Orientamos as empresas na busca associações comerciais? A informação e conhecimento, sem de recursos no mercado e no uso adequado destes recurdúvida, sãoessenciais para o sucesso das empresas, porém sos. Trabalhamos em muitos momentos em parcerias com temos outras formas de apoio de grande impacto nos resulta- bancos públicos que ofertam linhas de crédito para as pedos. Por exemplo, apoiamos a participação de empresasem quenas empresas eisso acaba gerando uma confusão de importantes feiras de negócios, organizamos feiras de negó- que o SEBRAE é que empresta o dinheiro, mas nosso papel cios como a Feira do Empreendedor (que ocorrerá em Feve- é de orientação. Os recursos são emprestados pelos banreiro de 2014 em São Paulo), realizamos encontros e rodadas cos. Continuaremos desenvolvendo este trabalho que é imde negócios setoriais, organizamos caravanas empresariais portante e valorizado pelas empresas que muitas vezes despara visitar eventos nacionais e até mesmo internacionais conhecem as linhas de crédito existentes ou não planejam como a NRF, principal evento de varejo do mundo que ocorre corretamente o uso destes recursos o que pode causar proa em Nova York. Também atuamos na melhoria e inovação de blemas para a empresa tomadora do empréstimo. produtos, processos, embalagens, através do programa SEBRAETEC que tem como foco não a orientação, mas sim a – Como pode melhorar a parceria com a ACIM? A ACIM implantação de inovações nas empresas. já tem sido grande parceira do SEBRAE-SP em Marília. Fazemos reuniões constantemente para discutirmos novas – Qual a área de cobertura do Sebrae-Marília? O Sebrae de ações e melhorias que tragam benefícios aos empresários. Marília atende a 40 municípios da região que representam As próximas melhorias que vamos discutir incluem trazer735.000 habitantes e aproximadamente 43.000 empresas. Den- mos grande parte das inovações e novidades que citei antro desta área de abrangência, a meta de atendimento de nos- teriormente. Sempre houve grande abertura da ACIM para sa regional é de 20% do total de empresas, ou seja, aproxima- realizar coisas diferentes como a palestra sobre a NRF que damente 8.500 pequenos negócios. Temos parceria com to- realizamos este ano pela primeira vez em Marília. Nós do das as associações comerciais da região do centro oeste SEBRAE-SP também sempre buscamos trazer as novidades paulista em primeira mão para Marília em parceria com a ACIM.


Pág 10

Notícias da Acim

Setembro/2013


Setembro/2013

Notícias da Acim

Pág 11

ALIMENTAÇÃO

Acim e Prefeitura estudam viabilidade do ACCredito O presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), Libânio Victor Nunes de Oliveira esteve reunido com representantes da área supermercadista de Marília, Prefeitura Municipal e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), para um trabalho em conjunto entre as entidades envolvidas. A ideia é estudar a viabilidade da utilização do Cartão de Benefícios Accredito Alimentação, junto ao funcionalismo público municipal, na troca das cestas básicas entregues pela Prefeitura de Marília. “O cartão Accredito Alimentação é destinado a compra de gêneros alimentícios “in natura”, incluindo perecíveis como: leite, carne, ovos, frutas e verduras, itens que um cesta básica não pode oferecer”, explicou o presidente da associação comercial. De acordo com o dirigente mariliense a utilização do Accredito Alimentação, o sistema de utilização é seguro, através de senha pessoal e intransferível, e o funcionário tem a liberdade para escolher os produtos de conveniência, não precisando adquirir produtos que normalmente não usa. “Além de permitir um controle informatizado, “on line” dos gastos, possibilitando o acompanhamento imediato da utilização”, destacou Libânio Victor Nunes de Oliveira que recepcionou os empresários Eduardo Kawakami, Rogério Montolar, além do vice prefeito Sérgio Lopes Sobrinho e o representante da Facesp, Ronaldo de Abreu. “Foi um encontro muito proveitoso”, resumiu o presidente da Acim. Com a possibilidade de utilizar o

