Page 1

Dr. Pedro H. Veloso BiomĂŠdico CRBM/DF 6831


DISFUNÇÕES ESTÉTICAS • Disfunções estéticas são alterações orgânicas de diversas e diferentes causas que podem estar presentes no corpo humano e causam inestetismo; • As disfunções estéticas não são doenças, mas o acometimento dessas disfunções podem acarretar mau funcionamento do organismo e em razão disso devem ser prevenidas e tratadas.


DISFUNÇÕES ESTÉTICAS


BIOTIPO CUTÂNEO •Eudérmica (normal): equilíbrio quanto à secreção sebácea e sudorípara, predominante na pele da criança e bem jovem; oCaracterísticas: Pele lisa, firme, boa elasticidade, ótima circulação, hidratação equilibrada, secreção normal; oCuidados: Não estimular as secreções, manter a hidratação e a normalidade da pele; oOrientação: Proteção diária contra agentes externos como o sol, frio e poluição; oInfluência: Hereditariedade, juventude, saúde e bons hábitos. oÓstios: finos; oEspessura: normal; oColoração: normal; oTextura: normal; oBrilho: natural.


BIOTIPO CUTÂNEO


BIOTIPO CUTÂNEO •Alípica (seca): Predominância idosos e em europeus e seus descendentes. Apresenta desequilíbrio do teor em água na camada córnea, secreção sebácea insuficiente. oCaracterísticas: Fina, sensível, opaca, óstios (poros) foliculares diminutos, opaca, descamação e linhas superficiais. oCuidados: Desenvolver a maciez e elasticidade com medidas preventivas e protetoras. oOrientação: Reforçar hidratação. oInfluências: Climáticas como sol, vento seco, frio, produtos alcalinos, loções alcoólicas, higienização inadequada, banhos quentes, alguns medicamentos, idade, saúde, pós menopausa e regimes severos. oAlterações observadas: Tendência a descamação, rugas, manchas, flacidez de pálpebras e pescoço, falta de viço e elasticidade. oÓstios: Muito finos; oEspessura: Fina; oColoração: Normal; oTextura: Suave ao tato; oBrilho: Opaco.


BIOTIPO CUTÂNEO


BIOTIPO CUTÂNEO •Lipídica (oleosa): Mais frequente em cidades de clima muito quente. oCaracterísticas: Hiper secreção das glândulas sebáceas, orifícios pilosebáceos dilatados, aspecto brilhante, comedões abertos e/ou fechados, tendência à acne. oCuidados: Controlar secreção sebácea e o excesso de queratinização, prevenir cicatrizes. oOrientação: Higienização diária, afinamento e formas cosméticas adequadas. oInfluências: Desequilíbrios hormonais, puberdade, estresse, calor excessivo. oÓstios: Profundos e visíveis; oEspessura: Espessa; oColoração: Normal; oTextura: Mais áspera ao tato; oBrilho: Intenso.


BIOTIPO CUTÂNEO


BIOTIPO CUTÂNEO •Mista: Óstios (poros) visíveis e oleosidade na zona T (nariz, queixo, testa) e laterais da face. As outras regiões podem ser normais ou alípicas. oCuidados: Diferenciação no tratamento cosmético. oOrientação: Controlar a oleosidade na região centro facial e proteção contra agentes externos. oInfluências: tratamento cutâneo diário inadequado. oÓstios: Profundos e visíveis na zona T e laterais e pouco visível no restante do rosto; oEspessura: Normal – região médio facial – zona T – mais espessa; oColoração: Normal; oTextura: Suave; oBrilho: Normal (mais intenso na zona T).


BIOTIPO CUTÂNEO


ESTADO CUTÂNEO •Sensibilizado: Caracterizado por reagir de forma excessiva aos estímulos internos e externos a que a pele é submetida. •Apresenta vermelhidão, pode ocorrer sensação de coceira, calor, ardor e ressecamento. •Esses tipos de reações sinaliza que a pele está frágil e delicada.


ESTADO CUTÂNEO •Acnéico: apresenta lesões cutâneas como comedões, pápulas, pústulas, milliuns, cistos e nódulos. Pode apresentar manifestações inflamatórias.


ESTADO CUTÂNEO •Seborréico: caracteriza-se por apresentar secreção sebácea extremamente aumentada, brilho intenso com tendência a ao estado acneico.


