Page 1

INFORMATIVO TRIMESTRAL

JANEIRO - 2013

ANO 3 - Nº 08

seja bem-vindo

2013 INDICADORES

Veja as estatísticas gerais do ano de 2012 da Santa Casa de Ourinhos. (pag 03)

HUMANIZAÇÃO Entenda o que é humanização e veja algumas ações que a Santa Casa de Ourinhos realiza. (pag 05)

NOVIDADES

Melhoramos nossa estrutura e ainda vem mais por aí para melhor atendê-lo. (pag 04)

HSMO

A Terapia Ocupacional e seus benefícios para os usuários do Hospital de Saúde Mental. (pag 07)


PALAVRA DA DIRETORIA A área construída na Santa Casa de Ourinhos desde o lançamento da sua pedra fundamental, em 1942 até meados de 2006, corresponde a 6.120,00 m². Entre 2006 e 2012 foram construídos mais 4.009,00 m², ou seja, em 5 anos, a área construída da Santa Casa de Ourinhos foi acrescida em mais de 65%. Além das novas construções, foram realizadas reformas e ampliações tanto na área da Santa Casa, quanto no Hospital de Saúde Mental e Hospital do Câncer de Ourinhos – Dr. Monzillo. O valor estimado das obras no período de 2006 a 2012 (incluindo as obras em andamento) soma R$ 8.021.553,83. Desse total, foram desembolsados até 08/2012, R$ 6.091.967,48, sendo:

Obras Realizadas pelos Parceiros e Pagas pela ASCMO (ICO; Hemodiálise; Banco de Sangue e Laboratório e Clinimagem)

Ressaltamos ainda, que tais valores correspondem apenas às despesas realizadas para execução das obras civis, não estando contemplados os valores gastos com a aquisição dos equipamentos médico – hospitalares necessários para equipar as áreas construídas e/ou reformadas. A expectativa para 2013, é que consigamos os recursos necessários, junto aos Governos Federal e/ou Estadual para conclusão das obras da Central de Esterilização e do Centro Cirúrgico. Outra obra de suma importância já iniciada e que deverá estar concluída até meados de 2013 é a construção da Casamata do Hospital do Câncer de Ourinhos – Dr. Monzillo, que deverá abrigar o acelerador de partículas a ser utilizado nos serviços de radioterapia. Todas as despesas de implantação (obras civis e equipamentos) correrão por conta do parceiro responsável pelo serviço. A atual Diretoria da ASCMO, consciente das suas responsabilidades junto à comunidade tem se empenhado em obter os recursos necessários para aprimorar a cada dia o atendimento médico hospitalar prestado pela Santa Casa de Ourinhos.

- R$ 1.993.505,63 - recursos provenientes do fluxo de caixa.

Sr. José Carlos Caldara Membro do Conselho Administrativo da ASCMO

Obras Realizadas pela Administração da ASCMO - R$ 3.587.274,42 – recursos provenientes do fluxo de caixa; - R$ 411.187,44 – doações recebidas (valor estimado); - R$ 100.000,00 – verba do Ministério da Saúde.

ASSOCIAÇÃO DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE OURINHOS DIRETORIA EXECUTIVA Celso Zanuto - Presidente Rubens Vertemati - Vice Presidente Fernando Conte do Carmo - Vice Presidente Administrativo CONSELHO ADMINISTRATIVO Gilson Zanuto - Presidente Alexandre Mariani - Vice Presidente MEMBROS Adalberto Aparecido Perez André Ricardo de Moraes Geraldo Francisco Laperuta João Aleque Poço José Carlos Caldara Marcos Antônio de Oliveira Vagner Breve CONSELHO FISCAL Antônio Carlos dos Santos Abner Tinello Angelo Eduardo Luiz Bicudo Ferraro Neyde Lopes Campion DIRETORES MÉDICOS Dr. Marcelo Fernando Santoni de Lima - Técnico Dr. Kanin Kalil Kassab - Clínico COMISSÃO DE COMUNICAÇÃO Pedro Ivo Bianchi - Coordenador GRÁFICA: GRUPO TILIFORM TIRAGEM: 1000 Exemplares WWW.SANTACASADEOURINHOS.COM.BR


ESTATÍSTICAS

WWW.SANTACASADEOURINHOS.COM.BR

03


NOVIDADES DA SANTA CASA

Implantação do PACS em nosso (CDI) Centro de Diagnóstico por Imagem, que permite capturar imagens digitalmente por radiografia computadorizada (CR) e por digital direto (DR). Nele a imagem é imediatamente formada eletronicamente dispensando o uso de filmes.

