Page 1

ESMORIZ (BARRINHA) EM FOCO

37

Edição: Associação Ambiental e de Lazer de Esmoriz Novembro de 2013 http://www.aalesmoriz.blogspot.com http://www.facebook.com/aalesmoriz e-mail: aalesmoriz@gmail.com SUGESTÕES PARA A BARRINHA DE ESMORIZ (VE n º. 24 – 30/07/1957) Em trabalho publicado na edição de 31 de Julho do ano de 1953, do Jornal “O Primeiro de Janeiro”, subscrito por Daniel Constant, é “cantado” um hino às belezas da Barrinha. A forma como descreve a Barrinha e a zona envolvente, encanta e serve, para os mais jovens, perceber o quanto se perdeu, continua a perder e, naturalmente, se continuará a perder. Passados quatro anos, da publicação daquele precioso escrito, o Jornal local (VE), recuperou o texto que pode ser lido na edição nº. 24, e do qual nos permitimos transcrever a parte final: “… Mas na Barrinha de Esmoriz, a miragem não pode enganar ninguém. Tudo aquilo é bem visível, deliciosamente belo e bastante real. O que seria esta lagoa de sonho, leitor, se os portugueses soubessem aproveitar com inteligência o seu prodigioso manancial de turismo! Lá fora, em muitos países estrangeiros, e para fins turísticos, criam-se lagos, ilhas e canais, cuja artificial beleza habilidosamente se explora. Aqui, entre nós, está essa tranquila toalha de água, quase desconhecida e só agora tirada do ostracismo devido ao esforço de um punhado de bairristas e pouco mais, a pouco mais de duas dezenas de quilómetros da segunda cidade do País. Quase ninguém a conhece, leitor amigo, e quantos hão-de encolher os ombros ao ler este descritivo. Não faça como eles; dê a notícia à família, preparem o merendeiro e, no próximo domingo, logo ao despontar da manhã, ala para Esmoriz. Vão consigo, leitor amigo, as nossas saudades para a Barrinha. Sinceramente lhe desejamos um dia esplendoroso, uma bela disposição e um saudável apetite.” Daniel Constant

GESTÃO PARA VENCEDORES... Agente GESTWIN: HOT CHIP Av. da Praia, 1760 / 3885-406 Esmoriz www.hotchip.com.pt - info@hotchip.com.pt

Visite a Barrinha de Esmoriz e a Lagoa de Paramos grafireflexo@gmail.com 1


ESMORIZ – BARRINHA (VE . nº. 9 – 15-XII-1956)

E.N.1, nº1231 4520-605 - S. Joao de Ver, Aveiro Telef: +351 256 313 353 Fax: +351 256 383 414 E-mail: geral@jhp.pt Formou Deus a Natureza com amor e com carinho, mas dotou de mais beleza este bendito cantinho.

Parceiro Sales PHC FX: HOT CHIP

Av. da Praia, 1760 / 3885-406 Esmoriz www.hotchip.com.pt - info@hotchip.com.pt Tel.: 919 524 498

A seus pés depois o mar que, com beijos, acarinha a branca areia, sem par e a sua lida Barrinha. Ó Barrinha de Esmoriz, tens graça de um sorriso… contemplando-te feliz, antevê-se o paraíso! E nem o maior pintor saberia, numa tela, traduzir a luz e a cor da nossa terra tão bela. E quando o que te visita, tem por fim de te deixar, sente bem que a alma grita: “-Esmoriz, hei-de voltar!” Agostinho Soares Alves.