Reunião aconteceu na sede da Acim e discutiu detalhes da proposta

Accredito Alimentação as empresas do ramo supermercadista economizam tempo, eliminando processos de pesquisa de preços, transporte, armazenagem e distribuição das tradicionais cestas básicas, com redução das atividades do RH na distribuição dos benefícios, além de contar com isenção de encargos sociais sobre o valor concedido e com benefícios fiscais. “Além de gerar o aumento das vendas nas empresas de Marília, o cartão é totalmente seguro, sendo processo por meio de uma senha pessoal de porte dos usuários, e sem riscos financeiros para ambos os lados”, destacou o presidente da Acim. O mais importante na opinião do presidente da associação comercial é fazer com que recursos financeiros dedicados a empresas que fornecem cestas básicas de outras cidades, explorem o mercado local, além de fazer movimentar a economia com mais recursos financeiros da cidade para a cidade. “O dinheiro recolhidos pela Prefeitura seria investido, neste caso, em

supermercados de Marília, da preferência do funcionalismo público municipal”, comentou Libânio Victor Nunes de Oliveira ao lembrar que o Cartão de Benefícios Accredito Alimentação gera economia para as empresas marilienses envolvidas, benefícios para os funcionários e estímulo a economia local. “Vamos analisar a parte legal e apresentar uma proposta”, concluiu o presidente da diretoria da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim).


Pág 12

Notícias da Acim

Setembro/2013

PORTAL DE VANTAGEM

Acim lança oportunidade de negócio para associados A diretoria da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), lançou no mês passado, um projeto que vem sendo montado há meses e que chegou em fase final, com apresentação aos diretores e em seguida para os associados em geral. “Trata-se de uma ferramenta em que os nossos associados terão uma oportunidade de mostrar, oferecer e vender produtos e serviços”, disse o presidente da Acim, Libânio Victor Nunes de Oliveira manteve contato com alguns empresários que estiveram ajudando no laboratório do projeto. “O Portal Clube do Associado tem como objetivo anunciar produtos e serviços das empresas que participarem do programa”, resumiu o dirigente ao apontar o endereço eletrônico do Portal que será acessado: WWW.clubedoassociado.com.br como o local onde serão intermediadas as exposições. “Mas o acesso só começará a partir de setembro”, alertou o

dirigente da associação comercial. De acordo com o presidente da Acim as empresas terão a chance de realizarem ofertas, promoções, lançamentos e tantas outras oportunidades empresariais. “O Clube do Associado é reservado aos associados que oferecerão cupons de descontos em que o consumidor terá atendimento exclusivo”, falou o superintendente da Acim, José Augusto Gomes, que vem acompanhando toda a evolução do projeto. “O portal concentrará empresas com produtos e serviços, em que o interessado terá um comprovante de que detém o desconto ofertado especialmente no “clube do associado”, que estamos criando”, explicou. “Para isso vamos informar com freqüência as lojas, os produtos, os serviços e as promoções de forma intensa”, falou o dirigente ao mostrar que este novo serviço estimulará uma amplitude de serviços e atendimento interno e externo da

entidade. No dia 20 de agosto, terça-feira, houve a apresentação do projeto, enquanto que até o dia 02 de setembro, segunda-feira, algumas lojas estarão iniciando o programa. “Estamos apresentando o projeto dentro das atividades comemorativas aos 79 anos de fundação da Acim”, disse Libânio Victor Nunes de Oliveira. “Nossos agentes de negócios já iniciaram os primeiros contatos com os empresários associados e que até o dia dois estarão no portal”, falou José Augusto Gomes que já tem um contrato de parceria comercial elaborado, tabela de preços, direitos e responsabilidades devidamente esclarecidos. “Estão definidas as regras, o sistema e o formato. Agora precisamos da prática”, anunciou o presidente da Acim. “Certamente o programa evoluirá e vamos promovendo as mudanças necessárias”, completou o superintendente.


