Page 1

Página de um Diário Sexta-Feira, 29 de Novembro de 2013 Finalmente se avista o fim-de-semana! E qual a melhor maneira de celebrar a chegada de mais dois diazinhos de descanso do que reflectir sobre este dia que agora chega ao fim? Para ser honesto, não sei exactamente o que quero escrever, apenas sei que sinto um enorme alívio por saber que vou ter algum tempo (uns míseros dois dias) para assentar as ideias e para preparar o começo de uma nova semana (que por muito que eu não queira, acabará por chegar). Quanto ao dia de hoje, não existe muito para falar, foi um dia como todos os outros, no qual efectuei o mesmo percurso monótono de sempre: Casa-Escola, Escola-Casa. No entanto, hoje apercebi-me de algo: não são os acontecimentos que se verificam no nosso dia-a-dia que os tornam especiais ou não, mas sim a forma como olhamos para eles. Quer isto dizer, que a forma como encaramos estes mesmos acontecimentos é o que os imortalizam na nossa memória, fazendo parte daquilo que nós somos.


Assim, para qualquer outra pessoa, o meu dia de hoje poderia ter sido algo monumental, digno de ser preservado na memória. Contudo, para mim não passou disso mesmo: Um dia igual a tantos outros. Mas, vendo as coisas de um lado bastante mais positivo, o facto de todos os dias serem iguais é algo que me garante algum conforto. É bom saber que em casa vou ter sempre o meu “cantinho” para descansar junto da minha amada família e que na escola terei sempre amigos com os quais eu posso contar, para me reconfortarem e para me divertirem. E se este dia não se tornou marcante por qualquer acontecimento que nele ocorreu, ao menos torna-se reconfortante pois garante-me a segurança que eu preciso junto daqueles de que mais gosto. Trabalho realizado pelo aluno: Pedro Augusto Nº 23 Turma 10º1

Página de um diário  

Trabalho realizado pelo aluno Pedro Augusto nº23 Turma:10º1 a 29 de Novembro de 2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you