35 novos colchões de visco elástico, os “colchões astronauta”, foram adquiridos em parceria com a Indústria de Colchões Castor para a UTI Adulto e Setores de Internação.

Novo aparelho de mamografia que foi viabilizado em parceria com o Rotary Club de Ourinhos e Rotary Club da Alemanha.

Obras em andamento para a construção da Central de Esterilização e do novo Centro Cirurgico, ambas estão sendo feitas com recursos próprios. WWW.SANTACASADEOURINHOS.COM.BR


HUMANIZAÇÃO Por humanização, compreendemos a valorização dos diferentes sujeitos implicados no processo de produção de saúde. Os valores que norteiam essa política são a autonomia e o protagonismo dos sujeitos, a corresponsabilidade entre eles, os vínculos solidários e a participação coletiva no processo de gestão. Com a oferta de tecnologias e dispositivos para a configuração e fortalecimento das redes de saúde, a humanização aponta para o estabelecimento de novos arranjos e pactos sustentáveis, envolvendo trabalhadores e gestores do sistema de saúde. O PNH não é um simples conjunto de propostas abstratas, mas, construído a partir de possibilidades e experiências concretas que deverão ser aprimoradas e multiplicadas. O conceito de humanização engloba todos os aspectos, desde ambiência, visita aberta, direito a acompanhante, respeito à cultura e às diferenças e acolhimento. Não é dirigido apenas aos usuários do sistema de saúde, que na realidade somos todos nós, mas também, e de forma muito intensa, aos trabalhadores, como as equipes multiprofissionais. Partindo do pressuposto que pessoas motivadas e bem integradas em suas funções podem dar um atendimento digno e diferenciado em termos de qualidade, a PNH contempla de forma diferenciada

05

os cuidados com o convívio e a atenção que deve ser dada a este grupo tão especial. Estão envolvidos desde profissionais liberais da saúde até aqueles que desenvolvem simples ações de apoio. Para atender esta importante parte no relacionamento interdisciplinar a Santa Casa de Ourinhos conta com o Grupo de Humanização, criado há mais de três anos e que atua na promoção do bem estar entre equipes, favorecendo colaboradores e suas famílias, acompanhantes e familiares de pacientes, sem esquecer as equipes médicas. Existem datas especiais em que são desenvolvidas programações ao longo do ano, como o Dia Internacional da Mulher, Dia das Mães, Semana da Enfermagem e Serviço Social, Dia dos Pais, Dia da Criança, Natal e Ano Novo. São oferecidos presentes, brindes, encontros, todos custeados através de arrecadação de fundos promovidos pelo Grupo de Humanização, como o Bazar Interno, Bingos da AFUSCA, rifas e doações. Abaixo, algumas fotos de nossas ações do Dia das Crianças realizada na AFUSCA reunindo pais e filhos de colaboradores. Eliska Sedlák Enfermeira Gerente do Departamento de Educação Continuada em Serviço (DECS)

WWW.SANTACASADEOURINHOS.COM.BR


SCIH (Serviço de Controle de Infecção Hospitalar) No dia 28 de novembro de 2012, o Centro de Vigilância Epidemiológica realizou um evento para divulgar os dados de avaliação da implantação do Projeto “Mãos limpas são mãos mais seguras” nos hospitais do estado de São Paulo, onde as enfermeiras do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar da Santa Casa de Ourinhos, Sildes Silvestrini Brisola e Elaine Bittencourt Franco participaram. Na Santa Casa de Ourinhos, a implantação do Projeto teve início nas UTI Adulto e Infantil e foi dividido em 04 etapas, desde a preparação da unidade, passando por avaliações iniciais, implantação do Projeto e a avaliação final, sempre com monitoramento e treinamentos constantes. Também foi criada a Comissão Multidisciplinar para Higienização das Mãos (CMHM), que é responsável por promover e incentivar a higienização das mãos para diversos setores do hospital, englobando colaboradores, pacientes, acompanhantes e visitantes. A Comissão criou camisetas e selos para identificação da CMHM, como pode ser visto ao lado. A participação da Santa Casa de Ourinhos no Projeto gerou grande repercussão. Vários veículos de comunicação da cidade como jornais, rádio e programas da TV local, noticiaram o Projeto.