TEXTURA • Palpando a pele é possível definir a textura da pele do cliente, se está lisa ou áspera; •Importante anotar em quais regiões da face há essas texturas.


ESPESSURA •Palpando e pinçando a pele do cliente é possível verificar a espessura da pele de diferentes regiões do rosto, se está muito fina, fina ou se é espessa (grossa). •Definindo a textura e espessura da pele o profissional pode definir, por exemplo, o tipo de esfoliação que será feito no tratamento, se será uma esfoliação física mais leve, mecânica ou química.


ÓSTIOS •Óstios estão presentes na superfície da pele (epiderme), é um orifício conhecido popularmente como poro. •Analisar com a lupa os locais que existem óstios dilatados, se estão na zona T ( caracterizando pele mista), se estão por todo rosto ( pele seborreica), ou se são contraídos (pele eudérmica e alípica).


ACNE •A Acne é uma erupção na pele devido ao excesso de secreção sebácea e o aumento de queratina no folículo piloso sebáceo, levando a obstrução do óstio. Inicia-se com a formação do comedão podendo desencadear uma reação inflamatória. •GRAU I: Predominância de comedões abertos e/ou fechados sem reação inflamatória. •GRAU II: Comedões abertos e/oi fechados com predominância de lesões papulo-pustulosas, com reação inflamatória. •GRAU III: Presença maior de cistos, nódulos e intensa inflamação e as lesões dos graus anteriores. •GRAU IV: Presença de cicatrizes profundas, intensa inflamação, e as lesões dos graus anteriores. Pode existir casos com lesões queloidianas inestéticas e permanentes.


ACNE


ACNE


INVOLUÇÕES CUTÂNEAS •Sulcos: são caracterizados como depressões na pele, sendo marcas mais profundas. •RUGAS: •Dinâmicas: decorrentes da mimica facial (aparecem com o movimento). •Estáticas: decorrentes da fadiga das estruturas da pele, devido aos movimentos faciais repetidos. •Superficiais: São decorrentes do envelhecimento cronológico e se modificam quando a pele é esticada. •Profundas: Geralmente são provenientes da ação solar, e não sofrem alterações quando a pele é esticada.


CLASSIFICAÇÃO DE FITZPATRICK


ESCALA DE GLOGAU


ESCALA DE GLOGAU


MANCHAS PIGMENTARES •Acromia (ausência do pigmento): Despigmentação da pele, ou seja, manchas brancas de diversos formatos, causadas pela ausência de melanina. •Hipocromia (diminuição do pigmento): hipocrômicas são manchas mais claras do que a cor da pele normal e apresentam menor quantidade de pigmento melanina. •Hipercromia (aumento do pigmento): são caracterizadas por desordens de pigmentação, que têm origem numa produção exagerada de melanina. Essas manchas podem surgir devido a fatores como envelhecimento, alterações hormonais, inflamações, alergias, exposição solar, entre outros.


MANCHAS PIGMENTARES •Efélides ( Sardas): São causadas pelo aumento da melanina. Existe uma tendência familiar e surgem principalmente em pessoas de pele clara e ruivas. São causadas pela exposição continuada da pele ao sol e tendem a escurecer mais durante o verão. •Melasma: É uma distúrbio pigmentar da pele caracterizada por manchas escuras. •Ocorre principalmente no rosto. •O seu surgimento geralmente está relacionado à gravidez ou ao uso de anticoncepcionais hormonais e tem como fator desencadeante a exposição da pele ao sol. •Melanose solar: manchas de cor castanho claro ou escuro, localizada normalmente no dorso das mãos, antebraços, colo e face por exposição à luz solar, em pessoas de meia idade ou idosos.


ALTERAÇÕES VASCULARES •Equimose: Mancha escura, roxa ou azulada devido a uma infiltração de sangue na malha de tecidos do organismo, devido à ruptura de capilares. Normalmente está relacionada a traumas, a distúrbios de coagulação ou a efeitos colaterais de alguns medicamentos. •Petéquias: São manchas muito pequenas, do tamanho de uma cabeça de alfinete (mancha escura, roxa ou azulada). •Telangiectasia: são vasos muito finos existentes na superfície da pele, conhecidos popularmente como microvasos ou vasinhos.