Setembro/2013

Notícias da Acim

Pág 13

CADASTRO POSITIVO

Cadastro Positivo é nova opção para o crediário Em vigor a partir deste mês, as instituições financeiras começam a abastecer o cadastro positivo com as informações creditícias dos clientes. “Por ser um setor que lida diariamente com um volume grande de consumidores, a expectativa é que o cadastro finalmente ganhe corpo”, disse o presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), Libânio Victor Nunes de Oliveira. Os dados serão fornecidos por bancos, financeiras e administradoras de leasing. Já as administradoras de consórcios, outro elo do setor financeiro, ganharam prazo maior para aderir, junho de 2014. “O Cadastro Positivo será uma excelente alternativa para o crediário”, acredita o presidente da associação comercial. Na prática, quando um cliente, pessoa física ou jurídica, buscar um agente financeiro para pegar um empréstimo ou fazer um financiamento, será questionado se deseja ter seu histórico de pontualidade de pagamento de dívidas incluído no cadastro positivo. Caso aceite, seu histórico poderá ser acessado por lojas, bancos, prestadoras de serviços e pelas financeiras. Por exemplo, imagine que aquele cliente, que autorizou a inclusão das informações no cadastro positivo, resolva parcelar a compra de um calçado. Durante a transação, antes de pagar, o lojista acessará seu histórico de pontualidade de pagamento. Caso as contas estejam em dia, o lojista poderá oferecer vantagens a ele, como um prazo maior para o pagamento. “Mais tran-

qüilidade para o comerciante, e vantagem para o consumidor”, disse Libânio Victor Nunes de Oliveira. De acordo com o dirigente mariliense, com o tempo a expectativa é que o cadastro, ao valorizar os bons pagadores dos maus pagadores, crie um cenário mais saudável para o mercado de crédito. “Pode haver queda na inadimplência, o que diminuiria o risco de quem oferece crédito, possibilitando ao mercado praticar juros menores para o consumidor”, falou o dirigente mariliense que é favorável ao novo sistema. “O cadastro positivo vai separar os bons pagadores, permitindo reduzir o risco do mercado”, disse. Dados do Banco Mundial mostram que países que adotaram o cadastro positivo conseguiram reduzir a inadimplência em até 43%. Estados Unidos, China, México Alemanha e Chile são alguns dos países que adotaram esse modelo. Nesses países também foi observado o aumento no acesso ao mercado de crédito após a implantação do cadastro. O cadastro positivo está ativo desde junho de 2011, quando a Lei n° 12.414/11 foi aprovada. Até então, era abastecido com dados coletados pelos próprios birôs e pelo varejo, a partir deste mês, o setor financeiro também irá municiá-lo com informações dos clientes. “Talvez em três ou cinco anos, o Cadastro Positivo chegue a maturidade”, acredita Libânio Victor Nunes de Oliveira. As informações creditícias de um consumidor só poderão constar do cadastro

com autorização dele. Outro ponto importante, segundo o presidente da Acim, é o acesso as informações. “Elas poderão ser acessadas por ele, a qualquer momento, gratuitamente e a qualquer momento, este consumidor poderá pedir a retirada dos dados do sistema”, completou ao lembrar que o cadastro conterá: o número de contratos de empréstimos, valores contratados, número de parcelas, valor de cada parcela, data de vencimento das parcelas, além de informações sobre renda, renda comprometida, profissão, empregador, hábito de pagamento e compromissos assumidos e vigentes.

Libânio Victor Nunes de Oliveira, presidente da Acim


Pág 14

Notícias da Acim

Setembro/2013

INADIMPLÊNCIA

Cai o número de devedores, dívidas e valores O superintendente da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), José Augusto Gomes, analisou dados fornecidos pelo Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), que monitora a inadimplência do comércio mariliense entre o número de dívidas existentes, a quantidade de devedores e o valor preso pela falta de pagamento. “Os números do mês de julho são inferiores aos do mês de junho”, informou o dirigente da Acim ao perceber uma pequena queda nas três vertentes. “São pequenas, mas são diminuições no número de dívida, devedores e do valor que deixa de circular na cidade”, comparou. De acordo com os dados levantados pelo SCPC da Acim no mês de julho deste ano chegou-se a 28.715 devedores registrados, com o CPF no banco de dados da instituição de restrição ao crédito. Dessa quantidade de devedores, são 57.052 dívidas registradas, com um CPF em mais de uma dívida existente. O montante que deixa de circular por causa dessa inadimplência chega a R$ 16.988.204,84. “Isso tudo acumulado nos últimos cinco anos”, disse José Augusto Gomes que considera importante o monitoramento dos dados para criar condições de diminuição da

inadimplência em geral. “Nossa proposta é fazer com que sabendo quanto está paralisado, que criemos condições para que o máximo de pessoas tenha condições de investir nas lojas da cidade”, disse o superintendente da Acim.