Comissão Multidisciplinar para Higienização das Mãos

Estampa para a camiseta da CMHM

Selo para crachás

AD

WWW.SANTACASADEOURINHOS.COM.BR


HSMO (Hospital de Saúde Mental de Ourinhos) No Hospital de Saúde Mental de Ourinhos atuam dois terapeutas ocupacionais e mais os auxiliares de cada setor, compondo uma equipe com quatro profissionais. Existem dois setores de T.O (Terapia Ocupacional): um setor na ala de psicoses e neuroses (Ala A), e o outro no setor de dependência química (Ala B). Juntamente com a equipe multiprofissional existente no hospital, os terapeutas ocupacionais tem papel fundamental no desenvolvimento de atividades e projetos que visam à melhoria na qualidade de vida à clientela atendida. Em função das características específicas de cada ala, são desenvolvidas atividades que atendam as necessidades e particularidades dos pacientes internados em cada setor, visando um melhor aproveitamento das intervenções oferecidas. Na ala de psicoses e neuroses, o setor de T.O é responsável por conduzir uma série de atividades, tais como: oficina de higiene e beleza, que é oferecida aos pacientes internos na ala A, cujo objetivo é o de proporcionar autoestima, auto-cuidado, informações de saúde e beleza; atividades externas como a caminhada nos arredores da instituição; exibição de filmes (cinema); roda de talentos, onde os pacientes tem a oportunidade de expressarem seu potencial artístico; atualidades, sendo discutidos temas da semana; oficina de jogos, que estimula a atenção, concentração e regras, além de outras atividades

07

desenvolvidas com a equipe multiprofissional. Na ala de dependência química, o setor de T.O, em parceria com profissionais da FATEC de Ourinhos e também das Faculdades Integradas de Ourinhos (FIO), está desenvolvendo o Projeto de Horticultura, onde os pacientes dependentes químicos tem a oportunidade de desenvolver e resgatar habilidades laborais, participando das fases iniciais de preparação da terra até o cultivo das hortaliças e leguminosas que futuramente ajudarão no fornecimento desses alimentos na preparação das refeições dos mesmos. Outro projeto que vem mostrando resultados significativos é a Oficina de Xadrez que, elaborado em conjunto com o setor de psicologia da Ala B, oferece ao paciente dependente químico a oportunidade de traçar estratégias e planejar antes de tomar decisões, sendo que são características fundamentais no jogo do xadrez. Enfim, a Terapia Ocupacional oferece um espaço onde o paciente atendido no HSMO pode buscar oportunidades para recuperar-se e reorganizar-se, tornando seu cotidiano mais saudável e adequado ao convívio social. Eduardo Gil Terapeuta Ocupacional - HSMO CREFITO 3/11740 - TO

Fazem parte da equipe de Terapia Ocupacional do HSMO: Jacira, Aline, Eduardo e Vilma

WWW.SANTACASADEOURINHOS.COM.BR


PATROCINADORES

Relação dos Deputados Estaduais que ajudaram a SCO em 2012 Nos últimos anos a Santa Casa de Ourinhos recebeu as indicações de emendas parlamentares para a melhoria de sua estrutura física e renovação de seu parque tecnológico. As verbas recebidas e ainda as que estão por vir, ajudam a Entidade. Deixamos aqui, também em nome da população de Ourinhos e região os agradecimentos. Sr. Gerson Bittencourt Partido: PT Liberou 01 emenda de custeio no valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais).

WWW.SANTACASADEOURINHOS.COM.BR

Dr. Ulysses Tassinari Partido: PV Liberou 02 emendas de custeio no valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais) cada.

Sr. Mauro Bragato Partido: PSDB Liberou 01 emenda de custeio no valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais).

Informativo SCO  

Informativo Santa Casa

Advertisement