ALTERAÇÕES VASCULARES •Nevo rubi: O nevo rubi consiste numa proliferação e dilatação de pequenos vasos sanguíneos, resultando em bolinhas vermelhas milimétricas. •No começo é minúsculo e pode passar despercebido. Com o tempo ele cresce e vira uma bolinha. •Rosácea: É uma doença inflamatória crônica da pele, que apresenta vermelhidão. •A afecção se manifesta principalmente no centro da face, mas pode expandir-se pelas bochechas, nariz, testa e queixo.


LESÕES DE PELE •Comedões: são tampões de queratina que se formam no interior do óstio folicular.

•Pústula: Lesões eritematosas, com presença de pus (inflamação).


LESÕES DE PELE •Papúlas: Lesões Eritematosas, elevadas, podendo ser doloridas, com inflamação e não deve ser manipulada.

•Milium: O milium é um pequeno cisto epidérmico.


LESÕES DE PELE •Cisto: caracteriza-se como um nódulo de tamanho variável, de coloração da pele normal, amarelados ou esbranquiçados.

•Nódulo: lesões eritematosas, fibroelástica, com inflamação crônica.

maiores,


LESÕES DE PELE •Siringoma: é um tumor anexial benigno, que vem do ducto sudoríparo.

•Nevo melanocítico: é um tumor benigno composto por células pigmentares da pele (melanócitos). São conhecidos vulgarmente como pintas.


LESÕES DE PELE •Xantelasma: provocadas pelo depósito de lipídeos (gordura).


CICATRIZES •Hipertrófica: a cicatriz possui aspecto elevado, textura endurecida, às vezes dolorosa e contida nos limites do ferimento original. •Atrófica: Ocorrem com frequência, por ferimentos que tiveram perdas de tecidos substanciais. •Queloideana: As cicatrizes são grossas, elevadas, avermelhadas, geralmente dolorosas, não respeitam os limites do ferimento original. Afetam principalmente indivíduos de fotótipos mais altos. •Retrátil: Se apresenta repuxando, gerando contratura entre as regiões corporais envolvidas, produzindo uma cicatriz geralmente deprimida e inestética. •Hipercrômica; •Hipocrômica.


CICATRIZES


PELOS •Hirsutismo: crescimento exacerbado de pelos; •Hipertricose: crescimento de pelos em locais incomuns; •Alopécia: é a redução parcial ou total de pelos ou cabelos em uma determinada área de pele. •Foliculite: é a infecção dos folículos pilosos causadas por bactérias.


FLACIDEZ •Tissular – Refere-se a flacidez de pele. •Muscular – Refere-se a flacidez de músculo.


EDEMA •Teste do cacifo: Cacifo é o nome de um teste realizado para saber se o cliente possui edema, se caracteriza pela ocorrência de depressão na pele à compressão, geralmente na estética a compressão é feita pelo polegar no tornozelo.


EDEMA •Teste da digitopressão: realizado para saber se há edema local, ou seja, onde é realizado a pressão com o polegar comprimindo por 3 ou 5 segundos, a coloração da pele comprimida deve voltar ao normal ao mesmo tempo da compressão


ESTRIAS •Cor •Rubra/violácea – São as estrias vermelhas, mais recentes •Alba – São as estrias brancas, mais antigas

•Largura •Verifique se a estria é fina ou larga e especifique.

•Tipo •Atrófica – São estrias onde o relevo é no mesmo nível da pele. •Hipertrófica – São estrias que o relevo é acima do nível da pele.

•Quantidade •Quantificar as estrias em leve, moderado, intenso e grave. •(+ leve, ++ moderado, +++ Intenso, ++++ grave )


ESTRIAS


BIOTIPO •Ginóide – Biotipo geralmente feminino onde a mulher tem quadris largos e cintura fina, dando a impressão de ter um formato de pêra. •Andróide – Biotipo geralmente masculino, onde a pessoa com este formato corporal possui mais abdome do que quadril, dando a impressão de ter um formato de maçã. •Normolíneo – São biótipos mais raros, onde a medida de seus ombros, cintura e quadris são aparentemente iguais, dando a impressão de pessoa “reta”, sem curvas, porte atlético.


BIOTIPO


“O medicamento deve ficar onde a doença está, da forma certa, em pequenas quantidades. O mesmo deve permanecer o maior tempo possível no local de ação.” (Michel Pistor)

drpedroveloso @pedrohenriqueveloso pedro.henrique.veloso@gmail.com

Aula 4 DISFUNÇÕES ESTÉTICAS  
Aula 4 DISFUNÇÕES ESTÉTICAS  
Advertisement