José Augusto Gomes, superintendente da Acim

No mês passado os números foram: 28.801 devedores (86 devedores a menos neste mês), 57.316 dívidas registradas (262 dívidas que deixaram o banco de dados do SCPC da Acim) e R$ 17.103.082,25 o valor que deixou de circular no

mês passado (são R$ 114.878,00 que retornaram para a economia da cidade). “Pode parecer pouco numa visão generalista, porém, é significativa quando se observa de forma específica”, comentou o dirigente da associação comercial que aponta a consulta ao banco de dados do SCPC da Acim como a principal ferramenta para se decidir a oferta de crediário. Na opinião do dirigente da Acim o lojista precisa treinar a equipe do crediário e criar mecanismos de informação. “A informação é a ferramenta principal para a diminuição da inadimplência”, apontou José Augusto Gomes ao citar a ficha cadastral, a pesquisa dos hábitos do consumidor e principalmente os dados financeiros do cliente. “Tudo isso é possível, além de outras alternativas existentes, e aquelas ainda que podem ser criadas”, comentou o superintendente da associação comercial ao lembrar que baseado neste conjunto de informação é possível evitar a inadimplência. “Hoje com a informática, com as relações inter pessoais e principalmente conhecendo o cliente, é possível evitar a inadimplência”, opinou o dirigente ao comemorar timidamente a queda dos números neste mês de julho de 2013.


Setembro/2013

Notícias da Acim

Pág 15

CERTIFICAÇÃO DIGITIAL

Em setembro homologação trabalhista só eletrônico A partir de 16 de setembro, empresas e sindicatos trabalhistas acessarão com certificado digital ICPBrasil o Sistema de Homologações do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), conhecido como HomologNet. Diante dessa obriga-toriedade, passa a vigorar o uso do certificado digital na autenticação e assinatura das transações de geração, quitação e homologação das rescisões de contrato de trabalho. “A cada dia que passa o uso da cer-tificação digital tem se tornado cada vez mais necessário”, disse o presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), Libânio Victor Nunes de Oliveira, que tem esta prestação de serviço na entidade, para associados ou não. “A mudança garantirá, entre outras vantagens, mais agilidade no processo de concessão do seguro-desemprego”, lembrou o dirigente quanto a nova regra. De acordo com o dirigente mariliense o acesso dos sindicatos laborais ao módulo de assistência à homologação de rescisões trabalhistas do Sistema HomologNet exclusivamente por meio de certificação digital está determinado por meio da portaria número 855, de 14 de junho de 2013, do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), publicada no Diário Oficial da União. “Os sindicatos devem ficar atentos a essa informação e agilizar o processo de obtenção do certificado digital, adequando-se a esta nova realidade”, falou o presidente que acredita num crescimento na procura da confecção do documento, em que o associado da Acim chega a ter até 47% de

