Issuu on Google+

Cami nhoSem Fi m: A et er nabuscapel aI dent i dade

Ot empodacont empor anei dadesemost r acada vezmai shet er ogêneo.Conf or meavançam osconheci ment osci ent í f i cos,asi novaçõest ecnol ógi case as compl exasi nt er açõeseconômi cas,osf at or essoci ai s seausent am nest anovaf or madeor gani zaçãodasoci edade.Há,assi m,um envel heci ment odasr el ações i nt er pessoai sconst r uí dasem t or nodoi ndi vi dual i smo edocapi t al . Gr adat i vament e,est anoval ogi caqueseest abel ece no mundo t em r eduzi do as di mensões de nossas per cepções pessoai s naqui l o que t ange o nossor edor ,def or maaval or i zar mosar eposi çãodo f l uxodei nf or maçõesgl obai squenosper seguem em det r i ment odaexper i ênci aat i vacom aqui l oquenos Of enômenodagl obal i zação, f undament ado na i deol ogi a do capi t al ,f azcom queadi nâmi ca dof l uxodemer cador i as,bense pessoas est ej a di spost a de acor do com o pr ocesso de di f usão do consumi smo.Assi m, namedi daem queoat odeconsumi r ,degast aredeseendi vi dart or namsenecessi dadesi nsaci ávei s,nost or namos dependent esdasper i ódi casi novaçõesmer cadol ógi cas eper demoscont at ocom omundor ealqueseer gue di ant ede nossosol hos.

O humanoest ásedi st anci andodesipr ópr i o.A cada di a,aument a o númer o de pessoas que di mi nuem suas pr ópr i as per spect i vas de mundo em pequenast el aspor t át ei squeser enovam const ant ement e.Com i sso,mudouse o pr ópr i o obj et o das r el açõesest abel eci dascom oout r o,queagor adei xou deserohomem epassouasermáqui na.Enquant o,o out r oper si st e,ohomem começaai nexi st i r . Asconsequênci asdaexpansãodeumai deol ogi a capi t al i st a,quegar ant eadi ssemi naçãoconf i ant edo ver bo consumi r em t odos os cant os do pl anet a, começam aseevi denci ardef or mamui t omai scompl exaeconf l i t ant edoqueaapar ent edesi gual dade soci al queper mei asosaspect ossoci ai svi gent espel o gl obo (si nôni mo par t i cul arao mododepr oduçãocapi t al i st a) . Essenovocapi t al i smof l exí vel¹ , que se conf i gur a na r eal i dade pr esent e,est ái mpossi bi l i t ando odesenvol vi ment odascapaci dades i nt el ect uai si nt r í nsecasa t odoi ndi vi duo,dest r ui ndoanecessi dadedecr i açãodenossa pr ópr i ai dent i dade. Abuscaporumai dent i dadepr ópr i aset or namui t o mai sdi f í ci lnumasoci edadeem queospr i ncí pi ose val or esi deol ógi cosest ãocar act er i zadospel oi ndi vi -

“...deixou desero

homem e passou a ” seramáqui na.

TRENDBOX

dez embr o2012.YMAGAZI NE>07


pag 7