www.hotchip.com.pt info@hotchip.com.pt Tel.: 919 524 498 2


ESMORIZ NA IMPRENSA DIÁRIA (VE nº. 23 – 15/07/1957) No dia 6 do corrente, publicou “O Diário do Norte“, um úmero especial dedicado ao distrito de Aveiro. Com a devida vénia, transcrevemos a seguir a rubrica relativa a Esmoriz, de autoria de D.C. dado o seu elevado interesse. “Esmoriz é grande em extensão e sempre foi considerada terra importante, pelo número dos seus habitantes e pelas várias actividades a que estes se têm entregado. Nos últimos tempos, porém o seu progresso industrial, comercial e turístico, tem dado a Esmoriz grande nomeada. É Vila desde 30 (29), de Março de 1955, por decreto assinado por Suas Excelências, os Senhores General Craveiro Lopes, como Chefe da Nação, Dr. Oliveira Salazar, como Presidente do Governo e Dr. Trigo de Negreiros, como Ministro do Interior. Se há quem não conheça Esmoriz como terra milenária e de tradições honrosas, ninguém ignora a sua vida actual de febril movimento. Entre as indústrias da actualidade avulta a da Tanoaria e se outras, felizmente existem já, é esta ainda a indústria base do seu progresso. Basta dizer-se que é o maior centro de tanoaria de Portugal. É necessário que outras indústrias se criem e desenvolvam para que não aconteça quando a tanoaria está em crise Esmoriz tenha de viver horas aflitivas para manter a sua crescente população. Como lugar privilegiado de turismo pode afirmar-se que a Vila de Esmoriz é já hoje um centro constantemente procurado por nacionais e estrangeiros. A Barrinha, com o seu esplêndido restaurante é lugar aprazível, que constitui o regalo daqueles que apreciam o que de mais belo a Natureza possui. A mata florestal, de sombras acolhedoras, é recanto paradisíaco. A praia, de luz maravilhosa e panorama vastíssimo, é já procurada como sendo das melhores de Portugal. À Vila de Esmoriz, falta muita coisa que já lhe deviam ter dado, mas esperamos que o amor dos filhos de Esmoriz à sua terra e a fascinação que ela exerce nos que a visitam tornem possível realizar, com o auxilio do Estado, que vê com carinho o progresso de Esmoriz e aprecia o bairrismo da sua gente, num futuro próximo, muito do que é absolutamente necessário. A Vila de Esmoriz tem grandes aspirações. E ninguém a pode censurar por isso. Terra que as não tenha, é terra morta. O anteplano de urbanização está quase concluído e pena é(de quem será a culpa) que há muito não tenha sido apresentado para estudo e aprovação. E uma vez aprovado é preciso dar-lhe pronta execução. Esmoriz precisa da rede de distribuição de água. Esta será fornecida pela conduta que de Gaia a leva a Espinho. Diz-se que o campo de aviação entre Esmoriz e Ovar vai ser um facto. Leigos no assunto, pomos uma questão: se este tem de ser fornecido de água e esta terá de ser levada pela conduta de Espinho, porque não aproveitar a oportunidade para resolver o problema das águas em Esmoriz e Cortegaça? Esmoriz tem de resolver o seu problema de assistência aos pobres e aos trabalhadores, de substituir, na praia os barracões da gente do mar por casas decentes de carácter local, de consertar e abrir ruas. Para isso é preciso dinheiro. A Junta não tem rendimentos e o povo está cansado de subscrever continuamente para obras. Torna-se urgente e inadiável resolver o problema das obras em Esmoriz e para isso é de justiça que lhe forneçam os meios de que carece. A Vila de Esmoriz de muitos milhares de habitantes espera, ansiosamente, a resolução dos seus problemas e confia no Governo do Estado Novo a solução de todos eles, inclusive a das esperadas obras de aproveitamento da Barrinha.

3


DESPORTO NA BARRINHA (VE nº. 2 – 30/08/1956) Gincana de Barcos a Motor Mais uma competição desportiva na nossa linda Barrinha. Foi digna de ver-se a prova que no passado dia 12 do corrente se realizou, mercê da excelente organização de um desportista do Porto e amigo de Esmoriz, o Exmº. Sr. João de Sousa. Utilizaram-se as pequenas lanchas de aluguer que, diariamente, se encontram no local frente ao Restaurante Barrinha, à disposição dos nossos turistas. O percurso, numa extensão de 500 m., aproximadamente, e escolhido com muito acerto, agradou a milhares de simpatizantes que, postados nas margens da Barrinha seguiram com manifesto entusiasmo o decorrer da prova. Registaram-se 23 inscrições e concorrentes, muitos deles, fazendo-se acompanhar de senhoras, nota de graça e colorido na competição, foram os seguintes: Manuel Nunes Vidal / Fernando Albuquerque / Nuno Morujão / D. Maria Arminda S. Oliveira / João Eduardo M. Pinto / David Rola / Alfeu Forte / Carlos Duarte (Jogador do F.C. do Porto) / António Pedrosa / José Galante / D. Maria Neves Trincão / Carlos P. Rodrigues / Sílvio Bulhosa / Alcino Coutinho / Joaquim Coutinho / Abel P. Rodrigues e Carlos Reis. Às 17 horas assinalou-se a partida do 1º. barco e cada concorrente teria de vencer os 5 obstáculos colocados ao longo do percurso, 3 dos quais poderemos distinguir pelas suas características e significado: 1º.) Obstáculo – Toque de uma sineta como início de prova. Mais adiante, o 3º. Obstáculo – Lançamento de uma bola ao cesto “basquetebol”. No 5º. Obstáculo – apagar uma vela colocada dentro de um lampião, fim do percurso e da operação. O júri, constituído pelos Exmºs. Senhores Eng. Mário Fernandes de Sá e José Branco Nunes, apresentou a classificação pela ordem de tempo: 1 – Fernando Albuquerque – 1’45’’ – 1 taça 2 – David Rola – 1’50’’ – 1 taça 3 – (Idem) (!!!!) – 1’52’’ – medalha de prata 4 – António Pedrosa – 1’55’’ 5 – Carlos Reis – 2’ 6 – João Eduardo M. Pinto – 2’ Às senhoras que muito gentilmente acompanharam os concorrentes foram distribuídas algumas lembranças. Informa-nos a organização desta interessante modalidade que no próximo domingo, dia 2 de Setembro, realizar-se-á uma nova Gincana em disputa de valiosos prémios. Pensa-se também na organização de corridas de barcos e desde já elogiamos esta iniciativa, pois teremos na Barrinha uma competição desportiva que a todos interessa e muito contribuirá para animar o ambiente salutar da nossa terra. 4

Boletim «esmoriz (barrinha) em foco» - 37ª Edição  

Boletim mensal da Associação Ambiental e de Lazer de Esmoriz - edição de Novembro de 2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you