desconto. “Dependendo do tipo de certificação”, comparou ao apontar os modelos: ECNPJ, E-CPF, NF-e, sempre numa parceria com a Boa Vista Serviços, que desenvolve este tipo de trabalho com as associações comerciais. Para o superintendente da Acim, José Augusto Gomes, o HomologNet é o Sede da Acim para a certificação digital sistema de homologações das rescisões contratuais, vi- certificação digital é necessária, para gente desde 2010, para cálculos e ter- assegurar que as informações sobre o mos elaborados via Internet, desenvol- encerramento do vínculo estão sendo vido pelo Ministério do Trabalho e prestadas de fato pelo empregador”, Emprego (MTE). “Este sistema possi- acrescentou. bilita que tanto o MTE quanto o sindiA emissão do certificado digicato da categoria e o trabalhador te- tal pode ser feita de forma rápida, tannham acesso aos dados e cálculos”, to para quem precisa renová-lo, quanexplicou José Augusto Gomes ao lem- to por aquele que está em busca de um brar que a Acim foi uma das pioneiras novo. A Boa Vista Serviços, através da no Brasil a oferecer o serviço de certi- Acim, em parceria com a Federação das ficação digital para os associados ou Associações Comerciais do Estado de não da entidade. “Com a autenticidade São Paulo (Facesp), oferece um sistedo certificado digital, o HomologNet ma ágil e de ótimo custo-benefício. proporciona mais segurança ao traba- “Também não interpõe prazo para utililhador e transparência no ato da resci- zação do certificado após a validação são contratual, através de um sistema presencial”, disse Daniela Ribeiro dos confiável e seguro, possibilitando à fis- Santos do Programa ACCertifica, decalização trabalhista mais controle so- senvolvido pelas três instituições em bre as rescisões”, explicou a importân- Marília. “O cliente pode usá-lo no inscia do sistema eletrônico. “Por isso, no tante seguinte, se precisar”, disse a caso das rescisões contratuais, a atendente da Acim.


Pág 16

Notícias da Acim

Setembro/2013

MÊS DO CONSUMIDOR

Comerciário será premiado em campanha de Setembro O comerciário que entregar os cupons sorteados na campanha promocional “Mês do Consumidor”, que será desenvolvida pela Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), será premiado também com um prêmio especial, entre os cinco contemplados da promoção que será realizada de 2 a 30 de setembro, quando a entidade premiará com cinco prêmios os consumidores que preencherem os cupons disponíveis nas lojas participantes da campanha, bem como os comerciários que entregarem os cupons premiados. “A ideia é fazer com que o comerciário se envolva na campanha junto com o lojista”, disse o presidente da Acim, Libânio Victor Nunes de Oliveira ao sugerir algumas mudanças no sorteio de prêmios deste ano. No ano passado foram sorteados 300 prêmios instantâneos através dos cupons com “raspadinha”, e mais 12 prêmios em barras de ouro, num total de R$ 18 mil em prêmios. “Naquela campanha a ideia era fazer com que o

consumidor imediatamente após a compra soubesse se havia sido premiado ou não”, explicou o superintendente da Acim, José Augusto Gomes. “Além de destacar a loja onde, por ventura, o prêmio saísse com a “raspadinha”, tendo o consumidor que buscar o prêmio na sede da Acim”, recordou o dirigente ao lembrar da campanha do ano passado que contou com um crescimento na promoção, uma vez que, em 2011 foram investidos apenas R$ 15 mil com o sorteio de prêmios, também nos moldes do cupom com a “raspadinha”. Este ano serão cinco prêmios para os consumidores e outros cinco para os comerciários, num total de R$ 40 mil, com a confecção de 300 mil cupons e com o envolvimento de aproximadamente 400 lojas. “O sorteio do carro zero quilômetro, sem dúvida, é o atrativo maior, porém, com um investimento proporcionalmente maior”, falou Libânio Victor Nunes de Oliveira ao definir: um carro zero quilômetro da marca Wolkswagem; um aparelho de TV

de LED de 42 polegadas; outro aparelho televisor de LED, mas de 32 polegadas; uma lavadora de roupas e um refrigerador para os consumidores, enquanto que os comerciários disputarão: um televisor de LED de 32 polegadas no primeiro prêmio e quatro aparelhos “Blu-Ray”, nos demais. Após a aquisição dos bens e as adesões dos lojistas, a próxima etapa, segundo José Augusto Gomes, é quanto a distribuição dos 300 mil cupons. “Estamos elaborando uma tabela que será seguida quanto a aquisição destes cupons por parte dos lojistas habilitados para participarem da campanha com sorteio de prêmios”, disse o superintendente, que apesar do prazo para adesão ter encerrado dia cinco, até o dia 12, segunda-feira, é possível incluir lojas. “Será o dia em que vamos encaminhar toda a documentação para a Caixa Econômica Federal”, disse o dirigente da Acim que é favorável a este tipo de campanha, com sorteio de prêmios.

Setembro 2013  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you